A Sra. Piper (1892), por Richard Hodgson

Este é um dos registros mais extraordinários com a médium Leonora Piper. Uma de suas sessões mais fantásticas foi com um casal de céticos absolutos, o Sr. e a Sra. T., que foram consultá-la justamente para testar seus poderes. Os fenômenos que ela exibiu perante ambos foram tão incríveis que o casal saiu da sessão tremendamente assustado. Ela forneceu não apenas informações inacessíveis por meios normais, como reproduziu com exatidão a voz do falecido pai da Sra. T. Nas palavras da Sra. T.: “Meu pai tinha sido um ótimo aluno, com um amor intenso pelos livros, e sempre expressou seus pensamentos com uma eloquência pronta, mordaz e cáustica, tão rara quanto isso era peculiar a si. Qualquer um que já tenha ouvido meu pai falar não confundiria a fraseologia bela e redonda que nos dirigiu. Não podia ser mais ninguém a não ser meu pai. Não posso explicar isso de qualquer modo material.” Já o Sr. T. disse: “O ponto que nos causou maior impressão foi a mensagem que veio do pai da minha esposa. Ele era um homem de personalidade forte, e sua linguagem tinha muitas peculiaridades. A mensagem parecia como se ele estivesse falando, e muito próxima de sua voz natural; era tão natural que ambos ficamos assustados.”

São tais características que ajudam a colocar mais peso na hipótese de espíritos, em vez de psi (ou super-psi). Piper exibia muito mais do que apenas um adquirir e regurgitar extremamente rápido de informações. Para ler o artigo com essa e outras sessões curiosíssimas (inclusive sugerindo a sobrevivência de espíritos de animais…), clique aqui.

Feliz Ano Novo a todos!

356 respostas a “A Sra. Piper (1892), por Richard Hodgson”

  1. Borges Diz:

    Baixei o artigo, vou apreciá-lo somente no próximo ano.
    Desejo um Feliz Ano para todos.

  2. Borges Diz:

    Alguém sabe dizer, se em algum momento, houve interesse da “ASPR” sobre os notáveis médiuns brasileiros.
    Obrigado

  3. Gorducho Diz:

    Da ASPR não sei. A SPR (de Londres) em ’34 mandou o pesquisador chefe Theodore Bestermann cá estudar o Mirabelli.
    Sendo S/Pessoa portador de reconhecida inteligência, desnecessário se faz eu dedilhar o resultado, não é mesmo :?:

  4. Gorducho Diz:

    Em ’33 a ASPR mandara uma tal Mary S. Walker assistir 3 sessões dele, e ela fez um relatório positivo.
    Aparentemente pelo supradito ela não teve controle, só assistiu o que lhe foi apresentado…
     
    Proponho que 2ª sugiramos este tema ao Administrador.

  5. Gorducho Diz:

    Analista Borges:
    JSPR XXIX, pg.141
    Reunião privada presidida pelo honorável Almirante A. C. Strutt, dia 27/11/35 17:30h (com chá então suponho, i.e., um chá-de-trabalho…)
    https://archive.org/stream/journalofsociety29soci#page/140/mode/2up

  6. vinicius Diz:

    Sobre CX a SPR nunca procurou sondá-lo?

  7. Gorducho Diz:

    Though he is anxious not to be considered
    as a professional, in fact he is. Directly or indirectly Mirabelli demands and obtains (as I know only too well) substantial fees, far more substantial, indeed, than any ever asked of me before when attending sittings on a medium’s own premises. The procedure is this : Mirabelli founds or causes to be founded an institute, for which he works, on the premises of which he lives, and to which sitters make payment. It was in this way that the Academia de Estudos Psychicos ” Cesar Lombroso ” was founded at Sao Paulo in September 1919 ; and Mirabelli’s move to Rio de Janeiro led to the foundation there, in November 1933, of the Instituto Psiquico Brasileiro. It was in the house of this latter organisation that took
    place the five formal and the various informal sittings I was privileged to attend with Mirabelli in August 1934.

  8. Gorducho Diz:

    On the conclusion of each sitting an official record of the proceedings was made by those present, the essential parts being dictated by Mirabelli himself. Copies of these records, in the original Portuguese, are preserved in the Rooms of the Society ; and I venture to suggest that a comparison of these records with my own
    notes will throw some light on the contents of such Mirabellian products as “0 Medium, Mirabelli”, “Mantendo a Verdade”, “0 Medium Mirabelli Mystifica?”, Miguel Karl’s “Martyrios e Acrisolamento do Medium Mirabelli”, Dr Carlos Pereiro da Castro’s “0 Espiritismo scientifico”, Dr Thadeu Medeiros’s “As Faculdades Metergicas do Professor Mirabelli”, which are all in the Society’s Library.

  9. Gorducho Diz:

    The conduct of the proceedings was exclusively in Mirabelli’s hands: and it was made clear to me from the beginning that I was to be merely a spectator. No sort of control was at any time exercised, suggested or asked for by any sitter other than myself,
    and then without success.

  10. Gorducho Diz:

    All through the evening Mirabelli had seen [an apparition] floating about carrying a bunch of flowers. Repeated attempts had failed to materialise these, until [an] Italian oration [which Mirabelli was to deliver]. As he was about to start on this Mme Mirabelli vanished from the room and all the doors were carefully closed. Mirabelli spoke throughout in a very loud voice, in fact he shouted. When he had finished he took two or three of us to a distant room at the end of a passage, and there, in darkness,
    there fell three separate flowers ; finally Mirabelli turned round in ecstasy and saw [the apparition] putting the flowers on the chandelier, which was of course invisible in the darkness. Thereupon he rushed to the switch, and lo and behold the chandelier was wreathed
    with flowers. The amazement and delight of the sitters are indescribable

  11. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “A SPR (de Londres) em ’34 mandou o pesquisador chefe Theodore Bestermann cá estudar o Mirabelli.
    Sendo S/Pessoa portador de reconhecida inteligência, desnecessário se faz eu dedilhar o resultado, não é mesmo”
    .
    “Proponho que 2ª sugiramos este tema ao Administrador.”
    /.
    PONDERAÇÃO: sugiro que vejam o artigo aqui publicado:
    http://obraspsicografadas.org/2008/resgate-histrico-as-fraudes-do-mdium-mirabelli-parte-1/

  12. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Sobre Mirabelli acho interessante comparar duas apreciações a ele feitas, uma espírita outra cética. A primeira é do Carlos Imbassahy; a outra do médico Silva Mello, publicada no livro de sua autoria: Mistérios e Realidades deste e do outro Mundo. Trechos entre [colchetes] e seguidos a COMENTÁRIO, são de minha autoria.
    /
    ============================================.
    CARLOS MIRABELLI
    (Extraído da obra: O ESPIRITISMO À LUZ DOS FATOS – Carlos Imbassahy
    .
    Esse médium, de origem italiana, há muito tempo residente no Brasil, é tido algumas vezes por exímio escamoteador, outras por fraudador reles. Por outro lado, pessoas de grande responsabilidade garantem a autenticidade dos fatos extra-normais produzidos a sua custa.
    .
    A nossa dúvida, portanto, era grande. Se, amigos nossos, como Bernardino Filho e pessoas insuspeitas de sectarismo, juravam pela mediunidade de Mirabelli, de quem falavam com grande entusiasmo, outros, também merecedores de fé, afirmavam que ele já tinha sido apa¬nhado em flagrante embuste.
    .
    Bernardino, para que não nos restasse dúvida sobre os dons do seu amigo, ficou de trazê-lo a nossa casa. Em vista do que se dizia do médium, só não recusamos tal visita, por no-lo impedirem os preceitos de educação. Acrescia a circunstância de nos afirmarem, e nisto não havia discrepância entre os seus próprios admiradores, que o médium era seguido por Espíritos turbulentos, o que em linguagem espírita se chamaria um “indivíduo mal acompanhado”.
    .
    Quando ele aparecia numa casa, as louças se quebravam; onde ia, objetos de vária espécie levitavam e se projetavam nos assistentes ou nele próprio; a vidralhada partia-se ruidosamente nos armários e prateleiras e os estilhaços voavam pelo espaço, quando não se lançavam nos assistentes ou no médium.
    .
    Na Federação Espírita do Estado do Rio, com o salão repleto, um quadro enorme desprendeu-se da parede e atirou-se na testa de Mirabelli, causando a todos um enorme pânico. Quinhentas pessoas testemunharam isto.
    .
    Como é de ver, não tínhamos vontade nenhuma de presenciar essa perigosa mediunidade, e muito menos a tinham as pessoas de nossa família. E, se juntarmos a tudo, o mal que se dizia dele, fácil é conjeturar a contrariedade de que fomos tomado quando, numa bela tarde, ele nos apareceu em casa acompanhado de uma senhora e do Bernardino.
    .
    A nossa cara deveria ter sido, no momento, a do lavrador quando vê surgir no horizonte uma nuvem de gafanhotos. Havia, ainda, a notar, a circunstância de achar-se enferma pessoa da nossa família, a quem as façanhas de Mirabelli inspiravam um invencível pavor. De sorte que, não poderia haver, naquele instante, para nós, criatura mais indesejável.
    .
    Escondemos como nos foi possível o nosso aborrecimento, enquanto Mirabelli se sentava, jovialmente e à vontade, numa cadeira de balanço.
    .
    Apesar de simpático, Mirabelli é muito espetaculoso. Hiperbólico, cheio de gestos, falando alto e nem sempre a propósito, com rompantes na voz, movimentos bruscos, violentos, por vezes assusta; aos indivíduos desconfiados dá logo má impressão.
    .
    As poucas pessoas de casa estavam juntas à enferma. Na sala, apenas a senhora que veio com Mirabelli, este, o Bernardino, o industrial Daniel de Brito e nós.
    .
    Logo depois de haver chegado, Mirabelli pôs-se a discorrer num italiano detestável, mesclado de palavras portuguesas e castelhanas, muitas com a acentuação errada; era um Espírito que falava. Do que o Espírito disse, pouco se aproveitou; lugares comuns, um palanfrório inútil e dispensável. O interessante é que esse Espírito se despediu dando o nome de Lombroso.
    .
    — Como se calunia um pobre morto! — pensávamos nós.
    .
    Mirabelli, depois da retirada do criminalista, pareceu acordar, embora não se lhe notasse o menor sinal de transe mediúnico. [IMBASSAHY NOTA FACILMENTE O TRUQUE] Perguntou o que dissera o “Espírito” e quem era. Repetimos a bobagem que o médium pronunciara, quando falava por Lombroso, e ele, grave, silencioso, depois de refletir um pouco:
    .
    É o que eu penso! Lombroso pensa como eu!…
    .
    Mas que grotesco charlatão — dizíamos com os nossos botões, e, se de um lado nos entristecia ver que aquele homem era uma fonte perene de desprestígio para a Doutrina Espírita, por outro lado, tranquilizou-nos a convicção de que os nossos pratos já não corriam iminente perigo, uma vez que a mediunidade ali era uma burla.
    ================================================
    COMENTÁRIO: Mirabelli tentou engrupir Carlos Imbassahy, em área em que o pensador espírita era perito, e se deu mal. A representação, que convenceria pessoas menos atentas ou menos cultas, foi imediatamente percebida tratar-se de falcatrua.
    Se o espetáculo ficasse restrito a essa exibição fajuta de mediunidade, Mirabelli teria sido prontamente descartado por Imbassahy, mas ele tinha recursos de reserva…
    ==============================================.
    .

    Estávamos nesse solilóquio, quando o médium se virou para o Daniel de Brito e disse que ali via um parente dele, falecido. E começou a falar…
    .
    Ele falava e o Daniel se perturbava. É que o médium começara a revelar fatos íntimos, surpreendentes, mas que conhecíamos, outros apenas sabidos do Daniel. Em breve desvendou todo o passado do jovem, como se fôsse o parente morto que estivesse ali falando. Dir-se-ia que a infância e a mocidade do rapaz não tinham segredos para ele e, entretanto, era a primeira vez que o via e que com ele tratava. Disso ninguém tinha dúvida.
    .
    Nem se diga que o Daniel era pessoa conhecida e relacionada; pequeno e modesto industrial, mal principiara a vencer as dificuldades da vida, espinhosas para ele até então, vida apagada, triste, trabalhosíssima. Tudo o Mirabelli desvendou, dizendo que os casos lhe eram relatados pelo pai de Daniel, falecido há muitos anos, e que, de fato, deixara o filho, com outros irmãos, desprovidos de recursos. E o homem parecia que sabia tudo, que tinha conhecimento de tudo. Não lhe escapavam os pormenores.
    .
    =================================================.
    COMENTÁRIO: aqui cabe a pergunta, que se aplica a todas as situações da espécie: como pretenso médium soube de tais informes? As respostas variarão, conforme a inclinação do respondedor. Para alguns, somente por via mediúnica seria possível conhecer os fatos relatados (que não sabemos quais foram). Mas, o caso é que se tratava de eventos conhecidos, como o próprio Imbassahy atesta, passíveis de serem obtidos por via ordinária. Tendo em vista o histórico de Mirabelli, é provável que tenha conseguido as informações por métodos naturais. Entretanto, a discutível demonstração de poder mediúnico deixou o, até então, cético Imbassahy favoravelmente impressionado.
    =================================================.
    .
    Entramos a tremer de novo pela sorte dos pratos. Como alguém viesse dizer que a doente estava muito nervosa e assustada, Mirabelli resolveu dar-lhe água fluidificada. Para isso, mandou que arranjassem vasilhas.
    .
    Entrementes, continuou a dizer particularidades sobre a vida dos presentes e até dos que estavam no quarto. Parecia que um sopro mágico lhe tinha atravessado o entendimento.
    .
    Posta a água numas garrafas, dirigimo-nos para a sala de jantar, que era contígua à sala da frente. Ia fazer-se a concentração necessária.
    .
    As garrafas ficaram numa extremidade da mesa e o Brito, o Bernardino, o Mirabelli e nós nos assentamos junto à porta da sala da frente, a uns quatro ou cinco metros das garrafas, todos de mãos unidas, para estabelecer a corrente.
    .
    A sala em que nos assentamos estava perfeitamente iluminada por duas lâmpadas de cem velas, colocadas no salão contíguo. O nosso fim visava, apenas, tornar medicamentosa, pela ação dos Espíritos, a água das garrafas, ou fluidificá-la, como comumente se diz.
    .
    Acedemos ao convite de Mirabelli, aliás, sem grande entusiasmo.
    ==========================================.
    COMENTÁRIO: Apesar de um tanto abalado pelo segundo espetáculo de mediunidade psicofônica, Imbassahy, parece-nos, ainda desconfiava. A água fluidificada é prática consagrada no espiritismo. Outras religiões utilizam águas espiritualizadas, como a água benta dos católicos. Trata-se de uma prática terapêutica que associa fé com inocuidade. Visto que a água não faz mal a ninguém, a ela podem ser agregadas considerações as mais imaginosas, sem riscos de pôr em perigo a saúde dos usuários. Lembro que minha mãe costumava guardar litros de “água fluida”, obtidas pelas orações do Alziro Zarur e utilizava esse material para curar problemas de saúde que surgisse na família.
    Mirabelli recorria a elementos simpáticos aos circunstantes e, gradativamente, cativava a todos. As águas enriquecidas por variados eflúvios espirituais, conforme utilizam diversas confissões religiosas, são talvez o melhor exemplo de placeboterapia que se possa apresentar.
    ================================================.
    .
    Um de nós declarou que parecia haver Espíritos na sala.
    ===============================================.
    COMENTÁRIO: um detalhe importante a ser avaliado. Imbassahy não revela quem emitiu a declaração, totalmente desnecessária em ambiente espírita. Sendo todos os presentes kardecistas convictos, estariam seguros da presença de almas no local. A conjectura espírita supõe que estamos cercados pela espiritualidade: não haveria um lugarzinho onde eles não estivessem presentes ? parece que não se incomodam que suas intimidades sejam apreciadas pelos desencarnados, (devem haver espíritos fofoqueiros falando coisas arrepiantes dos vivos).
    .
    Uma possibilidade, embora tal não fosse imprescindível, é que a advertência sobre o comparecimento da espiritualidade fora proferida pela mulher que acompanhava Mirabelli. Seria a dica para que desse início às “manifestações”. Pelo visto, ninguém a manteve sob vigilância. Se levarmos em conta que a tal mulher fosse cúmplice do aldrabão, teria tido oportunidade de preparar o ambiente para que os fenômenos acontecessem.
    =============================================.
    .
    — Pois que se manifestem — gritou Mirabelli, com voz imperativa.
    .
    Imediatamente, à vista de todos, uma das garrafas levantou-se a meia altura das outras e bateu nelas com toda força, repinicando por espaço de uns cinco a dez segundos, depois do que voltou a ocupar o seu lugar. Chegamos a pensar que elas se tivessem rachado.
    .
    O fato foi francamente visto e ouvido, sem sombra de hesitação. Quem permanecia na sala de visitas e no quarto também ouviu o tilintar dos vidros. A doente ficou enormemente alarmada.
    .
    Estávamos nós muito satisfeitos, por ter tido, enfim, a prova da mediunidade de Mirabelli, quando este preveniu, espantado: — É preciso cuidado, agora; acaba de entrar uma falange de obsessores!
    .
    O sangue fugiu-nos, de repente: era a louça, que voltava a perigar. Vieram-nos à mente, em tropel, todos os relatos das depredações realizadas pelos Espíritos inferiores com os fluidos daquele médium. Víamos em estilhaços os nossos cristais; e, o que ainda era pior, sentíamo-nos ameaçados de levar com os cacos pela cabeça.
    ===========================================.
    COMENTÁRIO: a declaração de Imbassahy é a de alguém que, diante do inusitado, perde o espírito crítico. Vejam só: ele tinha notícias de que Mirabelli andava espiritualmente “mal acompanhado” ? e estaria tendo a confirmação disso ?, mesmo assim se manifestava deslumbrado ante a cena caótica que presenciava. E o pior: alertado que falange de obsessores lhe invadira a casa, prostrou-se inerte, permitindo que os imaginados espíritos do mal realizassem a bagunça que desejassem. Ora, porque não recorreu à saudável espiritualidade, rogando às entidades do bem que protegessem o ambiente? É sabido que na luta do bem contra o mal, o bem sempre vence…
    [continua]

