MARIE-LISE, INVISÍVEL E PRESENTE – Introdução

Esta é a primeira de uma série de postagens sobre um suposto caso de reencarnação. Esse caso foi publicado inicialmente na forma de um livro da década de 50 escrito em francês, e foi divulgado em uma palestra do alegado médium baiano Divaldo Pereira Franco chamada “Provas Científicas da Reencarnação”. Inicialmente eu mesmo achei que esse caso não existia porque não conseguia achar a fonte, e fiz um tópico criticando o médium baiano por isso, alertando porém que se o livro fosse descoberto eu faria imediatamente uma retratação. Muito tempo depois um internauta me localizou o livro para venda em um site francês. Acontece que o livro não teve uma editora, a edição foi bancada pelos próprios autores, assim o número de exemplares foi bem pequeno. Como prometido, fiz a retratação. Depois de anos o livro foi finalmente encomendado e também foi dado início à tradução. Isso visa descobrir se o caso é mesmo tão bom quanto o Divaldo diz em sua palestra. O problema é justamente que uma tradução é bem cara e estou precisando de ajuda para pagar o restante do livro, bem como outras traduções. Até agora temos a Introdução, e os Capítulos 1 a 3 completos e já pagos. O Capítulo 4, que é o mais longo, temos apenas parcialmente traduzido. O orçamento inicial ficou assim: Introdução = 120 reais, Capítulo 1 = 276 reais, Capítulo 2 = 171 reais, Capítulo 3 = 368 reais, Capítulo 4 = 2645 reais, e  Conclusão  = 158 reais. A partir do Capítulo 4 mudamos o tradutor e esse valor deve ficar um pouco menor, mas não sei dizer ainda o quanto, porque não foi feito um orçamento global, mas já foram gastos 231 + 231 + 168 + 231  = 861 reais. Assim, quem puder ajudar a pagar o restante, agradeço muito. Para isso basta fazer um depósito no Banco Santander, Agência 3939, Conta 01001497-4, em nome de Vitor Moura. O livro em francês pode ser baixado nesse link. Fique a seguir com a Introdução traduzida. Em breve colocarei os demais capítulos (até o 3) disponíveis em um espaço de 24 horas cada um.

MARIE-LISE

INVISÍVEL E PRESENTE

…Encontramo-nos em um mundo que nos é quase inteiramente desconhecido e do qual nos é mesmo muito difícil provar a existência… Alexis Carrel 

INTRODUÇÃO 

O que há de agradável com os americanos é que, nação nova, eles redescobrem, sem experimentar a menor complexidade, coisas tão velhas quanto o mundo.

É a reflexão que nós fazíamos lendo o livro de Morey Bernstein <<A la recherche de Bridey Murphy, no Brasil publicado como O caso de Bridey Murphy >>[1], no qual o autor conta que, tendo adormecido, em uma noite de outono de 1952, uma jovem americana de 29 anos, Ruth Simmons, ele pôde, perguntando a ela, fazê-la remontar o curso do tempo e contar sua existência anterior, que ela tinha vivido em Cork, na Irlanda, com o nome de Bridey Murphy.

A experiência não era, certamente, desprovida de interesse e o livro merece ser lido – foi, aliás, durante muitos meses, um bestseller nos Estados Unidos. Tudo o que podemos criticar de Morey Bernsteins é ignorar que experiências hipnóticas similares tiveram êxito no passado e levadas além de sua própria demonstração pelos pesquisadores, os quais todos os entusiastas do mistério, todos os apaixonados pelas ciências ocultas conhecem os nomes. Para não citar que ele, o Coronel Albert de Rochas, diretor da Escola Politécnica desde 1893, se apaixonava por este problema de regressão da memória e que suas experiências, que prosseguiram até 1910, não são focadas sobre um, mas sobre 19 sujeitos, nos quais ele fez reviver, em estado de hipnose, até onze experiências sucessivas[2].

O Coronel de Rochas relatou em um livro <<Les Vies successives, no Brasil publicado como As vidas sucessivas>>[3] suas surpreendentes explorações pelo passado e quais conclusões suas observações científicas conduziram-no. O livro, hoje não encontrado, não teve na época sucesso algum; o Coronel de Rochas não teve a sorte de nascer no estado do Colorado.

O desprezo que a ciência oficial manifesta, em nosso país, para com estes problemas metafísicos, é a origem do insucesso de trabalhos prosseguidos por pesquisadores como Albert de Rochas e da ignorância que nos leva a subverter os resultados obtidos. Podemos somente lembrar e sermos gratos a Morey Bernstein por ter publicado seu livro, uma vez que, realçada de prestígio americano, a história de Bridey Murphy seduziu a Europa, seu entorno e todas as gazetas se enfeitiçaram, trazendo de volta ao primeiro plano da atualidade um problema que, afinal, não é menos apaixonante que aquele dos discos voadores ou das viagens interplanetárias.

Da nossa parte, a aventura de Morey Bernstein e a vedete dada a Bridey Murphy nos incitaram a levar essa experiência mais adiante e, seguindo os traços do Coronel de Rochas, tentar devassar, cientificamente, o mistério sobre o “lado de lá” – ou mais exatamente deste “além de cá” – de onde nós todos viemos e para onde parece que é preciso retornar.

Entendamos bem, este livro não é nem uma tese, nem um manifesto a favor de uma doutrina qualquer. Nós apenas relatamos aqui o que vimos e escutamos ao longo de experiências complicadas e que, assim esperamos, prenderão a atenção do leitor.

O que nós podemos certificar é a perfeita autenticidade destas experiências, a veracidade dos fatos, a propósito do que nós relatamos e temos sido testemunhas objetivas.

Ademais, tendo a maior parte das sessões de hipnose sido registradas no gravador, será sempre possível, para aqueles cuja história de Marie-Lise deixaria céticos, verificar no disco a perfeita exatidão do nosso relato.

Para melhor tornar compreensível ao leigo o que é a hipnose e como o sono hipnótico pode ser utilizado, não poderíamos fazer melhor do que expor algumas certezas, aquelas que conduziram o Coronel de Rochas depois 17 anos de experiências, permitindo-nos enfatizar que o Coronel de Rochas não era um sonhador, nem um excêntrico, mas o espírito científico mais cartesiano de seu tempo e o chefe de uma das maiores escolas de nosso país.

<<É certo, escreve o Coronel de Rochas, que por meio de procedimentos magnéticos, pode-se, em alguns sujeitos dotados de sensibilidade suficiente, provocar uma série de fases de letargia e estados sonambúlicos que se sucedem regularmente como as noites e os dias, e ao curso dos quais a alma parece se desprender mais e mais dos laços que a prendem ao corpo para se lançar nas regiões do espaço e do tempo, geralmente inacessíveis para ela, em um estado de vigília normal.

É certo que, em meio a certas operações magnéticas, pode-se reconduzir progressivamente a maior parte dos sensitivos a épocas anteriores da sua vida atual, com as particularidades intelectuais e fisiológicas, características destas épocas e isso até o momento do seu nascimento. Não são lembranças que vêm à tona; são os estados sucessivos da personalidade que se evoca; essas evocações se produzem sempre numa mesma ordem e através de uma sucessão de letargias e de estados sonambúlicos.

<<É certo que continuando essas operações magnéticas além do nascimento, e sem precisar recorrer às sugestões, faz-se o sujeito passar por estados análogos, correspondentes às encarnações precedentes e aos intervalos que separam essas encarnações. O processo é o mesmo através de sucessões de letargias e de estados de sonambulismos. Estas revelações, quando se pôde controlá-las, não correspondem, geralmente, à realidade, mas é difícil de compreender como as mesmas práticas físicas, que determinam desde o começo regressões de personalidades reais até a época do nascimento, podem repentinamente tornar-se alucinações totalmente falsas.

<<É certo que, continuando os passes despertadores além da idade atual do sujeito, determinam-se fenômenos análogos àqueles que se produziu no passado, ou seja, fases alternadas de letargia e de estados de sonambulismo onde o sujeito desempenha papéis correspondentes à sua vida em um futuro – quer na vida presente, quer em suas vidas futuras. Ainda não se controlou a realidade dessas previsões, algumas das quais são devidas unicamente a projeções do sujeito. Está provado, no entanto, que em circunstâncias bastante numerosas e ainda não definidas, o Homem pôde ver claramente no futuro.>>

Digamos, por obséquio, que mais feliz que o Coronel de Rochas – e mesmo que Morey Bernstein, cujo relato tem sido, em muitos detalhes, controvertido pelos fatos – pudemos, no que concerne a Marie-Lise, verificar – como se verá mais adiante – a perfeita exatidão da maior parte dos fatos e gestos que ela revivia em hipnose. Se acrescentarmos que sua vida constitui, por sua vez, um episódio inédito da pequena História da época napoleônica, convencer-se-á de que a experiência merecia duplamente ser tentada e relatada.

Deixaremos ao leitor, em seguida, a tarefa de concluir por si mesmo.



[1] Robert Laffont, edit.

[2] Caso nº 5, Madame J…, 1905

[3] Irmãos Chacornac, edit (esgotado) 

321 respostas a “MARIE-LISE, INVISÍVEL E PRESENTE – Introdução”

  1. Roberto Diz:

    VMware,
    .
    Não sabia deste caso, não acessava o teu blog antes de 2009. Tu não te retratou ainda. Chamou Divaldo de mentiroso e não pediu desculpas; dizer que tu cometeu um erro é óbvio, mas não é uma retratação.
    .
    Jacaré morre pela boca, grande.

  2. Vitor Diz:

    01 – “dizer que tu cometeu um erro é óbvio, mas não é uma retratação.”

    Significado de Retratação

    s.f. Ato ou efeito de retratar ou retratar-se; declaração contrária a outra anteriormente feita; CONFISSÃO DE ERRO; desmentido: exigiu-se a retratação dos responsáveis.
    .
    http://www.dicio.com.br/retratacao/
    .
    Nem o significado das palavras o Scur conhece mais. Assim fica difícil…

  3. Roberto Diz:

    VMware,
    Joguinho de palavras teu.
    .
    “Definições para “Retratação”
    .
    Retratação – Ato pelo qual um sujeito (VITOR MOURA), acusado de um crime de calúnia, injúria ou difamação, confessa o seu erro, a fim de eximir-se da penalidade. Ocorre quando o sujeito reconhece o que foi dito e desmente-se, antes da sentença transitada em julgado. É portanto, uma causa de extinção da punibilidade, ou seja, impossibilita o Estado de aplicar a sanção penal prevista pelo delito, concretamente.”
    .
    Portanto VMware, se alguém tivesse decidido te processar por calúnia, injúria e difamação neste caso, a tua retratação te livraria da punição, juridicamente falando, mas a ofensa em si, na minha opinião, só deixa de existir para o causador do crime quando ele PEDE DESCULPAS ao ofendido.
    Da parte da vítima vai depender da importância que a mesma deu para a ofensa. Pelo visto não é o caso de Divaldo, nem do Chico Xavier, que são repetidamente caluniados, difamados e injuriados neste blog mas não se importam com este comportamento irresponsável, não se ofendem. Quem age assim ofende a sua memória, a sua própria biografia.
    .
    Um pedido de desculpas, modesto, velado, faria efeito maior do que dizer que se enganou apenas.

  4. Carlos Diz:

    Vitor, uma dúvida: o livro é de domínio público? Se não, acho que você deveria ter o consentimento dos autores (ou herdeiros, etc).

  5. Vitor Diz:

    Oi, Carlos
    com certeza não é de domínio público. Não sei em que ano o livro foi publicado, mas as sessões findaram em novembro de 1956. Digamos que os autores publicaram o livro em dezembro de 1956 e morreram nesse mesmo ano, então se passaram apenas 55 anos, inferior ao limite de 70 anos após a morte dos autores para a perda dos direitos autorais. Agora, há outras questões envolvidas, como o fair use, que abre uma boa brecha para se passar por cima dos direitos autorais.

    http://en.wikipedia.org/wiki/Fair_use

  6. Toffo Diz:

    A internet abriu um espaço inimaginável para discussão nesse sentido. Acredito que, neste caso, não haja problema porque não há venda, nem lucro, portanto não há proveito econômico.

  7. Antonio G. - POA Diz:

    Senhores, só para eu entender: Este Divaldo Pereira Franco é o mesmo que disse que o Sathya Sai Baba era um dos espíritos mais evoluídos já encarnados na Terra, ou trata-se de algum homônimo?

  8. Vitor Diz:

    É o mesmo.

  9. Antonio G. - POA Diz:

    Ah… Tá. Valeu, Vitor.

  10. Carlos Diz:

    Vitor, o livro também está disponível no link:
    http://www.scribd.com/doc/59206658/Marie-Lise-Invisible

  11. Roberto Diz:

    O investigador da honestidade alheia é desonesto.
    Viola ou, “passa por cima” como ele mesmo disse, dos direitos autorais de outras pessoas alegando “fair use”.
    Que beleza!

  12. Biasetto Diz:

    Ah! Scur, você me irrita com este papo de honestidade de tudo quanto é médium. Como bem lembrou o Antonio, Divaldo falou que aquele sem-vergonha do babão indiano era maravilhoso, perceba Scur, o papel ridículo em que você se mete. Seja coerente, Divaldo só faltou beijar o … do babão lá, faça-me um favor, pare de falar merdas.

  13. Vitor Diz:

    Scur, estou exigindo DESDE JÁ sua RETRATAÇÃO sobre o que disse ao meu respeito. Eu estou DENTRO da lei. TODO E QUALQUER POST SEU QUE NÃO SEJA UMA RETRATAÇÃO SUA SERÁ DELETADO.
    .
    “Fair use é uma limitação e exceção ao direito exclusivo concedido pela lei de direitos autorais ao autor de uma obra criativa. Na lei de direitos autorais dos Estados Unidos, o fair use é uma doutrina que permite o uso limitado de material protegido por copyright sem adquirir a permissão dos detentores dos direitos. Exemplos de “fair use” incluem comentários, críticas, notícias, PESQUISA, ensino, arquivamento bibliotecário e bolsa de estudos. Ele prevê a citação, sem licença legal ou incorporação de material com direitos autorais na obra de outro autor em um teste de equilíbrio de quatro fatores. O termo “fair use”["uso justo"] se originou nos Estados Unidos. Um princípio similar, “fair dealing” ["negociação justa"], existe em algumas outras jurisdições de direito comum. Jurisdições de direito civil têm outras limitações e exceções aos direitos autorais.”

  14. Vitor Diz:

    Scur, EXIJO sua retratação pela frase “O investigador da honestidade alheia é desonesto.” já que não cometi qualquer ato de desonestidade.

  15. Biasetto Diz:

    Vítor,
    Deixa ele escrever as IDIOTICES dele, QUALQUER pessoa com um mínimo de bom senso, raciocínio lógico, vê que a idade mental dele, deve girar em OITO anos, e olhe lá!

  16. Biasetto Diz:

    Vítor,
    Aquele garoto do nosso grupo do face, que tem 15 anos, é duas vezes mais sábio e sensato que o Scur. Não tenho dúvida alguma, quanto a isto.

  17. Roberto Diz:

    Não há motivo nenhum para retratação da minha parte, mas sim, da tua parte continua havendo, tanto por ter copiado o livro sem autorização (nem chegou ir até o fim, mas pediu dinheiro para te ajudarem a pagar a tradução de TODO o livro e postar aqui em várias novas matérias).
    .
    Em primeiro lugar tu terias que te mudar para os EUA ou para as Filipinas, que são os únicos países do mundo onde existe a aplicação da doutrina do fair use.
    .
    Em segundo lá, se tu estivesse lá, o fair use, pelo que eu entendi da legislação america, não te absolveria.
    .
    Em terceiro lugar, tu usou sem autorização, falou que ia passar por cima dos “direitos autorais”, portanto, foi DESONESTO perante a legislação brasileira e de quase todo o planeta.
    .
    Aborto de anencéfalos se tornou, recentemente, uma atividade lícita por conta das trapalhadas do STF. O dia que alterarem a legislação brasileira permitindo que se viole o direito autoral tu passará a ser “honesto” fazendo isso, enquanto isso …

  18. Vitor Diz:

    … enquanto isso você deixa de ser ignorante e passa a conhecer mais a lei brasileira, Scur. No Brasil, também encontramos limitações ao Direito Autoral:

    https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9610.htm

    Capítulo IV – Das Limitações aos Direitos Autorais

    Art. 46. Não constitui ofensa aos direitos autorais: [...]

    III – a citação em livros, jornais, revistas ou qualquer outro meio de comunicação, de passagens de qualquer obra, para fins de estudo, crítica ou polêmica, na medida justificada para o fim a atingir, indicando-se o nome do autor e a origem da obra; –
    .
    Em vez de ficar lendo livros espíritas, aprende mais de nossa legislação para parar de dizer bobagens.

  19. Roberto Diz:

    Bom VMware, vou te dizer que você é tão esclarecido, inteligente, que só pesquisou agora o que diz a legislação brasileira sobre o tema, não sabia e nem sabe nada porque aí está bem claro que tu está ultrapassando o limite da “citação de passagens de qualquer obra…”; tu ia copiar TODA a obra, 100 páginas parece, e isso não é passagem.
    Além do mais, se tu continuar lendo o que diz a legislação nacional (eu li, pelo visto ANTES que tu), terá outros pontos que te condenam, mas não vou perder meu tempo com isso, tenho que ir na palestra que é muito mais importante do que tuas futriquinhas e pitis “e-x-i-g-i-n-d-o” isso ou aquilo para o teu ego se satisfazer.
    Pare de ser um caluniador, difamador e violador de direito autoral que não vai precisar ficar nervoso!

  20. Vitor Diz:

    Ali diz “na medida justificada para o fim a atingir”. O fim é pesquisar o caso de reencarnação descrito, saber se o caso ali é como o Divaldo disse, assim eu tenho que traduzir a obra toda!

  21. Vitor Diz:

    O Scur é tão ligado em direitos autorais mas reclamar dos plágios do Chico e do Divaldo nada, né? É o fim da picada…

  22. André Ribeiro Diz:

    Olá Vítor. Eu fiz um comentário, mas não acentuei meu nome, de modo que foi para moderação. Estou repetindo-o, solicitando que você descarte o outro.
    Obrigado.

    Se o Divaldo Franco, na condição de médium destacável, com o apoio de seu(sua) espírito-guia Joanna de Ângelis, não foi capaz de identificar a desonestidade do Sathya Sai Baba, que pode ser comprovada em vídeos do youtube, realmente fica difícil acreditar em sua mediunidade, ainda mais se ele fez uso de uma palestra de uma hora para, praticamente, considerar o indiano, um “deus encarnado”.
    Também, entendo as críticas do Biasetto ao Racionalismo Cristão, em razão das ideias apresentadas em seus fundamentos, que não podem ser analisadas do ponto de vista científico, portanto, não são racionais, baseiam-se em crenças e suposições, claramente influenciadas pelo espiritismo de Kardec e Chico Xavier.
    O Vítor ter feito a retratação, mostrou honestidade e coerência. Muito bom.

  23. André Ribeiro Diz:

    Vítor, ficou duplicado, me desculpe.

  24. Vitor Diz:

    deletei um.

  25. André Ribeiro Diz:

    Scur, se você defende a bondade, você deve concordar que a mentira e a fraude não combinam com ela. Correto? Então, você não considera uma grande falha, um médium que influencia muitas pessoas, divulgar mentiras e rasgar enormes elogios, a um farsante, um manipulador?
    Veja isto:
    http://www.acidigital.com/seitas/saibaba.htm

  26. André Ribeiro Diz:

    Scur, você que tem cinco filhos, logicamente os ama, dedicando carinho e atenção. Você sabia desta acusação contra o guru indiano: Young afirma que seu filho Sam foi sexualmente molestado pelo homem-deus desde 1997 -quando Sam tinha 16 anos- até 1999. Esta mesma denúncia foi publicada pela primeira vez no Daily Telegraph de Londres. Para os Young esta foi uma espantosa experiência, sobretudo porque eles há vinte anos reverenciavam a Baba.
    Você que se mostrou tão preocupado com os anencéfalos, parece não se preocupar com crianças molestadas. Estou correto?

  27. André Ribeiro Diz:

    E por uma questão de raciocínio lógico, Scur, podemos concluir que:
    - se Sai Baba foi um grande farsante, além de molestador de crianças, ele não foi nenhum iluminado. Concorda?
    - se ele não foi nenhum iluminado, podemos concluir também, que:
    A – ou Divaldo Franco nunca foi e não é médium;
    B – ou a espírito-guia dele, não é competente o suficiente, pra reconhecer um molestador de crianças e, neste caso, seria ela, capaz de nos passar sabedoria, através do médium baiano?

  28. André Ribeiro Diz:

    Roberto Scur, convido-o, também, a dar uma olhada neste vídeo.
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=hAioHagZnMY#!
    Isto está bem distante da “Pátria do Evangelho”, você não acha?
    Um abraço.

  29. Antonio G. - POA Diz:

    O Sai Baba era um farsante, safado e multicriminoso. Mas até que era bonitinho, não?

  30. Roberto Diz:

    Olha Riba, este carinha aí tem que ficar quietinho, na dele, porque está acomodadinho “lá” nos EUA, usufruindo do american way of life ao invés de estar aqui ajudando o país a ir para a frente. Estes videozinhos muquiranas não dão autoridade para o fujão falar em patriotismo dos que estão aqui.
    Se tá bom para ele ficar lá, fica e não vem dar uma de bonzão postando vídeos desses. Só faz isso para aparecer porque nem pagar precisa. Cada um!

  31. Marden Diz:

    André Ribeiro
    .
    Você disse “entendo as críticas do Biasetto ao Racionalismo Cristão, em razão das ideias apresentadas em seus fundamentos, que não podem ser analisadas do ponto de vista científico, portanto, não são racionais, baseiam-se em crenças e suposições, claramente influenciadas pelo espiritismo de Kardec e Chico Xavier ”.
    .
    Então se você conhece os fundamentos do Racionalismo Cristão, assumo que você já leu os livros Racionalismo Cristão e A Vida Fora da Matéria, certo? E do ponto de vista cientifico apresentado pelo Racionalismo Cristão, novamente estou assumindo que você já leu as obras Ciência Espirita, Trajetória Evolutiva, O Racionalismo Cristão e a ciência experimental (volumes I e II), correto?
    .
    Gostaria que você, encarecidamente, expusesse suas opiniões no post anterior a este, onde eu e o Biasetto estamos dialogando sobre esse assunto. Gostaria de saber quais foram as suas conclusões acerca do Racionalismo Cristão, após esse seu estudo?
    .
    Fiquei muito admirado por saber que existe um conhecedor da doutrina Racionalista Cristã e que seja um participante deste blog. Digo de antemão que sua participação será bastante oportuna, ainda que estejamos de lados oposto, eu defendendo o Espiritismo Racional e Cientifico Cristão e você por sua vez, expondo o que já conhece sobre os estudos dessa doutrina. Tudo soma no âmbito do conhecimento.
    .
    Estamos aguardando sua presença e os seus comentários, ok? Um forte abraco já por antecipação.

  32. Carlos Diz:

    Eu já assisti palestras do Divaldo colocando o Sai Baba como um espíritos superior encarnado na Terra. O próprio Divaldo esteve na Índia visitando o “iluminado”.
    .
    Alguém conhece alguma palestra ou entrevista do Divaldo se desculpando sobre o que ele havia dito do Sai Baba?

  33. Antonio G. - POA Diz:

    Carlos, você acha que o Divaldo deveria desculpar-se apenas por este “deslize” com relação ao Sai Baba? E todo o resto, como é que fica?

  34. Marden Diz:

    Existe um grupo na Índia, que divulga os truque usados pelos seus homens-deuses. E este grupo faze um excelente trabalho por sinal. Para quem ainda não viu, deixo aqui o link (o áudio esta em inglês, mas é possível entender apenas observando atentamente): http://goo.gl/mThS4

  35. Biasetto Diz:

    Carlos,
    Divaldo nunca se desculpou por isso. Os médiuns não se desculpam, se não tiverem saída, arranjam um jeito, mas nunca vão admitir que erraram. Chico fez isto a vida inteira.
    Scur,
    O André fez várias perguntas a você, mas você não respondeu, você foge de tudo quanto é assunto sério. O carinha do vídeo é até babacão mesmo, mas ele aponta várias coisas interessantes sobre a realidade do Brasil, a “Pátria do Evangelho”, kakaká. Responde ao André Scur, deixa de arroia!

  36. Vitor Diz:

    Carlos,
    o Divaldo não acredita nas acusações contra o Sai Baba. Disse que até Cristo sofreu acusações.

  37. Roberto Diz:

    Tonigui,
    .
    Muito impressionante a leviandade dos senhores.
    Vivem nesta campanha para atacar tudo o que é bom para que todos se nivelem nas sombras que animam os acusadores.
    .
    Você não gosta do Sai Baba porque assistiu a vídeos contrários a ele na internet, aceita prontamente acusações infundadas de abuso sexuais, não tem elementos para justificar sua posição de forma inequívoca, mas não interessa. A verdade não lhes interessa, apenas o devaneio de acharem-se judiciosos e suficientemente informados para concluir pela difamação de personalidades que vocês detestam por fazerem elas aquilo que vocês, de moto próprio, não conseguiriam e nem quereriam fazer.
    .
    São erros primários em cima de outros, irracionalidade, falta de bom senso, injustiça, e todos estas mazelas morais que lhes animam resultam em calúnias, difamação e zombaria.

  38. Roberto Diz:

    Eu não acredito nas acusações contra Sai Baba, não há nada de concreto, apenas a incompreensão de alguns que refugam a virtude dos outros.
    Mas falar aqui é improdutivo. Vocês se alimentam da intriga, da mentira, da enganação, de sofismas, de irresponsabilidade. Se faltar este alimento vocês perecem.
    .
    A propósito, a defesa que o VMware fez de sua violação do direito autoral nesta matéria deixa o rei nu, novamente, pois buscou primeiramente argumentos da legislação americana para defender-se (ou atacar), depois viu seu erro e procurou rapidamente (google) algo aqui da legislação brasileira e não encontrou algo que lhe isentasse do crime, aí, como de costume, tentou distorcer a interpretação da lei e ainda se atribuiu a condição de “inteligente” ou “não ignorante” porque acabara de encontrar um sofisma para tentar se safar, mas o mais curioso disso é que na defesa que tentou usar para remendar seu erro ele buscou os argumentos jurídicos que posicionam claramente o que é um plágio perante a lei, e neste quesito, uma defesa inconteste da postura do médium Chico Xavier.
    .
    Se os detratores tentassem levar a juízo estas ridículas e incontáveis acusações de plágio, perderiam irremediavelmente, e nada mais lhes restaria para povoar o blog da calúnia, mesquinharia e do amadorismo.

  39. Antonio G. - POA Diz:

    Scur, apesar de todas as PROVAS das falcatruas do Chico Xavier, tu ainda continuas acreditando na autenticidade das “obras” do mineirinho safadinho. Além disso, tu ainda acreditas nos poderes do Sai Baba! Não te bastaram todas as evidências escancaradas mostrando as fraudes de suas demonstrações bizarras de “divindade”? Ainda achas que o baianinho delicado que propaga a “alta evolução espiritual” do falecido (ufa!) guru indiano é digno de crédito ? Tenhas paciência, meu conterrâneo !!!!!
    Qual é mesmo a diferença entre Chico Xavier, Sai Baba, Divaldo, Edir Macedo, Casal Hernades e outros “líderes espirituais” deste mesmo naipe? Para mim, está muito claro que são todos farsantes, exploradores da fé. Ainda que possam ter propósitos um tanto diferentes, são todos “farinha do mesmo saco”.

  40. Roberto Diz:

    Para o Riba, Biasetto, vou responder apenas uma colocação dele:
    .
    “E por uma questão de raciocínio lógico, Scur, podemos concluir que:
    – se Sai Baba foi um grande farsante, além de molestador de crianças, ele não foi nenhum iluminado. Concorda?”
    .
    Então, caro Riba, SE Sai Baba foi isso ou aquilo, principalmente “molestador de crianças”, poderíamos continuar o tal do raciocínio lógico que alegas, porém é preciso que antes de tudo, ele SEJA realmente o que tu acusas.
    SE isso tivesse acontecido tu não acha razoável que ele tivesse sido CONDENADO pela justiça de seu país? Não teriam movido um processo contra ele e GANHADO este processo? Porque que alguém faz uma acusação e NÃO PROVA o que diz, e vocês se deleitam com o improvável tornando-o a mais retumbante realidade?
    Que amadorismo, que vergonha, que absurdo.
    Traga o número do processo, a sentença condenatória, a pena cumprida, traga (não vai achar, não existe), ou faça o favor para si mesmo de CALAR-SE.

  41. Biasetto Diz:

    É incrível o que a religião, a crença pode fazer na mente de uma pessoa.
    O Scur, fica indignado, se mostra revoltado com a concessão do DIREITO DA MULHER, EM O-P-T-A-R se quer ou não levar à frente, a gravidez de um anencéfalo. Em contrapartida, ele comete a verdadeira heresia, de defender um PILANTRA, SEM-VERGONHA, MAU CARÁTER, como aquele indiano, QUE A-P-A-R-E-C-E em D-I-V-E-R-S-O-S vídeos, pegando coisas escondidas, fazendo truques de ilusionismo, inclusive mal feitos, PRA E-N-G-A-N-A-R milhares, milhões de pessoas, pessoas carentes, pobres, ignorantes, miseráveis. E a bicha enrustida do Divaldo Franco fala que este filho da puta indiano foi um avatar, um deus encarnado na Terra, e eu, o Antonio e demais críticos, somos acusados de caluniadores. Por favor Scur, HAJA PACIÊNCIA, você não tem ética, você não tem moral alguma, me cansei das tuas cretinices. O Vítor está certo, deve deletar seus comentários mesmo.
    Como pode? Como alguém com tanta experiência de vida, com tanta bagagem, filhos, empresa, viagens ao exterior, defender a MENTIRA, a IMBECILIDADE, a SACANAGEM. Defender um CAFAJESTE, acusado de enriquecimento às custas da fé dos coitados, de abusos sexuais, vomitando aquele troço lá, ah! Scur, você é louco, você está demente. É CLARO, É I-N-D-I-S-C-U-T-Í-V-E-L que este Divaldo nunca foi bosta nenhuma de médium, CHICO XAVIER PLAGIOU A VIDA INTEIRA (larga mão de ser besta), Nosso Lar e Libertação FORAM E-S-C-A-N-D-A-L-O-S-A-M-E-N-T-E plagiados do livro do Owen, escolha você o especialista que quiser, leve ao conhecimento público, mostre os artigos, convide as pessoas a lerem as obras. NÃO ME CHAME MAIS DE CALUNIADOR, porque não vou mais aceitar isto. Se você quer acreditar NESTE BANDO DE MERDAS, o direito é teu, mas não ridiculariza mais com minhas pesquisas, “JOGRAIZINHOS” uma ova, pesquisas para serem mostradas nos principais e melhores meios de comunicação do país, isto sim. Mas como é interessante pra mídia e a curriola de imbecis deste país, ficar bajulando médiuns picaretas, principalmente para venderem pra tolos como você, então, as chances de um Vítor Moura ser entrevistado num programa de TV, as chances de o conteúdo do blog aparecer em revistas e jornais, é mínima, mas se Deus existir, se Jesus existir, espíritos existirem e quererem a verdade e a justiça, esta podridão que você tanto defende, vai, ainda que demore, ser JOGADA NA LATRINA, que é o lugar de TODAS ELAS.
    Passar bem.

  42. Antonio G. - POA Diz:

    O Sai Baba, apesar de responder a inúmeros processos na Justiça Indiana, não foi condenado pelo mesmo motivo pelo qual, por exemplo, Chico Xavier nunca foi para a cadeia: A proteção que as legislações dão à “liberdade de culto”. Por mais que sejam evidentes as falcatruas perpetradas em nome das religiões, é muito difícil processar e condenar alguém por práticas criminosas se elas estiverem escudadas na proteção constitucional. Ninguém vai para a cadeia por ludibriar incaultos religiosos. Só mesmo em caso de assassinato, e olhe lá…

  43. Antonio G. - POA Diz:

    incautos.

  44. Biasetto Diz:

    Antonio,
    Seria o mesmo que perguntar: se há tantos governantes corruptos no Brasil, então, por que não estão todos presos?
    Há pastores se enriquecendo às custas da fé, da pobreza, da dor, da miséria… mentindo, sacaneando… então, por que não estão todos presos?
    Difícil hein amigo? Quando o cara foi infectado pelo vírus da crença idiota, difícil achar a cura.

  45. Antonio G. - POA Diz:

    É, Biasetto. Mas tenho certeza de que, tal como eu, você entende o que se passa com o Scur. Afinal, nós também já estivemos mergulhados nessa mesma bobagem, não é?
    Eu torço para que, a cada dia, mais e mais pessoas despertem e libertem-se dessa “M” toda.

  46. Roberto Diz:

    Tonigui,
    Qual PROVA, por favor?
    Analisemos exclusivamente as alegadas “PROVAS”.
    Não há nenhuma em toda esta tranqueira de blog.
    Aqui só vemos, infelizmente, achismos, calúnia, difamação, fofocas, sofismas, enganação, distorção, maledicência.
    Prove malandro, prove que o Sai Baba não fazia o que diziam ou pensavam que ele fazia, ou o que ele dizia que fazia porque eu não conheço nada da vida dele, não sei quais são suas ideias, apenas vi a palestra do Divaldo, alguns vídeos enaltecendo-o e outros denegrindo-o no youtube, fora isso, nada sei, mas tu e os outros que tem tanta certeza de que ele fingia ter poderes devem PROVAR o que dizem.
    É parecido com o caso da Ederlazil, em proporções infinitamente menores porque o Sai Baba era uma personalidade respeitada por muitos na India e no mundo enquanto a Ederlazil faz suas materializações nada agradáveis no interior do interior de São Paulo, mas de qualquer forma os detratores NÃO PROVARAM COISA NENHUMA CONTRA ELA, e a mulher está lá HÁ MAIS DE 40 ANOS fazendo estas coisas.
    Imagina o Sai Baba que tinha os holofotes da mídia, muitas vezes mundial, sobre si? Viveu longa vida e será que não apareceu nenhum cético bacaninha, muito inteligentinho, esperto, que jogasse a reputação dele na lama? Nenhum?
    Nem a Ederlazil os céticos conseguem desautorizar, o que se dirá do Sai Baba.
    E vai plantar mandioca se tu acha que estes vídeos são o supra-sumo da prova, que ficou “tudo claro”.
    Claro uma pinóia! Claro seria os ilustres candidatos a admiradores da “ciência”, que pelo visto é muito de araque nas vossas concepções, e usassem O MESMO RIGOR METODOLÓGICO que EXIGEM para aceitarem que o espírito de Josefa estava materializado lá no caso de Uberaba para comprovar que havia “fraudes” tanto para o Sai Baba quanto para a Ederlazil, enfim, tantos, tantos outros casos espalhados por este mundo que demonstram a existência de outros planos de vida, de espíritos, de reencarnação, que já fica patético esta tentativa INFANTIL de ficar negando, negando, ridicularizando, zombando, sempre e sempre.
    .
    Esta tradução violadora dos direitos autorais aí do VMware é um, dos incontáveis exemplos, e vocês vão ler (olhe lá, nem acredito que leriam) e vão arrumar um porém, um senão, e vão permanecer no comodismo da vossa descrença, porque está não lhes importuna com a necessidade de se mexer, de abrir-se para um infindável panorama que lhes exigiria reconhecerem-se pouca coisa, muito aquém do que podem ser, muito preguiçosos, muito “deitados” como dizemos aqui no sul.
    .
    A ignorância lhes é um consolo suave para continuarem estacionados, um reduto seguro, a tábua de salvação no oceano da vossa preguiça.
    .
    Tu queres ser cético, ateu, tudo bem, cada um na sua, agora quando tu fazes uma acusação precisa provar, senão cai no vazio e denota o caráter do acusador.
    Se para ti um video youtubino é suficiente, para mim não é. Antes de difamar alguém o mínimo que a honestidade precisa é de que hajam provas, provas verdadeiras, não este lixo divulgado a revelia sem nenhuma fundamentação.
    .
    Vocês querem atacar o ilícito, o desonroso, agindo de forma ilícita e desonrosa.

