Sean Harribance, Psíquico Excepcional (1971)

Artigo que traz resultados impressionantes com o psíquico Sean Harribance, o qual passou pelo escrutínio de diversos pesquisadores ao longo de décadas, em múltiplos laboratórios, jamais tendo sido pego em fraude. Para ler o artigo (publicado na revista Theta), clique aqui.

104 respostas a “Sean Harribance, Psíquico Excepcional (1971)”

  1. Marciano Diz:

    Enviem um e-mail pra ele e peçam para fazer alguma previsão gratuita:
    [email protected]
    Ele gosta de prever o futuro.
    Façam suas apostas!

  2. MONTALVÃO Diz:

    /.
    Os testes que fazem com especialistas em leitura fria, direta ou indireta, são de molde a facilitar a vida desses malandros. A história de todos eles têm ingredientes comuns, em geral foram “descobertos” por algum pesquisador psi, que atua como avalista dos poderes do sujeito.
    .
    Depois aparecem outros estudiosos, da mesma linha, a ratificar o que o descobridor descobriu. Até que esses mutantes caem nas mãos fiscalizativas de céticos e desabam, Observem que os estudiosos crentes não querem conferir que Harribance tem mesmo poderes, nada disso, querem é saber até onde vão os poderes do sujeitinho.
    .
    Eu tenho um teste para o Harribance. Triplo cego. Cinco caixinhas preperadas por um cético e postadas na sala de experimentação. O cético preparador depõe o material no ponto combinado e se retira. Após a retirada entra o grupo misto de investigação, constituído de crentes e céticos.
    .
    Dentro das caixinhas pode haver qualquer coisa, inclusive coisa nenhuma. Harribance não poderá nelas tocar, nem encostar a mão, apenas olhá-las sob quaisquer ângulos que queira.
    .
    Terá que dizer coisas objetivas sobre os materiais, não vale afirmação tipo: “trata-se de algo quadrático”.
    .
    Eu, se fosse eu, pensaria em pôr nas embalagens:
    .
    1. uma barata;
    2. uma lâmpada pequena;
    3. vazia;
    4. uma lagartixa;
    5. a foto do Harribance
    .
    Queria só ver…

  3. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Enviei antes de completar o raciocínio:
    .
    “Observem que os estudiosos crentes não querem conferir SE Harribance tem mesmo poderes, nada disso, querem é saber até onde vão os poderes do sujeitinho. Quer dizer, a capacidade do indivíduo e, por extensão, a paranormalidade resta provada… só não se sabe para quem…
    .
    Vai ver seja nessas figuraças, tipo Harribance, Ingo Swann, que o Vitor se apoia para afirmar que já há provas do paranormal… sonhar não custa nada.

  4. Gorducho Diz:

    Não foi um desses que fez cair um raio?

  5. Vitor Diz:

    Não, aquele foi o Ted Owens.

  6. Vitor Diz:

    “Os testes que fazem com especialistas em leitura fria, direta ou indireta, são de molde a facilitar a vida desses malandros”.
    .
    Diga-me onde está a facilidade no teste descrito no artigo disponível em http://www.psychicalresearchfoundation.com/uploads/PRF_Anniversary-Roll_Tribute_Paper.pdf da página 7, começando no último parágrafo dessa página, até o primeiro parágrafo da página 9.

  7. Gorducho Diz:

    Se entendi bem, não há nem como falar em “facilidade” para um teste completamente mal feito.
    Adivinhar o sexo? Para que?
    As imagens têm que ser simples, sem ambiguidades e em fundo neutro:
    uma flor
    um revolver
    uma bicicleta (sempre m/lembro daquele “psíquico”!)
    um ás de bastos
    uma garrafa.
     
    Se entendi bem o que era usado (fotos de humanos terrícolas das quais ele teria que clarividenciar o sexo), nem dá pra comentar de tão besta o experimento.

  8. Victor Diz:

    Reproduzindo parte do comentário que deixei no outro tópico:
    .
    Se esses dois casos (Harribance e Penny Sartori) são dois dos mais relevantes casos para a pesquisa psíquica então temos sérios problemas:
    .
    Em relação ao Harribance, analisando o artigo que você postou recentemente fica claro que o teste feito pelo Rhine, não mostrou nada de extraordinário.
    Pois de 1000 tentativa ele acertou 660 ou seja errou 340.r
    Se realmente ele tivesse “poderes” paranormais ao meu ver ele deveria ter acertado digamos 900 de 1000 testes pois aí teríamos um margem de erro de 10%, algo aceitável e ao mesmo tempo extraordinário.
    .
    E é evidente que não bastaria um estudo feito por um pesquisador em uma Universidade, mas pelo menos uns 10 estudos feitos por 10 pesquisadores diferentes em Instituições diversas.

  9. Vitor Diz:

    Gorducho,
    comentando:
    .
    00 – “Se entendi bem, não há nem como falar em “facilidade” para um teste completamente mal feito.”
    .
    Mal feito seria se houvesse uma maneira óbvia de possibilidade de vazamento sensorial. Está bem longe de ser o caso.
    .
    01 – “Se entendi bem o que era usado (fotos de humanos terrícolas das quais ele teria que clarividenciar o sexo), nem dá pra comentar de tão besta o experimento.”
    .
    Por mais “besta” que seja, o fato é que os resultados dificilmente são explicados por qualquer meio normal, só restando meios paranormais.

  10. Vitor Diz:

    Victor,
    peço que evite duplicar suas repostas em diferentes tópicos. Não vale a pena ficar respondendo a mesma coisa em diversos posts. É um trabalho desnecessário. Já comentei no tópico que originou a discussão.

  11. Victor Diz:

    Tá ok Vitor.
    Desculpe-me, não irá se repetir.
    .
    Abraços e bom FDS

  12. Marciano Diz:

    VITOR, eu posso até ser um idiota, mas a impressão que tenho é a de que você ficou “órfão” do espiritismo e precisa alucinadamente de outra crença bizarra.
    Como alguém que mostra ser tão inteligente como você pode viver nesse mundo de fantasias?

  13. Marciano Diz:

    Como ninguém disse nada de ontem pra hoje, acho que vou trabalhar um pouco.
    Volto quando acordarem.

  14. Espírita Sp Orlando Diz:

    Marciano
    Fantasia pra mim é :
    ## morrer e não encontrar nada nem ninguém depois da morte;
    ##errar, morrer e não voltar pra consertar merdas feitas;

    ## alguém nascer privado de um ou mais órgãos e não haver nenhum motivo que justifique o defeito que terá pelo resto da vida;

    Ja chamaram muitos cientistas de loucos e fantasistas. Quando graham bell mostrou seu gramofone céticos riram e muitos sairam correndo de medo. Hoje estamos aqui, de volta, usando o que os fantasistas malucos inventaram.

  15. Gorducho Diz:

    Mas aí que está: o Bell mostrou o gramofone, eu fui do tempo da eletrola e agora já estamos no iPhone – nem o CD existe mais. I.e.: aconteceu.
    E no espiritismo nesse ínterim desaconteceu:
    mesas giravam e não giram mais;
    corbeilles toupies escreviam e não escrevem mais;
    almas se condensavam e não se condensam mais;
    o DD Home flutuava do 3° andar @ 85′ ( :mrgreen: )de Ashley Pl -tudo bem: ele morreu…
    ovos de peru voavam;
    o peito do CX brilhava (tá: chega de CX, deixemos ele repousando).
     
    Hoje estamos cá usando o que os fantasistas malucos inventaram; mas nada do que os espíritas inventaram funciona hoje.
    Entendeu?

  16. Espírita Sp Orlando Diz:

    Ah vai, não tem problema falar so CX não. Tava brincando.Que história é essa de peito brilhar? Fiquei curioso. Do perfume que ele exalava o pessoal fala muito mas esse brilho não.
    Olha sobre as mesas girarem o que os mediuns e expositores falam é que hoje não há mais necessidade foi só pra chamar a atenção dos estudiosos da época e de Allan Kardec que antes era bem cético como vcs talvez.

  17. Gorducho Diz:

    Bom, mas o fato que S/linha de raciocínio não se sustenta porque o invento do Bell funciona hoje (desconsiderando por simplicidade todos aperfeiçoamentos), e os inventos dos espíritas nenhum funciona hoje (admitindo por simplicidade que em 1854 mesas girassem, e que 1870 almas se condensassem e ovos de peru voassem, &c.).
     
    O presidente dos trabalhos pergunta a CX se pode encerrar os trabalhos. Dr. Bezerra (só podia ser não?) então manda que aguardem:
    - “O Dr Bezerra está pedindo que esperemos um pouco mais, meu filho.”
     
