Resgate Histórico! Gasparetto e as Assinaturas dos Grandes Mestres (1988)

Achei uma edição antiga da Revista Planeta, um especial sobre Grafologia, e lá havia uma matéria curta sobre as pinturas de Gasparetto. Achei interessante, escaneei e resolvi repassar. Para ler a matéria, clique aqui. Peço a quem tiver mais edições antigas da revista Planeta, com materiais que tenham a ver com os temas do blog, que entrem em contato comigo para, se possível, me enviar tal material (ou a versão impressa por correio ou digitalizado por email).

165 respostas a “Resgate Histórico! Gasparetto e as Assinaturas dos Grandes Mestres (1988)”

  1. Gorducho Diz:

    Me deu vontade de parar em – é fato ignorado pela maioria das pessoas que Da Vinci escrevia dessa forma ; mas aí já era o fim do texto mesmo :(
     
     
    Mas onde tá a assinatura mirrored do espírito LdaV :?:

  2. Vitor Diz:

    Na página 48, 1º quadro, última linha. O Leonardo está espelhado, o DA VINCI não.
    .
    Eu não sabia que o https://conteudo.imguol.com.br/c/entretenimento/2014/08/13/leonardo-em-as-tartarugas-ninja-1407955420326_1577x800.jpg assinava espelhado.

  3. Gorducho Diz:

    Que vergonha: aprenda a usar seu próprio Sítio :oops:
    É assim que se faz:
     
     
    Eu não sabia que o <a href="https://conteudo.imguol.com.br/c/entretenimento/2014/08/13/leonardo-em-as-tartarugas-ninja-1407955420326_1577x800.jpg">Leonardo</a> assinava espelhado.

  4. Marciano Diz:

    Na época (2003) a Época publicou reportagem sobre o “fenômeno”.
     
    Quem quiser ler, aqui vai o link:
    http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EDG57510-5990,00-A+FAMILIA+DO+ALEM.html
     
    Destaco:
     

    ”Buda era simplesmente um professor de auto-ajuda. Fazia a mesma coisa que eu faço. Se eu tenho o dom, por que não posso ganhar dinheiro com isso?”
    LUIZ GASPARETTO, médium que ganha R$ 40 mil em um único dia de curso

     
    Isto, em 2003.
     
    A mãe, Zibia, foi uma espírita tradicional durante anos. Passou a dedicar-se exclusivamente aos negócios por influência do filho Luiz
     

    Obras psicografadas são mais antigas que Allan Kardec, o fundador da doutrina. Mas, no Brasil, os Gasparettos inovam com um marketing espírita que inclui lançamentos de livros, CDs e fitas cassete, programas de rádio e TV, palestras e cursos. A matriarca fez uma opção clara pelo mercado a partir de 1995, quando se afastou da militância religiosa. Deixou o comando do centro espírita Os Caminheiros, que desenvolvia obras sociais na periferia de São Paulo e atendia mais de 1.000 pessoas por dia, para dedicar-se a uma editora própria, a Vida & Consciência, que se tornou uma das maiores do ramo no país. Só com a venda dos livros pode faturar R$ 17 milhões por ano, sem contar a gráfica, que presta serviço a editoras, como Siciliano e Saraiva.

     
    ”Os espíritos me aconselharam a dedicar-me à divulgação das idéias. Eles me mandaram abrir uma gráfica e deixar outras pessoas assumirem as obras sociais”
    ZIBIA GASPARETTO, justificando o abandono do centro espírita para se dedicar aos negócios
     
    Que conveniente…
     
    O filho Luiz foi o guia espiritual da família Gasparetto na transição da caridade para o business. Foi por influência dele que a família tratou de trocar a ortodoxia da doutrina pela individualidade da auto-ajuda – e chamou isso de ‘metafísica’. Ele também deixou de falar em mediunidade. Prefere ‘sexto sentido’. No passado, Luiz já emprestou as cordas vocais ao impressionista francês Toulouse-Lautrec para que desse uma entrevista na TV Cultura. Mas hoje ele dá pouca atenção a espíritos de mestres como Leonardo da Vinci porque está dividido entre atividades mais rentáveis: cursos para platéias que chegam a mais de 3 mil pessoas e um programa na Rádio Mundial, em São Paulo. Contratado pela diretora Miriam Morato, é o apresentador mais importante da emissora. Em breve estreará na TV CBS, em UHF, e na NET. ‘Se eu tenho dom, por que não vou ganhar dinheiro com isso?’, desafia. ‘O espiritismo é estruturado em cima do assistencialismo, que é um veneno. Achavam Chico Xavier lindo porque se sacrificava. Podem me odiar, mas ninguém vai se aproveitar de mim. Hoje não tenho religião.’
     

    Luiz chega a ganhar R$ 40 mil em um único dia de curso e sonha em ser um pop star da auto-ajuda. Compra suas roupas em Los Angeles, onde mantém uma casa, gosta de novidades gastronômicas, só anda com motorista e aposta na imagem de self made-man. Está longe de ter a fama da mãe, mas tem se esforçado para ser seu herdeiro. Fiel aos preceitos divulgados em seus livros e cursos – ‘O que conta é a idéia que a pessoa faz dela própria’ -, difunde um excelente conceito de si mesmo. ‘Sou a pessoa mais interessante que conheço’, garante.
    Longe das críticas, a família Gasparetto vive em alegre turbulência. Além dos cinco membros de carne e osso, há os respectivos espíritos que freqüentam o corpo de cada um. Curiosamente, eles respeitam o horário comercial para fazer contato, como convém a seres de luz evoluídos. Lucius, por exemplo, que ditou 18 dos 24 livros de dona Zibia, visita sua anfitriã de segunda a quinta-feira e foi um membro do parlamento inglês – uma das poucas revelações que deixou escapar sobre suas muitas encarnações. Trata-se de um espírito de temperamento reservado, que não gosta de falar do passado. Zibia, mulher de educação antiga, filha de um cafeicultor da região de Campinas que quebrou na crise de 1929, prefere não se meter na vida – opa! – do amigo celestial. ‘É feio ficar perguntando, não gosto de constrangê-los.’

     
    Claro, em boca fechada não entra mosquito. Imitar um MP de antigamente não é fácil como imitar pintores, coisa que muitos vivos mais vivos fazem rotineiramente, enganando até experts na área.
     
    http://revoada.net/9-falsificadores-de-arte-famosos/
     
    Gasparetto é mais malandro, pois como não “falsifica”, ele diz que é o espírito do pintor morto que recusa-se a reencarnar e fica pintando como eu pinto, aí, tudo bem com a Lei.

  5. Vitor Diz:

    Eu já vi o Gasparetto dizer em um programa televisivo de que a pessoa que busca uma mensagem de um ente falecido não deve dizer nada para o médium. Achei bacana da parte dele isso.

  6. MONTALVÃO Diz:

    /
    Se não estou enganado, uma vez o Visoni participou de um programa que o Gasparetto tinha na televisão…

  7. Vitor Diz:

    Isso nunca aconteceu, Montalvão. O único programa que participei foi da Discovery.

  8. Gorducho Diz:

    ==============================================================
    Na página 48, 1º quadro, última linha. O Leonardo está espelhado, o DA VINCI não.
    ==============================================================
    Pois é… mas ele não assinava odranoe ℓ cursivo :?:
    I.e.: começando c/um ℓ cursivo (veja no fim da pg.5)
    :?:
     
     
    Aquele outro pedaço ¿seria “eu” (Leonardo)?

  9. Gorducho Diz:

    Ponha o semicolon pro ℓ aparecer certo Sr. Administrador

  10. Vitor Diz:

    É para por onde?

  11. Vitor Diz:

    ah, achei, mas tive que dar um espaço e tirar o negrito.

  12. Vitor Diz:

    Eu não vi nada que fosse esse outro pedaço que seria “eu”, Gorducho.

  13. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Isso nunca aconteceu, Montalvão. O único programa que participei foi da Discovery.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tão foi engano, mas que o sujeito parecia com você parecia…
    .
    De qualquer modo, o programa era tão horrível que ganhou mais quem dele não participou.
    .
    Só falta agora vir dizer: “dizer que o programa era horrível sem mostrar por quê revela a baixa qualidade do crítico”…

  14. MONTALVÃO Diz:

    Meu computador pegou um vírus horrível. Tou cheio de contas para pagar e não consigo acessar o site do banco.
    .
    Estou usando um notebook…
    .
    Não sei como tem quem goste disso: só com teclado externo e mouse idem, doutra forma só mesmo para ver filmes…

  15. Vitor Diz:

    Paga com código de barras no caixa eletrônico. Ou compra um celular e baixa o aplicativo do banco.

  16. Vitor Diz:

    Algum dos senhores possui a série de livros “A História Triste”? “Panda” – Volume 1, “Hattes” – Volume 2 e “Jesus” – Volume 3? O Hattes e Jesus ainda dá para achar para comprar, mas o Panda sumiu da face da Terra.

  17. Gorducho Diz:

    No início da assinatura em aparentemente 2 letras que não entendi (depois aparecerá o perito em linguística do Sítio AMa que esclarecerá).
    Seria “jo” (SIM eu SEI que em español é “yo” :( ) ou S/(assino :?: )
    :?:
     
     
    Eu não uso módulo financeiro.
    Não confio.
    Lap top (sou antigo…) acostuma. Agora estranho quando uso mouse externo – e.g. pra desenhar…- e menos ainda teclado.
    Agora: celular sim não me acostumo. Tudo pequeno se dedilha nos lugares errados e não se sabe onde estão os menus.

  18. Gorducho Diz:

    Cumé o nome da médium mesmo :?:

  19. Vitor Diz:

    Pearl Curran.

  20. MONTALVÃO Diz:

    /
    Vitor Diz:
    .
    “Paga com código de barras no caixa eletrônico. Ou compra um celular e baixa o aplicativo do banco.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: brigadu pela orientação, mas só uso caixa eletrônico para pegar money, o demais na internet. No interior da agência não vou, depois que fui horrivelmente maltratado por uma bruxa não adentro mais naquele recinto. Só quero ver o dia em que eu ficar rico como eles vão fazer…
    .
    Celular? Só para receber chamadas e brincar no zap.Para transações financeiras não confio.

  21. MONTALVÃO Diz:

    /
    Boa notícia para o meu notebook:
    .]

    Liberação do computador

    Seu computador acaba de ser cadastrado e em até 4 horas será liberado para você efetuar pagamentos e transferências na sua conta no valor de até R$ 3 mil ou de seu limite pessoal, o que for menor.”

  22. Gorducho Diz:

    O “vírus” era na S/imaginação então :?:
     
     
    Já que não gosta de espiritismo, mas gosta de teologia cristã: como interpreta Job XIV v. 10 a 14 :?:
    Andei revendo a passagem no ESE, perguntei a interpretação do oponente no CC Sr. Spencer, e fiquei confuso…
    A tradução p/o português da citação do Kardec de Sacy me pareceu ✔

  23. Gorducho Diz:

    THE SORRY TALE

  24. Vitor Diz:

    Gorducho, esse aí tá em inglês. O Hermínio traduziu. Por isso estou atrás desses 3 livros.

  25. Gorducho Diz:

    Puxa! “traduzir” ST e quase como traduzir CX…
    :evil:

  26. Marciano Diz:

    ===============================================================
    Celular? Só para receber chamadas e brincar no zap.Para transações financeiras não confio.
    ===============================================================
     
    Pô, eu ia te pedir um dinheiro emprestado pelo celular. Era pra você me emprestar e botar na conta do Abreu.

  27. Gorducho Diz:

    Bah! esse Sr. Abreu dá um bom trocadilho mas claro que sao essas coincidências idiomaticas como o arco :(

  28. Marciano Diz:

    Esse Sr. Gasparzinho é do piru:
    https://gasparetto.com.br/web/agenda
    No sítio dele tem uma
    “ESCOLA DA VIDA”
     
    Fez-me lembrar de “Friedrich Wilhelm Einstein”, canalizado pelo BORGES, claro:
    Aus der Kriegsschule des Lebens. – Was mich nicht umbringt, macht mich stärker.
    Da Escola de Guerra da Vida – O que não me mata, me faz mais forte.

  29. Marciano Diz:

    Vejam a lojinha virtual do Gasparzinho:
    https://gasparetto.com.br/loja/

  30. Borges Diz:

    Ao efetuar a leitura do assunto em pauta fui compelido a resgatar um velho livro que ganhei e que estava em poder dos ácaros; coloquei uma máscara e fui à luta; afinal, ninguém merece uma crise alérgica só porque esses dermatophagoides ainda não inventaram seus vasos sanitários. Trata-se de um livro muito bem elaborado, possuindo capa dura e folhas espessas de papel couchê; a autora é Elsie Dubugras e o título é Luiz Antonio Gasparetto (meu xará).
    https://www.livrariauniversoespirita.com.br/produtos/luiz-antonio-gasparetto-dubugras-elsie/
    A fonte do artigo que o Vitor colocou deve ter sido esse livro, ou vice-versa. Vou destacar um trecho que achei interessante, da referida obra literária. “Vai na base da digitação mesmo; acho que é menos trabalhoso que escanear, passar pelo OCR e corrigir os erros”.
    .

    Passaram-se cinco anos e, como a maioria dos espíritas costumam fazer, seus pais resolveram visitar o notável médium Francisco Cândido Xavier, para consultá-lo sobre a mediunidade do rapaz. Luiz Antonio ainda apresentava alguns problemas e eles queriam ver o que Chico teria a dizer a seu respeito. Lá, na Comunhão Espírita Cristã, ele foi convidado a sentar-se à mesa dos médiuns e, durante os trabalhos, desenhar nos papéis que havia levado consigo.
    No final da sessão, uns quinze retratos estavam prontos e Chico Xavier, para surpresa de Luiz Antonio, identificou alguns como sendo do famoso pintor holandês Rembrant Harmens Van Rijn (1606-1660). Em seguida, chamou uma senhora – Alexandra Hermann – que estava presente e disse-lhe que fora a esposa de Rembrandt, uma mulher amada e muito retratada por ele em vida. Pediu então, a Luiz Antonio que desse àquela senhora um dos quadros – que, na sua opinião, era um auto-retrato do grande artista – e que nele escrevesse uma dedicatória. Luiz Antonio ainda em transe, não só escreveu a dedicatória como assinou o quadro – com uma assinatura que se assemelhava à de Rembrandt.

    .
    Quando surge uma coincidência “desse tamanho” eu começo desconfiar. Por que Rembrant não teve a ideia de fazer a dedicatória, antes da solicitação do Chico?
    Um abraço

  31. Eu Sou a Universal Diz:

    Mais um endemoniado. Triste.

  32. Marciano Diz:

    Ora, por que? Porque é tudo mentira.
    Acho que isto “prova” que todos esses espíritas fajutos mentem conscientemente.

  33. Gorducho Diz:

    Milagre que não tivesse reencarnado aqui no Brasil…

  34. MONTALVÃO Diz:

    /
    Pastor, deixei-lhe um comentário na rubrica anterior, a respeito do conjunto que indagou se eu conhecia…

  35. MONTALVÃO Diz:

    /
    GORDUCHO: Já que não gosta de espiritismo, mas gosta de teologia cristã: como interpreta Job XIV v. 10 a 14
    Andei revendo a passagem no ESE, perguntei a interpretação do oponente no CC Sr. Spencer, e fiquei confuso…
    A tradução p/o português da citação do Kardec de Sacy me pareceu ?
    /
    CONSIDERAÇÃO: não é que eu não goste de espiritismo, tanto gosto que já fiz múltiplos comentários a respeito, mas chega um tempo em que o assunto se esgota. De espiritismo, no meu ponto de vista, só resta um pouco de Chico Xavier e umas coisinhas interessantes que possa aparecer, como o foi o caso Otília Diogo.
    .
    O livro de Jó é dos mais belos volumes da Bíblia. Jó o justo que se viu em meio a uma disputa entre Deus e o anjo acusador (vertido nas versões atuais por por Satanás).
    /
    Depois falo melhor a respeito, mas das três traduçõs que Kardec selecionou a de Sacy realmente parece ser a melhor.

  36. MONTALVÃO Diz:

    /
    “O “vírus” era na S/imaginação então”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: antes fosse só minha imaginação, qual PSI é realidade na imaginação visoniana…
    .
    Pelo que pude apurar, entrei numa página falsa do Detran e acabei contaminado. Ontem, após alterar minha senha pela quinta vez, liguei para o suporte do banco e fui informado que meu computador fora rotulado ferramenta suspeita e não adiantava desbloquear a senha porque não iria funcionar. Tenho que ir pessoalmente a agência para resolver a pendenga.

  37. MONTALVÃO Diz:

    /
    Tudo o que eu NÃO queria…

  38. Gorducho Diz:

    NAO tente usar uma máquina contaminada pra transações $ :?:
    What virus is it :?:

  39. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Já que não gosta de espiritismo, mas gosta de teologia cristã: como interpreta Job XIV v. 10 a 14?
    Andei revendo a passagem no ESE, perguntei a interpretação do oponente no CC Sr. Spencer, e fiquei confuso…
    A tradução p/o português da citação do Kardec de Sacy me pareceu ?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: seguindo com a análise do texto de Jó.
    .
    No capítulo 14 temos a continuidade da defesa de Jó, iniciada no cap. 12, perante seus amigos e acusadores. A filosofia predominante naqueles tempos era a de que o justo prosperava e o ímpio punido por seus pecados. Se Jó estava f* só podia ser mais um ímpio e não o justo que alguns supunham. Com base nessa mentalidade, por mais que Jó se defendesse mais seus amigos o espicaçavam, para eles não havia alternativa: se fosse justo as coisas iam bem; se as coisas não iam bem não era justo.
    .
    Esta obra é curiosa sob vários aspecto, um deles é que os espíritas conseguem dela extrair argumentos favoráveis à reencarnação, tanto neste capítulo 14 (embora, na realidade, seja um libelo contra o retorno) quanto noutra parte, onde se lê: “somos de ontem e nada sabemos”.
    .
    Todo o capítulo é uma afirmação da brevidade da vida humana. A mentalidade então imperante focava exclusivamente a vida terrena. Havia a ideia de continuidade noutra esfera, mas apenas como sombra do que fora em vida. Jó faz miúda referência a essa continuidade: “oxalá me escondesses no Seol”. Para Jó, e para os de seu tempo, a vida que interessava era a terrena, se o cidadão não a desfrutasse convenientemente estava bem ferradinho.
    .
    A leitura que Kardec faz é reencarnacionista, e não poderia deixar de ser, pois ele queria dar força é doutrina que pregava, embora não tenha base para sustentar tal ideia. Diz o codificador:
    /
    —————————–.

