Testando a Precognição e Estados Alterados de Consciência com Participantes Selecionados no Ganzfeld. Um Estudo Pré-Registrado (2018)

Os estudos ganzfeld, comprovadores de psi, superaram o último obstáculo imposto pelos céticos: que o estudo fosse pré-registrado. Isso em tese evitaria a prática de uma série de condutas questionáveis. Além disso, é importante lembrar que os próprios céticos obtiveram resultados positivos, e que, até o momento, sempre que a população ganzfeld foi selecionada, obtiveram-se resultados altamente significativos (100% de replicação, melhor impossível). Para ler o artigo, clique aqui.

6 respostas a “Testando a Precognição e Estados Alterados de Consciência com Participantes Selecionados no Ganzfeld. Um Estudo Pré-Registrado (2018)”

  1. Gorducho Diz:

    Sr. Administrador: sabe de experimento(s) com efeitos atribuídos à ação de elementais :?:
    Seria, lógico, EXPERIMENTOS, não meros relatos…

    Me perguntaram lá no CC e eu não conheço. + achei interessante a questão e me despertou curiosidade 🤔

  2. Vitor Diz:

    Desconheço qualquer experimento relativo à ação de elementais (fadas, sílfides, gnomos, elfos, é isso?). Havia uma mulher (já falecida) da terra do Haraldsson que dizia ver seres assim, mas ela nunca se submeteu a experimentos controlados.

  3. Gorducho Diz:

    É isso 👍
    Sim: o questionamento refere-se a EXPERIMENTOS (e.g. pela SPR, IMI…).

    Claro: RELATOS tem até no Proceedings 👍

     

    Citarei S/(clara)resposta lá, táoquêi :?:

  4. Vitor Diz:

    talquei.

  5. Phelippe Diz:

    Caso eu não esteja enganado há menção aos tais elementais no relato do poltergeist de Suzano. Dizem que se manifestaram num Centro espírita de Mogi das Cruzes.
    Não foi um experimento, porém já é alguma coisa.

  6. Gorducho Diz:

    Muito bem lembrado 👍
    Sim, eu falei que poltergeists podem ser produzidos por elementais. Só que o questionamento foi especificamente acerca de experimentos (e.g. feitos pelas SPRs ou IMI, say).

    No caso só é mencionada a possibilidade mui en passant, e depois não + mencionado, nem na conclusão.

    Repassando:

    [...]“Eram entidades virgens, que nunca incorporaram em ninguém.”
    [Guy Lyon Playfair pergunta] – Elementais?
    [N.S.L.] – Sim. Coisa que nunca teve um corpo, nunca teve vida terrena, nunca foram encarnados, segundo dizem os entendidos por aí. Dizem que a reunião foi até altas horas da madrugada.

     

    E não se fala + em elementais na monografia.
    A conclusão do Dr. Hernani é convencional espírita: um “trabalho”.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)