“Evolução Anímica”, de Gabriel Delanne (1937) x “Emmanuel”, de Chico xavier (1938)

Este artigo foi escrito pelo internauta Gilberto Santos. Ele encontrou plágios muito fortes de Chico Xavier em uma de suas primeiras obras psicografadas, “Emmanuel”, plágios estes extraídos de uma obra de Gabriel Delanne, “Evolução Anímica”. Graças à indicação do Gilberto, eu mesmo pude encontrar mais algumas passagens semelhantes entre os dois textos, as quais acrescentei ao artigo. Nas minhas contribuições não ofereço o número da página em que se encontram as passagens do livro de Delanne porque vali-me de uma versão em html do livro, já o Gilberto valeu-se de uma versão impressa, a 9ª edição publicada pela FEB. Quanto ao livro de Chico, usei de uma versão eletrônica em pdf disponibilizada (junto com a obra restante de Chico) aqui. Muito agradeço ao Gilberto Santos pelo seu trabalho!

O livro “EVOLUÇÃO ANÍMICA”, de Gabriel Delanne, foi publicado em 1895 na França e traduzido para o português por Manuel Quintão, sendo publicado pela FEB em 1937. E o livro “EMMANUEL – DISSERTAÇÕES MEDIÚNICAS SOBRE IMPORTANTE QUESTÕES QUE PREOCUPAM A HUMANIDADE”, de Emmanuel, foi publicado em 1938, também pela FEB. Alguns textos desses livros possuem muitas semelhanças. Vejamos algumas delas:

“Evolução Anímica” (1937), de Delanne

“Emmanuel” (1938), de Chico Xavier

A Terra era o centro do Universo, e nada do que pudesse existir fora criado senão para a Terra. Os progressos da ciência, contudo, têm modificado muito esse conceito. De fato, sabe-se hoje que a nossa Terra não passa de pequeno planeta caudatário do sistema solar, e que mundos outros, em profusão, estendem-se por todas as regiões do espaço, bem como que o Universo é infinito em todas as direções.

[...]

Foi a lente astronômica o primeiro aparelho que revelou a nossa verdadeira posição no Universo, por demonstrar que os outros planetas são astros como a Terra. Sua forma, constituição, seus movimentos, são semelhantes aos do nosso globo; e, portanto, nossos irmãos do Infinito.

Galileu mostrou que, em vez de pontos luminosos, há terras do céu, com os seus continentes, atmosferas e satélites, tal como aqui mesmo.

Alguns estudiosos, há muitos séculos, guardam as verdadeiras concepções do Universo, o qual não se encontra circunscrito ao minúsculo orbe terreno e é representado pelo infinito dos mundos, dentro do infinito de Deus.

Não obstante as teorias do sistema geocêntrico, que encarava a Terra como o centro do grupo de planetas em que vos encontrais, a idéia da multiplicidade dos sóis vinha, de há muito, animando o cérebro dos pensadores da antigüidade.

Apesar da objetiva dos vossos telescópios, que descortinam, na imensidade, “as terras do céu”, julga-se erradamente que apenas o vosso mundo oferece condições de habitabilidade e somente nele se verifica o florescimento da vida. (Capítulo XVI, “As Vidas Sucessivas e os Mundos Habitados”, pág. 42)

 

Obs: Contribuição de Vitor

Quando, no homem ou no animal, sobrevém um movimento, uma parte da substância ativa do músculo se destrói ou se queima; quando sensibilidade e vontade se manifestam, há um desgaste de nervos; quando se utiliza o pensamento, é porção de cérebro que se consome.” (pág. 25)

Quando, no homem ou nos irracionais, um gesto se opera, a natureza determina o desaparecimento de certa percentagem de substância da economia vital; quando a sensibilidade se exterioriza e os pensamentos se manifestam, eis que os nervos se consomem, gastando-se o cérebro em suas atividades funcionais.” (Capítulo XXIV, “A Vida Corporal – Expressão da Morte”, pág. 60)

Uma bugia (cinocéfalo), notável por sua bondade, recolhia macaquinhos doutras espécies e chegava a furtar cachorros e gatos pequenos, que lhe faziam companhia. Certa feita, um gatinho adotado arranhou-a e ela, admirada, deu prova de inteligência examinando-lhe as patas e, logo, com os dentes, aparou-lhe as garras.” (pág. 71)

“Conta-se que, uma fêmea de cinocéfalo, muito conhecida pela sua mansidão, gostava de recolher os macaquinhos, os gatos e os cães, dos quais cuidava com desvelado carinho; certo dia, um gato revoltou-se contra a sua benfeitora, arranhando-lhe o rosto, e a mãe adotiva, revelando a mais refletida inteligência, examinou-lhe as patas, cortando-lhe as unhas pontiagudas com os dentes.” (Capítulo XVII, “A Alma dos Animais”, pág. 46)

Obs: Bugia = fêmea de cinocéfalo; [Zool.] – Gênero de grandes macacos africanos, cuja cabeça é semelhante à do cão.

“O elefante, o cachorro, o cavalo, mostram-se assaz sensíveis ao elogio; e, assim como o antropóide, também teme o ridículo, enfadam-se quando se lhes faz zombaria”

Constitui um fato observável a sensibilidade dos cães e dos cavalos ao elogio e às reprimendas. (Capítulo XVII, “A Alma dos Animais”, pág. 46) 

Obs: Contribuição de Vitor

“Em 1757, um cavalo do meu esquadrão, já fora do serviço devido à idade, teve os dentes inutilizados a ponto de não poder mastigar o seu feno e a sua aveia. Verificou-se, então, que dois outros animais, que lhe ficavam à esquerda e à direita, dele passaram a cuidar, retirando o feno da manjedoura e colocando-lho à frente, depois de mastigado.” (pág. 72)

“É conhecido o caso dos cavalos de um regimento que mastigavam o feno para um de seus companheiros, inutilizado e enfermo” (Capítulo XVII, “A Alma dos Animais”, pág. 46)

Obs: Aqui não houve exatamente uma cópia, mas um resumo do texto, mas ainda assim é problemático, uma vez que não houve citação da fonte.

No livro EVOLUÇÃO ANÍMICA de Gabriel Delanne, no cap. II temos o título e os temas abordados neste capítulo:  

A alma animal

Os selvagens. – Identidade corporal. – Estudo das faculdades intelectuais e morais dos animais. – A curiosidade. – O amor-próprio. – A imitação inteligente. – A abstração. – A linguagem. – A idiotia. – Amor conjugal. – Amor materno. – Amor do próximo. – O sentimento estético. – A gradação dos seres. – A luta pela vida

No livro EMMANUEL de Emmanuel, no cap. XVII – SOBRE OS ANIMAIS, vamos encontrar o sub. Título: A ALMA DOS ANIMAIS. Vejamos os temas abordados:

A Alma dos Animais  

Os animais têm a sua linguagem, (…).

Seria difícil ao médico legista determinar, nas manchas de sangue, qual o que pertence ao homem ou ao animal, tal a identidade dos elementos que o compõem. (…)

O homem está para o animal, simplesmente como um superior hierárquico. Nos irracionais desenvolvem-se igualmente as faculdades intelectuais. O sentimento de curiosidade é, na maioria deles, altamente avançado e muitas espécies nos demonstram as suas elevadas qualidades, exemplificando o amor conjugal, o sentimento da paternidade, o amparo ao próximo, as faculdades de imitação, o gosto da beleza. (…)

Comparando os temas abordados:

EVOLUÇÃO ANÍMICA

EMMANUEL

Título: A ALMA ANIMAL

Sub título:  A ALMA DOS ANIMAIS

Os selvagens.

-

Identidade corporal. 

a identidade dos elementos que o compõem.

Estudo das faculdades intelectuais e morais dos animais.

faculdades intelectuais

A curiosidade.

sentimento de curiosidade

O amor-próprio.

-

A imitação inteligente.

faculdades de imitação

A abstração.

-

A linguagem.

linguagem

A idiotia.

-

 Amor conjugal.

amor conjugal

Amor materno.

o sentimento da paternidade

 Amor do próximo

o amparo ao próximo

O sentimento estético.

o gosto da beleza

A gradação dos seres.

-

 A luta pela vida

-

No livro EVOLUÇÃO ANÍMICA esses temas estão muito melhor desenvolvidos, trata-se de um trabalho feito por um pesquisador, no qual se cita as fontes de suas pesquisas, enquanto que no livro EMMANUEL, esses temas são idênticos e estão de forma resumida, mas, não é citada a fonte. Parece ser o trabalho de um principiante. Qualquer estudante universitário de biologia faria melhor. Veja que até o título foi copiado!

Eis o conselho dado por São Luís a respeito:

Por mais legítima confiança que vos inspirem os Espíritos dirigentes de vossos trabalhos, há uma recomendação que nunca seria demais repetir e que deveis ter sempre em mente ao vos entregardes aos estudos: a de pesar e analisar, submetendo ao mais rigoroso controle da razão todas as comunicações que receberdes; a de não negligenciar, desde que algo vos pareça suspeito, duvidoso ou obscuro, de pedir as explicações necessárias para formar a vossa opinião”.

Gilberto Santos                                                                                                                     

235 respostas a ““Evolução Anímica”, de Gabriel Delanne (1937) x “Emmanuel”, de Chico xavier (1938)”

  1. Biasetto Diz:

    Vítor e Gilberto Santos,
    Parabéns pelo brilhante artigo. Plágio descarado, mais um né?
    Este artigo, confirma mais uma vez o que tenho pesquisado e indicado. Gabriel Dellane, já falei deste livro “Evolução Anímica”, principal fonte de inspiração para o Chico e o Waldo, terem escrito “Evolução Em Dois Mundos”.
    NÃO TEM MAIS, por onde fugir: ESTÃO CLAROS E EVIDENTES OS PLÁGIOS, as adaptações, as influências das obras. A partes mostradas: “Evolução Anímica” (p. 71) e “Emmanuel” (p. 46) = PLÁGIO TOTAL.
    Até lhe peço desculpas Vítor, porque você já tinha me passado estas informações e eu fiquei de dar uma olhada nos livros, mas não deu. Ainda vou dar uma pesquisada nisto tudo aí. Mas nem precisa Vítor e Gilberto. O que está exposto, já é mais do que suficiente.
    E você Vítor, não se esquece hein? Você tem aqueles dois artigos meus, estão com o Márcio também. Tem muita coisa boa neles. O Márcio, quero ver se me encontro com ele, porque ele anda “muito preguiçoso”. Vou dar uma chacoalhada nele, hehehê!
    Não tem mais o que falar. É incrível o golpe que estes caras deram (alguns continuam dando) em nosso país, no povo brasileiro. Eu também cai nesta. Olha, sinceramente, dava vontade de entrar na justiça, mover uma ação contra a FEB, exigindo uma indenização por perdas materiais e morais. Juro que dá vontade. Só que é tanta palhaçada neste país, que é capaz de o processado ser eu, alegando que estou sujando a santa imagem de Xavier.
    Os espíritas que me desculpem (se quiserem), se o Chico ajudou as pessoas, fez caridades, era bonzinho … se o Divaldo ajuda crianças lá em Salvador, não quero nem saber. A única classificação que posso dar a esta cambada de enganadores, pasticheiros e fantasiosos é esta: CAFAJESTES!

  2. Biasetto Diz:

    Scur,
    Agora tem mais um pesquisador que aprendeu a fazer “jograizinhos”. Ataca ele também. Diz que é doido, enganado, injusto…
    Scur,
    Hoje a ciência forense desvenda um crime, apenas com um fio de cabelo. a partir daí, junta as peças do quebra-cabeças. Se a investigação é séria e imparcial, dificilmente, muito dificilmente erra. E, quando erra, erra porque novas investigações são feitas e novas provas ou contra-provas são apresentadas.
    Onde estão as contra-provas, sobre o que se mostra aqui?
    O roteiro é simples:
    1º) A desconfiança.
    2º) As evidências.
    Bem que dizem: não existe crime perfeito, sempre fica um rastro. Aparece um detalhe, uma palavra, uma ideia, um frase, um termo ou uma comparação raramente utilizada. Quando se junta tudo isto, a fraude fica escancarada.
    Eu sinto por todos os enganados e os que virão a ser, porque a farsa vai continuar. As “Marlenes Nobres” vão continuar usando de patéticas explicações para justificar as fantasias e absurdos que ela diz ser revelações do espetacular Xavier.
    Os “Divaldos” da vida vão continuar fazendo palestras melosas e medíocres, gerando risos e admirações nos presentes, que vão lhe pedir autógrafos e beijar-lhe a mão. Enquanto isto, cientistas abnegados continuarão, muitas vezes, sem recursos, andando em carro velho, com dor nos olhos, nas costas, a pesquisar a cura de doenças, a pesquisar recursos para o bem-estar da humanidade. Professores sonhadores como eu, continuarão implorando aos alunos, um pouco de atenção, pra ver se eles se interessam em ler um texto de Rousseau ou entender um pouco sobre o que é injustiça social e a importância do conhecimento. Enquanto isto estes palestrantes de merda, vão ficar viajando de jatinhos, para ver o babão indiano, para ir receber prêmios no Canadá, pra ter livre acesso a jantares e bajuladores idiotas. Pra dar entrevistas à rede Globo, recebendo aplausos e tapinhas nas costas.
    Eta Brasil, a Pátria do Evangelho…
    Preciso juntas uns troco aqui, pra pagar o IPVA do meu carro velho. Deve ser carma, só pode ser.

  3. Biasetto Diz:

    * juntar

  4. Ed Diz:

    Olá. Se não existe vida após a morte, melhor gozarmos a vida. Cometermos as mais diversas atrocidades (orgias, assassinato, estupro, roubo, tráfico…). Enfim, ao invés de discutirmos a veracidade disso, já que tudo é mentira. Melhor gozarmos a vida. Pois não existe nada depois da morte. Jesus, os profetas e todos os médiuns estavam e estão errados. Quase 100 % dos parentes de falecidos que receberam as cartas através de médiuns como Chico Xavier também estavam enganados. Provavelmente Chico Xavier já havia pesquisado a vida de cada pessoa que foi ao seu centro espírita, pois havia uma equipe que pesquisava toda a vida das pessoas que lá estavam, então, dessa forma, falsificava uma carta com assinatura igual ou semelhante aos falecidos em 35 % dos casos e em 93 % das cartas colocava nomes de parentes do falecido na carta com exatidão de 100% (revista superinteressante – abril 2010), sendo que nos outros 7% não colocava nome de parente nenhum e mesmo assim, os relatos que nelas continham, faziam os parentes acreditarem na carta do falecido. Também o estudo da Transcomunicação Instrumental com Sonia Rinaldi e com apoio de estudantes da USP, gravando vozes e imagens de espíritos são pura farsa e interferência de ondas ou sei lá o quê como os céticos acreditam (não precisa ser médium para gravar vozes de espíritos, qualquer um pode gravar vozes desde que se use a técnica apropriada, só não sei se vão gostar de ouvir o que vão escutar). Vamos gozar a vida, porque nada disso existe gente! Nem mesmo, as sessões de psicografia de Carlos Bacelli, atendendo famílias de madrugada em Uberaba com o recebimento de cartas, são uma total farsa. Pois ele gosta de acordar de madrugada, para receber carta de espíritos e não cobrar nada por isso e curiosamente as famílias saem de lá chorando com informações precisas, de nomes, e fatos relacionados aos seus entes queridos, todas chorando numa teatral falsidade. Será que Carlos Bacelli pesquisa a vida de cada familiar que vai lá receber a carta dele? Qual o motivo dessa discussão? Saber se há vida após a morte? Se existem informações semelhantes nos livros? Isso todo livro tem, informação muito semelhante. Tem um monte também com informações falsas ou erradas. Kardec nem Chico Xavier são donos da verdade, pois o próprio Kardec disse: “Caminhando de par com o progresso, o Espiritismo jamais será ultrapassado, porque, se novas descobertas lhe demonstrassem estar em erro acerca de um ponto qualquer, ele se modificaria nesse ponto. Se uma verdade nova se revelar, ele a aceitará” (Kardec, A Gênese, capítulo I, item 55). Sendo assim, os erros já estavam previstos, já que nenhum espírito é um Deus, somente estão desencarnados, e isso não os tornam melhores do que nós. Espíritos mentem e nenhum médium é perfeito… Mas as cartas de Chico Xavier e a Transcomunicação Instrumental não deixam dúvidas para os que pesquisarem um pouco mais além dos romances espíritas…

  5. Paulo-rs Diz:

    Ed, sabe porque a maioria das pessoas não cometem crimes? Polícia! Não é por terem um conceito de Deus ou vida após a morte. Vide disturbios no canadá anos 70.
    Moralidade é uma construção da mente humana, não tem nada de divino.
    Citar jesus e profetas sobre isso, não é um argumento válido.
    Transcomunicação é sim fantasia. ( eu sei do que estou falando porque eletrônica é a minha área). O auge dos estudos foram na década de 70 e até hoje, só ruídos aleatórios e interferências ( rádio/TV, móvel…)
    Vi dezenas de diagramas esquemáticos dos tais aparelhos e a conclusão era a mesma: circuitos instáveis sujeitos a interferência. Vide dectores de diodo.
    Como tudo na área mística, nada é comprovado até porque se fossem, seriam as maiores conquistas da humanidade , depois do fogo.
    Abraço

  6. Biasetto Diz:

    Ed,
    Tudo que você está falando, já foi muito bem discutido aqui. Muito bem. E a resposta é esta:
    - o que não é fraude, não apresenta evidências concretas.
    Outra coisa, não estamos discutindo ou debatendo, no momento, se existe vida pós-morte. Estamos, eu estou, afirmando que Chico Xavier foi um farsante e isto é fato. Quanto as mensagens de parentes mortos para parentes vivos, o fato é este mesmo: Chico Xavier pesquisou detalhes ou escreveu mensagens generalizantes. Se não conhece estas informações, comece por um depoimento de Waldo Vieira (tem no youtube), depois procure mais detalhes aqui (Moizes Montalvão) e no site Ceticismo Aberto.
    E, por fim, cometer ou não atrocidades, não tem nada a ver com crença ou descrença em vida no além; aliás, as maiores atrocidades da História estão relacionada à fé.

  7. Ed Diz:

    continuação – A cópia da páginas são bem claras, e isso não invalida o médium Chico Xavier, porque muitos são os livros científicos e romances que copiam outros nos estudos. Emmanuel era o responsável doutrinário, dessa forma, deveria publicar no seu livro as informações já escritas, acrescentando outras para complementar a obra, igual à um livro científico. Não vejo problema nisso.

  8. Ed Diz:

    Então pesquise sobre Transcomunicação Instrumental. Qual seria a explicação cética para isso? Como gravar vozes do além, sem ter escutado nenhuma voz ambiente. Eu mesmo já fiz isso. Eu mesmo já recebi mensagens de falecido, sem mesmo ter falado no nome dele ou comentado quem era eu no centro espírita.

  9. Ed Diz:

    Bem, tentem fazer vocês mesmos as gravações. E verão que não tem nada de interferência. São frases bem direcionadas e muito bem construidas, não tem nada de aleatório quando o personagem por de trás da gravação se dirige a você, citando seu nome…
    Difícil acreditar que isso seja interferência… enfim… Pesquise sobre Sonia Rinaldi

  10. Biasetto Diz:

    Ed,
    Os livros do Chico Xavier são uma coletânea de plágios e mais plágios.
    “Nosso Lar”, o livro mais reverenciado dele, é um plágio escandaloso de “A Vida Além do Véu”, do reverendo George Vale Owen. Tem artigo aqui no blog.
    Quanto às TIs, apresente um caso concreto, com informações concretas e significativas. Até o chuveiro de minha casa ou a panela de pressão da minha avó tem ruídos estranhos.
    Além disso, se você dar créditos às TIs, isto não invalida o que os estudos e pesquisas deste blog indicam: as farsas de Xavier.

  11. Ed Diz:

    Sobre Waldo Vieira, é um sensasionalista barato, já vi o vídeo ao qual vc se refere, mas o fato é que o curso do caro Waldo Vieira é pago, e mais parece uma seita. Uma vez me inscrevi no site dele, e não pararam de me ligar para entrar no curso. Esse cara só pensa em dinheiro… Foi ele que afirmou também, que Buda era Materialista…rs… É ridículo esse Waldo…rs

  12. Ed Diz:

    Já li os trechos semelhantes dos dois livros e até mesmo Robson Pinheiro descreve isso com naturalidade, sem desmerecer Chico Xavier. Já fui a Uberaba e conheci pessoalmente muitas das pessoas que viveram com Chico Xavier. Se quiser algo concreto sobre TI acesse o site http://www.ipati.org/, faça gravações vc mesmo e comprove…

  13. Ed Diz:

    Não tenho que provar nada a ninguém, pois já fiz as gravações e sei do que estou falando, tenho a verdade para mim. Cabe a vocês fazer o teste de TI, ou ir a algum lugar que o faça e comprovar por vocês mesmos se é interferência uma voz se dirigir a você citanto seu nome… Sem mais Ed

  14. Biasetto Diz:

    Tá bom Ed.
    Você não acha nada estranho que tantos livros do Chico Xavier apresentem plágios?
    Você não acha estranho que o livro “LIbertação” seja o plágio mais claro, porque TUDO que o André Luiz narra, o Arnel narra do livro do Owen? Então, se o André Luiz estava contando uma história dele, no plano espiritual, por que ele iria copiar a história do Arnel?

  15. Paulo-rs Diz:

    Ed, com todo o respeito, qual o método que vc está usando? ( equipamentos)
    Está gravando ruído branco de um rádio pelo computador, ou usa algo mais avançado?

  16. Paulo-rs Diz:

    Pessoal, video bonito, super astral
    Gentileza gera gentileza
    http://www.youtube.com/watch?v=IZnntNhlAYM&feature=g-user-lik&context=G254d5edUCGXQYbcTJ33YxpVhY2p_TT18NGWnQ_Zdg1tY52FJVgTU

  17. Biasetto Diz:

    Paulo,
    Estive pensando hoje, a partir de uma postagem do Fábio (colega nosso, que foi ver a Ederlazil),no facebook, falando do alinhamento astronômico, que vai ocorrer em 21 de dezembro de 2012, uma situação de localização da Terra na Via-Láctea, que só acontece a cada 26 mil anos. Então, fui pesquisar, superficialmente, porque na net a gente encontra uma reportagem séria, sobre estes assuntos, para cada dez sensacionalistas. E pude concluir, mais ou menos o seguinte:
    1º) De fato, em dezembro deste ano, vai ocorrer o tal alinhamento, o que chama a atenção dos astrônomos.
    2º) De modo geral, os astrônomos afirmam que não deve ocorrer nada de “anormal”, nada que venha colocar em risco a vida em nosso planeta.
    3º) Porém, o acontecimento chama a atenção da comunidade científica, talvez, digamos, até com um certo receio, porque, realmente, a posição e a proximidade dos astros, no espaço, podem gerar consequências, algumas mudanças. É possível, por exemplo, pelo que pude concluir, até a ocorrência de algum abalo sísmico. Mas, como mencionei, os cientistas, de modo geral, estão confiantes de que nada acontecerá.
    Bem, a partir destas análises, fico pensando, caso aconteça alguma coisa, porque estaremos sempre sujeitos a isto, vai aparecer um montão de gente, dizendo que as previsões estavam certas, coisas assim. Eu não quero, obviamente, que nada aconteça ao nosso planeta, no que se refere a catástrofes e coisas assim, simplesmente porque torço que as coisas caminhem sempre bem. Mas, mais do que nunca, espero que nada aconteça de “diferente” nos próximos 20 anos, vamos dizer assim, só pra não dar margem pra esta turma de picaretas, fazer uso do acontecimento, a favor das religiões. Porque, entendo que uma coisa não tem nada a ver com a outra. A interpretação que fizeram e estão fazendo do tal calendário maia, por exemplo, é uma forma de se utilizar de um fato histórico, deturpando-o em favor de uma crença tola. Em toda a história do nosso planeta, aconteceram inúmeras ocorrências de terremotos, tsunamis, é possível que outros corpos celestes, nestes mais de 4 bilhões de anos, tenham se chocado com a Terra. Só que agora, neste clima místico (em pleno século 21), acredito que tem muito esotérico, “médium” torcendo pra ter um fato pra explorar mais ainda o medo e as crendices. Tomará que não tenham esta chance.

  18. Paulo-rs Diz:

    Tomara mesmo! :)

  19. Biasetto Diz:

    Paulo,
    Legal o vídeo, perfeita a ideia!
    Você precisa me dar umas dicas sobre a conta lá no youtube, o que tenho que fazer, pra gente se comunicar.
    Vou dormir, porque as picaretagens já me cansaram e o negócio é ter os pés no chão.
    Boa-noite a todos.

  20. Ed Diz:

    Sugiro que leiam a biografia de Chico Xavier (100 anos de Chico Xavier), por Carlos Bacelli, a quem conviveu muitos anos junto à ele, sem comprovar fraude alguma. Difícil acreditar que os fenômenos mediúnicos que Bacelli viu, ouviu e atualmente faz, também são fraudes, pois tive a oportunidade de comprovar a veracidade ao visitar o Lar Espírita Paulo e Estêvão em Uberaba, onde diga-se de passagem, fazem um trabalho muito bonito de acolher velhos e deficientes físicos naquele local. Vi o amor com que aquelas pessoas faziam tudo aqui, vi o médium psicografando na frente de todos, dezenas de cartas (deve ter uma memória fantástica para decorar todas elas com nomes, fatos e datas sem titubear e acertando tudo). Conversei com familiares, e muitos se diziam céticos quanto a receber alguma carta, e após receberem mudaram sua posição, querendo inclusive começar a estudar a doutrina. Chico Xavier, me desculpe, foi a personificação do bem, da moral elevada, e os colegas deveriam também analizar toda sua obra. Paulo e Estêvão tem um vocabulário sublime, digno de prêmio na Academia Brasileira de Letras e não vejo plágio algum nessa obra como vi comentado no fórum que também seria o plágio da obra A Vida de Jesus. Parnaso de Além Túmulo, obra dos poetas mortos, seria um plágio colossal digno de missão impossível (igual ao filme) para realizá-la, copiando as nuances e diferenças literárias de cada poeta. Sendo elogiado pelo próprio Humberto de Campos, que na época ainda vivia, não sendo notado nenhum tipo de plágio por esse especialista literário. Aliás, Chico Xavier não tinha tempo de estudar, pois sua biografia revela que o próprio dormia apenas 4 horas por dia, dedicando integralmente o dia desde o alvorecer até altas horas da madrugada no atendimento fraterno. Marcel Souto Maior, biógrafo do filme de Chico Xavier, era um repórter sério, disposto a desmascarar Chico Xavier, e o que aconteceu foi exatamente o contrário, virou um admirador do trabalho dele, mesmo sendo cético e nunca comprovou nenhuma fraude durante o período em que esteve com ele em Uberaba. Waldo Vieira, que me desculpe, mas ele abandonou o movimento espírita, pois queria ganhar dinheiro, afirmando também que Buda também era materialista. Não aguentou a vida de despreendimento do Chico. Há diversos vídeos de Waldo elogiando Chico e em alguns ele muda de idéia e fala que Chico era “farsa” , não apresentou prova alguma, além de desrespeitar a religião de milhares de adeptos do Buda. Faz um cadastro no site de conscienciologia e verá como seus vendedores de cursos vão te ligar toda hora.

  21. Vitor Diz:

    Ed, foi detectado plágio do Chico em Parnaso de Além Túmulo sim.

    a) http://obraspsicografadas.haaan.com/2011/chico-xavier-e-augusto-dos-anjos-o-plgio/

    b) http://obraspsicografadas.haaan.com/2011/chico-xavier-antero-de-quental-e-o-corvo-de-edgar-allan-poe-plgio/

    O que você tem a dizer sobre isso? Vai dar o braço a torcer?

  22. Leonardo Diz:

    Para mim, este pequeno artigo é o que trouxe as provas mais claras de plágio (consciente ou não). Os quadros 2 e 3 bastariam por si só.
    .
    Parabéns ao autor.

  23. Ed Diz:

    Vi todas as ilasões sobre as duas obras que comentou A vida Além do Véu e Libertação. Enfim, já vi vários livros de vários médiuns, e as descrições de zonas umbralinas são muito parecidas, as sensações e as colônias são sempre parecidas. Robson Pinheiro também relata isso no seu livro Legiões, descrevendo zonas umbralinas com riqueza de detalhes, mas grande o básico é isso mesmo que estão relatados nos livros de Chico e Reverendo Owen. Não sei para quê tanto sensasionalismo. Assim como uma cidade brasileira se parece com as outras, e uma novela da Rede Globo é igual a outra, um livro também se parece com outro, pois tudo lá é muito parecido. Um livro, ou filme de Harry Potter também é muito semelhante. E filmes de ficção científica é tudo igual. Guerra nas Estrelas e Jornadas nas Estrelas é tudo igual tb.

  24. Vitor Diz:

    Guerras nas Estrelas e Jornadas nas Estrelas são COMPLETAMENTE diferentes.

  25. Ed Diz:

    Ridículo a comparação entre as poesias. Algumas palavras iguais, mas é um Augusto dos Anjos com certeza. O tema de Augusto dos Anjos é sempre o mesmo, mesmo quando em vida. Humberto de Campos elogiou a obra Parnaso de Além Túmulo, querendo até mesmo colocar Chico na Academia Brasileira de Letras…

  26. Ed Diz:

    Para mim Jornada nas Estrela e Guerra… são iguais, é tudo um ponto de vista, uma opinião…rs

  27. Ed Diz:

    Assim como a opinião dos caros colegas que eu respeito, mas não posso me omitir de discordar, pois já estive em Uberaba e sei que não é bem assim…

  28. Leonardo Diz:

    Olá, Ed. Eu sou de Uberaba, sou espírita e no início também achei tudo muito ridículo. Algumas comparações também não me convenceram. Mas, gostaria de fazer uma observação.
    .
    Eu concordaria com você que alguns textos deveriam parecer entre si caso estivessem descrevendo um mesmo objeto/assunto/situação em um determinado contexto. Mas, veja que, em muitos casos, não há nenhum “paralelismo”. Os textos, simplesmente, se assemelham demais. Passei, então, a pegar a referência que colocam no artigo e buscar na obra o contexto e, em diversas situações, vi semelhanças incríveis entre textos que falavam de coisas completamente diferentes um do outro. Assim, me convenci.
    .
    Diferente, porém, de muitos que se contorcem de prazer, eu me sinto um tanto triste, decepcionado (embora nunca tenha sido fã dos livros de Chico Xavier), por haver este tipo de situação, seja ou não no Espiritismo. Em alguns casos, eu acredito que o espírito possa ter plagiado ou que o plágio tenha surgindo de forma incosciente. Mas, alguns, parecem ação de uma vontade direta e certeira do médium.
    .
    O que concluo de tudo isso? Que há boas evidências de plágio nas obras. Apenas isso. Abraço.

