Novas Fotos de materialização

A seguir apresento fotos extraídas do capítulo 9 do livro “Materializações Luminosas: Depoimento de um Delegado de Polícia”, de Rafael A. Ranieri. Esse capítulo contém “fotos inéditas obtidas em lugares fidedignos conferidas pelo autor”. As fotos que extraí parecem ser do ano de 1964. Há muito mais fotos no livro, e mais antigas, da década de 50, algumas autenticadas por Chico Xavier. Coloquei aqui só algumas das que julguei mais… “impressionantes”. Os médiuns são todos amigos de Chico Xavier. Entre os espíritos materializados encontram-se Monteiro Lobato e o presidente americano Kennedy, que parece ter esquecido o inglês. Eu gostaria de fazer maiores comentários sobre as fotos, as condições das sessões, a possibilidade de fraude, mas… dessa vez deixarei as fotos falarem por si. Aviso que as imagens são muito fortes.

247

Ao lado, dois espíritos sendo Kennedy e Rose. Rose contou detalhe de sua última existência na Terra. Casada, sofreu muito com o marido que bebia e trocava o lar pelas orgias noturnas. Chegava a maltratá-la fisica­mente e, certa madrugada, ao regressar da boêmia, empurrou-a do alto da escada pela qual rolou e na queda quebrou a coluna vertebral, motivo porque assim aparece. Muito bonita, foi irmã de Kennedy no passado. Ela que o amparou no Além e também o conduziu à sessão. Espírito bom e fraternal. Disse que vai se reencarnar na família Kennedy com a qual se acha ligada há séculos.

267

Havia pouco tempo que Kennedy desencarnara e eis que certa vez ele apareceu entre nós, sorrindo como habitualmente o fazia na Terra. Duvi­daram. Aliás, no Grupo havia muitos Tomés que queriam "pegar para crer". Tanto que mandaram fazer uma cabine na qual me trancaram com corrente e cadeado e lá me introduziam de pijama, lacrando-se a porta. Eu me submetia a isso sem a mínima revolta por duvidarem da minha ombridade. Os fenômenos eram tão patentes, tão visíveis e materiais que os confundiam. Muitos ainda não tinham conhecimentos mais profundos da fenomenologia. Apenas lições superficiais. Por isso o motivo de duvida­rem não atingiam o médium, porque "para crer não basta ver, é preciso antes do tudo compreender", conforme nos diz Allan Kardec. E ninguém podo compreender sem estudar. Kennedy, portanto, ali estava, com cura­tivo na fronte, andando e falando monossilabicamente coisas ininteligí­veis (Médium Pedro Machado).

268

Eis a primeira fotografia obtida na primeira sessão do grupo. A mesma foi batida antes do sinal convencionado pelos Espíritos, ocasionan­do a queima dos fluidos no medalhão que ainda se formava notando-se, então, deformidade facial do lado direito. O outro espectro nada sofreu porque já se achava materializado. O médium expele abundante ectoplas-ma pela boca e ouvido e parece contorcer-se em transe. Na foto subseqüente verifica­remos a recomposi­ção facial do meda­lhão ectoplásmico (Médium Pedro Machado).

271

Monteiro Lobato sob Novo Ângulo. Mesma sessão anterior vendo-se o medalhão sob novo ângulo e em ponto maior. A direita uma médium que se desenvolvia, notando-se o pleno transe em que se achava.

276

Ana Bernardino Ferreira, muito ligada a Chico Xavier e aos Espíritas de Pedro Leopoldo, humilde e boa médium de efeitos físicos, conosco, quan­do desenvolvia. Numa sessão no Centro Esp. "Odilon Cruz", serviu de intermediária para o medalhão de Alípio Silva, conhecido batalhador espí­rita da Capital. Sua esposa presente à sessão ficou muito emocionada com a surpreendente aparição de seu esposo desencarnado.

278 Monteiro Lobato com Pedrinho Machado.

Monteiro Lobato era um dos Espíritos amigos que se apresentava no Grupo. Desta vez a sessão se realizou no CE. "Poder da Boa Vontade", vendo-se o médium Pedrinho Machado entre duas médiuns auxiliares. O medalhão mostra Lobato que nos disse ser "seu rosto mesmo, pois, não há fotografia igual no Brasil. É original."

351 respostas a “Novas Fotos de materialização”

  1. Biasetto Diz:

    Vítor,
    Este Rafael A. Ranieri (já falecido) escreveu um livro absurdo (estilo Robson Pinheiro), chamado O Abismo, atribuído a André Luiz. Até mesmo alguns espíritas, criticaram a obra.
    http://www.orientacaoespirita.org/critica_04.htm
    Vou dormir, segunda-feira volto ao trabalho e tenho um grande desafio pela frente. Eventualmente, apareço por aqui.
    Espero que um dia (brevemente) você consiga publicar um livro, apresentando uma síntese do que tem em seu blog.
    Infelizmente, eu esperava mais do ser humano. A decepção é grande demais, tenho que confessar. Fazer o quê? Toca o barco.
    Um abraço!

  2. Paulo-rs Diz:

    Biasa, vc tem que dar um depoimento de como está a sua vida agora sem os mitos do espíritismo.
    O povo quer saber…

    Vitor, vai ter gente alegando que vc manipulou essas fotos para desacreditar o espiritismo ou….vão inventar uma história que estou louco para ler.kkkk

    Só para esclarecer,uma imagem fotográfica é fotons refletidos de uma superficie material. Se está registrado, é matéria.

  3. Vitor Diz:

    Pessoal, apaguei alguns dos comentários tentando focar a discussão apenas na postagem, ok? Além disso, não vejo porque ter mensagens idênticas reproduzidas em diversos tópicos…
    .
    Biasetto, gostei do link que você postou sobre o Ranieri. Como ele se achava médium, fica ainda mais óbvio de que ele estava envolvido em fraude. E sendo um delegado de polícia, meu palpite é que ele ajudava o Chico a descobrir informações sobre os mortos, e talvez tenha até fornecido escutas ao Chico.
    .
    Aproveitei e coloquei mais uma foto, a terceira…

  4. Paloma Diz:

    Estou sem palavras. Sou leiga quanto à doutrina, mas uma coisa me basta para julgar essas fotos: os olhos. O que eles me dizem: esses “medalhões” não passam de um papelão com uma foto colada em cima, ligados aos médiuns por um pano branco enrolado. Isso é patético. Pergunto de novo: os espíritas não se sentem desrespeitados por essas fraudes? Se eu fosse espírita, ia fazer questão absoluta que desmascarassem esse tipo de coisa, para não comprometer a imagem da minha crença. Acho que espíritas ponderados com certeza acreditam que esse tipo de picaretagem só atrapalha a seriedade fã doutrina. Mas os fanáticos preferem fechar os olhos e enxergar nesses truques toscos a confirmação do que julgam ser a Verdade. Lamentável.

  5. Paloma Diz:

    Quis dizer “seriedade da doutrina”, mas o autocorretor do iPhone não deixou…

  6. Vitor Diz:

    Paloma,
    eu só espero que eu não mate ninguém de tanto rir com as fotos. Ficaria com peso na consciência por eu tê-las divulgado :(

  7. Paloma Diz:

    Kkkk, eu já dei umas boas gargalhadas aqui. Mas o risco é de algumas pessoas morrerem de tanto espanto ao ver as fotos. Realmente, tirem as crianças da sala, kkkkk!

  8. Marcos Arduin Diz:

    Vitor, vai ter gente alegando que vc manipulou essas fotos para desacreditar o espiritismo
    - Não houve manipulação não: eu tenho as duas edições desse livro e as fotos são assim mesmo. As da segunda edição estão com a qualidade piorada.
    .
    Pergunto de novo: os espíritas não se sentem desrespeitados por essas fraudes?
    - Na verdade não, Paloma, porque NUNCA HOUVE uma evidente prova de fraude no “kakiamora”. As “fraudes”, como aquelas de Uberaba, foram “fabricadas” após os fatos.

  9. Vitor Diz:

    Oi Arduin,
    achei que era evidente para você a fraude do Jorge Rizzini,no tocante à rasgação das roupas da Otília e dos bolsos do Chico Xavier. Essa fraude foi provada, seja pelas fotos, seja pelos testemunhos dos envolvidos. Nenhuma fraude dos repórteres foi provada. Apenas dos que alegavam que as materializações eram autênticas.

  10. Paloma Diz:

    Arduin, essas pessoas que fraudaram sessões, como essas aí da foto, fizeram isso para enganar os outros ou para comprometer a doutrina? Existem fotos de materializações em sessões conduzidas pelo Chico Xavier? Não tem uma foto que o Vitor postou que ele aparece do lado de um pessoal vestido de fantasma?

  11. Claudiomar Barcellos Diz:

    N minha adolescencia, qiuando aceitei a DE, estive, com livro do delegado de policia em minhas mãos.. Achei as fotos das tais materializações muito suspeitas. Os rostos dos espíritos parecem fotos coladas em lençois ou chumaços de algodão.
    Tais fotos foram, na época e atualmente, submetidas à análise de experts em fotografia ?
    A maioria do MEB aceita qualquer coisa, sem passar pelo crivo da Razão, Lógica, Bom senso e Ciencia.
    Gravuras, pinturas etc de Jesus e Maria, os apresentam como loiros, de olhos azuais, nórdicos, E o pessoal aceita, candidamente…
    Fanatismo espirita, tambem, existe.
    “Socrates é meu amigo, mas sou mais amigo da Verdade”, Aristóteles.
    Abraço,
    Claudiomar
    *****************************

  12. Tomé, o crítico Diz:

    Belíssimo trabalho Visoni. Veja que nestas fotos, o que “sai” da boca dos médiuns (pano, obviamente), é idêntico ao que se vê naquelas fotos das “materializações” de Uberaba, mais uma prova, de que aquilo foi uma farsa grotesca. E ainda aparecem os chiquistas, todos cheios de modos, de prudência pra falar do Al Capone Xavier, líder desta gangue de malfeitores que infecta nosso país e as mentes frágeis de seus seguidores. Xavier e o Vieirinha estiveram diretamente envolvidos nas mirabolantes exibições da Otília Pilantraça Diogo, portanto são culpados sim.
    Ainda bem que o senhor Biasetto não seguiu os “conselhos” do Paçocão baiano. Assim, não foi jogar vídeo game, pois o comentário dele no artigo anterior, é perfeito: a ignorância e a carência dos brasileiros, no início do século XX, favoreceu a difusão de uma marmelada, goiabada dessas, que fez surgir o mito do “chico santo”, do “homem psi” – só se for homem psicótico, porque de “paranormal” ele só tinha a facilidade para decorar textos lidos e a disciplina para pesquisar e estudar. Fato, inclusive que deve ter contribuído para os problemas que teve nos olhos.
    Gomes, fique à vontade, você é “marinheiro de primeira viagem” no blog, demonstra serenidade e ponderação nas análises. Minha bronca é com estes fanáticos, que frequentam este espaço faz muito tempo e ainda insistem com manobras e rodeios psicodélicos para defender os nefandos crimes cometidos pelos espiritistas fanfarrões, médiuns de meia-tigela, mentirosos, zombadores da fé alheia, apresentando fervor excessivo e irracional. E aí, paçoqueiro de Salvador, você não vai aparecer com choradeira, feito criança sem chupeta! Vai, junta-se com seu padrinho caxiense e apresenta motivos, argumentos pra refutar toda esta vergonhosa maracutaia.
    Eu encho o saco mesmo, “scurzitos e paçoqueiros”, “vocês vão ter que me engolir”.

  13. Vitor Diz:

    Oi, Paloma
    há fotos que o Chico autenticou, pois esteve presente ás sessões. Vou ver se faço um artigo específico. Enquanto isso dê uma olhada nessa postagem aqui, acho que possui a foto mais hilária de todo o blog: http://obraspsicografadas.haaan.com/2011/materializaes-de-uberaba-otlia-a-mulher-barbada-fotos-inditas/

  14. Leonardo Diz:

    A Paloma tem razão. Sou Espírita e não vejo benefício algum nestas fotos. Parecem mesmo papelão colado, dado que devem ter sido tiradas na Penumbra e tendo por fundo sempre uma suspeita cortina…

  15. Paloma Diz:

    MEUDEUS! Essa mulher barbada é pior que o lençol saindo da boca do pessoal aí de cima. Coisa mais tosca do mundo. Sério, uma vez fui a um centro de umbanda fazer uma matéria e tinha um senhor que, no meio da sessão, incorporou um vaqueiro. Aí eu o vi sair de mansinho da sala e fui atrás, pé ante pé. Ele estava dando bronca num auxiliar, que esqueceu de levar o chapéu de vaqueiro para ele colocar na hora da incorporação. Eu chorei de tanto rir. Deus permita que, se eu puder mesmo fazer a série sobre ciência e fé (tá dependendo da aprovação do orçamento…), ninguém apareça com chumaço de algodão na boca, porque eu não consigo segurar o riso.
    Concordo com o Tomé. Gentalha criminosa essa que se aproveita da boa fé e, muitas vezes, da humildade das pessoas, para ganhar dinheiro ou fama.

  16. Paloma Diz:

    Leonardo, toda vez que vejo um padre falar besteira, boto a boca no mundo. Uma vez, aquele midiático do José Maria saiu dizendo que tinha umas formigas (!!!!) formando o rosto de Nossa Senhora (!!!!!!!!!!!) em uma árvore. Bombardeei a CNBB de e-mails até me responderem que o bispo da arquidiocese dele iria mandá-lo calar a boca. Como católica, fiquei indiganada com a leviandade desse padre, fazendo todos que são dessa religião passar ridículo. Nunca vou deixar de ter fé na igreja católica por causa desse tipo de fanfarrão. Por isso mesmo acho que a gente, que tem uma crença, tem de denunciar os abusos cometidos por pessoas que se valem da religião para aparecer.

  17. Caio Diz:

    Arduin, há um tempinho atrás estava eu dando uma olhada em algum fórum de discussões do tipo “céticos x espíritas” e, para minha surpresa, encontrei um comentário seu. Não me lembro exatamente do nome do fórum. Você dizia mais ou menos assim: “Há X anos venho debatendo com religiosos cujos dogmas contrariam o espiritismo e com céticos também… Nenhum destes dois grupos conseguiu convencer-me de que o Espiritismo (leia-se “Kardecismo”) não seja válido”.
    .
    Acho eu que, pelos debates desta vida, você já deve ter encontrado muita gente fraquinha mesmo, tanto do lado dos religiosos que contestam o espiritismo, quanto do lado dos céticos e, quando nos deparamos com argumentos fracos, falaciosos, não devemos nos importar muito com eles, concordo. Mas, veja… O Vitor apresentou um trabalho excelente sobre as Materializações de Uberaba; uma forte investida que demoliu qualquer esperança na autenticidade daqueles fenômenos. E o que você fez? Continuou dizendo que não “estava convencido”, “que enquanto não fossem explicados TODOS os pormenores da fraude, você continuaria achando o fenômeno verdadeiro”. O Vitor, auxiliado por algumas pessoas de boa vontade, também apresentou evidências fortíssimas (conclusivas, eu diria) de que Chico Xavier plagiava livros. E o que você fez? Disse que quem os plagiava não era Chico Xavier, mas sim Emmanuel.
    .
    Meu caro, se você NÃO QUER enxergar a fraude, o embuste, não há modo de fazer com que você desacredite deste ou daquele fenômeno. Não se trata de o “outro lado” não ter argumentos, não ter sólidas evidências para sustentar o que alega. Trata-se, isso sim, de você NÃO querer acreditar nas evidências, por mais óbvias que elas sejam. E, quando isso acontece, o melhor a fazer, para as duas partes, é voltar para casa.

  18. mrh Diz:

    E o Paulo-rs escreve q ñ existem evidências da alma! Taí! Muitas delas… e as fotos provam q a cabeça d algumas c manifestam num lugar e, provavelmente, o resto do corpo noutro!!!

  19. Tomé, o crítico Diz:

    Mas Caio, o Sábio, basta tu leres o que o Arder e Ruir escreveu pra mim, depois que afirmei que ele estava de brincadeira, em razão de ter escrito: “ele pode muito bem ter sido vítima de um espírito brincalhão.”.
    O Arder e Ruir disse:
    - Bem, seu Thomas (Tomé em grego), essa seria uma explicação adoque (ad hoc) com a qual algum espírita se sairia na tentativa de salvar o Chico. Com os meus 40 anos de relativo conhecimento da DE, acho possível. Um médium precisaria ter uma mais longa convivência com o espírito mentor para não se deixar enganar por outro mistificador.
    — O que você acha? Isto cola???

  20. Paulo-rs Diz:

    Mrh
    Kkkkkk! Tá certo! :)

  21. Paloma Diz:

    Bem, se existe essa explicação de “espírito brincalhão”, então fica muito difícil debater fraudes com seriedade. Qualquer coisa, então, pode ser debitada na conta das almas engraçadinhas…

  22. Tomé, o crítico Diz:

    Eu queria tanto poder ter um tete-a-tete com estes figurões do espiritismo brasileiro. O Chicório já morreu, mas tem o Divaldo Leão Lobo Franco, com toda aquela exuberância florida, só pra perguntar pra caras desta turma, o que eles têm a dizer destas fotos. Gostaria de perguntar pro Waldo Clarêncio Vieira, o mestre dos magos, como ele vê toda esta pilantragem. Isto aí é o “espiritismo trash”, vai virar “cult movie”. “Que cosa de loco!” – Olhem as fotos, esta última aí, os três jogados na cadeira, quiquiqui, isto é SENSACIONAL, REPETACULARES, INCRÍVEIS HABILIDADES… Somente as pessoas mais inteligentemente burras da Terra, pra acreditarem numa coisa dessas. O homem era delegado, “Noooota Tenhoooora!!!”
    Estou aguardando o Scurzinho, bom moço ele, achar alguma forma de dizer que isto “não é o que parece”.
    E Oscar pelos efeitos especiais, vai para …
    Não deixem isto vazar pro exterior, senão o James Cameron vai querer plagiar esta técnica de se fazer truques, para o novo Avatar!

  23. Tomé, o crítico Diz:

    Vítor,
    Eu tenho a impressão que em teu blog só aparecem ateus, céticos, críticos. Não tem espíritas aqui não? Cadê os chiquitas? Por que não se manifestam aqui? Eu gostaria tanto de conhecer as explicações deles.

  24. Paulo-rs Diz:

    O ponto alto desse blog são as fotos que o Vitor publica e a versão scursiana do tal fenômeno.
    Essas fotos me lembraram do inesquecivel Ed Wood…
    O espiritismo brasileiro…a pátria de uma nova era…inaugurou um novo cenceito ” o medalhão mediunico”
    para médiuns com ectoplasmia meia-boca.( versão econômica-redux)

  25. Caio Diz:

    Tomé, o crítico, em um post não muit antigo o Arduin disse algo como “(…) Aí o Emmanuel não gostou da atitude da FEB e decidiu cair fora”. Ele fala com uma naturalidade tão grande que, às vezes, fazendo jus ao meu nome, chego a cair da cadeira.
    .
    Resumo da Novela Otíliana (novela que o professor Arduin endossa): a dita cuja foi apanhada em fraude ANTES de Uberaba, DEPOIS de Uberaba e, em Uberaba, as fotos falam por si só. No entanto, se não for explicado por que motivo o repórter Y não puxou o lençol no momento X, então, bem, o fenômeno é válido. Simples.
    .
    Quando eu era um garotinho, minha casa passou por reforma. Eu separava pedaços de caixas de papelão, que vinham com os materiais de construção, recortava (com bastante capricho) gravuras de revistas, colava as gravuras no papelão e, por fim, recortava o papelão exatamente no mesmo formato das gravuras. Mal sabia eu, àquela época, que, se pregasse uma extremidade de um pano branco no papelão com a gravura e levasse a outra extremidade do pano à boca, poderia alegar materializar várias “cousas”. E olha que eu recortava carros…

  26. Caio Diz:

    Paulo, confesso que quando o Vitor manda posts deste teor eu aguardo com certa ansiedade os comentários de Arduin, Scur e Cia.

  27. Paloma Diz:

    Pois é, cadê o Scur, que aparece pra dizer que sou leviana mas desmaterializa quando surgem essas aberrações? ;)

  28. Biasetto Diz:

    Vítor e demais colegas, vejam isto:
    http://www.mofra.org.br/phocadownload/biografias/ranieri.pdf

  29. Biasetto Diz:

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Francisco_Peixoto_Lins

  30. Biasetto Diz:

    http://www.espiritismogi.com.br/biografias/peixotinho.htm

  31. Biasetto Diz:

    http://www.google.com.br/search?q=francisco+peixoto+lins&hl=pt-BR&prmd=imvnso&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=oxsgT-L9AqPJ0AHhjeUI&sqi=2&ved=0CFgQsAQ&biw=800&bih=475

  32. Biasetto Diz:

    http://www.mundoespiritual.com.br/pesquisa.cientifica.htm

  33. Biasetto Diz:

    Vítor,
    Desculpe-me estar enchendo o blog com indicação de link, mas talvez possam acrescentar novidades às tuas pesquisas:
    http://www.guia.heu.nom.br/materializacao_no_Brasil.html

  34. Paloma Diz:

    Não há dúvidas de que todos eles se conheciam. Por que o Emmanuel ou outro guia do Chico Xavier não avisou a ele que esse pessoal era uma fraude?
    Essas fotos que o Biasetto achou são muito engraçadas, particularmente, a de um homenzinho saindo pelo nariz do outro. Quando poucas pessoas tinham acesso à tecnologia e ainda se abismavam com o “as maravilhas do progresso”, essas materializações eram frenquentes, certo? E agora? Além da mulher que tira parafuso de dentro do algodão, há relatos de médiuns que continuam fazendo sessões de materialização?

  35. Biasetto Diz:

    Do “link acima”, retirei este comentário:
    —- Outro fenômeno singular da paranormalidade de psi-kapa no Brasil ocorreu nas sessões de “Peixotinho” e de Fábio Machado quando as personificações traziam aparelhos exóticos, utilizados para os mais diversos fins, e que eram examinados pelas pessoas presentes. Rafael Américo Ranieri descreveu um deles, como “um bolo feito numa forma semelhante à concavidade de um prato fundo, portanto quase um disco, gelatinoso, de cor verde-clara transparente.”
    Ele contou que uma das personificações colocou aquele aparelho no peito de uma senhora e “como por um passe de mágica pudemos ver-lhe o interior do corpo como se contemplássemos peixes em um aquário: lá dentro palpitava o coração, viviam os pulmões e corria o sangue nas artérias e nas veias.”
    E, mais adiante:
    “Ainda não voltáramos de nosso assombro, quando a entidade mergulhou uma das mãos através do aparelho, ficando parte da mão no interior do corpo da senhora e o resto de fora. Em gestos compassados, o espírito retirava a mão e tornava a mergulhá-la. De cada vez que retirava trazia nos dedos certa matéria escura que lançava no ambiente e se dissolvia.”
    O médico Dr. Júlio Capilé estava presente na reunião em que a personificação de “Dr. Fritz” usou um destes equipamentos para fazer aplicações em um dos doentes. Disse ele:

    “O equipamento, à medida que era utilizado, produzia um ruído semelhante ao de uma catraca, e, a cada estágio, emitia uma luz irradiante”.
    Umbelino Pacheco Vitola afirmou que os “Espíritos” traziam aparelhos, e um deles emitia uma luz azulada intensa nas mãos da personificação de Júlio Olivier.
    Segundo Ranieri, as personificações que se apresentavam nas sessões de Fábio Machado, carregavam aparelhos iguais ou semelhantes àqueles utilizados pelas personificações que compareciam às sessões de “Peixotinho”.
    .
    Que tristeza tudo isto! Que pena!!!

  36. guinorante Diz:

    puxa o ectoplasma obedece as leis da gravidade , é pesado , forma elipses e assenta-se sobre toda superfície onde repousa, enfim : possui peso. Vi algumas fotos parecidas quando criança e fica tão chato pro meio espírita, onde, em alguns lugares de SP, se ouve um comentário sobre a pureza da observação infantil, ” a criança não mente” etc etc. Minha sobrinha só não disse que eram fraldas pois ela já é da geração que usou fraldas descartáveis. Pra mim , Otília sempre foi uma mulher coberta de fraldas. Sou dos anos 60.

  37. Paloma Diz:

    É verdade, Biasetto,
    tirando o aspecto engraçado da coisa, na verdade, tudo isso é muito triste. Quando fiz a matéria da picareta de Unaí, me sensibilizei muito ao ver aquele tanto de gente paupérrima, de pé no chão, que vai aos hospitais públicos e não consegue ser atendida, depositar as últimas esperanças naquela vagabunda. Dá para entender por que os pobres, ignorantes, podem cair fácil nesse tipo de coisa. O que me surpreende – acho que a todos nós – é que pessoas esclarecidas tenham fé nesse tanto de bobagem. Veja que não estou falando da doutrina espírita. Quando digo a bobagem, me refiro a essas manifestações toscas e patéticas, às entrevistas com Judas, à existência de vida em Marte…

  38. Paloma Diz:

    Agora que vi que o homenzinho espirrado é o Conan Doyle. Sem comentários.
    Bem, vou voltar ao trabalho que muito me aguarda aqui. Mais tarde, dou uma passadinha pra ver se o Scur tem alguma explicação para as fotos coladas no papelão.

  39. Tomé, o crítico Diz:

    Exatamente Paloma. Os links indicados pelo Biasetto, comprovam que eles se conheciam, conviviam e praticavam juntos as “materializações”. No 1º link, há a seguinte afirmação: “Era profunda a sua amizade com Francisco Cândido Xavier e o espírito Altino.”
    Estive vendo outros links, e as coisas que falam é de dar dor de estômago.
    Agora, eu pergunto, por raciocínio lógico:
    1º) Está evidente que este Ranieri era um farsante.
    2º) Quem convive com farsantes o que é?
    3º) Entre eles havia uma troca de bajulações, assim como há de Divaldo Esper Franco para com o Chico, bem como fez com o Sai Babante. Disso, podemos concluir que Divaldo é outro picareta de marca maior.
    4º) Todos os outros médiuns que já psicografaram André Luiz e afirmam que Xavier foi o melhor médium da história, provam, agindo assim, que também são farsantes.
    Que sinuca pros espíritas brasileiros. Que sinuca pro Scur. Cadê ele? Deve estar indo pra Porto Alegre com um carregamento de 400 livros pra jogar no Guaíba.
    Scurzório, não te desespera não! Não vai te lançar ao rio, junto com os livros. Nós vamos recebê-lo com muito carinho no blog, na condição de ex-espírita. Venha gaúcho, você é gente boa, você supera este momento, vai se libertar destas amarras, vai ser muito mais feliz, quem sabe até faz mais uma meia dúzia de filhos. Ou, melhor ainda, vive muito mais livre, leve e solto com tua esposa e a criançada. Vale à pena Scurzinho. O Vítor vai inaugurar a Associação dos ex-espíritas, com direito a um curso de ressignificação e libertação transcendente, com direito a visitar as praias da cidade maravilhosa, ganhar beijos das rainhas de baterias das escola de samba, e quatro noites de folias, ainda neste carnaval, no Scala Gay. Te apressa aí, que restam poucas vagas.

  40. Marcos Arduin Diz:

    “achei que era evidente para você a fraude do Jorge Rizzini,no tocante à rasgação das roupas da Otília e dos bolsos do Chico Xavier.”
    - Quanto a esta, não discuto. O Rizzini disse que a foto com as roupas de baixo da Otília aparecendo devido ao rasgo teria sido publicada pela própria revista O Cruzeiro, mas em todas as que vi (falta apenas uma revista) de fato não havia tal foto. E se houvesse, lá no debate com os repórteres, bastaria que Rizzini mostrasse a revista com a dita foto. Aí os repórteres tornar-se-iam réus confessos e o Rizzini nem precisaria do Dr Calvo ou de nenhum outro de testemunha. Mas como já se viu lá no ECAE, nenhum dos médicos “estava por perto quando houve esse incidente e ao que parece não teria havido mesmo. E tem ainda a bronca do Luciano dos Anjos que também criticou o Rizzini por ele se servir de uma mentira. Aqui então sou obrigado a dizer que a razão está com você. Nada, é claro, que me desagrade. Aliás, não fico chateado por saber que estava errado em alguma coisa. Errar faz parte do aprendizado.
    .
    “Nenhuma fraude dos repórteres foi provada.”
    - Provas por aqui, Vitor, têm o valor de uma mola: são esticadas ou encolhidas conforme o interesse do interessado. Então os repórteres disseram que o amigo do marido da Otília a tinha encontrado na zona do meretrício e esse amigo firmou um documento em cartório, NEGANDO ter feito tal declaração. Eu considero que isso foi uma FRAUDE dos repórteres, tão feia quando a do Rizzini lá com as roupas da Otília. Suponho que não compartilhe desta opinião…
    .
    Certo, há fotos da fantasma onde se nota muita semelhança entre esta e a médium, mas há também fotos onde há CLARAS DESSEMELHANÇAS, mas estas são varridas para baixo do tapete, certo? O tal perito Carlos Éboli disse que a única diferença entre o Veloso e a médium era a barba… Mas se comparar as fotos da mulher barbada retratado no Cruzeiro e as da médium, veremos uma CLARA DIFERENÇA no nariz. O da Otília era fino, longo e apontado para o chão; o do Veloso era chato e as narinas ficavam expostas. Com MUITA AJEITAÇÃO, daria para se fazer o nariz do Veloso ficar parecido com o da Otília com massas de modelar, mas o inverso não. Como o nariz da Otília nunca mudou…
    .
    “Arduin, essas pessoas que fraudaram sessões, como essas aí da foto, fizeram isso para enganar os outros ou para comprometer a doutrina?”
    - Paloma, se você é jornalista, suponho que tenha talvez alguma ética ou cautela antes de se fazer acusações sem provas. Teve um colega seu que endossou as denúncias feitas contra a Escola Base, fez o bruta escarcéu, mas no final ficou provado que as acusações eram todas furadas. Ele depois disse que se sentiu tão mal com isso que quase deixou sua profissão. Assim então fico no aguardo das provas que você dispõe de que houve fraudes e, PRINCIPALMENTE, como foi o mecanismo dessa fraude. Sim, pois até agora NINGUÉM me descreveu como foi que a Otília fez a fraude de Uberaba.
    .
    “Existem fotos de materializações em sessões conduzidas pelo Chico Xavier? Não tem uma foto que o Vitor postou que ele aparece do lado de um pessoal vestido de fantasma?”
    - Tem sim, minha cara, mas há um erro na afirmativa: CONDUZIDAS pelo Chico. Do que foi nos passado, Chico NÃO TINHA nenhuma atuação relevante no caso. Ficava lá, de olhos fechados, rezando e vibrando na maior parte dos casos. Quem de fato CONDUZIA TUDO e era o LÍDER da turma era o Waldo Vieira. Agora não é gozado esta: há um enorme desespero por aqui em querer avacalhar com o Chico Xavier, mas o Waldo, que era o bambambam nessa coisa toda não só é poupado, como também é usado como testemunha de que o Chico fraudava…
    Dois pesos e duas medidas?
    .
    “Continuou dizendo que não “estava convencido”, “que enquanto não fossem explicados TODOS os pormenores da fraude, você continuaria achando o fenômeno verdadeiro”.
    - Esse é o meu problema, Caio: não gosto de serviço “meia boca”. A fraude na qual Otília foi flagrada em 1971 era MUITO GROSSEIRA. Tão grosseira que Waldo & Cia Bela poderiam ter descoberto logo de primeira, ASSIM COMO OS REPÓRTERES DO CRUZEIRO. Então eu queria realmente saber como foi o mecanismo de fraude dentro do que é visto pelas fotos e pelos controles indicados e ESCRITOS PELOS PRÓPRIOS REPÓRTERES. Certo, explicar a fraude em 1971 não tinha problemas: havia maleta, havia os trajes, etc e tal. Mas e lá em Uberaba? Onde estava a maleta? Por que os repórteres não revistaram a Otília? Por que não trouxeram uma colega de confiança para fazer essa revista? E fora outras coisas que já falei por aqui mesmo e não vou repetir.
    Portanto, fazendo uma correção: não estou achando que o fenômeno foi VERDADEIRO e sim que as alegações de fraude não foram devidamente exploradas, nem esclarecidas. Não sou um cético sábio, culto, racional e inteligente que se contenta com pouca porcaria quando esta combina com a fé cética.
    .
    “Disse que quem os plagiava não era Chico Xavier, mas sim Emmanuel.”
    - Não acho que disse isso nesses termos. O que disse é que não achava que fossem plágios no sentido estrito do termo e sim PARÁFRASES. E deixei claro também que o médium não necessariamente é só uma máquina de escrever viva, sem opinião e sem ação. Chico poderia muito bem ter lido as obras apontadas e se servido de passagens delas para compor as suas. Não acho que isso seja plágio. Sê-lo-ia se Chico houvesse copiado literalmente os textos e os repassado como sendo seus.
    .
    “Meu caro, se você NÃO QUER enxergar a fraude, o embuste, não há modo de fazer com que você desacredite deste ou daquele fenômeno.”
    - Não é que NÃO QUERO enxergar a fraude e sim que a dita fraude seja de fato muito bem descrita, de forma a eu entender como é que os pesquisadores foram enganados e não se deram conta disso. Se vários dos pontos dessa suposta fraude me deixam em dúvida, pois ninguém testou a dita hipótese de fraude para confirmar sua plena viabilidade, então me reservo no direito de duvidar. Algum problema?
    .
    “Gostaria de perguntar pro Waldo Clarêncio Vieira, o mestre dos magos, como ele vê toda esta pilantragem. ”
    -Ei, seu EsToffo, procure pelas tais Tertúlias do Waldo aqui lincadas, que você vai descobrir uma coisa: ele escorrega como sabão molhado no caso da Otília. Não fala coisa com coisa, na tentativa de continuar bonito na foto. Lembre-se de que ele era o bambambam no caso todo, mas agora fala como se fosse um pobre inocente útil (queria que os repórteres lhe dissessem se havia fraude ou não! É mole?).
    .
    “em um post não muit antigo o Arduin disse algo como “(…) Aí o Emmanuel não gostou da atitude da FEB e decidiu cair fora”.
    - Pra se entender o contexto foi o seguinte: Chico ficou vários anos sob domínio da FEB, que para defender o Rustenismo, ADULTERAVA textos do Chico. Como a FEB destruía os originais (o certo seria remetê-los de volta ao autor), com isso eliminava as provas de sua malandragem. Um dia aconteceu de Emmanuel perder a paciência e aí determinar ao Chico que não mais se servisse da FEB. Isso ocorreu em 1988. A partir deste ano, a FEB só pôde reimprimir as obras das quais tinha os direitos autorais, pois nada de inédito recebeu mais do Chico.