    “Não há, pois, duvidar de que, SOB O NOME DE RESSURREIÇÃO, O PRINCÍPIO DA REENCARNAÇÃO ERA PONTO DE UMA DAS CRENÇAS FUNDAMENTAIS DOS JUDEUS, ponto que Jesus e os profetas confirmaram de modo formal; donde se segue que negar a reencarnação é negar as palavras do Cristo.
    .
    Um dia, porém, suas palavras, quando forem meditadas sem idéias preconcebidas, reconhecer-se-ão autorizadas quanto a esse ponto, bem como em relação a muitos outros.” (ESE)
    —————————–.
    /
    Para Rivail tudo seria questão de nomenclatura: os judeus falavam de ressurreição mas queriam dizer reencarnação. Simplificando a leitura dessa forma simplória é possível introduzir o conceito reencarnacionista onde não está presente…
    .
    Do verso 13 ao 17 Jó parece expressar um almejo, como se dissesse: “quem dera que as coisas fossem assim”…:
    /
    ————————–.
    13 Oxalá me escondesses no Seol, e me ocultasses até que a tua ira tenha passado; que me determinasses um tempo, e te lembrasses de mim!
    .
    14 Morrendo o homem, acaso tornará a viver? Todos os dias da minha lida esperaria eu, até que viesse a minha mudança.
    .
    15 Chamar-me-ias, e eu te responderia; almejarias a obra de tuas mãos.

    16 Então contarias os meus passos; não estarias a vigiar sobre o meu pecado;

    17 a minha transgressão estaria selada num saco, e ocultarias a minha iniqüidade.
    ———————————.
    /.

    Desse trecho, Kardec, na exegese que realiza, seleciona três traduções correntes ao seu tempo. Note que ele não recorre aos textos primitivos para, a partir deles, elaborar seu argumento. Isso indica que Rivail não era versado nas línguas antigas:
    /
    ——————————-.

    VERSÍCULO 14:
    1) Mas, quando o homem há morrido uma vez, quando seu corpo, separado de seu espírito, foi consumido, que é feito dele? -Tendo morrido uma vez, poderia o homem reviver de novo? Nesta guerra em que me acho todos os dias da minha vida, espero que chegue a minha mutação. (JOB, cap. XIV, v. 10,14. Tradução de Le Maistre de Sacy.)
    .
    2) Quando o homem morre, perde toda a sua força. expira. Depois, onde está ele? – Se o homem morre, viverá de novo? Esperarei todos os dias de meu combate, até que venha alguma mutação? (ID. Tradução protestante de Osterwald.)
    .
    3) Quando o homem está morto, vive sempre; acabando os dias da minha existência terrestre, esperarei, porquanto a ela voltarei de novo. (ID. Versão da Igreja grega.)
    —————————–.
    /
    Então, Kardec raciocina:
    /
    ———————————-.
    “NESSAS TRÊS VERSÕES, O PRINCÍPIO DA PLURALIDADE DAS EXISTÊNCIAS SE ACHA CLARAMENTE EXPRESSO.
    .
    Ninguém poderá supor que Job haja querido falar da regeneração pela água do batismo, que ele de certo não conhecia. “Tendo o homem morrido uma vez, poderia reviver de novo?” A IDÉIA DE MORRER UMA VEZ, E DE REVIVER IMPLICA A DE MORRER E REVIVER MUITAS VEZES.
    .
    A versão da Igreja grega ainda é mais explícita, se é que isso é possível: “Acabando os dias da minha existência terrena, esperarei, porquanto a ela voltarei”, ou, voltarei à existência terrestre.
    .
    Isso é tão claro, como se alguém dissesse: “Saio de minha casa, mas a ela tornarei.”
    .
    “Nesta guerra em que me encontro todos os dias de minha vida, espero que se dê a minha mutação.” Job, evidentemente, pretendeu referir-se à luta que sustentava contra as misérias da vida.
    .
    Espera a sua mutação, isto é, resigna-se. Na versão grega, esperarei parece aplicar-se, preferentemente, a uma nova existência: “Quando a minha existência estiver acabada, esperarei, porquanto a ela voltarei.”
    .
    Job como que se coloca, após a morte, no intervalo que separa uma existência de outra e diz que lá aguardará o momento de voltar.” (ESE)
    —————————–.
    /
    CONSIDERAÇÃO: Observe que a empolgação do espírita é tamanha que sequer se acanha de extrapolar descaradamente o contido no texto. Jó lança a questão: “Tendo o homem morrido UMA VEZ, poderia reviver de novo?” e em cima dela faz sua reflexão. Já Kardec afobadamente entende que tal significa “morrer e reviver muitas vezes”!
    .
    Ao que tudo indica, a leitura de Kardec parou no verso 17, se continuasse até o fim seu entendimento seria outro… confira:
    /
    —————————–.
    18 Mas, na verdade, a montanha cai e se desfaz, e a rocha se remove do seu lugar.
    .
    19 As águas gastam as pedras; as enchentes arrebatam o solo; assim tu fazes perecer a esperança do homem.
    .
    20 Prevaleces para sempre contra ele, e ele passa; mudas o seu rosto e o despedes.
    .
    21 OS SEUS FILHOS RECEBEM HONRAS, SEM QUE ELE O SAIBA; SÃO HUMILHADOS SEM QUE ELE O PERCEBA.
    .
    22 Sente as dores do seu próprio corpo somente, e só por si mesmo lamenta.
    —————————-.
    /
    A divagação anterior (“morto o homem voltaria a viver? Poderia voltar a ouvir a voz de Deus e responder-lhe?”) é substituída pela crua realidade: a natureza segue seu curso e do morto não resta senão lembrança… Além de um testemunho indireto contra a reencarnação, também descarta a comunicação entre vivos e mortos…

  40. MONTALVÃO Diz:

    /
    “What virus is it?”
    /.
    TROJAN: win32/Fuery.B!cl
    .
    Nível de Alerta: GRAVE
    status: ativo
    Data: 7/16/2017
    .
    Ação recomendada: Remover a ameaça agora.
    .
    Categoria: cavalo de Tróia
    Detalhes: este programa é perigoso e executa os comandos de um invasor.

  41. Marciano Diz:

    ===============================================================
    “A mentalidade então imperante focava exclusivamente a vida terrena”.
    ===============================================================
     
    ECLESIASTES, 3, 20 Todos vão para um lugar; todos são pó, e todos ao pó tornarão.
    21 Quem sabe se o espírito dos filhos dos homens vai para cima, e se o espírito dos brutos desce para a terra?
    22 Pelo que tenho visto que não há coisa melhor do que alegrar-se o homem nas suas obras; porque esse é o seu quinhão; pois quem o fará voltar para ver o que será depois dele?
     
    Incrível, como homens de antanho eram mais espertos do que muitos homens atuais.
     
    Morreu, bau-bau!
    Ou bye-bye.
     
     
    Os espíritas forçam a barra para tentar fazer crer que a bíblia reconhece a reencarnação. Mentira, mas e se fosse verdade? Está na bíblia, logo, é verdade?
    Qual o quê!

  42. Gorducho Diz:

    Se tiver #Windows recomendo formatar.
     
    Depois comento Job. Meu plano era preparar uma armadilha pro (nobre, claro!) oponente Sr. Spencer mas me dei maus confundindo-me myself :!:

  43. Gorducho Diz:

    Não é que os antigos fossem + sensatos.
    É que é o fundamento psicológico da classe média: depois que se tem algo não se quer perder.

  44. Gorducho Diz:

    A mamãe classe média simplesmente não admite ter perdido seu filhinho.
    Depois discorro mais sobre a revogação do inferno no século XIX – que é a mesma coisa retropaginada.

  45. Marciano Diz:

    GORDUCHO, não conheço as Filipinas.
    Você vive falando do espiritismo por lá.
    Fiquei sabendo que em Baguio 25% da população é de brasileiros, 25% da Coreia, 25% chineses e 25% espanhóis.

  46. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Pô, eu ia te pedir um dinheiro emprestado pelo celular. Era pra você me emprestar e botar na conta do Abreu.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: sem “pobrema”: tenho conta no Banco Moreira Salles, passe cá e pegue um cheque gordo…

  47. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Se tiver #Windows recomendo formatar.”
    /.
    FORMATAR? Cruz! Com a batelada de programas e configurações que tenho, se tiver que formatar desisto do computador…
    .
    Mas, agora tô mais defendido que Constantinopla: firewall, detectador de programas maliciosos, anti-spyware, 2 antivírus… pra furar minhas defesas tem que ser muito turco!

  48. Marciano Diz:

    Cadeado em porta arrombada.

  49. Gorducho Diz:

    Alô alô Companheiro CoC :!:
    (se estiver na escuta, claro :mrgreen: )
    ———————————————————————————————————————
     
    LA e Chicago ao alcance
    talvez Boston… NY
    :!: :!: :!:
     
     
    E o Trump segue com o rabo-entre-as-pernas
    :lol: :lol: :lol:

  50. MONTALVÃO Diz:

    /
    Marciano Diz:
    .
    Cadeado em porta arrombada.
    /.
    NADA DILSO: apenas reforço. As defesas já existiam mas não foram suficientes, acrescentei mais dois sistemas de prevenção. Se mesmo assim não der certo então o mal venceu…

  51. Gorducho Diz:

    Mas afinal deletou ou não o vírus :?: :?: :?
    Seus pronunciamentos têm sido confusos acerca desta essencialidade :(

  52. MONTALVÃO Diz:

    /.
    “Mas afinal deletou ou não o vírus ???
    Seus pronunciamentos têm sido confusos acerca desta essencialidade”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Pô, Gorducho, sei que minha inteligência não é lá essas coisas, mesmo assim, acha que, após ter achado o vírus, eu iria mantê-lo no computador? A troco de quê? Só para ter a emoção de vê-lo ferrar meus softwares e invadir minha modesta conta bancária?
    .
    Claro que não! Mandei-o para os quintos dos infernos e instalei sistema adicional de monitoração.
    .
    Mas, agora que deu a ideia, talvez fosse legal ter um vírus de estimação…

  53. Marciano Diz:

    No passado eu já cultivei vírus de computador.
    Eram vírus de verdade mesmo, não esses cavalos de Troia que hoje existem. Eles devastavam o computador.
    Sempre que eu isolava um, mantinha-o nos primitivos disquetes para uso futuro, caso visse necessidade, mas nunca os utilizei.
    Cheguei até a desenvolver vírus meus, testado-os em meu próprio PC, mas não deles me servi.
     
    Bons tempos, aqueles, em que eu era fera em DOS 6.2 e conhecia um pouco de QuickBasic.
    Tinha tempo para aprender e explorar novos conhecimentos, jogava xadrez, era bom de porrada.
     
    Estou ficando velho.
     
    Por falar em bons tempos, vou falar de coisa mais recente, aqui mesmo, do blog.
    Há poucos anos atrás o blog era menos policiado e censurado, tinha discussões acaloradas.
     
    Por exemplo:

    Edson F. Ex empalador do Scur em vida pretérita a mando do Divaldo Franco. Agora oferecedor de Paz a Roberto.Porém não admirador do ‘espiritismo’ e combatente do ‘chiquismo’. Diz:
    MARÇO 2ND, 2012 ÀS 7:41 PM
    Manuel Jacinto Coelho, o fundador da seita “Universo em Desencanto” escreveu mais de 1000 livros. Chico Xavier não chegou nem a metade desse cara. Tim Maia chegou a chamar seu Manoel de “O maior homem do mundo”.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Manuel_Jacinto_Coelho
    escutem a música em que Tim Maia homenageia Manoel Jacinto Coelho:
    http://www.4shared.com/mp3/-vm-_iKo/02_O_Gro_Mestre_Varonil.htm

    Agora a coisa descambou para a paranormalidade.
    Quando o Vitor posta algo inexplorado, como a cara de pau do Gasparzinho, a gente não dá mais importância.
     
    A família Gasparzinho tem muito a oferecer, se voltarmos às nossas origens e nos dispusermos a expor as malandragens lucrativas às quais se dedicam.

    Soberana do romance mediúnico no Brasil, Zibia Gasparetto escreve livros a partir das mensagens que diz ouvir dos espíritos que a acompanham desde os anos 1950. Carinhosa com os fãs e dura nos negócios, a octogenária, que já publica há 55 anos e contabiliza 16 milhões de livros vendidos, construiu, ao lado dos filhos e netos, um verdadeiro império espírita, com ramificações no rádio, na internet, na televisão e no mercado de palestras (leia quadro na pág. 76). No ramo editorial, onde tudo começou, é ela própria quem comanda a editora e gráfica Vida e Consciência, empresa em franco processo de crescimento. Segundo sua filha e sócia, Silvana Gasparetto, 45 anos, a impressão mensal de livros da empresa, que fechou 2012 com 300 mil unidades, já chegou a 500 mil no primeiro semestre de 2013 e deve bater as 650 mil unidades até o começo de 2014. “A terceira máquina que compramos começa a rodar em breve”, diz Silvana, da espaçosa sala que ocupa no quarto e último andar da sede do grupo, no bairro do Ipiranga, zona sul de São Paulo.

    Uma breve história do “espiritismo” no Brasil pode ser encontrada AQUI.

  54. MONTALVÃO Diz:

    /
    A face real de Luiz Gasaparetto
    .
    Estou enviando alguns e-mails para os meios de comunicação. Participem e ajudem a divulgar a face real de Luiz Gasparetto, com o objetivo de desmascarar o jogo criado pela família Gasparetto para conquistar dinheiro e poder através da exploração da boa fé das pessoas. .
    .
    Luiz Gasparetto se auto-intitula guia espiritual, médium, professor de auto-ajuda, terapeuta, metafísico, escritor, radialista, apresentador de TV, poeta e bailarino. Diz que recebe orientação dos guias espirituais e mentores de luz do plano astral para trazer as mensagens da Nova Era. Se julga capaz de solucionar os problemas de qualquer pessoa, seja financeiro, psicológico o. espiritual. Acredita ter descoberto todos os segredos da Vida e do Universo, e se exibe como exemplo de força, segurança e prosperidade. Aponta e acusa as deficiências e erros das pessoas sem nenhuma reserva, remorso ou sentimento de culpa.
    .
    Mas existe uma gigantesca diferença entre a pessoa que ele demonstra ser e quem realmente é; e enormes contradições entre o que ele DIZ e o que ele FAZ.
    .
    Falsa Segurança 10/06/2006 23:26
    .
    Quando está à frente do próprio público, inflado por aplausos e recebendo a admiração das pessoas, ele se sente o Deus Todo-Poderoso. A sensação de poder e superioridade em relação as pessoas que enxergam nele um ser iluminado faz com que algumas vezes ele passe dos limites. É comum em suas palestras, e as pessoas que já assistiram algumas sabem, que ele costuma ridicularizar, ofender, humilhar e até agredir pessoas que vão assisti-lo. Faz isso sem nenhum remorso e diz que está fazendo um bem a elas, que está ajudando essas pessoas a perderem o orgulho e serem humildes. A maioria dessas pessoas saem se sentindo magoadas e humilhadas.
    .
    Mas o que as pessoas não sabem é que ele só é assim dentro do próprio território e à frente do próprio público.
    .
    Sua segurança e auto-estima vem de um sentimento de superioridade em relação às pessoas que enxergam nele alguém superior. Ele já foi convidado inúmeras vezes a enfrentar debates em outros lugares, à frente de uma platéia neutra, para expor suas teorias. Debates que ele sempre fugiu e nunca enfrentou. Porque sabe que à frente de pessoas que não enxergam nele uma pessoa superior e iluminada, ele não terá a mesma segurança nem a mesma performance.
    .
    O Verdadeiro Mimado 10/06/2006 23:27
    .
    Em suas palestras, cursos e em seu programa de rádio, é muito comum ouvi-lo falar com indignação sobre a maneira como as mães criam seus filhos e como as esposas convivem com seus maridos. Critica as mulheres dizendo que elas mimam os homens. Condena o mimo e critica com veemência o comportamento das pessoas mimadas dizendo que elas tem de aprender a ser fortes, independentes, pararem de ser covardes e enfrentar a vida. Fala como se as dificuldades que as pessoas enfrentam fosse pura frescura o. fraqueza pelo fato delas serem mimadas. Diz isso tudo sempre com um tom autoritário e indignado na voz.
    .
    Mas no entanto, seu comportamento demonstra o contrário de seu discurso pois ele tem fama de ser temperamental.
    .
    As pessoas que convivem com Luiz Gasparetto são obrigadas a suportar suas manias, chiliques, ataques de estrelismo, mudanças repentinas de humor, exigências absurdas, falta de educação, grosserias e agressões no trato com as pessoas. E quando age assim ele diz que está sendo sincero ao que sente, que está sendo humilde e não quer fingir educação para as pessoas porque isso seria vaidade. E como uma criança mimada e geniosa, ele obriga as pessoas a suportá-lo assim, sem reclamar.
    .
    Dependência Materna 10/06/2006 23:27
    .
    Luiz Gasparetto nunca deu um passo em sua vida profissional ou pessoal sem a presença de sua mãe. Primeiro sua mãe se lançou como escritora mediúnica, teve sucesso, e seguindo os passos dela, ele se lançou como pintor mediúnico. Com o sucesso dos livros Zibia Gasparetto fundou um centro espírita onde ele começou a trabalhar como médium junto com ela. Anos mais tarde, para aumentar os lucros da família, ele a convenceu a abrir em sociedade com ele uma editora. Nas férias quase sempre viajam juntos e ele mora em uma casa comprada ao lado da dela no bairro onde nasceu. Os quintais e a garagem das duas casas são juntados e seu cachorro foi arranjado por ela. Nunca morou ou trabalhou longe da mãe.
    .
    Em outras palavras, o cara seguro e independente que dá sermões sobre coragem e despreza pessoas fracas, é completamente dependente da mãe. Nunca teve coragem de sair de casa, e aos 57 anos de idade ainda mora com ela.
    .
    Hipocrisia 10/06/2006 23:28
    Ele condena a fraqueza em todos os sentidos. Em seu programa de rádio uma vez afirmou que pessoas gordas são relaxadas. Disse que essas pessoas são fracas por não conseguirem controlar seus impulsos, que não tem força de vontade, que não se amam e que para conseguir emagrecer teriam que ter vergonha na cara e deixarem de ser mimadas. Fala como se o problema da obesidade fosse puro desleixo e fraqueza.
    .
    Mas ele é um fumante inveterado.
    .
    Diz que fumar faz bem, que o ato de fumar vem da alma, do espírito. Já defendeu o fumo em seu programa de rádio dizendo que muita gente devia fumar. E é comum ouvi-lo fazer seus programas e suas palestras tossindo catarro e pigarreando.
    .
    Vaidade 10/06/2006 23:29
    .
    Todo o seu trabalho é baseado na perda da vaidade e do orgulho. Vive pregando que as pessoas devem parar de querer ser maravilhosas para os outros porque todos os problemas humanos vem da vaidade.
    .
    Mas ele adora exibir-se.
    .
    Em seu programa de rádio ele costuma falar da maneira como gosta de esbanjar dinheiro. Já anunciou para seus ouvintes que estava comprando um Jaguar, disse que come escargot igual a quem come amendoim, que só usa brinco de brilhante ou esmeralda, que decorou sua casa com peças de mármore, etc. E além disso, ele se julga bailarino e poeta. Em seus cursos e fitas de vídeo ele se apresenta no palco ridiculamente vestido de bailarino, com o p…. puxado para cima, executando passos toscos em uma apresentação grosseira de balé. Escreve poemas medíocres e os recita para seu público como se fossem geniais.
    .
    Faz isso tudo porque adora estar em cima do palco, s [...]
    —————————————.
    COMENTÁRIOS
    .
    Marcelo Fernandes
    26/06/2006 13:02
    .
    -Inveja é um sentimento que corrói a alma mesmo!!!!!-
    .
    Inveja Do Luiz Gasparetto, gente que não tem o que fazer, deixe o homem em paz, deixe ele ser o que é, pelo menos de uma forma o. outra ele ajuda as pessoas!!!!! E os invejosos só julgando, só criticando… Te adoro Gaspa…
    /
    /
    Pity
    .
    08/02/2007 16:29
    .
    INVEJA!!!!!!!!!
    GASPARETTO È UNICO NEL MONDO!!!!!!!!!!!
    UNICO !!!!!!!!!!!!!!!!
    /
    /
    SARA
    .
    09/01/2007 20:49
    .
    valeu!
    puxa rosangela, que belo artigo. gostei mesmo, sempre achei que seria interessante se todos nós pudéssemos saber o que houve quanto éramos pequenos. muito bem dito, e um assunto interessante. Obrigada.
    /
    /
    Ximena
    19/04/2004 00:50

    adooooooro o luis o Gaspa!!!
    .
    Muitas pessoas têm o mau hábito de se culparem por serem inteligentes,ricas (de todas as formas)materialmente,espiritualmente,e isso é muito ruim,pq crescemos com a idéia de que devemos esconder nossas qualidades o. riquezas de nossos vizinhos para não constrangê-los.Temos que carregar uma bandeira de pobreza em nosso país,cuidar da casa do vizinho e esquecer da nossa,amar as crianças do mundo e sermos carrascos dos nossos filhos,fomos ensinados que isso é ser humilde.Porque não podemos expressar o que sentimos,o. dizer do que não gostamos,dizer o que temos,que seja muito o. que seja pouco?É isso que o Gasparetto passa para nós e vou dizer, tem funcionado muito pra mim.Lembre-se ele é como eu e e como você, passível de erros e bem consciente disso.
    .

    http://forum.ubbi.com.br/topic.asp?topic_id=14092&id_partner=1

  55. Marciano Diz:

    Engraçado. Se eu escrevo meu nome faltando uma letra, com uma letra a mais, qualquer coisa assim, aparece uma mensagem dizendo que meu comentário será publicado APÓS, etc.
    Como é alguém pode dizer seu nome assim?