  47. Vitor Diz:

    01 – “ele buscou os argumentos jurídicos que posicionam claramente o que é um plágio perante a lei, e neste quesito, uma defesa inconteste da postura do médium Chico Xavier.”
    .
    Ainda bem que o Scur não é juiz, vai ser ignorante assim lá na China… desde quando disponibilizar obras gratuitamente, às quais eu não me digo o autor, é plágio? O Chico VENDIA os livros dele, claramente cópias de outros. Ele mesmo confessava o crime: “nunca escrevi uma linha…”

  48. Roberto Diz:

    Tonigui,
    Não tergiverse, não titubeie, não venha com nhém-nhém-nhém, pois quem “molestar crianças”, como você irresponsavelmente acusou, não será protegido por lei nenhuma.
    Qual é meu? Não tens provas? Ou tu te cala ou aceite que te digam: caluniador!
    O mesmo para o Biasetto, o mesmo receituário: se tu está te fiando tanto nesta prova, nesta pesquisa arrasa quarteirão, se tu leva tanta fé no teu taco de investigar, apresenta tu o processo na justiça acusando Chico Xavier de plágio, escolha a tua melhor tacado, o teu mais forte elemento, e arruma um lugar na cadeira da mídia para teu guru VMware, e por favor, não apele para Deus, para Jesus te ampararem porque tu diz que eles não existem, seja razoável, use de bom senso, e vai à luta para depois “correr para a galera!”.
    .
    Tu vai chorar as pitangas dizendo que não tem tempo, não tem dinheiro para gastar com isso, então combina aí com o VMware e a turma de patrocinadores, talvez alguma paróquia do JCFF, façam uma vaquinha e liquidem a questão. Basta UM (01), um único caso de plágio sendo provado como plágio pela justiça que tu poderás deitar e rolar, rodar a baiana, estourar foguetes, fazer um banzé com o sorriso da “vitória”.
    Na justiça tu, o Tonigui, o ExToffo podem alegar que foram vilmente enganados pela Doutrina, que acreditaram e foram moralmente prejudicados, e terão quiçá uma boa causa para alcançar a glória que não conseguem pelos méritos próprios e precisam pegar carona na honorabilidade de outros tentando destruí-los, difamá-los, para que desta formas AS VOSSAS CONSCIÊNCIAS se aquietem, encontrem alguma tranquilidade do mar morto.
    .
    Façam, dinheiro não lhes falta, numa vaquinha garanto que sairão os recursos, afinal, a empreitada é “muito nobre”! Vocês não dizem isso? Que querem “livrar o país dos pilantras”? Ficam puxando o saco de um bocó que foi para os EUA fugir da lida no país dele para querer inventar um “levante contra a corrupção” remoto, e não querem abraçar a causa de dar um passo firme, já que vocês tem tanta certeza de seus argumentos?
    .
    Te garanto que não lhes faltariam apoiadores, de todos os cantos, choveriam recalcados e outros até bem intencionados querendo “desmistificar” os “embusteiros”. O VMware tem, ao que parece, tempo de sobra para ir atrás deste assunto, afinal, não trabalha, é sustentado por fontes escondidas, vive o dia inteiro pronto para dar seus chutes e criar suas enganações infantis, enfim, mãos à obra gente! Peguem TODAS ESTAS BAITAS PROVAS que vocês acharam aí, pesquisaram e o escambau, e calem a boca de multidões.
    .
    Porque já não fizeram isso? Estranho será quererem alegar que religiosos não são condenados por proteção das leis, e blábláblá! Conta outra. Abusar de crianças, é crime na India e no Brasil, mas deixem então o Sai Baba de lado pois não é das redondezas, peguem os “plágios” que vocês dizem ter e levem adiante, peguem as “fraudes mais do que comprovadas” e levem adiante, não poderão perder, não é? Tá fácil, não é?
    .
    Fora isso, SEM PROVAS, aceitem alegremente se alguém lhes acuse de calúnia, fiquem felizes porque a covardia de vocês não lhes faz ir adiante para calar os acusadores e quiçá, processá-los exigindo retratação e quem sabe até um dinheirinho pelos “danos” sofridos na injusta acusação.

  49. Roberto Diz:

    Ôôô VMware, é isso o que tu tem a dizer? Este é o teu melhor?
    A propósito, deve ter tanto ignorante lá na China que eles estão se tornando a maior potência econômica do mundo. Que coisa!

  50. Vitor Diz:

    Sim, Scur, uma potência baseada na exploração das pessoas onde o número de analfabetos cresce cada vez mais.
    .
    http://noticias.uol.com.br/ultnot/lusa/2007/04/02/ult611u74176.jhtm
    .

    02/04/2007 – 08h38
    Número de analfabetos chineses cresce 35% em 5 anos

    Pequim, 02 Abr (Lusa) – A China tem 116 milhões de pessoas que não sabem ler nem escrever, número que aumentou 34% em cinco anos, contrariando a tendência de recuo registrada ao longo das últimas décadas, informa nesta segunda-feira a imprensa estatal do país asiático.

    Nos últimos cinco anos, o número de analfabetos na China aumentou 30 milhões, representando 15,01% da população analfabeta em nível mundial, afirma a edição desta segunda do jornal oficial China Daily, adiantando que a alta do número de analfabetos se deve ao número crescente de imigrantes internos.

    De acordo com dados do Censo de 2000, a China contabilizava nesse ano 87 milhões de adultos analfabetos.

    As autoridades chinesas justificam a alta com o elevado número de jovens nas regiões rurais que, devido a dificuldades financeiras, abandona a escola para buscar empregos nas grandes cidades.

    A população imigrante na China não tem acesso ao sistema público de educação, a cuidados de saúde e a outros serviços sociais básicos.

  51. Roberto Diz:

    O que têm à ver alhos com bugalhos tchê? Sempre diversionando, sempre fugindo do que interessa quando tua retórica demonstra-se falida.
    É blá-blá-blá, e mais blá-blá-blá, conversinha fiada, papo besta, criancice.

  52. Roberto Diz:

    O mais razoável a fazer é deixar vocês com seus brinquedinhos, não estragar a festinha de quem quer continuar se enganando, primeiramente, e tentando enganar os outros.

  53. Vitor Diz:

    01 – “Analisemos exclusivamente as alegadas “PROVAS”.
    Não há nenhuma em toda esta tranqueira de blog.”
    .
    Há VIDEOS que mostram o Sai Baba fraudando.
    .
    http://77.170.120.22/ex-baba/engels/sathyasaivictims/videos.htm
    .
    Mostra-se a fraude claramente aos 43 segundos (inclusive circulam a região) neste vídeo:
    .
    http://77.170.120.22/ex-baba/engels/videos/cheating_baba07.wmv
    .
    Você vai duvidar do que seus próprios olhos vêem?

  54. Toffo Diz:

    Nossa, o Scur pirou, enlouqueceu: “Na justiça tu, o Tonigui, o ExToffo podem alegar que foram vilmente enganados pela Doutrina, que acreditaram e foram moralmente prejudicados, e terão quiçá uma boa causa para alcançar a glória que não conseguem pelos méritos próprios e precisam pegar carona na honorabilidade de outros tentando destruí-los, difamá-los, para que desta formas AS VOSSAS CONSCIÊNCIAS se aquietem, encontrem alguma tranquilidade do mar morto. Façam, dinheiro não lhes falta, numa vaquinha garanto que sairão os recursos, afinal, a empreitada é “muito nobre”! ”

    ????????????
    Tô aqui quietinho no meu canto… sim, me senti logrado por quase uma vida toda por ter acreditado numa doutrina supostamente divina, e que na verdade é uma mentira. Mas daí a entrar na justiça, para alcançar alguma glória à custa de outros, nossa… e ainda tendo dinheiro para gastar? Se eu tivesse esse dinheiro, iria viajar, conhecer o mundo, e não tentar uma compensação pelo leite derramado. Eu, hein?

    Na verdade eu estou percebendo que a doutrina espírita é uma mentira desde o nascimento. Estou lendo com muito interesse “Laboratories of Faith”, de John Warne Monroe, e vejo que a questão das mesas girantes e os “primórdios do espiritismo” são na verdade um pouquinho diferentes da versão que os espíritas contam. Quando Kardec entrou em cena, muita água já tinha rolado no Rio Sena por baixo do Pont Neuf, mas os espíritas botam Kardec como “o cara” que escancarou o mistério e resolveu a questão. Pelo que eu vi, as mesas falavam de política, não de moral. Era um fenômeno estreitamente ligado às condições políticas e religiosas da época. Por enquanto ainda estou nos mesmeristas, mas quando chegar em Kardec eu conto.

  55. Sergio Moreira Diz:

    As vezes os comentários são divertidos, outras vezes parecem meio violentos.
    Dá a impressão que todos são velhos amigos… Mas quase sempre os comentários fogem bastante do tema e fica difícil não se envolver.
    Eu fui espirita, assim como o Roberto é e muitos leitores aqui já foram. Fui por um período curto, quando a doutrina espírita me parecei ser a mais coerente dentre as demais. Notava que abaixo da doutrina espirita tudo parecia muito fantasioso( adão e eva, arca, milagres, mãe virgem…) acima da espirita tudo é delirante demais (mistura de religião com óvnis, doentes, cristais, fadas…) Estacionei na espirita pq ela respondia melhor as questões que me interessavam a cerca da vida. Imaginava que, de fato, as pessoas seriam mais honestas quanto à aceitação dos métodos científicos e fossem dotadas de ‘bom senso’, no que me parecia ser bom senso.
    Inquieto que sou, logo vi que pra todo lugar onde eu olhava só via fraude e absurdos não muito condizentes com o meu intelecto, por menor que ele fosse na época e logo em seguida percebi as incoerências da doutrina, difíceis de perceber no calor da empolgação.
    Antes cabe um adendo:
    Muitas pessoas acham a vida boa, por pior que ela seja eu sou uma dessas pessoas. Tenho minhas coisas, meus sonhos, minha família, acho sexo e lasanha ótimos e por ae vai. Gosto de viver e não me agradava saber que esta vida seria tudo o que me restava.
    O Roberto, apesar de tudo me parece ser uma pessoa retilínea, honesta, o tipo de pessoa para a qual eu emprestaria dinheiro, contudo o que o caracteriza aqui no blog são outras três características:
    Ele é inteligente
    Ele é teimoso/orgulhoso
    Ele é medroso
    Pq o Roberto é medroso? Pq apesar de todo intelecto e capacidade de ver e analisar, ele não o faz pq sente não ser capaz de sobreviver na com a realidade que a maioria dos céticos/ateus sobrevivem. Ele, sendo um pai de família certamente doutrinou seus filhos no espiritismo. Como chegar e dizer: “Meus filhos, me desculpem, mas isso tudo não existe, eu me equivoquei. Tudo indica que nossa vida é apenas essa. Um dia eu viverei apenas nas suas lembranças, e quando vcs se forem eu serei esquecido e o mesmo acontecera com vcs e seus filhos, conhecidos etc” ?. Algumas pessoas não conseguem viver sem esperança, eu não condeno isso, tb não acho uma aceitação trivial.
    O Roberto, por ser teimoso e medroso usa de toda sua inteligência para escorregar por entre as evidências, criando argumentos criativos e calorosos. Esse é o problema dos inteligentes teimosos…
    Também pode ser que eles esteja brincando com a gente, vai saber…
    De qualquer forma eu gosto dele pq o compreendo. Acho que todos deveriam se esforçar em compreendê-lo e deixa-lo com suas certezas. Como o Biasetto mesmo disse para o Marden , a gente ate sente inveja de uma pessoa que tem um norte e uma certeza na vida que transcende nascer, viver e morrer. “Redenção para todos” não ha nada mais sedutor para se escutar.
    Roberto , felicidade acima de tudo.
    Abraços

  56. Roberto Diz:

    Noooossa, que prova, hein? Bah, agora tu matou a pau, provou novamente que não tem jeito de querer te levar a sério.
    Poderia ter escolhido um video melhor, com mais pixels para se poder “ver” alguma coisa e não “deduzir” (estes mesmos vídeos estão replicados várias vezes no youtube, melhorzinhos).
    Provas? Ah tá, tá bom, deixa assim!
    .
    Nas provas contra o Sai Baba tu estás levando pau, então te concentras nas “provas” de quem está aqui, mais perto, falou a tua língua, foi investigado por vários iguais a ti durante sua longa existência, talvez tu te saia melhor.

  57. Jorge Diz:

    Engraçado….Pra se crer em algo, ainda mais do que já se crê, qualquer estorinha basta…Mas , para se descrer , nem toda evidência do mundo…
    Eu conheço bem isso, tenho isso em minha casa. Basta chavecar a pessoa com uma suposta estorinha paranormal que os olhinhos dela desviam-se dos meus e focam em algum lugar acima de minha cabeça , parados, indicando que o indivíduo está em devaneio ,imaginando e navegando na besteira que eu falei…E tudo isso com um sorrizinho besta na boca…
    EU NÃO ACREDITO que ainda existam pessoas que botem fé em “sai baba”.
    Acho melhor eu largar “representação e vendas” e fundar um centro esotérico…como tem otário nesse país…

  58. Vitor Diz:

    Nem vendo o tablete na mão do Sai baba o Scur aceita que ele é charlatão. O pior cego definitivamente é o que não quer ver…
    .
    Se o Chico dissesse que o Sol é quadrado o Scur ia acreditar.

  59. Roberto Diz:

    Serginho,
    O tua argumentação é bacaninha viu. Tu dizes que é preciso fazerem um esforço para “me compreender” pois eu seria, principalmente, um “medroso”.
    Então seja menos melodramático e ajude na vaquinha do pessoal para criar UM único fato que condene, juridicamente falando, Chico Xavier ou Divaldo Franco de plágio.
    Depois de provarem a vossa “coragem” poderemos falar sobre os meus “medos”. Que tal?
    .
    Sobre eu ser orgulhoso não discordo de forma alguma. Se eu fico aqui cutucando as convicções cambaleantes que os senhores dizem ter é porque gosto, infelizmente, destes desafios. Isto não é nada, nada enobrecedor. As minhas convicções, por outro lado, foram construídas por uma percepção lógica, de observação e finalmente, por eventos vividos por eu próprio, sem interferência de ninguém, sem influência tampouco.
    .
    Se minhas percepções não te servem, e por exemplo, preferes considerar como provas irrefutáveis estes arremedos de acusações de plágio, as quais eu considero as mais fáceis de serem derrogadas porque são absolutamente objetivas, palpáveis, é um texto de um lado, outro de outro, mesmo que coloridinho pelo zelo dos fazedores de jograis não são tisnados por questões subjetivas, bem, se para ti estão aceitas, para mim são tão quiméricas quanto o coelho da páscoa.
    .
    Isto posto, para ti e os teus, retumbantes, para mim, anedótas, basta apresentar a outros julgadores, mais gabaritados por certo, e esperar suas conclusões.
    .
    Se alguém escreveu algo que pode ser considerado pela legislação do país envolvido como um crime, é porque existe uma legislação e o cidadão deve respeitá-la para não ser um: criminoso. Se ele não conhece a legislação, não deixará de ser uma crime. Se estes honoráveis médiuns incorreram no crime de plágio, e se os senhores estão tão certos disso, porque a inanição?
    .
    Apanhem suas provas, façam a sua “vaca”, provem suas acusações, sejam vitoriosos no julgamento da justiça deste país. Simples, não?
    .
    Apresentem vossa coragem para este “medroso” aqui, primeiramente.

  60. Roberto Diz:

    VMware,
    Acreditaria tanto quanto acredito em ti quando te diz “Espírita”. Fascinante! Um espírita que nem sabe se ele próprio tem um “espírito”, como se o espírito fosse algo dissociado de si mesmo, como se o corpo fosse ele.
    Alguém com tão aguçado conhecimento pretende se fazer autoridade em que? Em assuntos do, do o quê mesmo? Do espírito.
    Sol quadrado = Vitor Moura espírita, eis a minha crença, assim eu o digo!

  61. Roberto Diz:

    George, o rei da floresta, o chavecão!
    .
    Ah é, é!

  62. Sergio Moreira Diz:

    Roberto,
    Medroso eu digo em relação a aceitar a futilidade da existência… Não acho que vc seja medroso excessivamente pra outras coisas.
    Mas seu comentário foi inteligente e escorregadio. Eu não esperava menos.

  63. Antonio G. - POA Diz:

    Scur, agora estou bastante ocupado e sem tempo, mas depois eu falarei um pouco sobre os teus medos, ok?

  64. Roberto Diz:

    Olha Serginho!
    Eu senti “medo” quando achei que ia aparecer um ET cabeçudo e gosmento, com olhos mosca, estes esteriótipos, depois de ter ficado 2 horas numa experiência singular de avistamento, já contada aqui algumas vezes e que não vou repetir, mas foi por talvez, 5 segundos.
    Fora isso eu ter medo é difícil! Não temo nem excessivamente, nem timidamente. Não temo nada que venha de fora de mim, mas respeito a cobrança da minha própria consciência.
    .
    A vida não é absolutamente fútil, pelo contrário, é riquíssima, plena de sentido, mas precisa o neguinho se assumir, olhar para o próprio umbigo e parar de reclamar dos outros, culpar os outros, Deus, o prefeito, a mãe do Gadanho, da vida, da sorte, etc. Atitude covarde esta, mas a qual os afetados por ela não se furtam de externá-la inflados de razão, de indignação, de revolta – a hipocrisia dos fujões.
    .
    Agora aguardo objetivamente a justificativa da tua alegação de que eu fui “escorregadio” no meu comentário. O que não ficou claro?

  65. Antonio G. - POA Diz:

    Uma breve tese sobre o que diferencia Religiosos de Ateus:
    .
    Separando-se crentes religiosos em um grupo, e ateus e agnósticos em outro grupo, e classificando-se os elementos de cada grupo por nível de inteligência e cultura, podemos dizer que grupo dos crentes é majoritariamente composto por pessoas desde o patamar mais baixo até pessoas de elevado grau de inteligência e cultura. No grupo dos ateus e agnósticos, encontraremos, basicamente, pessoas medianamente inteligentes e cultas até os indivíduos de QI muito alto, os considerados gênios. Se fôssemos reproduzir esta classificação numa escala numérica de 0 a 10, poderíamos dizer que os crentes estão situados desde o patamar 0 (energúmenos e beócios) até o nível 9 (Scur, Arduin e, claro, JCFF); enquanto os ateus são encontrados na faixa que vai do 7 (eu, por exemplo) até o 10 (Albert Einstein, Stephen Hawking,…). Percebe-se que existe uma faixa de intersecção que vai do 7 ao 9. Isto porque não existem ateus burros e nem crentes gênios. E a questão que se nos apresenta é a seguinte: O que é que diferencia os indivíduos que têm em comum pertencerem a um conjunto de pessoas que têm inteligência e cultura de mediana a elevada? Simples: O medo. Ter ou não ter medo é o que faz a diferença. Os crentes têm medo. Medo de Deus, de Jesus, do Purgatório, do Inferno, dos espíritos, do Karma, do Umbral. Medo de que não exista nada depois da vida. Medo do que possa existir depois da vida. Medo. Os ateus não têm estes medos. Os ateus só temem coisas reais; coisas como: uma doença ou morte de um ente querido, desemprego, violência urbana, sofrer uma injustiça, etc.
    Agora, isto significa que os ateus são melhores do que os crentes? Resposta: Não é bem assim. Os religiosos são submissos as suas crenças, terceirizam a responsabilidade de suas existências, na base do “se Deus quiser…”. Os céticos são soberanos de suas próprias mentes e únicos responsáveis por suas próprias vidas, seus sucessos e fracassos. Por isso, acho que os ateus não são melhores do que os religiosos. São só mais livres.
    .
    Fonte de Pesquisa e Referências Bibliográficas:
    Nenhuma. É só a minha opinião.
    .
    SDS.

  66. Roberto Diz:

    De Serginho para Sergião,
    É o seguinte vivente, tu nunca foi espirita não! Não te contaram?
    .
    Tu é mais um dos que estrelam o filme que passa toda hora aqui neste blog: A VOLTA DOS QUE NÃO FORAM.
    Estrelando: Vitor Moura no papel de Dorothy, Biasetto como o Leão Covarde, Extoffo como o Expantalho, Tonigui como o Homem de Lata, JCFF é a Bruxa Malvada e o Sergião é o Totó. Vivem todos no reino encantado da ilusão de que conhecem alguma coisa de Espiritismo e não percebem que o Tornado vai levar eles de roldão para a Terra do Arrependimento, por tanta leviandade.

  67. Roberto Diz:

    Olha tchê Tonigui, tu mede os outros pelo teu metro. O medo que tu tens dentro de ti é o que tu enxerga nos outros.
    Um espírita não tem medo de nada do que tu falou aí velho, ele só deve temer a própria consciência quando não fez tudo o que poderia ter feito para ser uma pessoa melhor. Tu temes sofrer uma injustiça, o Espírita teme cometer uma injustiça.
    O Espírita não tem medo nenhum que não exista algo depois da vida porque ele tem certeza de que a vida continua e conhece sem misticismo, sem lero-lero, alguns detalhes sobre como é do outro lado.
    O Espírita não terceiriza responsabilidade coisa nenhuma, mais uma prova retumbante de que tu não entendeu absolutamente nada do que seja ser Espírita, pois o Espírita sabe muito bem que ele é responsável pelos seus atos e mais ninguém, foi criado simples e ignorante com iguais pendores para o bem e para o mal e está destinado a perfeição relativa como todos os seres, uns um pouco antes, outros um tanto depois, mas todos se encontrarão exultantes de felicidade por terem alcançado o patamar reservado para os justos e vitoriosos sobre si mesmos.
    Mas decerto os ateus serão muito melhores que os religiosos se fizerem o bem, se não caluniarem e difamarem outras pessoas, estas coisinhas básicas…

  68. José Carlos Ferreira Fernandes Diz:

    Pela massa de estereótipos, espantalhos, hipóteses não demonstradas e (claro) insultos pessoais postados, pode-se dizer que pelo menos um “ateu-agnóstico” encontra-se próximo da escala “zero”.

    Fonte bibliográfica: a própria análise das idiotices e das provocações que a referida pessoa postou.

    Mais uma vez, e apenas para começar: seria interessante que fosse PROVADO, sem qualquer sombra de dúvida, que TODOS os religiosos, do passado, do presente e do futuro, os já mortos e também os por nascer, são religiosos EXCLUSIVAMENTE, ou mesmo PREPONDERANTEMENTE, por medo. E também que TODOS os “ateus-agnósticos”, do passado, do presente e do futuro, os já mortos e também os por nascer, são ateus ou agnósticos EXCLUSIVAMENTE, ou mesmo PREPONDERANTEMENTE, por análise racional e factual.

    E note-se que (como de costume) o comentário veio do nada, fora do escopo dos temas tratados, como simples provocação (claro, embora isso não tenha sido dito DIRETAMENTE, o que transparece, e não adianta negar, é que eles, os “ateus-agnósticos”, são melhores que os outros; e que os “religiosos”, DE QUAISQUER CONVICÇÕES, ou são uns imbecis medrosos, ou então uns manipuladores nojentos).

    Gostaria, então (já que são tão sábios, e tão superiores aos demais) que me classificassem (imbecil medroso, ou manipulador nojento), e que PROVASSEM, DEMONSTRASSEM, cabalmente, tal classificação. E não adianta tergiversar: o que está por trás da postagem, nas entrelinhas, quase que escondida em cada palavra, É EXATAMENTE ISSO, é exatamente esse tipo de insinuação. Afinal, religiões são para ser combatidas, e não respeitadas…

    JCFF.

  69. Roberto Diz:

    Ih, foi sem cabimento a minha alusão à participação do JCFF no filme “A volta dos que não foram”. Ele não poderia ter participado como Bruxa Malvada porque ele nunca se disse Espírita. Erro meu.
    A Bruxa Malvada vai para, deixe eu ver outro ‘ex-espírita”, hum, acho que para o Paulo de Poa, que tá meio sumido, nas era bem o tipo.

  70. Roberto Diz:

    Poxa JCFF, que saudades de ti homem!
    Tu tem este jeito meio abestado mas eu gosto de ti velho!
    Que Deus te abençoe!

  71. André Ribeito Diz:

    Boas ideias surgiram nos comentários mais recentes, aliadas a bobagens costumeiras, especialmente vindas do Scur.
    Discussões, debates, sobre temas religiosos, esotéricos, ufológicos, geralmente são marcadas por exaltações e conflitos, portanto, nada surpreendente.
    O problema, ao meu ver, é a constante mudança de foco, desviando-se da proposta essencial do blog: discutir a autenticidade ou não das psicografias e, por desmembramento, até onde é possível se confiar em fenômenos ditos mediúnicos.
    Neste contexto, a análise que faço do blog, me leva a concluir, que os críticos e céticos apresentam fundamentos muito mais qualificados e significativos, quando comparados às informações oferecidas pelos crentes, especialmente os espíritas.
    Estes, como é o caso do Roberto Scur, costumam se basear em argumentos emocionais, “transcendentes”, que se resumem, basicamente a duas manifestações: a 1ª, exclusivamente pessoal. A 2ª, centrada em informações pouco seguras (alguém disse, contam que …).
    - experiências emocionais são reveladoras, mas podem ter explicações diversas.
    - informações podem merecer credibilidade, mas costumam, quando contadas e recontadas, se distanciarem da verdade.
    A crença que o Scur demonstra no espiritismo-kardecista-chiquista, tem a ver, isto é óbvio, com a sua história de vida, e a percepção (a leitura) que ele fez e faz, desta história, de seus medos, conquistas, sucessos, alegrias e tristezas. Ele encontrou nos ensinamentos espíritas, respostas para suas inquietações e esperanças. Merece ser respeitado por isso. Mas manifesta suas convicções e crenças no lugar errado. Ele não percebeu, ainda, que a proposta do blog, é fazer análises críticas e fundamentadas. Sendo assim, emoções contam pouco, ou não valem nada, neste contexto.
    O criador do blog, assim como os críticos que aqui se manifestam, não se encantam com a história que ele conta, de que o filho que morreu, voltou pouco depois. Isto é o que ele acredita, algo pode ter acontecido, fazendo-o acreditar fielmente nesta possibilidade, mas não é suficiente, para desmoronar as evidentes indicações, de que diversos livros de Xavier apresentam plágios de obras conhecidas. Nem existe ligação entre estes fatos. O acontecimento dele é particular, os livros de Chico Xavier, estão espalhados pelo mundo.
    Também, não serve esta e outras experiências do Scur, motivo para que ele considere que, quando uma pessoa se aventura no espiritismo, o fato desta pessoa se decepcionar com a doutrina, ela não possa abandoná-la. E, uma vez abandonando-a, não há motivo para que esta pessoa não tenha o direito de afirmar que foi espírita um dia. É simples, fazemos escolhas o tempo todo. Mudamos de opinião, revemos conceitos, ideias, crenças. Isto faz parte de nosso aprendizado, amadurecimento e evolução cultural.
    Quando uma pessoa realmente acredita em algo, ela se conforta e se acomoda com ele. Porém, não penso que isto seja, de fato, a situação do Scur. Penso que ele tem enormes e incômodas dúvidas a respeito dos temas discutidos aqui. Mas não tem coragem de assumir isto. Quando ele agride verbalmente os críticos, debocha e defende com unhas e dentes suas convicções, ele está tentando provar, antes de mais nada, pra si mesmo, que fez a escolha certa. É nesse sentido, que considero a atitude e a ação dos céticos e críticos, muito mais elevada, porque, na verdade, eles buscam evidências para acreditarem, mas são honestos o suficiente, pra reconhecerem que não encontraram, apresentando os motivos. Porém, continuam mantendo-se atentos, mas já sabem que caminho trilhar, pois a experiência na área do ceticismo, trouxe-lhes uma sabedoria pouco comum. Enquanto que os crentes, que não aceitam as evidências que colocam em dúvida suas “certezas”, mas insistem em participar de debates longos e exaustivos, demonstram um medo terrível, que suas próprias convicções se desmoronem, porque não conseguem se imaginar, sem elas.
    No fundo, no fundo, o Scur sabe que Sai Baba foi um pilantra e, assim sendo, sabe também, que Divaldo Franco mentiu. Mas assim como os católicos precisam de Jesus Cristo, santos e santas, todos referências que alimentem e realimentem sua fé, o Scur, precisa de ícones, ídolos que alimente a dele.

  72. Vitor Diz:

    Antônio,
    o Vaticano possui cerca de 30 Prêmios Nobeis. Se isso não demonstra que crentes podem ser gênios, não tenho a mínima ideia do que demonstraria…

  73. Roberto Diz:

    RIBA,
    Que caretinha de pau, meu caro!
    Vem falando em experiencias emocionais terem diversas explicacoes e vem fazer uma analise totalmente subjetiva sobre minha personalidade. Se contradiz. Papo brabo!

  74. Flavio Josefo Diz:

    Este blog do Vítor Moura tem cada momento hilário: o Scur vivi detonando o JCFF, agora vem com este comentário:
    — Poxa JCFF, que saudades de ti homem!
    Tu tem este jeito meio abestado mas eu gosto de ti velho!
    Que Deus te abençoe!

    O Vítor é ateu, defende o aborto em quaisquer circunstâncias, disse que a Madre Teresa foi pior que Hitler, mas não perde uma única chance pra sair correndo defender a igreja católica, quando se trata de comungar dos eloquentes e fanáticos comentários do JCFF.

    Tem coisas, que até Deus duvida.

  75. Flavio Josefo Diz:

    Vítor diz: Antônio, o Vaticano possui cerca de 30 Prêmios Nobeis. Se isso não demonstra que crentes podem ser gênios, não tenho a mínima ideia do que demonstraria…

    Vale registrar, que já foram concedidos mais de 700 prêmios, em mais de 100 anos.
    De acordo com o link abaixo, Entre 1901 e 1995, 663 Prêmios Nobel foram outorgados, dos
    quais 140 foram concedidos a judeus ou descendentes de judeus.
    Conclusão: judeus são mais inteligentes que católicos.
    Agora, seria interessante saber quantos ateus, agnósticos ou céticos receberam o prêmio. Só no “chutômetro”, aposto que foram muito mais do que os “homens do Vaticano”.
    Tu fala umas bobagens também, Vitão.
    http://www.morasha.com.br/conteudo/ed32/premio.htm

  76. José Carlos Ferreira Fernandes Diz:

    Muito interessante… E O FANÁTICO SOU EU!!!

    JCFF

  77. Vitor Diz:

    Flavio Josefo,
    você diz que falei bobagem baseado em chutômetro? Outra coisa, eu me referi apenas a cientistas filiados ao vaticano. Pode-se perfeitamente ter cientistas católicos não filiados ao Vaticano.

  78. Flavio Josefo Diz:

    Falando sério mesmo Vítor: acho que estas estatísticas não têm nada a ver. Mas se for pra levar pra este lado, seria realmente interessante, descobrir, então, a crença ou descrença de todos que já receberam o prêmio. Só por curiosidade. Mas ninguém deve saber.
    E, obviamente, existiram e devem existir muitos católicos sábios. Há muçulmanos também. Inclusive, do mundo árabe islâmico, vieram importantes contribuições culturais. O problema é que tem uma turma por lá, que quando resolve brincar de festa junina, estoura umas bombinhas …

  79. Antonio G. - POA Diz:

    JCFF, enquanto eu o classifiquei em um patamar “9″, de “quase gênio”, você me coloca “próximo da escala zero”! Que indelizadeza… E, pricipalmente, que falta de bom humor!
    .
    Suas conclusões sobre o que eu disse são distantes do que eu escrevi: Minha tese, “insustentada” documentalmente, porém evidenciada na observação dos fatos, é de que os ateus e agnósticos são pessoas mentalmente mais livres do que os crentes religiosos. Só isso. Agora, resta provar a tese, o que nem tentarei fazer, porque sou muito preguiçoso. E olha que eu não era assim indolente. Fiquei de tanto ler livro espírita.
    .
    Envaideceu-me você ter reproduzido uma frase minha de tempos atrás: “Religiões são para ser combatidas, não respeitadas”. Deveras, em nome da evolução da humanidade.
    .
    Mas, reitero: É só a minha opinião, S.M.J.

  80. Sergio Moreira Diz:

    Roberto,
    Escorregadio é o seguinte:
    “Ausência de evidência não é evidência de ausência”

    Mas se Ausência de evidência não é evidência de ausência, tão pouco é de Evidencia de existência , concorda? Então como basear uma vida inteira na segunda e menos provável hipótese?

    Veja, Já li alguns artigos aqui no blog e uma coisa eu posso te falar – mesmo não sendo necessário -, o Vitor é um cara Metódico, detalhista e praticamente uma máquina lógica e mesmo que ele tivesse se equivocado em 99% dos casos investigados, ainda assim este 1% seria mais que suficiente pra despertar sérias duvidas em qualquer espirita, que munido de boa vontade e indiferente ao medo iria verificar todas referências.

    Ps. Eu achei muito engraçado a comparação dos participantes do blog com personagens do “Alice no Pais das Maravilhas”

    Abraços

  81. Roberto Diz:

    Josefório,
    Eu, caso não tenhas percebido, tento, ser espírita.
    Tentando tenho aprendido a não ter inimigos, de qualquer tipo.
    Meus sentimentos são sinceros.
    O JCFF é como um rapagão muito inteligente que se fiou tanto na sua capacidade que se deixou dominar pelo orgulho.
    Ora, ora! Isso é um problema que raros gatos pingados da nossa humanidade não enfrentam. O orgulho faz isso mesmo, é danado, e a vacina mais eficaz que existe se chama Jesus Cristo, porém, ó céus, quão poucos se deixam vacinar!
    Muitos dizem Jesus prá cá, Jesus prá lá, mas falam de boca e não de sentimento; teorizam, são teólogos, mas estão distantes demais da prática, aí, tornam-se vítimas fáceis do orgulho.
    Observe nosso amigo pesquisador histórico JCFF: podem ofender qualquer cristão acusando-o de usura, fraude, mentiroso, principalmente se for um dos praticantes do cristianismo, os que são caridosos, que se doam, como Teresa de Calcutá que recentemente, por obra do teu ventríloco, o Biasetto, foi apontada como exploradora dos pobres. Bem, que façam qualquer barbaridade contra estes metidos a fazerem caridade, agora, jamais o JCFF aceitará que alguém ouse diminuir a superioridade da cúpula católica, da elite.
    Para ele os católicos são a nata cultural da humanidade, os bastiões do conhecimento, e dizê-los incultos, ou de pouco gênio, será uma ofensa bárbara contra o orgulho melindroso deste douto JCFF.
    Nunca o vi aqui defendendo a humildade, a caridade, o amor ao próximo, a tolerância, o perdão, mas vejo-o com a espada nos dentes impregnada de veneno mortal do qual só ele tem o antídoto, colhido nos alçapões secretos das bibliotecas sagradas do Vaticano, e esgrimará com ares de superioridade na maioria do tempo e com alguma selvageria em outros, mas defenderá a honra do saber católico até o fim, não terá misericórdia, até que calem os miseravelmente contrários a sua pretensa hegemonia.
    .
    Não é um quadro tocante? Para mim é, e todo o esforço que ele faz me faz admirá-lo, por sua inteligência e erudição, mas me faz também por reconhecer nele um irmão que um dia realizará grandes obras com tanta energia e decisão, quando se fizer mais cristão e portanto, mais servo do que senhor.
    .
    Um dia seremos grandes amigos, nem que leve algumas reencarnações para isso se dar.

  82. Roberto Diz:

    Flavório Josefório com vergonhório de retornar ao blog como Biasório,
    .
    Também sou seu amigo, por mais da pá virada que tu fiques aí com teus faniquitos. Tudo vai dar certo no final.

  83. Antonio G. - POA Diz:

    Esses espíritas… Sempre condescendentes com a ignorância alheia. Que tocante.