  13. MONTALVÃO Diz:

    /
    -continuação-
    ===============================================.
    .
    A posição de Mirabelli era inquietante; pernas arqueadas, a torcer o pescoço de um para outro lado, o dorso bombeado, parecia a figura de Triboulet. Mas em vez dos esgares do riso, tinha o terror pintado na fisionomia. .
    .
    - Estão ali – dizia ele. – Querem quebrar… Vão quebrar! … Livrem o rosto! …
    .
    E ele, mesmo, punha as mãos diante da cabeça, como anteparo, fazia-se pequeno, para diminuir o alvo e olhava de viés, para determinado ponto, onde deviam estar os invisíveis, maquinando as tropelias.
    ===============================================.
    COMENTÁRIO: os trejeitos e esgares de Mirabelli e também seus apontamentos sobre a localização dos espíritos ? que só ele conseguia “ver” ?, eram meios de distrair a atenção dos circunstantes e dificultar a percepção de seus truques.
    ================================================.
    .
    - Desta vez não escapa nada nesta casa – pensávamos nós, já arrependido de ter acedido àquela fluidificação, que prometia acabar mal.
    .
    A falta de melhor providência, fechámo-nos numa concentração profunda.
    .
    A esse tempo a doente saltava da cama e vinha pedir-nos que acabássemos com a sessão.
    .
    Bernardino, pálido, já acostumado àquelas cenas, e, pior ainda, aos estragos, fazia-nos sinais com os olhos, como a dizer-nos que o momento não era para graças.
    .
    Felizmente, “o ambiente” melhorou. Bernardino, Mirabelli e a senhora retiraram-se. Os de casa ficaram combalidos. Quem piorou foi a doente.
    .
    O autor destas linhas sentou-se numa cadeira, suando, exausto, aniquilado. O louçame estava, felizmente, intacto.
    .
    Restou-nos, como consolo, a certeza inabalável dos dons mediúnicos de Mirabelli.
    .
    Além da manifestação de ordem intelectual, houve a de ordem física – a das garrafas. Delas não se aproximara o médium. A não ser a empregada, que as encheu e colocou em cima da mesa, ninguém lhes tocou. Na sala suficientemente iluminada, havia as já mencionadas pessoas, numa extremidade, longe dos vidros, e de mãos presas uns nos outros.
    .
    O fenômeno se produziu, mal nos sentámos. O artifício seria impossível, em curto espaço de tempo; mas, nem esse espaço de tempo houve. Um truque era absolutamente irrealizável.
    =============================================.
    COMENTÁRIO: Curioso como leigos em presditigitações fazem afirmações taxativas sobre a impossibilidade de fraudes. O mais provável é que Imbassahy tenha se deixado convencer por um “showzinho” montado pelo esperto Mirabelli. Visto não ter havido qualquer forma de controle, o sujeito ficou solto para realizar o que pretendia sem dificuldades.
    ===============================================.
    .
    SILVA MELLO:
    .
    Quando, pela primeira vez, estivemos no Instituto Metapsíquico de Paris, em fins de dezembro de 1928, o doutor Eugénio Osty, então seu diretor, pediu-me notícias do médium Mirabelli, de quem eu nunca ouvira falar e que estava fazendo furor nos meios espíritas do Brasil. Disse-me Osty que cogitavam fazê-lo ir a Paris para investigações no Instituto, tal a prodigiosa repercussão dos fenômenos obtidos por sua intervenção. Na verdade, o caso Mirabelli parecia constituir, naquele momento, um dos acontecimentos mais espantosos que estavam ocorrendo no Brasil, a julgar pelo interesse que chegou a despertar em países estrangeiros.
    .
    A “Revue Metapsychique” de Paris, disse que, se fosse verdadeira a fenomenologia supranormal que lhe atribuíam, seria ele “um dos casos mais assombrosos, mais admiráveis e mais belos” que jamais teriam existido.
    .
    E o periódico passa a examinar a situação, baseando-se numa brochura de 74 páginas, publicada em São Paulo em junho de 1926 e que relatava estar a mediunidade de Mirabelli provada por muitas provas científicas e o testemunho de grande número de pessoas de alta responsabilidade. Para estudar especialmente o seu caso foi até fundada a Academia de Estudos Psíquicos Cesar Lombroso, cuja finalidade era observar unicamente os fatos, sem cogitar das conclusões que deles pudessem ser tiradas. E foram observadas coisas assombrosas, verdadeiramente apocalípticas, cuja autenticidade ficou demonstrada.
    .
    Mirabelli nasceu em 1889 em Botucatu, no Estado de São Paulo, tendo sido seu desejo seguir a carreira eclesiástica. Mas, em vez disso, entrou para o comércio, no Rio, onde surgiu o seu poder mediúnico. Devido a singularidades do seu temperamento, necessitou ser examinado por médicos, acabando internado no Hospício de Juquci. O doutor E. Costa, diretor desse Instituto disciplinário, submeteu-o a numerosas experiências e verificou a realidade das suas faculdades mediúnicas. Desde aí, começou a agitar-se a imprensa em torno do seu nome. Logo depois, enche ele de assombro a médicos do Rio, sobretudo por fenômenos de levitação: um quadro é transportado, durante o dia, de uma casa para outra, afastada muitos quilômetros.
    .
    Pascal Forthuny, que analisa a brochura em questão, põe um ponto de interrogação diante dessa façanha e diz que “deveria colocar outros à frente das que passa a enumerar e que considera razoavelmente inacreditáveis”:
    .
    1) Diante de muitas pessoas e havendo luz, operou a materialização de um marechal e de um bispo, já falecidos;
    .
    2) o médium foi transportado da Estação da Luz à de São Vicente, afastadas 90 quilômetros, em 15 minutos. Pelo telefone houve aviso de que Mirabelli chegara a São Vicente quando, um quarto de hora antes, numerosas pessoas o acompanham para tomar o trem que partia para Santos;
    .
    3) um automóvel, no qual se encontravam amigos seus, é levantado, em plena via pública, a dois metros de altura e fica três minutos suspenso no ar;
    .
    4) numa farmácia, um crânio “levita-se” do fundo do laboratório, vem colocar-se sobre a caixa registradora e, depois, cai por terra;
    .
    5) em presença de diversos doutores, cujos nomes são citados, põe-se um violino a tocar sozinho, enquanto um livro é folheado por mão invisível;
    .
    6) numa festa, diante de mil pessoas, provoca um concerto inexplicável de clarins e tambores, que executam uma marcha;
    .
    7) o chapéu de um amigo, com quem está passeando, é arrancado misteriosamente da sua cabeça e atirado a 10 metros de distância;
    .
    8) estando afastado de um bilhar, faz as bolas moverem-se sobre o feltro;
    .
    9) produz deslocamento de outros objetos: queda de uma pilha de livros, oscilação de uma lâmpada suspensa no teto, etc;
    .
    10) obtém a impressão fisionômica de Cristo em matéria plástica, sob controle direto de diversos doutores. São citados os nomes do Dr. Vital Brasil, então diretor do Instituto Butantan e de muitos outros médicos e personalidades de destaque, alguns dos quais deram o seu veredicto por escrito. O Dr. Spencer Vampré afirma que não viu mistificação alguma; para o Dr. F. Acché, os fatos não podem ser negados; o Dr. Carneiro Maia diz que não há truque e o Dr. Carlos Niemeyer, que não há fraude; o Dr. J. Silveira considera os fenômenos como verdadeiros e o Dr. Pinto de Queiroz como reais. E é nesse mesmo tom que se expressa grande número de outros médicos e pessoas de responsabilidade. O coronel A. E. Backer diz que trairia a verdade, caso não dissesse que tais fenômenos são demonstrativos. C. G. Ramos, um prestidigitador, declara ser impossível obter tais fatos por prestidigitação. E, como Mirabelli nunca foi apanhado em delito de fraude, fundaram a Sociedade Cesar Lombroso, presidida pelo Dr. C. Pereira de Castro e formada por médicos e outras pessoas de categoria, dispondo de um laboratório completo, com modernos aparelhos de controle.
    .
    Na brochura, há relação de uma série de experiências aí realizadas e que o comentarista francês classifica de assombrosas, de se perder a cabeça.
    .
    Diz ele: “Se todos esses sábios, armados de lentes, balanças, termômetros, ampliadores de som, aparelhos fotográficos, lâmpadas de alta voltagem, cera para impressões, se deixaram enganar, e não se deve duvidar da sua vigilância constante, então, tem-se o direito de desesperar em relação a qualquer pesquisa metapsíquica”.
    .
    Forthuny põe em relevo que Mirabelli possuia todas as formas de mediunidade conhecida e, em tal grau que excedia tudo que qualquer metapsiquista já tivesse visto ou pudesse supor. Além de nunca ter sido apanhado em fraude, fazia tudo à grande luz, às vezes de dia, até na rua. Ele revelou conhecimentos profundos em vários domínios científicos, desde a medicina à arquitetura, física, astronomia, psicologia, passando pela geologia, sociologia, química, economia política, o direito, etc. Além disso, conhecia música, pintura, poesia e um extraordinário número de línguas, desde hebreu, latim, caldaico, persa, chinês, japonês, árabe, sírio, tcheco, até russo, francês, inglês, alemão, espanhol, italiano, holandês, polonês, e ainda dialetos africanos, orientais, etc.
    .
    E não havia freqüentado senão a escola primária! Tudo isso se encontra, autenticado por 555 nomes, dos quais 72 médicos, que afirmam: direis que é loucura, mas nós protestamos: é a verdade!
    .
    As testemunhas asseveram também que ele não podia ser um farsante, porque, do contrário, necessitaria possuir uma memória inaudita para conseguir exprimir-se em tantas línguas e dialetos. É apresentada uma grande lista de trabalhos de Mirabelli, que corre toda a gama do saber humano, sendo produzidos por inspiração dos maiores espíritos que têm vivido no mundo.
    .
    Ele escreve essas comunicações em estado de transe, com extrema rapidez, mão febril, olhos vítreos, sem olhar o papel. O pulso então a 120 e mesmo 150, a temperatura eleva-se, podendo atingir até 39° ½. O médium torna-se pálido, dispnéico e apresenta contrações musculares, tremores prolongados e quase rigidez cadavérica. Entre muitos outros trabalhos, inspirados por Galileu, Kepler, Leonardo da Vinci, Malebranche, Voltaire, Lenine, Lombroso e outros autores, são citados os seguintes: em tcheco, Independência da Tchecoslováquia; em hebreu, a Maledicência Humana, por Moysés; em alemão, A Grande Alemanha Oprimida, pela Kaiserin; em persa, A Instabilidade dos Impérios, por Alexandre, o Grande; em inglês, Coisas do Céu e da Terra, por Shakespeare; em grego antigo, Roma e Atenas, por Demóstenes.
    .
    Outras comunicações, em latim, japonês, russo, chinês, albanês, catalão, irlandês e outras línguas versam sobre: a Lógica do Direito; Darwin perante a Bíblia; Funções do Capital e do Trabalho; Tendências Humanas em Relrção com o Instinto Animal; Caracteres Psicológicos da Raça Slava: Planetas Habitáveis; Apologia do Budismo, etc.
    .
    Depois dessa mediunidacle lingüística, são expostos no folheto os fenômenos físicos de transporte e levitação apresentados por Mirabelli, ainda mais assombrosos que os poliglóticos. O Senador Muniz Sodré, em companhia de diversas pessoas, vê chegar pelo ar um objeto que estava fechado à chave num cofre e que não podia ter sido substituído. Diante dos membros da Academia Lombroso, estando sentado e amarrado numa poltrona, 1evita-se no ar com este móvel, permanecendo dois minutos a dois metros de altura, enquanto pessoas presentes passam e repassam sob a cadeira.
    .
    Em Santos, na sede da Academia, perante grande assistência, às 9 horas da manhã, em plena luz, ouvem-se pancadas sobre a mesa e, depois, uma voz, que o Dr. G. de Souza reconhece como sendo a de uma filha, já falecida. E a moça aparece e o médico pode abraçá-la, reconhecendo as vestes em que foi sepultada! Fazem-se fotografias, o espírito eleva-se no espaço e, depois de 36 minutos, desaparece. Nesta sessão, além de outras pessoas, encontravam-se presentes 20 médicos e 7 professores. Mas, houve coisa ainda melhor. Quando Mirabelli estava em transe, abriu-se sozinho um armário, dentro do qual havia um crânio, que saiu passeando pelo ar. Em seguida, formou-se o esqueleto inteiro, completo, exalando cheiro de putrefação quase intolerável. Aquele corpo horrível andou de um lado para outro e, finalmente, desmanchou-se em fumaça, enquanto o crânio caía sobre a mesa.
    .
    Outro caso: Mirabelli anuncia a vinda do bispo D. José de Camargo Barros, morto num naufrágio. Odor de rosas! O prelado configura-se, materializa-se com perfeição, fala, sorri, está de barretel. [barrete!] Um médico constata a presença de dentes, de saliva, do coração que bate, de borborismos intestinais. O bispo presta-se a todos os exames, conversa em português e recomenda que observem a sua partida. Depois disso, diminui até uma estatura de 30 centímetros e se evapora. De uma outra vez, foi materializado o Dr. Bezerra de Menezes, já falecido e que foi reconhecido pelos seus colegas presentes, com quem conversou servindo-se do aparelho ampliador de sons. Foram tiradas diversas fotografias, feitos exames clínicos, tudo como se se tratasse de pessoa viva. Finalmente, o fantasma elevou-se até o teto, os membros inferiores esvaeceram e, depois, todo o corpo. Uma das pessoas presentes levantou o braço e atravessou uma espécie de nuvem esponjosa, que era o resto da aparição. Certa vez, amarrado numa poltrona, Mirabelli desapareceu diante dos olhos de um grupo de médicos, que o observavam, enquanto, numa outra, surgiu um árabe que lhe falou em sua língua natal e deixou-se examinar. O médico que faz o exame, o Dr. Olegário Moura, declarou tratar-se de uma criatura perfeitamente constituída, tendo a aparição dito chamar-se Harum-Al-Ras-Child.
    .
    Fizeram-se fotografias, depois houve levitação e desaparecimento do espírito.
    .
    Os fenômenos são reais, diz o comentarista francês, citando em português a conclusão final, autenticada por muitas centenas de testemunhas. E termina textualmente: “São Tomé, o incrédulo, é o maior dos santos: é aquele que queria ver”. Nós prestamos homenagem à consciência, à probidade, à sagacidade dos observadores brasileiros, mas desejaríamos também ver Mirabelli em seu trabalho, o que, diante de tão grandes maravilhas, representa um desejo muito legítimo e humano. Extraímos o essencial da assombrosa brochura e ninguém se poderá ofender com tais reservas. As experiências fizeram correr tanta tinta do outro lado do Atlântico e são apresentadas com tanta segurança, que julgamos não dever deixá-las ignoradas na Europa. É tudo! Quanto ao resto, esperamos que Mirabelli nos venha dizer, em Paris: “Vide, Thoma, vide latus, vide pedes, vide manus. Noli esse incredulus. Alleluia!”
    .
    É compreensível que Mirabelli não tenha ido a Paris e que as coisas se tenham terminado aqui mesmo, de maneira irrisória, insignificante. Abalançamo-nos a dar uma relação minuciosa dos acontecimentos, a fim de mostrar a ingenuidade e a ignorância que ainda preponderam em relação a tais problemas. Na época em que Mirabelli nos assombrava, já estava demonstrado que tudo aquilo não podia passar de farsa e exploração, o que nos devia tornar mais céticos e cuidadosos em benefício do nosso próprio decoro. Quando voltei ao Brasil, indaguei do caso, mas não obtive senão informações desencontradas. Um meu contra parente, médico e um dos chefes do movimento espírita no Rio, havia-o recebido como hóspede em sua própria casa, num subúrbio da Leopoldina, onde se passaram coisas espantosas, por vezes extremamente ridículas: chuva de pétalas de rosa ainda frescas e orvalhadas, pedras misteriosas que caíam quebrando vidros e outros acontecimentos insólitos, cuja origem não era difícil adivinhar.
    .
    Mirabelli foi visto aqui no Brasil pelo doutor Hans Driesch, professor de filosofia da Universidade de Leipzig e uma das maiores autoridades no terreno da metapsíquica. Também um médico brasileiro, meu conhecido escreveu uma brochura sobre ele, considerando sobrenaturais os fenômenos em questão e explicando-os por meio de forças magnéticas que partiam do corpo do médium. Uma senhora americana, May C. Walker, veio ao Brasil e, procurando estudar o caso, considerou autêntica uma experiência na qual uma dúzia de garrafas cheias d’água magnetizada, colocadas sobre uma mesa, se agitaram e se entrechocaram com violência. Mirabelli manobrava com águas magnetizadas, mas é claro que a sua mágica podia ser executada por meio de um fio amarrado à mesa e de muitas outras maneiras, sobretudo pelo auxílio de um parceiro qualquer que, no caso corrente, diversas pessoas perceberam ser a esposa do médium.
    .

  14. Gorducho Diz:

    Quadro negro e bengala girantes foram as únicas coisas que intrigaram o Besterman…
    Entre aspas duplas são as anotações feitas nas sessões.
     
    “Para demonstrar a existência de correntes de magnetismo humano e a direção de seu fluxo, Mirabelli apresentou uma garrafa com tampa rosca perfeitamente intacta na qual equilibrou um quadro negro absolutamente comum medindo em torno de 2 x 3 pés (medidas exatas depois). O quadro estava ligeiramente empenado, como que por calor. Vários assistentes então rodearam-no pondo as mãos sobre as bordas do quadro: Mirabelli fez o mesmo, e num minuto ou dois o quadro começou a rodar, completando como uma e meia revolução antes que se desequilibrasse e caísse. A mesma coisa aconteceu com uma pequena bengala equilibrada em cada extremidade com um anel metálico. Posso assegurar que nenhum fio foi usado nesses casos. Resta verificar por tentativas se isso pode ser feito assoprando levemente ou algo assim.” Tudo isso ocorreu sob luz brilhante. Posso acrescentar que nas mesmas condições vi que sopro não consegue produzir o truque. As dimensões do quadro negro verifiquei depois serem 69,9 x 80,3 x 1 cm, peso 3,65 kg. A bengala redonda tem 60,2 cm de comprimento afilando-se dum diâmetro de 16,5 mm numa extremidade até 11 mm na outra; pesa só 70 g.
    Duma sessão posterior escrevi: “Então seguiu-se uma repetição do fenômeno da rotação do quadro negro, feita exatamente como antes, exceto que dessa vez a tábua estava no bico destampado duma garrafa vazia. A performance de agora foi mais surpreendente pois a tábua deu, acho, três rotações completas antes de cair. A luz, ainda que não tão brilhante como da última vez, era muito boa, mas não boa o suficiente para a filmagem que fiz sair, suspeito. Ainda estou intrigado por esse fenômeno; levando em conta a boa iluminação, o fato que Mirabelli produz o fenômeno completamente rodeado por ‘sentantes’ parados que parecem ter completa liberdade de movimento, e o fato de não ter expressado oposição nenhuma à filmagem mesmo eu tendo enfatizado o fato que a câmera e o filme eram muito especiais e mostrariam cada detalhe, o fato que Mirabelli permitiu-me sempre arranjar o mise en scène e não se precipitava para a tábua quando caia, o fato da sala, da mesa, e da garrafa serem sempre diferentes, ainda que o quadro fosse o mesmo, todas essas circunstâncias fazem a hipótese de fios praticamente impossível, enquanto qualquer outro método fraudulento é difícil de conceber.”
    O major Eampling Rose gentilmente emprestou-me uma excelente câmera cinematográfica Siemens, coma qual esperara obter uma filmagem do médium trabalhando. Infelizmente a luz, visualmente brilhante como foi durante o fenômeno do quadro negro, era insuficiente para trabalho cinematográfico, e o filme mostra não mais que vagos borrões de movimento. Descrevi esse fenômeno tão candidamente como pude, e só posso acrescentar que ele ainda me intriga. É o único fenômeno dos muitos que vi durante as sessões de Mirabelli que apresenta prima facie um caso, na medida que se possa dizer isso do único fenômeno que parece inexplicável numa mediunidade das quais as outras manifestações parecem claramente fraudulentas. Deixando esses pontos filosóficos, certamente gostaria de ter a performance repetida sob condições que permitam filmagem
    .

  15. Borges Diz:

    Valeu Gorducho e Montalvão; Parece que os feitos de Carlos Mirabelli foram realmente intrigantes; vou ler todos os artigos apresentados em “OP” a partir de outubro de 2008 (parte 1). Não encontrei as partes de 2 a 9, creio que não foram apresentadas.
    Tudo indica que nossos conhecidos, CX, DVP, WV e CB, ficaram invisíveis a pesquisadores estrangeiros.
    Um abraço

  16. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Tudo indica que nossos conhecidos, CX, DVP, WV e CB, ficaram invisíveis a pesquisadores estrangeiros.”
    /.
    PONDERAÇÃO: DVP, quem é? (Divaldo Vereira Pranco?)
    .
    A meu ver não havia, nem há, muito o que investigar nos citados em termos de autênticos poderes mediúnicos. CB é mero pasticheiro de CX: copia-o acintosamente, e, como é menos talentoso que o modelo, sua produção é claramente inferior. WV renegou o espiritismo e a mediunidade por uma “descoberta” que reputou superior à fala com mortos: vagar fora do corpo.
    Entretanto, do mesmo modo que os ditos médiuns não conseguem comprovar a presença de espíritos, não conseguiu dar demonstração concreta de que realmente sua alma estivesse desprendida.
    .
    CX foi convidado algumas ocasiões para ser estudado por estrangeiros, cadê que foi? Num episódio bastante conhecido, cientistas russos o convidaram a ir a Rússia para ser investigado. O caso é narrada em “As Vidas de Chico Xavier”, de Marcel Souto:
    .
    “No fim do ano, cientistas russos se candidataram a estudar o fenômeno mineiro.
    Fizeram uma proposta a Chico: ele se submeteria a seis meses de testes em Moscou e receberia em troca trezentos contos de réis, O jovem ficou tentado, O dinheiro era suficiente para construir cinqüenta casas populares. Uma fortuna para quem ainda estava às voltas com a primeira das oito prestações de um novo chapéu.
    Emmanuel entrou em cena e quebrou as ilusões do candidato a cobaia:
    - Se quiser, pode ir. Eu fico.
    Chico precisava ter cuidado. A tal “harpa melodiosa” citada por sua mãe poderia enferrujar se ele cedesse à ambição ou ao orgulho. Para evitar o perigo, começou a castigar o próprio ego com golpes diários e contundentes. A autoflagelação partia de um pressuposto simples: ele não era nada, os benfeitores espirituais eram tudo e um pouco mais.”