  29. Biasetto Diz:

    Ed,
    Você está misturando algumas coisas:
    1º) Artigos como este, não se propõem a querer provar que não existe Deus ou vida espiritual. O objetivo é mostrar que os livros que Chico Xavier escreveu, alegando de ter psicografado, apresentam plágios textuais ou contextuais, de outras. Isto é fato, INEGÁVEL!
    2º) O Carlos Bacelli é um adorador do Chico Xavier e também alega psicografar. Ele afirma, já faz tempo, que Chico Xavier foi a reencarnação de Kardec. O Luciano dos Anjos, jornalista, espírita e escritor, também conviveu com o Chico e afirma que Bacelli diz bobagem ao afirmar que Chico foi a reencarnação de Kardec.
    3º) O Waldo Vieira, que conviveu muito com o Chico, inclusive diz ter psicografado em “sociedade” com ele, vive dizendo que o Chico queria ser lembrado como um santo, por isso lia tudo quanto era biografia de santo, tentava imitá-los. Além de outras coisas, que o Waldo disse: o Chico usava perfumes para enganar as pessoas, a Otília Diogo fraudava mesmo, as mensagens que o Chico escrevia eram falsas.
    4º) O Moizes Montalvão fez estudos mostrando que as mensagens apresentam um padrão e informações vagas. As que trazem informações mais detalhadas, indicam possíveis consultas anteriores. Ele já cometeu erros “graves” nestas mensagens, inclusive “psicografou um espírito” de uma pessoa que nem existia. Muitos que tiveram contatos com as mensagens, não se convenceram da veracidade delas, algo que é pouco falado.
    5º) Parnaso do Além Túmulo é um livro interessante, mas apresenta poemas fracos, na opinião de especialistas, além de plágios, como o Vítor já citou. O Chico tinha cadernos de anotações, com colagens de poemas, biografias de autores e, até assinaturas deles.
    6º) Os livros sobre Roma antiga, realmente são bem escritos, muito interessantes. E daí? O Chico foi um bom escritor, há tantos iguais ou muito melhores que ele na História. Além disso, os tais livros também trazem informações incorretas, muito duvidosas. O José Carlos Ferreira Fernandes fez estudos concludentes nesta linha, inclusive indicando que não há qualquer registro histórico sobre a existência de Publius Lentulus, o senador romano, uma reencarnação de Emmanuel.
    7º) Ninguém, até hoje, encontrou UM ÚNICO médico carioca, falecido entre 1925 e 1935, que apresente biografia que se encaixe nas informações de André Luiz.
    8º) Semelhanças entre cidades, normal, existem mesmo. Só que as obras do Chico XAvier, especialmente “Nosso Lar” e “Libertação”, não apresentam apenas semelhanças de paisagens e locais com as descrições do livro do Owen. Apresentam detalhes da história, sequência de fatos, acontecimentos praticamente idênticos. Além de repetição de palavras, frases, argumentos e exemplos. A arquitetura da suposta Colônia Nosso Lar, se assemelha em muito à arquitetura da Universidade das Cinco Torres, descrita no livro do reverendo inglês. Inclusive os Ministérios de Nosso Lar, se assemelham aos Departamentos da citada universidade.
    9º) Vida em Marte, consta entre as bobagens que Chico falou.
    10º) Se você esteve em Uberaba, nos conte sobre um fato espetacular que presenciou. Mas não venha com este papo de que o médium escreve a noite toda, que ele deve ter uma memória fantástica, que ajuda criancinhas, idosos – isto aí, é outra história. Não está sendo discutida aqui. Nós estamos discutindo a verdade sobre a mediunidade e as obras ditas psicografadas.

  30. Biasetto Diz:

    Scur + Ed = ScurEd = defensores do indefensável …

  31. Biasetto Diz:

    É importante considerar, que Léon Denis e Gabriel Delanne, não forma médiuns. As obras que eles escreveram, escreveram na condição de estudiosos do espiritismo.
    Por que isto é importante? Simples, porque já ouvi de um espírita, que o mesmo espírito que passou A Vida Além do Véu, para o Owen, poderia ter passado Nosso Lar para o Chico. Só que aí, voltamos à questão: e o André Luiz?
    E, agora explicando a colocação acima, no caso dos plágios dos livros do Denis, Delanne, Shutel, Ernest Renan, além de outros, estes caras não foram médiuns, isto caracteriza o plágio de obras não-psicografadas, o que mostra a evidência de consultas às obras.

  32. Emmanuel de Atlântida Diz:

    Este artigo é muito bom também: http://obraspsicografadas.haaan.com/2007/livro-mecanismos-da-mediunidade-1960-de-chico-xavier-e-waldo-vieira/

  33. Biasetto Diz:

    Este aí, Emmanuel de Atlântida, o Luciano dos Anjos disse que o André Luiz plagiou mesmo. E daí? Ele queria escrever um livro correlato, então consultou o livro do Ftiz. O que os espíritos precisavam, ao menos, era ter a humildade de citar as fontes. Você não acha?

  34. Ed Diz:

    Eu não quero convencer nenhum cético, pois sei que isso vai de cada indivíduo, mas também não quero que esse blog não tenha contra argumentos. Sugiro que os espíritas que estão lendo esse blog, comprovem por si mesmos que existe vida após a morte, que visitem Uberada e médiuns sérios como Carlos Bacelli que viveram com Chico Xavier, que conversem com as mães e familiares que recebem cartas ditadas para Carlos Bacelli. Ou mesmo, façam caravanas e recebam suas próprias cartas e vejam e sintam. Não tem como negar a veracidade desses acontecimentos. Existem caravanas de todos os estados brasileiros que vão para lá. Como Bacelli pode investigar a vida de tantos para fazer uma carta? Enfim, para os espíritas, continuem na fé, e vejam com seus próprios olhos, vejam as gravações de Transcomunicação Instrumental. Já é possivel conversar abertamente com os espíritos através desse meio, muitos são os voluntários nessa área. Nos EUA a transcomunicação é bem difundida (ver canal Bio Channel), ainda mais, vejam a série sobre vidas passadas, que fazem hipnose regressiva e depois investigam as informações da hipnose com os fatos históricos passados pela hipnose. Pelo que vi, a grande maioria dos fatos foram comprovados, e outros ficaram sem comprovação por falta de documentos históricos que o comprovassem ( a série também é transmitida pela Biography Channel). Leiam os livros do ex-cético Brian Weiss, médico psiquiatra americano que pesquisou profundamente os relatos de vidas passadas e provou em muitos casos os fatos descritos em suas cessões de hipnose. Vejam a história de James Van Praagh, médium americano que solucionou vários casos junto a polícia americana. Os EUA, também já utilizaram e ainda utilizam médiums no seviço de espionagem. Principalmente durante a guerra fria, e comprovaram uma grau de acerto surpreendente, comparando-se informações descritas pelos satélites com desenhos feitos pelos médiuns. Aos espíritas com carinho… Ednan

  35. Paulo-rs Diz:

    Ed, ficamos felizes em ter um novo companheiro nesse blog! Se sinta em casa.
    Aqui temos pessoas com várias crenças… ( uns acreditam em alma, mas não em reencarnação, alguns em reencarnação mas não em Chico, outros em nada do sobrenatural)
    Mas vamos com calma…vai apontando um assunto por vez para que possamos fazer as consultas, ok?
    Abraço

  36. Biasetto Diz:

    Vejam isto:
    http://www.diarioweb.com.br/novoportal/noticias/Cidades/2932%2c%2cFamilia+processa+medium+por+livro+sobre+acidente+da+TAM.aspx

  37. Biasetto Diz:

    Ed,
    Repito: você está misturando as coisas.
    Agora, se o negócio é caravana, as igrejas evangélicas dão de dez a zero no espiritismo.
    Há poucos dias, o tal pastor Valdomiro inaugurou um templo em Guarulhos, pra mais de 100 mil pessoas. No dia da inauguração, o trânsito na Dutra ficou caótico. Teve gente que perdeu até o vôo.

  38. Ed Diz:

    Bem, Bacelli adora o Chico porque viveu, muito mais do que Waldo Vieira ao lado dele. Otília, realmente era impostora. O médico carioca era FAUSTINO ESPOSEL, e segundo Chico, teve que omitir e mudar algumas informações para preservar a família (como por exemplo – os filhos – que eram na verdade familiares que foram seus filhos em outra encarnação). Alguns especialistas falam que existem poemas fracos, não a maioria. A maioria inclusive colocaria Chico na Academia B. de Letras. Dentre eles o respeitável Humberto de Campos. A vida em Marte é contraditória, mas como Kardec e os Espíritos já relataram em sua obra, existem formas mais sutis de vida que não podemos perceber no sentido físico da matéria como agora entendemos, da mesma forma a aparições de espíritos. Em uberaba presenciei a Psicografia de Carlos Bacelli. O fato mais instigante foi o de uma família, que recebeu a carta de sua querida mãe (estavam então somente um casal de céticos). O médium psicografou todas as cartas na frente de todos. A medida em que Bacelli ditava a carta, surgiram informações de todos os nomes dos familiares (todos começando pela letra R e citados corretamente), os acontecimentos da morte da falecida mãe com riqueza de detalhes. Após, o fato, o casal que não acreditava em nada daquilo, já estavam em lágrimas e interessados em aprender a doutrina. Isso só foi um dos casos. Foram aproximadamente 10 famílias recebendo cartas, todas esperando madrugada adentro para recebê-las. Todas elas continham informações específicas de nomes e a forma com que houve o desencarne. Quase todos sairam às lágrimas. Muitos eram céticos.
    Enfim, só quem vai lá para saber, por que não visita ele? Quem sabe recebe a carta de um falecido seu. Vai lá…

  39. Biasetto Diz:

    Ed, você disse:
    .
    Vejam a história de James Van Praagh, médium americano que solucionou vários casos junto a polícia americana. Os EUA, também já utilizaram e ainda utilizam médiums no seviço de espionagem. Principalmente durante a guerra fria, e comprovaram uma grau de acerto surpreendente, comparando-se informações descritas pelos satélites com desenhos feitos pelos médiuns. Aos espíritas com carinho… Ednan
    .
    Você tem as provas, as evidências do que fala?
    Pra encontrar o Bin Laden, os EUA usou o serviço de médiuns: um intrigado sistema de varredura por satélites, informantes de todo tipo, ofertas milionárias para caguetas. Levou uma década pra achar o cara. Onde estavam os médiuns?

  40. Biasetto Diz:

    * os EUA usaram…

  41. Biasetto Diz:

    Ed, você disse:
    .
    O fato mais instigante foi o de uma família, que recebeu a carta de sua querida mãe (estavam então somente um casal de céticos). O médium psicografou todas as cartas na frente de todos. A medida em que Bacelli ditava a carta, surgiram informações de todos os nomes dos familiares (todos começando pela letra R e citados corretamente), os acontecimentos da morte da falecida mãe com riqueza de detalhes. Após, o fato, o casal que não acreditava em nada daquilo, já estavam em lágrimas e interessados em aprender a doutrina. Isso só foi um dos casos.
    .
    Você pode nos mostrar a psicografia, com os detalhes que cita? Você pode nos apresentar a família, para que confirmem e mostrem as provas do que você disse?
    Se não pode, isto tudo é pataquada, nada além disso.

  42. Biasetto Diz:

    Ed,
    O Luciano dos Anjos, faz mais de duas décadas, está prometendo escrever o livro sobre o “verdadeiro André Luiz”. Esta tese do Faustino Esposel, é dele. Uma vez que Esposel não teve filhos, ele já vem com esta artimanha, de dizer que os filhos que André Luiz comenta na “série Nosso Lar”, foram filhos que teve em outra encarnação, já li também, que seriam parentes, sobrinhos.
    Olha Ed, eu estou aguardando o livro do dos Anjos. Por volta de setembro do ano passado, ele me passou um email, dizendo que o livro saia ainda em 2011. Saiu?
    Eu gostaria muito de ler o tal livro e ser convencido pelo dos Anjos, que André Luiz existiu/existe, mas acho que isto nunca vai acontecer. Nem o tal livro, acredito eu, vai se concretizar.

  43. Biasetto Diz:

    Ed, você disse:
    .
    A maioria inclusive colocaria Chico na Academia B. de Letras. Dentre eles o respeitável Humberto de Campos.
    .
    E daí? O Machado de Assis precisou psicografar para escrever? O Shakespeare precisou? Os próprios poetas que o Chico afirmou ter psicografado, precisaram?
    Isto aí, Ed, não prova nada, absolutamente nada de mediunidade. Tem um documentário da Discovery, mostrando uns “homens superpoderosos”. Tem um cara que faz cálculos matemáticos inacreditáveis. É uma verdadeira HP. Imitar um poemazinhos, é bem mais fácil em Ed?
    Onde você viu que Humberto de Campos teria considerado o Chico merecedor de uma cadeira na Academia Brasileira de Letras? Bem, isto também não é muita coisa não. Até o Sarney tem lugar lá. Agora, se o Humberto de Campos disse isto, antes de falecer, foi em 1934 né, taí uma boa explicação de o porquê que o Chico fez dele um de seus guias: tinha simpatia pelo cara hein?

  44. Biasetto Diz:

    Ed,
    Não adianta apelar para os espíritas chiquistas, porque eles fogem deste blog. Tem o Scur, que aparece, às vezes, mas não apresenta NADA DE CONCRETO. Absolutamente NADA!
    Agora a pouco, ele me disse no msn, que estou caluniando estes santos homens: Chico, Divaldo… bem, eles escreveram o que quiseram, falaram as bobagens que quiseram e não provaram nada. Eu pesquiso e defendo aquilo que encontro. As evidências mostram a fragilidade das obras psicografadas, os erros, os absurdos. Pelo menos, você admitiu que a Otília Diogo era farsante. Você teve a coragem de citar o Robson Pinheiro, dizendo que ele dá detalhes do umbral. Te liga aí cara, este Pinheiro é completamente doido. Os livros dele só servem pra fazer fogueira.

  45. Roberto Scur Diz:

    Guenta as ponta aí Ed, que o pessoal aqui não é trigo limpo.
    .
    O Biasetto já declarou resoluto: “Scur, fim de amigo, não brinco mais, não quero mais falar contigo.”
    Só porque eu não concordo com ele, disse que eu sou irritante.
    .
    O manda-chuva do blog-blog, um gurizão bom de briga, carantona de irmão metralha, vira e mexe se entrega em seus contrasensos e em falhas no seu método “científico” para provar alhos e bugalhos contra o Espiritismo, que ele detesta, e que Reformar, pasme, quer substituir por algo melhor porque estaria “repleto de falhas”, e ele, o Brancaleone moderno, o Dom Quixote de La Mancha (não, dom Quixote é o JCFF, um católico enfezado, o Vitor Moura é o Sancho Pança), vai prestar o favor à humanidade substituindo-o pelo Vitormourismo.
    .
    Falei da consciência de Deus no ser humano, que é inata como apresentado por Kardec, dei minha opinião, e o boneco, mais do que ligeiro, tascou uma prova de que eu era “mentiroso” e estava afirmando algo completamente falso, só que usou de uma falácia contextual e, intelectualmente desonesto como costuma ser, colocou um link com o assunto. Dá uma olhada se quizer conhecer mais rápido o tipo do “cientista” conforme está no rodapé de cada página deste blog.
    . ISSO QUE EU DISSE
    http://obraspsicografadas.haaan.com/2012/renasceu-por-amor-livro-de-hernani-guimares-andrade-1995/#comment-13250
    . GEROU ESTE COMENTÁRIO DO VM
    http://obraspsicografadas.haaan.com/2012/renasceu-por-amor-livro-de-hernani-guimares-andrade-1995/#comment-13253
    . E A BEM DA VERDADE
    http://obraspsicografadas.haaan.com/2012/renasceu-por-amor-livro-de-hernani-guimares-andrade-1995/#comment-13273

    Bem, e a vida vai. Saudações!

  46. Roberto Scur Diz:

    Guenta as ponta aí Ed, que o pessoal aqui não é trigo limpo.
    .
    O Biasetto já declarou resoluto: “Scur, fim de amigo, não brinco mais, não quero mais falar contigo.”
    Só porque eu não concordo com ele, disse que eu sou irritante.
    .
    O manda-chuva do blog-blog, um gurizão bom de briga, carantona de irmão metralha, vira e mexe se entrega em seus contrasensos e em falhas no seu método “científico” para provar alhos e bugalhos contra o Espiritismo, que ele detesta, e que Reformar, pasme, quer substituir por algo melhor porque estaria “repleto de falhas”, e ele, o Brancaleone moderno, o Dom Quixote de La Mancha (não, dom Quixote é o JCFF, um católico enfezado, o Vitor Moura é o Sancho Pança), vai prestar o favor à humanidade substituindo-o pelo Vitormourismo.
    .
    Falei da consciência de Deus no ser humano, que é inata como apresentado por Kardec, dei minha opinião, e o boneco, mais do que ligeiro, tascou uma prova de que eu era “mentiroso” e estava afirmando algo completamente falso, só que usou de uma falácia contextual e, intelectualmente desonesto como costuma ser, colocou um link com o assunto. Dá uma olhada se quizer conhecer mais rápido o tipo do “cientista” conforme está no rodapé de cada página deste blog.

  47. Roberto Scur Diz:

    Os comentário ficaram no penúltimo artigo. Não apareceram os links que postei antes.

  48. Antonio G. - POA Diz:

    Olá, pessoal! Eu estou em viagem de férias, por isso não estou entrando com muita frequência. Mas li todos os posts, e estou vendo que, como disse o Biasetto, voltamos a “esquentar” o debate. E isso é bom. Mas ainda está faltando “oposição”. O domínio é muito amplo por parte dos céticos e ateus. Estou sentindo falta dos defensores do espiritismo e até mesmo – por incrível que possa parecer – dos cruzados católicos. O JCFF deve estar em retiro, n’algum mosteiro medieval no interior da Espanha. O Scur não conta, porque é meio “insano”. Sinto falta do Arduin, por exemplo. Pelas manifestações iniciais do novato Ed, já vi que vamos ter que começar lá do princípio. Vai ser um longo caminho…
    .
    Agora, essa Doutora Marlene “não existe”. Como diz a garotada: “A coroa é muito sem noção”. E olha que ela é uma MÉDICA! É a prova de que cultura e formação acadêmica não torna ninguém mais inteligente, no sentido estrito da palavra.
    .
    E eu estava pensando sobre as inúmeras, indiscutíveis e demolidoras evidências das fraudes e plágios do Chico Xavier. Muito do ele escreveu alegando ser psicografado foi cópia mal disfarçada de textos e idéias alheias. Até onde sei, todos os seus 416 festejados livros foram originalmente manuscritos. Acho que ele não datilografava nada. Mas é certo que ele não usava computador com editor de texto. Com certeza, deu bastante trabalho plagiar tantos textos. Aí eu fiquei imaginando o “estrago” que ele teria feito se dominasse o “Copiar/Colar” que os computadores colocam à disposição dos iniciados nestas tecnologias.
    Com uma facilidade destas, não teríamos apenas 416 livros. Talvez fossem uns 41.600… Record mundial insuperável!

  49. Roberto Scur Diz:

    O Tonigui tá a fim do Arduin.
    É namoro ou amizade?
    Agora, as “demolidoras evidências” foi bom, com senso de humor as coisas ficam melhores. Bem o diga o Pablo-RS que começou o ano me chamando de cafajeste, e agora o Vitor Sancho Pança Moura me tascou um “mentiroso”.
    O Biasetto terminou a amizade, não quer mais papo, não brinca mais desde que ficou com ciúmes do Divaldo por ele ter viajado à Índia e enaltecido as virtudes espirituais do Sai Baba há 20 anos atrás.
    O blog-blog vai bem quando o circo pega fogo, só que uns e outros ficam de saia justa, se irritam, têm faniquitos, surtos de Inquisição, começam a querer dar nó em pingo dágua, etc…
    Ah, e este texto aqui de comparações entre livro é o mais prendado que por aqui apareceu. Mostra que para fazer definições os espíritos não podem inventar termos muito diferentes dos que já existem. Boa consulta e comprovam a diversidade das fontes e a unicidade de conceitos.
    Vocês têm ajudado, com textos assim, a divulgar o Espiritismo. Parabéns!

  50. Roberto Scur Diz:

    Ah, sem esquecer mais um ex-espírita no pedaço, o Extoffo, que traduzindo é um ex-espírita ao estilo do Toffo.
    Se inspiram os ex-espíritas do blog no legendário filme “A Volta dos que não Foram”.
    E agora a heróica iniciação do Ed. Ed, a coisa aqui Ed arrepiar!

  51. Roberto Scur Diz:

    Minhas férias estão acabando, para alívio de todos.

  52. Biasetto Diz:

    Eu mostrei pra vocês, um link aí, falando de uma família que esta processando um médium (deve ser mais um picaretaço), que escreveu um livro comentando sobre aquele acidente da TAM, dizendo que os filhos do casal morreram porque estavam resgatando um carma lá do tempo das cavernas…
    Então, mesmo que fosse verdade, um espírito evoluído jamais falaria isto, porque saberia que poderia machucar muito mais os familiares das vítimas.
    Eu mostrei este link pro Scur, vejam o que ele me respondeu:
    .
    Ôpa, vou ler o livro, Valeu pela dica Biasetto. Vão processar a médium. Tu vê né, se médium decidisse processar os que lhes caluniam ia faltar tribunal para julgar tanta irresponsabilidade.
    A família poderia ficar feliz em saber que os familiares estão bem, que resgataram débitos antigos, mas não, querer meter a mão na bufunfa.
    .
    Scur, eu disse pro Paulo, que você era tontão, mas não era maldoso. Mas estou começando a mudar de opinião.

  53. Biasetto Diz:

    Scur,
    Médium algum vai querer processar alguém que os acuse de farsantes, pelo simples motivo, que eles sabem que são mesmo. E tem mais, se tentassem e toda esta vergonhosa verdade, que está sendo mostrada aqui, se houvesse seriedade em nosso país, eles (os médiuns) sairiam algemados do tribunal e ainda teriam que pagar uma indenização a muitas pessoas, por danos materiais e morais.
    Você, por exemplo, acha que fez bom investimento comprando mais de 400 livros espíritas. Por que você não pára de só falar, e vai ajudar as crianças necessitadas de tua cidade, ao invés de ficar enchendo o bolso de dinheiro destas editoras de merdas e estes escritores de bostas?

  54. Biasetto Diz:

    A desculpa mais esfarrapada e tosca que pode existir para um espírita chiquista fanático, frente às indiscutíveis evidências de plágios:
    .
    Boa consulta e comprovam a diversidade das fontes e a unicidade de conceitos. (ROBERTO SCUR)
    .
    Sinceramente, Scur… é lamentável. Eu esperava mais de você.
    .
    Você que tem 5 filhos, se algum dia alguém fizer algum mal a um deles, não faça nada pro sujeito não, use deste critério aqui: “A família poderia ficar feliz em saber que os familiares estão bem, que resgataram débitos antigos, mas não, querem meter a mão na bufunfa.”
    .
    Saudações

  55. Biasetto Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=k3MX9xnFcI0

  56. Paulo-rs Diz:

    Biasetto, médium nenhum seria preso, vão alegar perseguição religiosa e ainda exigirão respeito por suas crenças. Não se esqueça que só aqui no Brasil, aceita-se carta psicografada como evidência.
    Imagina se o Chico picareta psicografasse uma das vitimas do maniaco do parque o inocentando?
    Claro, seria uma carta que começaria assim:
    “Querida iluminada mamaezinha…estou aqui com os benevolentes amigos astrais…Seria absolvição na certa.
    Isso é um absurdo, mas fazer o que?
    Será que temos mesmo que respeitar as crenças das pessoas? Te digo que não!
    Na Alemanha em 1933 tinha surgindo uma figura que muitos o tinham como messias, em um partido eleito democraticamente… anos depois, muitos ainda não aceitavam a realidade, e simplesmente negavam todas as evidências.
    E O Jim Jones? Seus seguidores mereciam respeito por suas escolhas ? Talvés, mas suas crianças não mereciam o destino que tiveram.
    Isso me dá nojo, me gera revolta, até porque vivi uma boa parte da vida na ilusão religiosa, num mundo de seres fantásticos que me prometiam a paz e o reencontro com os ente queridos…
    Sou grato por ter os meus dois pais ainda vivos. Aproveito toda a oportunidade de estar com eles no aqui/agora e tento lhes encher a vida com significados.
    Conheci pessoas importantes que morreram e sou grato por te-las conhecido. Só isso já me basta.
    Aprendi através da filosofia a treinar o meu pensamento para a melhor solução ( não que eu consiga o tempo todo), mas analizar com mais seriedade as opções que envolve tudo e ter assim, uma melhor chance de fazer uma escolha mais acertada. Sem moral religiosa.
    Ser ateu não me fez um estuprador…um aproveitador.
    Faz uns 15 anos que não me envolvo com nenhuma mulher que eu não tenha um certo carinho. Moral religiosa? Não, empatia.
    Quando estava na UTI e fui informado que corria risco de vida, a primeira coisa que perguntei foi ” Qual é a porcentagem? ” Parece brincadeira, mas é essa lingua que entendo.
    Fiquei sozinho ligado aos aparatos materialistas ( eletrônicos- estava entre os meus ente queridos!) Pensei: Báh….F* hehehehe! Comecei a me lembrar das coisas e pensar” Azar, eu fiz o que podia”
    Não consegui ficar com medo, aceitei serenamente.
    Via o meu braço numa posição mas minha mente teimava em dizer que estava em outra… nunca pensei ” Minha alma já começou a sair”
    Chegou a médica e começou a fazer uns testes…me perguntou que dia era hoje….eu pensei e disse outro. A parte responsável por falar , falava o que queria e uma parte da mente sabia que estava errado.
    Era muito engraçado. Ela pedia para eu levantar o braço esquerdo mas quem levantava era o direito.
    Eu sabia que o sangue estava se espalhando pelos meus neuronios e que a confusão iria reinar.
    Em nenhum momento pensei em algo divino, misterioso. Só contemplei a parte que continuava lúcida. Não senti culpa, tristeza, só fiquei chateado uma hora em perceber que não tinha conhecido Machu-pichu!
    Claro que isso é individual, mas quantos passaram por isso e hoje se acham certos que existe um espírito?
    A parte lúcida é o espírito, a parte que erra é a que está morrendo…
    Balela! Tudo maravilhosamente explicado por anos de pesquisas médicas, tudo acontecendo como o previsto, tudo físico, tudo real.
    Um pequeno desabafo amigos, leve, solto e sem correção ortográfica!

  57. Biasetto Diz:

    O Papa não é Pop
    http://g1.globo.com/mundo/noticia/2012/01/casamento-gay-ameaca-a-humanidade-diz-o-papa-1.html

  58. Ed Diz:

    Bem, o caro colega não entendeu. Fazem caravanas para vê-lo, mas não é competição com igreja protestante. Não disse isso. Protestante tem muito mais e para mim tudo bem, não me importo. Por favor, não misture as coisas. Apenas disse que as pessoas vão até ele de todos os lugares do Brasil, e não tem nenhum vínculo com ele, não tem como ficar pesquisando todas as pessoas que vão receber cartas lá, pois são de outros estados. Ficaria difícil, mas não impossível fazer todo esse trabalho de pesquisa, apenas para fazer uma carta e para fazer um monte de pessoas acreditarem… Enfim… Existem outros médiuns psicógrafos, mas Carlos Bacelli foi o único que vi com meus próprios olhos e fiquei realmente convicto. E por essa convicção também acredito que a biografia que fez do Médium Chico Xavier seja verídica. Agora, todo mundo tem uma convicção. Só não gosto de ver postado aqui comentários ridicularizando e sendo taxativos quanto ao plágio. Ninguém viu ele lendo livros e copiando, ninguém tem provas, apenas a comparação das obras e isso não é prova nenhuma. Colocam os comentários do Sr. Waldo Vieira (novo Edir Macedo ), que só quer ganhar dinheiro com cursos de concienciologia, babaquiceologias, como sendo verdadeiros e pronto, sendo que o próprio diz ter conversado com Cristo, e também disse que Buda era materialista… Realmente aí fica difícil. Waldo quer se promover ridicularizando seus antigos amigos, para ganhar dinheiro e fama… Não tem moral nenhuma

  59. Roberto Scur Diz:

    Biasetto,
    Não conheço o livro, nem o autor médium ou espírito, não se se é bom, ruim, psicografado ou dito psicografado, e você fica aí catando tudo o que aparece e mandou de imediato para meu email, como se estivesse lavando a alma, mostrando mais uma barbaridade dos maiores criminosos que existem, no conceito dele, os médiuns.
    Fez isso depois de ter embirrado, dito que não queria mais falar comigo, que acabou, e esta novela chorosa aí, então eu faço um comentário no particular, querendo pegar no teu pé, te deixar mais brabo ainda, e tu recorta o texto e coloca aqui para mostram o “quão bandido eu sou”?
    Pô Biasório, não faz assim comigo não velhinho, golpe baixo que tu falou lá no comentário quem tá dando é tu.
    Mas não têm problema não.
    Você está certo em dizer que um espírito superior teria escrúpulos em não magoar as pessoas, mas como te disse, não li o livro, não tenho opinião sobre tudo o que eles falaram lá, e nem sei o contexto espiritual dos familiares destes envolvidos, não sei se não pode ser útil para eles assim como era útil para quem buscava cartas psicografadas de falecidos.
    O fato é que nos nossos dias não há véus, não há segredos, tudo está as vistas para que todos vejam, e se posicionem.
    Se os familiares não acreditam em reencarnação, se não é citado o nome de nenhum passageiro, não acreditam em mediunidade, poderiam tomar a obra como ficção, e pronto, mas não, serviu o chapéu e o orgulho ficou ofendido por ter sido dito, ao que parece, que em vidas passadas os passageiros tenham cometido crimes. Ora, ora, pelo que eu vi no comentário foi dito boas coisas destas pessoas que desencarnaram, que estavam felizes, enfim, então, será que é o orgulho reclamando pela citação menos favorável quanto ao passado ou será que é a vontade de faturar num processo de 400 mil?
    .
    Quanto a alguém fazer algum mal a meus filhos eu te garanto que não vou fazer nada contra a pessoa, além de tentar protegê-los de novas investidas, se for o caso, e eu já fui prejudicado severamente e não me vinguei, não processei, aliás, eu nunca processei e provavelmente nunca vou processar ninguém.
    .
    Você está muito chorão e briguento. Te acalma gaudério!

  60. Biasetto Diz:

    Beleza Paulo!
    Muito legal.
    E mesmo que você tivesse sentido alguma “experiência transcendente”, isto seria seu, só seu.
    O triste, que existe por trás de todas as crenças, é o monte de bobagens e falsos ensinamentos que pregam.
    Veja, por exemplo, que muitos admiram os ensinamentos do Chico e seus “guias”. Mas, se a pessoa fizer uma leitura um pouco crítica, basta isso! vai perceber que está cheio de porcarias nos livros dele. Então, o que traz de valoroso, se perde por aquilo que traz de desprezível, ridículo!
    Valeu pelo depoimento, só te desejo melhoras, sempre!
    E não tem nada de religioso em meu desejo, não se faz necessário. Desejar o bem, é gostoso! Agora, pros picaretas, nem vou falar mais.

  61. Ed Diz:

    Nos seus materialismos, gostaria que me provassem com fotos, vídeos ou testemunhas (que não seja Waldo Vieira) que viram Chico Xavier plagiar (duvido que tenha foto, vídeo ou outra testemunha válida). Gostaria que me provassem a não existência, nos seus Materialismos e Ceticismos, dos efeitos diretos da Transcomunicação Instrumental. Gostaria que me provassem a não existência, nos seus Materialismos e Ceticismos, da regressão de vidas passadas relatadas por Brian Weiss e pela série Vidas Passadas (biography channel). Por favor me provem tudo… Até mesmo que todo médium é charlatão. Por que até agora, só vi sátiras e muita TEORIA, nenhuma prova (FOTO, VÍDEO OU TESTEMUNHA VÁLIDA).

  62. Paulo-rs Diz:

    Ed, a prova é sempre de quem afirma!

    Mas escolha um desses assuntos e vamos ver.

  63. Ed Diz:

    Todo mundo tira sarro de Médium aqui, mas ninguém jamais foi a uma sessão de psicografia, ou transcomunicação instrumental. Belas TEORIAS, mas nada de prática ao vivo. Sugiro que conversem com SONIA RINALDI, OU CARLOS BACELLI AO VIVO

  64. Roberto Scur Diz:

    Ih Ed, nem mexe neste vespeiro, porque vão trazer foto da revista “O Cruzeiro” mostrando a materialização da irmã Josepha pela Otília (no tempo que tinham mediunidade, assim como o Waldo, que um dia também teve mediunidade, e na sanha pelo dinheiro caíram no descrédito), e dizer que ali está a prova “definitiva”, mesmo que a prova seja tão útil para provar que foi verdade quanto para provar que foi mentira, ou seja, nada prova.
    O que eles têm de material, já que só creem na matéria, precisa de fé para ser acreditada, fé as avessas, claro, mas sempre fé.

  65. Biasetto Diz:

    Scur,
    Eu não falei que não quero mais nossa amizade ou conversar contigo. Eu falei que este tipo de assunto não converso mais contigo, porque você faz deboche de coisa séria e nem é humilde, pra pelo menos dizer: “é, da margem pra duvida sim”, pelo menos isto.
    Quanto àquilo que coloquei de nossa conversa “particular” aqui, não é nada íntimo ou comprometedor, a não ser que você tenha ficado com vergonha do que disse. Pode ser né? O que não seria nenhum demérito.
    Agora, se alguém fizer mal a algum filho teu e você não agir, vou considerá-lo um pai de merda!

  66. Roberto Scur Diz:

    Grande Ed! São negadores de gabinete, de internet, mas pesquisa séria, in loco, zero.
    Pablo, grande Pablo! Ué, desistiu das perguntas que me fez?

  67. Biasetto Diz:

    Ed,
    Provas são apresentadas em tribunais e aceitas em julgamentos, sem que ninguém tenha presenciado a ação.
    Você fala maravilhas aí, das mensagens psicografadas. Então, exponha algumas delas aqui, quem sabe nos convence.

