Evolução em Dois Mundos de Chico Xavier e Waldo Vieira e A Doutrina Secreta de Blavatsky: Relações

Encontrei um indício de que o livro “Evolução em Dois Mundos” foi feito tendo como referência o livro “A Doutrina Secreta” de Helena Blavatsky.

O livro de Chico Xavier e Waldo Vieira “Evolução em Dois Mundos” foi publicado em 1958. A primeira edição do livro de Blavatsky em português veio em 1973, dividida em 6 volumes. O fato de o livro de Blavatsky ser apenas encontrado em língua estrangeira não seria problema nem para Waldo Vieira nem Chico Xavier. Ambos sabiam inglês. No caso, o trecho semelhante diz respeito a Waldo Vieira.  

Evolução em Dois Mundos

A Doutrina Secreta

Nessa substância original, ao influxo do próprio Senhor Supremo, operam as Inteligências Divinas a Ele agregadas, em processo de comunhão indestrutível, os grandes Devas da teologia hindu ou os Arcanjos da interpretação de variados templos religiosos, extraindo desse hálito espiritual os celeiros da energia com que constroem os sistemas da Imensidade, em serviço de Cocriação em plano maior, de conformidade com os desígnios do Todo-Misericordioso, que faz deles agentes orientadores da Criação Excelsa. (Primeira Parte, Capítulo I por Waldo Vieira)

Esse "algo", que a especulação ocidental presentemente desconhece, é chamado Fohat pelos Ocultistas. É a "ponte" por meio da qual as idéias existentes no Pensamento Divino passam a imprimir-se sobre a Substância Cósmica, como Leis da Natureza. Fohat é, assim, a energia dinâmica da Ideação Cósmica; ou então, encarado sob outro aspecto, e o "médium" inteligente, o poder diretor de toda manifestação, o Pensamento Divino transmitido e manifestado por intermédio dos Dhyân Chohans [os Arcanjos, Serafins, da teologia cristã], os Arquitetos do Mundo visível.

Dhyân Chohans é uma expressão sinônima de Devas. Consegui apenas o volume I do livro “A Doutrina Secreta” digitalizado. Falta, assim, verificar se há outras correspondências nos outros 5 volumes. Peço aos leitores deste blog que caso possuam os demais volumes de “A Doutrina Secreta” que procurem outras partes semelhantes com o livro “Evolução em Dois Mundos”. Quem sabe juntos não conseguimos resolver mais uma peça desse quebra-cabeça…

Link para baixar “Evolução em Dois Mundos” aqui. 

Link para baixar o volume I de “A Doutrina Secreta” aqui.

36 respostas a “Evolução em Dois Mundos de Chico Xavier e Waldo Vieira e A Doutrina Secreta de Blavatsky: Relações”

  1. Leonardo Diz:

    A priori, não me convenci. Mas, como está dito, é apenas uma primeira parte. Vou aguardar as demais, se forem encontradas outras passagens com a mesma inclinação… A coisa toma outro rumo.

  2. Gilberto Diz:

    Caramba!! Que xerox descarada! Incrível! Palavra por palavra! Que coragem desses dois em copiar assim tão fielmente uma obra tão importante e seminal como “A Doutrina Secreta”!! Não se trata de plágio apenas, pois cada palavra foi reproduzida tim-tim por tim-tim. Que prova forte contra esses dois. Nem precisa publicar mais nada, pois só essa passagem já deixa claríssima a cópia! Falando sério: MAS HEIM?!?

  3. Vitor Diz:

    Leonardo e Gilberto,

    como eu disse, é apenas um indício. O Luciano dos Anjos diz que sabe qual livro serviu de “inspiração” para “evolução em dois mundos”, mas até hoje não revelou.

    Um abraço.

  4. Cristian Diz:

    Pode arrumar o link para baixar o volume I de “A Doutrina Secreta”?

  5. Juliano Diz:

    O triste da história toda é terem dado um aspecto místico aonde não existe misticismo algum. Quer dizer, intencionalmente mentiam, lamentável. Vamos pesquisar, com certeza tem mais coisas neste balaio.

  6. Antonio Augusto Diz:

    Gente, tomem cuidado pra nao estarem sendo manipulados e se prestando ao papel de fantoche de idéias lançadas ao vento com claro intenção de prejudicar e causar danos aos outros ou a uma filosofia muito seria.

    Quem tem cérebro recomenda-se pensar, quem tem bom senso é também altamente recomendado usa-lo. Analise a vida de Chico Xavier, analise sua tragetoria da infancia até seu desencarne aos 92 anos, totalizando mais ou menos 32.850 dias ou 788.400 horas e por ai vai… E nunca, jamais ninguem encontrou um único segundo desses dias e horas todas que Chico Xavier tivesse sido maldoso, mentido, se irritado ou ter tido a menor atitude de falta de amor e seriedade diante de tudo na vida. Sua existencia foi de puro amor e trabalho no que essas palavras tem de mais puro.

    Acham mesmo que um ser assim precisaria se prestar a um papelão desses. Ah, faça me o favor, neh gente?

    So pra reforçar, pois ja sei que sabem disso: Chico Xavier JAMAIS ficou com um único centavo desses livros todos, são mas de 400, assim que os terminava de escrever ia direto um cartório e registrava essas obras em nome de ofanatos, hospitais e diversas instituições ligadas a ajuda ao próximo. Chico Xavier morreu com seu salarinho modesto de sempre, no entanto com a maior fortuna que se pode ter, a do cultivo as qualidades morais, do amor e da caridade, caridade principalmente por quem insistia em persegui-lo a vida toda por pura maldade e acho que até por falta de coisa melhor pra fazer na vida.

    Estejam e permaneçam com Deus

  7. Gilberto Diz:

    Antonio, as pesquisas sobre supostos escritos psicografados não têm nada a ver com amor, sentimentos ou adoração a um guru religioso que obviamente, como todo guru religioso, não precisava de dinheiro. Os 10% de direitos autorais dele eram doados de bom coração, mas não acredito que os outros 90% eram doados a ninguém. Em milhões de livros, vídeos e filmes de cinema, o mercado impulsionado com Xavier é espetacular. Lucram muito com ele. Foram essas pessoas que criaram o mito Xavier, e todas as mentiras e exageros atribuídos a ele. Se ele fraudava em suas manifestações para alcançar seu status de guru, ou “O Santo Dos Nossos Dias”, isso deve ser analisado. Seus sentimentos e índole ficam em segundo plano. Meus amigos me criticam até por defender gurus como Bispo Macedo e outros, que por dedicarem 24 horas de suas vidas a uma causa religiosa, não me parecem ser de má índole. A caridade da ABC, da Sociedade Pestalozzi e do Instituto Ressoar, todos comandados pela Igreja Universal, é gigantesca e faz bem a muita gente. as instituições do Xavier são anônimas, mas acredito que existam. Mas também não acho que as manifestações milagrosas da Igreja Universal sejam realmente milagres. Em sua maioria são perfeitamente explicáveis, assim como as de Xavier. Entretanto, ainda bem que instituições de caridade existem. Mesmo algumas sendo claramente objetivadas na exploração, quem é ajudado por elas as acha fundamentais. É fácil criticá-las na frente do computador, que fica em nosso quarto de família de classe média. O buraco, na verdade, é mais embaixo. Abraços.

