Arquivo ‘Artigos Publicados’ Categoria

Uma Experiência GESP de Sonhos Usando Alvos Dinâmicos e Votação Consensual (1999), por KATHY DALTON, FIONA SIONKAMP E SIMON I. SHERWOOD

terça-feira, março 21st, 2017

Este artigo traz exemplos muito bem documentados e de uma correspondência incrível de psi em sonhos, obtidos em uma experiência controlada. Pode-se dizer que se trata de uma replicação bem sucedida dos experimentos de sonhos feitos por Krippner. Uma das minhas correspondências preferidas foi quando usaram como alvo uma cena do filme A Lenda, com Tom Cruise. A cena, exibida por volta das 3 da manhã, enquanto o sujeito dormia, mostrava o demônio. Para quem quiser ver a cena exata, o filme está disponibilizado aqui. Ela inicia quando o demônio sai do espelho, em 01h 03min 30s, e vai até 01h 05min 30s, em um total de 2 minutos. Para o experimento, porém, algum corte foi feito, pois a cena no experimento levava 1 minuto exato. Vejam a cena. Viram? Agora leiam o relato do sonho do sujeito: “Sonhei com um homem com um rosto gravemente queimado ou mutilado. Houve um close-up de seus lábios quando ele tentou falar. Sua boca parecia normal, mas havia uma mancha verde no lábio. Isso o fez parecer um alienígena”. Com correspondências tão precisas assim, fica muito difícil não concluir pela existência de psi. Para ler o artigo traduzido, clique aqui.

A alegação ióguica de controle voluntário sobre o batimento cardíaco: uma demonstração incomum (1973)

segunda-feira, março 13th, 2017

Os iogues na Índia durante muito tempo guardaram a reputação de desenvolver um notável controle das funções corporais. Teoricamente, acredita-se que todas as funções viscerais podem ser trazidas sob controle voluntário pelo treinamento ióguico prolongado, mas talvez sua alegação mais fascinante seja a habilidade de parar o coração à vontade. Um iogue aceitou demonstrar tal capacidade em situações controladas. Seu caso foi publicado em duas revistas científicas. Infelizmente, só consegui o artigo em que o caso foi publicado em uma versão resumida. Para lê-lo em português, clique aqui. Para lê-lo em inglês, clique aqui.

Cérebro dividido: percepção dividida, mas consciência não dividida (2017)

quarta-feira, março 8th, 2017

Este artigo foi publicado em uma revista de altíssimo fator de impacto, a Brain: a Journal of Neurology. (Fator de Impacto em 2016: 10,103). Os autores do artigo sobre pacientes com o cérebro dividido alegam que os dois hemisférios cerebrais (no paciente estudado) não trocam informações entre si. O que é processado no lado esquerdo, fica no lado esquerdo. O que é processado no lado direito, fica no lado direito. Então um processamento visual que esteja sendo feito pelo lado direito não consegue ser comparado com um processamento visual que esteja sendo feito pelo lado esquerdo. Mas na hora que a informação é expressa (ou pela mão esquerda, ou pela direita, ou pela fala – a fala provavelmente comandada pelo lado esquerdo do cérebro), ela se mostra unificada. O que este artigo demonstra (e que precisa fortemente de replicação) é que imagens apresentadas a um hemisfério cerebral podem ser acessadas pela circuitaria cognitiva do outro hemisfério, mesmo com o corpo caloso seccionado e isso contraria as bases da neurociência cognitiva. Temos aí algumas possibilidades:
1) esses resultados estão errados e não serão replicados;
2) esses resultados serão replicados mas ainda com a possibilidade de que comissuras (comunicações) de pequeno tamanho tenham (ou assumam) um papel mais relevante na comunicação interhemisférica do que previamente se sabia; ou
3) estamos diante da maior evidência de não localidade da consciência já demonstrada.
Para ler a minha tradução, clique aqui.
Para ler o original em inglês, clique aqui.
Para ler o material suplementar (em inglês), clique aqui.

Irma Maggi, Uma Psíquica de Dois Mundos (2012) de Juan Gimeno

sexta-feira, março 3rd, 2017

Talvez Irma Maggi seja a mais famosa psíquica argentina. Ao que me consta, nunca foi pega em fraude. Um pouco de sua história pode ser lida aqui. Para quem quiser conhecer outros psíquicos argentinos, acesse aqui.

