Arquivo ‘Psíquicos’ Categoria

UMA ABORDAGEM LABORATORIAL DA DIMENSÃO NOTURNA DA EXPERIÊNCIA PARANORMAL: RELATÓRIO DE UM ESTUDO CONFIRMATÓRIO USANDO A TÉCNICA DE MONITORAMENTO REM (1969), por Montague Ullman e Stanley Krippner

sexta-feira, dezembro 7th, 2018

Este artigo oferece evidências muito encorajadoras de que a incorporação telepática de estímulos em sonhos pode ser demonstrada sob boas condições experimentais. Aliás, o artigo foi publicado em uma revista de altíssimo fator de impacto, a Biological Psychiatry, que em 2017 teve um fator de impacto de 11,982. O estudo retratado é uma replicação bem sucedida de outro estudo feito anos antes, com o mesmo psíquico. Para ler o artigo em português, clique aqui. Para ver o original em inglês, clique aqui.

Livro Gratuito! “A Grande Aliança” (2011), de Gary Schwartz

terça-feira, outubro 2nd, 2018

Neste livro Gary relata algumas de suas experiências com médiuns. Para lê-lo, clique aqui.

O Teste da Senha (1933)

terça-feira, setembro 25th, 2018

Victor Eugênio Arfinengo, do Grupo de Estudos do CLAP, escreveu um artigo (disponível aqui) em que diz que “Experiência como frase-controle ou experiência do envelope foram realizadas com moribundos das duas grandes guerras. Os moribundo morria com uma senha e depois os parapsicólogos procuravam esta senha com os grandes médiuns. Nenhuma senha foi descoberta.” Entre os casos mais famosos do tipo estão o da senha deixada por Houdini para sua esposa, o de Monteiro Lobato e mais recentemente o de Chico Xavier. Só que ao contrário do que Arfinengo diz, houve sim um caso de sucesso registrado na literatura psíquica com a médium Gladys Osborne Leonard. Para lê-lo, clique aqui.

NOTÍCIA URGENTE! MORRE MICHAEL PERSINGER

sexta-feira, agosto 17th, 2018

Persinger fez estudos psi e validou os psíquicos Ingo Swann e Sean Harribance, tendo sido citado por Carl Sagan em O Mundo Assombrado pelos Demônios. Para uma matéria (infelizmente, em inglês) sobre sua morte, clique aqui.

Percepção Extrassensorial de Partículas Subatômicas I. Evidências Históricas (1995), por STEPHEN M. PHILLIPS

quinta-feira, fevereiro 15th, 2018

E se um psíquico afirmasse ver objetos tão microscópicos que a ciência da época não soubesse nada sobre eles nem possuísse a capacidade tecnológica de estudá-los? Suponha que, mais tarde, a ciência verificasse muitas de suas observações a ponto de descartar que seu sucesso na descrição desses objetos fosse devido apenas ao acaso? Se protocolos suficientemente rigorosos foram aplicados ou se o psíquico ou o pesquisador fraudaram não seria algo pertinente para os crentes e os céticos discutirem, porque a ausência de informações científicas sobre as coisas que o psíquico afirmou ver obviamente fariam a fraude impossível em princípio. O fato de suas observações não terem sido feitas em condições cegas ou duplo-cegas seria irrelevante. Adquirir informações sobre o mundo paranormalmente, confirmadas pelos avanços da ciência muitos anos depois é, sem dúvida, o tipo mais convincente de PES, porque tais circunstâncias não dão ao cético espaço para dúvidas ou explicações racionais se as correlações entre fatos científicos e as observações psíquicas são tão numerosas que deixam a adivinhação fortuita extremamente implausível. Este artigo examinará um caso muito raro em que descrições paranormais de partículas subatômicas publicadas há mais de 100 anos foram confirmadas por fatos da física nuclear e de partículas e consistentes com algumas ideias ou teorias científicas ainda não testadas. Para ler o artigo em português, clique aqui. Em inglês, aqui.

OS QUÍMICOS OCULTOS E SUA EXTRAORDINÁRIA JORNADA AO MUNDO DOS ÁTOMOS (2014), de Lediany Forostecki e Ourides Santin Filho

quarta-feira, dezembro 20th, 2017

O artigo traz exemplos de como conhecimentos científicos tidos hoje como válidos foram previstos por pessoas ditas “clarividentes”. Para ler o artigo, clique aqui.

