Resgaste Histórico: Revista O CRUZEIRO de 27/10/1970

Apresentam-se aqui, como prometido, as provas materiais que Otília Diogo fraudava, entre elas o crucifixo de Irmã Josefa e as barbas de Alberto Veloso. No final do post há um link para baixar a reportagem completa em alta resolução. Agradecemos muito a Guilherme Amaral Santos, que disponibilizou esse material. Guilherme fez novos vídeos sobre Chico Xavier, o primeiro deles podendo ser visto aqui.

O Cruzeiro (27 de Outubro de 1970) 

Irmã Josefa não existe mais. Foi descoberta no interior de uma mala, muda e sem o característico perfume de flores. 6 anos depois que O CRUZEIRO publicou uma série de reportagens sobre os casos de materialização em Uberaba e Andradas, conseguindo desmascarar fotograficamente os espíritos trazidos pela médium Otília Diogo, apareceram finalmente as provas materiais da grande farsa que provocou enorme repercussão em todo o país. O fim da irmã Josefa e de seus companheiros do além ocorreu em São Paulo, precisamente na casa de um cirurgião plástico que hospedou durante alguns dias a famosa médium Otília. Demorou um pouco, mas a verdade agora está completa sem nenhuma interrogação.

clip_image002A MATERIALIZAÇÃO DE UMA FARSA

Reportagem de LUIZ ANTONIO LUZ e CARLOS PICCINO  

EM 1964, A SUPOSTA IRMÃ JOSEFA ERA UM ASSUNTO NACIONAL

18 de janeiro de 1964 — Sob o titulo Fenômenos de Materialização, O CRUZEIRO publica uma extensa reportagem dedicada às pesquisas que estavam em desenvolvimento na cidade de Uberaba. Alicerçada pelos depoimentos de médicos e cientistas conhecidos em Minas Gerais, numerosas fotografias ilustravam a materialização de vários espíritos.

clip_image003

1.° de fevereiro do mesmo ano — A equipe de repórteres destacada pela revista para investigar os acontecimentos em Uberaba traz a público uma outra versão dos fatos. Mário de Moraes, Jorge Audi, José Franco, Henri Ballot e Nilo Oliveira, aceitaram o jogo imposto pelos médiuns patrocinadores para despistar, ao mesmo tempo que checaram todos os detalhes que envolviam a autenticidade dos fenômenos. A verdade apareceu.

Otília Diogo, médium, era a responsável pelo aparecimento dos espíritos. Entre eles, se destacavam: irmã Josefa, o médico Alberto Veloso, Japi (uma índia de 7 anos) e Adri (identificado como um índio sul-americano). Era amarrada antes do início da sessão, a fim de que os espectadores não desconfiassem de sua participação direta na cena posterior.

clip_image005

Uma pequena sala, luzes apagadas, música religiosa: o clima perfeito. Maria José Domini (irmã Josefa) surgia materializada, o rosto e o corpo ocultos por um véu. Uma voz delicada falava aos presentes, criando um clima sobrenatural. Mesmo presos a uma série de condições ditadas pelos organizadores da sessão, que chegavam a distribuir os filmes para os fotógrafos, e só preto e branco, no entanto conseguiram fotografar a irmã Josefa em cores. Graças aos detalhes e nuances que a cor consegue dar às fotografias, descobriu-se o vulto de Otília Diogo por trás do véu. A fraude era evidente. 

Uma onda de protestos, chegando ao ponto de vários jornais do Brasil apresentarem editoriais pagos acusando os repórteres de O CRUZEIRO, tornou ainda mais polêmico o assunto. As materializações em Uberaba nada significavam, seja no plano espiritual, seja no científico. O ectoplasma recebido por Otília não passava de uma faixa de gaze retorcida. As experiências acabaram como por encanto e o nome Otília Diogo foi por todos esquecido. Apesar de tantas provas, ela habilmente desaparecera de cena, evitando a prisão. 

Mas faltava uma prova definitiva no caso: a roupa usada pelos espíritos. 

·         um “espírito” bem esperto 

Irmão José, casado, 33 anos, é o responsável pela igreja do Perpétuo Socorro, no bairro de Santo Amaro, em São Paulo, onde se pratica o culto ao padre Cícero de Juazeiro. Apesar de ser missionário da Igreja Católica Ortodoxa Italiana, colaborava com o Centro Espírita Paz e Amor, que funciona na cidade de Campinas. O mesmo local onde Otília Diogo realizava, nestes últimos meses, suas sessões de materialização. 

O missionário chegou a levar pessoas da sociedade paulista aos trabalhos da médium. Como antigo estudioso dos fenômenos da materialização, irmão José organizou verdadeiras caravanas em direção a Campinas. O próprio Irmão conta que estava plenamente convencido da bondade e sinceridade da médium; 

— Confesso que fiquei profundamente impressionado com os poderes daquela mulher. Ao ver a Irmã Josefa materializada diante de mim, nada mais podia fazer naquele instante senão respeitar o que estava vendo com meus próprios olhos. Convidei-a, inclusive, para conhecer a minha igreja em Santo Amaro. Ela veio um dia e distribuiu aos fiéis pétalas de rosa que, segundo afirmava, estavam abençoadas pela irmã Josefa. Fiquei imensamente feliz naquele dia. Passei a falar em meus programas no rádio sobre as maravilhas que eu havia presenciado em Campinas. Muitas pessoas passaram a acreditar na encarnação dos espíritos, e a crença em Otília chegou a tal ponto que muita gente dava ajuda financeira para sustentar a “sopa dos pobres” que a médium dizia manter. Hoje me envergonho disso. Eu nunca esperei que essa mulher pudesse mistificar tão grosseiramente. 

A devotada médium Otília resolveu tirar algumas rugas 

clip_image007

No início de 1964, a aparição da irmã Josefa era confirmada por uma equipe de médicos e cientistas mineiros, que realizaram um extenso programa de pesquisas sobre a materialização de espíritos na cidade de Uberaba. Fotografada pelos repórteres de O CRUZEIRO durante as aparições, junto com o dr. Valdo Vieira e o médium Chico Xavier (de óculos escuros), Otília foi reconhecida por trás do véu. Agora, depois que Otília se submeteu a uma operação plástica, tudo ficou provado.

