Notícia urgente: Desencarna Waldo Vieira

Faleceu dia 02/07/2015, aos 83 anos, Waldo Vieira, médium que trabalhou com Chico Xavier e participou das sessões de materialização em Uberaba, posteriormente se desligando do Espiritismo. Acusou o Chico de participar de um esquema de “cartas marcadas”. Foi o propositor da Conscienciologia e da Projeciologia. Mais informações aqui.

195 respostas a “Notícia urgente: Desencarna Waldo Vieira”

  1. Vitor Diz:

    Eu terminaria essa postagem com a frase “Que descanse em paz”, mas lembrei que logo surgirão médiuns psicografando mensagens do Waldo dizendo que se arrependeu de ter acusado o Chico e de ter-se desligado do Espiritismo, então eu sei que não vão deixá-lo descansar em paz…

  2. Gorducho Diz:

    O interessante é que o CX ninguém teve cabelo-no-peito p/canalizar ainda… que eu saiba…
    Mas do Waldo sim: logo, logo.
    Vai virar cristão, orar, ler o Evangelho e se arrepender.
    Sempre penso: será que o Dr. Bezerra nunca se encontra c/o CX?
    Onde mora o Dr. Bezerra? Em NL?
    Onde foi parar CX? Terá se dado mal e estaria perdido no Umbral sem que Dr. Bezerra & assessores saibam onde?

  3. Larissa Diz:

    https://m.youtube.com/watch?v=4DDVBadzzOU
    .
    Ele já deu as perigaras sim Gorducho. Se bem me lembro, ele tb havia deixado códigos com 3 pessoas, sendo q,uma já desencarnou, para garantir que as psicografias seriam de seu espírito. Nunca tal senha apareceu.
    .
    Aguardemos as mensagens de Waldo.

  4. Larissa Diz:

    Pericaras

  5. Vitor Diz:

    Gorducho, vários médiuns já psicografaram o Chico, inclusive o Baccelli.
    .
    http://www.institutoandreluiz.org/ca_claudio_amaral.html

  6. Vitor Diz:

    Outro foi o médium Ariston Santana Teles:
    .
    http://terceiromilenioxplanetaterra.blogspot.com.br/2013/06/entrevista-ao-espirito-chico-xavier.html

  7. Larissa Diz:

    Todas as grandes figuras do espiritismo estão morrendo….desta geração falta só o divaldo.

  8. Gorducho Diz:

    Dado que a FEB tem até Diretor de Marketing como cá foi sublinhado, será que eles estão preparando algum médium p/quando o Divaldo venha a falecer ou parar de poder palestrar?
    Vai ser interessante ver como vai ficar isso…
     
    Vou ver depois o que CX informou acerca de l’au-delà…

  9. Larissa Diz:

    Gorducho, vou apostar que não…ao menos em curto prazo eles vão manter a aura mística em torno destes personagens e vender um monte de livros. Futuramente haverá outros enviados.
    Leia a reportagem com o novo presidente da Feb….o cara é questionado sobre coisas interessantes, como venda de livros x distribuição gratuita.

  10. Larissa Diz:

    http://aluznamente.com.br/entrevista-do-recem-eleito-presidente-da-feb-na-integra/

  11. Senhor dos Anéis Diz:

    Tentaram lançar um “novo Emmanuel” que parece hippie demais para ter sido o jesuíta que foi “mentor” de CX. Talvez tentem outro, bem mais “comportado” e mais comprometido com o “rigor religioso” do “espiritismo à brasileira”.

  12. Larissa Diz:

    O diretor de marketing deve andar muito ocupado ultimamente.

  13. Gorducho Diz:

    Fico feliz de ver o Roustaing de volta!
    Se materializações existem e o Cristo existiu – como exaustivamente nomeado pelo Kardec -, por que não poderia ser uma; e por que a Maria não pode ser virgem?
    Não me agrada muito saber que vou reencarnar hermafrodita (Coc há algum tempo me fez ver isso :( ); mas, afinal, não tenho preconceitos…

  14. Larissa Diz:

    Não me agrada muito saber que vou reencarnar hermafrodita.
    .
    Os ateus viram lesmas segundo roustaing.

  15. Benito Diz:

    Tem um cara de nome Arael Magnus, araelmagnus-intermdium.blogspot.com/ que já “psicografou” meio mundo, até o Chico. Como este Arael andou falando que aquela alegação do Waldo de que ele (Waldo) foi Zéfiro, o protetor do Kardec, acho que logo, logo as mensagens começarão a chegar.

  16. Gorducho Diz:

    Os ateus viram lesmas segundo roustaing.
     
    [Wiki] As lesmas são seres hermafroditas.

  17. Gorducho Diz:

    Como este Arael andou falando que aquela alegação do Waldo de que ele (Waldo) foi Zéfiro
     
    Alegação não: o WV foi o Zéfiro.
    Vide a holobiografia multiexistencial para-historiográfica
    Zéfiro: A Paraidentidade Intermissiva de Waldo Vieira
     
    http://www.bienaldolivrosp.com.br/pt-BR/Exhibitors/376451/IIPC-EDITARES/Products/715882/Zefiro-A-Paraidentidade-Intermissiva-de-Waldo-Vieira

  18. Larissa Diz:

    Agora entendi.
    To vindo com a farinha mas vc já tem a farofa pronta. :)

  19. Gorducho Diz:

    Essa Editares Editora era do WV, Sr. Administrador?

  20. Vitor Diz:

    Não sei, mas acho que sim… tem uns livros dele para download gratuito… tem de outros também…

  21. Vitor Diz:

    A Associação Internacional Editares é uma Instituição Conscienciocêntrica (IC), fundada em 23 de outubro de 2004, com foco na consciência, sem fins de lucro, independente e mantida através do trabalho voluntário de dezenas de colaboradores.

    Dentre suas atividades estão a produção, publicação e distribuição de obras científicas, técnicas e culturais (gestações conscienciais) a fim de difundir e tornar público os resultados das pesquisas da Conscienciologia.

    O principal objetivo da Editares é a difusão da tarefa assistencial do esclarecimento (tares), atingido através da produção de publicações de conteúdo conscienciológico, visando a maturidade das consciências.

    As publicações versam sobre as diversas especialidades da Conscienciologia e são o resultado das pesquisas e, sobretudo, das autopesquisas dos autores, que buscam a ampliação da lucidez, da criticidade cosmoética, do discernimento e autoconhecimento do leitor.

    O princípio da instituição é: “não acredite em nada, nem mesmo nas informações expostas nos livros publicados pela Editares, o inteligente é fazer pesquisas
    pessoais sobre os temas”.

    Slogan: É de TARES que o mundo precisa.

    A TARES – tarefa do esclarecimento – é a atividade assistencial na qual são apresentadas verdades relativas de ponta sobre a evolução e reeducação das pessoas e grupos, sem a intenção de convencer, doutrinar, inculcar qualquer tipo de ideologia ou assistencialismo demagógico.

  22. Borges Diz:

    “Desse modo, se souberes que me recolhi a essa ou aquela casa espírita de socorro, podes estar certo de que estarei me sentindo extremamente mal de saúde e com perspectiva de desencarnação. E digo-te isso porque sei que há pessoas pagas ou com promessas de pagamento para me responsabilizarem por falsas declarações contra a obra de Emmanuel e de nossos demais Benfeitores Espirituais, em meu provável leito de morte. Não podendo me sufocar em meu estado de lucidez, certos setores de nossos adversários vigiam meus
    passos e preciso precaver-me contra qualquer intromissão deles, no caso de cair em enfermidade grave. Nessa hipótese, já me entendi com o nosso caro Waldo e com outros confrades uberabenses, no sentido de me internarem nalgum instituto espírita de confiança, se eu tombar fisicamente de um instante para outro, de modo a manter-me a salvo dos que, nos últimos anos, me movem silenciosa perseguição, sem tréguas.”
    Este é um trecho de uma correspondência de Chico Xavier, com data de 22/04/1959, endereçada a Wantuil de Freitas, presidente da FEB na época. Foi extraído do livro TESTEMUNHOS DE CHICO XAVIER, de Suely Caldas Schubert, 2ª edição, 1986.
    Comentário: – Imagino que a preocupação de Chico Xavier ia além do que deixou transparecer nesta correspondência; creio que o seu maior receio era fraquejar diante de um fim próximo, e sofrer um ataque de sinceridade, botando a perder toda uma doutrina baseada em ensinamentos advindos do seu mentor preferido.
    Obrigado

  23. Gorducho Diz:

    Sim… boa hipótese. Caso ele escorregasse internariam num frenocômio (já leram o caso da Ester relatado pelo espírito do Dr. de Manoel Philomeno de Miranda – é genial…); e tudo que revelasse seria carimbado de insânia ou, melhor: obsessão.

  24. Marciano Diz:

    Gorducho, do cx já teve sim.
    Agora estou apressado.
    Mais tarde indico um ou mais links.
    .
    Acabo de ver que o Vitor já deixou dois links.
    .
    Acabo de receber uma psicografia do Waldo.
    Ele disse que não existe vida após a morte, que esse negócio de espírito é balela, que morreu, acabou.
    .
    Se eu não morrer até domindo à noite, prometo que volto.
    Amanhã estarei em viagem interplanetária, fora do alcance das vibrações terrestres.

  25. Marciano Diz:

    Bem que eu desconfiei. Se Waldo morreu e tudo acaba com a morte, como ele disse, como poderia ter enviado uma mensagem para mim.
    É mentira!
    Waldo não morreu! Fez apenas uma viagem astral, com bilhete só de ida.

  26. Marciano Diz:

    Estando vivo no domingo, prometo que volto.
    A viagem interplanetária é cheia de perigos e eu sou muito intrépido.

  27. Marciano Diz:

    03/07/2015 09h21 – Atualizado em 03/07/2015 09h21
    Paranormal e parceiro de Chico Xavier morre em Foz do Iguaçu, no Paraná
    Na década de 80, Waldo Vieira fundou a Projeciologia e a Conscienciologia.
    Defendia o Princípio da Descrença e que ‘não se deve acreditar em nada’.
    .
    Waldo Vieira fazia questão de enfatizar que todas as atividades intelectuais que desenvolvia eram inteiramente orientadas pelo Princípio da Descrença, que “não se deve acreditar em nada” e que o mais importante para cada indivíduo é usar o senso crítico, o raciocínio e aprender com as próprias experiências.
    .
    Fonte: http://g1.globo.com/pr/oeste-sudoeste/noticia/2015/07/paranormal-e-parceiro-de-chico-xavier-morre-em-foz-do-iguacu-no-parana.html
    .
    Nisso eu acredito (“não se deve acreditar em nada”), por isso mesmo, não acredito no Waldo.
    Não acredito nem que ainda não estou preparando minha mala. Ou que meu avião vai cair.

  28. Marciano Diz:

    Recentemente passei por um procedimento cirúrgico e tudo leva a crer que terei de passar por outro, brevemente.
    Com o histórico de mortes prematuras em minha família, não duvido de que meu fim esteja chegando.
    Se eu morrer em breve e comprovar minha hipótese de que não existe NADA após a morte, volto para contar a cada um de vocês, pessoalmente, vis a vis.

  29. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano , se vc morrer eu te mato! Vc ainda tem muito a postar aqui. Ouviu a musica que te mandei no outro post?

  30. Vladimir Diz:

    .
    Marciano disse: não duvido de que meu fim esteja chegando.
    .
    COMENTÁRIO: Fique tranquilo! Como diz o velho adágio: “Vaso ruim não quebra…”

  31. Larissa Diz:

    Vai morrer não, Marciano. Fica tranquilo, tá? :*

  32. Borges Diz:

    Marciano:- Espero sinceramente que suas preocupações sejam apenas preocupações e que você possa continuar expondo seu ceticismo durante muitos e muitos anos aqui neste blog.
    Obrigado

  33. João Diz:

    Waldo nunca acusou Chico de fraudar PSICOGRAFIAS, muito pelo contrário. Só acusou em efeitos físicos. Mas também sempre mostrou enorme admiração e afeto pelo Chico, o considerando como mãe, “completista da tacon (caridade)” e etc.

    Waldo Vieira: “Eu falei assim: ‘Chico, você é autêntico nessas suas psicografias, nas coisas que nós recebemos, o negócio todo, não precisa disso. As suas ciências são muito avançadas, esses espíritos desencarnados são bons, são bem-intencionados.”
    http://www.arcanjomiguel.net/waldo_vieira_responde.html#ixzz3ewLw5DMj

    E tirado desses vídeos aqui:

    https://www.youtube.com/watch?v=nNtHEvqcFaQ

    https://www.youtube.com/watch?v=QNpva_sZQmc

    “O fenômeno maior dele mesmo era psicografia, isso ele tinha, nisso ele era bom. E ele tinha também o processo de receber certas intuições que o Emmanuel mandava pra ele”

    “Chico Xavier foi um completista existencial da tacon. Isso é o máximo. Ele foi 100%”

    “Nós começamos a receber mensagens (psicografias) em inglês… Eu já recebia em inglês, em desenho, português, espanhol, um monte de mensagem. E ele começou a receber no meio das em português, um monte de mensagem em inglês. E outra coisa, bem boas, bem sérias chegaram a publicar”

    “Agora, essa vida dele foi muito boa, muito útil, ele foi muito bom. Ele fez tacon a vida inteira, ajudou muita gente. Ele sempre teve tendência da maternagem, ele sempre foi uma mãe. Então ele virou um santo do Espiritismo… É a maternagem. Essas coisas existem, tudo existe.”

    “Ele já sabia quem eu era, em vidas anteriores, que eu fui filho dele. Ele já sabia disso, o Emmanuel já tinha falado das minhas coisas. [...] Eu sou o eterno filho dele. Você ta entendendo então por que ele queria sempre tirar fotografia com eu entre minha mãe e ele. Era eu entre minhas duas mães”

  34. Gorducho Diz:

    Só não vá se operar c/o Dr Frederick Von Stein meterializado… :(

  35. Gorducho Diz:

    O Von Stein até aprendeu a canalizar em chiquês…
    [a morte dele quando não conseguiu se auto aplicar a injeção de cicuta...] o carro em que vínhamos foi alvejado por aviões inimigos.
     
    Ora naquela época só podia ser uma bomba que tenha caído aleatoriamente perto deles? A aviação aliada não tinha como alvejar a terra. Era por navegação estimada e depois a lo louco, tipo os inúteis bombardeios à costa no DD.
    Acho que tem gente que acha que já existia NDVs em ’44…

  36. Gorducho Diz:

    Ficou nonsense: o aeroplano aliado alvejou-os de noite…
    Numa noite, com várias autoridades do Primeiro Reich (*), na Alemanha quando me dirigia para minha [...]
     
    ————————————————————————————————————————————————
    (*) obvio engano: o espírito pensou em alemão e ditou em português, confundindo-se…

  37. Gorducho Diz:

    Tem até a foto dele…

    http://www.andancaespirita.com/2015/01/quem-foi-frederick-von-stein.html

  38. Phelippe Diz:

    Oi, Gorducho.
    Essa foto, se não me engano, é do marechal Erich von Manstein, para alguns o melhor comandante do Exército Alemão durante a 2a. guerra. Só olhar o demonstrativo de posto, na gola, para saber que é um oficial superior não médico. https://pt.wikipedia.org/wiki/Erich_von_Manstein

  39. Phelippe Diz:

    Pq esse tal de dr. Stein não fornece dados que possam identificá-lo na Alemanha? Nome da unidade a que pertencia, posto, data e local exatos onde morreu, essas coisas?

  40. Gorducho Diz:

    Justo m/argumentação baseia-se no fato que ele era militar, e não apenas um médico civil afiliado e a serviço do Partido. Então jamais cometeria a aberração técnica de relatar como fomos alvejados relativamente à bomba despejada às cegas via navegação estimada pelo aeroplano aliado!
     
    Casualmente os registros desse militar desapareceram dos arquivos da Wehrmacht, bem como dos registros dos médicos que participaram dos experimentos atrozes, AP.
    :mrgreen:

  41. Phelippe Diz:

    Sim, mas como confundiram o tal dr. com o marechal? kkkkk, né.
    Novamente os dados sumiram, igual o caso do dr. Phinuit. Estranho isso.

  42. Phelippe Diz:

    E outra, injeção de cicuta? cicuta? pq não cianeto? eles usavam cianeto, não cicuta. Deve ser erro de tradução por parte do médium, só pode.

  43. Borges Diz:

    Não estou seguro para afirmar, mas acredito que o livro EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS, o primeiro da parceria Chico Xavier/Waldo Vieira, foi o único a possuir datação no final de cada capítulo. Como no meio espírita costuma-se dizer que nada acontece por acaso, é provável que haja um bom motivo para tal procedimento. Em outro comentário apresentarei mais conjecturas a respeito.
    Obrigado

  44. Lunático Diz:

    Como nada acontece por acaso, este domingo teve na parilla, entrecot, ripa de angus, costelinha de porco com barbucue e cerveja english “india pale ale” e “smoke on the water”. Se isto tiver lá “Na Casa Deles”, ou melhor, no “Nosso Cantinho”, mando um mail de aviso pro povo todo desta novidade!

