Livro Gratuito! ‘Cartas de um Morto Vivo’, de Elsa Barker (1914)

Para ler o livro, clique aqui.

17 respostas a “Livro Gratuito! ‘Cartas de um Morto Vivo’, de Elsa Barker (1914)”

  1. Gorducho Diz:

    Ora o Sr. … estava a seis milhas de Paris, e, supúnhamos nós, ainda entre os vivos. Porém, dali a dois dias recebi uma carta da América, participando-me sua morte, na parte ocidental dos Estados Unidos
    :mrgreen:
     
     
              CARTA X
    [...]
    A Doutrina Espírita continuará a ser ensinada no mundo e por todo mundo.
    :o
    Fiquei desconfiado e, como sempre faço, fui conferir…
    This philosophy will go on being taught in the world and all over the world.
    :oops:
    Parei…

  2. Gorducho Diz:

    CARTA X
    UM RENDEZ-VOUS NA QUARTA DIMENSÃO

    [...]
    Li algures que experimentaram semear grãos de trigo, que tinham jazido enterrados com múmias, durante dois a três mil anos, e, oh! milagre! esses grãos haviam germinado onde a terra era boa. O mesmo acontece com a semente da Doutrina Espírita.
    Há quem diga que é louco quem trabalha em prol da Doutrina Espírita, em vez de deixar a doutrina trabalhar para ele; mas basta que um homem dê no mundo uma pequena parcela da Doutrina Espírita verdadeira, para que logo tire disso amplos proveitos para si próprio. Conhecem a citação da Bíblia que acaba assim: “e vida eterna no mundo futuro”. Para receber, é preciso dar. Tal é a Lei
    .
    [pg. 27]
     
     
    LETTERS FROM A LIVING DEAD MAN
    WRITEN DOWN
    BY
    ELSA BARKER
    WITH AN INTRODUCTION
    NEW YORK
    MITCHELL KENNERLEY
    1914
     
    LETTER X
    A RENDEZVOUS IN THE FOURTH DIMENSION

    [...]
    Somewhere I have read that grains of wheat which had been buried with mummies for two or three thousand years had sprouted when placed in good soil in our own day. It is so with a philosophic seed.
    It has been said that he is a fool who works for philosophy instead of making philosophy work for him; but a man cannot give to the world even a little of a true philosophy without reaping sevenfold himself, and you know the Biblical quotation which ends, “and in the world to come eternal life.” To get, one must give. That is the Law
    .
    [pg. 30]
     
     
    :?:

  3. Marciano Diz:

    Filosofia = DE?

  4. Vinicius Diz:

    Monteiro Lobato revisou a tradução ?!
     
    Queria encontrar um exemplar que li em 2002 de o Livro dos espíritos ou a Genese em que inseriram uma frase no meio das explicações de Kardec de que era necessário meditar sobre as lições do Sr.Roustaing (e não havia indicando “nota da editora ou da tradutora, foi no meio do texto).

  5. Vitor Diz:

    Eu achei uma falta de finesse imensa colocarem “CARTAS DE UM MORTO VIVO (Letters from a dead living man) ditadas à ELSA BARKER, MAL TRADUZIDAS por Ellen”.
    .
    Pô, pra que falar isso da Ellen, que a tradução dela estava uma bosta? Precisava disso?

  6. Vinicius Diz:

    Realmente,mas será que não foi ela mesma, dando uma de “Chico Xavier” e o famoso “sou apenas um cisco” ?
     
    E não há o nome completo da moça né

  7. mrh Diz:

    Morto-vivo sem colmilhos não tem graça. Após o conde, nunca mais houve outro tão bom.

  8. Vinicius Diz:

    “MAL TRADUZIDAS por Ellen”
     
    Já estavam se prevenindo contra comparações entre o original e o traduzido :mrgreen:
    Certs, GORDUCHO?!

  9. Contra o chiquismo Diz:

    Nem 6 comentários no outro e novo post?

  10. Gorducho Diz:

    Não: só hoje é que vi essa deselegância depois de sublinhada pela Administração.
    É que achei MUITO estranho uma médium americana escrever “DE”.
    Claro, já tinha procurado o original pra checar as 6 mi, mas que é typo mesmo. No original está correto 6.000 mi.

  11. Vinicius Diz:

    Gorducho, já leu a nova psicofonia do Dr.Bezerra numa reunião do CFN?
     
    A transição planetária está acontecendo hein! Ele diz que os momentos são graves!
     
    “Às vésperas da grande transição planetária já iniciada desde há muito, atingimos o clímax que nos pede sacrifício e honradez. ”
     
    “Este é momento grave, filhas e filhos do coração, e vós tendes a oportunidade de O servir como dantes não lograstes”
     
    http://www.divaldofranco.com.br/mensagens.php?not=487

  12. Gorducho Diz:

    Essa transição planetária tá difícil :evil:
    Há 151 anos na Revue 10/66 o Kardec anunciou que os Tempos tinham chegado :mrgreen:
     
    Se lembra se naquela 1ª mensagem psicografada – onde o redator d’O Reformador lamentava que não tinha sido possível (claro…) escutar a voz dele – o espírito do Dr. Bezerra já falava que o momento era grave :?:
     
     
    Boa notícia: tá digitalizado desde ’83 agora.
    Vou começar a ler sistematicamente tudo desde lá agora que terminei meus estudos de martinismo lionês.

  13. Marciano Diz:

    ===============================================================

    Essa transição planetária tá difícil :evil:
    Há 151 anos na Revue 10/66 o Kardec anunciou que os Tempos tinham chegado :mrgreen:

    ===============================================================
     
    Isto não é nada. HDMA, NSFG já tinha dito:
     
    “Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas essas coisas se cumpram.”
     
    Confiram em Mateus 24:34, Marcos 13:30 e Lucas 21:32..
     
     
    Os tempos não param de chegar e não param de ser adiados.

  14. Marciano Diz:

    Por falar nisso, os maias, os astecas, os mohicanos e mais um monte de selvagens disseram que o mundo vai acabar em 2018 (pelo nosso calendário gregoriano).
    Selvagem, aí, não é um termo ofensivo. Refere-se a quem mora na selva.
    O Aurélio está aí, para comprovar:
     
    selvagem
    [Do ant., e hoje pop., salvagem, com dissimilação.]
    Adjetivo de dois gêneros.
    1.Das selvas, ou próprio delas; selvático, silvático, silvestre:
    insetos selvagens.
    2.Habitante das selvas; silvícola, selvícola.
    3.V. silvestre

  15. Marciano Diz:

    Um dia desses eu estava fazendo uma oração coordenada sindética adversativa, conforme nos é ensinado no Evangelho Segundo o Espiritismo, quando tive uma ἐπιφάνεια , no sentido de uma súbita sensação de entendimento ou compreensão da essência de algo.
    NSFG, quando disse ESTA geração, referia-se a qualquer geração indeterminada do porvir.

  16. Marciano Diz:

    Aí eu pensei assim:
    – Ah! Tá.

  17. Marciano Diz:

    Como podem perceber, meus dedos já melhoraram bastante. Já minha costela…

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)