  41. Paloma Diz:

    Arduin, acho incrível a capacidade que alguns de vocês têm de distrocer um debate, querendo desqualificar as pessoas que sequer conhecem (eu não digo que tiro espírito do nariz, então não quero que meu trabalho seja julgado sem conhecimento dele).
    Em primeiro lugar, o que te fiz foi uma pergunta. Eu realmente gostaria de saber se você acha que essas fotos que, vamos combinar, por favor, são ridículas, foram feitas por pessoas má-intencionadas com o espiritismo. O que há de mal em perguntar isso?
    Eu tenho não “alguma ética”, mas muita ética, e sinto que maus profissionais possam degradar o Jornalismo com reportagens infundadas, sem checagem, etc, como ocorreu no caso da Escola Base de São Paulo – e, aliás, como ocorre todos os dias, infelizmente.
    Volto a dizer que o que posto aqui é minha opinião pessoal – então, o que meu trabalho tem a ver com isso? De fato, já fiz matéria sobre uma médium fraudulenta, denunciada, inclusive, pela Federação Espírita. Era uma farsa e, se você quiser, a matéria está aí no blog, em algum lugar. Leia e me diga se faltei com a ética.
    Agora, esclarecido que me dou ao direito de colocar no blog a minha opinião pessoal, eu digo e repito, sem medo de me acharem antiética e sem ter a menor preocupação em “provar” o que digo porque as fotos falam por elas mesmas: Essas materializações são as coisas mais ridículas, falsas, idiotas, patéticas, toscas, grosseiras etc que já vi na vida. Até a foto das fadinhas com aquelas duas meninas cujos nomes não me lembro são mais convincentes.

  42. Vitor Diz:

    Oi, Arduin
    comentando:
    01 – “eu considero que isso foi uma FRAUDE dos repórteres”
    .
    Mas isso não é prova. Os espíritas podem ter pago ou mesmo ameaçado o amigo do marido para assinar tal documento em cartório. Além disso, não houve espaço para a réplica dos repórteres.
    .
    02 – “veremos uma CLARA DIFERENÇA no nariz”
    .
    O Vital já fez uma análise das fotos mostrando que tal dessemelhança não existe. Você não viu a análise dele?

  43. Paulo-rs Diz:

    Arduin, com todo respeito, eu não te entendo. Como um biólogo, um homem das ciências se apega com tanta força a superstição. Você ensina criacionismo aos seus alunos?
    Evidente que não. Você já retirou o “fantástico” da área que atua, qual a dificuldade para tirar das outras?
    A crença em espirito é um ato de fé, é uma forte opinião sem qualquer tipo de prova ou verificação, uma herança cultural, um mito humano.
    Como isso pode ser tão forte em sua pessoa, senão for um desejo interior de imortalidade, de um mundo mágico?
    Dúvido que você em sua aréa diga algo como: “ O pé grande (Bigfoot)
    existe e é um primata por dois motivos…existem depoimentos e ninguém provou que seja farsa”
    Ou “ É completamente possível e até lógico que exista uma forma de primata gigante, até então desconhecida, vivendo no norte dos EUA porque lá há muitas reservas alimentares”
    Olhem essa foto, porque ela seria falsa?”
    http://bp0.blogger.com/_bAEbo1E9ork/SEg0Gf7lOwI/AAAAAAAAAaE/G4L2wo0TN8o/s400/p%C3%A9+grande.jpg
    “ primatas podem caminhas longas distâncias e visitarem uma praia, porque não?”
    Arduin, veja o número de variáveis que existem aqui: (Sim, Não, Indefinido ou inconclusivo).
    Espíritos existem? (s/n/i) Eles se comunicam com os vivos? (s/n/i), eles se materializam (s/n/i)
    Eles interagem com a matéria? (s/n/i)
    Observe que basta uma sentença dessas ser falsa, para que o espiritismo não exista como verdade.
    Isso que nem falei de Kardec, reencarnação, Chico etc…Quanto mais sentenças que não possam ser verificadas, mais improvável fica, não concorda?
    Agora te pergunto -de novo, com toda a educação e respeito que você merece- Vale apena ter a crença em algo assim, tão improvável?
    Analise honestamente os motivos de sua crença e veja se você consegue viver bem sem elas, assim como fez o Biasa. Senão, anote o que te aborrece, quem sabe não dá para contornar?
    Abraço e desculpa se fui importuno.

  44. Vitor Diz:

    Oi, Paulo
    comentando:
    01 – “A crença em espirito é um ato de fé, é uma forte opinião sem qualquer tipo de prova ou verificação, uma herança cultural, um mito humano.”
    .
    Aqui você exagerou, Paulo. Claro, a evidência de que materializações são reais beira o zero, mas há evidências bem mais fortes para espíritos, seja através da mediunidade (como os casos exaustivamente investigados de Leonora Piper ou Gladys Osborne Leonard) ou de reencarnação (como os casos de Kemal Atasoy ou de Jagdish Chandra) ou ainda de EQM (como os casos Pam Reynolds e Al Sullivan).
    .
    Não se pode generalizar assim.

  45. Paulo-rs Diz:

    Vitor, não é exagero não.
    Vc pode contar quantos caso isso seja possível e comparar com os milhares que diz que não. Assim, pode-se dar o grau de possibilidade, sem esquecer que para cada dado válido, temos que entender como isso fica com as leis de newton. Essa última, sabemos que se mostra válida para bilhões e bilhões de eventos que observamos diariamente.
    ( não sei se consegui ser claro!kkk)

  46. Vitor Diz:

    Oi, Paulo
    eu não consigo ver onde a existência de espíritos, mediunidade ou reencarnação violaria a Física. Você pode detalhar isso?

  47. Tomé, o crítico Diz:

    O Arder e Ruir,
    Já disse tantas vezes que não viu os plágios, mas paráfrases. E daí, o que se está querendo provar aqui, é que Chico Xavier consultava livros. Não importa se tecnicamente configure-se os plágios nos livros que escreveu, mas que fique claro que os livros dele não são nada originais. Consultou livros? Não citou, não explicou, disse que veio do espírito = game over: não é médium, não existe psicografia. É fraude e ponto final. As fotos que estão mostradas aqui, mostram fraudes e mais fraudes e mais fraudes, lixo + lixo + lixo, picaretagem + picaretagem + picaretagem… então, se o embuste lá de Uberaba foi um pouquinho mais bem elaborado, e daí?
    O Arder e Ruir vai querer nos convencer que TUDO que o Vítor mostrou aqui, neste post e os links que o Biasetto indicou são fraudes, mas a da Otília Diogo… Acorda Arduin, acorda! Os livros do Chico não são ruins, porque Emmanuel pensava que sabia mais do que sabia, porque o André Luiz consultava outras obras, são ruins, porque estes espíritos não existem, Chico Xavier foi um farsante. O mesmo se dá com Ramatis. Ele não é um espírito pseudo-sábio. Simplesmente, NUNCA EXISTIU.

  48. Tomé, o crítico Diz:

    Boa foto Paulo, boa! Eu acredito no Sasquatch. Tenho vários bonequinhos dele.

  49. Biasetto Diz:

    Paloma,
    Se acostume com as críticas e as ofensas. Não sei se você conhece meus artigos no blog.
    Já fui acusado de fazedor de jograis, já riram das evidências dos “plágios” que indiquei aqui. Já questionaram minhas fontes, minhas pesquisas, meu trabalho.
    Estou falando dos desesperados chiquistas que não arredam pé de que o homem maravilhoso foi a maior farsa deste país.
    É lamentável, mas é verdade.

  50. Caio Diz:

    Vitor, aproveitando a sua conversa com o Paulo, é de seu conhecimento que exista algum trabalho sério procurando entender como algo imaterial poderia interagir com a matéria?

  51. Caio Diz:

    Acho engraçado quando aqueles que criticam as evidências de plágio dizem “Ah, mas vocês estão fazendo uso do ‘Localizar Palavras’ do Word”, etc., bla, bla, bla… Bem, e se for? Isso desmerece a análise? Ou melhor, se a análise for pertinente, qual o problema em usar essa ferramenta? O recurso não pode ser usado para encontrar plágios do Chico Xavier? O problema não está no Word e suas ferramentas, e sim em Chico Xavier e seus plágios.

  52. Paloma Diz:

    Biasetto, o pior é esse tipo de crítica completamente sem lógica. Eu pergunto pra ele se, na opinião dele, as fotos foram fraudadas por pessoas má-intencionadas que queriam difamar o espiritismo. Ele me responde que se eu tenho um pingo de ética – porque um colega meu não teve e acabou incriminando pessoas inocentes – eu não devo acusar ninguém de nada.

    Heim? Sério, vou achar que um espírito brincalhão que escreveu a resposta do Arduin, para confundir minha mente.

  53. Vitor Diz:

    Oi, Caio
    sobre como o imaterial poderia interagir com o material, se entendemos imaterialidade como característica dos sistemas com massa de repouso nula, a todo momento estamos vendo interações do imaterial com o material. O caso luz/olhos seria um exemplo. Então, é bem possível que a comunicação espírito/cérebro seja análoga à interação luz/olhos.

  54. Paulo-rs Diz:

    Vitor, luz é partícula/onda. Percebemos é o fóton atingindo o olho que é particula fundamental.

  55. Antonio G. - POA Diz:

    Amigos,
    Eu realmente fico perplexo diante da discussão sobre se as tais fotos são autênticas, e que provam a capacidade de materialização dos espíritos ou são farsas grosseiras para iludir incautos estúpidos! São “provas e evidências” deste mesmo naipe que alguns chamam de estudos e pesquisas sérias sobre a matéria. O Arduin, só por exemplo, sugere que eu (re)leia uma série de livros que versam sobre o assunto. Sinceramente, eu me recuso a tentar argumentar… É demais para o meu pobre intelecto.

  56. Paulo-rs Diz:

    Antônio, o problema não é re-ler livros, e sim procurar respostas em livros religiosos.
    Vamos procurar no alcorão a prova que reencarnação não existe e que teremos as 72 virgens? Se acharmos, será a nossa verdade.

  57. Vitor Diz:

    Oi, Paulo
    sim. Há quatro interações, ou forças, conhecidas da física moderna. Duas destas—as interações gravitacionais e electromagnéticas— são familiares em nosso mundo macroscópico, e duas—as forças fraca e forte— são predominantemente subatômicas. Nós atualmente acreditamos que cada uma destas quatro forças é mediada por um tipo de partícula virtual diferente. O fóton media a força eletromagnética; o gráviton, a força gravitacional; o glúon, a força forte; e os bósons vetoriais intermediários, a força fraca.
    .
    É importante reconhecer que sabemos que uma partícula existe (realmente que algo absolutamente existe) só por causa da união (interações) entre as partículas. Por exemplo, um elétron reage com um detector de elétron por trocar fótons virtuais com esse detector. Um sinal de detecção ocorre só porque o elétron sendo detectado é unido via a força eletromagnética aos elétrons nos circuitos eletrônicos do detector. Semelhantemente, se sentimos uma porta com as nossas mãos, ou a percebemos por qualquer de nossos sentidos, é somente porque as partículas em nossos órgãos de sentido são unidas às partículas transmitindo propriedades particulares (informação) do objeto que nós percebemos. Se não há nenhuma união, não há nenhuma percepção.
    .
    Um exemplo real de nosso mundo deste princípio é o neutrino, uma partícula que não tem nenhuma carga elétrica e por isso não se junta a qualquer partícula de carga via força eletromagnética. Uma célula humana de pele ou um detector de partícula que responde a fótons virtuais (i. e., unem-se à força eletromagnética) pode ter muitos neutrinos atravessando-os mas nunca registraria coisa alguma. Semelhantemente, os neutrinos não têm nenhuma união com a força forte. Então um detector que pode ser sensível a glúons virtuais da mesma forma seria transparente, e incapaz de detectar, neutrinos. As várias partículas em criação são unidas em meios diferentes via combinações diferentes das quatro forças. Por exemplo, o elétron tem união com a força fraca, gravitacional e eletromagnética, mas não tem união com a força forte. Os quarks se unem a todas as quatro forças. Os neutrinos, como não possuem massa, ou possuem uma massa muito pequena, possuem uma união gravitacional que é pequena demais para medir, e portanto eles somente possuem de forma eficiente união com a força fraca.
    .
    Esta característica singular dos neutrinos os torna não somente interessante, mas também particularmente relevantes aqui. Observe que o único meio que nós podemos detectar os neutrinos é via a força fraca. Mas a força fraca é assim chamada porque é débil. Aliás, é tão débil que mais de 200 bilhões de neutrinos atravessaram a unha do seu polegar no tempo que levou para ler esta frase, mas você não sentiu nada. A força fraca (o único meio pelo qual seu sistema nervoso poderia ter detectado a presença dos neutrinos) é tão leve que nenhum desses neutrinos reagiu com um único átomo de sua unha. Aliás, a única forma de os neutrinos serem realmente detectados em experiências é usando volumes enormes de matéria por longos períodos de tempo. Em experiências típicas, um mero punhado de interações reais é detectado após muitos meses.
    .
    Esta quase imperceptibilidade dos neutrinos os transforma quase que em fantasmas. Atravessam a matéria praticamente sem nossa consciência de sua presença. Mais notavelmente, outra propriedade da força fraca pode tornar certos neutrinos ainda mais tênues.
    .
    A força fraca é restrita à física de partículas designada como tendo “quilaridade para a esquerda”. Super-simplificando os termos, pode-se pensar em um elétron, neutrino, ou quark como girando, tipicamente, com o spin alinhado na direção da viagem (velocidade). Considere que o spin pode ser pensado tanto no sentido horário (dextrogiro) em torno dessa direção ou anti-horário (levógiro). Peculiar como pode parecer, somente neutrinos levógiros interagem com a força fraca. Os dextrogiros são imunes, e portanto transparentes, aos seus efeitos. Então apenas um neutrino levógiro pode reagir via força fraca com outra partícula tal como um quark, elétron, ou outro neutrino.
    .
    O ponto chave é esse: elétrons dextrogiros e quarks existem. Sabemos porque foram detectados via a força eletromagnética. Mas nós não podemos detectar neutrinos dextrogiros por tal meio porque eles não reagem eletromagneticamente. Como nós não podemos detectar neutrinos dextrogiros pela força fraca, não há essencialmente nenhum meio de saber se estas partículas mesmo existem. Ainda assim, há trilhões incontáveis deles passando a cada minuto por cada um de nós e por cada detector conhecido. Se neutrinos levogiros são quase como fantasmas, neutrinos dextrogiros o são completamente.
    .
    Considere então que os seres conscientes em nosso universo estão cientes uns do outro, do resto do universo, e ao menos alguns aspectos de si próprios só por causa das interações entre as partículas/ondas dos quais os objetos físicos são feitos. Como notado, estas interações, até onde sabemos, são limitadas a quatro.
    .
    Considere mais ainda a possível existência de uma nova família de partículas diversas, semelhante a neutrinos dextrogiros em que nenhum deles reage a qualquer das quatro forças que dominam nossa realidade. Esta nova família pode consistir num número limitado de tipos, cada um deles percorrendo nosso universo conhecido em números imensos levando a densidades significativas. Considere ainda mais que esta família pode ter três ou quatro ou cinco interações diferentes próprias, unindo seus membros em várias formas. Esta família e seu jogo de interações podem se comportar de forma geralmente semelhante à nossa própria família de partículas e campos de força, embora teria tipos de interações únicas se manifestando com uma complexidade e química todas próprias. Poderiam se desenvolver, crescer, e talvez mesmo produzir seres inteligentes.
    .
    E nunca seriam detectados por qualquer um de nós—ao menos por nossos sentidos físicos. Coexistiríamos no mesmo espaço e tempo, mas como todas as ondas quânticas nesse sistema passariam tranqüilamente sem perturbar o nosso sistema, nós viveríamos nossas vidas esquecidos deste outro cosmos independente.
    .
    Se há uma tal outra família, por que não muitas? Aliás, por que não várias? O universo certamente favorece números inimaginavelmente grandes. Se, como supomos, há um número não contável de galáxias (incluindo essas além de nosso horizonte de visibilidade) e como tantos teóricos propõem, um número não contável de outros possíveis universos, então por que não um número não contável de outras famílias independentes de partículas? No mesmo lugar onde você agora se senta, aí agora também podem sentar-se uma superabundância de outros seres conscientes, alguns dos quais pode também estar ponderando as limitações sensórias de sua versão particular de teoria de campo quântica.
    .
    Neste contexto, a proposta de que um céu ou um inferno coexistem em espaço conosco pode começar a parecer bastante plausível. Da mesma forma relatórios de encontros próximos de UFOs em que alegadas civilizações avançadas parecem ser capazes de manipulação e locomoção entre mundos não físicos e físicos.
    .
    A lista prontamente se expande a túneis de quase-morte, espíritos, anjos, auras, planos astrais, outras “dimensões”, e vários outros conceitos relegados por muitos cientistas da corrente principal ao terreno da fantasia. Quando certos indivíduos afirmam que eles percebem tais coisas, talvez a resposta científica adequada deva ser a investigação, ao invés da prática mais comum do descrédito. Algo na fisiologia dessas pessoas pode estar de alguma forma unida, de modo presumivelmente delicado, a um ou mais outros campos de força do mundo. Sabemos que a consciência individual e seu correspondente corpo físico interagem de formas que nós ainda não entendemos plenamente. Essa mesma consciência também não poderia reagir, por formas ainda menos compreendidas, com corpos transfísicos quase impalpáveis mas igualmente reais?

  58. Juliano Diz:

    Paulo-rs

    Estou com um material para estudo sobre esta temática. Mas já posso dizer que hoje, dentro da tese do que seria uma consciência separada do corpo físico, a hipótese mais plausível seria que a consciência em separado seria uma onda, com frequência provavelmente fora do nosso padrão de percepção. Veja bem, eu não estou dizendo que é assim, estou apenas colocando a hipótese que algumas pessoas com certo respaldo colocam. O Dr. Amit Goswani coloca que seríamos fora do corpo Mônadas Quânticas, ondas imperceptíveis, com frequências totalmente fora do nosso padrão de percepção. Aí como esta onda de frequência não observável se ligaria a matéria e ficaria, pelo menos por um período enquanto vivo o corpo, vinculada a este e animando esta matéria, realmente é uma boa pergunta!
    No campo das hipóteses, sempre é bom ressaltar, estes dias conversando com o Vitor ou o Biasa na página do face, não me lembro agora, levantei a possibilidade de em verdade a matéria ter surgido primeiro que o espírito (onda Mônada Quântica vital). O problema que fiquei pensando depois seria como se daria este encaixe espírito/matéria. Você parece que adivinhou meu pensado. iiiiii rs De fato, pensando friamente, com os dados atuais, a hipótese monista e que vamos sumir após a morte é muito mais lógica, não tem como negar isto! Mas (…) eu ainda não firmei posição nisto, pelo contrário, também há um conjunto de evidências, inclusive algumas situações pessoais vividas que atestam a real possibilidade de continuidade de alguma forma do espírito. Apesar de CX e cia tenho esperanças de que algo mais ocorra após a morte do físico. Nos cabe tentar encontrar alguma resposta mais conclusiva! Até para tirarmos essa interrogação da nossa cabeça, que não nego, a mim incomoda muito. É isto.

  59. Vitor Diz:

    A Paloma como jornalista de matérias científicas está livre para me criticar se falei alguma besteira acima :D

  60. Rafael Maia Diz:

    Vitor, se me permite, queria corrigir alguns equivocos seu, ainda não foi provada a existencia de gravitons. Na verdade, muito se discute se a gravidade e uma força de fato.
    Se mede a gravidade pela aceleracao de escape.

    Nao existe mais apenas 4 forças, ano retrasado foi achado uma nova força.

  61. Vitor Diz:

    Oi, Rafael
    na verdade atualmente se discute se a gravidade realmente existe :D
    .
    E eu não disse que os grávitons foram detectados. Eu disse que acreditamos que eles mediam a força gravitacional.
    .
    Agora, sobre uma nova força, acho que você está equivocado. Veja na wikipédia:
    .
    “Até o início do século XXI não havia sido detectada uma quinta força ou interação elementar da matéria ou de suas partículas formadoras.”
    .
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Part%C3%ADculas_e_for%C3%A7as
    .
    Eu acho que eu teria ficado sabendo se uma quinta força tivesse sido descoberta. Mas se não eu, alguém já teria atualizado o verbete na wikipédia.
    .
    Acho que você está confundindo com a descoberta de um novo estado da matéria.

  62. Rafael Maia Diz:

    Irei passa-lo a noticia da descoberta. Ela que une os quarks, salvo me engano, da mesma forma que os protons sao ligadas pela forca forte. Nao atualizaram talvez porque a descoberta e muito recente, precisa ser estudada melhor.
    Nao estou nao.
    Desculpe os erros estou com meu netbokk problematico, entao todas as palavras nao terao acento e algumas sairao trocadas. Quando eu voltar pra casa, eu mostro pra vc do meu pc.

  63. Antonio G. - POA Diz:

    Agora mesmo postei um comentário, que sumiu…

  64. Paloma Diz:

    Oi Vitor,

    estou lendo aqui meio apressada, porque tenho duas matérias para entregar :)

    Então, você deve entender muito mais que eu de física de partículas, quem sou eu pra dizer que teve alguma bobagem aí… Minha única observação é a dos grávitons, uma partícula ainda hipotética.

    Pelo menos do ponto de vista teórico, suas explicações me pareceram bastante lógicas. Mas acho que ainda sabemos tão pouco sobre o mundo em que vivemos – o que fornece massa às partículas? (o bóson de Higgs é só uma hipótese ainda não confirmada – que, confesso, não tenho esse poder de abstração.

    Outra coisa é que se esses outros mundos existirem, não creio que os seres de lá teriam consciência sobre nós, assim como não temos da deles. Então, não creio que pudesse haver interferências entre diferentes mundos, resultando em fenômenos como os bonecos de papelão aí das fotos ;)

    Mas repito que, pelo menos do ponto de vista teórico, é bem interessante!

  65. Paloma Diz:

    Juliano, eu te entendo perfeitamente… Eu acredito que não acaba aqui, mas não tenho qualquer evidência para isso e confesso que os argumentos céticos são muito mais fortes do que os meus. Porque, na verdade, os meus são apenas: porque sim. Dúvidas sempre surgem, e acho que não vou viver suficiente para saber a resposta porque mal compreendemos o que acontece à nossa volta, mesmo com tanto desenvolvimento da ciência, imagine compreender o incompreensível.

    Agora, embora acredite em Deus e na chamada “vida eterna”, não acho que ninguém volte pra esse mundo de cá. E, se voltasse, não seria num papelão tosco, hahaha! :)

  66. Vitor Diz:

    Oi, Paloma
    vc disse: “você deve entender muito mais que eu de física de partículas”
    .
    Que nada! Eu só banquei o Chico Xavier e plagiei esse artigo aqui, haha: http://www.scientificexploration.org/journal/jse_14_2_klauber.pdf
    .
    Às vezes é bom bancar o inteligente :D
    .
    Apenas traduzi o artigo :)

  67. Antonio G. - POA Diz:

    Paulo, realmente as religiões utilizam-se de falsas premissas (dogmas) e fraudes para cooptar e reter adeptos. As materializações defendidas pelos espíritas são tão falsas e absurdas quanto os milagres da igreja católica, por exemplo. Só que, quem é espírita acha que não existem milagres, mas não têm dúvidas de que materializações de espíritos existem. Já os católicos não crêem em materializações de espíritos, mas rezam e fazem promessas para a Nossa Senhora Não-Sei-das-Quantas… É tudo “farinha do mesmo saco”. Estes “fenômenos” sempre serviram como instrumento de convencimento e dominação. Enquanto existirem religiões, infelizmente, será assim.

  68. Rafael Maia Diz:

    Eles ainda nao sabem se e uma forca ou uma nova particula. Entao, a situacao e incerta ainda, so mais testes podem comprovar isso.

    link:http://revistafisica.blogspot.com/2011/04/nova-forca-da-natureza.html

  69. Paloma Diz:

    KKKK, seguindo a escola de Uberaba, heim, seu Vitor? Daqui há pouco, tá cuspindo lençol pra dizer que é espírito materializado :D DDDDD

  70. Antonio G. - POA Diz:

    Vitor, pela complexidade do tema, eu tinha achado mesmo muito rápida a redação do seu texto…
    Quase perguntei a você de onde você tinha copiado/colado. Ainda bem que você confessou… rsrsrs

  71. Emmanuel de Atlântida Diz:

    Isto sim é que é show de materialização: http://www.youtube.com/watch?v=QNNF9NjTk34 .

  72. Paloma Diz:

    Oi, Antonio,

    é verdade. Nós, católicos, acreditamos numas coisas muito surreais. Eu, pelo menos, tento ser crítica e refutar episódios do tipo possessão demoníaca, imagem de santo que verte lágrima e afins. Os milagres são só situações para as quais a ciência não tem explicação (ainda). Ou seja, para que uma cura seja considerada milagrosa, instaura-se um processo no Vaticano, várias testemunhas são ouvidas (principalmente os médicos), um padre é designado para o papel de advogado do diabo (fica tentando achar erros nos testemunhos de quem diz ter se beneficiado do milagre) e, enquanto não se provar que, do ponto de vista científico, não há explicações praquilo, o processo fica em segredo, no Vaticano.

    Não estou dizendo que os milagres existem, só te dando uma definição de milagre – fato que ainda não tem explicação científica. Mas o que os cientistas dizem é que, pelo menos nesses casos de cura, como a medicina ainda é muito limitada (não se sabe a causa de doenças comuns, como Alzheimer), o que acontece é que, na verdade, um dia será possível encontrar explicações plausíveis.

    Eu rezo pra Nossa Senhora, mas não saio por aí dizendo que ela aparece pra mim. Então acho mais fácil encontrar fraudes no que pode ser comprovadamente desmascarado – fotos de espíritos saindo do nariz do Conan Doyle. Já a existência de Nossa Senhora não pode ser provada, assim como sua inexistência.

    Mas, como eu disse ao Juliano, essas coisas são muito pessoais e, de fato, o ponto de vista cético é bem mais plausível. O que não aguento é ver gente fazendo essas picaretagens de materialização e psicografia para tentar “arrebanhar ovelhas”. Proselitismo é sempre chato e especialmente desagradável quando se lança mão de aberrações como um papelão ligado num papel pra converter os outros :D

  73. Paloma Diz:

    Emmanuel, você que é um ser muito especial, me diga onde acho um pincel desses? Quero materializar umas coisinhas aí! ;)

  74. Rafael Maia Diz:

    Paloma a historia do gato que vc me falou ela ja foi demonstrada sim. Claro, eles nao usaram gatos e sim particulas. A historia e ilustrativa e apenas representam as particulas. Dificilmente farao com um gato devido ao emaranhamento quantico que e muito dificil de se controlar. Duas realidades diferentes coexistem no mundo das particulas(gato vivo e morto), mas quando ocorre a interferencia apenas uma realidade continuara a existir(o gato estara vivo ou morto no final)

  75. Tomé, o crítico Diz:

    Emmanuel de Atlântida, você já pensou se um cara desses fosse espírita e amigo da turma de Chico Xavier?
    Que estrago que fariam hein?

  76. Paloma Diz:

    Oi, Rafael, eu não achava que fossem fazer a experiência com gato não, kkkk :D

    Onde você viu a demonstração? Foi completa?

  77. Rafael Maia Diz:

    http://realidadesquanticas.blogspot.com/2011/12/cientistas-teletransportam-gato-de.html

  78. Paloma Diz:

    Rafael, foi uma experiência que saiu na Science, certo?

    Se foi essa, de fato, conseguiram fazer o teletransporte da partícula, mas me lembro que os cientistas falaram que ela durou milésimos de segundos e que precisavam refazer o experimento muitas vezes. Ainda assim, foi um avanço danado – quem sabe ainda nesta década vamos ver os supercomputadores quânticos?

  79. Paulo-rs Diz:

    Vamos lá Vitor e Juliano…
    Peguem a navalha de occan e vamos navalhar esse lance ai! Kkk
    1)O que nos leva a crer em alma ou uma entidade espiritual que esteja dentro de nós?
    Será que porque temos dois hemisférios cerebrais e em certos casos “sentimos” duas consciências?
    Vejam verbete alma da wiki para maiores detalhes.
    Não será isso uma resposta mais simples?

    2)Existência de espirito formado por particulas sutis. Bom, ai teremos que fazer um exercicio de imaginação a la Scur, mas teremos que concordar que quanto mais sutil, mais improvável que se materalize, mova objetos…que ocorram os ditos “fenomenos” espiritas.
    Observem que essas partículas teriam que se agrupar entre elas para formar “algo” que lhe desse consciencia e sentidos. É uma possibilidade?
    Olha, mais provável do que o conceito que o espirito seja energia (trabalho- qual seria a fonte geradora?)
    Sinceramente… não sei. Acho tão complexa essa idéia que prefiro vida orgânica em marte.

    Primeira lei de Newton- “ Todo corpo fica em repouso até que seja aplicado uma força”
    Se entendermos “força” como particulas em movimento chegaremos a conclusão que o espirito terá que ter uma massa superior ao corpo que ele deseja mover. Correto?
    Isso me lembra da irmã Josefa segurando o livro que o Chico lhe passou.
    Alguém se ligou que esse “espirito” teria que ser bem sólido? Pelo menos com massa superior ao livro mais a força da gravidade. Claro, irmã Josefa recebeu “ectoplasma” dos mediuns…só que ninguém se lembra de pesar isso! Kkkk
    Arduin, cadê o ectoplasma nas células???

  80. Antonio G. - POA Diz:

    Certo, Paloma. Eu já disse algumas vezes aqui neste blog e vou repetir para você: Eu respeito as pessoas de boa fé e seu desejo (ou necessidade) de crer em algo sobrenatural e de ser adepto a alguma crença religiosa. Paradoxalmente, eu tenho muito baixa tolerância às religiões. Estas não contam com meu respeito, porque as considero nocivas ao desenvolvimento e evolução da humanidade. Acho que viveríamos muito melhor sem a religiosidade. Mas é apenas a minha opinião.
    Sds.

  81. Montalvão Diz:

    VITOR:
    .
    Primeiramente, parabéns pela bela e esclarecedora investigação.
    .
    VITOR: Aqui você exagerou, Paulo. Claro, a evidência de que materializações são reais beira o zero, mas há evidências bem mais fortes para espíritos, seja através da mediunidade (como os casos exaustivamente investigados de Leonora Piper ou Gladys Osborne Leonard) ou de reencarnação (como os casos de Kemal Atasoy ou de Jagdish Chandra) ou ainda de EQM (como os casos Pam Reynolds e Al Sullivan).
    .
    COMENTÁRIO: As fortes evidências que sugere para espíritos, mediunidade e reencarnação, estão em patamar aquém do necessário para serem tidas por autênticas evidências.
    .
    De Gladys Osborne há boas probabilidade de que se valesse de técnica desenvolvida ao longo da prática afirmada mediúnica. Observando-se as “revelações” de Leonard percebemos que se vale de insinuações variadas, tipo ou isso ou aquilo ou aquilo outro, e conta com as validações de seus consulentes.
    .
    Piper realmente foi caso incomum. Possuidora de talento singular, a meu ver, não foi adequadamente estudada. Seus investigadores laboravam no sentido de estimular e registrar os feitos atípicos da mulher. Desconheço que tenham efetuado testagens, sob inteiro controle dos pesquisadores, intentando, por exemplo, verificar a origem espiritual de Phinuit, seu “controle” mais ativo. Piper tinha uma concorrente à altura (e por alguns considerada a ela superior em “poderes”), tratava-se de Hélène Smith. Entretanto, Smith teve um Flournoy em seu caminho. O psicólogo, durante muitos meses, acompanhou a “maior médium de todos os tempos” (conforme fora alcunhada) terminando por demonstrar que os poderes de Hélène eram oriundos de seu próprio psiquismo. Provavelmente faltou alguém assim nas investigações com Piper.
    .
    Os casos de crianças que lembram vidas passadas são tipicamente relatos de infantes, ocorridos em comunidades que cultivam a crença nas múltiplas vidas, e que estimulam (mesmo que indiretamente) a eclosão de tais “lembranças”. Não esqueçamos que os miúdos falam de coisas típicas do ambiente onde vivem. Além disso, essas investigações focam tão-somente a confirmação dos testemunhos infantis (quantidade de acertos). Não vão além disso. Stenvenson e seguidores deveriam dar passo adiante, mostrando que tais supostas recordações (mesmo as mais criativas) estariam além de fabulações de pequeninos.
    .
    As EQMs têm explicações neuropsicológicas que são desvalorizadas pelos apologistas das QUASE-MORTE MÍSTICA. Falta de oxigenação no cérebro, estrutura cerebral em desagregação ante a iminência do desfalecimento explicam as fantasiosas alucinações dos que vivenciam tais eventos. Mesmo porque, a maioria dessas experiências redunda em depoimentos banais, típicos de crenças pessoais (Jesus Cristo esperando pela alma do quase morto, parentes mandando retornar, conversas com “seres de luz”). Apenas alguns são mais criativos e estes são usados para valorizar os demais.
    .
    No caso de Pam Rynolds não está descartado que a pessoa possa ter reelaborado sua EQM acrescentando informes posteriores ao que efetivamente experienciou.
    .
    Saudações,

  82. Rafael Maia Diz:

    A scientific american do ano passado, a uns 6 meses atras, tambem esclarece tudo. No mundo, existem multiplas realidades, mas devido ao emaranhamento quantico apenas uma continuara a existir. Isso da a falsa impressao que existe apenas uma realidade possivel, considerando que a teoria das realidades seja a aceita.