  45. Marciano Diz:

    Contra, ouvi sim!
    Quanto ao assunto de vida ou morte, no que depender de mim, serei o primeiro ser vivo a ter vida eterna, mudando o conceito de vida e morte. Tudo será redefinido. Só que essas coisas, infelizmente, não dependem da gente. A genética da minha família, dos dois lados, tem muitas mortes prematuras e alguns vampiros (poucos) que duraram muito. Perdem feio em número para os primeiros.
    .
    Vlad, não acredito que esteja morrendo, nem sou ruim. Apenas estou tendo, pela primeira vez na vida (na morte, não me lembro), problemas de saúde, aparentemente graves.
    Como vários parentes próximos já morreram de causas diversas, muito prematuramente, estou com as barbas de molho, as it were.
    .
    Larissa, obrigado pela força. Não estou, em princípio, correndo risco. Só estou meio bolado.
    .
    Borges, obrigado por suas palavras, também. Se leu as respostas acima, vai ver que só estou preocupado porque meu histórico familiar não é nada bom. Ainda é prematuro saber se o que tenho é realmente grave. Espero que não, mas não depende da minha vontade.
    .
    Gorducho, eu não deixaria esse alemão imaginário nem fazer minha necropsia, que dirá cirurgia.
    .
    Lunático, o que vou dizer já foi comentado aqui. Ouça o “riff” de “Smoke on the Water” e depois ouça a introdução de “Maria Moita”, com Nara Leão, esta mais antiga.
    Não existem coincidências assim.

  46. Marciano Diz:

    Nos próximos dias, espero estar alive and kicking. Não tenho nada programado para os dias que se seguem.
    Tenho andado um pouco conturbado pelas pressões da vida.Gosto muito da companhia de todos, sejam crentes ou descrentes.
    Não é sempre que se pode privar da companhia intelectual de pessoas tão raramente reunidas, mentes brilhantes, com este ou aquele ponto de vista,mas para mim é um grande prazer poder privar de convívio e de partilha de ideias, seja de mentes tao diversas e brilhantes, crentes ou descrentes, com os mais variados POVs.
    O importante é dialogoar com pessoas inteligentes, hábeis, de bom gosto, civilizadas, ainda que deixadas levar por emoçoes n=mundanas..
    Se algum dia eu tiver se ser privado das companhias de vocês, será uma grande perda para mim.
    Se algum dias vocês ficarem privados de minha companhia, será muito maior a minha tristeza, se é que se pode sentir tristeza quando se é nulo.

    Dizem que gato escaldado tem medo de água fria. Imaginem se a água não está tao fria assim.
    Espero continuar com o agradável convívio de todos os crentes e descrentes por longo tempo.
    Gosto muito de todos vocês.pessoas difíceis de se reunirem num local físico, com proximidade real, mas que podem interagir como se estivessem próximos fisicamente, que tem tão empolgantes ideias.
    Espero que sejam sinceros quando dizem desejar que eu aind os tormete muito com meus pensamentos incrédulos, pois ainda pretendo estimulá-los muito.
    Nunca tive medo de nada, apesar de ter passados por momentos difíceis, que deixaram para trás amigos e colegas aos quais não mais alcanço.
    Gosto muito de vocês todos.
    Tenho um jeito debochado e pernóstico de ser, mas é um estilo pessoal, cultivado desde a inf\ãncia, influência de intelectutais com quem tive o privilégio de conviver e quae não estão mai aqui entre nós.

    Espero que as discussões fiquem cada vez mais produtivas, espero a volta de expoentes do passado, como, por exemplo, Arduin e Montalvão.
    Minha convivência com vocês é simbiótica, acredito.
    Não estou me dspedindo. Estou apenas mostrando meus sentimentos, porque nao sou de ferro e estou um pouco abalado por minhas expectativas e com a mente conturbado por efeitos físidcos de produtos químicos.

    Independentemente de mim, gostaria que vocês continuassem sempre buscando incessavelmente a verdade. que é mais simples do que vocês imainam.

    Minha total satisfação seria a integração enre as duas bancadas e os que ficam n é uma sóas cercanias, porque a verdade é uma so. Good-bye for now.
    I’ll be back (so I hope).

  47. Marciano Diz:

    Meu lado humano, terráqueo, é esse. Eu sou um animal gregário, mas que gosto de escolher a companhia dos companheiros. Quero que eles sejam capazes de concordar, discordar, que sejam veementes, sarcásticos. estimulantes.
    E fico comovido com comiseração, produto da seleção natural, muito bem-vindo.
    Preciso dormir.
    Um abraço a todos und alles gute für alles.

  48. Marciano Diz:

    Meu raciocínio anda meio perturbado, o que acho que é natural, diante das circunstâncias. Como diria Nero, acho que =noo dia em que eu nao mais estiver dentre v´s, o mundo perderá um grande lirista. Não que eu toque lira, metaforicamente falando, claro.

  49. Gorducho Diz:

    Waldo nunca acusou Chico de fraudar PSICOGRAFIAS, muito pelo contrário.
     
    :o
    Sr. Administrador: não tem cá exposto o que ele falou sobre as cartinhas dos falecidos p/consolar as mamães?

  50. Vitor Diz:

    Sim. Aqui: http://obraspsicografadas.org/2010/waldo-vieira-acusa-chico-xavier-e-os-outros-mdiuns-de-uberaba-de-fraude/

  51. Lunático Diz:

    Marciano: Millor sugeriu a própria mensagem na lápide, “Não contem mais comigo”. Meu caro, todos aqui, ao contrário do Millor, contam ainda e muito contigo.

  52. Borges Diz:

    Marciano:- Não existem duas bancadas, existe apenas a bancada de comentaristas, estamos juntos no mesmo barco; opiniões não nos afastam, pelo contrário, nos unem. Espero contar com suas opiniões e conhecimentos por muitos e muitos anos. Desejo muita força, você vai vencer.
    Obrigado.

  53. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, vamos tomar umas lá rua Sotero dos Reis, ali na Pça da Bandeira atrás da rua Ceará (já sabe de onde tou falando né – cartão postal secreto do RJ) vai te ajudar legal. Vitor, vamos lá tb? Vamos marcar nós 3 lá?

  54. Contra o chiquismo Diz:

    Ae Marciano, como bom carioca, vê se vc entende a letra dessa música:
    .
    .
    http://www.youtube.com/watch?v=EG_E2eS0WMY

    .
    .
    .
    Até o Jair Rodrigues protestou com o possível fechamento do “cartão postal secreto”.

  55. Contra o chiquismo Diz:

    Mas que??!! Parece que eu tava adivinhando! Olha a matéria que saiu hoje no O Globo:
    .
    .
    .
    http://oglobo.globo.com/rio/ha-quase-20-anos-na-praca-da-bandeira-vila-mimosa-resiste-16666457

  56. Vitor Diz:

    Marciano,
    boa sorte com a cirurgia! Segundo kardec, a tecnologia de Marte é inferior, já segundo o Chico, é superior. Esperemos que o Chico esteja certo dessa vez.

  57. Contra o chiquismo Diz:

    Vitor, vamos lá na Sotero?

  58. Vitor Diz:

    Contra,
    devido a uma série de motivos, inclusive de imagem pública, possível ataque de inimigos para me difamar, digo que não. Mas grato pelo convite.

  59. Contra o chiquismo Diz:

    Mas como vão saber se o cartão postal é ‘secreto’ ? Tem uma sinuca boa lá, a gente só joga uma melhor de 5 e vai embora…

  60. Gorducho Diz:

    Quem diria… ele é mais realista que CX!
     
    Algumas semanas atrás o Dr., lecionando moralismo (o único psiquiatra moralista que já ouvi falar :( ) equiparava ida a cabarés c/imoralidade. Agora difamação.
    Que cousa: o Emmânuel se já não estivesse reencarnado e visse isso – ele aos 15 anos provavelmente não vê este Sítio – estaria se corroendo de inveja desse moralismo todo cá exalado…

  61. Vitor Diz:

    Gorducho,
    não é moralismo. Simplesmente quero evitar possíveis ataques à minha imagem por moralistas. Não digo que quem frequenta cabarés está em pecado ou coisas do tipo.

  62. Gorducho Diz:

    Agora difamação
    Não sei dadonde saiu…

  63. Gorducho Diz:

    CX foi num cabaré, por isso disse que é mais realista que o Santo.
    P/a mulher – caso seja casado – o Sr. explica que é p/levantar o astral dum amigo, e que só vai jogar sinuca e tomar algumas. Não precisa mentir pra ela!

  64. Gorducho Diz:

    Há! O difamação saiu de sua pena mesmo. Achei que um espírito tinha colocado por escrita direta (não me lembro o nome técnico desse fenômeno agora).

  65. Vladimir Diz:

    Um artigo interessante do Michael Tymn aos céticos de plantão:
    .
    http://www.survivalafterdeath.info/articles/other/tymn.htm

  66. Contra o chiquismo Diz:

    Viu Vitor? Ir ‘lá’ não quer dizer nada, apenas tem uma mesa boa de sinuca e a cerva é mais gelada…

  67. Toffo Diz:

    Fico cá imaginando como seria o encontro das almas, CX e WV. Um bom ficcionista ou story-teller faria um belo trabalho. Pena que ando muito ocupado, senão inventaria esse encontro.

  68. Larissa Diz:

    “Like Lodge, Dr. James Hyslop (1854-1920): “Personally, I regard the fact of survival after death as scientifically proved. I agree that this opinion is not upheld in scientific quarters.”
    .
    Ele fala que a vida após a morte está cientificamente comprovada mas que, porém, não é acolhido pelas instituições científicas….como é isso Dr.?

  69. Larissa Diz:

    O problema central da hipótese de mediunidade é que ela não evolui para uma ciência. Desde sempre o ser humano crê no sobrenatural, mas nunca passou disso, não é diretamente observável e muito menos falseável. O texto traz o depoimento de vários cientistas do século passado e retrasado. Desda lá em que a “ciência do paranormal” evoluiu?
    Não digo que não exista, mas uma hipótese que não ultrapassa este status, ao menos em ciência, é descartada.

  70. Gorducho Diz:

    Dennis Bradley, British playwright, about his first (direct-voice) séance
     
    Pelo menos uma vez estamos de acordo, Dr.! Eu tenho dito que espero que o Dr. Bezerra faça seu tradicional pronunciamento por pneumatofonia (usando claro uma corneta acústica pois que o auditório será enorme como sempre) no próximo Congresso Espírita Mundial da FEB (em Lisboa se não me engano). Quem sabe marcamos p/irmos e rever tão simpático lugar e ao mesmo tempo comprovar o espiritismo. Que acha?

  71. Gorducho Diz:

    — “Operou-se, também, — continuou o Sr. Castro Neves — o fenômeno denominado de “voz direta”, isto é, a da perfeita audição de vozes de timbres diversos (reconhecidas pelos dirigentes do Centro como pertencentes a determinadas entidades, as quais atendiam aos chamados feitos), efetivando-se a audição por meio das “cornetas” de papel, enquanto percorriam toda a sala. mesmo por sobre as filas de cadeiras onde se encontraram os assistentes, sendo de notar-se que essas cadeiras estavam colocadas umas bem próximas às outras estando obstruída, também, a passagem pelo meio da sala ou por qualquer dos lados. Interpelado diversas vezes diretamente pelas vozes que se faziam ouvir nas “cornetas”, mantive com elas palestras sobre assuntos que só eram conhecidos por mim mesmo, obtendo respostas surpreendentes…”.
    [FERREIRA, Mário. Cumprindo-se Profecias: materializações de espíritos em São Paulo.]

  72. Marciano Diz:

    Olá, pessoal!
    .
    VITOR, obrigado por suas palavras. Ainda não sei se terei de fazer nova cirurgia. Tudo vai depender de exames que farei na próxima semana.
    .
    .
    BORGES, o termo “bancada” foi criado, a título jocoso, por GORDUCHO, se não me falha a memória. Acho que ele inspirou-se nos testes propostos por ele mesmo e pelo MONTALVÃO, com o sentido de representações do grupo cético e do grupo crente, em matéria de paranormalidade/espiritualidade, não no sentido sectário de grupos opostos intelectualmente.
    Obrigado por suas palavras, também.
    É claro que nossos debates são construtivos e que somos todos amigos, visto que nossas manifestações nos aproximam e nos enriquecem intelectualmente, na pior das hipóteses, no plano do exercício das faculdades intelectuais.
    .
    CONTRA, só estive no lugar secreto uma única vez, quando tinha 15 anos, junto com um grupo de colegas da mesma faixa etária.
    Posso até, talvez, voltar para tomar uma cerveja com amigos, mas não pelos motivos que justificam a existência e resistência do lugar, até mesmo por causa de minha posição social e familiar, que não mais me permitem comportamentos considerados inadequados pelo “mainstream” social.
    Obrigado por sua força, também.
    Claro que entendo a música do Jair. O lugar não é tão secreto assim, a não ser para residentes em outras cidades.
    .
    Ainda não perdi o bom humor e jamais adquirirei alguma crença em coisas não suficientemente demonstradas, haja o que houver. Meu nome não é Doyle.
    Ser assombrado pela perspectiva de uma possível cessação prematura da existência não é uma coisa agradável, mas o que tiver de ser, será. Como disse uma falecida celebridade, não tenho medo de morrer, tenho é desconforto com a inexistência, com a possibilidade palpável de voltar a ser como me lembro que era antes de nascer (nada).
    .
    Se e quando estiver menos preocupado, volto aos debates.
    Um grande abraço a TODOS.

  73. vinicius ferraz Diz:

    kkk, gorducho, acabei rindo muito com seu comentário
    “Sempre penso: será que o Dr. Bezerra nunca se encontra c/o CX? Onde mora o Dr. Bezerra? Em NL?
    Onde foi parar CX? Terá se dado mal e estaria perdido no Umbral sem que Dr. Bezerra & assessores saibam onde?”
    Dr.Bezerra está procurando CX e CX está procurando Dr.Bezerra, uma série de desencontros. Surgirá um romance “destinos desencontrados” . Mas pelo que lembro Dr. Bezerra não aceitou “subir mais alto”, negando um pedido da Maria de Nazaré e que escolheu continuar por aqui em espirito ajudando os desgraçados da Terra, não foi?

  74. Gorducho Diz:

    Boa sorte nos exames, AMa, bem como em caso de necessidade, estão os bons recursos hoje disponíveis pela medicina.
    Que volte logo!
     
    Sim, AB, acho que fui eu quem introduziu o termo cá. No caso da eventual realização de experimentos nessa seara do Sobrenatural, para que tenham algum tipo de credibilidade, será necessário que sejam conduzidos por 2 “bancadas”: a dos céticos e a dos crentes (parapsicólogos + espíritas).
    Mas a nossa postura é muito clara: transparência obedecendo aos protocolos e registro dos resultados.
    E então não há “oposição intelectual”, visto que ou os fenômenos são comprováveis ou não o são.
    Só, e nisso sim talvez possa ser alegada “oposição intelectual”, é que não aceitamos mitologia do passado nem “experimentos” ou “estudos” conduzidos apenas por Crentes ou Crentes disfarçados.
    Note que quem se opõe à realização desses experimentos são justamente aqueles que afirmam a existência dos “fenômenos”.

  75. Gorducho Diz:

    [...] negando um pedido da Maria de Nazaré e que escolheu continuar por aqui em espirito ajudando os desgraçados da Terra, não foi?
     
    Mais ou menos… pois que ele não negou, o que jamais ousaria fazer, mas suplicou-Lhe.
    As necessárias precisões então: como de praxe, o negrito é meu.
    No dia 11/4/1950 ["Brazil/East"] ocorreu uma comemoração do cinquentenário do falecimento dele, tendo a Virgem Santíssima enviado (o espírito da, claro) sua assessora Jeanne Germaine Castang com um édito promovendo Bezerra a uma Tarefa Maior e numa Esfera mais Alta. O Evangelizador Espírita chora emocionadíssimo e ajoelha-se agradecendo entre lágrimas, à Mãe das Mães a graça recebida, suplicando-lhe, por intermédio de sua enviada sublime, para ficar no seu humilde Posto, junto à Terra, a fim de continuar atendendo aos pedidos de seus irmãos terrestres que tantas provas lhe dão de estima e gratidão.
    O espírito luminoso de Celina sobe às esferas elevadas donde veio e se dirige aos pés da Mãe Celestial, submetendo à sua apreciação o pedido de seu servo agradecido.
    Daí a instantes, volta e traz a resposta de Nossa Senhora:
    - Que sim, que Bezerra ficasse no seu Posto o tempo que quisesse e sempre sob suas bênçãos!
    E da Terra e do Além partem vozes em Prece
    !
    Que eu saiba CX compareceu ao evento em desdobramento astral.
     