    Forte cheiro de éter se espalha pelo ambiente e na penumbra (devia ser uma sessão mediúnica…) luzes relampejam. O coração de CX se ilumina debaixo do paletó e ele constrangido tentava tapar o peito c/as mãos e se virava contra a parede constrangido. Mas a luz se espraiava pelo tórax intensa mas suavemente, saindo pelas costas e iluminando a sala.
    Passado o fenômeno CX modestamente esclarece p/não deixar dúvidas, que a luz era dos espíritos (provavelmente do Dr. Bezerra, imagino…) e não da pessoa dele CX.
     
    http://www.asrevelacoesdarevelacao.com/2012/08/certa-vez-lanchavamos-em-companhia-do.html

  18. Marciano Diz:

    GORDUCHO respondeu tudo por mim, de forma mais didática.
    Tem uma palestra em que divaldo fala dessa tal luz que cx emitia do peito, mas nem preciso mais procurá-la.

  19. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    O samporlando Vlad é engraçado pacas. Quando penso que espíritas mais esclarecidos haviam descartado o argumento dos defeitos físicos para justificar reencarnações, eis que vejo a ingenuidade continua, senão vejamos…
    /
    /
    Espírita Sp Orlando Diz: Marciano
    Fantasia pra mim é :
    ## morrer e não encontrar nada nem ninguém depois da morte;
    /.
    PONDERAÇÃO: isso só saberás depois que morrer. Eu, conquanto seja sobrevivencialista, reconheço que nada sei do que tem do outro lado, tampouco se há um outro lado. Apenas conservo o almejo de que haja e que seja lugar bom para se viver o resto da eternidade que me reste. Então, se você depois que se for perceber que suas crenças eram uma grande fantasia e não há nada além daqui, o que dirá?
    /
    /.
    ##errar, morrer e não voltar pra consertar merdas feitas;
    /.
    PONDERAÇÃO: você pode desejar de todo o coração que seja assim e acreditar de todo coração que assim estará consertando erros passados (e produzindo outros para serem corrigidos na próxima). Se tal pensamento o gratifica e anima, tudo bem, porém considere a multidão que não comunga tal pensamento e está convicta de que seja fantasia pensar em retorno, visto que vinda a morte adentra-se em irretornável dimensão. Para estes, viver uma só vida é mais que suficiente e estão plenamente satisfeitos com essa concepção.
    .
    Considere, ainda, os que se sentem muito tranquilos em admitirem que suas oportunidades é só aqui e saindo daqui só resta a escuridão eterna.
    /
    /
    ## alguém nascer privado de um ou mais órgãos e não haver nenhum motivo que justifique o defeito que terá pelo resto da vida;
    /.
    PONDERAÇÃO: a ciência explica que hereditariedade e genética explicam o porquê de nascerem uns melhores outros piores. A purgação de erros cometidos noutras vidas, erros dos quais o pagador não lembra, é proposição fantasiosa que, por ser inócua, pode ser inserida em qualquer contexto sem modificar a realidade, quer dizer tanto faz quanto tanto fez. A suposição de que aqui estamos quitando débitos de vidas anteriores, enquanto produzimos débitos para a existência vindoura, só encontra guarida nas mentes que se satisfazem com esse tipo de conjetura: se a pessoa não gosta da ideia pode descartá-la sem medo de ser feliz, pois acatá-la ou desacatá-la dá no mesmo.
    .
    Os espíritas que respeitam os ensinos de Jesus, deveriam atentar para a experiência do cego de nascença. Os discípulos perguntaram: “Mestre, quem pecou, ele ou seus pais, para que nascesse cego?”, Jesus respondeu: “nem ele nem seus pais, mas para que se manifestasse a glória de Deus”. Então, se os diletos espíritas querem entender (e nos explicar) porque nascem defeituosos, deveriam se esforçar por esclarecer os ditames divinos que determinam essas diferenciações, em vez de ficarem a supor dívidas cármicas que nunca serão inteiramente resgatadas (e sequer são lembradas), visto que se paga uma velha e se faz duas novas.
    /
    /
    ##Ja chamaram muitos cientistas de loucos e fantasistas. Quando graham bell mostrou seu gramofone céticos riram e muitos sairam correndo de medo. Hoje estamos aqui, de volta, usando o que os fantasistas malucos inventaram.
    /.
    PONDERAÇÃO: o fato de alguns cientistas questionarem saberes novos não determina a que esses saberes sejam falsos. O gramofone surpreendeu alguns e causou desconfiança em outros. Um, mais exaltado, expulsou o inventor da sala dizendo: “fala sério, pô”. Acontece que o rechaço de alguns não é suficiente para derribar conhecimento seguro, pois este acaba se afirmando.
    Os saberes místicos, por seu turno, não produzem frutos comestíveis, apenas discursos mais ou menos bonitos, que podem ser aceitos ou repudiados, a depender do gosto do freguês.
    .
    De tudo isso uma coisa fica patente: Samporlando é engraçado pracaramba…

  20. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Passado o fenômeno CX modestamente esclarece p/não deixar dúvidas, que a luz era dos espíritos (provavelmente do Dr. Bezerra, imagino…) e não da pessoa dele CX.”
    /.
    TAMPOUCO ERA LUZ provinda da lanterninha que XAvier levava no bolso…

  21. Vinicius Diz:

    ““Passado o fenômeno CX modestamente esclarece p/não deixar dúvidas, que a luz era dos espíritos (provavelmente do Dr. Bezerra, imagino…) e não da pessoa dele CX.”
    /.
    TAMPOUCO ERA LUZ provinda da lanterninha que XAvier levava no bolso…”

    e se mostrava constrangido e envergonhado para a encenação ficar completa, os presentes assustados , surpresos, emocionados e incapazes de fazer perguntas ou encostar no paletó dele e ver se tinha alguma lanterninha ou pisca pisca de natal (este não sei se tinha já) . Bom, como ele viajava com Waldo Vieira para o exterior nada o impedia para trazer uns brinquedinhos para se divertir…

    agora, me digam, aquela luz que apareceu na janela do hospital onde ele esteve internado e que o proprio médico Euripedes Taham falou que depois disso o estado de saúde do CX melhorou, era mais uma trucagem deles , para sobrevivência do mito?
    ou era um fenômeno espiritual?

    https://www.youtube.com/watch?v=UdFGRmftBo0

  22. Borges Diz:

    Acho que vocês já viram o vídeo cujo link segue abaixo, gostaria de saber se alguém já encontrou uma explicação científica para o fenômeno.
    https://www.youtube.com/watch?v=g0IfbbPYdyY
    Obrigado

  23. Borges Diz:

    Desculpe Vinícius, li seu comentário somente após ter enviado o meu.

  24. Gorducho Diz:

    Se bem m/lembro já foi cá analisado; 2ª quando reabrir a Administração ele localiza…
    É reflexo da lataria ou pára-brisa dum veículo nas lentes externas da câmara.
    Dependendo do contexto cultural pode ser interpretado como (a) um espírito superior (não puro porque puros são completamente desmaterializados e portanto não irradiam luz) ou (b) como espaçonaves alienígenas materiais, i.e., um OVNI.

  25. Marciano Diz:

    MONTALVÃO:
    Então, se você depois que se for perceber que suas crenças eram uma grande fantasia e não há nada além daqui, o que dirá?
    /
    /.
    Aí é que reside o problema.
    Antes de eu nascer eu percebia a mesmíssima coisa que perceberei depois da morte. Lembro-me muito bem.
    Vocês também se lembram, com certeza. Seu passado lhes diz como será seu futuro.
     
    saindo daqui só resta a escuridão eterna.
    R.: Ledo engano!
    Saindo daqui não tem escuridão, claridade, nada.
    É só lembrar de como era escuro quando Hitler invadiu a Polônia.
    Nada!
     
    a ciência explica que hereditariedade e genética explicam o porquê de nascerem uns melhores outros piores.
     
    Genau! Ein Arzt sollte dies wissen!
     
    Samporlando é engraçado pracaramba…
     
    No doubt about it!
     
    VINICIUS:
    e se mostrava constrangido e envergonhado para a encenação ficar completa, os presentes assustados , surpresos, emocionados e incapazes de fazer perguntas ou encostar no paletó dele e ver se tinha alguma lanterninha ou pisca pisca de natal.
     

    Natürlich!
     
    agora, me digam, aquela luz que apareceu na janela do hospital onde ele esteve internado e que o proprio médico Euripedes Taham falou que depois disso o estado de saúde do CX melhorou, era mais uma trucagem deles , para sobrevivência do mito?
    ou era um fenômeno espiritual?
     
    Essa é a falsa dicotomia para a qual vos alerto.
    Nem uma coisa, nem outra!
    Provavelmente, apenas reflexo na lente objetiva, qualquer coisa assim.
    A hipótese de GORDUCHO também é válida e mais provável do que um truque.

  26. Gorducho Diz:

    Evoquei o espírito, Analista Borges: ele me disse que se chama Lens Flare. Esse nome estranho é porque ele é de Alcyone e trabalha na missão que está preparando a transformação do Brasil no centro do mundo.
    Eles moram num apart (humilde mas confortável) hotelzinho na colônia Casa Dr. Bezerra de Menezes.
     
    Ele não foi curar, só visitar CX (isso pode ter sido modéstia dele, claro…).