    Eles conseguiram controlar o emaranhamento quantico num atomo. Isso foi uma das maiores descobertas daquele ano, talvez do ultimos anos, indicando que a fisica quuantica nao se aplica somente ao mundo das particulas e ainda por cima e possivel ver in loco a multiplas realidades. Foi realmente fantastico, ele podiam definir como era a realidade daquela particula apenas controlando aquele emaranhamento quantico. Ele criavam anti proton e pronton com toda a facilidade. Espero que tenha entendido meu entusiasmo.

  83. Rafael Maia Diz:

    Essa do teletransporte sim. Essa ultima que te falei foi do emaranhamento quantico. Essa ultima e de chorar de tao fantastica foi a experiencia. Talvez exista uma realidade que vc ganha IPhone que vc tanto deseja, embora nao tenha sido a escolhida.

  84. Paloma Diz:

    E eu entendo, Antonio. Ao contrário do Scur e do Arduin, que ficam com raiva de quem ousa duvidar de religião, eu acho que é uma questão bem pessoal mesmo e reconheço que muitas críticas que se faz a elas estão mais do que certas. Abraços :)

  85. Marcos Arduin Diz:

    Muito que bem, Paloma (Pomba em Português), como já dizia o esquartejador, vamos pelas partes. Primeiro:
    “foi uma pergunta. Eu realmente gostaria de saber se você acha que essas fotos que, vamos combinar, por favor, são ridículas, foram feitas por pessoas má-intencionadas com o espiritismo.”
    - Não, Paloma. Não foram feitas por pessoas mal intencionadas. O Ranieri, embora tenha escrito um livro ridículo no fim de sua vida (se até prêmios nobéis ficam gagás, qual o crime em um espírita ficar também?) neste caso aí ele foi firme na coisa.
    .
    Agora vamos ao que, se entendi direito, você acusa de ser distorção.
    “Essas materializações são as coisas mais ridículas, falsas, idiotas, patéticas, toscas, grosseiras etc que já vi na vida.”
    - Bem, então para que não fiquem coisas mal entendidas, NÃO ME REFERI a nenhum trabalho seu já executado, pronto e acabado. Se dei essa impressão, então aponte a distorção e diga para me expressar melhor da próxima vez.
    No ponto em que me referi a ética (que talvez não seja o termo adequado por aqui no momento) é com relação à sua colocação em relação ao livro comentando neste capítulo do blog. Acaso você analisou o que Ranieri fez e escreveu e têm outros dados e testemunhas independentes para dizer que tudo isso foi FALSO? É aqui que estou me queixando. Se está dizendo que essas materializações são falsas, então gostaria que me apresentasse o seu trabalho de pesquisa pronto e acabado para que eu possa me inteirar do que fez.
    .
    Entendeu?
    .
    Quanto às fotos, minha cara, deixo-lhe bem claro uma coisa: elas registram O QUE O FOTÓGRAFO E AS TESTEMUNHAS VIRAM. Se não lhe agradam, sinto muito. Aliás, nisso você não está sozinha. As fotos que Crookes tirou de Kate King mostram uma mulher inteira, sem distorções. Que diz o pessoal cético a respeito? Que ela é o que parece: apenas uma pessoa vestida de “fantasma”. Não é um fantasma real. Afinal o que seria mais lógico? Ela ser mesmo uma fantasma ou ser a médium disfarçada de fantasma?
    Ana Prado produzia também formas materializadas, mas elas frequentemente eram desproporcionais. Não se poderia, portanto, dizer que eram fotos da médium disfarçada de fantasma. Dizem o que então? Que eram apenas marionetes.
    A Eva Carriére produzia materializações achatadas e distorcidas. Que diz o pessoal cético? Que não passavam de cartolinas desenhadas ou chumaços de pano, etc e tal.
    Moral da história: NADA do que tentamos apresentar como prova de materialização serve ao pessoal cético. E esse pessoal também não nos diz o que serviria como prova. Ficamos em desvantagem definitiva portanto e hoje, se há quem faça materializações, quer mais é que se danem os sábios céticos.
    .
    “Mas isso não é prova. Os espíritas podem ter pago ou mesmo ameaçado o amigo do marido para assinar tal documento em cartório. Além disso, não houve espaço para a réplica dos repórteres.”
    - Ah! Qual é, Vitor! Os repórteres nem quiseram replicar isso no programa. Saíram pela tangente dizendo que “um documento datilografado não valia…” E além disso eles não tinham a sua ÚNICA tribuna que era o Cruzeiro e ainda o Mário de Moraes não ficou lá fazendo as suas reportagens não escritas? Ele poderia muito bem ter refutado esse documento, mas não o fez.
    Ameaça por ameaça? O Waldo ficou se borrando de medo da turma do Cruzeiro. Eles não poderia muito bem ir até o tal amigo do marido da Otília e o ameaçado com processo etc e tal, a menos que ele dissesse que foi ameaçado pelos espíritas? Ou vai querer me dizer que os ditos repórteres tornaram santinhos de repente?
    .
    “O Vital já fez uma análise das fotos mostrando que tal dessemelhança não existe. Você não viu a análise dele?”
    - Está trocando as bolas, Vitor. Eu achei que poderia ter sido feita uma fotomontagem do rosto da Otília que aparece numa das fotos publicadas sobre uma foto da fantasma, onde os detalhes do rosto não apareceriam. Mas quando o Vital foi até minha casa com as revistas, aí eu vi que a foto era colorida e portanto não poderia haver fotomontagem e dei razão à análise dele.
    Mas as fotos às quais me refiro são outras. Veja lá no Materialização de Uberaba Redux e tem uma foto com a Otília, de frente e sorridente, e ao lado uma foto do Veloso, também de frente e na mesma linha de horizonte. Nessas você verá as diferenças nas quais reparei, o Éboli fingiu que não viu e ninguém até agora me contestou. Você chegou a falar em massas de modelagem, mas não é possível neste caso.
    .
    “Os livros do Chico não são ruins, porque Emmanuel pensava que sabia mais do que sabia, porque o André Luiz consultava outras obras, são ruins, porque estes espíritos não existem, Chico Xavier foi um farsante. O mesmo se dá com Ramatis. Ele não é um espírito pseudo-sábio. Simplesmente, NUNCA EXISTIU.”
    - Ei Thomas, acho que não tem como se fazer buscas por aqui, mas tente ver se acha o meu nome nas discussões anteriores e verá que eu disse coisas como:
    - O livro do Chico, supostamente psicografado do espírito de Humberto de Campos, Brasil Coração do Mundo e Pátria do Evangelho é um LIXO. Quando eu fazia um curso na Federação Espírita do Estado de São Paulo, no segundo módulo o livro indicado para ler foi este (hoje sei que isso foi uma imposição da FEB para as federações associadas a ela). Nem consegui ler tudo de tanta bobagem que tem lá. Neste blog fala-se dele. Portanto não acho que tudo que Chico escreveu fosse lindo e maravilhoso. Houve porcarias também e admito.
    E já comprei briga aqui com o ramatisiano Carlos Magno por eu mesmo já disse cobras e lagartos do Ramatis e de seus médiuns.
    .
    “Eu realmente fico perplexo diante da discussão sobre se as tais fotos são autênticas, e que provam a capacidade de materialização dos espíritos ou são farsas grosseiras para iludir incautos estúpidos!”
    - Sabe o que eu não entendo, Antônio G da Aeronáutica de Poá? É porque os ditos farsantes não fizeram farsas mais bonitas e bem arranjadas… Bem, mas como já disse acima, NADA do que seja produzido será aceito como válido. Então…
    .
    “Antônio, o problema não é re-ler livros, e sim procurar respostas em livros religiosos.”
    - Os livros que sugeri NÃO SÃO RELIGIOSOS. Aliás, Carlos Imbassahy é classificado pelos apologistas cristãos como espírita paganizante… (eu também sou).

  86. Paloma Diz:

    E pensar que Einstein riu do emaranhamento quântico, heim, Rafael? :)
    Nossa, adoraria ficar nessa realidade que eu ganho o IPhone. Se bem que já tenho IPhone, então vou querer ganhar outras coisas :D

    Amanhã passo pra ler mais comentários.
    Até mais!

  87. Paloma Diz:

    Arduin, eu não vou continuar a discutir essa questão com você porque não vamos chegar a lugar nenhum. Tenho muita coisa pra fazer hoje, então vou ser bem rápida: não tenho projeto de pesquisa nenhum sobre essas fotos, mas não preciso fazer um projeto de pesquisa pra saber que o Saci, Cuca e Boi Tatá não existem, preciso?
    Tá na cara que esses medalhões são figuras recortadas – olha o Kennedy, não conseguiram uma foto dele de frente, então colocaram o rosto meio de lado. Sério, não tenho nem ânimo pra comentar isso de tão fantasiosa são essas fotos.
    Minha única indagação é: por que não se fotografa/filma esse tipo de coisa hoje em dia, heim?
    Rapazes, eu tenho de sair mesmo. Depois vou ler tudinho.
    Arduin, mais uma vez, só pra não restar dúvidas: não acho sua religião ridícula. Mas, assim como acontece em qualquer outra, acho que algumas pessoas lançam mão de artifícios ridículos, seja para ganhar dinheiro, fama ou fiéis. Abraços sinceros!

  88. Vitor Diz:

    Oi, Montalvão
    eu realmente penso que suas críticas aos casos que citei não são válidas. Osborne, por exemplo, era capaz de ler livros fechados, e passava em sessões por procuração, em que os assistentes não podiam lhe passar dicas. Abaixo um exemplo dos poderes de Osborne para os demais leitores (você já conhece):
    .
    Durante o outono de 1918, o Reverendo Charles Drayton Thomas e seu amigo de confiança, mas cético, o Sr. G.F. Bird, concebeu e implementou o procedimento a seguir em um esforço para fazer o teste de livro típico ainda mais convincente.
    .
    A pedido de Bird, um livreiro adorável reuniu uma dúzia de volumes antigos, sem olhar para os títulos, embrulhou-os em papel e os enviou para ele. Levando o pacote para um quarto escuro, Bird retirou o embrulho e colocou os livros em uma caixa de ferro. Depois de fechar e vedar a caixa, ele a colocou na sala de estudos de Thomas. O teste, então, era determinar se os espíritos que trabalham com a médium Gladys Osborne Leonard poderiam sentir alguma parte do conteúdo de livros quando ninguém envolvido sequer soubesse quais livros estavam sendo usados.
    .
    Como é detalhado nas declarações seguintes dos espíritos e nas verificações citadas da narrativa de Thomas, o teste foi claramente bem sucedido:
    .
    SOB O TÍTULO DO SEGUNDO LIVRO DA ESQUERDA PARECE HAVER VÁRIAS LINHAS HORIZONTAIS, NÃO APENAS UMA, MAS VÁRIAS.
    .
    Este livro era The Poetical Works of Crabbe [A Obra Poética de Crabbe]. Enquanto nenhum dos outros [livros na caixa] tinha mais do que quatro linhas horizontais abaixo do título, este livro tinha nove linhas separadas e também uma série de ornamentos fazendo linhas estilosas. Aqui estava uma declaração definitiva que se mostrou completamente precisa.
    .
    EM UMA DAS GUARDAS# [todas estas observações referem-se ao mesmo livro] HÁ UMA MARCA QUE PARECE UMA PEQUENA IMPERFEIÇÃO.
    .
    # Guardas são folhas em branco que ficam no princípio ou no fim de um livro. (Nota do Tradutor)
    .
    O livro acima tinha duas guardas, e na primeira delas havia evidência de um tratamento bruto, duas dobras visíveis no papel e algumas marcas escuras feitas a creiom. Nenhum dos outros livros tinha qualquer imperfeição nas guardas.
    .
    NA PÁGINA DE TÍTULO HÁ UMA PALAVRA SUGERINDO MADEIRA OU TÁBUAS.
    .
    Esta sugestão não estava contida em uma palavra, mas em uma foto retratando um assento inacabado formado de três tábuas fixadas debaixo de uma árvore, enquanto que por perto havia uma árvore caída. Madeira e tábuas estavam, portanto, em certo sentido, indicadas na página de título. Meu comunicador tinha mais de uma vez comentado que ele achava difícil dizer se suas impressões vinham de palavras ou imagens.
    .
    NA PARTE MAIS BAIXA DA PÁGINA 5 ELE ACHOU TER VISTO UMA PALAVRA COMO “DEVELOPMENT” [“DESENVOLVIMENTO”]
    .
    Menos de 5 cm da parte mais baixa havia a palavra “developed” [“desenvolvido”].
    .
    A PÁGINA 96, PERTO DO TOPO, DEU A SENSAÇÃO DE COMER E BEBER. ISSO FOI MUITO FORTE, E ELE GOSTARIA DE SABER NO DEVIDO TEMPO, SE ELE ESTÁ CORRETO SOBRE ISSO.
    .
    Ele estava muito correto. A 2,5 cm do topo da nonagésima sexta página a passagem seguinte iniciava:
    .
    Estas almas romanas, como os melhores filhos de Roma, sabe-se
    que vivem em cubículos em trabalhos próprios.
    Assim, Milo, poderíamos ver o chefe nobre
    Nutrir-se, para o bem de seu país, de pernas de carne bovina
    Camillus copia ações para sórdidos pagarem,
    E ainda assim enfrenta as batalhas públicas duas vezes por dia.
    Certamente agora o quase-deus Brutus vê seus ganhos
    Ornados na barra da tábua balançando na porta;
    Local de ponches das tabernas, a própria sepultura de Cato você verá,
    E Amor Patriae vendendo chá contrabandeado.
    .
    Será admitido que ponche das tabernas e se alimentar de carne confirmam suficientemente o teste. Aqui, então, houve cinco correspondências de um livro. Isso não pode ser explicado pelo acaso, para as probabilidades contra uma tal série de coincidências são enormes.
    .
    Thomas conclui este caso observando que isso indica que “o sucesso do meu comunicador em obter e transmitir informações nestas circunstâncias não deixa espaço para a telepatia do assistente, do amigo que me ajudou, do livreiro que emprestou os livros, ou de qualquer outra pessoa na Terra.”
    .
    Ao avaliar este caso, devemos considerar que os títulos dos livros selados em uma caixa de ferro estão tão escondidos da vista quanto as palavras em suas páginas internas. Assim, perceber o texto não pode ser uma questão de ler as mentes daqueles que leram os livros, pois não há um caminho normal para saber quem os leitores poderiam ter sido. Além disso, mesmo que o livreiro tivesse olhado para os títulos, ele não poderia saber que Bird colocaria o livro como o segundo a partir da esquerda na caixa de ferro. Por outro lado, precisamos considerar porque a mente subconsciente da médium não poderia realizar as mesmas proezas estupendas de clarividência como a mente de um espírito desencarnado.

  89. Vitor Diz:

    Montalvão,
    Depois eu comento suas outras críticas. Vou sair agora.
    Um abraço.

  90. Marden Diz:

    É uma pena fotos como esta mostrada aqui. Fruto da ignorância e fanatismo. Pessoas para quererem justificar o Espiritismo usam-se de todas as artimanhas possíveis. Seria muito mais sensato que nas fotos tivesse uma explicação por exemplo: “ essa é uma demostração (simulação) realizada feita a partir de informações colhidas pelos médiuns videntes…” Alguém sabe me dizer se havia alguma anotação ou referência deste tipo?
    .
    Devemos ter respeito para quem aqui escreve e também para os leitores deste blog. Evitando assim criticas pessoais e tratando apenas de princípios, ideias, teorias. Devemos ter em consideração, sempre, que nosso modo de ver as coisas são na maioria vezes baseados em nosso entorno (familiar, cidade, país).
    .
    Esse blog pode ser dedicado a criticar o espiritismo religioso, mas e quanto ao Espiritismo Cientifico, que hoje se denomina Racionalismo Cristão (RC)? Alguém já se perguntou porque neste tipo de Espiritismo não tem obras psicografadas? Alguém já entrevistou algum de seus médiuns? Curioso ou intrigante?
    .
    Confundem-se todos, tantos céticos ou religiosos, querendo uma prova material do Espirito. Como dar prova de algo material para aquilo que é imaterial? Material é o corpo fluídico ou o duplo etéreo, mas ainda assim, descobrindo essa matéria mais sutil, não quer dizer que foi encontrado o espirito.
    .
    Dizer frases como: por causa dessas farsas (erros), deixarei de acreditar ou estudar qualquer possibilidade dos fenômenos espiríticos. E ai eu pergunto: por acaso alguém aqui aconselharia algum parente ou amiga a não mais se tratar na medicina só porque teve um implante de silicone que provou ser perigoso?

  91. Biasetto Diz:

    Arduin,
    Falando sério, sem “brincadeiras”. O problema seu, do Scur também, é que você não deixa claro o que pensa, no que está acreditando e usa da tática de desviar o assunto. Você disse:

    Quanto às fotos, minha cara, deixo-lhe bem claro uma coisa: elas registram O QUE O FOTÓGRAFO E AS TESTEMUNHAS VIRAM. Se não lhe agradam, sinto muito. Aliás, nisso você não está sozinha. As fotos que Crookes tirou de Kate King mostram uma mulher inteira, sem distorções. Que diz o pessoal cético a respeito? Que ela é o que parece: apenas uma pessoa vestida de “fantasma”. Não é um fantasma real. Afinal o que seria mais lógico? Ela ser mesmo uma fantasma ou ser a médium disfarçada de fantasma?
    Ana Prado produzia também formas materializadas, mas elas frequentemente eram desproporcionais. Não se poderia, portanto, dizer que eram fotos da médium disfarçada de fantasma. Dizem o que então? Que eram apenas marionetes.

    O que está sendo discutido aqui Arduin, é com relação às fotos que o Vítor expôs. Elas, INDISCUTIVELMENTE, indicam fraudes de péssimo gosto e qualidade. Então, a conclusão é:
    - Quem realizou estas fraudes, fez um papel ridículo e não merece credibilidade alguma. Certo?
    - Chico Xavier fazia parte desta turma, É FATO. Era amigo deles, conviveu com eles, participou de “materializações” com eles. Certo?
    Então Arduin, POR FAVOR, responda:
    - Chico Xavier foi ou não foi uma fraude?
    Só isso Arduin.
    Se outras pessoas, outros médiuns, realizaram materializações autênticas, é outro assunto. O que está sendo colocado, repito, é clara e indiscutível prova das falsas materializações envolvendo os médiuns brasileiros, inclusive Xavier.
    Eu fico com a impressão Arduin, que você TEM UMA NECESSIDADE fantástica de provar que mediunidade existe, que materializações existem. Talvez, você esteja até certo. A questão é sobre Xavier. Entendeu?

  92. Paulo-rs Diz:

    Marden,
    Nos seus estudos de racionalismo cristão existe o ectoplasma?

  93. Tomé, o crítico Diz:

    Este Marden, o Germânico, é outro falastrão viajeiro. O que o “Espiritismo Científico” tem a oferecer? Qual descoberta fez? O que tem, concretamente, de ciências? ” Alguém já se perguntou porque neste tipo de Espiritismo não tem obras psicografadas? ” então, de onde se tiram conclusões?
    — “E ai eu pergunto: por acaso alguém aqui aconselharia algum parente ou amiga a não mais se tratar na medicina só porque teve um implante de silicone que provou ser perigoso?”
    São estas artimanhas que me irritam.
    Você indicou a leitura de um livro lá de 1900, não foi? O que há de interessante neste livro, que um jovem não possa encontrar num livro de ciências de 5ª série, com a vantagem de estar atualizado e não trazer estas falácias apelativas, cansativas e improváveis de religiosidade?
    Apresente-nos o “Espiritismo Científico”, mostrando o que nos revela de concreto. Por favor!

  94. Marden Diz:

    Paulo-rs

    Sim, ele seria o perispírito ou corpo fluídico (podendo ser próprio deste planeta ou cósmico). Apos a leitura dos livros indicados, que espero sinceramente que alguém aqui se interesse em aprofundar, poderia indicar outra obra onde aborda melhor sobre o assunto.
    .
    Por enquanto deixarei você, Vitor e os demais interessados, na análise dessas fotos que postarei o link. E irei abster-me de criticas, ou comparações, caso alguém queira insinuar que o Chico ou outro médium possa ter tentado plagiar tais fotos também.
    .
    Achei curioso o fato de Vitor não ter comentado sobre tais fotos. Seria do seu desconhecimento?
    .
    http://photographymuseum.org/mumler.html
    .
    Clique nas fotos para ampliá-las e boas análises.

  95. Montalvão Diz:

    ARDUIN DISSE: Moral da história: NADA do que tentamos apresentar como prova de materialização serve ao pessoal cético. E esse pessoal também não nos diz o que serviria como prova. Ficamos em desvantagem definitiva portanto e hoje, se há quem faça materializações, quer mais é que se danem os sábios céticos.
    .
    COMENTÁRIO: é claro que não será coisa alguma que os crentes apresentem que jamais servirá de prova. O que esses em verdade oferecem são meias-provas: fotos discutibilíssimas, com claros indícios de montagens; ectoplasmas que jorram generosamente e que desaparecem ante investigadores céticos; narrativas fantásticas de eventos materializativos, que somem perante verificações rigorosas; tudo realizado em cabines que ocultam o que se passa por lá e em escuridão facilitadora de fraudes.
    .
    Como podem desejar que situações assim produzam demonstrações evidenciais de qualquer coisa?
    .
    No caso de Otília Diogo, não bastasse ter sido fragorosamente desmascarada em 1970 (o

  96. Montalvão Diz:

    Esbarrei no botão “enviar” antes do término do comentário. Reenvio:

    ARDUIN DISSE: Moral da história: NADA do que tentamos apresentar como prova de materialização serve ao pessoal cético. E esse pessoal também não nos diz o que serviria como prova. Ficamos em desvantagem definitiva portanto e hoje, se há quem faça materializações, quer mais é que se danem os sábios céticos.
    .
    COMENTÁRIO: é claro que não será coisa alguma que os crentes apresentem que jamais servirá de prova. O que os materializistas oferecem são meias-provas: fotos discutibilíssimas, com claros indícios de montagens; ectoplasmas que jorram generosamente e que desaparecem ante investigadores céticos; narrativas fantásticas de eventos materializativos, que somem perante verificações rigorosas; tudo realizado em cabines que ocultam o que se passa por lá e em escuridão facilitadora de fraudes.
    .
    Como podem desejar que situações assim produzam demonstrações evidenciais de qualquer coisa?
    .
    No caso de Otília Diogo, não bastasse ter sido fragorosamente desmascarada em 1970 (o que gerou a lenda da “perda da mediunidade”, estrategicamente ocorrida após os eventos de Uberaba), os médicos espírtias tristemente defenderam Otília alegando que não houve demonstração cabal do logro. Entretanto, os repórteres insistentemente propuseram novas avaliações, com a presença de testemunhas independentes, proposta esta vergonhosamente rejeitada pelos advogados de Diogo.
    .
    Ora, quem está com a verdade por que teme pô-la à prova?
    .
    O que os céticos exigem como prova? Simples, testes rigorosos e exaustivos que permitam demonstrar que efetivamente materializações ocorrem (ou não).
    .
    Saudações otilianas.

  97. Montalvão Diz:

    ARDUIN DISSE: Quanto às fotos, minha cara, deixo-lhe bem claro uma coisa: elas registram O QUE O FOTÓGRAFO E AS TESTEMUNHAS VIRAM. Se não lhe agradam, sinto muito.
    .
    COMENTÁRIO: creio que a declaração está equivocada. As fotos registram o que a máquina captou, no momento do clique. O que o fotógrafo e as testemunhas viram pode ter sido coisa mui diferente, pois não está descartado que o batedor da foto e demais assistentes (ao menos alguns) não tenha visto a montagem do cenário e posterior desmontagem…

  98. Toffo Diz:

    Estou pasmíssimo, gente. Eu TENHO esse livro, “Materializações Luminosas”, edição da FEESP, 5ª edição, 1995, e não há nenhuma dessas fotos no livro. Eles teriam posposto essas barbaridades em edições posteriores, ou há outro “Materializações Luminosas” que eu não conheço? o ML é um livro clássico no meio espírita, tem umas fotos dos anos 1950 obtidas em Belo Horizonte com os médiuns Peixotinho e Fábio Machado em que supostamente aparecem espíritos materializados, mas as fotos são muito fracas, faz-me lembrar aquele seriado do Sy-Fy “Fact or Faked” em que um grupo de investigadores faz de tudo para desmistificar fotos e videos estranhos. O que mais me impressiona no livro não são realmente as fotos, mas a informalidade com que esses supostos fenômenos são mostrados, sem que haja o mínimo de rigor científico. Me parece um livro “para os amigos”, e o que mais me espanta é a garantia que o autor quer dar para a autenticidade das fotos que aparecem no livro: a garantia de que se trata do “depoimento de um delegado de polícia”, e ele assim diz no seu prefácio: “Se um delegado de polícia merece crédito pelo cargo de responsabilidade que exerce, perante a coletividade, e pela natureza do trabalho a que se dedica todos os dias, penso que é justo esperar a mesma avceitação de parte do público quando fala de coisas que viu, tocou, sentiu e verificou”. Que beleza! Com o devido respeito aos delegados, que realmente exercem um trabalho árduo e difícil, e se ele fosse médico, engenheiro, advogado, juiz de direito ou promotor público? São profissões tão honradas quanto a de autoridade policial. Não seriam igualmente dignas de crédito? Depois, todas as fotos têm no verso as devidas autenticações do CX, com a sua letrinha e estilo inconfundíveis, como se a chancela chicoxavieriana fosse a garantia da autenticidade dessas fotos. Meu deus…. é como a gente diz, “me engana que eu gosto.”

  99. Montalvão Diz:

    VITOR DISSE:Oi, Montalvão
    eu realmente penso que suas críticas aos casos que citei não são válidas. Osborne, por exemplo, era capaz de ler livros fechados, e passava em sessões por procuração, em que os assistentes não podiam lhe passar dicas. Abaixo um exemplo dos poderes de Osborne para os demais leitores (você já conhece):
    .
    Durante o outono de 1918, o Reverendo Charles Drayton Thomas e seu amigo de confiança, mas cético, o Sr. G.F. Bird, concebeu e implementou o procedimento a seguir em um esforço para fazer o teste de livro típico ainda mais convincente.
    .
    COMENTÁRIO: A ilustração que apresenta corrobora o que falei de Osborne: simulava por meio de insinuações, tipo isso ou aquilo. Ler livros fechados ela não leu, sequer informou os títulos. Se houvesse lido de um modo a não deixar dúvidas, diria algo assim: são cinco volumes, o primeiro tem o título tal, autor tal; o segundo, título tal, e assim até o último. Se Osborne era incrementada por espíritos e eles fossem capazes de olhar dentro da caixa fechada, é óbvio que lhe trariam informações precisas não vagas e imprecisas considerações.

  100. Juliano Diz:

    Paulo – rs

    Sobre as tuas duas colocações. Inicialmente repito, não estou dizendo que é o que eu postei no comentário. Eu digo que estou falando de uma hipótese! Uma hipótese que muita gente séria coloca ser possível.

    Sobre a primeira colocação: Pode ser que de fato esta sensação dualista ocorra em face do cérebro ter dois hemisférios. É possível sim. Agora veja, uma pesquisa científica do Dr. Benjamin Libet, que diga-se não teve a mesma absolutamente nada de querer demonstrar alma/consciência ou coisa que o valha, ao contrário, buscou demonstrar cientificamente que não existe o chamado livre-arbítrio, pelo menos no plano consciente nosso (esta última parte é colocação minha). Mas o interessante da pesquisa, pra mim é que ele coloca que o evento físico no cérebro precede em algo em torno de 3 décimos de segundo não apenas o evento muscular (o ato), mas também o evento mental (a decisão de praticar o ato). Isto medido através de registro encéfalográfico. Seria como se meu cérebro já soubesse, antes de mim, antes do Juliano consciente, o que estou prestes a fazer e farei em seguida. Ora, aí entra um pouco de filosofia minha. De onde vem esta pré-decisão? Será que não há um eu anterior que define as decisões antes até do evento físico no cérebro, no evento mental consciente meu e do ato em si?
    2) Sobre o teu segundo questionamento: Aí nós falamos a mesma língua. Evidentemente que estes processos todos ditos mediúnicos ao que tudo indica são farsas. O que não invalida o que eu e o Vítor estamos colocando aqui, pelo contrário. Provavelmente, digamos que tenha um prosseguimento de algo chamado espírito após a morte do corpo físico, é bom ressaltar isto sempre, não estou dizendo que tem, mas digamos que tenha, é bem possível que por não ter como ocorrer esta interação colocada muito bem por você é que não ocorra a possibilidade de influência de “espíritos” neste plano, sendo a mesma praticamente nula, no máximo sendo possível algum processo intuitivo rudimentar apenas em quem está “vivo”, e olhe lá. É isto. Um grande abraço e aguardo a resposta.

  101. Vitor Diz:

    Montalvão,
    pelo jeito você continua com a péssima mania de tecer considerações achando que conhece o modus operandi da mediunidade. Eu já repeti essa crítica para você “n”vezes e parece que vou continuar repetindo até o fim da vida (que, espero, ainda seja longa). Osborne lia livros fechados. Ela podia não ler muito bem, mas lia melhor do que qualquer um, fosse um Houdini da vida, poderia fazer. Experimentos de controle provaram isso. E ela tentou dar o título, mas como foi explicado – e esse é o seu problema, você continuamente ignora a explicação, varre pra debaixo do tapete – “Meu comunicador tinha mais de uma vez comentado que ele achava difícil dizer se suas impressões vinham de palavras ou imagens.” Ela confundiu a capa com o título. Ainda assim, o acerto – aliás, a série de acertos – é extraordinário.

  102. Vitor Diz:

    Montalvão,
    continuando:
    02 – “Desconheço que tenham efetuado testagens, sob inteiro controle dos pesquisadores, intentando, por exemplo, verificar a origem espiritual de Phinuit, seu “controle” mais ativo.”
    .
    Além de tentar obter informes sobre ele, fizeram testes sim. Ele se dizia um médico francês. Poucas vezes ele demonstrou um francês bom, mas o acerto de diagnósticos médicos era bem melhor, embora não infalível.
    .
    03 – “Piper tinha uma concorrente à altura (e por alguns considerada a ela superior em “poderes”), tratava-se de Hélène Smith. Entretanto, Smith teve um Flournoy em seu caminho. O psicólogo, durante muitos meses, acompanhou a “maior médium de todos os tempos” (conforme fora alcunhada) terminando por demonstrar que os poderes de Hélène eram oriundos de seu próprio psiquismo. Provavelmente faltou alguém assim nas investigações com Piper.”
    .
    Que eu saiba Hèlene Smith não tinha poder paranormal algum. Piper tinha. Se você acha que Hèléne Smith tinha algum poder paranormal, cite-me 5 exemplos disso.
    .
    04 – “Não esqueçamos que os miúdos falam de coisas típicas do ambiente onde vivem.”
    .
    Completamente falso para um grande número de casos, especialmente os casos “internacionais”. No livro “Reencarnação no Brasil ” do Hernani Guimarães Andrade há um caso de um menino brasileiro que só falava coisas sobre a Noruega, e estranhava justamente as coisas típicas do Brasil, como a banana. Em alguns casos indianos havia crianças que se lembravam de uma vida na Inglaterra e queriam comer com garfo e faca.
    .
    05 – “Além disso, essas investigações focam tão-somente a confirmação dos testemunhos infantis (quantidade de acertos). Não vão além disso. Stenvenson e seguidores deveriam dar passo adiante, mostrando que tais supostas recordações (mesmo as mais criativas) estariam além de fabulações de pequeninos.”
    .
    E deram esse passo adiante com testes de reconhecimento controlados. Tucker cita 2 desses casos no livro “Vida Antes da Vida”. Nem parece que você leu o livro.
    .
    06 – “No caso de Pam Rynolds não está descartado que a pessoa possa ter reelaborado sua EQM acrescentando informes posteriores ao que efetivamente experienciou”
    .
    Penso que apenas uma pequena parte do caso poderia ser explicada dessa forma.

  103. Vitor Diz:

    Oi, Paulo
    comentando:
    01 – “O que nos leva a crer em alma ou uma entidade espiritual que esteja dentro de nós?”
    .
    Isso varia de pessoa de pessoa para pessoa. No MEU caso, deve-se aos casos de reencarnação e mediúnicos que foram exaustivamente investigados e que sugerem fortemente que a consciência sobrevive à morte (no meu entender).
    .
    02 – “Existência de espirito formado por particulas sutis. Bom, ai teremos que fazer um exercicio de imaginação a la Scur, mas teremos que concordar que quanto mais sutil, mais improvável que se materalize, mova objetos…que ocorram os ditos “fenomenos” espiritas.”
    .
    Aqui e depois você fala da mediunidade de efeitos físicos. Este tipo de mediunidade vai de mal a pior mesmo. Mas há hipóteses que buscam explicar como os objetos seriam movidos, especialmente em casos de “poltergeist”. Um artigo – o único que conheço -que trata disso é esse: http://arxiv.org/pdf/0801.0382.pdf

  104. Marcos Arduin Diz:

    Bem, Dona Pomba…
    “Arduin, eu não vou continuar a discutir essa questão com você porque não vamos chegar a lugar nenhum.”
    - Nunca chegamos a lugar nenhum quando já tomamos nossa posição em relação ao que achamos ser verdade.
    .
    “Tenho muita coisa pra fazer hoje, então vou ser bem rápida: não tenho projeto de pesquisa nenhum sobre essas fotos, mas não preciso fazer um projeto de pesquisa pra saber que o Saci, Cuca e Boi Tatá não existem, preciso?”
    - Não sei. Isso é com você. Um antropólogo talvez quisesse fazer algum trabalho sobre tais estranhos entes e saber de onde surgiu a dita crença neles… Eu apenas tenho a posição de não sair falando antes de examinar bem a questão. Os pormenores podem fazer considerável diferença… Quem se interessa em buscar a verdade, sabe que vai ter de trabalhar muito, pois verdade não é uma frutinha madura que se pega facilmente em árvore de pouca altura.
    .
    “Tá na cara que esses medalhões são figuras recortadas – olha o Kennedy, não conseguiram uma foto dele de frente, então colocaram o rosto meio de lado. Sério, não tenho nem ânimo pra comentar isso de tão fantasiosa são essas fotos.”
    - Nossa! Um cara TÃO FOTOGRAFADO como o Kennedy e não conseguiram uma foto dele de frente… Não tem desculpa melhor não? Sabe, após ficar viúvo, um médium que fazia fotos de espíritos conseguiu obter uma foto da finada esposa do cientista. Apesar de seu luto, ele se portou como quando fizera pesquisas 40 anos antes. Cuidou de segurar a chapa fotográfica até que fosse colocada na máquina e retirou-a ele mesmo e fez a sua revelação. A imagem da esposa falecida apareceu nela. Ele comparou essa imagem com todas as que havia dela, inclusive com as que eram de posse de amigos e conhecidos. NENHUMA CONFERIU, ou seja, aquela foto da esposa era INÉDITA.
    Certamente você não vai querer fazer isso, mas já pensou se não fosse encontrada nenhuma foto do Kennedy que batesse com aquela ali?
    .
    Minha única indagação é: por que não se fotografa/filma esse tipo de coisa hoje em dia, heim?
    - Porque já vimos esse filme e sabemos qual será o final.
    .
    Arduin, mais uma vez, só pra não restar dúvidas: não acho sua religião ridícula. Mas, assim como acontece em qualquer outra, acho que algumas pessoas lançam mão de artifícios ridículos, seja para ganhar dinheiro, fama ou fiéis. Abraços sinceros!
    - Suponho que você não tenha nenhum trabalho estatístico que confirme que foi graças a essas materializações, tidas por você como ridículas, que muitos adeptos foram arrebanhados para o Espiritismo…
    Já ouvi de Roque Jacintho essa frase:
    _ Materialização é, dentre todos os fenômenos mediúnicos, aquele que MENOS CONVENCE.