DE CARA NOVA, ELA NÃO IMAGINAVA QUE A FARSA TERMINARIA 

·         doutor, tire as minhas rugas”  

clip_image009 O DOUTOR S. M. (VISTO COM O IRMÃO JOSÉ)

A amizade entre o dr. S. M. (omitimos o nome a seu pedido) e o irmão José já vem de muitos anos. A clínica de propriedade do cirurgião plástico atende às crianças mantidas pela igreja do Perpétuo Socorro. Convidado pelo missionário, assistiu aos fenômenos provocados por Otília no centro espírita em Campinas. Passou a ser um espectador assíduo, na tentativa de descobrir a verdade científica do caso. 

Numa sexta-feira do mês de julho. Otília aproximou-se do médico, ao terminar a sessão: 

        Doutor, acabe com as rugas do meu rosto. Eu ficaria muito agradecida se o senhor pudesse fazer isso. 

Apesar de surpreso com a vaidade repentina de Otília, sempre tão humilde, o médico concordou em realizar a plástica. A operação foi marcada para o mês seguinte. 

No dia combinado, a médium chegou à clinica do dr. S. M., muito sorridente e trazendo na sua bagagem uma pequena maleta, da qual nunca se separava. Após 12 horas de cirurgia, Otília foi removida para o seu quarto. Dias depois, na tarde em que recebeu alta, procurou o médico em seu consultório, que nada lhe havia cobrado pelos serviços: 

        Como gratidão, eu vou fazer uma sessão de materialização especial para o senhor e sua família. 

O dr. S. M. lembra-se bem desse dia: “Evidentemente, eu tive de concordar, pois gostaria de ver mais de perto o fenômeno. Sempre respeitei o espiritismo sério, o espiritismo-ciência. Pensava que Otília fizesse parte dessa gente”. 

·         uma demonstração muito especial

clip_image011

 

Durante os dias que antecederam a demonstração, Otília ficou hospedada na residência do médico, em Santo Amaro. Foi então que o dr. S. M. começou a notar que a visitante mantinha permanente vigilância à pequena maleta, a mesma que trouxera para a clínica. 

— Achei que ela se preocupava demais com a maleta de viagem. Conversei sobre as minhas observações com minha mulher, mas ela achou que eu estava fazendo julgamentos precipitados. Assim como milhares de outras pessoas, minha esposa também já se influenciara pela personalidade e peio jeito cativante, simples e inculto da médium. 

Na noite da sessão especial, a casa do cirurgião plástico ficou repleta de convidados e amigos da família, ansiosos pelo início de “uma das experiências mais fantásticas até agora realizadas”. Entre os presentes, encontravam-se o coronel Guedes, diretor da Casa de Detenção de São Paulo; o advogado Isidoro Gallo, muito conhecido no bairro de Santo Amaro; o irmão José e grande número de estudantes. 

No interior da mala, as roupas do além

clip_image012

 

O cirurgião plástico S. M., que preferiu omitir o nome à reportagem, hospedou Otília Diogo em sua própria casa, após a operação. Desconfiado das atitudes da médium, desvendou o mistério: uma pequena maleta guardava os espíritos e seus acessórios. A atriz Maria Viana, ajudada pelo irmão José e o advogado Isidoro Gallo, mostra como a farsante guardava as roupas no interior de sua cinta-calça. Com uma grande habilidade e rapidez, Otília se libertava das correias, vestia as roupas em segundos e aparecia aos espectadores como a finada irmã Josefa. 

DESVENDOU A TRAMA

Para realizar o trabalho, Otília Diogo fez uma série de exigências: solicitou o grande salão nos fundos da casa e, entre outras coisas, determinou que uma corda fosse estendida de fado a fado, isolando o público do local da função, a cerca de oito metros. Da clínica do dr. S. M. trouxeram uma cadeira de otorrino, onde a médium foi amarrada. O coronel Guedes, o dr. Isidoro Gallo e o dono da casa prenderam os pulsos de Otília nos braços da cadeira. 

·         e apareceu a irmã Josefa

Como sempre acontecia desde os tempos em que praticava com espíritos em Uberaba e Andradas. Otília Diogo não permitiu que o dr. S. M. examinasse detalhadamente suas roupas. Apenas um exame superficial pôde ser feito. De suas peças íntimas, ela só mostrou o soutien, pois alegou estar em período de menstruação.

Conforme o combinado, pediu a todos que se mantivessem além da corda estendida. As luzes se apagaram e uma vitrola passou a tocar músicas religiosas. De repente, o interruptor colocado ao lado da médium foi acionado pela primeira vez. Numa fração de segundos, para espanto geral (as luzes se acendiam e apagavam, alternadamente), todos viram a Irmã Josefa. Vestida de branco, as mãos postas em atitude de oração, a cabeça inclinada para baixo e as pernas unidas. Entre as vestes, destacavam-se o crucifixo e um rosário de pedras brilhantes. Uma voz suave dizia lentamente: “Viva Jesus”, enquanto a irmã cumprimentava alguns dos espectadores.

Ao contrário dos amigos, emocionados desde o inicio, o dr. S. M. procurou, nos pequenos intervalos em que a irmã aparecia, observar uma série de detalhes importantes. Quando a materialização chegou ao fim e a luz foi acesa, todos estavam fascinados, menos o médico.

        Procurei observar bem o desenvolvimento do ectoplasma, mas nada constatei no plano científico. Achei também que o véu, a grinalda e a luva da irmã Josefa estavam sobrepostos, amarrotados em várias partes.

Outro detalhe aumentou as suspeitas do médico:

        Notei, apesar da rapidez como a imagem surgia e desaparecia, que o véu materializado trazia vestígios bem claros de vincos mais ou menos distantes, principalmente na parte inferior, o que me fez concluir que estivera dobrado em retângulos momentos entes. Na mesma hora me lembrei da maleta que merecia tantos cuidados da médium: era rasa e retangular.

Para o dr. S. M„ apenas duas perguntas exigiam respostas: a maneira como apareciam as outras entidades materializadas por Otília, Japi, a Indiazinha que tocava flauta, e o dr. Vefoso, que usava cavanhaque e bigode. Finalmente, como ela se libertava da cadeira?