    E daí talvez de fato a explicação p/não terem se encontrado: CX talvez não tenha tido a humildade do caroável Bezerra – o que não é problema nenhum, deixo claro – e tenha se beneficiado de decreto similar.
    Tentativa de promover intriga entre os espíritos…: terá ascendido sem siquer fazer uma visita de cortesia?

  76. Vinicius Diz:

    Psicografia rolando :

    Quando do meu desencarne , resolvi adotar o pseudônimo de Luiz André, para evitar maiores dissabores nas searas que perambulei no confuso Planeta Terra.

    Logo após meu desencarne, roguei a Jesus e aos venerandos Espiritos que me ajudassem a sair da lama que me encontrava. A ajuda veio rápido, embora estava bastante incomodado com os fluidos pantanosos envolvendo minhas longas barbas.

    - puxa, está muito nublado por aqui . Ainda estou vivo? Mas eu morri e ainda continuo sentido que estou vivo… Quem é você?

    - Por ora, me chame de Irmã Ambrozina e este ao meu lado Clarêncio. Irmãos, preparem a maca, vamos levar nosso irmão ao pronto socorro…

    Olha o plágio agora (quem descobre de onde tirei isso?)

    Três jovens, envergando túnicas de níveo linho, acorreram pressurosos ao chamado de minha benfeitora, e quando me acomodavam na maca, para me conduzirem cuidadosamente ao hospital, ouvi o amigo Clarêncio recomendar, afável:
    - Guardem nosso tutelado no pavilhão da esquerda.
    Amanhã a tarde voltarei a vê-lo.

    . Por ora, descanse, em breve o Ministério do Esclarecimento e o Ministério da Restauração entrarão em contato pois precisam fazer uma reunião com o Sr.

    Após algum tempo…já recuperado e sem sentir dores:

    Tome essa sopa revigorante, feita pelo Ministério das Refeições e aquiete-se , pois, segundo informações do nobre Sr.Aniceto o senhor, lamentavelmente ainda não tem bônus hora suficientes para pagar a passagem de Aérobus de Longo Percurso….nem o de subúrbio…

  77. Vitor Diz:

    Vinicius,
    não achei a fonte nem de um, nem de outro…

  78. Vinicius Diz:

    Veja Nosso Lar, capitulo 3- a oração coletiva, parágrafo 4º.

  79. Vinicius Diz:

    De fato Gorducho, acho que me equivoquei nas colocações eeheh “negar” é bem diferente de “suplicar para ficar” rs rs. Afinal de contas seria uma afronta a hierarquia espiritual, um desacato as autoridades. Celina, nos dias de hoje, mandou o e-mail a Maria, que respondeu que sim, pode ficar.
    Sobre o decreto similar, sim, é possível. Tudo é possível naquele que crê!
    E o WV, ainda é cedo para dar notícias?

  80. Vitor Diz:

    Oi, Vinícius,
    .
    NOSSO LAR: “Ao sinal de Clarêncio, os condutores depuseram, devagarinho, a maca improvisada. A meus olhos surgiu, então, a porta acolhedora de alvo edifício, à feição de grande hospital terreno. Dois jovens, envergando túnicas de níveo linho, acorreram pressurosos ao chamado de meu benfeitor, e quando me acomodavam num leito de emergência, para me conduzirem cuidadosamente ao interior, ouvi o generoso ancião recomendar, carinhoso:
    - Guardem nosso tutelado no pavilhão da direita. Esperam agora por mim. Amanhã cedo voltarei a vê-lo.”
    .
    Eu vi a semelhança com Nosso lar, mas eu queria saber onde estão os trechos que você postou… não achei pelo google. Estão em algum livro?
    .

  81. Vinicius Diz:

    Desculpa Vitor, foi uma brincadeira minha aqui, inventar um trechinho psicografado, sendo que o luiz andré seria o waldo…

  82. Gorducho Diz:

    Waldo pela lógica deveria passar pelo menos 100 anos no Umbral, considerando que AL só porque tomou umas biritas passou 8. Mas não: logo vai ser recolhido pela equipe do Clarêncio a um hospital e aparecer pedindo desculpas a CX.
    Quanto ao CX, apesar do obtempero proveniente da Administração & outros, reitero o que eu disse: ainda não vi nenhuma canalização concreta, só algumas abobrinhas generalistas.
    Depois que souberam a história da senha provavelmente meteram o rabo entre as pernas… Não sei quanto estão ainda vivos dos que sabem ela.
    Pois que mesmo ele tendo ascendido a esferas superiores, deixando Dr. Bezerra sozinho nas vizinhanças da atmosfera, poderia descer e canalizar de vez em quando.

  83. Vinicius Diz:

    no centro que frequento dizem que não há médiuns potentes para psicografar CX ou Bezerra..
    outros dizem que seria uma pretensão e vaidade muito grande psicografar os ditos cujos…

  84. Vinicius Diz:

    e ainda lançam mão do livro dos médiuns no trecho em que há mensagens assinadas por grandes nomes da história mas que não passavam de impostores se fazendo passar por santo agostinho, são luiz etc…

  85. Larissa Diz:

    2 estão vivos: o filho adotivo dele e o médico
    Euripedes Tahan. Uma senhora , que detinha uma das partes da senha, muito amiga dele, esqueci o nome agora, morreu tem uns dois ou três anos.
    .
    Eu questionei sobre a senha no centro espírita a eu frequentava. A resposta: você acha q uma pessoa que só fez o bem, como CX, haveria de deixar uma senha?
    .
    Tirem suas conclusões.

  86. Larissa Diz:

    “no centro que frequento dizem que não há médiuns potentes para psicografar CX ou Bezerra..”
    .
    Conversa pra boi dormir. Até parece o CX já deu as caras em um ,congresso espirita. Aliás, acho q o CX talvez soubesse que tais senhas nunca seriam reveladas uma vez q ele mesmo falhou em revelar o código secreto deixado por Monteiro Lobato.
    .
    “outros dizem que seria uma pretensão e vaidade muito grande psicografar os ditos cujos…”
    .
    Mais conversa pra boi dormir.

  87. Borges Diz:

    Voltando ao assunto sobre a datação existente no final de cada capítulo do livro EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS, gostaria de salientar que, na minha opinião, este procedimento teria como objetivo situar a recepção dos capítulos, no primeiro semestre de 1958, tendo em vista que o lançamento se deu em 1959. Desta forma, todos ficariam sabendo que o livro foi escrito antes de eclodir o escândalo protagonizado pelo sobrinho de Chico Xavier (Amauri Pena), evento que ocorreu em julho de 1958.
    Destaco a seguir, um trecho de uma correspondência enviada ao Sr. Wantuil de Freitas pelo Sr. Chico Xavier, em 10/12/1958, que foi extraído do livro TESTEMUNHOS DE CHICO XAVIER, escrito por Suely Caldas Schubert.

    “Waldo também surpreendia-se e escrevia-me sobre o
    assunto, sempre com o entusiasmo que lhe marca o sentimento de fé. E, justamente em
    julho, ao terminarmos a tarefa, explode o caso infeliz do …….. Além das muitas cartas
    insultuosas que recebi, lembro-me de duas, assinadas por médicos ateus, perguntando
    por que motivo André Luiz não expunha idéias espíritas em termos médicos que
    pudessem eles, os médicos, entender.
    Percebi, então, que os nossos Amigos Espirituais se haviam adiantado ao ataque das
    trevas. “Evolução…” estava pronto.”
    Penso que o livro EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDO, teria sido escrito apenas por Waldo Vieira.
    Obrigado.

  88. Larissa Diz:

    Finalmenteente um livro psicografado sério, O Vale dos Espíritas. http://edconhecimento.lojavirtualfc.com.br/listaprodutos.asp?IDLoja=959&IDProduto=4842742&utm_source=Se+você+é+esp%C3%ADrita%2C+precisa+ver+isso&utm_campaign=09-07_ValeEspiritas&utm_medium=email#
    .
    O Vale dos Espíritas é resultado de longas pesquisas sobre a origem cármica de dramas vividos por irmãos ligados às paixões inferiores, narrados por vários personagens que, embora possuíssem conhecimento intelectual, oratória impecável, desenvoltura mediúnica e assiduidade na casa espírita, chegaram ao Astral em estado lastimável, por terem negligenciado o entendimento dos conceitos básicos da doutrina espírita, bem como a própria reforma de seus sentimentos e ações. Para eles, o trabalho de autoconhecimento valia apenas para os outros, irritando-se quando alguém lhes ressaltava isso.

    Iludidos por suas convicções equivocadas, pelo apego ao orgulho, à vaidade, ao sexo, ao egocentrismo, e acima de tudo ao dinheiro, esperavam encontrar no Além as mesmas regalias adquiridas na Terra. Quantos espíritas há que pregam belas lições em púbico, e até na mídia, e ao serem contrariados em seus interesses pessoais revelam a sua verdadeira face?!

    Atanagildo vem expor todas as mazelas alimentadas na intimidade desses irmãos, alertando que não cabe mais protelar o trabalho de reforma íntima e a caridade desinteressada. Especialista na análise de jornadas existenciais que visam a futuras encarnações retificadoras, ele revela o triste percurso dos que levam sua carga mental-emocional deletéria para o Além, vagando pelo descampado do Vale ou servindo para terríveis obsessões.

    Este livro é para todos, mas especialmente para aqueles que têm sob sua tutela o percurso de muitas almas.

  89. Larissa Diz:

    Borges, certamente os livros eram retocada depois de prontos….

  90. Larissa Diz:

    Por um especialista e/ou por um diretor de marketing.

  91. Larissa Diz:

    Sua teoria faz sentido Borges.
    .
    Vc é espírita?

  92. Gorducho Diz:

    Muito bem apanhado AB, a parte factual, i.e., o porque das datações!
    E quanto a sua tese, sempre me intrigou a aparente uniformidade, i.e., a suavidade da transição entre os capítulos…

  93. Gorducho Diz:

    Sr. Administrador, tema implicitamente sugerido pela AL: dadonde CX teria se inspirado p/escrever a história do suicida no umbral &c.
    Bien entendu D. Yvonne inspirou-se nele e não vv. E aquele outro livro chato – do qual perdi o ficheiro – o Martirio também e se bem me lembro…
    Vou ver isso…

  94. Gorducho Diz:

    Waldo também surpreendia-se e escrevia-me sobre o
    assunto, sempre com o entusiasmo que lhe marca o sentimento de fé

     
    Não há no livro correspondência anterior que permita contextualizar esse trecho?

  95. Antonio G. - POA Diz:

    Larissa, ironicamente, escreveu: “Finalmente um livro psicografado sério, O Vale dos Espíritas.”
    Bom, sendo óbvio que não existe livro psicografado, tampouco existe livro psicografado sério. Só existe livro psicografado fake.
    .
    Bom dia!

  96. Antonio G. - POA Diz:

    Marciano, uma má notícia para você: Estamos todos morrendo! Sim, TODOS! Eu, você, e, acredite, até o Levy Fidelix! A Fernanda Lima, o JCFF e o Marden, também. Só que meus contatos com o além me asseguram que você não está próximo do fim. E não é por condescendência. É porque você ainda não resgatou nem parte do que comprometeu-se em amortizar antes desta sua encarnação. Prá começar, serão mais três anos e meio de Dilma e oito de Lula prá você aprender a não ser cético.
    rsrsrs
    .
    Um bom abraço!

  97. Vinicius Diz:

    Falando em cartinhas do além, especialmente de entes queridos, lá onde frequento há um trabalho de consolação para quem perdeu entes queridos, eu nunca fui mas participei de um treinamento para conhecer os trabalhos da casa, quando em certo momento questionei se um ou mais assistidos recebem cartas psicografadas de entes queridos: uma senhora, um pouco alterada, falou: ah, vocês nem ligam pras pessoas quando vivas agora querem cartas do além. e foi uma polêmica pois outra disse: tem centro que pede cópia da certidão de óbito , ai veio outra: pedem porque já psicografaram vivos… conclui então que a história de cartas marcadas que Waldo fala e análise que o Vitor fez de cartas a entes queridos é plausível…

  98. Larissa Diz:

    Essa senhora alterada tá precisando ler “O Vale dos Espíritas”.

  99. Gorducho Diz:

    Permita-me uma pergunta já que deixa transparecer, Sr. Vinicius: já percebeu que é tudo fantasia, não?
    Não estou dizendo fraude, veja bem: muitos de fato imaginam que estão “recebendo”, “incorporando”, por auto sugestão e treino (as “mensagens” são padronizadas em conteúdo e vocabulário como certamente já se flagrou).
     
    RMK: não digo a existência de D-us, “Jesus”, céu… – pra não complicar e desviar prematuramente a discussão.
    Digo o espiritismo: os “médiuns”, os dogmas.
    Certo?

  100. Gorducho Diz:

    nem ligam pras pessoas quando vivas agora querem cartas do além
     
    M/mãe tinha uma variante dessa aplicável aos velórios quando muitos atiram-se enlouquecidamente na estrada de madrugada a 100+ mph; ou enfrentando 2 aeroplanos e o enterro sendo adiado à espera dos viandantes em route…
    Ela dizia isso: geralmente e quando o ora defunto estava velho ou em longa enfermidade nem visitavam pois que o ambiente não era festivo nem havia piadas e acepipes.
    E se é p/acompanhar a viúva ou similar, que isso sim tem fundamento, vá-se com calma e fique-se o tempo que for possível depois, quando só então a dor se manifesta de fato.
    Claro que isso nada tem ver c/espiritismo ou teologia em geral…

  101. Antonio G. - POA Diz:

    Gorducho, dá prá aceitar que “muitos imaginam que estão recebendo, incorporando …” . Tá. Tem uns que viajam na maionese. OK. Mas eu lhe digo que a maioria dos sedizentes médiuns simplesmente simula, falseia, frauda. E o que os move é, basicamente, a vaidade.

  102. Mancini Diz:

    Boa tarde! Tudo bem que aproveitar uma postagem sobre o “desencarne” de alguém (que eu prefiro chamar de morreu, mesmo), não pode ser muito adequado para minha primeira manifestação no site.
    Entretanto, há algum tempo venho lendo as postagens, e me deparando com visões muito inteligentes e articuladas.
    Já tive vontade de escrever muitas vezes, mas não o fiz.
    Vejo que existem muitas coisas que não conhecemos, e é muito bom buscar soluções racionais.
    Primeiro de tudo: acredito em Deus, mas vamos combinar: que Deus é esse que me manda 8 anos para um “umbral” porque tomei uma cerveja e atendi de má vontade um paciente (diga-se de passagem: de graça!)? – citação ao filme ‘Nosso Lar’, que pior do que o livro, consegue acertar em cheio milhares de cabecinhas desocupadas.
    Quer dizer, acabei de chegar na metade da metade de um século de vida e já estou ferrada! Se André Luiz se deu mal com a idade que tinha, eu já fiz as mesmas coisas em tão pouco tempo…
    Enfim, vou passar a atender feliz (e de graça), com toda boa vontade do mundo, todos os chatos que me aparecem e me mandam mensagem no meu celular pessoal o dia todo como se eu só tivesse eles e meu trabalho como foco na vida, para ver se minha estadia no “umbral” é reduzida para uns 50 anos, caso morra amanhã, lógico. Porque, considerando que se eu viver a média brasileira, vou ficar por lá uns 150 anos, no mínimo!
    Que fique claro, parece um pouco exagerado, mas, se o objetivo de Deus era só existir santo, não mandava ninguém para cá!
    Tenho visto muito essa questão das cartas psicografadas e pessoas que descrevem um inferno… Honestamente: inferno é estado de espírito, que pode ser aqui ou em outro lugar (deixo à critério do freguês e sua crença).
    Essa visão Dantesca de afogamento em lama e monstros horrendos, deveria já ter sido melhor interpretada depois de tanto tempo. Quando li a Divina Comédia, com 16 anos, já tinha conseguido perceber certas sutilezas…
    Fato é, que não me permito desacreditar de tudo, MENTIRA, melhor colocando, me permito desacreditar de tudo, até que eu me prove do contrário ou me convença do contrário porque me provaram.