  8. Antonio Augusto Diz:

    Gilberto, você falou e falou, mas nada disse sobre a vida e obra de Chico Xavier, que é o foco do post. Este pra mim está no mesmo patamar que Gandhi, Madre Tereza, São Francisco de Assis, Irmã Dulce, Divaldo Franco, Dona Maria Modesto, Bezerra de Menezes, etc. Seres que admiro e tomo como referência na minha busca diária de me tornar cada dia um pouco melhor, seguindo seus exemplos de amor incondicional.

    Mas o que está em pauta é Chico Xavier, como dito. Você cometeu o disparate de mencionar Edir Macedo, achei bem proveitoso, então esse assim como muitos outros de mesma índole deste, basta uns 10 minutos de analise de suas vidas que já podemos constatar inúmeras inconsistencias, escandalos e diversas provas contudentes de materialismo acima de tudo, bem contraditório ao que ensinam, inclusive até crimes graves, tudo em nome da própria conta bancaria ou poder doentio, se é que existe poder sadio.

    Alguém ousaria dizer que Gandhi não é o maior exemplo da não violencia e de que o amor de uma única pessoa é capaz de mudar uma nação? Claro que niguem duvida disso, pois ele fez isso e a história registrou. Alguem ousaria em sã consciencia duvidar que Madre Tereza de Calcutá foi uma devotada trabalhadora incansável no cuidado de doentes de toda sorte rejeitado e jogados nos bueiros de Calcutá a Nova York? Claro que não, a historia demostra isso sem qualquer margem a dúvida.

    Seguindo essa linha, alguém teria qualquer dúvida que Chico Xavier fosse uma pessoa capaz de perder um único segundo que seja do seu dia com a mínima mentira que fosse? Claro que não, sua vida reta, sua moral de mais alto nível e sua obra demonstram um ser de carater ilibato, sem a necessidade de qualquer idolatria mediocre. Tentem então encontrar um segundo que seja da vida do Chico Xavier que possa ter sido desperdiçado na falta de amor ou na falta de caridade, pois mentir ou participar de qualquer golpe é uma profunda falta de amor ao próximo e uma tremenda falta de caridade, assim como atacar quem nao se conhece direito através da boataria e do disse que me disse maldoso.

    Saiam então dessas cadeiras nos seus quartos classe média como você falou e vá a campo, meu amigo. Vai participar, vai trabalhar nessas intituições, vai la pesquisar entao e saber quanto de sua obra era doada, nao se trata de 10%, se trata integralmente doada, 100%. Por favor leiam melhor a biografia das pessoas antes de comentar. A UNICA fonte de renda que Chico Xavier teve durante toda sua vida assim como seus dependentes foi seu modesto salário de funcionario público da Fazenda Modelo, o qual se aposentou e passou a ser um simples aposentado sem qualquer regalia ou super salário. Inclusive fato curioso era o de que Chico era constantemente assediado a receber presentes os mais diversos, ele NUNCA os aceitou. Quando muito, quando a pessoa simplesmente largava o objeto e saia rapidamento impossibilitanto Chico de o devolver, ele deixava aquilo por ali e o doava ao primeiro que precisasse até pra comer ou vestir.

    É isso que a história ja registrou e é isso que vai pra posteridade, amigos, tornado Chico Xavier mais um dos grandes do mundo no quisito amor, como todos aqueles que ja mencionei, queira você ou não, sinto muito. Isso nao tem mais como mudar, nem com esses ataques bobos e essas pseudos pesquisas que é como procurar “chifre em cabeça de cavalo” em nao encontrando começam a inventar e distorcer fatos sem nexo.

    Será que nao temos coisa melhor pra fazer na vida, meus amigos? Será que ai na sua quadra de classe média nao tem uma instituição ou uma familia qualquer precisando dos seus braços fortes ou dos seus recursos financeiros? Vai lá da uma olhadinha, nao percamos tempo atacando quem nao deve nada a ninguem e foi perseguido demais por muito amar a humanidade provando isso através de exemplo de tabalho durante dias e noites a fio. Tenhamos um pouco mais de vergonha em lançar a duvida no ventilador a bel prazer, como se fossemos pigmeus da moral que nao conseguindo ser tão grande quanto o outro, nos rejubilamos em atacar a ditancia, claro, pois sendo convardes nao teriamos nunca coragem de dizer na presença do outro diante dos fatos sem qualquer mascará ou meia verdades.

    Estejam e permaneçam com Deus.

  9. Gilberto Diz:

    Antonio, sendo você inserido nesse mundo espírita brasileiro, tudo o que você lê e ouve é filtrado. Só dizem o que interessa nos centros espíritas, e qualquer dúvida é atacada como “materialismo”. Experimentações, pesquisas e questionamentos são desencorajados. Conheço bem esse meio, e a lavagem cerebral é intensa e muito perspicaz. Fazem com que o crente chegue às próprias conclusões plantadas carinhosamente em seus corações. Uma vez inserido nessa “realidade alternativa”, tudo o que dizem que a opõem é materialismo ou coisa de “inimigos da verdade espírita”. Com o passar dos anos, a pessoa passa até a acreditar em coisas estapafúrdias, como as fadas e gnomos do Divaldo Franco, a vida em Marte de Chico Xavier e a Lua cheia de habitantes de Kardec. Tudo é apresentado paulatinamente, ganhando-se o coração das pessoas. Depois de algum tempo de “lavagem cerebral” a pessoa defende tais bobagens com fervor, e coloca seus ídolos no mesmo patamar de pessoas reconhecidamente importantes para a paz mundial. Lembram-se da indicação da FEB para o Prêmio Nobel da Paz para Xavier? A explicação para tal despropósito foi que Xavier “transmitia muita paz”. O desconhecimento das técnicas de recrutamento espírita pode enganar uma pessoa mais ingênua. Eles se aproveitam carinhosamente de uma morte na família (geralmente recente) para arregimentar seguidores. Quando minha avó, avô, e depois pai faleceram, fui muito assediado, e nessa época li todos os principais livros do espiritismo. Diziam que o diferencial era eu saber da verdade da vida após a morte, e que os espíritas têm mais escolaridade que um católico, e todas as inúmeras técnicas. Tudo feito de bom coração, pois quem faz isso está apenas recriando seus passos em outra pessoa, e assim disseminando a religião. Sem questionamentos, e se inserindo cada vez mais fundo nessa cultura alternativa, o crente acaba por viver num mundo irreal, onde explicações simplistas e irresponsáveis abundam, eliminando o mistério e a necessidade de um estudo formal, trazendo ignorância, mesmo com a tal “maior escolaridade”. O crente se sente superior por saber de tais verdades, mas sempre se utiliza de “humildismo”, que coloca a pessoa encarando tal conhecimento com a responsabilidade de ser muito pequena e humilde, mas sempre superior aos outros por ser detentor de conhecimentos misteriosos e vitais. Xavier era o rei do “humildismo”. Por várias vezes ele dizia: “quem sou eu, mas apenas um humilde trabalhador do espírito…” e coisas do gênero. Mas ele sempre dizia essas coisas e fazia espetaculares revelações sobre a ciência, história, Deus, e os mistérios universais com uma certeza e propriedade arrogantes em seu conteúdo, mas “ghandiosamente” humilde em sua forma.