  56. Marciano Diz:

    Eu não queria dizer isto, mas ante o texto transcrito por Montalvão, sinto-me compelido a dizê-lo, mesmo reconhecendo que posso ser mal interpretado e sofrer maledicência por dizer o que penso:
    Pra mim (vejam bem, pra mim, quer dizer, na minha modesta e humilde opinião, é o que eu acho), Gasparzinho não passa de um viadinho mimado e incompetente.
    Agora, que ganha dinheiro aos montes com sua viadagem e desrespeito pelos masoquistas que o admiram, isso ganha!

  57. Marciano Diz:

    Vou procurar ignorar qualquer represália ou maledicência que resulte de minha sinceridade, do fato de eu manifestar publicamente minha opinião de besta que sou (mas que constitucionalmente tenho o direito de manifestar).

  58. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, faltou citar a fonte.
    São palavras suas (no facebook) ou de outrem?
    Eu gostaria de ver TODOS os comentários.

  59. Marciano Diz:

    Desculpe a nossa falha, Montalvão.
    Você citou a fonte.
    Precipitei-me.

  60. Marciano Diz:

    Cuidado para também não te jogardes no precipício, dizendo:
    – Ora, mas eu citei a fonte. Olhe aqui.
    Eu mostrarei estes comentários e tu verás que também és afoito.

  61. Gorducho Diz:

    TESTANDO MEU NOVO CONVERSOR PRA HTML EM JAVASCRIPT
    ———————————————————————————————————————————–
     
     
    טו  וַיֹּאמֶר שְׁמוּאֵל אֶל-שָׁאוּל, לָמָּה הִרְגַּזְתַּנִי לְהַעֲלוֹת אֹתִי; וַיֹּאמֶר שָׁאוּל צַר-לִי מְאֹד וּפְלִשְׁתִּים נִלְחָמִים בִּי, וֵאלֹהִים סָר מֵעָלַי וְלֹא-עָנָנִי עוֹד גַּם בְּיַד-הַנְּבִיאִים גַּם-בַּחֲלֹמוֹת, וָאֶקְרָאֶה לְךָ, לְהוֹדִיעֵנִי מָה אֶעֱשֶׂה.   

  62. Marciano Diz:

    A concordância da segunda pessoa do singular com a segunda pessoa do plural é questão de elegância linguística.
    A bíblia exemplifica bem isto (bíblias antigas, não essas em linguagem “moderna”).

  63. Marciano Diz:

    Samuel disse a Saul que faltou quebra a linha, mas deu certo.
    Insira uma quebra de linha e ficará uma beleza.

  64. MONTALVÃO Diz:

    /
    FUNDAÇÃO RENASCER
    ====================.
    Agosto/99
    .
    Querido irmão Gideão,
    .
    Mais uma vez nos sentimos abençoados em dirigir a palavra a você para informar que de maneira impressionante, o Senhor tem nos abençoado em todas as coisas.
    .
    É com muita alegria e dedicando honras ao Senhor que iremos relatar a todos um testemunho de abalar as estruturas do inferno, como você vai poder constatar.
    Quero ressaltar que o Sr. Gasparetto teve seu encontro com Cristo motivado pela programação do canal 28 (UHF São Paulo c, dentro em breve, também para todo o Brasil, via satélite). Esta vitória é dividida com você, gideão. que há muito tem nos ajudado a levar a obra do Senhor Jesus.
    .
    ———————-.
    Testemunho
    .
    Certo dia, sintonizando o canal 28 Gospel, pregava o Apóstolo Estevam e nos pareceu estar ele dando um recado diretamente a nós.
    .
    Estávamos numa condição de vida bastante conturbada, Ambos de família espírita, de uniões anteriores desfeitas, separados, porém não divorciados, vivíamos todas as aflições do mundo.
    .
    Carrego um sobrenome que é relativamente conhecido no meio espírita, também um pouco fora dele, isto é: Gasparetto.
    .
    Minha mãe é conhecida pelos livros psicografados e meu irmão pelo trabalho em pintura mediúnica, pelos cursos e pelos livros que escreve.
    .
    Eu, também espírita, tinha sob minha responsabilidade um centro espírita com mais de 300 trabalhadores, na cidade de Mogi das Cruzes e outro no bairro do Ipiranga, em São Paulo, além de fazer músicas ditas mediúnicas e dar aulas de auto-ajuda e workshops no Brasil e no exterior sobre desenvolvimento espiritual.
    .
    Meu primeiro casamento durou 17 anos e foi desfeito há cinco anos por minha vida desregrada. Morei sozinho cerca de 1 ano e, nesse tempo, tive uma vida completamente desregrada e sem nenhum tipo de controle, principalmente no campo sexual. Foi nessa época que conheci a Angrey, cuja mãe também tem um centro espírita em Suzano.
    .
    Pensei inicialmente que seria mais uma aventura, mas, graças a Deus, estava enganado. Já moramos juntos há quatro anos!
    .
    Filha única e tendo estudado em colégio de freiras, casou-se muito cedo, tendo 2 filhos, hoje homens feitos. Há mais de 11 anos está separada do ex-marido.
    .
    ATRAVÉS DA PROGRAMAÇÃO DO CANAL 28, JESUS TOCOU O NOSSO C0RAÇÃO E NOS CONVERTEMOS!
    .
    BENDITO SEJA ESSE DIA!
    .
    A partir de nossa conversão, fechei o centro de Mogi e o de São Paulo, assim como parei com minhas outras atividades ligadas ao espiritismo. Foi difícil para mim dizer que o espiritismo que eu ensinava em palestras públicas, rádios e TV, há mais de 30 anos, era tudo mentira.
    .
    Desfiz-me completamente de meu arquivo pessoal. Trouxe para a Igreja todo meu material de trabalho espírita de 30 anos, ou seja, vídeos e cerca de 400 fitas de 90 minutos cada uma de sessões de música mediúnica.
    .
    Minha família, que está totalmente desestruturada pelo espiritismo, desunida, com vários familiares que não se dão por diferentes motivos, não aceita de maneira nenhuma a nossa conversão, E os amigos sumiram!
    .?
    Nada do que fizeram contra nós conseguiu abalar o nosso amor a Jesus Cristo, nem mesmo os serviços de macumba feitos pelas mulheres com quem convivi. Estamos aqui na Igreja quase que diariamente, pois o mundo lá fora, para
    nós, acabou.
    .
    Hoje estamos libertos em Jesus Cristo. Nós nos matriculamos na Escola de Profetas e faremos cura interior na próxima semana. Nossos divórcios já estão correndo na justiça e, em breve, casaremos com as bênçãos de Nosso Senhor Jesus Cristo. Depois de nossa conversão e de nosso batismo, no dia 16 de maio desse ano, tudo começou a se resolver.
    .
    Minha audiência de divórcio (amigável) será nó dia 9 de setembro. A de Angrey (igualmente amigável) não passará disso também, em nome de Jesus. Claro que nossa história é muito longa, mas é importante salientar que nossos divórcios dos casamentos anteriores estavam presos, o meu há cinco anos e o da Angrey há onze.
    .
    Decidimos vender nossos 2 carros para dar de entrada em uma casa para minha esposa e minhas filhas. Detalhe! No dia em que vendi um deles, e recebi um cheque de RS 23.000,00, fomos à Igreja. Na volta, ao chegarmos em casa, fomos assaltados. Os ladrões levaram o carro em que estávamos, o cheque e a bolsa da Angrey com todos os documentos do carro e os dela.
    .
    Mas, Glórias a Deus! No dia seguinte, pela manhã recuperamos não apenas o carro sem nenhum arranhão como também o cheque e minha carteira com R$ 60,00. Dias mais tarde, recuperamos todos os documentos da Angrey. Não é tremendo esse Deus?
    .
    Em meio às nossas lutas e às pressões em volta que continuam até hoje, o nome da Angrey foi para o protesto, por um mal-entendido desconhecido por nós, pois tínhamos mudado de endereço. Mas Deus é tão grande que, além de seu nome ser retirado do protesto, ainda apareceu um estranho saldo bancário a seu favor! Deus é Fiel!
    .
    Por ocasião do assalto, sustamos o talão de cheques, Entre eles se encontrava um dos cheques ofertados ao Senhor. Hoje restituímos em dobro, porque as bênçãos que recebemos foram muito além disso. E, para terminar, queremos dizer a todos que, no final do Jejum da Medida Transbordante, trouxemos para serem ungidas, as chaves do nosso carro importado que Jesus nos deu (não nos perguntem como, só pode ser por fé). Nós e nossa família serviremos ao Senhor. Nossa gratidão se estende aos pastores e pastoras. que, em meio à nossa tribulação, estiveram presentes como verdadeiros servos de Deus.
    .
    Angrey e Irineu Gasparetto
    /

  65. Marciano Diz:

    Faltou quebraR a linha.

  66. MONTALVÃO Diz:

    /
    [Ao IRINEU GASPARETTO]
    .
    Querido Gideão, somente na eternidade é que teremos conhecimento das milhares de pessoas salvas e alcançadas pela nossa programação. E este galardão é seu, gideão.
    .
    Eu e a Bispa Sônia estivemos, durante nossa viagem a Israel, orando por você nos lugares mais especiais dessa Terra Santa e, no Rio Jordão, demos sete mergulhos específicos em nome de todos os nossos gideões.
    .
    Temos a certeza de que o Senhor continuará abençoando a sua vida e a vida da sua família pelo seu amor e envolvimento na obra de Deus. Continue firme, conquistando pelo menos mais um gideão para a obra do Senhor, Glória a Deus pela sua vida e que este testemunho possa trazer toda sorte de bênçãos espirituais sobre você.
    .
    Em nome de Jesus!!!
    .
    Assinam:
    Apóstolo Estevam Hernandes Filho
    Bispa Sônia Hernandes

  67. Marciano Diz:

    Cliquei no seu link e não deu certo, MONTALVÃO.
    Remete a uma página inexistente.

  68. Marciano Diz:

    Amigos GORDUCHO e MONTALVÃO: vossa presença ofusca o blog, de tanto brilho.
    Lamentavelmente estou sujo e faminto.
    Vou tomar um banho e comer algo, depois eu volto.
    Espero ainda encontrá-los aqui.

  69. Marciano Diz:

    O “apóstolo” Hernandes e a “bispa” Sônia não são aqueles que tomaram dois milhões de um jogador de futebol retardado e foram presos com dinheiro escondido dentro de uma bíblia, nos EEUU?

  70. MONTALVÃO Diz:

    /
    Essa é do tempo em que vocês nem tinham nascido…
    /
    /
    Luiz Antônio Gasparetto e suas pinturas
    .
    Atualmente, vários “médiuns” alegam incorporar espíritos de pintores falecidos, pintando quadros com o uso de ambas as mãos e pés, às vezes na dita mais completa escuridão.
    .
    Dois internautas (Barreto BH e Márcio Horta, este último em particular), citaram-me vários exemplos, com links interessantes:
    a) Florêncio Anton
    .
    Pinta com os pés na osbcuridade. Dois quadros diferentes ao mesmo tempo, um com cada mão.
    Site oficial:
    http://www.pinturamediunica.com/
    Vídeos:
    http://www.youtube.com/watch?v=cfWMESsmnPA http://www.youtube.com/watch?v=HZBb8yxKbao
    .
    b) Germano Rehder
    Vídeo:
    http://www.youtube.com/user/germanorehder
    .
    c) Marilusa Moreira Vasconcellos
    Vídeos:
    http://br.youtube.com/watch?v=OYHt0Odm2no
    http://www.youtube.com/watch?v=XrWbZxMRM0E
    http://www.youtube.com/watch?v=oQPdnrRntG8
    .
    d) Luiz Antônio Gasparetto
    http://www.youtube.com/watch?v=JhL4C78_YQs&feature=related
    http://www.youtube.com/watch?v=rtVKjbaSQfo&feature=related
    .
    De todos o mais famoso é Gasparetto. Mas, ele pintaria mesmo através de espíritos?
    .
    Na verdade o parapsicólogo Wellington Zangari treinou poucos meses e conseguiu imitá-lo. Eis o que ele disse:
    .
    “Gasparetto é uma figura interessante. Há alegações dele que eu avaliei de modo um tanto aprofundado porque na década de 1980 eu tinha muito contato com pessoas que me solicitaram informações a respeito. Apresento alguns “estudos” que fiz.
    .
    A primeira é que ele pinta sob luz vermelha e que isso não permitiria que as cores fossem visualizadas. Estive a várias das “apresentações” dele, algumas vezes fiquei bem próximo. Não é verdade que não é possível identificar as cores! Em casa, montei um cirquinho com luz vermelha, e pude identificar as cores, quer por elas mesmas, quer por identificação nos tubos de tinta, que pela posição que eles ficavam sobre a mesa!
    .
    A segunda alegação é de que ele pintaria de olhos fechados. Não é sempre verdade! Analisei imagens das apresentações e conclui que quando ele afasta o rosto, visivelmente não olhando para a imagem que está pintando, NÃO PRODUZ QUALQUER DETALHAMENTO.
    Lembremo-nos que ele “psicografa”, especialmennte, pinturas impressionistas (a la Matisse, Van Gogh, Tolouse Lotrec, Manet, Monet…), aquelas que são menos detalhadas, com muitas cores misturadas que nos dão a “impressão” de algo.
    .
    Mas, mesmo nesse tipo de pintura, mais rústica que as clássicas (tipo Michelangelo, Da Vinci, Ralael…), necessitam de algumas áreas detalhadas, sobretudo os contornos, sejam de rostos (como em Rambrandt e Monet) ou de paisagens ou flores (como no caso de Vincent Van Gogh).
    .
    No momento em que ele pinta os contornos… ah, os olhinhos estão bem encima do quadro! Quando se afasta dele, então apenas realiza movimentos, geralmente repetitivos, que nada influenciariam as áreas de detalhamento!!! Quando está fazendo os detalhes, está com os olhos “apertados”, ou seja abertos, mas fingindo que estão fechados!
    .
    Sabe quando você não quer ser visto por alguém que pensa que você está dormindo?
    .
    Outra alegação é de que seria impraticável pintar com as duas mãos e/ou com os pés. Estudei pintura por conta própria e, com algum treinamento de 3 meses, eu era capaz de pintar no mesmo estilo (impressionista) que Gasparetto. Pretendo voltar a treinar para fazer um vídeo disso nos próximos meses. Eu cheguei a pintar muito bem de cabeça para baixo e… sem olhar!!! Eu decorei certos movimentos simples que eram suficientes para reproduzir uma imagem de Jesus com um papel carbono que eu tinha às mãos. Ficava bem realista, com coroa de espinhos, olhos, barba… de cabeça para baixo!
    .
    As assinaturas: eram todas muito facilmente reprodutíveis pelo treino e eu conseguia fazê-las facilmente, sobretudo as de Monet, de Manet, de Tolouse Lotrec, de Picasso…
    .
    MAS, estive em uma galeria no Ipiranga que, na década de 1980 (não sei agora) expunha (e vendia) quadros feitos por Gasparetto. Reparei que havia diferenças gritantes entre as assinaturas dos mesmos supostos autores, ainda que fossem assemelhadas com a assinatura original (ad hoc: influência do corpo do médium!!!)
    .
    Esta mensagem é encontrada facilmente colocando-se qualquer trecho dela no Google e clicando-se em “em cache”.
    .
    Uma vez que é perfeitamente possível imitar Gasparetto com apenas poucos meses de treino, e em alguns aspectos até superá-lo, é de se perguntar se tais alegados médiuns não estariam cometendo uma fraude. Um bom teste poderia ser se, enquanto incorporados, poderiam responder a perguntas específicas sobre os autores que alegam incorporar, talvez na língua que tais autores falavam em vida.
    .
    Publicado em Wednesday, April 2nd, 2008, 12:43 pm categorias Obras de Luiz Antonio Gasparetto. Você pode acompanhar as respostas a esta entrada através do feed RSS 2.0. Você pode deixar seu comentário, ou trackback de seu sítio.
    .
    http://obraspsicografadas.haaan.com/2008/luiz-antnio-gasparetto-e-suas-pinturas/

  71. Gorducho Diz:

    טו  וַיֹּאמֶר שְׁמוּאֵל אֶל-שָׁאוּל, לָמָּה הִרְגַּזְתַּנִי לְהַעֲלוֹת אֹתִי; וַיֹּאמֶר שָׁאוּל צַר-<br/>לִי מְאֹד וּפְלִשְׁתִּים נִלְחָמִים בִּי, וֵאלֹהִים סָר מֵעָלַי וְלֹא-עָנָנִי עוֹד גַּם בְּיַד-<br/>הַנְּבִיאִים גַּם-בַּחֲלֹמוֹת, וָאֶקְרָאֶה לְךָ, לְהוֹדִיעֵנִי מָה אֶעֱשֶׂה.  {ס} 

  72. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Cliquei no seu link e não deu certo, MONTALVÃO.
    Remete a uma página inexistente.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: estarei colhendo notícias retrocausativamente?
    .
    Ou pode ser arquivo antigo de meu arquivo, os sites podem estar desativados.
    .
    Uma das duas…

  73. MONTALVÃO Diz:

    /
    “O “apóstolo” Hernandes e a “bispa” Sônia não são aqueles que tomaram dois milhões de um jogador de futebol retardado e foram presos com dinheiro escondido dentro de uma bíblia, nos EEUU?”
    /.
    OS PRÓPRIOS…

  74. Gorducho Diz:

    Esse que é o problema: eu substitui os “\n” pelo <br>
    ✔ mas depois transformo tudo em escapados então o <br> fica como literal e não como a tag pra nova linha.
    :?:
    1 Βίβλος  γενέσεως  Ἰησοῦ  Χριστοῦ  υἱοῦ  Δαυὶδ*  υἱοῦ  Ἀβραάμ.  <br>2 Ἀβραὰμ  ἐγέννησεν  τὸν  Ἰσαάκ,  Ἰσαὰκ  δὲ  ἐγέννησεν  τὸν  Ἰακώβ,  Ἰακὼβ  δὲ<br>ἐγέννησεν  τὸν Ἰούδαν  καὶ  τοὺς  ἀδελφοὺς  αὐτοῦ,  3 Ἰούδας  δὲ  ἐγέννησεν<br>τὸν  Φαρὲς  καὶ  τὸν  Ζαρὰ  ἐκ  τῆς  Θάμαρ,   

  75. Borges Diz:

    “Gasparzinho não passa de um viadinho mimado e incompetente.”
    .
    Você vai ser caçado pelo grupo “LGBT” do além.
    Um abraço

  76. Marciano Diz:

    Há vários argumentos Bíblicos para provar que não era Samuel, embora esteja escrito na Palavra. Quero ressaltar que este relato, não foi escrito por Samuel, pois ele já havia morrido. Possivelmente foi o Profeta Natã quem escreveu o restante do livro, lembrando que, até o capítulo 24 foi o próprio Samuel quem escreveu. Mas no versículo 15 deste capítulo que estamos meditando diz que vindo Samuel falar com Saul, este então queria saber a cerca da peleja, se iria obter-lhe êxito ou não. Diz assim: “E Samuel disse a Saul: Por que me inquietaste, fazendo-me subir? Então disse Saul: Mui angustiado estou, porque os filisteus guerreiam contra mim, e Deus se tem desviado de mim, e não me responde mais, nem pelo ministério dos profetas, nem por sonhos; por isso te chamei a ti, para que me faças saber o que hei de fazer. (1 Samuel 28.15)
    BORGES, deus que me livre de ser perseguido por boiolas e sapatões.