  103. Mancini Diz:

    Continuando, e falando sério, tenho contato extremamente próximo com uma pessoa, que passa por experiências absolutamente extraordinárias e inexplicáveis, mas, que diferente desses tais “médiuns”, resolveu estudar, fazer 6 anos de faculdade, 4 anos de residência, trabalhar madrugadas e madrugadas para se bancar… coisa fácil, né?
    Não foi lá no caminho super difícil de “receber mensagens de pessoas mortas e confortar familiares desesperados que acreditam em qualquer coisa”, foi fazer o mais fácil e passou anos da vida buscando respostas racionais e quando não consegue, reprime certas ocorrências, porque não vive disso, não pretende viver disso e vê esses acontecimentos como um grande obstáculo.
    Uma coisa me deixa muito intrigada, pois essa pessoa, que como já disse, apenas conversa comigo sobre coisas do tipo, e eu não falo com ninguém, mas, recorrentemente é abordada por pessoas que nem mesmo conhece, em situações diversas, que insistem em levá-la para centros espíritas e coisas do gênero. Ela nunca foi.
    Lendo todas as postagens, provoquei essa pessoa, que detesta falar do assunto, vou transcrever abaixo um pouco do que ela falou:
    “Coisas existem. Sempre existimos e continuamos a existir. Ninguém volta para a Terra. Tenho respostas para esses supostos comprovados casos de reencarnação (obs.: comentei com ela sobre umas crianças que diziam ser reencarnadas, que li na internet). Ninguém fica em umbral. O sofrimento da alma é real, mas não é provocado por Deus, é fruto do próprio ser. Nossas deficiências não são curadas por uma luz que sai da mão de alguém. Quando morremos, não sentimos fome, nem sede. Não tem esse negócio de sopa para alimentar nada. Não precisamos mais disso. As coisas existem para nós enquanto exercem alguma função, caso contrário, não existem. Nem mesmo o próprio espírito fica “ativo” o tempo todo. As relações familiares perdem um pouco do sentido, porque passamos a viver em uma realidade em que todos somos uma família, então, não se diferencia uma pessoa da outra como fazemos aqui. Mas, vai falar isso para uma mãe que acabou de perder um filho? Ela iria querer me matar! Nossa ligação familiar se mantém um pouco quando ainda temos pessoas que amamos muito na Terra, mas quando elas morrem também, começam a sentir essa relação familiar mais abrangente que evolui o espírito,e aos poucos vai se desfazendo essa ligação pessoal, já que todos importam. Aliás, se um espírito quer se comunicar, o que não é saudável, nem recomendável, ele sabe muito bem onde ir, não precisa que a família deixe o nome dele em uma lista em um centro qualquer”
    Ouvi isso, e sabendo que ela nunca pesquisou sobre o assunto, nem mesmo gosta de ouvir, compartilhando algumas experiências que não consegue aceitar e se fechando logo depois, perguntei como ela sabe disso. Resposta:
    “Não sei. É assim. A gente não tem que ficar sabendo como é. Todo mundo vai saber um dia”.
    Considerando que essa pessoa é de extrema confiança e que ela mesma se indaga sobre a realidade dessas afirmações que faz, e não se ente ofendida, no caso de ser questionada, porque caso ela consiga sentir algo extra do que outras pessoas, não se sente especial, de forma que se não tem nada extra, e, simplesmente possui uma cognição que facilita elaboração desses raciocínios e consequentemente, permite a ocorrência de alguns fatos aparentemente sem explicação, ficaria muito feliz em provocar um debate e receber algumas opiniões. O que vocês pensam sobre isso?
    OBS.: JURO QUE ESSA PESSOA NÃO SOU EU!

  104. Gorducho Diz:

    Do País da Luz não há publicado on line Sr. Administrador?
    Estou desconfiado que possa ter sido a inspiração do CX p/o umbral e as histórias do AL nele; mas claro que precisaria lê-lo…

  105. Vitor Diz:

    Desconheço publicações online dessa série de livros.

  106. Larissa Diz:

    Mancini, eu acredito em vc pq eu sou uma pessoa que já passou por experiências extraordinárias. Mas, sabendo que nossos sentidos nos traem, antes de atribuirmos ao sobrenatural é necessário descartar hipóteses pertencentes ao mundo natural.
    .
    É impossível que essa pessoa nunca tenha tido acesso, lido, pesquisado um pouco sobre espiritualismo. Todo o tempo isso está na TV e na boca do povo, em conversas de bares, novelas, etc.

  107. MONTALVÃO Diz:

    .
    .
    De Marte. Está falando muito de morte. Mas sei o que sucede: você começa a antever a realidade da imortalidade que o espera, espero que bem pra frente e isso o está deixando, como diz a meninada hoje, bolado.

    Já imagino-o ao chegar do outro lado topando, pasmado, meninas borboletas, conforme noticiou são Eben alexander na viagem meningítica ao além porém com volta garantida, quebrando, assim, a regra áurea da mortandade que reza, em seu parágrafo terceiro: “fica estabelecido que quem vai não volta”.

    Teje tranquilo quanto sua longevidade: em meus devaneios mediúnicos vejo-lhe diante grande lista de atividades carmáticas a serem cumpridas nesta vida, que exigirão perto de século para debastadas por inteiro. Nestas se inclui o prazer de de mim tomar um mata-leão ou, ao menos, um armeloque, isso se eu não estiver num dia arretado, caso em que resolverei o assunto na meia-lua, mas tudo com cordialidade fraterna.

    Saudações longevas.

  108. minhoco Diz:

    Eu acredito na reencarnação, não sei porque haveis quem duvide. Sou da teoria que só acreditamos no que existe, por isso a prova da reencarnação está em existir quem acredite. Se fossem poucos ainda ia, mas Inúmeras pessoas no mundo inteiro acreditam, como é que podeis duvidar que tantas pessoas podem estar enganadas? Aqui eu vejo gente que acredita e gente q

    A antiguidade também fala alto, Allan Kardec, que foi quem viveu muitas vidas, mais que todos, sabia que a reencarnação existe desde a idade da pedra. Não podeis duvidas, as provas são vastas.

    Mais modernamente, Ian Stevenson provou cientificamente que as pessoas reencarnam. Waldo Vieira vai reencarnar de novo, disso não se pode haver dúvida. A dúvida é saber o que ele será, se será um profeta do psicossoma ou outro tipo.

  109. minhoco Diz:

    Gostei muito do título dessa reportagem que diz que Waldo vieira desencarna. Veja só: desencarna não morre. Waldo veira e o mundo inteiro não morre. Ninguém morre. Desencarnar é sair da carne. O espiritismo explica tudo. Desencarnar vem do latim desencarnum, que quer dizer sair da carne. Por isso ninguém morre, sai da carne. Por isso eu acho o espiritismo a melhor explicação.

    Eu estudei latim. tinha o ablativo, dativo, nominativo, genitivo. Hoje a gente tem objeto direto, objeto indireto e bitransitivo são a evolução do latim. Foi a última flor do lácio. O lácio é uma região na Itália banhada pelo mar mediterrâneo, depois vem o mar Egeu onde está a Grécia, que acredita na reencarnção.

    Todos esses locais eram acreditavam na reencarnação. Morreram muitos italianos nas guerras púnicas, quase acabou tudo, mas no final roma venceu. platão descobriu que foi um guerreiro na guerra de tróia, então ele reencarnou não sei se direto platão ou antes passou por outra vida.

    Eu fiz regressão descobri várias vidas. Depois porei algumas dessas aqui para que vereis que é tudo verdade. Acreditai na verdade. Tem um médico aqui esqueci o nome dele que sabe que reencarnamos a ele ouvides.

    Estou escrevendo muito rápido desculpem é que cheguei agora do serviço e nem jantei. desculpem os erros. Fim de semana estou descansado e escrever-vos-ei melhor.

  110. lefer Diz:

    Fiquei curioso Mancini.

    Quais seriam as explicações que essa pessoa teria para os supostos casos de reencarnação?

  111. Borges Diz:

    Larissa:- Eu diria que sou um espírita laico; acho que o espírito é algo natural e não divino, é como uma essência do corpo que sobra após a morte. Penso que não está sujeito às leis divinas e que evolui naturalmente, como consequência do conhecimento adquirido. Para mim, carma, castigo ou débito, nada mais são do que problemas psicológicos, que transcendem reencarnações e que são mal interpretadas, por conveniência ou por ignorância. Acho que reencarnação e comunicação com espíritos fazem sentido.
    Cheguei um pouco tarde porque estava fazendo uma higiene mental diante de uma parede que precisava de maquiagem, passei o dia lixando e pintando. Se dependesse desta atividade para ganhar o pão nosso de cada dia, eu passaria fome.
    Obrigado

  112. Borges Diz:

    Gorducho:- Vou apresentar um trecho maior da carta que consta no livro TESTEMUNHOS DE CHICO XAVIER.
    “Agradeço a sinceridade com que me falas do “Evolução”. Sabes que a tua opinião é
    sempre um roteiro para mim. Meditei bastante sobre o que dizes e, de minha parte,
    também muito me surpreendi com o livro. Emmanuel me falou sobre o trabalho em
    dezembro de 1957 e tanto ele quanto André Luiz convidaram o Waldo e a mim para a
    recepção da obra, alegando que, em 1958, justificaríamos o convite e
    compreenderíamos com mais segurança o cometimento. Entregamo-nos de alma e
    coração ao serviço. Certa feita, Emmanuel me disse que o novo livro de André Luiz
    estava para os demais assim como o “A Caminho da Luz”, para os dele, Emmanuel.
    Nesse, tentava nosso benfeitor apresentar um resumo da história da civilização, à luz
    do Espiritismo, utilizando os conhecimentos e registros da Humanidade. E, no “Evolução…” — acrescentava
    Emmanuel — André Luiz tentaria apresentar um resumo da história da alma humana, à
    luz do Espiritismo, utilizando os conhecimentos e registros já feitos pela ciência da
    Humanidade. Achei curiosa a comparação e o livro continuou… Com o trabalho
    avançado, achei igualmente que o livro apresentava um teor de cultura
    demasiadamente avançado. Waldo também surpreendia-se e escrevia-me sobre o
    assunto, sempre com o entusiasmo que lhe marca o sentimento de fé. E, justamente em
    julho, ao terminarmos a tarefa, explode o caso infeliz do …….. Além das muitas cartas
    insultuosas que recebi, lembro-me de duas, assinadas por médicos ateus, perguntando
    por que motivo André Luiz não expunha idéias espíritas em termos médicos que
    pudessem eles, os médicos, entender.
    Percebi, então, que os nossos Amigos Espirituais se haviam adiantado ao ataque das
    trevas. “Evolução…” estava pronto”
    Creio que o Sr. Wantuil manifestou sua preocupação com o nível elevado do livro EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS, Acho que foi isto que levou o Chico a escrever “Waldo também surpreendia-se e escrevia-me sobre o assunto, …..”
    Em correspondência enviada por Chico para Wantuil com data de 23/09/1959, fica mais clara a preocupação deste último. Vamos ao trecho que interessa.
    “Waldo e eu julgamos muito oportuna tua palavra sobre a necessidade de não se
    interromperem os ensinamentos mais simples do nosso André Luiz. Muito justas as tuas
    ponderações. E como nosso Amigo Espiritual promete, se Jesus permitir, escrever para
    o ano próximo alguma coisa nova em estilo simples (um livro narrando experiências
    entre “Nosso Lar” e a Esfera Humana), tomamos a liberdade de pedir-te, de acordo
    com ele, guardar o “Mecanismos”, em regime de reserva, sem lançamento, até o fim de
    1960, para ver se Deus nos permite receber”
    Gostaria de apresentar outro trecho da carta de 10/12/1958, onde parece sugerir que Chico Xavier estava alheio ao livro EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS.
    “Quanto ao ponto alusivo às aproximações genésicas de que me falas, ficaria
    contente se escrevesse ao nosso caro Waldo, esclarecendo a dificuldade de aceitares o
    assunto como está exposto e propondo (quem sabe?) pedirmos a André Luiz omitir a
    referência, adiando o problema para mais tarde. Tens autoridade para dirigir ao nosso
    amigo a tua franqueza de coração e o nosso Waldo tem profundo amor pela tua grande
    missão junto da FEB”..
    Espero ter atendido sua solicitação. Obrigado

  113. Mancini Diz:

    Larissa, eu também acho. Por isso, é complicado afirmar qualquer coisa. Não vivemos isolados.
    Acredito que algumas pessoas que trabalham com psicografias e coisas do gênero, acabam até influenciadas e já nem sabem quando falam a verdade ou a mentira. Mas, fazem um verdadeiro espetáculo.
    Eu me pergunto mais sobre o tipo de pessoa que não “trabalha” com isso, e que fica tentando sempre justificar em coisas racionais, e que, as vezes, não consegue.
    Se eu tivesse que escolher um dos dois para acreditar, ia na segunda opção, sem dúvidas! rs

  114. Gorducho Diz:

    [...] está em existir quem acredite. Se fossem poucos ainda ia, mas Inúmeras pessoas
     
    Será que na pregressa passagem carnal não aprendeu lógica no Liceu Polimático c/o Prof. Rivail? Ele ficaria orgulhoso…
    Está provada a existência das (se são mesmo 72 não me lembro…) sempre-virgens, pois mais nelas acreditam que na reencarnação.
    Está provado que ao morrermos apagamos e só alguns ressuscitarão no paraíso terrícola convivendo c/os leões vegetarianos, porque muitos nela acreditam.

  115. Gorducho Diz:

    Gostaria de apresentar outro trecho da carta de 10/12/1958, onde parece sugerir que Chico Xavier estava alheio ao livro EVOLUÇÃO EM DOIS MUNDOS.
     
    Não: em tese ambos os dois teriam escrito independentemente, portanto sim ele estaria alheio ao que WV estivesse escrevendo, exceto se informado pelo AL. Mas é claro que o Sr. sabe que eu sei que psicografias não existem. Sempre achei estranha a compatibilidade dos estilos, mas nunca havia me ocorrido essa explicação.
    Então sim, provavelmente ou o WV escreveu tudo, ou revisou junto c/o Wantuil. O Wantuil controlava o CX, ele só foi se libertar um pouco da tutela daa FEB após a morte deste, acho que lá pelo famoso programa na TV Tupi.
    O vocabulário é esdrúxulo mas não tão piegas quanto às obras do CX.
    Não temos em casa ligações c/o ramo das letras e não conheço nem sei usar softwares dessa área. Seria interessante comparar a frequência de vocábulos chiquistas esdrúxulos nessa e noutras. Tenho convicção que não bate…

  116. Gorducho Diz:

    O lácio é uma região na Itália banhada pelo mar mediterrâneo
     
    :o

  117. Gorducho Diz:

    [...] tentando sempre justificar em coisas racionais &c.
     
    O “problema” é que o universo não é “racional”, a realidade não se adapta ao arcabouço mental da humanidade terrícola (nem provavelmente às demais humanidades tais como segundo o espiritismo a marciana, saturniana &c.). Nada mais irracional que a QM: nem o Einstein que já estava com amente calcificada a essas alturas não conseguiu assimilar…

  118. Gorducho Diz:

    platão descobriu que foi um guerreiro na guerra de tróia
     
    :o :o :o
    Quem lhe contou isso? Acaso teria sido o Públio Lêntulo Cornélio (mediunimicamente, claro)?

  119. Vladimir Diz:

    Larissa disse: Desde sempre o ser humano crê no sobrenatural, mas nunca passou disso, não é diretamente observável e muito menos falseável.
    .
    COMENTÁRIO: A Psicanálise também não é falseável. Nem por isso quer dizer que não produza resultados.
    .
    A própria Sra Sidgwick, se convenceu da realidade dos fenômenos mediúnicos, após 30 anos de pesquisa pela SPR.
    .
    Richard Hodgson ficou estudando o caso da Piper por 18 anos durante 3 vezes por semana.
    .
    Outro “desmascarador” de médiuns Harry Price, validou o caso da Mrs Piper.
    .
    Isso sem mencionar Sir Oliver Lodge, William James, e Cia.

  120. Vladimir Diz:

    Gorducho disse: Então sim, provavelmente ou o WV escreveu tudo, ou revisou junto c/o Wantuil. O Wantuil controlava o CX, ele só foi se libertar um pouco da tutela daa FEB após a morte deste, acho que lá pelo famoso programa na TV Tupi.
    .
    COMENTÁRIO: Gorducho (já magro rs) de tantos saltos lógicos e conjecturas elásticas.
    .
    Acaso tem “PROVAS” dessas alegações, ou é a velha cantilena difamatória tal qual feita com o Rivail???

  121. Gorducho Diz:

    Está bem doidão… a tese é do AB.
    Eu só disse que sempre estranhei que há uma continuidade no texto, e portanto me parece provável.
    Que o Wantuil controlava CX é notório p/todos que conhecem o catolicismo reencarnacionista brasileiro.
    Quanto ao Rivail: plágio de ideias é plágio. Se não tem capacidade p/compreender isso é problema seu.
    E aliás lhe citei até se bem me lembro 2 plágios textuais.
    “Esqueceu”?

  122. Gorducho Diz:

    E sim: Grassouilllet é nom de plume; demorou todo esse tempo p/perceber?

  123. Gorducho Diz:

    Nem por isso quer dizer que não produza resultados.
     