  105. Marcos Arduin Diz:

    Ôpa. Na correção da frase apaguei o nome do cientista ao qual me referi. Era William Crookes.

  106. Paulo-rs Diz:

    O Arduin, me responda se tiver tempo!

  107. Vitor Diz:

    Oi, Arduin
    você disse sobre o Crookes: “Cuidou de segurar a chapa fotográfica até que fosse colocada na máquina e retirou-a ele mesmo e fez a sua revelação. ”
    .
    Falso. Ele disse textualmente:
    .
    No meu caso, em Crewe, a chapa esteve comigo o tempo todo e o único momento em que não estava em minhas mãos foi quando o Sr. Hope a colocou e a tirou da câmera. Não há nada que ele pudesse ter feito para me enganar. A imagem que eu revelei na chapa não é uma cópia de qualquer fotografia já tirada de minha esposa.”

  108. Vitor Diz:

    Vocês notaram que o Scur sumiu mesmo?

  109. Paloma Diz:

    Arduim, meu nome é Paloma e gostaria de ser chamada dessa maneira, pode ser?
    Tá combinado: se eu desencarnar antes de você, vou puxar seu pé de noite porque você é muuuuuuuuito chatinho, viu? ;)

  110. Paloma Diz:

    Sumiu, nem ele se convenceu que essas fotos são verdadeiras :D

    Toffo, o caso do delegado é o típico “sabe com quem está falando?”. Patético.

  111. Vitor Diz:

    Toffo,
    as fotos de materialização foram acrescidas depois. A edição que eu tenho é a oitava, de agosto de 2003. Engraçado que atualizaram depois da morte do Ranieri, em 1989.

  112. Biasetto Diz:

    Arduin, o que você quer com estes comentários:
    “Tá na cara que esses medalhões são figuras recortadas – olha o Kennedy, não conseguiram uma foto dele de frente, então colocaram o rosto meio de lado. Sério, não tenho nem ânimo pra comentar isso de tão fantasiosa são essas fotos.”
    (VOCÊ DISSE) – Nossa! Um cara TÃO FOTOGRAFADO como o Kennedy e não conseguiram uma foto dele de frente… Não tem desculpa melhor não?
    * Arduin, você está acreditando que estas fotos aqui postadas revelam, de fato, materializações? Sinceramente, se você vai começar a achar possibilidades de que estas imagens mostram espíritos materializados, sem te conhecer, vou tentar achar um jeito pra contatar teus familiares, poque você não deve estar bem não.

  113. Marcos Arduin Diz:

    “Quem realizou estas fraudes, fez um papel ridículo e não merece credibilidade alguma. Certo?”
    - Primeiro preciso estar certo de que se tratam MESMO DE FRAUDES. Até por que ninguém me explicou porque esses fraudadores só conseguem fazer coisas MUITO TOSCAS, quando poderiam fazer coisas bem bacanas e elaboradas. Eu não sou lá muito bom em artes manuais, mas tendo uma equipe de gente boa nisso, faria fraudes de materialização muito espetaculares.
    .
    “Chico Xavier fazia parte desta turma, É FATO. Era amigo deles, conviveu com eles, participou de “materializações” com eles. Certo?”
    - Já comentei por aqui que o Gasparetto pendurou-se no Chico no início de sua carreira porque tinha a esperança de que o famoso médium endossaria suas telas sujas. É a típica jogada daqueles que não têm luz própria, então se apropria da luz de alguém de projeção na mídia. Note que nessas fotos o Chico NÃO APARECE. Mas há citações do tipo:
    _ Fulano era muito amigo do Chico.
    E daí? Amizade ou ligeira convivência com o Chico é atestado de boa conduta ou de idoneidade moral?
    .
    “Então Arduin, POR FAVOR, responda:
    - Chico Xavier foi ou não foi uma fraude?”
    - Não acho que tenha sido, ao menos na dimensão que querem apresentá-lo por aqui. NINGUÉM é perfeito, meu caro. Chico pode ter cometido seus erros involuntariamente, pode ter sido induzido a erro por algum descuidado, em se admitindo a realidade do fenômeno mediúnico, ele pode ter sido mal influenciado e por aí vai. Fica para mim apenas a dúvida onde errou com boa intenção e onde se beirou o limite da má fé.
    .
    “Como podem desejar que situações assim produzam demonstrações evidenciais de qualquer coisa?”
    - Malvadão é o seguinte:
    Temos aquele evento ao qual batizei de INFELIZ DESCOINCIDÊNCIA, que é quando o médium está disponível e atuante, mas os ÚNICOS que aparecem para investigá-lo são os “fanáticos religiosos” ou então pesquisadores reputados pelos sábios céticos como burros e incompetentes. Agora NENHUM cético habilitado está disponível na ocasião para fazer o que você sugere como trabalho limpo e impecável. Essa disponibilidade só acontece depois que o médium já morreu. Pode me explicar por que isso se dá?
    .
    “Entretanto, os repórteres insistentemente propuseram novas avaliações, com a presença de testemunhas independentes, proposta esta vergonhosamente rejeitada pelos advogados de Diogo.”
    - Bem, Malvadão, assim como o flagrante de fraude (ufa! Finalmente depois de vários anos!) para você e muitos outros é um fator que liquida o assunto, para a Otília, que foi chamada de puta, de farsante, salafrária, etc e tal, juntamente com a equipe que a pesquisava, e recusando-lhe qualquer direito de resposta, resultou naquilo que chamamos QUEBRA DE CONFIANÇA. E sem contar com outro evento ARRAZADOR: enquanto Cristo morreu lá na cruz, assumindo-se culpado para livrar a cara de seus discípulos e depois a coisa deu no que deu, Waldo simplesmente fugiu, se escondeu no mato, deixando seus colegas completamente abandonados. Não havia mais clima para coisa alguma, portanto. Já lhe salientei isso.
    .
    “Ora, quem está com a verdade por que teme pô-la à prova?
    .
    O que os céticos exigem como prova? Simples, testes rigorosos e exaustivos que permitam demonstrar que efetivamente materializações ocorrem (ou não).”
    - No caso específico de um fenômeno de materialização (e os mediúnicos em geral), NÃO HÁ CONTROLE SOBRE ELES. Podem acontecer ou não. Os antigos pesquisadores obtinham resultados ora positivos, ora negativos, dependendo das condições do médium. Por isso sabiam que um só experimento não bastava para dizer coisa alguma. Mas os tão argutos e qualificados repórteres do Cruzeiro…
    .
    “COMENTÁRIO: creio que a declaração está equivocada. As fotos registram o que a máquina captou, no momento do clique. O que o fotógrafo e as testemunhas viram pode ter sido coisa mui diferente, pois não está descartado que o batedor da foto e demais assistentes (ao menos alguns) não tenha visto a montagem do cenário e posterior desmontagem…”
    - Bem, tal argumento só teria valor para quem quer que materialiazação seja a mesma coisa que espetáculo circense.
    .
    - Obrigado, Vitor, citei o texto de memória e daí a minha falha, mas como disse o Crookes: _ Não há nada que ele pudesse ter feito para me enganar.
    .
    Tudo bem Paloma. Deve ter percebido que faço jogadas com os nomes/apelidos dos participantes apenas para verificar seu bom ou mau humor. Parece que você não é daquelas que leva na esportiva. E acertou: sou chato mesmo, tanto que nunca tive namorada e não me casei, se bem que meus irmãos dizem que fiz muito bem quanto a isso.
    .
    1)O que nos leva a crer em alma ou uma entidade espiritual que esteja dentro de nós?
    Será que porque temos dois hemisférios cerebrais e em certos casos “sentimos” duas consciências?
    - É sobre isso que quer que eu responda? Bem, mediunidade é coisa antiga e como os médiuns podiam ver/ouvir entes que se assemelham a certas pessoas que viveram e que o médium conheceu, então é de se supor que tal ente sobreviveu à morte do corpo e que fora parte dele.
    Experimente fazer algum curso de desenho com o lado direito do cérebro e talvez sinta o mesmo que eu senti quando fiz esse curso: é como se fossem duas pessoas brigando na mesma cabeça, pois o hemisfério esquerdo é o responsável pela nossa sobrevivência, tem consciência do tempo, do raciocínio lógico e concatenado, tem a posse da memória falada e escrita e por isso mesmo é DOMINANTE. Já o direito é sensual, religioso, não tem pressa de julgar ou opinar e vê as imagens como um todo, sem vinculá-las a símbolos, não se comunica verbalmente, é holístico… Ele desenha muito melhor que o esquerdo pois não se serve de símbolos para compreensão da realidade, o que já acontece com o esquerdo. Frequentemente quem inicia um curso destes, a certa altura do campeonado tende a desistir, sob as mais esfarrapadas desculpas, pois o hemisfério esquerdo não quer perder sua dominância. Custa um pouco até que ele entenda que não perdeu, pois embora possa deixar o direito elaborar desenhos (coisa que o hemisfério esquerdo detesta), quando necessário ele retoma o comando. Eu fiz o curso com a decisão de que o meu hemisfério direito ia desenha e o esquerdo não ia se meter. E consegui.
    .
    “Isso me lembra da irmã Josefa segurando o livro que o Chico lhe passou.
    Alguém se ligou que esse “espirito” teria que ser bem sólido? Pelo menos com massa superior ao livro mais a força da gravidade. Claro, irmã Josefa recebeu “ectoplasma” dos mediuns…só que ninguém se lembra de pesar isso! Kkkk”
    - Na verdade se lembraram sim. Inclusive nas fotos pode-se ver uma balança lá num canto da sala. E veja que Crookes pesou a médium e a fantasma durante a produção da materialização e verificou que a médium PERDIA peso na mesma proporção em que a forma materializada ganhava.
    .
    Arduin, cadê o ectoplasma nas células???
    Ectoplasma, a rigor, seria a parte do citossol com menos concentração de organelas. Em alguns protozoários é isso é bem notado, sendo que o ectoplasma é periférico (daí o nome ectoplasma). Não é exatamente, contudo, o que se chama ectoplasma nos fenômenos de materialização.
    .
    É isso.

  114. Marcos Arduin Diz:

    “* Arduin, você está acreditando que estas fotos aqui postadas revelam, de fato, materializações? ”
    - Sr Biasetto, já que é um expert em materializações, então me diga aí como é que uma materialização verdadeira deve se parecer e me apresente os exemplos perfeitos e acabados destas.

  115. Marcos Arduin Diz:

    Ah! Vou ficar uns três dias fora. Depois a gente se fala.

  116. Paloma Diz:

    Arduin, não sou mal humorada de jeito nenhum. Mas vc foi agressivo em todas as suas respostas, o que me fez achar que estava de deboche e não de brincadeira. Se vc estava só brincando, peço desculpas de verdade.

  117. Gomes Diz:

    Olá amigos, boa noite!
    -
    Passando aqui para ver o movimento…
    -
    Já tinha visto algumas fotos nesse nível no meu acervo e concordo com Vitor que falam por si. A quinta foto dá até vergonha alheia.
    -
    Sempre tive muita cautela quanto a manifestações circenses, ainda mais naquelas circunstâncias. Se considerarmos a época, as fotos poderiam impressionar, mas hoje não resistem à análise, assim como aquelas antigas fotos “reais” de OVNIs que hoje causam risos.
    -
    Kardec preveniu quanto à raridade deste tipo de manifestação, de modo que nunca simpatizei com a coqueluche que isso virou na época (anos 50/60). Além disso, em minha opinião, pouco ou nada se avançou no estudo das materializações com aqueles “shows”, talvez pela falta de um Bozzano.
    -
    Não concordo com a maior parte dessa última exposição do Marcos Arduin, mas no que tange ao Chico, concordo plenamente. Sempre houve quem quisesse lucrar às custas dos outros, ainda mais em cima de um figura carismática. Antes que alguém pergunte “por que Emmanuel não avisou?”, lamentavelmente não é assim que a banda toca. A mediunidade não exclui o livre arbítrio e, por várias vezes, Chico ouviu lições ríspidas nesse sentido.
    -
    Paloma,
    -
    Já tinha ouvido falar no livro do Shermer que você mencionou, mas não li. Vou colocar na lista para quando meu orçamento “literário” folgar. Volta das férias, sabe como é, bolso vazio. :)
    -
    Um abraço a todos! Boa noite!

  118. Biasetto Diz:

    Putz Grili! O Arduin está achando que estas tramóias aí são exemplos de materializações verdadeiras. “Nossa Senhora da Piroqueta!!!”

  119. Paloma Diz:

    Biasetto, vc que já conhece o Arduin há mais tempo, acha que ele acredita nessas fotos mesmo ou está só tirando onda? Porque, meu Deus, eu não consigo conceber que alguém creia de verdade nesses recortes! Naquela época, ainda vai, muita gente iletrada, tecnologia pouco desenvolvida… Mas, hoje?

  120. Biasetto Diz:

    Ele está acreditando, por incrível que pareça. Ele já fez o maior fuê aqui, com aquelas fotos da mulher barbada e o homem de seio. Já esperneou de tudo quanto foi jeito, defendendo que se aquilo fosse farsa, alguém teria acabado com a palhaçada na hora.

  121. Juliano Diz:

    Paloma

    Boa noite e já estou de saída, amanhã tenho que acordar cedo. Sobre o Arduim. Eu não o conheço pessoalmente, mas as discussões mais (…) pesadas que tive aqui foram com ele. Algumas muito pesadas. Então eu te digo tranquilamente, ELE ACREDITA!!! Ele vai na linha que tudo é possível, e que olhando bem há certas evidências que corroboram a materialização; que tem muita armação e má vontade da parte dos céticos aqui do blog e dos jornalistas; que a nós caberia o ônus da provar que as fotos são falsas (…) e por aí vai. Ele acredita!!! Olha, na época do debate da Fraude de Uberaba a coisa foi violenta aqui. Por exemplo, mesmo ficando demonstrado que a Irmã Josefa, em sendo a mãe da Otília Diogo como diziam os espíritas, ela teria tido a Otília aos 53 anos de idade dentro do convento. E isto estamos falando de início do século XX! 19 e alguma coisa, não lembro exato agora. É mole? Após um caso com um padre do convento! Não sou religioso, mas os espíritas tão cristãos não pensaram duas vezes em avacalhar com a coitada da Irmã Josefa. E o Arduim não arredou pé. Pelo menos isto ele é, firme como uma porta maciça, muito mais radical que o Scur. Que por várias vezes balancou aqui e acusou os golpes. O Arduim não, neste sentido ele é firme e forte! Boa noite a todos!

  122. Vitor Diz:

    Eu não acho o Arduin mais radical que o Scur (minha opinião). O Arduin só quer tudo explicadinho e provado. O Scur por mais provas que fossem oferecidas não arredaria o pé por nada.

  123. Biasetto Diz:

    Paloma,
    Você não vê o Gomes aí também. Uma pessoa tranquila, ponderada, já admitiu que as fotos falam por si. Porém, também achou um jeito pra defender o Chico, aquele bla bla bla.
    Cara colega,
    A vida me ensinou, neste meus 45 anos, que uma vez criado um mito, a coisa mais difícil que existe, é derrubá-lo.
    Se você procurar aqui no blog, há centenas de motivos pra se concluir que Chico Xavier nunca foi médium algum. São tantas falhas, incoerências, erros, evidências de plágios, histórias inventadas. Mas não adianta, sempre aparece um Arduin, um Scur, alguém pra achar uma coisinha aqui, uma desculpa ali, pra dizer que o homem foi médium e tudo mais.
    Veja a questão da carta em italiano. Qualquer pessoa com um mínimo de bom senso, não iria admitir que um espírito que conheceu Jesus Cristo, falou com ele, foi senador romano, padre Jesuíta no Brasil (ajudou a fundar São Paulo, parabéns São Paulo por seu aniversário, uma das maiores metrópoles do mundo hoje), contou histórias de Roma antiga e tudo mais, então, um cara assim, iria escrever uma carta tosca destas?
    Mas aí, aparecem as incríveis justificativas, como algo assim que foi dito: “seria difícil pra uma pessoa ‘catando milho’, escrever a tal carta, consultando um dicionário velho”.
    É preciso considerar que:
    1º) Nós não sabemos quanto tempo ele levou pra escrever a tal carta. Pode ter sido um trabalho de meses.
    2º) Nada impede que ele (o Chico) também tenha perguntado sobre algumas palavras, algumas frases pro tal padre, que o Vítor citou, até mesmo algum italiano residente na cidade, já que a presença de italianos, especialmente naquele tempo era muito grande no Brasil. Ele pode ter consultado um(a) professor(a).
    Eu tô postando aqui Paloma, porque posso, até este fim de semana, abusar do horário livre e tem gente aqui que me agrada muito, mas tá difícil de suportar certas coisas aqui no blog, certas manobras, desculpas. Tá difícil!

  124. Paloma Diz:

    Estou pasma. E eu perguntei a ele, na inocência, se essas pessoas da foto estavam querendo enganar os outros ou se queriam difamar o espiritismo. Porque, nééé, achei que estava claro que os “medalhões” eram uma brincadeira de mau gosto. Cruzes.
    Bem, vou dormir também. O livro do Shermer, que falei e depois o Gomez disse já ter ouvido falar, é bem interessante, recomendo a leitura (Por que as pessoas acreditam em coisas estranhas, Michael Shermer). Ele é meio radical (no meu ponto de vista) porque é completamente cético, mas fala tudo com seriedade e rigor científico – sem ser chato :D
    Boa noite a todos!

  125. Paloma Diz:

    Biasseto, vou ativar minha conta no facebook pra participar do grupo que você falou. Estou gostando muito do blog, vou continuar entrando, mas também preciso diminuir um pouco a frequência das visitas porque meu trabalho está cada vez mais pesado, e tem hora que bate desânimo mesmo de argumentar com os fanáticos. Coitado do Vítor, que tem de aturar umas figuras dessas e, como bom anfitrião, não pode botar pra correr ;D

  126. Vitor Diz:

    Eu acho o Arduin bem mais agradável de conversar do que com o Scur.

  127. Paloma Diz:

    Vitor, no meu caso, ele não conversou comigo nenhuma vez, só me bombardeou com coisas do tipo “se vc tiver alguma ética”… etc. Então, o achei tão chato quanto o Scur :D

  128. Biasetto Diz:

    Paloma,
    O que poderia concluir uma pessoa que se deparasse com as seguintes verdades a respeito de Chico Xavier:
    1º) Os livros dele, diversos, trazem histórias idênticas (ou MUITO semelhantes) a de outros livros, incluindo plágios sim, ainda que os Scurs e Arduins da vida neguem.
    2º) Participou de diversas materializações fajutas, a mais famosa, a da Irmã Josefa, sendo que: a tal Otília Diogo, a médium, FOI PEGA EM FRAUDE, tempos depois, sendo desmascarada. Além disso, é só ver aquelas fotos e ouvir o depoimento do Waldo Vieira, QUE ESTAVA LÁ, dizendo que ELA FRAUDAVA MESMO – ele disse isto.
    3º) Completando este tema, estão aí as fotos deste artigo, mostrando algo INACREDITÁVEL, TOSCO, RIDÍCULO. Chico era amigo desta turma, fez parte, de forma direta ou indireta, disto tudo aí. Naqueles links que coloquei aqui, veja as coisas que os caras falam que aconteceram nas tais materializações – o tal aparelho que surgiu lá, que mostrava o corpo das pessoas por dentro, sem comentários.
    4º) Chico Xavier escreveu livros, dizendo que há vida em Marte, cidades com enormes edifícios.
    5º) Há erros nos livros sobre Roma antiga (e estes livros são bonitos, porque ele tinha muito talento pra escrever, isto é perceptível, mas também há tantos bons escritores na história, nada fora do normal isto, concorda?).
    6º) O José Carlos Ferreira Fernandes, fez pesquisas muito bem documentadas, mostrando que NÃO EXISTE qualquer documento, indicando que existiu um senador Publius Lentulus em Roma antiga, na época de Cristo.
    7º) Todas as tentativas de se achar quem foi o André Luiz, como médico carioca, entre 1925 e 1935, falharam, porque não biografia que se encaixe.
    8º) Chico Xavier, o homem que falava com espíritos, via os espíritos, vivia rodeado por eles, o tempo todo, visitava colônias no além, ficou DESESPERADO com medo de morrer num acidente de avião. Alguns argumentam: “ah… mas isto é normal, ele era um ser humano como todo mundo”. Não penso assim: nós que temos uma breve esperança, alguma noção de que possa existir vida espiritual, seria mais do que natural o desespero, numa circunstância dessas. Mas um homem que sabia tudo do além, vivia, como já falei, na companhia diária com os espíritos, NÃO ERA PRA AGIR ASSIM.
    9º) Ele escreveu poemas de poetas desencarnados. Tinha cadernos de anotações, fazia pesquisas. Tem o famoso caderno que a escritora Magali (não lembro o nome completo dela) teve acesso, contendo diversos poemas, biografias, assinaturas de autores literários. Já foram mostrados aqui plágios nos poemas que escreveu, há críticos afirmando que os poemas são fracos, inferiores aos que os poetas produziram na vida terrena. O Vítor postou, num dos artigos recentes, fotos dele em meio a um monte de jornais, livros… Ele lia, consultava, estudava, falava bem, argumentava bem…
    10º) As mensagens que dizia serem do além, em sua grande maioria, são padronizadas, repetitivas, não dizem nada de significativo – até o Montalvão, que ressurgiu no blog hoje (um abraço Montalvão), fez um artigo aqui, além de outros estudos, mostrando que não servem como prova de mediunidade. Tem algumas mensagens que trazem, de fato, algumas informações interessantes, mas que também não definem provas da mediunidade, porque ele poderia ter obtido estas informações – e nós sabemos que estas coisas acontecem, que o Waldo Vieira também falou que é assim que funciona. O Arduin conta uma história interessante sobre o filho da Cacilda Becker, mas é “história contada”, não há provas concretas sobre o caso.
    Eu poderia listar mais dez, vinte ou trinta evidências de que Xavier nunca foi médium, mas registro só mais esta: ELE NUNCA ACEITOU SER ANALISADO DE FORMA CRITERIOSA, CONTROLADA.
    .
    Paloma, não sei se você já viu este artigo (meu e do mrh): http://obraspsicografadas.haaan.com/2011/reedio-das-evidncias-das-correlaes-plgios-entre-libertao-e-a-vida-alm-do-vu-localizada-a-verdadeira-col-2/
    Quando puder, por favor dê uma olhada.

  129. Biasetto Diz:

    Colegas,
    Vejam como são as coisas: eu fui agredido verbalmente pelo Rafael Maia, diversas vezes. Ele me mandou jogar vídeo game, namorar, coisas assim. Ele vive dizendo que lê, que admira muitos pesquisadores, cientistas. Deve gostar dos pesquisadores, achar que são pessoas interessadas em divulgar ciências e verdades.
    Mas em mim, ele viu um zé mané, que ficava perdendo tempo, em desmascarar os pseudo-médiuns brasileiros.
    Eu não sou famoso, nem quero ser, mas TODAS as pesquisas que fiz, foram no sentido de mostrar evidências de fraudes, esclarecimentos e libertar as pessoas das garras dos dogmas e das algemas impostas pelas religiões, incluindo o espiritismo chiquista.
    Abusei algumas vezes, é verdade, em alguns comentários, em algumas frases e colocações. O clima já esquentou várias vezes aqui, envolvendo muitos participantes. Até pedi desculpas, quando senti que deveria fazer. Porém, engoli muitos sapos aqui também. Gozações e outras coisas que me atingiram.
    Eu não digeri o que o Rafael Maia fez pra mim. Não aceitei. Mas nunca mais havia provocado ele. Até que ele, do nada, postou no blog, me criticando. Por quê? Não sei. Várias vezes, procurei contribuir com o Vítor, acho que fiz algumas contribuições. Teve vezes, que o blog estava em baixa, procurei lançar aluns temas, que agitassem, despertando a participação dos colaboradores aqui.
    Acontece, que o Vítor acabou de me chamar a atenção, mais uma vez, porque disse umas coisas, agora a pouco, num outro artigo, pro Rafael Maia. Então, o Vítor como criador e dono do blog, tem todo o direito de me criticar, se ‘pego pesado’ com alguém, mas ele excluiu meu comentário, que fiz como “Tomé, o crítico” (sou eu mesmo), me dizendo um monte pelo facebook. Ele, tem esse direito, mas achei que ele também deveria ter dito pro Rafael Maia, que eu contribuía com o blog, procurando fazer pesquisas e de outras formas também.
    Eu sou sincero, sempre fui. Não escondo meus sentimentos. Eu disse a ele, que aceitava algumas críticas, mas ele me trata com certa indiferença. Hoje, a Paloma disse que o Arduin desagradou ela, mas ele saiu logo defendendo o Arduin, que insiste em defender a mediunidade do Chico, mesmo com todas estas fotos aqui. Então, meus amigos, eu disse pro Vítor: CHEGA, CHEGA E CHEGA! Não vou aceitar isto, pela forma como as coisas aconteceram e estão acontecendo. Eu fiquei muito puto com o que o Rafael Maia disse pra mim, sem que o Vítor tivesse, ao menos dito a ele, que também não era assim. Aí, inventei o “Tomé, o crítico” pra “brincar” com o Scur, porque ele sempre gostou de provocar, e falar umas boas pro Rafael Maia. Eu tenho vergonha na cara e não preciso disto pra viver, aliás isto tem mais me prejudicado do que ajudado na vida, porque até minha mulher já me criticou por causa do blog e minhas pesquisas. Insisti em continuar aqui, por causa de alguns amigos e brilhantes debatedores, além de achar que poderia ser mais um sonhador, acreditando que buscar a verdade é uma virtude. Mas, se eles quiserem, sabem como me encontrar. Só quero terminar minha despedida, dizendo pro Rafael Maia, que a cabeça dele está cheia de PAÇOCA! E que não retiro uma palavra do que disse a ele, porque ele merece muito mais desprezo e críticas. Eu estava entalado com este cara, desde o dia que ele ofendeu de todas as formas o Caio aqui, sendo que naquela ocasião, o Vítor não tomou partido.
    Com exceção do paçoqueiro baiano,
    Abraços a todos os demais.
    — Vítor, sem resquícios entre nós. Valeu, continue pesquisando e escreva logo o livro. Vai fazer sucesso.

  130. Vitor Diz:

    Bom, acho que qualquer um que acompanhou as discussões verá que eu discordei do Arduin no tocante ao Chico e às materializações, até sobre o Crookes. Nunca me desentendi com o Arduin da forma que me desentendi – e ainda me desentendo – com o Scur. Com o Scur já me pediram até para bani-lo do blog. Eu até já disse isso pra Paloma. Nunca ninguém fez tal pedido para mim com relação ao Arduin. Assim, eu estava passando a minha impressão pessoal baseado nisso. Não sei se isso é uma defesa do Arduin, para mim foi só uma comparação. Mas entendo que a Paloma tenha ficado chateada sim. Mas ela mesma disse – e demonstrou – que está preparada para enfrentar as críticas.

    Agora, Biasetto, você disse: “Vítor como criador e dono do blog, tem todo o direito de me criticar, se ‘pego pesado’ com alguém, mas ele excluiu meu comentário, que fiz como “Tomé, o crítico” (sou eu mesmo), me dizendo um monte pelo facebook.”
    .
    Vou colocar EXATAMENTE o que eu disse pelo face:
    .
    “retirei o comentário agredindo o Rafael maia
    ele não atacou ninguém, e vc já chega com 4 pedras na mão… não vou permitir mais isso, dizer “vc só escreve bobagem”, “o seu cérebro atrofiou”"
    .
    Escrevi coisas depois mas é tudo nesse tom. O Biasetto é livre, se quiser, para postar o que escrevi depois. Só espero que entendam que eu tenho que zelar pelo bom andamento do blog, sem brigas, sem ataques. O Rafael já tinha dito que não ia se referir mais ao Biasetto e a outros, então não vi o porque dos ataques. Para mim estava tudo resolvido. Mas já entendi, é que o Biasetto se esforça em demonstrar as falcatruas do Chico e o Scur, o Arduin e o Rafael ainda insistem em ver algo de mediúnico no Chico ou ainda guardam alguma dúvida e aí o Biasetto não se aguenta. Paciência. Uma vez de posse das informações, as pessoas são livres para decidirem por si o que quiserem.
    .
    Biasetto, saiba que te agradeço MUITO por tudo que você fez pelo blog e por mim mesmo. Espero que você retorne logo.

  131. Rafael Maia Diz:

    Brilhante Vitor quanto a tudo. Mas eu tô refletindo sobre o chico, fico muito na dúvida quanto a ele. Ainda tenho dúvidas.

    Biaseto vamos encerrar isso. Não tenho contato com voçes e me sinto muito bem com isso. Muito mesmo. Por favor, vamos manter a distãncia. Eu iria jurar que voçe estaria muito feliz eu não falando mais com voçe.

    Voçe esta distorcendo as coisas ou então realmente não esta entendendo o que eu disse, nada do que eu disse pra falar a verdade, se vc deseja tanto saber o que eu disse sobre voçe, na verdade, bastaria ver os textos e ver que tudo o que vc disse que eu fiz e falei esta errado, vamos conversar em particular que eu lhe explico tudim e tiro todas as suas dúvidas. Se vc quiser distorcer as coisas que eu falo sem me dar a oportunidade deu falar, eu não tenho como impedir. Voçe é quêm sabe… mais saiba isso voçe distorce as coisas que eu falo e se aproveita que eu me recuso a conversar com voçe aqui pra distorcer a vontade sem ninguem pra lhe parar.
    A tática é essa ? Voçe distorce o que eu falo se aproveitando que eu me recuso a brigar com voçe num blog aberto ao público ?

    Tudo que vc falou que eu fiz disse e penso esta errado ou manipulado ou distorcido. Tudo. Eu não vou fazer uma guerra com voçe no blog que não tem nada haver com nosso assunto. Nem conversar com voçe próximo de pessoas que são especialistas em ridicularizar e menosprezar pessoas, como vários já foram vítimas deles.

    Se vc for uma pessoa correta, madura. Não uma pessoa errada ou agir como um adolescente, vamos para uma conversa em particular e eu lhe explicarei.

    Agora se quer fazer uma festa de ofensas, ridicularizações, agressões, menosprezos, quatro contra 1 trocar farpas num blog aberto ao público, ao invés de conversar pessoalmente, eu vejo que maturidade não é seu forte. Pior já estou achando que voçe não é maduro, voçe é uma pessoa ruim. Quer provocar uma discussão no blog propositalmente porque sabe que tem vantagem aqui. Tipo, tenho meus amigos virtuais que irão cair em cima dele caso ele faça qualquer coisa errada. Isso é maldade pura. Por isso voçe deseja tanto uma conversa no blog ?

  132. Juliano Diz:

    Rafael Maia

    Ia falar no outro comentário do outro “post”, mas achei melhor comentar aqui. Sobre o teu comentário sobre o Biasa, só tenho a dizer o que já disse aqui lembrando um personagem do Jô Soares: “Menos batista, menos (…).” Você pode até não gostar do Biasa, e ele provavelmente não gosta de você. Mas é óbvio que a maldade não faz parte de você e muito menos dele. Dele eu digo com tranquilidade que é uma pessoa única de um coração humano de bondade para poucos! Daqueles que arrisca emprestar um dinheiro que não podia emprestar para um amigo! E você também é gente boa, resta claro isto. Então, repito, na boa, “menos batista, menos (…)”.

  133. Paloma Diz:

    Paz na Terra!
    Rapazes, eu sou super novata no blog, mas me sinto à vontade para me intrometer nos últimos comentários… Pelo pouco tempo que visito o blog, vejo que os ânimos se exaltam com frequência, o que é natural, tratando-se de um assunto bastante polêmico. Eu entendo a irritação do Biasetto com as distorções de assunto que acontecem em alguns comentários (especificamente, do Arduin e do Scur). É desgastante tentar manter um diálogo quando as respostas não se focam no que está sendo discutido. O Arduin disse que não, mas é só ler as respostas dele, falam por si… Por exemplo, quando perguntei se ele achava que essas fotos foram montagens para desacreditar o espiritismo ou se os médiuns eram farsantes (por acreditar que todo mundo concordava que essas fotos são recortes de revista), a resposta foi: “Paloma, se você é jornalista, suponho que tenha talvez alguma ética ou cautela antes de se fazer acusações sem provas. Teve um colega seu que endossou as denúncias feitas contra a Escola Base, fez o bruta escarcéu, mas no final ficou provado que as acusações eram todas furadas.”
    Sério, o que isso tem a ver? Depois, veio com a pérola “Quem se interessa em buscar a verdade, sabe que vai ter de trabalhar muito, pois verdade não é uma frutinha madura que se pega facilmente em árvore de pouca altura”.
    Ou seja: em resposta aos meus questionamentos e às minhas opiniões, ele simplesmente me atacou profissionalmente, como fez o Scur, em outro post. Sem sequer conhecer meu trabalho! E eu não estou aqui como jornalista! Aí você pensa: puxa vida! Já me arrisquei tanto nessa profissão para buscar a verdade! Já entrei em boca de fumo, denunciei quadrilha de matadores de aluguel, dei nomes de políticos envolvidos em exploração sexual – tudo isso depois de investigações exaustivas, e vocês podem imaginar o quanto de ameaça já recebi por conta…
    Estou dizendo isso porque acredito que o caso do Biasetto seja parecido (não estou me referindo ao Rafael, com quem me dou muito bem, aliás, até pq não acompanhei a ‘briga’ desde o início). Ele se esforça, pesquisa, vai atrás de fontes confiáveis… Aí, quando comenta alguma coisa, as respostas são distorcidas, falaciosas… E isso, pelo que entendi, há anos. É natural que a pessoa, então, estoure, fique de saco cheio… Uma pena, porque o Tomé era uma das coisas mais engraçadas que vi nos últimos tempos…
    Mas também entendo que o Vitor precise moderar os comentários, para o blog não fugir do objetivo.