  68. Ed Diz:

    Terapia de vidas passadas – leiam algum livro de Brian Weiss ou vejam capítulos da minissérie Vidas Passadas do Biography Channel (a maioria se passa na EUROPA). Nos EUA, existem menos romances e mais pesquisas do paranormal (Fenômenos de TCI) que podem ser vistas em séries da Discovery e Biography. E supondo que existem espíritos, nada impede deles ditarem alguma coisa através de pessoas capacitadas, por que já fazem por TCI, dessa forma não precisaremos mais de médiuns a curto prazo. Já que a técnica de TCI está cada vez mais apurada.

  69. Paulo-rs Diz:

    Ok Ed, vc tem o e-mail da SONIA RINALDI?

  70. Paulo-rs Diz:

    A técnica de TI….nos anos 70 eles já diziam que estavam a um passo…, mas tudo bem, eu topo o desafio.

  71. Roberto Scur Diz:

    Pô Biasetto, tu quer retroagir a lei de talião? Bateu, levou na mesma moeda? E o “oferecer a outra face ao agressor”? Vou auxiliar o meu filho a perdoar quem lhe prejudicou para não carregar esta doença dentro de si, porque quem se prejudicou em verdade é quem fez o mal, e como não ecziste injustiças na Criação, iria ficar ao lado do meu filho, independendo do mal que tivesse sofrido, auxiliando-o no que fosse possível.
    Se isto é ser pai de m., no teu conceito, então eu sou um pai de m. sem pestanejar.
    .
    Sobre o médium não entramos no mérito se o que ele psicografou era verdadeiro ou não, mas falávamos sobra a atitude da família de processá-lo. Na minha opinião não vão ganhar absolutamente nada, não há dolo, não há lesão moral nenhuma, não citaram nome nenhum, e apressadamente me parece oportunismo, assim como houve da família, ou esposa do Humberto de Campos que quiz reclamar de direitos autoriais dos livros do falecido, mas os profissionais do direito é que sabem.

  72. Ed Diz:

    Meu interesse não é fazê-los acreditar, mas por entender, que vcs são pessoas inteligentes, e que podem convencer os simpatizantes do espiritismo para o ceticismo, sinto na obrigação de colocar minha opinião, sem desmerecer a dos caros colegas. Independente de Chico Xavier ter plagiado ou não, o fenômeno, vida após a morte, transcomunicação instrumental, espíritos, mediunidade não podem cair no descrédito. Não adianta eu falar o que eu vi, vcs teriam que bater um papo com médiuns do gabarito de Bacelli para tirarem suas conclusões, quem sabe até receber vcs mesmos uma mensagem que talvez prove ou desaprove suas posições ceticistas. Eu não anotei as cartas, nem gravei as cartas que foram escritas e ditas em Uberaba, dessa forma, tenho para mim a convicção.

  73. Ed Diz:

    Tenho o site de Sonia Rinaldi : http://www.ipati.org/ – Sugiro que não fique com pesquisas somente pela internet, tente conhecer alguém ou até mesmo tentar o fenômeno por conta própria. Mas isso requer investimeno, então vá até algum voluntário mais próximo que pratique o TCI.

  74. Paulo-rs Diz:

    Tranquilo Ed, vou ver isso com calma

  75. Paulo-rs Diz:

    Eu sou um sujeito que só irá aceitar o espiritismo quando O Scur me repassar o telefone da Gisele Bündchen recebido por sua médium. :) (médium intuítiva)
    Até lá, nada feito!

  76. Biasetto Diz:

    É incrível o que a religião faz na mente das pessoas. As mesmas pessoas que achariam um absurdo, um comerciante enganar clientes, não conseguem ver isto na ação dos religiosos.
    Eu também já acreditei nas fantasias religiosas. Baseado em que de concreto? Nada! Absolutamente nada!
    Depois que passei a ver e estudar as besteiras ditas nas religiões, e o espiritismo está cheio delas, comecei a pensar de forma mais crítica e racional.
    Eu pergunto ao Ed e ao Scur, (ScurEd), aponte UM ÚNICO motivo concreto pra se afirmar que Chico Xavier foi médium. SÓ UM.

  77. Biasetto Diz:

    O Ed,
    Você viu o vídeo que postei no artigo anterior, com a tal Marlene Nobre? O que você acha daquilo? Ela conviveu com o Chico, você se acha que as coisas que ela diz têm fundamento?
    Você já leu BRasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho? O que você acha deste livro?

  78. Paulo-rs Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=TX2iGG501CE&feature=g-vrec&context=G2bc856eRVAAAAAAAACg

  79. Roberto Scur Diz:

    Paulo-rs,
    O que têm a ver este vídeo contra o criacionismo. Tu está fora do contexto, isto aí já era há tempo, tá ressucitando defunto agora?
    Tu está roendo a corda, de novo, desistiu das tuas perguntas assim como desistiu de me levar para a palestra nos teus amigos astrônomos da universidade aí de POA.
    Te larguei.

  80. Paulo-rs Diz:

    Scur, acabei de encontrar esse video. EU não conhecia!
    Senão gostou, procure um do village people, quem sabe…
    Estou sempre voltando ao post, olhando a suas respostas…como falei, não vou comentar, estou só entendendo evitando preconceitos.
    Sim, desisti da palestra. Não quero ver ninguém chateado.

  81. Roberto Scur Diz:

    Paulo,
    Bom motivo, mas por que fez o desafio se não ia levar adiante?
    Mais uma, das inúmeras, alusão que remonta a homofobia.
    Aqui é assim, escreveu, não leu, é chamado de homossexual e por aí vai.
    Quando faltam argumentos, sobram acusações levianas.

  82. Paulo-rs Diz:

    Scur, tu tem que parar de ver conspiração nesse blog. Parece que o mundo está querendo te derrubar.
    Eu acho o village muito engraçado…
    Fiz o desafio porque achava que tu merecia uma lição, fiz mal. As vezes tu vai ao limite.
    Eu tb sou assim, mas quero mudar. As vezes esquecemos que atrás desse monitor, existe alguém com sentimentos e que a única diferença entre nós é muito pequena para que levemos muito a sério.
    O que faz nós TODOS desse blog iguais? A busca pelo conhecimento, seja ele qual for.

  83. Biasetto Diz:

    O Scur disse:
    .
    … desistiu das tuas perguntas assim como desistiu de me levar para a palestra nos teus amigos astrônomos da universidade aí de POA.
    .
    Paulo, faz perguntas ao Scur, é perder tempo. Eu já disse: ele rodopia que nem pião, mas não responde nada de concreto, fica melodramático, contando histórias sentimentais. Village people foi legal, gostei.
    .
    O gaúcho é um ScurPião, cuidado com ele.

  84. Roberto Scur Diz:

    Putz, respondi no post errado. Vai nesse agora!
    .
    Olha Paulo, eu não vejo conspiração contra mim, pelo contrário, acho bastante favorável que a chapa esquente pois têm mais graça. Ficar de adulação, de “é mesmo, você está certo, concordo contigo, é assim que eu penso, essa foi boa, vai outra…”, este papo acaba levando ao vazio, os neguinhos começam a falar besteira, que nem numa roda de amigos tomando cerveja, além da conta, e perdem a compostura.
    Referências a mulheres peladas, pornografia, bravatas, e principalmente, acusações de que fulano é veado, bem, velho, este é o típico papo de homem reunido depois do futebol (do tempo que dava para jogar, porque hoje em dia o corpo material já bate pino se forçar a musculatura, o esqueleto) que não têm muita coisa para dizer.
    Então faço gosto de tirar a turma do ôba-ôba, e alguns são forçados a se mexer, se puxar. Claro, vão me chamar de veado, de fanático, de mentiroso, de cafajeste, destas coisinhas aí, mas não pense que isso me incomoda, não, nada.
    Me aborrece quando eu vejo a pessoa sendo claramente desonesta, e como aqui se escrevem ideias, pontos de vistas, a desonestidade é intelectual.
    O Vitor Moura é o papa neste particular. Tu não achou aquela conversa dele quando eu te respondia as perguntas sobre Deus uma baita duma cascata? Ele ainda fez alarde me chamando de mentiroso! É muito caretinha de pau. Com ele é dose conversar.
    Até seus aliados ele irrita quando usa da mesmas artimanhas diversionistas para justificar os crimes da Igreja, os mais bárbaros, que tinham que ser esquecidos, passados de lado, mas nunca “defendidos”.
    Tem coisas que é melhor ficar de biquito calado para não passar vergonha, ou então, deixar claro que se é desonesto intelectualmente.
    .
    O Zetontório é diferente pois ele acredita realmente que descobriu a américa, acredita nos plágios e este é o seu mantra diário.
    .
    Zeto! Eu não conto história melodramática, eu conto a minha história. Se tu entende como melada e dramática, é coisa tua, para mim é a vida nua e crua, que eu nem acho ruim, nem fico de chororô pelos cantos, achando que fui injustiçado, que sou coitado, que parece que não sei, nada, para mim tá tudo certo, tudo nos conformes, e temos que lidar com todo o tipo de porrada que a vida nos dê sem rebeldia, com a máxima serenidade possível.
    .
    Tu não ficou perto de bater as botas estes dias? Pelo que tu contou analisou algumas coisas da tua vida, e manteve a serenidade possível diante da ameaça, mas tenho certeza que este encontro te fez pensar qualquer coisa que não era costumeira antes, e o único medo que eu percebi foi de constatar que tu tinha espírito mesmo, Deus te livre né! Se tu te visse fora do corpo ia brigar com teu cérebro, que tu ia culpar pela disfunção visual, e ia querer mergulhar de cabeça na carcaçona para não ter que constatar que todo o teu ceticismo vai para o vinagre.
    .
    Mas é a vida Pablito, sem estresse, encarando de frente, e quando a porca torcer o rabo não te custa lembrar deste tal de Deus para conseguir uma forcinha extra.

  85. Roberto Scur Diz:

    Zeto,
    Esta do escorpião aí foi ótima. Tu tava bem sem graça ultimamente, bramindo impropérios pelos cotovelos.
    Te orienta aí Biasório, senão tu vai para um sanatório. “Plééégiuuu, plééégiuuu”. Mas não liga não, eu vou te visitar, vou te levar um livrinho do Divaldo, “Loucura e Obsessão”, muito bom!

  86. Roberto Scur Diz:

    Paulo, os dois últimos parágrafos eram dirigido a ti. Pode ser confundido como para o Biasetto.

  87. Ed Diz:

    Concordo em parte com Marlene, algumas coisas ela viajou na maionese e deu para ver que não dá para confiar nos livros dela.Não conheço as obras dessa médium, mas é médium intuitiva, então sou cético quanto a capacidade dela, não costumo ler obras de médiuns que se dizem intuitivos. Também Chico Xavier alertou nas entrelinhas até mesmo nosso caro Divaldo Pereira de estar plagiando algumas de suas mensagens por meio de espíritos pseudo-sábios que realmente copiam e fazem modificações nas obras, distorcendo a Doutrina Espírita, o que depois foi corrigido pelo Divaldo Pereira. Por isso João manda provar os espíritos antes de mais nada, para ver se eles vem de Deus ou não (1 João 4:1) . Sobre Brasil Coração do Mundo, não vejo o menor problema da palestra ter sido feita sobre o mesmo assunto. Há uma história espiritual e foi passada na palestra pelo referido colega e depois veio o Livro de Chico falando sobre o assundo mais aprofundadamente. Não vejo nenhum problema nisso. Não vejo problema em 2 livros falarem sobre o mesmo tema, apenas não gosto quando distorcem a doutrina, provando assim que não foram bem alicerçados no evangelho. Não gosto de Romances espíritas porque dão margem a romantização e imaginação tb. Dessa forma não tem como prever a autenticidade disso, pois é um ROMANCE (não o caso do livro Brasil Coração do Mundo que mais parece um documentário). Essas distorções serão eliminadas por meio da Transcomunicação Instrumental. O que já está sendo feito por Sônia Rinaldi. Também já fui cético, mas tem coisas que não dá para encontrar explicação, que é o caso da terapia de Vidas Passadas (Brian Weiss), com a devida pesquisa das informações passadas pelo hipnotizado, cartas com informações precisas pertinentes aos familiares (inclusive assinatura), médiuns videntes (que realmente vêem os espíritos e ditam para os parentes, ao vivo, suas impressões e falas (caso de James Van Praagh e JON EDWARD) que pode ser visto no You Tube. Tem a transcomunicação instrumental que gravas vozes claras e respostas das perguntas feitas aos espíritos. Foi estudando isso que vi que existia alguma coisa além. E para mim, Chico Xavier é confiável, isso é uma convicção minha. Mas se ele forjou alguma coisa, é problema dele, ainda tenho certeza que existe o plano espiritual, comunicação com os espíritos e que vivemos muitas vidas. Por ele ter somente o primário acho missão impossível ele ter escrito tudo aquilo, no mínimo seria um Gênio então… Mesmo forjando tudo aquilo, seria digno de admiração pelo conteúdo literário, vocabulário impecável e moral irrepreensível. O estranho é que estudando a moral do espiritismo,ele seria somente imoral na forja de seus livros e cartas… e não em sua vida e obra ajudando a todos. Nunca eu vi algo assim. Nunca vi nenhuma testemuna confiável que não tivesse nenhuma mágoa ou desentendimento com ele, falando que viu ele forjando alguma coisa. A casa dele só tinha uma cama e uma escrivaninha. Onde será que ele estudava tantos livros? Será que os discípulos dele nunca viram isso? Eu mesmo fui visitar a casa dele e só existia um quarto , banheiro e uma varanda. Onde guardava tanto livro? Pessoal via ele só escrevendo e não lendo.

  88. Paulo-rs Diz:

    Ed, vamos apontar para vc as incoerências do Chico ( planeta chupeta, vida em marte, erros históricos…) e tanto post para citar que nem sei por onde começar…
    Quem me ajuda?

  89. Paulo-rs Diz:

    Vitor, fica ai a dica de termos nesse um blog, um post redux para apresentarmos a quem está chegando agora.
    Eu e o Biasa, estamos chamando o pessoal do youtube para cá.

  90. Paulo-rs Diz:

    Scur, vou te mandar a pulseira do equilibrio para que vc fique meu amigo! :)

  91. Roberto Scur Diz:

    Este Ed é dos bons. Finalmente apareceu alguém mais inteligente por aqui.
    Já posso pendurar as chuteiras.

  92. Roberto Scur Diz:

    Paulo,
    Não sei o que é isso. É aquelas fitinhas da Bahia? Manda aí, mas não vou usar, já aviso.
    Vamos nos encontrar aí em POA? Depois que eu conheço alguém pessoalmente, pelo que o Biasetto demonstra, conseguem ficar meus amigos por uns 5 ou 6 meses, depois me mandam plantar batata como ele fez.

  93. Paulo-rs Diz:

    Olha ai, isso foi um sucesso no mundo todo
    http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/854797-fabricante-da-pulseira-power-balance-admite-que-produto-nao-funciona.shtml

  94. Biasetto Diz:

    Paulo,
    Vamos começar dizendo pro Ed, que ele está enganado, porque o Chico tinha mais de 250 livros. Eu tinha um livro do Chico aqui, falando maravilhas dele, o Bacelli falava. Mas dei fim em todos os meus livros espíritas, com exceção de dois, que ganhei do Scur. Presente a gente guarda né?
    Então, neste livro que citei, é dito que o Chico tinha muitos livros e lia bastante sim. O próprio Luciano dos Anjos disse isto. Lembram quando ele escreveu um monte pra mim?
    Ed,
    Eu perguntei o que você acha de Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Este livro é um verdadeiro chute no … Inclusive mostra Jesus Cristo na condição de um verdadeiro bobão.
    É impossível, que um espírito tenha passado isto pro Chico Xavier, a não ser que fosse um “zombeteiro” né?
    Você disse que não vê problema em semelhanças de livros, de histórias. Mas eu vejo, porque as que estão sendo mostradas aqui, indicam plágios. Se você não sabe, deveria saber: plagiar é crime, além de indicar falta de caráter na ação. É praticar um furto né?
    Você não me respondeu onde você viu que o Humberto de Campos, achou que o Chico merecia uma cadeira na Academia Brasileira de Letras.
    .
    Chico Xavier disse: “Começarei por dizer-lhe que sempre tive o mais pronunciado pendor para a literatura; constantemente, a melhor boa vontade animou-me para o estudo. (…) Nunca pude aprender senão alguns rudimentos de aritmética, história e vernáculo, como o são as lições das escolas primárias. É verdade que, em casa, sempre estudei o que pude, mas meu pai era completamente avesso à minha vocação para as letras e muitas vezes tive o desprazer de ver os meus livros e revistas queimados.”
    .
    A autora Magali Oliveira Fernandes conseguiu recuperar, em 1997, um dos cadernos que felizmente não teve o mesmo destino dos demais: as chamas. Esse caderno foi reproduzido tanto quanto possível no livro Chico Xavier: um herói brasileiro no universo da edição popular. Nesse caderno Chico acoplou poemas, aforismos, reportagens, artigos e muitas imagens curiosas, extraídos de impressos originários tanto de periódicos literários requintados como de muitos jornais e folhetos bem mais simples, sem tantos recursos gráficos e editoriais.
    .
    Magali informa na página 151 que entre jornalistas, poetas e escritores (nacionais e estrangeiros), Chico reuniu nesse caderno cerca de 200 nomes! Entre as mulheres, podemos citar – dentre muitas outras – a romancista francesa Madame de Staël; a poetisa portuguesa Virgínia Victorino; as brasileiras Cecília Meireles, Gilka Machado, Auta de Souza, Rosalina Coelho Lisboa, Anna Amélia Carneiro de Mendonça, Carmen Cinira e Maria Eugênia Celso. Entre os homens, sobressaíam Olavo Bilac e Raul de Leoni, mas encontrava-se também Shakespeare, Jung, páginas textos de um poeta persa do século XII chamado Mioutchehz, Edgar Allan Poe, trechos de Cervantes, Balzac, versos de Victor Hugo, Catullo Cearense, João de Deus, Álvares de Azevedo, Eça de Queirós, Afonso de Carvalho, Paulo Gama, Vasmir Filho, Gastão Ribas, Higyno Braga, Luiz Delfino, Menotti Del Picchia e vários outros.
    .
    Mais que isso, o caderno revela um profundo interesse de Chico pela vida dos autores, chegando ao ponto de encontramos a reprodução das assinaturas de Camillo Castello Branco e Olavo Bilac! Esse interesse em conhecer as assinaturas, em se tratando de alguém que seria mais tarde considerado “o maior médium do Brasil”, é no mínimo suspeito.

    Chico Xavier nasceu em 1910, mas neste caderno – datado de 1924, e usado inicialmente para fazer contas e anotar as vendas do bar em que trabalhava à época – encontram-se matérias de 1904, 1909, 1912, 1914, 1920, 1925… isso comprova que Chico tinha acesso a fontes tanto antigas quanto novas, e também que ele sabia muito mais do que aparentava. A forma como ele adquiria tais publicações é desconhecida, mas Magali faz uma sugestão: “Talvez, além de presentear amigos, Chico mostrasse sua coleção de recortes aos colegas, a clientes e visitantes do bar. De vez em quando, até podia ganhar alguma publicação de alguém que se sentisse tocado com aquele interesse do rapaz por literatura e arte, mas o fundamental disso tudo, mesmo sem saber realmente como ocorriam suas aquisições, era pensar a sua atitude de insistir em se manter familiarizado com todas aquelas referências.”
    .
    Sabe-se, como já dito, que Chico tinha outros cadernos. Em nenhum momento, no caderno recuperado, foram encontradas quaisquer referências às histórias dos santos da Igreja, e essa parte de sua coleção pode ter estado num dos cadernos queimados.
    .
    Podemos concluir que Chico Xavier tinha um repertório poético e literário bem superior à sua formação escolar, e que ele tinha todas as condições de reproduzir por meios naturais os estilos dos autores mortos retratados em Parnaso.
    .
    Trechos de um artigo do Vítor Moura, que pode ser conferido em Ceticismo Aberto:
    http://www.ceticismoaberto.com/ceticismo/1707/o-caderno-de-chico-xavier

  95. Biasetto Diz:

    “Planeta chupeta” … hehehê!

  96. Paulo-rs Diz:

    Biasa, está aparecendo pra ti os comentários que estou fazendo no youtube?

  97. Biasetto Diz:

    Legal Paulo.
    Achei, vou ver os vídeos. Valeu!
    Tem um com Daniel Fraga, falando da pulseira que você vai enviar pro Scur. Hahaha!

  98. Biasetto Diz:

    Paulo,
    Aquele vídeo “o espiritismo é uma farsa”, eu cheguei a pensar que o sujeito fosse o Vítor. Aí perguntei pra ele. É conhecido dele, andou emprestando a ele as revista O Cruzeiro, mostrando as falsas materializações de Uberaba (o ScurPião garante que foram verdadeiras). Tenho este rapaz no meu grupo de amigos do face. Bom este vídeo, muito bom.

  99. Paulo-rs Diz:

    Eu fico direto nesse video comentando

  100. Biasetto Diz:

    O cara é do Exército.
    O vídeo, resume bem, se não a farsa do espiritismo, pelo menos a farsa do Chico.
    Sabe Paulo,
    Eu tenho sempre uma certa dificuldade pra criticar o Chico. Me exalto, quando pessoas como ScurPião me deixam irritado. Mas o Chico ainda foi um humilde, um “coitado”, na minha opinião. Agora, os outros, tentam imitá-lo, tentam ser igual ou mais que ele. Mas não são nada! Aquele vídeo do Divaldo (tem o vídeo) enchendo a bola, puxando o saco do babão do Ganges, fazendo graça para reverenciar o Chico, numa puta e explícita hipocrisia, me deu nojo, nojo!
    .
    O Ed, vem com este papo que a doutora Marlene, deu umas pisadas, mas falou algumas coisas boas. Que nada, um monte de porcarias. só porcarias. Você acha, sinceramente, quem pode achar, além do ScorPião, que algo do plano espiritual, do sublime, se daria à mediocridade da falar todas estas merdas?
    .
    Você acha que um espírito sábio, elevado, sublime, iria dizer pra um médium, que os mortos de um desastre horroroso, chocante como aquele da TAM, estavam resgatando um carma lá do passado distante, você acha que os espíritos sublimes não iam pensar antes de usar as palavras, pra não levar mais tristezas aos pais, filhos e parentes das vítimas. O ScurPião falou certinho: eu nem conheço o médium (???) e já foi concluindo. Vou concluindo mesmo, deve ser um pilantra sem vergonha e mau caráter. O ScurPião diz que isto que faço é calúnia. Então que este e outros médiuns me chamem no tribunal, quero chamar a atenção da imprensa e mostrar tudo que sei destes vagabundos.

  101. Marcos Arduin Diz:

    Sabe qual é o problema, Ed? É que esse pessoal aqui tem IDEIA FIXA… Puseram na cabeça que semelhanças entre obras, desde que estas sejam escritas pelo Chico Xavier, SÃO PLÁGIOS. Já comentei antes de que acho que são PARÁFRASES, ou seja, são expressões de mesmas ideias, mas com suas próprias palavras.
    .
    É uma forma de pessoas aspirarem à glória: vejam só, eu acabei com um mito! Tudo bem, pode não ter sido lá muito elegante não se citar uma fonte de informação, embora naqueles tempos não fosse comum esse procedimento quando se tratava de romances. Lembra-me numa entrevista no Jornal da Bandeirantes Gente, de que o repórter chamou a atenção para as referências bibliográficas que Jô Soares colocou num dos romances que ele escreveu. O repórter salientou que isso era um diferencial, pois tal coisa não é comum de se ver em romances.
    .
    Será possível que um autor de romance escreva suas histórias sem nunca consultar nada? Será que Érico Veríssimo não consultou obras sobre a história do Rio Grande do Sul ao escrever sua trilogia O Tempo e o Vento? Ele por acaso citou a bibliografia? Não vi nada disso num dos seus livros, Um Certo Capitão Rodrigo.
    .
    Mas o Chico Xavier… Ah! Este não tem perdão. Uma obra “psicografada” tem de ser 100% inédita, sem nenhuma frase dita em livro algum. Achou-se uma frase ou ideia semelhante, É PLÁGIO. Que pena!
    .
    Mas não se pode defender o indefensável sem cair no ridículo. Existe algum planeta se aproximando da Terra e que verticalizou o seu eixo no fim do século XX? Não! Então defender o Ramatis aqui é pura bobagem mesmo. A mãe do Chico-espírito falou das belezas da vida em Marte? Mas há vida em Marte? Não! Então outra perda de tempo. Serve apenas para mostrar que Chico não era infalível, por maior médium do Brasil que tenha sido.
    .
    E quanto ao Bacelli, meu caro, cuidado. Ele não é lá grande coisa como psicógrafo. Veja o que dizem os críticos de suas obras em: http://www.orientacaoespirita.org/critica.htm
    Inclusive é dito que em seus últimos anos de vida, Chico evitou qualquer contato com ele. Já muito antes, o Gasparetto tentou colar-se no Chico, na esperança que ele endossasse as telas que suja, dizendo ser de tais e quais grandes pintores. Mas Chico não deu pelota para ele, pois sabia que Gasparetto é médium interesseiro: o seu negócio, e por tabela de toda a sua família, é GRANA. Já com o Baccelli seria sua falta de prudência. Confira lá na crítica às suas obras.
    .
    Tolice e falta de discernimento também não falta ao Baccelli. Desde quando a aura de Chico Xavier tinha 10 metros de extensão? Isso aí é um hoax pré internet. Lembra-me de ter visto algo a esse respeito, mas só apareceu uma vez e nunca mais se falou no assunto. Além disso, o tal “cientista da NASA” que estava fazendo a suposta pesquisa nunca existiu. Seu nome não consta no sítio da NASA. Portanto essa história é uma balela. Se Baccelli fosse um médium prudente, trataria de se informar melhor antes de sair falando besteira.
    .
    É isso

  102. Biasetto Diz:

    Arduin,
    Depois de tanto tempo, aparecer aqui, tirando algumas informações boas aí, pra falar um monte de bobagens, melhor que não tivesse aparecido. É incrível um professor de uma Universidade Federal, aparecer pra falar estas asneiras aí.
    Então responda, Arduin:
    1º) O André Luiz pra contar a história de Nosso Lar e sobre a vida dele, precisou consultar o livro do Owen, porque não tinha inspiração própria? E se ele fez isto, ele mentiu ou não mentiu?
    2º) O André Luiz pra contar as histórias em Libertação, mais uma vez, precisou praticamente copiar a história completa sobre o tema, do livro do Owen, contatada pelo suposto espírito Arnel?
    Arduin, te respeito em muitos comentários teus; outros, faz-me rir.

  103. Biasetto Diz:

    Vítor,
    Na visão do Arduin, o teu blog não deveria nem existir mais: “plágios em livros espíritas, não existem”.
    Arduin, na boa mesmo, você me tirar algumas dúvidas:
    1º) Quando o espírito vai passar uma mensagem pro médium, um livro, mas ele não tem criatividade pra isto, então ele resolve consultar livros terrenos. Como ele faz isto? Ele vai na biblioteca do cara que tem o livro? Ele consegue tirar o livro da estante? Ele consegue folhear o livro? Ou ele olha pro livro e capta as mensagens escritas ali? Ou ele pede pro médium consultar o livro? Aí, quando o médium está lendo o livro, ele vai lendo junto. Será assim, seu sabichão?
    2º) Os espíritos sendo tão elevados, pelo menos alguns né? Não sabem que é preciso citar fontes? Imagine que um espírito resolva escrever passando a obra pro médium, falando sobre Biologia. Então, ele consulta “A origem das espécies de Darwin”, mas não cita a fonte. Copia uns trechos, informações do livro. Isto não configura plágio? Isto não gera motivo suficiente pra desconfiar do médium? Isto não gera motivo suficiente pra considerar os livros psicografados um “tiro no pé”?

  104. Roberto Scur Diz:

    Pablo, Estoffo,
    .
    A ideia da perpetuidade do ser espiritual é inata no homem; nele está no estado de intuição e de aspiração; compreende que só aí está a compensação às misérias da vida: por isso sempre houve, e sempre haverá mais espiritualistas que materialistas, e mais deístas do que ateus.
    .
    À ideia intuitiva e ao poder do raciocínio, o Espiritismo vem acrescentar a sanção dos fatos, a prova material da existência do ser espiritual, de sua sobrevivência, de sua imortalidade e de sua individualidade; ele precisa e define o que este pensamento tinha de vago e de abstrato. Mostra-nos o ser inteligente agindo fora da matéria, seja depois, seja durante a vida do corpo.

  105. Vitor Diz:

    O Espiritismo não possui sanção dos fatos alguma, não possui prova material da existência do ser espiritual alguma. Eu te desafio, Scur, a encontrar um único fenômeno bem documentado de paranormalidade em toda a obra de Allan Kardec.
    E quanto ao maior número de espiritualistas e deístas do que de ateus, note que os ateus são maioria nos países mais desenvolvidos, mais civilizados, de altíssima qualidade de vida, com exceção dos EUA (que fomenta guerra em diversos países). Prefere-se qualidade a quantidade…

  106. Roberto Scur Diz:

    Vitor,
    Isso é o que tu diz, e como tu demonstra falar demais, não ter critério científico nenhum, não ter feito ou participado de experiências de campo nenhuma, tuas palavras são apenas palavras, afoitas, sem responsabilidade com a verdade.
    Falar, falar, falar, quantas vezes quizeres, não te darão propriedade no que dizes.
    Saia deste comodismo, cresça e apareça em assuntos do espírito, e talvez as conclusões que tu tiras possam ser consideradas algum dia.
    Porque tu imagina que tu desafiar alguém é algo que mereça atenção? Tu mostra má fé nos pequenos movimentos! Quem iria perder tempo com alguém que estando obtuso em seus conhecimentos pretende ter algum destaque na matéria?
    Veja o Ed, pelo seu depoimento, foi a campo, era cético e tirou o buzanfã da cadeira, se mexeu, e encontrou as provas que procurava. E tu? Qual é a tua experiência prática? Onde tu apresentou ela aqui neste teu blog?
    No nosso país o que não faltam são médiuns com rico material para pesquisas de qualidade, e o que tu faz? Te apóia em livros de pesquisadores distantes, geralmente requerendo traduções, que tu faz e tenta cobrar dos que participam do blog, e aí tira tuas conclusões da qualidade daquela recente do ex-missionário que aprendeu a ser ateu com a tribo da amazônia. Aí não dá para querer!
    Tu têns tuas opiniões, ok, tudo certo, mas não têm credenciais para transformá-las em algo além de opiniões particulares.

