Livro Gratuito! “Reencarnação – Histórias verdadeiras de vidas passadas” (1997) de Roy Stemman

Para baixar, clique aqui. (16,6 mega)

11 respostas a “Livro Gratuito! “Reencarnação – Histórias verdadeiras de vidas passadas” (1997) de Roy Stemman”

  1. montalvão Diz:

    o site não recebe comentários!

  2. montalvão Diz:

    -vou tentar enviar em partes-
    /
    Curioso: “histórias verdadeiras de vidas passadas”! Como se as narrativas validassem a ideia! Nada a ver! As histórias parecem ser verdadeiras (li a do gen. Patton), mas entre saber que o general acreditava ter reencarnado e a reencarnação ser realidade há distância imensa!

  3. montalvão Diz:

    O autor relata sua caminhada rumo à conversão: conversara com uma médium que lhe fez revelações admiráveis, também recorreu ao argumento kardecista da antiguidade da crença (Kardec erroneamente postulava que a reencarnação era a crença mais antiga da humanidade). E seguiu estudando…

  4. montalvão Diz:

    Disse saber que budistas e hindus eram/são reencarnacionistas, o que é erro! Essas religiões postulam o renascimento de parcelas da matéria que ficam em agregados após o “eu” partir para o infinito.

  5. montalvão Diz:

    Recorre ao desgastado argumento espírita de que o cristianismo primitivo defendia a reencarnação, que foi alijada da doutrina por decreto. Alegação de quem não conhece a história do cristianismo nem entende suas doutrinas!

  6. montalvão Diz:

    Em suma, a certeza do autor, como a de todo reencarnacionista, se baseia na aceitação da crença e do acatamento de narrativas, nada de consistente que pudesse validar a suposição é apresentado, somente as velhas e rotas conjeturas, várias delas contradizendo a história.

  7. montalvão Diz:

    “Mais extravagante que isso só o fato de acreditar em reencarnação. Patton jurava ter lutado em Tróia, engrossado a s legiões romanas de Júlio César contra Átila e participado das guerras napoleônicas. “Ele era um militar personalista, rebelde e talentoso, que virou mito no Pós-Guerra”, afirma Carlos Eduardo Riberi Lobo, professor de Relações Internacionais do Centro Universitário Assunção – Unifai.”
    .
    https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/historia-general-george-patton-eua-segunda-guerra.phtml

  8. montalvão Diz:

    “Patton acreditava em reencarnação e que tinha vívido vidas anteriores como soldado, orgulhando-se dos laços místicos com seus antepassados, algo que formava parte central de sua identidade.”
    https://pt.wikipedia.org/wiki/George_S._Patton

  9. montalvão Diz:

    Suponho e desconfio que a gana por reencarnar advém da frustração de parte da humanidade, quando percebe que viveu mal e que poderia ter agido melhor. Visto que não dá para retornar à juventude e corrigir os rumos, criou-se a fantasia de que esse almejo se realiza misticamente, após o espírito deixar o corpo. Em verdade, a reencarnação não passa de mais um devaneio humano.

  10. Gorducho Diz:

    E dentro da Doutrina do Kardec também claramente era 1 maneira de se realizar o “socialismo romântico” so to speak pras almas, sem revoluções ou rupturas na ordem social.
    Es decir: pela média das encarnações haveria equanimidade social pras almas.

  11. Eduardo Diz:

    Hehe não sei quem é você Montalvão, mas claramente é um sujeito determinado a combater esse assunto. Mas nada contra, estava só de passagem por aqui.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)