    Bom ponto: algo não-científico (como a psicanálise) não quer dizer que não seja real e útil. O amor também é (bem) real, acho que ninguém negará.
    Então, ocorre que o espiritismo e a parapsicologia não produzem resultados. Temos é essa mitologia do passado com Mrs Piper, o Hodgson…
    Postulemos portanto: mudou a natureza da Natureza de lá p/cá.

  124. mrh Diz:

    O caso do Carlinhos de Jesus é interessante:
    http://lulacerda.ig.com.br/psicografia-do-filho-de-carlinhos-de-jesus-centro-espirita-diz-nao-ter-culpa/

  125. minhoco Diz:

    Gorducho,
    Não sei se tu és gordo de carne ou gorde de pensamento, mas vejo que queres me pegares pelo pé: larga do meu pé xulé.
    Você diz que não aprendi lógica, eu nunca estudei nessa escola que disse. Mas a lógica não é minha que sou muito humilde, a lógica é do druida reencarnado allan Kardec, que foi o que mais reencarnou no mundo, foi ele que disse que a reencarnação é verdade porque é lógica e porque os espíritos também disseram que é lógica.

    O que eu quis falar-vos e vós não quiserdes entender é que muita gente em muitos lugares acreditam nas muitas vidas sempre pra frente. Se fosse num lugar só, ou tudo próximo calo minha boca, mas é no mundo todo. Isso é que não entendeste. Tem gente até na China que acredita. Pense nisso ante de dizer alguma coisa.
    Leão vegetariano? Onde vistes uma coisas dessas? Se houver leão no outro mundo ele não vai comer nada, espírito não come nada, bem, ás vezes come, mas não é sempre, chico Xavier falou em Nosso Lar que às vezes os espíritos sentem fome, mas eu acho que não é porque precisam é só porque querem.
    Mas você está certo, não foi Platão que descobriu que reencarnou, foi Pitágoras, confundi porque ele viveram juntos. Platão tinha um amigo que reencarnadou depois de cinco dias de já tá morto, mas ele esqueceu de tudo depois que tomou banho num rio, um cara morto cinco dias é mais que Lázaro que nem reencarnou, ele eu acho que tava é meio que dormindo. Estou te falando daquele que Jesus chamou Lázaro vem pra fora que eu tô te chamando.
    Agora eu acho que tu não entendes de história, acho não acreditou que o Lácio fica na Itália: olhe no mapa e vai achar.
    Amanhã vou falar de minhas memórias de outras reencarnações e tu vais acreditares.

  126. Gorducho Diz:

    Não: a maioria dos espíritos sempre disse que reencarnação não existe. Quanto a acreditarem em vários lugares então é o que eu disse: muito mais gente crê nas n virgens; criam que o sol e a lua eram seres vivos.
    Se tudo que crerem for real…
    Essa é a sua “lógica” – digna do mestre Rivail…
     
    Nas TJs não teremos os leões vegetarianos? Crença de muitos, tão razoável quanto a crença na reencarnação…
     
    Fingi-me de boquiaberto com a “novidade” de que o Tirreno faz parte do Mediterrâneo. Informar isso foi sua intenção, suponho…
     
    Não leve a maus as contestações. Se é espírita verá que cá não é o ambiente do espiritismo onde leem o Kardec ou o CX e os irmãos dizem MUUU!!!
    Esse é o grande mérito deste Sítio…

  127. minhoco Diz:

    É esse o que falei ontem que tinha esquecido o vladimir, tu é médico não é? Eu li os escritos que fez aqui e achei legal e aceito tudo que falou até da pcicanalise e desconfiei que é médico, acertei? Mas se não fores não faz mal, o que vale é saber que a reencarnação existe!

    Essa moça Piper que estudou dezoito anos tres vezes por semana devia saber tudo de reencarnação! Será que ela sabia em quantas vezes tinha reencarnado? Eu tenho quase todas minhas vidas anotadas no meu caderno um dia faço um livro pra provar.

    Vou só dar uma pista pra quem não acredita, marca de nacença! Uma pessoa como eu que nassce com marca de nacença e depois de grande descobre que foi alguém ferido naquele lugar ninguém pode negar. O professor steveson provou que a marca é prova científica. Amanhã vou contar tudinho!

  128. minhoco Diz:

    Gorducho de ideias Tu abrevias tudo fica difícil entender um monte de coisa, tem problema de dedo? Mas é isso o que estou te explicando tudo o que se acredita é verdade, tu mesmo destes exemplos de nvirgens (que tipo de virgem é isso?), viergem não existe? Então acreditar na virgem é acreditar no que existe, o sol e a lua são seres vivos. Também são. Não tem o cientista que provou que a terra está viva e sofre quando é maltratada? E não tem desde os tempos de antigamente quando as pessoas falavam na mãe terra? Que que é isso? É vida meu amigo!
    CX eu acho, acho não é chico xavier, TJs é será tribunal de justiça, mas e o esse (s)? Se tem problema de dedo bota o dedo de molho na água quente que melhora eu faço assim quando doi ás vezes.
    Eu acho que o espiritismo explica tudo, tudo o que quero saber o espiritismo explica então explica tudo, ninguém precisa dizer muu pro espiritismo, basta procurar a explicação.
    Agora vou ter que sair amanhã vou volta pra explicar mais.

  129. Marciano Diz:

    Obrigado, GORDUCHO.
    Na próxima semana farei alguns exames, começando na segunda-feira, os quais devem ficar prontos na outra semana.
    Espero que não precise passar por maus momentos de novo.
    Meu pessimismo vem do fato de que descendo de pessoas não muito duradouras.
    .
    .
    Borges, o relato de GORDUCHO é mencionado aqui:
    http://www.pingosdeluz.com.br/biografias/bezerra_de_menezes_III.asp
    .
    “Alguns livros relatam que Bezerra foi autorizado a ficar na Terra por mais 50 anos. Algum comentário sobre este fato?
    O que é do nosso conhecimento é que, numa comemoração de 50 anos de desencarne de Bezerra de Menezes, no plano Espiritual, ele recebe, de uma enviada de Maria, um convite de ascender a instâncias superiores deste mundo. Ele agradece o convite e suplica permanecer um pouco mais junto aos irmãos sofredores da Terra, o qual foi deferido o seu pedido, por tempo indeterminado”.
    .
    .
    ANTONIO, assim você faz com que eu queira morrer mesmo. Nem quero pensar sobre isso. Se MuLLa for eleito de novo, no mínimo vou querer sair do Brasil.
    .
    .
    VINICIUS, você é um frequentador cético de centros?
    .
    .
    Henry (ou seria Harriet?) MANCINI diz:
    “Essa visão Dantesca de afogamento em lama e monstros horrendos …”, ao que eu acrescento: — parece filme do Zé do Caixão.
    .
    Aproveito para responder ao que penso sobre isso. Ninguém vai saber de nada, porque com a morte tudo acaba, inclusive e principalmente a consciência.
    .
    .
    MONTALVÃO, que bom “ver” você de novo!
    Tomara que você esteja certo quanto à minha longevidade.
    Você é ou já foi praticante da arte suave?
    OSS!

  130. Gorducho Diz:

    Gorducho de ideias Tu abrevias tudo fica difícil entender um monte de coisa, tem problema de dedo?
     
    Não> o problema é que o Sítio não tem o select/quoting…
    Eu já saí e estou borracho…
    Aguardando o relato de S/vidas pregressas.
    Fraterno saludo!

  131. minhoco Diz:

    /
    /
    Minhoco, uma dúvida: isso é nome, sobrenome ou pisilônimo?
    .
    Eu gostaria de levar um lero esperto com sua pessoa, infelizmente não estou amiúde no site, o que é uma pena porque suas ideias são (como vou dizer?) sui generis…
    .
    Só para esclarecer minha curiosidade: de onde (de qual fonte) extraiu as seguintes certezas:
    .
    1. a reencarnação é realidade.
    .
    2. Kardec reencarnou mais que qualquer um.
    .
    3. como pode garantir que os espíritos garantiram que a reencarnação seja realidade?
    .
    4. o espiritismo responde a todas as dúvidas.
    .
    Lamentavelmente, não poderei manter conversação de rotina com sua distinta persona, mas, caso responda à inquirição, uma hora retorno para comentar.
    .
    Felicidade na erraticidade.

  132. MINHOCO Diz:

    Ato falho. Aqui é o pai do minhoco falando. Esse garoto é meio assim com estão vendo, por isso falo por ele como se ele fosse. Mas o menino tem ideias, por isso vão em frente que daí sairá algo que valha a pena. Acredito.

  133. MINHOCO Diz:

    caraca pai! Nem aqui me deixas em paz? Já não basta teres me dado pro vô me criar? Depois ficas a reclamar se vou pra rua xupar pedra. Não adianta eu não vou me converter a sua religião de crente eu sou da religião do meu avô que é que explica tudo e que prova que a reencarnação.
    Vou ter que sair de casa e voltar pra vovó, ela tá velha e vou ser mais util com ela que nessa casa.
    tu sabes muito bem que minhoco é o nome do meio do meu avô que está agora no mundo da espiritualidade com Allan Kardec então porque fica perguntando?
    Tô falando aqui porque não vou ficar num lugar onde meu pai também me persegue tu és reencarnação do monge da inquisiçaõ, eu vi isso um dia que regredi.
    eu não mexo no teu computador porque mexes no meu?
    desculpe gente é um desabafo infelizmente tenho que ir embora meu pai me persegue por varias vidas, somos almas antipaticas e temos que enfrentar um ao outro o tempo todo todas as vidas é meu karma. eu vi isso na regressão.

  134. Marciano Diz:

    Já que MINHOCO e seu “pai” estão falando sobre diferenças religiosas, coisa que reputo fundamental para que todas as religiões sejam abandonadas, deixo aqui um pequeno texto de outro blog, para que quem se interessar possa refletir sobre o que significa escolher uma ou outra religião.
    No caso, a comparação é do catolicismo com o catolicismo, falando “en passant” sobre o mais novo catolicismo (as igrejas ditas evangélicas).
    .
    .
    As Igrejas ortodoxas e a Igreja de Roma formaram durante os primeiros mil anos do cristianismo uma única comunhão eclesiástica, ou seja, uma só Igreja. Esta é a razão pela qual existem muitas coisas parecidas entre as duas, contudo, esta “semelhança” é apenas aparente, tal como as grafias de alguns termos do idioma espanhol e do português, no entanto, com significados distintos.
    Assim é entre Ortodoxia e Romano-Catolicismo: quando falamos por exemplo da Santíssima Trindade, da Santa Tradição, dos Sacramentos e da Hierarquia Eclesiástica, usamos termos comuns e significações profundamente distintas e opostas entre si.
    Isto acontece porque ao longo dos primeiros mil anos, a Igreja de Roma foi resignificando os termos teológicos e suas representações devido a fatores culturais e políticos, o que levou Roma a seguir um caminho próprio e distinto de suas irmãs. Esta jornada solitária gerou um fosso entre Roma e as demais Igrejas e o cisma se tornou inevitável.
    A jornada solitária e egóica de Roma a levou a pensar o mundo e a Fé de maneira solitária, de maneira que aquela que hoje conhecemos como Igreja Católica Apostólica Romana tem muito pouco daquela Igreja de Roma.
    Na época do Movimento de Reforma Protestante Roma já era uma pálida expressão do seu passado Ortodoxo e o Ocidente cristão ignorava completamente suas raízes Ortodoxas e Orientais.

    A diferença fundamental é a questão da infalibilidade papal e a pretensa supremacia universal da jurisdição de Roma, que a Igreja Ortodoxa não admite, pois ferem frontalmente a Sagrada Escritura e a Santa Tradição.?Existem, ainda, outras distinções, abaixo relacionadas em dois grupos básicos:

    a) diferenças gerais; e?b) diferenças especiais.

    Para termos uma ideia dessas diferenças, vejamos o seguinte esquema, de cuja leitura se infere uma possibilidade de superação, quando pairar acima das paixões o espírito de fraternidade que anima o trabalho dos verdadeiros cristãos.

    DIFERENÇAS GERAIS:?

    São dogmáticas, litúrgicas e disciplinares.

    A Igreja Ortodoxa só admite sete Concílios, enquanto a Romana adota vinte.

    A Igreja Ortodoxa ensina que o Espírito Santo procede unicamente do Pai, conforme afirma o Credo Niceno-Constantinopolitano, e não do Pai e do Filho, conforme o ensino da Igreja Romana, que resolveu no ano de 1014 dC aceitar a modificação imposta pelo Imperador Carlos Magno no Séc. IX, adulterando assim o texto do Credo e , principalmente, na noção da Ontologia Trinitária.

    A Sagrada Escritura e a Santa Tradição representam o mesmo valor como fonte de Revelação, segundo a Igreja Ortodoxa. A Romana, no entanto, considera a Tradição mais importante que a Sagrada Escritura.

    A consagração do pão e do vinho, durante a missa, no Corpo e no Sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, efetua-se pelo Prefácio, Palavra do Senhor e Epíclese, e não pelas expressões proferidas por Cristo na Última Ceia, como ensina a Igreja Romana.

    Em nenhuma circunstância, a Igreja Ortodoxa admite a infalibilidade do Bispo de Roma. Considera a infalibilidade uma prerrogativa de toda a Igreja e não de uma só pessoa.

    A Igreja Ortodoxa entende que as decisões de um Concílio Ecumênico são superiores às decisões do Papa de Roma ou de quaisquer hierarcas eclesiásticos.

    A Igreja Ortodoxa não concorda com a supremacia universal do direito do Bispo de Roma sobre toda a Igreja Cristã, pois considera todos os bispos iguais. Somente reconhece uma primazia de honra ou uma supremacia de facto (primus inter pares).

    A Virgem Maria, igual às demais criaturas, foi concebida em estado de pecado ancestral. A Igreja Romana, por definição do papa Pio IX, no ano de 1854, proclamou como “dogma” de fé a Imaculada Concepção.

    A Igreja Ortodoxa nega a existência do limbo e do purgatório.

    A Igreja Ortodoxa não admite a existência de um Juízo Particular para apreciar o destino das almas, logo após a morte, mas um só Juízo Universal.

    O Sacramento da Santa Unção pode ser ministrado várias vezes aos fiéis em caso de enfermidade corporal ou espiritual, e não somente nos momentos de agonia ou perigo de morte, como é praticado na Igreja Romana.

    Na Igreja Ortodoxa, o ministro habitual do Sacramento do Crisma é o Padre; na Igreja Romana, o Bispo, e só extraordinariamente, o Padre.

    A Igreja Ortodoxa não admite a existência de indulgências.

    No Sacramento do Matrimónio, o Ministro é o Padre e não os contraentes.

    Em casos excepcionais, ou por graves razões, a Igreja Ortodoxa acolhe a solução do divórcio admitindo um segundo ou terceiro casamento penitencial.

    São distintas as concepções teológicas sobre religião, Igreja, Encarnação, Graça, imagens, escatologia, Sacramentos, culto dos Santos, infalibilidade, Estado religioso…

    DIFERENÇAS ESPECIAIS:?

    Além disso, subsistem algumas diferenças disciplinares ou litúrgicas que não transferem dogma à doutrina. São, nomeadamente, as seguintes:

    1- Nos templos da Igreja Ortodoxa só se permitem ícones.
    2- Os sacerdotes ortodoxos podem optar livremente entre o celibato e o casamento.
    3- O batismo é por imersão.
    4- No Sacrifício Eucarístico, na Igreja Ortodoxa, usa-se pão com levedura; na Romana, sem levedura.
    5- Os calendários ortodoxo e romano são diferentes, especialmente, quanto à Páscoa da Ressurreição.
    6- A comunhão dos fiéis é efetuada com pão e vinho; na Romana, somente com pão.
    7- Na Igreja Ortodoxa, não existem as devoções ao Sagrado Coração de Jesus, Corpus Christi, Via Crucis, Rosário, Cristo-Rei, Imaculado Coração de Maria e outras comemorações análogas.
    8- O processo da canonização de um santo é diferente na Igreja Ortodoxa; nele, a maior parte do povo participa no reconhecimento do seu estado de santidade.
    9- Existem, três ordens menores na Igreja Ortodoxa: leitor, acólito e sub-diácono; na Romana: ostiário, leitor e acólito.
    10- O Santo Mirão (Crisma) e a Comunhão na Igreja Ortodoxa efetuam-se imediatamente após o Baptismo.
    11- Na fórmula da absolvição dos pecados no Sacramento da Confissão, o sacerdote ortodoxo absolve não em seu próprio nome, mas em nome de Deus – “Deus te absolve de teus pecados”; na Romana, o sacerdote absolve em seu próprio nome, como representante de Deus – “Ego absolvo a peccatis tuis….”
    12- A Ortodoxia não admite o poder temporal da Igreja; na Romana, é um dogma de fé tal doutrina.