    Enfim, moços (inclusive Arduin e Scur), bora dar as mãos e abraçar uma árvore para fazer as pazes? ;)

    Espero ver muitas pesquisas do Biasetto por aqui!
    Bom dia pra todos!

  134. montalvão Diz:

    Vitor disse: Montalvão, pelo jeito você continua com a péssima mania de tecer considerações achando que conhece o modus operandi da mediunidade. Eu já repeti essa crítica para você “n”vezes e parece que vou continuar repetindo até o fim da vida (que, espero, ainda seja longa). Osborne lia livros fechados. Ela podia não ler muito bem, mas lia melhor do que qualquer um, fosse um Houdini da vida, poderia fazer. Experimentos de controle provaram isso. E ela tentou dar o título, mas como foi explicado – e esse é o seu problema, você continuamente ignora a explicação, varre pra debaixo do tapete – “Meu comunicador tinha mais de uma vez comentado que ele achava difícil dizer se suas impressões vinham de palavras ou imagens.” Ela confundiu a capa com o título. Ainda assim, o acerto – aliás, a série de acertos – é extraordinário.
    .
    COMENTÁRIO: que longa vida seja a ambos concedida. Realmente, nossas discussões nesses quesitos (mediunidade, reencarnação) sempre chegam a impasses. É compreensível que seja assim, isso pelo rigor que cada parte concede à aceitação de evidências. Você insiste que Osborne lia livros fechados: AS DIFICULDADES ADVIRIAM DA INCAPACIDADE DE O ESPÍRITO COMUNICANTE ATUAR PLENAMENTE NO MUNDO FÍSICO (ou coisa parecida). Isso é aceitável, mas não taxativo, pois tal alegação pode ser interpretada como pseudoexplicação para a incapacidade real de leitura. Além disso, certos “acertos” são nitidamente validações subjetivas. Visto que não foi esclarecido o motivo de os guias de Osborne claudicarem quando deveriam ser esclarecedores, a dúvida, a meu ver, persistirá ad infinitum.
    .

    Montalvão: “Desconheço que tenham efetuado testagens, sob inteiro controle dos pesquisadores, intentando, por exemplo, verificar a origem espiritual de Phinuit, seu “controle” mais ativo.”
    .
    Vitor: Além de tentar obter informes sobre ele, fizeram testes sim. Ele se dizia um médico francês. Poucas vezes ele demonstrou um francês bom, mas o acerto de diagnósticos médicos era bem melhor, embora não infalível.
    .
    COMENTÁRIO: aí é que está, para você essa modalidade de testagem aceitável, infelizmente não a contemplo com a mesma generosidade: Phinuit deveria ser aferido até se obter parecer conclusivo. Os pesquisadores ficaram satisfeitos com o que encontraram de positivo e finalizaram. Tal qual o Dr. Fritz, médico alemão que incorpora médiuns brasileiros e NÃO FALA ALEMÃO, Phinuit, médico francês, pronunciava-se mal em sua língua natal… Ponto dificultoso que ficou sem esclarecimento…
    .
    MOntalvão: “Piper tinha uma concorrente à altura (e por alguns considerada a ela superior em “poderes”), tratava-se de Hélène Smith. Entretanto, Smith teve um Flournoy em seu caminho. O psicólogo, durante muitos meses, acompanhou a “maior médium de todos os tempos” (conforme fora alcunhada) terminando por demonstrar que os poderes de Hélène eram oriundos de seu próprio psiquismo. Provavelmente faltou alguém assim nas investigações com Piper.”
    .
    Vitor: Que eu saiba Hèlene Smith não tinha poder paranormal algum. Piper tinha. Se você acha que Hèléne Smith tinha algum poder paranormal, cite-me 5 exemplos disso.
    .
    COMENTÁRIO: não posso citar poderes “paranormais” de ninguém, pois não comungo a ideia de que paranormalidade seja alguma “força” de uso corriqueiro: tenho mesmo dúvidas se tal coisa exista (e se existir, tratar-se-á de algo espontâneo, imprevisto, incontrolável e de pouca aplicabilidade prática). Piper certamente possuia talentos peculiares, os quais não foram adequadamente investigados porque seus acompanhantes partiram do pressuposto de que o contato com a espiritualidade era efetivo. Smith, pelas considerações “normais”, seria hoje também tida por paranormal (falava com espíritos, com seres de outros planetas, reproduzia linguajar alienígena, recordava vidas passada…), isso se seus “poderes” não fossem definitivamente elucidados pelo atuante Flournoy.
    .
    Montalvão: “Não esqueçamos que os miúdos falam de coisas típicas do ambiente onde vivem.”
    .
    Vitor: Completamente falso para um grande número de casos, especialmente os casos “internacionais”. No livro “Reencarnação no Brasil ” do Hernani Guimarães Andrade há um caso de um menino brasileiro que só falava coisas sobre a Noruega, e estranhava justamente as coisas típicas do Brasil, como a banana. Em alguns casos indianos havia crianças que se lembravam de uma vida na Inglaterra e queriam comer com garfo e faca.
    .
    COMENTÁRIO: isso não descarta o que afirmei. O “ambiente” tanto pode ser uma comunidade, uma família, ou mesmo uma pessoa que exerça influência marcante sobre a mente infantil. Não há contradição. O que precisa ser esclarecido é se esse tipo de influenciação pode ser descartada na verificação dos casos. Eu acho que não, mas parece que os pesquisadores pensam que sim…
    .
    Montalvão: “Além disso, essas investigações focam tão-somente a confirmação dos testemunhos infantis (quantidade de acertos). Não vão além disso. Stenvenson e seguidores deveriam dar passo adiante, mostrando que tais supostas recordações (mesmo as mais criativas) estariam além de fabulações de pequeninos.”
    .
    Vitor: E deram esse passo adiante com testes de reconhecimento controlados. Tucker cita 2 desses casos no livro “Vida Antes da Vida”. Nem parece que você leu o livro.
    .
    COMENTÁRIO: li boa parte do livro, e devo ter examinado esses dois casos, mas preciso saber quais são para confirmar e verificar se a respeito deles já não me pronunciei.
    .
    Montalvão: “No caso de Pam Rynolds não está descartado que a pessoa possa ter reelaborado sua EQM acrescentando informes posteriores ao que efetivamente experienciou”
    .
    Vitor: Penso que apenas uma pequena parte do caso poderia ser explicada dessa forma.
    .
    COMENTÁRIO: e a outra parte poderia ser creditada às alucinações da paciente (?)…
    .
    saudações,

  135. montalvão Diz:

    ARDUIN- Malvadão é o seguinte:
    .
    Temos aquele evento ao qual batizei de INFELIZ DESCOINCIDÊNCIA, que é quando o médium está disponível e atuante, mas os ÚNICOS que aparecem para investigá-lo são os “fanáticos religiosos” ou então pesquisadores reputados pelos sábios céticos como burros e incompetentes. Agora NENHUM cético habilitado está disponível na ocasião para fazer o que você sugere como trabalho limpo e impecável. Essa disponibilidade só acontece depois que o médium já morreu. PODE ME EXPLICAR POR QUE ISSO SE DÁ?
    .
    COMENTÁRIO: POSSO: a entrada em sessões materializativas é restringida a estranhos. Se os produtores do espetáculo desconfiam do visitante, FORA! Nesses casos, o pesquisador cético terá de fingir ser partidário da crença e, mais, demonstrar nível de ingenuidade compatível com o evento. Porém, agindo assim, dá a margem a que depois se diga tudo contra a atuação do sujeito, desde cretinice, até que “impediu” a eclosão mediúnica… Assim, são admitidos os “suspeitos” só em ocasiões especiais quando se considera que o grau de segurança do truque é aceitável…
    .
    Montalvão: “Entretanto, os repórteres insistentemente propuseram novas avaliações, com a presença de testemunhas independentes, proposta esta vergonhosamente rejeitada pelos advogados de Diogo.”
    .
    ARDUIN- Bem, Malvadão, assim como o flagrante de fraude (ufa! Finalmente depois de vários anos!) para você e muitos outros é um fator que liquida o assunto, para a Otília, que foi chamada de puta, de farsante, salafrária, etc e tal, juntamente com a equipe que a pesquisava, e recusando-lhe qualquer direito de resposta, resultou naquilo que chamamos QUEBRA DE CONFIANÇA. E sem contar com outro evento ARRAZADOR: enquanto Cristo morreu lá na cruz, assumindo-se culpado para livrar a cara de seus discípulos e depois a coisa deu no que deu, Waldo simplesmente fugiu, se escondeu no mato, deixando seus colegas completamente abandonados. Não havia mais clima para coisa alguma, portanto. Já lhe salientei isso.
    .
    COMENTÁRIO: conheço essa explicação, mas não me parece satisfatória. Os médicos eram adultos, responsáveis e deveriam ser algo mais que subordinados a Waldo Vieira. Se estavam convictos que lidavam com autêntica médium poderiam fazer mil e uma coisas para comprovar que sim, inclusive realizando demonstrações diante de auditório com outros investigadores (até mesmo de concorrente, que estariam doidos para um furo de reportagem qual do O CRUZEIRO). Então, produziriam documentos irreprocháveis, atestando que Otília era turbinada por Josefa.
    .
    Mais uma: não foi só Waldo quem fugiu, Chico foi junto…
    .
    MOntalvão: O que os céticos exigem como prova? Simples, testes rigorosos e exaustivos que permitam demonstrar que efetivamente materializações ocorrem (ou não).”
    .
    ARDUIN: No caso específico de um fenômeno de materialização (e os mediúnicos em geral), NÃO HÁ CONTROLE SOBRE ELES. Podem acontecer ou não. Os antigos pesquisadores obtinham resultados ora positivos, ora negativos, dependendo das condições do médium. Por isso sabiam que um só experimento não bastava para dizer coisa alguma. Mas os tão argutos e qualificados repórteres do Cruzeiro…
    .
    COMENTÁRIO: curiosamente, pelo que se depreende de relatos da espécie, quando há interesse dos coordenadores os fenômenos ocorrem sem qualquer restrição. Estava programada uma sessão no dia seguinte à única havida com os repórteres da revista. No entanto, “Josefa” alegou que a médium estava “cansada”, por isso não poderia reprisar o xou. Acontece que, no dia posterior, a “cansada” Otília viajou com seus empresários para dar demonstração no Rio de Janeiro. Parece-me que essa explicação da imprevisibilidade dos acontecimentos precisaria ser melhor esclarecida.
    .

  136. montalvão Diz:

    GOMES DISSE: Kardec preveniu quanto à raridade deste tipo de manifestação, de modo que nunca simpatizei com a coqueluche que isso virou na época (anos 50/60). Além disso, em minha opinião, pouco ou nada se avançou no estudo das materializações com aqueles “shows”, talvez pela falta de um Bozzano.
    .
    COMENTÁRIO: suponho que Bozzano não ajudasse muito nesse quesito, é ele coautor do livro “Materializações de Espíritos”, no qual constam efeitos materializativos efetuados por Eva Carriere e outras, contendo montagens bem assemelhadas às produzidas por Ranieri (vê-se que nem nisso o delegado foi original).

  137. montalvão Diz:

    Vitor Disse: Eu acho o Arduin bem mais agradável de conversar do que com o Scur.
    .
    COMENTÁRIO: o Arduin é mesmo radical: travamos longas discussões em que ele dispunha de poucos argumentos em seu favor, mas a eles se segurava com todas as energias. Por outro lado, é sujeito bom de dialogar, pois, mesmo radicalizando, é inteligente e, paradoxalmente, leva em conta as opiniões da parte contrária, rebatendo-as conforme julga adequado. Mais: tem bom coração, visto cuidar de seus cãezinhos com carinho singular, além de outras benemerências que realiza. Recomendo.

  138. montalvão Diz:

    BIASETTO disse: Abraços a todos os demais.
    — Vítor, sem resquícios entre nós. Valeu, continue pesquisando e escreva logo o livro. Vai fazer sucesso.
    .
    COMENTÁRIO: aposto uma cocada e duas mariolas que ele volta…

  139. Vitor Diz:

    Oi, Montalvão
    .
    comentando rapidamente:
    01 -”Visto que não foi esclarecido o motivo de os guias de Osborne claudicarem quando deveriam ser esclarecedores, a dúvida, a meu ver, persistirá ad infinitum.”
    .
    Para mim foi esclarecido. Ela recebia impressões. Qual a ORIGEM dessas impressões é que ela não poderia dizer com certeza, se imagens ou palavras.
    .
    02 – “Phinuit deveria ser aferido até se obter parecer conclusivo. Os pesquisadores ficaram satisfeitos com o que encontraram de positivo e finalizaram.”
    .
    Não, você está sendo injusto. A pesquisa chegou num beco sem saída, já que vários documentos foram destruídos na guerra franco-prussiana e a possível comprovação de Phinuit foi por água abaixo.
    .
    03 – “Tal qual o Dr. Fritz, médico alemão que incorpora médiuns brasileiros e NÃO FALA ALEMÃO, Phinuit, médico francês, pronunciava-se mal em sua língua natal… Ponto dificultoso que ficou sem esclarecimento…”
    .
    Esclarecimentos até houve, embora não soassem muito convincentes. O próprio Phinuit disse algo como que passou um período vivendo só com ingleses e ficou sem treinar seu francês. Eu mesmo conheci uma egípcia que aos 20 anos veio pro Brasil e aos 70 ela não lembrava mais nada de egípcio.
    .
    04 – “Smith, pelas considerações “normais”, seria hoje também tida por paranormal(falava com espíritos, com seres de outros planetas, reproduzia linguajar alienígena, recordava vidas passada…)”
    .
    Tanto quanto Chico Xavier é considerado paranormal hoje, e já vimos no que deu. A diferença de Smith e Xavier para Piper é gritante!
    .
    05 – ” isso não descarta o que afirmei.”
    .
    Pode até não descartar, mas são evidências que apontam na direção contrária e colocam em dúvida o que você diz.
    .
    06 – “li boa parte do livro, e devo ter examinado esses dois casos, mas preciso saber quais são para confirmar e verificar se a respeito deles já não me pronunciei.”
    .
    São os casos de Gnanatilleka Baddewithana e o de Ma Choe Hnin Htet, ambos no capítulo 7.
    .
    07 – “e a outra parte poderia ser creditada às alucinações da paciente (?)…”
    .
    Que eu saiba ninguém diz que Pam teve alucinações, já que elas se revelaram verídicas. Alucinação é outra coisa…

  140. Paulo-rs Diz:

    Biasa, tu é F* !!! KKkk
    Me enganou direitinho com o teu alter ego Tomás.
    Eu até tinha entrado no msn para te avisar que tinha surgido uma figura nova no blog.
    Foi hilário!
    :)

  141. Paloma Diz:

    Paulo, vos fazer uma campanha “Volta, Tomé!”? ;)

  142. Paulo-rs Diz:

    Vamos sim Paloma….Volta Tomé e o Biasa fica de molho! kkk

  143. Toffo Diz:

    Disse aqui já, mas torno a dizer (sobre o livro Materializações Luminosas). Não sei se vocês já leram o livro. Mas o que o que mais me impressiona, mais que as fotos, é a falta de seriedade, a informalidade do autor a respeito dos fenômenos que ele dizia estar vendo. Materialização é tida como um fenômeno raríssimo e realizado em condições extremas. Pediria uma equipe de cientistas preparados para qualquer fraude, instrumentos e instalações adequados, material de gravação como câmeras de cinema etc, não uma cama-patente e uma cortininha atrás, como está nas fotos. Como é que o sujeito escreve: “o fulano então fez”, “o sicrano riu”, como se estivesse em uma festinha de aniversário e não numa sessão? E depois pede para acreditarem nele porque ele é delegado de polícia? Esse livro está no mercado há mais de 50 anos, e estranhamente recebe uma carga extra de fotos “inéditas” em nova edição depois que o seu autor morreu… ou seja, sem sua permissão, a não ser que ele a tenha dado “psicograficamente”. Realmente, não dá para acreditar.

    Eu tenho outra lembrança do Ranieri. Ele tem um livro infantil chamado “João Vermelho no Mundo dos Espíritos”, que meu devotado pai e minha devotada mãe espíritas liam para nós quando éramos crianças. Trata-se da história de dois irmãos, a mais velha de não mais de 7 anos, e o outro, o tal João Vermelho do título, de uns 5. Eles saíam do corpo durante o sono e iam ao Mundo dos Espíritos, guiados pelo Papai Noel, no livro chamado de Irmão Noel (porque Papai Noel existia mesmo) onde viam castelos, andavam a cavalo, viam íbis comendo pensamentos malignos, corriam de medo de um anão mau chamado Anatólio (coitados dos anões…), viam Monteiro Lobato e brincavam com a Emília. Como eles andassem falando sobre o que viam durante a noite, despertaram a ira da Igreja Católica e um padre e uma beata, chamada Dona Cunegundes, começaram a pressioná-los. A menininha de 7 anos se converteu numa polemista de mão cheia e começou a discutir com os dois, igualzinho ao jeito que a Emília de Lobato discutia (depois Ranieri disse que o livro foi “orientado” pelo espírito de Lobato…). Muito tempo depois, já quarentão, eu comprei o livro e o li para ver o que nos era “ensinado”. Deus meu…

  144. Antonio G. - POA Diz:

    Cada vez que olho estas fotinhos, tenho que controlar o riso. rsrsrsrs
    E o Arduin ACREDITA …!!!

  145. Antonio G. - POA Diz:

    A fé é mesmo cega.

  146. Paulo-rs Diz:

    Antonio…aquela idéia que te passei, de fazer uma fogueira da purificação na beira do guaíba, está de pé, viu?
    Estamos aceitando qualquer obras espirita em doação.

  147. Paloma Diz:

    Sério, eu juuuuro que tive boa vontade, olhei as fotos de novo. Mas cada vez que eu olho, é que nem o Antonio, me acabo de rir. Um chumaço de algodão/lençol/barbante enfiado no nariz e nas “oreia” dos médiuns. Buuuu! KKKKKKK!!!!!

  148. Marden Diz:

    Não sei se alguém chegou a ver o link das fotos de Mumler. Também não havia encontrado nada sobre ele aqui no blog. Alguém para me dar seu parecer sobre estas fotos de materialização? Ou poderia ser tema para um outro post? http://photographymuseum.org/mumler.html
    .
    Quer um caso de mediunidade para poder investigarem? Alguém aqui já ouviu falar no Galinha Tonta? Que aprendeu 3 idiomas (Inglês, Alemão e Japonês) durante sonhos? Mas que infelizmente esta mendigando. Ironia, não? Alguns pseudos-médiuns com fama e muito dinheiro e outros talvez autênticos na miséria. Se não, vejam este outro link: http://youtu.be/z_KQoLOqsXs

  149. Antonio G. - POA Diz:

    Paulo, a idéia (não me acostumo a retirar o acento) de promover uma nova “santa inquisição” é bem interessante.
    rsrsrs

  150. Paloma Diz:

    Oi, Marden,
    eu olhei e achei que parece montagem, fora aquela velha pergunta de por que esses fenômenos não acontecem agora, quando temos tecnologia suficiente para apontar fraudes. Acho que quem decide os posts é o Vitor, mas a ideia é boa. Vou dar uma olhada nesse vídeo, porque quero fazer uma matéria sobre fenômenos sem explicações pela ciência e posso ir atrás dessa pessoa que você citou, obrigada!

  151. Juliano Diz:

    Paloma

    Boa tarde! Uma sugestão de reportagem: A lambança das Materializações! Inicia com este material tosco e conclui com a Fraude de Uberaba da Otília Diogo, onde Chico, Waldo, Rizzini e Cia estavam envolvidos até o pescoço. E aí pode até incluir a pergunta que não quer calar. Por quê hoje as materializações simplesmente sumiram? Já te adianto que o pessoal espírita vai dizer que houve uma reunião no plano astral dos espíritos superiores e ajustou-se que no presente momento evolutivo descabem mais processos de materialização de espíritos. O pior que eu levantei esta idéia aqui em tom de piada, e tempos depois um defensor do espiritismo, não me lembro quem, veio com esta conversa! É mole? Mas acho que é um bom tema, bombástico!!! Depois acertamos a comissão pela sugestão. rsrsrsrsrs Um abraço

  152. Toffo Diz:

    O sujeito que tirou as fotos de 1953 (está no livro do Ranieri) diz que, a pedido dos “espíritos”, posicionou sua câmera com flash num ponto do quarto, ao lado da cama do médium, onde não havia absolutamente nada, ou seja, um ponto vazio, e disparou o flash em intervalos de 30 segundos, e, diante da sua surpresa, ao revelar as fotos, os espíritos apareceram justamente no lugar focalizado. Eu sempre achei isso muito estranho, pois a materialização deveria se consumar aos olhos de todos os assistentes, ou seja, vendo o ectoplasma sair do nariz e da boca do médium para fazer a materialização. Como você pode bater uma foto no vazio e aparecer um espírito depois, sem que ninguém mais veja?

  153. Toffo Diz:

    Vejam aqui a ata de uma sessão de materialização realizada em São Paulo, em 1954. O vigário mandou desligar a vitrola, que o incomodava:
    http://www.espirito.org.br/portal/artigos/geae/ata-sessao-efeitos-fisicos.html

  154. Marden Diz:

    Paloma,

    Pois essas fotos na época causaram muitas polemicas, mais do que as que ocorrem nos dias de hoje. Tentaram incriminá-lo como sendo fraude, mas no final não puderam provar que fossem verdadeiras, nem que fossem fraudes.
    .
    A pergunta realmente é pertinente: porque não continuam ocorrendo já que temos muito mais tecnologia? A única coisa que posso adiantar é que nos dias atuais temos também muito mais formas de abstração, de distraimento. No passado, acredito que havia maior numero de aparições, justamente por causa de um fator, falta de luz elétrica. Quem investiga por exemplo sabe que comumente as aparições (vidências) se dá em locais mais escuros ou com pouca luz.
    .
    Partindo desse principio, as câmeras de hoje e portanto mais modernas e com mais tecnologias, também trás flashes mais potentes. Que neste caso, poderia ser um fator inibidor. Conhece muita gente que viva em locais com luz de lamparina e que tirem fotos antigas, sem os flashes de hoje? Ou algum fotografo saudosista? São indagações que também faço com o intuito de desaglutinar ideias arraigadas, caso persistam algumas.

  155. Paulo-rs Diz:

    O Espiritismo é uma farsa!

    1) Irmãs Fox- foram as principais responsáveis por isso que conhecemos hoje como espiritismo.
    Alegavam que o espírito de um mascate se comunicava através de batidas na madeira (rap).
    Nunca se chegou a identidade de tal mascate. Ossada encontrada na casa das Fox, era de animais.
    Em um auditório com 2000 pessoas, Margaret Fox deu uma declaração e demonstrou como fraudava, fato esse documentando em jornal da época.

    “Estou aqui esta noite como uma das fundadoras do espiritismo para denunciá-lo como uma falsidade absoluta do começo ao fim, como a mais frágil de superstições, a blasfêmia mais perversa conhecida no mundo. ” — Margaretta Fox Kane, quoted in AB Davenport, The Deathblow to Spiritualism, p. – Margaretta Fox Kane, citado em Davenport AB, A Deathblow ao espiritismo, p. 76. 76. (Also see “New York World,” for October 21, 1888; and “New York Herald” and “New York Daily Tribune,” for October 22, 1888.)
    Os espiritas, no melhor estilo Teoria da Conspiração alegam que ela, um ano após essa declaração, se retratou dizendo que foi obrigada por jornalistas (alguns alegam que foi a Igreja) a fazer essa confissão.
    Fato é, isso não foi documentado e não explica como ela conseguiu demonstrar o procedimento de fraude, produzindo os estalos com as juntas dos pés.

    Margaret apareceu publicamente na New York Academy of Music em 21 de outubro de 1888, com a presença de Kate. Diante de uma platéia de 2.000 pessoas, Margaret demonstrou como ela poderia produzir – à vontade – raps audíveis em todo o teatro. Médicos da platéia subiram no palco e confirmaram que o estalar das juntas seu dedos era a fonte do som.”

    Para maiores informações, consultem a Wikipédia inglesa e vejam nas referencias, scans dos jornais da época.
    (continua…)

  156. Antonio G. - POA Diz:

    Pessoal, será que é mesmo preciso investigar se as fotos são fraudes? Alguém tem alguma dúvida? Francamente, pesquisar coisas desta natureza é uma estultice, uma insensatez. Qualquer um, após uma rápida olhadela já pode ter “certeza absoluta” sobre a questão. Eu tenho certeza! Todos têm certeza! O Scur e o Arduin, por exemplo, também têm certeza: Para eles, as aparições são autênticas. E Ponto Final!

  157. Marden Diz:

    Vitor já tentou usar algum plugin para respostas dos comentários? Sera que este aqui ajuda? http://wordpress.org/extend/plugins/wordpress-thread-comment/

  158. Vitor Diz:

    oi, Marden
    nunca tinah tentado. para mim é complicado, olha o que tem que fazer:

    01 – Download and unzip the Plugin package.
    02- Rename “wordpress-thread-comment” folder to “wp-thread-comment”
    03 – Upload it to WordPress Plugin folder, ‘*WORDPRESSROOT*/wp-content/plugins/’
    04- Activate from Plugin page in the WordPress site admin.
    05 – Have a check if there is a “reply” link on your exist comments.
    06 – Other configurations like AJAX, HTML/CSS and more can be found in the option section in the site admin.

    Não entendi o passo 3, como que faz.

  159. Marden Diz:

    Vitor, não conheço nada sobre o projeto haaan, mas penso que você tem acesso ao painel do wordpress certo? Em plugin, procure este plugin “Wordpress Thread Comment ” ai quando você encontrar é só instalar. Tente ai para ver se você tem acesso. Qualquer coisa achei um vídeo que possa te ajudar: http://www.youtube.com/watch?v=RNCvInPQhrU

  160. Vitor Diz:

    Agora fiz. Já está ativado. Só não sei se deu certo…

  161. Vitor Diz:

    Apareceu um “reply”, mas acho que não era bem isso que vc queria, não é?

  162. Marden Diz:

    isso mesmo, penso que qdo vc me mandar um reply eu receberei algo em meu email, ja que meu email esta como required

  163. Vitor Diz:

    Testando então… recebeu no email?

  164. Marden Diz:

    já se nota um progresso também porque cada resposta estará concatenada a um comentário especifico, facilitando a visualização. Se funcionar a questão do emai, que imagino que funcionara para quem colocar seu real e-mail, assim fica tudo mais fácil e ninguém perdera mais nenhum comentário e nem deixara de dar as devidas respostas.

  165. Marden Diz:

    vou checar, talvez haja um tempo de atraso para os recebimentos de emails ou que necessite de alguma configuração a mais.

  166. Vitor Diz:

    O que o pessoal queria era que houvesse uma telinha na página inicial do blog dizendo quais eram os comentários mais recentes. Você sabe se tem algum programa pra isso?

  167. Marden Diz:

    Novamente no painel de controle, va em aparência, depois em widget e arraste os widgets que queira para aparecer em sua barra lateral. Acho que o que estão procurando é “Recent Posts” e “Comments”, talvez esteja em português ai pra vc. Veja também se não esta em widgets inativos. Tente ai e depois me fale algo.

  168. Paulo-rs Diz:

    Legal Marden e Vitor!

  169. Marden Diz:

    Apenas uma pequena contribuição, para melhorar um pouco a nossa forma de interagir.

  170. Paulo-rs Diz:

    Como desmascar um vidente em poucos segundos…
    http://www.youtube.com/watch?v=ZEtRJ4pFiiI

  171. Paulo-rs Diz:

    Esse está melhor
    http://www.youtube.com/watch?v=oQhH3_eaP00&feature=related

  172. Gazozzo Diz:

    O blog evoluiu! Gostei!

  173. Marden Diz:

    Vitor, se quiser as respostas diretamente nos e-mail terá que procurar por este outro plugin, igual ao que fez anteriormente, ok? Instale e depois ative. Só não esqueça de “ticar” a opção “Notify me of follow-up comments via e-mail”, se não, não ira aparecer nos e-mails. Qualquer duvida, veja este site de ajuda: http://theme10.com/comment-reply-notification/
    .
    Ate amanha ou qualquer outro dia. Abraços a todos.

  174. Marden Diz:

    kkkk gostei

  175. Roberto Scur Diz:

    Vitor,
    Estes quadradinhos aí, na minha opinião, abichonam teu blog.
    Só vi esta postagem hoje. Tu esta metralhando postagens, uma em cima da outra. Eu, como tu viu, estava comentando naquela dos enganados pela mente, assim como vocês são, e vi várias referências hoje aqui à mim.
    .
    Não quero ser agradável com vocês aqui, porque a graça para mim é esculhambar a descrença de vocês, tão vaziazinha, tão fraquinha, tão xororô, que se eu não fizesse isso não ia aturar ler o que vocês dizem.
    .
    Nunca participaram de nenhuma seção de materialização e são exímios analistas de “retratos”. Que beleza!
    .
    O Biasório está todo magoadinho com o Rafael, todo sensível, coitadinho. É que ele gosta, assim como a jornalista Pomba, serem afagados em seus egos, querem comentários estimulantes, pessoas que só concordem com eles e digam como são inteligentes, e coisa e tal. Choramingões, frágeis, suscetíveis, umas moças delicadinhas.
    .
    Onde que eu te ofendi dona Pomba?
    Biasetto, deixa o guri tchê? Ficou brabinho porque o Vitor não abençoou a tua postura? O que que importa o que o Vitor diga ou deixe de dizer? É um molecão também, com metade da tua idade, nem sabe o que faz. (perdoe-os, não sabem o que fazem).
    .
    Biasetto, se tu não sabe o que faz com teus plégius jogralésimos coloridex, porque cobrar posições agradáveis quanto à ti?
    .
    Tu disse que tu vai embora, eu tenho que deixar meu testemunho antes do habitual recesso, quando o blog cairá às moscas varejeiras que ficarão todas concordantes em cima da mesma ladainha, para não dizer outra coisa, mas vai com fé homem, vai com fé. Tudo vai ser esclarecido, esta tua agonia vai terminar, quando tu bater as botas talvez eu já esteja por lá, ou demore um pouco mais, aí vocês todos vão ter que fazer planos para concertar os estragos que tentaram fazer, e vão reencarnar como médiuns anônimos que precisarão dar testemunhos da vida após a morte do corpo para centenas, milhares de espíritos necessitados de esclarecimento.
    .
    Vão preparando a covinha de vocês que enquanto vocês estiverem por lá poderão ser chamados para auxiliar em seções de materialização, coisa mais rudimentar, mais grosseira em se tratando de espiritualidade, para que depois de vocês se estrebucharem para fazer uma fumaçinha ficar parecida com um espírito desencarnado que vai estar ali, presente, esperando que vocês façam o trabalho pesado, vão ver todo o esforço de vocês virar piadas em blogs anedotas como esse aqui.
    .
    Vai firme, sem mágoas velho – deixa de ser neném.
    .
    Bom, agora minha posição final, para que não restem dúvidas, caso alguém possa ter em relação à minha opinião sobre estas materializações, eu vou dizer que apenas neste tema consigo ter alguma concordância com o Arduin. Pelo menos não deixo ele apanhar da catrefa de ignorantes sozinho.
    .
    Não sei detalhes sobre estas materializações, nunca tinha visto rostos materializados como se estivessem em retrato e a imagem fica um tanto bizarra, mas como eu tenho total convicção de que as materializações ocorrem, e vejo uma similaridade muito impressionante em todas as fotos que eu vejo, seja de 30, 50, 150 anos atrás, que não posso deixar passar que a parte que demonstra a extração do ectoplasma dos médiuns de efeitos físico é exatamente neste estado que se apresenta. Quanto as caras de pirulito do pessoal, não acho improvável que tenham feito desta forma pois imagino que materializar dá um trabalho enorme, e poderiam ter dado uma simplificada para não padecerem tanto.
    .
    No mais, apresentem provas de fraude, provas que valham à pena serem consideradas, não este espetáculo de zombarias de gente completamente ignorante no assunto, nota zero mesmo.
    .
    A Pomba poderia arrumar com alguém algum dado sobre a obtenção de dinheiro com o fenômeno, pois acusou isso em relação aos médiuns. E não fique de xororô também porque tu não é trigo limpo, viu – escreve o que quer, pode ler o que não quer! E a vantagem é que aqui pode ser em tempo real, e não num jornal ou revista que alguém talvez tenha alguma crítica publicada aos teus artigos ditos “científicos”.
    .
    Adios pampa mia! Hasta la vista baby! Daqui uns 3 ou 4 ou 6 meses eu apareço para me divertir com a vossa incredulidade zombadora.

  176. Marden Diz:

    Esqueci de dizer o nome do plugin que terá que procurar: Comment Reply Notification

  177. Paulo-rs Diz:

    Sempre ofendendo!

  178. Vitor Diz:

    Já instalei.