  107. Biasetto Diz:

    ScurPião,
    Com todo respeito, meu amigo!
    Você me faz rir!
    Tuas brilhantes colocações:
    .
    1 – Veja o Ed, pelo seu depoimento, foi a campo, era cético e tirou o buzanfã da cadeira, se mexeu, e encontrou as provas que procurava.
    – Que provas ScurPião? Ele que as apresenta aqui então.
    .
    2 – No nosso país o que não faltam são médiuns com rico material para pesquisas de qualidade, e o que tu faz?
    – Quem ScurPião: Marlene Maia Nobre, Robson Doido Pinheiro, Wágner JK Paixão, Divaldo Babão Gazela Franco, André Luiz Chupeta Chupão Ruiz, Chico Esponja Xavier??? Que turma hein??? Ah! o Arduin gosta das psicografias ditadas pelo Ramatis.
    .
    ScurPião, estou rindo, rindo muito, mas muito mesmo …

  108. Paulo-rs Diz:

    Scur
    Deixa-me desviar um momento do assunto…
    Muito acreditam que a moralidade seria uma das provas de Deus, a bondade é inspiração divina, logo ele existe.
    Na natureza , não existe moralidade, ela é o que é por si mesma. Moralidade é uma construção humana, evoluindo lentamente, junto com o aumento da nossa capacidade mental.
    Você acha que os primeiros hominídeos quando sentiam vontade de copular, mandavam flores, passeavam com suas fêmeas pelos campos verdejantes, pediam a mão ao pai da amada?
    Não, era o velho e conhecido estupro mesmo. Sem valores de certo ou errado. Milhares de anos foram assim, a inteligência evoluía a passos muitos lentos até que esses hominídeo conseguiram garantir um bom suprimento de carne. A adição desse novo alimento durante gerações, teve como consequência um gigantesco aumento do lobo frontal devido agora a um aumento da B12 animal.
    Assim, o hominídio que já era inteligente perto do outros animais, deu um salto evolutivo.
    Como aumento do lombo frontal veio a possibilidade da fala complexa, sentido de personalidade, melhor memória visual, capacidade de análise… Não precisa ser gênio para saber aonde isso vai dar…
    A empatia se já existia, melhorou nesse tempo, o homem primitivo consegui se imaginar na situação do outro de uma forma mais ampla, logo o que era normal ou era uma boa ideia para si, talvez não fosse mais…
    “ Estuprar, roubar, enganar ser violento pode me dar certas vantagens….mas se os outros quiserem fazer o mesmo comigo?” Pensou o primeiro filósofo daqueles dias…
    Aonde está Deus nessa história? Estava dando os primeiros passos na mente de alguns…

  109. Biasetto Diz:

    Paulo,
    Muito boas as tuas colocações. Quando você diz:
    .
    “Estuprar, roubar, enganar ser violento pode me dar certas vantagens….mas se os outros quiserem fazer o mesmo comigo?”, eu acrescentaria: “Unidos somos mais fortes pra vencermos os desafios, alcançarmos nossos alimentos, enfrentarmos nosso inimigos e construirmos nossos abrigos, ferramentas, armas …”
    .
    Os seres humanos precisam uns dos outros, ainda que sempre existam aqueles que achem que podem “quebrar esta regra”. Questões envolvendo respeito ao próximo, respeito ao direito de propriedade, respeito à vida, caridade, compaixão… são questões de evolução do grau de inteligência, da percepção dos seres humanos ao longo da História. Estes sentimentos e necessidades, antes de serem valores religiosos, espirituais, “divinos”, são valores práticos, que refletem a aprendizagem dos homens, em razão de erros e acertos, acertos e erros.
    .
    No facebook tem gente que publica: “confesso: sou totalmente dependente de Deus” – o ScurPião é um deles. O ScurPião não respondeu, concretamente, a nenhuma das perguntas do Paulo. Ele só sabe rodopiar e voltar ao mesmo ponto: “sem Deus, os seres humanos não são nada e a sociedade não evolui.” Além disso, ele reconhece, como afirmou acima que existem injustiças terrenas, então, a convicção dele, é de que Deus consertará estas injustiças, no caminhar da imortalidade do espírito. Este pensamento, pode até ser verdadeiro, mas não temos e NINGUÉM tem condições de prová-lo. Assim, se configura numa forma de FUGA, como já afirmei várias vezes aqui. Fugir da realidade é um recurso da mente humana. Foi assim, ao longo da história, que os homens foram criando as fantasias religiosas, as fantasias do plano espiritual. Eu não estou afirmando que não exista vida pós-morte, porque também seria muita pretensão, penso eu; também, não afirmo que não exista algum tipo de “justiça” ou “reparações” no além. Mas, não existem bases seguras, fundamentos lógicos e provas concretas, de que alguém, alguma crença tenha desvendado tais mistérios. Não existem provas reais de que médiuns dizem a verdade, isto é fato! Se tais provas existissem, não haveria UMA ÚNICA pessoa, com um mínimo de inteligência, que não acreditasse nelas. Por que alguém duvidaria de um Chico Xavier, por exemplo? As pessoas duvidam, umas porque têm uma influência de outra crença; mas, muitas outras, porque percebem INÚMERAS falhas e fragilidades nas tais psicografias.
    .
    Arduin, Scur e Ed, apesar de vocês terem pontos divergentes, têm em comum, a crença na mediunidade de Chico Xavier. Solicita a cada um de vocês, apresentarem CINCO motivos para se acreditar em tal mediunidade. Apresentem, por favor.

  110. Biasetto Diz:

    * Solicito

  111. Paulo-rs Diz:

    Quando as faculdades de observação ficaram mais apuradas, a memória melhorou, o homem primitivo começou a criar ligações. Percebeu que algumas coisas tinham uma relação.
    Comer a frutinha vermelha que crescia nas montanhas, fazia alguns homens pararem de se mexer e depois de certo tempo a começar a cheirar mal. O mesmo acontecia com aqueles que caiam de certa altura, ficavam tempo demais debaixo d’Água ou que uma fera conseguisse abocanhar. O mundo tornasse mais complexo, confuso, temeroso quando observado atentamente.
    Como explicar isso para aqueles que estão nascendo agora? Ao contrário da maioria dos animais, o homem tem que ser ensinado a ser homem. Quanto mais evoluído, menos instintivo ele é.
    Perceberam que se deixassem os pequenos livremente, muitos deles iam acabar morrendo.
    Teriam então que ensinar-los algum dos fenômenos que eles vivenciavam.
    Como fixar essas novas descobertas nas mentes em formação dos mais novos?
    Como explicar a eles o porquê das coisas?
    Devem ter notado que as crianças são propensas a humanizar algumas coisas inanimadas. Viram eles brincando com gravetos e pedras acreditando que assim como nós, sentiam fome, frio…
    Juntando tudo isso, não fica difícil de criar um mito onde se passe a cultura aprendida pela observação , com a necessidade de explicação do mundo a volta e que algumas coisas possuem também uma especie de “Vida “ diferente da observada. (entendida)
    Aonde esta Deus agora? Agora ele reina na mente deslumbrante do homem primitivo!
    —–
    Concordo com vc Biasa, pena que não posso mais editar o texto…afinal, foi me passado por psicografia do grande Jojo da montanha!
    Abraço

  112. Ed Diz:

    Bom gente, o que concordei com a Marlene foi que estamos passando por uma epoca de transicao. De resto falou muita coisa errada na minha opiniao. Quanto ao Chico, para mim nao tem plagio, ninguem provou nada aqui, nao vi videos, nem foto nem testemunha valida. Sugiro que vejam tambem a seria Criancas Mediuns do Biography channel dos EUA. Acho que todas devem ser esquizofrenicas conforme a religiao do CETICISMO, ou sao todas fraudes ou mentirosas, coitadas… Vcs estao um pouco fanaticos pelo CETICISMO. Se o espirito responde por uma TCI, e’ interferencia… Se um medium fala alguma coisa, e’ bobagem e esquizofrenia; se fala coisa semelhante, e’ plagio; se e’ humilde, entao e’ coitado; se fala bem, entao e’ arrogante e prepotente. Essa religiao do CETICISMO ta’ complicado… Tem explicacao para tudo. Inclusiva para efeitos fisicos de TCI, hipnose regressiva. Provem alguma coisa, pois ate agora nao vi prova nenhuma (quero fotos, videos e testemunhas validas) quero que provem que nao existe TCI nenhum, e que a hipnose nao e verdadeira… Se provarem tudo isso, discuto Chico com prazer, e nao vou vou crer mais no Espiritismo…

  113. Vitor Diz:

    01 – “Quanto ao Chico, para mim nao tem plagio, ninguem provou nada aqui, nao vi videos, nem foto nem testemunha valida. ”
    .
    Que acha dessas fotos e testemunhas?
    .
    http://obraspsicografadas.haaan.com/2009/uma-inverdade-de-chico-xavier/
    .
    02 – “Quero que provem que nao existe TCI nenhum”
    .
    Veja esse artigo que revela as falhas nas pesquisas com TCI: http://www.transcomunicacao.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=194:recomendacoes-metodologicas-aos-transcomunicadores&catid=54:artigos-tci&Itemid=83

  114. Ed Diz:

    Desculpe, pois este computador nao tem acentuacao
    \

  115. Ed Diz:

    David Nasser e Jean Mazon… rs. Sugiro que leia o livro de Carlos Bacelli ou ate mesmo o filme. Esses reportes pediram desculpa tempo depois, pois abriram a capa dos dois livros presenteados por Chico Xavier e la estava uma dedicatoria escrita por Emannuel com o verdadeiro nome deles…rs Ridiculo…rs.. tentaram ridicularizar o Chico, mentiram seus nomes. Depois, conta a historia que Chico os desculpou e ficaram amigos…

  116. Paulo-rs Diz:

    Ed, devemos sempre procurar a explicação mais simples para determinado fenômeno e descartar as hipóteses mais extravagantes. navalha de Occam.
    ” Minha esposa ficou grávida quando eu estava fora.”
    Tenho algumas hipóteses:
    1) Ela me traiu.
    2) Ela é a nova virgem maria e Cristo voltará
    3) Ela foi abduzida por alfa-cinzetos e dará a luz a um ser hibrido.

  117. Ed Diz:

    http://www.transcomunicacao.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=194:recomendacoes-metodologicas-aos-transcomunicadores&catid=54:artigos-tci&Itemid=83 …. rs … outro ridiculo pois o texto e’ sobre metodologia aos transcomunicadores… PELO AMOR DE DEUS!

  118. Ed Diz:

    PAULO, ESSA EXPLICACAO E DA RELIGIAO CETICISMO

  119. Ed Diz:

    SUGIRO QUE TIREM SUAS BUNDAS DOS COMPUTADORES E FACAM PESQUISA A CAMPO, POIS PARA OS SEGUIDORES DO CETICISMO, SOMENTE COISAS PALPAVEIS PARA FAZEREM ACREDITAR. ENTAO BUSQUEM VER TCI, FACAM TERAPIA DE VIDAS PASSADAS, PESQUISEM O ASSUNTO. MAS NAO PELA INTERNET… VAO E FACAM

  120. Vitor Diz:

    Ed,
    mas eles, os repórteres, nunca admitiram ter mentido sobre nada do que escreveram no tocante a esse episódio com o Chico. Simplesmente ficaram com pena por ter omitido sobre o episódio do livro – que possui uma ou mais explicações bem simples. Mas nunca falaram ter inventado nada sobre aquela matéria.
    .
    E quanto ao artigo, por que ele é ridículo, se mostra os problemas das pesquisas? Aliás, você conhece alguma revista indexada pelo ISI ou que conste na base de dados da CAPES que tenha publicado um artigo dando validade às pesquisas com TCI? Ao menos uma só?

  121. gazozzo Diz:

    PARA DE GRITAR ED, CACETA!

  122. gazozzo Diz:

    Biasetto disse: “1º) Quando o espírito vai passar uma mensagem pro médium, um livro, mas ele não tem criatividade pra isto, então ele resolve consultar livros terrenos. Como ele faz isto? Ele vai na biblioteca do cara que tem o livro? Ele consegue tirar o livro da estante? Ele consegue folhear o livro? Ou ele olha pro livro e capta as mensagens escritas ali? Ou ele pede pro médium consultar o livro? Aí, quando o médium está lendo o livro, ele vai lendo junto. Será assim, seu sabichão?
    2º) Os espíritos sendo tão elevados, pelo menos alguns né? Não sabem que é preciso citar fontes? Imagine que um espírito resolva escrever passando a obra pro médium, falando sobre Biologia. Então, ele consulta “A origem das espécies de Darwin”, mas não cita a fonte. Copia uns trechos, informações do livro. Isto não configura plágio? Isto não gera motivo suficiente pra desconfiar do médium? Isto não gera motivo suficiente pra considerar os livros psicografados um “tiro no pé”?”

    PERFEITO, PERFEITO! Não vi as respostas a essas perguntas até agora.

  123. gazozzo Diz:

    Também gostaria muito das respostas para essas duas: “1º) O André Luiz pra contar a história de Nosso Lar e sobre a vida dele, precisou consultar o livro do Owen, porque não tinha inspiração própria? E se ele fez isto, ele mentiu ou não mentiu?
    2º) O André Luiz pra contar as histórias em Libertação, mais uma vez, precisou praticamente copiar a história completa sobre o tema, do livro do Owen, contatada pelo suposto espírito Arnel?” (Biasetto)

  124. Rafael Maia Diz:

    Ed sugiro tomar cuidado. O blog tem fanáticos que participam, o que tem gerado discussões acalouradas nos ultimos anos.

    No demais, corraboram com boa parte dos seus argumentos. Muita gente, muita gente mesmo qualificada testemunha a favor de chico e isso não deve ser desprezado. As caravanas que vc fala são até pouco comparado com os milhares que foram atendido com o chico pessoalmente. Fora, a pericia criminal que autentica como verdadeira suas assinaturas. Como ele pode ter copiado essas assinaturas ? Impossivel.

    Não são 5 ou 7 pessoas 20 anos depois que “são melhores” dos que os milhares que presenciaram a paranormalidade de chico que vão dar o veredito final sobre sua paranormalidade. Ninguem é melhor do que ninguem. Fato.

  125. Ed Diz:

    Ja comentei os assuntos citados… Sugiro que va’ a campo pesquisar os fenomenos paranormais

  126. Ed Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=sUdHI1UsZ-g
    vejam isso tb

  127. Vitor Diz:

    Rafael,
    o Chico recebia cartas das famílias que eram do falecido quando vivo. Isso permitia que ele copiasse a letra.

  128. Ed Diz:

    Sim nesse forum ha fanaticos pelo CETICISMO, obrigado pela orientacao RAFAEL. Mas eu me sinto um pouco como Paulo defendendo o Cristianismo, depois de se converter. Melhor nao falar mais nada…rs

  129. Ed Diz:

    CETICISMO tambem e’ religiao…quem diria…

  130. Marcos Arduin Diz:

    1º) O André Luiz pra contar a história de Nosso Lar e sobre a vida dele, precisou consultar o livro do Owen, porque não tinha inspiração própria? E se ele fez isto, ele mentiu ou não mentiu?
    - Há alguma lei que proíba um espírito de vivenciar situações semelhantes às que outro vivenciou? Ou viver em colônias espirituais com estruturas semelhantes (há muitas coisas em comum dentre as várias cidades do mundo…) ou transitar por locais que guardem alguma semelhança entre si? E, é claro, o médium também poderia ter lido o tal livro do Owen e, ao “psicografar”, pode ter aproveitado algumas figuras do que viu, reproduzindo-as com suas próprias palavras. Isso por acaso é proibido por lei? Fico no aguardo de suas explicações…
    .
    2º) O André Luiz pra contar as histórias em Libertação, mais uma vez, precisou praticamente copiar a história completa sobre o tema, do livro do Owen, contatada pelo suposto espírito Arnel?
    - Ah! Já disse que não há plágios de ideias.
    .
    Arduin, te respeito em muitos comentários teus; outros, faz-me rir.
    - Que bom que posso alegrar seu mau humor de vez em quando…
    .
    1º) Quando o espírito vai passar uma mensagem pro médium, um livro, mas ele não tem criatividade pra isto, então ele resolve consultar livros terrenos. Como ele faz isto? Ele vai na biblioteca do cara que tem o livro? Ele consegue tirar o livro da estante? Ele consegue folhear o livro? Ou ele olha pro livro e capta as mensagens escritas ali? Ou ele pede pro médium consultar o livro? Aí, quando o médium está lendo o livro, ele vai lendo junto. Será assim, seu sabichão?
    - Lembra-me um livro de autoria de Anthony Borgia, cujo espírito descreve sua vivência no mundo espiritual e entre outras coisas ele fala dos livros que consultou lá mesmo. Eles inclusive tinham uma grande vantagem sobre os nossos: traziam também expressas as reais intenções de quem perpetrou seus atos registrados na História. Então nada impediria, se isso for verdade, que André Luís pudesse contar lá no Nosso Lar com alguma biblioteca que reproduza as obras dos autores terrenos…
    .
    2º) Os espíritos sendo tão elevados, pelo menos alguns né? Não sabem que é preciso citar fontes? Imagine que um espírito resolva escrever passando a obra pro médium, falando sobre Biologia. Então, ele consulta “A origem das espécies de Darwin”, mas não cita a fonte. Copia uns trechos, informações do livro. Isto não configura plágio? Isto não gera motivo suficiente pra desconfiar do médium? Isto não gera motivo suficiente pra considerar os livros psicografados um “tiro no pé”?
    - COPIAR trechos de um livro sem citar a fonte é sim CRIME DE PLÁGIO (vendo superficialmente os exemplo aqui apresentados, parece que não é bem o caso). Contudo, fazer um apanhado de ideias e escrevê-las com as próprias palavras NÃO, embora admita que a citação das fontes é desejável, inclusive para se eximir de culpa no caso de se dizer besteiras… (não fui eu quem disse: foi o autor tal!). Assim então se salvaria de dar um tiro no pé…
    .
    Ah! o Arduin gosta das psicografias ditadas pelo Ramatis.
    - Gosto sim, mas na maioria dos casos só para avacalhá-las… Pouca coisa do que vi nos livros de Hercílio Maes e de outros pretensos psicógrafos de Ramatis se salva. A César o que é de César, ô meu!
    .
    Arduin, Scur e Ed, apesar de vocês terem pontos divergentes, têm em comum, a crença na mediunidade de Chico Xavier.
    - Exclua-me desta lista, Biasetto. Por que eu teria CRENÇA na mediunidade do Chico? Certo, há coisas de que tenho conhecimento (como o caso lá do filho da Caçilda Becker) que, até que sejam desmentidas ou provadas falsas, levam-me a crer que Chico sim poderia ser mesmo um médium autêntico. Por isso então não afianço a mediunidade dele de olhos fechados. E lembro-me de já ter dito mais de uma vez que ROMANCES NADA PROVAM quanto à mediunidade, com exceção talvez do Mistério de Edwin Drood.
    .
    Simplesmente ficaram com pena por ter omitido sobre o episódio do livro – que possui uma ou mais explicações bem simples.
    - Ótimo! Então por que as tais uma ou duas explicações bem simples não acorreram ao tão arguto repórter David Nasser e seu colega?

  131. Ed Diz:

    http://www.youtube.com/watch?v=sUdHI1UsZ-g – este vídeo é para os fanáticos do CETICISMO, o próprio jornalista David Nasser reconhecendo a capa do livro, e com medo de espiritismo… Toma CETICISTAS…rs

  132. Rafael Maia Diz:

    Certo, mas como era esse contato ? Uma carta pedindo pra que chico orasse por eles ? Ou, uma conversa como se fosse entre amigos e com chico pedindo que TODOS os familiares assinassem as cartas. No primeiro tipo, as chances de fraude são menores, no segundo são maiores. Levando em conta que o chico passava muito tempo ocupado, sera que ele além de escrever seus milhares de livros, atender a multdão de pessoas e dar comida aos pobres ele ainda lia cartas e respondia com frequência. Certo, ainda que tivesse acontecido isso, qual era a frequência ? De cada 100 cartas que ele assinava, apenas 2 ele havia recebido cartas dos familiares do falecido e ainda precisaria ver se tinha a assinatura do falecido nessas cartas.

    É preciso ver todos esses fatores.

    Vitor, a assinatura do falecido é o que esta em jogo. Se o pai do falecido manda uma carta para chico em agradecimento, por ser um mentor espiritual, SEM CONSTAR A ASSINATURA DO FALECIDO, QUE JÁ MORREU OU QUE IRIA MORRER EM POUCOS MESES, como chico tomou conhecimento dessa assinatura.
    Amaria ver uma análise sobre isso. O cara morreu 10 anos antes da familia conhecer o chico, por exemplo, como ele sabia a assinatura do cara ?

    Quantos casos ele teve contato com a familia através de cartas, antes da pessoa morrer ? Como se deu esse contato, o chico foi atrás pra dissimuladamente tentar ver a assinatura do falecido afim de fraudar ? Ou foi a familia do falecido que veio atrás do chico, isto é, da parte do chico não havia nenhuma intenção aparente de conhecer a assinatura do falecido. São situações muito diferentes, mas como ele era muito ocupado e tinha uma fama de bom moço, acho improvavel chico ter pedido pra ver assinatura de pessoas que estavam perto de morrer só para depois querer imitar. Se fizesse isso, sua fama iria por agua abaixo. Como não tinha muito tempo, acho improvavel ele manter uma comunicação com varias pessoas atraves de cartas. Ainda que tivesse, teria que ver quais eram pessoas sujeito a fraude por Chico Chavier. Pessoas estas que moravam longe e não conheciam pessoalmente chico.

    Montalvão já colocou uma reportagem aqui onde ficou muito claro que chico jamais teve contato com a familia e mesmo assim deu detalhes especificos sobre o falecido.

    A carta do processo criminal continha um depoimento da pessoa já falecida. Ela ja estava MORTA. Sera que chico fez uma carta dessa ANTES DO CARA MORRER. Claro que não. Se chico tivesse feito uma carta antes dele morrer CONTANDO SOBRE SUA MORTE ele seria um vidente ou cumplice num crime de homicidio, pois saberia do assasinato antes de ocorrer. A pericia verificou a assinatura e o resultado foi exatamente igual a assinatura do falecido e a psicografia do chico, isto foi confirmado pela revista. Então chico era um fraudador homicida, que vivia de caridade ajudando aos pobres e não tinha nenhuma ambição econômica ? Ou como diz uns aqui, amava viver na miséria. Claro que não.

    Marcelo Souto maior tambem é um estudioso da paranormalidade. Foi convencido após ter maior contato com o chico. Ele é um sujeito técnico. Quem puder ver a reportagem vera que ele fala sobre pesquisas de ponta.

    Chico morreu no exato dia em que o brasil ganhou a copa. Coencidência, claro que não. Tal fato é citado numa reportagem exclusiva da band, da superinteressante e até mesmo na wikkipedia.

  133. Vitor Diz:

    Ed,
    e daí? Ele não reconheceu ter mentido sobre nada naquela reportagem. Aliás, tudo o que ele escreveu foi confirmado. E há explicações perfeitamente naturais de como Chico poderia ter sabido quem eram os repórteres.

  134. Paulo-rs Diz:

    Rafael, vc apelou para o argumento da quantidade sendo assim;
    milhares de pessoas votaram democraticamente no partido nazista, logo ele é um bom partido….melhor ainda, a voz do Povo é a voz de Deus.
    Se depois de tudo que foi exposto nesse blog, depois de todas as evidências apresentadas, depois de todas as comparações….só podemos entender que pelo menos para algumas pessoas que ainda acreditam no Chico, o fazem por necessidades psicológicas mesmo.
    Por mais que isso doa para alguns, o mundo sobrenatural até o presente momento, não é comprovável e a cada tempo que passa, menos provável.
    Se isso é radicalismo, ceticismo, imoral, feio, não gosto….sinto muito.

  135. Vitor Diz:

    Rafael,
    era assim o contato:
    .
    À tarde fomos ao “abacateiro”, local onde Chico distribui donativos aos necessitados. Lá estavam os dois médiuns Chico e Divaldo. Enviei bilhetes e fotos de minha filha aos dois. Assim com eu, muitas mães faziam o mesmo pedido. Ali, Divaldo fez uma linda palestra. À noite, voltamos ao “Grupo Espírita da Prece” onde se realizam as palestras evangélicas e os trabalhos de psicografias em público.
    Estava orando e pedindo à minha filha que me enviasse, pelo menos uma frase. Soube, por outras mães que ali estavam e que tantas vezes lá estiveram, das dificuldades das notícias.
    Consegui chegar perto do nosso querido médium Divaldo, quando ele chegara ao portão de entrada do “Grupo Espírita Prece” e ali, rodeada de muitas pessoas que também procuravam sua oportunidade, consegui, rapidamente e chorando, me dirigir a ele:
    – Divaldo, traga, ao menos, uma palavra de minha filha. Ao que me respondeu: – Calma, filha, confie em Deus! Ela é um Espírito muito bom.
    Assim entramos e foram iniciados os trabalhos da noite. Não consegui entrar na sala, onde se realizam os trabalho Eram dezenas de pessoas. Fiquei do lado de fora, no pátio. Às vezes, chegávamos às janelas, mas só mesmo por algum lugarzinho, que nos era cedido por bondade das pessoas, é que conseguíamos vê-los psicografando.
    Eram quatro médiuns: Chico, Divaldo, um senhor e uma senhora que me eram desconhecidos.
    Ali ficamos horas, aguardando ansiosos. Afinal, terminadas as psicografias, ouvimos o nome da minha filha – Fernanda Maria. Era o médium Divaldo quem anunciava que aquela carta era de minha filha Fernanda dirigida a mim. Foi a primeira mensagem lida naquela noite
    .”
    .
    - Extraído do livro “Vitória da Vida”, de Divaldo Pereira Franco. Simples, não?

  136. Vitor Diz:

    Paulo,
    você já leu o artigo sobre a Piper? :)

  137. Paulo-rs Diz:

    Li Sim Vitor, pouco peso para mudar as leis de Newton. :)
    Mesma coisa digo de Ian Stevenson.

  138. Vitor Diz:

    Paulo,

    só acho incrível como um caso que tem “pouco peso” foi citado tanto na Science quanto na Enciclopédia Britânica como de “mediunidade legítima” e “inquestionável”. Aliás, no que você se baseia para dizer que o caso tem “pouco peso”? Sabe, Paulo, o caso Piper é discutido até hoje, será que você tem alguma explicação em termos naturalísticos para o caso quando NENHUM cientista ou mágico até hoje descobriu? Se tiver eu gostaria muitíssimo de saber.

  139. Vitor Diz:

    Aliás, Paulo, veja o que diz a Enciclopédia Stanford de Filosofia sobre o caso Piper em um artigo que foi revisado em 31 de janeiro de 2011, ou seja, há menos de 1 ano:
    .
    It was only in the 1890s, with the famous case of Leonora Piper, that he came to think that there was something resembling a “prima facie” case for survival. Piper was an American whose trance mediumship produced purported communications from particular deceased persons, and her claims withstood the combined scrutiny of the best researchers in both the American and British S.P.R.s, including William James, the Sidgwicks, Richard Hodgson, and Frank Podmore. As Braude (2003) indicates, the Piper case is still being debated to this day (see also Berger, 1987). Evidence of this nature helped persuade Eleanor Sidgwick, in the years following Henry’s death, that his personality had survived physical death and succeeded in communicating with her (Schultz, 2004).
    .
    http://plato.stanford.edu/entries/sidgwick/

  140. Biasetto Diz:

    Acabei de assistir a um programa MUITO INTERESSANTE no Discovery.
    A 1ª parte interessante é esta: http://www.youtube.com/watch?v=p-e_oaVq_Tc
    Está em espanhol, o que atrapalha um pouco. Vejam as outras partes também.
    O que acontece é o seguinte:
    - Tem um rapaz, que diz ter tirado fotos de um ufo.
    - Tem um senhor de cabelo branquinho, que faz reportagens de TV sobre ufos no México.
    - Tem um pessoal da Mufon, eles investigam os casos.
    O cara tirou umas fotos muito fantásticas pra serem verdadeiras.
    Então, o pessoal da Mufon levou o material para um especialista, que constatou que as fotos foram forjadas. O especialista descobriu, inclusive, que o tempo entre a 1ª foto e a 2ª foi de quase uma hora. O rapaz que tirou as fotos, disse que tirou uma atrás da outra.
    Bem, a conclusão dos estudiosos é de que as fotos são fraudes.
    Aí, o senhor de cabelo branquinho, ficou incomodado, dizendo que precisava de mais uma análise, enviando o material para um “especialista” conhecido. Este outro especialista conclui que o vídeo deveria ser real. Aí, para explicar a diferença de tempo, registrado na máquina da 1ª para a 2ª foto, que contradiz o que o rapaz autor das fotos disse, pasmem: ele teve a coragem de dizer, que os ETs, podem ter modificado isto na foto, só pra confundir os terráqueos. Pode??? Pro ScurPião e o Arderuin pode, com certeza. Pro Ed também.
    Bem, o programa continua e os especialistas da Mufon desmentem outro caso, que deixou toda uma cidade dizendo que tinham avistado um ufo.
    .
    Bem, o que mais me chamou a atenção neste programa foi o seguinte:
    1º) O rapaz da Mufon, disse o seguinte: “NÓS QUEREMOS SOLUCIONAR, MAS OUTROS QUEREM PERPETUAR…”
    Exatamente o que acontece aqui no blog: os céticos, querem solucionar os casos de psicografias alegados pelos médiuns (leia-se picaretas) brasileiros, mas outros: ScurPião, Arderuin, Ed e Rafael Maia, querem perpetuar (leia-se perpetuar a farsa, cada um por seus motivos próprios, mas em comum, a não aceitação que caíram no “conto do bilhete”).
    2º) O cara que estava analisando as fotos, percebeu a fraude em uma delas e disse: “QUEM FALSIFICA UMA, FALSIFICA OUTRAS.” Achei esta colocação PERFEITA, pensando comigo:
    - Quem escreve duas porcarias como Cartas de Uma Morta e Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, escreve muitas outras.
    - Quem escreve um livro com plágios, escreve muitos outros.
    - Quem participa de uma grotesca fraude (Otília Diogo), é capaz de muitas e muitas outras.
    Em síntese: as evidências a favor da mediunidade de Chico Xavier são tão poucas que têm a profundidade de um pires. As evidências das fraudes de Chico Xavier são tantas que não cabem Baía da Guanabara.
    E os brilhantes e espetaculares e inteligentes e sábios Scur, Arduin, Rafael Maia, Ed não conseguem ver isto.
    Ed,
    Este papo de que “estamos passando por uma fase de transição”, não diz nada de nada, não significa absolutamente nada. Papo furado e tolo!
    Arduin,
    Você não consegue ver as cópias, de tudo: tema principal da obra, sequência dos fatos/acontecimentos, fatos relevantes nas histórias. Faça-me um favor hein? Putz!
    Pro Scur, vou falar o quê?
    Ele não conseguiu nem ver as fraudes do babão nojento do Ganges, mostradas em câmera lenta nos vídeos.
    .
    Eu sou um tonto, mas desafio os três: Scur, Arduin e Ed, pra um debate, vocês escolhem o local. Sem discussões. Vamos apresentar dados, evidências, tudo organizado: 5 minutos pra cada tema, com direito a réplica, tréplica, com mediador. Ficar escrevendo aqui no blog, é difícil, não dá pra expor.
    Eu quero provas da mediunidade, provas das psicografias, provas das coisas que os espíritos falaram e falam. Mostrem-me provas.
    Ed, você disse que ninguém viu o Chico copiando livros. E quem viu o Emmanuel, o André Luiz… você viu?
    .
    Saudades do Gilberto, com aquelas tiradas hilariantes dele. tiro e queda.
    Saudações Gazzozo!
    O Arduin, ainda não me explicou como os espíritos desencarnados consultam obras terrenas.
    .
    Esta turma, deve viver no “país das maravilhas”…

  141. Paulo-rs Diz:

    Vou ler com calma mais uma vez e te respondo, mas continuo com a opinião que tem que haver mais Sras Pipers para mudar a física.

  142. Vitor Diz:

    Oi, Paulo
    mas há. Gladys Osborne Leonard é mais um exemplo. Outro ainda é Stefan Ossowieski.

  143. Roberto Scur Diz:

    Biasetto,
    Bilu-bilu, gugu-dada.
    Tu não tá bem homem. Te cuida aí!

  144. Biasetto Diz:

    Todas as histórias sobre as capacidades extraordinárias de Chico Xavier, falando em mediunidade, não se sustentam:
    1º) Psicografias: os livros dele, além das cópias, falam um monte de bobagens, que jamais poderiam ter sido transmitidas por espíritos desencarnados, vivendo em cidades espirituais, simplesmente porque são informações ridículas, absolutamente tolas e erradas.
    2º) Saborosos aromas em sessões espíritas – Chico Xavier borrifava perfume.
    3º) Materializações de Uberaba: a mulher era uma picareta, tanto que foi desmascarada.
    4º) Mensagens do além: quando não falam nada de nada (a grande maioria), dão informações interessantes, que poderiam (e foram) checada antes. A história do filho da Cacilda Becker é boa, mas só mereceria credibilidade, sendo contada por ele mesmo, num depoimento com detalhes. Caso contrário, é só mais uma “história contada”, “lenda urbana”.
    5º) Que Chico Xavier nunca foi um iletrado, teve boa formação, lia bastante, era autodidata, não se discute mais.
    .
    MITO: “UMA VEZ CRIADO, UMA VEZ PERPETUADO, DIFICILMENTE DEIXARÁ DE EXISTIR!”.
    .
    Paulo, você está corretíssimo: “necessidades psicológicas”.

  145. Biasetto Diz:

    ScurPião blablababão, assisti este programa que indiquei aí.

  146. Paulo-rs Diz:

    Vitor, existe registros que o Chico tomava anti-epiléticos?

