Crimes e Desaparecimentos Resolvidos com a Ajuda de Médiuns ou Psíquicos, Parte 16 (2004)

Neste artigo, o sucesso da localização de um corpo é atribuído à psíquica Annette Martin (falecida em 11/09/2011) pelos próprios investigadores do caso, um deles cético. Para ler o artigo em português, clique aqui. Para mais detalhes do caso em inglês, clique aqui. Fica difícil aos céticos negar o uso e o sucesso de psíquicos ao menos em alguns casos recentes e bem documentados.

41 respostas a “Crimes e Desaparecimentos Resolvidos com a Ajuda de Médiuns ou Psíquicos, Parte 16 (2004)”

  1. Gorducho Diz:

    órgãos policiais…

  2. Gorducho Diz:

    Pra que se possa fazer algum comentário seria fundamental ter a posição do círculo de 200m (diâmetro) vis-à-vis o início da trilha – visto que essa era o caminho natural desde o Ap. do falecido até o parque…
    Se o círculo fica n’algum ponto intermediário particularmente não notável duma longa trilha, de fato é significativo.

  3. Gorducho Diz:

    falei com um deputado que resolveu um caso usando ela.
    :o
    Não me diga que anda usando o Google…
    :?:

  4. Gorducho Diz:

    Como é que tá no original (só consegui achar um abstrato…) :?:

  5. Vitor Diz:

    “I talked to a deputy who solved a case using her.”
    .
    Você está reclamando que não foi usada a norma culta?
    .
    Prefere “falei com um deputado que resolveu um caso com a ajuda dela”?

  6. Vitor Diz:

    “órgãos policiais” é no lugar de “agências de aplicação da lei”?

  7. Gorducho Diz:

    Esse deputado era federal ou estadual :?:
     
     
    ============================================================
    “órgãos policiais” é no lugar de “agências de aplicação da lei”?
    ============================================================
    :mrgreen:

  8. Marciano Diz:

    Vocês não acham que esse deputy, nesse caso, não é um membro do parlamento, que é an officer of the law, uma espécie de Komissar ou comissaire?
    Será que existe deputado de polícia?
    Estou perguntando porque ainda não li a matéria.

  9. Marciano Diz:

    Deputados não são eleitos para investigar crimes (embora muitos deles sejam investigados por crimes por eles cometidos).

  10. Marciano Diz:

    Afinal, como dizia o Eric Clapton,
    I shot the sheriff, but I did not shoot no deputy (erro de gramática por conta dele – podem conferir na música).

  11. Gorducho Diz:

    ============================================================
    Vocês não acham &c.
    ============================================================
    :oops:
    Eu tava sendo SARCÁSTICO c/a Casa :(
    Que eu saiba deputada(o) é Representante ou mais explicitamente Assemblywoman(man).

  12. Vitor Diz:

    Pronto, já fiz as alterações, em vez de agências policiais, órgãos policiais, e em vez de deputado, comissário (se bem que podia ser delegado também…). Obrigado (apesar do sarcasmo embutido na ajuda…)

  13. Gorducho Diz:

    É que achei que “deputado” lhe seria algo óbvio – inclusive sempre tem nos filmes…
    Mas (numa pauta de absoluta sinceridade agora…) acho bom exercitar a tradução; sempre se aprende.
    NUNCA MAIS vou me esquecer daquele to suit me :!:
     
    Me lembrei que esqueci :(
    Era algo como nada do que disser será suficiente to suit me não é :?:
    Que quere dizer pode falar à vontade que não me chateio, certo :?:

  14. Gorducho Diz:

    Organograma da Met
     
     
    Deputy Commissioner
    The deputy commissioner of police acts as assistant to the commissioner of police and assists him as the second in command. His badge includes four symbols – a crown, two small pips placed side by side and a commander’s badge symbol
    .

  15. mrh Diz:

    Sim, a “agência” aparentemente é mais do que “órgãos policiais”, abarcando-os. Talvez envolva promotores e até juiz. O deputado parece ser um delegado, ou talvez um promotor que investiga.

  16. mrh Diz:

    Deputado = Comissário de Polícia?

  17. mrh Diz:

    subcomissário de polícia

  18. Gorducho Diz:

    Da Wikipedia – mas não estou tentando aplicar a falácia “da autoridade” – é que entendo que é assim mesmo:
    A law enforcement agency (LEA), in North American English, is a government agency responsible for the enforcement of the laws.

    Outside North America, such organizations are usually called police services.
     