  10. Antonio Augusto Diz:

    Como se vê, Gilberto e outros, suas opniões também seguem um padrão bastante conhecido. A de quem duvida com violencia e muitas das vezes duvuda por simplesmente duvidar atpe irresponsávelmente atacar tudo que se mova. Ja reparou que sempre lançam mão da mesma tecnica de desacreditar os afins de determinada crença ou filosofia. Desacreditam de forma simplista como se fossemos todos assim barquinhos frágeis seguindo ao sabor do vento pra qualquer destino.

    Isso é que é piegas e nao cola mais. O mundo mudou, as pessoas são cada vez mais informadas, inteligentes e mais corajosas. Elas vão la “in loco” e constata no velho ver pra crer pra saber se o que falam é verdade ou não. Ainda bem, a era das trevas do conhecimento ta se acabando rapidamente.

    Então não cola essa de dizer que o espírita é uma ser coitadinho que é arregimentado com falacias incutidas aos poucos nas nossas mentes para que com o tempo nao distinguamos mais a realidade da fantasia. Faça me o favor, neh, Gilberto. Normalmente o espirita é uma pessoa que nao se da a preguiça, é alguem bastante curiosa e estudiosa sim, com muitos outros religiosos o são, são pessoas que gostam de passar tudo pelo crivo da razão, é justamente dai que muitos se tornam espirita, porque tudo se encaixa. Nesse momento é que descobrimos a explicação bastante racional pra perguntas que nunca niguem antes conseguiu responder.

    Mais uma vez repito a você e todos aqueles que insistem nessa boataria falsa:

    CHICO XAVIER JA ENTROU PRA HISTÓRIA COMO PESSOA DIGNISSIMA, EXEMPLO SUBLIME DE AMOR E DE MAIS ALTA HONRA, NADA VAI MUDAR ISSO.

    Portanto, estão perdendo tempo. Podiam estar concentrando energia em outras coisas da vida. Como cuidar da vida de vocês mesmos, que se forem assim como eu, tem muita coisa ainda pra ser melhoda. Principalmente aprendermos a sermos de falto mais humildes, quem sabe possamos seguir um pouco dos exemplos de Chico nessa questao?

  11. Vitor Diz:

    M&M, retirei seu post sobre aborto porque nada tinha a ver com o tópico.

  12. M&M Diz:

    António Augusto e leitores de boa fé:
    Um post sobre o aborto foi abortado, o q só demonstra a o completo desconhecimento e má fé dos abortistas deste blog
    Nem sequer sabem, nem se deram ao trabalho de investigar
    q Aborto Criminoso é cap.34 da Evolução em 2 Mundos de Chico Xavier.
    Mais depressa se apanha 1 mentiroso do q 1 manco
    Encaremos este tipo de pessoas como vítimas da ignorância
    Desafiamos os pseudo-investigadores iluminados a encontrar 1 indício q seja, não tão ridículo como o apresentado neste artigo caricato em qualquer obra publicada até hoje
    Para facilitar o trabalho de quem não estuda, tiramos um excerto do cap. referido
    Se ele for novamente censurado, nós sabemos a índole moral de quem faz censura a questões bioéticas da Vida Humana e espiritual

  13. Vitor Diz:

    M&M,
    deletei de novo seus posts. Não vejo o motivo deles. Em 1º lugar, a obra ´”Evolução em Dois Mundos” está disponibilizada para download. Assim, não se faz necessário você copiar capítulos inteiros e postar aqui. Basta citar a referência como você fez, capítulo 34 ou capítulo 14 da segunda parte. Em 2º lugar, você não explicou o que quer com seu post. Seria discutir o aborto? De que forma? Antes você só havia jogado o artigo de uma revista aqui sobre o aborto, sem qualquer explicação do que queria com isso. Qual a sua intenção, afinal? O que pretende? Mostrar que a Ciência valida o que é dito sobre o aborto no livro? É isso?

  14. M&M Diz:

    António Augusto e companheiros:
    ver se encontram o q é q os 80% dos comentários de G. alter-ego de VM têm a ver com alguma coisa?…
    Podemos perguntar a VM se já ppediu explicações alguma vez a G., se já deletou algum post dele (seu) q todos comprovamos q estão publicados as suas ofensas gratuitas, ironias sarcásticas, próprias do carácter de quem as profere. Mas isso fica um pouco complicado, né?
    Quando VM desce aos seus arquivos do inconsciente fica bem mais lúcido, para tentar compreender as coisas
    Benvindo à Ciência dos Médicos q tratam o Ser Humano como um Ser Integral!

  15. M&M Diz:

    A pedido de eslarecimento VM voltamos a publicar o artigo q distraidamente deletou, agradecendo a sua compreensão