·         o último ensaio geral

Na noite anterior ao retorno de Otília para Campinas, a família do médico recebeu alguns parentes e amigos para comemorar o aniversário de uma das filhes. Uma noite alegre, com muito uísque e histórias de Otília sobre as rugas que tirou da operação. Estavam todos na sala conversando. As crianças assistiam a televisão. Em dado momento, bastante alcoolizada, a médium deu alguns passos pelo cômodo e sentou-se no chão, diante do televisor. Em gesto extremamente rápido, ela apanhou uma mela de uma das pessoas na sala e amarrou-se com uma técnica de artista, fato que chamou a atenção do dr. S. M. Quando lhe perguntaram o que estava acontecendo, Otília foi brusca na resposta:

— Estou recebendo Japi!

Suas palavras chocaram os convidados. “Perguntei-lhe, conta o médico, se era possível para uma médium receber com a luz acesa. Ela respondeu-me que Japi desejava naquela noite descer com a luz acesa”. Depois de vários estertores e contrações faciais estranhas, Otília sossegou. Em seguida, tomou mais alguns uísques, soltou a meia que ela mesma havia amarrado ao pulso e pediu para ir dormir. Não estava em condições de caminhar, precisando da ajuda da minha esposa para chegar ao quarto. Eu pensava em três coisas: na maleta, na perfeita mudança do timbre de voz no momento em que recebia a índia, e na sua capacidade de se amarrar e desamarrar sem ajuda, em frações de segundos. Estas evidências somadas começaram a dar uma nítida impressão de que havia uma farsa vulgar em seus trabalhos.”

DURANTE 6 ANOS, A MÉDIUM LUCROU COM OS SEUS “TRABALHOS”

·         o crime estava dentro da mala

A partir daquele instante, o médico ficou transtornado: “Uma angústia terrível tomou conta de mim, Achei que era quase um dever reverter toda a verdade”. Depois que os convidados saíram, chamou a esposa e conseguiu convencê-la a ir até o quarto onde dormia Otília. Os dois procuraram pela chave em cada gaveta e na roupa usada. A médium dormia profundamente, não pressentindo a presença do casal. A esposa do médico decidiu revistar Otília e; quando já ia desistir, notou uma saliência no soutien. As chaves estavam ali.

Na presença das filhas, das empregadas da casa e da esposa, o dr, S. M. abriu a maleta misteriosa. A irmã Josefa apareceu desmontada. O crucifixo foi o primeiro, depois veio o véu, que como o rosário estava impregnado de material fluorescente. O manto, o capuz e as luvas de renda da irmã Josefa estavam no fundo da mala, contrastando com um objeto de aparência estranha: eram as barbas do dr. Veloso. Duas gaitas também estavam na mala, e logo se deduziu que pertenciam a Japi, em suas aparições tocando flauta. Embrulhados num pano, foram encontrados dois pequenos vidros e uma bomba de spray. Um deles cheio de éter (dr. Veloso) e o outro contendo o perfume da irmã Josefa, Ambos serviam para reforçar a presença do espírito.

clip_image013

A farsa de Otília Diogo estava ali. Dividida em vários pedaços.

·         assim, Otília perdeu o emprego

Passavam alguns minutos das 9 horas da manhã seguinte, quando a médium acordou. A família do dr. S. M. rodeava a cama. No centro do quarto, bem visível, estava a maleta aberta. O médico falou secamente sobre a descoberta da farsa. De imediato, a reação de Otília. Saltou da cama com as mãos na cabeça e começou a gritar desesperada:

        Irmã Josefa, você me abandonou, Por que você me abandonou?

Soltando palavrões a todos, a falsa médium sentia o fim. Só parou de xingar quando ameaçaram entregá-la à polícia. Assustada, os olhos muito abertos, o rosto ainda amassado pelo sono, ela contou uma história para salvar alguma coisa:

        Perdi a mediunidade em 1965, mas achei que devia continuar fazendo materializações. Não queria que ninguém notasse. Fiz exercícios de braços e pernas, treinando durante algum tempo. Logo depois senti que já podia voltar a fazer meus trabalhos. Eu sei que nada estava sendo verdadeiro, mas continuei. Eu imploro a vocês: queimem tudo isso, por favor.

Outubro de 1970: encerrado o caso das materializações em Uberaba.

Irmã Josefa nunca mais sairá da mala

Dobradas cuidadosamente, as roupas da irmã Josefa estavam prontas para uma nova aparição. Na maleta também estavam as barbas do dr. Alberto Veloso, o crucifixo e o rosário fluorescente. O irmão José, que aparece nas fotos inferiores, hoje se envergonha dos tempos em que foi enganado pela falsa médium de Uberaba.

Link para baixar a reportagem em alta resolução:

http://www.4shared.com/file/243832012/b95efcaa/O_Cruzeiro_Outubro_de_1970.html

58 respostas a “Resgaste Histórico: Revista O CRUZEIRO de 27/10/1970”

  1. Vital Cruvinel Diz:

    Reportagem fantástica!
    Seria muito interessante coletar o depoimento das pessoas que participaram desta história e que ainda estão vivas… a começar do médium Waldo Vieira.

  2. Marcos Arduin Diz:

    Uma pena que Rizzini não colocou essa reportagem na segunda edição do seu livro, mas ele não omitiu esse fato. Só acho gozado é que disseram que “chamaram a polícia e Otília foi presa e processada, etc e tal.” Mas pelo que se vê na reportagem, não foi nada disso. Só apresentaram as provas de fraude e fim de papo.
    #
    Para mim, entretanto, permanece uma dúvida: por que não acharam essa maleta lá em Uberaba? E se nestas últimas manifestações havia sinais de amassados nas roupas, por que não havia a mesma coisa lá em Uberaba?
    #
    É isso.

  3. Roberto Passos Diz:

    Não houve fraude em Uberaba. Rizzini foi bem claro em seu livro e nas gravações dos reporteres de o Cruzeiro. A fraude se houve foi datada de 1 ano após Uberaba, quando Otília “supostamente” teria começado a cobrar pelas apresentações. Mas isso tudo já foi muito esclarecido na época, e em grande escala. Jogar isso no ventilador é muito ridiculo, é não ter nada para fazer.
    Abraços

  4. Gilberto Diz:

    Vou dizer o que o Carlos Magno espera que eu diga: “Viu?” Só pra te dar o gostinho de sentar o pau em mim. Um super-abraço, de uma pessoa que não te conhece mas já gosta muito de você! Sério!