  84. Marden Diz:

    Será que este André RibeiTo, seria o mesmo André RibeiRo que lá em cima disse: “entendo as críticas do Biasetto ao Racionalismo Cristão, em razão das ideias apresentadas em seus fundamentos, que não podem ser analisadas do ponto de vista científico, portanto, não são racionais, baseiam-se em crenças e suposições, claramente influenciadas pelo espiritismo de Kardec e Chico Xavier ”?
    .
    Se for a mesma pessoa, então me pergunto, será que esta pequena alteração no nick foi um erro pontual ou foi a melhor forma encontrada de esgueirar-se, do que eu havia lhe proposto? Porque não vai dar uma ajudinha ao Biasetto já que você é um conhecedor dos fundamentos do Racionalismo Cristão?
    .
    Tudo me leva a acreditar que se trata da mesma pessoa, porque esse André RibeiRo, parece que tem o costume de ficar errando o seu próprio nome, se não vejamos: “Olá Vítor. Eu fiz um comentário, mas não acentuei meu nome, de modo que foi para moderação. Estou repetindo-o, solicitando que você descarte o outro.
    Obrigado. ”
    .
    Pois bem André Ribeiro (espero que esta seja a forma correta de escrever seu nome, porque de forma respeitosa, escrever seu nome corretamente é algo muito importante para mim) você disse acima referindo-se o Roberto Scur em uma de sua mensagens: “Neste contexto, a análise que faço do blog, me leva a concluir, que os críticos e céticos apresentam fundamentos muito mais qualificados e significativos, quando comparados às informações oferecidas pelos crentes, especialmente os espíritas ”. Como você bem sabe, eu sou espírita também, mas também sou critico e também sou cético. E quanto a você, que ideia defende? Não venha me dizer que você se encontra dentro de um navio naufragado que vai para onde soprar o vento, ou que em outras palavras se traduz em: “estou em cima do muro”, “estou detrás da moita”. Portanto minhas ideias aqui são para serem contestadas e gostaria muito que elas fossem contestadas, principalmente por uma pessoa como você.
    .
    Você disse: “Ele [referindo-se ao Scur] encontrou nos ensinamentos espíritas, respostas para suas inquietações e esperanças. Merece ser respeitado por isso.” Claro que deve ser respeitado! Todas as crenças e culturas devem ser respeitadas. Agora o que parece que você não sabe ou não quis aprender, é que o espirito a medida que vai evoluindo, que vai galgando conhecimentos, que vai burilando o seu entendimento nos transcursos de suas múltiplas reencarnações, ele vai adotando crenças variadas e a medida que ele vai desenvolvendo seu intelecto, seu raciocínio, essas crenças vão se desfazendo e dando lugar à ciência, ao pensamento mais racional, a um sentimento mais apurado.
    .
    E para logo em seguida você dizer: “Mas manifesta suas convicções e crenças no lugar errado. Ele não percebeu, ainda, que a proposta do blog, é fazer análises críticas e fundamentadas. Sendo assim, emoções contam pouco, ou não valem nada, neste contexto. ” Então você comete dois deslizes, próprio de quem tem o vício da maledicência, de quem gosta de comentar sem raciocinar sobre o que pensa, diz ou escreve. Primeiro, se ele encontrou no espiritismo Kardecista o bálsamo, o alento para suas inquietações e esperanças e as críticas deste blog (fundamentadas ou não) atacam suas crenças, portanto aqui é direito dele de estar, pelo o direito de resposta que lhe assiste. Segundo, você cometeu outro erro mais grave ainda ao dizer que “emoções contam pouco, ou não valem nada, neste contexto” o que demonstra que você anda desatualizado sobre o que seja a inteligência, negligenciando a Inteligência Emocional.
    .
    Veja que palavrinhas bonitas que um integrante da bancada dos céticos (estou assumindo que você queira estar do lado cético racionalista e não do lado cético místico, crente ou cretino) foi capaz de proferir: “É simples, fazemos escolhas o tempo todo. Mudamos de opinião, revemos conceitos, ideias, crenças. Isto faz parte de nosso aprendizado, amadurecimento e evolução cultural ” quem não gosta dessas palavrinhas? Mas veja o que vem logo a seguir: “Quando uma pessoa realmente acredita em algo, ela se conforta e se acomoda com ele.” É assim que você quer fazer ciência? Se confortando e se acomodando? Desculpe-me meu caro cético contraditório, ciência vai mais além. É preciso muito estudo, abnegação, coragem, vontade de aprender e esvaziar a mente de ideias preconcebidas, ou melhor dizendo, é preciso esvaziar a mente dessas ideias confortantes e acomodadas!
    .
    Mais adiante você disse com ares de sapiência: “Quando ele agride verbalmente os críticos, debocha e defende com unhas e dentes suas convicções, ele está tentando provar, antes de mais nada, pra si mesmo, que fez a escolha certa.” Que lindo! Agora até parece que já leu algo sobre inteligencia emocional. Mas o nosso “artista cético” (artista no sentimo de manusear as letras, tentando formar palavras ou frases) continua com seu parlapatório “É nesse sentido, que considero a atitude e a ação dos céticos e críticos, muito mais elevada, porque, na verdade, eles buscam evidências para acreditarem, mas são honestos o suficiente, pra reconhecerem que não encontraram, apresentando os motivos. Porém, continuam mantendo-se atentos, mas já sabem que caminho trilhar, pois a experiência na área do ceticismo, trouxe-lhes uma sabedoria pouco comum.” Mas espere ai, o caminho a trilhar não seria o caminho da razão, da lógica, do bom senso e do bem comum? Mas que caminho é esse então? Que área é essa do ceticismo que traz uma sabedoria pouco comum?
    .
    Sinceramente, acho que algo precisa ser revisto neste blog!

  85. Marden Diz:

    Vitor,
    .
    Tenho certeza que muita coisa boa pode ser encontrada nesse blog. Porém muita coisa está meio desordenada. Veja se alguém com conhecimentos em wordpress possa dar uma ajuda para você nesse sentido. Por exemplo, falta no blog um roteiro de normas e condutas. Ali perto de páginas poderia haver alguns links de consultas paralelas. Uma orientação sobre ciência e ceticismo, assim muita gente ia aprendendo algo e só comentariam após fazerem algum tipo de pré-leitura, concordando com os termos do blog. Poderia ser criado também uma espécie de F.A.Q. Além é claro do plugin de respostas de comentários, porque se alguém chega no seu blog através de algum post de 2 anos atrás e comenta ou responde algo, ninguém mais fica sabendo a não ser você. Lembro que você tentou fazer a instalação do plugin reply mas faltou algumas configurações, que acabou não dando certo. Você pode também colocar o Facebook Comments, porque além das pessoas puderem comentar com suas contas do Facebook, também trás um maior público para seu blog, já que o Facebook comments avisa para todos que comentaram, quando outra pessoa também comentar, além de colocar os comentários diretamente na conta do Face de quem comentou.
    .
    Estas são alguma sugestões racionais, do amigo racionalista.

  86. Vitor Diz:

    Oi, Marden

    o domínio do “Obras Psicografadas” será alterado nesse fim de semana para “obraspsicografadas.com” (segundo o Mori). Não sei que mudanças poderão ocorrer.

  87. Marden Diz:

    Acredito que deva ser alterado apenas o domínio e isso deve ser feito automaticamente. Ou seja, se alguém tem salvo em seus favoritos obraspsicografadas.haaan.com automaticamente será direcionado para obraspsicografadas.com. Se não as pessoas ficarão perdidas e sem conseguir acessar seu blog.
    .
    Quaisquer outras alterações deverá ser feita por você ou os administradores que tenham permissão para fazer isso em seu lugar. Veja que você pode colocar mais pessoas com uma hierarquia de permissões e estas pessoas podem estar em qualquer parte do mundo. Mas muito cuidado ao fazer isso, porque pode também simplesmente apagar toda a informação e comentários do blog.
    .
    Alias é algo a se pensar, já que “tudo passa na vida” como bem disse a escritora racionalista Maria Cottas, eu e você um dia iremos passar também e ai o seu blog já tem algum herdeiro? (rsrsrs) Vá pensando sobre isso também, ok? Abraços!

  88. Sergio Moreira Diz:

    Mardem,
    Se me permite “Inteligencia emocional” não é a capacidade de ser emotivo ao julgar, criticar ou de uma forma geral moldar idéias. Seria o oposto: Não se deixar levar pelo emotivo ao realizar uma ação. Digamos que tem muita gente, de fato, tecendo comentário bem emotivos aqui. Uns mais, outros menos…Ate o Vitor não deixa escapar uma certa emotividade que aflora em parcialidade quando escreve alguns artigos.

    Estou com vc quanto as sugestões para o blog.
    Abraços

  89. Marden Diz:

    Obrigado Sérgio por suas considerações. Mas não foi nesse sentido de que teria que ser emotivo para julgar, o que quis dizer foi que uma pessoa com uma certa dosagem de Inteligencia Emocional (QE), aliada à sua Inteligencia Intelectual (QI) e também porque não dizer, junto com sua Inteligencia Espiritual (QS), possivelmente terá mais acertos nas suas tomadas de decisões, a medida que for desenvolvendo esses 3 tipos de inteligencias e não ficando preso ou dando valor apenas a uma delas. Mais uma vez, obrigado pelas considerações!

  90. Antonio G. - POA Diz:

    Vitor, também quero dar o meu “pitaco”: Uma das coisas que admiro neste teu espaço é a forma democrática como ele é administrado, sem muitos regramentos, praticamente sem restrições nem censura. Quero apenas recomendar-lhe para avaliar bem antes de “ordenar” demais o blog. Isto poderá alterar seu dinamismo e torná-lo menos atraente. Sem a pitada de picardia já consagrada, pode virar um espaço muito insípido. Limitando demais o conteúdo dos comentários, é possível que muitos percam o interesse em entrar e comentar as matérias postadas e abordar assuntos direta ou indiretamente correlatos. Mas você é quem decide. Você é o “chefe”.
    Abraço.

  91. Roberto Diz:

    Não Tonigui, o chefe é o JCFF; o Vitor é o VMware, servidor virtual de alguma cúria diocesana que o jota encabeça.

  92. Antonio G. - POA Diz:

    Inteligência Emocional também é bom para ganhar dinheiro. Lair Ribeiro, Paulo Coelho, Daniel Godri, entre outros, ganham uma boa grana com isso.

  93. Sergio Moreira Diz:

    Antonio,
    A falta dela, vc quer dizer né?

  94. Antonio G. - POA Diz:

    Sergio,
    O que eu quis dizer é que estes autores utilizam suas próprias Inteligências Lógico-Matemáticas e Linguísticas para faturar algum em cima do conceito de Inteligência Emocional.
    Perfeitamente lícito, sem dúvida. E inteligente.

  95. Sergio Moreira Diz:

    Perfeitamente…

  96. Biasetto Diz:

    Há um tempo atrás, eu me encontrei com o Márcio Rodrigues Horta (o mrh), aqui em Bragança Paulista, e a gente conversou sobre a estratégia usada pelos crentes, os religiosos, em especial os espíritas, para combater os pesquisadores: transformam as vítimas em vilões.
    Não sei o porquê, tenho sido criticado pelo Scur, agora o Marden. O que eu fiz de errado:
    1º) Desconfiar da mediunidade de Chico Xavier é crime? As evidências estão expostas aqui, é só analisá-las, sem paixão e com honestidade.
    2º) Criticar o Racionalismo Cristão é crime? Bem, nunca eu me interessei em criticar esta “religião” (nem sei como conceituar isto), até que o Marden me indicou links. Eu até me interessei, mas logo vi que se trata de um monte de bla bla bla, como é de costume. É só verificar as coisas que ensina, que prega. Pseudociência, cópia do kardecismo, do chiquismo.
    Sou criticado por buscar a verdade, sou mal visto por isso. Tá certo, Sai Baba não foi bandido, bandido sou eu, o Vítor, o Antonio, o Paulo (falei com ele ontem, está bem, mas cansou do blog), o Toffo, o Carlos, o Caio, o Jorge, o Sergio, o Contra o Chiquismo, o JCFF (no que diz respeito às pesquisas que fez) …
    Tá certo: VIVAM OS PICARETAS, OS ENGANADORES, OS CAFAJESTES …
    Viva o Babão Indiano, aquilo sim é que é exemplo de bondade, dedicação ao próximo, o AVATAR.
    Triste mundo, triste Brasil, triste povo ingênuo …
    Parabéns, seguidores de Jesus, parabéns homens do bem, rezem por mim, ainda não consegui ver a luz, quem sabe …

  97. Marden Diz:

    Biasetto,
    .
    Primeiramente, você sabe que não ataco pessoas. Sou um dos poucos aqui que sempre disse que não se deveriam atacar as pessoas e sim as ideias, os princípios doutrinários. Não uso palavras de baixo calão e sempre o tratei com o maior respeito possível. Por você tenho um carinho e apreço, porque foi o único a assumir, além de algumas fraquezas, que também leu os links que indiquei. Você sabe disso e espero que as vibrações das minhas palavras possam te faz sentir.
    .
    Você disse: “em especial os espíritas, para combater os pesquisadores: transformam as vítimas em vilões”. Não sei se os Kardecistas agem assim, sei que os Racionalistas Cristãos não tem esse comportamento. Mais adiante você diz: “agora o Marden. O que eu fiz de errado: 1º) Desconfiar da mediunidade de Chico Xavier é crime? ” Você sabe também que minhas criticas à suas ideias não foram por isso. Eu não leio livros revelados, obras psicografadas, romances espiritas.
    .
    Eu sou o tipo de espirita que você e a “velha turma” não estavam acostumados nos diálogos, nos debates. Somos animais Biasetto, animais racionais, mas somos animais. Em bando os animais se tornam fortes, atacam, caçam juntos, destroçam presas. Sozinhos, se tornam mais vulneráveis. E quando encurralados pedem por socorro, suplicam por auxilio. Mas se encontram uma brecha, fogem gritando, esperneando, saltando como uma gazela, que tenta escapar das garras do leão. Viram fumaça.
    .
    Logo, você diz: “Criticar o Racionalismo Cristão é crime? … vi que se trata de um monte de bla bla bla, como é de costume. É só verificar as coisas que ensina, que prega. Pseudociência, cópia do kardecismo, do chiquismo. ”. Veja ai o seu pedindo auxilio. Porque não verifica você? Eu até tentei pedir auxilio para você com o André Ribeiro, que me pareceu que conhecia, demonstrava saber, tinha ares de ciência! Mas parece que virou fumaça.
    .
    Será que não é você que se faz de vitima? Como nas estorinhas de criança do lobo em pele de cordeiro? Veja o que você escreveu Biasetto: “Sou criticado por buscar a verdade, sou mal visto por isso”. Biasetto, a verdade triunfa! Ela é como uma chama na escuridão. Uma simples vela que alumia um quarto escuro! E mais uma vez, você suplica: “bandido sou eu, o Vítor, o Antonio, o Paulo (falei com ele ontem, está bem, mas cansou do blog), o Toffo, o Carlos, o Caio, o Jorge, o Sergio, o Contra o Chiquismo, o JCFF (no que diz respeito às pesquisas que fez)”. Tocando a trompeta como fazem os soldados para reunirem a tropa.
    .
    E como ultimo apelo solta a ultima frase, já parecendo querer tirar a toalha: “Parabéns, seguidores de Jesus, parabéns homens do bem, rezem por mim, ainda não consegui ver a luz, quem sabe …”. Para ver a luz Biasetto é preciso abrir os olhos, não este olhos materiais que pouco ou quase nada ver. É preciso abrir os olhos da mente, ver com a alma. É esta a luz que importa, é esta a luz que ilumina, que levanta almas combalidas, que faz do fraco um forte!
    .
    Encontre essa luz e poderá andar de cabeça erguida. Nada temendo porque nada deve! E para dar-te um consolo, digo que seus amigos, a tropa, a velha guarda, como você gosta de chamá-los, virão ao teu consolo. Mas primeiro eles terão que estudar! E irei dar a você e a eles esse prazo. Porque dentro de uma semana irei de férias e ficarei 6 semanas longe do computador. E com isso vocês ganham tempo. Mas estudem! Porque ninguém pode combater aquilo que não conhece! Coisa que você não teve coragem de fazer! Mas como você bem disse: “quem sabe…”

  98. Antonio G. - POA Diz:

    Biasetto, caso você me considere como membro da “tropa”, lamento dizer-lhe que não poderá contar comigo para estudar o Racionalismo Cristão ou qualquer outro assunto desta natureza…. Não tenho mais disposição para isso. Realmente, cansei.
    Abraço.

  99. Biasetto Diz:

    Antonio,
    Estamos juntos nessa. O Marden, até me parece ser gente boa, um sujeito ponderado, tranquilo, cheio de boas intenções e modos, sem dúvida alguma.
    Mas o tal de Racionalismo Cristão dele, TUDO copiado do espiritismo, com uma carinha mais “cuidadosa”, mais “bonitinha”, só que o blá blá blá é o mesmo. Explica TUDO, mas não explica NADA. Não diz de onde tirou as informações, quais são as evidências e tudo mais.
    Nem perca tempo mesmo, tem coisas melhores pra se ler, estudar na vida, com certeza!!!
    Cansa-me estas “igrejinhas” querendo explicar tudo, com este ar de sabedoria, falando de como ocorre o desencarne, pra onde vamos, de onde viemos, o que acontece com a “alma” do cachorro.
    Quanta bobagem, e eu sei o que isto tudo significa: lido diariamente, faz tempo, com um bando de crianças e jovens, que não se interessam por ciências, não se interessam por conhecimento. Ficam escutando umas músicas horríveis, não querem ler, não querem estudar e, em sua maioria, se DIZEM CRISTÃOS. Fale alguma coisa criticando igrejas, pastores, duvidando dos milagres de Jesus. Viram feras!!! Depois, saem da escola e não têm pudor algum, em quebrar a cara de algum “colega” de escola, por qualquer bobagem. Obviamente, que existem exceções, mas são raras.
    É uma tristeza: a palavra de UM PASTOR DE MERDA, vale mais que a de DEZ PROFESSORES.
    As ideias de um LIVRECO LIXO, valem mais do que as dezenas de livros que o governo tem dado a eles, pra que joguem fora.
    Professor é pajem, é pago pra cuidar de crianças e marmanjos, enquanto os pais, ou o pai ou a mãe trabalhe/trabalhem, porque se tem uma coisa que escola não produz, é conhecimento e ciência.
    E o Marden, quer que eu perca tempo com mais esta porcaria de Racionalismo Cristão.
    Muito obrigado Marden, prefiro seguir os conselhos do Gilberto (saudades dele), e ver a Met-Art.
    Boas férias!
    .
    Ah! ia me esquecendo: o Scur disse que gosta do JCFF, mas não perdeu tempo em provocá-lo e criticá-lo, gratuitamente. Coisa de cristão, Chiquista e Franquista, também é Babista, fã do santo indiano.
    Que venha o chupão, pra lavar esta terra/Terra, de tantas impurezas.

  100. Biasetto Diz:

    Antonio,
    Veja isto:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Racionalismo_Crist%C3%A3o

  101. Biasetto Diz:

    O Humanismo é uma postura de vida democrática e ética, que afirma que os seres humanos têm o direito e a responsabilidade de dar sentido e forma às suas próprias vidas. Defende a construção de uma sociedade mais humana, através de uma ética baseada em valores humanos e outros valores naturais, dentro do espírito da razão e do livre-pensamento, com base nas capacidades humanas. O Humanismo não é teísta e não aceita visões sobrenaturais da realidade.

  102. Biasetto Diz:

    http://saiguru.net/espanol/index.htm

  103. Roberto Diz:

    Ô Biasório,
    Quer dizer que se a pessoa gosta da outra ela precisa concordar, bajular, dizer que ela está certa?
    Nada à ver velho, nada.
    Os melhores amigos são os que te criticam, são os teus inimigos, pois fazem que mantenhas a vigilância, que veja o lado que teus amigos concordates não vão mostrar, serão coniventes para não te importunar.
    Ninguém é desprezível, ninguém é 100% mal ou bom, inteligente ou inapto, formamos um mosaico onde se salientam alguns aspectos de nosso caráter porém, sempre haverão peças favoráveis que existem, estão ali para quem tem olhos de vê-las.
    Quem só enxerga porcaria está doente.
    Gostei do texto trazido por ele sobre o aborto, e isso vale muito. Chico Xavier e Emmanuel não iria diminuir um átimo de sua dignidade com as pesquisas que ele faz, continuarão sendo o que são, quer ele aceite ou não, agora, a defesa e o esclarecimento sobre questões graves, como o aborto, podem sempre trazer bons frutos para alguém que esteja pronto para colhê-los.

  104. Biasetto Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=DJ2THyUc0m0

  105. Biasetto Diz:

    Scur,
    Você é troll, não debato mais com você.

  106. Biasetto Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=-0hwp32v6Zg&feature=relmfu

  107. Roberto Diz:

    Biasório, como tu está moderninho, “troll”! Esses dias não tinham nem o messenger instalado no computador e agora tá se achando?

  108. Biasetto Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=4AHvwVoFMik&feature=relmfu

  109. Biasetto Diz:

    Já te disse Scur, passar bem …

  110. Biasetto Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=WSc9lgc_bUw&feature=relmfu

  111. Biasetto Diz:

    Vai vendo os vídeos aí, o bestão!
    Sai Baba, o cafajeste que a bicha do Divaldo fez um show, um espetáculo, uma gazelice incomparável, pra reverenciar. Tenho nojo disso tudo.

  112. Biasetto Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=p6JOTT-mW70&feature=relmfu

  113. Biasetto Diz:

    Antonio,
    Sai Baba, o tesão do Divaldo, foi cafajeste completo.
    http://www.youtube.com/watch?v=eNif4ipOIPQ&feature=relmfu
    Agradeço, mais uma vez, a amiga Ana César, que me indicou os vídeos.

  114. Biasetto Diz:

    Quem cala consente …
    Quem sabe a verdade e permite que a mentira se perpetue, é tão canalha quanto o criador da farsa.

  115. Biasetto Diz:

    Divaldo Franco, ao realizar aquele incrível e reveladora palestra sobre Sai Baba, você deu um tremendo tiro no pé.
    Valeu, por revelar o quanto mentiroso tu és.

  116. Roberto Diz:

    Hum Biasório, hum!
    Vídeos bem feitos hein? Tenho certeza que poderão provocar alguns estragos na reputação do Sai Baba, mas vai saber, né, pois o mundo é cheio de mentiras, calúnias, tramóias para se alcançar alguma recompensa ou para se combater algum inimigo.
    Como saber se o casal de hippyes, que viveram a juventude querendo “curtir a vida”, ficar perto dos artistas mais famosos da época, e passavam o tempo inteiro drogrados, segundo as palavras da própria mãe do rapaz, ao lado do pai, vai saber se este pessoal estão dizendo a verdade?
    Se estiveressem seria o total desmoronamento da imagem de avatar, de um deus encarnado, sem dúvida nenhuma, mas, o mesmo vídeo que está sendo usado para mostrar os “segredos” dele apresenta benfeitorias inegáveis para comunidades sem água na Índia.
    Portanto eu prefiro esperar as provas, não julgo por denúncias, mas por provas de preferência levadas à juízo e aceitas como verdadeiras.
    De calúnias e difamação o mundo está cheio. De pedófilos, também, infelizmente, mas isso aí não me convenceu. Para quem julga com pressa, convence, dá combustível, mas para quem precisa de mais elementos, não.
    Acho o fim da picada quererem arrolar uma rede de proteção governamental para justificar o porque de não ocorrerem coisas mais graves para um suposto criminoso destes, afinal, por mais que a Índia seja exótica na sua cultura, me custa acreditar que jamais houve uma condenação contra ele, nem em cortes internacionais.
    E o outro velhinho lá, que já morreu também, mas que passou a vida toda perseguindo o Baba para provar que ele era uma fraude e não conseguiu, não pode mostrar nada mais do que imitações de truques de mágica que “provariam” que o Baba fazia do mesmo jeito que ele representou, bem, é necessário mais do que este documentário.
    .
    Minha funcionária tinha cara de santinha, voz de criança, não era nunca desagradável, não falava palavrões, era a própria meigisse em pessoa, só que depois de 1 ano na função financeira da minha empresa desviou mais de 40 mil direto para sua conta corrente. Ela era tão boa em mentir, ou eu tão trouxa de acreditar, que levei 1 ano para descobrir as falcatruas, aliás, nem fui eu quem decobri mas outra pessoa que contratei para assumir as funções de confiança.
    .
    Tá bonitinho o vídeo mas um vídeo não é uma prova, nem aqui, nem na China como diz o VMware.
    .
    Teve um funcionário da empresa onde meu primo trabalhava, no depto pessoal, que roubou e foi gravado por câmeras escondidas, e na hora do julgamento os vídeos não tiveram valor nenhum para a justiça, e o carinha acabou ganhando a causa e a empresa teve que fazer um acordo. O que se dirá de um vídeo de uma pessoa dizendo que aconteceu algo? Pode servir para alguém formar uma opinião, ok, mas como prova de que isso realmente aconteceu, negativo, muito menos do que o vídeo do carinha roubando esta empresa que citei.
    .
    Eu, de minha parte, pelo pouco que eu sei e pela imagens que vi, não sou um fã deste Sai Baba, mas não conheço, não sei o suficiente e ouço versões sem poder fechar questão.

  117. Roberto Diz:

    Não sou fã, mas se o Divaldo aprovou e teve a coragem de expor isso, a chance de ser o que ele disse que ele é é deveras muito grande.
    O Divaldo poderia ter sido enganado? Poderia, ele não é um super-ser humano, mas não há elementos suficientes para se dizer isso, pelo menos por enquanto.
    Mas está tudo certo, pode ficar com tuas versão que eu ficou com a do Divaldo, por enquanto.

  118. Vitor Diz:

    Muito bom saber o histórico de trouxa do Scur. Há pessoas que adoram ser enganadas. O Scur com certeza é uma delas.

  119. Biasetto Diz:

    Por que não admirar uma boa música e a beleza?
    Alguns trouxas religiosos, dizem que não é correto.
    Pois que fiquem com o Sai Baba, o papa, o Chicório, o Divaldório … (Os cara pira!)
    http://www.youtube.com/watch?v=cVlnZVWT7ao

  120. Biasetto Diz:

    Prefiro morrer mil vezes, a ser capacho de guru cafajeste …
    Viva os iluministas, viva os cientistas …
    “A vida é apenas uma visão momentânea das maravilhas deste assombroso universo, e é triste que tantos se desgastem sonhando com fantasias espirituais.
    E se o mundo não corresponde em todos os aspectos a nossos desejos, é culpa da ciência ou dos que querem impor seus desejos ao mundo?
    Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar.” (Carl Sagan)

    Vítor, obrigado por teu blog. Ainda que não concorde com tudo que dizes e defende, vou está anos-luz à frente das mesmices e cretinices que existem por aí.
    Parabéns!

  121. Biasetto Diz:

    * você está …

  122. Marden Diz:

    Ah Biasetto,
    .
    Não se deixe enveredar pelo caminho da hipocrisia. Seja um homem de ciência. Saiba que no futuro, esses que hoje são seus alunos, um dia poderão ler aqui suas palavras. Importe-se com eles. Não pelo dinheiro que sua profissão lhe proporciona. Dinheiro justo e bem vindo por sinal, fruto do seu trabalho. Mas importe-se com eles, dizendo-lhes a verdade. Não pelo balbuciar palavras, que estas levam-se o vento, mas pelo exemplo, que molda a alma.
    .
    Dizer o que não sabe e o que não conhece sobre uma doutrina, ou qualquer outra coisa, não é ser verdadeiro. É pactuar com a mentira. Eu sei que no seu íntimo, que você não quer ser mentiroso. Sei dos seus esforços em querer desmascarar as intrujices, em expor as inverdades. E quando for para dizer a verdade, conte-se sempre comigo, no que estiver ao meu alcance.
    .
    Dizer coisas como: “Antonio … Estamos juntos nessa… Nem perca tempo mesmo, tem coisas melhores pra se ler, estudar na vida, com certeza!!! ” pouco efeito tem, porque no fundo o seu espirito sabe (e se não sabe esta começando a perceber) que é através do estudo e do raciocínio, que alma é capaz de enxergar a luz e sair do obscurantismo. E tanto é verdade, que seu espirito reconhece e volta atras dizendo: “Antonio,Veja isto:…” e lhe fornece um link para já ir começando a estudar essa doutrina que você e ele nada ainda sabem. Pois continuem, que o aprendizado nunca é demais e o saber não ocupa lugar.
    .
    Estudem e sejam cavouqueiros da verdade, como bem disse Luiz de Mattos na sua obra Pela Verdade – A ação do espirito sobre a matéria, combatendo a medicina materialista, da qual transcrevo alguns trechos:
    .
    “São invencíveis os cavouqueiros da Verdade, porque há séculos que eles vêm cavoucando as mil mentiras convencionais, religiosas ou com roupagens científicas que, em todos os tempos, têm causado repulsa aos homens honrados. Os cavouqueiros não têm prisões terrenas, não têm ouro, posições de destaque nem poderio oficial a respeitar, a temer, a escravizá-los, como acontece à maioria dos sábios da época… São invencíveis os cavouqueiros da Verdade, porque são livres e porque livres eram antes de se locomoverem neste mundo de miséria”
    .
    Fonte: http://www.racionalismocristao.org/bu/pela-verdade.pdf

  123. Roberto Diz:

    VMware,
    Que bom que tu gostastes que eu fui enganado, aliás não eu, a empresa e os seus mais de 30 funcionários foram todos enganados e prejudicados.
    Eu não sou dono de nada, sou mordomo, ninguém é dono de coisa nenhuma, nem do próprio corpo, então, fomos todos enganados e prejudicados pela fraqueza de caráter da moça. Quem sabe se ela tivesse melhores exemplos em casa, tivesse frequentado alguma escola de evangelização, não teria resistido a tentação e agido com honestidade?
    Eu me sinto muito bem em ser o enganado, não o enganador.

  124. Biasetto Diz:

    Marden,
    Deixa eu te dizer algumas VERDADES:
    1º) Você perguntou pra mim, se eu quero saber, ler, seguir, gostar do Racionalismo Cristão?
    2º) Você não se acha metido à besta também, ao dizer “Não se deixe enveredar pelo caminho da hipocrisia. Seja um homem de ciência. ” Que ciência existe nesta crença, que afirma: “Corpo físico – Feito da matéria do planeta terra, que é apenas um dos “mundos escola”, onde se misturam espíritos das primeiras classes e graus de evolução, que correspondem aos mundos densos, opacos e intermédios”.
    3º) Já perguntei: qual é o seu objetivo em se manifestar aqui? Discutir “obras psicografadas”? Fazer propaganda da tua igrejinha?
    4º) Não misture minha profissão, meu profissionalismo, que você nem conhece, com o que manifesto aqui. Porque NUNCA convidei um ÚNICO aluno a participar disto aqui, conhecer isto aqui. NUNCA contei a eles sobre o blog, o que manifesto aqui, o que penso e discuto aqui.
    Aqui eu não sou professor de História, sou apenas um internauta. Nada mais que isso. E, caso algum aluno descubra o blog, identificando-me, não haverá problema algum, porque NUNCA fiz uso deste espaço, pra manifestar ideias baseadas em mentiras. Tudo que defendo e manifesto, se baseia em fundamentos, evidências… Não faço uso de má fé, não forjo informações.
    5º) Na Wikipédia está escrito que:
    .
    O Racionalismo Cristão, embora seja uma filosofia espiritualista, utiliza conceitos que não possuem base comprovada na ciência clássica, tais como espírito, reencarnação, vida fora da matéria, astral inferior, astral superior, etc. Tendo como objeto de estudo o espírito, os adeptos desta doutrina adotam uma postura teórico-metodológica própria que não se baseia no método científico convencional.
    .
    Cada um que tire sua conclusão.
    Você acha que ensinar pseudociência é ser sábio …
    Eu, penso que é ser tolo.
    Ficamos assim:
    - eu continuo buscando fundamentos científicos pra consolidar minhas crenças e descrenças;
    - você fica com seu ESOTERISMO, fazendo o uso que bem entender dele.
    Só peço que não me ataque com “palavras bonitinhas”, demonstrando ser um gentleman, porque estou começando a achar que não é.
    De qualquer forma, obrigado pela sugestão sobre o “dormir bem”, boas férias …

  125. Vitor Diz:

    Scur,
    e eu me sinto melhor ainda em ser o carrasco dos enganadores, para evitar que mais pessoas sejam feitas de trouxas. Mas infelizmente há trouxas que querem ser trouxas a vida toda, não querem evoluir, como você.

  126. Biasetto Diz:

    “Escola de evangelização” é foda hein?
    O Scur foi além, fez mestrado e doutorado.
    O incrível, é que foi completamente TONTO.

  127. Roberto Diz:

    VMware, sobre esse assunto, acho curioso que a moçoila tenha me enganado por um ano e tu não tenhas conseguido me enganar nem por um minuto!
    .
    Se tu soubesses outros prejuízos que levei na vida, que eu considero muito piores do que esse, irias explodir de alegria, com certeza, e encherias a boca para me chamar de trouxa!
    .
    Pelo menos te vejo feliz com as minhas dificuldades VMware, já que não podes usufruir da alegria de alcançar o objetivo do teu blog, por mais sofismas cries, tu e teus pares, pelo menos tens este consolo, não é?

  128. Vitor Diz:

    Sim, Scur, e espero que você seja feito de trouxa muitas e muitas vezes mais até aprender a não se deixar enganar por palavras e atitudes meigas e doces. Parece que alguns só aprendem apanhando mesmo.

  129. Roberto Diz:

    Agora, para ter este título de “carrasco dos enganadores” falta uma beirada. Primeiro precisa deixar de ser um enganador, depois precisa sair da própria enganação que promove contra ti mesmo, e só depois vais poder avaliar os outros com algum valor.
    Mas é um passo de cada vez, vai firme que tu chegará lá.

  130. Biasetto Diz:

    A funcionária do Scur não enganou ele porque não participou de “curso de evangelização”. Enganou porque faltou-lhe caráter, dignidade e respeito às leis. Se bem, que o Scur deveria agradecê-la, porque, com certeza, em vida passada, o Scur deve ter feito o mesmo. Assim, a moça fez um grande favor a ele, fazendo-o pagar este carma.
    Boa moça hein?
    E o pilantra é o Vítor Moura.
    Ah! estes religiosos, como são interessantes.

  131. Roberto Diz:

    Biasetto,
    .
    É.
    Já está aprendendo.
    Parabéns.

  132. Biasetto Diz:

    Padre condena “Vagina Careca”
    http://www.youtube.com/watch?v=JiKhNfjDhiQ

  133. Roberto Diz:

    Estão próximos os tempos, repito-o, em que nesse planeta reinará a grande fraternidade, todos os Espíritos impuros e revoltados serão relegados para mundos inferiores, de acordo com as suas inclinações. Amai-vos, pois, como filhos do mesmo Pai; não estabeleçais diferenças entre os outros infelizes, porquanto quer Deus que todos sejam iguais; a ninguém desprezeis. Deveis amar os desgraçados, os criminosos, como criaturas, que são, de Deus, às quais o perdão e a misericórdia serão concedidos, se se arrependerem, como também a vós, pelas faltas que cometeis contra sua Lei.
    Ignorais que há muitas ações que são crimes aos olhos do Deus de pureza e que o mundo nem sequer como faltas leves considera?
    Livro: Evangelho segundo o espiritismo

  134. Roberto Diz:

    Nos últimos dias, diz o Senhor, eu derramarei o meu Espírito sobre todas as pessoas. Os filhos e filhas de vocês vão profetizar, os jovens terão visões e os anciãos terão sonhos. E, naqueles dias, derramarei o meu Espírito também sobre meus servos e servas, e eles profetizarão. (Atos, 2:17–18).
    .
    Sabemos todos que a Humanidade terrena atinge, atualmente, as cumeadas de um dos mais importantes ciclos evolutivos. Nessas transformações, há sempre necessidade do pensamento religioso para manter-se a espiritualidade das criaturas em momentos tão críticos.
    .
    O Evangelho do Divino Mestre ainda encontrará, por algum tempo, a resistência das trevas. A má-fé, a ignorância, a simonia, o império da força conspirarão contra ele, mas tempo virá em que a sua ascendência será reconhecida. Nos dias de flagelo e de provações coletivas, é para a sua luz eterna que a Humanidade se voltará, tomada de esperança. Então, novamente se ouvirão as palavras benditas do Sermão da Montanha e, através das planícies, dos montes e dos vales, o homem conhecerá o caminho, a verdade e a vida.
    .
    Marchamos, pois, para uma época de crença firme e consoladora, que derramará o bálsamo da fé pura e iluminada sobre as almas que adorarão o Criador, sem qualquer véu de formalidades inadequadas e obsoletas.
    .
    Semelhantes transformações serão efetuadas após muitas lutas, que encherão de receios e de espantos os Espíritos encarnados. Lembremo-nos, porém, de que “Deus está no leme”.
    .
    Livro Emmanuel

  135. Roberto Diz:

    33. Tendo a Terra chegado ao tempo marcado para se tornar uma morada de felicidade e de paz, Deus não quer que os maus Espíritos encarnados continuem aí para levar a perturbação aos bons; por isso deverão desaparecer. Irão expiar seu endurecimento em mundos menos avançados onde trabalharão de novo para seu aperfeiçoamento, numa série de existências mais infelizes e mais penosas ainda que na Terra.
    .
    Formarão, nesses mundos, uma nova raça esclarecida e cuja tarefa será fazer progredir os seres atrasados que os habitam, com a ajuda de seus conhecimentos adquiridos. Daí não sairão para um mundo melhor senão quando tiverem merecimento, e assim por diante, até que atinjam a purificação completa. Se a Terra era para eles um purgatório, esses mundos serão seu inferno, mas um inferno de onde a esperança jamais está banida.
    .
    34. Ao passo que a geração proscrita vai desaparecer rapidamente, uma nova geração se eleva cujas crenças serão fundadas sobre o Espiritismo cristão. Assistimos à transição que se opera, prelúdio da renovação moral da qual o Espiritismo marca o advento. LIVRO O QUE É O ESPIRITISMO — ALLAM KARDEC

  136. Roberto Diz:

    Pergunta ao Chico: O que a Doutrina Espírita pode dizer a respeito do fim dos tempos, isto é, como ocorrerá a transição de planeta de provas e expiações para o de regeneração?
    .
    Resposta: Através da busca da espiritualização, superação das dores e construção de uma nova sociedade, a humanidade caminha para a regeneração das consciências. Emmanuel afirma que a Terra será um mundo regenerado por volta de 2057. Cabe, a cada um, longa e árdua tarefa de ascensão. Trabalho e amor ao próximo com Jesus, este é o caminho.

