Transição para Um Outro Mundo? uma investigação do tratamento da cesura central numa forma-sonata atribuída a um espírito, por Érico Bomfim e Miriam Grosman (2016)

Este trabalho visa a analisar a cesura central do primeiro movimento da Sonata em fá menor de Rosemary Brown, atribuída ao espírito de Schubert, e discuti-la à luz dos procedimentos composicionais característicos de cesuras centrais clássicas e românticas – porém, mais especialmente, das cesuras centrais schubertianas. o objetivo é, portanto, avaliar o grau de correlação de estilo que há entre a cesura central da sonata de Brown, que é atribuída ao espírito de Schubert, e as cesuras centrais próprias desse compositor. O referencial teórico principal será a obra Elements of Sonata Theory, de 2006, dos autores Hepokoski e Darcy. Para ler o artigo, clique aqui.

47 respostas a “Transição para Um Outro Mundo? uma investigação do tratamento da cesura central numa forma-sonata atribuída a um espírito, por Érico Bomfim e Miriam Grosman (2016)”

  1. Gorducho Diz:

    Essa peça foi ditada pelo (espírito do, claro) Mozart pra Mlle. de Davans (médium da Société).
    Alô alô Pastor :!:
    Vai dizer que foi um demônio teria capacidade pra ditar essa beleza :?:

  2. Gorducho Diz:

    ERRATA
     
     
    Mlle. de Davans foi a pianista que executou a peça na Société.
    Médium: M. d’Orgeval.
     
    Catalogue raisonné des ouvrages pouvant servir a fonder une bibliothèque spirite por Allan Kardec
    Fragment de sonate, dicté par l’Esprit de Mozart à M. Brion d’Orgeval, médium. – Prix net : 2 francs ; franco, 2 fr. 25 c. Paris, Librairie spirite.

  3. Marciano Diz:

    ATENÇÃO, POR FAVOR!
    Vitor pediu-me para avisar que está doente, com febre.
    Já faz alguns dias. Só hoje vi o recado dele.

  4. Vitor Diz:

    Marciano, se eu tivesse morrido o pessoal tinha perdido até a missa do sétimo dia se dependessem da sua velocidade em dar recados :P

  5. Gorducho Diz:

    ESTIMO MELHORAS PT
     
    No meu tempo era assim: se passava 1 telegrama ou 1 fonograma…
    AMa não faz ideia que tempos bons eram aqueles
    :(
     
     
    Perdeu contato c/o Sr. JCFF :?:
    (queria ver se ele sabe quem o Divaldo foi…)

  6. Gorducho Diz:

    Se se trata de Port-Royal como eu especulo, então seria o Sébastien Zamet bispo de Langres
    :?:
    Mas esse morreu numa casa de campo dele lá perto daonde o Phinuit se formou em medicina:
    Afin de se mieux préparer à la mort dans une solitude qu’il aimait, il se retira dans sa maison de campagne de Mussy
    :(
     
     
    Em ’25 é fundado o convento mencionado no relato (imagino…), só que em Paris e não lá no campo…
    E a partir daí é providenciada a criação da nova Ordem – Instituto do Santo Sacramento:
    Il s’agissait, en effet, de soustraire Port-Royal et Tart à la juridiction de l’abbé de Cîteaux, Pierre Nivelle ; il fallait ensuite obtenir l’union des deux maisons, puis leur sortie définitive de l’Ordre de Cîteaux et leur entrée dans l’Ordre nouveau à ériger
     
    il avait conçu le projet de fonder un Ordre, consacré à honorer tout spécialement Jésus-Christ dans l’Eucharistie. C’était l’Adoration perpétuelle, qu’il avait rêvé d’établir, c’est-à-dire une adoration du jour et de la nuit, qui serait comme une veillée d’armes ininterrompue devant le Saint-Sacrement. La pensée lui en était venue dans les nuits solitaires qu’il passait lui-même fréquemment devant, le tabernacle.
     