  77. Marciano Diz:

    O papo tá bom, mas eu vou dar um rolé.
    Tschüss!

  78. Marciano Diz:

    Como diria o gayola e comunista Gil,
    Aquele abraço!
    Volto em breve.

  79. Gorducho Diz:

    טו  וַיֹּאמֶר שְׁמוּאֵל אֶל-שָׁאוּל, לָמָּה הִרְגַּזְתַּנִי לְהַעֲלוֹת אֹתִי;וַיֹּאמֶר שָׁאוּל צַר לִי מְאֹד וּפְלִשְׁתִּים נִלְחָמִים בִּי,וֵאלֹהִים סָר מֵעָלַי וְלֹא-עָנָנִי עוֹד גַּם בְּיַדהַנְּבִיאִים גַּם-בַּחֲלֹמוֹת, וָאֶקְרָאֶה לְךָ, לְהוֹדִיעֵנִי מָה אֶעֱשֶׂה.  {ס} 

  80. Marciano Diz:

    Em hebraico ou grego, acho que o Gorducho está obsediado pelos espíritos de Samuel, Saul, FG, Abraão, Jacó e seus pais e seus filhos.
    Amém.

  81. Marciano Diz:

    O “a cerca” aí acima não é meu, claro.

  82. Marciano Diz:

    Agora, fui-me, do verso ir-se.

  83. MONTALVÃO Diz:

    /
    Certa vez, a atriz Jennifer Love Hewitt pediu socorro ao médium americano James Van Praagh. “A casa dela era mal-assombrada e um vulto a perseguia”, relata Van Praagh. Ao visitar o local, ele fez seu diagnóstico: tais tribulações seriam mesmo causadas por um espírito. “Tratava-se de um fã obcecado que havia morrido meses antes”, diz. O médium, então, teria expulsado o encosto.
    .
    Essa história insólita não difere daquelas que se veem em Ghost Whisperer, série em que a atriz interpreta uma heroína paranormal – e que tem Van Praagh como produtor executivo e, vá lá, consultor espiritual. O programa faz sucesso há quatro anos na rede americana CBS (por aqui, passa no canal pago Sony). E não é o único indicador da fama desse showman da mediunidade.
    .
    Além de trabalhar para a TV, Van Praagh é autor de livros de autoajuda que somam 4 milhões de exemplares vendidos – 450 000 só no mercado brasileiro. Ele virá ao país nesta semana para o lançamento do mais recente deles, Espíritos entre Nós (Sextante), em que dá dicas de como atingir a felicidade com a suposta ajuda do sobrenatural. “Eu me sinto em casa no Brasil”, disse a VEJA dias antes de embarcar.
    .
    Van Praagh virou produtor de TV com o intuito de levar a “verdade” da vida além-túmulo às massas. As tramas da série espelham suas teorias.
    .
    A tônica é que se deve tomar cuidado com os espíritos torturados que vagam por aí. “Eles têm influência negativa”, diz. Entre as baboseiras que já se viram no ar está a noção de que o câncer seja resultado dessa influência.
    .
    No programa, as almas perdidas fazem a travessia para o “lado da Luz” com a ajuda de Melinda Gordon, médium vivida por Jennifer. Van Praagh detesta um aspecto da série: “Eu era contra aqueles fantasmas assustadores. Mas foi uma imposição do estúdio para agradar aos espectadores”. De fato, os mortos de Ghost Whisperer parecem cobertos de pancake e ketchup.
    .
    Não é difícil entender o porquê da opção: na tradição gótica americana, espíritos são criaturas amedrontadoras.
    .
    Van Praagh jura que viu fantasmas pela primeira vez aos 8 anos. “Fui cercado por vários deles enquanto rezava. Só relaxei quando mamãe disse que eram seres de luz”, afirma. Ele explora (economicamente, inclusive) essa “habilidade” lá se vão 25 anos. Seu apreço pelo Brasil decorre das semelhanças do que faz com o kardecismo, crença com mais seguidores no país que em qualquer outro lugar. “Nos Estados Unidos, muita gente tem medo e desconfiança. Os brasileiros são abertos à verdade”, diz.
    .
    Van Praagh não é um seguidor dessa vertente (“Minha religião é o amor”), mas gosta de se comparar a Chico Xavier, o mais famoso médium kardecista. “Ele psicografava. Eu me comunico com os mortos por meio das emoções.”
    .
    Ou, como explica seu site: “O estilo suave de James dá a impressão de que ele está falando com um amigo ao telefone, e não com alguém na tumba”.
    .
    VAN PRAAGH NÃO SE ESQUECE DE CITAR ENTRE SUAS REFERÊNCIAS O CLÃ GASPARETTO – TANTO A ESCRITORA ZIBIA QUANTO SEU FILHO LUIZ, QUE “PSICOGRAFA” TELAS DE PINTORES CÉLEBRES.
    .
    Ele, aliás, até que lembra esse último – a diferença é que cultiva um bigode à la Freddie Mercury. Aos 50 anos, Van Praagh é um solteirão de espírito muito livre.
    .
    http://veja.abril.com.br/150409/p_110.shtml

  84. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Lembram-se do filho da Zibia Gasparetto, o Irineu Gasparetto? Pois bem, a bispa Hernandes (o feminino de bispo é EPISCOBISA, mas sabem com é a ignorância do nosso povo…), líder da igreja Renascer, escreveu todo um texto onde Irineu conta a sua conversão à igreja Renascer.
    .
    Nele relata seus tormentos da vida como espírita, que não encontrava a paz e harmonia, até que se converteu a Jesus, fechou os centros espíritas que liderava, queimou todas as fitas onde recebia mensagens e músicas dos espíritos, e aí sim encontrou a paz e a harmonia e a proteção do Senhor. Tanto que foi assaltado, perdendo o carro, dinheiro, vários talões de cheques, mas em poucas horas tudo foi recuperado, graças ao fato de ele ter se convertido ao Senhor.
    .
    Bem, de fato Irineu Gasparetto tinha se convertido à essa igreja dela (o resto eu não garanto), mas a tal “bispa”, segundo ouvi falar (também não garanto isso) lhe prometera um salário dos bons, para compensar as perdas por deixar o Espiritismo e o exercício da mediunidade, se ele se tornasse pastor daquela igreja. O cargo de pastor veio, o salário alto não. Irineu teria largado tudo e voltado para a casa da mamãe, onde agora vai ter de recuperar todo o acervo que destruiu.”
    .
    Autor: MARCOS ARDUIN

  85. Marciano Diz:

    A “bispa” Sônia é a quinta pastora mais rica do Brasil (https://www.forbes.com/sites/andersonantunes/2013/01/17/the-richest-pastors-in-brazil/#7d1fc88e5b1e).
    E nós aqui, comendo mosca.
    O que estamos esperando?

  86. Marciano Diz:

    O feminino de bispo é episcobisa, o feminino de papa é papisa.
    E o feminino de padre? Qual o feminino de cardeal?
    Os homens estão sendo discriminados. Mulheres vão direto para o episcopado ou até para o papado, enquanto homens precisam laborar como padres, muitas vezes a vida toda.
    Só uns poucos conseguem o episcopado e só um de cada vez se torna papa.
    É por isso que não fui para o seminário. Na próxima encarnação venho mulher, para ser eleito papisa logo de cara, sem precisar de peregrinação por toda a carreira.

  87. Marciano Diz:

    UFC me impede de prosseguir.
    A sua melhor fonte para informações confiáveis sobre a interação da mente, corpo, ciência, psicologia, metafísica e espiritualidade.
    Como psicólogo, terapeuta, conselheiro metafísico, palestrante e espiritualista, sei que para alcançarmos a verdadeira felicidade, é imprescindível cuidarmos do despertar da nova consciência.
    http://www.irineugasparetto.com.br/

  88. Marciano Diz:

    Vejam a que ponto chega o ridículo dessas crendices:
    https://www.youtube.com/watch?v=1InyQ-qjvYM

  89. Marciano Diz:

    Homenagem ao Vitor, que gosta desse tipo de revista:
    http://revistagalileu.globo.com/Revista/Galileu/0,,EDR85323-7855,00.html
     

    O espiritismo voltou às manchetes com força em 2008, graças ao sucesso do filme “Bezerra de Menezes – Diário de um Espírito”. Por meio dele, quase 500 mil brasileiros relembraram (ou conheceram) a história do chamado “Kardec brasileiro”, médium e maior nome da doutrina no País no final do século 19. Esse instantâneo histórico, que narra a consolidação dos fundamentos do espiritismo por aqui, serve de contraponto para uma tendência que gera polêmica: a mistura do espiritismo com outras correntes filosóficas e a medicina holística, que trabalha corpo e mente simultaneamente. Enquanto, segundo o IBGE, 2,4 milhões de brasileiros declaram-se espíritas, outros cerca de 30 milhões – de acordo com estimativas da Federação Espírita Brasileira – simpatizam com as idéias da doutrina. E os últimos, cada vez mais, estão misturando correntes de pensamento orientais (como hinduísmo, ioga e tai-chi-chuan), terapias energéticas ou a força do pensamento positivo em seus rituais e práticas. A questão que fica é: o espiritismo irá incorporar essas influências ou os tradicionalistas acabarão mantendo as coisas separadas?
     
    Criada há 150 anos pelo professor francês Hippolyte Léon Denizard Rivail, ou Allan Kardec (1804-1869), a doutrina espírita surgiu graças à curiosidade e ao fascínio pela possibilidade de comunicação com os mortos. Quando chegou ao Brasil, anos depois, o espiritismo encontrou terreno fértil. O sincretismo da mistura entre europeus e africanos acabou impulsionando o movimento. Quem já havia visto um pai-de-santo incorporado em um terreiro não tinha muita dificuldade para crer no depoimento de um médium.
     
    Hoje, quem entra em um centro espírita no Brasil encontra uma mistura de hospital espiritual e centro de estudos. Ali, os tratamentos se resumem ao atendimento com passes (em que o médium repassa ao atendido a energia dos espíritos e a sua), à ingestão de água fluidificada (na qual fluidos medicamentosos são adicionados por espíritos desencarnados), e às desobsessões (nas quais o médium incorpora espíritos que interferem na vida de alguém). Além disso, há centros onde outras manifestações, como a psicografia, são presenciadas. Quem quiser pode desenvolver sua própria mediunidade. Todos os atendimentos são de graça e tudo é embalado pela divulgação dos livros de Kardec e de autores como Chico Xavier, segundo recomendações da Federação Espírita Brasileira.
     
    Neste começo de século 21, surge um outro tipo de organização que oferece atendimentos nos moldes espíritas. Nelas também é possível receber passes e desobsessões. Mas o que rege o seu trabalho é o chamado movimento new age. Surgido nos EUA em meados dos anos 1960, ele se apropria de diversos ensinamentos religiosos e esotéricos para compor um mosaico que pode abrigar de profecias maias à ufologia.
    Galileu visitou várias instituições do tipo em busca da resposta para a pergunta do início deste texto: o que se pratica nesses locais pode ser chamado de espiritismo? Neles há espaço para a cromoterapia – tratamento que usa as cores para curar doenças -, para o tratamento energético com cristais e para o reiki – espécie de “massagem” energética na qual o terapeuta não encosta em seu cliente e transmite vibrações positivas por meio de suas mãos.
     
    “Nossa forma de funcionar é igual à dos centros. Temos tratamentos espirituais e cursos que ensinam o básico. Mas nos abrimos a ensinamentos que não estão na doutrina”, diz o psicanalista e advogado Reinaldo Anieri, presidente da Associação Reencontro, em São Paulo. “Os espíritas tradicionais dizem que a cromoterapia não deve ser usada, porque Kardec não a mencionou. Mas, naquela época, a luz elétrica ainda dava os primeiros passos. Por que ficar estacionado em 1858?”, indaga.
     
    “Não temos nada contra essas terapias, mas, como o próprio Kardec diz, isso tem de ser feito fora da casa espírita”, diz Wladisnei da Costa, membro do conselho da União das Sociedades Espíritas de São Paulo. A instituição reagiu à tendência de forma oficial, em junho deste ano, por meio de um comunicado a seus associados, batizado de “Orientação ao centro espírita”. O documento, que não tem valor impositivo, começa por dizer que “o trabalho de unificação do movimento espírita (…) é fundamental para o crescimento das instituições espíritas e para a correção de eventuais desvios da adequada prática doutrinária e administrativa”. A seguir enumera práticas cujo uso foi detectado em centros ligados ao movimento, tais como “astrologia, piramidologia, quiromancia, radiestesia, tarô, numerologia, apometria, reiki e cristalterapia”. O texto também diz que “livros de auto-ajuda e outras literaturas que estão em desacordo com a doutrina não são recomendados para serem oferecidos ou expostos ao alcance do público”. Por fim recomenda “convidar para proferir palestras apenas pessoas reconhecidamente espíritas” e “atentar para o conteúdo dos programas lítero-musicais oferecidos às instituições espíritas”. É importante salientar que esse documento não é parte de uma inquisição, apenas uma orientação.
     
    Marilda Machini é um exemplo marcante de ex-espírita que se diz levada aos grupos independentes graças à intolerância dos tradicionalistas. Ela se tornou adepta em 1992 e, anos depois, se interessou pelo reiki para tratar da saúde de seu filho. Marilda diz que ouviu críticas a respeito da terapia energética, a qual já havia experimentado, nos cursos que fez na Federação Espírita de São Paulo. E isso a deixou muito incomodada. “Sabia que havia pessoas interessadas pelo tema lá dentro, mas não podíamos conversar a respeito. Achei que era uma atitude dogmática e resolvi sair”, afirma. Hoje, ela diz que aplica o reiki em seus filhos e amigos.
     
    A forma dos atendimentos nas novas instituições também pode fugir aos padrões. Em um centro espírita, uma desobsessão é realizada à distância, depois que o atendido recebe passes. A seguir, a equipe de médiuns do centro reúne-se para incorporar e doutrinar o espírito problemático. Certas vezes, quem procurou ajuda nem sabe quando está sendo assistido.
     
    Já em grupos alternativos como a Fraternidade Espiritualista Calunga, em São Paulo, os métodos são bem diferentes. Liderado desde 1988 pelos terapeutas Marcello Cotrim e Fátima de Carvalho, o grupo põe em prática outra variante da combinação entre elementos do espiritismo e da new age. Muitas das práticas em que se baseiam seu trabalho têm origem em escolas esotéricas, como a teosofia – corrente que nasceu em paralelo ao espiritismo e que se baseia na mistura de ciência e misticismo – e o rosa-crucianismo – doutrina nascida na Europa da Renascença, próxima da alquimia.
    Galileu assistiu a um exercício de desobsessão durante o curso de mediunidade da Fraternidade Calunga em que as pessoas dançavam e cantavam ao som da canção “Amor Perfeito”, do grupo de axé Babado Novo. No telão, imagens de Jesus Cristo eram projetadas. “O trabalho com música popular é uma estratégia para que as pessoas possam evocar aquele mesmo sentimento de bem-estar em outros momentos”, diz Cotrim. A alegria entre os presentes passa longe da sobriedade que se encontra nos centros espíritas tradicionais. “O espiritismo herdou do catolicismo uma visão moral muito calcada na culpa. Queremos quebrar esse preconceito”, diz Cotrim. Aos olhos de quem assiste à cena pela primeira vez, ela pode lembrar os momentos de louvor em igrejas evangélicas como a Renascer em Cristo e a Bola de Neve.(BRUNA SOUZA?)
     
    Expandindo ainda mais o foco da discussão, não apenas a desobsessão, mas a mediunidade em si, é vista de outra forma pelos novos grupos. Para o espiritismo, ela é uma faculdade que todo ser humano possui e que deve ser desenvolvida para a prática da caridade. “Entendemos a mediunidade segundo o conceito de Kardec. Ela contribui para a melhora moral e o aprimoramento do ser humano”, diz César Perri, diretor da Federação Espírita Brasileira.
     
    Médium formada pela federação, da qual foi membro durante seis anos, Marilda Machini encontrou uma visão diferente da mediunidade nos grupos independentes. “Aprendi que você é médium não apenas na hora de aplicar o passe”, diz Marilda. Para ela, a mediunidade pode ajudar em todos os aspectos da vida, como os relacionamentos afetivos e familiares. Segundo Marcello Cotrim, da Fraternidade Calunga, “o objetivo é mostrar que o tempo em que a mediunidade servia para comprovar a vida após a morte já passou. Na nova era, o conhecimento deve ser canalizado para acelerar a evolução pessoal”, diz.
     
    A discussão sobre o papel da mediunidade talvez seja a mais importante de todas, já que a própria doutrina nasceu a partir dela. No Brasil, o padrão de trabalho em parte foi estabelecido por Chico Xavier, que nunca cobrou por seus serviços e doou todo o dinheiro arrecadado com seus livros ao longo dos anos.
     