  137. Biasetto Diz:

    Vítor,
    Fui pesquisar, o vídeo é falso. Mas não deixa de ser divertido.

  138. Biasetto Diz:

    Fiz referência ao vídeo do padre.

    O Scur está ficando cada vez mais fanático e doido.
    No ano passado ele me disse que não passava de outubro de 2011. Agora, ele aposta em dezembro deste ano.
    Ele devia aproveitar os últimos tempos, fazendo uma enorme fogueira com os mais de 400 livros espíritas que tem.
    Não sei porque ele fica discutindo sobre abortos, coisas assim. Vai tudo acabar mesmo. Por que perder tempo?

  139. Biasetto Diz:

    Em 2057, a Terra será um mundo maravilhoso, assim disse Emmanuel. Mas e o chupão? Não vai levar tudo, acabar com tudo. O Scur, você acha que o choque de um enorme planeta com a Terra, vai deixar alguma coisa viva por aqui? Você é tonto mesmo. Bataria um pequeno “corpo celeste”, digamos, de algumas toneladas, pra causar um estrago enorme. Agora, o tal chupãozório, ENORME, MOSTRUOSO, bum! Já era, te liga gaúcho.
    Mas não tem nada:
    O Sai Baba te espera no além.

  140. Biasetto Diz:

    Scur,
    Vai vendo mais estes vídeos, vai …
    http://www.youtube.com/watch?v=m9-VmGA4a-o&feature=related

  141. Biasetto Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=7T_LS4tgysc&feature=related

  142. Biasetto Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=Bb8bADzn32c&feature=related

  143. Biasetto Diz:

    Se a sociedade humana dependesse das “Madres Teresas”, dos “Chico Xavieres”, “Divaldos Francos” pra evoluir, para diminuir a pobreza, as desigualdades sociais, econômicas, políticas … estaria FUDIDA!

  144. Biasetto Diz:

    Ah! esqueci de incluir os “Sai Babas” da vida …
    O Scur gosta dele, disse que não há provas suficientes pra criticá-lo e, já que Divaldo Franco disse que o homem era santo, então era mesmo.
    O Scur se acha cristão, espírita, bondoso, elevado … mas defende a mentira, a farsa, os abusadores de crianças, da desgraça dos necessitados e miseráveis.
    Tem gente que acha que dar um prato com comida pra um esfomeado, é fazer grande coisa, um ato sublime … isto sim, é pobreza de espírito.

  145. Biasetto Diz:

    Vítor,
    Você conhece esta história?
    http://www.netplaces.com/past-life-experience/selected-case-studies/the-case-of-nazih-al-danaf.htm

  146. Vitor Diz:

    Sim, conheço, já tenho essa história traduzida. O problema é que não há registros antes da verificação, mas é um caso bem legal.

  147. Vinicius Diz:

    Sr. Biasetto,
    Quantos anos o senhor tem? Muito madura sua forma de se posicionar… Se está tao convicto porque continua frequentando o blog? Acredito que alguém, minimamente inteligente ou ocupado, não perderia tempo com discussões sobre as quais tem absoluta certeza do conteúdo. Frequento o blog há muito tempo, e posso dizer que se fizermos um histórico dos posicionamentos do senhor veremos a tendência ao exagero e a conclusão precipitada. Prova disso é a forma como defende suas idéias, de maneira denecessariamente exaltada. A mesma exaltação que usava para defender CX anteriormente. Ao primeiro sinal de esclarecimento seja para o lado da crença ou do ceticismo, o senhor não poupa o coitado do CAPS LOCK. Amadureça suas idéias antes de expressar tamanha convicção e arrogancia em suas idéias.
    .
    Apenas o desabafo de quem gostaria de ler discussões produtivas.

  148. Biasetto Diz:

    Olá Vinicius!
    Tenho 45 anos. Vou te explicar algumas coisas, se tiver interesse.
    Até os 14 anos, fui católico, simplesmente porque me ensinaram o catolicismo. Certo?
    Deixei de ser católico, por escolha pessoal. Nem vou citar os motivos, você deve imaginar.
    Passei minha adolescência “flutuando” entre um “ceticismo brando”, buscas espiritualistas e leituras esotéricas. Por volta dos 23 anos, a partir da leitura de Nosso Lar, me encantei com a doutrina espírita, com o chiquismo. Li diversos livros de André Luiz, Emmanuel. Achei tudo muito bonito, apesar de que sempre também achei algumas informações e histórias constantes nos livros, exageradas, fantasiosas, contraditórias. Mas, eu tinha grande respeito por Chico Xavier, considerado um verdadeiro santo, o “médium dos médiuns”. Cheguei a frequentar centros espíritas, por uns cinco anos, apesar de não ser um frequentador assíduo.
    Normalmente, nos centros, o ambiente é agradável, tranquilo, se realizam leituras, os passes … tudo muito legalzinho. Só que NUNCA observei UM ÚNICO exemplo de algo sobrenatural, mediúnico, paranormal. Ao contrário, vi pessoas se fingirem de médiuns, falarem bobagens, brigarem, num jogo de egos.
    Mesmo assim, me mantive espírita, através das leituras. Tentei ler outros “livros mediúnicos”, além dos do Chico, geralmente me deparando com um monte de bobagens e porcarias (é o que mais tem nesta área, ou você discorda?).
    Porém, continuei acreditando no Chico. Até que comecei a duvidar da mediunidade também, quando resolvi reler Nosso Lar, pela 5ª ou 6ª vez. Parece-me que me despertei, comecei a analisar até que ponto aquelas mensagens eram verdadeiras, até que ponto “todo aquele catolicismo”, “aquela moral cristã” embutidos no livro, nas mensagens, fariam sentido? Resolvi pesquisar pra valer sobre André Luiz, quando descobri inúmeras contradições e informações desencontradas sobre este suposto espírito, inclusive entre os próprios espíritas.
    Enfim, descobri o blog do Vítor Moura. No começo, fiquei chocado com as revelações, as informações, as críticas. Mas não é fácil se desprender de uma crença, de uma convicção de longos e longos anos. E, pra completar, logo no começo de minha participação no blog, fiz amizade com o cabeça dura (hahaha!) do Roberto Scur, com quem passei a trocar ideias. E o tenho como grande amigo, apesar das bobageiras dele. Ele me influenciou bastante (reconheço) a segurar minha desilusão com o espiritismo-chiquista. Então, comecei a analisar tudo: de um lado, minha mente dizia pra ir pro lado do ceticismo, da crítica; do outro, o “coração” falava pra ficar com os crentes. Nisso tudo, havia (e aí concordo com o Antonio), uma grande dose de medo, o medo de pensar: “e agora? acreditar em quê? o que fazer?”
    Então, Vinicius, fui tentando me convencer e convencer outros, de que Chico Xavier realmente fora um médium espetacular. Só que cada argumento ou evidência que buscava, me fazia ver, cada vez mais, o quanto eu estava enganado.
    E foi indo, foi indo, até que “joguei a toalha”, aceitei os fatos, as evidências.
    Mas não me contentei somente em analisar as evidências mostradas pelo Vítor e outros críticos, céticos aqui. Fui pesquisar. Quando eu descobri, e descobri e desafio QUALQUER PESSOA, a me provar que estou enganado, que o livro do Owen – A Vida Além do Véu – está em Nosso Lar, Libertação, Obreiros da Vida Eterna … Não tive mais dúvida alguma, o quanto Chico Xavier plagiou de obras e mais obras, pra escrever seus livros.
    Aí, fui fundo nisso tudo. Tomei coragem, fui pesquisar sobre outros médiuns, sobre outros ícones da espiritualidade … Foi como uma sequencia de peças de dominó: derrubada a 1ª, todas vão desmoronando, uma a uma …
    Então, Vinicius, me mostre de onde tiro conclusões precipitadas:
    - sobre Chico Xavier, há um transatlântico de provas e evidências no blog, mostrando a fragilidade de sua mediunidade e psicografia.
    - sobre Sai Baba, Divaldo, Madre Teresa?
    Mostre-me, que estou enganado. Fique à vontade.

  149. Biasetto Diz:

    Vinicius,
    Você disse: “Apenas o desabafo de quem gostaria de ler discussões produtivas.”
    Então, inicie-as. O que fazer? Quase ninguém comenta aqui.
    O Scur, você viu, tá aí em cima, só sabe fazer duas coisas: atacar o Vítor e os críticos; ou fazer propaganda do espiritismo. NENHUMA vez, ele foi capaz de discutir seriamente, sem paixão e apelações, os artigos do blog.
    O Marden, que apareceu agora, mostrando-se mais ponderado, mas também parece estar mais interessado em fazer propaganda da crença que segue.
    O JCFF concentrou todos os seus esforços e atenção na questão do Publius Lentulus/Emmanuel.
    Então, cabe a outros se manifestarem, desqualificarem os artigos, mostrarem explicações para os plágios, as fotos pirulitos, os erros, as informações contraditórias, muitas vezes, ridículas. Por que não se manifestam. Se você puder fazer isto, também acho que seria muito interessante mesmo.
    Até, acho muito estranho que, em 4 ou 5 anos, não apareceram espíritas aqui, pra falarem de coisas incríveis, fantásticas, provas que acontecem nos centros que frequentam. Por que será? Não querem dividir as experiências que vivem? Ou será que não têm o que apresentar?

  150. Marden Diz:

    Biasetto,
    .
    Se pudéssemos falar em sentido amplo da verdadeira religião, a do “religare”, a que religa o homem à Deus (Inteligencia Universal, Grande Foco, para os RC) ou aos Planos Superiores, diríamos que seria a convicção em si mesmo, conhecendo-se como corpo e alma. Uma crença, pode ser imposta. A convicção, é uma conquista. Portanto, sabendo você agora disso, entenda que nada quero lhe impor. Mas posso portanto, utilizando das ferramentas de que disponho, intentar fazê-lo despertar, à luz da ciência, da filosofia, do raciocínio e do bom senso comum, desse atoleiro que você está metido.
    .
    Você tem todo o direito em querer falar do que quiser. Mas também, o de ouvir o que não quer. Você pode querer negligenciar os estudos acerca das coisas sérias da vida. Mas não poderá deter os “cavouqueiros da verdade”, por lhe faltar as bases sólidas, que só o estudo profundo e livre de preconceitos é capaz de proporcionar.
    .
    Quem no bem pensa, o bem atrai. Quem no mal pensa, o mal atrai. Pense nisso. Obrigado por desejar-me umas boas férias. Mas como ainda falta uma semana para desfrutá-la, permita-me até lá, continuar fazendo algumas observações. Tudo de bom e um forte abraço.

  151. Biasetto Diz:

    Marden,
    Eu vou usar somente o que você disse no finalzinho de teu comentário: “Quem no bem pensa, o bem atrai. Quem no mal pensa, o mal atrai. Pense nisso.”
    Você está me julgando, me criticando, tentando me diminuir por aquilo que penso, acredito, escolho. Acabei de ler um artigo interessante, veja:

    http://blogdojuca.uol.com.br/2012/04/era-o-que-tinhamos-a-dizer/

  152. Biasetto Diz:

    Você também disse: “desse atoleiro que você está metido.”
    .
    Que coisa em Marden, você está se mostrando um sujeito arrogante. Estou começando a achar, já que tu és religioso, me parece fervoroso, que estás se passando por carneirinho, mas és um lobo.
    .
    Então, pra você, a pessoa que deixa de seguir uma religião, uma crença, por questões, que julga racionais, mete-se em um atoleiro? É alguém que pensa no mal?
    .
    Sujeito arrogante e preconceituoso és tu?
    E ainda disse que não frequenta o blog pra fazer ataque às pessoas. Sei …

  153. Vinicius Diz:

    Sr. Biasetto,
    Na verdade eu não tinha interesse, mas mesmo assim li a mensagem, por ser direcionada a mim. Acredito que, hoje em dia, suas conclusões sobre CX estejam corretas. Acredito também que você saiba muito pouco sobre Divaldo e Sai Baba (assim como eu) e é nesse sentido que direciono minha crítica sobre sua postura. Como mencionei anteriormente você era igualmente exaltado em tempos passados ao defender CX, chegava a ofender certos debatedores. Defendia porque lhe faltava o conhecimento de diversos fatos da suposta mediunidade de Xavier. Ainda assim acredito que àquela época o Sr. soubesse mais sobre CX do que sabe hoje sobre Sai Baba ou Divaldo… e estava, acredito eu, enganado, concordamos em acreditar que Xavier fraudava. Não lhe ocorre que possa estar enganado novamente (quanto a Divaldo ou Sai Baba)? Pode ser que seu ímpeto e exaltação estejam sendo empregados, novamente, de maneira equivocada e estes dois sobre os quais você pouco sabe estejam sendo veementemente caluniados.
    Mas, no mais, percebi que você não entendeu minha crítica. Ela se deu no sentido de que pare com seus ataques de histerismo. Não interessa se perdeu a paciência com isso, ou aquilo. Seus comentários nesse sentido desvirtuam e atrapalham as discussões.

  154. Marden Diz:

    Biasetto,
    .
    Na última parte do seu segundo comentário para o Vinícius, vale para mim também? Ou você queria direcionar apenas aos Kardecistas?

  155. Biasetto Diz:

    Vocês venceram, desisto !!!

  156. Marden Diz:

    Biasetto,
    .
    Ao referir pensar no bem, não estou te julgando e sim o contrário, pois você pensando no bem sempre, tenho certeza que seus escritos aqui serão traduzidos em coisas boas, com mais acertos do que erros e com menos contradições.
    .
    Gostei muito do texto que você acabou de me enviar. Concordo com o que ali está exposto. E isso tem sido a minha defesa aqui no blog, ou você não percebeu? Todos tem direito de aqui participar, o direito de falar o que pensa ser a verdade e qual seja o caminho mais retilíneo. Já disse, ninguém é dono da verdade e que minhas ideias aqui estão para serem contestadas.
    .
    Quando me referi sobre o atoleiro a que você está metido, me referia sobre nosso debate que vinha ocorrendo no artigo sobre Martin Gardner, que você simplesmente abandonou, lembra?. Por não mais conseguir sustentar o que tinha dito e que aqui volto a perguntar, para ver se você está ou não está atolado: Você disse que acredita em espíritos e também na reencarnação, ou seja, dando a mim subsídios para pensar que continua ainda meio Kardecista e se não é assim, questionei o fato de como seria a vinda do espirito para este mundo, se seria uma imposição de Deus (ou outro nome que você dê) na escolha do sexo? Já que você criticou o posicionamento do Racionalismo Cristão (sem estudar, sem fazer ciência, apenas opinando do que desconhece). Portanto foi escolha sua pegar o caminho das pedras.
    .
    Para de querer achar que estou te ofendendo ou menosprezando. Não há ataques pessoais. Nem se quer sabia sua idade. Questiono suas ideias apenas. Você tem medo ou vergonha talvez de querer ficar mal diante dos seus amigos da “velha guarda” que não vem aqui em sua defensa, depois do seu suplicio de ajuda, certo? Quando o Scur disse “que eu estava te descascando”, expliquei-lhe que esse tipo de linguajar não fazia parte do meu vocabulário.
    .
    Questione a si mesmo, porque seus amigos não vem ajudá-lo? Porque nenhum deles vem se juntar aos diálogos que estou realizando com você e preferiram adotar a posição de simples telespectadores? Não é porque eles sejam covardes, longe disso, mas talvez eles sintam que minhas palavras tenham uma certa dose de razão e sendo assim, talvez estejam investigando tudo o que aqui venho dizendo. E é claro, eles irão preferir ficar do lado da verdade, mesmo que não venham aqui assumir isso. Talvez por uma questão de ego. Talvez!
    .
    E para não dizer que tudo são palavras duras ou ríspidas, o que não são na verdade, quero ver se você lembra da frase que disse que somos animais e de quando citei dos leões que caçavam em bando? Que em alguns casos quando sozinhos, encurralados, esperando por auxilio dos companheiros que não vinham e fugiam correndo da presa (ou vítima nesse caso)? Pois bem deixo para você esse vídeo real, mas que é bem engraçado e qualquer outra semelhança, digo para não causar mais atrito, é apenas uma simples coincidência, ok? http://www.youtube.com/watch?v=YeNSXB5v_7w
    .
    Forte abraço. Descanso, saúde e paz, como sempre.

  157. Marden Diz:

    Biasetto,
    .
    Quero retribuir-lhe o artigo que você me ofertou. E este por abordar um estudo de mestrado de uma Historiadora, talvez te interesse: http://goo.gl/8MnQz

  158. Roberto Diz:

    mas que choque de planeta eh esse? que acabar tudo o que? fim dos tempos e fim do mundo eh tao igual quanto centavos novos e sentar nos ovos, entao por que essa confusao biasetto? tu te faz de desentendido.

  159. Sergio Diz:

    Ó e agora? quem poderá ajudar o Biasetto?
    Bom , vou tentar desviar um pouco do assunto pq sinto que o Biasetto vai acabar tendo um ataque a qualquer momento.

    Biasetto,Marden e Vinicius, boa noite.

    Esta meio parado aqui talvez pq as pessoa já estejam discutindo lá no terceiro capitulo do artigo que o Vitor já postou.

    O Biasetto se irrita, se me permite deduzir, Biasetto, pq é pouco tolerante a termos tipo “Quem no bem pensa, o bem atrai.”, pq logo, ao menos eu, penso o seguinte:
    Como assim ‘Atrai’ ? atrai como? que força de atração é essa? pode ser mensurada, medida de alguma forma? de onde emana e pq? ou então “Transmitir uma energia”, que energia? Pra mim, por ex, uma energia só pode ser transmitida a outro lugar através de um pedaço de fio , indução, isso se considerarmos apenas a energia elétrica, existem muitas outras, mas todas sob o domínio da física. São esses comentários e informações com cara de científicos mas que não são que desconserta uma pessoa que tenta achar explicações lógicas e cientificas pras coisas.

    Eu acho que as pessoas não estão mais querendo discutir pq alguns debatedores são nitidamente pessoas de fé e que não se incomodam em usar da pseodociência. Cá entre nos isso irrita mesmo um pouquinho…

  160. Biasetto Diz:

    Marden,
    Eu disse para mim mesmo, que não iria mais perder meu tempo com pessoas como você, por uma razão muito simples: “Não é possível convencer um crente de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências; baseiam-se numa profunda necessidade de acreditar.” (Carl Sagan).
    Mas como você resolveu, não sei porque, me “agredir”, me desqualificar ou, me parece, cismou que quer a todo custo, me converter. Vou arriscar mais comentário.
    Você tem se preocupado apenas, em criticar os críticos e QUERER PROVAR PRA TODOS, que você achou o mapa do tesouro, que você descobriu a chave do cofre. O nome desta descoberta é: RACIONALISMO CRISTÃO.
    Pois bem, quando você me indicou alguns links, eu fui conferir, “sem pedras na mão”. Fui ver, talvez fosse realmente interessante, sábio, mudasse minha vida. Quando eu comecei a ler, na hora pensei: “mas isto é puro kardecismo”.
    Tanto que eu não estava enganado, e eu não tinha pesquisado, que descobri o seguinte:
    .
    Luiz José de Mattos, Nascido na Vila de Chaves, Província de Trás-os-Montes, Portugal, a 3 de janeiro de 1860. Veio para o Brasil aos 14 anos de idade. Frequentou o espiritismo kardecista, e teve a idéia de reformá-lo, pois o julgava ser demasiadamente religioso e pouco científico ou racional. Junto com Luiz Alves Thomaz, foi o fundador da doutrina espirualista Racionalismo Cristão no ano de 1910. Inaugurando no Rio, em 1912, a sua sede, o Centro Espírita Redentor, onde até hoje são explanados os princípios da sua doutrina. Quatro anos depois, precisamente no dia 19 de dezembro de 1916, fundou o jornal “A Razão”, de circulação nacional.
    Colaborou durante toda a sua vida para estudos na área da ciência espírita, vindo a escrever grandes obras literárias como. Veio a falecer na cidade do Rio de Janeiro em 15 de janeiro de 1926. (Wikipédia)
    .
    Bem, em síntese: o senhor Luiz José de Mattos, era kardecista, mas não concordou com o “lado católico” da coisa. Resolveu, então, pegar o que lhe interessava no kardecismo, jogou fora o que achou descartável e criou o brilhante, fantástico e maravilhoso RACIONALISMO CRISTÃO. Certo?
    Bem, sinceramente, não me interessa, simplesmente, porque a resposta está dada no próprio texto da Wikipédia, o qual faço alguns destaques: “O Racionalismo Cristão, embora seja uma filosofia espiritualista, UTILIZA CONCEITOS QUE NÃO POSSUEM BASE COMPROVADA NA CIÊNCIA CLÁSSICA, TAIS COMO ESPÍRITO, REENCARNAÇÃO, VIDA FORA DA MATÉRIA, ASTRAL INFERIOR, ASTRAL SUPERIOR, etc. Tendo como objeto de estudo o espírito, OS ADEPTOS DESTA DOUTRINA ADOTAM UMA POSTURA TEÓRICO-METODOLÓGICA PRÓPRIA QUE NÃO SE BASEIA NO MÉTODO CIENTÍFICO CONVENCIONAL.”
    Ok? Ficou claro? (Isto aí, se chama CRENDICE, só isto! A não ser, que você me prove, que as coisas que defende, se fundamentam em evidências concretas. Te desafio a isto. Caso consiga, será muito bem vindo, ficarei muito feliz. Combinado?)
    Eu iria mais além: NÃO SE BASEIA EM MÉTODO CIENTÍFICO ALGUM!
    Você disse que meus amigos me abandonaram,
    —”Não é porque eles sejam covardes, longe disso, mas talvez eles sintam que minhas palavras tenham uma certa dose de razão e sendo assim, talvez estejam investigando tudo o que aqui venho dizendo. E é claro, eles irão preferir ficar do lado da verdade, mesmo que não venham aqui assumir isso. Talvez por uma questão de ego. Talvez!”
    * Você chega a ser patético, com estas colocações além, é claro, extremamente convencido e prepotente.
    Primeiramente, isto aqui não é uma disputa, estilo “briga de gangues”. E também acredito que têm mais o que fazer, num sábado, inclusive feriado. Quanto a mim, eu tinha outros planos hoje, mas está chovendo desde madrugada, de forma que aproveitei para fazer uso do computador, pra digitar umas atividades de escola, além de baixar uns vídeos e músicas que me agradam. Entre uma e outra ação, dou uma olhada no facebook e no blog. Mas, agora, estou de saída: vou a um aniversário).
    Segundo, eu tenho CERTEZA ABSOLUTA, que o teu Racionalismo (???) Cristão não desqualificou em nada, as convicções de pessoas como o Antonio, o Toffo, o Paulo, o próprio Vítor e, como já deu para perceber acima, o Sérgio. Então, quer dizer, que não estão se manifestando aqui, por que ficaram refletindo sobre teus ensinamentos? Como você é poderoso hein? Eu acho que o Vítor deve estar pensando até em mudar o blog, já que vai ter uma mudança técnica, ele vai aproveitar e mudar o nome para: “EM DEFESA DO RACIONALISMO CRISTÃO, a verdade que eu sempre busquei”
    Parabéns Marden, você mudou a vida de todos aqui.
    Aproveita e convida o Scur para o Racionalismo Cristão, quem sabe você consegue convencê-lo de que Chico Xavier não foi tudo o que os seguidores dizem.
    -
    Sérgio, sobre a tua colocação: “Cá entre nós isso irrita mesmo um pouquinho…”
    Eu diria QUE IRRITA MUUUUIIIITO!

  161. Biasetto Diz:

    Vejam o que o Scur diz:
    .
    Mas que choque de planeta eh esse? que acabar tudo o que? fim dos tempos e fim do mundo eh tao igual quanto centavos novos e sentar nos ovos, entao por que essa confusao biasetto? tu te faz de desentendido.”
    .
    Então, se é só pra levar a “turma do maaalll”, por que se faz preciso a passagem de um enooorrrme planeeeeta? É só os carinhas, a turma do Clarêncio, estalarem os dedos e pronto!
    .
    Olha Vinicius, até vou pensar nas coisas que você disse. Sabe que você e o Marden, estão me dando umas dicas legais:
    - dormir mais e dormir bem;
    - nada de histeria …
    .
    Mas NÃO É FÁCIL HEIN?
    .
    A festa me espera … tchau!

  162. Bruno Diz:

    Marden me surpreendeu com seus últimos comentários. Que presunção amigo!

  163. Biasetto Diz:

    Vinicius e Bruno,
    Eu me preocupo com coisas deste tipo:
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=PZokHt1Z3iM#!
    .
    Como posso levar a sério o Marden, quando ele diz: “E é claro, eles irão preferir ficar do lado da verdade, mesmo que não venham aqui assumir isso. Talvez por uma questão de ego. Talvez!”
    .
    .
    A “verdade” dele, ele acha que tem que passar PRA TODO MUNDO.
    Engraçado, conheço pessoas que acreditam em outra “verdade”.
    Que “verdade” vocês acreditam?

  164. Biasetto Diz:

    Estou começando a entender você Marden, não estou gostando:
    http://www.youtube.com/watch?v=2E6tYG6zcFE&feature=related

  165. Biasetto Diz:

    Marden, palavras como “doutrinação”, “código de conduta cristã”, a história humana, tem exemplos desastrosos disso:
    http://www.youtube.com/watch?v=cGLUWS0eizQ&feature=related

  166. Biasetto Diz:

    Marden, este vídeo foi mal feito hein? Mas o tal do Racionalismo Cristão parece que tem propriedades, tem TV, rádio… De onde vem esta grana? Na boa, é só curiosidade.
    http://www.youtube.com/watch?v=fdJET1bFKVs

  167. Biasetto Diz:

    Scur, estes caras do Racionalismo Cristão, são mais viajeiros que o WV Omo Total:
    http://www.youtube.com/watch?v=IWkcRPJMF9s&feature=related
    .
    Putz! Como estes caras falam bobagens, a explicação do cara é fantástica.
    Marden, achei que podia te levar a sério, mas sinto muito amigo, não dá hein? Assim não dá.

  168. Biasetto Diz:

    Este Racionalismo Cristão é tão piada, que NÃO ACEITA as manifestações mediúnicas. Porém, TODA A SUA FUNDAMENTAÇÃO teórica, filosófica vem do KARDECISMO. E o Kardecismo desenvolveu-se, através da MEDIUNIDADE.
    Depois, o Vinicius não quer que eu fique histérico.
    Que coisa incrível, fantástica.
    Pesquisei sobre o tal Racionalismo Cristão, ainda que possa ser acusado de conclusão precipitada, deduzi que o tal RC, é um plágio do Kardecismo, mas com UMA SOBERBA muito maior. Isto explica, porque o Marden age assim aqui. Os racionalistas cristãos acreditam que têm uma “grande e sublime missão, ainda que bem árdua e por muitos não compreendida: restabelecer a Verdade e reimplantar os magníficos ensinamentos de Jesus na Terra.”
    Tá tudo certo, já entendi !!!

  169. Marden Diz:

    Biasetto,
    .
    Obrigado por rever alguns de seus conceitos e por ter voltado atrás no que havia afirmado e no qual vejo que já começou a fazer seus estudos sobre esta doutrina, que não ensina um espiritismo novo, já que o espiritismo é tao velho quanto o mundo, apenas ensina sob uma ótica, um prisma diferente. Como já disse, o homem que lê vale mais e o que medita sobre tudo o que lê, este é senhor de si mesmo.
    .
    Quem não pergunta não quer aprender e quem não quer aprender quer errar. E como noto que você agora, que antes havia desistido, mas que talvez por intuições, voltou a querer estudar, alguns pontos devem ser esclarecidos. Você cita algo da Wikipédia, não é certo? Seria essa fonte a melhor? Tire suas próprias conclusões. Mas deixa eu te explicar sobre dois pontos: o Racionalismo Cristão não tem adeptos e não é uma ordem religiosa. Veja o que exponho a seguir:
    .
    “25. Gostaria de saber como devo proceder para me tornar um integrante dessa ordem. Já estive em uma Filial. É necessário pagar? Existem obrigações? Vou ser batizada? Existe algum contrato?
    O Racionalismo Cristão não é uma ordem religiosa, não tem adeptos, nem membros, nem contratos. É uma escola espiritualista. Não visa aos bens materiais de ninguém; visa, sim, a esclarecer as pessoas sobre a razão do viver e os seus deveres materiais e espirituais. Nada cobra e nada pede. No Racionalismo Cristão não há batismos nem casamentos; o que vale são as leis do país, que devem ser respeitadas. São essas leis que estabelecem os direitos e responsabilidades de todos perante a sociedade.
    Quem freqüenta as casas racionalistas cristãs geralmente o faz com o intuito de se esclarecer mais e mais quanto à vida espiritual, ou em busca de alívio para os seus sofrimentos. Quanto às obrigações, todos as temos perante nós mesmos, a nossa família e a sociedade. Obrigações perante o Racionalismo Cristão têm apenas aqueles que decidem, por uso de seu livre-arbítrio, dedicar-se aos trabalhos. Neste caso, há uma rigorosa disciplina a ser observada.
    Fonte: http://goo.gl/EjSfD”.
    .
    Você propõe desafios, afirma coisas sem saber e depois age de forma pouca apropriada: “Você chega a ser patético, com estas colocações além, é claro, extremamente convencido e prepotente.” Além desses adjetivos pejorativos, quais os outros que virão? Posso antecipar para você dizendo que, o ser não consciente da sua verdadeira vida, astral e física, na revolta com um oponente tenta menosprezá-lo com injúrias das mais variadas e duas que posso considerar aqui são: tentar desqualificar o oponente, com argumentos pejorativos quanto à sua sexualidade (chamando de gay ou lésbica) e quando isso não bastar, voltar-se-á normalmente contra a mãe do oponente, chamando-a de meretriz. Em alguns casos extremos chega a liquidar a vida do oponente se as circunstancias o permitirem. Cuidado Biasetto, não se rebaixe mais, para não nivelar-se ao pior dos piores.

  170. Marden Diz:

    Biasetto,
    .
    Quanto a um dos fundadores do Racionalismo Cristão, Luiz de Mattos (também houve Luiz Alves Thomaz), deixo aqui um brevíssimo resumo:
    .
    “Seu nome todo era Luiz José de Moraes Mattos Chaves Lavrador, mas assinava, apenas, simplesmente, despretensiosamente, Luiz de Mattos.
    Nascido na Vila de Chaves, Província de Trás-os-Montes, (Portugal), a 3 de janeiro de 1860, era filho de José Lavrador, natural de Orence, província da Galiza – Espanha – descendente, em linha reta, dos fidalgos Lavradores, e de Dona Casemira Julia de Mattos Chaves, que descendia por sua vez, dos grandes lutadores e fidalgos Mattos Chaves – fundadores da linda, hospitaleira e salubérrima Vila de Chaves (hoje cidade)”
    .
    “Aqui em Santos enveredou Luiz de Mattos, com o maior acerto, pelo comércio do café, granjeando uma grande reputação como homem dotado das mais nobres qualidades, tendo ainda sido considerado como o maior expert do ramo nesta cidade, já ao tempo o maior porto exportador de café do mundo. ”
    .
    “Sempre ativo e trabalhador, Luiz de Mattos chegou aos 26 anos já possuindo valiosa fortuna. Foi ele fundador de diversas empresas nesta Capital (Rio de Janeiro, na época) e em Santos e dentre elas, a Companhia Internacional de Santos, o Banco de Santos, a Companhia Industrial, a Companhia Carris de Ferro, etc.”
    .
    “Entre outros serviços humanitários, destacam-se os que desveladamente fez à Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos. Achava-se em completa decadência essa instituição benemérita, quando Luiz de Mattos, ainda materialista (foi ateu até seus 50 anos), mas impulsionado pela grande generosidade de sua alma, – que até então desconhecia como partícula da Inteligência Universal –, pôs ombros à espinhosa e árdua tarefa de a levantar da prostração em que se achava, e que a aniquilaria por completo, se à sua frente não se pusesse esse homem admirável, cujo semblante de mata-mouros, se contradizia com a brandura da alma de que era dotado. ”
    .
    Fontes:
    http://www.valdiraguilera.net/luiz-de-mattos.html
    http://www.novomilenio.inf.br/santos/h0259.htm

  171. Marden Diz:

    Sérgio,
    .
    Sou um dos que estou tecendo comentários nos outros novos artigos. E pretendo continuar lá também, junto à você, até vir minhas férias. Sobre suas perguntas existem respostas bem plausíveis na vasta literatura racionalista. Se quiser fazer algumas pesquisas, te recomendo os links a seguir: http://goo.gl/AwIuR (veja Racionalismo Cristão e Trajetória Evolutiva, Ciência Espirita e Racionalismo Cristão e Ciência Experimental, este último comparando a ciência espírita com a ciência materialista).
    .
    Pude perceber que física não é o seu ponto forte, certo? Veja o que você disse: “Pra mim, por ex, uma energia só pode ser transmitida a outro lugar através de um pedaço de fio , indução, isso se considerarmos apenas a energia elétrica, existem muitas outras, mas todas sob o domínio da física”. Aqui no blog muita gente quer mostrar ares de ciência, quando não sabe fazer ciência. Procure não cair no mesmo erro, para o seu próprio bem. O Espiritismo é coisa séria e merece um estudo mais sério, sem paixões e mais científico.
    .
    Para que fique claro o que quis dizer no parágrafo acima, sugiro à você consultar sobre transmissão de energia elétrica sem fios ( Wireless Energy Transfer). Ou se quiser algo mais “mastigado2, veja um exemplo do andam fazendo os graduados em energia elétrica da Universidade de Washignton: http://goo.gl/7blTg. Veja que algumas décadas atrás ninguém imaginava que transmissão de voz (ex: celulares) e transmissão de dados (internet sem fios) pudessem ser uma realidade.
    .
    As evidências estão ai, basta querer procurar, para poder encontrá-las. E já que estamos falando de física porque não consultar também alguns artigos deste físico e espiritualista? http://goo.gl/Ali7z. Desejo-lhe tudo de bom.

  172. Biasetto Diz:

    Racionalismo Cristão – Responde, por Fernando Faria
    -
    O Racionalismo Cristão é uma doutrina essencialmente espiritualista e espiritualizadora. Os trabalhos são dirigidos pelo Astral Superior e, como existe um Presidente Astral na direção espiritual de cada Casa Racionalista Cristã, torna-se evidente que as Práticas Racionalistas em nada se assemelham com a magia negra rotulada de espiritismo, que tem por base a invocação de espíritos para os mais variados fins.
    -
    O Racionalismo Cristão bate-se pela Verdade e deseja que todos se esclareçam sobre a finalidade da Vida e a maneira correta de conduzir-se numa existência terrena, para evitar sofrimentos desnecessários e perdas de encarnações.
    -
    Ao Racionalismo Cristão cabe uma grande e sublime Missão, ainda que bem árdua e por muitos não compreendida: restabelecer a Verdade e reimplementar os magníficos ensinamentos de Jesus na Terra.
    -
    O Racionalismo Cristão foi implantado na Terra pelo Astral Superior, e aí está a maior garantia da sua estabilidade perene.
    -
    O estudioso do Racionalismo Cristão aprende a confiar em si mesmo, na sua capacidade espiritual e no poder da vontade para lutar e vencer.
    -
    É um engano pensar-se que todos os seres estão maduros para receberem a Doutrina Racionalista Cristã. A maioria precisa despojar-se, primeiramente, de uma pesada carga de hábitos, crenças, limitações e temores correspondentes a estados crônicos de pensamentos errôneos que a impede, por enquanto, de tomar um caminho diverso daquele por onde vem palmilhando, há séculos os milênios.
    -
    O Racionalismo Cristão, com os seus ensinos teóricos e práticos, oferece ao ser humano a melhor oportunidade de viver de maneira consciente e racional, realizando um seguro e eficiente programa de trabalho sem desperdícios, sem erros evitáveis, dentro do princípio de solidariedade e confraternização. É uma Doutrina esclarecedora, construtiva, moralista e purificadora, empenhada em restabelecer a Verdade nos conceitos espirituais da vida.
    -
    O Racionalismo Cristão é uma Doutrina espiritualista e explica, de forma simples e racional, quem somos, de onde viemos e para onde vamos.
    -
    Homens e mulheres se despencam pelos flancos de perigosos abismos, por não quererem compreender que entre duas forças iguais e opostas existe sempre um ponto central de equilíbrio, em que deveriam manter-se para poderem desfrutar as vantagens que ele oferece.
    -

    15 O Espírito não tem sexo, ainda que se verifiquem na Terra tendências e ações masculinas e femininas. É ele próprio quem delibera a respeito do sexo que vai adotar, quando se decide a reencarnar.
    4.16 Em regra geral, se encarna como mulher, é para ser mãe. E essa tendência é tão acentuada que manifesta interesse especial pelas bonecas, cujo corpo afaga, como se fosse mãe a acarinhar o filho. O mesmo se dá com o menino, que volta a sua atenção para os cavalinhos, automóveis ou caixas de ferramentas.
    .
    kakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakakaka, hehehehehehehehehehehehehehehehehehehehehehe, tititititititititititititititititititititititititititititititititititititi

    Marden,
    Com todo o respeito, pega esse lixo de Racionalismo Cristão, esta doutrinação nazista aí, e …
    Minha paciência contigo já se esgotou, tenho mais o que fazer.
    Bando de loucos. Vocês são um perigo para a humanidade.

