“OS DADOS SÃO IRRELEVANTES”. RESPOSTA A REBER E ALCOCK (2020), por Cardeña

Segue a ótima resposta de Cardenã aos artigos dos céticos, publicada no Journal of Scientific Exploration em vez de na American Psychologist por motivos que ele mesmo explica. Para ler a resposta, clique aqui.

2 respostas a ““OS DADOS SÃO IRRELEVANTES”. RESPOSTA A REBER E ALCOCK (2020), por Cardeña”

  1. Gorducho Diz:

    Bom, isso eu ia falar mesmo: não concorde que Ψ ou “mediunidade” sejam “impossíveis”.
    Tudo se resume em saber se há ou não os alegados fenômenos. E não vai ser na base de desvios estatísticos ou (pior ainda) meta análises em cima disso que se vai chegar a conclusões convincentes.
    Não tem teoria subjacente, não tem alicerce, não tem nada: rei nu. Por isso melhor o espiritismo que pelo menos tem uma causalidade nos “espíritos”.
    Claro, COMO esses se conectariam aos “médiuns” seria uma 2ª etapa de refinamento teórico.
    É que, como foi dito no artigo original, em 150+ anos o foco pula desde espiritismo clássico, materializações, telecineses… até precognições, Ganzfeld &c. &c.
    Como denominador comum de todo esse esforço e tempo decorrido envolvendo literalmente milhares de artigos publicados, centenas de conferências e encontros, e dezenas de volumes de revisão é que estão onde estava o Kardec e os outros pioneiros da “Metapsíquica”.

  2. Gorducho Diz:

    ERRADA
    concorde concordo

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)