    Hoje, o mais célebre médium de cura do Brasil segue seu ensinamento. Acompanhando o exemplo de Zé Arigó, que ganhou notoriedade a partir da década de 1950, João Teixeira de Faria, mais conhecido como João de Deus, está transformando a pequena Abadiânia, no interior de Goiás, em centro de peregrinação. O médium atende, gratuitamente, gente de todo o planeta em busca de curas espirituais – sejam elas físicas ou emocionais -, realizando, inclusive, cirurgias visíveis e sem anestesia. Apesar de ter convivido com líderes como Chico Xavier, João faz questão de afirmar que não é.
     
    Já a família Gasparetto, mais popular defensora da ruptura com a moralidade do espiritismo tradicional, adiciona o aspecto financeiro à equação. E não acha que está cometendo nenhum sacrilégio. O clã de médiuns começou a militar no movimento espírita nos anos 1950 e dele se afastou na década de 1990. A matriarca Zíbia é a escritora espírita mais popular do País, com mais de 5 milhões de exemplares vendidos. Seu filho Luiz conquistou projeção internacional com demonstrações públicas de pintura mediúnica, nas quais supostamente incorpora mestres como Renoir e Modigliani, e construiu uma carreira de comunicador que o levou ao rádio e à TV, onde teve um programa até junho deste ano. E há Irineu, médium que apresenta um programa de rádio e faz shows nos quais incorpora grandes músicos brasileiros e internacionais.
     
    Os Gasparetto não são mais considerados espíritas pela vertente tradicional da doutrina. Diferentemente de Chico Xavier, Zíbia fica com os direitos autorais dos livros e Luiz cobra pelos cursos e palestras que ministra em transe mediúnico. “Nossa base ética é espírita, mas temos outra visão. Nosso trabalho tem pinceladas de auto-ajuda”, afirma Irineu Gasparetto.
     
    A trajetória de sua família é analisada em “Espiritismo à Brasileira”, livro escrito por Sandra Stoll, pesquisadora da Universidade Federal do Paraná. “Acho que eles continuam espíritas, pois seguem lidando com a mediunidade segundo o mesmo modelo”, diz a autora. O que mudou foi a ética associada a ela. Após as viagens ao exterior que realizou nos anos 1970 e 1980, Luiz viu que, fora do Brasil, não havia problemas em associar o dinheiro ao sagrado. “Gasparetto critica Chico Xavier por ter vivido uma vida de penúria e humildade. Pelo contrário, defende uma visão de prosperidade, de que as pessoas estão vivas para serem felizes e viverem bem”, afirma Sandra.
     
    Galileu assistiu a um espetáculo de Irineu Gasparetto realizado em um espaço não-espírita, o Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas, em São Paulo. Cerca de 80 pessoas estavam no local, acompanhando quatro horas de palestras. Gasparetto foi o último. Acompanhado de uma banda, entrou em transe mediúnico e passou 1h20 cantando supostas músicas inéditas de artistas mortos. A lista incluiu nomes como Cartola, Raul Seixas, Clara Nunes, Elvis Presley e John Lennon. O público, a princípio meio tímido, demorou a se soltar, mas no final já estava cantando e dançando com o médium. Em sua apresentação, Irineu Gasparetto recitou um poema com rimas pobres e disse: “Um abraço do amigo Vinícius”.
     
    No meio da multidão estava o catarinense André Luiz Monezi Andrade, 24 anos. Psicólogo e mestrando em neurociências pela Unifesp, ele vem de uma família espírita e freqüentou centros regularmente até 2007. No início deste ano, mudou-se para São Paulo, a fim de cursar a pós-graduação. Na capital paulista, começou a freqüentar grupos alternativos e deixou de ir aos centros. “Estudar os conceitos hindus de carma [que diz que os indivíduos carregam os erros e acertos de uma vida pregressa para a seguinte] e darma [que trata da missão individual e das ações virtuosas de cada um na Terra] esclarece mais coisas sobre a reencarnação, por exemplo. E o reiki trata daquilo que os espíritas chamam de passe. Acho que esses estudos proporcionam uma forma mais abrangente de se ver o espiritismo”, diz Andrade. “Se, um ano atrás, você perguntasse qual é a minha religião, diria que era espírita. Hoje, não tenho nenhuma”, afirma.
     
    O jovem diz que começou a freqüentar grupos alternativos para conhecer a religiosidade de outros povos. “O espiritismo fala muito em Jesus, mas sempre ouvi que Buda e Krishna também eram iluminados”, diz. Andrade resume a atitude de muitos quando conta que passou a abrir espaço para “novas coisas”.
     
    Quando questionado a respeito da performance de Irineu Gasparetto, o psicólogo foi direto: “Eu acredito que John Lennon se apresentou aqui hoje. Acho que os shows de Irineu são uma forma sadia de lidar com a mediunidade”, afirma. Para o repórter, as reações do público frente ao médium pareceram diversas. Havia rostos nos quais era possível perceber um enorme ponto de interrogação, típico de quem está à frente de uma experiência fora do normal. Mas também era possível ver adeptos em sintonia com o médium.
     
    As paredes do Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas, onde Gasparetto incorporou gênios da música, são enfeitadas por imagens esotéricas de todo tipo – ETs inclusive. Ali são oferecidos cursos que abordam toda sorte de conhecimento espiritualista, do desenvolvimento da mediunidade à arte de tocar tambores celtas. Wagner Borges, diretor do instituto, foi médium de um centro espírita no subúrbio carioca por sete anos. Também trabalhou com Waldo Vieira, co-autor de 17 livros com Chico Xavier.
     
    Para Borges, as apresentações de Irineu Gasparetto são uma forma moderna de divulgar o espiritismo. “Se eu convidar um jovem para ir a um culto, é difícil que ele vá. Mas, se eu chamá-lo para ir a um show de música gospel, ele pode gostar e, depois, decidir ir ao culto. O show do Irineu não é religioso, mas faz pensar sobre a vida e a morte”, afirma Borges. De novo, a comparação com os cultos de evangélicos que usam do mesmo expediente é inevitável.
     
    Os tradicionalistas vêem performances como as dos irmãos Gasparetto com reservas. “Ninguém vê espíritos anônimos em apresentações mediúnicas. Todos querem comprar um quadro recém-pintado por Renoir. O valor é muito maior”, diz Wladisnei da Costa, da União das Sociedades Espíritas de São Paulo.
     
    Talvez a crítica mais importante feita pelos grupos independentes seja aquela que se baseia no exemplo de Allan Kardec. Para eles, o movimento institucionalizado restringiu-se apenas àquilo citado pelo criador da doutrina, sem assimilar seu exemplo. Eles dizem que Kardec sempre foi considerado um revolucionário, para quem o movimento deveria acompanhar o avanço da ciência. E as regras do espiritismo tradicional por vezes emperrariam essa evolução. Isso teria feito com que o movimento institucionalizado se tornasse rígido e, por vezes, dogmático. Há líderes independentes que o comparam com a Igreja Católica, lembrando a proibição do uso de métodos contraceptivos pelo Vaticano.
     
    César Perri defende a posição do movimento espírita. “É verdade que ele tem uma característica religiosa, que foi definida pelo próprio Kardec. Ele já falava em seus livros que o espiritismo é uma religião natural, do coração. Mas sempre há indivíduos [ou grupos paralelos] que gostariam de conduzi-lo segundo suas opiniões pessoais e que fazem acusações precipitadas”, diz.
     
    Aqui cabe uma reflexão. No passado o espiritismo foi objeto de perseguições da Igreja e das autoridades brasileiras. Nos anos 1890, nossos legisladores incluíram artigos a respeito de curandeirismo e charlatanismo no Código Penal, motivados pelo atendimento realizado pelos espíritas. A ditadura Vargas chegou a ordenar o fechamento de todos os centros do Rio de Janeiro, então capital federal. De forma intencional ou não, a ênfase no caráter cristão (que, diga-se, já existia desde os tempos de Kardec) permitiu a sobrevivência e o crescimento do espiritismo no País. Como o catolicismo era dominante na classe média, muitos de seus valores foram absorvidos pelos espíritas. Basta lembrar o trabalho de Chico Xavier, que enfatizava a importância da caridade e da misericórdia, sempre remetendo suas obras a Jesus Cristo.
     
    De forma geral, essa dimensão religiosa parece estar no centro do questionamento dos novos grupos. Com o enfraquecimento da Igreja Católica como referência, não seria natural que o espiritismo se abrisse a novas influências? “É lógico e inevitável”, diz a antropóloga Sandra Stoll. Já segundo a visão institucionalizada de Perri, os espíritas estão dialogando com a diversidade ao participar de eventos ecumênicos. E, de acordo com ele, até as influências católicas do passado estão sendo revistas. “Kardec diz que o nosso compromisso é com o ensino moral de Jesus Cristo. E isso não está tão presente nesses novos grupos”, afirma Perri.
     
    Seja como for, os 6 mil títulos de livros espíritas, que acumularam cerca de 10 milhões de exemplares vendidos em 2007, deixam clara a força da doutrina. E uma rápida busca no Orkut revela que a renovação dos fiéis também é um dado crucial. Até meados de novembro, o site de relacionamentos mais popular entre os brasileiros tinha 790 comunidades com a palavra “espiritismo” no título. Se o termo buscado for “espírita”, o total passa do milhar. O próximo capítulo dessa história parece estar assegurado.

  90. Marciano Diz:

    Não consigo controlar minha mediunidade.
    Montalvão sabe como é.

  91. Marciano Diz:

    Foi mal aí, Bruna.
    Quem é psicógrafo, sacumé.
    A gente não tem controle das mãos. Os espíritos escrevem e a gente só empresta o corpo.

  92. Marciano Diz:

    Sou médium psicowebólogo.
    Exerço minha mediunidade através da web.
    Espiritismo moderno é assim. Os espíritos revelam o sobrenatural através da web.

  93. MONTALVÃO Diz:

    /
    Certamente o Arduin sabia, mas o feminino de bispo não é EPISCOBISA, mas EPISCOPISA…
    .
    Mas… já pensou o povo religioso chamando as mulheres nomeadas bispo (não se sabe por quem) de episcopisa?
    .
    Uma coisa o Arduin pescou muito bem: a história de que o casal fora assaltado, perdera tudo e tudo recuperou e outros milagres está mais para ter sido forjada que acontecida.

  94. MONTALVÃO Diz:

    /
    Marciano,
    .
    Antes que me crucifique na forca, não vi que havia consertado a “episcobisa”, por isso dei novamente a notícia. Se puder me perdoar…

  95. MONTALVÃO Diz:

    /
    “E o feminino de padre?”
    /
    MADRE…
    /
    /
    “Qual o feminino de cardeal?”
    /
    VISTO A PALAVRA possuir rica feminização, as possibilidades são várias: cardeala, cardenalina, cardeal-fêmea, ginocardeal, cardeavagina…

  96. MONTALVÃO Diz:

    /
    “A “bispa” Sônia é a quinta pastora mais rica do Brasil
    E nós aqui, comendo mosca.
    O que estamos esperando?
    /.
    QUE ELA nos convide para compor seu “staff”?

  97. MONTALVÃO Diz:

    /
    “UFC me impede de prosseguir.”
    /.
    O POBRE Cormier também foi impedido de prosseguir… pelo Jones do UFC… que pimba, hem?

  98. MONTALVÃO Diz:

    /
    A que segue é do tempo em que ainda havia réstia de ceticismo no Visoni…
    /
    ————————-.
    William X Diz:
    ABRIL 9TH, 2010 ÀS 7:15 PM
    Vitor,
    -
    Vc tem tem vergonha de se fazer de ignorante e manipulador?
    -
    A revista “O Cruzeiro” já foi refutada à muitos anos atrás por Rizzini, os médicos, perícia de São Paulo melhor equipada que a do Rio, na época, isso através de diversos veículos de informações.
    -
    É bom continuar assim, pois sua moral está lá embaixo se vc não percebe, sua má intenção é descarada!
    -
    LEITORES,
    -
    Seguem pequenos trechos da obra de Rizzini (infelizmente o Vitor não faz o mínimo esforço para expor as coisas como devem ser feitas):
    -
    http://jefferson.freetzi.com/Materializ-Uberaba.html
    /
    —————————–.

  99. MONTALVÃO Diz:

    /
    MARCIANO: “O “apóstolo” Hernandes e a “bispa” Sônia não são aqueles que tomaram dois milhões de um jogador de futebol retardado e foram presos com dinheiro escondido dentro de uma bíblia, nos EEUU?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: retrocausalidade PROVADA!
    .
    Há sete anos fazia eu indagação mui semelhante…
    /
    ————————.
    1. moizes montalvao Diz:
    ABRIL 19TH, 2010 ÀS 1:45 PM
    .
    SONIA N disse: O sr. é advogado?
    .
    MONTALVÃO: “Advogado sou sim, de minhas modestas opiniões. E creio que as advogo muito mal porque poucos se deixam convencer por elas. Mas vou remando, quem sabe um dia não chego lá? …”
    /
    /
    SONIA N – “Sua opinião acerca de si mesmo, fá-lo (esses verbos!) parecer uma soniahernandez-macho: uma falsa modéstia, em personalidade caracterizada por refinada esperteza”.
    .
    MONTALVÃO2: Sonia Hernandez não foi aquela que levou dólares na calcinha? Da Igreja Renascer, não é? Pois eu lhe digo, minha jovem: gostaria muiiiito de ter dólares para pôr na calcinha. Infelizmente a vida não me brindou com tal sorte, nem com dólares nem com calcinhas. Quanto a esperteza, pobre de eu: sou muito mais logrado que logro. Só de dinheiro emprestado aos “amigos”, se for falar, você ficará boquiaberta…

  100. Gorducho Diz:

    Nova Bíblia fiel traduzida pelo filólogo GRASSOUILLET G
    [1 SAMUEL 28, 7]
     
     
    1] Então Saul disse a seus servos: me achem uma médium pra mim consultar
    2] e eles disseram: em En-Dor tem uma médium!
     
    ויאמר שאול לעבדיו בקשו־לי אשת בעלת־אוב ואלכה אליה ואדרשה־בה
    ויאמרו עבדיו אליו הנה אשת בעלת־אוב בעין דור׃

  101. Gorducho Diz:

    ERRATA
    LEIA-SE : “tem uma médium em En-Dor!”

  102. MONTALVÃO Diz:

    /
    O problema de verter do hebraico para:
    .
    “Então Saul disse a seus servos: achem uma MÉDIUM para EU consultar”
    .
    É que “médium” é expressão moderna e, embora tenha seu sentido atual similaridades com o que dele se entendia em passado remoto, há diferenças.
    .
    O “médiuns” antigos evocavam mortos para deles obter notícias do futuro. O consulente ia encetar uma viagem ou ia à guerra, pretendia realizar um negócio… esperava-se que o consultado pudesse dar orientações seguras.
    .
    A mediunidade moderna não mais revela o futuro, não se sabe se o problema é com os espíritos, que teriam perdido a capacidade, ou com os médiuns…
    .
    Penso que a melhor palavra seria “necromante”…

  103. MONTALVÃO Diz:

    DA SÉRIE:
    “Relembrando os velhos (bons) tempos”

    /
    “FALSA A MATERIALIZAÇÃO DE UBERABA, REDUX
    .
    Após a divulgação em Ceticismo Aberto das reproduções de “O Cruzeiro” lidando com as “materializações de Uberaba” e material relacionado em Obras Psicografadas, inúmeros defensores da autenticidade de tais materializações manifestaram contrariedade. Poucos, contudo, apresentaram contra-argumentos e informações que de fato configurassem mesmo um início de refutação às considerações que levam à conclusão de fraude.
    .
    Entre estes, “William X” publicou no blog “Crítica Espiritualista” em 1 de abril de 2010 o texto “Crítica:
    .
    “Materializações de Uberaba” X “O Cruzeiro””[1].
    .
    Infelizmente, no momento em que esta tréplica é publicada, o blog em questão não está mais acessível abertamente. Ainda assim, e ressaltando como foi uma das poucas réplicas, o material agora indisponível será o núcleo para a continuidade de uma discussão sobre o tema, centrada na análise da evidência disponível.
    .
    O texto é de autoria de Kentaro Mori, editor do Ceticismo Aberto.
    .
    http://obraspsicografadas.org/2010/falsa-a-materializao-de-uberaba-redux/#more-469

  104. MONTALVÃO Diz:

    /
    Da discussão que seguiu o artigo acima, destaco o “post”:
    /
    —————————–.
    Emilio Peres Diz:
    MAIO 27TH, 2010 ÀS 12:42 AM
    Marcos[ARDUIN], Roberto [SCUR] e Emanuel:
    .
    Vocês continuam caindo nas armadilhas do Vitor e do Mori.
    .
    Sem a interferência dos espíritas, estes assuntos morreriam e, junto com eles, as difamações em cima do Chico.
    .
    Os amigos me desculpem, mas estão dando combustível o tempo todo para eles. E, além do mais, o Vitor “ganha” às custas daquele(s) que difama e tenta destruir o tempo todo, ou seja, o Chico e o Espiritismo. Vejam o adcense do blog!
    .
    Não percebem que é sempre o mesmo assunto? Agora, foram “fuçar” até o blog do William. Ficam tirando leite de pedra, para justificar a introdução do nome do Chico, que é o que chama a atenção para o blog, ao mesmo tempo em que eles deixam sempre dúvidas sobre o caráter do Chico, justamente agora que ele está em ascensão, mais vivo do que nunca.
    .
    Emmanuel:
    Desculpe-me, mas você interferiu algumas vezes, dizendo o mesmo que estou dizendo agora. Entretanto, tomou conta do blog, com uma informação atrás da outra, a ponto do Gilberto comentar com muita graça que isso era coisa de espíritos inferiores (eu ri muito!). A sua “martelação” estava irritando até os espíritas. Você estava sendo extremamente incoerente. Defender o Chico Xavier é uma coisa, mas martelar o Espiritismo neste blog é suicídio moral, psicológico, energético, filosófico, religioso e científico, enquanto eles se matam de rir…
    .
    Roberto:
    Você, meu amigo, está totalmente desacreditado, porque já se despediu desse blog mais de uma vez e sempre volta. A última despedida foi saldada com alívio por parte de vários leitores que acompanham o blog, sendo desagradáveis com a sua pessoa.
    É muito chato isso! Vocês estão viciados no debate.
    E num debate que não leva a nada…de bom!
    .
    Marcos:
    Você que é tão “despachado” e perspicaz, não entendeu ainda qual é a deles? Você continua caindo nas armadilhas, dando material valioso a quem não é de direito.
    O TAL DO MONTALVÃO, O QUE TEM DE DEBOCHADO TEM DE IGNORÂNCIA; IGNORÂNCIA CAMUFLADA COM PALAVREADO PRESUNÇOSO, REBUSCADO, NA INTENÇÃO DE CONFUNDIR AOS INCAUTOS.
    O mesmo se aplica ao Sr. José Carlos F. Fernandes, com a diferença de ser menos dado às brincadeiras, porque tem mostrado “a que veio” na verdade, deixando a “antiga educação esmerada” de lado, quando lhe pisam os calos, ou seja, quando alguém lhe contraria a “pesquisa”, na qual não se encontra de maneira nenhuma a figura de Publio Lentulo (ou Publius Lentulus). Então, ele imediatamente, vem todo nervosinho:”provem…provem que Publio Lentulus existiu, ou então esse “tal” de Emannuel”. Sempre que ele se irrita assim, me lembra o Quevedo, com o dedo duro: “me entortem o dedo…me entortem o dedo…”
    Enquanto a galera mostra o dedo prá ele…
    .
    Deixem o ceticismo para os céticos. Vamos apenas observar (é o que eu tenho feito) para ver o que eles têm prá falar! Se é que sobra alguma coisa!
    .
    Sds.”
    —————————-.