  17. Vinicius Diz:

    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 3RD, 2016 ÀS 4:04 PM
    “Chico precisava ter cuidado. A tal “harpa melodiosa” citada por sua mãe poderia enferrujar se ele cedesse à ambição ou ao orgulho. Para evitar o perigo, começou a castigar o próprio ego com golpes diários e contundentes. A autoflagelação partia de um pressuposto simples: ele não era nada, os benfeitores espirituais eram tudo e um pouco mais.”
    Assim como Chico precisava ter cuidado, nós leitores também: na minha opinião, nesse trecho da Biografia, quiseram dar Ênfase na questão do desapego de CX em relação do $ e que essa questão ficou “temporariamente” abalada quando os tais russos vieram ofereceram a grana para estuda-lo. Nota-se que nem CX e seus admiradores não se importavam nem um pouco em “experimentações científicas” e viam até nesse episódio, como algo “diabólico”, semelhante a tentação de “Satanás ao oferecer o mundo à Jesus” .
    HIPÓTETICAMENTE FALANDO, CASO CX FOSSE AUTÊNTICO:
    - pediria um mês aos russos para treinar pessoas para atender os carentes da região;
    - Agendaria com uns russos a ida dele ao local
    - Emmanuel compreenderia a viagem: é Espirito Superior, reencarnou milhares de vezes e como ser humano deve ter tido as mesmas dúvidas que nós, os mesmos anseios e curiosidades;
    - JÁ que CX não podia “tocar em dinheiro” mandasse os russos entregar a quantia a algum centro espírita ou a própria FEB …
    - Os espíritos podem estar em todos os lugares, os superiores tem a velocidade do pensamento então sem problemas EMMANUEL e todo o bando de superiores aparecerem na Rússia de vez em quando ;
    AH, e quanto a preocupação de Emmanuel quanto ao cumprimento das metas de LIVROS psicografados???
    - CX incorporaria Emmanuel e explicaria aos Russos que precisaria pegar 3 horas por dia durante 6 meses para psicografar os livros e eles acompanhariam, portanto, mais um fenômeno, a produção de livros.
    AH, mas e os carentes que o procuram, ficarão seis meses sem ele!!!
    Já explicado acima.

    CONCLUSÃO
    A partir dessas hipóteses cheguei a conclusão que CX nesse episódio agiu como um “Bagre ensaboado” , esperto, sabe que não há mediunidade alguma e aproveita para dar uma lição moralista batida relacionada ao desapego. Além disso conseguiu cativar ainda mais os religiosos e outros admiradores(como o biógrafo Souto Maior) com a história de que ele “não se vende” por nada e que é um exemplo de desprendimento em relação ao dinheiro.

  18. Eu Sou a Universal Diz:

    Senhores, mesmo atrasado desejo um feliz 2016 muito bom para todos. O que essa senhora Piper tem de tão importante que merece esses destaques? E esse senhor Mirabelli era um endemoniado de primeira. As entidades pelo jeito usavam e abusavam do “cavalo” que ele era.

  19. Vitor Diz:

    Oi, Pastor
    Como disse o Gauld:
    .
    “A sra. Leonora E. Piper (1857-1950) é importante na história da pesquisa psíquica por, pelo menos, três razões. Dos médiuns mentais submetidos a estudo pelos membros da SPR e da ASPR ela foi a primeira a fornecer evidência substancial de ter alguma faculdade paranormal; os registros de seu caso ainda não foram superados em quantidade e detalhe – se os artigos sobre ela publicados nas Atas britânica e norte-americana fossem reunidos, encheriam alguns volumes, e ela é dos poucos médiuns cujas palavras e escritos em transe foram submetidos a uma séria e extensa análise psicológica.”
    .
    Sugiro que leia os artigos disponibilizados. Ficará impressionado com várias sessões. Aproveite e me informe qq problema na tradução, se encontrar.
    .
    Um abraço.

  20. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Eu Sou a Universal Diz: Senhores, mesmo atrasado desejo um feliz 2016 muito bom para todos. O que essa senhora Piper tem de tão importante que merece esses destaques? E esse senhor Mirabelli era um endemoniado de primeira. As entidades pelo jeito usavam e abusavam do “cavalo” que ele era.
    /.
    PONDERAÇÃO: dito pastor: Piper é importantíssima, sem ela (e sem a vigária Osborne) o Visoni ficaria sem arrimo…
    .
    Mirabelli, qual Gladys Osborne, não era endemoninhado, sim rematado velhaco. Pode ficar tranquilo: demônios, se existem, são incapazes de se apossarem de corpos vivos, do mesmo modo que espíritos, caso existam, não comunicam com os “encarnados”.
    .
    Creio que sua experiência de exorcista já deve ter lhe dado carradas de demonstrações de que as encenações de possessão não passam disso.
    .
    Em tempo:
    Fiz-lhe um indireto comentário, em outro tópico, que talvez não tenha visto visto não tê-lo respondido, motivo pelo qual o reproduzo:
    .
    “DEZEMBRO 30TH, 2015 ÀS 8:52 PM
    /
    /
    Esse visitante que se diz pastor da Universal, de certo modo, faz qual os espíritas. A diferença é que os adeptos de Kardec afirmam espíritos comunicantes, enquanto que o pastor garante demônios atuantes. No fim dá tudo no mesmo: tanto um quanto o outro não consegue dar mostras efetivas de entidades espirituais agindo…”
    /.
    Caso tencione comentar pode fazê-lo aqui mesmo, no presente espaço, pois tem tudo a ver.
    .
    Grato pela gratulações de ano-novo.
    .
    Saudações possessivas.

  21. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    VINICIUS: “Assim como Chico precisava ter cuidado, nós leitores também: na minha opinião, nesse trecho da Biografia, quiseram dar Ênfase na questão do desapego de CX em relação do $ e que essa questão ficou “temporariamente” abalada quando os tais russos vieram ofereceram a grana para estuda-lo. Nota-se que nem CX e seus admiradores não se importavam nem um pouco em “experimentações científicas” e viam até nesse episódio, como algo “diabólico”, semelhante a tentação de “Satanás ao oferecer o mundo à Jesus”
    /.
    PONDERAÇÃO: Vinicius, sua reflexão foi brilhante. Deveras, é admirável que Emmanuel, espírito de internacionais e longevas encarnações, se recusasse acompanhar seu pupilo em examinações que dariam mostras conclusivas (desde que realizadas condizentemente) de que os mortos falam.
    .
    Por outro lado, nada surpreendente a atitude do imaginado guia xaveriano: qual todos os “espíritos”, ele (Emmanuel) se mantinha fiel à regra pétrea de não dar mostras concretas de presença. Nessas horas (todos eles), batem o pé e recusam terminantemente comprovar que estão onde dizem que estejam…
    .
    Quer dizer (sem querer ser repetitivo e já o sendo): espíritos não comunicam, a prova disso é dada por “eles” próprios que se mostram incapazes de comprovar estar ativos e comunicantes em meio aos vivos.
    .
    Já o anãozinho gigante é outro papo…

  22. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, mudei a penitência.
    Agora prometo que você descerá a escadaria da Penha.
    Minha ausência, já cumpri, por MAIS de uma semana.
     
    By the way, conheço a Casa do Marinheiro, também, claro.
     
    ANTONIO, você não teve um sonho, teve um pesadelo.
    Tomara que não se realize.
     
    VITOR, por que não deixa que a Sra. Piper descanse em paz?

  23. Contra o chiquismo Diz:

    Vitor, pra que só testes de 200 anos atrás que não temos como comprovar e nem repetir hoje? Como te falei, com 2 passagens de ônibus a 3,80 (menos de 8,00 ida e volta) cada vc pode ir no Méier ver a senhora que “psicografa”, ir na Biblioteca Nacional ver os “fenômenos” que acontecem nos porões e nas estantes ou ir no CELD em Bento Ribeiro pra ver o médico alemão “dr hermann” dar ‘psicofonia’ todo sábado as 19h. Ora, cx não disse que o telefone toca de ‘lá’ pra cá? Pq então esse “dr hermann” está a disposição todo sábado no mesmo bat horário e no mesmo bat canal?

  24. Marciano Diz:

    Se é para o mal de todos e infelicidade geral da nação, digam ao povo que voltei.

  25. Contra o chiquismo Diz:

    Dom Chibata manda felicitações pelo reencarne do vaso Marciano (ultimo dia 2).

  26. Contra o chiquismo Diz:

    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 4TH, 2016 ÀS 8:58 PM
    /
    /
    Eu Sou a Universal Diz: Senhores, mesmo atrasado desejo um feliz 2016 muito bom para todos. O que essa senhora Piper tem de tão importante que merece esses destaques? E esse senhor Mirabelli era um endemoniado de primeira. As entidades pelo jeito usavam e abusavam do “cavalo” que ele era.
    /.
    PONDERAÇÃO: dito pastor: Piper é importantíssima, sem ela (e sem a vigária Osborne) o Visoni ficaria sem arrimo…
    .
    .
    Montalva, o Vitor disse que a Piper foi combatida mas nunca REFUTADA aqui. Ora, como vamos refutar o que não existe – (espiritos) – ? Combateremos sempre a mentira sim.

  27. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Montalva, o Vitor disse que a Piper foi combatida mas nunca REFUTADA aqui. Ora, como vamos refutar o que não existe – (espiritos) – ? Combateremos sempre a mentira sim.”
    /.
    PONDERAÇÃO: depende de que refutação ele pretenda. Meu ponto de vista é de que Piper não foi condizentemente estudada. Os poucos que a testaram no campo da psicologia não tiveram oportunidade de levar o estudo até onde deveria. Os demais, incluindo os da SPR (alguns deles), caíram no deslumbre, ora apregoando personalidades externas a besourá-la, ora “poderes” super-humanos. Uma coisa apenas vejo de certa nessa novela: Piper foi insuficiente para garantir presença de mortos, tampouco para ratificar o paranormal. Tivesse sido hoje a conversa seria outra.
    .
    Como você (Contra) disse com cristalina percepção (que traduzo com minhas palavras): “provas de duzentos anos, não reproduzíveis na atualidade, são provas para jacu”.

  28. Marciano Diz:

    CONTRA, diga ao http://www.shoppingdocolecionador.com.br/image/cache/data/gibi/DOM%20CHICOTE%2087%200114-500×500.jpg
    que agradeço a lembrança.
     
    MONTALVÃO, como parece não ter visto, lembro-te de que mudei a penitência e de que, agora, deverás descer a escadaria da Penha de joelhos. E ainda de que a Casa do Marinheiro é minha velha conhecida.
     
    A título de curiosidade: no tempo em que a frequentavas, já havia as famosas brigas multitudinárias entre o pessoal da favela Marcílio Dias (o marinheiro herói) e o da extinta fábrica de bolsas Kelson’s?
    E a marujada caía de pau (literalmente, cassetetes de madeira) em cima das duas gangues.
    Já assisti a muitas, mas como não era marujo, nem favelado ou empregado da Kelson’s, ficava assistindo à porradaria de camarote.
    Tinha ossos quebrados, sangue e tudo o mais.

  29. Contra o chiquismo Diz:

    Quando era criança ia as vezes a Casa do Marinheiro, lembro que tinha uns pesos (halteres) lá feito de cabo de vassoura e lata de tinta com cimento dentro da lata de cor amarelo, eu não conseguia levantar. Se fosse o mirabelli levantava com a mente e a piper dava ordem pros “espiritos” fazererem os pesos pesar 400 kg pra um malhador quando levantar não conseguir. Há, deve ser divertido ter ‘poder mental’ e ‘mediunico’.

  30. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, o Marcilio Dias existiu mesmo? Já ouvi dizer que foi um heroi inventado pra dar moral a tropa militar…
    .
    .
    Ainda mais um heroi negro…
    .
    Ainda mais na Marinha que era e sempre foi elitista.
    .
    Até hj o João Candido (Almirante Negro) é repudiado pela Marinha…

  31. Gorducho Diz:

    depende de que refutação ele pretenda &c.
     
    Bem como ao fazer a besteira – p/ele, claro – de publicar a tagarelice, ele confirmou o que sempre intuíamos e percebíamos menos diretamente: as técnicas de leitura fria.
    Uma das coisas que os inocentes muitas vezes – diria que geralmente…- não se apercebem é que havia muitas conversações sociais e informais antes e depois das séances. O pedestre provavelmente imagine algo rígido, formal, onde as únicas frases pronunciadas são as publicadas. E claro que não era assim.
     
    Quanto ao Pastor, sua passagem por cá serviu p/ele perceber que a mise-en-scène é conforme o ambiente, i.e., conforme o comportamento que o entorno cultural espera do “médium” ou do “possesso”.

  32. Vinicius Diz:

    Bem vindo de volta à Terra, de Marte!!!
    Como sair de MARTE , se Flammarion intuiu isso em 18XX, imagine 2016 como deve estar!!!
    “Os habitantes de Marte são muito superiores aos da Terra, pela sua organização, pelo número e pela delicadeza de seus sentidos, e pelas faculdades intelectuais. (…) seres incomparavelmente menos pesados, mais aéreos, mais sutis, mais sensíveis. O fato de ser nutritiva a atmosfera, libertou os organismos marcianos das grosserias das necessidades terrestres (Urânia) ”
    Suspeita-se que em MARTE há “tablets, smartphones ” que se conectam na pineal do médium, via cabo USB.
    Também um espirito ou demônio(para o pastor) me contou que CX encontrou a senhora sua mãe em um casebre no Jardim Marciano, junto com seu “sobrinho traidor” Amauri?
    O processo psicográfico lá deve ser mais eficaz: sem canetas e sem papel ( só falta: sem espíritos)

  33. Vinicius Diz:

    Montalvão
    “Por outro lado, nada surpreendente a atitude do imaginado guia xaveriano: qual todos os “espíritos”, ele (Emmanuel) se mantinha fiel à regra pétrea de não dar mostras concretas de presença. Nessas horas (todos eles), batem o pé e recusam terminantemente comprovar que estão onde dizem que estejam…”

    Sem dúvida, mas quando “pensam” que algum cientista provou alguma coisa ficam alardeando aos quatro cantos. E ainda os chamam de espiritas (exemplo Sir Oliver Lodge, Ernesto Bozzano etc.). Mas quando é para um deles provar a presença , fazer experiências alegam mil desculpas e se oferecer dinheiro , diz que foi o diabo ou umbralino quem ofereceu a grana…
    mas o aluno de matemática ao doutor bezerra não : foi um “benfeitor” … que ainda sumiu do mapa para não trabalho ao incansável Bezerra.

  34. Vinicius Diz:

    ops : “para não DAR trabalho ao incansável Bezerra”

  35. Gorducho Diz:

    Bah! o Sr. está atrasado… os marcianos já têm uma evolução genética de sorte que uma parte da pineal já é uma placa wireless natural.
    Não é como a nossa atrasada que só consegue se conectar com espíritos :(

  36. Marciano Diz:

    Estou tentando pôr a leitura em dia.
    Volto já.

  37. Gorducho Diz:

    Qualquer pretexto é pretexto p/não se fazer experimentos.
    Quando falta $ – desculpa dos colegas das pesquisadoras jubiladas lá na América – ´”médium” se recusa porque falta $; até aí tudo bem…
    Quando oferecem $ o “espírito” se ofende porque ofereceram no espiritismo $ é coisa demoníaca (figurativamente cá, claro…) – vide comentários do Dr. Inácio Ferreira).

  38. Marciano Diz:

    CONTRA, quer dizer que você também conhece a Casa do Marinheiro…
    Estamos descobrindo coisas interessantes aqui, que nos ligam (eu, você, Montalvão).
     
    Não tenho conhecimentos que me possibilitem afirmar ou negar (nada de racismo no verbo) algo sobre Marcílio Dias, mas a história registra alguns heróis que não existiram e outros que foram transformados em heróis post factum, por conveniência.
     
    Acredito que esta deva ser a hipótese do nosso marujo.
    Joaquim José existiu, mas não tinha tanta importância. Paul Revere existiu, mas não fez toda a cavalgada que lhe atribuíram. Mater Tenebrarum existiu (bem recentemente), mas não era quem diziam ser, ainda que não seja heroína, mas santa.
    Jeanne D’Arc existiu, mas era apenas uma esquizofrênica usada para levantar o moral da tropa, mas virou heroína e santa, depois de devidamente executada na fogueira, claro, pois santos precisam de martírio, além de milagres.
     

    A história (mesmo a oficial, não somente a parahistória de piper e cia.) é sempre um pouco diferente do que realmente aconteceu.
     

    Quanto ao elitismo da Marinha, isto não impede que alistassem um negro. Os negros lutaram na Guerra da Secessão. Foram até elogiados pelo próprio Lincoln.
    Atribuírem um feito heróico a um negro é uma motivação para os soldados que com ele se identifiquem.
     
    O João Cândido foi um herói não para a Marinha, mas para a marujada.
    Na Inglaterra a chibata (nine tail cat) ainda continuou, até bem depois de 1910.
     
    VINÍCIUS, obrigado por suas amáveis palavras.
    Marte realmente é superior, Rivail estava errado. Mas eu tenho missões na Terra e, como se diz até em Marte, que é um planeta que desconhece a guerra e os militares, “Missão dada é missão cumprida!”.
     
    Minha principal missão? Assaz espinhosa e difícil de cumprir, senão impossível: acabar com a credulidade dos terrícolas.
    As demais são segredo militar e nada posso dizer sobre elas.

  39. Marciano Diz:

    Pronto, voltou o itálico.
    Espero que o administrador esteja atento, para fechar prontamente o inconveniente.
     
    Já estou com penitências demais e, como GRASSOUILLET, vice-presidente da banca, não permite delegação de penitências, vou deixar passar esta falha em branco (sem racismo).

  40. Marciano Diz:

    É só ir direto ao post factum.
    Agora não cometi o mesmo erro.

  41. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    DE MARTE: MONTALVÃO, como parece não ter visto, lembro-te de que mudei a penitência e de que, agora, deverás descer a escadaria da Penha de joelhos. E ainda de que a Casa do Marinheiro é minha velha conhecida.
    /.
    PÔ, se informei-lho estar prejudicado de joelhos para subir, que dirá para descer? Mas, se aceitar uns rolamentos em lugar de joelhos pode ser…
    /
    /
    DE MARTE: A título de curiosidade: no tempo em que a frequentavas, já havia as famosas brigas multitudinárias entre o pessoal da favela Marcílio Dias (o marinheiro herói) e o da extinta fábrica de bolsas Kelson’s?
    E a marujada caía de pau (literalmente, cassetetes de madeira) em cima das duas gangues.
    Já assisti a muitas, mas como não era marujo, nem favelado ou empregado da Kelson’s, ficava assistindo à porradaria de camarote.
    Tinha ossos quebrados, sangue e tudo o mais.
    /.
    PONDERAÇÃO: antes da Kelson’s havia no local a fábrica (ou depósito?) da Vulcan que, por certo tempo, patrocinou o velho Telecatch, o qual projetou Ted Boy Marino, Índio Paraguaio, Rasputin, Verdugo, Múmia, e outros.
    .
    Eu não era propriamente frequentador do local, fui lá algumas vezes, nos tempos menos perigosos. Ouvia falar das brigas e preferia delas ficar afastado: depois que a zona se tornou barra-pesada passei a evitá-la, à semelhança de quando frequentava o Parque Proletário da Penha, ao qual ia com mais frequência que no entorno da Lespam. Dava-me ao luxo de passear pelo local sem receios e medos. Visitava meus amigos sem óbices. O tráfico existia mas era incipiente. Depois de certo tempo sequer ousava pôr os pés na região.
    .
    O mesmo digo do Parque Ari Barroso. Na adolescência ia diariamente jogar bola e andar pelo espaço (foi lá que me afoguei num laguinho onde alguns nadavam, porém sobrevivi). Chegou a época em que o tráfico reivindicou a área e ninguém mais tinha sossego.