  16. M&M Diz:

    ESTUDO CIENTÍFICO SOBRE EFEITOS DO ABORTO INDUZIDO NA SAÚDE MENTAL

    O aborto como questão de saúde pública

    Em dezembro de 2005, foi publicado na BMC Medicine, uma revista indexada nos melhores bancos de dados do planeta e com um importante fator de impacto, um trabalho realizado pelos Departamentos de Ciências Comportamentais e Ciências Básicas em Medicina da Universidade de Oslo, Noruega, associados ao Departamento de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital Buskerud em Drammen, também naquele país. O título do trabalho pode ser traduzido assim: “O curso da saúde mental após o aborto espontâneo e o aborto induzido: um estudo longitudinal de cinco anos”.
    Antes de prosseguirmos analisando este importante estudo, é válido informar que o aborto até 12 semanas de gestação é permitido na Noruega desde 1978, um país com cerca de 4,6 milhões de habitantes e com o segundo maior índice de desenvolvimento humano (IDH) do planeta; não têm analfabetos e apresenta uma expectativa de vida para as norueguesas de 82 anos, uma das maiores do mundo.
    A Noruega tem uma Igreja Estatal Protestante oficial, baseada na religião luterana evangélica. Apesar de não existir separação entre a Igreja e o Estado, todos os habitantes têm o direito de praticar a sua religião livremente de acordo com uma emenda à constituição datada de 1964. Nove em cada dez cidadãos de etnia norueguesa são membros da Igreja Estatal da Noruega, porém, apesar de a maioria dos indivíduos declararem que a religião é importante para eles, este fato não é, geralmente, expresso através de uma participação religiosa ativa em comunidades organizadas. Enquanto cerca de 88% da população pertence à Igreja da Noruega, apenas 10% freqüenta os serviços religiosos ou outras reuniões relacionadas com o Cristianismo mais do que uma vez por mês, portanto, podemos constatar que não há pressão social ou religiosa que condene as mulheres que praticam o aborto, realizado livremente como mostram os dados: Registram-se cerca de 15.000 abortos provocados contra 9.000 abortos espontâneos por ano na Noruega.
    Os autores, baseados no fato já bem estudado de que o aborto é um evento que provoca agravos à saúde mental das mulheres, como ansiedade, depressão e síndrome pós-traumática, preocuparam-se em estudar se havia diferença nos índices de saúde mental entre dois grupos de mulheres: aquelas que praticaram o aborto provocado e aquelas que sofreram um aborto espontâneo.
    Foram contatadas 268 mulheres e excluídas aquelas que não concordaram em participar do estudo, deficientes mentais ou pacientes psiquiátricas e uma vítima de estupro, resultando em uma amostra de 40 mulheres que experimentaram o aborto espontâneo e 80 que, voluntariamente, o induziram.
    Todas as mulheres foram avaliadas dez dias, seis meses, dois anos e cinco anos após o aborto, segundo escalas que mediram o impacto do evento traumático (no caso o aborto), qualidade de vida, ansiedade, depressão e um questionário sobre seus sentimentos a respeito da gravidez interrompida.
    Resultados
    Os pesquisadores puderam comprovar que, mulheres que tiveram um aborto espontâneo, apresentaram um maior escore de ansiedade e de impacto traumático nas avaliações realizadas com dez dias e seis meses, acusando sentimentos de perda, pesar e negação, entretanto, este grupo demonstrou uma importante melhora nas avaliações tardias, ou seja, dois e cinco anos, atingindo índices de depressão, qualidade de vida e ansiedade semelhantes aos encontrados na população geral. Trata-se, portanto, de uma resposta saudável a um evento traumático que não deixou seqüelas.
    Nas mulheres que praticaram o aborto provocado, os escores de saúde mental medidos foram significativamente maiores, acusando sentimentos de negação, culpa e vergonha, principalmente nas avaliações feitas em longo prazo, ou seja, dois e cinco anos, permanecendo com indicadores de saúde mental significativamente piores que a população geral. Caracterizou-se uma resposta a um evento traumático mal resolvido, gerando seqüela e provocando um distúrbio emocional duradouro.
    A conclusão do trabalho é que o aborto provocado gera importante prejuízo à saúde mental das mulheres que o praticam, provocando depressão, ansiedade e sentimentos de culpa que deterioram a qualidade de vida.
    Quero lembrar que a amostra em questão, ou seja, as mulheres norueguesas, não são submetidas a fatores sociais e/ou culturais que rejeitem a prática do aborto, e mesmo assim, ficam com uma clara e preocupante sensação de culpa que traz conseqüências para toda a vida da paciente. Trata-se, portanto, de um problema de saúde pública.
    Gerson S. Monteiro, oportunamente, chamou-nos a atenção para a manipulação e a fraude nas estatísticas de abortos clandestinos no Brasil, números estes utilizados como argumento para a legalização do aborto, entretanto, a pergunta que se faz é a seguinte: independente do número de procedimentos clandestinos realizados, a descriminalização do aborto trará melhora à saúde da mulher?
    Não quero entrar, em nenhum momento, na discussão do aspecto moral envolvido na questão, tento ater-me exclusivamente aos aspectos médicos, e seguindo esta linha de pensamento, permito-me alguns questionamentos:
    Um procedimento realizado de forma clandestina por ser proibido, deixa de ser um problema quando é legalizado?
    Lembremo-nos das drogas; muitos defendem a descriminalização do seu consumo para combater o crime do tráfico, seria essa uma saída? Os criminosos deixarão de ser criminosos pela ausência da condenação social?
    Na Holanda, toda uma geração foi perdida devido à descriminalização das drogas, permitir seu uso não combate seus efeitos. Não seria o mesmo caso com o aborto?
    Será que a legalização impedirá as meninas mais pobres e despreparadas que engravidam por ignorância, de procurar os “curiosos” que prometem a resolução clandestina do problema, ou vão procurar um hospital público, fazer uma ficha identificando-se e entrar para o sistema de saúde oficial expondo-se para fazer o procedimento com segurança? Será que os hospitais não vão exigir a presença de um maior responsável?
    Se há uma preocupação legítima com a gestação em adolescentes; se estamos tentando evitar procedimentos médicos clandestinos; se temos a intenção de promover a saúde e o bem estar das mulheres, o caminho mais óbvio é a educação.
    Não ficaria mais barato promover a orientação sexual nas escolas, agindo diretamente no grupo que sofre maior risco de gravidez acidental?
    Não seria uma boa idéia munir os postos de atendimento básico de saúde com anticoncepcionais e preservativos que, além de prevenir a gravidez, ainda farão baixar a incidência de doenças sexualmente transmissíveis, incluindo a tão temida AIDS, ao invés de montar equipes e de gastar material utilizando os hospitais públicos com procedimentos que poderiam ser evitados e que vão tomar o lugar de cirurgias realmente necessárias?
    Tudo o que aprendi de saúde pública, epidemiologia e tudo o que me diz o bom senso, é que a melhor medida é sempre a prevenção, e que não teremos bons resultados se tentarmos resolver um problema criando outro.
    Será inteligente tentarmos suprimir um efeito, no caso a gestação indesejada, sem atacar a causa?
    Diante daquilo que já sabíamos da prática clínica, agora comprovada pelo estudo norueguês, o aborto não é a solução para o problema, mas a geração de outro problema, bastante grave, e que vai afetar a vida da mulher, agravando ainda mais o terrível quadro de abandono que já vivemos no Brasil.
    O aborto é sim uma questão de saúde pública, por isso mesmo devemos evitá-lo.
    *Dr. Décio Iandoli Jr. (44 anos) é médico cirurgião, doutorado em medicina no ano de 1999 pela Universidade Federal Paulista – Escola Paulista de Medicina (UNIFESP-EPM). Presidente da Associação Médico-Espirita de Santos.
    http://www.movimentoespirita.org/meo/iandoli/?page_id=31
    PubMed, MEDLINE, BIOSIS, CAS, Scopus, EMBASE, Thomson Scientific (ISI) e Google Scholar
    O Fator de impacto mede o grau de importância da revista científica e é considerado bom quando for maior ou igual a 1; a BMC Medicine tem um FI de 1,76.
    BMC Medicine 2005, 3:18 – Ver o artigo “Manipulação e Fraude” de Gerson Simões Monteiro, publicada na página 24 da Universo Espírita nº 50