    Quem sabe não foi daí que gastou o piso e uma vela queimou a imagem da “madonna”
    :?:
     
     
    E em 8/5/33 é inaugurado outro (novo) convento – separado do Port-Royal parisiense, na rua Coquillière, portanto num “point” da cidade – dedicado especificamente.
    Le plan était parfait ; restait l’exécution. Les démarches, commencées en 1626, n’aboutirent à mettre l’œuvre sur pied qu’en 1633. Pendant toute cette période, que Sainte-Beuve appelle « la période de M. Zamet », l’évêque de Langres dirigea Port-Royal. L’Institut du Saint-Sacrement une fois établi, il s’en occupa trois ans. Huit ans à Port-Royal, trois ans au Saint-Sacrement (1625-1636) telle est donc la durée de cette période
     
    A cronologia fecha pois Divaldo fala “1625 a 1634″.
    O problema é o local da morte e esse piso desgastado lá no campo…

  7. Vitor Diz:

    Isso aí não deve dar em nada, meio como saber quem foi o André Luiz… muita coisa não vai bater com qualquer pessoa escolhida.

  8. Gorducho Diz:

    Minha fonte: biografia por PRUNEL, Louis N.

  9. Gorducho Diz:

    Por que não :?:
    Se ele se lembra, se lembra.
    Só queria uma opinião do Sr. JCFF.
    Eu posso estar imaginando Port-Royal e não ser nada disso.
    Perdeu ou não contato c/ele :?:

  10. Gorducho Diz:

    É uma temática puramente católica, e ele é um erudito.
    Na real nada tem a ver explicitamente com espiritismo e sim se trata de história do catolicismo em França.

  11. Vitor Diz:

    enviei o email dele para seu email no yahoo, Gorducho.

  12. Gorducho Diz:

    O objetivo seria analisar cá, em privado não faz sentido.
    Mas tudo bem: obrigado pela gentileza.

  13. Marciano Diz:

    A quelque chose malheur est bon. Pelo menos a doença do Vitor e meu atraso em dar o recado serviu para dar um gás para o blog.

  14. Marciano Diz:

    ===============================================================
    No meu tempo era assim: se passava 1 telegrama ou 1 fonograma…
    AMa não faz ideia que tempos bons eram aqueles

    ===============================================================
     
     
    Não se trata disso. Eu acredito que eram bons tempos, mas em se tratando de tecnologia, quanto mais para o futuro, melhor.
    Claro que as relações humanas pioram. Parece.
    Não é culpa da ciência ou da tecnologia se as pessoas se deixam levar por phubbing e nomophobia, por exemplo.

  15. Marciano Diz:

    Eu mesmo já usei fax, DOS 6.2, Windows 3.11.
    Usei disquetes.
    Se o resto da tecnologia evoluísse como a aviação e a informática, estaríamos bem.
    Nossos carros estão melhores, mas nem se comparam aos nossos telefones, nossos computadores e acessórios (aí incluídos smartphones e tablets), nossas aeronaves…
    A engenharia mecânica caminha a passos lentos :twisted:

  16. Marciano Diz:

    Meus parcos conhecimentos de música não me permitem analisar nem uma mera sonata.
    Limito-me a estranhar que Schubert tenha se contentado em compor sonatas, no além.
    Bem que poderia ser um concerto ou uma sinfonia.

  17. Marciano Diz:

    Fico maldosamente a pensar se não seria porque uma sonata é um trabalho menor, dado que espíritos emburrecem no além, como já se percebeu.
    Imitar peculiaridades no compasso de uma música não me parece prova de nada.

  18. Marciano Diz:

    Obviamente, o contexto sociocultural
    brasileiro também oferece formas particulares
    de organização do sofrimento mental.
    Nesse sentido, são expostos, no Quadro
    38.3, de modo resumido, algumas
    síndromes relacionadas à cultura, bem
    como seus sintomas, observadas em diferentes
    grupos culturais da realidade brasileira
    (São Paulo, 1936; Araújo, 1979).
    Quadro 38.3
    Síndromes relacionadas à cultura no contexto brasileiro
    Síndrome “cultural” Grupo religioso ou cultural

    Obsessão ou
    “estar obsedado
    ou obsidiado”
    No espiritismo kardecista
    Geralmente um espírito obsessor exerce
    ação negativa sobre o indivíduo, causando
    sintomas muito variados, como angústia,
    depressão, fobias, dependências químicas,
    idéias suicidas, psicoses, etc. Os espíritas
    preconizam a cura pelo tratamento espiritual
    da “desobsessão”.

  19. Vinicius Diz:

    Ontem fui fazer um BO de um acidente que sofri dentro de um ônibus. Na sala de espera Lembrei-me dos paranormais que localizam pessoas desaparecidas. Numa espera de 2 horas contei 4 desaparecimentos e pensei: puxa se houvesse mais galdinos, aqueles do FBI na delegacia!
    O máximo que tinha lá dois vira-latas que amam a delegacia.