  173. Sergio Diz:

    Marden,
    É por isso que eu disse : ” …existem muitas outras”
    Mas me indique um artigo que fala sobre alguma energia que emane de uma pessoa pra outra que possa ser medida causando alguma reação., por favor.

    E já que vc gosta de ciência, evolução tecnológica, caso ainda não conheça, fica sugestão:

    http://www.inovacaotecnologica.com.br/index.php

  174. Sergio Diz:

    VCs viram o primeiro link que o Biasetto postou?
    Gente, isso é sério! tem gente velha , que diz que o Criacionismo fundamenta-se em evidências e estão ensinando isso na escola!! Foi assustador pra mim ver aquelas crianças, em estágio ode formação de neurônios recebendo aquelas instruções.

  175. Biasetto Diz:

    Exatamente Sérgio.
    O problema não é a escola mencionar o Criacionismo. Cabe ao professor, expor as dois segmentos e mostrar aos alunos, seus fundamentos. Deixar em aberto a questão, mas com uma “razoável fundamentação lógica”.
    Agora, a forma como está sendo tratado o tema, naquela escola adventista (outras, devem fazer o mesmo), as bobagens que foram ditas ali. É um crime isto, um atentado às crianças, à sociedade.

  176. Sergio Diz:

    Acrescentando,
    Se vc pegar uma criança daquelas, em estágio adulto, sei lá, uns 30 anos, ela estará inacessível à qualquer lógica contrária àquela que ensinaram.

    Marden , vc não estudou lá não né? se sim eu paro de falar co vc agora mesmo rsrsrs.

  177. Sergio Diz:

    Marden,
    Em relação ao meu ultimo pedido, não vale energia térmica, que emana de uma pessoa pra outra causando calor. Valendo!!!!

  178. Roberto Diz:

    Biasório,
    .
    Afora a teu novo front de batalha contra o “racionalismo cristão”, que eu não conhecia e pude analisar alguns dados que tu trouxeste e os do Marden, olhei teu comentário para mim dizendo:
    .
    “Então, se é só pra levar a “turma do maaalll”, por que se faz preciso a passagem de um enooorrrme planeeeeta? É só os carinhas, a turma do Clarêncio, estalarem os dedos e pronto!”.
    .
    Vou considerar só o mais objetivo, o que interessa em primeiríssima instância:
    .
    Tem ou não tem um planeta, não importando se é grande ou pequeno (contanto que não seja apenas um cometa) atravessando as órbitas de planetas do sistema Solar?
    .
    SE tiver, ONDE ele está?
    Já passou por aqui antes?
    Há quanto tempo?
    Afetou algo no sistema deste Sol?
    Há razoabilidade, baseado naquilo que a ciência compreendeu até os dias de hoje, de haverem sistemas de sóis (estrelas) binários, ou mais, que giram ligados um ao outro e que eventualmente tenham órbitas de planetas que se cruzam?
    Há possibilidade de existirem outros planetas não catalogados em nosso sistema solar com órbitas diferentes dos atualmente conhecidos, que tenham trajetórias não concêntricas com o Sol?
    Se um corpo celeste cruzasse o plano da órbita de nossa Terra, na distância entre o Sol e a Terra, o campo gravitacional deste corpo poderia influenciar os polos magnéticos de nosso planeta, inclinando-o?
    Que força gravitacional seria necessária para movimentar nosso eixo?
    Este planeta com suas luas, visualizado pelos telescópios terrestres, e que tem sua órbita calculada pelos centros astronômicos a ponto de apresentá-las em simulações muito detalhadas acessíveis a qualquer interessado, e que foram apontados pelo estudo que te enviei por e-mail, o que é?
    .
    Biasetto, assim como no ano passado em que um cometa batizado de Elenin (sobrenome do astrônomo que o localizou em dezembro de 2010) passou (e isto é absolutamente inegável) tendo aproximações sabidas que atingiram pontos menor distância por volta de setembro, se este cometa antecipa um planeta que segue em órbita semelhante e vem em seu encalço, e se o que está apresentado pelos JPL da Nasa for verdadeiro, seria absurdo que imaginássemos sua aproximação para os meses que o JPL aponta, e que se darão possivelmente neste ano, não mais do que no ano que vem, e se o cálculo de suas dimensões (algo possível, científico) apontam para uma dimensão enorme para os padrões da Terra, que grande descrédito ele mereceria de pessoas como você?
    .
    Agora, se ele existe e é inegável que há indícios de que assim seja, baseando-se nas reportagens de anos atrás em vários periódicos, e baseado em suas imagens vistas nos telescópios terrestres, e nos dados do JPL, e no conjunto de coincidências que tem gerado como, por exemplo:
    - a construção de bunkers (abrigos subterrâneos) enormes há poucos anos atrás, sendo que as ameaças atômicas só tem feito reduzir desde o fim da guerra fria, mesmo que alguns países militaristas e hostis estejam tentando desenvolver sua “primeira” e ineficaz primeira bomba que provavelmente não alcançaria os EUA não sendo uma ameaça real;
    - a viagem do presidente americano para Denver exatamente na semana em que Elenin estava num ponto de aproximação menor, sem setembro do ano passado, sendo que lá existe um destes abrigos;
    - as propagandas vinculadas na mídia americana sobre “algo imprevisto virando suas vidas de cabeça para baixo…” e o vídeo de um executivo da Nasa alertando “à família da Nasa” sobre perigos de catástrofes em seu próprio site;
    - a redução acentuada da qualidade das imagens que mostram o Sol, em tempo real, para também leigos verem via web, desde o ano passado quando o que mais se percebe é o oposto, ou seja, o aumento cada vez maior da qualidade das imagens espaciais com laboratórios e lentes cada vez mais surpreendentes por seu avanço;
    .
    Olha Biasetto, não entrando em aspectos filosóficos ou religiosos, ou históricos (civilizações antigas), apenas nos fatos objetivos, vejo possibilidades de que o tal planeta exista. Se não existir muita gente errou feio, mas não falando de religiosos ou espiritualistas, mas de órgãos de governo oficiais, jornais e revistas especializadas, cientistas supostamente respeitáveis e também oficiais, enfim, só depois desses poderíamos prestar atenção em qualquer profeta do passado e do presente.
    .
    Olhando para estes, então, dizem alguns espíritas, não todos, que este planeta seria um sugador de espíritos menos avançados moralmente e lhes (ou nos) serviria de morada por alguns milênios de modo a poderem (ou podermos) avançar lá o que não quiseram avançar aqui, e deste modo diminuírem o fardo psíquico deste planeta permitindo que o progresso se faça mais livremente sem o estorvo de promotores da desordem, da guerra, do crime, da corrupção desenfreada, dos costumes perversos, da violência, da injustiça, enfim, estes profetas não deram datas mas assinalam abertamente que os tempos são chegados.
    .
    Alio uns e outros e concluo que é bem possível que assim seja.

  179. Biasetto Diz:

    Scur, só vou comentar este último comentário teu:
    -
    “Olhando para estes, então, dizem alguns espíritas, não todos, que este planeta seria um sugador de espíritos menos avançados moralmente e lhes (ou nos) serviria de morada por alguns milênios de modo a poderem (ou podermos) avançar lá o que não quiseram avançar aqui, e deste modo diminuírem o fardo psíquico deste planeta permitindo que o progresso se faça mais livremente sem o estorvo de promotores da desordem, da guerra, do crime, da corrupção desenfreada, dos costumes perversos, da violência, da injustiça, enfim, estes profetas não deram datas mas assinalam abertamente que os tempos são chegados.”
    .
    SEM COMENTÁRIOS

  180. Bruno Diz:

    Marden, você não vê como é inútil tentar convencer as pessoas daqui a estudarem o RC? Por um simples motivo, eles só acreditam em coisas da ciência, algo que foi comprovado pelo método cientifico. Oras, sempre que alguem de fora vier com um assunto que foge do escopo da ciência, sua ideia sera renegada, assim como estão fazendo com você aqui. Sei que se conselhos fossem bons seriam vendidos, mas gaste sua energia e seu tempo livre lendo algo que te interesse, não perca seu tempo tentando convencer as pessoas de que sua religião, seita ou doutrina é melhor por isso ou aquilo. Se ela te faz bem e uma pessoa melhor, ela é perfeita pra você, mas infelizmente não satisfaz a todos.
    Grande abraço.

  181. Biasetto Diz:

    Olá Marden Carvalho,
    Quando eu postei o vídeo abaixo, não tinha sacado que era você no vídeo.
    Conheçam o Marden, apresentando o seu “CÓDIGO DA DISCIPLINA CRISTÔ.
    Eu prefiro ler Filosofia, Sociologia, História, Ética, Cidadania, Iluminismo …
    http://www.youtube.com/watch?v=cGLUWS0eizQ&feature=related

  182. Sergio Moreira Diz:

    Ta vendo pq pessoas como eu se desencorajam em conhecer masi sobre o RC? Olha o que vc fala no video:

    “Conforme pensar , assim será. Pensando o bem atraimos o bem, pensando o mal, atraimos o mal”

    Ja pensou em adotar o livro “O Segredo” como seu segundo livro de cabeceira? Ele é baseado nisso e não duvido que o autor tenha ganhado milhões com ele. Essa ideia de atrais coisas de acordo com o pensamento é muito bem aceita pelas pessoas no mundo todo. Quase todo mundo independente da religiao, vez ou outra solta essa pérola.

    Psicologicamente falando, faz sentido. Um indivíduo que vê a vida como algo penoso, cria obstaculos a si mesmo, tornando-se, além de tudo, medroso, mas isso não tem nada a ver com uma energia…

    “O Segredo” segundo o Wiki
    http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Segredo_(2006)

    Creio que a explicação do seu sucesso de venda tb sirva para o RC.

    http://www.acidezmental.xpg.com.br/osegredo.html

  183. Biasetto Diz:

    Tá louco Marden, você luta Karatê, eu hein?
    http://www.youtube.com/watch?v=mk51GQpgmYY&feature=player_embedded#%21

  184. Biasetto Diz:

    Legal o teu blog …
    http://mardencar.blogspot.com.br/

  185. Biasetto Diz:

    http://mardencarvalho.com/espiritualismo/fim-do-mundo-ou-fim-da-ignorancia/

  186. Toffo Diz:

    Lembrando aos contendores que se estribam na concepção de que religião vem de “religare”, para daí partirem para seus voos metafísicos botando a religião como “ligação” com o divino, o sobrenatural,ou o que quer que seja:

    Religião muito provavelmente não provenha de “religare” (religar) mas sim de “relegere” (reler), que é a tese aceita pela maioria dos etimologistas. Religião estaria conectada ao hábito de reler as escrituras ou livros sagrados, nos cultos. A etimologia da palavra religião é obscura. “Religare”, no seu sentido original, limita-se a atos prosaicos, como juntar um feixe de lenha, juntar os cabelos etc.

  187. marcelo amari Diz:

    http://tesourointerior.wordpress.com/2012/01/31/por-que-os-ceticos-nao-acreditam-em-coisas-estranhas/#more-1786

  188. Bruno Diz:

    Biasetto em uma tentativa infantil de ridicularizar Marden.
    Você não tem mais o que fazer meu querido? Por que não procura ler algo edificante ao invés de procurar coisas sobre os debatedores do blog?
    É cada uma viu…

  189. Bruno Diz:

    Ótima matéria marcelo, obrigado por nos traze-la.
    Abraços

  190. Biasetto Diz:

    Olá Marcelo!
    Concordo com o Bruno, também achei ótimo artigo.
    Que bom revê-lo. Agora já é tarde. Próximo fim de semana vou ligar pra você. Faz tempo que a gente não troca umas ideias.
    Eu não sou, ou me transformei em cético radical. Eu já disse e volto a dizer: combato, critico, discuto as picaretagens, as farsas, os farsantes. E, também, especificamente com relação ao Marden, achei apenas que ele exagera em dizer que encontrou a “verdade” e que “todos deveriam seguir sua escolha”.
    Não penso que os céticos, uma boa parte, pelo menos, sintam prazer em dizer que não acreditam em nada além da matéria, que não ficariam feliz em descobrir que há, de fato, fenômenos, manifestações fantásticas, inexplicáveis, além do contexto do método científico.
    O problema Marcelo, e por tudo que já conversamos, acredito que você concorda comigo, é “comprar gato por lebre”, é ficar buscando explicações ou razões espíritas, esotéricas, religiosas, para questões que merecem e devem, primeiramente, passar pela lógica terrena, pelos fundamentos científicos.
    Afinal de contas, como se sentiria uma pessoa que fosse a um médico, com um delicado problema de saúde, e o médico dissesse:
    - Espera aí, que vou ver o que diz a Bíblia.
    - Espera aí, que vou ver o que diz o Livro dos Médiuns.
    - Espera aí, que vou ver o que diz o Racionalismo Cristão.
    - Espera aí, que vou ver o que diz o Alcorão.
    Eu defendo os cientistas, as ciências, porque todos nós gostamos de tomar banho quente, assistir TV, ouvir música, jogar games, viajar em automóveis, navios, aviões; ser bem tratado e fazer uso de todos e os melhores recursos da medicina. Confiamos nos cientistas nestas horas. Também esperamos ter o melhor conhecimento técnico, quando precisamos dos serviços de um engenheiro, um mecânico, um dentista, um encanador, um eletricista … Mas, quando o assunto é crença religiosa, muita gente não tolera a opinião do cientista, do técnico, do psiquiatra, do terapeuta …
    Veja o que o Sérgio mostrou aí, com o tal “Segredo” e, aproveitando as ideias do Marden, é óbvio, que ficar o tempo todo, negativando, assumindo uma postura pessimista; só duvidando, duvidando, duvidando … no mínimo, a pessoa vai ficar chata, desagradável, infeliz. Acreditar é um passo, um passo importante pra se conseguir algo, agora, ficar achando que basta ter um pensamento legalzinho, que tudo vai dar certo em nossa vida; da mesma forma, ficar achando que quem sofre, as coisas não dão certo … é culpa do cara, porque atraiu o “mal”, por ter pensamentos pouco elevados, sinceramente, também não é por aí.

  191. Biasetto Diz:

    Bruno,
    Você mora no Rio de Janeiro? Não vale mentir.

  192. Biasetto Diz:

    Bruno,
    Não quis ridicularizar o Marden. De maneira alguma!
    Não tornei público aqui, nada que ele não quisesse, afinal de contas, quem envia vídeos pro youtube ou cria um blog, espera que as pessoas vejam, não é?
    Também não quis escrafunchar a vida dele. Ele me indicou o RC, fui pesquisar, mostrando inclusive, que me interessei pelo assunto. E, exatamente por isso, fui procurando aqui, ali, aí descobri ele, descobri coisas que ele pensa, coisas que ele publicou na internet, tornando-as públicas. Qual é o problema? Se ele não gostou/gostar, deixo meu pedido pro Vítor excluir as postagens.
    Eu estaria invadindo a privacidade dele, se eu tivesse buscado informações que não estão na net. Ou você não concorda?

  193. Biasetto Diz:

    O que nós fazemos o tempo todo aqui, é procurar vídeos, artigos, indicar livros, coisas que possam dar sustentação àquilo que defendemos, àquilo que cada um defende. Quando eu coloquei o vídeo do rapaz falando do Racionalismo Cristão, eu nem percebi que era ele. Depois, que me toquei.
    Mas, em nenhum momento, quis ridicularizá-lo, pode ter certeza disso.
    Foi um prazer em conhecê-lo.
    Ele me parece ser uma pessoa muito culta, de bem com a vida. No blog dele, há matérias interessantes, ideias legais. Gostei mesmo.
    Você interpretou mal Bruno, pode ter certeza.
    Eu nunca escondi nada sobre mim. Agora não tenho mais facebook, porque me cansou. Mas sempre deixei meu email aqui, pra quem quiser me conhecer um pouco melhor, trocar outras ideias. Até convido ele (os demais também): [email protected]

  194. Biasetto Diz:

    Aliás, se ele quiser e não levar a mal, gostaria que ele me explicasse melhor, como faz aquilo com as mãos. Quando eu comecei a ver o vídeo, fiquei com um certo receio, pensando: “o que este cara vai fazer?”. Até tentei fazer aqui em casa, mas nem de longe.
    Bruno, me responde: você mora no Rio né?

  195. Biasetto Diz:

    Vou dormir, mas antes disso, vejam este vídeo:
    http://www.youtube.com/watch?v=pYGjtlgGtY4

  196. Biasetto Diz:

    * Eu quis dizer: mas antes disso, deixo este vídeo, quem puder veja:
    http://www.youtube.com/watch?v=pYGjtlgGtY4

  197. Antonio G. - POA Diz:

    Biasetto,
    Preciso desculpar-me pela minha postura vil e covarde: Eu poderia dizer que estive todo o final de semana sem acessar o blog. Por isso, não vim em teu “socorro” enquanto você era “trucidado” pelos equívocos de sua postura indefensável ao duvidar dos dogmas do Racionalismo Cristão.
    Mas, na verdade, eu estava acompanhando tudo, e fiquei embasbacado com as evidências “racionalistas” e, estupefato e sem argumentos, faltou-me coragem para entrar no debate. Neste momento, inclusive, estou refletindo se não deveria render-me às aludidas evidências e, contrito, realinhar-me aos ensinamentos do Mestre Jesus. Talvez, afinal, o Espiritismo tenha total fundamento, se percebido através de um novo prisma, que seria o do Racionalismo Cristão, muito mais “racional” do aquela gororoba insípida do Chiquismo Kardecista.
    Preciso de algum tempo para pensar…

  198. Antonio G. - POA Diz:

    Bem, eu pensei 15 segundos, e aí me lembrei que não existe nem uma boa evidência histórica de que tenha realmente existido um certo Jesus Cristo…
    Então, falar em Racionalismo CRISTÃO, “não vai rolar”.

  199. Bruno Diz:

    Biasetto
    Eu não sou no Rio não, sou de São Paulo, por que?
    Desculpe não responde-lo ontem, eu cheguei em casa dei uma passadinha aqui e ja fui durmir.
    Quando a seus comentários sobre o Marden, me desculpe discordar, mas ficou claro o sarcasmo e a ironia presente em algumas passagens. Enfim, se o Marden não achou ruim tudo bem, quem tem que achar é ele e não eu.
    Sinceramente Biasetto, eu acho que você tem uma predisposição a negar qualquer tipo de assunto que tenha qualquer tipo de ligação com religião, não sei se pelo fato de ter sido kardecista e ter se desiludido com isso, ou outra coisa so tipo
    . Por isso acho seus comentários ligeiramente exaltados, onde muitas vezes refletem seus sentimentos, e não a realidade dos fatos.
    Quando você diz que acaba comprando gato por lebre, você diz com relação a que? Ao espiritismo?
    Grande abraço

  200. Roberto Diz:

    Bruno,
    O Biasetto jamais foi espírita, jamais. Ele leu alguns livros, achou-os simpáticos num primeiro momento mas se incomodou com a colheita dos males semeados, achou injusto o umbral que André Luiz permaneceu por um tempo, até que arrumou uma maneira de aliviar sua consciência quando encontrou o blog em que alguns inventavam teses no intuito de difamar e caluniar espíritas e médiuns, principalmente aos mais valorosos.
    Frequentou um “espiritismo de mesa branca” e outros termos que denotam o desencontro e desconhecimento dos princípios da Doutrina dos Espíritos, e não é de admirar-se que não tenha se identificado como o que viu, enfim, ele sabe que nunca foi espírita, apenas um simpatizante temporário.

  201. Antonio G. - POA Diz:

    Eu também, Bruno. Jamais fui espírita. Só fingi, durante uns 30 anos.

  202. Sergio Moreira Diz:

    O Link que o Marcelo recomendou “Por que os céticos (acham que) não acreditam em coisas estranhas” O autor cita a “Transcomunicação” ( ele não faz referência a suposta veracidade, apenas cita), porém a cara comercial do site e a falta de detalhes técnicos da ‘Técnica’, torna o negócio , no mínimo, suspeito.
    Pra quem tiver curiosidade :http://www.ipati.org

  203. Marden Diz:

    Biasetto,
    .
    Preste bastante atenção em minhas palavras e prometo que serei breve contigo.
    .
    Tudo começou com seu impasse. Você chegou numa situação embaraçosa, da qual já não podia mais sustentar. Você acredita em espíritos, mas não sabe o que eles são! Você acredita em reencarnação, mas não sabe como ela ocorre! Até aqui tudo bem, não há problema algum nisso. Quantas pessoas boas e de fé não acreditam em algo que elas sentem que existem, mas não sabem explicar? O problema começa quando você não sabendo explicar suas próprias crenças, começa a duvidar da crença dos outros, criticando, tentando rebaixar aquilo que não sabe e nem procura saber. Alguns podem chamar isso de fanatismo, cegueira, facciosismo, sectarismo. Eu chamaria de Ignorância.
    .
    Mas talvez você tenha visto que se tomasse a posição de que o espírito é quem escolhe o país onde vai nascer e também o seu próprio sexo, você estaria concordando com doutrinas como a Kardecista (que você jura que abandonou) e também com a doutrina racionalista, esta que você não quer estudar, mas apenas criticar, tentando rebaixar, mas de fato, rebaixando-se. Então você preferiu adotar a posição de imobilidade, inércia, porque sabia que se adotasse um caminho ou outro, sua posição perante os “amigos da velha guarda”, da qual você orgulhosamente se diz inserido, ficaria ainda mais comprometida. Então, ficando nessa cômoda posição de ociosidade, pouco a pouco vai sendo despertada a curiosidade dos “amigos” e depois irão despertando as consciências, porque os céticos sinceros jamais admitirão comportamento tão fútil, tão banal e tão mesquinho.
    .
    Como o dever exige, estou abandonando os meus diálogos com você e vale lembrar mais uma vez, que nada tenho contra sua pessoa e nunca tive. Sigo o pensamento de Luiz de Mattos que sempre disse aos médicos, aos espiritas, aos senhores de igreja, de seu tempo: “Não tratemos de pessoas e sim, de princípios apenas”. E como você me demonstrou que não tem princípios ou não quer revelá-los, aqui jaz a nossa conversa.
    .
    Peço encarecidamente, que não se volte mais a falar da minha pessoa e nem dos princípios que aqui venho defender. Obrigado. E como sempre: descanso, saúde e paz!

  204. Marden Diz:

    Olá Bruno,
    .
    Não foi intenção minha e nem da é doutrina a que me baseio, convencer quem quer que seja. Já deixei isso bem claro e mais de uma vez, nos comentários que escrevi. Eu escrevi algo mais ou menos assim: que tentar convencer alguém é inculcar-lhes uma crença, mas o ser que por esforço e mérito próprio consegue tirar suas próprias conclusões, esse tem a convicção, é senhor de si mesmo. Vale frisar estas palavras mais uma vez: “esforço e mérito próprio”. Bruno as explicações dadas sobre o RC julgo que foram necessárias, porque são baseadas nelas que retiro as explanações para as perguntas que me fazem. Elas são necessárias porque aqui poucos conhecem e é claro que, outros tantos não querem conhecer. Mesmo assim, obrigado pelas dicas.

  205. Marden Diz:

    Sergio e Sergio Moreira se tratam da mesma pessoa? Reparei que ambos não acentuam seus nomes, é assim mesmo?
    .
    Tentarei dar uma sucinta explicação aos dois (se forem pessoas distintas) e passarei apenas a dizer Sergio, neste comentário.
    .
    Ninguém é dono da verdade. Porque ela não pode ser presa, enclausurada, vendida ou comprada. Todos deverão conhecê-la, mas será difícil, impossível ignorá-la. E nem sempre saberemos explicá-la! Quiçá, apenas senti-la!
    .
    Para os que puderem raciocinar no meu pensamento acima deixado, livre de misticismos ou ideias preconcebidas, passo a dar algumas explicações para os questionamentos que me foram feitos. Fui solicitado indicar “um artigo que fala sobre alguma energia que emane de uma pessoa pra outra que possa ser medida causando alguma reação., por favor”. Irei além, indicarei dois artigos se me permitem aqui fazê-lo. E um outro contrário. Depois meu interlocutor (Sergio) me adverte que “não vale energia térmica, que emana de uma pessoa pra outra causando calor ”. Então fornecerei provas (provas testadas cientificamente em laboratórios por profissionais idôneos, cientistas, pesquisadores, ph D., prêmio nobel, de variados países, independentes uns dos outros). Ou não são provas, como podem querer alguns.
    .
    Mas essas provas que fornecerei, irão satisfazer aos ímpetos incontroláveis dos céticos crentes ou cretinos? Claro que não, porque isso irá mexer com a sua fé “inabalável”, que não pode ser discutida, que não pode ser posta em xeque mate! Mas aos céticos verdadeiros, que Luiz de Mattos chamou-os de “cavouqueiros da verdade”, este sim irão investigar, irão raciocinar, pensar, ponderar, comparar, comprovar, replicar. Irão fazer ciência! E são para esse tipo de céticos que aqui neste blog passarei a me reportar.
    .
    Vejam senhores, que há muito tempo todas as religiões, credos, doutrinas, filosofias espiritualistas, falam da mesma coisa, com sua linguagem particular, com a linguagem que lhes é própria, em cada rincão deste planeta. Mas existe um fator, um atributo, que é determinante a quase todas elas, ou se não em todas ao menos em sua maioria. Que fator seria esse? Um fluido! Não quero que meus interlocutores pensem que virei com os fluidos magnéticos, astrais ou etéricos, já há milênios bem conhecidos pelos sábios esotéricos.
    .
    Para saciar a ânsia de meus interlocutores, trarei algo mais simples, mais puro, mais material. Apresento-lhes a Água! Sim, esta substância tão necessária e tão esquecida! Os crentes ou cretinos céticos, dirão: louco, fanático, ignorante! Eu direi: Descuidados! Preocupam-se com coisas mais complexas e esqueceram de coisas mais simples!
    .
    Sergio, eu também estou neste mundo de buscas e nessas buscas o Racionalismo Cristão é de momento o que mais responde às minhas indagações. Ainda mais por saber que seu fundador foi um ateu, um abolicionista, um empresario de sucesso, que defendeu o Brasil, contra a venda de suas riquezas para a coroa portuguesa, mesmo sendo ele um Português! Que curou 3 loucos (assim chamavam na época os esquizofrênicos), já desenganados para a medicina. Não só curou, como instruiu, dando educação e fazendo com que esses 3 pobres seres voltassem a integrar a sociedade, constituindo famílias, trabalhando honestamente e contribuindo para o progresso de nosso país na época!
    .
    Sergio, eu também tenho que revisar alguns conceitos! Eu sou um dos que ainda digo aos crentes evangélicos (que são mais inofensivos que os crentes céticos), que se Jesus transformou a água em vinho, que pelo menos ele deveria ter feito o contrário, ter transformado o vinho em água, por ser mais politicamente correto, no meu entender. Mas transformar o vinho em água seria algo mais fácil. Assim como se sabe separar a água do petróleo. Claro que eu não acredito em tudo, porque me faltam algumas bases sólidas de estudos! Mas ai vem esses doutores, com ph D e prêmios nobéis, a me dizer que sim é possível. E que talvez Jesus tenha mesmo andado sobre as águas também! Bendita ou maldita água, que faz o mais simples dos céticos ter por ela um misto de incredulidade e admiração!
    .
    Quem ensinou esses povos sobre a água? Quem ensinou os católicos sobre a água benta? Quem ensinou aos judeus fazerem suas abluções com água? E o mesmo se dá com hindus, islamistas, etc, quem ensinou esse povo? Quem ensinou os Kardecistas sobre a água fluídica? E porque os Racionalistas Cristãos, também fazem tal pratica? Será que Luiz de Mattos, já que tinha um conhecimento invulgar para a sua época, não poderia ter visto que isso é uma intrujice?
    .
    Mas os céticos crentes e cretinos, simplesmente atacam. Os céticos livres, estudam, meditam, ponderam antes de afirmarem contra ou a favor. E se afirmarem a favor de algo, que no futuro se mostre que foi errado tal escolha ou decisão, não tem medo e nem vergonha, de dizer a verdade, de que haviam errado. E antes dessa declaração ser feita em publico, primeiramente prestam favores à sua própria consciência.
    .
    Desculpe-me o prolongamento, pois queria tratar do tema de forma sucinta. Mas aqui estão as provas (ou não provas) do que me perguntaram. Deixarei para análises de todos um vídeo documentário (infelizmente em inglês) sobre a água. Também deixarem um artigo de uma médica e pesquisadora racionalista sobre a água fluídica. Também deixo um texto de um cético (também em inglês) que refuta os argumentos apresentados no vídeo. Assim, se faz ciência, sabendo ouvir os dois pontos de vistas e deixando de lado toda e qualquer soberbia.
    .
    Seguem os links:
    Vídeo documentário em 8 capítulos sobre a água, que possivelmente explicaria alguns dos fenômenos relatados acima: http://goo.gl/6l2yy
    Decifrando os segredos da água fluidificada: http://goo.gl/SAr1q
    Refutações do vide acima sugerido: http://goo.gl/HK8qf

  206. Antonio G. - POA Diz:

    Melhor que água fluidificada é raminho de arruda atrás da orelha.

  207. Marden Diz:

    Antônio G.
    .
    Me alegro muito que tenha saindo de sua simples postura de mero telespectador, ou como você mesmo preferiu chamá-la: “minha postura vil e covarde”. E já que o senhor se deu ao trabalho de pensar por 15 segundos e já se encontra um senhor de si, retomando as rédeas, talvez agora se sinta mais a vontade para falar dos dogmas do Racionalismo Cristão?
    .
    Pois bem, estou aqui e sou todo ouvidos. Fale-me também dos seus princípios, quais seriam eles? E baseando em que o senhor se sente agora na confiança de refutar os princípios racionalistas? O que o senhor descobriu nesse 15 profundos segundos de meditação? Gosto de pessoas de uma boa envergadura moral. Pois são nelas que vou buscar os meus exemplos para serem seguidos! E consequentemente pouco a pouco, corrigindo meus erros e imperfeições! Seria o senhor um desse tipo de pessoa?
    .
    Estarei te aguardando. Afinal de contas aqui deve haver algum cético sério, que trate de princípios e não de pessoas não é mesmo? Seria você um deles? Ou irei decepcionar-me? Se for uma pessoa séria, alguém que merece a pena travar uma conversa saudável, então seja bem vindo e começaremos o nosso diálogo. Cordiais saudações!

  208. Antonio G. - POA Diz:

    Prezado Marden,
    .
    Não espere que eu entre em debate sobre o Racionalismo Cristão, porque, além de vil e covarde, eu sou muito indolente para tratar de assuntos tão profundos como este. E sou um cético preguiçoso e não muito sério, também.
    Ah!… Eu tive que pensar por 15 segundos porque, além de tudo, sou meio lento. Se eu tivesse a mente mais ágil, bastariam 3 segundos. Ou menos.
    .
    Sds.

  209. Marden Diz:

    Ok, Antônio,
    .
    Obrigado por ser honesto. Junte-se então à turma dos covardes, porque não são para estes que aqui venho dispender parte de meu tempo! Estou em busca de céticos sérios!
    .
    Então penso que cabe à você as mesmas recomendações dada ao seu colega acima: “Peço encarecidamente, que não se volte mais a falar da minha pessoa e nem dos princípios que aqui venho defender. Obrigado.”. Também lhe desejo o melhor para si e sua família. Passar bem.

  210. Antonio G. - POA Diz:

    Ok, Marden. Só gostaria de avisá-lo que não existem céticos sérios. Todos eles têm uma mania incorrigível de não acreditar em bobagens. Esse pessoal não tem jeito…

  211. Roberto Diz:

    Marden,
    Tu está exigindo muito dos frequentadores, comentadores e mantenedores deste blog.
    O objetivo do blog é malsão, e quem vem aqui encontra um buraco seguro para se esconder, toca de tatu, sabe? Vir aqui remexer o buraco dos caras é certo que eles não vão gostar tchê! Se não gostam, não não dá reclamar do gritedo que fazem, não adianta pois eles não vão sair da toca para “ver a luz”!
    As vezes pode-se pensar que o buraco é de tatu e lá dentro tá cheio de toupeira, mesmo saindo fora não iam enxergar nada, o que é pior ainda.
    Então, deixa a tatuzada no buraco, na boa, porque tá confortável para eles ficarem ali.
    Às vezes alguns saem, por um tempo, mas só os “toupeiras”, porque saem, ficam uns 30 anos do lado de fora, e não entendem nada, porque não enxergam nada, e aí, voltam pro buraco felizes da vida, com saudades daquele escurinho gostoso, com espaço bem limitado e bem conhecido pelos sentidos físicos que lhes restam para tocar a vida de emburacados.
    Tonigui, ExToffo, Biasetontório, Pablo, Serjão, estes são da família dos toupeiras (ex-expíritash).
    VMware é tatu-bola, pois nunca foi tatu, nunca foi bola, mas tá no buraco, bota o pescoço prá fora de quando em vez mas volta ligeirinho para toca contando para os outros que ele “conhece” das coisas lá de fora, vai reformar o mundo exterior, botar as coisas nos devidos lugares, enfim, conta umas lorotas para os emburacados que vibram, aplaudem, fazem balbúrdia, em meio a escuridão.
    E assim seguem a vida. O pior de toda a história são os metidos que ficam enfiando a vara no buraco, cutucando no cangote dos bichos, querendo que eles gostem! Tu acha velho?
    O melhor é ser desalmado, sabe, fincar a vara na carapaça deles só para verem eles espernear, assim como eu faço (nada cristão isso, mas um dia chego la).

  212. Roberto Diz:

    Me desculpe Marden, mas estou acostumado com a turma daqui faz tempo; expor teus argumentos, por mais estejam embasados em teses científicas, não vão adiantar, é chover no molhado, e tu ainda vai ficar numa postura antipática pois eles gostam do que acreditam (ou desacreditam).
    Não dá para negar que eu e tu, e algum outro gato pingado que aparece aqui para defender questões espirituais, estamos dando uma de metidos! Não acha?

  213. Antonio G. - POA Diz:

    O grande mal do Racionalismo Cristão, é o mesmo de todas as outras “doutrinas”. O ruim não é o fato de que tem muita gente adulta acreditando nos seus elevados e racionais ensinamentos. Acho mesmo que todos devem ter liberdade para crer na bobagem que quiser. O problema é que ficam ensinando essas coisas para as pobres crianças… Isso é que é lamentável!
    E eu não gosto nem um pouco disso.

  214. Roberto Diz:

    Tonigui! O defensor das criançinhas! Pôco amado?
    .
    É o defensor das minorias,
    é sempre contra as tiranias,…
    É o capitão Tonigui, igui, igui, capitão Tonigui ….
    .
    Ele não gosta “nem um pouco disso”!
    .
    http://www.youtube.com/watch?v=1trG3si4KO8

  215. Roberto Diz:

    A propósito, só no assunto “água”, e suas propriedades comprovadas que transcendem ao H2O químico, já era uma assunto para fecharem as portas da toca para balanço, mas vão fazer de conta que não entenderam, que não é com eles, não irão atrás de mais informações e se forem será para encontrar qualquer explicação ligeira que os deixe na linha de conforto.
    Céticos assim andam à reboque, tem que ser empurrados pela multidão, quando o trabalho mais pesado já foi feito e aí não restam alternativas que não aceitar. Se dependessem dele o mundo estava na toca ainda.

  216. Antonio G. - POA Diz:

    Pois é, Scur. É mesmo uma tirania o que fazem com as crianças. Um dia, espero, será considerado crime “doutrinar” com crenças idiotas os pequenos indefesos.

  217. Antonio G. - POA Diz:

    Figa de madeira no chaveiro também funciona melhor do água fluidificada.