  147. Roberto Scur Diz:

    Biasetto,
    Já assisti vários programas do discovery sobre UFOs, vários deles desmascararam farsantes, mas alguns valem à pena.
    Têm, nesses com bons depoimentos e dados, algumas semelhanças com a experiência que eu tive com UFOs. Não estou a fim de ver esse aí, tu já contou a história e como é fraude nem vou perder meu tempo.
    Assiste este aqui, do Divaldo, sobre a transição planetária, e compara com o que tu viu da Marlene Nobre. Como te disse, não gosto do estilo que percebi dela, assim como também não gosto do Bacceli como médium pois seus livros não são muito bons e esta entrevista que eu vi dele dizendo que Chico Xavier era Allan Kardec foi bem ruim de ouvir.
    Me afasto de dar atenção quando vejo indícios de que o médium esteja mal assistido espiritualmente ou com inclinações personalistas, mas gostei do depoimento do Ed dizendo que ele atende em Uberaba. Espero que esteja sendo verdadeiramente caridoso, senão já terá recebido seu prêmio na Terra mesmo e chegará de mãos abanando no plano espiritual.
    Vê esse aqui do Divaldo, meu caro amigo birutaço!
    http://www.youtube.com/watch?v=v0hlM7Wa9kc&feature=related

  148. Biasetto Diz:

    José Carlos (JCFF), você conhece este historiador?
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Marcelo_C%C3%A2ndido_da_Silva

  149. Biasetto Diz:

    José Carlos, você sabe alguma coisa sobre este autor?
    http://www.alamedaeditorial.com.br/a-realeza-crista-na-alta-idade-media/

  150. Roberto Scur Diz:

    Paulo-rs,
    Tu têm cada uma! Epiléptico? Caramba!
    Sobre o que tu falou antes da evolução do homem em seus estágios de descobertas, vejo a visão do ateu que deseja atribuir tudo o que existe como obra autômata, que se criou por si mesma, sem um princípio inteligente lhe governando os movimentos no curso dos milênios, dos bilhões de anos.
    Querer transformar o acaso num deus é um erro, mas é como tu pensa, fazer o quê? Se o acaso fosse capaz de produzir a ordem, já não seria mais o acaso.
    Leia o Livro dos Espíritos sobre este tema. Já leu alguma vez? Se não leu é uma pena pois ali há muito mais qualidade do que qualquer coisa que eu pudesse lhe dizer sobre isso.

  151. Vitor Diz:

    Scur,
    você não entende minimamente a posição cética ou ateia ou científica. Nenhum ateu ou cético instruído – aliás, ninguém instruído – diz que o mero acaso criou tudo. Leia o texto “A Ilusão do Design”: http://www.ceticismoaberto.com/ciencia/2547/a-iluso-de-design
    .
    Trecho importante: “A realização não-aleatória da seleção natural é a de domar o acaso. Minimizando a sorte, quebrando assim a improbabilidade em um grande número de pequenos passos – cada passo um tanto improvável, mas não tão ridiculamente improvável – a seleção natural aumenta paulatinamente a improbabilidade.”

  152. Vitor Diz:

    Paulo,
    desconheço.

  153. Vitor Diz:

    Scur,
    outro texto para você ler: http://bulevoador.haaan.com/2010/04/10074/

  154. Paulo-rs Diz:

    Scur, a visão religiosa é mais bonita, reconheço!
    O texto era sobre moral. Não concorda?
    Nem na parte que a natureza é amoral?
    Agora vai me dizer que não psicografo o Jojo da montanha?
    Vai dizer que eu fraudo também? Vai me dizer que não sou bonzinho? :)

  155. Paulo-rs Diz:

    Exclusivo!!!
    Descoberto a boneca que Chico Xávier brincava!
    http://www.youtube.com/watch?v=stXXv2YBwY8

  156. Rafael Maia Diz:

    Tecnicamente falando, as mensagens que vc colocou mostra uma relação de conteudo religioso e de esperança de mães qque perderam o filho. Apenas isso. Não me parece, pelo que se pode depreender do texto, haver qualquer sinal de que chico tente pegar assinatura ou informações sobre as pessoas falecidas.

    Lideres religiosos comumente recebem cartas de pessoas que o veneram ou que tenham um motivo qualquer para enviar-lhe.

    Cartas enviadas do Vaticano para o Movimento Salvai Almas
    http://www.amormariano.com.br/?p=1534

    Carta enviada aos Bispos de todo
    o mundo pela Cruzada Internacional do Rosário de Fátima
    http://www.fatima.org/port/crusader/cr37/cr37pg6.asp

    Bento XVI responde carta de muçulmanos e convida para visita
    http://noticias.cancaonova.com/noticia.php?id=246262

    Ou seja, absolutamente normal as condutas descritas. O texto que vc colocou indica que chico nem responde as cartas, provavelmente as lê apenas.(não condiz com o comportamente de um fraudador que tenta a todo custo descobrir informações da pessoa falecida)

    O texto que vc mencionou não diz que a pessoa que manda a carta para o chico precisa enviar textos escritos pela pessoa falecida, muito menos a assinatura. Perceba que a mulher diz que envia a carta de maneira simples, fala como se fosse uma coisa sem qualquer complicação ou estranhesa.(isso não aconteceria caso tivesse que ao enviar cartas para o chico fosse um comportamento padrão enviar textos das pessoas falecidas ou a assinatura dela) O normal é encarado como normal, não se menciona. O suspeito é mencionado sempre, pois foge a normalidade. Não se precisa dizer as pessoas que vc tomou banho hoje, porque isso se faz normalmente. Esse é o comportamento esperado.

    Caso houvesse uma manifesta demonstração através de procedimentos ou regras especificas que indicasse a fraude, primeiro as pessoas perceberiam isso, segundo, é muito provavel que isso fosse mencionado. Ir a uma consulta medica, por exemplo, onde o medico pede para que o paciente deixe a carteira e a chave do carro com ele por uma semana, certamente isso seria levando como suspeito pela maioira das pessoas. Isso é o normal.

    A parte do texto onde diz “Assim com eu, muitas mães faziam o mesmo pedido” não significa que as pessoas enviam inumeras cartas. Significa que as pessoas fazem o mesmo pedido. Precisa ser analisado melhor isso para saber se significa realmente que as pessoas comumento mandam cartas ou não.

    Mas caso mandem, o texto diz que o chico atende diariamente dezenas de pessoas. Improvavel manter uma comunicação frequente e tentando extrair assinaturas das pessoas que ja morreram com tanto trabalho a fazer, como o própio texto diz.

    Ou seja, há qualquer evidência de que chico tenha contato com as assinaturas das pessoas falecidas de diferentes regiões do pais ? R- Nenhum. O que há no máximo são cartas de conteúdo religioso, situação esta normal perante os diferentes crédulos.

    É provavel que chico tivesse tempo e dinheiro para pessoalmente para ir atrás de assinaturas de pessoas falecidas ? Provavel que não.

    Há algum comportamente estranho vindo de Chico no sentido de indicar que ele tenta obter atraves da comunicação escrita as assinatura das pessoas falecidas ? R-Não.

    O caso do perito criminal que atestou a assinatura de chico como verdadeira incorporando o espirito de uma pessoa falecida, chico poderia ter feito a carta antes do homicidio ou depois dele ? Se tiver feito antes, ele saberia que a pessoa morreria. Se feito depois, chico deveria ter feito uma armação com a familia do falecido para enaganar os tribunais. Ambos improvavel. Bom se tiver feito depois, a propina não deve ter sido muito boa porque ele morreu pobre.

  157. Vitor Diz:

    Rafael,
    não existe nenhum caso de perito criminal validando a assinatura do Chico em um caso de homicídio. Você deve estar confundindo.

  158. Roberto Scur Diz:

    É isso aí Paulo.
    A tua disposição de ter seriedade murchou. Porque será?
    Bom, não importa. Melhoras na tua saúde.
    Vitor,
    Quando trocar as tuas fraldas não esquece de passar hipoglós, para não dar assadura.
    O Richard Dawkins – Que Deus o tenha! – como diziam os antigos, esteve na vida lidando com assuntos da antiguidade. Parece-me que criacionismo é uma visão de mundo tão caduca no mundo quando pantalona, eslaque, brim curinga, morou bixo, broto legal, carburador, máquina de escrever Olivetti, editor de texto word star, pac-man, telex, bem, estas coisas que não precisa mas ser falado nelas, já ficaram no passado e pronto, e tu, teu amiguinho japona, acham que isto é “atualização”?
    .
    Os discípulos dele poderiam virar a página da história e começar a estudar a Doutrina Espírita para se livrarem dos fantasmas dos dogmas ultrapassados, ou então, parar de exercer seu ateísmo e ceticismo chutando cachorro morto. Se mexam gente, o bonde está passando e vocês aí, embolorados? Cadê a sede de saber que movimenta a ciência para o progresso?
    .
    Modernizem-se na escolha dos alvos, senão vai parecer ou “demodê”, ou desatualização, ou medo mesmo.
    .
    Neste ponto vou te dizer que a tua idéia é muito mais atualizada do que a desta turma de teóricos guerreiros contra coisa nenhuma. Ataquem o Chico Xavier que fica mais compatível com o que pretendem, que seria negar a importância das religiões e o próprio Criador.
    .
    Bom, minhas férias acabam amanhã e vou voltar a ficar de fora do teu brog-frog.

  159. Rafael Maia Diz:

    Paulo eu concordo quanto ao que diz sobre a idéia de que só porque a quantidade prefere uma certa “direção”, não significa que ela seja a certa. O exemplo que vc colocou foi muito bom.

    Mas não foi isso que eu quiz dizer no meu texto. Não acho que chico seja verdadeiro porque varias pessoas acreditam nele. Os motivos pelo quais eu acredito que chico tenha sido um medium já coloquei num outro debate.

    Quando escrevi aquele texto quiz dizer que acho um pouco precipitado, talvez um sinal de fanátismo, achar que as pessoas do tempo de hoje são muito melhores do que aqueles que viveram no tempo do chico chavier. Há milhares de histórias envolvendo chico chavier que não são populares e atestam sua paranormalidade. Há varios eventos que convenceram pessoas de qualidade sobre a paranormalidade de chico. Isso não deve ser ignorado se o interessado deseja investigar a sério chico chavier. Pensar da seguinte forma:-ah todos que pensam a favor de chico são errados e nós é que estamos certo. Isso é um comportamento arrogante e falho.

    Como exemplo do que eu digo, posso citar algumas histórias envolvendo chico que constituem fatos impressionantes a seu favor:

    Ah casos de pessoas que alegam jamais terem conhecido chico e mesmo assim ele conseguiu dar informações especificas.

    Há céticos que se convenceram da paranormalidade de chico.

    Há paranormais, inclusive conhecidos mundialmente, que atestam a paranormalidade de chico, como joão de deus.

    Eu ja ouvi falar de um caso de um rapaz que foi visitar o chico e disse que ele havia dito que sua mãe ja havia falecido. Mas como se sua mãe estava viva. Mas segundo ele, sua mãe havia morrido a pouco tempo antes do chico aparecer.
    Pensar que tudo isso é insignificante e que só “vale” o posicionamento daquele que segue suas vontades é pensar que esta acima dos outros, sem estar na verdade.

    Foi isso que eu quiz dizer. Mas concordo com a idéia de que a maioria, por ser maioira, não significa que esta certa.

  160. Paulo-rs Diz:

    Scur, um pouco de humor, não faz mal a ninguém.
    Richard Dawkins está vivo! Não queira matar ele. Ele vai te cutucar muito ainda.

    Rafael Maia , ficou melhor explicado agora.
    Abraços

  161. Roberto Scur Diz:

    Paulo, se está vivo, estão querendo matar ele outros, não eu, talvez os criacionistas queiram.
    De minha parte a luta dele, a “atualização” do pensamento cético e ateu nas palavras do VM, é que já foram para o vinagre, não que estivessem erradas, mas estão vencidas, há novas barreiras a serem tratadas, muito mais além do que esta história de criacionismo.
    Acho que nem os católicos acreditam mais nisso, apesar de que do jcff pode se esperar uma pesquisas daquelas mostrando “evidências” e “plausabilidade” em informações coletadas nos porões do vaticano.
    .
    Sabe aqueles filmes antigos? Tu assiste e fica admirado de como as ideias eram há tão poucas décadas atrás (ou não tão poucas, para os mais novos), como “perdidos no espaço”, “o tunel do tempo”, “terra de gigantes”, “o elo perdido”, “bonanza”, “cyborg”, e esta épica batalha aí contra o criacionismo, que teve seu valor, foi legal, mas foi, deu.
    .
    O que o Dawkins está falando, ou o que os seus alvos estão retrucando, pode ser expressado na bela, atual, empolgante canção que está neste vídeo:
    .
    http://www.youtube.com/watch?v=2Z4m4lnjxkY&feature=related

  162. Roberto Scur Diz:

    E Paulo,
    Não achei graça no vídeo, achei de mau gosto. Acho muito mais engraçado e não fere ninguém o vídeo do Trololó que postei.
    Papo de criacionismo dos ateus é um trololó que não diz nada, mas tem sua beleza, seu lugar na história, e merece ser aplaudido.
    Claro, que o Trololó ali não tinha maldade nenhuma, como a que vemos no teu vídeo. O título da música era “Eu estou tão feliz de finalmente voltar para casa”, o cantor tinha uma bela voz, queria passar uma bonita mensagem, já o teu …
    Bom, mas vou a luta, arrumar as malas e pegar o bonde, e vocês fiquem aí fazendo de conta que gostam de ciência, de pesquisa, da verdade.

  163. Marcos Arduin Diz:

    Choroso Biasetto…
    .
    1º) Psicografias: os livros dele, além das cópias, falam um monte de bobagens, que jamais poderiam ter sido transmitidas por espíritos desencarnados, vivendo em cidades espirituais, simplesmente porque são informações ridículas, absolutamente tolas e erradas.
    - Sabe, Biasetto, o Chico tem uma vasta obra, 400 e lá vai fumo livros, e ter achado supostos plágios em meia dúzia delas e clamorosas besteiras em outras tantas não me diz muita coisa: há autores que escrevem tolices piores ainda e fazem um sucesso enorme e quase ninguém os critica… Ah, mas o Chico…
    E pra quem disse ter sido espírita, não perdoo essa colocação: “jamais poderiam ter sido transmitidas por espíritos desencarnados (…) porque são ridículas, tolas e erradas”. Nunca leu Kardec, certo? Está bem claro que os espíritos não sabem tudo, não ficam muito mais sapientes, nem moralmente melhores só porque não têm o corpo físico etc e tal. Ou seja, os espíritos que habitam o nível espiritual da Terra estão no mesmo nível científico e moral que os habitantes desta. Portanto, se o espírito acredita que há vida em Marte e a imagina assim, assada, frita ou cozida e repassa suas ideias a um médium… Se este não for esperto o bastante, junta a fome e a vontade de comer e aí temos um banquete de besteiras.
    .
    2º) Saborosos aromas em sessões espíritas – Chico Xavier borrifava perfume.
    - Ah! Vejo que mergulhou de cabeça nas bobagens ceticistas… Então um cara lá meio suspeito, ressentido talvez por não ter suplantando o Chico com o seu cientificismo espiritualista, diz que ele fraudava com perfuminhos e, como bom cético que se tornou, você NÃO TEM DÚVIDAS QUE TAL PESSOA JAMAIS PODERIA MENTIR, certo? É… Assim é que pensam os céticos: quando alguém fora de órbita fala qualquer besteira contra os desafetos, são IMEDIATAMENTE acatadas sem reservas. Por isso desdenho do ceticismo militante.
    .
    3º) Materializações de Uberaba: a mulher era uma picareta, tanto que foi desmascarada.
    - Essa é uma coisa que o pessoal cético NUNCA me deu uma explicação convincente. Vejamos se você consegue. Médiuns se submeteram a controles rígidos pelos pesquisadores (foram enjaulados, amarrados, acorrentados, algemados, amordaçados, etc e tal), mas produziam seus fenômenos mediúnicos sem problemas, tanto assim que os pesquisadores honestos não tiveram outra saída senão validar os ditos médiuns. Aí depois aparecem “confissões”, não do médium, mas de alguém que jura que o médium lhe confessou fraudes tolas e infantis, com as quais enganou os pesquisadores. Ou então o médium foi de fato flagrado em uma fraude boba. Mas só que a fraude boba não explica como o médium a teria feito diante dos pesquisadores sem que estes a tivessem descoberto no ato. Mas a simples descoberta da fraude boba ELIMINA toda pesquisa feita. Simples esse raciocínio cético, não?
    .
    No caso citado, primeiro sabemos que a participação do Chico era IRRELEVANTE: só ficava lá de olhos fechados, rezando e vibrando. O grande bambambam científico na parada era o… Waldo Vieira, o tal lá que acusou o Chico de espalhar perfumes. Foi ele quem organizou a equipe e dirigiu os trabalhos, com direito a fotos, jaula, correias, algemas… Mas você só se lembra de associar o Chico à Otília. E o Waldo? Por acaso o está poupando pois ele serve de testemunha para avacalhar o Chico?
    .
    4º) Mensagens do além: quando não falam nada de nada (a grande maioria), dão informações interessantes, que poderiam (e foram) checada antes.
    - Ah! Adoro essa certeza… Que pena que ninguém nunca chegou isso ao vivo e em cores na ocasião. Só ficam lembrando agora, muito depois dos ocorridos…
    .
    “A história do filho da Cacilda Becker é boa, mas só mereceria credibilidade, sendo contada por ele mesmo, num depoimento com detalhes. Caso contrário, é só mais uma “história contada”, “lenda urbana”.”
    - Bem, é só ir atrás do Cuca e saber se a coisa se deu como reza a lenda urbana, mas estranhamente ninguém consegue achá-lo… Bem, uma vez que essa lenda está por aí, espalhada em publicações espíritas, sobrando na Internet, etc e tal, MAS NÃO É VERDADEIRA, suponho que também vamos encontrar desmentidos do Cuca a ela. Mas tais desmentidos têm de estar assinados pelo próprio, viu? Um amigo do amigo do Cuca já falecidos que tenham dito que ele desmentiu a dita lenda não vale. E aí? Já encontrou algum desmentido?
    .
    5º) Que Chico Xavier nunca foi um iletrado, teve boa formação, lia bastante, era autodidata, não se discute mais.
    - Eu discuto: se ele teve uma BOA FORMAÇÃO, então não escreveria tanta bobagem como aquele Brasil Coração do Mundo… BOA FORMAÇÃO incluiria também prudência no pensar e escrever. Assim ele não escreveria um livro Cartas de uma Morta sem ressalvas e sem discutir com o espírito da mãe (coisa que Kardec fazia). E se lia bastante, deveria ter lido muito bem os livros de Kardec, pois assim ficaria mais esperto quando fazia suas psicografias. Realmente não vale a pena discutir essa ampla erudição do Chico ainda mais com ela baseada apenas em achismos para sustentar certo ponto de vista.

  164. Biasetto Diz:

    “Em nossa época, temos padrões menos severos. Contamos às crianças histórias sobre Papai Noel, o coelhinho da Páscoa e a fada do dente por razões que achamos emocionalmente sadias, mas depois, antes de crescerem, nós os desiludimos sobre esses mitos. Porque o seu bem-estar como adultos depende de eles conhecerem o mundo tal como é. Nós nos preocupamos, e com razão, com os adultos que ainda acreditam em Papai Noel.” (Carl Sagan)

  165. Biasetto Diz:

    Engraçado ou estranho pra mim, que o Chico Xavier não tenha, quando esteve nos programas “Pinga Fogo”, inundado o ambiente com aromas do além.
    Engraçado ou entranho pra mim, que os grandes médiuns brasileiros, na opinião do Scur, há vários, não realizem materializações de espíritos, à frente de todos, hoje quando temos recursos e crítica suficientes para desmascará-los.
    Bem, a Ederlazil materializa aquele monte de lixo. Porém, como bem lembra o Caio, ELA SÓ FAZ ISTO NO AMBIENTE DELA, não é?
    -
    - Bem, é só ir atrás do Cuca e saber se a coisa se deu como reza a lenda urbana, mas estranhamente ninguém consegue achá-lo… (ESTRANHAMENTE, que pena!)

  166. Biasetto Diz:

    Fatos absurdos, exigem explicações RIDÍCULAS – é o que o Arduin e Scur, adoram nos apresentar.

  167. Biasetto Diz:

    ScurPião,
    Este vídeo que você indicou, “Trololo”, é perfeito pra definir o espiritismo brasileiro, especialmente quando os médiuns procuram explicar suas gafes!

  168. Biasetto Diz:

    Este aqui, também é um bom recado para os fantasiosos espiritistas, como o ScurPião, a Dra. Marlene e cia.
    http://www.youtube.com/watch?v=J5GFMeG4pC4

  169. Biasetto Diz:

    conheçam o Mago Yin
    http://www.youtube.com/watch?v=5-YUa1twtIA

  170. Biasetto Diz:

    Mais um exemplo, de como há gente mau caráter, fazendo uso da ignorância e do desespero dos “sofredores”, para tirar proveito próprio:
    .
    http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=bhVZVd0_v8Y#!

  171. Biasetto Diz:

    Eu fico pensando, às vezes, como levei tanto tempo pra cair na real, que acreditava na fantasias dos livros ditos psicografados:
    - estes livros são mal escritos, trazem informações ridículas e absurdas.
    - estes livros apresentam plágios, cópias, adaptações de outros livros.
    - estes livros apresentam entidades espirituais, absolutamente idiotas, incluindo um Jesus Cristo, completamente perdido, indeciso, tolo, confuso e injusto em Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho e A Caminho da Luz.
    Como a “necessidade” da crença torna as pessoas “burras”? Faz com que percam o senso crítico, a análise racional, lógica.
    Quando os “espíritos” fazem previsões que não se confirmam, são, instantaneamente, “perdoados” por seus seguidores.
    Quando os “espíritos” relatam fatos históricos que são desmentidos ou considerados equivocados, a explicação vem com ideias do tipo: “ah, mas o espírito não tem obrigação de saber tudo!”
    Quando o médium é pego em uma situação comprometedora, ou que coloque seriamente em dúvida suas faculdades mediúnicas, não faltam aqueles que apelam pra explicações do tipo: “o médium também é imperfeito, nem tudo que ele faz ou psicografa, vem do plano espiritual, porque ele também interfere naquilo produz.”
    Enfim, para os que não querem aceitar a verdade de que caíram no “conto do bilhete premiado”, sempre haverá uma escapadela, uma desculpa, uma justificativa. É como aquele mãe, movida pela paixão, pelo desespero, que não aceita quando o filho é acusado de um crime, mesmo que todas as evidências, as provas, mostrem que ele é culpado.
    .
    “Como é, pergunto a mim mesmo, que os canalizadores [médiuns] nunca dão informações verificáveis que nos são inacessíveis por outros meios? Por que Alexandre, o Grande, nunca nos informa sobre a localização exata de sua tumba, Fermat sobre o seu último teorema, James Wilkes Booth sobre a conspiração do assassinato de Lincoln, Hermann Goering sobre o incêndio do Reichstag? Por que Sófocles, Demócrito e Aristarco não ditam as suas obras perdidas? Não querem que as gerações futuras conheçam as suas obra-primas?” (Carl Sagan).
    .
    Eu acrescentaria:
    1 – Por que os espíritos comunicantes não ajudam na busca por sobreviventes de catástrofes, pessoas sequestradas, crianças desaparecidas?
    Ao invés disso, se metem a falar de vida em Marte, Atlântida, “Exilados da Capela”…
    2 – Por que os espíritos comunicantes, ao preverem futuras tragédias, não indicam quando e onde vão ocorrer e, através destas informações, salvam milhares de vidas?
    3 – Por que os espíritos comunicantes não informam sobre tesouros históricos perdidos, indicando sua localização?
    4 – Por que os espíritos comunicantes se metem a falar de coisas que não se provam, não se apresentam de forma prática, não trazem benefício algum à sociedade? Muito pelo contrários, geram dúvidas, discussões, até conflitos.
    5 – Por que os médiuns não são capazes de escrever livros de grande qualidade científica, apresentando conhecimento elevado, textos elevados, informações elevadas? Ao invés disso, passam “frases feitas”, historinhas tolas, frágeis, ridículas…
    Bem, tem quem goste né?
    Como disse o Juliano, “tem gente que gosta de coca-cola, outros preferem turbaína…” Ki-suco, lembram-se disso? Ou será que é melhor groselha com leite? Já tomaram? Experimentem, até que é gostoso.

  172. gazozzo Diz:

    Tô aplaudindo de pé, aqui, meu caro.

  173. Biasetto Diz:

    Gazozzo,
    Tem mais uma coisa que eu gostaria de saber, do Arduin, do Scur e do Ed: se eles colocariam os filhos em uma escola, que usasse os livros de Xavier e cia. pra ensinar história, geografia e ciências.

  174. Paulo-rs Diz:

    Biasetto, faço das suas minhas, as minhas!
    Sem querer ofender ninguém…mas me lembrei do conceito de corno manso.

  175. Paulo-rs Diz:

    * Faço das suas palavras, as minhas…
    desculpe

  176. Juliano Diz:

    Os espíritas, os membros da conscienciologia do Waldo Vieira, enfim, os religiosos de modo geral, no Brasil em especial, usam e abusam da lógica de colocar a “carroça na frente dos bois”, usam e abusam de mensagens primárias para no fundo dominar psicologicamente os outros, mas a base inicial de uma possível argumentação que seria a prova, NÃO PROVAM ABSOLUTAMENTE NADA! INCLUSIVE SE ESQUIVAM DE PROVAR DIZENDO QUE NÃO PRECISAM PROVAR NADA A NINGUÉM, QUE CADA UM TEM QUE TER AS SUAS PROVAS E BLÁBLÁBLÁ Num discurso cansativo que só empobrece a pesquisa da busca da possibilidade de vida após a morte.
    O CX ao que tudo indica era tão psicógrafo quando o Edir Macedo e cia dos evangélicos e neopentecostais, só não era tão picareta quanto este povo, ao que tudo indica pela sua formação católica e fervor em ser um santo! No fundo um novo Jesus! Mas a absolvição do CX abriria a possibilidade de que para certos fins, quaisquer meios são admitidos, o que não dá pra aceitar!

  177. Biasetto Diz:

    Juliano,
    Sábias palavras!

  178. Biasetto Diz:

    Esta é a Índia maravilhosa, tão exaltada por Divaldo Franco, naquela palestra, falando de sua experiência de 30 dias pelo país (acho que foi em 1988), quando conheceu Sai Baba:
    http://www.youtube.com/watch?v=q7Vo83mWAnk
    Ele não viu “chagas morais na Índia”, “povos com cicatrizes morais”, ele viu no povo indiano “uma aceitação comovedora”.
    Tava enxergando mal hein seu Divaldo?

  179. Biasetto Diz:

    Se alguém me provar que miséria, pobreza, cadáveres jogados nos rios, sendo comidos por abutres ou cães às suas margens; lixo espalhado pelas vias públicas, discriminação e segregação étnico-racial não forem exemplos de “chagas e cicatrizes morais”, vou aplaudir a palestra de Divaldo Franco, mas enquanto isto, mantenho a afirmação, que os tais médiuns brasileiros, os tais livros psicografados se constituem num conjunto de bobagens, que geram desinformação e ignorância em seus seguidores.

  180. Biasetto Diz:

    Arduin,
    Posso te dar uma dica:
    Quando vocês estiver nas tuas aulas de Biologia, aproveita e indica como bibliografia pros teus alunos, o seguinte livro: “Evolução em Dois Mundos” – Chico Xavier/Waldo Vieira/André Luiz.
    Eu, estou pensando em adotar este ano, “Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho” e “A Caminho da Luz”, em meu programa de História para os ensinos fundamental e médio. Afinal de contas, o 1º fala de História do Brasil e o 2º, História Geral. Será que vou ter alguma problema na escola? Será que algum pai vai achar ruim? O que vocês acham?
    Pra finalizar, foi indicar pras minhas colegas, professoras de Gramática, Interpretação de Textos e Literatura, “Parnaso do Além Túmulo”, quem sabe elas conseguem fazer um trabalho melhor em 2012, melhorando a preparação dos alunos para o Enen, concursos e vestibulares. Ah! Pra vida também, é claro!

  181. Marcos Arduin Diz:

    Choroso Biasetto, atual Scur dos céticos…
    .
    Fatos absurdos, exigem explicações RIDÍCULAS – é o que o Arduin e Scur, adoram nos apresentar.
    - Acho que não estou explicando nada. Estou é na verdade EXIGINDO explicações do senhor e dos outros senhores aqui para amarrar as pontas que ainda vejo soltas. E vez de me dar as ditas explicações, você e os outros só choram.
    .
    estes livros são mal escritos, trazem informações ridículas e absurdas.
    - Sou obrigado a concordar, embora não diga que isso se aplica a TODOS os livros psicografados.
    .
    estes livros apresentam plágios, cópias, adaptações de outros livros.
    - Ainda não vi um plágio definitivo, mas apenas paráfrases. Não sei porque se exigem que o médium e os espíritos sejam necessariamente inéditos em TUDO.
    .
    estes livros apresentam entidades espirituais, absolutamente idiotas,
    - Que esperaria de espíritos idiotas e de médiuns idiotas, apesar de você atribuir especificamente a um deles autoditatismo, erudição, etc e tal?
    .
    Por que os espíritos comunicantes não ajudam na busca por sobreviventes de catástrofes, pessoas sequestradas, crianças desaparecidas?
    - Por que deveriam fazê-lo? Pelo fato de serem espíritos, isso torna a tarefa deles mais fácil do que para os daqui mesmo?
    .
    Por que os espíritos comunicantes, ao preverem futuras tragédias, não indicam quando e onde vão ocorrer e, através destas informações, salvam milhares de vidas?
    - Mas que espíritos preveram futuras tragédias? O Ramatis previu que um planeta se aproximaria da Terra e verticalizaria o seu eixo e começariam o Fim do Mundo… Cadê?
    .
    Por que os espíritos comunicantes não informam sobre tesouros históricos perdidos, indicando sua localização?
    - Ih! Aqui ouvi uma história gozada num dos centros que frequentei. Um médium recebia um espírito que diria onde estava um tesouro e os caras então foram atrás. Cavaram num lugar e nada acharam. Aí o espírito disse que foi só um treino e aí indicou outro lugar. Depois de mais umas tentativas frustradas, chegou uma hora que os babacas jogaram as pás no chão e disseram:
    _ Esse espírito está fazendo a gente de tonto.
    E nisso então, pelo fenômeno da voz direta, eles ouviram uma gargalhada e o dito:
    _ Trouxas! Acham que se eu soubesse da existência de algum tesouro enterrado eu diria a vocês? Eu guardaria segredo, para quando eu reencarnasse, cuidasse de desenterrar esse tesouro eu mesmo!
    .
    - Depois eu continuo.

  182. Emmanuel de Atlântida Diz:

    Os livros “literários” de CX me parecem bem desacreditados, face às evidências de copy’n'paste sem citação apresentadas em vários artigos deste blog. (Há também outras informações relevantes para a discussão em http://www.criticandokardec.com.br/erros1.htm). Mas ainda acho possível que pelo menos parte das cartas psicografadas (cartas familiares) possa ser verdadeira, uma vez que parece difícil obter informações que aparecem em algumas cartas (assinaturas, detalhes sobre familiares etc.), como argumentou Ed acima.
    .
    A existência de espíritos me parece algo razoável (e provável), mas é algo que é difícil para a Ciência aceitar: 1) mesmo quando se afastam as fraudes mais grosseiras, as evidências que restam são sempre meio subjetivas (pairam dúvidas sobre autosugestão, distúrbios mentais, etc.); 2) não é conhecida uma forma como um espírito poderia atuar sobre a matéria (e não há como negar que as funções mentais tem correspondência com estados cerebrais bem mensuráveis). Kardec postulou a existência de um perispírito semimaterial, mas vai saber o que seria algo semimaterial… é uma explicação que não explica. (O kardecismo como um todo precisaria de uma revisão geral… mas isso é outra estória).
    .
    Há quem pense que a aleatoriedade inerente a Natureza, tal como como modelada na física quântica, possa ser influenciada por entidades espirituais sem violação das leis da Física. O cientista Francis Collins acredita em algo nessa linha (o que é alvo de ataques de céticos: http://www.newscientist.com/article/dn17083-quantum-arguments-for-god-veer-into-mumbojumbo.html ).
    .
    Nada conclusivo consta aqui nos arquivos atlantes! :-)

  183. Biasetto Diz:

    Arduin,
    Muito obrigado por tudo que você disse até então, porque só confirmam de duas uma:
    - ou os médiuns são picaretas e nunca psicografaram coisa alguma;
    - ou os espíritos são enganadores, trapaceiros e mal informados.
    Qualquer que seja a solução (eu fico com 1ª hipótese), confirmam que seguir o espiritismo, especialmente o “chiquista”, é fazer papel de trouxa!
    .
    Agora, mudando de assunto, vejam isto:
    http://noticias.r7.com/saude/noticias/exclusivo-supermae-de-taubate-pode-nao-estar-gravida-20120115.html

  184. Biasetto Diz:

    Emmanuel de Atlântida, boa parte das tuas dúvidas a respeito da veracidade ou não das “cartas do além”, podem ser sanadas, analisando-se o novo artigo do blog. Simples e esclarecedor.
    Vou dizer uma coisa pra vocês, com toda sinceridade: se alguém tiver afim de enganar muitas pessoas, com estas histórias de espiritualidade, mensagens do além, por incrível que pareça, é bem fácil, muito fácil. As pessoas, de modo geral, estão totalmente vulneráveis a isto. Então, os malandros, os médiuns, encontram meios diversos pra alcançarem seus objetivos.
    .
    Arduin,
    eu disse: estes livros apresentam entidades espirituais, absolutamente idiotas,
    você disse: – Que esperaria de espíritos idiotas e de médiuns idiotas, apesar de você atribuir especificamente a um deles autoditatismo, erudição, etc e tal?
    .
    Eu não disse que o Chico era erudito (se disse, retiro). Eu disse que ele sabia ler e escrever muito bem. Era autodidata sim, muito disciplinado. Mas escreveu um MONTE DE BESTEIRAS, achando que escrevia coisas lógicas. Errou, em muito, mas muito mesmo.