  27. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “agora, me digam, aquela luz que apareceu na janela do hospital onde ele esteve internado e que o proprio médico Euripedes Taham falou que depois disso o estado de saúde do CX melhorou, era mais uma trucagem deles , para sobrevivência do mito?
    ou era um fenômeno espiritual?”
    /.
    PONDERAÇÃO: antes de qualquer comentário mais objetivo, pensemos: por que uma luzinha aparentemente adentrando na janela de um quarto de hospital seria fenômeno espiritual? Quantas e quantas filmagens e fotos não se fazem por aí em que aparecem luzes imprevistas e não vistas pelo tomador da cena? A maioria, mesmo leigos em fenômenos óticos, entende que se trata de algum efeito refrativo. Mas, os caçadores de espiritualidade aproveitam qualquer sinalzinho diferente para postular espíritos.
    .
    Então, no caso de Chico doente, os espíritos (falou-se em um, depois dois, e Xavier declarou que eram Emmanuel e Maria João de Deus) teriam pretendido, discretamente, visitá-lo: transmudaram-se em fachos de luz e foram, incognitamente, ao quarto do homem de Uberaba. Porém, a lente indiscreta de uma câmara os teria flagrado penetrando pela janela. O médico espírita que cuidava de Chico tratou de atiçar o fogo, garantiu que tão logo os fachos chegaram o paciente melhorou…
    .
    Essa história ganhou repercussão nacional, principalmente porque foi veiculada na Globo, e de forma a apoiar a realidade espiritual. Mas o caso tem nuances que poucos conhecem ou lembram.
    .
    Cito aqui de memória, visto que o material está em meu PC defeituoso (aguardo as peças para o conserto): a primeira notícia foi dada no fantástico, inicialmente ressaltando o mistério. Ocorre que no programa seguinte a equipe entrevistou um engenheiro (ou físico, não lembro bem agora) da UFF que esclareceu direitinho do que se tratava.
    .
    E agora vem o mistério: esse segundo programa sumiu. No Youtube se encontram várias reportagens sobre o caso, e todas (pelo menos as que encontrei) favoráveis à leitura mística. Tente alguém achar o programa que elucidou o mistério para ver se encontra…
    .
    Cheguei a pensar que estivesse sonhando…
    .
    Há alguns anos travei discussão com um físico espírita que defendia a legitimidade espiritual do caso. Na conversa citei o programa do Fantástico e expressei meu espanto por seu sumiço. Ele meio que confirmou também estar lembrado do programa, mas manteve-se firme em sua defesa.
    .
    Foi aí que me ocorreu tentar contato com o professor da UFF. Após umas buscas consegui localizá-lo (não é só o Marciano que tem pendores detetivescos) e enviei-lhe um mail, sem muita esperança de resposta. Mas, não é que o cidadão respondeu e deu boas informações, inclusive confirmou a entrevista ao Fantástico?
    .
    E a interpretação está dentro daquilo que o Gorducho noticiou: tudo indica que um carro saindo ou entrando no estacionamento onde a câmara estava posicionada causou reflexo na lente da filmadora ocasionando o efeito.
    .
    Mistério esclarecido. Mesmo assim, tem gente que não tá aí para a explicação: continua e vai continuar a defender que espíritos vieram visitar o médium, querido e prestigiado no além…

  28. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Aí é que reside o problema.
    Antes de eu nascer eu percebia a mesmíssima coisa que perceberei depois da morte. Lembro-me muito bem.
    Vocês também se lembram, com certeza. Seu passado lhes diz como será seu futuro.”
    /.
    PONDERAÇÃO: como é que pode lembrar do passado pretérito se a regra é o esquecimento?
    .
    Sai dessa agora…
    /
    /
    “saindo daqui só resta a escuridão eterna.”
    R.: Ledo engano! Saindo daqui não tem escuridão, claridade, nada.
    /.
    PONDERAÇÃO: acabou-se a licença poética?

  29. Borges Diz:

    “Gorducho Diz:
    NOVEMBRO 7TH, 2015 ÀS 10:02 PM
    Se bem m/lembro já foi cá analisado; 2ª quando reabrir a Administração ele localiza…
    É reflexo da lataria ou pára-brisa dum veículo nas lentes externas da câmara.”
    .
    O programa “detetives da fé” do canal Discovery, cujo vídeo é indicado abaixo, tenta explicar o caso aos sete minutos. Não sou um especialista no assunto, porém, penso que a replicação em laboratório do que aconteceu em campo, é um tanto precária. Como costuma dizer o Marciano, o experimentador ajustou o alvo de acordo com a linha de tiro. Eu acredito que a experiência deveria ser feita no local onde ocorreu o evento, ou em outro local que apresentasse as mesmas condições, respeitando ainda o horário e se possível, a data do ocorrido. No vídeo há uma surpresa após um minuto e vinte segundos, que se repete após vinte e dois minutos e vinte e dois segundos.

    https://www.youtube.com/watch?v=Q8EMOE9d4T4
    .
    Obrigado

  30. Gorducho Diz:

    :?:
    [1:20] chamada p/o cafezinho c/o Administrador, onde ele fala que se decepcionou quando se flagrou da verdade sobre CX;
    [22:22] o cafezinho onde ele esboça a metodologia de CX p/produzir as cartinhas; como exaustivamente estudado cá esses anos todos.
    What’s the fuss?
    E, by the way, nada tem a ver c/o espírito do Lens Flare que visitou CX.
     
    Quanto a querer reproduzir no local, adivinhando a exata posição e sentido de deslocamento do veículo que terá gerado o reflexo, digo que o Sr. tem o direito de Crer, ABo. Por isso fiquei tão encabulado a depois até m/arrependi quando lhe expliquei o causo do balão meteorológico que lobrigou na juventude :(

  31. Gorducho Diz:

    Para quem tenha interesse em saber o que poderia ter se passado – como que como já expliquei ao ABo, de fato foi um espírito de Alcyone (não a mãe dele + o Emmâ…), está em [6:50]
     
    O cara coloca uma lâmpada como sol na posição em que estava, uma lente móvel faz o papel do para-brisa ou lataria do veículo, e reproduz o imagem do espírito.
    Mas fique claro a quem possa parecer o contrário, que eu sei que foi um espírito. Essa explicação do cara da UFRJ foi só hipotética, como bem estressou ABo.

  32. Borges Diz:

    “Quanto a querer reproduzir no local, adivinhando a exata posição e sentido de deslocamento do veículo que terá gerado o reflexo, digo que o Sr. tem o direito de Crer,”
    .
    Acho que o perito deveria ter uma aula com o pessoal da TAPS (caçadores de fantasmas).
    .
    “O cara coloca uma lâmpada como sol na posição em que estava, uma lente móvel faz o papel do para-brisa ou lataria do veículo, e reproduz o imagem do espírito.” NUMA FOTOGRAFIA.
    .
    No momento 8:10 a entrevistadora diz: “Então isso aqui reproduziu as condições do que pode ter acontecido naquele dia”. O Professor Ricardo,penso eu, matreiramente se cala.

  33. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, desculpe-me pela pressa.
    Essas histórias são assim mesmo. Primeiro, transformam qualquer bobagem em um grande mistério. Quando tudo é explicado, todos esquecem-se da explicação e a fantasia replica-se como um vírus.
    Também existe 50% de chance de que eram mesmo espíritos incompetentes, que querendo esconder-se de olhares indiscretos, deixaram-se levianamente fotografar por um paparazzo espírita.
     
    O que mais se pode esperar de um programa chamado “Fantástico”?
     
    PONDERAÇÃO: como é que pode lembrar do passado pretérito se a regra é o esquecimento?
     
    Exactly! Não nos lembramos de nada porque não existíamos.
    Quando voltarmos à inexistência, não perceberemos nada porque não mais existiremos.
    O tal do esquecimento é um truque para justificar o injustificável.
    Nós somos aquilo de que nos lembramos.
    Se eu me esquecesse de tudo, tudinho mesmo do que sei e me lembrasse de tudo o que você se lembra, eu seria você, não eu.
    Eu fui o Getúlio Vargas, mas não me lembro de nada da minha vida passada, portanto, pode ter sido você também o GV.
    Pode ser qualquer um.
    Malandragem da boa.
     
    Não percebi que era licença poética. Estou com dificuldade de perceber essas coisas, de tanto lixo que tenho lido.
     
    Borges matou a charada. Era mesmo um espírito incompetente ou exibicionista.
    Assunto encerrado!

  34. Vinicius Diz:

    “Gorducho Diz: NOVEMBRO 8TH, 2015 ÀS 4:33 PM
    [1:20] chamada p/o cafezinho c/o Administrador, onde ele fala que se decepcionou quando se flagrou da verdade sobre CX; [22:22] o cafezinho onde ele esboça a metodologia de CX p/produzir as cartinhas; como exaustivamente estudado cá esses anos todos.”