  42. Eu Sou a Universal Diz:

    Assim disse o Sr Montalvão :
    Esse visitante que se diz pastor da Universal, de certo modo, faz qual os espíritas. A diferença é que os adeptos de Kardec afirmam espíritos comunicantes, enquanto que o pastor garante demônios atuantes. No fim dá tudo no mesmo: tanto um quanto o outro não consegue dar mostras efetivas de entidades espirituais agindo…”
    /.
    Caso tencione comentar pode fazê-lo aqui mesmo, no presente espaço, pois tem tudo a ver.
    .
    Grato pela gratulações de ano-novo.
    .
    Saudações possessivas.
    R. Senhor Montalvão, ainda não tinha conversado com o sr. Me desculpe se deixei passar um comentário seu sem responder, eu realmente devo ter me esquecido ou realmente não vi. Senhor Montalvão, está sendo difícil para mim escrever essa resposta a ti, algo me incomoda. Eu deixei claro que não quero citar a Bíblia, pregar , fazer propaganda e ganhar novos adeptos em respeito a todos aqui. Mas o senhor tem algo de diferente. Eu disse que o sr Espirita Orlando é um homem manso e de bom coração, mas tu Montalvão, tens algo diferente, o sr ainda exala o perfume do Mestre, tem uma raiz EVANGÉLICA em ti que percebo pelos sentidos espirituais. O sr pode ter cortado a árvore, mas ficou a raiz e quem sabe, ainda crescerá de novo esta árvore. É como se fosse uma cirurgia, fica a cicatriz. O senhor parece ter uma cicatriz espiritual. Mas como posso te responder diretamente o seu questionamento? Faça uma visita a uma igreja que trabalhe com libertação e o senhor verá esses espíritos imundos (muitos se disfarçam, se fazem de intelectuais como esse Dr Bezerra de Menezes) se manifestando caindo de joelhos diante de um homem de Deus. Só assim o sr verá o quer. Desculpe se não te dei uma resposta satisfatória, pode perguntar de novo ou outra coisa, e caso eu saiba, te responderei, e se não souber, humildemente te direi : “não sei”. Saudações possessivas no sentido de ‘tome posse da sua benção’.

  43. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: “A diferença é que os adeptos de Kardec afirmam espíritos comunicantes, enquanto que o pastor garante demônios atuantes. No fim dá tudo no mesmo: tanto um quanto o outro não consegue dar mostras efetivas de entidades espirituais agindo…”
    .
    Falsa analogia. Os demônios não deveriam ficar pareados com o “espírito” do consulente numa experimentação, porque simplesmente aqueles são entidades as quais sequer permitem aferição de seu padrão de personalidade prévio. Sem isso, fica inviável um julgamento de identidade. Como se parece, por exemplo, um demônio? Seu humor, suas inclinações, gostos, desejos, modo de falar, crenças, idiossincrasias? Agora, diferentemente é o espírito, porque aqui temos como fazer um juízo de identidade entre a personalidade falecida e a comunicante, com base nos elementos psicológicos de ambas, especificamente através da memória e do caráter.

  44. Marciano Diz:

    Obrigado, VITOR!
     
    MONTALVÃO, essa do telecatch eu não sabia. Nem conheci a Vulcan.
     
    Sabia que o Verdugo foi assassinado a tiros?
    Por um vagabundo que namorou a filha dele.
    É por isso que eu digo: Filhos, melhor não tê-los.
     

    Uma das principais estrelas do Telecatch na década de 60 é assassinada em Luziânia, Goiás. O intérprete do famoso herói “Verdugo”, que se escondia atrás de uma máscara para enfrentar seus adversários no ringue, foi morto por motivo banal por um funcionário de uma fábrica de refrigerantes. O acusado trabalhava com a filha da vítima e, durante uma discussão, a agrediu a tapas, dias antes do crime. Ao tomar satisfações com o agressor de sua filha, a vítima recebeu como resposta três tiros à queima-roupa. Foram 12 dias de agonia no hospital até a sua morte, em 11 de dezembro de 2000. O assassino teve sua prisão preventiva decretada na primeira quinzena de março deste ano.

     
    O pastor é perspicaz!
    Eu já havia percebido essa tua raiz, MONTALVÃO.
    Você ainda tem um pé na igreja, apesar dos baldados esforços do anãozinho gigante.

  45. Contra o chiquismo Diz:

    Pois é Marciano, sempre tinha alguém da “Viúva Rica” (Marinha) pra levar a gente lá. Lembro das quadras de volei, da piscina, da área gramada, dos pesos (halteres) amarelos, da passarela na Av Brasil que tremia ao vento e ao passar dos veículos (porra.. até hj tenho medo de altura, aquela passarela era uma tortura – até rimou sem querer) e que eu tinha um pânico de passar nela, do 355 que levava a gente lá ou algum fusca, dos marujos de branco na porta pedindo identificação…mas não lembro da porradaria. Isso no início dos anos 80.
    .
    .
    Marciano, alistar um negro tudo bem, os escravos iam lutar no Paraguay em troca da liberdade, mas transformá-lo em herói, aí já é outro papo… já ouvi realmente da não existência do Marcilio Dias, só um historiador pra desfazer essa dúvida.
    .
    .
    Quanto ao João Cândido meu falecido tio (que era chiquista e da Marinha) me contou que certa vez viu ele e perto já bem idoso. E ele me contou que nos anos 60 passando pelo porto escutava gritos vindo de um navio tipo AAAAAAAAAAiiiiiiiii!!!! IIIIIIIIaaaauuuuuuuu!!!! AAAhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!, ele perguntou a um cara que tava ali perto o que era aquilo e ele respondeu: “ali dentro é o castigo (chibatada) que o marujo tá tomando”. Tratava-se de um navio da Marinha do Uruguay.

  46. Gorducho Diz:

    Bem colocado Sr. Administrador (e bem sabe quanto detesto ter que concordar consigo :( ) :!:
    Um espírito espírita é bem verificável com base nos próprios postulados espíritas.
    Mas um demônio?
    Para eles cristãos “ortodoxos” (i.e., não espiritualistas) esse problema não existe porque nunca alegaram que religiões pudessem ser “científicas”. Então demônio é demônio porque está escrito na Bíblia que se trada de “demônios”.
    Então tem essa diferença essencial entre as duas cosmologias, e portanto não dá tudo no mesmo!

  47. Gorducho Diz:

    alistar um negro tudo bem, os escravos iam lutar no Paraguay em troca da liberdade, mas transformá-lo em herói, aí já é outro papo
     
    Certo, mas o Sr. não sabe se ele não foi heroico. Heróis podem e muitas vezes frequentemente são inventados – assim como “santos” -, mas por que ele especificamente não teria sido?

  48. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho, pelo fato de o Marcilio Dias não ter existido, de ter sido inventado para levantar o moral da tropa. São Jorge tb não existe, não está no MARTIROLÓGIO da icar. Mas a festa dele lota todo dia 23 de abril.
    .
    .
    Aliás, não duvido que existam ‘comunicações’ do Marcilio Dias…

  49. Gorducho Diz:

    O pastor é perspicaz!
    Eu já havia percebido essa tua raiz, MONTALVÃO.
    Você ainda tem um pé na igreja, apesar dos baldados esforços do anãozinho gigante
    .
     
    Basta o pastor regar um pouquinho e esse broto desidratado vira uma árvore tão frondosa como aquela do Evangelho que a FEB trouxe da Palestina…
    Viu como ele tentou m/aplicar a história do D⋅us é amor na outra rubrica :?:

  50. Contra o chiquismo Diz:

    Aliás Gorducho, sabia da existência da “Cruzada dos Militares Espíritas (CME)” ?
    .
    .
    http://www.cme.org.br/
    .
    .
    Pois é… desde 1944 e filiada a FEB.

  51. Gorducho Diz:

    Mas como sabe que ele não existiu (claro que se ele não existiu não foi herói: até cá m/neurônio apreende… :mrgreen: ) :?:

  52. Gorducho Diz:

    Acho completamente absurdo associar profissões com religião. Mas é direito, claro; e deve haver as de engenheiros (…) católicos, shiitas, sunitas, marxistas, budistas, xintoistas, testemunhistas…

  53. Contra o chiquismo Diz:

    Caraca, só o mais alto oficialato na presidência..
    .
    olha na galeria dos presidentes…
    .
    Curioso o 3º presidente:
    .
    O Gen Div Prof Augusto da Cunha Duque-Estrada (1883 – 1982) presidiu a CME de 1953 a 1979. Oriundo da arma de Cavalaria, foi o último Comandante da Escola Militar do Realengo, cujas portas encerrou, e onde foi, por largos anos, professor de Mecânica. Era formado em medicina, profissão que cultivou para atender aos necessitados. Foi um dos grandes médicos homeopatas brasileiros.
    .
    .
    HOMEOPATA.. UM GENERAL HOMEOPATA.

  54. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho, como falei, EU OUVI DIZER não tenho a certeza se ele existiu mesmo ou se não existiu.

  55. Marciano Diz:

    CONTRA, a porradaria era nos bailes.
    Você ia lá de dia.
     
    Tinha gente que caminhava pela beirada interna de um valão (alguns caíam) até uma área gramada, para não ser barrado na entrada.
     
    Acho plausível que Marcílio nunca tenha existido. Seria apenas mais um inventado, e poria por terra a hipótese de GRASSOUILLET de que uma seita não poderia começar HDMA sem alguém de carne e osso, pois se inventavam heróis imaginários na Guerra do Paraguai…
     
    Os halteres improvisados era só na Casa do Marinheiro.
    No CIAGA (Centro de Instruções Almirante Graça Aranha) era tudo mais aparelhado, voltado aos esportes.
    A Casa do Marinheiro (que ainda existe) era só para diversão.
    Na LESPAM (Liga de Esportes do Arsenal de Marinha) devia haver uma academia de verdade, mas entrei lá poucas vezes.
     
    Compare a chibata da Marinha do Brasil com o cat o’ nine tails da Royal Navy:
    http://www.snakepitleatherworks.com/cats/venom-4-9-3-thumb.jpg
    E as crianças realmente apanhavam na escola, na Inglaterra, até bem depois de nossos avós aqui, como disse o Roger Waters (Wrong! Do it again! – e tome reguada ou palmatória).
     
    A prática só foi banida em 1986, portanto, ainda existia quando foi lançado o filme The Wall.
     
    Quanto aos demônios, suspeito que eram apenas os deuses de outros povos que não os hebreus.
    Veja-se que do ponto de vista de um assírio ou babilônio, Iavé bem que poderia ser considerado um demônio.
     
    Opinião de um leigo e non believer, que nunca estudou teologia.
     
    Leiam I Reis, capítulo 18, versículos 20 e seguintes, onde é narrada a disputa entre Iav.
     
    Para os preguiçosos:
     
    Então Acabe convocou todos os filhos de Israel; e reuniu os profetas no monte Carmelo.
    Então Elias se chegou a todo o povo, e disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o Senhor é Deus, segui-o, e se Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu.
    Então disse Elias ao povo: Só eu fiquei por profeta do Senhor, e os profetas de Baal são quatrocentos e cinqüenta homens.
    Dêem-se-nos, pois, dois bezerros, e eles escolham para si um dos bezerros, e o dividam em pedaços, e o ponham sobre a lenha, porém não lhe coloquem fogo, e eu prepararei o outro bezerro, e o porei sobre a lenha, e não lhe colocarei fogo.
    Então invocai o nome do vosso deus, e eu invocarei o nome do Senhor; e há de ser que o deus que responder por meio de fogo esse será Deus. E todo o povo respondeu, dizendo: É boa esta palavra.
    E disse Elias aos profetas de Baal: Escolhei para vós um dos bezerros, e preparai-o primeiro, porque sois muitos, e invocai o nome do vosso deus, e não lhe ponhais fogo.
    E tomaram o bezerro que lhes dera, e o prepararam; e invocaram o nome de Baal, desde a manhã até ao meio-dia, dizendo: Ah! Baal, responde-nos! Porém nem havia voz, nem quem respondesse; e saltavam sobre o altar que tinham feito.
    E sucedeu que ao meio-dia Elias zombava deles e dizia: Clamai em altas vozes, porque ele é um deus; pode ser que esteja falando, ou que tenha alguma coisa que fazer, ou que intente alguma viagem; talvez esteja dormindo, e despertará.
    E eles clamavam em altas vozes, e se retalhavam com facas e com lancetas, conforme ao seu costume, até derramarem sangue sobre si.
    E sucedeu que, passado o meio-dia, profetizaram eles, até a hora de se oferecer o sacrifício da tarde; porém não houve voz, nem resposta, nem atenção alguma.
    Então Elias disse a todo o povo: Chegai-vos a mim. E todo o povo se chegou a ele; e restaurou o altar do Senhor, que estava quebrado.
    E Elias tomou doze pedras, conforme ao número das tribos dos filhos de Jacó, ao qual veio a palavra do Senhor, dizendo: Israel será o teu nome.
    E com aquelas pedras edificou o altar em nome do Senhor; depois fez um rego em redor do altar, segundo a largura de duas medidas de semente.
    Então armou a lenha, e dividiu o bezerro em pedaços, e o pôs sobre a lenha.
    E disse: Enchei de água quatro cântaros, e derramai-a sobre o holocausto e sobre a lenha. E disse: Fazei-o segunda vez; e o fizeram segunda vez. Disse ainda: Fazei-o terceira vez; e o fizeram terceira vez;
    De maneira que a água corria ao redor do altar; e até o rego ele encheu de água.
    Sucedeu que, no momento de ser oferecido o sacrifício da tarde, o profeta Elias se aproximou, e disse: Ó Senhor Deus de Abraão, de Isaque e de Israel, manifeste-se hoje que tu és Deus em Israel, e que eu sou teu servo, e que conforme à tua palavra fiz todas estas coisas.
    Responde-me, Senhor, responde-me, para que este povo conheça que tu és o Senhor Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração.
    Então caiu fogo do Senhor, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e o pó, e ainda lambeu a água que estava no rego.
    O que vendo todo o povo, caíram sobre os seus rostos, e disseram: Só o Senhor é Deus! Só o Senhor é Deus!
    E Elias lhes disse: Lançai mão dos profetas de Baal, que nenhum deles escape. E lançaram mão deles; e Elias os fez descer ao ribeiro de Quisom, e ali os matou.
    Então disse Elias a Acabe: Sobe, come e bebe, porque há ruído de uma abundante chuva.
    E Acabe subiu a comer e a beber; mas Elias subiu ao cume do Carmelo, e se inclinou por terra, e pôs o seu rosto entre os seus joelhos.
    E disse ao seu servo: Sobe agora, e olha para o lado do mar. E subiu, e olhou, e disse: Não há nada. Então disse ele: Volta lá sete vezes.
    E sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis aqui uma pequena nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar. Então disse ele: Sobe, e dize a Acabe: Aparelha o teu carro, e desce, para que a chuva não te impeça.
    E sucedeu que, entretanto, os céus se enegreceram com nuvens e vento, e veio uma grande chuva; e Acabe subiu ao carro, e foi para Jizreel.
    E a mão do Senhor estava sobre Elias, o qual cingiu os lombos, e veio correndo perante Acabe, até à entrada de Jizreel.
    1 Reis 18:20-46
     
    Se o cristianismo e o islamismo não proviessem do judaísmo, como seria contada essa contenda?

  56. Marciano Diz:

    Percebi, GORDUCHO.
    Temos de dar uma dura no nosso presidente.

  57. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Bah! o Sr. está atrasado… os marcianos já têm uma evolução genética de sorte que uma parte da pineal já é uma placa wireless natural.
    Não é como a nossa atrasada que só consegue se conectar com espíritos”
    /.
    PÔ, VOCÊS PRECISAM se atualizar em tecnologia biológica marciana: placa wireless era na época de Flammarion (que dela não poderia falar por não saber). Antes do astrônomo, ao tempo de Kardec, todos sabem, os do planeta vermelho eram rudes qual pitecantropus. Um feliz acidente modificou a realidade: gigantesco meteoro de kryptonita chocou-se com o orbe e matou os marcianos quase todos. Os que sobreviveram evoluíram milhões de anos em uma noite. Eis o motivo de Rivail tê-los achados em estado de embrutecimento e seu discípulo os visto diáfanos e, sobretudo, ultra-sábios.
    .
    E a evolução marciana não parou e não para: hoje a placa natural de contato sem fio foi substituída (como não poderia deixar de ser) por campos morfogenéticos superquânticos que se contrabalançam em perfeito equilíbrio comunicacional, permitindo-lhes ouvir sem ser falado e falar sem dizer coisa alguma. Os corpos quintessenciados foram substituídos por espiritualizações plenas, razão pela qual as sondas investigadoras que lá aportam não acham nada: eles estão, nossos olhos e tecnologia é que são incapazes de percebê-los, cheirá-los, senti-los. E como se riem…

  58. Marciano Diz:

    Quem põe fogo em bezerros, para mim, Iavé ou Baal, é um demônio.

  59. Marciano Diz:

    Vejam que, para o provavelmente imaginário Elias, Baal não existia.
    Todos os religiosos são ateus quanto aos deuses dos outros.

  60. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, vejo que conhece bem a tecnologia marciana.
    Anda espionando meu planeta?
    É por isso que não tem tido tempo para visitar a escadaria da Penha?
     
    Quer responder ao questionamento do pastor?
    Quer opinar sobre o texto de I Reis, que postei acima, onde se narra a disputa entre Iavé e Baal?
    Acha viável minha suspeita de que os deuses dos outros ou não existem ou são demônios?
    Tudo uma questão de opinião, como diria o companheiro BORGES?

  61. Marciano Diz:

    Vou sair para almoçar e espero encontrá-los na volta (vou demorar).
     
    Dia 7 volto à labuta e quero aproveitar o que me resta de folga para azucrinar aqui, visto que passei a maior parte do recesso em viagens interplanetárias.