  105. Marciano Diz:

    ===============================================================
    Só de dinheiro emprestado aos “amigos”, se for falar, você ficará boquiaberta…
    ===============================================================
     
    Eu pedi uns cascalhos lá em cima e você fez ouvidos moucos.
     
     
    Concordo que necromante seja melhor do que médium, conceito que não havia na época (não é só a palavra, o próprio conceito não existia, pelo menos como atualmente se vê).
     
     
    Caraça, véio! Há 7 anos o Arduin era bem menos educado.
    Vejo que ele fez uma reforma íntima.

  106. Marciano Diz:

    Arduin achou que o Scur estava a atirar pérolas aos porcos.
    Agora vou atender a um compromisso social.
    Tal vez à noite eu dê as caras por aqui.
    Bis bald!

  107. Marciano Diz:

    Talvez, não tal vez.
    Ainda não entendi por que essas coisas acontecem.
    Exorcizei meu teclado, joguei água benta e fluidificada nele. Será que piorou?

  108. Marciano Diz:

    TALVEZ seja o teclado virtual alemão que instalei.
    Mas o problema já ocorria antes.
    Mistério…

  109. Marciano Diz:

    Zum bis nächste mal.

  110. MONTALVÃO Diz:

    /
    Só de dinheiro emprestado aos “amigos”, se for falar, você ficará boquiaberta…
    ===========================================.

    “Eu pedi uns cascalhos lá em cima e você fez ouvidos moucos.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: fiz não, pus à disposição: cê que fez olhos baços…
    /
    ———————-.
    MONTALVÃO Diz:
    JULHO 28TH, 2017 ÀS 10:39 PM
    /
    “Pô, eu ia te pedir um dinheiro emprestado pelo celular. Era pra você me emprestar e botar na conta do Abreu.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: sem “pobrema”: tenho conta no Banco Moreira Salles, passe cá e pegue um cheque gordo…
    ————————–.

  111. Marciano Diz:

    Comi, carimbei presença e saí de fininho.
     
    Montalvão saiu pela tangente.
    Moreira Salles fundiu-se, há séculos. Em vez de me dizer para passar na SUA casa e pegar um cheque gordo de um banco falecido, poderia depositar metade de seus proventos em uma de minhas contas.
    Pode ser no Itaú, banco 341, AG. 3008, c/c 53742-8.
    Se metade for muito pesado, aceito dez por cento.
    deus vai te retribuir o cêntuplo do que me deres, pois ele é fiel e sou seu filho predileto.
     
    Além das bênçãos divinas, posso dar-lhe uma bênção capoeirista, uma medalhinha de São Jorge, uma placa de ouro que subtraí do anjo moroni antes de ele levá-las de volta (ele nem percebeu) e interceder junto ao pai para que ele perdoe sua apostasia.
     
    E se depositar o dinheiro agora mesmo, ainda receberá um belo certificado de bellatur dei, outro certificado de garantia das benesses que lhe prometo e um gracioso manual de instruções sobre como fazer sua limpeza psíquica, reforma íntima e livrar-se de todo o mal, assim como livrou-se do sectarismo que já o atormentou no passado.
     
    Seu gesto caridoso lhe valerá muitos bônus-hora em sua morte futura, numa colônia espiritual de 300 estrelas.
    Pensão completa, suíte com vista para Marte, duas piscinas privativas (uma de água benta e outra de água fluidificada).
     
    O que está esperando? Providencia agora mesmo um TED. Seja um dos primeiros agraciados.
    De brinde, vai uma palestra de Gasparzinho:
    https://gasparetto.com.br/loja/?r=CDS&display=333&cd_name=Meditando+com+Calunga

  112. Marciano Diz:

    A Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil é uma denominação pentecostal brasileira fundada em 1975 pela fusão de duas igrejas antecessoras, a Igreja Cristã Presbiteriana (dissidente da Igreja Presbiteriana do Brasil) e da Igreja Presbiteriana Independente Renovada (separada da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil). A motivação do surgimento de ambas as denominações anteriores foi a influencia do movimento pentecostal. Hoje a denominação tem igrejas em todo o Brasil com cerca de 154.048 membros.
    Sectarismo é isto. Minha igreja é melhor que a sua.
    Não está satisfeito? Funde uma igreja dissidente.

  113. Marciano Diz:

    Cerca de 154.048 é difícil de entender.
    Um número exato para falar de uma aproximação.
    Coisa de crentes.

  114. Marciano Diz:

    Levítico, 19, 31
    31 Não vos voltareis para os que consultam os mortos nem para os feiticeiros; não os busqueis para não ficardes contaminados por eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.

  115. Marciano Diz:

    O Levítico é um dos livros mais engraçados da bíblia.
    Vejam a história do bode expiatório:
     
    Levítico, 16
    5 E da congregação dos filhos de Israel tomará dois bodes para oferta pelo pecado e um carneiro para holocausto.
    6 Depois Arão oferecerá o novilho da oferta pelo pecado, o qual será para ele, e fará expiação por si e pela sua casa.
    7 Também tomará os dois bodes, e os porá perante o Senhor, à porta da tenda da revelação.
    8 E Arão lançará sortes sobre os dois bodes: uma pelo Senhor, e a outra por Azazel.
    9 Então apresentará o bode sobre o qual cair a sorte pelo Senhor, e o oferecerá como oferta pelo pecado;
    10 mas o bode sobre que cair a sorte para Azazel será posto vivo perante o Senhor, para fazer expiação com ele a fim de enviá-lo ao deserto para Azazel.
    11 Arão, pois, apresentará o novilho da oferta pelo pecado, que é por ele, e fará expiação por si e pela sua casa; e imolará o novilho que é a sua oferta pelo pecado.
    12 Então tomará um incensário cheio de brasas de fogo de sobre o altar, diante do Senhor, e dois punhados de incenso aromático bem moído, e os trará para dentro do véu;
    13 e porá o incenso sobre o fogo perante o Senhor, a fim de que a nuvem o incenso cubra o propiciatório, que está sobre o testemunho, para que não morra.
    14 Tomará do sangue do novilho, e o espargirá com o dedo sobre o propiciatório ao lado oriental; e perante o propiciatório espargirá do sangue sete vezes com o dedo.
    15 Depois imolará o bode da oferta pelo pecado, que é pelo povo, e trará o sangue o bode para dentro do véu; e fará com ele como fez com o sangue do novilho, espargindo-o sobre o propiciatório, e perante o propiciatório;
    16 e fará expiação pelo santuário por causa das imundícias dos filhos de Israel e das suas transgressões, sim, de todos os seus pecados. Assim também fará pela tenda da revelação, que permanece com eles no meio das suas imundícias.

     
    Mas o que eu queria mesmo ressaltar aqui é a cara de pau desses espíritas que ficam buscando espiritismo na bíblia, a qual é muito clara sobre isso.
    Daí a citação do comentário anterior:
     
    Levítico, 19,
    31 Não vos voltareis para os que consultam os mortos nem para os feiticeiros; não os busqueis para não ficardes contaminados por eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.
     
    Cumequié que a gente pode coadunar este versículo com o enxerto forçado de espiritismo na bíblia?

  116. Marciano Diz:

    No Levítico também ficamos sabendo que deus não gosta de “deficientes visuais”, “cadeirantes” (sei que as cadeiras ainda não tinham sido inventadas) ou qualquer tipo de pessoa que tenha qualquer deficiência física:
     
    Levítico, 21,
    16 Disse mais o Senhor a Moisés:
    17 Fala a Arão, dizendo: Ninguém dentre os teus descendentes, por todas as suas gerações, que tiver defeito, se chegará para oferecer o pão do seu Deus.
    18 Pois nenhum homem que tiver algum defeito se chegará: como homem cego, ou coxo, ou de nariz chato, ou de membros demasiadamente compridos,
    19 ou homem que tiver o pé quebrado, ou a mão quebrada,
    20 ou for corcunda, ou anão, ou que tiver belida, ou sarna, ou impigens, ou que tiver testículo lesado;
    21 nenhum homem dentre os descendentes de Arão, o sacerdote, que tiver algum defeito, se chegará para oferecer as ofertas queimadas do Senhor; ele tem defeito; não se chegará para oferecer o pão do seu Deus.

    22 Comerá do pão do seu Deus, tanto do santíssimo como do santo;
    23 contudo, não entrará até o véu, nem se chegará ao altar, porquanto tem defeito; para que não profane os meus santuários; porque eu sou o Senhor que os santifico.
    24 Moisés, pois, assim falou a Arão e a seus filhos, e a todos os filhos de Israel.

  117. Vinicius Diz:

    Marciano, mais uma atualização do Caso FEESP e seu famigerado banheiro – psicografaram mensagem assinada por irmã Sheila, acho que a mesma dos perfumes do saudoso CX.
     

    INFORMAÇÕES DO ALTO | Notícias do caso FEESP na minha Timeline pessoal do facebook.

     
    O colega Claudio Arouca, desencarnado na FEESP – Federação Espírita do Estado de São Paulo está bem assistido por aqueles que sabem acolher de verdade –
     
    Através dos guias trabalhadores de outras casas, em conjunto, sob a luz da Umbanda. Foi encaminhado por verdadeiros espíritas incuindo-se todos aqueles que acreditam ou sentem a realidade espiritual – Está na Colônia Eurípedes Barsanulfo.

     
    ;Não foi desamparado pelos verdadeiros espiritos-espíritas e nem dos santos terreiros… porque, o amor pode falhar nos homens sob a Insígnia falsa do espiritismo de Jesus… de nossas mãos – Jamais!

     

    Meus queridos irmãos trabalhadores da seara do coração de Jesus – porque todo trabalhador espírita ou das vastas coletividades que visam o bem da humanidade em tempo da ausência da humanização, é trabalhador da seara de Jesus! Não nos importa ações doutrinárias ou filosóficas afins, nos importa o serviço!

     

    Nosso ícone, vítima da insensibilidade – Claudio Arouca, deveras, foi socorrido por um personagem célere. Entidade servidora presente em todos os trabalhos nas fronteiras socorristas e de segurança de grupos espíritas. É guerreiro atuante no rompimento dos mais extensos e grossos muros do coração, fechados em si mesmos – sob a ilusão de títulos institucionais… humílimo servidor de Jesus – é luz de estrela ofuscada pelo gigantesco coração – PENA BRANCA!

     

    Sob o gigante sol do seu coração, iluminou como a aurora para o despertar digno e acolhedor… levou o sob forte emoção do desencarnado, até os braços enérgicos e aquecidos de outra estrela magnânima – BEZERRA DE MENEZES!

     
    Saíram como um raio em direção as constelações de servidores até as câmaras de recuperação Miosótis do amor, benditas irmãs servidoras da Colônia Espiritual Euripedes Barsanulfo… provando a grandeza do amor e do acolhimento universal!

     

    _______________________________________________
    Irmã Scheilla, por Marcus Cesar Ferreira- MCF
    23 de julho de 2017 as 19:30.

     

    Retirei do Facebook.

  118. Vinicius Diz:

    O senhor da Bíblia é o campeão do preconceito. Ele ia arrumar briga com meio mundo se viesse reencarnar aqui. Como não é bobo tem um monte de marionetes que lutam entre si, uns por Alá outros por Ali e aqueles por Acolá.

  119. Gorducho Diz:

    A título de curiosidade (porque claro que uma coisa nada tem com a outra!): o Eurípedes Barsanulvo não mora na Colônia EB até onde eu saiba.

  120. MONTALVÃO Diz:

    /
    “O que está esperando? Providencia agora mesmo um TED. Seja um dos primeiros agraciados.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: por que TED? Se eu tiver conta no Itaú não carece tal procedimento.
    .
    Mas, como bom paranormal que é já sabe que não tenho. Porém, sua paranormalidade não foi suficiente para descobrir o revelado parcialmente:
    /
    ————————–.
    MONTALVÃO Diz:
    JULHO 28TH, 2017 ÀS 4:27 PM
    /
    [...]
    Pelo que pude apurar, entrei numa página falsa do Detran e acabei contaminado. Ontem, após alterar minha senha pela quinta vez, liguei para o suporte do banco e fui informado que meu computador fora rotulado ferramenta suspeita e não adiantava desbloquear a senha porque não iria funcionar. TENHO QUE IR PESSOALMENTE A AGÊNCIA PARA RESOLVER A PENDENGA.
    ————————.
    /
    Entonces só poderei beneficiá-lo quando e se realizar o procedimento citado.
    .
    Como se portou desambiciosamente, pedindo só dez porcento (embora quisesse 50), presenta-lo-ei com 80: oitenta por cento de meu devedor no cheque especial e talvez até lhe transfira meu saldo no cartão de crédito.
    .
    Se ainda assim não se der por satisfeito posso repassar-lhe o saldo de meu empréstimo imobiliário.
    .
    Amigos são para essas coisas…

  121. MONTALVÃO Diz:

    /
    Eu queria lhe contar, de Marte, algumas histórias de meus devedores que debitaram a dívida na conta do Abreu, mas minha cachorrona mordeu a mão que a alimenta e não estou podendo digitar longamente…

  122. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Não está satisfeito? Funde uma igreja dissidente.”
    /.
    MAS QUE SEJA igreja que faça cair fogo do céu. Igreja morna não serve…

  123. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Exorcizei meu teclado, joguei água benta e fluidificada nele. Será que piorou?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: se tivesse acompanhado a discussão do ✈ no CC saberia que essas águas estão ultrapassadas, o quente agora é água magnetizada…

  124. Gorducho Diz:

    O que me deixa mais indignado é que justo esses únicos resultados deveras relevantes que estão sendo obtidos dentro do espiritismo – e cá no Brasil :!: (ou será que justo por isso… :?: :( ) – são completamente ignorados pala Casa.

  125. MONTALVÃO Diz:

    /
    “O que me deixa mais indignado é que justo esses únicos resultados deveras relevantes que estão sendo obtidos dentro do espiritismo – e cá no Brasil :!: (ou será que justo por isso… :?: :( ) – são completamente ignorados pala Casa.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: quem sabe se ele publicar a pesquisa em inglês não desperte o interesse do sítio?

  126. Vinicius Diz:

    Eurípedes Barsanulvo não mora na Colônia EB até onde eu saiba.

    Non non, segundo Irmã Sheila quem passou a morar na tal colônia foi o Sr. Que faleceu na FEESP. Ela disse que a colônia se chama EB isso não quer dizer que ele mora lá… :mrgreen

    E não poderia faltar ele, Dr Bezerra!!! Descobrimos ondd ele está trabalhando : na umbanda com o tal pena branca.

  127. MONTALVÃO Diz:

    /
    De Marte: não tenho conta no Itaú, mas tenho no BEG e no BERJ. Sempre pago minhas contas com cheque verde do BEG…
    .
    http://www.rioquepassou.com.br/2008/08/14/agencia-central-do-beg-inicio-dos-anos-70/

  128. Gorducho Diz:

    Eu nunca entendi a diferença entre BANERJ e BERJ
    :?:
    Existe ainda o “cheque verde” :?:
    Lembra dos cartões que garantiam um certo valor por cheque :?:
    Lembra quando os cheques tinham um “canhoto” que era primeiro checado pelo tesoureiro no livro-de-saldos e depois passado ao caixa p/pagamento em efetivo :?:
     
     
    Que maravilha :!:
    A INTERNET acabou com tudo isso :(

  129. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Eu nunca entendi a diferença entre BANERJ e BERJ”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: BERJ é mais antigo, conviveu com o BEG (Banco do Estado da Guanabara). Depois que o Rio deixou de ser a capital, criou-se o Estado da Guanabara e o BEG tornou-se o banco estadual, oriundo da fusão de outras instituições existentes.
    .
    O BERJ era o Banco do Estado do Rio de Janeiro.
    .
    Com a fusão dos Estado da Guanabara e Estado do Rio de janeiro ganhou vida o BANERJ, deixando os BEG e BERJ de existirem.
    /
    /
    “Existe ainda o “cheque verde”?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: o cheque verde foi o primeiro cheque especial do país: morreu com o Banerj.
    /
    /
    “Lembra dos cartões que garantiam um certo valor por cheque?
    .
    Lembra quando os cheques tinham um “canhoto” que era primeiro checado pelo tesoureiro no livro-de-saldos e depois passado ao caixa p/pagamento em efetivo?
    /
    CONSIDERAÇÃO: recordo vagamente que o saldo das contas era anotado manualmente numa caderneta que o correntista carregava consigo. Quando ia realizar movimento apresentava a caderneta e o caixa fazia as anotações.
    .
    Só fui conviver com cheque a partir de 1974, quando arrumei o primeiro emprego que não pagava por envelope na própria firma.
    /
    /

    “Que maravilha!
    A INTERNET acabou com tudo isso :(
    /
    CONSIDERAÇÃO: eram outros tempos, mais românticos, entretanto dava muito trabalho… principalmente para quem labutava nos bancos. Fechar a contabilidade a cada final de expediente, tendo que somar, às vezes, milhares de cheques em somadoras mecânicas era loucura, embora houvesse verdadeiros artistas de somas: não erravam um valor!

  130. Marciano Diz:

    VINICIUS, no além o cara foi amparado, socorrido, e coisa e tal. Mas na feesp, deixaram-no dois dias apodrecendo num banheiro e sequer o procuraram, apesar dos apelos da família.
    Foram ignorados os apelos da família, por causa de uma festa. Descaso total.
    Continue nos mantendo informados. Até agora, a feesp não explicou a razão de tanto desapreço pelo falecido.
     
     
    Quanto ao senhor da bíblia, ele e qualquer outro senhor imaginário de qualquer outro livro religioso, assim como os senhores do passado (Zeus, Osíris, Odin, etc.) refletem o pensamento perverso e egoísta dos que os criaram à sua própria imagem e semelhança.
    Allah é o mesmo deus de Abraão, mas existem vários outros deuses imaginários e, através deles, conseguimos ver a maldade que salta aos olhos dos desconhecidos que os criaram e que os mantiveram na imaginação de ingênuos.
     
     
    ===============================================================
    Amigos são para essas coisas…
    ===============================================================
     
     
    Minha mediunidade e vidência me mostram que estás faltando com a verdade. Seu saldo bancário é positivo. Arrependa-se, enquanto há tempo. A oferta é válida por tempo limitado. O fim está próximo.
     
    Não se importe com o empréstimo imobiliário, pois com seu passamento, ele deixará de existir. Vai ser coberto pelo fundo a isto destinado. Tu serás coberto pelo pó de onde vieste, mas serás recebido com festejo na melhor das colônias espirituais, com todas as mordomias a que um dizimista fiel faz jus.
     