  218. Antonio G. - POA Diz:

    melhor do que

  219. Antonio G. - POA Diz:

    Miniatura de elefante, de bunda para a porta, funciona ainda mais do que a figa de madeira.

  220. José Carlos Ferreira Fernandes Diz:

    É muito bom que as pessoas, finalmente, mostrem o que de fato são, aquilo em que, de fato, acreditam e as bases que, verdadeiramente, têm para tal. Depois de se fazerem de deuses, e de pontificarem sobre o exato ponto em que começa a vida, e mais, a partir de que exato ponto o “aglomerado de células”, ou “feto”, deixa de ser “coisa” (ou “sub-humano”, como disse aquela mimosa bolsista da MacArthur) e passa a ser “humano”; depois de assegurarem, sem qualquer tipo de evidência, por mais leve que seja (ao contrário, CONTRA as evidências disponíveis), mas com o mesmo grau de arrogância e de “certeza”, que TODOS os religiosos o são ou por serem medrosos estúpidos ou aproveitadores nojentos (e que, claro, TODAS as religiões têm de ser combatidas, e não respeitadas – como se fez, p.ex., na Rússia comunista, aquele paraíso ateu, e como ainda se faz noutros lugares…), agora começam a armar seus raciocínios tortuosos para justificar a perda, por parte dos pais, da supervisão e do controle sobre a educação de seus próprios filhos, de modo a poder DOUTRINAR (eles sim!) essas crianças, pelo Estado, e às custas desses mesmos pais, no materialismo ateu anti-religioso. E depois eu é que sou o fanático. E eles, os racionais, os paladinos da LIBERDADE e da RAZÃO, os “humanistas”…

    Diante de todos esses FATOS, vêm, claro, com zombarias (como certamente virão com zombarias, ou com apelos a “teorias de conspiração”, depois desta mensagem), porque não têm argumentos para contradizer os fatos tais como expostos, já que seus motivos foram revelados para qualquer um que se disponha a analisar as coisas com atenção. Note-se bem, não sou eu que os condena, são as suas próprias palavras que dizem tudo.

    JCFF.

  221. Antonio G. - POA Diz:

    Mas muito cuidado com espelho quebrado. Não tem água fluidificada que resolva. É “urucubaca”.

  222. Sergio Moreira Diz:

    Marden,

    Meu nome é Sérgio Moreira.
    Mania de programador não se preocupar muito com acentos. Não se incomodem. No serviço o formulário esta pré carregado meu nome completo, mas no pc de casa estava apenas ‘Sergio’. Vou manter os dois iguais para evitar duvidas.

    Vou olhar os links que vc me recomendou.

    Abraços.

  223. Antonio G. - POA Diz:

    JCFF, como é que você adivinhou que eu falaria em Teoria Conspiratória? Anda lendo mentes?
    .
    Olhe, se Cristo tivesse mesmo existido, ao ver o que os adultos fazem com as crianças, deformando suas mentes saudáveis e inocentes com seus medos e crendices, ele exclamaria: “- Pai, perdoai-os… eles não sabem o que fazem!”
    Se você é um desses adultos irresponsáveis, eu tenho uma má notícia para lhe dar: Você não vai para o Céu.

  224. Sergio Moreira Diz:

    Falando em vinho, pra quem não sabe como Jesus fez :

    http://www.youtube.com/watch?v=b7QvSClqfq8

  225. Roberto Diz:

    Olha Tonigui,
    .
    Tu só fala palavrinhas vazias, para poder dizer alguma coisa, porém, sem dizer nada.
    Estás escudando então, da ciência, porém, não a usa para fundamentar tuas alegações.
    Isso é muita preguiça criatura!
    .
    As modificação de propriedades da água quando magnetizadas por pensamentos saudáveis, benfazejos, é questão inegável, portanto, tu não pode falar nada contra isso, nada.
    .
    Fazer o quê se outros mais dispostos e interessados do que tu, e mais preparados também, já fizeram e comprovaram que é verdadeiro?.
    .
    Tu poderias discutir que estas alterações não trazem efeito melhor ou pior em quem a consome, mas jamais negar que ela é influenciado pelas vibrações humanas.
    .
    Por favor Tonigui, por favor!

  226. Vitor Diz:

    Oi, JCFF,
    eu também acho um absurdo as pessoas quererem definir o momento em que o feto deixa de ser coisa e passa a ser um ser humano. É muito mais fácil decidir o momento em que ele ainda não é ser humano. Tenho certeza que até os 3 meses e meio ainda não é um ser humano, porque ainda não ocorreu a primeira explosão de células nervosas. Não sei se depois da primeira explosão já é um ser humano, mas sei que até então não é. Na Holanda permite-se o aborto até as 13 semanas de gravidez sem qualquer justificativa, de forma gratuita. E é um dos países com as menores taxas de aborto no mundo. Nos países católicos, em que o aborto é proibido, a taxa de aborto está justamente entre as maiores. Será que a solução para diminuir o número de abortos não seria justamente liberá-lo?
    .
    E se Deus considerasse o aborto um “pecado”, ou ligasse para isso, acho estranho que Ele colocasse na Natureza tantos exemplos que vão contra tal noção:
    .
    http://g1.globo.com/natureza/noticia/2012/02/macaca-faz-aborto-quando-novo-macho-domina-o-grupo.html

  227. marcelo amari Diz:

    Biasetto,
    Sei que nao es um cetico radical,e considero sua(de todos nos) busca pela “verdade” genuina e salutar.O caminho e este,so nao sabemos o destino!
    Aguardo sua ligacao.
    .
    Scur,
    Vindo a Maringa,se tiveres tempo,de um toque.
    .
    Sergio,
    A transcomunicacao carece de estudos e de mais pesquisadores dispostos a disseca-la,o que nao a invalida
    e tampouco desmerece o restante do artigo,a meu ver,
    coerente e equilibrado.
    .
    Nesta mesma linha(de ESTUDO dos fenomenos parapsiquicos)gostaria de recomendar o livro “Poderes Paranormais(como a ciencia explica a parapsicologia)”,
    da neurocientista norte-americana Diane Hennacy Powell,que faz uma analise seria da telepatia,clarividencia,precognicao,psicocinese,entre outros fenomenos.
    Dando o devido credito,acho que o Juliano ja havia citado este livro aqui no blog.
    .
    Um abraco a todos.

  228. Biasetto Diz:

    Que bom, o negócio andou … hahaha!
    Antonio,
    Cheguei a ficar preocupado contigo. Não por não aparecer em minha defesa, mas cheguei a pensar que você estava refletindo sobre a grandiosidade do RC, iria se converter, rs…
    Falando sério, a questão é a seguinte:
    Marden, como “filosofia de vida”, até posso respeitar o RC, apesar de não concordar com doutrinações, que a História já provou todos os seus malefícios:
    Benito Mussolini disse:
    — O fascismo não é apenas fundador de instituições. é também educador. Pretende reconstruir o homem, seu caráter, sua fé. Para atingir esse objetivo, o fascismo conta com autoridade e disciplina capazes de penetrar no espírito das pessoas e aí reinar completamente.
    .
    Do ponto de vista científico, como você quer que eu leve a sério informações como estas:
    — Pela LEI DE ATRAÇÃO, atrai-se conforme a vibração do pensamento. Pensamentos negativos atraem espíritos negativos, que perambulam na atmosfera terrestre, a qual, por isso, é denominada, no livro Racionalismo Cristão, de ASTRAL INFERIOR, assim como ASTRAL SUPERIOR, segundo a definição da mesma obra, são as regiões do Espaço onde habitam e desenvolvem suas atividades os espíritos evoluídos pertencentes aos mundos espirituais da 18ª à 33ª classe evolutiva.
    — O sofrimento do suicida é de tal forma martirizante que, mesmo após praticado o ato, vendo seu corpo aniquilado, procura alívio, desesperado, e não encontra, tal o seu estado de perturbação. Nesse estado permanece até que possam as Forças Superiores aproximar-se dele e encaminhá-lo ao seu mundo de luz, no qual toma consciência do inominável crime espiritual que cometeu e que terá de resgatar, com indescritível sofrimento, nas próximas encarnações.
    * Desculpe-me Marden, mas isto não é ciência, não se fundamenta, não tem evidências concretas. Isto chama-se crendice, superstição. Tenho o direito não acreditar nisso, ou não tenho?
    Você se diz educado, cristão, sábio, elevado, mas aproveita pra chamar aqueles que não concordam com suas crenças, de covardes, acomodados, fracos … Você não vê contradições em suas ideias?
    .
    O Scur é uma piada, às vezes, até divertida; mas também, cansativa e maldosa, em outras. Até hoje, ele não apresentou uma única evidência concreta para desqualificar os artigos e críticas apresentadas no blog. Ele faz uso de uma ideia totalmente equivocada: “quem aceita a história tradicional de Jesus Cristo, quem aceita a história tradicional sobre Chico Xavier, Divaldo e cia., quem aceita a ideia de que “céu” e “inferno” são reais, aí sim, TUDO GENTE BOA, GENTE DE DEUS, MARAVILHOSA! Agora, quem apenas questiona a autenticidade dessas histórias, baseando-se em fatos, pesquisas, opiniões de vários estudiosos, muitos cientistas … ah estes não, estes são TUDO GENTE MÁ, GENTE DO DIABO, VÃO TUDO PRO INFERNO, PRO UMBRAL!
    É incrível né? Será que por um momento, só um momentozinho, dá para o cara pensar: “Nossa, e se este tal de Sai Baba foi um picareta mesmo, um pilantra que enganava os coitados indianos e ainda molestava crianças, se isto for verdade, que coisa horrorosa, o cara ainda é visto como um santo. E o Divaldo Franco saiu dizendo que ele era santo mesmo. Será?” – Só isto, pensar um pouquinho, já que tem gente mostrando coisas sobre estas pessoas, sobre a madre Teresa – Por que o Christopher Hitchens, com este histórico:
    No mês de setembro de 2005, Hitchens foi incluído em uma lista dos 100 principais intelectuais públicos (“Top 100 Public Intellectuals Poll”) pela revista americana Foreign Policy e a britânica Prospect, alcançando a 5ª posição.
    Em 2007, o trabalho de Hitchens para a Vanity Fair rendeu-lhe o National Magazine Award (“Prêmio Revista Nacional”) na categoria “Columns and Commentary” (“Colunas e Comentários”).
    Em 2008, ele foi novamente finalista na mesma categoria devido a colunas escritas para a revista Slate, mas perdeu para Matt Taibbi da revista Rolling Stone.
    Hitchens era um associado honorário da National Secular Society (“Sociedade Secular Nacional”),e em 1991 recebeu o Lannan Literary Awards na categoria “nonfiction” (“não-ficção”).
    Inventaria histórias sobre estas pessoas, por quê? Que maldade este cara teria pra fazer isto?
    Será que dá pra pensar um pouquinho? Só um pouquinho?
    Carl Sagan disse: “O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida”
    Por que não ter duvida? É o que mais fazemos na vida, pro nosso bem: duvidar.
    Imagine que você está querendo comprar um carro, um modelo/ano, na faixa de 25 mil reais, aí vê uma propaganda no jornal, o mesmo carro, oferecido por 15 mil. Você sai correndo comprar? Ou você pensa: “Neste valor, não sei não hein? Deve ter alguma maracutaia nisso!” (Isto é duvidar, é ser cético, que bom).
    Por que não duvidar das crenças, das histórias sobre fenômenos, médiuns, santos, milagres? Por que não? O que há de errado nisso?
    Se eu falar que diariamente converso com um gnomo, no quintal de minha casa, todos aqui vão rir de mim. Alguns que riem, entretanto, acreditam nas histórias contadas pelos médiuns, nas mensagens psicografadas, por mais absurda que algumas dessas mensagens apresentem. Qual a diferença? Porque o cara faz caridade, então ele disse que recebe mensagens de espíritos, conversa com eles, então, tudo bem: ele é verdadeiro.
    EU NUNCA TIVE e acredito que os demais críticos aqui também, A INTENÇÃO, O OBJETIVO, DE PROVAR QUE DEUS NÃO EXISTE; QUE ESPÍRITOS NÃO EXISTEM, QUE VIDA DEPOIS DA MORTE NÃO EXISTE, QUE TODOS DEIXEM DE SER RELIGIOSOS. Vocês, religiosos, é que estão misturando as coisas. O que o Vítor critica e condena, eu e demais colegas críticos, SÃO AS BABOSEIRAS QUE DIZEM ALGUMAS RELIGIÕES E ALGUNS RELIGIOSOS, as afirmações absurdas, ridículas, que são propagadas, ensinadas, difundidas, inclusive para crianças, um crime isto, com certeza!
    A mudança de foco aqui, por parte dos religiosos, é muito grande, absurda!
    Vocês, religiosos que se uniram, mesmo tendo enormes diferenças de crenças, mas estão unidos agora, vocês podem provar que:
    1 – Jesus Cristo existiu, nasceu de uma virgem, fez milagres, ressuscitou e é o “filho de Deus”? Vocês podem provar?
    2 – Chico Xavier foi médium, Divaldo Franco é médium, Sai Baba foi um deus-vivo, madre Teresa investiu tudo que arrecadou no tratamento dos miseráveis indianos?
    3 – O RC apresente fatos concretos e indiscutíveis acerca do mundo Astral Superior, mundo Astral Inferior, reencarnações?
    Vocês podem provar?
    Se não podem, CALEM A BOCA VOCÊS, ENTREM VOCÊS PRA CASA DO TATUZÓRIO.
    Turma de babacas religiosos, defensores da ignorância e da mentira.
    JCFF: as religiões não têm que ser combatidas, mas a ignorância, a mentira, a fraude, a sacanagem, com certeza!

  229. gazozzo Diz:

    BRAVO! Clap clap clap!

  230. Antonio G. - POA Diz:

    Sobre Água Fluidificada, Scur disse:
    “As modificação de propriedades da água quando magnetizadas por pensamentos saudáveis, benfazejos, é questão inegável.”
    Que tolice Scur! Tudo mundo sabe que, poderosa mesmo, é a planta Espada de São Jorge! Esta sim, protege, purifica, corta inveja e mau-olhado.

  231. Roberto Diz:

    O Tatu/toupeira tá brabo! Calma!
    O Tatu-bola botou a cabeça para fora do buraco e disse: morte às criancinhas!

  232. Roberto Diz:

    O Capitão-Tonigui, defensor das criançinhas que sobreviveram à sua sanha de estrachiná-las no ventre das mães, como um bom tatu/toupeira, saiu do buraco e disse: qual era a pergunta mesmo?

  233. Vitor Diz:

    Oi, Roberto
    não, quem disse “morte às criancinhas” foi o próprio Deus. 3/4 dos ovócitos fecundados não se fixarão no útero e ocorrerá um aborto natural. O maior dos abortistas é Deus, não o ser humano.

  234. Antonio G. - POA Diz:

    Ô Scur, na improvável situação da Espada de São Jorge não funcionar, tente fazer 10 vezes a Oração a Santa Edwiges. Mas tem que ser com muita fé, e em voz alta. Se ainda assim não conseguires alcançar a graça desejada, não tem remédio: 40 anos de Umbral prá ti, prá aprender a não acreditar em bobagens.

  235. Roberto Diz:

    E, voltou para o buraco.
    Vou pegar minha vara e cavocar esta toca, pode deixar! Quero ver a tatuzada remexendo, reclamando, blasfemando, bramindo, batendo as cascas, com medo do exterior pavoroso e, “intangível”, “invisível”, moralista, fantasioso, e um monte de adjetivos que talvez, repetidos incansavelmente, tornem-se realmente inexistentes!

  236. Antonio G. - POA Diz:

    Vitor, Deus é mau. Eu já elenquei aqui um rol de maldades dividas perpetradas por Ele desde todo o sempre. São coisas de fazer inveja ao capeta.

  237. Antonio G. - POA Diz:

    maldades divinas

  238. Biasetto Diz:

    Se o Scur continuar tonto deste jeito, vai ser o 1º a ser CHUPAAAADO pelo CHUPÃÃÃÃÃO.
    Como pode uma coisa dessas?
    Um marmanjo, pai de cinco filhos, patrão de dezenas de funcionários, acreditando em Planeta Chupão …
    Pois é, enquanto ele fica lendo sobre o Chupão, a funcionária dele pegou a vara dele, e tascou na bunda dele.
    “Abri o zóio” Scur.

  239. Vitor Diz:

    Um bom artigo sobre o aborto, com referências científicas:
    .
    http://carlosorsi.blogspot.com.br/2012/01/tentando-entender-questao-do-aborto.html
    .
    “A atividade cerebral começa a surgir entre a 5ª e a 6ª semanas de gravidez, mas nesse estágio ainda é menos coerente que a de um camarão. O cérebro só é capaz de existir de modo viável a partir da 23ª semana.”
    .
    Referência científica (texto de um dos neurocientistas mais respeitados do mundo, talvez o mais respeitado do mundo, MICHAEL S. GAZZANIGA): http://www.nytimes.com/2005/06/19/books/chapters/0619-1st-gazza.html
    .
    Outro trecho legal:
    .
    “ligar o início da existência humana ao início da viabilidade cerebral não é nada arbitrário; há uma racionalidade articulada por trás dessa escolha, já que tudo o que mais distingue o ser humano do restante da natureza depende, crucialmente, disso. Essa racionalidade tem encontrado resguardo até mesmo em decisões judiciais, como as que autorizam a interrupção da gestação de anencéfalos.”

  240. Roberto Diz:

    Na minha, será?
    Para mim quem se prejudicou foi ela própria, arrumou um rabo de foguete para ser ajustado mais além, só isso. Aqui se faz, aqui se paga, mesmo que contando com a generosa dose de misericórdia do Criador.
    Nós, na empresa, gozamos de saúde e alguma capacidade para tocar o negócio à frente superando o revés que ela impingiu, agora ela fechou muitas portas para si mesma, terá de responder inquérito policial, ficará marcada pelo ato infeliz.
    Nós, trabalharemos e nos apoiaremos uns nos outros, como deve ocorrer em todas as empresas, como temos feito até hoje.
    Não há mal que sempre dure.
    Eu poderia ter caído num perau em alguma viagem minha pelas estradas, poderia ter ficado tetraplégico, poderia ter tido um AVC, um infarto, sido assaltado num posto de gasolina e levado um balaço na testa, enfim, tanta coisa pior poderia ter acontecido! Mas estou aqui, firme e forte com a vara na mão socando no buraco da tatuzada toupeirada, que só faz rosnar e reclamar.
    Tocando o barco da vida, no plano físico, por enquanto, todos nós.
    Se eu morrer antes de ti te convido antecipadamente para vir no meu velório, prestar homenagem não ao presunto dentro do caixão, mas ao amigo que em espírito estará emocionado com tamanha consideração para um socador de buraco de tatu como eu.

  241. Roberto Diz:

    O tatu-bola está fazendo a lição de casa e procurando alguma tese que o salve da pecha de matador de criançinhas. Continue assim garoto!

  242. Antonio G. - POA Diz:

    Ah, não, Vitor ! Como é que você aceita ser chamado de matador de criançinha?” Ainda mais com “Ç” !!!! É um ultraje!

  243. Vitor Diz:

    Estou indo pra capoeira.

  244. Biasetto Diz:

    Os religiosos fervorosos (só os fervorosos, defensores da mentira, da fantasia, os indignados aqui do blog), se acham tão competentes, que afirmam que sem religião, o mundo seria o caos. Pois eu digo, e não estou só, que quem afirma que é preciso a religião pra “endireitar” o ser humano, está atestando o quanto é incompetente e limitado em suas ações.
    Aproveito pra IMPLORAR pro Scur que, caso ainda não tenha feito esta bobagem, não fique falando pros belos filhos dele, sobre Chupão e cia. Porque se isto acontecer (espero que não tenha acontecido), ou as crianças vão ficar achando que têm um pai tonto ou, o que é pior, vão acreditar nisso e espelhar por toda a escola, aí vão ser motivo de chacota e zombaria. Não faça isto com as crianças Scur, por favor!
    O Scur acredita tanto no que acredita que, por via das dúvidas, resolveu fazer um B.O. contra a funcionária que pegou a vara de cutucar tatu dele, e deu uma bela cutucada nele mesmo. Por que isto Scur? Deixasse que a lei UNIVERSAL, JUSTA E INQUESTIONÁVEL DO: FEZ, LEVOU … agisse por si só.
    Espírita mais fajuto és tu.
    Por que você não aproveitou e oferecer mais uns dez mil reais pra pobre moça – Ainda não aprendeu a “dar a outra face”. Cristão bundão.

  245. Biasetto Diz:

    O Brasil está melhorando, por incrível que pareça. Primeiro foi a decisão sensata e lógica do STF, sobre a questão dos anencéfalos. Agora esta novidade aqui:
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/1080160-comissao-de-juristas-aprova-criminalizacao-do-enriquecimento-ilicito.shtml
    Só falta incluir os picaretas religiosos neste pacote, aí sim.

  246. Antonio G. - POA Diz:

    Biasetto, será que entrariam nesta lista os vendedores de Bíblias e de obras psicografadas?

  247. José Carlos Ferreira Fernandes Diz:

    1 – Qualquer um, “religioso” ou não, pode “deformar as mentes das crianças” com seus “medos e crendices”. Aliás, foram os Estados que oficialmente apoiaram e divulgaram o ateísmo os que mais fizeram (e fazem) isso, criando hordas de fanáticos robotizados que rezam pela “cartilha” da ideologia oficial, e isso é um FATO. Novamente: bem-vindos ao Admirável Mundo Novo, sem Deus e com Liberdade!!!

    2 – Do ponto-de-vista (ao menos) da teologia cristã, casos de abortos que ocorram entre seres destituídos de razão não podem ser considerados “pecado”; entre esses seres, não se aplicam as noções de “pecado” e de “virtude”, bem como as de “recompensa” ou de “punição” “post-mortem”, justamente porque não dispõem de inteligência teorética e, portanto, de livre arbítrio e de responsabilidade pessoal. Um leão não “pecou” por devorar um ser humano, ele apenas seguiu a sua natureza. De qualquer modo, e especificamente no caso citado (dos símios), a razão do “aborto” é, em si, odiosa; uma mulher, ao se casar novamente, se estivesse grávida, estaria então, por causa disso, autorizada a abortar? Talvez os defensores do “evolucionismo darwiniano radical” possam justificar tal ato (descarte dos “piores genes”, sobrevivência dos “genes superiores” dos “machos-alfa”…). É esse o tipo de sociedade que queremos?

    3 – Sinceramente, não sei se a legalização do aborto faria o número de abortos diminuírem; como também não sei, “a priori”, em que casos, especificamente, uma “interrupção da gravidez” poderia ser justificada. Já mencionei isso, e deixei isso bem claro, num outro comentário meu. E repito: qualquer pessoa que pense ter uma resposta para isso ou é um iludido, ou está tentando iludir os demais. Mas as coisas devem ser chamadas pelo seu nome verdadeiro. Interromper uma gravidez, por qualquer motivo que seja, em qualquer estágio que seja, é fazer cessar uma vida humana (“assassinato”, para se dizer a palavra certa, sem falsos pruridos “politicamente corretos”). Não há nenhuma base, filosófica ou mesmo biológica que seja, para se determinar um “ponto”, qualquer que seja, entre a concepção e o nascimento, para o início quer da “vida”, quer, muito menos, da “humanidade”. Qualquer ponto decidido é ARTIFICIAL, e pode ser facilmente contestado. A fixação dum “limite” é apenas um meio para se negar ao feto o caráter humano, a fim de que a “interrupção” não seja classificada como aquilo que é (assassinato); pois, se o que tem sua continuidade “interrompida” não é “humano”, então não se tem assassinato, não há crime. É o mesmo que dizer que uma bola deixa de ser bola simplesmente por ser chamada de cubo – é exatamente a mesma coisa.

    3.1 – Um limite, qualquer que seja, pode ser contestado pelo fato de que, desde a concepção, desde a união do óvulo com o espermatozóide, já se ter um ser humano ÚNICO, INDEPENDENTE DA MÃE E DO PAI (embora deles originado, pois o óvulo é parte da mãe, e o espermatozóide, do pai), com todo o seu potencial de desenvolvimento; “aquilo” dará origem a um ser humano, E NÃO A UMA ALFACE, OU A UMA LAGARTIXA. E a um ser humano único, específico, individual (fora os casos de gêmeos verdadeiros, mas mesmos esses têm “causas formais”, i.e., “almas”, distintas). A fronteira de “três meses” é tão artificial quanto qualquer outra; se houve “explosão de células nervosas”, é porque ANTES JÁ HAVIA ESSA POTENCIALIDADE, que apenas naquele instante se consumou, mas que já estava latente DESDE O INÍCIO, E DESDE O INÍCIO PROGRAMADA PARA OCORRER. Raciocinando nesses mesmos termos, ter-se-ia que admitir a possibilidade de aborto até de fetos imediatamente antes do nascimento, já que, mesmo nessas ocasiões, p.ex., seus “cérebros” não estariam totalmente formados; e, mesmo, ter-se-ia que admitir o total poder dos pais (ou da mãe, ou do Estado) de “descartar” crianças recém-nascidas, ou mesmo de tenra idade, já que elas também, “obviamente”, não são ainda “totalmente humanas” (seriam, usando aquela terminologia bacaninha, “sub-humanas”…). Portanto, não há nenhuma justificativa plausível, quer filosófica, quer biológica (vejam que nem menciono religiosa), para se estabelecer um “limite” de humanização, QUALQUER QUE SEJA.

    3.2 – Assim, o “feto”, desde a concepção, é um ser humano, é uma individualidade com potencialidade plena, que, nas circunstâncias normais, atualizar-se-á; não pertence à mãe, é um organismo diferente (ao contrário da placenta, p.ex.), estando apenas DEPENDENTE dela (e sob sua “guarda”, por assim dizer), do mesmo modo que um recém-nascido também é um organismo DEPENDENTE quando nasce, também sob a guarda de seus responsáveis (se se pode “interromper a gravidez” alegando-se “dependência” antes, com uma semana, ou um mês, ou três meses, ou cinco, ou o que for, também se pode “interromper a vida” agora, já que, a rigor, nem “humano” o recém-nascido é, pela mesmíssima lógica…).

    3.3 – Pois um recém-nascido nem falar fala; seu cérebro não se encontra ainda totalmente formado; suas proporções corporais são claramente teratológicas; não consegue mover-se; e mostra-se claramente incapaz, no todo ou, ao menos, em grande parte, de manifestar sua inteligência teorética. Se é uma “coisa” antes, também é uma “coisa” agora; se é “sub-humano” antes, também o é agora; se pode ser “descartado” antes, também o poderia ser agora; se “pertence à mãe” antes, também pertenceria agora. Nada muda, a não ser a manifestação de covardia dos “bacaninhas”.

    4 – A questão que se coloca, assim, é: “Em que circunstâncias poder-se-ia justificar a interrupção da vida de seres humanos, no período que se estende da concepção ao nascimento?” Essa é a verdadeira questão, e é uma questão de, em determinadas circunstâncias, especialíssimas, escolher-se o “mal menor”, SEMPRE RECONHECENDO-SE QUE HAVERÁ UM MAL, QUE É NEGAR A UM SER HUMANO O DIREITO À VIDA. É nesses termos, e também nos fóruns adequados (no caso, o Congresso Nacional, onde a sociedade é representada), que a questão teria de ser discutida. O que não está ocorrendo, como é óbvio.

    5 – A atual legislação brasileira reconhece dois casos em que se poderia optar pela interrupção, tendo em vista o “mal menor”. A primeira, quando a vida da mãe esteja em perigo; a segunda, no caso de estupro.

    5.1 – Quanto ao perigo à própria vida da mãe, não tenho, ao menos em princípio, nada a objetar, pois a mãe pode ter mais filhos. Pratica-se um mal (de novo, falando a palavra correta, um “assassinato”), mas isso é considerado justificável (como seria, nalguns casos, justificável a pena de morte, p.ex.). Minha única restrição é perguntar quem é que pode dizer, com certeza, se, e em que condições, a “vida da mãe” está em risco. Obviamente, isso terá de ser decidido a partir dum parecer médico. E a responsabilidade cairá principalmente sobre o(s) médico(s), e também, até certo ponto, sobre a mãe. Porque médicos podem se enganar; casos que parecem “perdidos” podem não o ser. É uma responsabilidade e tanto. Mas, em princípio, eu não me oponho a isso, DESDE QUE, MAIS UMA VEZ, AS COISAS SEJAM DENOMINADAS DO MODO CORRETO, DO MODO COMO SÃO DE FATO: nega-se a um ser humano sua vida, porque, com “grande probabilidade”, isso acarretará danos à mãe; e a mãe, afinal, pode ter outros filhos. Desde que os nomes certos sejam empregados, e desde que se reconheça que se nega a um SER HUMANO a vida, tudo bem. Sem frescuras. E sem mentirinhas para afagar as consciências de pessoas que matariam um ser humano, desde que ele não fosse considerado “humano”.

    5.2 – Quanto ao estupro, dá-se, pela lei brasileira, uma situação semelhante. Eu, pessoalmente, não sei o que pensar sobre isso. Claro, a mãe “não quer” o feto, e, claro, passou por terríveis provações, não só físicas, mas também psicológicas. Sim, certo, tudo bem. Mas, e o feto? Que culpa tem? Pode-se admitir que o estupro “justifica” a “interrupção da vida” dum ser humano de resto normal? A lei brasileira responde afirmativamente. Eu, sinceramente, não sei o que pensar, embora minha simpatia (sem negá-la, em absoluto, à infeliz mulher) tenda a se alinhar com o “feto”, que é inocente nessa história toda. Mas condenaria uma mulher que, vítima de estupro, realizasse um aborto, como aliás lhe faculta a lei? Não, absolutamente – já teria sofrido bastante, creio. E digo mais: se uma agremiação religiosa, qualquer que seja, condenar tal ação, então deve, no mínimo, providenciar conforto psicológico, e mesmo ajuda material, em tudo o que couber, à mãe que decida, corajosamente, ter o filho. Afinal, falar é fácil… Mas, mais uma vez, no caso da “interrupção”, os nomes empregados devem ser os verdadeiros: nega-se a um ser humano a vida, por ser fruto de estupro. Ele é “maldito” (sim, porque nem à vida tem direito…), não por alguma “culpa” sua, ou mesmo por qualquer “má-formação” que venha a apresentar, mas simplesmente porque foi “gerado” de modo monstruoso. É disso que se trata, são essas as palavras, É ISSO QUE TEM QUE SER RECONHECIDO POR TODOS, PELA MULHER INCLUSIVE (“descartei um ser humano porque sua geração me foi sumamente traumática e não intencional”; “mataste um ser humano, como a lei permite, porque ele te foi gerado de modo sumamente traumático e não intencional”) – e não se utilizar essas baboseiras de “direito ao uso do corpo”, ou outras do gênero, que são só desculpas para negar ao feto seu caráter humano (QUE ELE TEM) e, assim, JUSTIFICAR UM ASSASSINATO. O assassinato foi justificado, mas não deixou de ser o que é. Pobre mulher. Mas, também, “pobre feto” (embora, para alguns, não seja melhor que uma alface…).

    6 – Enfim, os “mal-formados” (anencéfalos inclusive, mas não só…). Em princípio, mais uma vez, é algo perfeitamente justificável que “entes já condenados à morte” sejam “descartados” – afinal, vão morrer mesmo, não? E poupar-se-ia muito sofrimento, a todos, inclusive aos pais e aos próprios, além, claro, de muitos gastos. Em princípio, tudo bem. A questão, mais uma vez, é: quem pode dizer, com alto grau de probabilidade (nem digo “certeza”…), que tal ou qual defeito, ou má formação, inevitavelmente levará à morte, ou mesmo a uma existência totalmente vegetativa? E, mesmo que leve, mais uma vez, trata-se de seres humanos, que, por motivos diversos, tiveram problemas no seu desenvolvimento (na “atualização” de suas potencialidades), mas cujas potencialidades, cuja “causa formal” (“alma”) encontra-se intacta e plena.

    6.1 – Esses são os casos mais difíceis, e, claro, deveriam ser estudados e analisados com o máximo de cuidado. Pessoalmente, eu tenderia a ser bem rigoroso quanto a isso, já que os “entendidos” costumam errar várias vezes, e, de novo, casos “perdidos” podem, ao fim, não se constituírem em situações tão “perdidas” assim (muitos fetos “desenganados” acabaram vivendo vidas normais, ou quase…). E, tão importante quanto isso, trata-se duma fronteira aberta, difusa, que, no limite, acaba levando à legalização do aborto “pleno”, geral, sem restrições. E, como já comentei, daí para a eliminação física dos demais “indesejáveis”, é só um passo…

    6.2 – Quem, afinal, definiria o “limite de viabilidade” dum feto, a partir duma certa “má formação”? Bem, admito que alguns casos (como algumas formas mais drásticas de anencefalia, p.ex.) sejam mais “fáceis”, quase que “automáticos”… Mas, e os outros casos? E qual o limite? P.ex., cegos de nascença teriam o “direito de nascer”? E fetos sem braços, ou sem pernas? E quanto aos vários tipos de autismo? E os mongolóides? E etc., etc., etc.?

    6.3 – Os leitores percebem, agora, a real complexidade da questão? A situação, aqui, teria de ser definida quase que caso a caso, e eu, sinceramente, não sei se um texto legal, forçosamente genérico, teria condições de “capturar” todas as nuances necessárias. Mais uma vez, a mesma questão: EM QUE CIRCUNSTÂNCIAS A NEGAÇÃO DO DIREITO À VIDA AOS MAL-FORMADOS SERIA JUSTIFICÁVEL? Que grau, e que tipo, de “má-formação” seria considerada “tolerável”, e daria ao feto o “direito à vida”? Quem se responsabilizaria? Quem seria o “deus”, a definir que “fetos”, por terem “boa formação”, iriam “viver”? São questões terríveis, quando postas na nomenclatura correta; E É POR ISSO, PARA FUGIR DESSA RESPONSABILIDADE, QUE SE TENDE A DIZER QUE UM “FETO” (até três meses, ou até ao raio que partam esses que “estabelecem limites”) NÃO É HUMANO. ISSO RESOLVE TUDO, ISSO APLACA AS CONSCIÊNCIAS. Afinal, a bola não é uma bola, é um cubo… Ou melhor, uma alface…

    6.4 – É claro que eu não me posicionaria contrário a certas “permissões”, no caso de “más formações” (só um hipócrita, ou um insensível, o faria…), mas desde que: a) fossem MUITO BEM discutidas (no fórum adequado, leia-se CONGRESSO NACIONAL) e MUITO BEM fundamentadas pelos especialistas, de modo a se poder dizer que, com altíssima probabilidade, o ser em questão ou morreria logo, ou seria um vegetal (e, mesmo assim, poderiam ser cometidos erros…); b) MESMO ASSIM, saberia que é apenas um “mal menor”, um “descarte” que é, de fato, um ASSASSINATO, justificável por gerar “menos dor”, não por gerar “mais justiça”; e c) ficaria extremamente vigilante, para que essa frente não justificasse a pura e simples “eugenia” e a pura e simples eliminação (ou discriminação) para outros tipos de “indesejáveis”. Qual o limite disso tudo? Francamente, não sei; e, repetindo, creio que qualquer um que ouse dizer que sabe ou é um iludido, ou está tentando iludir…

    7 – Sobre a existência histórica de Jesus, isso já foi discutido neste “blog”, inclusive com argumentos factuais e detalhados. E, de minha parte, é somente isso que discuto aqui. Todas as vezes em que tive que fornecer esclarecimentos acerca de minha crença, foi porque, ANTES, ela tinha sido achincalhada e vilipendiada, na maioria das vezes de modo vil, ultrajante e flagrantemente inexato (inclusive em termos factuais) por outros, fossem espíritas, fossem ateus, fossem professores aloprados, incapazes de utilizar seus próprios (pretensos) conhecimentos históricos para balizar a escolha de suas crenças. Como de costume, em todos esses casos, o que pude constatar foram a construção de espantalhos (imputando-me coisas que não havia dito, ou que não havia defendido), ou manobras diversionistas, ou simples calúnias ou mentiras. E o fanático sou eu…

    JCFF.