  179. Vitor Diz:

    “Novamente no painel de controle, va em aparência, depois em widget”.

    a) Fui em aparência, mas lá está escrito assim: “opções: Widgets”.

    b) Aí cliquei lá e está escrito assim: “Nenhuma barra lateral definida. O tema em uso no momento não permite detectar widgets e, por isso, não há barra lateral a ser alterada. Para obter mais informações sobre como fazer o tema aceitar widgets, siga estas instruções.”

    c) Aí cliquei em “siga estas instruções” e veio um texto em inglês com linguagem de programação, tipo ul id=”sidebar”

    d) Aí desisti :P

  180. Paloma Diz:

    Kkkkk, Scur, o blog não é o mesmo sem você ;)
    Cara de pirulito foi muito bom, eu não TavA conseguindo encontrar uma definição adequada – taí!
    Pela milionésima vez: não sou escritora de artigos científicos, kkkkkkkkkkk! Eu faço divulgação científica: escrevo sobre o trabalho que está sendo produzido nas universidades/centros de pesquisa. O que faço: entrevisto os pesquisadores, que vão traduzir o cientifiquês e mostrar qual a relevância daquilo para a população e escrevo um texto sobre isso. É que nem repórter esportivo: ele não é o treinador nem jogador de futebol, entendeu?

    Ao contrário do que vc pensou, não me ofendeu nadinha! Tô percebendo sua estratégia, você é o Tomé ao contrário! Então pode descer a lenha mesmo, vc tá brincando e fazendo o papel de provocador.

    Agora, Scur, responda: vc é gay? Porque tá muiiiiito ressentido com o fato dos rapazes terem me feito uns agrados. Isso é ciúme. Não fique assim, bobinho! Você já está no coraçãozinho de todo mundo! Beijinhos pombísticos <3

  181. Paloma Diz:

    Paulo, quanto a mim, nem ligo. Tirei 2 conclusões: Scurzinho tá só tirando onda e Scurzinho tá com ciúmes :D

  182. Paulo-rs Diz:

    Scur não é gay, é travadão religioso.

  183. Paloma Diz:

    Sei não, heim? Ele tá muito sentido!

  184. Emmanuel de Atlântida Diz:

    Paloma,

    Sou fã de livros de divulgação científica, estou sempre lendo alguns. Quando você achar um que valha a pena, publique uma dica no blog.

    Atualmente estou lendo “Truques da Mente” (Stephen L. Macknik e Susana Martinez-Conde) e “Thinking, Fast and Slow” (Daniel Kahneman), ambos muito bons. Melhores até do que o super científico :) ) “Mecanismos da Mediunidade”, já abordado aqui no blog em um dos artigos que mais gostei (http://obraspsicografadas.haaan.com/2007/livro-mecanismos-da-mediunidade-1960-de-chico-xavier-e-waldo-vieira/)

  185. Emmanuel de Atlântida Diz:

    Faltou uma vírgula aí, mas blz…

  186. Emmanuel de Atlântida Diz:

    Ficou bacana

  187. Paloma Diz:

    Ave, Emmanuel ;)
    Truques da mente é muito bacana. Esse Thinking, fast and slow está na minha lista de desejos. Vou baixar na Amazon, assim que der conta de ler a pilha de livros que me aguardam. Nessa lista, está o último do Miguel Nicolelis, que parece interessantíssimo, fala sobre as pesquisas que ele tem feito na interface homem-máquina. Mas o tempo, ah, esse danadinho! Sempre fugindo da gente ;)

  188. Toffo Diz:

    depois o cara diz que é espírita…

  189. Emmanuel de Atlântida Diz:

    Juliano,

    Também penso que haja vida após a morte, apesar dos argumentos materialistas, à luz da Ciência atual, fazerem sentido. É que há “evidências” subjetivas, de valor mais pessoal, que apontam para a sobrevivência da consciência (parece fazer sentido intuitivamente).

    Uma coisa que gosto nesse blog é aqui que participam pessoas de opiniões bem distintas, desde materialistas ortodoxos, passando por espíritas ateus (caso do Vitor), espíritas chiquistas/não chiquistas, cara que acredita que gnomos/Nibiru, etc. Então sempre é interessante!

  190. Paloma Diz:

    Toffo, acho que ele é só um bobalhão querendo “causar”. Se bobear, nem é espírita, porque os argumentos dele são muito fracos; pode estar só querendo tirar onda. Acho que foi por isso que o Biasetto se cansou. Fica pesquisando, escrevendo páginas e mais páginas, aí vem um bobalhão esculachar o trabalho sério dele… Tomara que o Biasetto reconsidere e volte. É só ignorar. Agora, se o Scur não for um fake e, de fato, for religioso, é estranho, né? Porque qual o sentido da religião – qualquer uma – se, na prática, a pessoa só quer disseminar discórdia? Mas continuo achando que é só “fanfarrice” dele :D
    Boa noite a todos!

  191. Paulo-rs Diz:

    O Scur é espirita não praticante….fazer o que? Acredita, mas não vivencia! kkkk

    O Sujeito está sempre desqualificando todos… todo mundo aqui é de má-fé, conspirador, ignorante.
    Ignorante, pode? Kkkkk
    Logo nós que não estamos mergulhados nessa fantasia cretina, que pesquisamos em várias fontes, que não “engolimos” uma doutrina que prega que o verdadeiro conhecimento nos é passado pelos mortos! Kkkkk
    Um cara que nega a ciência e aceita “racionalmente” Kardec e Chico Xavier. Como a verdade inquestionável!
    Como alguém que acredita em Jesus, mentores, evolução espiritual e vem aqui lançar maldições?
    Scur….o tu é doido varrido ou um grande TROLL!
    Vou torcer que seja a segunda opção :)

  192. Roberto Scur Diz:

    O “cara” parece ser uma referência a mim Extoffo.
    .
    O que te chateou do eu disse? Gostaria que eu fosse manso e pacífico como o Chico Xavier era? Quem me diz que sou espírita são alguns de vocês porque eu sempre me apresentei como um projeto de espírita, alguém que têm vergonha o suficiente para não se achar grande coisa, principalmente quando temos exemplos de cristãos contemporâneos de nós como foi ele.
    .
    Vocês se sente à vontade para acusá-lo de mentiroso, fraudador, picareta, mentiroso, sem-vergonha, gay, enrustido, recalcado, e um sem número de leviandades desrespeitosas (e tu Extoffo, quais foram os adjetivos que usou para denegrir Chico Xavier?), e vêm se queixar se aparece alguém nada polido, sem paciência com a ignorância dos ilustres caluniadores? Que suscetibilidade exacerbada é esta?
    .
    Pelo menos você já têm uma visão do comportamento cristão de um verdadeiro espírita e tenham como balizar as minhas atitudes para considerá-la não-espíritas. Chico Xavier pode veramente colabora para construção desta visão que não procede dos teóricos espíritas, dos eruditos que pareçam saber muito mas que nada praticam, dos pavões que pululam nas religiões exteriores que estão podres por dentro e caiados por fora. Vocês esperam zombar livremente sem jaça, sem limites, sem critérios, sem responsabilidade. Porque não fizeram isso quando o médium estava vivo? Uma certa covardia, eu presumo.
    .
    Eu já disse algumas vezes neste blog que eu sou o espírita que vocês merecem gente; vocês não estão preparados para pessoas da envergadura moral de um Chico Xavier, ou para a acuidade intelectual e retidão de caráter de um Allan Kardec, e vão ter que comer muita grama para poder entender um mínimo gesto de vero amor que emanava do memorável médium ou abarcarem a profundidade do raciocinio do codificador Rivail.
    .
    Muita água passará por debaixo da pinguela que sustenta vocês por sobre o caudaloso rio das adversidades que geralmente é a vida. Podemos ser surpreendidos à qualquer momento e aí poderão vocês aquilatar a benção que seria aos nossos corações uma palavra de consolo, um estímulo que viesse do além, de seres queridos que por nos amarem buscariam algum médium de reputação ilibada para bem transmitir suas palavras. São contadas por milhares, e quiçá aos milhões as pessoas que foram beneficiadas pela existência de abnegação e amor ao próximo que Chico Xavier doou aos seus contemporâneos, e cada lágrima que enxugou, cada faminto que saciou, cada semente de esperança e de renovação que plantou estarão aliados de sua humildade e simplicidade para advogarem pelo sua reputaçã. Gratidão de muitos, alegria e respeito serão sua coroa espiritual a adornar o fiel servidor.
    .
    Os revoltosos, intolerantes e injustos que não lhe compreenderam o esforço ingente para se fazer um ser humano melhor, para superar suas imperfeições, ser mais útil à seara do Cristo, se doar à cada dia, estarão vociferando impropérios, fazendo acusações descabias, maculando sua memória apoiados por análises superficiais que nada esclarecem e apenas mostram a negritude de suas almas ou a pressa em destruir o que não têm capacidade de contruir ao seu turno; fazem-se cegos ao bem que ele fez e ululam falhas que não podem ser comprovadas mas que que lhes parecem mais do que suficientes para maculalem sua memória.
    .
    Tenham em suas vidas um único dia de Chico Xavier; sirvam neste dia, sem cessar, sem descanso, e tentem após isso aquilatar o que foi a longa existência deste nosso irmão.
    .
    Deixo-os, por hora, com seus vitupérios e remoques – são gestos insanos praticados por quem se acham no máximo estado de lucidez e razoabilidade, mas que não os impedirá de prestar contas por tudo o que poderiam ter feito antes de acusarem megulhados na ignorância as que por orgulho, soberba e leviandade preferiram apressadamente desprezar. Eu tenho com certeza que melhorar muito, mas vocês não estão nada adiante dos meus passos.
    .
    Ah, para a jornalista Pomba, a sua suspeita de que eu seja gay é uma graça, e é uma honra para mim emparelhar com Chico Xavier pelo menos neste quesito – chamam-me gay! Vou talvez, depois dessa, fazer um exame de DNA nos meus 5 filhos para ver se por acaso eu era gay e não sabia, e os filhos são do leiteiro, verdureiro e marceneiro – vai saber? São todos a minha cara, mas e se eu estiver vendo o que não é como vocês pensam em relação à fotos de materialização?

  193. Biasetto Diz:

    Eu não vou ficar indo e voltando aqui (nossa! isto me lembrou outra coisa, rs…), mas entrei pra dar uma olhada nas novidades, então só para esclarecer a Paloma:
    - o Scur não é fake. Conheço-o muito bem, de carne e osso, ao vivo e a cores: ele até já dormiu em minha casa, fiz ele engasgar com uma linguiça bem temperada (kakaka!). Perguntem a ele, os detalhes.
    E não é fanfarrice não, ele ACREDITA nas materializações e NADA abala as crenças que ele tem no espiritismo e no santo Xavier. Depois, o Vítor quer que eu tenha paciência.
    Utilidade pública:
    - Paulo veja dois emails que te passei.

  194. Roberto Scur Diz:

    Paulo diz: “O Scur é espirita não praticante….fazer o que? Acredita, mas não vivencia! kkkk”
    .
    COMENTO: Correto, não pratico tanto quanto já poderia ou deveria.
    .
    Paulo diz: “O Sujeito está sempre desqualificando todos… todo mundo aqui é de má-fé, conspirador, ignorante.”
    .
    COMENTO: Lei o que tu e tua turma falam sobre Chico Xavier, sobre os médiuns, sobre os espíritas, sobre os religiosos. Olha-te no espelho, bagual e aplique as tuas próprias palavras sendo tu o sujeito da frase; veja se não te cabem na medida.
    .
    Paulo diz: “Ignorante, pode? Kkkkk”
    .
    COMENTO: Claro que pode, e como. Aliás, ignorante é aquele que “ignora”, e vocês demonstram ignorar completamente o fenômeno mediúnico. Eu sou ignorante em uma imensidão de outras coisas, e não me ofendo que me digam que eu o sou, porque procuro não fazer falsa imagem de mim mesmo, e ignorar não é nenhum crime, nenhuma vergonha, já ser leviano, apressado, caluniador, é um pouco diferente.
    .
    Paulo diz:
    “Logo nós que não estamos mergulhados nessa fantasia cretina, que pesquisamos em várias fontes, que não “engolimos” uma doutrina que prega que o verdadeiro conhecimento nos é passado pelos mortos! Kkkkk”
    .
    COMENTO: Ok, é um direito teu não “engolir”, aliás, é um dever não admitir o que a tua razão não corrobora, e continue pesquisando as “várias fontes”, de preferência de diversas vertentes do conhecimento.
    .
    Paulo diz: “Um cara que nega a ciência e aceita “racionalmente” Kardec e Chico Xavier. Como a verdade inquestionável!”
    .
    COMENTO: Não é correto colocar palavras tuas na minha boca. Quando eu disse que “nego a ciência”? Acho-a extremamente limitada quando considera apenas o âmbito da matéria; qual o problema nisso? Onde disse também que aceito AK e CX como verdades inquestionáveis? Tudo pode ser questionado, basta que se tenham argumentos sólidos, comprovados e sérios. Provas anedotas, analistas de retratos, etc. eu me reservo o direito de achar fraquinhos mesmo. Tu te contenta com pouco? Eu não!
    .
    Paulo diz: “Como alguém que acredita em Jesus, mentores, evolução espiritual e vem aqui lançar maldições?”
    .
    COMENTO: Que maldição que eu lançei, por favor? Não é tu quem estás se sentindo amaldiçoado por tua própria consciência? Não sei do que tu estás falando.
    .
    Paulo diz: “Scur….o tu é doido varrido ou um grande TROLL! Vou torcer que seja a segunda opção”
    .
    COMENTO:
    Não considero que me caibam nenhuma das duas.

  195. Paloma Diz:

    Só pra entender: quer dizer que para ser uma pessoa boa, generosa etc, tem de acreditar no Chico Xavier, nos fantasmas com cara de pirulito, na vida em Marte? Vixe, então vou pro inferno sem escala!
    Scur, não diga isso… Você não conhece as pessoas que estão por trás desses computadores…
    Mas tudo bem, já vi que vc não está trolando, acredita no que fala e se incomoda de ter suas crenças questionadas. Então nem adianta tentar dialogar, é perda de tempo para ambas as partes. Ah, e não precisa o DNA, eu acredito em vc :)

    Biasetto, que bom que você voltou!

    Agora é hora de dormir mesmo! Boa noite!

  196. Rafael Maia Diz:

    Vitor, por favor, o que eu vou perguntar não tem nada haver com o blog, mas precisava de uma ajuda.

    Qual dessas cidades do interior tem mais região metropolitana, tipo prédios, ruas, isto é, um centro urbano mais desenvolvido do rio de janeiro ? Se puder colocar em ordem.

    Duque de Caxias, São Gonçalo, Nitéroi e Nova Iguaçu

  197. Vitor Diz:

    Pior que eu não faço a mínima ideia! :D

  198. Rafael Maia Diz:

    rsrsrsr tu não é do rio.

  199. Paloma Diz:

    Rafael, faz sua pesquisa aqui: http://www.ibge.gov.br/cidadesat/topwindow.htm?1
    Esse banco de dads o IBGE traz informações bem detalhadas dos municípios.
    Se eu não estivesse caindo de sono, fazia a pesquisa pra vc, mas estava fazendo uma horinha aqui enquanto esperava a hora de dar remédio pra minha mãe; ela já tomou,então ou dormir, finalmente.
    Espero ter ajudado :)

  200. Juliano Diz:

    Rafael Maia

    Procura no “ibge cidades” (digita no google que aparece o link) a mais populosa e com a maior renda per capita. Tem todos os dados de cidades do Brasil lá. Anos atrás eu ia direto pro Rio. E das cidades que você colocou só não conheço Nova Iguaçu. Das três que eu conheço, a que tem um centro urbano mais desenvolvido é Niterói, acho até que mais que Nova Iguaçu, mas aí é chute! Espero ter ajudado.

  201. Juliano Diz:

    Paloma

    Plagiadora!!! rsrsrsrsrs

  202. Paloma Diz:

    Kkkk, eu sou telepata, li sua mente! ;D

  203. Juliano Diz:

    Ô loco! Um fenômeno paranormal aconteceu aqui! rsrsrsrsrsTambém vou dormir. Boa noite pra todo mundo!

  204. Rafael Maia Diz:

    Muito obrigado juliano e paloma.
    Meu primo vai fazer o concurso de oficial de justiça do rio. Só que são 10 pólos que ele pode escolher. Ele esta em dúvida entre 3 pólos. Se ele passar, certamente vai, ele ira começar no pólo que ele escolheu. Só que pra ser oficial de justiça o melhor pólo é sempre o que tem cidades mais desenvolvidas com centros urbanos maiores. Locais onde tem estrada, mato essas coisas são os piores. Locais onde tem muitos prédios, ruas e pouca mata são os melhores.

    2ª Niterói Itaboraí, Maricá, Niterói, Rio Bonito, SãoGonçalo, Silva Jardim, Tanguá
    3ª Petrópolis Paraíba do Sul, Petrópolis, São José do Vale do Rio Preto, Sapucaia, Teresópolis, Três Rios
    4ª Duque de Caxias Belford Roxo, Duque de Caxias, Guapimirim, Japeri, Magé, Nilópolis,
    Nova Iguaçu, Queimados, São João de Meriti
    Esses são os 4 pólos que ele esta em dúvida. Estamos quebrando a cabeça aqui pra saber qual deles é o melhor.

  205. Rafael Maia Diz:

    onde se lê: 4
    leia-se: 3

  206. Juliano Diz:

    Mas não tenha dúvida em marcar Niterói! Petrópolis é legal também, mas menor e na Serra! O melhor ainda seria a região de Volta Redonda/Barra Mansa, eu morei lá dois anos, muito legal, mas como não tem, vai de Niterói com certeza!!

  207. Gilberto Diz:

    De que Paulo ri?

  208. Gilberto Diz:

    O Vitor só conhece Leblon e Ipanema. O resto é coisa de pobre…

  209. Antonio G. - POA Diz:

    O que seria deste blog se não fossem os “zombeteiros” tipo o Scur?
    Desculpe-me, Biasetto: Sei que você conheceu o Scur pessoalmente e quase causou seu “desencarne” com uma linguiça temperada, e coisa e tal. Mas eu acho que ele enganou você. Você diz que ele é realmente assim e que acredita mesmo nestas bobagens que diz. Não… Ele não pode ser “realmente” assim. NINGUÉM é assim. O Scur não existe. É só um personagem de comédia.
    .
    Estou evoluindo: Consegui escrever “linguiça” sem trema! Mas doeu… rsrsrs

  210. Paulo-rs Diz:

    Paloma, um video pra alegrar sua sexta-feira
    http://www.youtube.com/watch?v=WSzxJrjUeJE&feature=g-hist&context=G225083cAHTyKAWgAMAA
    O pessoal aqui já conhece.
    Qualquer semelhança com o Scur, não é mera coincidência…ele até se comoveu.

  211. Paloma Diz:

    Kkkkkkkkkkkkkk!!!!!! LOL !!!! Agora eu acredito que o Scur existe. E tem voz fina, kkkkk

  212. José Carlos Ferreira Fernandes Diz:

    Simples opinião: a) se o critério principal é o pólo de maior densidade populacional, aliado a uma estrutura urbana razoável, o 2o pólo, de Niterói, deveria ser o escolhido; b) o 3o pólo, basicamente, abrange a região serrana; bem agradável, mas também com população mais rarefeita; c) o 4o pólo, basicamente, pega a Baixada; é densamente povoado (talvez o mais densamente povoado de todos, creio), mas não o consideraria o mais atraente, em termos de segurança e de infra-estrutura urbana. Mas, além do critério mencionado, eu levaria em conta tanto alguma medida de riqueza (p.ex., o PIB de cada município, se se o puder obter), quanto alguma medida da violência nesses municípios. Quanto à violência, alguma idéia a esse respeito pode ser obtida, ainda que por aproximação, a partir do “Mapa da Violência no Brasil” (consulte o portal http://www.sangari.com/mapadaviolencia/, baixe a versão completa em “pdf”, e verifique o nível de violência dos municípios em questão, nas tabelas que lá constam; a “próxi” utilizada é o número de homicídios por dez mil habitantes). Sds,
    .
    JCFF
    .
    P.S.: Estou preparando o material que prometi. Para as coisas serem feitas com um mínimo de dignidade, e sem afobação, demora-se…

  213. Paulo-rs Diz:

    Tudo o que você sempre quis dizer para um religioso, mas não teve coragem ou paciência!
    http://www.youtube.com/watch?v=G0CjQcBwxCU&feature=related

  214. Rafael Maia Diz:

    Obrigado pessoal e jfcc. O problema de nitéroi é porque estamos com medo das outras cidades do pólo. Os oficiais lotados nesse poló de nitéroi todos devem correr pra lá. A disputa deve ser grande pra chegar em nitéroi. A maioria deve ficar nessas outras cidades.

    Então tipo, é melhor um pólo com duas cidades volumosas e dois centros urbanos desenvolvidos do que um pólo com apenas 1 cidades maravilhosa e todas as outras terriveis. Porque as chances de chegar numa boa cidade são maiores. Já num pólo onde só tem uma boa cidade, as chances de pegar essa cidade são menores, já que só tem 1 centro bem desenvolvido e não 2 centros, pois a briga deve ser grande pra ser oficial nessa cidade.

  215. Rafael Maia Diz:

    kkkkkkkkk muito boa gilberto. Nova iorque tb, apesar de não ser do rio de janeiro.

  216. Rafael Maia Diz:

    Duque de caxias não é um centro bem desenvolvido ? Sem mato e fazendas.

  217. Rafael Maia Diz:

    Esse pólo do duquie de caxias parece que tem 3 grandes cidades: belfor roxo, duque de caxias e Nova Iguaço

  218. Antonio G. - POA Diz:

    Paulo, o Pat Condell é um pouco “ácido”. Mas eu concordo com cada uma das suas palavras. Acho que o cara é perfeito nas suas colocações. Não consigo imaginar alguém contrapondo suas afirmações sem evocar os habituais argumentos “transcendentais”, ou seja, elucubrações que não significam coisa alguma.

  219. Paulo-rs Diz:

    Sim, eu tb gosto dele!

  220. Antonio G. - POA Diz:

    Vejam essa! Chico Xavier é discutido no programa Atheist Experience, na televisão americana. O apresentador nem sabe o que é espiritismo! Foi procurar no Wikipedia! E diverte-se com as informações passadas pelo interlocutor brasileiro sobre o “mito” Chico Xavier! E olha que o cara é conhecedor das religiões… Será que o espiritismo só é conhecido no Brasil !!??

  221. Paloma Diz:

    Se ele se divertiu com as informações, imagine se visse essas fotos aqui, kkkkk!

  222. Paulo-rs Diz:

    Praticamente, assim como a macumba.

  223. Marden Diz:

    Porque que um ateu sozinho em um deserto, quando se machuca ele coloca a mão no local do ferimento e se a dor for muita, ele começa a pedir ajuda e a gritar por socorro?
    .
    Alguém se habilita? Darei a “cola” depois… rsrs

  224. Roberto Scur Diz:

    Tonigui,
    Este Condell, pobre homem, vive na idade média e acha que está abafando. Faz sucesso com vocês, claro, que são baldo em critério ou estão retardados no tempo também.
    Além de chutar o cachorro morto das práticas religiosas dogmáticas, esdrúxulas, dominadoras e sem sentido, é extremamente egoísta à ponto de dizer que não se importa com as pessoas, é um insensível transbordando de estupidez que com uma postura dessas só a defende na internet contra as religiões não afetadas pelo fundamentalismo, ou que toleram os ignorantes arrogantes, pois se ele se meter a falar deste jeitos dos islâmicos, por exemplos, correria o risco de explodir com algum fanático abraçado nele e numas bananas de dinamite.
    É muita agressividade num corpo só. Entende que esteja revoltado com a castração intelectual que as religiões podem impor sobre seus fiéis, mas ter uma postura assim é lamentável.

  225. Paulo-rs Diz:

    Olha, já passei por dificuldades físicas quando estava sozinho e nunca gritei por socorro ( estava bem sozinho mesmo)…
    Mas na sua piada, sei que não é a resposta certa mas quem sabe por “Ato instintivo” ?
    afinal, os animais apresentam o mesmo comportamento.

  226. Roberto Scur Diz:

    Ôpa, me enganei. Além de vários erros de escrita a mensagem era para o Paulo. O Tonigui está meio passado ultimamente.

  227. Paulo-rs Diz:

    Tranquilo Scur. Sem problemas quanto aos erros….errar é ficar postando correções e mais correções, poluíndo a postagem.
    Condell tem vários videos criticando o islã. Procura pois tem traduzidos.
    O que ele disse, serve para qualquer religião, desde a light até a hard.
    O Tema é a FÉ no improvável, serve até para homeopatia.

  228. Toffo Diz:

    O cara que ainda diz que é espírita é você mesmo, Scur. Não estou com o livro aqui na mão, mas você provavelmente o tem. Pegue o Evangelho segundo o Espiritismo, de Kardec, o guia religioso da tua religião, e vê lá, tem uma lição chamada “o homem de bem” que mostra como todo espírita deveria ser. Uma das virtudes que todo espírita deveria ter para seguir a religião é a tolerância, e a outra é a benevolência, está lá escrito, podes conferir. Ainda falta um pouquinho pra tu chegares lá, precisas te esforçar mais, as tuas postagens costumam ser um chorrilho de vitupérios que ficariam melhor na boca de um meliante do que na de um biólogo (é isso?), fica mal procê. Essa história de que você é o espírita que nós merecemos, isso não existe, ninguém merece um espírita assim. Se você pensa assim, de duas uma: ou somos todos espíritos das trevas para merecer-te, ou o espiritismo é baixo demais para ter um adepto assim. É isso.

  229. Marden Diz:

    Vitor, vou escrever um comentário aqui pro blog e daqui a pouco podemos voltar sobre o que estávamos fazendo ontem sobre os comentários que vc quer que aparece na pagina principal.

  230. Marden Diz:

    Paulo, vou responder seu último comentário sobre “a dor no deserto” aqui, mas na verdade, estou direcionando esse texto aqui a todos os leitores, ok?
    .
    Exatamente, a dor nos coloca em posições de iguais perante aos demais. Na dor própria, ou de um ente querido, deixamos de lado o nosso egoismo e também toda a nossa intelectualidade e ficamos mais sensíveis, abertos a outras opiniões e formas de ajuda e também instintivos, como você bem citou.
    .
    Talvez você pensou que fosse uma piada, por eu ter colocado o termo ateu, mas a intenção era mesmo para chamar a atenção um pouco, já que os ateus daqui, mas parecem de carteirinha do que investigadores. E sabe porque digo isso? Estão todos preocupados com seus egos, ou tentando atacar alguém. Na verdade os ateus creem que se acham numa posição privilegiada, que são uma parte exclusiva da humanidade.
    .
    Mas os evangélicos também pensam assim, não é? Então eles se completam. Um é 8 o outro é 80. Um não pode viver sem o outro. O Ying e o Yang. E sabe porque digo isso? Porque a pergunta anterior, fazia parte do inicio do livro que sugeri aqui: Ciência Espirita, bem no comecinho dele, no primeiro capitulo onde aborda sobre a origem da Medicina e que talvez poucos saibam, que a Medicina como arte de curar é filha do Espiritismo. Evangélicos não leem esse tipo de livro, porque já tem a bíblia e o seu Deus. Ateus também não se interessam porque já tem o materialismo e a crença na ausência de Deus.
    .
    Posso tecer esses tipos de comentários porque estou numa posição aparte: por um lado não sou evangélico (católico, protestante ou kardecista) e por outro tampouco sou ateu.
    .
    Será que as pessoas aqui deixarão de falar (atacar) outras pessoas e passar a tratar apenas de ideias?
    .
    Será que o Vitor criaria um post criticando ou defendendo o Espiritismo Cientifico?
    .
    Será que a Paloma se candidataria a assistir 3 reuniões (consecutivas) do RC e consequentemente investigar os fenômenos mediúnicos que ali ocorrem?
    .
    Para os evangélicos e ateus que não sabem de que livros que estou falando e portanto não tem ideia de por onde começar a me atacar, vou colocar os livros que sugeri que fossem investigados (e não apenas correr os olhos). Esqueça por uns momentos os cursinhos de leitura dinâmica, ok?
    .
    http://racionalismocristao.org/bu/ciencia-espirita.pdf
    .
    http://racionalismocristao.org/bu/racionalismo-cristao44.pdf
    .
    http://www.4shared.com/office/72rfstZQ/A_VIDA_FORA_DA_MATRIA_-_RACION.html

  231. Paloma Diz:

    Toffo, sempre quando vejo pessoas falando que ateus ou aqueles que não seguem determinadas religiões terão de prestar contas mais tarde, me lembro do meu avô, que não conheci. Ele foi assassinado quando minha mãe tinha 17 anos. Era comunista e ateu. A melhor pessoa do mundo. Foi à Segunda Guerra como voluntário da Cruz Vermelha, salvou gente tanto do Eixo quanto dos Aliados. Em casa, nunca tinha dinheiro – mesmo sendo pobre, distribuía o que tinha para os miseráveis. Como jornalista, lutou pela justiça social, denunciando crimes contra trabalhadores rurais (que, naquela época, nada tinham de parecido com esse pessoal do MST…). Por causa disso, fez o que Jesus ensinou: literalmente, doou a vida pelos outros. Foi assassinado a mando de um fazendeiro. Para o desespero da minha avó, católica, se negou a se confessar antes de morrer. Pergunto: se existir um céu (acredito que exista, mas não da forma como os espíritas o concebem), por que meu avô não estaria nele? Ou será que meu avô “acertou contas” sendo assassinado? Seria um deus muito fuleiro esse, né? Como não acredito em um deus fuleiro, mas em um Deus muito justo, tenho certeza que meu avô está bem acima de uma porção de gente que se diz religiosa (não estou me referindo ao Scur, que sequer conheço), mas não aprendeu o real sentido dos ensinamentos cristãos: Deus está onde há amor e caridade.

  232. Marden Diz:

    Vitor, então pode ser que seu tema não aceita barra lateral (Sidebar). Quando você vai em aparencia/widget não aparece uma barra na sua lateral direita? Se não aparece, então você pode trocar o tema em aparencia/temas (ou theme). Escolha um que você goste mais, alguns tem uma mensagem de premium, ai estes são pagos.
    .
    Não esqueça de ver também sobre Comment Reply Notification, na minha opiniao esse é ate mais importante.

  233. Paloma Diz:

    Oi, Marden,
    eu não sou ateia, só concordo que os argumentos dos ateus são bastante plausíveis e não tento empurrar minha crença pra cima dos outros, como fazem muitos evangélicos e, pelo que comecei a ver aqui, muitos espíritas.
    Com certeza eu teria todo o prazer do mundo de assistir reuniões consecutivas. Onde posso fazer isso? (ainda não vi os links, pode ser que a resposta esteja lá).
    Apesar de ter criação católica e me identificar com os princípios desta religião, nunca fechei a mente para nenhuma outra crença. O problema é que, por mais que eu procurasse encontrar evidências da Verdade em diversas religiões diferentes da minha, seja por curiosidade, por trabalho ou mesmo por questões pessoais, nunca encontrei. Já conheci médiuns, xamãs, curandeiros, pais de santo; participei, como ouvinte, de inúmeros rituais, fossem cristãos, umbandistas, indígenas, espíritas. E nunca, jamais, vi nem ouvi nem senti absolutamente nada de diferente. Vem daí minha descrença total na possibilidade de mortos se comunicarem com o mundo dos vivos…

  234. Marden Diz:

    Vitor,
    .
    Respondi a questão anterior la em cima, ok?

  235. Marden Diz:

    Paloma,
    .
    Como não sei de qual cidade você tecla, vou colocar os endereços de forma geral:
    http://racionalismocristao.org/casas.html
    .
    Agora para você ter uma palhinha do Espiritismo Cientifico, veja esse outro link:
    http://youtu.be/IWkcRPJMF9s
    .
    Sim já li sobre sua opiniao de ver para crer. Mas lembre-se, também é possível ver sem os olhos, ok? Abraços

  236. Paloma Diz:

    Achei. Moro em Brasília, a reunião é perto da minha casa. Vou lá sim, com certeza.

  237. Paulo-rs Diz:

    Marden
    Achei que era uma charada, uma pegadinha…
    Seu primeiro e-book já está na minha area de trabalho e começo a leitura amanhã ( tá na fila!)
    Não esquenta com esse pessoal aqui. Apesar das palavras duras, aqui ninguém quer torçer o pescoço do outro.
    Muitos até se encontram pessoalmente e ficam amigos.
    Tem gente que se conhece a anos!
    Outra coisa…. mesmo que eu considere alguém um louco religioso, eu o não desconsidero nas outras areas da vida, entende? ( familia, trabalho, indole…)
    A religião ou a sua falta é uma parte muito pequena dentro de uma pessoa.
    Mas confesso que as vezes perco a paciência…mas depois a acho! :)

  238. Antonio G. - POA Diz:

    Esse argumento de que o ateu clama a Deus na hora do perigo também não funciona comigo. Eu não tenho medo. Aliás, tenho medo de coisas concretas, como perder um filho, sofrer de uma doença terrível, ser injustiçado. Mas não tenho medo nenhum de morrer. Já estive “pela bola sete” uma vez, com muita expectativa de morrer. E não rezei nem pedi perdão a Deus pela minha descrença. Encarei a situação com angústia, é claro, mas sem medo, desespero ou arrependimento. Na verdade, fiquei triste pelo fato de poder estar deixando a vida e meus filhos ainda dependentes. Temi por isso. Não temi por mim nem por um segundo. Só que, como pode ser percebido, não morri. E continuo não tendo motivo para crer em Deus nem ter medo.

  239. Antonio G. - POA Diz:

    O Pat Condell é o ateu que o Scur merece.
    .
    Ah! E ele esculacha o islamismo, sim, Scur. É só dar uma olhadinha nos posts do youtube. O cara tem mesmo “peito” para fazer isso contra os “xiitas” islâmicos. Mas faz. Você, Scur, que é um “fundamentalista espírita”, também explodiria uns ateus detratores do mineirinho safadinho, se pudesse. rsrsrs

  240. Antonio G. - POA Diz:

    Ô Scur, o que você quis dizer quando escreveu que “o Tonigui anda meio passado ultimamente”? Não entendi.