    Os Dez Mandamentos

    A Santa Igreja Católica Apostólica Ortodoxa conservou os dez mandamentos da Lei de Deus na sua forma original, sem a menor alteração. O mesmo não sucedeu com o texto adoptado pela Igreja Católica Apostólica Romana, no qual os dez mandamentos foram arbitrariamente alterados, tendo sido totalmente eliminado o segundo mandamento e o último dividido em duas partes, formando dois mandamentos distintos. Esta alteração da Verdade constitui um dos maiores erros teológicos desde que a Igreja Romana cindiu a união da Santa Igreja Ortodoxa no século XI. Esta modificação nos dez mandamentos, introduzidos pelos papas romanos, foi motivada pelo Renascimento das artes. Os célebres escultores daquela época tiveram um amplo leque de atividades artísticas, originando obras de grande valor. Não obstante, as esculturas representando Deus, a Santíssima Virgem Maria, os santos e os anjos estavam em completo desacordo com o segundo mandamento de Deus. Havia, pois, duas alternativas, ou impedir a criação de estátuas ou suprimir o segundo mandamento. Os papas escolheram esta última solução, caindo em grave erro.
    .
    O texto completo pode ser lido aqui, com direito a um pequeno vídeo:
    http://antonioeca.blogspot.com.br/2007/07/as-diferenas-entre-igreja-ortodoxa-e.html

  135. Marciano Diz:

    Muito interessante o texto.
    Apreciei ver as grandes diferenças entre o catolicismo apostólico e o ortodoxo.
    Se olharmos as distinções entre os dois e as igrejas ditas protestantes, que saíram do catolicismo, começando por Lutero, que também discordava das indulgências, a coisa fica ainda mais confusa. Principalmente se olharmos as diversas denominações do Islã, as diferentes crenças judaicas, etc.
    Sem contar outras religiões atuais e antigas.
    Tem religiões para todos os gostos.
    Estou tentando aprender um pouco sobre cada uma, com todas as suas ramificações, para poder escolher a certa.

  136. MINHOCO Diz:

    /
    /
    Marciano: não estou tentendendo, veja se me entende: você disse que: “diferenças religiosas, coisa que reputo fundamental para que todas as religiões sejam abandonadas”, lembra?
    .
    Depois arrematou: “Estou tentando aprender um pouco sobre cada uma, com todas as suas ramificações, para poder escolher a certa.”
    .
    Sebentendi o abandono de todas as religiões leva-nos a concluir que nenhuma é certa, certo? A não ser que a escolha seja pela menos errada, correto?
    .
    De qualquer modomaneira, não se amofine, a certa será a nossa, cujo estatuto estou ultimando para breve. Só estou com uma duvidazinha: vamos cobrar quanto de dízimo? Tá, sei que vai dizer que dízimo é a décima parte, contudo há décimas partes e décimas partes, se é que me entende, então estou pensando em cobrar um dízimo de 20 a 25%, pois quanto maior a contribuição maior a benção. É só pagar para ver o milagre acontecer.
    .
    Outra coisa: o templo de Macedo, o homem mais esperto do mundo (que dá de dez naquele que foi o mais sábio), vamos construir onde?
    .
    Saudações templônicas

  137. Gorducho Diz:

    Como o AMa disse que talvez se afaste um pouco de suas tarefas cá, me permitirei responder porque sei o que ele quer dizer, Analista [dor?]MINHOCO.
     
    Se bentendi o abandono de todas as religiões leva-nos a concluir que nenhuma é certa, certo?
    Sim. Temos 56001 religiões no mundo todas se dizendo a certa, logo nenhuma a é. É o mesmo que eu lhe disse acerca de nedir a veracidade de crenças pelo n° de terrícolas que nelas crê, antes de ter-me flagrado que estava (e com muita pertinência) brincando.
    De qualquer sorte, estando a ser redigida agora a Verdadeira, desde logo ofereço meus desinteressados préstimos aos senhores Missionários. Tenho algum conhecimento de banco de dados e certamente o (infelizmente p/nós idealistas moralizadores necessário) Dept° de Contabilidade necessitará dum sistema ágil e moderno…

  138. Gorducho Diz:

    Acho que já sei quem é o Sr., Analista MINHOCO…
    :mrgreen:

  139. MONTALVÃO Diz:

    .
    Gorducho Diz: Acho que já sei quem é o Sr., Analista MINHOCO…
    ./
    OBTEMPERAÇÃO: qual deles sabe quem é, o pai ou o filho?
    .
    No que diz respeito à cooperação para a elaboração do estatuto da religião verdadeira, incluindo sua parte contábil, toda ajuda é válida e importante, principalmente provindo de quem detém informes preciosos como sei ser seu caso. A dúvida de momento é resolver se a religião verdadeira terá um tantinho de cada uma das outras a quem substituirá, ou se será única no gênero.
    .
    Elementar, meu caro gorduchwatson…

  140. MONTALVÃO Diz:

    .
    .
    mrh Diz: O caso do Carlinhos de Jesus é interessante:
    http://lulacerda.ig.com.br/psicografia-do-filho-de-carlinhos-de-jesus-centro-espirita-diz-nao-ter-culpa/
    .
    .
    OBTEMPERAÇÃO: o site “dossiê espírita” publicou artigo em que avalia o hábito espiritista, e muito típico de Chico Xavier, de inocentar criminosos, ou nunca achar culpados em mortes violentas. Reproduzo-o a seguir, por achar interessante a leitura.
    /
    /
    O “espiritismo” e a dependência psicológica das orações
    .
    .
    O “espiritismo” glamouriza o sofrimento, culpa as vítimas, inocenta os culpados e cria toda uma bagunça social, moral e até cultural através de seu moralismo herdado do Catolicismo medieval. que, embora os “espíritas” não admitam, é uma herança explícita, por mais não assumida que seja.
    .
    Afinal, essa mania de culpar vítimas e inocentar algozes é um legado medieval. O Centro “Espírita” Irmã Lúcia – sempre os títulos católicos – de Blumenau, divulgou uma mensagem em que o suposto espírito de Eduardo de Jesus, filho do coreógrafo Carlinhos de Jesus, apelava pela inocência de um dos seis assassinos do jovem músico.
    .
    É sempre assim. Há a alegação, de um lado, de “reajustes espirituais” ou “resgates morais” que são usados como pretexto para culpar e acusar as vítimas, e, de outro, a tese dos “justiceiros espíritas” que criminosos e algozes de qualquer espécie, encarnados ou desencarnados, vistos como “jagunços” a serviço da “Lei de Causa e Efeito” acreditada pelos “espíritas” brasileiros.
    .
    Essa ideia moralista reflete uma grave contradição do “espiritismo” brasileiro, que tanto diz para nunca julgarmos ou condenarmos outrem, mas que julga e condena da forma mais severa do que aquela com que pede para que não façamos.
    .
    Os “médiuns espíritas” não têm a menor ideia de quem foi quem em encarnações anteriores, mas têm a arrogância de presumir que todos os brasileiros tinham vivido no Império Romano e que por isso até as mais inocentes vítimas da violência teriam sido algozes sanguinários naqueles tempos imperiais.
    .
    O tão “bondoso e puro” Chico Xavier tem em seu currículo um julgamento de extrema crueldade. O anti-médium mineiro, que dizia para nunca julgarmos nem culparmos quem quer que fosse, julgou as vítimas do trágico incêndio em um circo de Niterói, no final de 1961, de terem sido gauleses sanguinários no tempo do Império Romano. E ainda botou culpa no Humberto de Campos.
    .
    Diante desse severo moralismo dos “espíritas”, que fazem glamourização do sofrimento, prometendo bênçãos que só virão no além-túmulo (você, desgraçado, só vai ter vida melhor depois que morrer), é natural que um conhecido livro tenha uma passagem de longo sofrimento, etapa primordial desse taylorismo religioso que é o “espiritismo” brasileiro.
    .
    Para quem não sabe, taylorismo é a ideologia profissional lançada pelo norte-americano Frederick Taylor, no século passado, e que consistia em trabalhar mais e mais para obter remunerações melhores. Quem conseguisse sair vivo depois de trabalhar como um condenado era premiado com promoções e cargos melhor remunerados ou, ao menos, com algum aumento salarial.
    .
    No “espiritismo”, a ideia é sofrer, sofrer e sofrer, aguentar os retrocessos da vida, adiar grandes projetos pessoas para não se sabe quando – talvez na próxima encarnação, quando não haverá condições para tal realização – , e, para resolver os problemas, só mesmo o “silêncio da prece”.
    .
    O livro Nosso Lar, o arremedo de ficção científica de Chico Xavier, mas definido como “suposto relato realista da vida espiritual”, o personagem André Luiz passa oito anos no Umbral, zona atribuída a um ambiente cavernoso de pessoas mórbidas e embrutecidas.
    .
    O blogue Ceticismo.Net, um texto sobre Nosso Lar atenta para o sofrimento interminável que só com um excedente de orações e preces consegue atrair alguma salvação. O trecho comentado por André Carvalho, responsável pela página, ilustra bem essa queixa:
    .
    Agora, a maravilha é quando ele descobre quanto tempo ficou no Umbral: 8 anos. OITO ANOS! Supondo 2 anos bissextos no meio, temos 2922 dias de desespero. Supondo que ele dormia cerca de 8h por dia (quando os espíritos-de-porco deixavam), totaliza-se 46752 horas de dor, angústia e sofrimento ininterruptos, bebendo água da lama, correndo em frangalhos para lugar nenhum (tá no livro), rezando e pedindo por ajuda. A cereja do bolo é que Clarêncio esclarece (mas hein?) que ele conseguiu a dádiva de ser salvo porque implorou pela ajuda divina e que vários entes queridos dele imploravam para que Deus, em sua suprema bondade e justiça, o livrasse daquele mal. Ou seja, se o cara não tivesse ninguém para pedir por ele, seria bem capaz de ele estar correndo pra lá e pra cá pelo Umbral até hoje.
    .
    Conclusão para uma mente que para 1 minuto para refletir sobre isso: Sadismo! Pombas, entra na cabeça de alguém que uma Entidade Suprema fique observando alguém em estado de sofrimento extremo por oito anos, resolvendo livrar a cara só depois de estar satisfeito com as rezas e puxações de saco? ISSO é fraternidade? ISSO é bondade? ISSO é atitude que algo tido como a bondade extrema tenha? Não seria mais fácil dizer: Tirem logo o cara de lá, e dêem-lhe um esporro. Mas tira o cara de lá pelo amor de… pelo MEU amor, droga! E tudo isso porque ele bebeu demais, comeu relativamente muito e dava uns pegas em tudo que era rabo-de-saia? Se bem que mais pra frente aparece uma velhinha que ficou uns 100 anos lá pelo Umbral, mas sua pose não parece que estava tendo o mesmo sofrimento de André Luiz.
    .
    Isso lembra os tratamentos espirituais. Fora pessoas “especiais” – entenda uma “pessoa especial” alguém como Luciano Huck, Ivete Sangalo, DJ Marlboro e Fernando Collor ou mesmo Eduardo Cunha e Jaime Lerner – , que se fizerem tratamento num “centro espírita”, terão sorte grande na vida, ou os submissos à “fé espírita”, o restante sempre arruma um prejuízo com tais tratamentos.
    .
    Quem procura agora um emprego ou quer ter mais sorte na vida amorosa, ao fazer um tratamento espiritual, não só vai continuar sem sorte para obter uma oportunidade nesses dois ramos, como atrairá mais infortúnios e limitações.
    .
    Não adianta o paciente ser uma pessoa boa, altruísta e de grandes projetos para transformar a sociedade. E é inútil ele seguir todas as recomendações do tratamento espiritual, não pensar em sexo, moderar na alimentação e, sobretudo, ter boas vibrações energéticas, porque depois de fazer o esperado tratamento, o azar bate à sua porta de uma maneira ou de outra.
    .
    Fazer tratamento espiritual, com todo o arremedo de terapia hospitalar com receituário homeopático, é pior do que passar debaixo de uma escada. Tem gente que passa debaixo de uma escada e tem o “corpo fechado”, gíria do candomblé para pessoas que estão protegidas contra o azar e o infortúnio. Já quem faz tratamento espiritual quase sempre atrai algum azar.
    .
    De repente, surge aquela oportunidade de um concurso público para um excelente emprego numa autarquia. Mas o rapaz, depois que fez um tratamento espiritual, mergulha fundo nos estudos para o concurso, se dedicando exemplarmente na memorização dos assuntos.
    .
    Só que no meio do caminho uma greve de bibliotecários o impede de pegar os livros necessários, ele perde tempo procurando material que não lhe é acessível e, por mais que tente fazer tudo de melhor na prova, acaba sendo reprovado de uma maneira ou de outra.
    .
    Ah, mas ele “não precisa” se preocupar. Se ele, por exemplo, é formado em Jornalismo, tem um “bom emprego” naquela rádio FM metida a jornalística cujo dono e principal comunicador era um político corrupto que adquiriu essa FM num esquema de lavagem de dinheiro. Para piorar, esse patrão faz aniversário no mesmo dia que o rapagão que fez o tal tratamento espiritual.
    .
    Na vida amorosa, então, o rapaz não tem oportunidades para atrair mulheres de sua afinidade espiritual. Vejam como o “espiritismo” é materialista. Depois de um tratamento espiritual, o rapaz só passou a atrair periguetes cujos ex-namorados até hoje não suportam o fim da relação e, ciumentos, são capazes de matar qualquer um que chegasse perto das ex-namoradas, mesmo que seja para dizer a hora certa.
    .
    Veja que “oportunidade” que a “doutrina de amor e luz” traz. O rapaz não pode ter a colega mais bonita de sua escola ou faculdade, mas pode ter até uma “mulher-fruta” que foi noiva de um miliciano. E, para piorar, o rapaz não gosta de periguetes nem de “mulheres-frutas”, mas as atrai de forma constante e persistente e, junto, atrai também a “sede de sangue” de seus ex-namorados.
    .
    Isso sem falar da fúria de sociopatas na Internet que o pobre coitado acaba atraindo, por causa das energias infectadas que os “centros espíritas” sempre possuem. E que não são exceções, mas a própria regra, diante de uma religião como o “espiritismo”, que poderia existir com todas suas distorções, se não fosse o seu apego à mentira e à dissimulação.
    .
    A onda de infortúnios que, depois de tratamentos espirituais, faz jovens atraírem a fúria de internautas sociopatas, faz os chamados “nerds” atraírem o assédio de periguetes (que os nerds detestam) e a fúria vingativa dos sanguinários ex-namorados delas, e faz mães perderem filhos e pais perderem filhas (ou vice-versa), ainda é relativizada pelos “bondosos espíritas”.
    .
    Eles ficam inventando que os tratamentos espirituais “dão certo, sim”, e arrumam como desculpa que os “espíritos trevosos” é que atrapalham. Há até senhoras que, fingindo algum tom didático e maternal, tentam “explicar”: “O tratamento está dando certo, com certeza. Mas sabe aqueles amiguinhos que não entendem e só querem atrapalhar? Pois é”.
    .
    E o que eles recomendam? Mais orações, mais doutrinária, mais “leitura espírita”. Mais livros de Emmanuel, mais palestras de Divaldo Franco, mais “silêncio da prece”. Só que mais infortúnios acontecem, os jovens atraem ofertas de emprego mais tenebrosas, pretendentes desagradáveis com ex-namorados mais perigosos, e os sociopatas virtuais já rondam suas casas esperando vingança.
    .
    Os pais e mães, então, não bastassem perder filhos e filhas queridos, têm a “oportunidade” de terem suas casas saqueadas por outros filhos, por conta das drogas. Os pais não são instruídos a cuidar dos filhos, a não ser com sacrifícios quase inúteis e perdem até álbuns de famílias e tudo, porque os filhos que sobreviveram são justamente os mais problemáticos.
    .
    E aí, o que os “espíritas” recomendam? Mais preces, mais doutrinária, mais “leitura espírita”, mais Emmanuel, mais Divaldo Franco, mais “música espírita”, mais preces, mais doutrinária, mais “leitura espírita”, mais Emmanuel, mais Divaldo Franco, mais “música espírita” e por aí vai.
    .
    Tudo acaba virando uma dependência psicológica, uma overdose de orações e ritos “espíritas”, tudo feito para sair ou ao menos se proteger contra um infortúnio. Nem que seja para o jovem ficar trancado em casa nos momentos em que ex-namorados de periguetes e internautas sociopatas rondam a rua onde ele mora à espera da vítima para matá-la.
    .
    Pois a dependência psicológica não trará necessariamente benefícios. Se o cara trabalha numa rádio corrupta – mordendo os beiços porque não passou para aquela tão sonhada autarquia – , a overdose de preces e ritos “espíritas” garantirá, ao menos, que ele, ao se envolver numa encrenca (como a associação ao patrão quando este é denunciado por ligação à corrupção de dirigentes esportivos), consiga se livrar de seus efeitos com a ajuda de um bom advogado.
    .
    No candomblé, pelo menos, o sujeito, embora passe a contrair uma dívida religiosa com os orixás, pelo menos consegue a resolução pronta de seus problemas e ao mesmo tempo evitar que infortúnios pesados aconteçam em suas vidas.
    .
    No “espiritismo”, não. A ideia desta religião é a pessoa contrair um problema pesado, incluindo ameaças e infortúnios, sofrer até não poder mais – e, de preferência, acima das condições que ele pode suportar – e apenas resolver parcialmente os problemas com a overdose de preces e ritos “espíritas”.
    .
    Isso se chama dependência psicológica. Como no uso de drogas em que o consumo cresce na medida em que o prazer da primeira tragada diminui a cada ingestão. Assim como a overdose de drogas acaba matando a pessoa ou transformando-a num verdadeiro monstro ou zumbi em vida, a overdose das orações e ritos “espíritas” cria uma pessoa religiosamente mais histérica e paranoica.
    .
    http://dossieespirita.blogspot.com.br/

  141. Marciano Diz:

    MINHOCO, foi ironia. A ideia foi de mostrar que com tantas opções não dá pra escolher nenhuma. GORDUCHO entendeu.
    .
    Vou me internar às 8 horas para fazer um exame. Devo sair no final da tarde.
    Rezem por mim.
    (O pedido de orações é uma brincadeira, até porque o exame não é para mudar algo em mim, é para saber como JÁ estou. Não adianta querer estar assim ou assado. É só para descobrir o que JÁ está acontecendo).
    Um abraço a todos.

