Sonhos e Visões de Fim de Vida: Um Estudo Longitudinal das Experiências dos Pacientes de Hospício (2014)

sexta-feira, agosto 13th, 2021

O artigo traz casos de pessoas moribundas que tiveram em sua maioria sonhos reconfortantes com parentes e amigos já falecidos dias ou semanas antes de falecer. Mas há exceções pra tudo. Também há casos de sonhos reconfortantes com pessoas e animais ainda vivos, e também casos de sonhos nada reconfortantes. Para ler o artigo traduzido, clique aqui.

Livro Gratuito! “Lições da Luz” (1998), de Kenneth Ring

sexta-feira, julho 30th, 2021

O livro aborda o fenômeno das EQMs, inclusive em pessoas cegas. Para baixar o livro, clique aqui. (27,6 mega)

Livro Gratuito! “EQMs: Ciência, Mente e Cérebro”, de Edson Amâncio (2021)

sábado, junho 26th, 2021

Este livro foi sugerido pelo internauta NVF, a quem muito agradeço a indicação. Pode ser lido aqui. Abaixo um resumo:

Mente e cérebro parecem indissociáveis. Mas existe um local específico no cérebro que abriga a consciência? Se sim, como ela é produzida? Será possível que a consciência – ou alma – sobreviva à morte? As experiências de quase morte (EQMs), nas quais determinadas pessoas, em incidentes graves, sentem que deixam o corpo e vivenciam uma série de fenômenos inexplicáveis, têm fascinado a humanidade desde o princípio dos tempos. Além das similaridades presentes nos relatos – túneis de luz, encontro com entes queridos, sensação de paz extrema, comunhão com o universo e desejo de não retornar à vida que conhecia –, tais experiências ocorrem com indivíduos de todas as etnias, religiões e classes sociais. Neste livro, o neurocirurgião Edson Amâncio deixa verdades absolutas de lado e, com sua visão de médico e pesquisador, mergulha no estudo das EQMs. Para isso, parte tanto de uma completa revisão de casos mencionados na literatura quanto dos relatos que ouviu de seus pacientes e de pessoas com quem conversou ao longo de quase duas décadas. O resultado é uma obra leve e humana, que vai surpreender tanto aqueles que acreditam na vida após a morte quanto os convictamente céticos. Prefácio do neurocientista e escritor Sidarta Ribeiro.

Entradas (RSS)