     
    Polícias trabalhistas; financeiras; religiosas…

  19. Contra o chiquismo Diz:

    Olha Gorducho, a líder de nossas esposas:
    .
    .
    https://g1.globo.com/mundo/noticia/quem-e-ri-sol-ju-a-misteriosa-mulher-que-se-transformou-na-primeira-dama-da-coreia-do-norte.ghtml
    .
    .
    Vamos agradar as nossas esposas importando para elas da fábrica de cosméticos do KJU uns cremes e perfumes. Vamos trazer o perfume Ri Sol Nº 2 e o protetor solar Ri Sol de verão.
    .
    .
    Vai dar ruim pra Lancôme ….
    .
    .
    Se aqui é a Natura, lá é a Nuclear :mrgreen:

  20. Gorducho Diz:

    São mui lindas todas elas inclusive aquela da pegadinha que S/Pessoa se armou :!:
     
    Os americanos acham que iriam assustar ele com as sandices dos voozinhos bestas dos B’*s
    Claro, objetivo é incentivar a indústria armamentista que é o sustentáculo da América.
    Mas ninguém ousa desafiar Ele: os cães ladram e a caravana passa :!:

  21. Marciano Diz:

    Vitor, desculpe-me se pareceu sarcasmo, foi só uma ironiazinha de nada.
     
    Gorducho, eu não corrigi o “to suit me”, apenas esclareci.
    Por minha conta, pode esquecer-se do fato, não da correção.
    É comum as pessoas se enganarem.
    Lembra-se do “lecture me severely”? Eu não estava sacaneando o autor da tradução do artigo, mas ajudando-o. Ele entendeu, agradeceu e esqueceu-se.
    Eu também cometo erros. Procuro não esquecer da correção, mas não fico remoendo o fato.
     
    Se você se esquecer do “to suit me” eu prometo que me esqueço das fluxões (que não teria cometido a besteira de confundir, se não tivesse me esquecido delas).
     
    Quanto ao seu sarcasmo, eu tinha desconfiado, mas você é tão sutil que não tive certeza.
     
     
    Ah! Antes que me esqueça: não existe correspondência exata entre esses órgãos policiais e cargos respectivos; existe semelhança. Vitor poderia traduzir como delegado ou como comissário. Na polícia civil havia cargos de comissário, que foram transformados em cargos de delegado.
     
    Havia cargos de agente de polícia judiciária, que foram transformados em cargos de detetive. Polícias de épocas e Estados diferentes chamam o detentor do mesmo cargo de “detetive”, “investigador”, às vezes com pequenas diferenças nas atribuições.

  22. Marciano Diz:

    Se quiserem saber exatamente quais eram as atribuições de um cargo qualquer, em determinado local e em determinada época, vocês não devem procurar definições em dicionários ou enciclopédias, mas sim nas leis em vigor que criaram os tais cargos e definiram suas atribuições.
     
    Nos países civilizados, cargos públicos são criados por lei e suas atribuições são definidas em leis ou decretos, regulamentos.
     
    No mundo ocidental, em qualquer época, cargos policiais são bem parecidos.
    Dos anos 40 aos 60 havia, no então Distrito Federal, depois Estado da Guanabara, havia o guarda civil. Era o cargo de entrada na polícia civil. Apesar de usar uniforme (azul), eles eram, como dizia o nome, civis.
     
    As polícias militares brasileiras não são rigorosamente militares, pois não integram as forças armadas, são apenas forças auxiliares.
    Ser oficial do Exército é uma coisa. Ser oficial da Polícia “Militar”, é outra completamente diferente.
    E são todos chamados de tenentes, capitães, majores…
    Vale o mesmo para os praças. Sargento do Exército não é igual a Sargento da PM. Por aí vai.

  23. Marciano Diz:

    Quando eu disse “nas leis em vigor”, acima, eu quis dizer “as leis que vigiam ao tempo em que os cargos e suas respectivas atribuições foram criadas”.
    Só para esclarecer melhor.
    Esclareço também que a concordância pode ser com os sujeitos da oração ou por proximidade, portando, no caso acima, tanto pode ser “criados” como “criadas”.

  24. Marciano Diz:

    O chato aqui é que se não for 1 kg certo ou se for fora do chamber pot, sempre tem alguém caindo de pau em cima.

  25. Marciano Diz:

    “Portando” foi erro de digitação. Leiam “portanto”, por favor.
    Agora chega!
    Tenham uma boa noite, cavalheiros.
    E não se esqueçam do chamber pot sob a cama, vocês que tanto gostam do passado.