  142. Vitor Diz:

    Suspeito que o minhoco é o scur.

  143. Antonio G. - POA Diz:

    Marciano, já que eu não oro, torço bastante. Desejo mesmo que esteja tudo bem com sua saúde.

  144. Antonio G. - POA Diz:

    Vitor, “tirou daqui”. Tb acho.

  145. Antonio G. - POA Diz:

    O uso do “tu” é um indício. E o estilo do texto é o mesmo. Figuraça, esse meu conterrâneo serrano.

  146. Antonio G. - POA Diz:

    Muito bom o texto do http://dossieespirita.blogspot.com.br/

  147. Gorducho Diz:

    O patético é que o “espírito” escorregou e cometeu ato-falho, mostrando que estava copiando CX!
    Pai, estou escrevendo para dar notícias e também para falar que, daqui é lei não acusar, mas podemos inocentar.
     
    E o pior é que isso serve como proselitismo religioso que atinge um ´certo tipo de público particularmente quando sob desespero de perda. A própria FEB se beneficia disso.

  148. Gorducho Diz:

    By the way, Sr. Administrador: o que disse Mrs. Piper acerca da reencarnação?

  149. Vitor Diz:

    Que houvesse sido publicado, nada, embora um dos seus guias, supostamente tendo já sido guia de Stainton Moses, tenha abordado tal assunto na época de Moses. Mas muita coisa sobre o ‘mundo espiritual’ que ela disse permanece inédita até hoje. Os pesquisadores buscavam publicar só material considerado evidencial.

  150. Gorducho Diz:

    É o que eu achava mas como não é m/especialidade ela…
    Pois é, Analista Scur: essa moça Piper que estudou dezoito anos três vezes por semana não sabia nada de reencarnação!
    :lol: :lol: :lol: :lol:

  151. Vitor Diz:

    minhoco/scur bloqueado.

  152. Gorducho Diz:

    Ah! mas ele não fez nada…
    Deixo registrado protesto: o Sr. parece gostar de castrar debates.
    Sim, sei que ninguém é porta-voz da Direção da casa, &c.: pode apagar este e dispenso a mijada :(

  153. Vitor Diz:

    Nunca castrei debates, apenas calúnias e difamações.

  154. Antonio G. - POA Diz:

    Vitor, quando dizemos, por exemplo, que Chico Xavier era um farsante, o que se está fazendo é uma difamação, ainda que não seja uma calúnia…

  155. Vitor Diz:

    Permita-me acrescentar o termo ‘injusta’ à difamação então…

  156. Gorducho Diz:

    Mas e se ele se comprometesse não fazer mais: desculpe Tio, foi sem querer… ?
    Sem ter chiquistas fica sem graça, ficamos concordando todos c/todos (-) o Dr.
    Ou aquelas suas histórias do velório do osso ou o crash course em ortodontia, que não rendem.

  157. Antonio G. - POA Diz:

    Perfeito.

  158. Jorge Mello Diz:

    Vitor! Não gostou do texto sobre o Lar Frei Luiz?

  159. Vitor Diz:

    Oi, Jorge
    não recebi! Envie novamente, por favor!!

  160. Gorducho Diz:

    Curiosidade inútil por falta de assunto…
    Cá é onde deve estar sepultado o osso, não Sr. Administrador?
    &nbbsp;
    http://thumbs.dreamstime.com/z/iceland-reykjanes-peninsula-utskalar-church-cemetery-icelandic-landscape-traditional-horizontal-format-41619842.jpg

  161. Gorducho Diz:

    É na zona do aeroporto!

  162. Contra o chiquismo Diz:

    Mas esse sCUr não consegue disfarçar mesmo…

    Marciano, dê notícias logo parcero!

  163. Braulio Diz:

    Interessante a discussão do blog.
    Sou ex-espírita e realmente compartilho das muitas opiniões expostas aqui.

  164. Larissa Diz:

    Vitor, seria muito interessante se você fizesse uma análise do livro “Nossa Nova Caminhada”, dos supostos espíritos dos jovens mortos na boate Kiss.

  165. Vitor Diz:

    Gorducho,
    parece que é aí mesmo:
    .
    “Utskalar é uma fazenda perto da ponta da península de Sudurnes, onde Sandgerdi e Keflavik estão situadas. Fica a aproximadamente quatro milhas de Sandgerdi e seis de Keflavik.”

  166. Vitor Diz:

    Larissa,
    já há uma revisão desse livro aqui:
    http://dossieespirita.blogspot.com.br/2014/12/espiritos-zombeteiros-se-divertem-com-o.html

  167. Marciano Diz:

    Como disse um otimista que havia caído do vigésimo andar, ao passar pelo segundo, “–Até agora está tudo bem!”.
    .
    Exame foi bem sucedido. Laudo em uma semana, avaliação em um mês, dependente de outros exames.
    .
    .
    Como ando meio desanimado, nada vou comentar por enquanto. Apenas quero deixar registrada uma coisa engraçada. Fui presenteado com um exemplar impresso do livro “Reencarnação – vinte casos”, do nosso conhecido Stevenson.
    Isto porque sou cético. Imaginaram que eu gostaria de ler o livro.
    Claro que, por “finesse”, omiti o fato de que já o li e já o discuti aqui no blog.
    São aqueles momentos em que a gente é obrigado a ser hipócrita, por educação, e dizer algo como:
    –Obrigado! Vou ler, com muito interesse.
    .
    .
    O que vale é a intenção.
    Gestos de amizade são bem-vindos, claro. Não

  168. Marciano Diz:

    Comentário enviado antes de terminado, por eu ter esbarrado na tecla “Enter”.
    .
    Continuo do ponto em que parei.
    .
    .
    Não estou criticando o gesto de amizade, nem sendo ingrato. Só estou comentando como é irônico a gente ter de omitir a verdade em certas situações, para não ser mal interpretado.
    Já deve ter acontecido coisa semelhante com vocês.
    .
    .
    Abraços a TODOS e espero TAMBÉM, mais ainda, que corra tudo bem, que eu ainda possa encher o saco de vocês e de outros durante muito tempo.
    Obrigado a todos pela injeção de ânimo. Sei que todos aqui são pessoas bem intencionadas, independentemente de suas crenças ou descrenças.
    Espero voltar em breve e não ficar totalmente afastado, nem que seja por um breve tempo.

  169. Vitor Diz:

    Marciano,
    te presentearam com a versão revista e ampliada da editora Consciência & Vida? Essa tradução é intragável. Em várias partes parece que usaram o google translator. Incrível algo assim ter sido publicado. Só posso imaginar que pegaram uma versão antiga sem querer na hora de imprimir.
    Se foi a tradução do Hernani tudo bem, mas é a primeira edição. Não é a versão revista e ampliada.

  170. Gorducho Diz:

    Feliz em saber das novas Analista Marciano!
     
    Presente vale pela intenção e é sempre bom ter em papel p/os debates.
    Essa questão das traduções tenho visto barbaridades. Há tempos desconfio que andam fazendo a buchada da tradução c/um software e depois ajustam…

  171. Borges Diz:

    Apreciei o artigo publicado no site “DOSSIÊ ESPÍRITA”, indicado pelo Vitor e gostaria de destacar um pequeno trecho com o qual concordo plenamente: “Que os espíritos do além podem se comunicar, isso é verdade. Mas o mundo espiritual não é apegado a sentimentos religiosos. Pode haver uma mensagem de conteúdo laico, tanto quanto se produz entre nós na Terra”.
    Acho que o Sr. Denizard Rivail foi um dos principais responsáveis pelo religiosismo dentro do espiritismo; responsabilidade que se materializou com o lançamento do livro O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, chegando mesmo a insinuar que o espiritismo era o “Paráclito prometido” que consta no evangelho de João. Uma leitura atenta deste evangelho permite constatar a imprecisão do argumento de Kardec.
    Obrigado

  172. Johny Blade Diz:

    Não pode haver “psicografias” de Waldo Vieira.
    Explico: Durante décadas, Waldo Vieira afirmou ter desenvolvido um sistema de saída do corpo físico ( projeciologia) que permitiria não uma “psicografia”, mas uma continuação do trabalho “projeciológico” do Waldo junto a seus discípulos, que são centenas, e dentre os quais muitos já estariam altamente desenvolvidos na técnica projeciológica, então, teríamos que ter, obrigatoriamente e inexoravelmente, manifestações “post mortem” do Waldo vindas de seus alunos, as quais teriam que ser identificáveis e insuspeitáveis. O Waldo sempre afirmava que o trabalho dele não era só físico, que na verdade ele trabalhava muito mais ” do lado de lá”, e que após sua morte ele continuaria trabalhando. Agora, imaginem só uma pessoa que passa a maior parte da vida ensinando e desenvolvendo um sistema, e quando surge finalmente a oportunidade de prová-lo, a coisa não acontece. Ora, a melhor chance que o Waldo tem ( supondo que toda sua teoria e todo o seu trabalho estiver correto) de provar que a conscienciologia e a projeciologia são de fato verdadeiras é agora, pois agora que ele já está “do lado de lá”, ele tem maiores e mais adequados meios de se manifestar a seus alunos e discípulos do que o teria um neófito, “psicografia” é coisa de espíritas, e conforme o Waldo, coisa antiquada e imprecisa, sendo a conscienciologia e a projeciologia o maior avanço no estudo e na prática espiritual já desenvolvido ( é, ele pensava isso, questão de modéstia). Teremos, pois, nos próximos momentos, creio, 3 possibilidades: 1- Silêncio total, Waldo não se comunica nem estabelece contato insuspeito ( como deve ser na “ciência” que ele próprio criou) com nenhum de seus alunos ou sucessores, o que provaria a total falácia de sua doutrina. 2- Começam a aparecer psicografias do Waldo, com aquelas velhas e conhecidas admoestações de “racionalismo cristão”, o que não muda muito a situação em relação à primeira hipótese, e por fim o 3: Waldo se comunica e dá sinais inequívocos de que é ele mesmo desencarnado ( tem que ser assim, ele criou a “ciência” que permite isso). Como isso se daria? Ora, através de códigos e senhas e mais um monte de sistematizações que ele passou a vida desenvolvendo( O Waldo tinha mania de sistematizar tudo). Não há, desculpa, portanto, para um “silêncio” do Waldo, isso apenas comprovaria as hipóteses 1 e 2. Mas, infelizmente, para os seguidores do Waldo, e também dos espíritas que depositavam nele as esperanças de verem comprovadas as teorias projeciológicas/espiritas/conscienciológicas, não haverá o mais esperado ( hipótese 3) a coisa será mesmo, como já anunciaram, como as hipóteses 1 e 2, ou seja, Waldo não passava de um charlatão como seus antecessores similares como Chico Xavier, Pietro Ubaldi, Arigó, e tantos outros. Quando uma mágico comum morre, fica o mistério de seus truques, como Houdini. Quando morre um charlatão como Waldo Vieira, acontece o contrário, fica evidente toda sua charlatanice.

  173. MONTALVÃO Diz:

    .
    Borges,
    .
    Lendo seu manifestamento deparei a declaração (com a qual diz concordar inteira) “que espíritos do além podem se comunicar, isso é verdade”.
    .
    Entendo (ou imagino entender) seus motivos para nisso crer, porém, se não for pedir mais que o devido, solicito informar que razões e motivos o levam a garantir que a comunicação seja realidade.
    .
    Quanto ao espiritismo não ser o Parácleto anunciado por Jesus tem toda razão, nada a ver.
    .
    Grato desde sempre pela atenção.

  174. Johny Blade Diz:

    Borges. Não existem “mundos” apegados a sentimentos religiosos, existem PESSOAS apegadas a sentimentos religiosos. Se existe algo que está presente na humanidade desde a sua fundação são as religiões, pode-se mesmo dizer que a civilização em si mesma é um produto direto das religiões, já que é impossível citar uma civilização que em algum lugar ou em algum tempo tenha sido originalmente laica ou desprovida do sentimento religioso ou da crença em um Deus ou deuses. Não estou aqui advogando em favor das religiões, pouco importa, no que estou dizendo, se elas são verdadeiras ou apenas ilusão, mas elas fazem parte, definitivamente, do que é ser humano. O que vc afirma a respeito do “mundo espiritual” é que lá o ser humano deixa de ser humano, ou seja, ele para de acreditar em religiões. Pergunto: O que causaria esta transformação tão drástica na pessoa no mundo dos espíritos? Eu não sou adivinho, nem espírita, nem tampouco acredito nestes tais “mundos” espirituais, mas creio que, caso existissem, o ser humano lá continuaria sendo ser humano como aqui, ou seja, continuaria existindo religiões e deuses, e talvez uma minoria de ateus. Isso que você afirma sobre os mundos espirituais não serem apegados a sentimentos religiosos me deixou curioso, porque tirar do ser humano a religião , é tirar parte de sua humanidade, e isso é para mim um indício a mais de que as ideias dos espíritas ( creio que você seja um, ou ao menos um simpatizante) sejam falsas, assim como os “mundos” propostos por eles, que nada mais são do que idealizações de um ideal proposto ( no seu caso, evidentemente, o ideal laico-cientificista), como quem diz…Ah, o mundo espiritual é muito mais desenvolvido, lá prevalece a Ciência e a Verdade! Não tem essa coisa de religião! Alguém já disse também que lá tem leões e tigres, só que lá eles são vegetarianos…Bem, neste caso é necessário dizer que não são leões nem tigres, porque ser carnívoro é parte inexpugnável da vida desses seres, assim como a religião é inexpugnável da vida dos seres humanos ( não de todos, claro, mas da maioria), então, o que tem nesses mundos espirituais é qualquer outra coisa que não seres humanos. Ah, quanto à propagação do ideal de que a religião é crença e que “um dia” o ser humano será liberto dela, bem, esta é uma proposição religiosa, profética, pois profetiza a falsidade em toda sua plenitude, já que desde os tempos de Epicuro tal ideal é alardeado e as religiões só crescem.

  175. Toffo Diz:

    Marciano: auguri. Não sei o que você tem, mas presto aqui minha solidariedade, dizendo que sou um sobrevivente do câncer e estou aqui, inteiro. Apenas bastante ruborizado pelo vermelho das minhas contas bancárias, hehe… graças à desastrosa economia que este governo nos está legando.
    .
    Borges: não sei se tivemos o prazer de nos cruzar neste blog, já que ando meio afastado esses últimos tempos, mas também li o “Dossiê Espírita” e me impressiona ver que essas páginas e blogs espíritas que se opõem ao establishment não são comentadas, o que denota que ou não são lidas ou não interessam à maioria dos espíritas, fazendo supor que seus autores preguem no deserto. À exceção deste, que é um sucesso de público e crítica, não vejo outros que floresçam na “selva oscura” que é o espiritismo brasileiro. Em segundo lugar, eu sou ex-espírita, e ex-espíritas costumam ser piores que ex-fumantes. Conheço profundamente o espiritismo a ponto de refutá-lo, e assim lhe digo que acho pouco provável que espíritos canalizem, como você supõe. Aquilo que poderia ser a maior prova da atividade mediúnica, ou seja, as mensagens e textos atribuídos aos espíritos, são desoladoramente medíocres, muitíssimo inferiores aos seus similares engendrados por humano intelecto. Portanto, concordo com o Dossiê Espírita quando combate as produções xaroposas travestidas de mediúnicas que campeiam por aí, mas não posso concordar que seja certo que defuntos falem aos vivos. Na minha opinião, o espiritismo é uma doutrina falida, deixada para trás já há 100 anos, no começo do século 20, com o desenvolvimento das ciências em geral, e só sobrevive no Brasil porque este é um país que, no dizer do maestro Antônio Carlos Jobim, não é para principiantes.