  248. Biasetto Diz:

    Vejam que coisa maravilhosa isto:
    http://noticias.uol.com.br/ciencia/videos/assistir.htm?video=nasa-reune-imagens-de-lapso-de-tempo-feitas-por-astronautas-0402CD9B3772E4B12326

  249. Biasetto Diz:

    José Carlos,
    De minha parte, eu não defendo um Estado ateu, nem torço por isto. Eu defendo a honestidade. Já houve e continua existindo pessoas fazendo uso das crenças religiosas e do sofrimento do povo, para levar vantagem e enganar. É só isto que eu critico e combato, em minha simples condição de humanista, preocupado com a ignorância, a fé cega e as desigualdades que assolam o mundo.
    As pessoas devem ter o direito de fazer suas escolhas ma, o ideal, é que elas tenham as informações coerentes e variadas para fazer tais escolhas. Você não concorda com isto?
    Quanto a Jesus Cristo, ainda tenho dúvidas se existiu e, admitindo que o Jesus de Nazaré tenha, de fato existido, o que é bem possível, a questão é saber até que ponto o que dizem sobre ele, se sustenta. Além disso, mesmo que ele tenha sido uma pessoa extraordinária, o que também é perfeitamente possível, eu penso que combater as sacanagens que fazem “em nome de Jesus”, não faz de mim, nem de outros críticos aqui, pessoas ruins. Muito pelo contrário, nós estamos defendendo, exatamente a transparência, a dignidade, coisa que Jesus, parece-me, defendia também.
    Quanto às minhas críticas com relação ao catolicismo, e muitas coisas eu revi, graças aos seus apontamentos, nem menciono mais o passado, mas uma igreja que ainda hoje insiste em discriminar homossexuais, pessoas tatuadas, roqueiros, pessoas “exóticas”, além de defender a ideia, de que deveria haver mais bilhões de pessoas explodindo este planeta. É só isso.
    Por fim, apesar de não concordar em 100% com as ideias do Vítor, eu concordo com ele, que quanto mais se proíbe, pior fica.
    A questão envolvendo as drogas, também é outro tema que precisa – e vai -, mais cedo ou mais tarde, ser tratado de outra forma. Antes que alguém, tipo Scur, venha me acusar também de defensor dos usuários de drogas, portanto, aquele que apóia o uso, quero deixar claro, que não sou a favor, não incentivo ninguém a fazer uso delas. Porém, a forma como a questão é tratada, representa mais um atraso à humanidade, especialmente num país como o Brasil.
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Q-BFTWaoD7Q

  250. marcelo amari Diz:

    Biasetto,
    Fantastico esse video!
    Um abraco.

  251. marcelo amari Diz:

    Me refiro ao video da NASA.

  252. Biasetto Diz:

    Sim Marcelo, muito legal.
    Sábado eu te ligo, pra batermos um papo.
    Te cuida aí.

  253. Antonio G. - POA Diz:

    Certo, JCFF. Uma sociedade sem Deus e com Liberdade. Esse é o meu modelo de humanidade. Já existem alguns grupos sociais onde a maioria das pessoas vivem esta realidade. Acontece em países “atrasados” como Suécia, Dinamarca e Noruega. Em contrapartida, os países de povos mais ignorantes e miseráveis do mundo são os mais religiosos. Isto deve significar algo, mas só para quem não é fanático.
    .
    Quanto a Jesus de Nazaré, o Cristo, não há qualquer evidência séria (isenta de fé cristã) que demonstre sua existência. Minha avaliação é que é bastante improvável que tenha mesmo existido. E, se existiu realmente um homem que inspirou o mito, nada mais foi do que um Che Guevara de túnica.
    .
    Biasetto, eu também não defendo um Estado ateu, mas quero um Estado laico, tal como está disposto na Constituição Federal. Infelizmente este não é o único dispositivo de nossa Carta Magna a ser ignorado pelos guardiões da legalidade.

  254. Biasetto Diz:

    Legal Antonio, pensamos de forma muito semelhante.
    Eu queria aproveitar e perguntar para o Scur, se algum destes caras morrerem fazendo estas bobagens, vão para o umbral, como suicidas?
    http://www.youtube.com/watch?v=IUsV–AhxrM

  255. Marden Diz:

    Roberto Scur,
    .
    Obrigado pelas considerações e advertimentos. Levarei em conta o que você disse, como um antigo frequentador deste espaço. Irei ponderar em minhas férias sobre tudo o que venho absorvendo aqui nesses últimos dias. Obrigado e um forte abraço.

  256. Marden Diz:

    José Carlos
    .
    Gostei muito das suas colocações. Bem sensatas e plausíveis. Sempre deixei essa questão meio que “de molho” por não ter ainda uma opinião bem formada, principalmente no que tange anencefalia. Também sou um ativista pró-vida.

  257. Marden Diz:

    Sobre o problema do aborto de um “vegetal”:
    .
    Perdi meu único filho que viveu até 1 ano e dois meses, por causa de uma cardiopatia bem complexa (CIA, CIV, estreitamento de válvula, dextrocardia e para completar, tinha o coração invertido, de trás para frente e de posição inversa, cabeça para baixo). Os médico não sabiam explicar como ele conseguiu sobreviver, por todo esse tempo. Deveria ter morrido logo após o parto. Foi a maior alegria da minha vida! Ainda que tenha consumido todas as nossas economias (minhas e de minha esposa). Mas enfrentaria tudo novamente apenas para ter esses pequenos momentos de felicidade. Desculpem o desabafo.
    .
    Mas é claro, essas decisões são pessoais. Cada um saberá das suas escolhas. Mas também me preocupa que tipo de sociedade nos tornaremos. E para isso trago aqui um caso também invulgar, para somar a tudo o que já foi dito e comentado.
    .
    Trata-se de um garoto, Chasen Britton, que na altura da reportagem que irei indicar, contava com 3 anos de idade. Ele nasceu prematuro, literalmente cego e quando tinha um ano de idade, a ressonância magnética detectou que ele não tem cerebelo (que é responsável pelo equilíbrio e pelo controle do tônus muscular e dos movimentos voluntários, bem como pela aprendizagem motora, dependemos do cerebelo para andar, correr, pular, andar de bicicleta, etc) e que também não tem ponte – parte do tronco cerebral que regula as funções básicas, incluindo a respiração e o dormir..
    .
    Mas agora vem a parte mais importante do caso, nas imagens reveladas durante a gravidez, havia um cerebelo, o que deixam os médicos num dilema total. A mãe do garoto diz que o objetivo de Chase é fazer as pessoas sorrirem. Este garoto começou a andar, a ter movimentos já coordenados (mas em alguns casos com dificuldades) e a ler. Neurologistas afirmam que isso é impossível, porque ele tem a ressonância magnética de um vegetal.
    .
    Infelizmente no Brasil, Chase seria assassinado, graças à “evolução” de nossas leis. Esse pequeno vegetal (referencia dos médicos, mas não minha) vem desafiando todas as leis científicas para este caso. Quem será o primeiro cético deste blog a matar esse pequeno “vegetal”? Quem seria o primeiro médico brasileiro a eliminar esse ser, já que para a ciência ele não respira, não anda, não equilibra, não dorme, não fala, não enxerga?
    .
    Leiam aqui a matéria, com vídeo: http://goo.gl/ER7jc
    O vídeo também pode ser encontrado no Youtube: http://goo.gl/BgYde

  258. Vitor Diz:

    Caro JCFF,
    comentando:
    .
    2 – “Do ponto-de-vista (ao menos) da teologia cristã, casos de abortos que ocorram entre seres destituídos de razão não podem ser considerados “pecado”; ”
    .
    Mesmo assim, não é estranho que um Deus que ABOMINA o aborto crie uma espécie (ou mais de uma) que PRATICA o aborto? O que diabos Ele quer mostrar com isso? Claro, não podemos adentrar a mente de Deus, mas já que não podemos adentrar na mente Dele, como saber o que Ele considera “pecado” ou não? Será que o aborto na espécie humana é mesmo um pecado para Ele? Ou será que Ele não está nem aí para isso?
    .
    2.1- “De qualquer modo, e especificamente no caso citado (dos símios), a razão do “aborto” é, em si, odiosa; uma mulher, ao se casar novamente, se estivesse grávida, estaria então, por causa disso, autorizada a abortar?”
    .
    Não por causa disso, mas sim por ser a vontade dela. Na Holanda pode-se abortar SEM NECESSIDADE DE JUSTIFICATIVA até a 13ª semana de gravidez. Se ela quiser abortar para ter um filho apenas do novo marido, e não quiser que ele tenha que conviver com o filho do ex-namorado, que seja. É a vontade dela. Pode-se achar um motivo tosco e ridículo, mas ela TEM o direito de querer abortar pelo motivo que for (pelo menos na Holanda e em vários outros países, coincidentemente TODOS países desenvolvidos. Não conheço um único país subdesenvolvido que dê esse direito – de abortar sem justificativa até a 13ª semana de gravidez)
    .
    3.1. “Um limite, qualquer que seja, pode ser contestado pelo fato de que, desde a concepção, desde a união do óvulo com o espermatozóide, já se ter um ser humano ÚNICO, INDEPENDENTE DA MÃE E DO PAI (embora deles originado, pois o óvulo é parte da mãe, e o espermatozóide, do pai), com todo o seu potencial de desenvolvimento; “aquilo” dará origem a um ser humano, E NÃO A UMA ALFACE, OU A UMA LAGARTIXA. E a um ser humano único, específico, individual (fora os casos de gêmeos verdadeiros, mas mesmos esses têm “causas formais”, i.e., “almas”, distintas). A fronteira de “três meses” é tão artificial quanto qualquer outra; se houve “explosão de células nervosas”, é porque ANTES JÁ HAVIA ESSA POTENCIALIDADE, que apenas naquele instante se consumou, mas que já estava latente DESDE O INÍCIO, E DESDE O INÍCIO PROGRAMADA PARA OCORRER. Raciocinando nesses mesmos termos, ter-se-ia que admitir a possibilidade de aborto até de fetos imediatamente antes do nascimento, já que, mesmo nessas ocasiões, p.ex., seus “cérebros” não estariam totalmente formados;”
    .
    Embora não estejam totalmente formados há diferenças brutais entre fetos de 9 meses e de 3 meses. Com 9 meses o número de neurônios já é mais ou menos o mesmo que o de um cérebro adulto (uns 86 bilhões). E “quando o bebê chega aos seis meses de gestação, tem boa parte dos sentidos de um adulto. O sistema auditivo está completo, ele já percebe diferenças de claridade, tem tato no corpo inteiro, além de paladar e olfato.” Esse desenvolvimento dos sentidos só começa a partir dos 4 meses. Assim, embora não esteja totalmente formado, com 6 meses já há base suficiente para considerar o feto um ser humano, diferentemente do que tem 3 meses.
    .
    Agora, sobre o argumento da potencialidade, imaginemos a seguinte situação: numa monarquia – de séculos atrás – um príncipe estava “programado” para virar rei. Ele tinha o potencial de virar rei, e apenas rei – ele não poderia virar o bobo da corte. Bastaria o rei falecer ou abdicar do trono que ele viraria rei. MAS… ele não é rei ainda. A vontade dele não pode ser superior à do rei, nem mesmo equivalente. Se o rei quisesse MATÁ-LO, por quaisquer motivos, ele poderia. Afinal, séculos atrás, a vontade do rei era absoluta. Alguém que tem o POTENCIAL de virar rei não pode ter direitos SUPERIORES ou EQUIVALENTES ao do rei. Da mesma forma, um feto tem o potencial de virar um ser humano, e apenas um ser humano, mas… entre o direito de um ser humano em potencial e o de um ser humano real – a mãe – a vontade do ser humano real ganha. Necessariamente.

  259. Vitor Diz:

    Marden,
    conversei em 17 de fevereiro de 2011 com um neurocientista brasileiro sobre o caso desse menino. Ele viu o vídeo. Eis o que ele disse:
    .
    “Provavelmente esse garoto teve alguma injúria próximo ao nascimento que lhe destruiu o cerebelo. Agora o cérebro, através de uma fenômeno bem conhecido chamado neuroplasticidade, está assumindo as funções que antes cabiam ao cerebelo. Sinceramente, nada de muito espetacular.”

  260. Sergio Moreira Diz:

    Ae Biasetto
    http://goo.gl/j1oqC

  261. Biasetto Diz:

    Pois é Sérgio,
    O que este cara fala, do jeito escrachado dele, é a pura verdade.
    Eu fico abismado com duas coisas vindas dos religiosos: a crença hipócrita e a crença fantasiosa. Aliás, se complementam.
    Imagine, que na recente histórica votação do STF, a decisão fosse a outra: mantinha-se a proibição de conceder o DIREITO DE A MULHER DECIDIR, SOBRE INTERROMPER OU NÃO UMA GRAVIDEZ DE ANENCÉFALO.
    Sabe o que diriam os religiosos?
    — Oh! Graças a Deus, o Brasil está livre deste problema, deste crime!
    — Podemos, assim, dormir em paz! Viva Jesus!!!
    .
    Só que isto é uma fantasia, o problema não estaria em nada resolvido. MAIS DE UM MILHÃO DE ABORTOS SÃO REALIZADOS NO BRASIL, T-O-D-O-S OS ANOS. Muito mais, com certeza. E o que é pior: em clínicas de fundo de quintal, em condições precárias. Mais de 1/4 destes abordos, resulta em complicações: mulheres vão parar em hospitais públicos, muitas morrem; outras são atendidas e necessitam de tratamentos prolongados, caros, complicados. Muitas ficam com sequelas.
    Dentre todos estes casos, com certeza, também existem de anencéfalos, ainda que eu não conheça estatísticas a respeito. A questão, é exatamente esta:
    - A proibição NÃO RESOLVE O PROBLEMA, só o agrava.
    O Vítor já mencionou, várias vezes, a questão da Holanda. Acredito nas informações dele. Quanto mais se proíbe, PIOR É.
    Eu postei aqui, um dia desses, um artigo que saiu na “Época”, muito bom. A jornalista escreveu muito bem. Ele disse, que se fosse o contrário: o Estado obrigasse as mulheres com gravidez de anencéfalos a abortar, ela também seria contra. É exatamente o que eu penso. NÃO OBRIGAR NADA neste assunto, nestes casos. Dar o direito de escolha à mulher, dentro de uma normatização legal, com UMA SÉRIE DE EXIGÊNCIAS E RESPONSABILIDADES. Paradoxalmente, é possível imaginar e até comprovar, acredito, que uma vez a mulher sabendo que NÃO SERÁ OBRIGADA a levar a gravidez até o fim, e estou falando dos casos de anencefalia; mas, talvez, até se estendendo a outros, ela sabendo que poderá fazer a SUA PRÓPRIA ESCOLHA, ela tenha mais calma para pensar, refletir, discutir o assunto e, MUITAS VEZES (especificamente sobre os anencéfalos), prefira levar a gravidez até o final. Isto é muito mais válido e ético, até na hipótese de se colocar Deus na parada, porque aí, a decisão NÃO FOI FORÇADA. Eu acho incrível, os religiosos FALAREM TANTO DO TAL LIVRE-ARBÍTRIO, mas quererem impor as SUAS CRENÇAS E DESEJOS. DEIXEM A PESSOA DECIDIR. Este é o verdadeiro valor da existência, seja num nível apenas biológico, terreno; bem como, até, num nível espiritual.
    Eu trabalho com crianças e adolescentes. É incrivelmente absurdo o papel de tutor, que o Estado quer manifestar sobre eles. Entendo que existem idades, em que a criança, em especial, não está apta a tomar certas decisões, mas esta coisa de ficar querendo pegá-las pela mão, o tempo todo, afirmando que está cuidando delas, do futuro delas, é uma falácia ridícula.
    Jovens estão fazendo uso de drogas nas escolas. Estão fumando maconha, estão bebendo, estão cheirando …
    Não existe uma legislação eficaz para coibir isto.
    Agora, veja bem: suponhamos que o uso da maconha e outras drogas (logicamente que não dá para liberar o crack, por exemplo, penso eu), seja liberado. Isto NÃO SIGNIFICA, que LIBEROU GERAL. “Pode usar à vontade, onde quiser …” NÃO É NADA DISSO!
    Vai haver uma legislação, indicando que o sujeito que estiver portando a droga, vai ter mostrar onde comprou (NÃO PODERÁ COMPRAR DE VENDEDORES ILEGAIS), o sujeito, quando comprar, vai assinar um termo de responsabilidade, admitindo saber dos riscos que o uso deste produto traz; admitindo saber, que não poderá usar em locais diferentes de sua privacidade, JAMAIS PODERÁ USAR em repartições públicas, lugares públicos … Enfim, haverá inúmeras restrições e responsabilidades. Aí, aí sim: SE O SUJEITO FOR PEGO USANDO A DROGA NA ESCOLA, por exemplo, ele vai estar muito encrencado, porque existe uma legislação severamente punitiva, quando da transgressão das normas.
    Poderia-se, assim, diminuir (caso não acabe), em muito o poder do traficante, a criminalidade …
    Talvez (eu estou falando em hipóteses, mas é algo pra se discutir), as pessoas passassem a ter mais consciência sobre suas escolhas, mais responsabilidades. Seria algo como:
    - Você quer usar? Pode, mas saiba disto …
    Isto significa, TRANSFERIR A RESPONSABILIDADE, a quem realmente deve SE RESPONSABILIZAR POR SEUS ATOS.
    E não, viver esta crença hipócrita, fantasiosa, que os relógios adoram, de que, ao se proibir, o problema está resolvido.
    E, por fim, talvez cheguemos, num futuro, lá na frente, em que QUASE TUDO (porque T-U-D-O, obviamente, é impossível) seja liberado, mas QUASE NINGUÉM pratica as coisas que nos incomodam, especialmente incomodam os religiosos, mas poderiam praticar e NÃO QUEREM PRATICAR, este é o mundo ideal. É utopia? Talvez? Mas não é menos utopia, achar que as coisas se resolvem proibindo.

  262. Vitor Diz:

    FRANÇA: O aborto na França é permitido até as doze semanas a pedido da mulher caso não tenha razões para ser mãe; razões sociais ou económias. É exigido o aconselhamento da mulher. Permitida após as 12 semanas em caso de risco de morte ou saúde física da mulher, risco de malformação do feto. É necessária a certificação de dois médicos da situação.
    .
    ESPANHA: O aborto na Espanha é permitido até a 14ª semana de gestação e, até a 22ª, desde que a gestação possa comprometer a vida ou a saúde da gestante ou constatada malformação no feto, se certificada por dois médicos. Após esse período, o aborto fica condicionado, a partir de laudos de um painel de médicos, à anomalia fetal que signifique risco à vida ou quando o feto sofrer de doença grave e incurável
    .
    HOLANDA: A interrupção voluntária da gravidez é permitida até às 13 semanas por solicitação da mulher. Até às 24 semanas quando comprovada a situação de dificuldade e falta de alternativa da mulher e de ter manifestado e mantido o seu pedido de interromper voluntariamente a gravidez.
    .

  263. Roberto Diz:

    Biasetoupeira,
    .
    Vou ter que convergir com o JCFF, por incrível que pareça: tu está me saindo o próprio professor aloprado.
    .
    Tua última postagem é incoerente com ela mesma. Por um lado quer que o Estado não coiba o assassinato de crianças defendendo o direito da mãe de matar o próprio filho, no ventre, por outro quer que o Estado coiba o uso do crack e apresenta um conjunto de regras do que pode, do que não pode e de como punir o usuário. Matar pode, se drogar Deus o livre? Porque? Qual a lógica? Por acaso uma mãe abortista te incomoda menos do que um aluno drogado que bagunçe a tua aula?
    .
    O Estado precisa coibir todo e qualquer crime, precisa zelar pela ordem social garantindo saúde, educação e segurança. Aborto é crime hediondo, que se esclareça a população e puna os responsáveis. Uso de drogas também, matar um desafeto no trânsito, explodir uma sala de aula, e uma infindável lista de ações já reconhecidas como perniciosas.
    .
    Os países citados que autorizam o assassinato de crianças demonstram com uma legislação destas todo o seu atraso moral. O poder não torna nenhum país mais digno que outro, pelo contrário, torna-o mais responsável pelos seus atos pois teria melhores condições para não errarem. Aprovar abortos é um erro que pesa na economia coletiva e não é por nada que estes ditos “modelos” estão às voltas com a decadência econômica e social.
    .
    Os poderes do Estado estão sendo açambarcados pela desídia, corrupção, indignidade. Apoiar o erro torna cada votante ou cada opinador coautores da iniquidade que grassa. É contraditório e hipócrita defender o direito de matar filhos usando a história falaciosa de que se está defendendo o direito da mãe decidir o que faz com o próprio corpo. Que bonitinho mas ordinário!

  264. Antonio G. - POA Diz:

    Scur, o conceito de moral é relativo! Depende do convencimento íntimo de cada indivíduo e sua interação com a escala de valores de cada grupo social.
    Dizer que os países que autorizam a prática do aborto RESPEITANDO A VONTADE INDIVIDUAL de quem assim deseja proceder, demonstram “atraso moral” é um reducionismo típico dos pacientes de alienação dogmática-doutrinária.

  265. Vitor Diz:

    Scur,
    vamos SUPOR que aborto seja igual a “matar crianças”, e não brócolis, ok? MESMO nesse caso, sou totalmente a favor de matar “crianças”. Por quê? Por que se eu sou o feto, e soubesse que minha futura mãe tem qualquer dúvida se quer me parir ou não, eu ME RECUSARIA a nascer dessa mãe, porque se ela tem dúvidas a meu respeito é porque na verdade ela não me ama. Então eu preferiria ser abortado. Eu não ia querer nascer em um lar em que minha mãe não tenha me aceitado de pronto. Se ela tem dúvidas, é porque ela não me ama de verdade. Se ela não me ama, dane-se ela! Não quero nascer nesse lar. Quero pais que me amem de pronto. Não aceito menos que isso, e nenhum feto deveria se contentar com menos que isso. Fetos, deem-se ao respeito!

  266. Vitor Diz:

    01 – “Aborto é crime hediondo”
    .
    Não há consenso entre os países. Mas perceba que TODOS os que NÃO consideram crime são países DESENVOLVIDOS, onde a população possui um grau de instrução MUITO MAIOR.
    .
    02 – “Uso de drogas também”
    .
    Não há consenso.
    .
    03 – “matar um desafeto no trânsito”
    .
    Há consenso que é crime.
    .
    04 – “explodir uma sala de aula”
    .
    Há consenso que é crime.
    .
    05 – “e uma infindável lista de ações já reconhecidas como perniciosas.”
    .
    Mas você usou da falácia da falsa comparação. Pegou coisas que são consenso entre todos os países e igualou a coisas que não são consenso.
    .
    06 – “Aprovar abortos é um erro que pesa na economia coletiva”
    .
    Pode pesar a favor ou contra a economia.

  267. Roberto Diz:

    Tonigui,
    Excelente definição que tu dá para o teu próprio comportamento: “reducionismo típico dos pacientes de alienação dogmática-doutrinária”.
    Tu repete o mesmo mantra, como um dogma, cego, irracional, e condena quem age como tu mesmo está agindo.
    A equação não fecha quando tu chega a conclusão com premissas falsas. Se tem-se que respeitar a vontade individual de uma pessoa, tem-se que respeitar a vontade individual da outra que está tendo seu direito violado. Não tem como esquecer este fator: direito igual para todos.
    .
    Então, responda de pronto: a criança não tem direito a viver tanto quanto a mãe? Se têm, porque tu quer respeitar o direito só de um indivíduo, e não de outro?
    Vai dizer que um feto é um repolho? Bom, aí não precisamos mais discutir nada pois a tua ignorância impede que avançemos.
    .
    Atraso moral, completo, rotundo e vergonhoso. Provem os tais avançadinhos países de que a vida no feto não existe até estes 3 meses, o que será impossível já podemos auferir, impossível pois um mero documentário de televisão desmente qualquer alegação neste sentido. Se querem fazer seus próprios estudos, filmem a gestação desde os primeiros dias (o que já foi feito), usem as câmeras microscópicas modernas para acompanhar as reações do feto à invasão do seu tabernáculo por instrumentos abortistas e digam que ali não há uma criança tentando sobreviver, malgrado a selvageria atrasada dos “médicos” e mamaezinhas.

  268. Roberto Diz:

    Pronto VMware, um monumental comentário em tributo do teu incomensurável orgulho. Êta bicho danado de metido esse: se não me amar, danem-se!

  269. Vitor Diz:

    E você vê algum problema nisso, Scur? Será que dá para respeitar a minha vontade de feto de não querer nascer de uma mãe que não me ama? Por favor. Respeito é bom e eu gosto.

  270. Roberto Diz:

    Apedrejar adúlteras não é crime no Afeganistão, mas na maioria dos países nem se cogita isso.
    Matar criminosos não é crime em alguns países ditos “desenvolvidos”, como nos EUA, no Japão, mas é crime na maioria dos outros.
    Desenvolver armas atômicas não é crime em meia dúzia de países, “desenvolvidos”, mas é vedado em países pacifistas como o Brasil.
    Se tu ainda não compreendeu que matar é crime, melhor te mudar para países que autorizam a pena de morte, o aborto, mesmo que sejam crimes legalizados por leis equivocadas que um dia desaparecerão de todos os povos da Terra. Lá tu poderias sentir orgulho de matar criancinhas sob os auspícios da legislação, assim como os apedrejadores de adulteras devem se sentirem justiçados quando fazem o mesmo com o mesmo tipo de proteção primitiva.

  271. Roberto Diz:

    VMware, se respeito é bom e tu gosta seria bom tu respeitar os outros também, principalmente as crianças que tu quer matar como se fossem repolhos sem importância.
    Se tu como um feto rebelde, orgulhoso, ingrato, quizesse ser morto por não admitir que não te amem quanto tu exige que o façam, então tu que nasça, cresça e te mate a ti próprio sem envolver o Estado e a mãe, algumas vezes ignorante da realidade nua e crua do que esteja fazendo. Te resolve tu já que te consideras o bam-bam-bam todo poderoso, não projete os teus recalques sobre a sociedade tentando contaminá-la com tua doença de caráter.

  272. Sergio Moreira Diz:

    Chovendo no molhado:

    Alguém aqui se lembra de sua vida antes de nascer?
    Creio que não. Pois bem. Morrer é a mesma coisa. A ausência de qualquer sentido. Não de fome, frio, raiva, alegria, nada de luz ou escuridão. Notem que não existir não estar no escuro. Estar no escuro é não poder enxergar a luz. A inexistência é difícil de compreender para pessoas que acreditam na perpetuação da vida mesmo apos a morte e ate mesmo antes do nascimento.
    A individualidade de um ser humano não reside apenas nas características físicas, no dna e sim nas características intrínsecas da personalidade, do cérebro. Se o feto não esta neste grau de desenvolvimento ainda não existe individualidade e sim um aglomerado de células. Parece insensível e sei que muitas pessoas que não compreendem a não-existência acham isso bem dramático.

  273. Vitor Diz:

    01 – “Apedrejar adúlteras não é crime no Afeganistão, mas na maioria dos países nem se cogita isso.”
    .
    Vários fatos a considerar:
    .
    a) A legislação internacional CONDENA o apedrejamento. E ela não só NÃO CONDENA, como INCENTIVA que a mulher tenha o direito de abortar (ver: http://jovenspelosim.wordpress.com/2007/01/29/despenalizacao-do-aborto-uma-tendencia-mundial/)
    .
    b) Para pronunciar uma condenação por adultério, o Corão adverte sobre a necessidade de quatro testemunhos masculinos terem visto “desaparecer o membro do fornicador dentro do corpo da fornicadora da mesma forma que a pena desaparece no tinteiro do escriba ou a corda desaparece no poço”. Uma condição quase impossível de cumprir que faz pensar que é uma pena para não ser aplicada.
    .
    c) O apedrejamento não está citado no Corão. O que se faz pensar daonde diabos surgiu essa lei.
    .
    d) Os próprios intelectuais muçulmanos não querem que essa lei seja aplicada:
    .
    http://veja.abril.com.br/noticia/internacional/o-apedrejamento-divide-o-isla
    .
    Assim, Scur, fica claro que você usou da falácia da falsa comparação novamente.

  274. Vitor Diz:

    01 – “e tu como um feto rebelde, orgulhoso, ingrato, quizesse ser morto por não admitir que não te amem quanto tu exige que o façam, então tu que nasça”
    .
    Mas a minha vontade é justamente de NÃO NASCER. Aí minha vontade foi DESCUMPRIDA. Eu EXIJO pais que me amem de verdade. NÃO ACEITO ser fruto de “camisinha estourada”, “bebedeira”, ou outro “acidente de percurso”. QUERO ser fruto de um LEGÍTIMO ato de amor. QUERO ter sido PLANEJADO e DESEJADO por meus pais. Se não for assim, QUE ME ABORTEM. EXIJO QUE MINHA VONTADE SEJA RESPEITADA!!!

  275. Roberto Diz:

    Aborto delituoso
    Comovemo-nos, habitualmente, diante das grandes tragédias que agitam a opinião.
    Homicídios que convulsionam a imprensa e mobilizam largas equipes
    policiais…
    Furtos espetaculares que inspiram vastas medidas de vigilância…
    Assassínios, conflitos, ludíbrios e assaltos de todo jaez criam a guerra de nervos, em toda parte; e, para coibir semelhantes fecundações de ignorância e delinqüência,
    erguem-se cárceres e fundem-se algemas, organiza-se o trabalho forçado e em algumas nações a própria lapidação de infelizes é praticada na rua, sem qualquer laivo de compaixão.
    Todavia, um crime existe mais doloroso, pela volúpia de crueldade com que é praticado, no silêncio do santuário doméstico ou no regaço da Natureza…
    Crime estarrecedor, porque a vítima não tem voz para suplicar piedade e nem braços robustos com que se confie aos movimentos da reação.
    Referimo-nos ao aborto delituoso, em que pais inconscientes determinam a morte dos próprios filhos, asfixiando-lhes a existência, antes que possam sorrir para a bênção da luz.
    ………………………………………………………
    Homens da Terra, e sobretudo vós, corações maternos chamados à exaltação do amor e da vida, abstende-vos de semelhante ação que vos desequilibra a alma e entenebrece o caminho!
    Fugi do satânico propósito de sufocar os rebentos do próprio seio, porque os anjos tenros que rechaçais são mensageiros da Providência, assomantes no lar em vosso
    próprio socorro, e, se não há legislação humana que vos assinale a torpitude do infanticídio, nos recintos familiares ou na sombra da noite, os olhos divinos de Nosso Pai vos contemplam do Céu, chamando-vos, em silêncio, às provas do reajuste, a fim de que se vos expurgue da consciência a falta indesculpável que perpetrastes.

  276. Vitor Diz:

    O texto acima está desrespeitando a minha vontade de não querer nascer de pais que não me amam de verdade!!!

  277. Vitor Diz:

    Sergio Moreira,
    perfeito seu texto. É isso aí.

  278. Vitor Diz:

    Scur,
    por Chico ser um charlatão, estão proibidos textos dele aqui, a menos que seja para criticar. Ficar postando textos de livros, sem qualquer tipo de análise, não dá. Aqui é para debater, não para fazer propaganda.

  279. Roberto Diz:

    INFORTÚNIO MATERNO
    Em pleno hospital da Espiritualidade, pobre criatura estendeu-nos o olhar suplicante e rogou:
    O senhor consegue escrever para a Terra?
    Quando mo permitem repliquei entre pesaroso e assombrado.
    Quem era aquela mulher que me interpelava desse modo?
    A fisionomia escaveirada exibia recordações da morte. A face inundada de pranto tinha esgares de angústia e as mãos esqueléticas e entrefechadas davam a ideia de garras em forma de conchas.
    Dante não conseguiria trazer do Inferno imagem mais desolada de sofrimento e terror.
    Escreva, escreva! repetia chorando.
    Mas escrever a quem?
    Às mulheres… clamou a infeliz.
    Rogue-lhes não fujam da maternidade nobre e digna… peço não façam do casamento uma estação de egoísmo e ociosidade…
    Os soluços a lhe rebentarem do peito induziam-nos a doloroso constrangimento.
    E a infeliz contou em lágrimas:
    Estive na Terra, durante quase meio século… Tomei corpo entre os homens, após entender-me com um amigo dileto que seguiu, antes de mim, no rumo da arena carnal, onde me recebeu nos braços de esposo devotado e fiel. Com assentimento dos instrutores, cuja bondade nos obtivera o retomo à escola física, comprometemo-nos a recolher oito filhinhos, oito corações de nosso próprio passado espiritual, que por nossa culpa direta e indireta jaziam nas furnas da crueldade e da indisciplina…
    Cabia-nos acolhê-los carinhosamente, renovando-lhes o espírito, ao hálito de nosso amor… Suportar-lhes-íamos as falhas renascentes, corrigindo-as pouco a pouco, ao preço de nossos exemplos de bondade e renúncia… Nós mesmos solicitáramos semelhante serviço… Para alcançar mais altos níveis de evolução, suplicamos a prova reparadora… Saberíamos morrer gradativamente no sacrifício pessoal, para que os associados de nossos erros diante da Lei Divina recuperassem a noção da dignidade.
    A triste narradora fez longa pausa que não ousamos interromper e continuou:
    Entretanto, casando-me com Cláudio, o amigo a que me reportei, fui mãe de um filhinho, cujo nascimento não pude evitar… Paulo, o nosso primogênito, era uma pérola tenra em nossas mãos… Despertava em meu ser comoções que o verbo humano não consegue reproduzir… Ainda assim, acovardada perante a luta, por mais me advertisse o esposo abençoado, transmitindo avisos e apelos da Vida Superior, detestei a maternidade, asilando-me no prazer… Cláudio era compelido a gastar largas somas para satisfazer-me nos caprichos da moda… Mas a frivolidade social não era o meu crime… Nas reuniões mundanas mais aparentemente vazias pode a alma aprender muito quando resolve servir ao bem…
    Cristalizada, contudo, na preguiça, qual flor inútil a viver no luxo dourado, por doze vezes pratiquei o aborto confesso… Surda, aos ditames da consciência que me ordenava o apostolado maternal, expulsei de mim os antigos laços que em outro tempo se acumpliciavam comigo na delinquência, assassinando as horas de trabalho que o Senhor me havia facultado no campo feminino…
    E, após vinte anos de teimosia delituosa, ante o auxílio constante que me era conferido pelo Amparo Celestial, nossos Benfeitores permitiram, para minha edificação, fosse eu entregue aos resultados de minha própria escolha… Enlaçada magneticamente àqueles que a Divina Bondade me restituiria por filhos ao coração e aos quais recusei guarida em minha ternura, fui obrigada a tolerar-lhes o assalto invisível, de vez que, seis deles, extremamente revoltados contra a minha ingratidão, converteram-se em perseguidores de minha felicidade doméstica… Fatigado de minhas exigências, meu esposo refugiou-se no vício, terminando a existência num suicídio espetacular… Meu filho, ainda jovem, sob a pressão dos perseguidores ocultos que formei para a nossa casa, caiu nas sombras da alienação mental, desencarnando em tormento indescritível num desastre da via pública, e eu… pobre de mim, abordando a madureza, conheci a dolorosa tumoração das próprias entranhas… A veste carnal, como que horrorizada de minha presença, expulsou-me para os domínios da morte, onde me arrastei largo tempo, com todos os meus débitos terrivelmente agravados, sob a flagelação e o achincalhe daqueles a quem podia ter renovado com o bálsamo de meu leite e com a bênção de minha dor…
    A desditosa enferma enxugou as lágrimas com que nos acordava para violenta emoção e terminou: Fale de minha experiência às nossas irmãs casadas e robustas que dispõem de saúde para o doce e santo sacrifício de mãe!
    Ajude-as a pensar… Que não transformem o matrimônio na estufa de flores inebriantes e improdutivas, cujo perfume envenenado lhes abreviará o passo na direção das trevas…
    Escreva!… Diga-lhes algo do martírio que espera, além da morte, quantos quiseram ludibriar a vida e matar as horas.
    A mísera doente, sustentada por braços amigos, foi conduzida a vasta câmara de repouso e, impressionados com tamanho infortúnio, tentamos cumprir-lhe o desejo e transmitir-lhe a palavra; contudo, apesar do respeito que consagramos à mulher de nosso tempo, cremos que o nosso êxito seria mais seguro se caminhássemos para um cemitério e assoprássemos a mensagem para dentro de cada túmulo.
    IRMÃO X
    (Contos e Apólogos, psicografia de Francisco C. Xavier, cap. 39, 9. ed. FEB.)

  280. Antonio G. - POA Diz:

    Scur, não vais dar o crédito pela autoria do texto ao “mineirinho fraudador”?

  281. Roberto Diz:

    Tu não suportas a verdade Vitor Moura. Pena!
    Apague os textos então se são demasiados para ti, o blog é teu, a responsabilidade pelas tuas palavras sem embasamento também.
    Cada um segundo as suas obras, sempre.