  26. Gorducho Diz:

    Me criei c/eles, alouçados.
    ============================================================
    eu não corrigi o “to suit me”, apenas esclareci
    ============================================================
    Não falei que o Sr. tinha “corrigido”, falei nunca mais vou me esquecer. Obviamente que estava participando como sempre da análise então &c.
    Mas mesmo que se se encarar como “correção”, sem problemas.
    Mas que me traumatizou não (claro!) S/correção mas minha incompreensão do sentido. Foi uma lição que só vou me esquecer mesmo é na próxima encarnação :!:
    ===========================================================
    Vitor poderia traduzir como delegado ou como comissário.
    ===========================================================
    Mas
    acho (alô alô Analista Borges: um abraço se estiver na escuta :!: ) que “sub”/”adjunto”, não :?:
     
     
    Sarcasmo só é válido quando sutil, e é uma homenagem à presumida inteligência do destinatário.

  27. Gorducho Diz:

    Italia
    vice commissario ≡ sub-tenente da PM (carabineiros)
    vice ispettore
     
    acho

  28. Gorducho Diz:

    CNN
     
    Video shows Florida deputy accused of stealing from dying man
    By Laura Diaz-Zuniga, CNN
    Updated 0712 GMT (1512 HKT) October 26, 2017

  29. Gorducho Diz:

    Fvr. corrigir meu string de enlace, Sr. Administrador.

  30. Gorducho Diz:

    Consultando nosso Webster’s Completo de papel:
    1 [...]; agente representante.
     
     
    Então acho que a tradução seria “agente policial” ou simplesmente “policial”.

  31. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho Diz:
    OUTUBRO 31ST, 2017 ÀS 9:58 PM
    São mui lindas todas elas inclusive aquela da pegadinha que S/Pessoa se armou :!:


    Mas ninguém ousa desafiar Ele: os cães ladram e a caravana passa :!:
    .
    .
    Bota lindas nisso! Não lembro da pegadinha.,.
    .
    Será que tão com medo Dele? Uma derrota pra Ele seria uma vergonha e tanto!

  32. Gorducho Diz:

    Tão tentando assustar gastando gasolina com B1s,
    bês tudos, Fs tudos…
    Acham que Ele se assusta com siglas (aliás já notou como Americano adota siglas :?: – tem sigla pra tudo que se possa imaginar e mais ainda…)
    :lol: :lol: :lol:

  33. Contra o chiquismo Diz:

    Vão ter o mesmo destino do B52 de Hanoi…
    .
    .
    https://media-cdn.tripadvisor.com/media/photo-s/04/61/ff/03/b52-victory-museum.jpg

  34. Marciano Diz:

    ===============================================================
    Gorducho Diz:
    NOVEMBRO 1ST, 2017 ÀS 9:00 AM
    Consultando nosso Webster’s Completo de papel:
    1 [...]; agente representante.

    Então
    acho que a tradução seria “agente policial” ou simplesmente “policial”.
    ===============================================================
     
    Acho (um abraço, Borges. Eu sei que está ಠ . ಠ ) que você não leu, então, repito, em alto e bom “som”:

     
     
    ===============================================================
    Se quiserem saber exatamente quais eram as atribuições de um cargo qualquer, em determinado local e em determinada época, VOCÊS NÃO DEVEM PROCURAR DEFINIÇÕES EM DICIONÁRIOS OU ENCICLOPÉDIAS, mas sim nas leis que vigiam ao tempo em que os cargos e suas respectivas atribuições foram criadas.
    ===============================================================

  35. Marciano Diz:

    Dito isto, concordo, em princípio, e até prova em contrário, que sub está correto.

  36. Marciano Diz:

    Dei uma informação errada acima.
    Quando os cargos de comissário foram extintas na polícia civil do NOVO RJ, foram transformados em delegados ADJUNTOS.
    Cada Delegacia tem um delegado titular e vários adjuntos, que comandam os plantões.

  37. Marciano Diz:

    Por outro lado, traduzir deputy por “delegado adjunto”, é a mesma coisa que traduzir 1 pound por 453 gramas, aproximadamente.

  38. Gorducho Diz:

    + porém os 3 deputados da DP de Prais das Palmeiras que atenderam ao chamado do filho preocupado residente na NC eu acredito que sejam pessoal patrulheiro callejero.
    Por isso acho que seriam
    “agentes policiais”
    ou em plano vernáculo: “cops”.

  39. Borges Diz:

    alô alô Analista Borges: um abraço se estiver na escuta
    .
    Na escuta não, na “espreita.”
    Um abraço

  40. Borges Diz:

    um abraço, Borges. Eu sei que está ? . ? )
    .
    Estou espreitando.
    Um abraço

  41. Marciano Diz:

    Eu sabia.
    Um forte abraço, Borges!

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)