  176. Johny Blade Diz:

    Ainda sobre meu primeiro post, pensem no filme De volta para o futuro. O que prova que o Dr. Emmet e o Marty Macfly de fato viajam no tempo? As relações que eles estabelecem com as pessoas nos diversos tempos em que eles viajam, e que deixam registros materiais. Agora, suponham que o Dr. Emmet encontra o Macfly e diz: Eu criei a viagem no tempo, o Macfly, acreditando no doutor, entra no Delorean e recebe a carga de um gigawatt, mas depois disso nada acontece, o Macfly nunca mais dá o ar da graça nem manda mensagens do futuro ou do passado. O que isso comprovaria? Que a tal ciência do Dr. Emmet nada mais era do que uma demência bem organizada, o capacitor de fluxo não funciona. É justamente o que vai acontecer com a morte do Waldo. Pessoas um pouco mais espertas saberão que sua “ciência” não funciona, uma outra parte continuará a esperar o Delorean reaparecer, mas vai virar caveira antes que isso aconteça.

  177. Toffo Diz:

    Sobre WV: conheci-o pessoalmente quando ainda criança, levado pelos meus pais chiquistas às sessões de Uberaba. Quando se separou de CX eu estava no início da adolescência, e me lembro perfeitamente do escândalo federal que foi aquilo nas hostes espíritas da época. Massacraram WV de todas as formas, mas eu sempre pensei que ele assim procedesse simplesmente para seguir seu destino, que evidentemente não era o de seguir CX em suas aspirações a santo. Por isso mesmo, creio que tenha falado a verdade nos depoimentos dos últimos tempos dados sobre o comportamento de CX em relação às cartas do além e materializações, embora isso suscite muita polêmica. Embora quem pense assim seja a minoria da minoria, acredito que um dia as pessoas irão despertar para a verdade sobre quem foi a personagem CX.

  178. Antonio G. - POA Diz:

    Borges: Eu entendo sua convicção de que os espíritos podem se comunicar. Sei bem como funciona. Conheço isto de “frente pra trás e de trás pra frente”. Você acredita sinceramente nisto. E isto lhe basta.
    Só que, infelizmente, na “vida real”, as coisas não se processam exatamente assim.

  179. Antonio G. - POA Diz:

    Também acho que o WV (que não era santo) disse a verdade sobre Chico Xavier. O sedizente médium era tão farsante quanto o Sai Baba. Só que não tinha índole má. Era um embusteiro light, um “mentiroso do bem”, se é que tal coisa seja possível…

  180. Gorducho Diz:

    Mas como seria a manifestação prática do WV p/seus discípulos? Não teria que ser por um dos métodos conhecidos: psicografia; pneumatografia; psicofonia…?
     
    [...] lá o ser humano deixa de ser humano, ou seja, ele para de acreditar em religiões
    Eu penso que se houver(esse) de fato este ultramundo e canalizações, os ultramundanos estariam vivenciando uma realidade maior, e portanto estariam já libertos das picuinhas terrícolas. Veja, Analista Otávio, não se trata de deixarem de ser religiosos, ou seja, de passarem a duvidar da existência de deuses. É que eles seguem católicos (reencarnacionistas e sem penas eternas, claro). Seguem acreditando na mitologia, até na Virgem – veja que o Dr. Bezerra se comunica c/ela. Isso é a prova que é imaginação – nos casos que não fraude para vender a crença e livros, claro.
    Outra coisa: todas as “mensagens” são religiosas,padronizadas. Eles não falam noutro assunto lá. É artificial…
    Lembra daquele estudo que os “cientistas” chiquistas fizeram no hospital na América? Eu tinha muita curiosidade de saber quais os textos das “mensagens” “recebidas” pelos “médiuns”, pois que lá seria completamente descabido esse tipo de conteúdo.
    Mas, claro, não divulgaram que eu saiba.

  181. Gorducho Diz:

    Era um embusteiro light, um “mentiroso do bem”, se é que tal coisa seja possível…
     
    Não sei se terá visto, AAG. – POA, mas já cá citei o que ele disse p/o Jaci Régis (vi no sítio do Instituto Cultural Kardecista de Santos que é controlado pelos discípulos dele).
    A vida é mais importante que a verdade.
    Claro que cabem muitas possíveis interpretações, mas interpreto que o alívio ao desespero das mamães e a moralização dos terrícolas poderia ser, na cabeça dele (e de muitos que não almejam ganhar $ com as religiões) &c.

  182. Gorducho Diz:

    Se existe algo que está presente na humanidade desde a sua fundação são as religiões, pode-se mesmo dizer que a civilização em si mesma é um produto direto das religiões, já que é impossível citar uma civilização que em algum lugar ou em algum tempo tenha sido originalmente laica ou desprovida do sentimento religioso ou da crença em um Deus ou deuses.
     
    Dos pedestres. As elites as usam, sabendo disso, com o intuito de estabelecer controle político – já nem falo em ganhar $ que não é sempre o caso- e disciplinar o populacho potencialmente instável.
    Caso documentado e o do Numa Pompílio; mas certamente é esse o padrão.

  183. Antonio G. - POA Diz:

    Só para ficar claro: Do jeito que eu escrevi, pode parecer que eu me referia ao WV como tendo sido um embusteiro light, um “mentiroso do bem”. Eu me referia ao CX. O WV também se dizia médium. E acho que também não era um malfeitor. E era quase irrelevante frente à notoriedade de CX.

  184. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, já te liguei umas 358 vezes (menos que os livros de cx) e só dá ocupado ou caixa de mensagens.
    *
    *
    É… o Borges insiste em acreditar na existência de ‘espiritos’. E já afirmou que gostaria que fosse provado isso. Acredita pq está escrito nos livros e alguém disse a ele que existe e pronto. Eu também era assim. Um dia ele desperta. Espero que não muito longe.
    *
    *
    Eu acho que deveríamos destrinchar divaldo e seu clone raulteixeira.
    *
    *
    Ainda há muita coisa a ser descoberta no espiritismo a brasileira.

  185. Marciano Diz:

    Olá, amigos.
    Estou de passagem pelo blog, vou ser breve.
    .
    VITOR, é esse mesmo. Você inverteu o nome da editora. É Vida & Consciência, não o contrário. Edição de 2010.
    A traição, digo, tradução é de Carolina Coelho Lima.
    Vou deixá-lo por um tempo na estante e depois vou doá-lo a uma amiga que é chiquista e não sabe, pensa que é espírita (como os kardecistas transformados em chiquistas se denominam).
    .
    Obrigado novamente, GORDUCHO.
    Também acho que sua hipótese é plausível. Fazem uma tradução automática e tentam corrigir depois. Dá menos trabalho.
    Tradutor, nos meus tempos, ganhava por página.
    .
    .
    Não duvido que ocorra a terceira hipótese criada e descartada por OTÁVIO, aka BLADE. Como sempre, o tempo dirá.
    .
    Quem citou os leões e tigres aqui pela primeira vez fui eu. E não é LÁ, será AQUI, segundo os TJs. Serão vegetarianos e mansos, como gatinhos de madame.
    Quem duvidar, dê uma olhada no site da WATCHTOWER BIBLE SOCIETY.
    .
    .
    TOFFO, obrigado. Também não sei o que tenho. Só espero que não seja câncer, que é a dúvida. Cedi material para biópsia. Fiz TC antes.
    Tenho histórico familiar, o que aumenta a chance. Se for o caso, o próximo passo será o “staging”, para ver se há tratamento e qual. Pode ser outra coisa igualmente grave ou não ser nada demais. Só preciso esperar agora. Se der negativo, tenho de descobrir qual o problema.
    Eu já sabia do seu caso, por você mesmo, mas não o mencionaria aqui sem seu consentimento. Ainda mais você, que é super reservado.
    Você, melhor do que ninguém, entende a minha preocupação. E eu sou ansioso.
    .
    Ex-espíritas e ex TJs (http://extestemunhasdejeova.net/forum/portal.php) são os melhores.
    Eu nunca fui religioso e nunca fumei, só bebo (para alegrar o coração, não para me embriagar), mas estou dando um tempo.
    .
    .
    GORDUCHO está certo quanto ao uso político (além do financeiro) das religiões. Religião sempre deu muito poder mundano.
    Eu creio que os grandes líderes religiosos e, principalmente, os fundadores de religiões são todos ou quase todos ATEUS, MATERIALISTAS. Veja-se o exemplo do BM, que enquadrou os três Poderes em São Paulo, na inauguração do ano passado.
    .
    .
    CONTRA, desculpe, meu velho. Eu ando desligado normalmente. Imagina agora!
    Vou te ligar qualquer hora dessas. Provavelmente amanhã.

  186. Borges Diz:

    Agradeço o Montalvão, o Johny bLade, o toffo, o Antonio G. Poa e o Contra pelas considerações feitas ao meu comentário. Minha concordância plena se prende a um modelo padrão de mundo espiritual, muito semelhante ao nosso, desprovido de divindades. Não tenho provas, mas sim evidências da existência de espíritos e comunicação com os mesmos. Embora muitos não aceitem, elas existem. Fazer o que?
    Muitos cientistas acreditam em determinadas ideias ou teorias, mesmo não havendo provas. O mal não está em acreditar e sim em transformar estas ideias em religião, tornando seus adeptos reféns de mandamentos e castigos divinos.
    Existem mais semelhanças entre religiosos e céticos do que se imagina, ambos não conseguem ultrapassar seus limites. Estão até planejando construir um templo. (não consegui botar o link, basta pesquisar por TEMPLO DOS ATEUS)
    Obrigado

  187. Toffo Diz:

    Por coincidência, mexendo nos papéis de minha mãe, encontrei um cartão de natal do WV a meu pai e minha mãe, datado de dezembro de 1959, subscrito por “o amigo reconhecido”.

  188. Borges Diz:

    Contra diz:-
    “É… o Borges insiste em acreditar na existência de ‘espiritos’. E já afirmou que gostaria que fosse provado isso. Acredita pq está escrito nos livros e alguém disse a ele que existe e pronto. Eu também era assim. Um dia ele desperta. Espero que não muito longe.”
    Acho que você jogou a toalha muito cedo.
    Obrigado

  189. Contra o chiquismo Diz:

    Borges, depois de 16 anos lá dentro, vc acha que foi pouco o tempo que perdi? Joguei a toalha foi tarde demais.

  190. MONTALVÃO Diz:

    .
    A existência de espíritos é algo difícil de ser demonstrado com evidências robustas.
    .
    Do mesmo modo com a inexistência, mas difícil (se não impossível) ainda de ser demonstrada.
    .
    Espíritos (sejam de mortos sejam o que forem) podem bem existir nalgum canto qualquer deste ou de outro universo (supondo que haja) e nenhum vivo jamais ter como saber de sua realidade.
    .
    Brigar pela existência ou inexistência é inócuo.
    .
    Mas, porém, contudo, toda vida, se os espíritos, por qualquer milagre da natureza, comunicam com os vivos aí a coisa muda de figura, e como muda!
    .
    Se mortos comunicam isso pode ser verificado concretamente.
    .
    E aí entramos nas discussões aqui havidas: podem os mortos abrir janelas dimensionais e escapar para a natureza material, ou, ao menos porem a cabecinha na abertura e de lá ditarem seus recados?
    .
    Vejam, pois, a diferença de enfoque: todos passaremos a existência inteira sem saber se existe um mundo espiritual. Saberemos tão somente quando, e se, para lá formos após a derrocada orgânica.
    .
    Quanto a comunicação entre falecidos e vivos, se for real, poderá ser demonstrada acima de qualquer dúvida razoável.
    .
    O problema é que essa ação de inteligências invisíveis na natureza está longe de contar com constatação em nível aceitável, eis que as manifestações ditas oriundas da espiritualidade, mesmo as mais surpreendentes, não carecem de sair do âmbito humano para serem explicadas.
    .
    Para piorar, os mortos de hoje são incapazes de demonstrar suas presenças onde se diz que estão atuando. Quando aos mortos de ontem, destes se diz que fizeram toda espécie imaginável de pirueta demonstrativa, lamentavelmente são incapazes de repetí-las na atualidade.
    .
    Então vem o mrh, sujeito esclarecido pra mais de metro, postular que a natureza muda (no que está certo), por isso não se pode dizer que as provas antigas não seja válidas, unicamente por não mais se repetirem contemporaneamente.
    .
    Ora a natureza muda, os dinossauros não estão aí para provar, mas o Gorducho está corretíssimo quando reclama que se os espíritos foram presentes no passado e hoje não são mais tem algo de estranho nesse angu. A mudança da natureza à qual o mrh foi buscar no primórdios das eras nada tem a ver com a ação de mortos entre os vivos, caso esta fosse realidade.
    .
    Suponhamos que existisse o fenômeno “articulação comunicativa entre mortos e vivos”, sigla ACMV. Se houvesse tal coisa, o que seria? Explico: inteligências de duas dimensões (material e “espiritual”) interagindo. Seria processo tendente a progredir continuamente, tornando-se eficiente com o passar dos tempos. Podemos fazer um paralelo com a comunicação telefônica que, de um início modesto e cheio de falhas, hoje desponta com toda pujança que vemos, e o futuro trará mais e surpreendentes novidades.
    .
    Entretanto, a comunicação dos espíritos, em vez de progredir, feneceu e torna-se dia a dia restrita a nichos religiosos. As inteligências envolvidas, tanto as de “lá” quanto as de cá, são incompetentes para incrementar um dedinho de progresso e legitimação à crença.
    .
    E quando se pede aos espíritos (que supostamente são entidades inteligentes e cooperativas)

  191. MONTALVÃO Diz:

    O DEDO BATEU NA TECLA ERRADA (nem corrigi o texto anterior, se houver falha escusem-me). Continuando:
    /
    /
    E quando se pede aos espíritos (que supostamente são entidades inteligentes e cooperativas) que deem mostras objetivas de suas presenças, de modo a sanar qualquer dúvida se estão mesmo agindo em meio aos vivos, qual a resposta? Nenhuma resposta.
    .
    Então só nos resta o caminho do bom senso concluitivo: mortos (mesmo que esteja vivos noutra dimensão) definitivamente não comunicam com os vivos.
    .
    Falou Moi.

  192. MONTALVÃO Diz:

    .
    Tem erro pracaramba nos dois textos que enviei (acidentalmente despachei antes de revisar), mas acho que dá para entender meu “reciocínio”… qualquer dúvida perguntem ao meu guru de assuntos complexos, o Gorducho.

  193. MONTALVÃO Diz:

    .
    Ah, sim, tavu esquecendo de um detalhe (embora óbvio): é claro que se a comunicação entre defuntos e não-defuntos for demonstrada, a existência do mundo espiritual restará provada por decorrência.
    .
    Então, senhores espíritos comunicantes, corram e passem evidências de suas presenças nos entornos mediúnicos, permitam-se serem testados tecnicamente. Por que tanta timidez em darem provas de si mesmos?
    .
    Será que é por que não comunicam, ao que tudo indica?
    .
    Pensar não custa nada…

  194. Toffo Diz:

    Quando eu era monitor do COEM (Centro de Orientação e Educação Mediúnica), um curso que hoje considero pretensioso e elitista, criado por um psiquiatra curitibano nos anos 1970 e espalhado por vários centros espíritas por aí, dizia-se que nos anos Kardec houve uma explosão meteórica dos fenômenos espíritas com o intuito de atrair a atenção da humanidade sobre as verdades espirituais. Encerrado esse ciclo, teria se acabado o que era doce. Como várias outras assertivas correntes no meio espírita, inclusive nesse tal COEM, que passavam por verdades sem nenhuma discussão, dizia-se também que a era das evocações tinha terminado. Não se podia evocar mais, como Kardec recomendava. Era proibido. 26 anos fora dessa lengalenga, hoje me espanto de como as pessoas aceitam quaisquer coisas que lhes são impingidas como verdades, sem que minimamente se preocupem em verificar se são, ou porque são verdades. “Acreditar é mais fácil do que pensar. Daí existirem muito mais crentes do que pensadores.” ? Bruce Calvert

  195. Lucas Oliveira Diz:

    Licença!
    MONTALVÃO,
    mas a ciência não deve fazer força pra desenvolver aparelhos eficientes pra esse fim, comprovar a existência dos espíritos, ou estou (muito) errado?
    ..
    Minhoco-Scur? Scur = Spam (“ih, apaga que é Scur!”) Todo “scur” que aparece é bloqueado. Acho isso desanimador, já que não concordo com bastante coisa que o pessoal fala. Tenho que ficar escolhendo bem as palavras pra não ter uma interpretação errada e o corte, radical. Só opinião, não sou esse Scur. rs
    .
    O site é muito interessante! Abraço

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)