  5. Gilberto Diz:

    É claro que vão afirmar: As materializações de Uberaba foram reais. As farsas só vieram depois. E eu AFIRMO: Papai Noel existiu de verdade até eu completar 8 anos, DEPOIS daí que que houve farsa, e o bom velhinho foi substituído por fraudes. Mas até 1974 ele existia de verdade. PROVEM QUE ELE NÃO EXISTIA! Não conseguem, né? Quer que eu dê as minhas provas de que Papai Noel existia? Na-na-ni-na-não! PESQUISEM! O ônus da prova é DE VOCÊS, céticos anti-espíritas. O LHC e a física quântica JÁ PROVARAM que um trenó puxado por renas pode visitar todas as casas de crianças do mundo, e ainda comer uma rabanada e um copo de guaraná em cada casa COM FOLGA. O Papai Noel REALMENTE comeu metade de uma rabanada e metade de um copo de guaraná quando esteve na minha casa. E essa é apenas UMA das INÚMERAS provas irrefutáveis da existência dele! Quanto a outras, repito, PESQUISEM!

  6. SeriousBusiness Diz:

    Roberto Passos,

    Sou espírita, mas acredito em fraude até que me sejam apresentados melhores indícios que deponham ao contrário do que foi exposto pela revista “O cruzeiro” até agora.

    Que gravações são essas que vc cita? Onde posso conseguí-las?

    Abraços

  7. Juliano Diz:

    Para Gilberto,

    Genial o teu último “post”. Definiu tudo da tática do pessoal espírita. Podemos esperar, a cavalaria espera um pouco, pra organizar, digerir o artigo da revista o Cruzeiro e preparar as críticas ao mesmo, e daqui a pouco eles vem “baixando a marreta.”

  8. francisco mamed Diz:

    …é muito interessante resgatar documentos sobre este fato para futuros processos de investigação e estudo. Mas disso duvidar de Chico Xavier e do Espiritismo, só demonstra a Intolerância Religiosa de Alguns Poucos Internautas, que de forma irresponsável, cria conjecturas sobre um assunto que desconhece. Antes de escrever alguma coisa sobre qualquer assunto, estude-o para que as outras pessoas não veja quanto você é ignorante.
    Muita Paz A Todos!!!

  9. Espiritismo Capixaba Diz:

    Você tem Este blog que trata dos processos de investigação sobre psicografia e na tentativa de desmascarar chico xavier. Para que Tudo Isso? Porque você não utiliza este tempo precioso em sua evolução pessoal, em sua reforma íntima. Seguindo as máximas de Jesus que é amar ao próximo como a si mesmo. Já Pensou que eu também perderia meu tempo precioso falando dos “Padres pedofilos” ou dos Inúmeros “Pastores Estupradores, Ladrões e enganadores” como aparece todo santo dia nos canais de televisão. Prá que eu vou falar de Outras religiões e de seus seguidores, se todos nós cometemos os mesmos erros???

  10. Vitor Diz:

    Espiritismo Capixaba,

    Isso tudo é para alertar o povo, para que não seja vítima de mais um embuste. No meu entender, meu trabalho contribui de forma significativa para com a sociedade.

  11. Marcio Gomes Diz:

    Veja o que diz essa reportagem.

    http://bit.ly/bEaOJD

    Principalmente quando o proprio David Nasser diz ter “medo do espiritismo”..justamente por ter sido descoberto a sua farsa.

  12. Marcio Gomes Diz:

    Vitor,

    Pq não faz um comentário principal no site para informar a verdade. Menciona este link..

    http://www.youtube.com/watch?v=0r3b2Rvj2HQ&NR=1

    Extamente aos 8:14 reportagem, o proprio depoimento do David Nasser, dizendo que foi desmacarado pelo proprio Emannuel.

    Coloca ai e faz um comentário sobre isso ou será que vc não conhecia este depoimento antes de publicar esses reportagens sensanaciolista e mentirosa da revista Cruzeiro (que nem existe mais)

    Há, por acaso vc ja visitou algum lugar parecido com isso ??

    http://bit.ly/8lmssa

    Garanto você irá aproveitar mais o seu tempo desperdiçado com este blog.

  13. Sonia N. Diz:

    Márcio Gomes:
    -
    Muito boa a sua “dica”. Já vi.
    -
    E essa é ainda mais completa:
    http://www.youtube.com/watch?v=0r3b2Rvj2HQ&feature=related
    -
    Abraços

  14. Sonia N. Diz:

    Vitor:
    -
    No meio de tanta corrupção, tanta mentira, tanta mediocridade, tanto materialismo, tanta falta de fraternidade, tanta falsidade, sendo cometidas na atualidade, você escolhe Chico Xavier, exemplo de integridade, de decência, respeitado até pelos seus opositores, desencarnado já há 8 anos, como exemplo de embuste?!
    -
    Que embuste?
    Embuste da honestidade, embuste da dignidade, embuste da caridade, embuste da abdicação de si mesmo, pelos outros?
    -
    Que contribuição é essa para a sociedade? Afinal de contas, de que lado você está?
    -
    Você é contra a decência, a honestidade, a caridade, a bondade? Essas virtudes constituem perigo para quem ou para o quê?

  15. Sonia N. Diz:

    Vitor:
    -
    Se você acha que o povo inteligente que posta aqui, vai acreditar que esse “mulherão” se trocando é a dona Otília, você está de brincadeira…
    -
    Não tem plástica nesse mundo que fizesse a dona Otília, aquela senhora esquálida de 1964, ficar com essa cara, esses seios e essas pernas, em 1970. Mas, que pobreza de apelação, hem?!
    -
    Todas as fotos bem pequenininhas, para dificultar a comparação… Mas, eu repito, o pessoal que posta aqui, seja cético ou crédulo, não é desse nível que você está pensando, não. São pessoas inteligentes. E, com certeza, enxergam! As pessoas estão mais exigentes. E essas “provas”, me desculpem, não enganam nem as crianças. Pedi a uma menina de 8 anos para comparar as fotografias de dona Otília “antes” e “depois” da cirurgia plástica. E ela me respondeu: “Nada a ver, pô”. E todas as demais pessoas a quem mostrei as duas versões, disseram a mesma coisa: NADA A VER!
    -
    Prá mim, você se enterrou nessa, junto com “O Cruzeiro”. Se bem que já está chegando uma substituta…

    Vejam bem como era a dona Otília em 1964, no outro tópico do Vitor, acessando o link
    http://obraspsicografadas.haaan.com/2010/resgate-histrico-revista-o-cruzeiro-de-01021964/#comment-3486
    -
    E depois façam seus comentários.