    Olha, eu fiquei bastante decepcionado. Tinha minhas suspeitas sobre a origem mediúnica de qualquer livro e carta, mas não sobre os plágios e os apelidos conseguidos nos bastidores,

    Esse cafezinho foi pessoalmente ou virtualmente?

    Tenho lido outros post desde 2007 inclusive os comentários e muitos comentadores zangados com o Vitor, certamente disparando vibrações “menos felizes” e xingamentos.

    Vitor, faz tempo que se deparou com essas verdades sobre CX? Vi que o blog tem mensagens desde 2007 e tal,

  35. Borges Diz:

    “Borges matou a charada. Era mesmo um espírito incompetente ou exibicionista.
    Assunto encerrado!”
    .
    Se você é mesmo um causídico, como diz ser, deveria ter percepção aguçada para alguns detalhes; em momento algum, em que discorri sobre o assunto, eu disse que se tratava de fenômeno paranormal ou espírito. Eu também acredito na possibilidade de reflexo, porém, como vou convencer um chiquista fanático utilizando aquela demonstração chinfrim, ainda mais considerando que existem registros médicos de melhoras após o ocorrido.
    Uma experiência no local, respeitando as condições do momento do evento, deixaria o resultado mais perto da realidade. Não seria necessário esperar que a aleatoriedade do trânsito nos brindasse com uma repetição do acontecido, bastaria algumas pessoas no meio da rua com alguns espelhinhos, tentando refletir a luz do sol para a câmera; brincadeira que a gente costumava fazer quando criança, para perturbar os outros.
    Obrigado

  36. Vitor Diz:

    Oi, Vinícius
    .
    sim, foi lá pra 2007 que tomei conhecimento dos plágios sim. Talvez um pouco antes.

  37. Gorducho Diz:

    Uma experiência no local, respeitando as condições do momento do evento, deixaria o resultado mais perto da realidade.
    Como deve ter visto no vídeo que encontrou, foram construídos prédios desde o fato ocorrido no ano 2 até a estudo que foi no ano 11.
     
    bastaria algumas pessoas no meio da rua com alguns espelhinhos, tentando refletir a luz do sol para a câmera
    Só que como se trata dum professor universitário ele sabe que pode-se modelar uma ocorrência em laboratório, sendo desnecessário utilizar uma estratégia utilizada por crianças, como bem notou.
     
    Quanto a convencer os chiquistas é claro que não é essa a intenção cá, pois o Sítio se destina a indivíduos portadores de senso crítico.

  38. Vitor Diz:

    “VITOR, eu posso até ser um idiota, mas a impressão que tenho é a de que você ficou “órfão” do espiritismo e precisa alucinadamente de outra crença bizarra.”
    .
    Eu não preciso de crenças. Eu adoraria que existissem mantícoras, dragões, o Pé Grande, o Monstro do Lago Ness, alienígenas, os X-Men, até o Leviatã e o Bahamut. Mas sem evidências satisfatórias… deixo de lado.
    .
    “Como alguém que mostra ser tão inteligente como você pode viver nesse mundo de fantasias?”
    .
    Quando tais fantasias sumirem do laboratório, ou conseguirem reproduzi-las por meios normais, aí as abandonarei. Até lá… não as considerarei fantasias.

  39. Borges Diz:

    “Como deve ter visto no vídeo que encontrou, foram construídos prédios desde o fato ocorrido no ano 2 até a estudo que foi no ano 11.”
    .
    Não foi a constatação de um técnico, e sim de um apresentador católico, talvez sobrasse algum feixe de luz solar, suficiente para a experiência.
    .

    “Só que como se trata dum professor universitário ele sabe que pode-se modelar uma ocorrência em laboratório, sendo desnecessário utilizar uma estratégia utilizada por crianças, como bem notou.”
    .
    A estratégia utilizada por crianças ele também utilizou; deveria pelo menos ter feito uma maquete reproduzindo as proporções do cenário real. O que fez apenas indica que pode ter havido reflexo, o que muita gente já sabe, porém não comprovou se o reflexo poderia acontecer no ambiente real.
    .
    “Quanto a convencer os chiquistas é claro que não é essa a intenção cá, pois o Sítio se destina a indivíduos portadores de senso crítico.”
    .
    O mesmo rigor que você exige de Ian Stevenson em suas pesquisas, estou eu exigindo agora no caso em discussão. Vento que sopra lá deve soprar cá. Eu esperava que alguém tivesse uma resposta mais convincente para que eu pudesse apresentar aos chiquistas do meu círculo de amizades.
    Obrigado

  40. Espírita Sp Orlando Diz:

    Também não me convenceu o feixe de luzes do espelho.
    E o depoimento do médico? Porque ele embarcaria nessa?
    Chico falou que era o Emmanuel e sua mãe.

  41. Gorducho Diz:

    O médico se não me engano é aquele espirita amigo dele que tem a senha.
    Se é quem eu penso que é, ele acredita até na Josefa…
     
    Se foi o Emmânuel e a mãe do CX, têm muito ainda então que aprenderem, pois deveriam saber que não deveriam ter orgulho e vaidade, querendo apareer p/a TV Globo – parecendo as “famosidades” que tanto agradam ao público leitor da Caras :x

  42. Gorducho Diz:

    Eu esperava que alguém tivesse uma resposta mais convincente para que eu pudesse apresentar aos chiquistas do meu círculo de amizades.
     
    Qualquer pessoa que tenha um mínimo de noções sobre modelagem sabe que o procedimento do professor (físico ou engenheiro não importa) esteve perfeito.
    Agora, seu direito constitucional à Crença ninguém discute: entenda por favor!
    Chiquistas, justo por serem chiquistas, jamais aceitarão provas tecnicamente elaboradas, por ser o chiquismo a antítese da postura tecnicista; i.e., o culto ao irracionalismo místico.

  43. Marciano Diz:

    Se você é mesmo um causídico, como diz ser, …
     
    Incrível, Borges!
    Como você descobriu?
    Eu digo que sou advogado só por vergonha de meu verdadeiro ofício.
    Sou servente de pedreiro.
    Pensei que ninguém jamais descobriria.
    Foi algum espírito que te contou?

  44. Marciano Diz:

    Também faço bicos como catador de papel.
    Agora que os espíritos revelaram, não adianta mais esconder.

  45. Marciano Diz:

    Meu sonho é um dia passar a companheiro, depois mestre pedreiro.
    Se tudo der certo, talvez eu prossiga na carreira e vire mestre secreto, mestre perfeito, secretário íntimo, e vá em frente, até chegar a grande pedreiro geral.

  46. Borges Diz:

    Se você acha que aquilo constitui provas tecnicamente elaboradas eu dispenso você de apresentar provas sobre qualquer assunto. Ele demonstrou apenas que pode ser reflexo, porém não demonstrou que pode ser reflexo numa câmera idêntica e colocada no mesmo lugar onde estava a que gravou o efeito, levando-se ainda em consideração um momento semelhante. O próprio Dr. Ricardo alegou que era uma pequena experiência e ainda se calou quando a entrevistadora disse: “Então isso aqui reproduziu as condições que pode ter acontecido naquele dia.”

  47. Borges Diz:

    Se você acha que sou chiquista é um direito seu, porém, me dá o direito de duvidar da sua capacidade de analisar as pessoas pelo que elas dizem.
    Obrigado

  48. Borges Diz:

    Marciano:- quando alguém pisar em seu calo, não grite tanto, vai me deixar surdo.

  49. Gorducho Diz:

    Ele demonstrou apenas que pode ser reflexo, porém não demonstrou que pode ser reflexo numa câmera idêntica
    É claro: ciência e realidade são assim. Ao contrário dos delírios de vocês Crentes, no mundo real um técnico não tem como saber (e nem ter à disposição no caso) uma câmara do mesmo modelo do filmador que vendeu a imagem a TV Globo.
     
    E sim, ele no modelo dele posicionou o Sol (lâmpada) onde estava no dia.

  50. Borges Diz:

    “ele no modelo dele posicionou o Sol (lâmpada) onde estava no dia.”
    .
    Você deve saber que o experimento não tinha nenhum compromisso com a exatidão, foi na base da tentativa e erro. Uma vez encontrada as posições, ficou fácil fazer a demonstração. O cenário do laboratório não tem nada há ver com o cenário real. O próprio professor Ricardo mencionou que se tratava de uma pequena experiência. Era apenas uma demonstração grosseira e didática para o leigo entender como poderia ter ocorrido o reflexo. Talvez o dono do programa não tivesse muito dinheiro para investir na empreitada.
    Obrigado

  51. Marciano Diz:

    BORGES, que calo?
    Que gritos?
    Está ouvindo coisas?
    Você acha que eu sou agente da NSA?
    Aquele negócio dos porcos não era com você. Percebeu, não?