  17. Gilberto Diz:

    M&M, não conheço mulher alguma que fez um aborto e que não se sentiu mal, ou péssima, mesmo tendo achado que ele fora necessário. Religião alguma impede que uma mulher faça um aborto. Sempre foi uma escolha da mulher, desde tempos imemoriais. Se o aborto é legalizado ou não por um determinado país, isso é irrelevante e de cunho de debate intenso e de criação de leis pelo próprio povo e representantes legais desse país. O aborto sempre aconteceu, e sempre acontecerá, pois, repito, a mulher sempre é quem decide. Mesmo que digam que ela vai pro inferno, pros umbrais, ou pro limbo. Se você postou aqui com o intuito de discutir o aborto do ponto de vista espírita, seja mais explícita. Se postou aqui por achar que esse é um assunto que deva ser discutido em sociedade, leve-o às pessoas que fazem parte de seu convívio social e político, como centro espírita, família, escola, etc. O tema é sem dúvida importante. Vale a pena também ver o que os números dizem a esse respeito. O IBGE, em recente pesquisa, jogou por terra vários mitos sobre o aborto no Brasil, quando mostrou que mais de 70% dos abortos são feitos por mulheres que já têm filhos e que estão em um relacionamento estável, além de mostrar que apenas 8% dos abortos são feitos por mulheres com menos de 19 anos. O assunto é importante, sem dúvida. Mas, se não aparecerem com uma carta psicografada de pelo menos 1 dos 3,5 milhões de abortos que acontecem no Brasil anualmente, a discussão neste fórum é irrelevante.

  18. M&M Diz:

    Companheiros espiritualistas
    Tenhamos esperança na bondade q todos os seres humanos têm, a sua centelha divina
    Referiu-se ao tema e não caluniou nem ofendeu ninguém.
    Só a ignorância e o machismo/feminismo antiquado podem dizer q é sempre a mulher q decide.
    Quantos milhões de companheiros e pais da filha obrigam-nas a abortar? A responsabilidade é sobretudo deles!
    E por isso a impotência masculina tb têm vindo a aumentar
    a par da esterilidade dos casais. Por acaso?!..
    De resto só lugares comuns e a “ingenuidade” de confiar em estatísticas maliciosamente manipuladas como toda a gente da comunidade médica sabe

  19. M&M Diz:

    Entrevista a Dra Marlene Nobre – presidente da Associação Médico Espíirta Internacional – Ginecologista
    Uma outra temática abordada por si nos livros, é o aborto. A legislação brasileira
    permite esta prática em alguns casos, como o da menina de 9 anos estuprada pelo
    padrasto em Pernambuco. Concorda com a legislação referente ao assunto?
    A miséria moral está profundamente vinculada à miséria espiritual e ambas devem ser
    combatidas com a instrução e a educação mais abrangente, dirigida ao ser humano integral,
    corpo/espírito. Nós sabemos que nas nações mais desenvolvidas o estupro também está
    presente, mas é muito maior em países como o nosso, onde a educação é relegada para um
    plano secundário. Por falta de uma educação geral e irrestrita do nosso povo, a miséria moral
    está profundamente agravada, como temos visto nos casos do estupro e da pedofilia. Para os
    Espíritos Superiores, o aborto só tem cabimento numa situação: quando a vida da gestante
    está em perigo de morte iminente. Isto porque a intenção não é matar o feto, mas salvar a
    vida da mãe. Por exemplo, a gestante sofreu um acidente ou foi atingida por um projéctil e
    tem uma hemorragia grave; o que se tem de fazer é salvá-la, estancando a perda de sangue.
    Se o feto vier a falecer, a intenção não foi essa. Creio que só poderíamos opinar no caso da
    menina em causa, se conhecêssemos em detalhe a situação clínica da gravidez. O
    internamento e o acompanhamento da gestação durante mais tempo, permitir-nos-ia opinar
    com segurança.

  20. M&M Diz:

    Quais são as consequências espirituais do aborto para a mulher que o realiza? E para a
    sociedade, quais são os efeitos?
    As consequências psicofísicas e espirituais podem ocorrer na mesma existência em que o
    aborto é praticado, tais como, o transtorno mental depressivo, a obsessão e diversos
    distúrbios do sistema reprodutor feminino. Há também as mesmas consequências em
    existência posterior, sendo as mais frequentes, diversos graus de infertilidade, distúrbios do
    sistema reprodutor e muitos problemas de gestação. Quanto à sociedade, sofre os efeitos da
    pena de morte que pratica contra inocentes, que não se podem defender, gerando mais
    violência sobre si mesma. Muitos desastres morais graves, têm aí a sua origem.
    Certa vez, Chico Xavier teria dito que se o aborto fosse aprovado legalmente no Brasil,
    o país entraria num ciclo de guerras. Qual é a sua opinião sobre isto?
    Ele disse-me isso a mim, directamente, e estou certa de que isto poderá mesmo acontecer.
    Como já referi, o país que pratica este tipo de violência não consegue sair da cadeia de ódio
    que gerou para si mesmo. Vivemos numa grande rede – a teia da vida – e o que se faz num
    dado ponto desta imensa malha, faz-se a todo o conjunto, com a natural repercussão sobre
    os responsáveis pela acção. A nossa bandeira é imaculada, não tem nenhuma nódoa de
    violência na sua tessitura, vamos rogar a Deus que continue assim.

  21. M&M Diz:

    Cartas piscografadas com relatos dos espíritos q sofreram aborto – só de Chico Xavier são dezenas
    Responder a um desafio deste blog quando até hoje eles não comprovaram absolutamente nada nem assumem de q “religião cética” são e o q fazem na vida
    Façam o trabalho de casa e não se exponham ao ridículo
    Continuação das melhoras
    Beijinhos femininos não feministas

  22. Gilberto Diz:

    Taí, o Vitor poderia analisar uma dessas cartas de crianças abortadas. Poderíamos até começar procurando saber como o tal feto sabe escrever, ou até mesmo fazer análise grafológica da letra do infante, para saber se foi ele mesmo que escreveu a carta.