  20. Vinicius Diz:

    Marciano, no além vão para um educandário estilo creche e só alguns conseguem ditar aos médiuns o que aprenderam. A comunicação é péssima e olha que espíritas alegam que o mundo e as coisas de lá são melhores, aqui é uma cópia imperfeita.

  21. Vinicius Diz:

    Vitor estimas melhoras. Também estava mal, não por doença mas por ter sido arremessado para frente do ônibus… Ainda bem que tenho a cabeça dura.

  22. Gorducho Diz:

    VOTOS EXTENSIVOS A SUA PESSOA PT
     
     
    Analista Marciano: nessa linha de como era melhor antigamente…
    Vovô &3150; num Sítio (que era pra ser… :( ) dedicado ao espiritismo tem que falar espirites, certo :?: – dum amigo nosso gostava de passar férias aí (com a esposa, claro)…
    Mas apesar de ser um homem próspero ia de maria-fumaça porque gostava de “aproveitar a viagem” e de avião era rapidinho e sem graça :mrgreen:

  23. Gorducho Diz:

    VOTOS EXTENSIVOS SUA PESSOA PT
     
     
    a cobrança era por nº palavras…
    :(

  24. Vinicius Diz:

    Vitor e os demais amigos: sabem se houve alguma atualização do caso Galdino Alves? Ou o vovô só queria ditar onde estava a ossada e basta?
     
    https://extra.globo.com/noticias/brasil/carta-psicografada-ajuda-policia-desvendar-caso-de-desaparecimento-no-ceara-19782756.html

  25. Vitor Diz:

    Vinicius,
    o telefone da Delegacia é (0xx85) 3101.2808. Vc liga?

  26. Vinicius Diz:

    No momento não posso ligar. É que pensei que o grupo de estudos que você faz parte tinha alguma novidade.

  27. Vitor Diz:

    Eu liguei, falei com o Ubiratan, ele disse para ligar mais tarde para falar com o inspetor Wellington, no momento ele não está, está num hospital vendo uma ocorrência, mas que de tarde estaria lá.

  28. Gorducho Diz:

    Mas analisemos a coisa do ponto de vista espírita:
    (i) O espírito do avô não presenciou o – provável, supomos que foi…– homicídio.
    (ii) O falecido provavelmente foi abordado por um desconhecido, como em qq. assalto. Então, mesmo se ele viu claramente o rosto &c., como poderá saber QUEM é essa pessoa dentre os vivos :?:
    Só se Dr. Bezerra colocasse á disposição investigadores espirituais. Mas sabemos que ele não se mete nisso.
     
     
    E da Montanha Sagrada daí :?:
    Encontraram algum suspeito vivo, ou continua valendo a nossa (AMa & moi) tese de que foram falecidos materializados :?:

  29. Vitor Diz:

    que papo é esse de Montanha Sagrada?

  30. Vinicius Diz:

    “Só se Dr. Bezerra colocasse á disposição investigadores espirituais. Mas sabemos que ele não se mete nisso.”
     
    Li em alguns lugares que ele (ou Dr.Miranda, não me recordo agora) tem espiões , como nos livros do Dr.André que os obssessores agem sem notar os “bondosos” observando eles.
     
    Tanto é que DPF “explicou” que o momento em que não há espírito algum “vigiando” é nos conúbios dentro de casa (móteis não :!: são protegidos)…

  31. Gorducho Diz:

    :oops:
    Não teve 1 homicídio de caráter violento aí na Montanha Sagrada de vocês há uns 2 ~3 anos atrás
    :?: :?: :?:

  32. Gorducho Diz:

    Sim, mas não fazem investigações de casos acontecentes cá na crosta :!:
    Tem, claro, polícia na espiritualidade tanto que o próprio Dr. Bezerra vivo chamou pra recolherem o obsessor aquele.
    Mas atua só no l’au-delà que eu saiba.

  33. Marciano Diz:

    ===============================================================
    VOTOS EXTENSIVOS A SUA PESSOA PT
     
     
    Analista Marciano: nessa linha de como era melhor antigamente…
    Vovô &3150; num Sítio (que era pra ser… :sad: ) dedicado ao espiritismo tem que falar espirites, certo :?: – dum amigo nosso gostava de passar férias aí (com a esposa, claro)…
    Mas apesar de ser um homem próspero ia de maria-fumaça porque gostava de “aproveitar a viagem” e de avião era rapidinho e sem graça :mrgreen:

    ===============================================================

     
    Hoje em dia cobra-se bem mais caro para andar de Maria-fumaça. Estive nas terras do Scur (Serra Gaúcha) e andei de Maria-fumaça.
    Tem um monte de atores amadores que ficam fingindo ser do tempo dos imigrantes, cantando, dançando e fazendo piadas, servem vinhos e espumantes ruins, mas é divertido.
     