    ===============================================================
    Eu queria lhe contar, de Marte, algumas histórias de meus devedores que debitaram a dívida na conta do Abreu, mas minha cachorrona mordeu a mão que a alimenta e não estou podendo digitar longamente…
    ===============================================================
     
    Amico mutuam me roganti pecuniam si dedero, et ipsum et pecuniam perdo.
     
    Se eu atender ao amigo que me pede dinheiro emprestado, perco tanto o amigo como o dinheiro.
     
    ===============================================================
    MONTALVÃO Diz:
    JULHO 30TH, 2017 ÀS 9:28 PM
    /
    “Não está satisfeito? Funde uma igreja dissidente.”
    /.
    MAS QUE SEJA igreja que faça cair fogo do céu. Igreja morna não serve…

    ===============================================================
     
    Nossa igreja fará chover do céu enxofre e fogo sobre os ímpios e os que negarem o trízimo.
     
    ===============================================================
    …se tivesse acompanhado a discussão do ✈ no CC saberia que essas águas estão ultrapassadas, o quente agora é água magnetizada…
    ===============================================================
     
    Água magnetizada é mole (não magnetizada também, a não ser que esteja congelada).
    A molécula da água é um dipolo elétrico, pois a ligação entre o oxigênio e o hidrogênio tem uma diferença gigantesca de eletronegatividade entre os átomos, sendo desproporcional o compartilhamento de elétrons livres. Os polos negativos atraem o oxigênio com mais força e o hidrogênio com muito menos força. A água já é magnetizada por natureza.
     
    Sugiram ao ‛¯¯٭٭¯¯(▫▫)¯¯٭٭¯¯’ que publique em inglês.
     
    MONTALVÃO, abra uma conta no Itaú. Eu retrocauso a transferência de todo o seu dinheiro do BEG para lá, com juros e correção monetária.
    Não perca a chance de ser um dos sócios fundadores da nossa igrejinha.
     
    Arrumaste o primeiro emprego que não pagava por envelope na própria firma em 1974. Significa que tiveste outros antes. Trabalho infantil, ou em vez de Moizés tu te chamas Matusalém?
     
     
    ===============================================================
    “Que maravilha!
    A INTERNET acabou com tudo isso :sad:

    ===============================================================
     
    Se é uma marravilha, por que a cara triste?
    Melhor ainda era no século XIX, quando a palavra de um homem ou um fio de seu bigode valiam mais do que qualquer coisa; eram garantia de confiança.
     
    Vocês, jovens que se acham sábios, não conheceram os verdadeiros bons tempos.
     
    Agora, se me dão licença, vou voltar às minhas atividades.
    Passem bem!

  131. Marciano Diz:

    Se estão curiosos, vou canalizar a kalunga.
    Digo a kalunga porque parece o espírito de uma mulher.

  132. Marciano Diz:

    ===============================================================
    Amigos são para essas coisas…
    ===============================================================
     
     
    Pensando bem, deixe esse negócio de empréstimo de lado.
    Sua amizade basta. O apreço não tem preço.
     
    Adeus. Já amolei bastante. Não sei quando eu lhe pago. Estou desempregado.
     
    Agora vou deitar e rolar com a Beatriz.
    Você se lembra dela?
    Eu lha apresentei. Sei que sua memória é fogo, mas que defende algum no jogo.

  133. Marciano Diz:

    Muito obrigado, amigo, por você ter me ouvido.

  134. Marciano Diz:

    A marravilha não foi erro de digitação. Foi uma homenagem ao Claude Estragou. Aquele que fala:
    – Que marravilha!

  135. Gorducho Diz:

    ==============================================================
    recordo vagamente que o saldo das contas era anotado manualmente numa caderneta que o correntista carregava consigo
    ==============================================================
    Cá se vê o canhoto.

  136. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: “quem sabe se ele publicar a pesquisa em inglês não desperte o interesse do sítio?”
    .
    Por acaso a pesquisa do post anterior, do Érico Bofim, foi publicada em inglês?
    .
    O Érico publicou seu trabalho em um congresso acadêmico. Quando o Sandro fizer a mesma coisa, ou publicar em uma revista indexada na base CAPES, científica, aí posso divulgar.

  137. Marciano Diz:

    Oi, Vitor.
    Eu acho que a sugestão de publicação em inglês foi só uma alfinetada, de brincadeira. Pelo menos meu endosso o foi.
    Gorducho e Montalvão, sugiram ao ✈ , também conhecido como ‛¯¯٭٭¯¯(▫▫)¯¯٭٭¯¯’ , que publique em congresso acadêmico.
     
    Independentemente de ser divulgado aqui, vai ser bom para o ego dele. E talvez para as finanças.
    Ele pode pedir um crowdfunding.
    Digo a ele que eu deixo minha descrença bem guardada na gaveta e o assisto nas pesquisas e na redação do paper.
    Claro que vai depender do que arrecadarmos com o crowdfunding.
    O papel dos crentes é esse mesmo. Prover os descrentes que se passam por crentes e propagam crendices, com pretensões científicas ou não.
     
    Agora, com a devida permissão, vou voltar ao trabalho, porque o dia hoje está bem difícil.
    Se Anúbis e Bastet permitirem, volto à noite.

  138. Marciano Diz:

    Pleclaro Montalvão, fiquei confuso.
    Tu mesmo o disseste:
     
    montalvão Diz:
    OUTUBRO 13TH, 2016 ÀS 10:55 AM
    (…)
    “GORDUCHO, agora finalmente entendi a que se referiu:água fluidificada, experimento de nosso amigo ✈ que, a meu ver, sucede, em nível semelhado, ao finado Fiorini. Nada contra pessoalmente nenhum dos dois (gosto de ambos), mas as pesquisas…
    Vejam, a quem interessar: https://revistacienciaespirita.files.wordpress.com/2016/09/rce-set-2016.pdf

     
    Agora dizes:
    “CONSIDERAÇÃO: se tivesse acompanhado a discussão do ✈ no CC saberia que essas águas estão ultrapassadas, o quente agora é água magnetizada”.
     
    O que mudou?
    A experiência dele com água fluidificada não deu certo ou ele esquentou a água fluidificada e ela magnetizou-se?
    Se o quente agora é água magnetizada, pode ser que ele tenha descoberto que se aquecer a água fluidificada ela se magnetiza.
    Seria isso?
     

    CONCLUSÃO
    Este estudo não teve a pretensão de encerrar o
    tema, pelo contrario, tem por objetivo estimular
    mais pesquisadores à replicarem o experimento.
    No entanto, até o presente momento, nossa conclusão
    opta pelo entendimento de que a bioeletrografia
    é capaz de captar algum tipo de energia
    sutil ou desconhecida que se fixa na água
    pela manipulação de pessoas ditas médiuns ou
    curandeiros.

    Nosso amigo pode ter descoberto que a água fluidificada aquecida num forno de Bier magnetiza-se e capta ainda mais “energia” sutil manipulada pelos médiuns.
    E eu nem cheguei a replicar o experimento dele. Acho que mais ninguém.
     
    A ciência espírito-patafísica evolui muito rapidamente. Nem dá tempo de acompanhar.
     
    Agora, preciso mesmo ausentar-me.
    Até mais, amigos amantes da ciência.

  139. Marciano Diz:

    Baixa inibição latente – Um nível superior de consciência?
    Ultimamente eu tenho lido um livro chamado “The Future of the Mind” por Michio Kaku e eu tenho que dizer que é uma leitura absolutamente extraordinário. Eu recomendaria a qualquer pessoa com qualquer tipo de interesse na mente.
    Em uma seção do livro que se refere à teoria do espaço-tempo de consciência, e como podemos aplicar pontuações e níveis para a consciência de animais / formas de vida na Terra.
    Um grande exercem a partir do livro realmente ajuda a destacar como pode ser possível que alguns indivíduos com LLI pode estar em níveis mais elevados de consciência e percepção do que outros (em termos de ciclos de feedback que contribuem para a sua consciência – Menciono loops de feedback em breve):
    “Por exemplo, o nível de consciência mais simples é um termostato. Ele liga-se automaticamente um ar condicionado ou aquecedor para ajustar a temperatura em uma sala, sem qualquer ajuda. A chave é um loop de feedback que se transforma em um switch se a temperatura fica muito quente ou frio. Cada feedback do circuito registros “uma unidade de consciência” para uma termostatos teria uma única unidade de nível 0 consciência que é 0: 1.
    Desta forma, podemos classificar consciência numericamente, com base no número e a complexidade dos circuitos de realimentação utilizado para criar um modelo do mundo. A consciência é, em seguida, não mais uma vaga coleção de conceitos indefinidos, circular, mas um sistema de hierarquias que podem ser classificados numericamente. Por exemplo, uma bactéria de uma flor tem muitos mais loops de feedback, para que eles tivessem um nível mais elevado de nível 0 consciência. Uma flor com dez ciclos de feedback (que medem a temperatura, humidade, luz solar, a gravidade etc) teria um nível de consciência 00:10. ”

    * agora pular a parte do livro que cobre off nível 1 e 2 consciência, eu vou passar para a consciência humana de nível 3 *
    “Com este quadro de consciência, vemos que os seres humanos não são únicas, e que há um continuum de consciência. Como Charles Darwin, uma vez comentou: “A diferença entre o homem e os animais superiores, por maior que seja, é certamente uma questão de grau e não de tipo”. Mas o que separa a consciência humana da dos animais?
    Os seres humanos estão sozinhos no reino animal na compreensão do conceito de amanhã. Ao contrário dos animais, estamos constantemente nos perguntar “que se”. Semanas, meses e até mesmo anos no futuro, então eu acredito que a consciência nível 3 cria um modelo de seu lugar no mundo e, em seguida, simula-lo no futuro, fazer previsões ásperas. Podemos resumir isso da seguinte forma:
    Consciência humana é uma forma específica de consciência que cria um modelo do mundo e, em seguida, ele simula no tempo, através da avaliação do passado para simular o futuro. Isso requer mediação e avaliação de muitos loops de feedback, a fim de tomar uma decisão para atingir um objetivo.
    No momento em que atingir a consciência de nível 3, há tantos loops de feedback que precisamos de um CEO para peneirar-los, a fim de simular o futuro e tomar uma decisão final. Assim, nossos cérebros são diferentes dos de outros animais, especialmente no córtex pré-frontal expandido, localizado logo atrás da testa, o que nos permite “ver” no futuro “.
    Com o que disse (e dado que os seres humanos, todos eles terão vários graus de ‘loops de feedback’ para ditar o seu nível de consciência em um nível individual, incluindo aqueles com LLI), acredito que um grupo seleto com LLI estão em um nível extremamente elevado de consciência, muito maior do que a maioria dos seres humanos.
    Assim, por exemplo, se você tomou alguém considerado estúpido (ou com uma pontuação muito baixo QI) eles ainda buscam simular o futuro, para permanecer consciência nível 3, mas seu cérebro pode ter apenas 100 loops de feedback ao fazê-lo, de modo que o seu nível seria ser de 3: 100.
    A pessoa média pode ter um nível de consciência de 3: 250 se eles têm 250 loops de feedback responsável pela sua simulação de eventos futuros e as coisas acontecendo ao seu redor e dentro de seu ambiente.
    Mas um grupo seleto com baixa inibição latente pode ter níveis de consciência de algo como 3: 1000, 3: 2000 mesmo ou superior (ponto é que é potencialmente muito mais do que a grande maioria das pessoas).

    Com isso dito, parece muito mais compreensível que alguns indivíduos com baixa inibição latente sentir como se eles não são humanos, por vezes, porque eles têm um número muito maior de retorno laços contribuindo para a sua consciência do que a maioria das pessoas. A pessoa média com um nível normal de inibição latente pode ter muito menos loops de feedback do que a de um indivíduo de alto funcionamento com baixa inibição latente – por isso em um nível consciente, pode ser possível em algum momento para os seres humanos, potencialmente, ser sub-classificados ( conscientemente) em diferentes tipos de ‘animal humano’ como fazemos com o reino animal, com base em seu nível de consciência.
    Aqueles com uma inibição latente baixo são continuamente processamento de uma quantidade maior de estímulos do que o normal, tanto a nível consciente e subconsciente devido a eles não ter os mesmos “filtros” em lugar como a pessoa média. Este, portanto, pode significar que aqueles com baixa inibição latente ter mais loops de feedback contribuindo para a sua mente consciente, menor a inibição latente a mais loops de feedback pode haver?
    Acredito que é por isso que algumas pessoas com LLI sinto tão ‘alien’, é porque eles estão em um nível maciçamente superior de consciência do que as pessoas ao seu redor, que é responsável pelo seu sentimento alienados por pessoas ao seu redor, e muitas vezes se sentem como se eles não são humanos em tudo. Embora nós, como uma raça são todos humanos, nós certamente não operam em diferentes níveis de consciência pensando assim também acontecerá no futuro próximo seja possível classificar “tipos” de seres humanos com base no número aproximado de loops de feedback que contribuem para o seu nível de consciência?
    É um tema fascinante e gostaria de exortar todos aqui para ler o livro.
    “O futuro da mente” por Micho Kaku.

    Ricardo Nascimento, Edlania Rocha, Breno Freire, Bruna Souza e outras 2 pessoas curtiram isso.
     
    Fonte: https://pt-br.facebook.com/permalink.php?story_fbid=808876965908298&id=469771476485517
     
    Não precisa ter conta no face para abrir.
    Os erros de gramática são por conta do original, o qual reproduzi ipsis litteris.
     
    Agora fui mesmo.

  140. Vinicius Diz:

    Será que vai chegar o tempo de água magnetizada a venda em grandes magazines?
    :mrgreen:
    Do Gasparetto só sei dizer que o cara cativa uma senhorinha aqui do meu trabalho(como já falei antes aqui). Ela paga mensalmente algumas doletas a ele (creio que 400,00 reais) para participar de um curso com direito a incorporação do Barão de Mauá e ainda complementos on-line.
     
    Ela nem faz mais doações a instituições de caridade por recomendação do Gasparetto.

  141. Gorducho Diz:

    ==============================================================
    A experiência dele com água fluidificada não deu certo ou ele esquentou a água fluidificada e ela magnetizou-se?
    ==============================================================
    ✅ estão obtendo resultados muito melhores que as mais otimísticas expectativas poderiam esperar, acho :!:
    Ele por cautela tem tentado por uma roupagem estatística, mas nem é necessário porque os resultados dispensam esses joguinhos matemáticos – como deve ser mesmo no espiritismo ✅
     
    Pelo que percebo ele está ciente do ridículo que é essa terminologia dos “fluídos” – que era usada pelos mesmeristas dentro da concepção dos imponderáveis que vigia à época. Então ele não fica dando “nomes”: a água simplesmente recebe passes – sem entrar no mérito do “que” em senso ontológico seria a ela adicionado; e depois em processo cego outro(a) médium diferencia as garrafas submetidas aos passes das provenientes direto do mercado.

  142. Gorducho Diz:

    :o :
    O espírito do Sr. Irineu Evangelista de Souza também ainda não reencarnou
    :?: :?: :?:

  143. Vinicius Diz:

    Pasme caro Gorducho, ainda não!
     
    Certa feita perguntei em tom de brincadeira como sabe que era o Barão?
     
    Ah sei lá, pelo “jeitão” diferente dele e do Gasparetto. Ele fica diferente e fala com sotaque.
     
    A família Gasparetto procura não usar termos chiquistas e nem falar em Kardec sabia?

  144. MONTALVÃO Diz:

    /
    ========================================
    recordo vagamente que o saldo das contas era anotado manualmente numa caderneta que o correntista carregava consigo
    =======================================
    GORDUCHO: Cá se vê o canhoto.
    /
    CONSIDERAÇÃO: Gorducho, o cheque que usou para ilustrar é moderno, com código de barras. O tipo de canhoto que mostra, com pequenas variações, todos os cheques atuais têm.
    .
    Os antigos cheques (anteriores à década de 1980 que foi quando, suponho, o processo tenha chegado aos bancos) não contavam com esse quesito (código de barras). Embora não seja item integrante do cheque em si, portanto não é obrigatório, acredito que todos os bancos atualmente o utilizem, pois facilita o processamento e acrescenta segurança ao documento.
    .
    Veja exemplo de cheque “antigo”, sem código de barras.
    .
    http://blogdojovino.blogspot.com.br/2011/07/quanto-custa-um-corte-de-cabelo-hoje-r.html
    /
    Os canhotos a que se refere, com controle do saldo, deve ser este:
    .
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-741910233-cheques-antigos-lote-com-12-pecas-_JM

  145. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Não se importe com o empréstimo imobiliário, pois com seu passamento, ele deixará de existir. Vai ser coberto pelo fundo a isto destinado. Tu serás coberto pelo pó de onde vieste, mas serás recebido com festejo na melhor das colônias espirituais, com todas as mordomias a que um dizimista fiel faz jus.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: hummm, quer dizer que se eu morrer minhas dívidas morrem? Não precisarei mais pagá-las? Vou amadurecer a ideia…
    /
    /
    “Se eu atender ao amigo que me pede dinheiro emprestado, perco tanto o amigo como o dinheiro.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: efetivamente, perdi vários. Tinha um, amigão do peito: quando me via só faltava me dar beijo na boca, tão achegado… Um dia precisou e eu atendi, desde então nunca mais me dirigiu a palavra, até mudava de calçada quando me via…
    .
    Mas, outros são fiéis: pedem não pagam e a “amizade” continua…
    /
    /
    =================================
    …se tivesse acompanhado a discussão do ? no CC saberia que essas águas estão ultrapassadas, o quente agora é água magnetizada…
    ==================================

    “[...]A água já é magnetizada por natureza.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: vê-se que estás desatualizado em ciência – como é que se diz? – patalógica!
    .
    A água magnetizado do ✈ não é essa a que se refere, mole de fazer porque já feita, trata-se de magnetismo animal-espiritual, aquele que o grande Anton Mesmer descobriu e o espiritismo monopolizou para si somente, tanto que só lá (no meio espírita) é que ele aparece e acontece.
    /
    /
    “MONTALVÃO, abra uma conta no Itaú. Eu retrocauso a transferência de todo o seu dinheiro do BEG para lá, com juros e correção monetária.
    Não perca a chance de ser um dos sócios fundadores da nossa igrejinha.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: a conta, se um dia existiu, estará por lá, pois o BEG tornou-se Banerj (não confundir com Banerjee) e este foi encampado pelo Itaú.
    .
    “Igrejinha”? Quero ser fundador de IGREJONA, do Macedo pra cima. Igrejinha é fácil, é só juntar meia dúzia de cachaceiros numa salinha, pô-los para entoar corinho, tipo ♪ “eu vivia na cachaça, agora estou na graça” ♩, dar um nome para a nova instituição e – pimba! – habemos mais uma agremiação conquistadora de almas…
    /
    /
    “Arrumaste o primeiro emprego que não pagava por envelope na própria firma em 1974. Significa que tiveste outros antes. Trabalho infantil, ou em vez de Moizés tu te chamas Matusalém?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: meu primeiro trabalho, como aprendiz de escriturário, foi na finada Mesbla. Lá recebia os proventos num envelopinho, mais ar que dinheiro, correspondente a 80% do mínimo porque a lei não permitia que menor ganhasse o totum legal e isso num tempo que não tinha vale-transporte, vale-refeição, cesta básica, nada, tudo tinha que sair do recebido. Por isso acredito em milagres…
    /
    /

    ======================================.
    “Que maravilha!
    A INTERNET acabou com tudo isso ”
    =======================================.
    .
    Se é uma marravilha, por que a cara triste?
    Melhor ainda era no século XIX, quando a palavra de um homem ou um fio de seu bigode valiam mais do que qualquer coisa; eram garantia de confiança.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: melhor ainda era ser escravo nas Minas Gerais. Os felizardos eram cooptados na África, ficavam a garimpar ouro o dia inteiro (tinha que encher a burra pra comer), depois eram recolhidos ao porão da casa grande e no dia seguinte tudo de novo. Nunca viam a luz do sol. Assim até morrer. Não precisavam se preocupar com aposentadoria…
    /
    /
    “Se estão curiosos, vou canalizar a kalunga.
    Digo a kalunga porque parece o espírito de uma mulher.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Luiz Gasparetto canalizando mulher? Meio difícil…
    /
    /

    “Pensando bem, deixe esse negócio de empréstimo de lado.
    Sua amizade basta. O apreço não tem preço.
    .
    Adeus. Já amolei bastante. Não sei quando eu lhe pago. Estou desempregado.
    .
    Agora vou deitar e rolar com a Beatriz.
    Você se lembra dela?
    Eu lha apresentei. Sei que sua memória é fogo, mas que defende algum no jogo.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: aqui minha ponderação…
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=TWs2F6TQze0
    .
    Nos tempos em que sonhei que um dia tocaria violão de verdade meu sonho era produzir a batida da bossa-nova. Nunca consegui…

  146. MONTALVÃO Diz:

    /
    Vitor,
    Postei um poste e veio o aviso: será publicado depois de aprovado.
    .
    Ele aparece lá em cima como se vê abaixo, mas está como aviso de que falei então não sei se foi aprovado ou rejeitado. Você que sabe esclareça please.
    /
    ————————–.
    MONTALVÃO Diz: Seu comentário será publicado depois de aprovado pelo editor. Obrigado.
    JULHO 29TH, 2017 ÀS 5:57 PM
    /
    Essa é do tempo em que vocês nem tinham nascido…
    /
    /
    Luiz Antônio Gasparetto e suas pinturas
    [...]
    ——————————.