  241. Paulo-rs Diz:

    Vitor, confessa…tu é o grande coldmaster1.
    Pode falar que não vou dizer da onde te conheço! kkkk

    Antônio, fui mais macho que vc, não fiquei nem angustiado…só pensei ” Bah…F*deu !. ” Logo depois: ” Ah azar” kkk

  242. Biasetto Diz:

    Paulo,
    eu só posto aqui, pra fazer esclarecimentos (virei o mediador do blog), quando julgar necessário. Eu conferi este cara que você citou, também achei que fosse o Vítor, mas o cara é do exército mesmo, tem várias fotos dele no face. Ele emprestou revistas pro Vítor, sobre as “materializações” de Uberaba.
    Pra quem não sabe, eu tenho uma foto do Vítor, diversas do irmão dele.Estou vendendo, alguém quer? (Preciso tirar algum lucro disto aqui né?).

  243. Rafael Maia Diz:

    Brilhante Marden sua colocação. Isso é normal. Eu já fui cético igual a muitos que vc pode ver aqui que atacam pessoas. Há momentos na vida que as pessoas se acham especiais ou melhores. Acho que essa fase que muitos passam ira passar logo. É apenas fase da vida. Claro, atacar pessoas e não idéias não é fase é mal educação mesmo.

  244. Rafael Maia Diz:

    Pra vc ter idéia Marden aqui é tão violento que já teve gente que nunca havia entrado no blog, na primeira vez que entrou, foi chamado de imbécil, salvo me engano, apenas porque disse que acrediatava em Chico Chavier.

  245. Biasetto Diz:

    Ah! Me esqueci: eu tenho uma foto do Gilberto no motel Vips, quando ele estava lá com a secretária – é sério! Ele tem olhos azuis. Só que esta, não vendo por nada. Certas coisas, “não tem preço”.
    Fui…

  246. Antonio G. - POA Diz:

    Maiden, eu havia escrito um longo texto dirigido a você sobre a questão do pensamento dos ateus. Só que, quando já estava quase pronto, dei um comando errado no teclado e perdi tudo. Fiquei “p”. Não tenho saco para tentar escrever tudo de novo. Então, vou tentar resumir em poucas frases curtas:
    No meu caso, não sou um ateu investigador porque penso que já não preciso mais investigar nada para embasar minha convicção. Embora eu respeite muito quem tem paciência e energia para dedicar-se a estudar estes temas, para mim não dá mais. Perdi a vontade de ficar buscando o que não existe: A prova definitiva. Eu parei com isso. Sou como um sócio remido de um clube, que não precisa mais pagar mensalidade. Não preciso mais pesquisar. Eu já sei que Deus é uma falácia. Não tenho mais saco para teses gigantescas, prós ou contras o teismo, que nada concluem. E jamais concluirão.

  247. Rafael Maia Diz:

    Paloma vc não acredita na Piper ou na sr Osborn ?

  248. Antonio G. - POA Diz:

    Eu falei do programa Atheist Experience falando do Chico Xavier e esqueci de postar o link! O pior é que ninguém reclamou… rsrsrs
    por via das dúvidas, aí vai:
    http://www.youtube.com/watch?v=VPvj7yyh1cA

  249. Paloma Diz:

    Eu não conheço ainda, Rafael. O Vitor me mandouuitas coisas por email, não tive tempo de ler ainda, mas vou tentar fazer isso nesse fim de semana!

  250. Paloma Diz:

    Eu juro que ia reclamar, mas esqueci :)

  251. Rafael Maia Diz:

    Oh paloma são realmente fascinantes essas mediuns. São verdadeiras mediuns sem qualquer sombra de dúvidas. Atestado por cientistas de renome, membros da sociedade inglesa de física e membros da universidade de Haward. O exames com elas foram registrados, publicados tudo devidamente bem feito. E como o vitor já mostrou aqui chegaram a aparecer em livros e revista de renome mundial, como a magazine science e a enciclopédia britãnica.

  252. Paloma Diz:

    Nossa, vou ler tudinho, depoi te digo o que achei! Viu o novo post? Você, que gosta de física, com certeza vai se interessar!

  253. Antonio G. - POA Diz:

    Hum… Rafael…
    “Verdadeiras médiuns SEM QUALQUER SOMBRA DE DÚVIDAS. ATESTADO por cientistas de RENOME, membros da sociedade inglesa de física e membros da universidade de Haward”.
    É mesmo? Tem certeza de que é bem assim ? Cuidado com afirmações tão categóricas… NUNCA é bem assim.

  254. Vitor Diz:

    Oi, Antonio
    no caso o Rafael está passando informações históricas que estão, no geral, corretas. Pode-se dizer sem medo de errar que elas tinham poderes paranormais.

  255. Paulo-rs Diz:

    Vitor, quem ganhou o prêmio nobel por tal descoberta? :)

  256. Vitor Diz:

    Ainda não inventaram o Prêmio Nobel da Parapsicologia :D

  257. Marcos Arduin Diz:

    Por isso mesmo lhe pedi que me mostrasse as fotos autênticas de materializações autênticas…

  258. Rafael Maia Diz:

    É verdade Antonio vc esta certo em partes. Não é bem assim. Quanto ao “sem sombra de dúvida”, foi segundo meu entendimento. Mas quanto ao resto, esta tudo ok. Tudo verdade.

    Paloma eu acredito muito nelas e acho que elas tiveram um certo prestígio no mundo e na comunidade cietífica.

  259. Marcos Arduin Diz:

    “que a nós caberia o ônus da provar que as fotos são falsas”
    - Pois é, Juli, o ônus da prova cabe A QUEM AFIRMA. Se você & Cia Bela dizem que são falsas, cabe a você & Cia Bela apresentarem as provas disso. Eu aqui, dando uma de advogado de fundo de quintal, tento ver se o peso das provas definitivamente encerram a questão EM CASO ESPECÍFICO. Eu não contesto o flagrante de fraude da Otília ocorrido anos depois do evento de Uberaba. Mas no caso deste último noto pontas soltas que ninguém por aqui amarrou. O dia que isso acontecer, então direi: _ OK, você venceu!
    .
    “Por exemplo, mesmo ficando demonstrado que a Irmã Josefa, em sendo a mãe da Otília Diogo como diziam os espíritas, ela teria tido a Otília aos 53 anos de idade dentro do convento.”
    - Neste particular, este espírita aqui não conta. Não ponho fé que Otília fosse filha da freira e acho que Rizzini fez uma péssima defesa em insistir nisso. Talvez ele não visse muita saída, exceto admitir que a Josefa fosse na verdade uma “agente da confraria espiritual católica” e que pretendesse jogar com a ambição da médium e com isso desmoralizar o Espiritismo. Em seu livro, entretanto, ele relata haver testemunha uma sessão particular onde a fantasma apontou a ele e a Wanda Marlene como futuros soldados da Irmã Josefa. Talvez fosse interessante questionar os filhos de Rizzini se isso de fato ocorreu.
    .
    “O Arduim não, neste sentido ele é firme e forte!”
    - Obrigado, sou mesmo, mas sei aceitar os fatos quando esses são realmente concretos e convincentes.

  260. Marcos Arduin Diz:

    Então falemos claro, Paloma
    Sobre a questão da ética aí, não me referi diretamente a nenhuma matéria jornalistica sua. Se você achou e testemunhou farsa por parte de uma madame que exerce medicina ilegalmente, dou-lhe os meus parabéns. E isso pra outras do mesmo naipe. Não conheço suas matérias, exceto algumas que foram postadas aqui e, sob aspectos éticos, não tenho o que comentar.
    .
    A questão de ética da qual falei foi restrita à questão das fotos postadas, às quais você já disse logo de cara que seriam falsas. E é aí que questionei se você examinou bem a questão antes de fazer tal afirmação. Você leu o livro? Procurou saber mais sobre o caso?
    Talvez eu tenha me excedido e sido mal interpretado exatamente por provavelmente a ética não se aplicaria por ser uma OPINIÃO SUA.
    Foi esse o problema.
    À sua pergunta eu já havia respondido.

  261. Marcos Arduin Diz:

    “ELE NUNCA ACEITOU SER ANALISADO DE FORMA CRITERIOSA, CONTROLADA.”
    - Você já elaborou a lista dos numerosos pesquisadores que quiseram fazer essas análises criteriosas e controladas, com a descrição de seus métodos e propósitos conforme já lhe pedi?

  262. Marcos Arduin Diz:

    “a entrada em sessões materializativas é restringida a estranhos.”
    - Malvadão, os tempos mudaram. Quando o Crookes estudava a Kate King, convidou seus colegas para ver a coisa ao vivo e a cores. ELES SE RECUSARAM. Vários outros médiuns de materialização foram examinados por diversos pesquisadores, mas TODOS esses são chamados pelos céticos de cretinos e incompetentes. Por que os colegas céticos não foram lá tirar a coisa a limpo? É muito mais cômodo fazer como a Paloma indicou: as fotos são tão ridículas e absurdas que tudo só pode ser fraude. E foi assim que os críticos se comportaram ao longo de toda a história onde o acesso deles às sessões poderia ter sido permitido.
    Qual o meu problema de, apesar do suposto ridículo das fotos, já me portar como a Paloma? Simplesmente porque os pesquisadores que fotografaram e publicaram as ditas cujas tinham uma reputação a zelar e não iriam se mancomunar com os médiuns farsantes a troco de NADA. Nesses fotos aí não há sequência da produção: há apenas o produto final. Mas os pesquisadores viam a coisa sendo produzida diante de seus olhos passo a passo. Mesmo sendo no final um “medalhão” com a cara de alguma pessoa, ele viu isso saindo de nariz, boca e ouvidos e se transformando naquilo. Como o médium produziu essa fraude? Até agora ninguém me explicou.
    Já que materialização não convence a ninguém, mesmo quando autenticada por pesquisadores moralmente idôneos, então o jeito é usá-la da mesma forma que se usa as outras formas de mediunidade: é só pros nossos e que se danem os outros.
    .
    “conheço essa explicação, (…) atestando que Otília era turbinada por Josefa.
    - Mas Moisés, quem produzia os fenômenos era a OTÍLIA e se ele decidiu que não queria mais nada, o que é que os médicos poderiam fazer? Como o Waldo mesmo disse lá nas Tertúlias, ela SUBIU VINHO, ou seja, viu-se famosa e todo o Brasil, não precisava mais do Chico, Waldo e do livro que ia ser publicado, e o resto da história nós já sabemos.
    .
    Mais uma: não foi só Waldo quem fugiu, Chico foi junto…
    - O Chico tinha um problema: não era polêmico. Queria ficar de bem com todo mundo e como já disse ou foi dito por algum dos médicos, sua participação nos experimentos era quase nula. Quem tinha mesmo a obrigação de pegar a luva e partir pro confronto era o WALDO, mas esse largou todos os colegas no chão duro.
    .
    MOntalvão: O que os céticos exigem como prova? Simples, testes rigorosos e exaustivos que permitam demonstrar que efetivamente materializações ocorrem (ou não).”
    - E o que eu faço com os céticos que não participaram dos tais testes rigorosos e que se limitam a dizer que os rigorosos pesquisadores foram risivelmente empulhados?
    .
    curiosamente(…) Parece-me que essa explicação da imprevisibilidade dos acontecimentos precisaria ser melhor esclarecida.
    - O flagrante de fraude já esclarece tudo: quando não havia fenômenos, ela já tinha um esquema de fraude pronto. Veja bem que eu não nego que Otília fosse dada a fraudes, já que era ambiciosa e queria ganhar grana com os “espetáculos”. Mas se os fenômenos eram produzidos quando sob fiscalização, então como é que a fraude teria sido feita nestes casos? É essa explicação que está me faltando para eu dizer: _ OK, você venceu!

  263. Marcos Arduin Diz:

    Supostamente podem sensibilizar a película, mesmo não estando visíveis. Lembra-me lá no Fantástico de 1800 e antigamente que um garoto japonês imprimia imagens num filme só com a força da mente. Houve o comentário de um cientista de que a chapa fotográfica poderia ser impressionada por campos magnéticos (sei lá como). Esse garoto foi a um instituto de pesquisas paranormais lá nos EUA, mas sob controle, nada conseguiu produzir.
    .
    Mas o gozado mesmo foi o que o James Randi fez com tal Instituto. Ele treinou dois aprendizes e lá deram o maior show: movimentavam objetos sem tocá-los e impressionaram chapas fotográficas. Ao contrário do garoto japonês, que produzia fotos nítidas, as deles eram borrões e manchas, mas um dos pesquisadores reconheceu a face de Cristo numa das fotos. Depois de proclamados autênticos e fantásticos paranormais, aí eles vieram a público dizendo serem apenas aprendizes de ilusionismo e tudo o que fizeram foi fraude. Os objetos eram movimentados por fios finíssimos. Tão finos que se tocados, não eram sentidos. As fotos foram produzidas assim: discretamente tirava-se a tampa da lente e cuspiam nela.
    Ah! Se esse instituto houve usado os métodos de fiscalização aplicados pelo jurássico Instituto de Metapsíquica dos anos 1920-30, eles NÃO TERIAM conseguido fazer seus truques.

  264. Antonio G. - POA Diz:

    Me desculpe, Vitor. Sei que você é um estudioso e acho suas colocações sempre muito sensatas. O termo “paranormal”, quando aplicado no sentido de capacidade total ou parcialmente esplicada pelo conhecimento científico eu sei que existe. Existem, de fato, pessoas com capacidades especiais que a ciência (ainda) não explica. Há pessoas capazes de fazer mentalmente contas matemáticas quase tão rápidamente quanto alguém é capaz de digitar numa calculadora, pessoas que suportam choques elétricos de 220V sem nenhuma reação, etc. Tem até um programa na televisão que mostra bastante destes fenômenos. Parece que se chama Os Super Humanos, ou algo assim. Até aí, tudo bem. Mas nada parece indicar que seja razoável afirmar que “pode-se dizer sem medo de errar que elas tinham poderes paranormais” sendo que o termo paranormal esteja sendo utilizado como sinônimo de médium. Eu desconheço qualquer prova de que exista mediunidade. Até porque não é provavel

  265. Antonio G. - POA Diz:

    Enviei sem querer antes de terminar a digitação…
    Completando:
    Não é provavel que existam espíritos. E, sem a existência de espíritos, como alguém poderia ser méduim?

  266. Antonio G. - POA Diz:

    esplicada com “s” pode ser justificada pelo fato do “s” ficar logo acima do “x” no declado? Desculpem qualquer outro erro. Mandei sem revisar.

  267. Marcos Arduin Diz:

    Ei, Paulo risonho, melhor se informar direito.
    - De fato houve um mascate que se hospedou naquela casa e empregada teve de ceder seu quarto a ele. Quando voltou no dia seguinte, a patroa disse que o mascate já tinha ido embora e a moça estranhou, pois combinara com ele que queria comprar algumas coisas, mas no dia anterior não estava com dinheiro. Depois ela notou que havia objetos do mascate na casa e usados pela patroa.
    Quando a família Fox emigrou do Canadá oito anos depois e foi morar naquele chalé (que já tinha fama de mal assombrado), deu-se o episódio de onde tentaram uma exumação, mas só acharam fios de cabelo e um osso humano. Quase 60 anos depois uma parte da parede do porão ruiu e entre ela e o chão foi encontrado o esqueleto e a caixa do mascate.
    .
    Margareth NUNCA demonstrou como fraudava. Ela subiu num tamborete e… estalou os artelhos. Só isso ela fez. Mas quando um repórter estava tomando o seu depoimento, sons de pancadas foram ouvidos no aposento, no chão, porta, janela, teto e assustado ele perguntou:
    _ É tudo fraude?
    E Margareth respondeu:
    _ INTEIRAMENTE! Não é tão fácil enganar?
    Só que ela NÃO DEMONSTROU como é que, estalando os artelhos, conseguia produzir sons em locais distintos, longe dela e de timbres e intensidades variáveis (e é claro, NENHUM cético se lembrou de questioná-la sobre isso. Se o fizesse, entornaria o caldo da confissão…).

  268. Vitor Diz:

    Oi, Antonio
    veja esta prova de que existe mediunidade, extraída do livro “Mediunidade e Sobrevivência”, de Alan Gauld:
    .
    Darei agora um extrato das duas primeiras sessões com a sra. Piper e o reverendo e a sra. S. W. Sutton, de Atole Center, Massachussets (66b, pp.485-486). A sessão foi realizada a 8 de dezembro de 1893. Foi registrada por Hodgson, e os assistentes foram apresentados sob o pseudônimo de “Smith”. Um taquígrafo experiente tomou as notas. Deve ser entendido que, através de Phinuit, fala (e por vezes gesticula) a criança-comunicador; ela não “controla” por si mesma. As anotações entre parênteses são da sra. Sutton.
    .
    Phinuit disse “… Uma criancinha está chegando perto de você…” Ele estende as mãos, como que para uma criança, e diz, para reconfortá-la: “Venha cá, querida. Não tenha medo. Venha, querida, aqui está sua mãe.” Ele descreve a criança e seus “cachinhos adoráveis”. “Onde está papai? Quero papai.” (Ele – isto é, Phinuit – toma da mesa uma medalha de prata.) “Quero isto. Quero morder.” (Ela costumava mordê-la) (Estende a mão para uma enfiada de botões.) “Depressa! Quero pôr na minha boca.” (Os botões também. Morder os botões era proibido. Ele imitou exatamente seus modos infantis.) “… Quem é Dodo?” (Seu apelido para o irmão, George.) “… Quero que você chame Dodo. Diga a Dodo que estou contente. Não chorem por minha causa.” (Põe as mãos na garganta.) “A garganta não dói mais.” (Ela tinha sempre dores na garganta e na língua.) “Papai, fale comigo. Não pode me ver? Não estou morta, estou viva. Estou contente, com a vovó.” (Minha mãe estava morta havia muitos anos.) Phinuit diz: “Aqui estão mais duas. Uma, duas, três, aqui, – uma mais velha, outra mais jovem que Kakie.” (Correto)…
    A língua desta estaria seca? Ela fica me mostrando a língua. (Sua língua estava paralisada, e ela sofreu muito com isto, até o fim.) Seu nome é Katherine. (Correto.) Ela chama a si mesma de Kakie. Ela morreu no ano passado. (Correto.) “Onde está meu cavalinho?” (Eu lhe dera um cavalinho.) “Cavalinho grande, não este aqui.” (Provavelmente refere-se a um cavalo e carroça de brinquedo de que gostava.) “Papai, quero ir no cavalo (cavalgar).” (Ela pedia por isto ao longo de toda sua doença)…
    (Perguntei se ela lembrava qualquer coisa depois de ser trazida escada abaixo). “Eu estava tão quente, minha cabeça estava tão quente. (Correto)… Não chorem por mim, isso me deixa triste. Eleanor, quero Eleanor.” (Sua irmãzinha. Chamou muito por ela, no fim de sua doença.) “Quero meus botões. Row, row, – minha música, – cantem agora. Vou cantar com vocês. (Cantamos, e uma voz suave e criança cantou conosco):
    .
    Lightly row, lightly row,
    O’er the merry waves to go.
    Smoothly glide, smoothly glide,
    With the ebbing tide.
    .
    [Remando de leve, remando de leve
    Sobre as alegres ondas vamos
    Deslizando suave, deslizando suave
    Com a maré vazante.]
    .
    (Phinuit pede-nos que nos calemos, e Kakie termina sozinha):
    .
    Let the Wind and waters be
    Mingled with our melody,
    Sing and float, sing and float,
    In our little boat.
    .
    [Que o vento e as águas
    Se misturem com a nossa melodia,
    Cantando e boiando, cantando e boiando,
    Em nosso barquinho.]
    .
    …Kakie canta: “Bye, bye, baby, bye,bye, O baby bye. Papai, cante essa comigo. (Papai e Kakie cantam. Estas duas eram as canções que ela costumava cantar.) Onde está Dinah? Quero Dinah. (Dinah era uma velha boneca de trapo preta, que não estava conosco). Quero Bagie. (Apelido que dava à sua irmã Margaret.) Quero Bagie para me trazer Dinah… Diga a Dodo, quando o encontrar, que gosto dele. Querido Dodo. Costumava marchar comigo, e me carregava (Correto).

  269. Antonio G. - POA Diz:

    IH… Na terceira linha do meu post da 1:29 faltou a palavra “não”. Eu queria dizer: total ou parcialmente NÃO explicada pela ciência.

  270. Marcos Arduin Diz:

    Erro: já me portar como a Paloma
    Certo: não me comportar como a Paloma

  271. Antonio G. - POA Diz:

    Ok, Vitor. Eu conheço algumas destas “evidências”. Este testemunho é bem tocante, poético, comovedor. Mas, para mim, não chega a se constituir em prova. Quem lhe garante que foi, como eu digo sempre, “bem assim”? E olhe a data do fato: 1893! Faz quase 120 anos! Porque não acontece mais? Para um cara que pesquisa tanto, você não está sendo um pouco imprudente?

  272. Vitor Diz:

    Oi, Antonio
    aí eu te recomendo a leitura do artigo de 2011 publicado no Journal of Nervous and Mental Diseases que deu uma validada na mediunidade também, mostrando que tais fenômenos continuam ocorrendo: http://obraspsicografadas.haaan.com/2011/uma-investigao-de-mdiuns-que-alegam-receber-informaes-sobre-pessoas-falecidas-2011/

  273. Antonio G. - POA Diz:

    Vitor, eu já conhecia esta sua tradução, a qual reli agora. E continuo achando a pesquisa pouco conclusiva. Não acho que serve para provar a existência de comunicação com pessoas mortas. Quando muito, aponta evidências bastante tênues, bastante passíveis de questionamento. Acho mesmo que é preciso uma boa dose de fé para interpretar este estudo como prova “sem sombra de dúvidas” de que tais fenômenos são autênticos.
    Mas não pretendo polemizar. Você é um tipo de ateu que crê em espíritos, em reencarnação e na possibilidade de comunicação com eles, algo meio raro e pouco peculiar aos céticos. Porém, ainda que eu ache que esta seja uma posição um tanto contraditória, não posso dizer que seja insustentável, absurda. Antes disso, é um posicionamento curioso e intrigante.
    Abraço,

  274. mrh Diz:

    Eu e o Bia, aqui do meu lado, kara Paloma, exigimos q vc cobre do Vitor a postagem das fotos da MMe. Kardec, q ele tem. São colagens iguaizinhas…

  275. montalvão Diz:

    Rafael:
    .
    Minha opinião: todos os pólos citados são bons, possuem desenvolvimento econômico, opções de lazer, e vida social intensa. Particularmente recomento o 2º que, a meu ver, conjuga benefícios de proximidade de praias variadas, serra, cidades interioranas (ar puro, natureza relativamente preservada) e violência aceitável, tudo alcançável num raio de até 120 km. Neste segundo pólo, todas as cidades considero “trabalháveis” (com restrições a São Gonçalo, urbe muito complicada): obviamente Niterói reúne as melhores condições. Eu resido na mais pobre e menos desenvolvida das relacionadas (Silva Jardim); em contrapartida, ar puro, violência mínima, liberdade, rios limpos, lagoa piscosa, são algumas das compensações.
    .
    Outra coisa: local que tem mato e pouco asfalto não é dos piores, o trabalho é menos intenso e há muito mais facilidade em atuar, principalmente como oficial de justiça, dada a inexistência de focos de bandidagem e grupos invasores.
    .
    Felicidades para o primo.

  276. montalvão Diz:

    ANTONIO,
    .
    O que me parece típico nas investigações com os grandes médiuns do passado é que a maioria das averiguações cuidava de apurar se os contatadores de espíritos eram convincentes no que alegavam fazer. Ainda não achei relatos da aplicação de exames aprofundados, preparados exclusivamente pelos pesquisadores, e fora da gama de realizações do dito médium, mas com elas correlacionados. Nos poucos casos em que coisas semelhantes eram tentadas, vê-se que os pesquisadores se mostravam satisfeitos com retornos não plenamente elucidativos: sempre ficava uma pontinha de dúvida em aberto sem esclarecer. A impressão que dá é que tinham receio de prosseguir e terminar se frustrando.
    .
    O resultado disso é que hoje há quem considere aquelas investigações como probantes, mas, quem olhar com maior severidade, não conseguirá concordar com essa certeza.
    .
    Visto que, hoje em dia, os médiuns (ou paranormais), que dizem realizar coisas equivalentes aos de antanho, preferem ficar longe de inquirições técnicas, a questão de haver ou não comunicação com mortos vai ficar sem definição por um bom tempo.
    .
    Acredito que solução passa por elaborar-se exames simples, não-controversos, e aplicáveis a maioria dos casos, que conceda respostas taxativas a respeito das alegações mediúnicas. Algumas ideias que me ocorrem: 1) ler envelopes fechados; 2) ler o conteúdo de escritos em caixas lacradas; 3) identificar materiais postados em aposento diverso a onde se realiza o exame; 4) nomear imagens e palavras numa série de informações plenamente desconhecidas do médium (baralho Zener não serve).
    .
    Nessas examinações, o pesquisado não pode ter acesso ao material, tampouco qualquer informação, que lhe permita ter ideia do que deve mostrar conhecer sem o uso dos sentidos.
    .
    Parece-me que, desse modo, haveria como concluir seguramente a respeito de tão controverso tema. O problema seria convencer os médiuns a participar de programas tais…
    .
    Saudações mediúnicas,

  277. Paloma Diz:

    Cadê, heim, seu Vitor????? Quero ver!

  278. Paloma Diz:

    Exato. Seria tão simples resolver essa questão! Qual médium se habilita?

  279. Vitor Diz:

    É que eu ainda não li o livro – “Processo dos Espíritas” – para saber o que diz, mas são fotos mais simples de dupla exposição, não possuem a mesma graça.

  280. Paloma Diz:

    Não tem como não ser engraçado :( Aquela do médium espirrando Sir Conan Doyle, por exemplo, não é tão malfeita, mas é ótEma também! ;)

  281. Roberto Scur Diz:

    ExToffo,
    A indicação do Evangelho é para todo àquele que pretenda entender o que é ser um “homem de bem”, aliás, em muitas outras passagens também é advertido àquele que pretende advertir os outros sem aplicar para si mesmo seus conhecimento. Tu és um homem de bem Extoffo? Não te parece que é isto que deveria te importar primeiramente?
    E isto de eu ser o espírita que vocês merecem existe sim velho, pois um espírita meia sola como eu é como o gaúcho que foi na barbearia onde o Chico Xavier estava e arrecador o espírito trevoso que estava influenciando o barbeiro à cortar a jugular do médium. Leia lá no livro que o Vitor Moura postou depois deste artigo aqui das materializações empirulitadas e identifique eu com o gauchão lá, e tu e a turma como os espíritos que querem liquidar o Chico à todo o custo para calar a sua mediunidade triunfante.
    Entenda que não ia ser enviado um espírito superior, cheio de graça, para atender ao apelo em prece feito pelo Chico e livrá-lo do inconveniente perigoso dos odientos que o desejavam matar, mas um gauchão mesmo que distraiu o meliante com um linguajar que lhes era próprio e atendia aos seus anseios mais brutalizados.
    Leia o livro que o Vitor postou ali. Suponho que ele não tenha colocado só para ter manchete no seu blog e fazer piadinhas e risinhos bocós em relação a sexualidade do Chico (sempre este assunto, vira e mexe os perseguidores do espiritismo acusam homosexualidade, fazem chacota, ridicularizam neste repetida prática; é tanta fixação nisso que parece que são vocês que têm problemas com esta área, sejam os homens, seja a Pomba branca aí que me chamou de gay também – isso já virou marca registrada de vocês).
    Aliás, o Arnaldo Rocha, quando conheceu o Chico, era muitíssimo parecido com vocês, ateu e materialista. Vê lá o livro depoimento dele sobre sua vida ao lado de Chico Xavier e vê se aprende alguma coisa

  282. Paloma Diz:

    Sem problemas, Arduin! :)

  283. Paloma Diz:

    Oi, Arduin, você sabe quem foram os pesquisadores que presenciaram essas sessões? Onde encontro mais informação desse casp? Obrigada!

  284. Paloma Diz:

    Cia Bela sou eu? Oba, obrigada ;) Paz, Ardiun! Sério, me senti mal de discutir com vc e com o Scur, não gosto de ser grosseira/desrespeitosa com ninguém. Bandeira braaaaanca????

  285. Paloma Diz:

    Scur, foi só brincadeira. Eu estava querendo encerrar o assunto de forma maos descontraída, por achar que todos havíamos passado dos limites. Me desculpe com toda sinceridade do mundo se pareceu que o estava ridicularizando. Jamais faria isso, ok? Desculpe mesmo.

  286. Paloma Diz:

    Quis dizer caso (autocorretor do ipad é 1 inferno)

  287. Marcos Arduin Diz:

    Bem, Paulo Risonho…
    - Ninguém provou que viu o Pé Grande, nem tirou foto alguma dele fazendo as ditas pegadas, nem teve a honra de entrevistá-lo e de fazer exames mais acurados. Já no caso das materializações…
    .
    - Somando-se todo o experimental mediúnico podemos responder sim a todas as suas colocações. Só vou ter de tirar da ordem para analisá-las.
    Espíritos se comunicam conosco? Bem, pesquisadores – pergunte ao Vitor sobre a Leonore Piper – depararam-se com casos em que o médium transmitiu informações das quais não tinha nenhum conhecimento, mas que conferiram com o que certo falecido deveria saber. Tendo sido o médium vigiado e excluída qualquer possibilidade de ele obter informações pelos métodos normais, então só se sustentava a hipótese de que ele foi informado por algum ente não-físico que reteve a memória e a moral do falecido específico. A esse ente chamamos ESPÍRITO. Se quer dar-lhe outro nome, fica a seu critério, mas a essência não muda.
    .
    Como se pode ver pelos fenômenos de materialização, produção de moldes, deslocamentos de objetos, etc e tal, vistos e testemunhados até por pesquisadores incrédulos, então fica evidente que há uma atuação desses espíritos sobre a matéria.
    .
    Em Ciência, meu caro, as hipóteses são rejeitadas ou NÃO REJEITADAS, mas não são ACEITAS, pois isso implica em certeza. Então, se o que é proposto como definição de espírito enquadra-se nos resultados obtidos pelos experimentos, então NÃO HÁ MOTIVOS para rejeitar a hipótese do espírito. Se há a outra hipótese, fraude, farsa, etc, então ela deveria ser testada também, mas a isso o pessoal cético se recusa fazer.
    Uma pena.

  288. Marcos Arduin Diz:

    Oi Paloma
    Não exatamente. Cia Bela era uma expressão que seu falecido colega, o Ferreira Neto, usava em lugar de Cia Ltda. Quis dizer, tentando ser bem claro agora, o seguinte:
    Se dizem que as materializações, as fotos, etc e tal eram tudo farsa, então que me apresentem as provas e indícios disso. Só que fica estranho para mim quando se apontam só os indícios que interessam e varrem para baixo do tapete aqueles que não convém mostrar.
    Se você ver aquelas revistas O Cruzeiro que trazem as fotos das materializações, poderá notar coisas estranhas nelas, mas que o perito Carlos Éboli deixou passar.
    Disse ele que o espírito “homem” (o Veloso) se materializava com peitos. É verdade. Isso aparece mesmo nas fotos, mas examinando-as, notei algo estranho: em algumas fotos, não aparecem; em outras aparecem cheios e salientes e em outras parecem sacos vazios. Não sabia que os peitos numa mesma mulher pudessem mudar tanto assim.
    .
    O que mais me chamou a atenção foi aqui: http://obraspsicografadas.haaan.com/2010/falsa-a-materializao-de-uberaba-redux/ – Observe a quinta foto. Mostra os rostos da Otília e do Veloso de frente. Veja só a diferença no nariz de ambos. O perito dizia que só a barba diferençava o Veloso da Otília. Acha que ele tinha razão?
    .
    O meu problema não é que ACREDITO que essas materializações foram verdadeiras. Apenas acho que o trabalho de desmenti-las ainda deixa a desejar. Mas para o pessoal cético…

  289. mrh Diz:

    Ñ minta Victor, exponha as fotos…

  290. Jorge Diz:

    Vitor, achei a capa de revista de onde foi tirada a foto do presidente Kennedy. Caso isso não interesse e já seja, a essa altura, ” chover no molhado” , exclua o post ok?
    Porém caso voce queira pesquisar , é uma “fatos e fotos”, a foto é colorida, não dá pra ver o número da revista. Mas é facil achar no google. Voce achará sem dificuldade.
    As sombras conferem, o sorriso confere, e se ninguém aqui tem prática com Photoshop , eu tenho e posso reproduzir o ângulo de inclinação usado na fraude a partir da foto da revista de modo que se encaixe com a foto do PIRULITO.
    Passei tres dias procurando internacionalmente, para achar numa revista nacional.
    Tentei também encontrar de que propaganda chico tirou a mulher que está ao lado mas não achei.

    Ainda vão inventar , ESPERO, um programa que procura conteúdo de foto igual ao que já há de musica e todas essas fotos serão identificadas

  291. Vitor Diz:

    Oi, Jorge
    Lógico que interessa! Por favor, faça aí um artigo buscando ser o mais formal possível mostrando o seu trabalho com o Photoshop que eu publico!
    .
    A imagem é essa, achei: Foto do presidente Kennedy

  292. Jorge Diz:

    Já tô trampando então, vou imprimir em cortes e preto e branco e vou montar meu pirulito materializado e fotografar. Nem tenho duvidas é essa mesmo

  293. Toffo Diz:

    Caramba, tá tar e quar!… até a risca do cabelo dele aparece nitidamente na foto “espiritual”. Como essas fotos foram publicadas “post-mortem” do autor, fica a presunção “juris tantum” de que ele não as autorizou. Se isso realmente ocorreu, alguém estava querendo denegrir a imagem e a reputação do RAR, porque essas fotos são constrangedoras. Eu infiro que deve ser isso mesmo, porque, se essas fotos tão antigas nunca tinham sido publicadas em vida do autor, é porque ele tinha o mínimo de juízo e sensatez para não divulgá-las.

    Em tempo: essa história de gay é muito chata, porque a sexualidade das pessoas não tem nada que ver com seu caráter, e se trata de puro preconceito, que não cabe nas páginas deste blog. Quanto ao CX, ele não era homossexual, pelo simples motivo de que ele era casto, quer dizer, era um sujeito sem vida sexual, apesar dos trejeitos femininos e da voz macia. Isso só endossa a sua inclinação católica pela vida monástica, fazendo votos informais de pobreza e castidade.