  52. Borges Diz:

    Marciano:- Eu não poderia deixar passar a oportunidade, embora seja você um bom amigo. Achei que “pisou no tomate” quando mencionou:
    .
    “Borges matou a charada. Era mesmo um espírito incompetente ou exibicionista.
    Assunto encerrado!”
    .
    Ocorre que eu sequer havia insinuado tratar-se de espírito e sabia que você estava ironizando. Então resolvi revidar com uma “caneladinha ácida”. Até torço para que seja reflexo, porque seria difícil convencer meus amigos chiquistas sobre as mentiras de CX, se uma luz divina veio realmente salvá-lo naquele instante.
    Gosto de contar com a sua colaboração.
    Um abraço

  53. Gorducho Diz:

    A querela não é comigo, ABo, mas seu comportamento nesta análise está sendo incompatível com suas posturas anteriores, o que só posso imaginar seja pelo desespero da Fé.
    O Sr. sabe perfeitamente que a simulação do cara é totalmente fundamentada e fica insistindo, parecendo o Dr. com suas trollagens.
    Por que?
    Ficou brabinho porque eu lhe expliquei o causo do balão?

  54. Borges Diz:

    Não adianta Gorducho; o próprio professor Ricardo não acredita nisso, pois alegou que se tratava de uma pequena experiência e ainda se calou quando a entrevistadora fez aquela observação, que poderia ser interpretada também como indagação; não vou colocar de novo para não ficar repetitivo, pois já coloquei duas vezes.
    .
    “Ficou brabinho porque eu lhe expliquei o causo do balão?”
    .
    Tive que recorrer a comentários seus anteriores para saber sobre o “causo do balão”; como vê, era grande a minha preocupação com o assunto. Até peço desculpa por não ter prestado atenção neste detalhe na época.
    Obrigado

  55. Gorducho Diz:

    Pensando bem, agora que o Sr. me abriu os olhos (da mente), acho que foram 2 mini discos voadores voando em formação!

  56. Vinicius Diz:

    ” programa “detetives da fé” do canal Discovery, cujo vídeo é indicado abaixo, tenta explicar o caso aos sete minutos. Não sou um especialista no assunto, porém, penso que a replicação em laboratório do que aconteceu em campo, é um tanto precária. Como costuma dizer o Marciano, o experimentador ajustou o alvo de acordo com a linha de tiro. Eu acredito que a experiência deveria ser feita no local onde ocorreu o evento, ou em outro local que apresentasse as mesmas condições, respeitando ainda o horário e se possível, a data do ocorrido. No vídeo há uma surpresa após um minuto e vinte segundos, que se repete após vinte e dois minutos e vinte e dois segundos.
    https://www.youtube.com/watch?v=Q8EMOE9d4T4
    Assisti o vídeo todo.
    Poxa, vi o Vitor lá também :lol:

    Então, ouvi as leituras mensagens do Bacelli, o “querida mãezinha” realmente se padronizou nas mensagens hein?

    só fico me questionando (ainda não bati o martelo se tudo é fraude) se for fraude porque esse “sangue frio” em remexer do “suposto médium” em remexer emoções dos enlutados sabe!

  57. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “E o depoimento do médico? Porque ele embarcaria nessa?”
    /.
    EMBARCOU PORQUE É O QUE ELE QUERIA, ou seja: embarcar na canoa de Chico. O Dr. Tahan está com o médium de Uberaba desde o caso Otília Diogo, tendo sido um dos mais combativos defensores das materializações, inclusive foi um dos três que autografaram o patético “manifesto do médicos”. Então, se o cidadão advoga em favor de uma fraude explícita, qual foi o caso Diogo, nada surpreende que interprete um reflexo luminoso como espíritos visitantes.

  58. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Também faço bicos como catador de papel.”
    /.
    SE APROVAR COMO CATADOR DE PAPEL, tenho um bicão procê: aventura, emoção e prazer: catar cocô de cachorro. Agora são 14, tenho cachorro até no guarda-roupa e preciso de um assistente. Salário bom, duas mariolas e um prato de farofa, por dia. Corre que tem gente assim querendo…

  59. Borges Diz:

    Que apelação barata, eu esperava mais.

  60. Marciano Diz:

    Mais um mal entendido detectado!
    Eu estava com pressa, BORGES, fui descuidado ao ler seus comentários.
    Confesso que fui um pouco preconceituoso, mas tal se deu por causa do seu comportamento recente, conforme anotou GORDUCHO.
    Essa matéria do Fantástico é ridícula e inescondivelmente tendenciosa.
    Você parece oscilar, como o ORLANDO.
     
    Embora não nos conheçamos pessoalmente, também o considero um amigo.
    Um forte abraço e desculpe-me pela falta de atenção.
     
    VINICIUS, ouça sua filha de oito anos e sua mulher!
    Sua filha sabe, como eu sabia desde criança.
     
    PÔ, MONTALVÃO!
    Eu gosto de animais (já falei aqui que até desvio de insetos na estrada, quando é possível), mas se você continuar insistindo para que eu o ajude com o problema intestinal de seus muitos cachorros, vou aí na sua terra, sequestro todos, mato-os e faço linguiça de cachorro, a qual é um pouco espumosa quando frita, mas é muito gostosa.
    Isto é um aviso!
    Se quer vida longa para seus canídeos, cuidado com o que diz!

  61. Borges Diz:

    Valeu Marciano, também peço desculpa pelo meu excesso.
    Um abraço

  62. Gorducho Diz:

    e ainda se calou quando a entrevistadora fez aquela observação, que poderia ser interpretada também como indagação; não vou colocar de novo para não ficar repetitivo, pois já coloquei duas vezes.
     
    Nada: ele assente c/a cabeça e há uma edição no vídeo truncando a sequencia.
    E qualquer pericia seja no local seja por modelagem é uma interpretação do que pode ter acontecido. Ciência e tecnologia não são religião.

  63. Gorducho Diz:

    ¿Então isto aqui reproduziu as condições do que pode ter acontecido naquele dia?
     
    Ele anui c/a cabeça e o vídeo é editado.

  64. Borges Diz:

    “Nada: ele assente c/a cabeça e há uma edição no vídeo truncando a sequencia.
    E qualquer pericia seja no local seja por modelagem é uma interpretação do que podeter acontecido. Ciência e tecnologia não são religião.”
    .
    Aí que eu queria que você chegasse. Se houve edição, e se a parte cortada continha resposta ao que a entrevistadora disse, certamente não era favorável, caso contrário é óbvio que teriam mantido.

  65. Gorducho Diz:

    A resposta ele deu assentindo c/a cabeça. Isto posto, há que editar p/ajustar o tempo total de ida ao ar ou ao cabo, ou ambos. Então, de imediato segue-se a consecução do experimento onde ele reproduz perfeitamente as imagens do Emmânuel e de D. Maria João de Deus.
    Não se tratava de um programa de debates entre a apresentadora e o professor.

  66. Espírita Sp Orlando Diz:

    Maria.João de Deus é a mesma que narrou como é Marte né?
    Essas luzes passaram bem rápido. Como uma lataria ou parabrisa faria uma proeza dessas?

  67. Espírita Sp Orlando Diz:

    Sei que Chico teve uma prorrogação da reencarnação dele por não ter dado conta da meta que o plano espiritual deu a ele para psicografar!?
    Essas luzes poderiam ser também a negociação de uma nova prorrogação, até onde eu sei

  68. Borges Diz:

    “A resposta ele deu assentindo c/a cabeça. Isto posto, há que editar p/ajustar o tempo total de ida ao ar ou ao cabo, ou ambos.”
    .
    O movimento tímido com a cabeça ocorre antes de a entrevistadora concluir sua fala, portanto, trata-se apenas de um movimento normal que qualquer ouvinte faz indicando que está entendendo o que está sendo dito. Agora, faz-me rir; dizer que cortaram um pequeno “sim” que ocupa um segundo, num programa de cinquenta e cinco minutos e quarenta e sete segundos, para ajustar o tempo total, é de estarrecer.

  69. Borges Diz:

    O pequeno “SIM” era exatamente o que daria peso ao experimento, e não aconteceu. Por que será?

  70. Vinicius Diz:

    “Espírita Sp Orlando Diz: NOVEMBRO 10TH, 2015 ÀS 9:12 PM Sei que Chico teve uma prorrogação da reencarnação dele por não ter dado conta da meta que o plano espiritual deu a ele para psicografar!? Essas luzes poderiam ser também a negociação de uma nova prorrogação, até onde eu sei ”
    Decerto, caro Orlando, esses luzes não iriam lá só ver CX e voltar. O Dr.Euripedes disse que depois de 10 minutos ele melhorou. Meus colegas obssessores me contaram o que houve:
    - este dia estava marcado para CX voltar ao plano espiritual, porém, ele não queria ir aquele dia! protestou com os espiritos encarregados de ajudá-lo a sair do corpo, nisso, esses espiritos resolver pedir ajuda ao Emmanuel:
    - EMMANUEL, venha rápido, Chico não quer voltar.
    Os ministérios de Nosso Lar ficaram em polvorosa, aflito querendo entender o que houve
    Emmanuel resolve descer, contata também Maria João de Deus que está em Marte, os dois descem juntos (mal sabiam eles que seriam focalizados por uma camera)
    Emmanuel adentra o quarto e com seu jeito delicado já vai logo intimando CX:
    - Que isso, como se não bastasse aquele escândalo no avião, agora você me surpreendeu, nessa idade ainda.
    - Emmanuel, eu não quero ir agora.
    - E porquê Chico?
    - Quero ver o Brasil contente na COPA de 2002. O Brasil será campeão.
    - Huum, é isso então?
    - ok, Maria, pronta para fazermos a transfusão de sangue?
    - Sim.
    Eis o que aconteceu nesse dia. O sangue marciano é mais forte e vigoroso e fez com que CX tivesse uma sobrevida. Claro que nada é de graça do lado de lá: CX assinou mais algumas duzentas promissórias prometendo psicografias ao Emmanuel,
    Ah! Uma luz não foi focalizada pelas câmaras terrenas: a de Dr. Bezerra de Menezes.