  185. Gazozzo Diz:

    “Choroso Biasetto, atual Scur dos céticos…” – Puta injustiça! Biasetto é objetivo, escreve de forma direta, bem clara! O Scur é a própria enrolação em pessoa….

  186. Juliano Diz:

    Emmanuel de Atlândida

    Evidentemente que no campo científico sempre irá ter céticos que ante uma evidência concreta tentará dar uma explicação materialista ao fenômeno. Mas tal assertiva não é a regra dentro do campo científico. A ciência, com todos os seus males, ainda é o ramo do conhecimento que ante evidências concretas, testáveis em ambiente controlado e reproduzíveis, ela tem a humildade de levantar a possibilidade de tal fenômeno ter aquele “algo a mais” que foge do campo empírico racional materialista. Ocorre que atualmente há uma total falta de testes e pessoas que se sujeitem a participar de testes no campo dos ditos fenômenos paranormais. A coisa vai na linha, numa analogia, a uma propaganda de garantia de videocassete onde após perguntado qual era a garantia, o cidadão vendedor de videocassete pirata dizia: “La garantia soy jo!” Veja o pessoal que alega sair do corpo, nas famosas viagens astrais. Waldo Vieira e o pessoal todo da conscienciologia (Wagner Alegretti e cia), Moisés Esagui, Wagner Borges, uma que estes tempos esteve no Jô e por aí vai. Todos dizem claramente que saem do corpo projetados todos os dias e vão aonde querem. Ora, se fazem isto, nada mais natural que participarem em Institutos de pesquisa sérios do nosso país de testes controlados onde ficariam num quarto e sairiam projetados e iriam em outro quarto e leriam o ambiente e os objetos colocados neste outro ambiente. A ciência poderia até no começo ser reticente, mas no acúmulo de provas, no acúmulo situações onde os ditos projetores acertariam o ambiente, naturalmente o ambiente científico aceitaria a hipótese da projeção consciente, e este passaria a ser estudado de forma mais séria. Além de tal situação evidenciar uma separação, momentânea que seja, entre o corpo físico e uma essência imaterial que chamemos aqui de espírito. Mas este pessoal não prova nada, não se sujeita a nada sob o argumento de que cada um tem que provar a si mesmo a projeção astral e dá-lhe conselhos e conselhos de como viver a vida! De como evoluir, ser salvo e bláblábláblá. Tenha santa paciência! Situação que só desacredita possíveis e sérias pesquisas. E só posso chegar a conclusão que este povo é um bando de picaretas com sérios problemas mentais. Eu fico imaginando o dia a dia dessa gente! No fundo fico até com pena! É isto.

  187. Marcos Arduin Diz:

    Continuando…
    4 – Por que os espíritos comunicantes se metem a falar de coisas que não se provam, não se apresentam de forma prática, não trazem benefício algum à sociedade? Muito pelo contrários, geram dúvidas, discussões, até conflitos.
    - Ué? Os espíritos são HUMANOS sem corpo físico, meu caro. E eles têm suas opiniões, suas ideias, suas idiossincrasias… Da mesma forma que os de carne e osso fazem o que lhes dá na telha, assim também fazem os espíritos. Sabe que cada vez mais você me dá motivos para crer que nunca foi o espírita que diz ter sido? Tudo bem, pode discordar das coisas agora, mas ao menos deveria já ter essas respostas caso houvesse estudado a coisa de fato. Parece que não o fez.
    .
    5 – Por que os médiuns não são capazes de escrever livros de grande qualidade científica, apresentando conhecimento elevado, textos elevados, informações elevadas? Ao invés disso, passam “frases feitas”, historinhas tolas, frágeis, ridículas…
    - Porque conforme já foi respondido a Kardec lá no LE, os espíritos não podem nos dar conhecimentos já prontos e inventos plenamente desenvolvidos. Se tudo o que precisamos saber bastasse perguntar aos espíritos, por esse preço, qualquer imbecil se tornaria gênio. Sem contar o que já disse ou foi dito a Kardec: os espíritos ligados à Terra estão no mesmo nível da humanidade encarnada. Assim portanto, não poderiam nos dar o que você acha que seria obrigação deles…
    .
    E finalmente, quanto aos livros que citou, talvez eu pudesse adotá-los para se mostrar como é que não se ensina Ciência, História ou Literatura… Mas talvez não precise: com o apoio do PT, já temos muito livros porcarias nessas áreas, visando ensinar o glorioso Socialismo…

  188. Marcos Arduin Diz:

    Bem, seu Gozozo, se o Biasetto me contestasse diretamente ao invés de só fazer perguntas bobas que, como ex-espírita que se diz, já deveria ao menos saber as respostas…

  189. Marcos Arduin Diz:

    Eu não disse que o Chico era erudito (se disse, retiro). Eu disse que ele sabia ler e escrever muito bem. Era autodidata sim, muito disciplinado. Mas escreveu um MONTE DE BESTEIRAS, achando que escrevia coisas lógicas. Errou, em muito, mas muito mesmo.
    - Pois é, meu caro, mas pena que não tenha textos escritos por ele mesmo, sem alegada influência de espíritos, e assim confirmar, como você diz, que ele sabia LER E ESCREVER MUITO BEM por conta própria. Uma pessoa que fosse capaz disso, seria muito mais capaz de produzir bons plágios, já que não tinha ideias próprias, segundo você e outros.
    .
    Agora quanto a escrever besteiras, leia o que os brilhantes professores das universidades que têm cursos de filosofia, sociologia, antropologia escrevem. Olha só o que disse a Marilena Chauí, professora de Filosofia na USP: _ Quando o Lula fala, o Mundo presta atenção, se esclarece e se ilumina.
    É mole?
    Até que perto disso, as besteiras do Chico ao menos são mais melosas e inofensivas.

  190. Paulo-rs Diz:

    Arduim, sua resposta 5 não convence, desculpe.
    Eu até entendo que um espirito não possa mandar informações sobre um invento inédito, que não exista… mas porque não uma música um diagrama eletrônico ou mecânico, como fazia em vida? Poesia boba pode, partitura não?
    Chico nunca psicografou nenhuma coisa que tenha conhecimento técnico, especifico…nem receita da cozinha do além….nem isso.
    Explicação de Kardec não vale, né Arduim!
    Abraços

  191. Biasetto Diz:

    Gazozzo,
    Obrigado por suas considerações. Acredito que você esteja certíssimo, rs…
    Veja como são as coisas:
    O Paulo citou em comentário do artigo mais recente, depois de um vídeo que postei lá, sobre a necessidade que as pessoas têm em crer. O Arduin faz parte desta turma. Um dia ele descobriu o espiritismo, apresentaram pra ele e ele gostou. Acreditou! Então, por mais EVIDÊNCIAS que se mostre a ele, que Chico Xavier, Divaldo e cia. são TODOS uns farsantes, ele vai continuar procurando meios, argumentos, formas para contestar isto. Apesar de meus desencontros com o JCFF, e são quase que exclusivamente, porque o JCFF insiste em defender a validade de se ter uma crença religiosa, no caso dele, o catolicismo, gosto da palavra DIVERSIONISTA, que ele emprega com frequência. O Arduin só faz isto: DIVERSIONISMOS.
    A lógica é simples:
    - os livros de Xavier são fracos (nem todos, é verdade, mas o conjunto da obra é), apresentam erros, contradições; inúmeras evidências colocam em descrédito total a tão falada mediunidade dele;
    - ninguém viu nem vê o tal Emmanuel, o tal André Luiz;
    Então, qual é a lógica mais simples e óbvia: Chico Xavier nunca psicografou coisa alguma. Mas pra ele (Arduin) existe uma lógica melhor:
    - Chico Xavier foi médium, uma “antena ligada no além”, só que os espíritos que por ele se manifestaram, são TODOS IDIOTAS.
    Arduin,
    Quem está agindo parecido com o Scur é você: agora vem me dizer que eu deveria ter estudado mais. Estudado o quê? Kardec? Não preciso estudar Kardec, pra concluir que os médiuns brasileiros, da “turma de Xavier” não passam de farsantes. Você que deveria se informar melhor, porque Chico Xavier era bem letrado sim. Sabia sobre muitas e muitas coisas, escrevia e falava bem. Quando ele foi entrevistado nos dois programas Pinga Fogo, ficou tão EVIDENTE isto, que um dos entrevistadores disse a ele, algo assim: “Senhor Xavier, o senhor diz que tem poucos estudos, formação simples. Mas articula muito bem as palavras, as ideias, apresenta um vasto vocabulário, é ponderado na construção do texto, na escolha dos vocábulos…” Então, Xavier respondeu, mais ou menos assim: “Tudo quanto posso me manifestar neste sentido, tenho aprendido com Emmanuel, que me instrui, me corrigi, me ajuda em minhas manifestações.” Então, temos duas situações reais, duas possibilidades:
    1º) Chico Xavier não era, nunca foi iletrado, nunca foi um capial, um mineirinho sem instrução.
    2º) Se Emmanuel existe e o instruía, também estaria muito longe de ser um espírito idiota.
    Pra escrever os livros sobre Roma antiga, reforçando o que acabei de dizer, de duas uma: ou Chico Xavier era bom escritor e conhecia bastante sobre história; ou Emmanuel era bem informado sobre o passado. O problema destes livros, é que, exatamente por serem apresentado como psicografias, escorregam em informações comprometedores. Mas são boa obras, arriscaria dizer que “muito boas” no todo, pecando nos detalhes. E, exatamente nestes detalhes, se encontram as dúvidas sobre a autenticidade da mediunidade.
    Eu tinha umas revistas espíritas aqui, mas as que não dei, joguei fora. Tinha uma publicação especial com o Chico, onde ele respondia muitas perguntas – de tonto, não tinha nada. Repito: era muito bem instruído.
    Arduin,
    A tua performance espetacular em argumentar a favor da mediunidade do Chico Xavier, nos mostra a tua necessidade em manter viva, a tua crença espírita. Teus argumentos não convencem. Como você pode dizer, que espíritos desencarnados são iguais a qualquer zé mané terreno? A nós, na condição de serem viventes há uma esperança, apenas isto, de que somos espíritos imortais. A “eles”, os desencarnados, caso existam de fato, há uma situação EXTREMAMENTE PRIVILEGIADA: a certeza de que a vida continua. Isto é pouco? Penso que é muito, mas muito mesmo. E, se alguns poucos espíritos, nesta condição, podem se comunicar através de alguns poucos homens (os médiuns), a coisa não seria tão simples como dizes. Seria algo MUITO ESPECIAL, afinal de contas, pergunto: quantos desse blog costumam falar, ver, psicografar espíritos? Você é médium?

  192. Biasetto Diz:

    Arduin,
    Você disse que só faço perguntas bobas, mas as tuas respostas são PIORES AINDA. Chegam a ser ridículas.
    Você disse que a Marilena Chauí diz bobagens (e diz mesmo), mas você defende a ideia de que:
    - espíritos idiotas falam idiotices, através de médiuns idiotas.
    Melhor que a Chauí não fique sabendo disso.
    .

  193. Marcos Arduin Diz:

    Bem, Paulo
    O Irineu Gasparetto diz que recebe músicas de espíritos de músicos falecidos… Alguém aí já conferiu o valor artístico delas e se conferem com o que os músicos produziram em vida? Nunca perguntei dele, mas alguém sabe se seus CDs vendem bem?
    Quanto a se produzir diagramas eletrônicos e/ou mecânicos e neles se fazer uma assinatura de um famoso desta área: o que se provaria com isso? Se ele nada traz de excepcional, então é coisa que qualquer médium que lesse livros de mecânica ou eletrônica conseguira produzir, certo? Caberia ao médium provar que nunca viu coisas semelhantes, o que certamente ele NÃO CONSEGUIRIA fazê-lo. Ficaria na desvantagem comparativa. O que seria mais lógico? Crer que o médium produziu aquilo por ter consultados obras sobre eletrônica e mecânica ou que recebeu tais diagramas por estar amigado com algum espírito dessas áreas?
    .
    É a mesma coisa que o Vitor/choroso Biasetto tentam vender aqui: há textos do Chico que têm alguma semelhança com os de certas obras. O que seria mais lógico crer? Que Chico leu as ditas obras e surrupiou as ideias e texto ou que algum espírito ditou as ditas cujas?

  194. Marcos Arduin Diz:

    Então, por mais EVIDÊNCIAS que se mostre a ele, que Chico Xavier, Divaldo e cia. são TODOS uns farsantes, ele vai continuar procurando meios, argumentos, formas para contestar isto.
    - Ah! Ainda bem que sublinhou EVIDÊNCIAS. Mas o que eu queria sim são PROVAS no duro de que eles são TODOS farsantes. Isso até hoje ninguém apresentou. Ah! Mas quem são esses TODOS? Nomes aos bois e descrição dos crimes, por favor.
    .
    os livros de Xavier são fracos (nem todos, é verdade, mas o conjunto da obra é), apresentam erros, contradições; inúmeras evidências colocam em descrédito total a tão falada mediunidade dele;
    - Mas Biasetto, quantas vezes vou ter de dizer que para mim obras literárias não são provas consistentes de Mediunidade? Certo, o Quemedo lista aí alguns literatos dos quais nunca vi obra alguma, nem nos sebos, tido e havidos, apesar disso, como GRANDES LITERATOS do Brasil, que falam cobras e lagartos das obras do Chico, contudo, ao contrário de você, nunca nos mostraram qualquer análise dessas obras. Que estranho, não?
    .
    Pra seu governo, eu NÃO DEPENDO do Chico, Divaldo (do qual nada li até hoje) ou de qualquer outro médium para sustentar minha crença no Espiritismo. Eu vejo é o CONJUNTO da coisa, já avisado de antemão pelo Kardec que médiuns não são santos, nem eleitos de Deus, nem infalíveis e os espíritos que se comunicam conosco são gente da craveira comum, nem mais sábios, nem mais morais do que nós. Isso sem falar nos mau intencionados.
    .
    Chico Xavier foi médium, uma “antena ligada no além”, só que os espíritos que por ele se manifestaram, são TODOS IDIOTAS.
    - Esse é o problema do cara que chora muito: suas lágrimas o impedem de ler direito o que a gente escreve e com isso interpreta erradamente o que a gente pensa.
    Onde foi que disse que TODOS os espíritos que se manifestaram através do Chico eram idiotas? O que disse, ou pensei dizer, é que mesmo sendo um bom médium, Chico não estava imune de receber mensagens de valor duvidoso. Se ele era ILETRADO, então seria difícil avaliar se algum Lêntulo de fato existiu e foi o que se descreveu no romance, ou se as anunciadas “semelhanças” de Marte em relação à Terra que possibilitariam a existência de formas de vida lá como a nossa seriam só anseios de certos astrônomos. Afinal Isac Azimov, que certamente não era iletrado, escreveu todo um romance sobre Marte. Mas tudo bem, todos sabiam que era um romance e não uma obra científica… Mas baseava-se na especulação CIENTÍFICA de que “Marte era muito semelhante à Terra”. Pois bem, o meu ponto é que Chico era um médium de recursos MUITO LIMITADOS e daí então o que me interessa de sua obra é o valor moral que possa nos dar, independente de não ser endossada por fatos HOJE CONHECIDOS.
    .
    porque Chico Xavier era bem letrado sim. Sabia sobre muitas e muitas coisas, escrevia e falava bem.
    - Apenas faltam-me as provas de que ele fez amplos cursos na área de letras e redação, que o tornaram tão bem articulado, etc e tal. Até hoje ninguém me apresentou nada disso… Se vai debitar na conta do Emmanuel, bem… Um professor de letras talvez saiba ensinar bem nesta área, mas pode falar muitas bobagens ao comentar sobre outras. Lembra-me um aula que tive na USP em que o professor, da área de Matemática, falou que nos tempos idos e passados, o homem era mais perfeito do que hoje, podendo ver comprimentos de ondas eletromagnéticas que hoje não vê, tais como os raios cósmicos, as ondas de rádio, etc. Coitado do cara! Devia ser um testemunha de jeová… Como ninguém da classe disse nada, eu não desmenti, mas minha vontade foi falar:
    _ Professor, levando em conta os princípios da física, para que olhos como os nossos pudessem ver ondas de rádio, eles deveriam ter dez metros de diâmetro…
    Conclua você o que melhor achar disso.
    .
    E, exatamente nestes detalhes, se encontram as dúvidas sobre a autenticidade da mediunidade.
    - Já disse que romances em si NADA PROVAM quanto à mediunidade. O tal Emmanuel aí pode muito bem nunca ter sido nada do que disse no romance, mas escreveu as pataquadas que escreveu em vista do anseio religioso que permeia até hoje o Espiritismo no Brasil. Se hoje isso está dando problemas pros chiquistas pelo que pessoas como você aprenderam a pensar, então vejamos como os chiquistas sobreviverão a isso.
    .
    Repito: era muito bem instruído.
    - Qual a idade dele na dita entrevista? E essa “instrução” abrangia o que? Azar seu se jogou tudo fora e agora perde seu tempo discutindo com os espíritas. Vai ter de correr atrás do prejuízo.
    .
    A tua performance espetacular em argumentar a favor da mediunidade do Chico Xavier, nos mostra a tua necessidade em manter viva, a tua crença espírita.
    - Engano seu, meu caro: minha crença espírita NÃO DEPENDE do Chico ou de qualquer médium. O que acontece comigo é que RACIOCINO em cima de crença. Suponho que você aceita a besteira que o Waldo falou de perfumarias ambientais fraudulentas feitas pelo Chico, SEM NENHUMA reserva, certo? Isso por que? Por que a sua CRENÇA na falência mediúnica do Chico o leva a aceitar qualquer tolice que se diga contra ele, certo? Já no meu caso é mais complicado. Minha primeira pergunta: por que devo CRER que o Waldo falou a verdade? Que provas independentes dele foram apresentadas? Ah! Mas o fotógrafo da Abril viu um funcionário borrifando perfume… Mas e daí? Essa borrifação pareceu furtiva e secreta? Aconteceu no exato momento em que Scheila se manifestava? Ou o tal funcionário só estava fazendo uma limpeza no local? Percebeu a diferença entre nós? Você CRÊ SEM RESERVAS, eu já creio duvidando…
    .
    a certeza de que a vida continua. Isto é pouco? Penso que é muito, mas muito mesmo. E, se alguns poucos espíritos, nesta condição, podem se comunicar através de alguns poucos homens (os médiuns), a coisa não seria tão simples como dizes.
    - Você criticou o Zé Carlos Fernandes. É, a igreja dele e as outras igrejas cristãs têm esse problema: no aspecto de apresentar provas de nossa continuidade espiritual, elas são da mais lamentável indigência. Mas onde foi que eu disse que tais provas só poderiam ser dadas pelo Chico ou pelo Divaldo; de outros não vale?
    O Vitor é muito fã da Leonore Piper e foi através dela que James Hyslop obteve uma prova definitiva da continuidade espiritual de seu pai. E várias outras coisas assim vão para outros médiuns. Como já disse é o CONJUNTO da coisa que sustenta a minha crença e não um romance qualquer do Chico Xavier.
    .
    Sou um médium psicógrafo, mas não dos melhores.
    .
    Você disse que só faço perguntas bobas, mas as tuas respostas são PIORES AINDA.
    - Ué? Quando falo de espíritos idiotas falando besteiras tipo “o eixo da Terra vai se verticalizar no fim do século XX” e de médiuns que recebem tal mensagem e não questionam nada, por isso mesmo são idiotas, por que a minha resposta ficou pior? Eu só constatei um fato.

  195. Biasetto Diz:

    Vou comentar as colocações do Arduin, usando maiúsculas.
    .
    É a mesma coisa que o Vitor/choroso Biasetto tentam vender aqui: há textos do Chico que têm alguma semelhança com os de certas obras. O que seria mais lógico crer? Que Chico leu as ditas obras e surrupiou as ideias e texto ou que algum espírito ditou as ditas cujas?
    - NÃO SE TRATA DE “ALGUMAS SEMELHANÇAS”, SÃO MUITAS E MUITAS. JÁ FALEI E VOLTO A REPETIR: ALÉM DAS SEMELHANÇAS TEXTUAIS, TAMBÉM OCORREM CÓPIAS DAS HISTÓRIAS, DAS SEQUÊNCIAS DOS ACONTECIMENTOS, DO CLÍMAX DAS AÇÕES, INDICANDO QUE HOUVE CONSULTA AOS LIVROS. É CASO IDÊNTICO, QUANDO O PROFESSOR PODE ATÉ NÃO TER A PROVA CONCRETA, MAS SABE QUE O ZEZINHO COLOU A PROVA DO JOÃOZINHO. E O ARDUIN DEVE ENTENDER DISSO, PENSO EU!
    .
    Ah! Ainda bem que sublinhou EVIDÊNCIAS. Mas o que eu queria sim são PROVAS no duro de que eles são TODOS farsantes. Isso até hoje ninguém apresentou. Ah! Mas quem são esses TODOS? Nomes aos bois e descrição dos crimes, por favor.
    - BEM, CHICO XAVIER, DIVALDO FRANCO, WÁGNER PAIXÃO (QUE PSICOGRAFA ATÉ O CHICO), ROBSON PINHEIRO, VÁRIOS OUTROS (QUE PSICOGRAFARAM “ANDRÉ LUIZ”) – A LISTA É ENORME ARDUIN. O CRIME QUE COMETERAM? BEM, HÁ MOTIVOS E EVIDÊNCIAS SIM, SUFICIENTEMENTE, NO MÍNIMO RAZOÁVEIS, PRA SE ACREDITAR QUE MENTEM, QUANDO ALEGAM MEDIUNIDADE. AGORA, É TÃO DIFÍCIL DERRUBAR ESTES CARAS, APRESENTANDO PROVAS MATERIAIS, PORQUE ELES SE UTILIZAM DE RECURSOS ABSTRATOS PARA AFIRMAREM O QUE AFIRMAM. O QUE NOS RESTA É ANALISAR ATRAVÉS DO BOM SENSO E DO RACIOCÍNIO LÓGICO. POR EXEMPLO: SE O WÁGNER PAIXÃO DIZ QUE PSICOGRAFOU O JUSCELINO KUBITSCHEK, EU NÃO POSSO PROVAR QUE ELE MENTE, MATERIALMENTE FALANDO, PORQUE EU NÃO VEJO E NEM CONVERSO COM O ESPÍRITO DE JK (CASO EXISTA!), SENDO QUE NÃO POSSO PEDIR A UM JUIZ QUE O CONVOQUE PRA COMPARECER AO TRIBUNAL. ESTA É A VANTAGEM DE MENTIR NO MEIO RELIGIOSO. O PRÓPRIO “MÉDIUM” PODERÁ DIZER, QUE ELE VÊ E CONVERSA COM O ESPÍRITO DO EX-PRESIDENTE. ENTÃO, O QUE ME FAZ ACREDITAR QUE ELE MENTE (OU SE ENGANA), QUANDO AFIRMA PSICOGRAFAR O TAL ESPÍRITO? FAZENDO USO DO BOM SENSO E DO RACIOCÍNIO LÓGICO, POSSO CONCLUIR QUE POR AQUILO QUE NOS DIZ A BIOGRAFIA DE JK, ELE JAMAIS FALARIA AS BOBAGENS QUE APARECEM NA TAL “PSICOGRAFIA”. OS MALANDROS NESTE MEIO, SEMPRE BUSCAM UMA SAÍDA, UMA DESCULPA. NO OUTRO ARTIGO, COLOQUEI VÁRIOS VÍDEOS, INDICANDO AS BOBAGENS QUE OS DITOS PARANORMAIS, VIDENTES, FALAM. ENTÃO, A MULHER ESTA NO JÔ SOARES, DIZENDO QUE PODE MOVER OBJETOS. O JÔ DIZ PRA ELA FAZER ISTO, MAS ELA DIZ QUE NÃO É ASSIM QUE FUNCIONA. ENTÃO, ACREDITA QUEM QUER.
    .
    Pra seu governo, eu NÃO DEPENDO do Chico, Divaldo (do qual nada li até hoje) ou de qualquer outro médium para sustentar minha crença no Espiritismo. Eu vejo é o CONJUNTO da coisa, já avisado de antemão pelo Kardec que médiuns não são santos, nem eleitos de Deus, nem infalíveis e os espíritos que se comunicam conosco são gente da craveira comum, nem mais sábios, nem mais morais do que nós. Isso sem falar nos mau intencionados.
    .
    AGORA EU TE PERGUNTO: E QUE PROVAS VOCÊ TEM, DE QUE KARDEC TAMBÉM NÃO FOI OUTRO EMBUSTEIRO? VOCÊ ESTÁ FAZENDO USO DE UM RECURSO QUE NÃO CONVENCE, QUE TAMBÉM NÃO SE SUSTENTA COMO PROVA DE QUE O QUE O ESPIRITISMO DIZ, SEJA VERDADE. A QUESTÃO, CARO ARDUIN, É DE FÉ, IGUALZINHA A QUE É PRATICADA PELOS CATÓLICOS, PELOS “EVANGÉLICOS”. ELES DIZEM: “ESTÁ NA BÍBLIA”; VOCÊ DIZ: “KARDEC FALOU”. PRA MIM, DÁ TUDO NA MESMA: ABSTRAÇÕES, INFORMAÇÕES SEM PROVAS. VOCÊ DIZ: “quantas vezes vou ter de dizer que para mim obras literárias não são provas consistentes de Mediunidade?” O MESMO DIGO PRA TU: O QUE ESTÁ NO PAPEL, ESCRITO POR KARDEC, TAMBÉM NÃO PROVAM NADA! TAMBÉM SE CONFIGURAM EM OBRAS LITERÁRIAS. OU NÃO É, ARDUIN?
    .
    O que disse, ou pensei dizer, é que mesmo sendo um bom médium, Chico não estava imune de receber mensagens de valor duvidoso.
    (…)
    Pois bem, o meu ponto é que Chico era um médium de recursos MUITO LIMITADOS e daí então o que me interessa de sua obra é o valor moral que possa nos dar, independente de não ser endossada por fatos HOJE CONHECIDOS.
    - AQUI HÁ DOIS PROBLEMAS:
    1º) VOCÊ SE CONTRADIZ: DIZ QUE CHICO ERA BOM MÉDIO MAS, DEPOIS, DIZ QUE NÃO ERA. DEFINA ISTO, PRO FAVOR.
    2º) QUE VALOR MORAL VOCÊ FALA? O SUJEITO SER CONDENADO A OITO DE HUMILHAÇÕES E TORTURAS NO UMBRAL, PORQUE TRANSOU COM A VIZINHA, BEBEU E FUMOU? ISTO É IMORAL. SE DEUS AGE ASSIM, SE OS ESPÍRITOS SUPERIORES AGEM ASSIM, ELES SÃO CRUÉIS E INQUISIDORES. O QUE MAIS QUE TEM DE MORAL NA OBRA XAVIERIANA? A ADORAÇÃO CRISTÃ? AS HISTORINHAS DE “CAUSA E EFEITO”, EXPLICANDO PORQUE O SUJEITO LEVOU UMA VIDA DESGRAÇADA, EM RAZÃO DO CARMA? AH FAÇA-ME UM FAVOR ARDUIN: TE MANCA, ESTE PAPO JÁ ERA HEIN? OS LIVROS DE XAVIER SÃO IMORAIS, TÃO IMORAIS, QUE FOI ELE QUE COMEÇOU A CRIAR ESTAS HISTÓRIAS ABSURDAS, DE QUE TUDO TEM UMA EXPLICAÇÃO, TANTO QUE NÃO FALTAM “MÉDIUNS” HOJE NO BRASIL, DIZENDO QUE OS DEZ MIL JAPONESES QUE MORRERAM NO TSUNAMI RECENTE, ESTAVAM RESGATANDO DÍVIDAS DO PASSADO PECAMINOSO, DEVEDOR. OLHA A PORCARIA QUE A “MORALIDADE-XAVIERIANA” CRIOU.
    .
    Lembra-me um aula que tive na USP em que o professor, da área de Matemática, falou que nos tempos idos e passados, o homem era mais perfeito do que hoje, podendo ver comprimentos de ondas eletromagnéticas que hoje não vê, tais como os raios cósmicos, as ondas de rádio, etc. Coitado do cara! Devia ser um testemunha de jeová… Como ninguém da classe disse nada, eu não desmenti.
    - ENTÃO ARDUIN, EXATAMENTE: A MESMA COISA SE VÊ NO ESPIRITISMO BRASILEIRO, NOS LIVROS “PSICOGRAFADOS”, UM TRANSATLÂNTICO DE BOBAGENS. E VOCÊ AINDA QUER ME FAZER CRER, QUE ISTO TUDO VEIO DO ALÉM. DIFÍCIL HEIN?
    .
    Engano seu, meu caro: minha crença espírita NÃO DEPENDE do Chico ou de qualquer médium. O que acontece comigo é que RACIOCINO em cima de crença.
    - MUITO BEM, RACIOCINE MAIS UM POUCO E VOCÊ, ACREDITO, NÃO VAI DEIXAR DE SER ESPÍRITA, MAS VAI CONCLUIR QUE É MUITO FÁCIL, MAIS FÁCIL DO QUE SE PARECE, PESSOAS ESCREVEREM LIVROS, ALEGANDO QUE OS RECEBERAM DO ALÉM.
    .
    Você criticou o Zé Carlos Fernandes. É, a igreja dele e as outras igrejas cristãs têm esse problema: no aspecto de apresentar provas de nossa continuidade espiritual, elas são da mais lamentável indigência. Mas onde foi que eu disse que tais provas só poderiam ser dadas pelo Chico ou pelo Divaldo; de outros não vale?
    - BEM ARDUIN, EU PENSAVA PARECIDO COM VOCÊ, MAS MUDEI DE OPINIÃO. SE AS OUTRAS RELIGIÕES, COMO A CATÓLICA, NÃO DÃO PROVAS DE QUE EXISTE CONTINUIDADE ESPIRITUAL, O ESPIRITISMO TAMBÉM NÃO APRESENTA PROVA ALGUMA!
    .
    O Vitor é muito fã da Leonore Piper e foi através dela que James Hyslop obteve uma prova definitiva da continuidade espiritual de seu pai. E várias outras coisas assim vão para outros médiuns. Como já disse é o CONJUNTO da coisa que sustenta a minha crença e não um romance qualquer do Chico Xavier.
    .
    - EU, ATÉ HOJE, NÃO ANALISEI COM PROFUNDIDADE TUDO QUE O VÍTOR COLOCOU AQUI SOBRE A PIPER. TALVEZ ELE ESTEJA CERTO, O QUE SERIA MUITO BOM, PORQUE DESEJO QUE A VIDA CONTINUE, TENHO ESPERANÇAS NISTO. TAMBÉM ACHO QUE OS ESPÍRITOS DESENCARNADOS POSSAM SE COMUNICAR COM OS ENCARNADOS. CONFIRMANDO O QUE EU DISSE, NÃO POSSO FAZER CRÍTICAS À MEDIUNIDADE DA LEONORA (HÁ QUEM CRITIQUE TAMBÉM), PORQUE NÃO PESQUISEI PRA ISTO. NÃO É O MESMO RACIOCÍNIO COM RELAÇÃO AOS MÉDIUNS BRASILEIROS, QUE AFIRMAM PSICOGRAFAR.
    .
    Sou um médium psicógrafo, mas não dos melhores.
    - LEGAL, GOSTARIA DE CONHECER ALGUMA PSICOGRAFIA TUA, QUEM SABE SEUS MENTORES SÃO MELHORES QUE OS DO CHICO E CIA.; ALÉM DISSO, PASSARAM INFORMAÇÕES MAIS ÚTEIS E SIGNIFICATIVAS. MAS VOCÊ NÃO COSTUMA LER LÉON DENIS, GABRIEL DELANNE, NEM O GEORGE OWEN NÉ?
    .
    Esse é o problema do cara que chora muito: suas lágrimas o impedem de ler direito o que a gente escreve e com isso interpreta erradamente o que a gente pensa.
    .
    EU NÃO CHORRO ARDUIN, ESTOU RINDO COMO NUNCA!
    ABRAÇOS!

