Arquivo ‘Ceticismo’ Categoria

As Evidências Experimentais dos Fenômenos Parapsicológicos: Uma Revisão (2018)

quarta-feira, maio 30th, 2018

Este artigo, que acaba de ser publicado em uma revista do mainstream de altíssimo fator de impacto, a American Psychologist, joga uma pá de cal em todas as críticas dos céticos referentes aos fenômenos psi. Fica claro que os céticos que negam a existência de psi ou são completamente desinformados, ou são simplesmente intolerantes e preconceituosos no que se refere ao paranormal. Para ler o artigo em português, clique aqui.

Intercurso Espiritual, de James Hewat McKenzie (1917)

segunda-feira, maio 7th, 2018

Apesar de o autor dar bons conselhos para qualquer um se prevenir contra a fraude em materializações, nitidamente ele não seguia o que ele próprio recomendava. O livro traz uma foto de materialização e uma ou outra “fotografia espírita”. Para ler o livro, clique aqui.

Soldado Dowding – A história pessoal de um soldado morto em batalha, por Wellesley Tudor Pole (1919/1966)

quinta-feira, maio 3rd, 2018

Livro agradável de se ler. Nota-se que o autor era mais cético das comunicações que recebia nas primeiras edições. Nas últimas edições, alguns trechos que mostravam dúvida foram retirados. Mas mesmo na última edição ainda sobraram trechos em que o autor foi bastante crítico, ao menos de parte das comunicações. Eu incluí nesta versão digital os trechos que foram retirados, e indiquei isso nas notas de rodapé. Para ler o livro em português, clique aqui.

Filippo Bottazzi e Seu Método de Registro Gráfico (2018), por Lorenzo Leporiere

quinta-feira, abril 26th, 2018

Este trabalho investiga e contextualiza a contribuição do fisiologista italiano Filippo Bottazzi (1867-1941) para a pesquisa sobre fenômenos mediúnicos na Europa nos primeiros anos do século XX, com foco em sua investigação dos supostos poderes de Eusápia Palladino, uma famosa médium italiana de efeitos físicos que inspirou a “conversão” de César Lombroso. O trabalho de Bottazzi, realizado entre 1906 e 1909, é comparado com o de colegas na Itália e de outros locais e analisado à luz da metodologia científica que utilizou em sua pesquisa como fisiologista. Este artigo revisará os eventos que levaram Bottazzi a se interessar pela mediunidade, analisará como ele projetou e conduziu seus experimentos e as conclusões que deles extraiu. Uma atenção particular será dada aos métodos e instrumentos científicos que utilizou em sua pesquisa psíquica, que estavam de acordo com sua visão epistemológica positivista, como é mostrado em um ensaio sobre o método científico escrito por ele no mesmo período. Para ler o artigo em português, clique aqui.

Livro Gratuito! “Crenças Extraordinárias”, de Peter Lamont (2013)

quarta-feira, fevereiro 28th, 2018

O livro aborda diversas figuras famosas do Espiritualismo. Em determinada passagem, o médium Daniel Douglas Home é citado: “Ele chegara a Londres em 1855 e atraíra a atenção de algumas pessoas importantes. Uma delas foi David Brewster, cofundador da British Association for the Advancement of Science [Associação Britânica para o Avanço da Ciência] e autor de Letters on Natural Magic. Em outras palavras, era um eminente cientista e autoridade em explicações naturais para eventos aparentemente sobrenaturais. Ele participou de uma sessão espírita com Daniel Home “para ajudar a descobrir o truque’’ (nas palavras do próprio Brewster) e depois não conseguiu “dar qualquer explicação” (em suas próprias palavras). Alguns anos mais tarde, Home estava em Amsterdam a convite de um grupo de racionalistas que o haviam desafiado a produzir fenômenos diante deles, com seus olhares céticos. Segundo eles, quando conversavam à luz de velas em um salão do hotel, a mesa ao redor da qual se sentavam — uma mesa grande o suficiente para acomodar mais de uma dezena de pessoas — ergue-se no ar. Eles olharam debaixo dela e sobre ela e não encontraram nenhum dispositivo; logo em seguida, a mesa começou a descer, a despeito de todos os esforços que eles fizeram para impedir que ela o fizesse. Os racionalistas afirmaram que não conseguiam explicar o que haviam visto, e até hoje ninguém o fez.” Para baixar o livro, clique aqui. Aproveito para avisar que amanhã iniciam minhas férias, e o blog agora só volta em abril.