    Se cobravam por palavras (eu já sabia), era porque o espaço era precioso. Então, por que escrever PT, em vez de um simples (.), claro que sem os parênteses.
     
     
    ===============================================================
    Marciano, no além vão para um educandário estilo creche e só alguns conseguem ditar aos médiuns o que aprenderam. A comunicação é péssima e olha que espíritas alegam que o mundo e as coisas de lá são melhores, aqui é uma cópia imperfeita.
    ===============================================================
     
    Se eles conseguem ser piores do que nossas operadoras de telefonia celular, imagino a porcaria que é lá.
     
    VINICIUS, o bicho tá pegando pra todo mundo.
    Minha namorada sofreu acidente e está de cama, com ossos quebrados, com direito a cirurgia e tudo o mais.
     
     
    ===============================================================
    Vitor Disse:
    SETEMBRO 18TH, 2017 ÀS 6:04 PM
    Marciano, se eu tivesse morrido o pessoal tinha perdido até a missa do sétimo dia se dependessem da sua velocidade em dar recados :smile:

    ===============================================================
     
    Pode até ser, mas o blog estava morto. Ressuscitou graças a meu recado atrasado.
     
     
    ===============================================================
    Tem, claro, polícia na espiritualidade tanto que o próprio Dr. Bezerra vivo chamou pra recolherem o obsessor aquele.
    Mas atua só no l’au-delà que eu saiba.

    ===============================================================
     
    Quando eu morrer, vou tentar entrar para a polícia espiritual. Tenho experiência na terrícola. Só espero que não mandem que eu faça faxina na unidade policial para onde eu for, como fizeram com AL.
    Faxina, aqui, é com o preso-faxina. O de bom comportamento, sem periculosidade.

  34. Gorducho Diz:

    Acredito que fosse já no meu tempo modernas máquinas teletipo automáticas e não tivessem pontuações pra “economizar” na quantidade dos tipos…
    Quiçá PT e VG fossem cortesia…
    Imagino, claro.

  35. Gorducho Diz:

    Volto a perguntar sobre o crime na Montanha Sagrada daí: ¿ chegaram a alguma conclusão conclusiva?

  36. Gorducho Diz:

    VOTOS EXTENSIVOS SUA NAMORADA PT

  37. Marciano Diz:

    ===============================================================
    Acredito que fosse já no meu tempo modernas máquinas teletipo automáticas e não tivessem pontuações pra “economizar” na quantidade dos tipos…
    Quiçá PT e VG fossem cortesia…

    ===============================================================
     
    Pois eu acho que era pura malandragem. Cobravam por palavras e contavam PT como uma palavra (hoje em dia, um palavrão, por causa dos comunistas burgueses).
     
    ===============================================================
    VOTOS EXTENSIVOS SUA NAMORADA PT
    ===============================================================
     
    OBGD PT SDS

  38. Vinicius Diz:

    “VINICIUS, o bicho tá pegando pra todo mundo.
    Minha namorada sofreu acidente e está de cama, com ossos quebrados”
     
    Estimas melhoras. Pior é que retorno ao trabalho e ouço cada coisa: minha chefe dizendo para eu me benzer em um centro espírita, um moleque de 20 anos querendo usar “palavreado difícil” e desejando “meus pêsames” , o que respondi: ” mas não morreu ninguém, meu caro”
    expressão “pesada” essa, aí ele gaguejou e eu o despachei logo :mrgreen:
     
    Tenho a impressão de que as religiões tem formado supersticiosos por todos os lados, mas que caridade nas palavras e atos nada … só lembrar o caso FEESP e seu banheiro para resumir tudo

  39. Vinicius Diz:

    Segundo o “Aurelio” meus pêsames é utilizado em infortúnios, penso que o garoto não estava errado, mas não é usual isso , enfim!

  40. Gorducho Diz:

    :( :( :(
    Essa superficialidade “144 caracteres” que vige na crosta inferniza-nos, os eruditos.
     