  196. Biasetto Diz:

    Arduin,
    Eu não tenho a menor pretensão em provar que Deus existe ou não existe, que ter uma religião é bom ou ruim. Eu, desde a adolescência, me senti muito atraído por temas esotéricos, ufológicos, espirituais. Conheço pessoas que não dão a mínima pra isto. Também não acho que sejam melhores ou piores do que nós, que gastamos tempo e energia, nestas discussões. Também aprendi e aprendo muita coisa legal aqui, além de me divertir muito, algumas vezes.
    O que me fez crescer, acredito, é pensar que existem umas histórias contadas nos meios religiosos, que são extremamente duvidosas. Além, de constatar, infelizmente, que há muitas pessoas, ganhando a vida e projeção, fazendo uso de manobras e fraudes, em razão das carências humanas, especialmente neste campo tão amplo e difícil de ser analisado. Então, até mesmo na condição de professor de História, me sinto na obrigação de, ainda que de forma muito limitada, combater as picaretagens, as malandragens, as pseudociências. Eu, quando opino sobre aquilo que considero negativo e condenável no segmento da espiritualidade, procuro fazer uso de fundamentação lógica, raciocínio. Há sempre um risco de generalizações e radicalismo, o que também acho perigoso. Porém, dentre tudo aquilo que tenho constatado, frente a tantas falhas, contradições e equívocos, minha conclusão é a de que não existem motivos suficientes pra desacreditar de tudo que possa ser afirmando no campo da espiritualidade, mas, também, não existem motivos suficientes pra se acreditar em mediunidade, psicografias, “curas milagrosas”, contatos alienígenas… É isto!

  197. Lúcio Corrêa Diz:

    Colegas,

    Fugindo um pouco do assunto, mas ainda no campo da “paranormalidade”, lembro que em outro post falavam sobre uma senhora que “materializava” objetos de dentro de uma peneira com algodão.

    Lembro também que alguns aqui se propuseram a investigar o “fenômeno”. Existe alguma novidade a respeito? Se já solucionaram o caso, e puderem me passar o post, agradeceria.

    Abraços a todos!

  198. Biasetto Diz:

    Lúcio Corrêa,
    Não há novidades. A questão é a seguinte: o Scur, cheio de papo, disse que topava ir lá (Catanduva). A gente se encontrou no Center Norte, em São Paulo: eu, ele, o Caio e o Fábio. Ele disse, mais uma vez que topava, mas ficou por isso mesmo. Ele voltou pra Caxias e não tocamos mais no assunto.
    O Fábio é que foi lá, duas vezes. Ele continua intrigado com a tal mulher, a Ederlazil. Eu, sinceramente, acho tudo aquilo um absurdo sem fim. Porém, não deixo de admitir, que se a mulher faz truque, faz muito bem feito, porque são décadas fazendo aquilo, além do fato, como testemunhou o Fábio, dela precisar de um caminhão de lixo pra tanta tranqueirada que tira das peneiras. Enfim, um caso que, TUDO LEVA A CRER, de fraude. Mas…

  199. Marcos Arduin Diz:

    O ZEZINHO COLOU A PROVA DO JOÃOZINHO
    - Houve um tempo que eu entregava as provas corrigidas aos meus alunos e depois parei com isso quando vi que eles vendiam essas provas aos alunos dos anos seguintes. Houve uma aluna que se queixou comigo por eu ter escrito na prova dela:
    _ Você colou de fulana ou ela de você?
    Ela disse que eu não estava sendo ético colocando nesses termos, pois tanto ela, como a colega podem ter estudado do mesmo livro. E eu então argumentei:
    _ Quando dois alunos respondem a uma mesma questão corretamente, com as mesmas palavras, nada posso fazer, pois pode muito bem ser isso que você argumentou. Porém, quando dois alunos respondem a uma questão com as mesmas palavras e os mesmos erros, então fica difícil acreditar que leram o mesmo livro errado…
    No caso em questão, Biasetto, a minha ressalva é só quanto à questão PLÁGIO, que não considero exata (para mim são PARÁFRASES). Não estou negando que Chico possa ter lido as ditas obras e eventualmente ter tirado alguma inspiração delas. Não vejo nada de errado nessa forma de se trabalhar. O que se pode questionar é até onde entrou a ação do médium e onde realmente houve algo de psicográfico. Nem sempre é fácil ao próprio médium separar as duas coisas.
    .
    QUE MENTEM, QUANDO ALEGAM MEDIUNIDADE.
    Bem, Biasetto, já disse que livros e romances “psicografados” não são provas consistentes de evento mediúnico. Como espírita não perco de vista uma coisa: o autor do livro/romance É O MÉDIUM. Técnica e legamente, ele é o autor. Se quer atribuir sua obra a algum “espírito”, é de foro pessoal dele. Também como espírita, não acho que uma autoria espiritual, por si só, confira qualidade excepcional a obra alguma. Aliás, sou obrigado a concordar com você de que muitas são de péssima qualidade. Caberia às editoras serem mais seletivas quanto a isso. A Editora Petit pelo menos o é.
    .
    E QUE PROVAS VOCÊ TEM, DE QUE KARDEC TAMBÉM NÃO FOI OUTRO EMBUSTEIRO?
    A isso o pessoal cético chama de falácia inversão do ônus da prova. Não me cabe provar que Kardec não era embusteiro. Cabe àqueles que afirmam isso apresentarem as suas provas. As obras de Kardec são um REFERENCIAL quando pretendemos falar de doutrina espírita. Não pretendemos que sejam sagradas e isentas de erros. Cito o Kardec quando você faz colocações que há muito já tinham sido questionadas por ele e respondidas. Quem se alega ter sido espírita, ao menos esperaria que estivesse familiarizado com certas coisas…
    .
    1º) VOCÊ SE CONTRADIZ: DIZ QUE CHICO ERA BOM MÉDIO MAS, DEPOIS, DIZ QUE NÃO ERA. DEFINA ISTO, PRO FAVOR.
    Ôpa! Esqueci uma palavra. Chico era um bom médium no que se refere à sua capacidade mediúnica, mas tinha POUCOS RECURSOS CULTURAIS. Isso significa que tinha uma limitada capacidade de questionar o que os espíritos lhe passavam.
    .
    2º) QUE VALOR MORAL VOCÊ FALA?
    Bem, há outros livros do Chico/Emmanuel que não são romances, mas instrutivos em sentido moral. Não sei se já leu algum deles. Quanto ao resto, meu caro, vejo que você foi um espírita que muito pouco entendeu de Espiritismo. Situações sofridas e tempo pelo qual passa por eles são peculiares à condição evolutiva de cada espírito. Não tem Deus, nem ninguém determinando arbitrariamente essa situação. Um espírito aprontou e conseguiu um monte de desafetos, então agora pague o preço de suas burradas. Simples assim.
    Quanto a médiuns falarem besteiras, ou circularem hoaxs aí dizendo que médiuns disseram coisas que nunca disseram, mas tem panaca que acredita, isso nada tem a ver com a moral “chicoxaveriana” (é de comer ou de beber?).
    .
    NOS LIVROS “PSICOGRAFADOS”, UM TRANSATLÂNTICO DE BOBAGENS.
    Bem, se você ficou frustrado com alguma coisa e resolveu jogar tudo no lixo, é um direito seu. Bastaria apenas dizer: desgostei e pronto. Mas fazer afirmações sem base…
    .
    PESSOAS ESCREVEREM LIVROS, ALEGANDO QUE OS RECEBERAM DO ALÉM.
    Nos dias de hoje, não duvido muito. Mas nos tempos do jovem Chico Xavier, essa era uma maneira de NÃO SE VENDER livros…
    .
    O ESPIRITISMO TAMBÉM NÃO APRESENTA PROVA ALGUMA!
    Sabe, Biasetto, essas provas SÃO INDIVIDUAIS. Cada um encontra (ou não encontra) a sua. No livro de Carlos Imbassahy, À Margem do Espiritismo, ele mesmo cita que embora estivesse convicto da doutrina, nunca obtivera prova alguma até que uma jovem médium recebeu o espírito da avó dele e através disso, ele obteve as provas de que a vida após a morte era de fato uma realidade. Cá conosco, ou aguardemos a nossa vez, ou aceitemos o que os outros disseram. Existe todo um experimental mediúnico, levado a efeito durante 80 anos (1850-1930) e custa-me crer que tudo não passou de armação de médiuns espertalhões, conforme alega o pessoal cético. Você parece restrito ao universo do Chico Xavier e eu fui muito além dele.
    .
    NÃO É O MESMO RACIOCÍNIO COM RELAÇÃO AOS MÉDIUNS BRASILEIROS, QUE AFIRMAM PSICOGRAFAR.
    Quando eu malho o pessoal cético, fico restrito em verdade aos céticos militantes, aqueles que escrevem artigos ou dão entrevistas falando um monte de pataquadas. Não posso falar pelos céticos ocultos, que guardam seu ceticismo para si mesmos. Você está julgando TODOS os médiuns brasileiros tomando apenas o subconjunto daqueles que psicografam obras romanceadas ou tolices não ficção. Como sabe que médiuns não teriam psicografado mensagens que deram alento a familiares pelas provas apresentadas, mas que não é do interesse que sejam tornadas públicas?
    .
    LEGAL, GOSTARIA DE CONHECER ALGUMA PSICOGRAFIA TUA
    Vou ficar devendo, pois como disse, não sou dos melhores. Escrevi um romance, mas não o atribuí a nenhum espírito. Várias ideias vieram em minha mente durante o processo e inclui cenas do meu cotidiano também. Teria havido alguma influência espiritual? Talvez, mas na publicação irá o meu nome apenas.
    .
    EU NÃO CHORRO ARDUIN, ESTOU RINDO COMO NUNCA!
    Só que continua não sendo direto e permanece rodopiando ao redor do Chico Xavier…

  200. Biasetto Diz:

    Arduin,
    Você é um bom debatedor, tenho que reconhecer. Alguns argumentos teus, também reconheço que me fazem refletir.
    Porém, a essência das minhas considerações se fundamentam em:
    1º) Você goste ou não, Chico Xavier foi e é considerado o MELHOR MÉDIUM DO BRASIL, alguns afirmam que foi O MELHOR DA HISTÓRIA. Inclusive, ainda NÃO CONHECI (talvez você), UM ÚNICO MÉDIUM PSICÓGRAFO, que não encha a bola do Chico, que não afirme que ele foi o MELHOR. Será que fizeram e continuam fazendo isto, só por alguma questão ética? Não sei, mas não é o que me parece. E, de fato, frente a outros autores que andei lendo, incluindo Divaldo Franco (pouca coisa, é verdade), acho que Chico foi o menos pior, porque depois que você lê um livro do Robson Pinheiro, “Meeeuuu Deeeeuuuussss!”
    2º) Pode ser que algum médium, que “ninguém conhece”, tenha, de fato, convencido muita gente, trazendo mensagem de familiares. O Leonardo bota fé no Celso Almeida. Eu não posso fazer crítica alguma a este homem, porque não o conheço, nunca li nada dele. Porém, também vi ele no programa da Ana Maria Braga, falando MARAVILHAS DE XAVIER. Isto, pra mim, já desperta uma preocupação.
    Porém, eu frequentei uns três centros espíritas em minha cidade, por uns cinco anos, ainda que não fosse assíduo. Confesso que NUNCA, NUNCA me deparei com UM ÚNICO MÉDIUM que me convencesse de que psicografava algo do além.
    Não sou tão inexperiente, como você pensa.

  201. Juliano Diz:

    Biasa

    Na verdade o Chico Xavier, lamentavelmente, é a prova da ausência de mediunidade deste povo todo! Por mais paradoxal que a coisa seja!!! Pense nisso!!!! rsrsrsrsrs

  202. Biasetto Diz:

    Concordo com você Juliano. Estou tentando mostrar isto pro Arduin.

  203. Biasetto Diz:

    Juliano,
    São pouquíssimos os espíritas brasileiros, seguidores e “médiuns”, que não idolatram, que não veneram o Chico Xavier.
    Chico Xavier é um verdadeiro mártir pra esta turma. O Scur, por exemplo, vê nele, o sujeito mais espetacular da história.
    Agora, se nós temos motivos pra duvidar da mediunidade de Xavier ou, na ideia do Arduin, considerar que ele foi um médium de 2ª linha, recebendo espíritos bobinhos, eu pergunto: o que que sobra disso tudo?
    Veja você, que tem alguns espíritas, são poucos, que NUNCA entraram nessa de “chiquismo”. O Sérgio F. Aleixo, até onde pude constatar, é um deles. É uma turma que poderia ser chamada de “espíritas ortodoxos”. A Ana Cesar, de nosso grupo, me disse isto – e ela tem razão. E sabe que se o espírita for seguir Kardec, doutrinariamente falando, ele tem que negar Xavier mesmo.

  204. Paulo-rs Diz:

    O grande crítico literário, Agripino Grieco, escreveu: “Os livros póstumos, ou? pretensamente póstumos, nada acrescentam à gloria de Umberto de Campos, sendo mesmo bastante inferiores aos escritos em vida. Interessante: De todos os livros que conheço como sendo psicografados, escritos por intermédio de um médium, nenhum se equipara aos produzidos pelo escritor em vida” (“Diário da Noite”, São Paulo, 28-VI-1944).

  205. Marcos Arduin Diz:

    Biasetto é o seguinte:
    1º) Você goste ou não, Chico Xavier foi e é considerado o MELHOR MÉDIUM DO BRASIL, alguns afirmam que foi O MELHOR DA HISTÓRIA.
    - Desconheço a existência de qualquer critério que estabeleça com isenção e segurança as qualificações de um médium. Uma vez que o próprio mecanismo da mediunidade é desconhecido, então nada se pode estabelecer como critério.
    .
    Inclusive, ainda NÃO CONHECI (talvez você), UM ÚNICO MÉDIUM PSICÓGRAFO, que não encha a bola do Chico, que não afirme que ele foi o MELHOR. Será que fizeram e continuam fazendo isto, só por alguma questão ética?
    - Meu caro, Che Guevara foi um bandido, assassino, criminoso e daí pra baixo. Quem sabe a real história do cara sabe muito bem disso. Mas foi o grande líder da redentora Revolução Cubana, que deu fim à exploração do homem pelo homem e aquelas melífuas ideias que supostamente o Socialismo cumpre quando implantado como regime político e econômico. É preciso ser muito durão para peitar um mito, contra tudo e contra todos os seus bajuladores.
    No caso do Chico Xavier, pior ainda. Ele nunca cometeu nenhum crime que se saiba (nem os plágios dos quais você e outros o acusam). Ao contrário de muito pastor por aí, ele morreu pobre, ou seja, de tudo o que ganhou, nada guardou para si e aplicou tudo em filantropia. Enfim, tem uma inatacável imagem de santo (muito embora nunca tenha estudado a biografia de TODOS os santos, como tenho visto ser dito por aqui). Se alguém que quer posar de líder espírita, de autor de psicografias, etc e tal e precisa ficar de bem com o público, obviamente vai ter de encher a bola do Chico. Que mais você esperaria ou faria se fosse o seu caso?
    Já falei que o Gasparetto tentou se colar no Chico para que este desse o aval às suas telas sujas, mas Chico não navegou na dele. O Baccelli foi outro, que Chico viu-se obrigado a excluir do círculo de seus íntimos, já que é um autor psicógrafo muito imprudente.
    Portanto fica difícil estabelecer por aqui os limites de admiração sincera, admiração estudada, oportunismo, esperteza, etc e tal.
    .
    Porém, também vi ele no programa da Ana Maria Braga, falando MARAVILHAS DE XAVIER. Isto, pra mim, já desperta uma preocupação.
    - Leia acima.
    .
    Não sou tão inexperiente, como você pensa.
    Devo dizer que acho que é, a menos que incremente mais a sua biografia. FREQUENTAR um centro não quer dizer nada. É o mesmo que frequentar uma igreja. Sente-se lá no banco, ouve a palestra, assiste ao culto e vai para a casa. Um centro costuma ter um grupo de membros mais experimentados, que realiza trabalhos não abertos ao público (algo um tanto impraticável devido ao fluxo de fiéis que acorriam ao grupo do Chico), etc e tal. Talvez nesses meios mais restritos, você pudesse eventualmente obter as provas que desejaria.
    Mas como Kardec disse, tais provas não são produzidas à vontade: devem ser colhidas de passagem. E como ele deixou bem claro, só alguém estudioso da doutrina e frequentador assíduo aos trabalhos pode conseguir a prova que deseja. Um fala, um evento ou até uma simples palavra, que para outros nada significaria, pode ser ao frequentador assíduo a prova que ele buscava. Isso aconteceu com o Chico. Um de seus irmãos havia falecido e tempos depois ele se manifestou numa reunião do grupo. Falou diversas coisas, etc e tal, e a certa altura, aconteceu algo estranho: o médium levantou-se, dirigiu-se a um dos presentes e solicitou-lhe o chapéu, colocando-o em sua cabeça. Ninguém entendeu nada. Por que o médium incorporado fez aquilo? Mas o Chico entendeu: esta era a senha que ele havia combinado com o irmão.
    .
    Na verdade o Chico Xavier, lamentavelmente, é a prova da ausência de mediunidade deste povo todo! Por mais paradoxal que a coisa seja!!! Pense nisso!!!! rsrsrsrsrs
    - Bem Juli, que procura acha. Pra você, que está procurando a desmoralização do Chico, qualquer coisa que lhe digam contra ele, é PROVA IRREFUTÁVEL. Já quem obteve do Chico provas irrefutáveis da sobrevivência espiritual de parentes falecidos, as suas provas contra o Chico só terão o efeito de rsrsrsrs…
    .
    Veja você, que tem alguns espíritas, são poucos, que NUNCA entraram nessa de “chiquismo”. O Sérgio F. Aleixo, até onde pude constatar, é um deles.
    - Pode me incluir na lista dos não chiquistas, Biasetto, pois inclusive não sou pussaquista de médium nenhum. Aliás, o próprio Kardec mesmo alertou contra esse lance de elogiar médiuns, pois isso desperta neles uma inconveniente vaidade. Palavras de Kardec: _ Mais de uma vez tivemos de lamentar o elogio feito a um médium.
    A minha diferença em relação a você e a outros é que eu não tenho pressa em dar combate. Prefiro analisar muito bem uma questão antes de sair falando.
    .
    O grande crítico literário, Agripino Grieco,(…)
    Bem, o grande problema dos grandes críticos literários é que nenhum deles, ao menos até onde sei, fez algo minimamente perto do que o Biasetto e Vitor fizeram por aqui. Não me lembro de ver nenhum trabalho comparativo foi por esses grandes críticos. Eles apenas falam “em tese”, mas não demonstram os estudos que fizeram ou que deveriam ter feito.
    Ainda sobre esse Grieco:
    “DEPOIMENTO DE AGRIPINO GRIECO AO “DIÁRIO DA TARDE”
    (BELO HORIZONTE – MG), DE 31 DE JULHO DE 1939:
    - O “médium” Francisco Xavier escreveu isto ao meu lado, celeremente, em papel rubricado por mim. A atenção que lhe dei e a leitura que fiz em voz alta dos trabalhos por ele apresentados, com as assinaturas de Augusto dos Anjos e Humberto de Campos, não importam em nenhuma espécie de adesão ao credo espírita, como fiz questão de esclarecer naquele momento. Sempre fui movido por sentimentos de catolicidade, graças à educação recebida na infância, mesmo sem ir a extremos de clericalismo radical. O meu livro “São Francisco de Assis e a Poesia Cristã” aí está a testemunhar quanto me merecem os grandes autores da Igreja. Mas o certo é que, como crítico literário, não pude deixar de impressionar-me com o que realmente existe do pensamento e da forma daqueles dois autores patrícios, nos versos de um, e na prosa de outro. Se é mistificação, parece-me muito bem conduzida. Tendo lido as paródias de Alberto Sorel, Paul Reboux e Charles Muller, julgo ser difícil (isso o digo com a maior lealdade) levar tão longe a técnica do “pastiche”. De qualquer modo, o assunto exige estudos mais detalhados, a que não me posso dar agora, nesta visita um tanto apressada à formosa terra de Minas.”
    .
    Está difícil achar alguma coerência entre esses críticos literários…

  206. Emmanuel de Atlântida Diz:

    Pessoal,
    .
    Não sou grande estudioso do assunto, mas vou dar alguns pitacos:
    .
    1) Suspeito que mediunidade ocorra principalmente por intuição/inspiração, de forma que a influência do médium na comunicação seria sempre muito grande… ao invés de se dizer que um livro foi “ditado pelo espírito de X”, seria mais preciso dizer “influenciado por espírito que o médium acredita ser de X”.
    .
    2) Às vezes se comparara mediunidade com um receptor de rádio. O médium poderia “mudar de estação” e captar mensagens vindas de outras consciências. Penso que provavelmente a comparação melhor seria com um rádio defeituoso. A mente de uma pessoa “normal” captaria informações de seu próprio espírito fortemente, com algum “ruído” de outras consciências (influências de outros espíritos). O medium seria então como um rádio defeituoso, captando outras estações e misturando as informações. Se for assim, haveria correlação entre a ocorrência de mediunidade e algum grau de problemas mentais no medium. Então aqui já vemos um risco grande na confiabilidade das comunicações.
    .
    3) Finalmente, os casos mais frequentes de comunicação deveriam ser de espíritos de nível cultural similar ao das pessoas encarnadas (amostras da mesma população de habitantes do planeta), e não seria de esperar que trouxessem informações totalmente distintas das que sejam disponíveis.
    .
    Pensando assim, toda comunicação mediúnica deveria ser vista com muita cautela. Normalmente seriam produto de combinação de pensamentos do médium, que estaria sujeito a misturar informações pela própria natureza do processo, com ideias de espíritos não muito diferentes dos que estão por aqui.
    .
    Qual seria então a utilidade das comunicações mediúnicas? Talvez somente prover alguma evidência (de valor mais subjetivo) quanto a continuidade da consciência.
    .
    O que vocês acham?

  207. Biasetto Diz:

    Arduin,
    É, no mínimo, razoavelmente prudente, uma pessoa ter reservas quanto a acreditar em histórias fantásticas, extraordinárias. Médiuns que conversam com espíritos, psicografam, a princípio, estão afirmando algo MUITO duvidoso. Ou você discorda?
    Então, se eles afirmam tas “poderes”, precisam apresentar provas. E NÃO APRESENTAM. Muitos seguidores afirmam: “eles não têm que apresentar prova alguma!” – sim, mas então, que aceitem conviver (e os seguidores também), com o direito que as pessoas críticas têm de duvidar do que dizem e, até, ridicularizá-los.
    As coisas que você conta sobre Chico Xavier, histórias interessantes, como a do filho da Cacilda Becker, esta da senha do chapéu aí, realmente parecem indicar algum fenômeno. Mas a questão é: ONDE ESTÃO AS PROVAS?
    .
    Arduin,
    Há muitas pessoas que falam MARAVILHAS dos pastores, dos milagres alcançados. Não importa que existem dezenas de vídeos mostrando os tais pastores, em reuniões privadas, discutindo estratégias para convencer os crentes (clientes), não importa que existem várias pessoas mostrando evidências de fraudes, a fé cria o mito.
    Você diz que pessoas se convenceram de que Chico Xavier, através de sua mediunidade provou a elas, a continuidade da vida. Também existem, no meio católico, outras doutrinas (incluindo a dos pastores picaretas), pessoas que afirmam CATEGORICAMENTE, que descobriram o divino, o espiritual, a prova de que Deus existe. Não adianta você discutir com estas pessoas. Pra elas, esta “verdade” já está confirmada e ponto final. O espiritismo seria, veja bem, SERIA, um diferencial, porque apresentaria PROVAS MATERIAIS da continuidade… Mas onde estão estas “provas”?
    Sinto muito Arduin, “histórias contadas” não são suficientes.
    .
    Arduin,
    É perfeitamente possível, aceitável, nada de paranormal, que Chico Xavier tenha sido um “superdotado”, tivesse uma capacidade para memorizar acida da média. O que há de extraordinário nisso? Pode ser até que ele tenha produzido os “plágios”, envolvendo criptomnésia. Por que não?
    .
    Sabe Arduin, eu respeito o teu conhecimento, teus estudos. Repito que reflito sobre seus apontamentos. Mas você sabe muito bem, que a ciência é criteriosa, que a ciência, para aceitar um fato como verdadeiro, tem critérios muito seletivos. As provas que você apresenta a respeito da mediunidade de Xavier, não servem. Ou servem, Arduin?

  208. Biasetto Diz:

    * acida da média = acima da média

  209. Biasetto Diz:

    Emmanuel de Atlântida,
    Achei ÓTIMAS as tuas considerações.
    Já falei muito sobre isto aqui. Já falei muito isto pro Scur.
    Acredito que todos aqui já passaram pela experiência de serem cobrados para realizarem uma redação. Seja no tempo de estudante, ou num concurso/vestibular.
    Aí, ao se deparar com algo inusitado, um tema que não fazia a menor ideia, a pessoa pode até pensar: “não vou conseguir fazer isto”. Porém, necessitando realizar a tarefa, termina por escrever algo que jamais havia pensado. A redação pode sair tão boa, que a pessoa diga: “nossa! surgiram-me umas ideias, que nem sei de onde tirei.”
    Isto acontece muito com compositores. Muitas vezes, de forma espontânea. Poderia estar ocorrendo o que você disse Emmanuel, por que não?
    Então, isto é mediunidade? Pode ser, quem sabe?
    Isto nos remete à questão, de que então, Chico Xavier foi mesmo médium. Só que o problema, é que pessoas como ele, que também se meteram a desempenhar um papel de líder religioso, espiritual, passam a ser reverenciadas e se transformam em gurus. O cara pode estar falando um monte de bobagens, mas para os que acreditam que ele é um fenômeno, alguém muito elevado, as bobagens se transformam em “revelações sublimes”. Aí, é que está o perigo, o prejuízo, o dano.

  210. Biasetto Diz:

    Nossa mente é uma coisa tão fantástica, doida, “estranha” que, às vezes, a gente escuta uma música que achou uma porcaria, mas sem perceber, fica reproduzindo-a. Outras vezes, aparecem umas ideias, umas lembranças, que a gente não sabe nem de onde vieram, nem porque se manifesta.
    Então, eu penso que o caminho pra se entender todas estas histórias de psicografias, mediunidade… deve ser procurar entender, saber sobre a biografia do médium, como foi sua infância, sua história de vida, buscar entender as possíveis experiências que viveu, o que se passa em sua cabeça… a coisa é bem mais complexa e as conclusões podem ser muito distantes do que se imagina.

  211. Toffo Diz:

    Demorei mas cheguei rrs… tem um aí que diz que sou ex, mas sou eu mesmo.

    Indo na esteira do Emmanuel de Atlântida (alguma intencionalidade no nickname?…), acredito muito pouco em mediunidade, em parte porque as evidências mediúnicas que há na grande maioria são muito fracas, em parte porque nisso tudo há um ranço moralista que nem o mais potente bombril consegue tirar, e em terceiro, respondendo à indagação dele, que a mediunidade é algo perfeitamente inútil, do ponto de vista de valor (literário, científico), porque as publicações de carne e osso são sempre, invariavelmente, melhores. Tem outra indagação, tirada do próprio Allan Kardec, que diz que os espíritos não seriam mais do que as almas dos homens que morreram. Ora, se os espíritos supostamente não saberiam mais que os homens, (a) para que consultá-los, se podemos ter um produtivo tête-à-tête, olho no olho, com um sábio de carne e osso, com muito menos medo de errar, ou ler as obras deles, e (b) existem homens verdadeiramente superiores, que sabem muito mais do que quaisquer espíritos, que podem nos instruir de primeiríssima mão, ao contrário das “mensagens instrutivas” de segunda mão que vêm dos médiuns. A própria matéria deste post é uma prova disso. Pode-se não concordar com Delanne, mas sem dúvida o homem estudou, pesquisou, consultou fontes, queimou as pestanas, deu o melhor de si… mas o que dizer de Emmanuel (o do CX)? Eu também tinha lido os dois livros, mas não tinha feito a conexão, que me parece incontestável. Dizer o quê?!!

  212. Paulo-rs Diz:

    Biasa, vc se lembra de cabeça de alguns disparates do livro “Evolução em dois mundos” envolvendo geografia ?

  213. Biasetto Diz:

    Toffo,
    Você acrescentou, de forma perfeita, o que disse nosso amigo de Atlântida.
    É isto mesmo, chegamos a um momento importante nas discussões deste blog: acredita-se ou não nas psicografias, na mediunidade de Xavier e cia., a verdade é que tais livros, analisados aqui, NÃO SERVEM PRA NADA! Tem piores viu, muito piores. Se você ler um livro de Robson Pinheiro, é capaz de pedir pra alguém interná-lo. Eu li um (já joguei no lixo faz tempo), até fiz um comentário aqui no blog, mostrando os absurdos (inacreditáveis), que o cara diz ter psicografado. E o pior, que tem gente assistindo palestras deste cara. Vou achar uma, coloco aqui.
    Então, se caras tipo Scur e Ed querem achar que o Chico merece elogios pela “obra caridosa” que fez, pelas mensagens moralistas (eu não gosto, acho péssimas), tudo bem. Mas não venham, POR FAVOR, POR OBSÉQUIO (como disse o Scur num comentário recente), falar que estes livros trazem sabedoria. E livros de André Luiz Ruiz, palestras de Divaldo Franco (dos livros pouco posso falar, li uns dois, mal me lembro), estão no mesmo patamar: UM SHOW DE BOBAGENS, BESTEIROL DO COMEÇO AO FIM.
    Paulo,
    Eu li há muitos anos este livro “Evolução Em Dois Mundos”. Confesso que, na época, achei interessante as informações, os termos utilizados. Pensei: “nossa! de onde o Chico tiraria tudo isso?” Bem, uma das respostas está aqui, neste livro do Delanne (“Evolução Anímica”) – eu indiquei pro Vítor, como sendo a fonte principal para que o Chico e o Waldo escrevessem “Evolução Em Dois Mundos”. Até cheguei a iniciar uma pesquisa, cheguei até a encontrar alguns plágios textuais (poucos é verdade), mas deixei pra lá, porque percebi que seria muito trabalhoso, por causa da “tamanha complexidade” do livro. Mas, só por curiosidade, quem tiver tempo, vejam os capítulos, os temas tratados nos dois livros – isto já diz tudo. Mas como bem disse o Toffo, pelo menos o Delanne teve o trabalho pra desenvolver uma obra própria, no final do século XIX. Cheguei a dar uma lida superficial em alguns livros de Léon Denis e do Gabriel Delanne, ficando com a impressão que escreviam bem, eram inteligentes e não eram tão fantasiosos como o senhor Xavier e seus aprendizes. Ou seja, acredito que Xavier escreveu livros baseados nos estudos que fez, nas ideias que tinha, em “algumas vozes” que ouviu, mas conseguiu a proeza de escrever coisas piores, muito piores dos trabalhos realizados pelos autores consultados/estudados.