  16. William Diz:

    LEITORES,
    -
    O cidadão VITOR MOURA apenas quer “converter” o leitor desinformado, afinal, ele não se importa em omitir material, expor de forma intelectualmente desonesta e precipitada, desde que os textos provoquem o efeito desejado. Essa atitude não expressa contribuição alguma para o beneficio da sociedade.
    -
    Se o leitor quer uma opinião formada com muito mais lealdade e exposta de forma mais “dialética”, apresento o espaço chamado CRÍTICA ESPIRITUALISTA que será o complemento de alguns artigos veiculados pelo site “Obras Psicografadas” e “Ceticismo Aberto”.
    -
    SEGUE A CRÍTICA DO CASO “MATERIALIZAÇÕES DE UBERABA”:
    -
    http://www.criticaespiritualista.blogspot.com/

  17. Gilberto Diz:

    Neste post me parece que fala do embuste de Otília, não de Xavier. Sonia, as fotos são claramente de outra pessoa mostrando que qualquer um poderia virar a “Irmã Josefa” com aquela roupa. Está bem claro, não? E quanto a Nasser, O QUE ele tem a ver com essa reportagem? Ele não participou de nenhuma apresentada aqui. Ele não era dono da revista, e sim repórter dela. Reflitam, Márcio e Sonia. Isso é histórico, não opinião. Leiam com atenção os posts deste blog, por favor.

  18. Gilberto Diz:

    A propósito, boa sorte com o Blog. Assim poderá haver uma opção ao leitor. Parabéns.

  19. Marcio Gomes Diz:

    Sr. Gilberto,

    O que tem haver o sr. David Nasser com a reportagem ?? certamente vc entendeu né, se entendeu ficou meio pensativo, pq não tinha visto este depoimento, O proprio David Nasser se fazendo de reporter estrageiro… o que me diz sobre o que ele fala no final ?? comenta ai vc dois (Gilberto e Vitor).. é um testemunho com audio e não comentários que não tem fontes dignas, que já foi comprovado que foi uma farsa pelos reporteres. O que acontece na maioria das vezes com a impressa que é tendenciosa.

    Ps. Outro blog sobre o mesmo assunto, pelo menos coloca ai da onde você retirou isso, senão vira plágio.
    Voces deveriam ocupar melhor o seu tempo. Que tal escrever livros e doar os direitos autorais para uma instituição de caridade.

  20. Gilberto Diz:

    Marcio, o que o Nasser de 1944 tem a ver com esta reportagem de 26 ANOS depois de outros jornalistas, com provas tão claras sobre um embuste tão óbvio? Mania de perseguição espírita de quem não tem argumentos. Quando as reportagens são feitas pelas Organizações Globo, que são OS REIS DA MANIPULAÇÃO E MENTIRA jornalística, historicamente provado, a reportagem é “um primor de fidedignidade” para os espíritas (como o Globo Repórter). Qualquer outra fonte que contrarie vocês é mentirosa. Só faltam usar o argumento de que O “Cruzeiro” era falso porque hoje em dia usamos O “Real”!!

  21. Marcio Gomes Diz:

    Gilberto,

    Quer dizer quer depoimento de David Nasser em 1980 em Som e Imagem foi obra do ALEM e da REDE GLOBO juntos ??

    Vamos pensar então.. Nasser deu esse depoimento em 1980 sabendo que o Globo Reporter em 1995 iria passar sobre a vida de chico xavier é isso ?? quinze anos depois Hum..?? A Globo tem essa capacidade de prever o futuro, realmente eles estão “juntos” com o ALEM e depois disso preveram que em 2010 iria colocar no filme. Para justamente alguem dizer.. isso é mentira, vamos provar o contrario..

    Realmente A Globo tem esse poder todo.. pior que o lado negro da força né e vocês está preste a descontruir Estrela da Morte.

    Entao pq tenho que acreditar numa revista “O cruzeiro” que nem existe mais, que na epoca só queria ganhar dinheiro e ainda faliu ?? diz ai meu nobre. Pq ??

  22. Deyb Diz:

    Vitor,

    Se assim vc desejar eu envio a teceira reportagem, datada do dia 08 ou 07 de fevereiro de 1964, em que o perito Éboli faz uma análise das fotografias. Envio sem problemas, desde que vc me prometa, em nome do além, rsrsrs, devolvê-la assim quando terminar de scannear o material. Qualquer coisa me manda um e-mail: deyb1@ig.com.br

  23. Santos Diz:

    Santa paciência” Estamos falando de Otília e sua fraude óbvia. Só mencionei Nasser por que vocês o ligaram a essas reportagens. AS QUAIS ele NADA teve a ver. Se ele odiava Xavier, ou se Xavier deu em cima dele e ele não gostou, o problema é DELE. Vocês desabonam estas reportagens porque elas foram publicadas pela mesma revista de Nasser. Então por que vocês não desabonam as centenas de reportagens positivas de O Dia sobre Xavier? Nasser foi um dos mais importantes jornalistas daquele jornal também. Deixa ver se entendi. Nasser+Cruzeiro=mau. Nasser+O Dia=bom. Obviamente Nasser nada teve a ver com as reportagens de O Dia, assim como ele não teve nada a ver com ESTAS reportagens sobre Otília, repito, UMA FRAUDE ULULANTE! Defendê-la é um exercício em futilidade. Vocês procuram confundir o leitor por causa de seus fracos argumentos.

  24. William X Diz:

    Deyb,
    -
    Envia mesmo, estou ansioso. Dessa forma irei acrescentar detalhadamente a perícia de São Paulo contra a do Rio, menos equipada ok.
    -
    Obs: Eu já tenho algumas análises da perícia do Rio (com foto). Mas irei aguardar para completar a matéria do blog.