     
    Acção com que se declara a alguém a pena, que se sente da sua pena.
    [Vocabulário Portuguez & Latino por Raphael Bluteau]
    :oops:

  41. Marciano Diz:

    O cara do escritório atirou no escuro e acertou por acaso. Ninguém usa a expressão fora do caso de morte.
    Além do mais, ainda que a expressão possa ser usada em outros infortúnios, têm estes, necessariamente, um pesar semelhante ao de morte de alguém, não ferimentos leves causados num acidente de ônibus.
    Como diria o Presidente da Bancada, ora em recesso por motivo de saco cheio, duvide-o-dó que o moleque saiba que dicionários registram tal uso para o vocábulo.
    Quanto ao mais, agradeço também ao você, Vinicius, pela solidariedade.

  42. Marciano Diz:

    ===============================================================
    Tenho a impressão de que as religiões tem formado supersticiosos por todos os lados…
    ===============================================================
     
    E eu tenho a impressão de que confundes causa e efeito.
    Acho (Borges pode estar vigilante) que a superstição é que leva as pessoas a procurarem religiões e outras crenças.
     
    Quem não é supersticioso não está nem aí para crendices, religiosas ou pseudocientíficas.
    Quando as pessoas não se conformam com a realidade, buscam sonhos.

  43. Marciano Diz:

    Onde se lê “ao você, leia-se “a você”.
    superstição Datação: c1560
     
    n substantivo feminino
    1 crença ou noção sem base na razão ou no conhecimento, que leva a criar falsas obrigações, a temer coisas inócuas, a depositar confiança em coisas absurdas
    2 crença em presságios e sinais, originada por acontecimentos ou coincidências fortuitos
    3 religião primitiva, em que se cultuam espíritos que se crê estarem presentes nas coisas e nas forças da natureza; paganismo, magia, feitiçaria
    4 Derivação: por extensão de sentido.
    crença cega, arraigada e exagerada em algo

     
    superstição
    [Do lat. superstitione.]
    Substantivo feminino.
    1.Sentimento religioso baseado no temor ou na ignorância, e que induz ao conhecimento de falsos deveres, ao receio de coisas fantásticas e à confiança em coisas ineficazes; crendice.
    2.Crença em presságios tirados de fatos puramente fortuitos.
    3.Apego exagerado e/ou infundado a qualquer coisa:
    A moça tem a superstição do número treze.
     
    superstition
    1. An irrational belief that an object, action, or circumstance not logically related to a course of events influences its outcome.
    2.
    a. A belief, practice, or rite irrationally maintained by ignorance of the laws of nature or by faith in magic or chance.
    b. A fearful or abject state of mind resulting from such ignorance or irrationality.
    c. Idolatry.
    [Middle English supersticion, from Old French superstition, from Latin superstiti?, superstiti?n-, from superstes, superstit-, standing over; see st?- in Indo-European roots.]
     
    superstition
    Forme élémentaire et particulière des sentiments religieux consistant dans la croyance à des présages tirés d’événements matériels fortuits (salière renversée, nombre treize, etc.).
    Préjugé et pratique des gens superstitieux.
    Attachement exclusif, exagéré ou non justifié, à quelque chose : Avoir la superstition du passé.
     
    Aberglaube
    https://de.wikipedia.org/wiki/Aberglaube

  44. Gorducho Diz:

    Não sejam precipitados: tenho certeza que é erudição.
    Mais admirável ainda por ser tão jovem pessoa :!:
    A partir de hoje entrou no meu vocabulário diuturno…

  45. Gorducho Diz:

    Perfeito :!:
    Religiosidade de certa forma pode ser considerada um inconformismo para com a realidade. Então se substitui ela por devaneios…

  46. Vinicius Diz:

    “Religiosidade de certa forma pode ser considerada um inconformismo para com a realidade.”
     
    Extensível aos horóscopos, a numerologia.
     
    Eu mesmo, quando espírita, ficava “satisfeito” com as explicações de que eu poderia “estar ressarcindo algum débito” e conheço vários, até não espiritas, que quando algo dá errado se apegam fortemente a horóscopos, religião etc.
     
    Como alguém disse é um “conforto mental”.

  47. Marciano Diz:

    ===============================================================
    Vinicius Diz:
    SETEMBRO 22ND, 2017 ÀS 8:42 AM
    “Religiosidade de certa forma pode ser considerada um inconformismo para com a realidade.”

    Extensível aos horóscopos, a numerologia.
    ===============================================================
     
    É como eu disse acima:
     
    Quem não é supersticioso não está nem aí para crendices, religiosas ou pseudocientíficas.
    Quando as pessoas não se conformam com a realidade, buscam sonhos.
     
    AQUI, Ó!

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)