  147. Gorducho Diz:

    ==============================================================
    Ele fica diferente e fala com sotaque.
    ==============================================================
    O sotaque gaúcho do século XIX é o mesmo do gaúcho de agora :?:

  148. MONTALVÃO Diz:

    /
    MONTALVÃO DISSE: “quem sabe se ele publicar a pesquisa em inglês não desperte o interesse do sítio?”
    .
    VISONI: Por acaso a pesquisa do post anterior, do Érico Bofim, foi publicada em inglês?
    .
    O Érico publicou seu trabalho em um congresso acadêmico. Quando o Sandro fizer a mesma coisa, ou publicar em uma revista indexada na base CAPES, científica, aí posso divulgar.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Pô… nem um estimulozinho ao denodado pesquisador…

  149. MONTALVÃO Diz:

    /
    Marciano Diz: JULHO 31ST, 2017 ÀS 12:01 AM
    [...]
    Agora, se me dão licença, vou voltar às minhas atividades.
    Passem bem!

    .
    Marciano Diz: JULHO 31ST, 2017 ÀS 12:03 AM
    Se estão curiosos, vou canalizar a kalunga.
    Digo a kalunga porque parece o espírito de uma mulher.
    .
    Marciano Diz:
    JULHO 31ST, 2017 ÀS 12:08 AM
    .
    Marciano Diz:
    JULHO 31ST, 2017 ÀS 12:09 AM
    .
    Marciano Diz:
    JULHO 31ST, 2017 ÀS 12:13 AM
    /.
    CONSIDERAÇÃO: NOSSA SENHORA DO CÉU: este é fera mesmo, em dois minutos resolve suas atividades e volta!
    .
    Um dia também consigo!
    .
    Agora com licença que vou dar de comer aos caninos e vou almoçar depois…

  150. Gorducho Diz:

    ==============================================================
    o cheque que usou para ilustrar é moderno, com código de barras.
    ==============================================================
    ¿Y qué?
     
    =============================================================
    O tipo de canhoto que mostra, com pequenas variações, todos os cheques atuais têm.
    =============================================================
    Bom, tenho em mão agora um meu pessoal fornecido pelo banco Bradesco confecção 02/2017 que NÃO tem :P
    Tem, claro, os canhotos que ficam presos ao talão e com serventia de controle possuidores dos seguintes campos memo:
    Ag. **** C/C ****-DV
    N° ******
    Pago a __________________________________________
    Em _____________________________________________
    Saldo anterior ____________________________________
    Lançamentos _____________________________________
    _________________________________________________
    Total ____________________________________________
    Este cheque ______________________________________
    Saldo atual ______________________________________
     
    Ou então ou sua máquina continua com vírus ou meu terminal pegou porque não estamos lobrigando a mesma coisa nas respectivas nossas telas :(

  151. Gorducho Diz:

    Já que S/ronha é com os códigos-de-barras, :?: concorda que este não os tem :?:

  152. MONTALVÃO Diz:

    /
    Marciano Diz:
    JULHO 31ST, 2017 ÀS 12:09 PM
    Baixa inibição latente – Um nível superior de consciência?
    [...]
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Marte, que troço doido é esse?

  153. MONTALVÃO Diz:

    /

    ========================================.
    o cheque que usou para ilustrar é moderno, com código de barras.
    ==============================================
    “¿Y qué?”
    /.
    QUERO DIZER que todos, ou quase todos, cheques atuais (a contar da década de 1980) vêm com código de barras.
    /
    /
    ===========================================.
    O tipo de canhoto que mostra, com pequenas variações, todos os cheques atuais têm.
    ====================================.
    “Bom, tenho em mão agora um meu pessoal fornecido pelo banco Bradesco confecção 02/2017 que NÃO tem
    Tem, claro, os canhotos que ficam presos ao talão e com serventia de controle possuidores dos seguintes campos memo:
    [...]”
    /
    TEM RAZÃO, ou errei ou me expressei mal, o que devo ter querido dizer (e não disse) é que o canhoto a que se referiu (“Lembra quando os cheques tinham um “canhoto” que era primeiro checado pelo tesoureiro no livro-de-saldos e depois passado ao caixa p/pagamento em efetivo”) me é desconhecido e não achei em exemplares de cheques antigos tal peça. O link que indiquei é de cheque da década de 1960.
    .
    A caderneta a que citei era o controle de movimentação do usuário. Quando o correntista movimentava a conta o caixa ou o atendente conferia o saldo e o atualizava. Antes das cadernetas de poupança as contas correntes rendiam juros, então o atendente anotava os juros e a transação que se realizava. Sei disso porque acompanhava minha avó, pensionista da Guerra do Paraguai, e via o procedimento sendo realizado.
    .
    Mas pode ser que alguns bancos operassem de modo diferente, de acordo com o que informa. Até cair funcionalmente numa instituição bancária pouco me interessava por assuntos tais.
    /
    /

    “Ou então ou sua máquina continua com vírus ou meu terminal pegou porque não estamos lobrigando a mesma coisa nas respectivas nossas telas”
    /.
    CRUZ CREDO! Chega de vírus e correlatos! Acho que nossas lembranças são ligeiramente diferentes, porque vivemos experiências distintas em ambientes diversos.
    /
    /

    “Já que S/ronha é com os códigos-de-barras, concorda que este não os tem?”
    /.
    SEUS ILUSTRATIVOS são de bancos argentinos, fora do Brasil desconheço como funciona. Posso lhe garantir (mas, pesquise e confirme) que antes de 1985 (se não estou equivocado, ou data próxima) os bancos nacionais não utilizavam códigos de barra. Aos poucos o uso foi se expandindo e hoje praticamente todos o adotam (isso no Brasil, naturalmente; nos EUA também, provavelmente).

  154. MONTALVÃO Diz:

    /

    =============================================
    A experiência dele com água fluidificada não deu certo ou ele esquentou a água fluidificada e ela magnetizou-se?
    =========================
    GORDUCHO:
    ? estão obtendo resultados muito melhores que as mais otimísticas expectativas poderiam esperar, acho
    Ele por cautela tem tentado por uma roupagem estatística, mas nem é necessário porque os resultados dispensam esses joguinhos matemáticos – como deve ser mesmo no espiritismo ?
    .
    Pelo que percebo ele está ciente do ridículo que é essa terminologia dos “fluídos” – que era usada pelos mesmeristas dentro da concepção dos imponderáveis que vigia à época. Então ele não fica dando “nomes”: a água simplesmente recebe passes – sem entrar no mérito do “que” em senso ontológico seria a ela adicionado; e depois em processo cego outro(a) médium diferencia as garrafas submetidas aos passes das provenientes direto do mercado.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: pelo que vi, a conversa no CC parou. Ou o Sandro desistiu de lá postar o resultado desse trabalho ou não conseguiu grande progresso na missão.
    .
    Há alguns anos ele havia iniciado a pesquisa de assinaturas mediúnicas, a fim de confirmar o trabalho do Perandrea (o qual concluiu, em estudo, que médiuns assinam, em algumas psicografias, talqualmente os mortos quando vivos). Durante alguns meses discutimos o assunto e ele insistia que estava a obter retornos positivos. Depois o assunto morreu. Recentemente, várias vezes, o inquiri a respeito, pedindo que informasse se o trabalho fluiu, e ele nada mais diz.
    .
    Lá no CC uma das últimas postagens que fiz no tópico que ele abriu foi:
    /
    —————————-.
    “O que eu quero, porém, é falar de projeto seu mais antigo.
    .
    Quando questionei o trabalho do Perandrea, que era pregado como prova científica da mediunidade, você não gostou e não concordou.
    .
    Além de produzir fraquinha contestação à minha contestação, resolveu ir adiante e mostrar que médiuns podem escrever como os comunicantes escreviam em vida.
    .
    Isso tem mais de 6 anos, até hoje não deu retorno a respeito dessas pesquisas (e nós as discutimos exaustivamente).
    .
    Se não for pedir muito, diga a quantas anda a grafia de mortos produzidas por médiuns. Conseguiu comprovar alguma coisa? Conseguiu achar caminho viável para demonstrar a realidade de espíritos comunicantes por essa via? Sinceramente, não posso esconder minha curiosidade. Será que terei o prazer de vê-la (a curiosidade) satisfeita?”
    ——————————.

  155. Gorducho Diz:

    Perfeito: agora sim.
    Não é do seu tempo.

  156. Gorducho Diz:

    ==============================================================
    pelo que vi, a conversa no CC parou. Ou o Sandro desistiu de lá postar o resultado desse trabalho ou não conseguiu grande progresso na missão.
    ==============================================================
    Porque ali a proposta dele era produzir cartinhas chiquistas. E Alquimista detonou de cara com ele, claro :!:
    Mas os passes sobre garrafas d’águam nada têm a ver com isso e ele está obtendo excelente resultados.
    Só que, claro: pra Casa se interessar ele deveria publicar os resultados em inglês ou islandês.

  157. MONTALVÃO Diz:

    /
    ============================================
    pelo que vi, a conversa no CC parou. Ou o Sandro desistiu de lá postar o resultado desse trabalho ou não conseguiu grande progresso na missão.
    =================================================
    “Porque ali a proposta dele era produzir cartinhas chiquistas. E Alquimista detonou de cara com ele, claro!
    Mas os passes sobre garrafas d’águam nada têm a ver com isso e ele está obtendo excelente resultados.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: De fato, ele começou com a psicografia, mas depois passou para a magnetização.
    .
    Quanto aos excelentes resultados, respeito sua opinião, mas não concordo. A mim parece que o experimento deveria ser refeito, com outros controles e outras formas de testagem, de modo a eliminar hipóteses concorrentes e falhas na investigação. Depois, é claro, ser retestado por investigadores vários, a fim de conferir se os retornos se mantêm.
    .
    A respeito disso, na última conversa que tivemos no CC postei o seguinte:
    /
    —————————–.
    SANDRO disse:
    Finalizamos hj a pesquisa que possui como teste médiuns videntes e amostras de agua “fluidificada”/energizada por passes..
    [...]
    Moizes.. você tinha sugerido tal ideia não?… os resultados estão acima… (outro post)
    [...]
    Se existe alguma evidencia de tal “energia” q sai das maos é de algo como o bio-fóton.
    /.

    MONTALVÃO: Sandro, fiquei contente que levou em conta minha sugestão, embora da principal ideia que lhe dei: de pôr espíritos sob verificação objetiva, fuja como que amedrontado ante a probabilidade de resultado negativo. Sua alegação de que espírito não enxerga, mas “sente” as coisas, o que o impossibilitaria dar conta do desafio não encontra respaldo na literatura espírita. Mesmo porque, essa sensação não seria um limitador, ao contrário, significaria exacerbação da capacidade sensorial.
    /
    Espero que consiga elucidar a encrenca e trazer ou explicação satisfatória para essa admirável limitação dos espíritos comunicantes (seriam comunicantes e, ao mesmo tempo, incapazes de saber o que se passa na crosta), ou, finalmente, decidir levar adiante verificações concretas, que atestem presenças invisíveis no ambiente (mesmo que, depois, se verifique ser outra coisa).
    /
    FALEMOS DA ÁGUA ENERGIZADA. Primeiramente, acredito que saiba que seu teste é preliminar das preliminares. Por enquanto nada pode ser concluído desse aparente sucesso, PORÉM PARECE SER POSITIVO NO SENTIDO DE INDICAR NOVAS PESQUISAS.
    .
    O que me deixa confuso é que você ora fala de água energizada, ora de biofotonizada. Talvez considere que seja tudo a mesma coisa: os antigos e que não teriam entendido o que descobriram e classificaram como magnetismo o que seria biofotoenergia.
    .
    Se for assim que pensa, significa que toda literatura espírita, falando de magnetismo animal está equivocada e você, por um golpe de sorte, talvez, tenha descoberto que seja outra coisa.
    .
    Só que aqui temos a repetição do problema antigo sob nova roupagem. Eis que o magnetismo animal era caroneiro das aplicações incipientes da eletricidade, que muito empolgava os espíritas de antanho. Entretanto, nenhuma pesquisa posterior logrou confirmar a realidade dessa espécie de magnetismo, podendo hodiernamente ser considerado inexistente: só existe como dogma religioso.
    .
    Agora surgem os fótons como a esperança luminosa de que nem tudo estaria perdido.
    .
    Que as células emitem fótons, em patamares discretos, é realidade, inclusive há aplicações dessa descoberta em várias áreas, como as que utilizam a luminescência de bactérias para verificar níveis de poluição de águas.
    .
    Assim como a física quântica tem encantado místicos, que dela extraem “explicações” para seus devaneios, os biofótons estão sendo usados para misteres semelhantes. Há até quem postule a prova de que somos feitos de luz, visto que os biofótons estão por todo o organismo, inclusive no cérebro.
    .
    Então, na sua conjetura, a médium estaria “enxergando” [sentindo] os biofótons, em vez de captando emanações eletromagnéticas provindas da água batizada.
    .
    Neste ponto das experimentações, acho meio precipitado adiantar ilações sobre o que está ocorrendo, pois pode ser que topou com uma grande descoberta ou há falha na experiência que lhe passou despercebida. Desse modo, no intento de cooperar com a continuidade do estudo, até que possa extrair conclusão segura deixo-lhe uma proposta de procedimento:
    .
    - após obter as garrafas magnetizadas, ou biofotonizadas (digamos: em dez três), cubra-as com sacos pretos e as misture o suficiente para que não se possa saber qual é qual, em seguida submeta-as à verificação da médium. Depois repita a experiência variando o número das magnetizadas (desde nenhuma até todas). Se ela continuar acertando, aí vai ter algo interessante, a recomendar continuidade na investigação. Se erros aparecerem mais e acertos ficarem dentro do esperado estatisticamente então já sabe que pode desbravar outras matas que nessa não tem futuro…
    .
    Assim pois me parece, conquanto fico de prontidão para recepcionar seu ponto de vista.
    ————————–.
    /.
    Este foi o último contato, ao qual ele não deu retorno…

  158. Gorducho Diz:

    Probabilidade de se obter um dos resultados melhores ou iguais
    0,00208%
    (1 em 48.003)
    A tal da abordagem ponderada não entendi :(
     
     
    Melhor que isso nem o próprio espírito do Dr. Bezerra :!:

  159. Marciano Diz:

    ===============================================================
    MONTALVÃO Diz:
    JULHO 31ST, 2017 ÀS 2:43 PM
    /
    Marciano Diz:
    JULHO 31ST, 2017 ÀS 12:09 PM
    Baixa inibição latente – Um nível superior de consciência?
    [...]
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Marte, que troço doido é esse?

    ===============================================================
     
    É o livro do Michiu Kaku, aquela china que aparece em pseudodocumentários, falando da física moderna, que se aprende no Discovery Channel e no History Channel.
     
    ===============================================================
    Quanto aos excelentes resultados, respeito sua opinião, mas não concordo. A mim parece que o experimento deveria ser refeito, com outros controles e outras formas de testagem, de modo a eliminar hipóteses concorrentes e falhas na investigação. Depois, é claro, ser retestado por investigadores vários, a fim de conferir se os retornos se mantêm.
    ===============================================================
     
    Parece que o detector de picardia do Montalvão está com virus.

  160. MONTALVÃO Diz:

    /
    “A tal da abordagem ponderada não entendi”
    /.
    ENTENDEU NADA? Ou não entendeu qual foi o objetivo do proposto?
    .
    Como o comandante não deu retorno não faz diferença…

  161. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Parece que o detector de picardia do Montalvão está com virus.”
    /.
    VAI VER SIM, mas que me pareceu declaramento sério pareceu… Com a palavra o prolatador…

  162. Marciano Diz:

    Excelentíssimo Senhor Vice-Presidente. Na qualidade de terceiro-secretário desta magna casa, tenho a honra de dirigir-me a Vossa Excelência para notifica-lo de que foi-lhe concedida a palavra, por cinco minutos, para que esclareça seu voto, em razão do recebimento dos embargos de declaração pelo Excelentíssimo Senhor Presidente.

  163. Gorducho Diz:

    Esclareço que os resultados obtidos pelo espiritismo brasileiro são significativamente mais intensos e interessantes que as matérias abordadas ultimamente pela Casa e me revolta esse xenofobismo na -1 cá imperante.
     
     
    Depois irei estudar a questão da ponderação lá feita e que me ficou confusa (O critério adotado aqui para a abordagem ponderada é feito associando cada nível K[5] de acertos à probabilidade de se obter aquela quantidade de acertos ou mais &c.)

  164. Vitor Diz:

    Gorducho, tem recado para você no tópico da Rosemary Brown.

  165. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Gorducho, tem recado para você no tópico da Rosemary Brown.”
    /.
    A CURIOSIDADE LEVOU-me até lá. Não vi recado para Gorducho, mas vi uma inquirição do Visoni a mim dirigida,que eu não respondera por que não vira. Agora vi e respondi.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)