  214. Biasetto Diz:

    No artigo mais recente, o próximo, coloquei vários vídeos, mostrando as besteiras incrivelmente estúpidas que os “médiuns” dizem. Quando puderem, assistam só pra conferirem.
    Antes disso, vejam isto:
    http://www.youtube.com/watch?v=vfhteCadHNo

  215. Biasetto Diz:

    Esta é “mais melhor”, uma magavilha…
    Eu acho que estes caras, devem cheirar cola de sapateiro, não é possível!!!
    http://www.youtube.com/watch?v=ooI8nu1PVDw&feature=related

  216. Paloma Diz:

    Muito bom esse site, parabéns ao responsável e às pessoas que se dispõem a expor seus argumentos. Sou jornalista e há alguns anos fui fazer uma reportagem em Unaí (MG) com uma senhora que dizia encarnar o espírito de um médico alemão (pesquisei muito sobre o tal médico e não achei nada sobre sua existência, aliás). Essa senhora fazia cirurgias nas pessoas (enfiava tesoura e faca, dava para ver que elas sentiam dor), não cobrava nada, mas conseguiu ficar “famosa” e respeitada nessa cidade pequena, que fica perto de Brasíla, onde trabalho. Além isso, aceitava colaborações e vendia “remédios” (garrafadas) aos operados.
    Sinceramente, fui fazer a reportagem sem preconceito algum – ao contrário, fui lá porque o pai de um amigo meu disse que estava impressionado, que ela era o máximo, acertava tudo… Enfim, fui com aquele friozinho na barriga causado pela curiosidade…
    Havia uma fila enorme de gente. Ela conversou comigo antes, fez umas orações e “incorporou” o espírito do médico alemão. Aí começou a falar português com sotaque…
    Ora, espírito tem sotaque? Porque esse médico, segundo ela, era assistente o Dr. Fritz, e jamais havia pisado no Brasil. Só se “aprendeu” a falar português no Além. Resolvi, então, puxar assunto em alemão, idioma que estudei na faculdade. Ela ficou nervosa, riu e ficou inventando palavras, colocando uns “arrrrr” no fim, para parecer alemão. Quase explodi de vontade de rir.
    Passamos à “sala de cirurgia”. Fiquei revoltada. Ela não tinha pena da boa fé daquela gente humilde e sofrida! Como não era louca, mas muito esperta, enfiava facas e tesouras superficialmente nas pessoas: o suficiente para que sentissem dor (eu as vi chorando), mas não a ponto de ferir gravemente (embora eu tenha voltado lá uma semana depois e uma ‘paciente’ havia sumido, com rumores de ter saído da cidade muito mal, fato que não consegui comprovar).
    Enfim, depois da palhaçada, ela “voltava ao normal” e se esquecia de tudo… Me perguntou se o “médico” havia falado comigo…
    Voltei uma semana depois. Ela não quis me receber (a primeira reportagem havia sido publicada e, embora só tenha narrado o que vi, sem dar opinião pessoal nem criticá-la, foi o suficiente para ela perceber que não me enganou. Fui atrás das pessoas “curadas”. Um rapaz epiléptico estava sem tomar o remédio por culpa dela e parecia completamente desnorteado – nem conseguia falar. Segundo a irmã, teve muitas crises depois da “cirurgia”. Estranhamente, ela continuava acreditando na médium e se recusou a levar o irmão ao médico.
    Uma menina surda-muda, que a mulher disse sarar passando a faca dentro da boca (essa sangrou muito, meu fotógrafo quase desmaiou), continuava completamente surda-muda.
    Enfim, ninguém sarou e, pelo contrário, todos pareciam estar pior, exceto a menina muda, que estava igualzinha.
    A segunda matéria saiu, o Ministério Público resolveu investigar nossa denúncia (a segunda reportagem já tinha tom de denúncia), ela fugiu da cidade e nunca mais ouvi falar.
    Em resumo, foi uma experiência que confirma a tese de que médiuns são, na verdade, farsas, charlatões e curandeiros exercendo ilegalmente a medicina (no caso desses doutores Fritz…).
    Abraços a todos,
    Paloma

  217. Marcos Arduin Diz:

    Médiuns que conversam com espíritos, psicografam, a princípio, estão afirmando algo MUITO duvidoso. Ou você discorda?
    - Duvidoso, Biasetto, MUITA COISA É. Quando um grande gênio intelectual esquerdista burro (com o perdão do pleonasmo) fala maravilhas de Cuba, certamente há muito o que se duvidar do que ele fala. Afinal temos muitos elementos de provas de que porcaria de vida é o que não falta por lá. Com um médium é algo semelhante. Temos o exemplo muito concreto do Hercílio Maes, que recebeu todos aqueles tratados do Ramatis e, de tudo que se disse, muito pouco se salva. É o que Kardec já dizia sobre os espíritos pseudossábios: têm grande sabedoria, mas julgam saber muito mais do que realmente sabem.
    Portanto acontecer de algum médium e espírito publicarem besteiras mil, não é algo que abale o Espiritismo, já que está previsto no esquema (não podemos exigir que um burro pense). O que incomoda aos verdadeiros espíritas é quando já se provou que tudo era só besteira mesmo, ainda haja quem dê crédito ao besteirol.
    Tudo bem que acreditar que há toda uma civilização em Marte é uma crença inofensiva, apesar de burra.
    .
    Mas a questão é: ONDE ESTÃO AS PROVAS?
    - Biasetto, aqui entramos numa pataquada que me faz rir. Citando lá o experimental feito com os fenômenos de mediunidade objetiva, o pessoal cético vêm me dizer que experimentos, testemunhos, filmes, fotografias, vídeos, etc e tal, NADA PROVAM, já que poderiam ser facilmente forjados. Perguntei então o que poderia ser validado como prova… E caí na gargalhada quando me falaram que se deveria haver um ambiente controlado (como se os pesquisadores nunca houvessem pensando nisso), registros por câmeras ocultas (ué? Mas filmes, fotos e vídeos não tinham qualquer valor probante?), fiscalização severa (ué? Mas os médiuns não eram vigiados, algemados, amarrados, enjaulados?)… Ou seja, nem esses caras sabem o que querem como prova.
    Diga-me aí você então. O que quer como prova do caso do Cuca e do irmão do Chico Xavier?
    .
    Mas onde estão estas “provas”?
    - Já disse que essas provas são individuais. E nem tudo é patetice. Lembra-me uma reportagem da Veja sobre esse assunto, em que a filha de certo falecido famoso recebeu o que considerou uma prova válida: a revelação de coisas que só ela sabia em relação a seu pai. Disse que se o que recebesse seria alguma mensagem do tipo: _ Estou num lindo lugar, com muita luz e paz. Seja você uma boa pessoa para que juntos aqui possamos estar, etc e tal, _ Eu não daria o menor crédito.
    Como vê, há pessoas deslumbradas que acreditam em qualquer bobagem e outras que já vão com pé atrás, não dispostas a aceitar mensagens melífuas.
    .
    Sinto muito Arduin, “histórias contadas” não são suficientes.
    - Por isso mesmo lhe perguntei o que quer como provas lembrando o caso aí do Cuca e do irmão do Chico. Se não vivenciei uma experiência pessoalmente, o que me restam são as tais histórias contadas. Com relação a elas, posso me portar como uma vaquinha de presépio, que só diz muuuu!, ou querer saber os detalhes e verificar se eles se encaixam.
    E não deixo de notar os dois pesos e duas medidas com relação ao posicionamento cético às tais “histórias contadas”. Então “já se provou” que o Emmanuel não existiu e portanto aquela materialização que o Chico fez dele só poderia ser fraude. Certo? Mas cá comigo, notei algo estranho: há DUAS versões distintas desse episódio. Qual é a verdadeira? E onde mais se falou disso? Quem foi testemunha do evento? E será que no fim isso não é só mais uma lenda e nada há de verdadeiro?
    Só que este questionamento ainda não chegou ao pessoal cético por aqui, certo?
    .
    É perfeitamente possível, aceitável, nada de paranormal, que Chico Xavier tenha sido um “superdotado”
    - Superdotado é algo VERIFICÁVEL, Biasetto. E não me consta que isso tenha sido feito em relação ao Chico de forma isenta. O que temos é os Quemedos da vida, que emprestam ao pobre matuto um cabedal típico de universitários estudiosos e o oba-oba dos chiquistas. Será que ao menos no caso dos primeiros você aceitas as historias contadas sem muita reserva?
    .
    Mas você sabe muito bem, que a ciência é criteriosa, que a ciência, para aceitar um fato como verdadeiro, tem critérios muito seletivos.
    - A Ciência NÃO ACEITA, Biasetto. A Ciência apenas REJEITA OU NÃO REJEITA. É muito diferente. Se os dados obtidos dos experimentos não conferem com o que é previsto pela hipótese, então esta é REJEITADA. Se os dados conferem, o que a Ciência diz é que NÃO HÁ MOTIVOS PARA REJEITAR A HIPÓTESE. Já vi no Discovery Channel e National Geographic reportagens sobre mitos religiosos. Sobre o Santo Sudário, o assunto ficou liquidado com o teste de radiocarbono: é uma fraude medieval. Além disso, NADA do que se tentou fazer para reproduzir aquela imagem no lençol dá certo. Se fosse autêntico, teria de ter certas características que não são encontradas nele. Quer dizer cientificamente o seguinte: os experimentos não confirmaram a hipótese de aquele lençol ter envolvido o corpo de Cristo. Portanto ela é rejeitada. Claro, isso não vai mudar a veneração que os fiéis e a Igreja tem pela coisa.
    Já outra reportagem mostra o estudo que foi feito sobre um casal de santos, que não lembro o nome, mas o rapaz era um jovem nobre, que tomou conhecimento do Cristianismo numa época de pouca perseguição. Aceitou-o e isso contrariou o pai, que queria que ele fosse um negociante esperto. Numa tentativa de mudar isso, chamou uma jovem e bela vestal, aquelas sacerdotisas virgens, para que ela o convencesse a continuar a adorar os deuses pagãos. Só que deu zebra: ele cristianizou a moça. Mas os dois fizeram besteira: casaram-se num casamento supercasto, onde jamais teriam qualquer contato sexual. E saíram a pregar que as coisas tinham de ser assim. As pessoas não deveriam se envolver sexualmente. Isso atraiu a ira do governante romano, pois contrariava diretamente a política de se fazer muitos filhos pela glória de Roma. Há é claro um monte de fantasias cristãs sobre os dois, mas no fim acabaram mortos, segundo a lenda enterrados vivos numa caverna.
    O exame dos esqueletos confirmou que:
    1 – Era um casal e ambos eram jovens.
    2 – Não eram trabalhadores braçais, pois não havia sinais de desgaste nos ossos causados por essas atividades.
    3 – Não havia qualquer sinal de trauma, agressão ou ferimento por arma branca. A morte seria compatível com sufocamento ou envenenamento.
    4- A datação radiocarbônica conferia com a época em que os tais santos viveram.
    Resumindo: a investigação científica NÃO PROVOU que era o casal de santos venerado pela Igreja, mas nenhuma evidência encontrada descartou essa possibilidade. É assim que se trabalha cientificamente.
    .
    As provas que você apresenta a respeito da mediunidade de Xavier, não servem.
    - Fico no aguardo da descrição precisa do que seria uma prova aceitável neste campo, ACEITÁVEL A TODOS meu caro.

  218. Biasetto Diz:

    Arduin,
    Você continua dizendo que “romances históricos”, obras literárias não servem como prova de mediunidade, psicografia. Eu insisto que HISTÓRIAS CONTADAS, não servem também. Então, estamos empatados.
    Por que você critica aqueles que propõem uma experiência controlado com os tais médiuns? Isto seria uma prova a favor ou contra, consideravelmente significativa.
    Por exemplo: o médium passaria uma semana sob o controle de um grupo de pesquisadores, atendendo pessoas que nunca teve contato, sem qualquer entrevista prévia, uma vez que seriam escolhidas pelos pesquisadores. O médium ficaria isolado em local também escolhido pelos pesquisadores, sem contato algum com qualquer outra pessoa. Ao final de uma semana, TUDO que o médium disse às pessoas atendidas seria analisado pela grupo de pesquisadores, juntamente com as pessoas que participaram da experiência. Haveria conclusões, não haveria Arduin?
    Mas eu te pergunto: QUAL MÉDIUM JÁ SE SUJEITOU A ISTO? QUAL SE SUJEITARIA? ISTO NÃO É ESTRANHO?
    .
    Numa segunda situação, escolheria-se médiuns ou paranormais que afirmam poder realizar fenômenos físicos. Então, esta equipe de pesquisadores, nas mesmas condições que indiquei, realizaria testes com o tal médium, o tal paranormal e indicaria os resultados. Ninguém parece ter dado atenção aos vídeos que postei no próximo artigo. Tem aquela imbecil (me permitam isso!) da Márcia Fernandes, que chegou a cúmulo de dizer que a tal menina que foi assassinada naquele caso lá, a coitada da Eloá, porque estavam no apartamento 24, então, dois + quatro = seis, o número do diabo. Dá pra engolir isto??? Depois tem um outro vídeo, da Rosa Maria Jaques, que deu entrevistas no Jô Soares, Ana Maria Braga… ela só fala MERDAS, incluindo dizer que realiza fenômenos paranormais de efeitos físicos. Ela está inclusive sendo investigada por envolvimento em crime de assassinato. O Jô pediu pra ela mover objetos, ela disse (falou o mesmo) para a Ana Maria Braga, que não pode controlar isto, que só realiza os efeitos em circunstâncias especiais, sendo que nem pode controlar.
    Arduin,
    Veja o que a Paloma (seja bem vinda) disse no comentário acima.
    Sabe Arduin, fazer generalizações realmente não é aconselhável, mas eu acredito, sinceramente, que esta turma de “médiuns”, “sensitivos”, “paranormais”, pelo menos os que estão aí na mídia, os famosos né? Se topassem participar de uma pesquisa séria com gente séria e competente, NÃO ESCAPAVA UM, da conclusão de FRAUDES + FRAUDES + FRAUDES.
    Repito, caro Arduin: HISTÓRIAS CONTATADAS NÃO PROVAM NADA, ABSOLUTAMENTE NAAAAADA!

  219. Biasetto Diz:

    Arduin,
    Deixa eu contar uma coisa pra você:
    Ontem, meu cachorro não parava de latir. Fui até o quintal, ver o que estava acontecendo, pasme! tinha um duende verde, no pé de laranja lima. Cheguei a ficar assustado, mas ele me disse (telepaticamente), que era do bem e estava dando uma passadinha em minha casa, porque ficou sabendo que eu gosto de duvidar, desafiar. Meu cacchorro parou de latir, porque o duende verde, “anestesiou” ele, com um simples olhar.
    Ele também me disse, que a humanidade precisa se amar mais, dar mais valor e respeito à natureza, agradecer mais ao criador pelas coisas boas que recebe. Disse ainda, que um dia TODOS saberão coisas incríveis sobre o Universo, as galáxias e que TODOS OS POVOS DO COSMO formarão uma família universal. Depois disso, ele virou uma borboleta e saiu voando, numa imagem que me fez chorar durante horas.
    Olha Arduin, não conta pra ninguém este meu desabafo, minha revelação, por favor!

  220. Juliano Diz:

    Paloma

    Antes de mais nada, seja bem vinda! É bom ter a presença de mulheres, pois isto aqui parece mais o clube do bolinha. É homem pra todo lado! rsrsrs
    Ótima idéia esta de falar alemão. Tal experiência deveria ser feita também com este pessoal que diz encarnar o espírito do chamado Dr. Fritz. Sei que tem um “médium” bem conhecido aí que alega receber o Dr. Fritz. É ver se o cidadão fala alemão, e que alemão sai dali. Uma coisa simples, mas que ninguém pensa em fazer.

  221. Paloma Diz:

    Obrigada pelas boas-vindas ;) Mandei pro Vítor as matérias, acho que ele vai reproduzir aqui no blog. Essa questão do idioma me intriga! O tal João de Abadiânia, que atende em Goiás, diz incorporar espírito de tudo quanto é nacionalidade, mas só fala português, haha. Tento muita aversão a essa gente que se aproveita da fé das pessoas para ganhar fama ou dinheiro.

  222. Toffo Diz:

    Paloma, saiu numa semanal (acho que Istoé) uma matéria sobre esse João de Deus de Abadiânia. Você tem toda a razão em abominar essa gente que se aproveita da boa-fé alheia para amealhar o seu. É o tal “espiritismo de feira”, e há muitos que não amealham o seu propriamente, mas adoram um espetáculo. Já vi trovadores, atores, pintores, todos fazendo “música espírita”, “teatro espírita” etc. E com todo o respeito às pessoas que se sentiram confortadas pelas “mensagens do além”, que vivem uma situação horrível de luto e desespero, acho que isso também é espiritismo de feira. Não é o lucro material que diferencia essas coisas, mas sim a sede do espetáculo, numa época em que o espetáculo é dominante. Me lembro das sessões espíritas a que eu assistia nos meus 6 ou 7 anos, na casa do meu avô, no interior, eu via aterrorizado aqueles médiuns histéricos gritando, socando a mesa, pulando da cadeira, espumando, e meu avô dizendo ao espírito que ele estava morto, que naõ era mais desse mundo etc etc. My god… Pra que isso, me digam?

  223. Marcos Arduin Diz:

    Por que você critica aqueles que propõem uma experiência controlado com os tais médiuns? Isto seria uma prova a favor ou contra, consideravelmente significativa.
    - Biasetto, o problema com experiências controladas é o seguinte:
    1 – ANTES de se pensar em qualquer experimento, o cientista primeiro faz o levantamento de dados, ou seja, o que há de bibliografia a respeito e, no caso proposto, o que dizem do médium a que se pretende investigar.
    .
    2- De posse dessas informações, o cientista cuidaria de aprofundar a investigação, consultando quem esteve com o médium, verificando o que obtiveram dele, em que circunstâncias, etc e tal.
    .
    3 – É A PARTIR DAQUI que se vai bolar o experimento e não inventá-lo antecipadamente. Lembra-me de ter visto de relance lá no ECAE que pesquisadores quiseram testar alguns médiuns famosos da época com experimentos do tipo: alguém está lendo um texto numa sala e o médium tem de escrever o que está sendo lido. Mas algum dos médiuns disse que fazia isso habitualmente? Não. Mas joga-se a hipótese no ar: se há espíritos, então eles poderiam ir ver o que o leitor está vendo e repassar a informação ao médium. Na teoria, bonito, mas qual dos médiuns anunciava ser capaz de fazer isso? O experimento tem de se montado a partir do que o médium alega fazer e não supor o que se deveria fazer.
    .
    Finalmente, a INUTILIDADE TOTAL do seu experimento, mesmo que seja bem sucedido. VOCÊ talvez fique convencido, já que sabe o que fez, como fez e o que viu e registrou. Mas a comunidade cética, que nada viu e nada fez, dirá que você foi risivelmente empulhado por um espertalhão e feito de trouxa. Se tem acesso ao ECAE, lá se passaram textos sobre a comissão Fielding, formada por três céticos ultracéticos, que pareciam ter sido escolhidos a dedo para fulminar Eusápia Palladino. Para surpresa de todos e indignação da comunidade cética, eles reabilitaram a médium. Confirmaram a autenticidade paranormal dos fenômenos que produzia. Que acontece nos dias de hoje? O bambambam cético Weissman faz todo um apanhado de suposições, sugerindo que os tais ultracéticos foram descuidados com o ambiente e tal descuido permitiria a infiltração de um cúmplice, provavelmente o marido da fulana, e que ele produziria os fenômenos sem os pesquisadores perceberem. Weissman apontava as maiores tolices. Ex:
    _ Não disseram que NÃO HAVIA um alçapão no quarto do hotel.
    Como não indicaram a não existência deste alçapão, o sábio cético conclui que não tiveram o cuidado de verificar isso (os pesquisadores seriam como porcos que só sabem olhar para o chão). E eu lhe pergunto: é comum a existência de alçapões em quartos de hotel? Lógico que não, mas veja só o nível da argumentação do pessoal da atual comunidade cética.
    .
    O resultado de suas experiências bem sucedidas será o mesmo das experiências bem sucedidas do passado: tudo é só evidência anedota; tudo é só pouca vergonha. Por isso mesmo os médiuns conscientes e espertos não perdem tempo em se submeter a experimentos, não por iriam desmascará-los, mas simplesmente porque nada teriam a ganhar com isso.

  224. Juliano Diz:

    Marcos Arduim

    Eu concordo com a tua argumentação no que tange a muitos céticos, de fato há céticos que em verdade são como religiosos, só que do outro lado da moeda. Como tem crente que acredita em tudo sem qualquer questionamento, há os céticos que pode um espírito aparecer em pessoa no meio da praça e mostrar que é um espírito, que o cético vai justificar que evidentemente é uma montagem, fruto da moderna tecnologia.
    Agora, tal situação não desqualifica a pesquisa, e a busca dela, a idéia de que os ditos paranormais não teriam nada a ganhar em se submeter a experimentos controlados contradiz o que eles professam, ou seja, abnegação aos outros. Quer maior abnegação do que dar fortes evidências científicas da continuidade do espírito após a morte do corpo físico? E isto seria como uma bolinha de neve que começaria lá em cima pequena, e sempre buscando manter um forte controle científico, em havendo o fenômeno mediúnico, naturalmente, em havendo médiuns, projetores conscientes, e etc (…). Esta bolinha só tenderia a crescer. Nada ocorre assim do dia para a noite na vida. Agora, este pessoal teria que ter a humildade que tanto professam de se submeter a experimentos controlados, se confiam de fato na sua paranormalidade.
    Waldo Vieira criou o termo “cobaia humana” aos atuais paranormais, por cobaia humana ele entende o próprio paranormal se testar. Coisa que ele diz, mas não faz! Diz uma coisa e faz outra. Mas a disposição de mostrar em experimentos controlados os ditos poderes paranormais deveria ser a tônica, e não a exceção. Já que tem tanto dito “paranormal” por aí!

  225. Toffo Diz:

    Anote-se também que CX, considerado o rei dos médiuns, jamais permitiu que cientistas fizessem experimentos com ele. Os únicos relatos médicos sobre seu “estado de transe” foram feitos por associações médicas espíritas, que não têm a necessária isenção, já que são espíritas. O caso José Arigó, também em Minas, nunca também foi devidamente registrado, parte por preconceito da época, parte por desinteresse. Arigó acabou morrendo de um acidente de carro, desprestigiado e depois de ser preso duas vezes. Uma vez conversei com um membro da família dele. Ele me contou que a família se recusa, até hoje, a falar do assunto. Arigó virou tabu, virou mito.

  226. Marcos Arduin Diz:

    Juliano
    Desde 1850 são feitos experimentos com médiuns e vários dos pesquisadores eram cientistas com considerável bagagem no meio científico. Foram muitos médiuns, em diferentes países, milhares de experimentos registrados, protocolados, passíveis portanto de serem verificados quanto a falhas metodológicas… Mas o pessoal cético vem dizer que NADA ESTÁ PROVADO, que tudo era só balela e evidência anedota, etc e tal e são acatados no meio científico.
    Certo… um Biólogo como eu teria muito pouco a opinar sobre Física e Matemática, assim como os profissionais destas áreas nem sempre estão bem formados para opinar sobre Biologia. Por isso então a tendência dos profissionais de certa área é seguir a opinião dada pelos das outras, já que não têm usualmente experiência fora do seu campo. Por isso mesmo, a tendência da comunidade científica é seguir o oba-oba cético, já que esse pessoal se apresenta como muito científico e fala a favor das coisas endossas pelos DOGMAS da Ciência.
    .
    Assim então, o pessoal médium vai sempre sair perdendo, pois nada do que se demonstre a seu favor será ao menos acatado como plausível.
    .
    Tal como falei, o experimento deve se adaptar ao médium, mas o pessoal cético por aí quer que o médium se adapte aos experimentos e como é bem provável de que nada aconteça, então a vitória é do pessoal cético.
    Entende então a relutância dos médiuns?
    .
    “Anote-se também que CX, considerado o rei dos médiuns, jamais permitiu que cientistas fizessem experimentos com ele. ”
    -Bem, seu Toco, a qualificação de rei dos médiuns vai por sua conta. Como já disse, desconheço a existência de qualquer critério para se aferir a competência mediúnica de forma precisa e independente. Chico pode ter sido o médium mais famoso do Brasil, mas isso não o tornaria nenhum rei.
    Agora, por favor, apresente-me a lista dos vários cientistas que se propuseram a estudar o Chico, mas levaram uma recusa redonda. Ah! Não vale o Quemedo, pois esse nem é cientista: é só um padre. Lembra-me um colega dele lá do CLAP, que deu uma palestra na USP e falou de um experimento proposto:
    _ Chico ficaria numa sala e outro médium em outra. A página de um dos livros do próprio Chico seria aberta ao acaso em outro aposento e aí Chico psicografaria uma linha e o médium a seguinte e assim iriam alternando até completar dez linha cada um.
    A proposta não recebeu resposta alguma. Não pude ficar até o fim, mas bem que gostaria de perguntar ao padre:
    _ E o que ficaria provado com isso?

  227. Toffo Diz:

    Amendoim: aqui é o Toco.
    É claro que o epíteto fica por minha conta. Trata-se de uma figura de linguagem chamada metáfora, em que se usa a qualidade ou estado de um ser para se qualificar outro, por semelhança: o leão é o rei dos animais. Pelé é o rei dos futebolistas. Chico Xavier é o rei dos médiuns.

    É um tanto penoso debater com fundamentalistas. Eles querem provas de tudo, desqualificam o oponente, desconfiam de qualquer ideia que não agasalhem. Parecem estar numa rinha de galo, e não num fórum de discussões. Quanto mais bicarem, melhor. Não é por aí, amigo. Não preciso apresentar prova nenhuma, mesmo porque não estou defendendo ou acusando ninguém no tribunal. Estou apenas me referindo a um fato notório, já que é sabido que CX jamais permitiu que se fizessem experiências com ele. Daí se podem, sim, tirar ilações em vista de tal recusa. Eu acredito que ele se recusava porque sabia que não tinha nada que mostrar. Aliás muita coisa na vida dele foi encoberta por justificativas esquisitas, na realidade mentirinhas bem pregadas, que acabavam passando por verdades. Sei disso porque venho de uma família chiquista e se falava muito nisso. A ida dele para Uberaba, por exemplo. Ele sempre alegou que “Emmanuel lhe dissera para procurar um clima mais salubre que o de Pedro Leopoldo, por causa da sua saúde”. Hmmmm. Pedro Leopoldo fica pertinho de BH, que no começo do século 20 era frequentada por tuberculosos que vinham em busca de seus ares privilegiados, inclusive o próprio Noel Rosa. Uberaba é uma cidade de clima quente, às vezes insuportável, como muitas do Triângulo Mineiro ou do norte de São Paulo. Pouco amena comparada com Pedro Leopoldo. Naquela época, no entanto, havia estourado o caso Amauri, e na verdade ele teve de sair da cidade, que era pequena demais. Outra coisa foram as famosas perucas. Ele dizia que era porque batiam na cabeça dele. Chegaram a dizer que ele precisava proteger o cérebro por causa da mediunidade. No entanto, ele nunca admitiu que usava peruca por pura vaidade. O que não seria nada de mais, afinal quanto homem careca faz implante capilar ou usa peruca? Mas não seria conveniente para a aura de santidade que ele queria ostentar. Por essas e outras a gente vai inferindo a verdadeira personalidade dele. Me engana que eu gosto.

  228. Paloma Diz:

    Toffo, só agora vi seu comentário do João de Deus. Tá lá ganhando tubos de dinheiro (ele é dono da cidade toda, que tem se beneficiado muito do turismo religioso), passando uma tal água fluidificada pro povo beber. Aposto como é água de torneira. Também já fui a umas sessões espíritas e o máximo que as incorporações de entidades me despertaram foi uma tremenda vontade de rir ;)

  229. Marcos Arduin Diz:

    Bem, seu EsToffo (e é Ardirruim e não Amendoim)…
    O problema das lendas são as versões e o que interessa são as versões e não os fatos. O Fernando Henrique O Garboso jura que nunca disse “Esqueçam o que escrevi”, mas tal frase cristalizou-se na mídia. Não adianta ele negar.
    E noto aí que UM MESMO episódio apresenta várias versões.
    Então o Emmanuel o mandou que se mandasse para Uberaba por causa de problemas de saúde? Essa é nova. Onde foi dito isso?
    Uma mais antiga é que ele saiu fugido de Pedro Leopoldo, só com a roupa do corpo, porque o sobrinho o teria denunciado como farsante. E que Chico teria sido até ameaçado de morte por causa disso, etc e tal… Por isso se escondeu lá em Uberaba.
    E uma outra é que ele passou num concurso público, mas a vaga ficou em Uberaba. Por isso ele se mudou para lá.
    Quem dá mais?
    .
    Ah! Mas que coisa mais chata! É incrível como, não tendo do que acusar um cara, então apela-se para um “defeito moral”. Seu EsToffo, acaso ter alguma vaidade com relação a cabelos, boinas, chapéus, ternos, etc e tal é tão grave assim? Há vaidosos piores. Lembra-se lá do Jean Marie Balestre? O tal dirigente da FIA que no fim admitiu que prejudicou o Senna para beneficiar o Prost (como se este precisasse disso)? Esse aí foi de uma vaidade extrema e muito prejudicial a outros. Já fazer um implante de cabelo…

  230. Marcos Arduin Diz:

    Ei, Paloma
    Já que é jornalista, dê as caras por lá e verifique ao vivo e a cores tudo o que está afirmando. Se quer mais subsídios, veja o que um colega seu escreveu sobre ele na Isto É de 18 de janeiro de 2012.
    .
    Bem, eu não fui lá, nada vi, não dei uma de pesquisador, mas vejam só como a INFELIZ DESCOINCIDÊNCIA se repete: o cara tá lá, vivinho, atuante, mas nenhum cético sábio, culto, racional e inteligente aparece por lá para fazer seus experimentos e comprovar que tudo não passa de fraude. Estão só esperando que ele morra para assim se pronunciarem a respeito. Não é assim que o verdadeiro ceticismo funciona?

  231. Marcos Arduin Diz:

    Estou apenas me referindo a um fato notório, já que é sabido que CX jamais permitiu que se fizessem experiências com ele.
    - Seu EsToffo…
    Está faltando me passar a lista dos numerosos cientistas que quiseram investigar o Chico Xavier, mas se depararam com esse fato notório de que ele não permitia que fizessem experiências com ele…
    Pode me dizer onde estão registrados exemplos evidentes e contundentes desse fato notório?

  232. Toffo Diz:

    Arduin, se você fosse uma pessoa mais “cool”, iria ler o que escrevi e entender direitinho, sem inventar moda. Eu disse que “CX não permitia que se fizessem experiências com ele” e não que “cientistas queriam fazer experiências com CX”. Ponha as bolas no lugar, não as troque. Como eu disse, é difícil conversar com fundamentalistas.

  233. Aline Diz:

    Olá colegas!
    Quanta disposição pra discutir e pesquisar. Li todos os comentários deste e de outros artigos, vocês realmente instigam minha curiosidade para pesquisa. E, graças aos argumentos e contra-argumentos tive ótimas sugestões de livros e ainda estou enriquecendo o meu vocabulário.
    Se esse artigo estiver correto e houve plagio nas obras seria uma coisa fácil de se fazer. Mas, um dos colegas, a favor do Chico, levantou a questão das cartas. Quanto as obras não questiono, mas para as cartas seria um tanto complicado não acham? E digo isso porque a melhor amiga da minha mãe visitou o Chico e tem uma carta psicografada por ele. Eu a conheço desde de criança e não é uma pessoa que acredita em qualquer coisa. Eu tive a oportunidade de ler a carta. Ela tinha uma filha que faleceu aos 11 anos e após essa tristeza acabou indo ver o Chico. A carta traz uma riqueza de detalhes muito grande para uma pessoa que ele nunca tinha visto e que nem morava no mesmo estado. E ia além, trazia coisas que só a mãe sabia. Li que existem truques para isso. Mas quando se cresce em uma casa onde a mediunidade é comum e se presencia diversos fenômenos equivalentes e que nao se tinha plateia, fama, um porquê mentir e ainda se depara com uma carta dessas fica difícil acreditar que pelo menos com as cartas era tudo verdade.

  234. marcelo Diz:

    Caro Vitor, seria interessante postar links para compartilhar nas redes sociais. Seria interessante para poder despetar com o conhecimento que liberta das ilusões e mentiras do ESPIRITISMO.

  235. Jose geraldo Diz:

    Hoje foi a primeira vez que perdi meu precioso tempo lendo tantas bobagens, mais por curiosidade.Pediria licença apenas para registrar que o estilo chulo e o linguajar vulgar da maioria dos críticos de Chico,Bacelli e Outros acima, traem o padrão educacional e a extirpe espiritual dos mesmos, lembrando um simpático adagio popular que bem se aplica a questão: ENQUANTO OS CÃES LADRAM A CARAVANA PASSA. Sensatos, NAO percam tempo com nossos irmaozinhos reencarnados talvez oriundos do clã dos famosos Borgias da Igreja Católica.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)