  294. Paulo-rs Diz:

    Jorge, ótimo trabalho!!

  295. Jorge Diz:

    Pessoal, Vitor, Toffo e Paulo-rs:
    Abaixo link da imagem( JFK na fraude) redistorcida por mim, por sinal , muito mal feita. Aposto que voces fazem melhor. Porém lá vão as instruções:

    Abra seu Photoshop ou outro app que trabalhe em camadas.
    Abra a capa da revista e retire a cor da foto.
    Abra essa imagem que forneci, selecione ela inteira, copie e cole na capa da revista.
    Corrija as proporções aumentando a camada da “redistorcida”.
    No quadro de camadas clique duas vezes na “redistorcida” e regule para 50% de transparência.
    Clique na ferramenta “cruzinha” canto superior esquerdo do Pshop, icone da direita.
    Arraste a foto redistorcida pela tela e VUALÁ …
    Olhos encaixam, boca , sobrancelhas sombras do rosto, costeletas orelhas, tudo encaixa. É a própria foto.
    Encaixa com uma perfeição que a turma do chico nem esperava.

    http://www.fileden.com/files/2012/1/30/3257123//redistorcida.jpg

    Posso fazer também um trabalho num programa 3d que transforma a foto da revista em um modelo capaz de ser inclinado para atinjir o angulo usado na fraude.
    Caso voces achem essa idéia legal eu faço com muito prazer. Com essa reportagem do “obras” eu realizei um sonho de criança, me sinto completamente BOBO, idiota, estou falando pelos cantos , com um sorrizinho idiota na cara.
    Obrigado a todos pelo site.
    Vou tentar fazer um video mas se voces conseguirem antes, postem ai ok?

  296. André Ribeito Diz:

    Parabéns Jorge.
    Ótima contribuição.

  297. Paloma Diz:

    Jorge, parabéns mesmo! Que trabalheira você teve!

  298. Vitor Diz:

    Oi, Jorge
    achei essa ideia muito legal. Tenta sim! Olha, tem um artigo do Mori com minha participação que faz uma técnica meio parecida. Dá uma olhada na 3ª foto: http://www.pensar.org/2004-03-pastillas.html#fraud
    .
    Acha que consegue fazer algo parecido, mostrando passo a passo?

  299. Toffo Diz:

    imagino se o photoshop existisse na década de 1950….

  300. Paloma Diz:

    Por isso que não aparecem mais essas fotos, Toffo. Porque hoje a tecnologia melhorou muito, a ponto de qualquer um fazer um pirulito (Scur que inventou esse termo, inspiradíssimo kkkk). Da mesma forma, ficou bem mais fácil desmontar fraudes.

  301. Antonio G. - POA Diz:

    Queria saber o que pensam o Scur e o Arduin sobre isto…

  302. Jorge Diz:

    Vitor, tá anotado. Vou tentar e apresentar um bom trabalho. Tanto em 3d como de que forma eu afirmo que é essa foto mesmo. ok? Vi o link e tambem prometo colocar a Amy Winehoude na foto do artigo ok?

    Em todo caso , pra quem tem Photoshop, fiz um PSD com as duas fotos e nem me preocupei em deixar a revista preto e branco , pois nem precisava.
    Espero que gostem e principalmente COMPROVEM.

    http://www.fileden.com/files/2012/1/30/3257123//para voces brincarem.psd

    O arquivo tem só 1,1 MB

    Apenas peço desculpas adiantado caso as fotos não tenham sido indexadas no arquivo , o que resultaria um arquivo inútil, claro. Mas se fiz tudo direito voces devem abrir o arquivo e já dar de cara com as duas fotos em sicronia. Para tirar a sincronia basta clicar na ferramenta cruzinha, canto esquerdo superior, ícone da direita e arrastar a foto de cima ou a de baixo. Desencaixem e reencaixem e ( caso o arquivo funcione) matem a dúvida, se é que alguém ainda tem.
    Mais uma vez obrigado.
    Vou tentar fazer nas próximas madrugadas ok?

  303. Jorge Diz:

    Pessoal coloquei espaço no mnome do arquivo e o link não aparece completo.
    Usem esse se quiserem, esse vai direto:

    http://www.fileden.com/files/2012/1/30/3257123//pravocesbrincarem.psd

  304. Paloma Diz:

    Jorge, tô me acabando de rir aqui. Muito bom!!!!

  305. Vitor Diz:

    Nossa, ficou ótimo, Jorge!

  306. Vitor Diz:

    Jorge, não tenho photoshop nem coreldraw, mas baixei o PSDViewer. Não consegui descolar uma imagem da outra, mas deu para ver que o encaixe ficou muito bom!

  307. Gazozzo Diz:

    Muito bom, Jorge! Matou a pau…

  308. Jorge Diz:

    Pessoal, estou desligando aqui, vou pra minha máquina, mas preciso de um ultimo dado:
    Alguns “defensores” das fotos podem acusar a revista de ser bem mais nova, só que já adianto que no meu tempo as fotos eram coisas raras, direitos autorais e o próprio atraso da editoração levavam a reportagens com fotos extremamente defasadas reaproveitadas e antigas em relação à reportagem. Mas fica a pergunta se alguém pode saber( tbém tô proc) da autoria da foto e da data em que foi batida. Estou falando, é claro, da verdadeira foto de capa usada por Fatos e Fotos especial Kennedy . Sei que é anterior à farsa, lógico. Mas é pra evitar gente que ainda vai dizer que de 63 a foto foi lá pros 50 provando assim que materializaram foto do futuro. Era só o que faltava.
    Eu não estou afim de fazer um trabalho elogiável. Eu quero fazer um trabalho COMPROVATÓRIO DE FRAUDE. Não me importa se ficará bonito, agradável ou politicamente correto.

  309. Vitor Diz:

    Oi Jorge,
    A capa da fatos e fotos é de 63 e a sessão é de 64. E em menos de 1 ano o Kennedy esqueceu seu inglês…

  310. Roberto Scur Diz:

    Bom que acharam uma foto do Kennedy para servir de referência e comparar com o que foi apresentado nas materializações dos medalhões (que eu chamei de pirulitos porque ficam um tanto engraçadas).
    Agora vou procurar comprar o livro e analisar as fotos das materializações, entender um pouco da personalidade do autor porque não sei absolutamente nada sobre ele.
    Vocês exultantes, faceiros, rodando a baiana, que beleza!
    Não consegui ver a montagem que o rapaz fez, não tenho visualizador para a extensão do arquivo dele (porque não salvou em jpg?).
    Espero que toda essa animação de vocês tenha razão de ser para que não fiquem envergonhados pela pressa em julgar, pessoas amantes da ciência que dizem ser não cometeriam erros primários, né? Repórter, advogados, militares, professores, publicitários, vários segmentos profissionais representados pelo lado do ceticismo difamatório. Torçamos que tenham alguma razão.
    Depois de algum tempo, com mais dados, retorno para dar meu parecer para quem se interessar, porque tanto júbilo dos senhores merece um tempo a mais de mim.
    Até!

  311. Biasetto Diz:

    Os comentários recentes deram abertura para que eu faça alguns apontamentos, há tempos pretendido.
    O Toffo tem razão em afirmar que devemos preservar a intimidade das pessoas, no que diz respeito às escolhas sexuais. De minha parte, não tenho a menor crítica aos homossexuais, a não ser quando exageram (alguns) em atos, nas passeatas que fazem lutando por seus direitos. Neste caso, a crítica que faço é com relação à conduta, não tendo nada a ver com a orientação sexual. Faria a mesma crítica, caso ocorresse uma passeata hétero, onde houvesse exageros de condutas.
    Porém, no caso envolvendo Chico Xavier, assim como outros que se afirmam médiuns, acredito que a questão da sexualidade, é relevante sim. Quem fez uma descrição muito interessante sobre a personalidade de Chico Xavier, alguns meses atrás, aqui no blog, foi o José Carlos. Na época, eu ainda estava entorpecido pelo espiritismo chiquista, de tal forma, que critiquei o José Carlos, considerando-o extremamente prepotente por se adentrar num terreno tão complexo. Porém, entendo que ele procurou mencionar a impressão que os estudos o levou a ter sobre Chico Xavier, de modo que penso ter caminhado num sentido bem concreto. Também, abusando, talvez, do direito de fazer conclusões sobre a personalidade de outra pessoa, me sinto na condição de fazer alguns apontamentos, considerando que meu abuso nesta ação, se justifica pelo fato de Chico Xavier ter sido uma pessoa pública, assim como outros porta-vozes da doutrina espírita no Brasil.
    Assim sendo, eu acho (é achismo mesmo), que Chico Xavier percebeu, desde os primeiros tempos, que tinha uma personalidade diferente da maioria dos garotos de sua época. Era delicado ao falar, era delicado ao se expressar, era delicado nos gostos. Era pacifista, amante da natureza, destacando-se sua preocupação com os animais, fato este que merece todos os meus elogios. A partir da morte da mãe, que eu acredito, nunca tenha se conformado, se viu perdido em um mundo, cheio de dores e desilusões. O gosto pela literatura, pelos estudos, descobriu logo cedo. Sentiu-se, provavelmente, excluído do meio comum – o que poderia fazer? Jogar futebol com os colegas? Sair correndo atrás de pipas? Participar de brincadeiras de lutinhas, comum entre as crianças e adolescentes? Então, Chico se trancou em seu mundo de leituras, certamente ficando fascinado pelas coisas que encontrou. Descobriu a literatura, os autores clássicos e sentiu uma enorme vontade de ser igual a eles. Fazia seus próprios poemas e também gostava de imitar obras famosas. Provavelmente, buscava apenas inspiração, nada mais que isso. Quando a dor apertava seu peito e a solidão era grande, corria à sombra de uma árvore, onde ficava “conversando” com a mãe, buscando consolo e harmonia. Neste contexto, conheceu a doutrina espírita, depois de já ter íntimas relações com o catolicismo. Certamente, não se pode menosprezar os conflitos que talvez tenha enfrentado, quando se percebeu com uma sexualidade “pouco comum”, com características, acredito eu bastante próximas à de uma “alma feminina” mesmo. Uma expressão que o José Carlos usou, se é que me lembro bem, traduz esta realidade: “homo-afetiva”. Por que Chico trocou o catolicismo pelo espiritismo? Bem, primeiramente, porque o espiritismo se apresentava como algo muito mais interessante, especialmente pra um jovem, inconformado com as tristezas do mundo, com a perda da mãe, com as “dores da alma”. Em segundo lugar, ao se deparar com o incentivo dos confrades, que o declararam médium, sentiu-se preenchido em seu vazio, vendo a possibilidade também, de ajudar outras pessoas. Neste contexto, descobriu que poderia fazer de “Parnaso de Além Túmulo”, uma obra que abriria as portas para sua felicidade. E assim aconteceu, provavelmente superando suas próprias expectativas. Ao ser reconhecido como médium de invejável talento, sentiu-se afagado em seu íntimo, preenchido também em sua “confusa sexualidade”. No meio espírita, era amado, recebia carinhos, gratidões. Podia se expressar como realmente gostaria, fazendo graças, falando levemente, até com trejeitos que, em outros lugares, especialmente no Brasil daqueles tempos, seria ridicularizado. Talvez, até apanhasse. À medida que foi fazendo novas leituras, novas descobertas – e eu acredito que foi um “devorador de livros” sim, ia ampliando seus horizontes. Passou a escrever obras mais bem elaboradas, romances históricos. A descoberta do livro de George Vale Owen – A Vida Além do Véu, que acredito ter estudado detalhadamente, lhe permitiu trilhar novos rumos, lançando a Série Nosso Lar, informando detalhes da vida no além.
    À medida que o espiritismo ganhava adeptos no Brasil, à medida que ficava cada vez mais conhecido e reverenciado e ganhava status de “super-homem” da espiritualidade, seu ego foi se inflamando, sempre à procura de novas conquistas. Foi assim que, conhecendo mais detalhadamente a doutrina, as histórias contadas sobre as possibilidades da comunhão entre o plano dos desencarnados e os encarnados, e havia uma farta literatura sobre os temas, resolveu se arriscar com outras proezas, tais como inundar ambientes com um aroma maravilhoso, fazer pétalas de rosas surgiram do nada (no escuro, obviamente), bem como praticar as tais materializações. Causa-me dúvida, apenas, saber como ocorriam as conversas, os encontros entre os espíritas que participaram com ele, das citadas farsas. Provavelmente, para os outros espíritas, Chico Xavier realmente era visto como um médium fantástico. E, no afã de quererem difundir o espiritismo no Brasil, consideraram válido, praticar “certas maracutais”, porque a causa necessitava disto. E assim, foram propagando estes feitos, numa época em que havia baixo nível cultural na maioria dos cidadãos brasileiros, numa época em que também a tecnologia (a falta dela) permitia que certas farsas passassem despercebidas, ou que dificilmente seriam desmascaradas.
    Então, o espiritismo recebeu Chico Xavier e tantos outros que se dizem médiuns e apresentam traços semelhantes, tais como a perda de entes queridos e o “lado afeminado”, de braços abertos; da mesma forma que estas pessoas receberam o espiritismo como uma válvula de escape para resolver conflitos pessoais e o desejo de serem reconhecidos.
    O que eu considero uma pena, é que não havia a necessidade da farsa. Chico Xavier poderia ter sido um homem fantástico, divulgando a doutrina espírita, escrevendo e assinando seus livros, afirmando tratarem-se de obras de ficção, baseadas em seus estudos e até numa “inspiração desconhecida”. Poderia ter feito suas obras de caridades, recebido os parentes de pessoas mortas, chorando as perdas, consolando-as, naturalmente: com seu carisma, jeito manso de falar e o sorriso de boas-vindas. Poderia até escrever uma mensagem de amor, de conforto, de carinho e amizade pra estas pessoas que, certamente, as guardariam com muita gratidão. Porém, optou pela farsa da mediunidade, da criação de entidades fictícias, pelos plágios não citados, pelas falsas manifestações de efeitos físicos. Que pena! Lamentável, mas real.

  312. Biasetto Diz:

    Onde escrevi: “Era delicado ao falar, era delicado ao se expressar, era delicado nos gostos.” – eu dizer: delicado nos GESTOS. Se bem que “gostos” também encaixa.

  313. guinorante Diz:

    Oi Scur.
    o video tá pronto e agora é a revista em ângulo que encontra a fraude. No arquivo que nem voce, nem o Vitor puderam ver, foi a foto da fraude que enconrou a capa da revista.
    Esse video foi filmado na tela do meu computador, tem uns 5 minutos mas está com 280Mb. E não há meio do upload acabar. Se falhar vou quebrar o arquivo em partes.
    Pra fazer o video eu tive de fazer uns testes com fotos.
    Afinal eu poderia frauduar?
    Descobri que não . Toda foto possui em seu mapa de pixels um padrão como se fosse DNA.
    Se voce bater uma foto em ângulo de uma outra foto e pegar o original e provocar nele a mesma distorção que voce gerou na foto em ângulo, elas se encaixarão.
    Eu tenho apenas prática. Porém depois do meu breve estudo EU TE GARANTO que um tecnico em programas de fotos irá te dizer o mesmo.
    Trabalhar uma foto diferente para encaixar em outra com intenção de se fazer passar pela segunda, é impossível, pois demandaria um tempo enorme para fazer tudo encaixar e mesmo assim os resultados não seriam tudo isso.
    Eu levei uns 5 ou seis minutos e usei minha própria produção que está demonstrada mesmo no video o modo como a elaborei.
    Bom o upload já falhou. to quebrando o video.
    Por favor arranje uma maquina com Photoshop e visualize o arquivo.
    Assim que o UP der certo to postando aqui.
    Nem precisei de madrugadas

  314. guinorante Diz:

    pessoal desculpe mas escrevo como “Jorge” e como “guinorante”
    Estou em outra máquina agora

  315. Roberto Scur Diz:

    Biasetto,
    O texto não disfarçou a realidade da homofobia tua e da maior parte dos participantes do blog.
    Vou me mandar senão os cientistas analistas de retratos e fabricantes de jograizinhos vão me chamar de gay de novo! Fui!

  316. Roberto Scur Diz:

    Meu caro ignorante!
    Não têm o menor cabimento o que tu está falando. A matriz de pixels só existem em fotos tiradas em máquinas DIGITAIS, e a análise que tu fez sobre uma foto revelada por filme não têm nenhuma, ZERO relação com pixels, pois tu deve ter scaneado a fotografia.
    Preferia que tu não tivesse dado esta explicação porque fiquei interessado em ver se a foto da capa da revista e o medalhão reproduzem a mesma imagem.
    Semelhanças seria obrigatório que houvessem pois era para se tratar da mesma pessoa.
    Outra coisa, tu não precisa de um vídeo de 250mb para demonstrar tudo o que fez para “chegar lá”! Salve no Photoshop em formato básicão jpg. É impossível que não possa salvar neste formato depois que tu pôs uma foto sobre a outra.
    Acho também estranho que você tenha distorçido a foto para encaixar no ângulo em que foi tirada a foto originalmente pois tu terias que saber com precisão considerável QUAL foi a posição, altura, distância, tanto da câmera quanto da materialização, uma da outra. Se tu fizer um stretch na foto poderá haver alteração de escala díspare entre eixo x, y e z, e com técnica assim qualquer foto poderá ser adaptada sobre outra, sendo a mesma pessoa mais fácil ainda.
    Eu vendo programas tridimensionais, trabalho com isso o dia todo, e sou formado em Ciências da Computação e conheço muito bem a lógica matricial dos pixels.
    Espero que tu não me decepcione pois tenho muita coisa mais séria para fazer do que comprar o livro para estudar melhor um assunto que nunca me interessou e vir a descobrir que quem fez maracutai foi tu vivente, por favor.

  317. Roberto Scur Diz:

    Outra coisa Ignorante (que nomezinho hein!),
    Não precisa quebrar o arquivo. Faz upload em algum ftp que é fácil baixar com algum ADSL razoável.
    Por favor, não me decepcione, levo fé no teu taco!

  318. guinorante Diz:

    Vitor, estou em minha máquina de diversão e uso o nome guinorante mas sou o Jorge no trabalho ok?
    O video tá pronto e eu não gostaria que fosse usado por religiosos de “sacolinha” eu odiaria ver meu trabalho sendo usado por pessoas que denigrem o espiritismo só pra conseguir uns trocos a mais em suas malditas e cada vez mais ricas sacolas.

    http://www.fileden.com/files/2012/1/30/3257123/AutoScreenRecorder_06%20Jan.%2030%2019.39.rar

    Tenho de sair com urgencia testem o link . Volto em uma hora. está compactado e rar e vai gerar um arquivo de 280 mb.
    Te devo a foto do artigo. Eu sou péssim em espanhl , sou razoável em ingles. Preciso ler para entendr oque voce quer? ou voce quer que eu reproduza uma foto de fantasma?

  319. Roberto Scur Diz:

    Biasetto,
    Não acredito que tu postou um vídeo de um discípulo do Waldo Vieira para “descontruir o mito” Jesus Cristo!
    Não acredito! O que tá te dando homem? Vou orar mais por ti, muito mais.

  320. Vitor Diz:

    Oi, guinorante/Jorge,
    não precisa ler o artigo, aliás, em breve eu coloco aquele artigo traduzido no blog. É só para você mostrar em fotos jpeg, passo a passo, o encaixe do rosto do fantasma com a capa da revista. Sabe filme de massinha, em que o diretor vai tirando foto dos movimentos um a um? Então, vai aproximando a foto da capa da foto do fantasma, quadro a quadro, até ficarem perfeitamente sobrepostas. Mas olha, pedi pro meu amigo Mori fazer isso, ele disse que até quarta entrega.
    .
    Vi seu video agora, ficou MUITO legal! Vou colocar no 4shared e passo o link depois, alguém tem como colocar no youtube?

  321. Biasetto Diz:

    Scur,
    Jamais tive alguma conduta homofóbica.
    Penso que você não entendeu, o que eu quis dizer, mas acho que outras pessoas entenderam ou entenderão.

  322. Biasetto Diz:

    Scur,
    Eu não sei se o cara (nem lembro o nome dele), é discípulo do Waldo Vieira, só porque passa propaganda do negócio do homem branquinho lá. Só sei que achei interessante os estudos dele, as pesquisas dele, mostrando como se constrói um mito ao longo da história.
    Uma vez que você só entra em livraria pra comprar livro espírita, quem sabe, só pra mudar um pouquinho suas leituras, por que você não compra o livro do cara, dá uma lida e vê tem alguma serventia.

  323. guinorante Diz:

    O video tá pronto e eu não gostaria que fosse usado por religiosos de “sacolinha” eu odiaria ver meu trabalho sendo usado por pessoas que denigrem o espiritismo só pra conseguir uns trocos a mais em suas malditas e cada vez mais ricas sacolas.
    Onde se lê guinorante leia-se Jorge.
    Tenho duas máquinas

    Testem o link e vejam se o video toca. Compactado deu só 14MB, tá fácil de baixar.Taí o video:

    http://www.fileden.com/files/2012/1/30/3257123/AutoScreenRecorder_06%20Jan.%2030%2019.39.rar

  324. Biasetto Diz:

    O mineiro perguntou pro goiano:
    – Você sabe o que significa GO?
    – Sei não! respondeu o goiano.
    Então, o mineiro disse:
    – Gonorante.
    Aí, o goiano disse:
    – É, você sabe o que quer dizer MG?
    – Não faço ideia! respondeu o mineiro.
    E o goiano completou:
    –Mai Gonorante ainda.
    .
    … foi mal, me desculpem

  325. Biasetto Diz:

    Olá Jorge,
    Primeiro tenho que confessar, que não entendo nada destes recursos que você usou. Independentemente disto, parabéns, ficou FANTÁSTICO. Sem nada a contestar. Perfeito!
    Scur,
    Explica isto, explica.

  326. guinorante Diz:

    Scur, com sua resposta vejo que relamente vc não tem conhecimento de fotografia digital.
    Já pus o video lá, descubra minha maracuatia por favor.
    Sabe que eu não sei, mas to lembrando de uma palavra…
    Me desculpe se to enganado . mas a palavra é …é…é…
    TROLL

  327. Biasetto Diz:

    Em uma conversa com o Scur, ele me disse que, se de fato, fosse encontrada uma foto semelhante à imagem da materialização, ele aceitaria fortes indícios de fraude. Agora, nobre amigo, o que o Jorge mostrou aqui, não é uma foto semelhante, mas A FOTO, tanto que se ENCAIXA PERFEITAMENTE.
    Então Scur, ninguém vai te chamar de gay, mas SEJA HOMEM O SUFICIENTE, PRA ADMITIR A FRAUDE.

  328. Paloma Diz:

    Jorge, parabéns! Ficou realmente incrível. Duvido que seu trabalho seja usado para denegrir o espiritismo, até porque não é a doutrina que está sendo discutida, mas a farsa dessas fotos e de seus autores.

  329. Paloma Diz:

    Scur, isso é verdade mesmo… Você até me desafiou a encontrar a foto. Se vc se convencer que é fraude, vai falar, né?

  330. Gazozzo Diz:

    Jorge, incontestável seu video! Até a direção da sombra é a mesma. Sem sombra de dúvidas, não tem como errar: é a mesma imagem.

  331. Fabio Diz:

    Uma das coisas que me deixa intrigado é o fato de que nos dias atuais não exista nenehum médium que faça essas masterializações doando seu ectoplasma…..porque será né?

    Antigamente parece que era tão abundante o fenômeno….

  332. Paulo-rs Diz:

    Não só isso…perceba que não existe mais:
    1) Mesas girantes (telegráfo do além- como a palhaçada espírita começou)
    2) Mãos de cera- Tem vários videos no youtube de artistas plásticos ensinando a fazer
    3) Levitação- O salafrário pulava e puxava a cordinha da câmera.
    4) Telecinese- Tu vê alguém entortando garfos atualmente?
    Não fazem mais porque é tudo FARSA, já desmascarada!
    Espirito “Isso non ecziste!”

  333. guinorante Diz:

    Guinorante ou Jorge.
    estou fazendo também o video com a montagem do arquivo PSD , que postei pela tarde de hoje.
    Vou usar a foto da ” materilização mesmo distorcida por mim. Porém , já expliquei que não dá pra usar qualquer foto. TEM DE SER A ORIGINAL. Qualquer outra não encaixa. É como análise de DNA. Pra eu falsificar preciso de algumas horas para fazer outra foto caber na foto da fraude. E não ficará bom
    REPITO: só cabe a mesma foto, duvido que alguém consiga encaixar qualquer outra. Não dará certo.
    Por isso vou usar no video a foto que eu corrigi, porém se o tempo der vou tentar fazer a correção no próprio video. E repito mais uma vez. Somente a original , poderia caber. Não dá para distorcer outra foto qualquer e encaixar. Eu testei isso com alguns exercícios.

  334. Roberto Scur Diz:

    Não se preocupe em se desculpar, tu podes pensar isso.
    Acabei de ver o vídeo que o Biasetto me passou o link por messenger, e realmente me parece ser a mesma foto. Tu fez um ótimo trabalho.
    Como tu falou em DNA de fotografias isso era impossível pois as duas fotos eram scaneadas, ou tirada foto digital da fotografia da capa e do livro, e esta análise de pixels só funcionaria ambas as fotos fossem tiradas com câmeras digitais.
    Por exemplo, é muito comum fraudadores gravarem ou fotografarem o céu e inserir um pedaço de “disco voador” digitalmente na foto, só que numa análise do DNA dos pixels vai haver uma descontinuidade clara na sequência natural dos pixels do enxerto.
    Novamente, quanto as fotos, não preciso procurar mais, agora eu vou ver no livro qual era a ligação do Chico Xavier com este delegado, e ver porque estas fotos só estão presentes nas edições POSTERIORES à morte do autor do livro, ver quais as fotos originais do livro, se eram estilo pirulito, estas coisas.
    Mas foi um belo achado este, belo trabalho seu Ignorante (engraçado escrever teu nick!)

  335. Roberto Scur Diz:

    Tá duvidando da minha masculinidade Biasetto?
    Já falei,veja mais acima, e só depois que tu me passou o vídeo do Ignorante. Parabéns para ele, fez muito bem feito, até a pesquisa da foto é um achado.
    Agora vamos à vinculação que foi feita do Chico com o autor, se houve participação dele ou se foi usado de escada para vender livro na época ou pelo Vitor Moura – veremos, vou comprar o livro e checar estas coisas.
    Se alguém quiser me poupar este trabalho, agradeço!
    Os pirulitos, por enquanto, estão se empirulitando, mas tenho que analisar melhor mais algumas coisas, principalmente o comentário feito por alguém de que na edição original do livro antes do autor morrer NÃO EXSTIAM ESTAS FOTOS, então, quais eram as fotos que estavam lá? era ao estilo PIRULITO também?

  336. Paulo-rs Diz:

    Jorge, que trabalho magnifico de esclarecimento!
    Acredito que basta apenas uma pessoa se convencer que o espiritismo é uma enganação sem tamanho que já valeu a pena.

    Quem sabe tu faz um video para o youtube?
    Fica a sugestão!

    Ah, o Scur não dormirá a noite hoje…pensando em alguma teoria maluca que justifique isso. Podem esperar…
    Se ele sumir, já sabemos o que aconteceu! kkk

    Forte abraço a turminha difamatória :)

  337. Vitor Diz:

    Coloquei o vídeo no 4shared:

    http://www.4shared.com/video/wRCNptzJ/kennedymaterializado.html

    Não é preciso fazer o download. Assim que clicar no link o video começa sozinho.

  338. Antonio G. - POA Diz:

    Ótimo, Biasetto. É exatamente o que eu penso. Síntese perfeita. Acho que você deveria reproduzí-la no último texto do Vitor, para que mais pessoas possam lê-la. Talvez você pudesse fazê-lo no primeiro post de fevereiro. Vai dar Ibope.

  339. Jorge Diz:

    Pessoal, aqui está o segundo video feito para explicar , como eu fiz o arquivo PSD.:

    http://www.fileden.com/files/2012/1/30/3257123/AutoScreenRecorder_01%20Jan.%2030%2023.12.rar

    Repito novamente que não se pode usar esse método para tentar encaixar fotos diferentes. ELAS PRECISAM SER IGUAIS.
    Ou seja elas têm de ser copias de uma mesma fotografia. Se eu fosse usar qualquer outra foto de JFK , eu não conseguiria encaixe.
    Como meu depoimento não serve, por eu ser o autor, eu acho que voces devem procurar um especialista em Photoshop, porque eu sei que ele vai dizer a voces o mesmo do que eu já disse.

    Só se faz o que eu fiz com copias das mesmas fotos, para se fazer duas fotos diferentes de JFK “baterem”, seria necessário um esforço de algumas horas com resultados pobres.
    Os dois videos foram feitos em tempo real, dá pra comprovar pelo meu relógio e pela data e hora que o programa captador de video insere no nome do arquivo.

    Estou deixando esse recado para os defensores das fotos de materialização. Se quiserem eu tento produzir esse encaixe com outras fotos de JFK, se voces quiserem escolham uma e me postem. Vão ver que não dá encaixe.

    O mapa de pixels digitalizado de uma foto é como uma assinatura de DNA, não importa o quanto voce a distorça, ela somente encaixa numa cópia da mesma, nunca em outra foto diferente. A probabilidade de isso acontecer é muito baixa.

    Minha conclusão é que foi usada na fraude uma foto em preto e branco, pois o contraste da foto publicada no livro ” bate” mais com uma foto em preto e branco.
    A foto que “fatos e fotos” usou é antiga e provavelmente foi colorizada. Isso já foi moda no passado da editoração.

    A foto usada na fraude é a mesma mas deve ser de outra revista. Posso estar enganado, porém.

    Abraço a todos.

  340. Jorge Diz:

    Paulo-rs , eu sempre quis fazer mas tinha medo de queimar a mão.
    Desde criança nos meus 8 anos eu sou bombardeado com todo esse lixo espíriual-esotérico-cristão-etc-etc-etc… Minha fmília é muito mista. Temos de evangélicos a espíritas.
    Eu sempre pensei que Otilia Diogo era um “__ómi cuberto di fralda !”.
    Sou dos 60 e usei fraldas de pano mas recebi um beliscão e me disseram ” __pára de falar bobagem menino…!”
    Por isso eu disse que realizei um sonho infantil aqui junto de voces todos. Desmascarar uma fraude, pois eu sempre tive verdadeiro HORROR dessas fotos. E tinha de ouvir de tudo que era gente que essa baboseira era verdade.
    Aguardo que um dia pessoas da Inglaterra revelarão a maquina que fazia as mesas levitarem, igual aos brinquedos chineses com o globo terrestre de hoje.
    Aguardo muita coisa. Inclusive aguardo ver todos os tratados religiosos terem suas modificações reveladas nos momentos políticos onde isso foi necessário no passado. Aguardo muita coisa e espero estar vivo para presenciar.

  341. Paloma Diz:

    Eu chorava de medo daqueles filipinos que se deixavam crucificar. Pior é que os doidos fazem isso mesmo, noutro dia mesmo eu vi um documentário a respeito e quase chorei de medo de novo :) Por que esses fanáticos têm de ser proselitistas apelando pro bizarro, pro medonho, pro terror?

  342. Biasetto Diz:

    Jorge, mais uma vez, parabéns. Belíssimo trabalho!

  343. Paloma Diz:

    KKK, toda vez que eu leio “pirulitos” me acabo de rir! :D

  344. guinorante Diz:

    valeu. tbém tá no youtube:
    http://youtu.be/FwUzGQcBGoM

  345. Vitor Diz:

    Oi, Marcos
    comentando:
    01 – “Observe a quinta foto. Mostra os rostos da Otília e do Veloso de frente. Veja só a diferença no nariz de ambos. O perito dizia que só a barba diferençava o Veloso da Otília. Acha que ele tinha razão?”
    .
    Acho sim. Além disso, a quinta foto mostra o rosto da Otília junto com o rosto do Veloso. Eu não achei o nariz diferente, mas já que você achou, segue uma explicação: na foto da Otília usada pelo Mori ela já havia feito a plástica. A cirurgia era para retirar rugas, mas talvez o médico tenha aproveitado e mexido no nariz. Lembre-se o quanto o nariz do Michael Jackson mudou…
    .
    A diferença – que repito, não consigo ver – também pode ser devida à idade, afinal, 6 anos podem provocar alterações.

  346. Emmanuel de Atlântida Diz:

    Muito legal, nota 10

  347. Marcos Arduin Diz:

    Não acho que a foto publicada na revista fosse antiga, pois confere com a idade aproximada de JF Kennedy no ano em que morreu. Mas há muitas fotos dele. Se a do pirulito fosse mesmo uma fraude, teriam muitas opções de escolha.
    O lance é que a foto do pirulito está com uma impressão TÃO RUIM que não dá pra se registrar os detalhes. Esses poderiam dar melhores pistas de qual foto foi usada na fraude… se é que foi fraude.

  348. guinorante Diz:

    Voce viu todos os videos? apenas essa cabe, já fiz teste com uma muitíssimo pareceda onde kennedy não sorri , tirada do mesmo angulo e provavelmente no mesmo minuto.
    Resultado: o sorriso da fraude forma um bigodinho do rosto sério.
    Somente fotos iguais encaixam num estudo desses. e foi feito às pressas . Com mais tempo fica até mais perfeito. Mas repito a voce que não dá pra usar uma foto parecida. Tem de ser igual, ou não encaixa, provando que foi usada uma copia dessa foto da capa da revista F&F . apenas desconfio ser PB por causa do contraste. Mas é essa. Não encaixa outra redimensionando de modo plano. o que mantém o padrão dos pixels originais da foto da fraude.
    Pode-se encaixar outras fotos com programas para mac, mas o trab é demorado e sai ruim. Amigo…é éssa foto mesmo.

  349. gilmario Diz:

    muita paz a todos! já folhiei este livro e não encontrei nenhuma dessas fotos aqui mostrada. porque?

  350. gilmario Diz:

    alguem aqui já leram livros de gabriel delanne?

  351. Vitor Diz:

    Gilmario,
    quanto ás fotos, é porque só apareceram em edições posteriores. Você deve ter uma edição antiga.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)