A Posição Atual do cético Chris French sobre a Parapsicologia (2018)

terça-feira, fevereiro 20th, 2018

Em 12 de janeiro de 2018 foi lançado o livro “Pseudoscience: The Conspiracy Against Science” pela MIT Press. Os autores dizem que, “embora o escopo da pseudociência seja muito amplo para um único livro [...], a próxima seção, sobre a pseudociência no mainstream, explora exemplos de como a pseudociência se espalha em vários campos diferentes. David H. Gorski ressalta que a “medicina integral” geralmente tem tanta credibilidade quanto a medicina baseada na ciência (ou seja, “real”). Steven Jay Lynn, Ashwin Gautam, Stacy Ellenberg e Scott O. Lilienfeld fornecem uma visão geral da hipnose, ilustrando como ela pode legitimamente ser usada e como ela pode ser cooptada pela pseudociência. Mark Benisz, John Willis e Ron Dumont descrevem os usos dos testes de inteligência, seus limites e como a falta de compreensão dos testes pode levar a conclusões exageradas. Por fim, Christopher C. French discute seu trabalho em parapsicologia, juntamente com suas ideias sobre como a pesquisa na área deve ser abordada”. Trago aqui traduzido justamente o capítulo que o cético Chris French escreveu. O capítulo é um marco, pois em um livro voltado especificamente para discutir pseudociência, French defende a parapsicologia como uma ciência legítima, e que existem evidências para fenômenos paranormais. Em um ano em que o cético Stanley Jeffreys replica resultados positivos de micro-pk, cientistas gregos replicam o fenômeno de mentes entrelaçadas, e meta-análises confirmam a precognição, o capítulo de French é uma guinada em direção a uma melhor compreensão e aceitação do campo por outros cientistas. Para ler o capítulo, clique aqui.

Percepção Extrassensorial de Partículas Subatômicas I. Evidências Históricas (1995), por STEPHEN M. PHILLIPS

quinta-feira, fevereiro 15th, 2018

E se um psíquico afirmasse ver objetos tão microscópicos que a ciência da época não soubesse nada sobre eles nem possuísse a capacidade tecnológica de estudá-los? Suponha que, mais tarde, a ciência verificasse muitas de suas observações a ponto de descartar que seu sucesso na descrição desses objetos fosse devido apenas ao acaso? Se protocolos suficientemente rigorosos foram aplicados ou se o psíquico ou o pesquisador fraudaram não seria algo pertinente para os crentes e os céticos discutirem, porque a ausência de informações científicas sobre as coisas que o psíquico afirmou ver obviamente fariam a fraude impossível em princípio. O fato de suas observações não terem sido feitas em condições cegas ou duplo-cegas seria irrelevante. Adquirir informações sobre o mundo paranormalmente, confirmadas pelos avanços da ciência muitos anos depois é, sem dúvida, o tipo mais convincente de PES, porque tais circunstâncias não dão ao cético espaço para dúvidas ou explicações racionais se as correlações entre fatos científicos e as observações psíquicas são tão numerosas que deixam a adivinhação fortuita extremamente implausível. Este artigo examinará um caso muito raro em que descrições paranormais de partículas subatômicas publicadas há mais de 100 anos foram confirmadas por fatos da física nuclear e de partículas e consistentes com algumas ideias ou teorias científicas ainda não testadas. Para ler o artigo em português, clique aqui. Em inglês, aqui.

ALÉM DA CARA-E-COROA: EXAMINANDO AS CRÍTICAS DE WISEMAN DA PARAPSICOLOGIA (2014)

sexta-feira, janeiro 19th, 2018

Segue artigo refutando as críticas de Wiseman à Parapsicologia, com foco nos estudos ganzfeld. Com esse artigo fechamos a trinca da evidência para telepatia recentemente postada neste blog: mentes entrelaçadas (medalha de bronze), os estudos de telepatia em sonhos (medalha de prata) e ganzfeld (medalha de ouro). Para ler o artigo, clique aqui. Para ler o artigo original em inglês, clique aqui.

Interações mente-matéria e os lobos frontais do cérebro: um novo modelo neurobiológico de inibição de psi (2018)

sexta-feira, janeiro 12th, 2018

Este eu já conto como um dos grandes artigos do ano! Os autores explicaram muito bem a hipótese psi do ponto de vista neo-darwinista, fizeram predições testáveis e obtiveram os resultados de acordo com a hipótese. É uma replicação positiva de efeitos de micro-pk em que há a participação do cético Stanley Jeffers. Várias outras replicações positivas são citadas (também com a participação de Jeffers). Para ler o artigo, clique aqui.

“O Conceito da Sobrevivência da Morte Corporal e o Desenvolvimento da Parapsicologia” (2003), por Carlos Alvarado

segunda-feira, janeiro 8th, 2018

O artigo mostra contribuições da ideia de sobrevivência e do Espiritualismo e Espiritismo não só à Parapsicologia, mas à Psicologia e à Psiquiatria também. Para ler o artigo traduzido, clique aqui. Para ler o original em inglês, clique aqui.

Entradas (RSS)