  282. Vitor Diz:

    Alemanha: A IVG é permitida até às 12 semanas, a pedido da mulher, após apresentação de certificado médico que comprove ter tido aconselhamento no mínimo 3 dias antes da IVG.
    Bélgica: A IVG é permitida até às 12 semanas, quando a gravidez coloca a mulher numa situação insuportável.
    Bulgária: A IVG é permitida até às 12 semanas. Após este período, apenas é permitida se houver risco de vida para a mulher.
    Dinamarca: A IVG é permitida até às 12 semanas, a pedido da mulher, mediante a apresentação de um requerimento a um médico ou centro social, que aconselhará a mulher e a encaminhará para um hospital, se mantiver a intenção de interromper. Após as 12 semanas, quando a mulher esteja inapta a tomar conta da criança de forma responsável, nomeadamente por ser nova ou imatura.
    França: A IVG é permitida até às 12 semanas, por solicitação da mulher. E até ao segundo trimestre por razões médicas. Tem um período de ponderação obrigatório (mínimo 8 dias). No caso de se tratar de jovem menor de 18 anos, tem de ter consentimento de um dos pais ou de um representante legal.
    Grécia: A IVG é permitida até às 12 semanas a pedido da mulher.
    Holanda: A IVG é permitida até às 13 semanas por solicitação da mulher. Até às 24 semanas, quando comprovada a situação de dificuldade e falta de alternativa da mulher, tendo mantido o seu pedido de IVG.
    Inglaterra: A IVG é permitida até às 24 semanas. Para além das 24 semanas, nos casos de risco para a vida da mãe, risco de grave e permanente doença para a mãe e nos casos de risco de séria deficiência do feto.
    Itália: A IVG é permitida até aos 90 dias, quando constitui grave perigo para a saúde das mulheres. São consideradas válidas as suas condições económicas, sociais e familiares e/ou as circunstâncias em que se realizou a concepção.
    Noruega: A IVG é permitida até às 12 semanas, a pedido da mulher.
    Suécia: A IVG é permitida até às 18 semanas, por solicitação da mulher e até às 22 semanas por motivos de força maior (ex: inviabilidade do feto).

  283. Antonio G. - POA Diz:

    A “verdade” está neste texto do Irmão X ?
    Que coisinha mais fantasiosa, lúgrume e piegas. Moralismo de sacristão. Bem típico do CX.

  284. Roberto Diz:

    Isso mesmo, entendestes bem a mensagemTonigui, e isso é bom.
    O dia que avaliares além do interesse egoístico esta questão compreenderá que esta é um preocupação típica, sim, de quem deseja agir com acerto, não causar prejuízos para outrem e nem comprometer sua consciência com a irresponsabilidade e a crueldade.
    Hoje não é aceitável negar o inegável, não há mais desculpas pois a ciência que em suas limitações nada podia dizer sobre este tema até há alguns anos atrás hoje está apta para apresentar a vida estuante desde os primórdios da gestação.
    As tentativas de atribuir prazos para legalizar crimes hediondos baseadas em achismos, meramente, perdem o conscentimento da razão.
    A legislação equivocada dos países ditos “desenvolvidos” haverá de se ajustar nos próximos anos abandonando a barbárie, que será vista como completamente injustificável.
    Este comportamento é vergonhoso diante da realidade que se patenteia a qualquer interessado em compreendê-la e fantasioso é tentar sustentar argumentos tão frágeis em defesa do infanticídio.

  285. Antonio G. - POA Diz:

    Scur, eu não sou defensor do infanticídio! Pelo contrário: Tenho um especial apreço pelos pequenos. Tenho uma filhinha de menos de 3 anos. Defendo a saúde mental das crianças quando reivindico que elas sejam mantidas longe de pensamentos religiosos. Eu sou é favoravel à liberdade de escolha da única pessoa que tem que decidir sobre ter ou não ter um filho, especialmente se a vida do nascituro for comprovadamente inviável: A mãe. A mãe é a “dona” do feto, pois este é parte do seu corpo. E a vontade que deve prevalecer é a dela, com todos os ônus morais que a decisão possa acarretar. O resto é preceito religioso, que não pode ser imposto a quem não compartilha do meu pensamento.
    É o que eu acho.

  286. Antonio G. - POA Diz:

    Na penúltima frase: não compartilha do MESMO pensamento.

  287. Roberto Diz:

    Tonigui,
    Tu estás tangenciando a questão. Porque? Não pode encarar a realidade? Para que ficar neste conversê ignóbil?
    Defende a mãe quanto quiseres, mas dizer que a mãe é dona do feto, que é parte integrante do corpo dela, meu caro, é muita pretensão misturada com cegueira ou ignorância mesmo.
    Tua mãe é tua “dona”? Tu é parte do corpo dela? Não é né velho, então larga mão desta argumentação tola.

  288. Biasetto Diz:

    É incrível como o Scur “diversiona”.
    É simplesmente lamentável a deturpação que o cara faz, das coisas que escrevo e defendo aqui.
    O Scur age igualzinho ao pai que diz pra filha: “Você está proibida de fumar, beber, transar, ver filmes pornôs. Entendeu? PROIBIDA !!!”
    Aí, o pai vira às costas, e a filha faz tudinho o que ele proibiu, depois aparece com uma cara de santinha, e tá tudo bem.
    Por que as pessoas, certas pessoas, gostam de viver enganadas hein? Qual é o barato de viver em um mundo de fantasias? Deve ser bom né? Deve ser confortável mesmo, curtir a história do “me engana que eu gosto”, “o que os olhos não veem, o coração não sente”.
    Uma vez eu li um artigo, faz tempo, sobre uma conversa entre membros da inteligência norte-americana, comentando sobre todos os bilhões de dólares que o país investiu e investe no combate ao narcotráfico e o consumo de drogas no país. Aí, teve um dos caras que disse:
    - O que mais poderemos fazer, pra vencermos esta guerra?
    E um outro, respondeu:
    - Esta guerra, nós já perdemos há muito temo.
    Toupeira é o Scur, que acredita que proibindo se resolve as coisas, TODAS AS COISAS.
    Scur, não seja tonto, não modifique as ideias que apresentei e apresento aqui.
    Drogas existem Scur, as pessoas usam, vão continuar usando. Não adianta sonhar, que proibições e ações apenas punitivas vão resolver a questão.
    Mulheres fazem aborto Scur, e vão continuar fazendo.
    Você acredita em espiritismo, lei do carma, na importância de um espírito (???) reencarnar num feto, ainda que anencéfalo, mesmo que seja por alguns meses. A GRANDE MAIORIA DAS PESSOAS DO M-U-N-D-O não acreditam nisso! Se os livros e ensinamentos de Xavier fizeram ou fazem sentido pra você, a questão é tua meu amigo. Respeite, quem está “cagando e andando pra isto”.
    Se não há como pôr fim nisso tudo, por imposição, ameaça, punição … é melhor discutir o assunto, discutir meios de minimizar o problema, discutir formas legais para se lidar com a questão.
    Não apele mais Scur, por favor, leia com atenção as coisas que defendo aqui. Não faça acusações vãs, tolas, sem fundamentos, a não ser o “fundamento tosco” destes livrecos de merda que você tanto cultua. Cresça um pouco Scur, por favor. Saia desta crença hipócrita, de que se uma pomba cagar na tua cabeça, isto tem alguma explicação, além do fato, que por uma simples e aleatória coincidência, você estava passando abaixo de uma pomba que sentiu vontade de cagar.
    Leia um pouco sobre o que especialistas já estudaram, estudam e analisam sobre estes temas polêmicos: aborto, consumo de drogas, eutanásia, o próprio suicídio. Você deveria saber mais Scur, sobre assuntos como depressão, transtorno bipolar, síndrome do pânico, neurotransmissores, dopamina, serotonina, depressão pós-parto. Ficar lendo só livros espíritas, religiosos, atrofia o cérebro Scur, existe até um estudo sobre o tema.
    Você acusa as pessoas aqui, de sujeitos do mal, que querem destruir qualquer crença, estão a serviço das falanges. Você é capaz de admirar um Edir Macedo, casal Hernandes, Valdomiro e cia., porque mesmo sabendo que eles se enriquecem através do desespero dos necessitados, são pessoas que falam de Jesus Cristo, de Deus … Você está, faz tempo, fazendo um enorme papel ridículo aqui. Vai se informar um pouco Scur, faz este favor vai. Vai se informar como a medicina lida com a questão da dependência química, do emocional das pessoas. Deixa, só um pouquinho estas porcarias, que você tanto lê, estas merdas que são lançadas todos os dias, praticando pseudociência, porque isto aí, meu amigo, é um grande desserviço pra sociedade. Os iluministas já denunciavam isto, no século XVIII, mas você, em pleno século XXI, ainda não descobriu.
    Vítor, gostei de você ter criticado as postagens de propaganda religiosa, exatamente, o que eu vinha falando faz dias. Valeu!

  289. Roberto Diz:

    Biasetatu,
    .
    Me divirto com as ginásticas que tu fazes para me atrelar a conceitos que não são meus. Tu disse que eu, como é mesmo, sou “capaz de admirar um Edir Macedo, casal Hernandes, Valdomiro e cia.”, mas que barbaridade tchê, tu bebeste criatura? Tá indo dar aulas trupicando nas botas? Tu que embales as tuas crias homem, eu não tenho nada com a tua admiração por esse povo, larga deu chulé!
    .
    Ninguém deveria cobrar por qualquer atividade espiritual, o que se dirá enriquecer, isso está claríssimo como um sol de verão, brilhando no peito; sinto a magia do amor, na palma da mão …
    .
    Êta ex-espirita astro do filme “a volta dos que não foram”!
    .
    E larga essa pinga aí logo que tá ficando feio para ti homem de Deus! Foi tu que ficou dando receitinha de punições para o viciado em crack, que tu não acha legal, como forma de controlar o vício entregando o meliante para as malhas da justiça. Tu esqueceu do que tu mesmo escreveu? É esclerose isso aí Biasório! Te cuida que tu tá nova para estas moléstias.
    .
    Outra do Biasetoupeira é dizer que na lei de Causa e Efeito qualquer mínimo acontecimento é regido por esta lei, como se as circunstâncias trivias da vida não fossem naturais e precisasem ser decididas por um tribunal celestial.
    .
    E lá vem o Biasepornô puxando a brasa para a sardinha da safadeza. Nada a ver tua comparação da filha desobediente!
    .
    Biasetto, tudo lhe é lícito, nem tudo lhe convém, disse Paulo de Tarso. Quer fazer o que não te convém, tipo matar criancinhas no ventre materno? Faça bagual, só não reclama das consequências, não vem chorar as pitangas, blasfemar, se revoltar com as “injustiças” de Deus, e blábláblá. Depois de tanto se quebrar o serial baby-killer vai pedir água, arriar, e pensar mais antes de agir tresvairada e irresponsávelmente – é da Lei, não tem escapatória, cedo ou tarde a casa do tinhoso cai, graças a Deus!

  290. Roberto Diz:

    Irresponsavelmente com acento é brabo. E outros vários erros que cometo fácil quando escrevo sem revisar.
    Biasetto, não vai me negar guarida aí na tua casa só porque sou malcriado nos meus texto, nos nomes que dou para ti. Eu fico rindo e fazendo brincadeiras, mas por texto não tem sentido quanto se eu falasse pessoalmente. É brincadeira velho, de mau gosto, mas é brincadeira. Me desculpe homem.
    Tô com vergonha dos apelidos que dei pois não é porque o amigo vive emburacado na toca, tipo tatu ou toupeira, que eu posso usar estes trocadilhos com os pobres dos animaizinhos que não tem nada a ver com o pastel.

  291. Roberto Diz:

    Pode me chamar de eScurpião como tu me chamava antigamente que não têm problema. Tô te devendo Biasa!

  292. Vitor Diz:

    Eu prefiro ser uma criança assassinada no ventre materno do que nascer de uma mãe que não recebeu com alegria a notícia que estava grávida. Parir um filho assim é como se uma vaca ou uma cadela parisse, movido apenas pelos instintos, sem qualquer planejamento, sem qualquer amor, isso é muito indigno de um ser humano. Eu teria muito ódio de nascer assim. Preferiria o aborto.

  293. Antonio G. - POA Diz:

    Scur,
    Este papo de “tinhoso” tá mais para IURD do que para FEB…
    .
    Obviamente, minha mãe não é minha “dona”. Mas já foi. Eu entendo que a mãe é “dona” do feto, se não até o momento do nascimento, pelo menos até um determinado estágio de seu desenvolvimento no útero. Um embrião é muito diferente de uma criança formada. Já te deram mil explicações sobre isto, aqui mesmo no blog. Mas teu servilismo à Doutrina te embaça os sentidos e tu não consegues ver um palmo adiante do nariz. Ficas nesta irritante repetição de dogmas absurdos, ancoradas nas boboseiras “psicografadas” pelo farsante Chico Xavier. Que chato…
    E não me perguntes até quantos meses, dias, horas, minutos e segundos a mãe é “dona” do feto, porque eu não sei a resposta.

  294. Roberto Diz:

    Digno é ser covarde, na tua visão de mundo.
    Digno é ser assassino de criancinhas, na tua visão de mundo.
    Digno é fugir da raia, ser orgulhoso que não aceita isso ou aquilo, na tua visão de mundo.
    Sim, muito digno.
    Imagina tu, como feto mal formado ainda, com menos de 3 meses, revoltado egigindo da mãe que lhe mate pois onde já se viu não me amar tanto quanto eu ordeno? Maaate-me mamãe, é uma ordem!
    Depois, caso a mãe não obedeça o birrento, o VMwarinho nasce e egige, aos berros, que a mãe só lhe compre chocalhos de borracha, sem plástico, senão… “mate-me mãe, é uma egigência, não admito…!, eu sou o grande Vitor Moura Visoni, o carrasco reformador do espiritismo, o único, o grande, o máximo, el matadar de criancinhas que ordena que me matem. Me obedeçam vocês, no mundo, senão eu crio um blog para caluniar e difamar vocês seus miserentos”

  295. Vitor Diz:

    “Imagina tu, como feto mal formado ainda, com menos de 3 meses, revoltado egigindo da mãe que lhe mate pois onde já se viu não me amar tanto quanto eu ordeno?”
    .
    MAS FOI EXATAMENTE ISSO QUE EU FIZ, SCUR!!! E ainda bem que ela obedeceu!!! Antes de eu nascer eu fui abortado. Minha mãe não me queria. Ótimo. Tudo bem! Ela fez o aborto com o meu consentimento. DEPOIS ela engravidou de novo. Aí já estava pronta para me amar. Aí eu aceitei nascer. Pronto. Nasci. Lembro disso? não. Mas é o que minha própria mãe diz. E tudo bem, estou muito feliz com a decisão dela e concordo totalmente com o que ela fez.
    .
    VAI CRITICAR A MINHA DECISÃO E A DA MINHA MÃE?!!!

  296. Toffo Diz:

    Às vezes, no calor da emoção na discussão, vocês esquecem coisas significativas. Legalizado ou não, nenhuma mulher se compraz fazendo aborto. Fazer um aborto não é como ir ao dentista para arrancar um dente, ou à dermatologista para tirar uma verruga. Abortar é um processo traumático para qualquer mulher, mesmo para aquelas que não querem o filho. Nenhuma mulher, seja na Holanda, na França ou em Portugal, países onde o aborto é legal, chega e diz: “que legal, hoje vou abortar!” Lógico que não! Aborto é uma decisão que envolve, além do risco físico, um intenso sofrimento psíquico, por escolhas, por culpa, por pressão etc etc. Por isso acho que não compete ao Estado dizer se a mulher deve ou não abortar. Compete a ela, dona do seu corpo e do seu próprio destino, decidir. Mesmo porque, mesmo proibidos, os abortos são feitos, e na maioria das vezes em condições terríveis. Milhões de mulheres morrem por causa disso. É hipocrisia fechar os olhos à realidade e acender vela para a religião. Aborto é questão de saúde pública e não deve ser jogado na lata do lixo, na clínica de fundo de quintal, mas com assistência médica e psicológica integral à mulher. É o mínimo que um Estado de bem-estar social decente pode oferecer.

  297. Antonio G. - POA Diz:

    Toffo, muito bem dito.

  298. José Carlos Ferreira Fernandes Diz:

    Aceitar uma conduta simplesmente porque a sociedade organizada, ou o Estado, não conseguem controlá-la é algo, no mínimo, perigoso. De fato, é altamente arriscado.

    Com as devidas adaptações, o comentário mais acima poderia ser reescrito da seguinte forma:

    “Às vezes, no calor da emoção na discussão, são esquecidas coisas significativas. Condenado ou não tal ato, ninguém se compraz em roubar. Roubar não é como ir ao dentista para arrancar um dente, ou à dermatologista para tirar uma verruga. Roubar é, muitas vezes, um processo traumático para qualquer um que é forçado a isso, mesmo para aqueles o fazem por absoluta necessidade. Ninguém, seja nos países X, Y, ou Z, onde o roubo é punido com suavidade, e há uma série de condicionantes e de atenuantes, chega e diz: “Bem, que legal, hoje, por precisar, vou roubar”. Lógico que não! Roubar é uma decisão que envolve, além do risco físico, para si e para terceiros, um intenso sofrimento psíquico (e moral) para muitos, por envolver escolhas, por culpa, por pressões diversas, etc. Por isso, acho que não compete ao Estado dizer se alguém deve ou não roubar; compete à pessoa necessitada, dona de seu corpo e de seu próprio destino, decidir soberanamente. Mesmo porque, ainda que proibidos, roubos sempre ocorrerão, e, na maioria das vezes, em condições terríveis. Muitos morrem por causa disso. É hipocrisia fechar os olhos à realidade, e acender uma vela para a religião [ou: para a moral, ou a filosofia – afinal, tudo é relativo, mesmo...]. Roubo é uma questão importante, e não deve ser jogado nas imundas celas de penitenciárias, de onde o pobre ladrão sairá transformado em coisa bem pior; ao contrário, trata-se de assunto que deve ser tratado com a devida assistência sociológica e psicológica. É o mínimo que um Estado Libertário decente pode oferecer…”
    —-
    Lógico que o texto acima é uma “reductio ad absurdum” (não sou apologista do roubo, muito pelo contrário…); mas serve para chamar a atenção justamente para os perigos de se admitir algo, independentemente de juízo de valor, simplesmente porque “de qualquer modo, tais coisas sempre ocorreram, e sempre ocorrerão”. Se é assim, ou seja, se a incapacidade da sociedade em educar as pessoas, e do Estado em fazer valer sua autoridade, são justificativas suficientes para “deixar rolar”, então, no limite, é melhor voltarmos à vingança pessoal, à justiça por conta própria, à “vendetta” por parte do clã, aos ordálios, à “lei da selva” em suma.

    Não se pode, em absoluto, separar a questão do “aborto” dos juízos de valor, da definição do que vem a ser “vida”, mais ainda, da definição do que vem a ser um “ser humano”, e a partir de que instante ele se torna humano; também, dos direitos de todos os envolvidos (das mães, claro, MAS TAMBÉM DOS “FETOS”); enfim, das circunstâncias específicas que, excepcionalmente, poderiam justificar as “interrupções”. A questão é que, quando essas coisas são analisadas com isenção, com os seus nomes próprios (não com eufemismos), e à luz da lógica, da filosofia, mesmo da moral, começa a ficar difícil negar, ao menos em linhas gerais, aos “fetos” a condição humana desde a concepção, portanto seu direito à vida, e fica mais difícil descartá-los com facilidade, quer sob o pretexto de que “pertencem à mãe”, quer sob o de que “não são humanos”, quer sob o de que “já que abortos sempre ocorrerão, para quê proibir” (do mesmo modo: já que estupros ocorreram, ocorrem e sempre ocorrerão, para quê proibi-los?), quer sob qualquer outro.

    A única maneira de sair dessa situação “desagradável” e “inconveniente” é justamente negar ao feto a humanidade; é por isso, E APENAS POR CAUSA DISSO, que, no fundo, falácias como dizer que “é parte da mãe”, ou que “não é humano”, ou mesmo, no limite, que se deve “deixar rolar”, já que não se pode controlar, ou mesmo outras do gênero, são aventadas.

    JCFF

  299. Biasetto Diz:

    Scur,
    Se você não consegue ver diferença entre a interrupção de uma gravidez de anencéfalo e uma gravidez normal, bem como, a diferença dos riscos e consequências do uso da maconha e do crack, realmente fica difícil manter o debate.
    Cansei!
    Abraço a todos.

  300. Roberto Diz:

    È proprio vero Biasetto, ma vedi … que não existe nenhuma diferença em matar uma criança perfeita ou uma criança com limitações congênitas, ou melhor, que digo, talvez seja pior liquidar o mais incapaz ainda, não bastasse a incapacidade natural de qualquer criança.
    E também, drogas lícitas não deixam de ser drogas que causam enormes males ao usuário, umas de longo prazo, outros imediatos, mas sempre males, então, porque deixar algumas livres, liberadas, e outras com cartilhas de castigos e penas? Nada a ver. Desiste mesmo pois esta tese é insustentável.
    Melhor sorte na próxima.

  301. Roberto Diz:

    Bom Vitor, não cabe a mim falar sobre os motivos da tua mãe, mas lamento pois tu não tem provas para afirmar que era tu o abortado pedindo para morrer e estas coisas que tu estás dizendo.
    É uma pena! Sinto muito mesmo.

  302. Vitor Diz:

    Scur, tenho provas sim. Minha mãe fez DOIS abortos. Depois desses abortos ela rezou muito querendo que os mesmos espíritos que estariam destinados àqueles corpos que ela abortou voltassem para ela. Aí como prova de que ela foi atendida ela ficou grávida de gêmeos, nascendo eu e o meu irmão. Para ela esse acontecimento foi uma prova. E sendo assim isso pelo menos mostra que não fiquei nem um pouco traumatizado com o aborto que sofri, nem o meu irmão.
    .
    Além disso, se o feto quer tanto nascer assim, então que ele dê mostras disso: que o espírito dele apareça em sonho falando com a própria mãe: “mãe, não me aborte, por favor”. Ou ainda por meio de aparições. O Stevenson tem casos assim registrados às dezenas, em que o espírito pergunta para a mãe se ele pode nascer:
    .
    “Os sonhos anunciadores dos Tinglit tipicamente se apresentam de forma simbólica. Por exemplo, a entidade pode aparecer no portão de jardim carregando valises (Stevenson, 1966a, tem exemplos). No Sri Lanka os sonhos anunciadores são ainda mais simbólicos (Stevenson, 1973c, 1977b). Em Burma, pelo contrário, os sonhos são polidos e por meio de pedidos. Ao invés de anunciarem a intenção de entrarem em uma determinada família, as entidades burmesas PEDEM PERMISSÃO para renascerem na mesma (Stevenson, 1983b).”
    .
    Agora, sabe quando esses sonhos de pedir para nascer ocorrem? PRATICAMENTE SÓ OCORREM NO FIM DA GRAVIDEZ OU DEPOIS, QUASE NUNCA NO INÍCIO! Veja o que Stevenson diz:
    .
    “Geralmente é a mulher grávida quem sonha com a “personalidade entrante”, mas algumas vezes uma parenta ou vizinha, e ocasionalmente o pai ou outro parente ou amigo, tem um sonho anunciador. Ocasionalmente, também, dois ou mais membros da família têm tal sonho anunciador. Praticamente todos os sonhos ocorrem perto do fim da gravidez e mais frequentemente logo antes do nascimento, mas alguns ocorreram depois do nascimento e eu incluí três exemplos em que um sonho identificador ocorreu mais de um ano depois do nascimento da personalidade presente, mas em dois desses casos ocorreu também um sonho pré-natal por outra pessoa.”
    .
    Assim o espírito normalmente só aparece no fim da gravidez. Pelo menos nos casos registrados até então.
    .
    Por fim, eu como feto me sentiria muito ruim se eu entrasse na vida de uma pessoa e ela não me quisesse. Melhor não nascer nesse caso. E, lógico, é muito mais educado quando se pergunta se pode nascer. Lembro de um caso que um espírito disse que só queria nascer se sua mãe o aceitasse de coração. Vou ver se encontro e posto aqui.

  303. Vitor Diz:

    Achei. Fui eu mesmo quem investigou o caso abaixo. Está publicado no Caderno do III Encontro Psi. No caso dela o sonho ocorreu quando ela estava grávida de 2 meses. Nesse sentido o caso que investiguei é atípico:
    .
    “Bem, há sete anos eu estava tranqüila, com um filho já com 6 anos e pronta para seguir com uma pós graduação, a vida já entrava nos eixos. Até que numa bela noite eu tive um sonho estranho e longo. Vou resumir: sonhei que um rapaz, que me acompanhava numa visita a um “médico”, disse que eu estava grávida e que ele seria meu filho caso eu permitisse (?) e que ele tinha sido o pai de minha sogra em sua última vida. O “médico” que eu fui visitar no sonho, assim como o rapaz, faziam questão que eu aceitasse a gravidez de “coração”…Diante do meu “ceticismo” (sim, eu duvidei do rapaz no sonho), ele então me disse que para que eu tivesse certeza de que era ele mesmo, o meu bebê seria loiro como minha sogra (eu sou castanha, nada demais: toda minha família é loira em maior ou menor grau… bem como meu marido); disse que seria um menino (50% de chance de estar certo); disse que teria olhos azuis como os da minha sogra (bem, eu não acreditei… tenho uma bisavó com olhos azuis mas como meu filho mais velho tem olhos quase negros, achei pouco provável… não impossível mas pouco provável) e a derradeira e última “prova”: minha sogra morreria quando o bebê tivesse 2 anos (convém notar: ele, o que fora pai dela, havia morrido quando minha sogra contava pouco mais de 2 anos de vida).
    .
    Na manhã seguinte ao sonho, eu acordei com a sensação de que tinha comido demais na noite anterior… sempre tenho sonhos vividos de estômago cheio, mas enfim, pensei: oras, minha menstruação não tem falhado, está tudo certinho… Mesmo assim resolvi ir na farmácia naquela manhã mesmo e comprar um teste de gravidez: batata, eu estava grávida! Não acreditei… fiz exame de sangue no dia seguinte e quando veio a resposta, ali estava a prova de gravidez, aliás muito grávida porque havia engravidado há quase dois meses pela contagem hormonal (!)… e eu nem sabia.
    .
    Passado o susto inicial, umas duas semanas depois, à noite eu fui deitar preocupada porque eu estava começando a inchar. Minha primeira gestação foi um horror por conta da nefrite. E naquela noite eu tive outro sonho. Dessa vez eu estava num pátio com várias outras mulheres que eu soube estavam grávidas também. No meio delas uma amiga que eu não via há anos. Fiquei ao lado dessa amiga todo tempo, até que ouvi chamarem meu nome. Eu olhei e vi que não estavam chamando esta Lílian aqui mas uma senhora de nome Lylian: ela sorriu e veio me cumprimentar. Eu a conhecia também: ela trabalhava num centro espírita, tratava de mães gestantes. Já falecida. Na manhã seguinte, procurei por essa amiga que há anos eu não via e fiquei sabendo: ela também estava grávida. A coincidência fica por conta da data do nascimento do bebê dela prevista pelo médico: a mesma que a minha.
    .
    Bem, passaram-se os nove meses sem sofrimento. O meu filho nasceu bem de saúde, branco de tão loiro. Com duas semanas já se via que os olhos seriam azuis, como são de fato. Ele nasceu com uma marca de nascença no abdômen, do lado direito, perto do estômago. (Conversando com minha sogra como quem não quer nada, procurei saber de que forma o pai dela havia morrido. Ela me disse que ele tivera câncer no duodeno e que antes de morrer fizeram uma cirurgia para tentar colocar uma prótese. Sem sucesso, ele morreu a seguir). A marca de nascença do meu filho parece um quelóide em forma de meia lua, bem na altura do duodeno…
    .
    E só para finalizar: faltava pouco mais de um mês para o aniversário de 3 anos do meu filho quando eu pensei aliviada: não é “ele”. Afinal faltava um mês para ele completar 3 anos e minha sogra continuava viva. Mas, enfim por essa ocasião eu tive outro sonho, agora com a mãe da minha sogra, já falecida, que estava me ajudando a olhar o nenê. E ela no sonho me perguntou: “- Você ainda duvida? Você vai ter a prova”. Duas semanas depois, no dia 14 de maio, dia das mães, minha sogra foi encontrada morta: morreu dormindo, vítima de um enfarto ou ACV. Em 12 de junho seguinte, meu filho completava 3 anos…
    .
    Como foi tudo na base dos sonhos, a única prova que eu tenho é o fato de meu filho ser menino, loiro, de olhos azuis, uma marca de nascença e ter tido uma avó paterna que morreu antes dele completar 3 anos. Nada serve como “prova”… a menos que sonhos pudessem ser gravados…
    .
    Meu outro filho mais velho também veio pedir para nascer em sonho… mas dele eu não pude “comprovar” nada, só a data em que eu engravidei: eu tive certeza de que estava grávida desde a noite do sonho com o “espírito” dele. E no sonho, ele me contou que havia morrido durante a segunda guerra mundial.”
    .
    FELIZ, SCUR? Assim, se o feto quer mesmo nascer, ele que demonstre interesse e peça isso pessoalmente. E, mais uma vez, se a gravidez não for aceita de coração, é melhor não nascer. Seria muita falta de educação entrar na vida de uma pessoa que não te quer. Melhor procurar por outros pais, que te aceitem.

  304. Antonio G. - POA Diz:

    Devo concordar que, tecnicamente, o feto não é parte do corpo da mãe, como eu disse anteriormente. É uma questão semântica. Melhor seria dizer que é um “hóspede” temporário, mas ainda assim um hóspede “visceralmente” dependente do corpo da mãe, pois nele está alojado e dele (ou através dele) se nutre.
    Quanto a ser ou não ser um ente humano, e isto definir se pode ou não ser abortado, é uma questão filosófica-ideológica. Na minha opinião, um ser humano em nada é superior a qualquer outro ser vivo no planeta. O que nos distingue de animais e plantas é a capacidade intelectual com a qual a evolução natural nos privilegiou. Por isso somos os únicos capazes de desenvolver conceitos abstratos como moral, ética, bondade, maldade, caridade, assassinato, etc. E é apenas por isso que discutimos se um feto inviável pode ou não pode, a critério da conciência materna, ser eliminado antecipadamente. Os humanos têm pudores, que os animais não têm. No reino animal, um leão mata incontinenti os filhos saudáveis de um outro macho quando assume o comando de um bando. E não o faz por maldade, mas apenas por uma lógica de perpetuação de gens. E nós achamos muito natural e compreensível. Não achamos que é “pecado”.
    Para quem não acredita que o homem foi feito “à imagem e semelhança de Deus”, isso soa muito casuístico.

  305. Toffo Diz:

    Não adianta discutir com emoção ou com fundamentos religiosos. A religião sempre vai interferir no diálogo. Continuo com a mesma opinião, é assunto de saúde pública, de políticas públicas, de foro íntimo da mulher ou do casal envolvido. Infelizmente a religião mais atrapalha o mundo que o auxilia.

  306. Sergio Moreira Diz:

    As pessoas dizem ‘Coitadinho, não virá ao mundo’, Isso da a impressão de que a pessoa já existe e esta aguardando numa fila, lá no céu ou seja lá onde for, pra nascer.As pessoas que não concordam não compreendem que o ‘ser ‘que ainda não existe em determinado período da formação não pode concordar nem discordar, para isso é necessário senso crítico. Ela tb não sente dor pq para isso é necessário, no mínimo, células nervosas.

    Quando uma pessoa tem morte cerebral, ela não é coitadinha, ela não lamenta por não sair nos finais de semana pra beber, namorar ou discutir diariamente no blog do Vitor.

    É claro que quando vc adiciona algumas crenças no processo todo aí fica difícil. É o espirito que precisa encarnar, é a mãe que precisa sofrer, é a fila no além que precisa andar e por aí vai.

  307. Toffo Diz:

    E a peroração dos espíritas é ainda mais complicada. Enquanto os católicos discutem o direito à vida, os espíritas vão além da vida, já falam em vidas passadas, em reencarnação, em fila para reencarnar, em compromissos assumidos antes da vida presente, ou seja, o peso da culpa é triplicado, o jugo das responsabilidades é cem vezes mais pesado, o julgamento moral muito mais acerbo. Com outras questões, como o suicídio, é a mesma coisa. Os espíritas (mormente os chiquistas) são os apontadores de dedo da sociedade brasileira. São os piores.

  308. Vitor Diz:

    Um vídeo legal:
    http://www.youtube.com/watch?v=QKxJxfk5f1Y

  309. Antonio G. - POA Diz:

    Toffo, você diz que a religião mais atrapalha o mundo que o auxilia. Concordo, e radicalizo: As religiões e seus efeitos perniciosos são o que de pior o homem produziu. São a causa basilar do atraso do desenvolvimento da humanidade. Origem primária da exploração do homem pelo homem. Tem alguns aspectos pontuais positivos, mas viveríamos muito melhor sem elas.

  310. Agnostic Diz:

    E sobre o artigo do Vitor, os céticos nada têm a declarar?

  311. Antonio G. - POA Diz:

    Agnostic, você que um comentário sobre as “Provas Científicas da Reencarnação” ?
    Ok, lá vai: Esto non ecziste!

  312. Antonio G. - POA Diz:

    você quer

  313. Vitor Diz:

    Oi, Antonio
    para dizer que “não existe” no mínimo você teria apresentar uma explicação alternativa razoável para os casos mais fortes estudados por Stevenson e cia. Senão fica uma afirmação gratuita.

  314. Antonio G. - POA Diz:

    Vitor, quem afirma que existe é que deve provar. E não acho que os estudos referidos provem alguma coisa. Desconheço qualquer repercussão destes estudos fora do contexto místico e sobrenatural. A reencarnação nunca foi demonstrada e é um absurdo sob o ponto de vista científico. É como o caso da Dona Ederlazil, que parecia tão real, e agora está sendo desmascarado, salvo engano do Biasetto. Então, minha afirmação de que reencarnações não existem, que são engodos ou fantasias, baseia-se apenas nesta lógica. Neste sentido, não é uma afirmação gratuita, pois não vejo necessidade de explicar o óbvio.
    Mas, claro, eu posso estar redondamente enganado.
    .
    Vitor, você é, para mim, um grande mistério: Não entendo como você pode combater as farsas das psicografias e acreditar em reencarnação. Uma coisa é tão absurda quanto a outra.

  315. Vitor Diz:

    Oi, Antonio
    provar foi justamente o que fizeram Stevenson, Tucker, Mills, Haraldsson…. todos publicaram em revistas científicas. Se não houve repercussão, é porque se desconhecem os mecanismos da reencarnação e fazer uma pesquisa desse porte é difícil, tem-se que gastar muito com viagens, não é algo que dê para fazer no conforto de um laboratório. Stevenson gastou mais de 1 milhão de dólares com sua pesquisa. Cabe agora quem nega demonstrar as falhas nas pesquisas ou oferecer outra explicação além da reencarnação que dê conta dos dados. E há psicografias verdadeiras, a Piper era uma médium legítima.
    .
    E, que eu saiba, nada há que impeça a reencarnação de ocorrer.

  316. Antonio G. - POA Diz:

    Ok, Vitor. Então, tá.

  317. Biasetto Diz:

    Vítor,
    Por mais que você afirme que há provas sobre a reencarnação, eu diria, que há “indícios”, porque uma pessoa, por exemplo, pode achar que se lembra de uma vida passada, ou até estar sendo influenciada por uma “memória” que não é dela. Não sou especialista (aliás sei pouco) no assunto, mas já li algo a respeito, nem me pergunte onde?
    Os casos que você menciona são interessantes, sem dúvida alguma, mas há cientistas que negam estas evidências.
    Num ponto eu concordo com o Antonio: você age como uma “pessoa de fé”, quando quer defender suas crenças.

  318. Vitor Diz:

    Biasetto,
    há cientistas que negam até o neo-darwinismo – como o Michael Behe- em favor de uma forma de neo-darwinismo. É preciso ver se as críticas procedem, e do que já vi, não procedem.
    .
    E todo cientista é um homem de fé. Sem exceção.

  319. Bruno Diz:

    Esse Antônio….tsc, tsc….
    É cada uma!

  320. Antonio G. - POA Diz:

    Bruno, desenvolva o comentário, por favor. Gostaria de saber o que vc pensa a respeito. Acha que a reencarnação é fato provado?
    Sds.

  321. Antonio G. - POA Diz:

    Certo Biasetto. Eu também não sou especialista em nada disto. Só um leitor e observador curioso e atento. Não tenho mesmo nenhuma prova de que as reencarnações são tão falsas quanto as psicografias. Tem muita coisa escrita sobre isto, algumas muito bem escritas e “embasadas”, mas para cada afirmativa existe uma negativa. Então, é uma questão de convicção íntima. Eu já escolhi o meu lado: Sou cético quanto a tudo isso. E permanecerei duvidando, até que alguma evidência bem mais consistente do que as que temos me faça mudar de opinião. Eu não tenho nenhum problema em mudar de opinião. Para mim, não há dificuldade nisso. Já mudei algumas vezes. Só os obtusos não mudam nunca.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)