    ===

  71. Marciano Diz:

    Se o cinegrafista continuasse filmando, veria os espíritos saindo. Foi logo depois de terem entrado.
    Eles não ficaram no hospital para sempre. Tampouco é razoável supor que se deixaram filmar na entrada e se esconderiam na saída.

  72. Marciano Diz:

    Além de lens flare e de espíritos, há outras explicações plausíveis: poderiam ser discos voadores, foo fighters, ondas morfogenéticas…
    A lista depende da imaginação de cada um.

  73. Gorducho Diz:

    Sim, agora sim fecha. Eles renegociaram a permanência do CX na crosta e a mãe fez uma doação de sangue fluídico, tudo sem corte, sem tubos, sem invasão.
     
    - ok, Maria, pronta para fazermos a transfusão de sangue?
    - Sim.
     
    Após a doação, o esgotamento da doadora era visível devido à alteração da cor do perispírito.

  74. Vinicius Diz:

    sim, caroável AG, por essa razão não focalizaram o retorno dela. Já Emmanuel saiu por detrás do hospital pois Bezerra o alertou de que terrícolas estavam filmagendo sem autorização do Ministério do Esclarecimento.
    Há proposito, em toda coleção “No Mundo Espiritual” de André Luiz, Dr. Bezerra já fez uma visita cordial em Nosso Lar? Não me recordo agora!

  75. Vinicius Diz:

    poltergeist detectado! (nunca é culpa de quem digita, é culpa deles, aqui no escritório quando sai um relatório do sistema com problemas na visualização dizem que é relatório do além kkk)

    filmageando= filmando ok?

  76. Gorducho Diz:

    Essas luzes passaram bem rápido. Como uma lataria ou parabrisa faria uma proeza dessas?
     
    As luzes não percorrem a dimensão da fachada do hospital; elas percorrem a superfície da lente, i.e., a velocidade do reflexo – que não é a do veículo devidos aos ângulos, claro! – é a corda da lente ÷ tempo que permanecem aparecendo.

  77. Borges Diz:

    “As luzes não percorrem a dimensão da fachada do hospital;
    .
    Pela exaustão a que chegamos no caso, a se confirmar a situação de reflexo, acho que ninguém que está acompanhando, está pensando nisso.

  78. Gorducho Diz:

    Claro que eu sei que é trollagem, mas há pessoas (muitas, cogito) que só leem sem se manifestarem. E podem ficar c/essa dúvida, imaginado que o argumento do Dr. fosse em sério.
    Muitas das respostas são dadas p/os anônimos, visto que os palpitantes usuais estão a par do que se passa, das reais intenções e sacanagens recíprocas.

  79. Gorducho Diz:

    Há proposito, em toda coleção “No Mundo Espiritual” de André Luiz, Dr. Bezerra já fez uma visita cordial em Nosso Lar? Não me recordo agora!
     
    Que eu saiba não. É isso: não há coerência nos escritos.
    Coerência e ausência de plot holes é algo dificílimo até p/esses experientes roteiristas profissionais, e os quais têm ajudantes a auxiliá-los. CX jamais chegaria a isso!
    Aliás nem há coerência entre a série NL e as cartinhas, visto que os suicidas dessas nem passam pelo umbral nem sofrem o que o AL sofreu mesmo não tendo se suicidado de fato.
    Os propósitos são diferentes. A série NL tem por objetivo pregar a religião bezerrochiquista; as cartinhas também mas subordinado ao propósito de consolar as mamães.
    Então os filhinhos tem que morarem c/a vovó e o vovô; jamis poderiam estar bebendo água salobra e comendo capim no umbral.
    Só que os propósitos conflitantes não fecham a necessária identidade contábil:
    ATIVOS + DESPESAS – PASSIVOS – RECEITAS = 0

  80. Vinicius Diz:

    “Gorducho Diz: NOVEMBRO 11TH, 2015 ÀS 9:37 AM
    Claro que eu sei que é trollagem, mas há pessoas (muitas, cogito) que só leem sem se manifestarem. E podem ficar c/essa dúvida, imaginado que o argumento do Dr. fosse em sério. Muitas das respostas são dadas p/os anônimos, visto que os palpitantes usuais estão a par do que se passa, das reais intenções e sacanagens recíprocas”

    as vezes tem coisa que dá impressão que é trollagem mesmo, mas pessoalmente tem gente que acredita em muita coisa bizarra mesmo. Eu já ouvi da boca de um amigo médium da FEESP sobre um tal planeta Chupão e o camarada até chorou (parece brincadeira minha, mas foi verdade mesmo) ficou emocionadíssimo e acredita piamente naquilo que ouve dos expositores.

  81. Gorducho Diz:

    Referia-me especificamente ao comentário do Dr. sobre a velocidade das luzes.
    Ele está trollando e sabe que nós estamos cientes; mas alguém que leia anonimamente pode ficar pensando que o argumento seja em sério.
    Entende :?:

  82. Marciano Diz:

    Eu acredito até em fadas e lobisomens, só não acredito que ainda estejam discutindo o episódio que caiu de paraquedas aqui.
    Tá certo que esse Harribance já deu o que tinha que dar e é muito chato, mas precisamos mesmo discutir à exaustão essa bobeira?

  83. Vinicius Diz:

    De fato Marciano, melhor termos outro assunto mesmo.

  84. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Espírita Sp Orlando Diz: Maria.João de Deus é a mesma que narrou como é Marte né?
    /.
    PONDERAÇÃO: sim foi, além de ter sido a excelentíssima senhora mãe de Xavier.
    /
    /
    SAMPORLANDO: Essas luzes passaram bem rápido. Como uma lataria ou parabrisa faria uma proeza dessas?
    /.
    PONDERAÇÃO: primeira coisa a considerar: a indagação que faz é a de um especialista em ótica, ou um leigo que nada entende? Eu, enquanto leigo que nada entendo, entendo que reflexos são mesmo assim, dependendo de como incidam sobre pontos refletores podem ser mais ou menos rápidos.
    .
    O caso é que essa celeuma toda é só porque se tratava de Chico. Visto não conseguirem demonstrar objetivamente que o médium se articulava com mortos, festejam a idealização de “espíritos” adentrando-se-lhe pela janela. Fosse eu ou outro nem dariam atenção mesmo que fosse um holofote incidindo sobre meu quarto de convalescente.
    .
    Será que podemos dar por assente que as almas falecidas, quando vêm ao planeta, tomam a forma de focos luminosos, ao menos de vez em quando? Se for assim, vamos guardar nossas fotos com incidência de luzes, que normalmente descartamos por considerá-las defeito de fotógrafo, pois ali podem estar espíritos em manifestação…
    .
    O que achas?

  85. Espírita Sp Orlando Diz:

    Olha, como diria Socrates: só sei que nada sei. minha mãe diz que o médico Euripedes não se prestaria a negar que ele melhorou depois de passar esses focos. Pode ter sido coincidência

  86. Marciano Diz:

    ORLANDO, tentando encerrar esse assunto, faça uma experiência: pegue um espelho, reflita a luz do Sol contra um fundo distante, veja com que velocidade o reflexo se move, considerando que a velocidade angular é a mesma, sendo a velocidade do reflexo tanto mais rápida quanto mais distante se encontra o lugar do reflexo.
    Eu já fiz isso quando era criança, como brincadeira, e vi como os reflexos podem movimentar-se rapidamente.
     
    Você pode usar também um feixe de laser desses de camelô, à noite, projetando-o sobre um prédio longínquo.
    Nunca fez isso quando era criança?
     
    Parece que você sabe menos do que o Sócrates.
    By the way, parece que quem disse que o Sócrates disse isso foi Platão.
    Curioso, não?