  23. Denise Diz:

    Mais uma recaída dum espírito mto previsível…
    frustrado por não publicarmos uma de tantas mensagens de Espíritos Adultos e muito mais evoluídos e maduros
    Mas para isso basta procurar mtas crianças na Terra
    Ficamos com os conselhos de André Luiz em “Os Mensageiros”:
    Para trabalharmos com eficiência é preciso saber calar antes de tudo. Teríamos atendido perfeitamente aos nossos deveres, se tivéssemos usado todas as receitas de obediência e otimismo que fornecemos aos outros. (…) para bem ensinar é necessário exemplificar melhor. (Uma entidade feminina, cap. 9, pág. 53)
    Não há tempo para conviver com os que estimam a brincadeira. Além disso, não será caridade o ato de dar aos que não querem receber. (Isidoro, cap. 47, págs. 246 e 247)
    Q Deus vos ampare a todos

  24. Marcos Arduin Diz:

    Plágio ou forçar a barra?
    A menos que tenha me enganado sobre o significado do termo, plágio é COPIAR trechos ou obras inteiras e se atribuir a autoria delas.
    .
    Eu não sei se a terminologia maluca que os orientalistas adotam são invenções dos mesmos ou se já são coisa velha, as quais os orientalistas só repassam adiante. Se for esse o último caso, então Chico e Waldo apenas repassaram a mesma terminologia boba, a qual não vejo nenhum significado especial além de só impressionar os deslumbrados.
    .
    Acho que no fim das contas, só os romances e obras de cunho moral sobrevivem melhor do que as filosóficas, pseudofilosóficas ou supostamente científicas.

  25. Marcos Arduin Diz:

    E quanto a você M&M, por mais que o tema do aborto seja momentoso nesses dias em que Dilma, defensora do aborto e agora contrária a ele, e Serra, para fazer média com os da fé, ele não é o tema do assunto. Seria melhor que o deixasse para outra ocasião ou pedir ao Vitor que abrisse algum tópico nesse sentido, já que você está muito a fim…

  26. Denise Diz:

    Eu nem sou brasileira, quero lá saber das vossas politiquices. O Brasil é o 2º maior país abortista do mundo, a seguir aos EUA.
    Mas é natural q estes srs não se preocupem
    O q aqui está em questão é q eles não conseguem comprovar nada, nenhuma cópia
    Querem mais um teste para todas as vossas vidas?
    Encontrem um livro q seja onde estejam estas informações.
    Vá lá, desta vez, até os vou ajudar
    Boa sorte nas pseudoinvestigações frustradas sobre a série Nosso Lar de André Luiz/Chico Xavier
    Estes srs estão simplesmente abortando as suas existências, mais uma vida perdida
    ABORTO
    - Conte as manchas pretas. (…) Cinqüenta e oito. (…) Esses pontos escuros representam cinqüenta e oito crianças assassinadas ao nascerem. Em cada mancha vejo imagem mental de uma criancinha aniquilada, umas por golpes esmagadores, outras por asfixia. Essa desventurada criatura foi profissional de ginecologia. A pretexto de aliviar consciências alheias, entregava-se a crimes nefandos, explorando a infelicidade de jovens inexperientes. A situação dela é pior que a dos suicidas e homicidas, que, por vezes, apresentam atenuantes de vulto. (observação feita no perispírito de uma entidade). NL-31-171.
    - O aborto muito raramente se verifica obedecendo a causas de nossa esfera de ação (dos desencarnados). Em regra geral, origina-se do recuo inesperado dos pais terrestres, diante das sagradas obrigações assumidas ou ao excesso de leviandade e inconsciência criminosa das mães, menos preparadas na responsabilidade na compreensão para este ministério divino. ML-14-237.
    - (Caso da jovem mãe Cesarina que teve sua gravidez interrompida devidos as suas atitudes de vaidade com o seu corpo, os vícios noturnos e o agravamento devido às entidades obsessoras que lhe vampirizava em virtudes de suas extravagâncias). ML-15-250 a 259.
    - (André Luiz observa através do pensamento o diálogo de um reencarnante e sua mãe que o deseja abortar. NMM-10-143/144).
    - Depois de longo e laborioso trabalho, o entezinho foi retirado afinal. (através da ginecologista improvisada). O filhinho que não chegou a nascer transformara-se em perigoso verdugo do psiquismo materno. (Cecília, filha única, abastada e excessivamente cuidada, desviou-se da vida saudável após a morte da mãe. Vive o drama de abortar o filho indesejado de um caso fortuito. A entidade que renasceria vinha para resgatar dívida e trazer amor para Cecília. Após o aborto entrou numa simbiose mútua de obsessão e ódio. Não suportou a enfermidade e desencarnou). NMM-10-143/144/150/151.

  27. Denise Diz:

    - (…) Provocou o aborto com rebeldia e violência. Essa frustração foi à brecha que favoreceu mais ampla influencia do adversário invisível (obsessores) no circulo conjugal. A pobre criatura passou a sofrer multiplicadas crises histéricas, com súbita aversão pelo marido. NDM-10-91.
    - Cecina, a futura mãezinha, sentindo-lhe os fluidos grosseiros, nega-se a recebê-lo. Estamos presenciando a quarta tentativa de aborto, no terceiro mês de gestação. (…) A jovem mãe aceita-lo-á, segundo os compromissos dela própria. Precisamos da intervenção de Jonas no corpo físico, pelos menos durante sete anos terrestres. Tragam Cecina até aqui, ainda hoje, logo se entregue ao sono natural, para que possamos auxiliá-la com a necessária intervenção magnética (passe). AR- 3-34.
    - E o aborto provocado. Arrancar uma criança ao materno seio é infanticídio confesso. A mulher que promove ou que venha a cometer semelhante delito é constrangida, por leis irrevogáveis, a sofrer alterações deprimentes no centro genésico de sua alma, predispondo-se geralmente a dolorosas enfermidades, quais sejam o metrite, o vaginismo, a metralgia, o enfarte, os quais, muitas vezes, desencarna, desmandando o além para responder, perante a justiça divina, pelo crime praticado. AR-15-210/211.
    - A mulher e o homem, acumpliciados nas ocorrências do aborto delituoso, mas principalmente a mulher, cujo grau de responsabilidade nas falhas dessa natureza é muito maior, à frente da vida que ela prometeu honras com nobreza, na maternidade sublime, desajusta as energias psicossomáticas, com mais penetrante desequilíbrio do centro genésico, implantado nos tecidos da própria alma a sementeira de males que frustecerão, mais tarde, em regime de reprodução a tempo certo. No homem, o resultado dessas ações aparece, quase sempre, em existência imediata, na forma de moléstia testicular, disendocrimias diversas, distúrbios mentais, com vidente obsessão. Nas maiorias das mulheres, as derivações surgem extremamente mais graves. Revela-se matematicamente seguida por choque traumático no corpo espiritual, tantas vezes, quantas se repetir o delito de lesa-maternidade, mergulhando as mulheres que perpetram em angustias indefiníveis, além da morte,… Se sentem diminuídas moralmente em si mesmas, com o centro genésico desordenado e infeliz. EDM-2P-14-197/198
    - Reconhecer grave delito no aborto que arroja o coração feminino à vala do infortúnio. Sexo desvirtuado, caminho de expiação. CE-1-19.
    - Preservar os valores íntimos, sopesando as próprias deliberações com prudência e realismo, em seus deveres de irmã, filha, companheira e mãe. O trabalho da mulher é sempre a missão do amor, estendendo-se ao infinito. CE-1-19.