  62. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    EU SOU A UNIVERSAL AL: “ Senhor Montalvão, ainda não tinha conversado com o sr. Me desculpe se deixei passar um comentário seu sem responder, eu realmente devo ter me esquecido ou realmente não vi.
    /.
    PONDERAÇÃO: “pastor”, ponho-o entre aspas por não estar de todo convencido de sua pastorice. Não que tal faça diferença, acho-o criativo em suas considerações, apenas não estou certo se as prolata por jocosidade para com os participantes ou por sinceridade.
    .
    Farei concessão parcial à hipótese da sinceridade… Neste âmbito examino seu pronunciamento.
    ./
    /
    “Senhor Montalvão, está sendo difícil para mim escrever essa resposta a ti, algo me incomoda.”
    /.
    PONDERAÇÃO: tomara seu incômodo não seja advindo de encosto, obsessão, fascinação, coisa assim: é fato provado cientificamente que quem muito mexe com o capeta acaba encapetado. Não me parece ser o seu caso, de qualquer modo, sugiro buscar na Igreja Mundial da fé uma segunda opinião…
    /
    /
    “Eu deixei claro que não quero citar a Bíblia, pregar , fazer propaganda e ganhar novos adeptos em respeito a todos aqui.”
    /.
    PONDERAÇÃO: não vejo motivo para não citar a Bíblia. Ela é aqui citada com relativa frequência. Nesta espaço estamos para discutir produtivamente ideias, crenças, direta ou indiretamente ligadas à mediunidade ou à paranormalidade (assim penso, pode ser que o administrador tenha outra forma de ver).
    /
    /

    “Mas o senhor tem algo de diferente.”
    /.
    PONDERAÇÃO: “ter algo de diferente” é meio complicado: pode significar muitas coisas, nem todas boas. Como sou otimista levarei positivamente, conquanto continue ignorante…
    /
    /

    “tu Montalvão, tens algo diferente, o sr ainda exala o perfume do Mestre, tem uma raiz EVANGÉLICA em ti que percebo pelos sentidos espirituais.”
    /.
    PONDERAÇÃO: são essas pequenas considerações que me levam questionar a pastoralidade de que se diz possuidor. Está dando uma de revelado espiritual, mas há explicação natural para saber-me de raiz evangélica, visto que várias vezes aqui o confessei. Mas (quem sabe?) pode ser que o Espírito lhe tenha dado notícia…
    /
    /

    “O sr pode ter cortado a árvore, mas ficou a raiz e quem sabe, ainda crescerá de novo esta árvore.”
    /.
    PONDERAÇÃO: mui belo: um profeta no pedaço. O que tiver de ser será, embora eu ache mui difícil que a árvore torne a medrar, visto que o corte foi de caso refletido, em vez de simples abandono e remorsos consequentes…
    /
    /
    “É como se fosse uma cirurgia, fica a cicatriz. O senhor parece ter uma cicatriz espiritual.”
    /.
    PONDERAÇÃO: nisso lhe dou razão, tenho muitas cicatrizes, tanto materiais quanto espirituais: creio que se Stevenson me conhecesse antes de se ir em mim acharia provas concretas de múltiplas encarnações… minhas cicatrizes são lembranças de atitudes e decisões errôneas que consertei ou luto para consertar. C’est la vie…
    /
    /
    “Mas como posso te responder diretamente o seu questionamento?”
    /.
    PONDERAÇÃO: como? Ora, simples, respondendo-o diretamente, ou seja, noticiando como chegou à conclusão que ora nos parece oferecer.
    /
    /
    “Faça uma visita a uma igreja que trabalhe com libertação e o senhor verá esses espíritos imundos (muitos se disfarçam, se fazem de intelectuais como esse Dr Bezerra de Menezes) se manifestando caindo de joelhos diante de um homem de Deus.”
    /.
    PONDERAÇÃO: ah, mas sou calejado disso. Mesmo agora, longe de igrejas, no Youtube há vídeos de montão mostrando exorcismo (os pentecostais preferem “expulsão” ou “libertação”). Mesmo quando aderido à igreja, vi muito possesso, nunca fiquei convencido. Lembro-me do irmão João Batista, um poderoso libertador. Andava com uma bíblia que pesava uns cinco quilos, enorme. Quando dava ordem aos entes do mal que grilavam os infelizes (já viu que a casa de Deus passou a ser assaltada por demônios? Não deveriam eles caírem inertes tão logo o possesso chegasse à porta do templo? Afinal, Deus está ou não está em sua Casa?), pois bem, os cramunhões em geral pulavam fora ante os brados do irmão Batista. Entretanto, havia os renitentes, que não queriam ir embora de jeito maneira. Para esses o obreiro reservava portentosa bibliada no cocuruto do possuído: não havia um belzebú que resistisse…
    /
    /

    “Só assim o sr verá o quer. Desculpe se não te dei uma resposta satisfatória, pode perguntar de novo ou outra coisa, e caso eu saiba, te responderei, e se não souber, humildemente te direi : “não sei”. Saudações possessivas no sentido de ‘tome posse da sua benção’.”
    /.
    PONDERAÇÃO: Quando falei que agia à semelhança dos mediunistas, eis a demonstração: vários espiritistas me dizem: “vá a um centro e veja espíritos agindo, assim quedará convencido”, sua dileta pessoa pontifica: “vá a uma igreja de libertação e veja os coisa-ruim pulando fora dos corpos que dominavam”… pois bem, então pergunto de novo, quer dizer, reafirmo: espíritos de mortos (espiritismo) e capetas (pentecostal e neopentecostal) se existem não agem no mundo material. Como sei? Simples: “eles” são incapazes de dar mostras concretas de suas presenças. Não será um teatrinho de gente falando com voz alterada e proferindo impropérios o suficiente para garantir a realidade de ente espiritual a fazer algazarra nas igreja ou onde for. A fé que possa ter nessas coisas merece respeito, mas para efeito de confirmação e evidência técnica, ou seja, alegação que possa ser amplamente aceita, de nada vale. Avalie isso.
    .
    Que a paz do Senhor esteja sobre nós.

  63. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, vc falou no CIAGA, LESPAM e CM. Eu li o livro ‘Mulheres a Bordo’ que conta a história das mulheres na Marinha. Foi no CEFAN na av Brasil que começou tudo. Ali sim e existe até hj.

  64. Vinicius Diz:

    Talvez vocês já tenham lido, mas eu acabei de encontrar esta resposta do espírita Richard Simonetti da Vida em Marte – no final ele diz que prefere ficar com a informação de CX do que a de Kardec (mas nem fala em Flammarion)
    1 – Há vida no planeta Marte?
    Segundo as informações respeitáveis da ciência, não há vida em nosso sistema solar. Mercúrio e Vênus, mais próximos do Sol, são muito quentes. MARTE E OS DEMAIS SÃO MUITO FRIOS.
    2 – São planetas desertos?
    Podem ser estéreis, sob o ponto de vista biológico, mas não desertos. Segundo a questão 55 de “O Livro dos Espíritos”, todos os mundos que se movem no espaço infinito são moradas dos espíritos – encarnados ou desencarnados.
    3 – Marte teria, então, colônias espirituais semelhantes àquelas descritas por André Luiz, na série “Nosso Lar”, psicografia de Francisco Cândido Xavier?
    EXATAMENTE. A DIMENSÃO ESPIRITUAL DESDOBRA-SE ENVOLVENDO IMENSAS COLETIVIDADES DE ESPÍRITOS DESENCARNADOS EM VALIOSAS EXPERIÊNCIAS.
    4 – Não há possibilidade de equívoco da ciência, quanto à habitabilidade física de marte?
    Talvez. Consideremos, entretanto, que hoje sofisticados aparelhos oferecem informações muito precisas sobre as condições físicas dos planetas de nosso sistema. POR OUTRO LADO, AS SONDAS ESPACIAIS NORTE-AMERICANAS, DA SÉRIE MARINER, FOTOGRAFARAM E VASCULHARAM O PLANETA, QUE OFERECE VISÃO DESOLADA, SEMELHANTE À SUPERFÍCIE LUNAR.
    5 – Não viveriam os MARCIANOS NO SUBSOLO, inacessíveis às observações de nossa Ciência?
    Admitindo-se essa hipótese, seria estranho não se detectar nenhum traço de sua presença na superfície, em postos de observação que necessariamente deveriam existir, até mesmo por questões de segurança.
    6 – E se os marcianos estivessem INTERESSADOS EM SE OCULTAR à observação da Terra?
    Parece-me uma preocupação pueril e extremamente complicada, praticamente impossível. Imaginemos uma providência dessa natureza de nossa parte. Como disfarçar as evidências de vida na Terra, evitando sejam detectadas por civilizações extraterrestres? UMA CIVILIZAÇÃO MAIS EVOLUÍDA TERIA INTERESSE EM FAZER-SE OBSERVADA, com o louvável desejo de uma permuta de experiências.

    7 – Nos livros “Cartas de Uma Morta” e “Novas Mensagens”, psicografia de Francisco Cândido Xavier, os ESPÍRITOS MARIA JOÃO DE DEUS, MÃE DO MÉDIUM, E HUMBERTO DE CAMPOS, reportam-se a uma população marciana encarnada. Isso não conflita com as informações da ciência sobre o Planeta?

    Não podemos descartar a possibilidade de que nossos cientistas estejam equivocados. Por outro lado, aqueles espíritos PODEM SIMPLESMENTE TER FALADO DE PAISAGENS ESPIRITUAIS EM MARTE. Isso poderia ocorrer com um visitante de outro planeta que se reportasse a Nosso Lar, a cidade espiritual descrita por André Luiz, passível de ser confundida com o plano físico.
    8 – Há também uma controvérsia em relação à condição espiritual da população marciana. Maria João de Deus e Humberto de Campos falam de coletividades mais adiantadas do que os habitantes da Terra. No comentário à questão 188 de “O Livro dos Espíritos”, Kardec diz que, segundo informações da espiritualidade, A POPULAÇÃO MARCIANA É MAIS ATRASADA QUE A TERRESTRE.
    Essa observação de Kardec foi incluída na primeira reimpressão de “O Livro dos Espíritos”, datada de março de 1860. PROVAVELMENTE BASEADA EM MENSAGENS DO ESPÍRITO GEORGES, QUE SERIAM PUBLICADAS PELA REVISTA ESPÍRITA, EM OUTUBRO DO MESMO ANO. HÁ MUITAS INCORREÇÕES NELAS EM RELAÇÃO A MARTE E JÚPITER. Foram aceitas por Kardec porque eram extremamente precários na época os conhecimentos sobre o assunto. EU FICO COM AS INFORMAÇÕES VEICULADAS ATRAVÉS DE CHICO XAVIER, CONSIDERANDO A CONFIABILIDADE DO MÉDIUM E O FATO DE QUE HÁ HOJE UMA UNIVERSALIDADE EM TORNO DELAS, JÁ QUE TÊM SIDO CONFIRMADAS POR MUITOS MÉDIUNS.

  65. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, vc morou no RJ TB? Qual baile vc ia? Sabia que a equipe de som Furacão 2000 existe desde 1972?

  66. Contra o chiquismo Diz:

    Esse Simonetti é o sabe-tudo do kardecismo-chiquismo!

  67. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Montalvão, me desculpe se te criei algum constrangimento. Eu senti isso que lhe relatei ao escrever. Eu li alguns artigos do Blog, mas não li todos os comentários de modo que se li que o sr foi evangélico, eu não lembro. Mas foi uma coisa de percepção espiritual, só isso. Ora, então o amigo é ‘desviado’ ? Tem tempo para a sua volta, pense nela com carinho. Sabes então que tem mais alegria no Céu quando um pecador se arrepende do que quando um justo se alegra.

  68. Vinicius Diz:

    “Pastor”
    Antes de ser espirita espirita kardecista eu era evangélico e antes católico. Também sou um “desviado”?
    Era dessa igreja aqui
    http://www.icoc.org.br/
    Se eu voltar tem que ir pra essa mesmo?
    Você já viu Bezerra manifestar?

  69. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “O pastor é perspicaz!
    Eu já havia percebido essa tua raiz, MONTALVÃO.
    Você ainda tem um pé na igreja, apesar dos baldados esforços do anãozinho gigante.”
    .
    “Basta o pastor regar um pouquinho e esse broto desidratado vira uma árvore tão frondosa como aquela do Evangelho que a FEB trouxe da Palestina…
    Viu como ele tentou m/aplicar a história do D?us é amor na outra rubrica?”
    ./
    /
    PONDERAÇÃO: Meus caros amigos, admira-me estejam tão fundamente equivocados. Vamos às considerações em resumo. A diferença de posições, entre mim e vós, é que confesso minha FÉ (sim, destaque em fé) na realidade de algo ou alguém que transcenda a matéria, ao qual, usualmente denomina-se Deus. Entretanto, também confesso minha plena ignorância a respeito, inclusive a respeito da existência desse ente e de suas consequências (revejam meus ponderamentos). Portanto, possuo sim, unicamente, o anseio de haver projeto existencial a continuar após a presente realidade. Este pode, e deve ser, o que chamam de “pé na igreja”, difícil vai ser achar confissão que aceitasse fiel tão evasivo a respeito das coisas do além…
    .
    Quanto ao nosso amigo Gorducho, imagina se cometeria a ingenuidade de tentar dar-lhe o golpe de “Deus é amor”: apliquei o texto como ilustração do que comentara anteriormente, a respeito de “Deus absconditus”. E, pela resposta que deu, percebi não ter compreendido o teor do escrito, menos ainda minha pretensão.
    .
    Ocês não são obrigados a entenderem meus acreditamentos, nem o nível deles, mas houvessem examinado melhor pronunciamentos que fiz talvez tivessem ideia um tanto diferente.
    .
    Sei lá se um dia cruzarei o Rubicão e me alinharei na total descrença que advogam. Se o fizer fa-lo-ei por opção pensada, conforme o fiz ao abrir mão da multidão de certezas que cultivara em tempos idos. Talvez me conserve até o fim na feliz esperança de que ao cruzar o rubicão da vida me ache em campina verdejante de gozo e paz. Pode não dar em nada, porém me é gratificante regar o almejo, mesmo sabendo-o tiro no escuro.
    .
    Por outro lado, pode ser que o Espírito Divino os esteja usando para vaticinar meu retorno triunfal à crença, quiçá ao lado do lídimo Eu Sou a. Continuem, pois, adubando este broto…

    /.
    Que a paz reine sobre nós.

  70. Marciano Diz:

    Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes.
    Bem lembrado, CONTRA.
     
    Não conheço o “Mulheres a Bordo”.
    No GEB havia mulheres que serviram como enfermeiras e foram incorporadas depois da guerra.
    Também as havia na polícia civil, antes de permitirem que mulheres ingressassem na corporação, no grupo Pol.
    Ficavam todas em tarefas administrativas, apesar de, por lei do tempo do pós-guerra, terem graduação, patente ou cargos iguais aos dos homens.
     

    Foram aceitas por Kardec porque eram extremamente precários na época os conhecimentos sobre o assunto. EU FICO COM AS INFORMAÇÕES VEICULADAS ATRAVÉS DE CHICO XAVIER, CONSIDERANDO A CONFIABILIDADE DO MÉDIUM E O FATO DE QUE HÁ HOJE UMA UNIVERSALIDADE EM TORNO DELAS, JÁ QUE TÊM SIDO CONFIRMADAS POR MUITOS MÉDIUNS.

    Está bem claro que não existem mais kardecistas, só bezerro-divaldo-chiquistas.
     
    Ao nascer ninguém tem qualquer crença religiosa ou pseudocientífica.
    Isto é obra dos pais, parentes, amigos, vizinhos.
    Eu sempre achei que se existem tantas religiões, é porque são todas falsas.
    Sempre vi o que Dawkins escreveu depois:
     
    “We are all atheists about most of the gods that humanity has ever believed in.
    Some of us just go one god further.”
    ? Richard Dawkins, The God Delusion

     
    “I contend we are both atheists, I just believe in one fewer god than you do. When you understand why you dismiss all the other possible gods, you will understand why I dismiss yours.”
    …Stephen F Roberts
     
    MONTALVÃO, essa sua esperança de que talvez exista algo depois da morte é de matar, em alguém tão esclarecido a respeito de crenças tão obscuras.
    Acostuma-te a lama que te espera, pois ninguém assistirá ao enterro de tua última quimera.
    Recebi essa psicografia de um tal de Augusto, endereçada especialmente a você.
    É um espírito que disse que viveu na Paraíba e que me disse que você, admirador de CA, o entenderia.

  71. Marciano Diz:

    O poltergeist não sabe que existe uma preposição e um artigo e omitiu a crase.
    Coitado do “dos Anjos”.
    “Acostuma-te à lama que te espera”.

  72. Marciano Diz:

    Ninguém assistirá ao enterro da última quimera de MONTALVÃO.
    Also sprach Augusto.

  73. Contra o chiquismo Diz:

    Vinicius, que susto!! Igreja ICOC.ORG.BR… ^~ :^~ pensei que era a minha igreja!! A Igreja Contra o Chiquismo. (ICOC)…

  74. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, Nietzsche também tem um recado pra você:
    http://ir.nmu.org.ua/bitstream/handle/123456789/123690/d73c61cf3728668c68cb39e047e62121.pdf?sequence=1

  75. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, livro legal e de leitura rápida, veja a capa:
    .

    .
    https://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://2.bp.blogspot.com/-xHw_I1yStII/UHLa2jSzdmI/AAAAAAAALTs/1KphVDO4V00/s1600/_MG_4160.JPG&imgrefurl=http://paulabarrozo.blogspot.com/2012/10/lancamento-do-livro-mulheres-bordo.html&h=1067&w=1600&tbnid=mNN286ypoFTj3M:&docid=a5Ac5tf0FNO1UM&ei=OwSMVs3iJoOpwgTu-ZTgAw&tbm=isch
    .
    .
    Este livro foi findado e não deu tempo de noticiar a 1ª mulher almirante do Brasil.

  76. Contra o chiquismo Diz:

    Tinham mulheres no DOPS se não me engano e nos órgãos de repressão em geral. As oficiais da PM de SP que treinaram em parte as 1ªs mulheres da Marinha.

  77. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    MONTALVÃO DISSE: “A diferença é que os adeptos de Kardec afirmam espíritos comunicantes, enquanto que o pastor garante demônios atuantes. No fim dá tudo no mesmo: tanto um quanto o outro não consegue dar mostras efetivas de entidades espirituais agindo…”
    .
    VISONI: Falsa analogia. Os demônios não deveriam ficar pareados com o “espírito” do consulente numa experimentação, porque simplesmente aqueles são entidades as quais sequer permitem aferição de seu padrão de personalidade prévio. Sem isso, fica inviável um julgamento de identidade. Como se parece, por exemplo, um demônio? Seu humor, suas inclinações, gostos, desejos, modo de falar, crenças, idiossincrasias? Agora, diferentemente é o espírito, porque aqui temos como fazer um juízo de identidade entre a personalidade falecida e a comunicante, com base nos elementos psicológicos de ambas, especificamente através da memória e do caráter.
    /.
    GORDUCHO Diz:
    Bem colocado Sr. Administrador (e bem sabe quanto detesto ter que concordar consigo)
    Um espírito espírita é bem verificável com base nos próprios postulados espíritas.
    Mas um demônio?
    Para eles cristãos “ortodoxos” (i.e., não espiritualistas) esse problema não existe porque nunca alegaram que religiões pudessem ser “científicas”. Então demônio é demônio porque está escrito na Bíblia que se trada de “demônios”.
    Então tem essa diferença essencial entre as duas cosmologias, e PORTANTO NÃO DÁ TUDO NO MESMO!
    /.
    PONDERAÇÃO: começando com o Gorducho: “dá tudo no mesmo” na atitude, não nas concepções. Malgradas as diferenças, um demônio, em tese, pode ser desafiado a provar seu poder e presença. Se vai atender ou responder com palavrões é outra história, mesmo assim, creio que com certo jeitinho daria para interrogá-lo em termos presenciais, ou fazer testes de demoniagem, quero dizer, dele cobrar respostas que só os demônios dariam, tipo o que faz Quevedo, por exemplo: pergunta uma coisa em latim e espera para ver se cão dos infernos diz algo (está cientificamente provado que todo demônio é versado em latim, grego, hebraico). Ou se pega um copo d’água (outra ideia) põe-no a certa distância, em ponto firme (não sujeito a trepidações) e desafia-se o capetudo a derrubar a água se for mesmo cria do maligno. Isso equivale desafiar alguém fazer algo “se for homem”, o que toca profundamente nos brios encapetados dos asseclas do capetão.
    .
    Demonstrar que espíritos comunicam independe da pretensa vertente “científica” do espiritismo. Tem muito pesquisador (vide Alexandre Caroli, Alexander Moreira) estudando cientificamente o espiritismo e nenhum até aqui pensou em confirmação de presença. O requerimento de espírito dar prova de estar ativo no ambiente pode ser extraído do discurso religioso sem qualquer dificuldade.
    .
    Entretanto, concedo-lhe parcial razão no que diz respeito aos capetas, posto que estes não estariam adstritos ao compromisso de cooperar com seus inquisitores. Então, com estes seriam um tanto mais difícil cobrar provas de presença, mesmo assim considero a ideia, com adaptações condizentes, exequível.
    /
    Agora o Visoni:
    Visoni, pensas ter achado estratégica saída para contornar os reclamos da confirmação de presença dos mortos. Sutilmente (parece que o Gorducho aceitou essa) quer dar a entender que as “demonstrações de personalidade” suprem o óbice. De momento não vou esticar a conversa, mesmo porque parece-me ser óbvio que a alegação e falhada. Depois, se for o caso, esclareço mais amplamente.
    .
    Quanto a como seria a confirmação da personalidade demoníaca, de forma semelhante como se faz com a pseudoconfirmação de personalidade humana morta-comunicante, basta consultar a literatura disponível para se montar perfil do que se pode esperar de um capetóide em atividade. E, de modo semelhante ao que ocorre na literatura mediúnica, não espere achar unanimidade entre autores…

  78. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “MONTALVÃO, essa do telecatch eu não sabia. Nem conheci a Vulcan.”
    /.
    PONDERAÇÃO: ouça então:
    “Telecatch foi um programa de televisão criado na extinta TV Excelsior do Rio Canal 2, dedicado à exibição de combates de luta-livre que combinavam encenação teatral, combate e circo. Com a extinção do Palácio de Alumínio (uma cúpula de alumínio dedicada à exibição de combates corpo a corpo), um dos protagonistas da rede de lojas Imperatriz das Sedas (cuja sede era vizinha ao palácio montado no terreno do extinto tesouro nacional – doado aos comerciários) e um dos sócios da empresa, “Sr Rafick”, resolveu promover um programa de lutas livres (via televisão) e cuja modalidade era o Tele-catch. Durante os anos 60 alcançou o auge do sucesso, criando vários heróis, como Ted Boy Marino.[1]
    .
    Inicialmente chamado Telecatch Vulcan devido a uma ligação com a casa da borracha dos Cassini (Esportes Náuticos) e Imperatriz das Sedas (dos sócios César Murane e Rafick), a TV Excelsior televisou dos anos de 1965 a 1966. Devido a outro patrocinador, posteriormente passou a ser denominado Telecatch Montilla (TV Globo – 1967 a 1969) e finalmente como Os Reis do Ringue (TV Record) nos anos 70.”
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Telecatch
    /
    Desde 1948, a Vulcan trabalha no Brasil com a tecnologia de laminados plásticos. Sua matriz está situada no Rio de Janeiro, com uma área total de 120.000 m². Fabricamos produtos processados por calandragem, espalmagem, laminação e impressão, como o Vulcabrilho, Con-Tact, Revestimento de Estofados, etc.
    http://www.vulcan.com.br

  79. MONTALVÃO Diz:

    /
    Contra o chiquismo Diz:
    Montalva, vc morou no RJ TB? Qual baile vc ia? Sabia que a equipe de som Furacão 2000 existe desde 1972?
    /.
    RESPOSTA: morei na Penha, Vila da Penha, Cordovil, Penha Circular, Bonsucesso, Jardim América, ou seja, autêntico suburbano…
    /
    Quando eu era pra ir a bailes estes me estavam vedados, visto que crente não frequenta as coisas do mundo. Meus colegas usualmente iam ao Cortume Carioca Social Club, Trinta de Maio, Mello tênis Club, a mim restava ouvir-lhes as peripécias etílicas e sexuais. Depois que comecei a fase de revolta, aos 17, frequentei o Olaria, o Ramos (não lembro bem o nome), a Casa de Vizeu. Os conjuntos de que lembro eram Johnny Mazza, Fevers e mais uns que agora esqueci… em alguns bailes exigia-se esporte fino (podia variar a cor do paletó com a da calça) ou traje passeio completo (terno de verdade).