Pesadelos em Crianças Ocidentais: Uma Interpretação Alternativa Sugerida por Dados em Três Casos (1994), por Antonia Mills

sexta-feira, fevereiro 24th, 2017

Crianças (e alguns adultos) sofrem de pesadelos e pavores noturnos, sem ter em conta a cultura em que eles surgiram. Na cultura ocidental, eles são atribuídos a conflitos não resolvidos ou a tensão pós-traumática, os quais algum tratamento tenta aliviar. No entanto, há alguns pesadelos vívidos que não se relacionam a qualquer interesse do sonhador passível de ser identificado. Interpretações não ocidentais dos pesadelos incluem a possibilidade de que alguns elementos perturbadores do sonho possam se relacionar a memórias de uma vida anterior. Este artigo apresenta três casos de crianças norte-americanas (não tribais) que tiveram pesadelos recorrentes que não pareciam se relacionar à vida atual do sonhador. Em um desses casos, tratamentos envolvendo uma interpretação em vidas passadas levaram à remissão dos sintomas. Embora nenhuma conclusão possa ser aproveitada para este único caso, é sugerido que antropólogos, psicólogos, psiquiatras, e médicos mantenham uma mente aberta ainda que crítica à possibilidade de etiologia de vidas passadas para perturbações no sono e comportamentos fóbicos. Para ler o artigo completo em português, clique aqui. O artigo em inglês encontra-se aqui.

Um Caso do Tipo Reencarnação na Mesma Família no Japão (2016), por Ohkado Masayuki

quarta-feira, fevereiro 15th, 2017

Este é o primeiro caso registrado de uma criança cuja vida passada cometeu suicídio com memórias do período entre vidas. Para ler o artigo, clique aqui.

Hella Hammid e Ingo Swann – Psíquicos Excepcionais

segunda-feira, janeiro 23rd, 2017

A CIA recentemente liberou diversos documentos para consulta (ver aqui). Para buscá-los, basta acessar aqui. Um desses documentos traz o depoimento de cientistas céticos e independentes, de grande respeitabilidade, sobre a atuação dos psíquicos Ingo Swann e Hella Hammid. Todos ficaram espantados com a precisão dos psíquicos, numa clara demonstração de que psi é ou pode ser útil. Fraude foi vista por todos como impensável. Para quem não quiser procurar, o documento original pode ser baixado aqui. Minha versão traduzida pode ser vista aqui.

UM CASO PERFEITO? EMIL JENSEN NA MEDIUNIDADE DE INDRIDI INDRIDASON (2011), por Erlendur Haraldsson

terça-feira, dezembro 13th, 2016

Este caso é extraordinário. Trata-se de um comunicador inesperado, Emil Jensen, que surgiu em uma comunicação mediúnica em 24/11/2905, e deu informes sobre um incêndio que ocorria naquele instante a 2 mil quilômetros de distância, perto de onde morou por toda a sua vida. No dia 11/12/1905 ele deu plenos informes sobre si, mas os pesquisadores da época não conseguiram averiguar sua autenticidade. Mais de 100 anos depois, Haraldsson consegue realizar essa proeza. O caso é muito forte, porque não havia como na Islândia se saber sobre um incêndio ocorrendo a 2 mil quilômetros de distância no momento da sessão. Só puderam verificar a ocorrência do incêndio por notícias vindas de um navio cerca de um mês depois. Explicar esse caso por meios normais parece impossível! Para ler o artigo, clique aqui. O médium é Indridi Indridason, jamais pego em fraude.

Obs: esse é o último artigo desse ano no blog. Mais só ano que vem!

Crimes e Desaparecimentos Resolvidos com a Ajuda de Médiuns ou Psíquicos (Parte 12) – Psíquica Gene Dennis

segunda-feira, dezembro 5th, 2016

No capítulo 02 de seu livro, The Blue Sense, Marcello Truzzi conta o caso da psíquica Gene Dennis, que além da polícia, recebeu apoio dos maiores mágicos de seu tempo – incluindo Harry Houdini. Para ler o trecho deste capítulo de Truzzi, clique aqui.

“O Poltergeist de Suzano”, de Hernani Guimarães Andrade (1982)

quinta-feira, novembro 17th, 2016

Um caso de poltergeist ocorrido em Suzano de grande repercussão à época pesquisado pelo IBPP. Para lê-lo, clique aqui. Agradeço a Titus Rivas pelo escaneamento da obra.

Entradas (RSS)