  28. Gilberto Diz:

    Obrigado Denise, por trazer textos psicografados à baila. Mas para mim tudo não passa de moralismo católico adaptado, sendo muito piorado. Matou uma criança, vai sofrer até a morte, e mesmo após ela, pior mesmo que um homicida. Mas já é um começo, por expor suas idéias religiosas a respeito. Mas continuo me atendo materialisticamente aos números. 3,5 milhões de abortos por ano. 1,3 milhão de espíritas. Tem muito mais gente se perdendo e se danando no fogo do inferno que se salvando com a mensagem libertadora do espiritismo. Isso mostra que a religião não pode se intrometer na questão, pois quem quiser abortar, isso fará. Precisamos de campanhas de prevenção à gravidez, aulas de educação sexual nas escolas e preservativos e anticoncepcionais em abundância. Mas mesmo isso não é suficiente, já que os EUA e o Brasil, países esclarecidos em relação aos métodos anticoncepcionais há décadas, estão no topo das listas oficiais sobre o aborto. Enquanto esses dois países virem o aborto como método de prevenção (?!) o problema persistirá. Não adianta amedrontar ninguém com punições exemplares por toda a eternidade, pois a educação sexual das pessoas tem que mudar. E espíritos não fazem sexo, apenas humanos vivos. É fácil para um morto dizer: “Não faça sexo!”. Agora, quando se está vivo, e a mulherzinha tá lá, lavando louça, gostosinha, o maridão chega junto, diz: “Eu te amo, minha potranca.” Aí tá tudo perdido, se não houver uma consciência para a prevenção com vigilância constante.

  29. Gilberto Diz:

    E antes que me chamem de machista, o mesmo vale pra mulher, vendo seu marido cortando lenha, suado, com os músculos à mostra, ela fica doidinha e chama até urubu de meu louro!

  30. almir carvalho Diz:

    os catórias (católicos espíritas), querem nos fazer crer que eles tem e sabem de toda a verdade, pois o animismo, que dizer, necromancia, digo: espiristismko, veio revelar toda a verdade à humanidade. agora sabemos tudo! quando não concordamos com as parvoices que eles falam sobre tudo e todos, somos tachados de: “obsediados”, “involuídos”, “necessitados de reencarnações” para aprender mais, ameaçam-nos com o umbral, limbo e coisas do gênero. vocês já imaginaram se o animismo, digo necromancia, aliás: espiritismo, tivesse surgido num país budista? impossível! tinha que ser num país católico, e um “investigador” saído das fileiras católicas, para fazer alguns livros cheios de pieguice e carolices mil. e ainda tem toda uma trupe de “espíritos superiores” que de superiores nada têm. pois um deles, santo agostinho, era fanático e zeloso e apoiava por exemplo a expulsão e depredação de sinagogas… espírito superior é um buda, um krishna…
    tem alguma mensagems deles no tal livro dos espíritos? …. não! então, meus amigos…………

  31. Eduardo José Biasetto Diz:

    Agradeço a atenção daqueles que responderam ao meu comentário, pois também refleti sobre o que vocês disseram. Quero complementar meu comentário, analisando o quanto é difícil escrever um livro de qualidade, e o Chico tem vários livros com muita qualidade. Os livros sobre Roma Antiga, como “Há Dois Mil Anos” e “Paulo e Estevão”, por exemplo, são maravilhosos. Só não reconhece isto quem não quer! Tem muito autor famoso por aí, fazendo sucesso, com obras inferiores. Então, fico me perguntando se seria possível, um jovem pobre e humilde, morando em uma cidadezinha do interior de Minas Gerais, com a formação primária e uma vida difícil, produzir estas obras – como já foi mencionado por alguns, depois de ler “tesouros da juventude”!!! – claro que seria algo muito difícil, senão impossível. Mais uma vez repito, como sou professor de História e Geografia e tenho longa experiência em concursos, já estudei, inclusive, na Escola de Especialistas de Areronáutica, sei o quanto é difícil se preparar para um concurso, por exemplo. Não acredito, sinceramente, que a simples leitura de alguns livros ou textos, seja suficiente para um jovem produzir obras tão interessantes como as que o Chico produziu. Então, isto me parece óbvio, algum fenômeno está acontecendo. Para produzir os livros que o Chico produziu, acredito que uma pessoa precisaria ter, no mínimo, os seguintes atributos:
    - significativo conhecimento de Lingua Portuguesa, gramática e vasto vocabulário (vide as obras com poemas);
    - significativo conhecimento sobre os textos bíbilicos (vide as obras contendo mensagens de ânimo e procedimentos);
    - significativo conhecimento sobre Medicina, Física, Química e Biologia (vide as obras de André Luiz);
    - significativo conhecimento de História (vide as obras sobre Roma Antiga e “A caminho da Luz”).
    Percebe-se também, nas obras do Chico, uma leitura bastante avançada sobre os progressos da ciência – evolucionismo, psicologia, doenças psicossomáticas, proveta – vide “Janelas para vida”…
    Assim, pra mim, o Chico é fenomenal, pelo menos do ponto de vista da quantidade (mais de 400 livros) e da qualidade (como já disse, muitos livros são fantásticos).
    A questão é saber, como ele produziu estes livros.
    Por exemplo, tem duas páginas de “Há dois mil anos” muito semelhantes a “Vida de Jesus” – vide arquivo deste blog – e as outras 400 páginas, o Chico plagiou de quem ou da onde? Se o Chico realmente estivesse plagiando, ele seria esperto de saber que um dia alguém perceberia isto – não acredito que ele não se preocupasse com esta hipótese.
    Tem um livro interessante do Luciano dos Anjos – “A anti-história das mensagens co-piadas”, que dá explicações cabíveis à questão do plagio.
    Finalizo meu comentário, nesta data, reconhecendo que há muita besteira em todos os segmentos, inclusive no meio espírita, mas há muita coisa séria também. Algo semelhante ocorre com o fenômeno UFO. Tem bobagem de monte, mas também tem casos e histórias que merecem atenção.
    Um abraço a todos.
    Se alguém quiser se comunicar comigo, meu email é: [email protected] – minha intenção é procurar a verdade e o conhecimento. Para finalizar, de fato, como disse o filósofo grego – “Só sei que nada sei”, valeu!