  25. William X Diz:

    Santos,
    -
    Vc não argumenta, apenas diz “fraude evidente”. Demonstrei que não é evidente, que não é tão fácil formar opinião sobre o caso.
    -
    Vc poderia expor, segundo sua opinião, qual seria o ponto mais evidente da fraude de 1964?
    -
    Abraços

  26. Gil Santos Diz:

    Bom, não existe um ponto específico. Seria mais fácil dizer o que não é fraude: ela é uma mulher, existiam pessoas presentes e o fato ocorreu em 1964. Tirando isso, TODO o resto me parece fraude. O mais óbvio, se tenho que apontar uma coisa específica, é o fato do crucifixo do tal espírito ser de madeira, contrariando todas as outras materializações já estudadas por crentes em materializções. Mas é uma tarefa longa enumerar todos os indícios de prova. Outra coisa importante seria a CONFISSÃO de culpa da médium e a confirmação do próprio Waldo Vieira. Agora, como vocês conseguem defender o episódio mesmo com TUDO ISSO é um processo de negação que nunca testemunhei.

  27. SeriousBusiness Diz:

    William X,

    Estou aguardando as reportagens que contrapõem a Revista “O Cruzeiro”. Até lá entenderei como mais verossímil que a Sra. Otília Diogo usou de má fé e enganou a todos.

    Gostaria de saber também acerca de alguns pormenores, tipo:

    1) Se as fotos foram alteradas, ainda se têm as originais para lhes fazer o contraponto?

    2) As gravações supostamente atribuídas aos repórteres da revista ainda estão disponíveis?

    3) É possível entrar em contato com algum dos peritos ou ter mais informações sobre os respectivos laudos das polícias do RJ e de SP?

    Desde já agradeço

    Abraços

  28. Sonia N. Diz:

    SeriousBusiness:
    -
    Acesse o link abaixo e você vai encontrar as respostas para as suas dúvidas. Esse blog é do William X.

    http://www.criticaespiritualista.blogspot.com/
    -
    Abraço

  29. Emmanuel Santiago Diz:

    Meu nome pode parecer uma ironia, mas não é; é meu nome de fato. Gostei muito do site, só senti falta da matéria de O Cruzeiro, “A médium Otília desmascarada”, de 22 de fevereiro de 1964, em que um perito analisa as fotos da suposta aparição. Além disso, há uma interessante tese de doutorado de Mario Celso Ramiro de Andrade, defendida na USP em 2008, chamada “O gabinê fluidificado e a fotografia de espíritos no Brasil”; é da área de artes plásticas, mas o autor faz um interessantíssimo histórico da foto de espíritos no mundo e no Brasil. A tese pode facilmente conseguida e de maneira gratuita no site Domínio Público; só é preciso fazer um cadastro bem simplificado antes: (http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=110226).

    Parabén pelo trabalho e continuem firmes na empreitada!

  30. Vitor Diz:

    Excelente dica, Emmanuel! Já baixei a tese, só falta ler! Quanto ao número do Cruzeiro, em breve devo conseguir!

    Um abraço e muito obrigado!

  31. Otilia gomes de Souza Diz:

    Infelizmente tenho que aguentar este nome que hoje para mim é amaldiçoado.Com relação as aparaições de Uberaba o proprio Waldo Vieira que estava lá e vivo até hoje diz que foi uma fraude. Tanto ele quanto o Chico viram que a tal Otilia era uma farsa. O waldo Vieira falou recetemente que o Chico queria ver se a tal Otilia era como o Peixotinho. Mas não aera. Então a revista o Cruzeiro só publicou o que todos viram na época. Era fraude mesmo.

  32. Marcio Diz:

    Vitor, estou muito impressionado pela profundidade d sua pesquisa.
    Vc realmente avançou p/ além do imaginável e está em condições d reescrever a história do espiritismo no Brasil, c/ fatos e fotos.
    Espero q ñ perca a oportunidade.
    Parabéns!!!
    Mesmo q vc ñ queira fazê-lo, já municiou outra pessoa q queira, o q é + louvável ainda.
    Seu trabalho é d alta relevância social e histórica, e há d libertar mesmo os + recalcitrantes.
    1 sugestão tb: pesquise sobre a biografia do Bezerra d Menezes histórico, q tb há aí muito material valioso.

  33. Gilberto Diz:

    Vitor, o título deste post está RESGASTE Histórico. Talvez indicando o DESGASTE dos fenômenos físicos no espiritismo de mágicas de salão…

  34. Luiz Roberto Turatti Diz:

    Há uns 10 anos disse, e deve estar publicado em algum lugar pela web, que o espiritismo não resistiria mais 3 ou 4 gerações, no máximo. Com esta muito oportuna, plausível, corajosa reportagem “Chico Xavier – Uma investigação” (Superinteressante, Abril 2010), da competente jornalista investigativa Gisela Blanco, concluo que começou a derrocada. Ou teria iniciado já no ano 2000, quando o Fantástico, da Rede Globo de Televisão, apresentou o “Padre Quevedo – O Caçador de Enigmas”, sua maior audiência em 30 anos? Ou talvez, ainda, as denúncias muito bem documentadas da revista “O Cruzeiro”, lá dos idos de 1964? Deus tarda, mas não falta. Quem viver verá!

  35. Sonia N. Diz:

    Luiz Roberto Turatti:
    -
    Só você não sabe que, se houve essa audiência toda, com certeza, foi para saberem qual a última idiotice do Quevedo.
    -
    Quanto à reportagem da Superinteresseira, meus pêsames.
    -
    Quanto à sua previsão… ainda bem que Deus, nem tarda e nem falha!

  36. Paulo Augusto Sebin Diz:

    Olá a todos. Sou jornalista Paulo Augusto Sebin. O autor do vídeo no mínimo é descrente e é atrasado em espírito. São afirmações como se vivesse junto com Chico.
    Você lembra muito um grupo social chamado de FAriseus, os perseguidores de Cristo. Já pensou nisso???

  37. Renato Diz:

    Existem muito mais fraudes entre o céu e a terra do que imagina nossa vã filosofia “mediúnica”.