  80. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: “Tem muito pesquisador (vide Alexandre Caroli, Alexander Moreira) estudando cientificamente o espiritismo e nenhum até aqui pensou em confirmação de presença.”
    .
    Nítida preguiça de ler o relatório de Hodgson (1892).

  81. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Eu Sou a Universal Diz:
    Sr Montalvão, me desculpe se te criei algum constrangimento. Eu senti isso que lhe relatei ao escrever. Eu li alguns artigos do Blog, mas não li todos os comentários de modo que se li que o sr foi evangélico, eu não lembro. Mas foi uma coisa de percepção espiritual, só isso. Ora, então o amigo é ‘desviado’ ? Tem tempo para a sua volta, pense nela com carinho. Sabes então que tem mais alegria no Céu quando um pecador se arrepende do que quando um justo se alegra.
    /.
    PONDERAÇÃO: não há de que pedir desculpas, não me constrangeu em tempo algum, aliás é grata satisfação conversar com sua distinta pessoa.
    .
    Enquanto as potestades celestes decidem se volto ou não, que tal discutirmos como se faz para achar demônios reais nos que se dizem por eles possuídos? Quero conhecer suas evidências para avaliá-las.
    .
    Quanto ao arrependimento, pode estar despreocupado: sou o maior arrependido que este mundo já produziu. Vibro de emoção quando ouço gente dizer que “não se arrepende de nada que fez”, considerando que eu me arrependo de quase tudo. Quando bebo uns copinhos a mais, no dia seguinte acordo com uma carga de remorso quase insuportável, quer tenha feito ou dito besteiras quer não. É provável que até chegue o dia em que eu me arrependa de ter nascido, mas, como toda arrependência, aí será tarde, pois já nasci e tenho que seguir em frente…

  82. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Recebi essa psicografia de um tal de Augusto, endereçada especialmente a você.”
    /.
    MEU TIO, marido da irmã de mamãe, chamava-se Olímpio Augusto de Mello, e ele nasceu lá pelasquelas bandas…
    .
    Será ele?

  83. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Nítida preguiça de ler o relatório de Hodgson (1892).”
    /.
    NOTÓRIA e contumaz fuga de reconhecer a inexistência de evidências atuais e confirmativas de um suposto passado inverificável.

  84. MONTALVÃO Diz:

    /
    NOTÓRIA e contumaz fuga de reconhecer a inexistência de evidências atuais e confirmativas de um suposto passado inverificável.
    =
    NOTÓRIA e contumaz fuga de reconhecer a inexistência de evidências atuais e confirmativas de uma suposta realidade passada, inverificável (sem considerar as considerações controversas).

  85. Vinicius Diz:

    MONTALVÃO
    Se quiser comparar a psicografia que MARCIANO recebeu via on line, tem o site
    http://www.pingosdeluz.com.br/ORIENTACOES.asp

    Eles falam que é um desrespeito ao médium pedir uma nova psicografia para comparar :lol: , mas MONTALVÃO, não vá falar que você já tem uma hein (rs rs).

    Há um trecho que me chamou atenção(houve outros mas este é o principal):

    “Quem já tem contato com desencarnado por psicografia ou psicofonia em Centros Espíritas ou outros médiuns não devem ficar fazendo novos pedidos para comparar as mensagens do desencarnado. Isso é um desrespeito ao trabalho dos médiuns.”

    Não pode ter mais de 50 anos de morte hein! Não dá pra contatar NAPOLEÃO nem PEDRO ALVARES CABRAL.

    “A CONTAGEM DE TEMPO DO DESENCARNE SE LIMITARÁ A 50 (CINQUENTA) ANOS. NÃO SERÃO ACEITOS PEDIDOS ACIMA DESSE TEMPO.”

    E só podem ser 3 defuntos. Se numa familia tiverem morrido 10 ao mesmo tempo vai ter que aguardar!

    “CADA SOLICITANTE SÓ PODERÁ PEDIR POR 3 (TRÊS) FAMILIARES . APÓS 1 ANO PODERÁ SOLICITAR PARA MAIS 3 DESENCARNADOS.”

  86. Marciano Diz:

    Paula Barrozo.
    Manero, parça CONTRA.
     
    Mulheres no DOPS eram todas x-9, e os homens, quase todos.
    Do Estado, mesmo, era uma minoria.
    Não sei por que razão.
    Posso até imaginar.
    Por outro lado, no CENIMAR, no DOI-CODI, não havia x-9.
     
    MONTALVÃO, em tese, os capetas gostam de enganar, portanto, se passariam por espíritos de desencarnados.
    VOCÊ sabe disso.
     
    Valeu pelas informações sobre tele-catch e Vulcan.
    Não me respondeu se sabia do Verdugo.
     
    O Cortume Carioca eu alcancei.
    Fedia como o umbral.
    Era um motel a céu aberto.
    Pra quem tinha nariz de ferro.
     
    Já briguei no Trinta.
    Ficava próximo à esquina da Lobo Júnior.
     
    Quanto ao arrependimento, todo mundo se arrepende, mas se esquece de que, se voltasse no tempo, nas mesmas condições, com o mesmo conhecimento, faria tudo igualzinho de novo.
    Por isso, é bobagem se arrepender.
    A gente pensa com a cabeça de hoje no que fez ontem, mas ontem teria feito a mesma coisa, porque a cabeça não era a de hoje.
    Capisce?
    Filosofia de botequim, mas verdadeira.
     
    MEU TIO, marido da irmã de mamãe, chamava-se Olímpio Augusto de Mello, e ele nasceu lá pelasquelas bandas…
    .
    Será ele?
     
    Você sabe que é o Augusto dos Anjos, ou não conheceria o Casemiro.
    Sei que está brincando.
    Escrevo isto, porque outros, que não o conhecem como eu conheço, podem te entender mal.
     
    VINICIUS, malandragem pura da galera espírita.
    Eles dizem pra não pedir confirmação porque sabem que seria mais fácil pegá-los na mentira.
    É igual à história da fé.
     
    Isto é “infâmia demais”.
    Irrisão!
    E ri-se Satanás.

  87. Vinicius Diz:

    “VINICIUS, malandragem pura da galera espírita.
    Eles dizem pra não pedir confirmação porque sabem que seria mais fácil pegá-los na mentira.
    É igual à história da fé”

    Com certeza. Imagine um médium deles falar que um parente era vegano ferrenho e o camarada ir no outro centro e o médium psicografar uma festa no além com churrasco de perispiritos de bois onde o mesmo parente estaria se empanturrando …

    Isso porque Kardec falava que comparava mensagens e que teve mensagens por todo o mundo (CUEE)

  88. Vinicius Diz:

    Aliás, não precisa ir longe com essa história de comparar: o DR.Inácio Ferreira do Bacelli e do Divaldo recentemente comentado aqui.

  89. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: “NOTÓRIA e contumaz fuga de reconhecer a inexistência de evidências atuais e confirmativas de uma suposta realidade passada, inverificável (sem considerar as considerações controversas).”
    .
    E o José Baldomero Muratti?

  90. Gorducho Diz:

    Mas o Valdomiro não é passado :?:
    Se sim, é como sempre…
    Se não, é cá perto e o Macri também desvalorizou o peso de modos que compensou… vamos testá-lo então :!:

  91. Vitor Diz:

    GORDUCHO DISSE: “Mas o Valdomiro não é passado?”
    .
    Toda observação é feita de um passado ainda que próximo. Mesmo uma observação num microscópio de apenas 1 mm entre a lâmina e a objetiva, implica num tempo transcorrido de frações de segundo. Mesmo a mais “instantânea” (aqui as aspas se tornam necessárias, viu, Montalvão?) observação, numa instrumentação com funções que operem à velocidade da luz, mesmo para as menores distâncias e trajetos de informações/impulsos, terá uma implicação de tempo, e sua análise, obviamente, se dará num momento posterior. Não existe, na natureza, uma observação instantânea/presente.

  92. Gorducho Diz:

    Eu tinha pensado num teste: um possesso incendiar uma banheira de bebê cheia d’água do Rio Jordão (se é que não secou já de vez…). Mas, se ele conseguir, poderíamos concluir que é mesmo um demônio e não um espírito espírita :?:

  93. Gorducho Diz:

    Não: quis dizer que NÓS ou outro indivíduo não bobo como o Polidoro possamos testar.
    Porque nesse ramo quando descobrem médiuns os cientistas espíritas costumam se jubilar… :(

  94. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Temos de dar uma dura no nosso presidente.”
    /.
    DESCONFIO, seriamente, que ele preferirá uma mole…

  95. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Quer opinar sobre o texto de I Reis, que postei acima, onde se narra a disputa entre Iavé e Baal?”
    /.
    QUERO: Elias era mesmo porreta, hem?

  96. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    VINICIUS: Se quiser comparar a psicografia que MARCIANO recebeu via on line, tem o site
    http://www.pingosdeluz.com.br/ORIENTACOES.asp
    Eles falam que é um desrespeito ao médium pedir uma nova psicografia para comparar :lol: , mas MONTALVÃO, não vá falar que você já tem uma hein
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Sabe que me interessou encomendar umas? SE tenho direito a três três quero. Entretanto, não aceitam encomendas por e-mail… parece terei que ir até lá onde não sei, aí fica difícil: se não vou nem na Universal, que dista menos de um km de meu endereço, que dirá lá onde nem sei…

  97. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Acha viável minha suspeita de que os deuses dos outros ou não existem ou são demônios?”
    /.
    PONDERAÇÃO: acho tá mequerendo testar… deuses são deuses nada mais nada menos…
    /.
    “Tudo uma questão de opinião, como diria o companheiro BORGES?”
    /.
    PONDERAÇÃO: o companheiro Borges tem uns insigths bem produtivos…

  98. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Ninguém assistirá ao enterro da última quimera de MONTALVÃO.
    Also sprach Augusto.”
    /.
    QUEM SABE não o Montalvão a assistirá? Quem o sprach Augusto esteja “esquivocado”? Quem sabe os anjos digam amém? Quem sabe?

  99. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “MONTALVÃO, em tese, os capetas gostam de enganar, portanto, se passariam por espíritos de desencarnados.
    VOCÊ sabe disso.”
    /.
    NÃO NA UNIVERSAL e quejandos onde baqueiam amarrados por laços crísticos e são constrangidos a dizer tudo o que sabem, mesmo que seja nada… confirme com EU SOU A e tire dúvidas.

  100. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Não me respondeu se sabia do Verdugo.”
    /.
    SABIA-O, mas tinha a notícia esmaecida no arquivo memorativo, sua referência a ela clareou-me. O Rasputin via-o sempre na Rua da Carioca, fazendo segurança na área. Conheci também um outro que quis me dar porrada por achar que eu estava de graça com a gracinha da esposa, mas não lembro o nome… entretanto, recordo que ela me avisou para não pisar na Planalto por uns tempos senão ele quebraria todas as cadeiras de lá na minha cabeça. Resolvi pagar para não ver…

  101. Marciano Diz:

    Fez bem em pagar para não ver.
    Esse pessoal do catch luta de mentirinha, mas são bons de porrada no mundo real. E muito fortes.
    O Brock Lesnar, por exemplo, foi do WWE para o UFC. Ninguém o levou a sério, por causa da origem, mas ele acabou ganhando o cinturão dos pesados.
    Se não tivesse ficado doente, sei não.
    Diga um gracejo pra mulher deste cara:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Brock_Lesnar#/media/File:Brock_Lesnar_in_March_2015.jpg
     
    Apesar dessa analogia do VITOR, com relação ao presente e ao passado, parecer meio estranha, acho que ele tem razão numa coisa: o presente não existe, pois vira passado instantaneamente. Não obstante, comparar o passado imediato com um passado de séculos soa como falsa analogia, embora não o seja, claro.
    Somente para calar eventuais más línguas, proponho estudarmos somente casos do futuro, o que não é problema para os paranormais, como já vimos em postagens anteriores.
     
    Vou sair para jantar e talvez estique a noite, pois o fim do recesso está mais próximo do que o juízo final.
    Talvez nem volte hoje (ao blog – para casa eu volto, mesmo que seja após a meia-noite, o que, tecnicamente, torna o hoje amanhã).

  102. Marciano Diz:

    A propósito da passagem do tempo, como disse o grande filósofo inglês George Harrison,
    “Yesterday, today was tomorrow, and tomorrow, today will be yesterday, so, ring out the old, ring in the new”.

  103. Marciano Diz:

    As a matter of fact, it was someone else who wrote the catch phrase.
    It was carved on the wall of his house, in Oxfordshire.
    He said it took him four years to notice the phrase.
    Now, I’m going for good.

  104. Gorducho Diz:

    Mas os demônios ao contrário dos espíritos chiquistas tais como Dr. Bezerra, Camilo, Dr. de Miranda… são orgulhosos. Então se devidamente provocados c/provocações tais como Satanás não é de nada, Jeová é que é o mandachuva do bloco & similares, poderão incendiar uma banheira de plástico c/água sagrada do Jordão, ou então um copo dosificador ou similar (desses que vêm de brinde nos compre 2 ganhe grátis mesmo…) c/óleo ungido de Jerusalém; consumindo a água ou o óleo ungidos sem danificar o recipiente plástico.
    Aí acho que é um teste cientificamente sólido mostrando a presença dum demônio no Altar.

  105. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “aqui as aspas se tornam necessárias, viu, Montalvão?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: ué, enquanto com você as aspas são suas, use-as como bem lhe aprouver, dentro das normas expandidas aceitáveis. Caso haja dificuldade de entendimento ao leitor cabe indagar…

  106. Espírita Sp Orlando Diz:

    Num templo pentecostal, na Universal os pastores e obreiros não conversam com os ditos demônios. A Bíblia Sagrada proibe evocar mortos e conversar com eles.
    Mas mesmo assim a equipe médica de DR.BEZERRA e o auxilio do DR.PHILOMENO se faz sentir. Eles abaixam seu padrão vibratório comparecem a estes locais e espargem seus fluidos benefícos e limpam miasmas. Promovem uma assepsia geral em qualquer templo e lugar onde houver pessoas reunidas em nome de Jesus.
    PASTOR obrigado pelas palavras mas sou manso como um pardal e prudente como serpente.

  107. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “O Cortume Carioca eu alcancei.
    Fedia como o umbral.
    Era um motel a céu aberto.
    Pra quem tinha nariz de ferro.”
    ./
    CONSIDERAÇÃO: Rua do Couto… tá sabendo, hem? À noite o cheiro arrefecia e o couro comia…
    .
    Mas falo do clube que eles patrocinavam, na Rua Conde Agrolongo, lá o cheiro era bom… razoável…
    /
    /

    “Já briguei no Trinta.
    Ficava próximo à esquina da Lobo Júnior.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: isso, entre a Rua Santiago e a Lobo Junior (tinha umas transversais de que esqueço o nome). Pertinho, morava a minha amada. Com olhos claros como o dia. Lá o meu olhar vivia, de sonho e fantasia, e a dona dos olhos nem via…
    Uma vez, na minha fase revoltada, armei confusão etílica no clube: cismei que uma garota tinha de dançar comigo, bêbado e maldançante-sóbrio-que-dirá-ébrio. Aí o Dico, que era o xerife do pedaço, bandidão temido, veio pro meu lado, com cara de poucos inimigos. Em meio a nuvem alcóolica pensei: “tô frito” (acho era outra palavra com “f”…). Então lembrei que umaminha prima o havia namorado, aí parti pro lado dele, cheio de intimidade: “sabe quem mandou um abração pra você?”. Olhou-me com cara de “se responder errado tá morto”, falei: “o César, irmão da Nilza, lá da Praça do Carmo, ela é minha prima!” (em tempo, nesse tempo a prima há havia falecido precocemente). Mágica! O sujeito se tornou meu amigo para sempre, conversamos um tempão, lamentamos juntos o passamento recente dela, até que me disse: “vou ter que dar uma saída, mas se alguém mexer com você é só falar que está com o Dico: modéstia à parte, o pessoal aqui me respeita pra caramba (acho ele falou outra palavra com “c”). Ufa!
    /
    /
    “Quanto ao arrependimento, todo mundo se arrepende, mas se esquece de que, se voltasse no tempo, nas mesmas condições, com o mesmo conhecimento, faria tudo igualzinho de novo.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: acho que não. Arrependimento pressupõe mudança de procedimento, remorso sim, é dor que dói um tempo mas insuficiente para mudar rumos…
    /
    /
    “Por isso, é bobagem se arrepender.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: voltasse eu no tempo faria muitas coisas diferentes, claro desde que soubesse lá atrás o que soube adiante. Isso é que não aconteceria de jeito algum, por isso se temos que mudar que seja daqui pra frente, o passado é aprendizagem…
    /
    /
    “A gente pensa com a cabeça de hoje no que fez ontem, mas ontem teria feito a mesma coisa, porque a cabeça não era a de hoje. Capisce? Filosofia de botequim, mas verdadeira.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: verdadeiríssima!
    /
    /
    “Você sabe que é o Augusto dos Anjos, ou não conheceria o Casemiro. Sei que está brincando.
    Escrevo isto, porque outros, que não o conhecem como eu conheço, podem te entender mal.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: depois é que peguei, mas na hora sabe que me veio à mente o titio, que também poetizava? Até tremi… tio Olímpio… teve história…
    /
    /

  108. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Num templo pentecostal, na Universal os pastores e obreiros não conversam com os ditos demônios.”
    /.
    ESSA O “EU SOU A” certamente responderá, mas adianto: conversam sim, embora não seja conversa amena, sim interrogatório e imperatividades. A conversa precede o “SAI! EM NOME DE JESUS!”.
    .
    Quem vai ser bobo de ficar?