  32. RAMSÉS DA SILVA MESQUITA Diz:

    HINDUÍSMO
    “Não faças aos outros o que não queres que te façam a ti, e deseja para os outros também o que desejas e anseias para ti. Isto é o Dharma total” – O Mahabharata

    JUDAÍSMO
    “O que é odiável para ti, não o faças ao teu próximo: isto é todo a Torah; o resto é comentário.” – O Talmud

    ZOROASTRIANISMO
    “Essa natureza só é boa quando não fizer ao outro o que não é bom para si próprio.” – Dadistan-i-Dinik

    BUDISMO
    “Uma vez que para os outros, para cada um por si, o seu próprio ser é querido, então, que aquele que deseje a sua própria vantagem não prejudique os outros.” – Udana

    CRISTIANISMO
    “Portanto, tudo o que quiseres que os homens te façam, faz tu do mesmo modo para com eles: esta é a lei e os profetas.” – Bíblia – JESUS(Mateus 7:12)

    ISLAMISMO
    “Nenhum de vós acredita verdadeiramente, a menos que deseje para o seu irmão o que deseja para si próprio” – Hadit

    FÉ BAHÁ’Í
    “Se os teus olhos estiverem volvidos para a justiça, escolhe para o teu próximo o que escolheres para ti próprio.” – Palavras do Paraíso, Epístolas de Bahá’u’lláh, pág. 75.

    JESUS PLAGIOU BUDA, KRISHNA, ZOROATRO, FOI?? MEU DEUS!!! VAMOS RACIOCINAR, MEU POVO!! MUITAS IDÉIAS E PENSAMENTOS SÃO UNIVERSAIS, NÃO SÃO PROPRIEDADE DE ALGUÉM, NÃO!! PRINCIPALMENTE NO CAMPO FILOSÓFICO-MORAL-RELIGIOSO!!
    AO INVÉS DE SIMPLISMENTE ATACAR, AGREDIR, DENEGRIR COM ÍMPETO, VAMOS PELO MENOS PENSAR UMAS DUAS VEZES…

  33. Divaldo Soares Diz:

    Ao ler todos as postagens anteriores, não poderia deixar de expressar minha opinião. O colega aqui do post anterior(Ramsés) definiu muito bem: “as ideias são universais”, ou melhor dizendo, “a verdade é universal” e geralmente é dita de muitas formas diferentes, sem contudo, perder sua essência. Desta forma, não se constitui plágio quando alguém define algo já dito de forma semelhante por outro, mas, sim uma nova forma de definição, que geralmente completa o que já foi dito (lembrem-se do método científico). Provavelmente, foi isso que André Luiz fez em Evolução em Dois Mundos e não Chico e Waldo, pois, estes serviram de meios (médiuns).
    Quero parabenizar o Antônio Augusto pela sua sensatez ao defender a moral do Chico, embora acho que o Chico não precise. Assim como o Antônio, tenho convicção que o Chico Xavier e Waldo Vieira (médiuns) não plagiaram nada. Interessante, que o Gilberto, em suas considerações, só menciona o Xavier e não menciona o Vieira, o que demonstra um ataque PESSOAL, e não puramente investigativo quanto a originalidade dos textos mencionados.
    Fato, que deve ser desconsiderado aqui é que Waldo Vieira deixou de ser espírita (por não concordar com alguns aspectos da doutrina) há muitos anos, e nem por isso deixou de ser médium e tão pouco de respeitar a moral e idoneidade do Chico. Em suas entrevistas, ele atesta a veracidade do fenômeno mediúnico em que participou, juntamente com Chico Xavier, como médium, na transmissão dos textos de André Luiz. Ora, não sendo mais espírita, caso a obra tivesse sido plagiada, Waldo poderia desmentir toda a história e dizer a verdade. O “post” do Eduardo também é muito oportuno e reflete exatamente o que os grandes especialistas em linguística, historiadores e cientistas têm dito a respeito da obra psicografada pelo Chico, ou seja, a incompatibilidade da realidade do Chico (sócio-cultural, acadêmica… etc.) com o teor das obras publicadas.
    E lembrem-se: “não há nada escondido que não há de vir a luz”
    Chico que vivenciou o evangelho de Jesus e continua vivenciando, sabia muito bem disso.
    Fiquem com Deus! (apesar de ser um pleonasmo)

  34. MARCELO Diz:

    Sou Espírita Kardecista, tenho muita amor pela Doutrina que transformou minha vida.No início me doeu ler textos desse site, fiquei furioso e apaixonadamente me coloquei em defesa daqueles que tanto admiro. Entretanto ao me esforçar a ter o mesmo espírito crítico e investigativo de KARDEC, fato que não foi fácil, confesso, acabei por fazer uma análise “desapaixonada” de Chico, Emanuel e André Luiz, e deixei que a razão iluminasse minha mente, onde deixei o lado fanático e com certeza cheguei à conclusão de que EMANUEL, ANDRÉ LUIZ são espíritos pseudo-sábios. Tenho plena convicção de que CHICO em nenhum momento plagiou nada, ele apenas serviu de instrumento mediúnico de espíritos e estava “fascinado”. Foi muito doloroso aceitar isso, mas analisando sob o crivo da razão, tal qual KARDEC tanto deu exemplo de conduta com seu espírito CIENTÍFICO. E para melhor análise procurem no youtube: EMANUELISMO e vídeos de SÉRGIO ALEIXO, e poderão raciocionar. Parabéns pelo site. Continuem com esse espírito “KARDEKIANO”.Só peço que não culpem CHICO XAVIER, pois com certeza ele nada fez de propósito. Chico foi uma santidade.

  35. MARCELO Diz:

    HOJE JÁ ME LIBERTEI TOTALMENTE DA DOUTRINA ESPÍRITA…RELI MEU COMENTÁRIO DE 12/10/2012 E VI Q AINDA ESTAVA DUVIDOSO…MAS HOJE ESTOU TOTALMENTE CONVICTO DE QUE A DOUTRINA ESPÍRITA É PURA ILUSÃO E FRAUDE…

  36. Thyago Costa Santos (@thyago_se) Diz:

    Mas se houve plágio, foi de André Luiz, pq estão querendo culpar Chico? Não entendo.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)