  87. Gorducho Diz:

    Se quiser saber mais detalhes sobre a rapidez do foco, veja a partir da pg. 231, Dr.
    (me lembrei porque certa vez espíritos mergulharam na baia onde ficava esse farol que ilustra a exposição :mrgreen: ).
     
    https://books.google.com.br/books?id=1_R49p_ycS8C&pg=PA232&lpg=PA232&dq=light+speed+angle+infinite&source=bl&ots=E64WzcbsgL&sig=P9jibxtsSJSZFlYD9rtZXW1fTiU&hl=pt-BR&sa=X&ved=0CEEQ6AEwBzgUahUKEwjLkdTE2InJAhWDfpAKHYMLA8o#v=onepage&q&f=false

  88. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Espírita Sp Orlando Diz: Olha, como diria Socrates: só sei que nada sei. minha mãe diz que o médico Euripedes não se prestaria a negar que ele melhorou depois de passar esses focos. Pode ter sido coincidência
    /.
    PONDERAÇÃO: pode ter sido tudo, menos coincidência. Neste caso os fatos são arrumados para preservar o mito chicoxaveriano. O paciente estava internado, sob tratamento intensivo, tomando antibióticos e outras medicações e, certamente, sendo diuturnamente acompanhado pelos médicos que o assistiam. A fantasiosa alegação de que tão logo as luzes entraram o paciente melhorou, vinda de um médico (que ainda diz que “na medicina não há explicação para o acontecido”) demonstra ou incompetência do profissional (no que não acredito), ou desejo de exaltar a pessoa do Chico como médium maior.
    .
    A LUZ NÃO ENTROU NO QUARTO
    .
    Vou dizer mais, na avaliação técnica a que me referi (prolatada pelo próprio Fantástico) mostrava-se que os focos luminosos, ao final da jornada, passaram abaixo da janela, quer dizer: nada nem coisa alguma adentrou ao quarto do médium moribundo.
    .
    O VÍDEO ESCAMOTEADO PELA GLOBO
    .
    Comentei a respeito anteriormente, ou ninguém viu minha reflexão, ou não entenderam a importância do acontecido (ou, talvez pensem que estou inventando).
    .
    O que me deixa pasmado é que ninguém por aqui recorde desse programa. Eu que não sou vedor assíduo do fantástico tive oportunidade de acompanhar as duas programações, não posso crer que ninguém mais a tenha visto…
    .
    No vídeo a que me refiro, o técnico (não lembro se físico ou especialista em ótica) demonstrava claramente que um carro se movendo sob o sol, nas proximidades de onde estava instalada a câmara, causaria reflexos na lente.
    .
    EM BUSCA DO VÍDEO SUPRIMIDO
    .
    Visto não estar conformado com a sumiço do material elucidativo, continuarei a faina buscativa, talvez alguém tenha copiado a matéria e a disponibilizado em algum espaço.
    .
    De qualquer modo, não serão duas luzinhas que modificarão a realidade de que Chico, nem ninguém, se articula com mortos, visto estes jamais (anotem: jamais) apresentarem-se objetivamente presentes.

  89. Marciano Diz:

    Grande livro, GORDUCHO!
    Pena que para o ler terei de aprender cálculo primeiro.
    O que aprendi foi muito pouco e já me esqueci.
    Eu sempre fiquei intrigado com o problema do farol e com o pêndulo de Poe, no “The Pit and the Pendulum”.
    Achava que apenas trigonometria seria suficiente para entender o problema.
     
    Aviso aos leitores anônimos do blog: a leitura desse livro pode tirar o prazer de ler Poe, Dante, Verne, H. George Wells, etc.

  90. Gorducho Diz:

    No vídeo a que me refiro, o técnico (não lembro se físico ou especialista em ótica) demonstrava claramente que um carro se movendo sob o sol, nas proximidades de onde estava instalada a câmara, causaria reflexos na lente.
     
    :o
    Esse vídeo é o que está em tela cá, AMo!

  91. Gorducho Diz:

    Pena que para o ler terei de aprender cálculo primeiro.
     
    Mas que a velocidade é a derivada da posição, i.e., no caso dy/dt (usando y para o eixo vertical, como é usual…), e a regra da cadeia, i.e., a derivada duma função composta (função cujo argumento é outra função) o Sr. sabe, não?
    No caso é só o que é necessário, além do postulado da relatividade!

  92. Marciano Diz:

    No conto de Poe que mencionei, o pêndulo vai se aproximando do personagem a cada oscilação, e tem uma lâmina que o cortaria ao meio, o que acaba não rolando.
    Era coisa do tempo em que a ICAR torturava pessoas.

  93. Marciano Diz:

    Minha dúvida matemática nunca resolvida era a de que o pêndulo ia descendo a cada período, o que influenciaria o movimento de oscilação.
    Eu achava que trigonometria resolveria a questão, mas no livro de Simoson fica subentendido que há necessidade de conhecimentos de cálculo para a solução.

  94. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Tá certo que esse Harribance já deu o que tinha que dar e é muito chato, mas precisamos mesmo discutir à exaustão essa bobeira?”
    /.
    AMIGO DE MARTE, também acho banalidade dramática supor que haja algo de consistente na luz que refulgiu próxima ao quarto de Chico (em verdade foi na lente da câmera), mas, pelo que vimos, há quem por aqui pareça acreditar fortemente na visita de espíritos. Por isso, o esclarecimento é válido.
    .
    Entretanto, se olharmos o assunto mais amplamente, os fachinhos luminosos são insuficientes para garantir espíritos em meio aos vivos. Apegar-se a esse acontecimento tão incerto como demonstração da presença de desencarnados apenas corrobora quão frágeis são as certezas mediúnicas.

  95. Marciano Diz:

    Minha dúvida não veio do episódio mencionado por você, GORDUCHO, mas da sinopse do livro.
    Ele trata de outros problemas, além do farol, e a sinopse diz:

    “This book is about how poets, philosophers, storytellers, and scientists have described motion, beginning with Hesiod, who imagined that the expanse of heaven and the depth of hell was the distance that an anvil falls in nine days. The reader will learn that Dante’s implicit model of the earth implies a black hole at its core, that Edmond Halley championed a hollow earth, and that Da Vinci knew that the acceleration due to Earth’s gravity was a constant. There are chapters modeling Jules Verne’s and H.G. Wells’ imaginative flights to the moon and back, analyses of Edgar Alan Poe’s descending pendulum, and the solution to an old problem perhaps inspired by one of the seven wonders of the ancient world. It blends with equal voice romantic whimsy and derived equations, and anyone interested in mathematics will find new and surprising ideas about motion and the people who thought about it.”

    “Suitable as a supplemental text in calculus II, vector calculus, linear algebra, differential equations, and modelling.

    Sinopse elaborada pela Universidade de Cambridge.

  96. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, a única dúvida de ORLANDO pode ser resolvida com um laser de camelô.

  97. Marciano Diz:

    Veja, GORDUCHO:
    http://www.cambridge.org/us/academic/subjects/mathematics/differential-and-integral-equations-dynamical-systems-and-co/hesiods-anvil-falling-and-spinning-through-heaven-and-earth
     
    Clique em more, para ver o texto que diz que o livro é apropriado como texto suplementar em cálculo II.
     
    E eu me referi à leitura de TODO o livro, não apenas ao capítulo do farol.
    Eu disse que adoraria ler esse livro, mas que, segundo Cambridge, ele supõe que eu tenha conhecimento de cálculo I e II, cálculo vetorial, equações diferenciais (antigamente, aprendida na cadeira de cálculo, hoje não sei mais).
    Noções, a gente tinha até no ensino médio.
    AFK
    BBS

  98. Marciano Diz:

    Quanto ao problema do farol, eu entendi, claro.
    Fiquei viajando, imaginando a hipótese de um fio super rígido de diâmetro infinitesimal que fosse movimentado por uma extremidade numa velocidade angular ω e tendo a outra extremidade situada a uma distância ( ∞ -1); a outra extremidade se movimentaria a uma velocidade superior à da velocidade da propagação das ondas eletromagnéticas, o que deixaria Einstein (que adorava experiências mentais) mais doido ainda.

  99. Marciano Diz:

    GORDUCHO, minha imaginação está mais doida do que a dos crentes?
    Para evitar que a quantidade de trabalho fosse infinita, imagino um fio constituído de matéria desconhecida, cujas partículas fossem menores do que quarks, ainda assim capazes de moldar um fio rígido, proporcionalmente tão fino quanto sua extensão, ou seja, de diâmetro quase infinitamente pequeno.
     
    A conclusão a que chego com esse experimento mental é a de que a física do LAR DELES é outra.
    É um universo paralelo, com outras constantes físicas, ou melhor ainda, variáveis no lugar das constantes universais, as quais se ajustam à imaginação dos espíritos.
    Deve ser assim que eles “plasmam” as coisas (o equivalente espiritual de “materializar”).

  100. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “No vídeo a que me refiro, o técnico (não lembro se físico ou especialista em ótica) demonstrava claramente que um carro se movendo sob o sol, nas proximidades de onde estava instalada a câmara, causaria reflexos na lente.”