  109. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Num templo pentecostal, na Universal os pastores e obreiros não conversam com os ditos demônios. A Bíblia Sagrada proibe evocar mortos e conversar com eles.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tá lendo o pentecostalismo com olhos espiritistas. Os demônios que lá aportam não são espíritos “inferiores”, estes baixam no espiritismo. Na Universal e correlatos são anjos rebeldes. E “eles” não são evocados, vão por conta própria ocupar corpos incautos. Inda bem que há os expulsadores: que seria de nós, possessos, sem eles?

    Mas mesmo assim a equipe médica de DR.BEZERRA e o auxilio do DR.PHILOMENO se faz sentir. Eles abaixam seu padrão vibratório comparecem a estes locais e espargem seus fluidos benefícos e limpam miasmas.

  110. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Mas mesmo assim a equipe médica de DR.BEZERRA e o auxilio do DR.PHILOMENO se faz sentir. Eles abaixam seu padrão vibratório comparecem a estes locais e espargem seus fluidos benefícos e limpam miasmas.”
    /.
    HUM, agora descobri: foi o Dr. Bezerra e o Philomeno quem erradicaram a peste negra…

  111. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Esta vai para quem acha que não se pode pintar quadro personalístico de demoniada…
    .
    ====================================.
    O DIABO ESTÁ ONDE A GENTE PENSA QUE NÃO
    .
    Por André Sanchez
    .
    Não me enquadro no grupo daqueles que só falam em diabo. Aliás, prefiro evidenciar aquilo que se pode conhecer de Deus a evidenciar o maligno. No entanto, também não faço parte do grupo de pessoas que ignoram o diabo. Qualquer leitor da Bíblia sabe que ele existe e que não está para brincadeira nesse mundo.
    .
    O diabo está onde menos se espera
    .
    Desde a minha conversão sempre ouvi falar das poderosas tentações do diabo. Cresci na fé ficando sempre esperto com essas tentações (e caindo em algumas delas). Sei que elas existem, mas estou certo de que o diabo tem agido muito mais com “novas” tentações, que poucos acham que são realmente tentações, que com suas tentações mais clássicas.
    .
    O que quero dizer com isso é que às vezes o diabo está agindo sorrateiramente onde achamos que ele não está. Ficamos preocupados com as clássicas ações do diabo e esquecemos das novas estratégias empregadas por ele e sua corja.
    .
    Por exemplo, todos já conhecem a clássica tentação da pornografia. O diabo ainda age fortemente através dela. Mas tenho por certo que poucos se dão conta de que o diabo tem, por exemplo, agido dando-nos ocupações sem fim que, em um primeiro momento não têm nada de mal em si, mas que nos tiram da presença de Deus.
    .
    Um clássico exemplo disso é o mal uso das redes sociais. Dizemos: Não temos tempo para orar, para ler a palavra, para servir a Deus! Mas temos tempo de sobra para gerenciar o Twitter, o Facebook, o Orkut. Trocamos nossa vida de comunhão com Deus pelo gerenciamento de redes sociais. Isso não te parece uma boa estratégia do maligno para afastar-nos de Deus? E esse é apenas um dos exemplos das modernas tentações do inimigo!
    .
    Por isso, creio que, mais do que nunca, precisamos estabelecer os pilares do relacionamento com Deus em nossas vidas e permanecermos firmes no Senhor, priorizando-o sempre. O diabo tem procurado atualmente minar os pilares da comunhão do crente com Deus e, para isso, tem lançado mão de táticas modernas. Uma delas, citada acima, tem buscado tirar de nós o tempo da oração, da leitura, da comunhão, do servir ao próximo e a Deus… mas existem outras muitas que têm o mesmo objetivo ou piores.
    .
    Ele quer que você continue acreditando que ele não está em determinadas coisas que são tão “legais” tão “boas”. Mas está em muitas delas!
    .
    Assim, creio que precisamos estar sensíveis não só para as clássicas tentações do inimigo, mas também às novas técnicas sorrateiras que têm destruído a vida espiritual de muitos crentes. Creio que cabe muito bem aqui o “velho”, mas atualíssimo conselho de Jesus Cristo: “Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca.” (Mateus 26.41)
    .
    Atenção! O diabo pode estar agindo onde você acha que ele não está!
    .
    Compartilhe com outros irmãos…
    [é o que estou fazendo...]
    .
    http://www.esbocandoideias.com/2012/03/quando-o-diabo-esta-onde-ninguem-acha-que-ele-esta.html
    /
    /
    CONCLUSÃO: esse pessoal que passa o dia todo no OBRAS tá tudo possuído!

  112. Espírita Sp Orlando Diz:

    Bom Montalvão eles ajudam no que é permitido.
    Mas não são eles em pessoa que vao: mandam espiritos representantes (é o que diz mais de 4 mediuns). os aspirantes a equipe médica Participam de oficinas de treinamentos, simulados, uma ampla preocupação para com tudo e todos.
    Mediuns videntes dizem que são uniformizados, trajados de branco, uma faixa azul celeste na testa e o rosto do Bezerra nas camisetas. Há quadros no hospital itinerante com dicas de saúde e espiritualidade.

  113. Espírita Sp Orlando Diz:

    Mediuns relatam também a extrema dificuldade quando desencarnam céticos e ex espiritas. É uma choradeira danada e precisam ficar atentos quando a verdugos ocultos no umbral.

  114. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Espírita Sp Orlando, esse Bezerra de Menezes é um dos disfarces do preto velho, veja no youtube o modo que ele fala. É uma entidade mau e enganadora, principalmente com homens de boa vontade como o sr. Pessoas assim são um prato cheio para eles. Não tem conversa, apenas eles revelam a gente o que estavam causando de mal na pessoa que incorporou. E se esse Dr Bezerra preto velho e esse Dr Philomeno que pode ser um exú enganador ou outra entidade mau disfarçada aparecem na igreja mandaremos FOGO neles! Sem dó.

  115. Espírita Sp Orlando Diz:

    Eu sou a universal
    Dr Bezerra sempre foi iluminado e ajudado pelos bons espiritos. Quando era vivo recebeu ate ajuda financeira indireta
    googleweblight.com/?lite_url=http://rosa-na-montanha.blogspot.com/2009/02/bezerra-de-menezes-aluno-de-matematica.html?m%3D1&ei=_GzR5s5B&lc=pt-BR&geid=9&s=1&m=442&ts=1452043527&sig=ALL1Aj69bkKKAVpHoUxDjRgg55aljW8Jmg

  116. Espírita Sp Orlando Diz:

    http://rosa-na-montanha.blogspot.com.br/2009/02/bezerra-de-menezes-aluno-de-matematica.html?m=1

    O link não estava funcionando no post anterior.

    E sobre DR PHILOMENO:
    m.youtube.com/watch?v=ot-u7Qpgil8

  117. Espírita Sp Orlando Diz:

    Dr Philomeno
    http://youtu.be/ot-u7Qpgil8

  118. Marciano Diz:

    O couro comia mesmo, MONTALVÃO.
    Curtume tem tudo a ver com couro e bilau também.
     
    Lendo você falar em Rua do Couto, Conde de Agrolongo, Montevideo, Lobo Júnior (tá, essas duas últimas fui eu), estou quase certo de que passamos um pelo outro na rua.

     
    Não conheci o Dico, mas talvez ele tenha me salvado de um linchamento.
    Uma vez eu e um amigo brigamos com uns 15 caras. Éramos bons de briga, mas era muita gente. Dois sujeitos intervieram e acabaram com a briga.
    Eu fiquei furioso. Era novinho, ainda nem trabalhava (o amigo era ainda mais novo). Um dos caras que separou a briga(quem sabe se não foi o Dico?) falou, tá querendo apanhar?
    Olhei pra ele de cara feia, mas não respondi.
    Fui até a casa do amigo, o padrasto dele tinha um .38, mandei ele pegar (o padrasto dormia, era madrugada), voltei com o trabuco de 4 polegadas na cintura, doido para passar fogo em qualquer um que reconhecesse como inimigo.
    Graças a Apolo, que nem existe, mas sempre me protege, não encontrei ninguém, nem os seguranças nem os agressores.
    Sorte deles e minha.
    Quem sabe o que seria de mim se os tivesse encontrado?
    A cana era dura naquela época.
     
    Hoje em dia estou mais manso do que o ORLANDO.
     
    CONSIDERAÇÃO: depois é que peguei, mas na hora sabe que me veio à mente o titio, que também poetizava? Até tremi… tio Olímpio… teve história…
    /
    /
     
    PONDERAÇÃO: Sabe por que tremeu? Por que ainda tem aquele ranço a que o pastor se referiu.
    É assim que nascem os mitos.
    Eu me referia ao paraibano Augusto dos Anjos. Se eu fosse o cx, você diria que reconheceu o titio.
     
    Sobre o artigo de Sanchez, tenho a dizer que o diabo tem as costas largas.
    Faz o papel de bode expiatório de quem não quer admitir que errou.
    É só botar a culpa no diabo, dizer que foi tentação, arrepender-se, e está tudo certo.
     
    Esse artigo do Sanchez é do tempo do orkut, ora desencarnado.
    Orkut foi um gay que criou a ferramenta.
    Fez sucesso no Brasil, mas nos States era o MySpace que dominava.
     
    CONCLUSÃO: esse pessoal que passa o dia todo no OBRAS tá tudo possuído!
     
    Nessa inclusão está incluído o pastor?
    Falando em pastor, tem o mate do pastor, que aprendi a aplicar e defender (é super básico), mas cuja origem do nome desconheço. Nessas horas, o MRH faz falta.
     
    Faixa azul na testa, não sei o que significa, mas na cintura, na arte suave, significa que você deu o primeiro passo no longo aprendizado.
     
    Espírita Sp Orlando Diz:
    JANEIRO 5TH, 2016 ÀS 9:22 PM
    Mediuns relatam também a extrema dificuldade quando desencarnam céticos e ex espiritas. É uma choradeira danada e precisam ficar atentos quando a verdugos ocultos no umbral.
     
    Obrigado pela dica.
    Se eu morrer e descobrir que continuo vivo, vou considerar a hipótese. Só que não.
    Em tempo: homem que é homem, não chora. E como qualquer militar ou ex-militar sabe, a morte não é desculpa para descumprir uma missão.
     
    PASTOR, suas palavras de mandar fogo nos exus ou diabos, sem dó nem piedade, me fizeram pensar numa hipótese.
    Se um desses supostos anjos decaídos se arrepender sinceramente de seus pecados, ele tem salvação?
     

    Mateus 5
    …43Ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo’. 44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; 45para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus, pois que Ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos. …

    Aplica-se a Satanás, se ele se arrepender ex corde :?:
     
    O maior dos inimigos tem direito ao perdão?

  119. Gorducho Diz:

    Pastor, espero que tenha assistido o vídeo biográfico sobre o Dr. Philomeno de Miranda. Esse é outro espírito (não é demônio), assistente médico de Dr. Bezerra, que duvido-do vocês derrubarem lá no Altar:

  120. Gorducho Diz:

    Aliás aquele livro onde eles – Dres. de Menezes & de Miranda – vão no terreiro não se consegue ler na INTERNET :(
    Só tem circulando um estudo com poucas partes do mesmo transcritas, que eu saiba.

  121. Gorducho Diz:

    principalmente com homens de boa vontade como o sr. Pessoas assim são um prato cheio para eles.
     
    Não é verdade. Ele deu testemunho cá como era desregrado – frequentava até lupanares :( – e foi regenerado pelo espírito do Dr. de Miranda.
    O Sr. não pode só aceitar testemunhos só dos fiéis evangélicos; tem que dar crédito aos dos espíritas também :!:

  122. Vinicius Diz:

    “Espírita Sp Orlando Diz:
    JANEIRO 5TH, 2016 ÀS 9:22 PM
    Mediuns relatam também a extrema dificuldade quando desencarnam céticos e ex espiritas. É uma choradeira danada e precisam ficar atentos quando a verdugos ocultos no umbral.”

    Caso exista sobrevivência após a morte :

    - Ufa, não é que continua mesmo?!

    Caso me perturbem por ser “ex-espírita”:

    - Por que vocês não param de encher quem que acabou de morrer e vão lá ajudar os “encarnados” a entender essa parafernália de vocês? Provem a atuação de vocês.
    - Sabia que lá na “crosta” tem mensagens que dizem receber de vocês são copiadas de livros terrenos já existentes lá mesmo na Terra???
    - Vocês conseguem mesmo se comunicar com os encarnados ? Se a resposta for sim: me provem ! e quero ir junto com vocês para entender essa torre de babel que é o além.

    Vou fazer uma revolta no Umbral meus camaradas. Se depender de mim, e tiver apoio de mais amigos desencarnados ex-espiritas e céticos esses verdugos ocultos vão voltar para a terra a socos e pontapés.

  123. Espírita Sp Orlando Diz:

    Olá GORDUCHO e PASTOR
    De fato, graças ao DR. PHILOMENO sou um homem restabelecido á Jesus. Antes disso, lupanares e excesso de álcool.
    PASTOR , a FEB (aquela foto que você, com seu olho vivaz, achou um lindo urubu pousado) tem dados biográficos dele.
    http://www.febnet.org.br/wp-content/uploads/2012/06/Manoel-Philomeno-de-Miranda.pdf
    Olha só, que abnegação:
    “Sofrendo do coração, subia as escadas a fim de não faltar às sessões, sorrindo e
    sempre animado.”
    “Queria extinguir-se no seu cumprimento. Sentia imensa alegria em dar os seus
    dias ao serviço do Cristo.”
    “Discípulo de José Petitinga, tinha a mesma maneira especial de tratar e
    doutrinar os assistentes das sessões da “União”, sempre baseadas num magistral
    versículo evangélico.”
    VIU SÓ? Sem xingamentos, ofensas aos espíritos obsessores, entabulando diálogos fraternos!

    Tramas do Destino foi o livro que me libertou do “pecado”

    “Em se tratando de afeições, afinidades espirituais, não há por que as transladar para uniões perturbadoras, usanças sexuais perniciosas, embora, a princípio, encantadoras, que sempre resultam em inevitável frustração imediata e tardia amargura…”

    “No tracejamento dos compromissos humanos, são previstas várias opções, em razão das atividades e injunções que se criam durante a vilegiatura corporal… Construtor do destino, cada um o altera consoante lhe apraz, desde que não se encontre na expiação irreversível, que funciona como cárcere compulsório do defraudador renitente que engendrou, pela teimosia ou revolta incessante, a constrição que o reeduca, a benefício dele próprio”

    PASTOR, obtive psicografia da minha avó Frida , vai me dizer que parentes também são demônios disfarçados???

  124. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Vitor Diz:
    .
    MONTALVÃO DISSE: “NOTÓRIA e contumaz fuga de reconhecer a inexistência de evidências atuais e confirmativas de uma suposta realidade passada, inverificável (sem considerar as considerações controversas).”
    .
    VISONI: E o José Baldomero Muratti?
    .
    CONSIDERAÇÃO: Baldomero Muratti tem a ver com mediunidade? E aqui sem levar em conta a conjetura de POA: “nunca é bem assim”. Esse Muratti é apresentado como “psíquico excepcional”: como adeptos do paranormal gostam de fantasiar com super-homens! E como não conseguem trazê-los ao brilho solar, pois quando os trazem derretem (veja Uri Geller, protótipo de todos dessa estirpe).

  125. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Vitor Diz:
    .
    Toda observação é feita de um passado ainda que próximo. Mesmo uma observação num microscópio de apenas 1 mm entre a lâmina e a objetiva, implica num tempo transcorrido de frações de segundo. Mesmo a mais “instantânea” (aqui as aspas se tornam necessárias, viu, Montalvão?) observação, numa instrumentação com funções que operem à velocidade da luz, mesmo para as menores distâncias e trajetos de informações/impulsos, terá uma implicação de tempo, e sua análise, obviamente, se dará num momento posterior. Não existe, na natureza, uma observação instantânea/presente.
    .
    MARTE: Apesar dessa analogia do VITOR, com relação ao presente e ao passado, parecer meio estranha, acho que ele tem razão numa coisa: o presente não existe, pois vira passado instantaneamente. Não obstante, comparar o passado imediato com um passado de séculos soa como falsa analogia, embora não o seja, claro.
    .
    CONSIDERAÇÃO: a analogia não é estranha, é esdrúxula. Até meu espermatozóide remanescente sabe que o presente é irreal, Heráclito já elucidara o assunto há quase 2.500 anos. O presente não existe, entretanto dele falamos sem problemas e nos entendemos muito bem. Sem o presente 50% de nossas conversas, no mínimo, não poderiam acontecer. Psicologicamente vivemos dentro de um expectro do tempo passado que se torna o “presente”, por isso podemos falar do que não existe como se fosse real sem problemas.

  126. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    O Brock Lesnar, por exemplo, foi do WWE para o UFC. Ninguém o levou a sério, por causa da origem, mas ele acabou ganhando o cinturão dos pesados.
    Se não tivesse ficado doente, sei não.
    .
    Diga um gracejo pra mulher deste cara:
    /.
    CONSIDERAÇÃO: digo, desde que prometa não dar a ele meu endereço…

  127. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Espírita Sp Orlando Diz:
    Bom Montalvão eles ajudam no que é permitido.
    Mas não são eles em pessoa que vao: mandam espiritos representantes (é o que diz mais de 4 mediuns). os aspirantes a equipe médica Participam de oficinas de treinamentos, simulados, uma ampla preocupação para com tudo e todos.
    Mediuns videntes dizem que são uniformizados, trajados de branco, uma faixa azul celeste na testa e o rosto do Bezerra nas camisetas. Há quadros no hospital itinerante com dicas de saúde e espiritualidade.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: aqui cabem direitinho as palavras do Marciano: “Está bem claro que não existem mais kardecistas, só bezerro-divaldo-chiquistas.”
    .
    Kardec deve se sacudir no túmulo sempre que ouve um adepto seu descrever a realidade espiritual tão chiquistamente…

  128. Vitor Diz:

    MONTALVÃO PERGUNTA: “Baldomero Muratti tem a ver com mediunidade?”
    .
    Tem a ver com seus testes de “presença do espírito no ambiente”. Ele prova justamente que seus testes não provam presença de espírito algum, podendo ser perfeitamente explicado por psi. As verdadeiras provas de “presença de espíritos no ambiente”, assim, precisam vir através do julgamento de identidade, entre elas a manifestação de habilidades e outras características que vão muito além de apenas apresentar informações inacessíveis (como tiques, manias, sotaques, voz etc.)

  129. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Espírita Sp Orlando Diz:
    .
    “Mas não são eles em pessoa que vao: mandam espiritos representantes (é o que diz mais de 4 mediuns).”
    ./
    CONSIDERAÇÃO: seria esta a versão atualizada do CUEE, uns 4 médiuns (da mesma casa?) a garantir que seja assim?
    /
    /
    “Mediuns relatam também a extrema dificuldade quando desencarnam céticos e ex espiritas. É uma choradeira danada e precisam ficar atentos quando a verdugos ocultos no umbral.”
    ./
    CONSIDERAÇÃO: vejo, mediunicamente, Kardec socando o caixão: “quero sair! Quero sair!”.

  130. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Eu Sou a Universal Diz:
    .
    Sr Espírita Sp Orlando, esse Bezerra de Menezes é um dos disfarces do preto velho, veja no youtube o modo que ele fala. É uma entidade mau e enganadora, principalmente com homens de boa vontade como o sr. Pessoas assim são um prato cheio para eles. Não tem conversa, apenas eles revelam a gente o que estavam causando de mal na pessoa que incorporou. E se esse Dr Bezerra preto velho e esse Dr Philomeno que pode ser um exú enganador ou outra entidade mau disfarçada aparecem na igreja mandaremos FOGO neles! Sem dó.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: expectativa: quem será o vencedor nessa monumental batalha entre a fantasia e a ilusão?