Crimes e Desaparecimentos Resolvidos com a Ajuda de Médiuns ou Psíquicos, Parte 16 (2004)

segunda-feira, outubro 30th, 2017

Neste artigo, o sucesso da localização de um corpo é atribuído à psíquica Annette Martin (falecida em 11/09/2011) pelos próprios investigadores do caso, um deles cético. Para ler o artigo em português, clique aqui. Para mais detalhes do caso em inglês, clique aqui. Fica difícil aos céticos negar o uso e o sucesso de psíquicos ao menos em alguns casos recentes e bem documentados.

Crimes e Desaparecimentos Resolvidos com a Ajuda de Médiuns ou Psíquicos, Parte 15 (1928)

terça-feira, outubro 3rd, 2017

Neste artigo, um pesquisador altamente cético e crítico buscou averiguar o que havia de verdadeiro nos alegados sucessos de duas irmãs frequentemente utilizadas pela polícia alemã na década de 1920, uma delas dita clarividente. Embora ele tenha feito de tudo para minimizar ou mesmo anular seus acertos, chegando a considerá-las um perigo por levantar falsas suspeitas contra pessoas inocentes, ele foi forçado a recorrer a uma explicação paranormal – telepatia – para explicar alguns de seus sucessos que ele próprio testemunhou. Para ler o artigo, traduzido do alemão (muito agradeço ao Phellipe e ao Márcio por isso!), clique aqui.

Crimes e Desaparecimentos Resolvidos com a Ajuda de Médiuns ou Psíquicos (Parte 14) [2013]

quinta-feira, setembro 21st, 2017

Neste artigo, o editor adjunto da Skeptical Inquirer analisa um caso recente de descoberta de um corpo por uma suposta psíquica. Para ler o artigo, clique aqui.

Crimes e Desaparecimentos Resolvidos com a Ajuda de Psíquicos (Parte 13)

quarta-feira, setembro 6th, 2017

Em outubro de 1921, o periódico German Forester (Deutscher Förster) — uma publicação normalmente dedicada a questões relacionadas com a silvicultura — apresentou um artigo peculiar envolvendo assassinato e ocultismo. O autor, um detetive de Berlim chamado Busdorf, descreveu sua investigação do assassinato de um guarda florestal perto da pequena cidade saxônica de Mügeln, em maio de 1921. Enquanto o inquérito de Busdorf começou de maneira previsível com sua equipe fazendo uma busca nas casas dos larápios locais, houve uma reviravolta surpreendente depois que o caso falhou por falta de provas. Embora o calibre da arma do crime, uma pistola 7,65 mm, tenha sido verificado, Busdorf e sua equipe não conseguiram localizar nem rastros (como fibras e pegadas), nem testemunhas, apesar da oferta de uma recompensa de 3000 marcos. Frustrado pelo fracasso dessas medidas forenses e investigativas padrão, o advogado promotor enviou uma carta a Leipzig convocando Luise Diederich, uma clarividente, e Marie Hessel, sua irmã e hipnotista, que obtivera sucesso em casos semelhantes. O detetive e o advogado promotor realizaram quatro sessões com as irmãs em que a clarividente Diederich forneceu uma descrição detalhada das circunstâncias em torno do assassinato, parte do nome do perpetrador, a localização de sua casa, informações sobre o seu cúmplice e o paradeiro da arma do assassinato. Na investigação dessas afirmações, os itens pertencentes à vítima e uma pistola do mesmo calibre que a arma do crime foram encontrados na posse de dois larápios que combinavam com a descrição da clarividente. Ambos os homens foram detidos para aguardar julgamento no tribunal distrital. Em outro caso, em março de 1922, com a insistência dos amigos da vítima, a polícia e o advogado em Tilsit trouxeram as irmãs Diederich e Hessel na esperança de resolver o assassinato do caçador Olbrisch, de outubro de 1921, ocorrido perto de Reisterbruch. A descrição de Diederich sobre o assassino levou à prisão de um açougueiro local chamado Wilhelm T., que mais tarde confessou o crime. Para ler o restante do artigo, clique aqui. Para ler o artigo em inglês, clique aqui.

Entradas (RSS)