FOTOS RARAS DE DIVALDO FRANCO EM SESSÃO MEDIÚNICA DE EFEITOS FÍSICOS (1977).

Para ver as fotos, clique aqui. Quem possuir mais fotos inéditas de Divaldo ou de qualquer outro médium em sessões de efeitos físicos, ou informações inéditas relevantes, favor entrar em contato comigo, seja escrevendo nos comentários ou me enviando um email. O meu email pode ser visto colocando o ponteiro do mouse sobre o meu nome ao fim da página.

6 respostas a “FOTOS RARAS DE DIVALDO FRANCO EM SESSÃO MEDIÚNICA DE EFEITOS FÍSICOS (1977).”

  1. Contra o chiquismo Diz:

    Finalmente algo do divaldo. Precisa cavar mais e vai se achar muitas bizarrices.

  2. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho, viu o nosso Grande Líder? Imune total!

    .
    .
    https://www.reuters.com/article/us-health-coronavirus-northkorea-kim/north-koreas-kim-guides-artillery-drills-despite-coronavirus-concerns-idUSKBN21001N

  3. Gorducho Diz:

    👍👍👍

  4. vinicius Diz:

    Gorducho e outros

    Ao assistir essa série, da vida real e no Brasil, (link) lembrei do GORDUCHO dizendo que hoje há câmeras, IR, etc. ou seja mais dificil fraudar…
     
    O rapaz foi em 12 sessões em um centro famoso no RJ, gravou tudo escondido, deu nome de parentes mortos “falsos”, que nunca existiram e adivinha o que aconteceu ..???
     
    https://www.youtube.com/playlist?list=PLRF-2wBbND7h8AtH0C6onyWB26Fl-9rBW

  5. ESPIRITA SP ORLANDO Diz:

    Absolumente incríveis tais fenomenos ectoplasmicos.
    Vitor qual explicação parapsicologica?
    A flor surgindo assim. Nenhum medium nlsso aqui consegue essa proeza.

  6. Jorge Anderson de Mello Santos Diz:

    Se Divaldo respondesse com sinceridade o que houve ali ele usaria o mesmo argumento que atores famosos dariam pra explicar por que fizeram pornochanchada no passado “todo mundo estava fazendo”. Importante entender como eram feitas essas fotos, o tempo de exposição entre uma e outra, nunca filmado, objetos manjados como flores e velas, fáceis de esconder e uma das regras da mágica, não subestime o auxílio de ajudante oculto.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)