  38. Gilgamesh Diz:

    Jovem Turatti, Francamente:
    Gente que contesta os fenômenos mediúnicos, mas exalta os dogmas católicos ou evangélicos não merece o menor crédito. Acusar de fraude a mediunidade de Chico Xavier, mas crer em anjos caídos, Adão e Eva, criacionismo, ressurreição, etc., é coisa de fanático que quer impor suas crenças. Engraçado é que essas figuras utilizam a Ciência para contestar o Espiritismo, mas não a usam para comprovar seus dogmas religiosos. Obs.: A Parapsicologia não pode ser utilizada, porque não é considerada Ciência.
    Uma vez perguntaram ao padre Quevedo acerca das aparições da Virgem Maria àquelas crianças em Fátima, Portugal. Essa pergunta deixou o “caçador de enigmas” em posição bastante delicada. Em função de sua posição anti-Espiritismo, tendo em vista que ele já deixou bem claro que não acredita em espíritos, ou seja, não poderia confirmar a tal aparição, pois poderia incorrer no risco de também confirmar a possibilidade de aparições espirituais, ou seja, confirmando a aparição, estaria bem com a Igreja, mas entraria em contradição, contudo, negando a aparição, contradiria a Igreja. Porém, o orgulho e a soberba venceram: Ele afirmou taxativamente que aparições não existem. Ele disse que é energia corporal que se plasma externamente, tomando a forma que a pessoa imaginar. Segundo o Quevedo, foi isso que ocorreu em Fátima. Uma explicação totalmente subjetiva. Assim ele também explica a mediunidade de clarividência. Como ele pode provar que é realmente isso? Essa é a opinião dele; a sua idiossincrasia. É por isso que a Parapsicologia não é considerada Ciência. Assim como os espíritas explicam que a clarividência é a faculdade de ver espíritos, o padre Quevedo, por não admitir a existência desses, explica que é energia corporal plasmada. Em suma, a Ciência verdadeira ainda não conseguiu comprovar nenhuma das proposições, e o Quevedo ainda se considera cientista, achando que, com explanações subjetivas, expondo apenas a sua opinião, alegando insolentemente que tem base científica, está desbancando o Espiritismo. É por isso que ele foi relegado ao ostracismo, caindo no esquecimento, tornando-se objeto de escárnio. Quem segue o Quevedo, vai pro mesmo buraco.
    Turatti, você é católico fundamentalista, contudo, você vive dizendo: “Fora da VERDADE não existe CARIDADE nem, muito menos, SALVAÇÃO”. Caridade e Verdade independem uma da outra, Turatti. Fazer a caridade não tem nada a ver com conhecer a Verdade (e quem conhece a Verdade? Você? O Quevedo? A Igreja Católica? Quem?). Caridade é tão somente Amor incondicional, ou seja, não é necessário ter conhecimento de coisa alguma para amar o semelhante. Segundo Jesus, só o Amor Salva. Sendo católico, você deve crer em Jesus (não apenas Nele, mas nos Seus milagres e prodígios, na Sua Ressurreição, na Bíblia, nos dogmas católicos, etc., o que o torna muito suspeito para criticar a mediunidade e o Espiritismo, diga-se de passagem). Sendo católico, você deve conhecer esta máxima de São Paulo: “Se eu falasse a língua dos anjos, se eu falasse a língua dos homens, sem amor, eu nada seria”. Em suma: Esse teu chavão contradiz o maior mandamento de Jesus: AMAI AO PRÓXIMO COMO A SI MESMO!
    Convenhamos, o que pensar de um homem que é parapsicólogo, entretanto, também é católico fanático, discípulo de outro que é (ou foi) padre, devoto da Virgem de Guadalupe, parapsicólogo e ainda, arrogantemente, se intitula cientista? Dá para acreditar no que um elemento desses fala?
    O discípulo é o Turatti. O Mestre é o Quevedo.
    Turatti e Quevedo, parapsicólogos católicos fundamentalistas que contestam o Espiritismo com base em hipóteses, e que se dizem cientistas. Eles são, no mínimo, muito suspeitos para contestar qualquer coisa do Espiritismo.

  39. Gilgamesh Diz:

    Conheçam mais sobre o Turatti e o Quevedo.
    Turatti, discípulo do manjado padre Quevedo, e sua arrogante cegueira: http://jefferson.freetzi.com/Resposta-Catolico5.html

  40. Gilgamesh Diz:

    Turatti, não seja parcial tal qual a sua Santa Madre Igreja. Vejam a história completa sobre a acusação do sobrinho de Chico Xavier: http://www.midiaindependente.org/pt/blue/2005/03/310499.shtml

  41. Gilgamesh Diz:

    Quevedo – A melhor agência de propaganda do Espiritismo: http://www.apologiaespirita.org/objecoes_refutadas/a_verdade_sobre_chico_xavier.htm

  42. Gilgamesh Diz:

    Uma análise imparcial sobre algumas obras do famigerado padre Quevedo. Acesse: http://www.pucsp.br/pos/cos/cepe/intercon/revista/artigos/taboas.htm

  43. Gilgamesh Diz:

    Chico Xavier e Quevedo. Vejam quão vil é este Quevedo: http://jefferson.freetzi.com/SrChico2.html

  44. Gilgamesh Diz:

    Debates não respondidos e desafios não aceitos pelo famigerado padre Quevedo e seu pupilo, Luiz Roberto Turatti: http://www.molan.somee.com/carlos.guimaraes/turaquevedo.html

  45. Gilgamesh Diz:

    Desafio científico que o Prof. Dr. Wellington Zangari fez ao Luiz Roberto Turatti e ao Padre Quevedo (e ainda não respondido):

  46. Gilgamesh Diz:

    Para ver o desafio científico que o Prof. Dr. Wellington Zangari fez ao Luiz Roberto Turatti e ao Padre Quevedo (e ainda não respondido), acessem (tem um link no texto): http://www.espiritualidades.com.br/Artigos_D_L/Guimaraes_Carlos_Espiritismo.htm

  47. Gilgamesh Diz:

    Para saber mais sobre o Turatti e o Quevedo:
    1. http://www.eneascorrea.com/news/136/ARTICLE/1128/6/2007-05-09.html
    2. http://br.oocities.com/anossaverdade/pg140.htm
    3. http://www.eneascorrea.com/news/136/ARTICLE/1128/6/2007-05-09.html

  48. Gilgamesh Diz:

    Turatti, neste site http://www.terra.com.br/revistaplaneta/edicoes/429/artigo93214-1.htm você afirma o seguinte: “”aparições” não existem! Se fossem aparições, todo mundo poderia ver! São visões, que até podem ser providenciais!”. Questionamentos:
    A) Por que tais visões seriam providenciais?
    B) Em que você se baseia para dizer isso?
    C) Tais visões são críveis?
    D) Se sim, como você prova isto?
    E) Qual a coerência em você, parapsicólogo, crer em tais visões e contestar o Espiritismo?