    GORDUCHO: Esse vídeo é o que está em tela cá, AMo!
    /.
    PONDERAÇÃO: nãotão mintendendo. Os vídeos cá citados são de outros programas, do que fiz referência não há registro.
    .
    Aconteceu o seguinte. Num domingo o Fantástico apresentou o acontecimento falando em coisas misteriosas. Cid Moreira anunciava que no próximo programa especialistas se manifestariam a respeito.
    Confira em: https://www.youtube.com/watch?v=h29OQedOepA, este é o primeiro vídeo. Nele se ouve, em 0:38, Moreira dizer “neste ângulo ele (o facho) parece passar em frente à janela de Chico”, quer dizer, passou em frente, não entrou.
    .
    Em 1:19 Cid Moreira anuncia que “domingo que vem você vai ver o que dizem os especialistas…”.
    .
    Pois bem, é justamente o programa “do domingo que vem” que foi suprimido.
    .
    O link para a programação seria este: https://www.youtube.com/watch?v=7VzUVY88B1U. Se se o aciona é dito que o vídeo violou direitos autorais e foi eliminado.
    .
    Ao que parece, trata-se do programa veiculado em 14/7/2002.
    .
    Agora, não estou certo se o técnico com quem fiz contato foi o Ricardo Barthem ou outro. Tão logo ponha meu computador para funcionar conferirei.
    /
    /
    ====================================.
    O último mistério de Chico Xavier
    Rede Globo – Fantástico – 14/07/02
    ________________________________________
    Esta cena causou espanto entre os seguidores de Chico Xavier, o médium espírita mais famoso do país, que morreu no domingo 30 de junho.
    .
    O ponto luminoso foi filmado há pouco mais de um ano. Parece se deslocar em alta velocidade na direção da janela do quarto de hospital em Uberaba, Minas Gerais, onde Chico Xavier estava internado com pneumonia dupla. O estado de saúde do médium mais famoso do Brasil era muito grave.
    .
    O médico que acompanhou Chico no hospital diz que, depois que essa luz apareceu, o estado do paciente mudou.
    .

    Projétil de luz que cruza o céu e entra pela janela do quarto de Chico Xavier
    .

    Na foto o projétil de luz (assinalado em vermelho) não é tão nítido como no filme da TV, onde claramente é possível observá-lo cruzando o céu. [obs. as fotos não aparecem nesse sítio]
    .
    “Depois que fui comunicado de que havia esse fato, resolvi consultar o prontuário para ver se havia alguma coincidência. E de fato aconteceu, porque dali pra frente passou a melhorar”, relata o doutor Eurípedes Tahan. “A febre desapareceu, a respiração melhorou, e ele ficou mais alerta com o que estava acontecendo no quarto”.
    .
    Chico Xavier recebeu alta. Espíritas acreditam que ele teve algum tipo de auxílio do além.
    .
    “Quando o espírito é muito evoluído, ele passa a ter nem sua forma física. Ele se manifesta em forma de luz”.
    Você vai ver uma investigação sobre aquele que talvez seja o último mistério de Chico Xavier.
    .
    Régis Alves, especialista em mídias eletrônicas da Universidade de São Paulo, descarta a possibilidade de algum defeito no equipamento de filmagem. E não tem explicação para o fenômeno. “Com certeza não é um raio tradicional vindo de cima para baixo, projetado a partir de um holofote ou alguma fonte semelhante, porque ele tem uma propriedade de estar condensado”.
    .
    O casal de pesquisadores Paola e Claudeir Covo, de São Paulo, também examinou as imagens. Claudeir é engenheiro e especialista em fotografia. Estudou centenas de fotos em que aparecem luzes misteriosas.
    .
    “Eu acredito que a mente humana gera energia, sai talvez do próprio corpo do médium. Ou talvez capta coisas positivas do ambiente e canaliza isso para pessoas que estão precisando de algum tipo de ajuda, de cura”, diz Claudeir.
    .
    Claudeir e outros pesquisadores ouvidos pelo Fantástico descartam que este ponto luminoso seja um pássaro, uma pomba – ela não teria tamanha velocidade. “Quando você vê a imagem de um pássaro quadro a quadro você vê que existem nuances claras, escuras, movimento da asa do pássaro; isso aqui não”, avalia Claudeir.
    .
    O editor Ademar Gevaerd, que defende a existência dos chamados OVNIs, ou discos voadores, apresenta uma filmagem feita no Mato Grosso do Sul, em junho de 98.
    Um avião da esquadrilha da fumaça passa por luzes que – acredita Gevaerd – são semelhantes à que aparece na filmagem do hospital. “Em ambos os casos eles têm os mesmos formatos e eles são materiais. Não podemos dizer ainda que se tratem de discos voadores, porque dentro da concepção clássica da ufologia, esses objetos não se encaixam. Isso é algo de uma natureza extraordinária, ainda não totalmente compreendido pela ciência, e esse fato se repetiu agora com Chico Xavier”.
    .
    A cena do hospital foi registrada pelo repórter cinematográfico Emerson G, da TV Ideal, afiliada da Rede Globo em Uberaba, na manhã de 28 de junho de 2001.
    .
    Do ângulo em que a câmera estava posicionada, a luz aparentemente passa pela janela do quarto de Chico Xavier. Mas uma simulação feita em computador mostra algo importante: se a câmera estivesse neste outro ponto, a luz não passaria pelo quarto do médium. Isso muda bastante a história.
    .
    O professor Luiz Maia, do Departamento de Meteorologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, examinou a hipótese de que a luz seja algum tipo de raio, uma descarga atmosférica.
    .
    O professor consultou imagens de satélite feitas pelo Inpe, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, no dia e na hora da filmagem. Viu também os registros da Nasa, a agência espacial americana, sobre descargas atmosféricas naquele dia.
    .
    Curiosamente, houve de fato uma única descarga elétrica no céu do país, e ocorreu justamente na região de Uberaba. Mas informações divulgadas por Furnas indicam que essa descarga ocorreu no céu – não se projetou em direção ao solo.
    .
    Além disso, o professor Luiz Maia diz que esta luz não tem as características de uma descarga elétrica. “O raio, a descarga vai procurando aqueles caminhos mais favoráveis, e isso nunca acontece retilineamente na atmosfera”.
    .
    Quem acredita ter a resposta científica para o mistério é um físico especializado em ótica: o professor da Universidade Federal do Rio, Ricardo Bárthem: “A hipótese mais provável é que seja um efeito na própria lente, porque não é uma luz que venha do céu que seja projetada sobre o prédio, não é nada luminoso que possa estar caminhando nessa região. Me parece que é algum objeto em movimento do lado de cá, alguma coisa que passou pelo lado de cá, iluminado pelo sol. O sol está atrás do prédio, então está iluminando um carro, alguma coisa que passe aqui por trás”.
    .
    O segundo ponto luminoso seria um reflexo do primeiro, formado também na lente. “É claro que chega um momento em que essa segunda reflexão fica muito fraca e aí ela some, a gente não vê a segunda reflexão”.
    Reflexo na lente da câmera. A palavra do físico seria a explicação do último mistério de Chico Xavier?
    http://www.netluz.org/textos/txt/txt66.htm

  101. Gorducho Diz:

    Ah! é… para a cartolagem religiosa não convém manter no ar videos que desmintam o que eles tentam incutir na população.
     
    Mas veja neste vídeo anterior que citou, AMo:
    7nbsp;
    i) os 2 espíritos se coagulam em 1;
    ii) o espírito passa, não entra no quarto do CX!
    :lol: :lol: :lol: :lol:

    estranhamnte

  102. Marciano Diz:

    Para que se veja que crenças bizarras não são inócuas, podem causar até mortes e sempre visam gerar dinheiro para os dirigentes, recomendo este vídeo:
    http://www.dailymotion.com/video/x221ios_deadly-devotion-she-hoped-that-scientology-would-give-her-superpowers_people

  103. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Mas veja neste vídeo anterior que citou, AMo:
    7nbsp;
    i) os 2 espíritos se coagulam em 1;
    ii) o espírito passa, não entra no quarto do CX!
    estranhamnte
    /.
    POIS É, esses dados que, se fossem atentados pelos apologistas de espíritos virados em facho de luz, deixariam claro tratar-se de fenômeno banal, passam batidos pelos que focam tão somente o mito que se erige em torno do acontecimento.
    .
    Se fosse como o já senil Chico dissera, tratar-se de Emmanuel e de sua mãe em visita, teríamos de aceitar que os dois viajaram coladinhos para, chegando próximo, desgrudarem-se (provavelmente não queriam que o povo pensasse coisas) e, no final, voltaram a grudar-se novamente…
    .
    Pra piorar, ainda erraram o alvo: devem ter se esboroado na parede do hospital e, provavelmente, eles mesmos necessitaram ser hospitalizados…
    .
    Também quem manda viajar na correria?

  104. Vinicius Diz:

    Também quem manda viajar na correria?

    O que mais tem lá é correria. O coitado do André Luiz não podia ficar num canto mais de dez minutos que vinha aqueles instrutores dizendo que o tempo está se esgotando e tal.
    e os outros instrutores, metidos a telepatas, que viam no rosto do injustiçado ex-glutão AL milhões de perguntas a eles a todo momento? Parece que AL nunca desencarnou antes.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)