  49. Emilio Peres Diz:

    Gilgamesh:
    .
    Excelentes as suas informações. Material para um bom tempo de estudo e meditação, a respeito do fanatismo, que leva um indivíduo, um grupo ou uma Instituição a denegrir outro indivíduo, outro grupo e outra Instituição, com base na mentira, no perjúrio, na difamação e na calúnia.
    .
    Sds

  50. Gilgamesh Diz:

    Emílio Peres, temos que ter muito cuidado com este tipo de gente. Chico Xavier foi uma pessoa pública que alcançou demasiada notoriedade e, conseqüentemente, isto despertou ódio e inveja em muita gente, principalmente os fundamentalistas. Estas pessoas se empenham obstinadamente a destruir o Espiritismo e denegrir a imagem de Chico Xavier a qualquer preço. Não medem esforços: Mentem, distorcem fatos, caluniam etc.
    A notoriedade alcançada por Chico Xavier é conseqüência de 75 anos de psicografia, publicação de 451 livros, doações de diretos autorais e serviço constante de caridade. Raríssimas pessoas tiveram ou têm tal conduta em vida. Em quanto Chico Xavier não media esforços para ajudar o próximo, muitos outros não mediam e não medem esforços para destruí-lo.
    Em virtude da fama alcançada por Chico Xavier, muitas histórias foram distorcidas, exageradas e inventadas. Chico Xavier virou mito, angariando muitos afetos e desafetos. Isso ocorre com qualquer um que chega ao patamar de popularidade que Chico Xavier chegou. Muitas dessas histórias em torno de Chico Xavier são verdadeiras, outras são falsas, umas a favor, outras contra. É preciso investigar a fundo qualquer coisa que se leia ou se fale a respeito de Chico Xavier, antes de formar qualquer opinião. Por isso, postei informações sobre esse fanático católico, parapsicólogo, discípulo do esquecido fanfarrão Quevedo. Este fanático é de alta periculosidade porque mente, desvirtua e calunia, tenta impor sua opinião e crenças católicas, não prova coisa alguma do que fala, é agressivo e covarde, pois foge quando é pressionado, e vive pela Internet bombardeando o Espiritismo e Chico Xavier com suas falácias.

  51. Samuel Pelegrini Diz:

    Belo trabalho. Está na hora das pessoas terem acesso aos fatos documentados e começarem a REALMENTE SAIR DA MATRIX. Não há realidade além da física, em suas inúmeras ‘nuances’, atômicas, sub-atômicas…e isso é tudo. Sorry…

  52. Samuel Pelegrini Diz:

    PS: E isso inclui o seu Mr. Jesus C., assim como todos os outros, do passado, do presente, e ainda pra nascer. Todos charlatas, sem exceção.

  53. Samuel Pelegrini Diz:

    PPS: E aos que ficam aí defendendo Chico, desculpa se vocês cairam no conto do ‘lobo em pele de ovelhinha’, sei que é duro ver que aquilo em que depositaram suas vidas e esperanças é uma fraude, mas se realmente estão interessados nas coisas como elas são, vocês deveriam estar abertos aos fatos e não continuar agindo de maneira tão cega assim. Mas, ok, boa sorte se é o que querem, não tenho interesse algum em convencer ninguém. só de denunciar os vigaristas.

  54. gisele Diz:

    ainda acredito no espiritismo, mesmo com pessoas querendo tirar alguma vantagem ou outras tentando denegrir a imagem do espiritismo e generalizando os nossos médiuns. não será uma revista ou uma pessoa qualquer que fará que nós crentes no espiritismo deixemos de crer.

  55. Montezuma Diz:

    Chico Xavier, fraude?
    Durante os 75 anos de psicografias, muitos tentaram desmascará-lo, provando que ele era um embusteiro.
    Dois jornalistas da revista Cruzeiro foram até Uberaba com tal intuito, mas não tiveram êxito. Tal qual tantos outros, diga-se de passagem.
    No link a seguir, está o depoimento de um desses jornalistas, validando a mediunidade de Chico Xavier:
    http://www.youtube.com/watch?v=sUdHI1UsZ-g

  56. André Diz:

    A perda da mediunidade leva alguns médiuns (sobretudo os médiuns não espíritas, ou os que não interiorizarem a mensagem espírita) à tentação de fraudarem comunicações ou efeitos físicos. Donde não se pode depreender que todos os fenómenos sejam fraudes. As coisas mais sérias e mais belas podem ser fraudadas. E nem por isso deixam de ter valor.

    Os fenómenos mediúnicos estão vastamente documentados desde a mais remota Antiguidade. Com o advento da Ciência, têm sido estudados por mais de 150 anos, e pessoas tão insuspeitas como Charles Richet, Nobel da Medicina, não espírita, atestam a sua veracidade. Esses são os factos, cristalinos, irrebatíveis. O resto, é facciosismo.

  57. Ricardo Diz:

    Chico Xavier não era uma fraude. Ele era DEMONÍACO!!!! Podia até estar sendo usado, mas era um pobre coitado, sendo usado pelo demônio para ludibriar pessoas sedentas por respostas que ele jamais conseguiria dar.

  58. Revista desmascara o charlatão chamado Chico Xavier.Veja | Epocaestado Brasil Diz:

    [...] uma tiazinha de meia idade que fazia truques de ilusionismo barato, como pode ser conferido no ‘RESGASTE HISTÓRICO: REVISTA O CRUZEIRO DE 27/10/1970′ Chico Xavier não sabia das fraudes? É no mínimo curioso que nenhum espírito que ele [...]

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)