  131. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Não conheci o Dico, mas talvez ele tenha me salvado de um linchamento.
    Uma vez eu e um amigo brigamos com uns 15 caras. Éramos bons de briga, mas era muita gente. Dois sujeitos intervieram e acabaram com a briga.
    .
    CONSIDERAÇÃO: o Dico tinha mesmo um irmão, de cujo nome não mais recordo e quase sempre estavam juntos. Pena que não tenho mais contato com meu primo, ele deve saber bastante coisas a respeito do dito (o Dico), inclusive que fim levou…
    /
    /

    “depois é que peguei, mas na hora sabe que me veio à mente o titio, que também poetizava? Até tremi… tio Olímpio… teve história…”
    /

    MARTE: Sabe por que tremeu? Por que ainda tem aquele ranço a que o pastor se referiu.
    É assim que nascem os mitos.
    Eu me referia ao paraibano Augusto dos Anjos. Se eu fosse o cx, você diria que reconheceu o titio.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Pô, ou não mais entendes jocosidades, ou sou eu que não consigo mais me expressar como gostaria…
    .
    Ou é pena cármica… castigo atual por quem fui no passado…

  132. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Falando em pastor, tem o mate do pastor, que aprendi a aplicar e defender (é super básico), mas cuja origem do nome desconheço. Nessas horas, o MRH faz falta.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tem também o mate Leão, o Real, e o Italianinho, que aprendi a fazer. Neste verão, geladinho, delícia!
    .
    Nessas horas, Montalvão faz a diferença…

  133. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Faixa azul na testa, não sei o que significa, mas na cintura, na arte suave, significa que você deu o primeiro passo no longo aprendizado.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: faixa azul na testa de espírito significa que o cérebro desse está em recuperação por toda a eternidade, nada do que diz deve ser levado em conta. Informação obtida mediunicamente de um espírito que assina Rivail.

  134. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Vitor Diz:
    .
    MONTALVÃO PERGUNTA: “Baldomero Muratti tem a ver com mediunidade?”
    .
    VISONI: Tem a ver com seus testes de “presença do espírito no ambiente”. Ele prova justamente que seus testes não provam presença de espírito algum, podendo ser perfeitamente explicado por psi. As verdadeiras provas de “presença de espíritos no ambiente”, assim, precisam vir através do julgamento de identidade, entre elas a manifestação de habilidades e outras características que vão muito além de apenas apresentar informações inacessíveis (como tiques, manias, sotaques, voz etc.)
    /.
    CONSIDERAÇÃO: quer achar saída onde não tem… se os desenhinhos de Muratti matassem os testes de presença de espíritos como o mundo seria outro! Ou você ainda não freou seu carro de crenças para bem analisar a proposta, ou vale a primeira hipótese…

  135. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: “se os desenhinhos de Muratti matassem os testes de presença de espíritos como o mundo seria outro! ”
    .
    E por que não mataria, pode me dizer?

  136. Gorducho Diz:

    seria esta a versão atualizada do CUEE, uns 4 médiuns (da mesma casa?) a garantir que seja assim?
     
    :lol: :lol: :lol: :lol:
    É, acho que é… 4 médiuns diplomados pela FEESP, suponho…

  137. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Sou péssimos para datas, tampouco ligo para efemérides, em meu aniversário quero só sossego, se ninguém lembrar nem eu. Mas, agora dei por mim que nosso amigo de Marte aniversariou dia 2, nasceu depois do feriado, homem de trabalho…
    Então, atrasadamente, parabéns!

  138. Gorducho Diz:

    VIU SÓ? Sem xingamentos, ofensas aos espíritos obsessores, entabulando diálogos fraternos!
     
    Perfeito! É o que eu tenho tentado mostrar pra ele, mas deve ter oposição do cardinalato da igreja, por isso ele não faz o que sabe que tem que fazer.

  139. Antonio G. - POA Diz:

    Vitor disse:
    “Este é um dos registros mais extraordinários com a médium Leonora Piper. Uma de suas sessões mais fantásticas foi com um casal de céticos absolutos, o Sr. e a Sra. T., que foram consultá-la justamente para testar seus poderes. Os fenômenos que ela exibiu perante ambos foram tão incríveis que o casal saiu da sessão tremendamente assustado.” E seguiu-se uma impressionante narrativa de fatos …
    .
    Vitor, acho que foi um ato falho seu grafar a expressão “uma de suas sessões mais fantásticas“, não?
    A questão que eu sempre levanto é: Será que as coisas ocorreram beeeeeeeeeem assim como estão narradas? A dúvida é pertinente, porque toda a vez que se pôde averiguar, concluiu-se que não. Como tratam-se de fenômenos que teriam ocorrido ainda no século XIX, e considerando que atualmente nada semelhante acontece, fica difícil de acreditar. A menos que se deseje muito.
    .
    FELIZ ANO NOVO A TODOS!

  140. Gorducho Diz:

    Sr. Administrador
    é impressionante que um homem de reconhecida inteligência – agora sem sarcasmos…- não entenda:
    se médiuns e espíritos existem, nosso teste tem que funcionar. “Médium” que é médium passa no nosso teste, period

  141. Vitor Diz:

    Oi, Antonio
    .
    eu considero a sessão fantástica por vários motivos: tivemos não só uma quantidade enorme de informações precisas, como também o fato de a médium – mulher – reproduzir com precisão a voz do falecido – homem. Sabemos que ela reproduziu com precisão porque o casal chegou a ficar assustado. E isso é algo que vai muito além de psi. Esse tipo de evidência chama muito a minha atenção por isso.
    .
    E esses não foram os únicos consulentes céticos que foram consultar Piper. O Sr. John F. Brown, mesmo ele estando convencido de que a conduta da Sra. Piper era fraudulenta, disse sobre ela:
    .
    “Ela perguntou se eu obtive algo, e eu disse que ela se saiu muito bem, muito melhor do que da primeira vez. Isto pareceu agradá-la muito. Quando eu estava saindo, disse: “Você se saiu tão bem hoje que se eu voltar você não se sentiria em relação a mim como você se sentiu hoje, sentiria?” Ela encolheu os ombros, dizendo: “Não sei”, e murmurou algo mais que eu não consegui pegar.”
    .
    Essa admissão por parte de consulentes céticos também é bastante notável.

  142. Gorducho Diz:

    E também é fantástico e notável que isso só acontecia há 100+ anos atrás.

  143. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Espírita Sp Orlando, essa entidade má que pode ser um exú, um caboclo ou o que o valha(Dr Philomeno) lhe tirou o vício em troca de sua ALMA , o senhor está nas mãos dela, faz o joguete dela. Dr Bezerra, o preto velho a quem o senhor devota culto está lhe enganando se fingindo de um bom médico que atuou aqui na terra. Se ele fosse um VERDADEIRO ANJO DE LUZ DO SENHOR, não falaria com uma voz tão sofrida de quem está com muita dificuldade para se expressar e demonstrando tamanho cansaço. Vejo que o senhor me questiona e deseja uma resposta sincera de minha parte, e vou dá-la, mesmo que o senhor se melindre, mas é preciso dizer a verdade. Assim me pergunta o senhor: PASTOR, obtive psicografia da minha avó Frida , vai me dizer que parentes também são demônios disfarçados???
    R. Sim são. Como falei que não é minha intenção citar a Bíblia, eu não vejo outro jeito de lhe explicar senão fazendo-o. Diz assim a Escritura Sagrada :”os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco têm eles daí em diante recompensa; porque a memória ficou entregue ao esquecimento.” Eclesiastes 9:5. Sr Orlando, o demônio se faz passar por parente de uma pessoa sim. Foi dito aqui que esses espíritos kardecistas usam outros espíritos para representá-los estando presente a um trabalho espiritual. Então? Os próprios espíritos kardecistas enganam seus devotos não estando presente a um lugar mandando um representante. São espíritos mentirosos e a mentira é coisa de quem? “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.
    João 8:44″

  144. Eu Sou a Universal Diz:

    Peço sinceras desculpas por citar a Bíblia. Sei que isso desagrada a muitos e como expliquei não é minha intenção pregar. Mas eu tenho limitações e não saberia dentro das minhas explicar de outro modo alguns questionamentos. Por isso vão perdoando se desagradei a alguém respondendo ao senhor Orlando dessa maneira com as citações.

  145. Vitor Diz:

    Gorducho,
    comentando:
    .
    01 – “se médiuns e espíritos existem, nosso teste tem que funcionar. “Médium” que é médium passa no nosso teste, period”
    .
    Seus testes têm que funcionar apenas SE espíritos tiverem perfeita visão do mundo físico E serem capazes de transmitir perfeitamente o conteúdo de tal visão pelo cérebro do médium. Não foi essa a conclusão que Hodgson chegou.

  146. Eu Sou a Universal Diz:

    Ficou mal concluída a reposta ao sr Orlando. Então, se um espírito kardecista que dizem os kardecistas são de luz enganam os seus fieis se passando por médicos, ou profissão de nobreza mandando outro espírito em seu lugar numa sessão ou trabalho espiritual, imagina um demônio astuto se fazendo passar por parente.

  147. Espírita Sp Orlando Diz:

    Mas Pastor ha detalhes intimos? Os demônios são sabe-tudo então?
    E o que senhor acha do medium Chico Xavier? Ele recebia informações de demônios???
    Já fui lá com minha mãe, não o vimos, mas o Euripedes(filho adotivo do Choco) nos tratou super bem.

  148. Vitor Diz:

    GORDUCHO DISSE:
    .
    “E também é fantástico e notável que isso só acontecia há 100+ anos atrás.”
    .
    Quem disse? Atenção para as datas:
    .
    Olga Kahl was one of the most talented sensitives who ever lived and certainly one of the most gifted who agreed to work with scientists. Osty (1932) said that she was the only person he had found in 22 years of searching who could detect, with adequate predictability, the thoughts of another person that had no other representation, such as in writing. Among a total of 73 experiments with her, he counted 36 full successes and 15 partial successes which together made an extraordinary 70% of successes. Although Osty conducted the largest series of experiments with her, she succeeded with other investigators, such as Besterman (1929, 1930), Efrón (1944), Grondahl (1930), and Toukholka (1922), who later married her.
    .
    Todas as datas há menos de 100 anos. O Besterman é o mesmo que detonou o Mirabelli e Rudi Schneider. Ele ter validado Olga Kahl, assim, é bastante significativo.

  149. Marciano Diz:

    “depois é que peguei, mas na hora sabe que me veio à mente o titio, que também poetizava? Até tremi… tio Olímpio… teve história…”
    /
    MARTE: Sabe por que tremeu? Por que ainda tem aquele ranço a que o pastor se referiu.
    É assim que nascem os mitos.
    Eu me referia ao paraibano Augusto dos Anjos. Se eu fosse o cx, você diria que reconheceu o titio.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Pô, ou não mais entendes jocosidades, ou sou eu que não consigo mais me expressar como gostaria…
    .

     

    Nem uma coisa, nem outra!
    Eu havia percebido a sutileza, mas você a negou, ainda mais sutilmente. Assim, fica difícil para um ex-Asperger (digo ex porque foi retirado do DSM e também será retirado da CID – voltei a ser apenas autista, sem prejuízo cognitivo).
     
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 6TH, 2016 ÀS 10:17 AM
    /
    /
    Sou péssimos para datas, tampouco ligo para efemérides, em meu aniversário quero só sossego, se ninguém lembrar nem eu. Mas, agora dei por mim que nosso amigo de Marte aniversariou dia 2, nasceu depois do feriado, homem de trabalho…
    Então, atrasadamente, parabéns!
     
    Mais uma coisa em que somos parecidos, MONTALVÃO. Eu também não ligo para datas, pois sei que dependem do planeta em que estamos, do calendário (de origem religiosa) que adotamos, etc.
    Sem embargo, obrigado pela lembrança e pela atenção.
     
    Um outro nosso amigo aqui havia percebido o niver, também, e mandou parabéns secretamente, e eu já agradeci, também secretamente.
     
    BEM-VINDO DE NOVO, ANTONIO!
    Fique um pouco mais, desta vez.
     
    PASTOR, VI QUE NÃO PERCEBEU MINHA PERGUNTA, POR ISSO PEÇO SUA ATENÇÃO PARA ELA, REPRODUZINDO-A.
     
    1.
    2. PASTOR, suas palavras de mandar fogo nos exus ou diabos, sem dó nem piedade, me fizeram pensar numa hipótese.
    Se um desses supostos anjos decaídos se arrepender sinceramente de seus pecados, ele tem salvação?

    Mateus 5
    …43Ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo’. 44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; 45para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus, pois que Ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos. …
    3.

    Aplica-se a Satanás, se ele se arrepender ex corde

    O maior dos inimigos tem direito ao perdão?
     
    Não se preocupe com a citação da bíblia, pois quem a citou fui eu, e já a citei anteriormente, ao fazer-lhe uma pergunta, gentilmente respondida.
     
    Desejo saber se Satanás é a única exceção para a regra do perdão, não 7 nem 70 vezes, mas 70 x 7.

  150. Marciano Diz:

    Em outras palavras, se Satanás é nosso inimigo e nos persegue, se o Pai faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos, acredito que ele (Satanás) também deveria ser alvo de nossas orações e também mereceria o perdão divino, se se arrependesse de coração.
     
    Volto mais tarde.

  151. Vinicius Diz:

    “Gorducho Diz:
    JANEIRO 6TH, 2016 ÀS 10:13 AM
    seria esta a versão atualizada do CUEE, uns 4 médiuns (da mesma casa?) a garantir que seja assim?
    É, acho que é… 4 médiuns diplomados pela FEESP, suponho…”

    Sim, esses relatos são feitos ao término do treinamento, onde o dirigente pergunta o que cada médium viu ou sentiu…

    Os médiuns fazem circulos, tipo corrente, e daí liberam-se as manifestações, um por vez, não pode todos ao mesmo tempo, o doutrinador se aproxima do ouvido do médium e começa a fazer perguntas…

    O que mais os médiuns falam são justamente aquelas fraternidades do livro da FEESP , estudadas na teoria e vistas na prática.

    Mas ao contrário do Orlando diz, sobre equipe médica, o que mais aparece na é a fraternidade dos Cruzados, com uma cruz vermelha no peitoral… ah também já disseram de um tal laboratório que o Bezerra monta na sala.

    O engraçado é ouvir , 1 por 1, do total de 60 médiuns o que cada um sentiu, se ouve cada coisa…

  152. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Espírita Sp Orlando, no kardecismo pelo que sei também há demônios que os senhores chamam de obsessores. Esses não conhecem a vida íntima dos seus perseguidos? Os demônios conhecem com detalhes sua vida sim e inclusive te levam a tentação com as suas fraquezas. Por exemplo, se o sr é carnívoro ( no sentido de comer carne com prazer) e está proibido por ordem médica de comer carne vermelha o sr acha que um demônio te tentará com um banquete vegetariano? Não! Ele te conduzirá a porta da uma churrascaria pra o sr sentir o aroma da carne assando e fica tentado a entrar. O Espiritismo Kardecista pelo que vejo é um truque do inferno para pegar pessoas esclarecidas, intelectuais. Sobre o sr Chico Xavier? Sim , toda a mensagem dele é demoníaca. De quem o sr acha que ele tirou inspiração para dizer que é melhor a MENTIRA que alegra que a verdade que fere? Lembra da citação que te fiz na resposta anterior João 8:44? (não sei se é essa a frase correta, mas o sentido dela é exaltar a MENTIRA como consolo) Desculpe a franqueza, mas o sr Chico Xavier está no inferno. Sr Orlando quem é o sr Eurípedes filho adotivo do Choco? Desculpe mas nunca ouvi falar.

  153. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Marciano, boa tarde. O sr é Marte mesmo? Lá todo mundo é verde mesmo? Brincadeirinha, não se irrite por favor. O sr me perguntou assim: Se um desses supostos anjos decaídos se arrepender sinceramente de seus pecados, ele tem salvação?
    .

    Mateus 5
    …43Ouvistes o que foi dito: ‘Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo’. 44Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem; 45para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus, pois que Ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos. …
    3.

    .
    Aplica-se a Satanás, se ele se arrepender ex corde
    O maior dos inimigos tem direito ao perdão?

    .
    Não se preocupe com a citação da bíblia, pois quem a citou fui eu, e já a citei anteriormente, ao fazer-lhe uma pergunta, gentilmente respondida.
    .
    Desejo saber se Satanás é a única exceção para a regra do perdão, não 7 nem 70 vezes, mas 70 x 7.

    .
    R. Não, ele já está condenado irremediavelmente ao lago de fogo e enxofre.”Apocalipse 20:10 E o diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados para todo o sempre.” Desculpe por ser simplório na resposta.

  154. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: “a analogia não é estranha, é esdrúxula. Até meu espermatozóide remanescente sabe que o presente é irreal, Heráclito já elucidara o assunto há quase 2.500 anos. O presente não existe, entretanto dele falamos sem problemas e nos entendemos muito bem. Sem o presente 50% de nossas conversas, no mínimo, não poderiam acontecer. Psicologicamente vivemos dentro de um expectro do tempo passado que se torna o “presente”, por isso podemos falar do que não existe como se fosse real sem problemas.”
    .
    Por mais que tenha dito que a analogia é esdrúxula, no fundo concordou com ela. E ela serve para mostrar que a desculpa de tais experimentos estarem no passado simplesmente não possui validade. Além disso:
    .
    01. A própria ciência é construída a partir do acúmulo de dados passados.
    .
    02. A descrição de eventos únicos pode muito frequentemente ser testada pela derivação de suas predições ou retrodições testáveis.
    .
    03. Se é um fenômeno raríssimo, como exigir que se repita? Impossível. Neste caso, pesquisa exaustiva é uma vez, quando muito. Tal tipo de pesquisa exaustiva foi claramente feita com Piper, Osborne, Adéle Maginot, Verrall, Chenoweth, Wilkison, Hafsteinn Bjornsson, Olga Kahl, Sean Harribance, Ingo Swann, entre outros.

  155. Gorducho Diz:

    quem é o sr Eurípedes filho adotivo do Chico?
     
    É só isso mesmo: filho adotivo dele; não é médium nem nada.
    É um dos 2 que têm a senha que CX informará p/atestar que é ele mesmo canalizando.

  156. Vitor Diz:

    Que eu saiba, não há provas que Eurípedes seja filho adotivo do Chico.
    .
    http://obraspsicografadas.org/2015/dissertacao-de-raquel-marta-da-silva-sobre-chico-xavier-2002/

  157. Marciano Diz:

    Oi, PASTOR.
    Em primeiro lugar, obrigado por sua resposta e sua atenção.
     
    Sobre sua brincadeirinha, não se preocupe, ao invés de me irritar, ela me agrada, pois, como já deve ter notado, também gosto de brincar, para deixar as conversas mais alegres e amistosas.
     
    Sou Marciano, mas não sou de Marte, sou da Terra mesmo.
     
    Sua resposta não é simplória, pois você não tem nada de simplório. Ela é apenas lacônica, mas eu entendo que não tenha tempo de aprofundar-se em suas respostas.
    Eu mesmo só estou tempo um pouco mais de tempo até amanhã, quando volto ao trabalho.
     
    E parece que você se esqueceu. Pode continuar me chamando de tu ou de você, pois isto me apraz e não chamo ninguém de senhor, a não ser em conversas formais, o que não é o caso aqui.
     
    Um abraço.

  158. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Vitor Diz:
    .
    MONTALVÃO DISSE: “se os desenhinhos de Muratti matassem os testes de presença de espíritos como o mundo seria outro! ”
    .
    “E por que não mataria, pode me dizer?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: posso… mas antes de dizer, vejamos outras coisas. Há uns dois anos vimos, alguns aqui, requerendo demonstrações concludentes da presença de espíritos. Sua distinta pessoa, como bom mediunista que é, num primeiro momento, quedou-se silente, provavelmente embaraçado por não ter como responder ao repto.
    .
    Depois, e até hoje, passou a escudar-se num passado tão nebuloso quanto infiscalizável, pensando ter achado em Piper e Osborne os escudos de que precisava para salvaguardar a crença. Até que, mesmo a contragosto, viu-se instado a tacitamente admitir (em silêncio, naturalmente) que essas peças eram insuficientes para fechar a equação validativa da ação de mortos entre os vivos.
    .
    Recentemente pensa ter descoberto outro caminho: achar super-seres, dotados de poderes reais, “nunca flagrados em fraude”, que evidenciariam que testes de presença escamoteiam clarividência e telepatia não sendo, portanto, aplicáveis na confirmação da presença de mortos na natureza. Oferece, então, o que considera a “grande” demonstração: pastiches da personalidade morta pelo médium.
    .
    Em suma: cada vez mais perdido diante do fato inconteste de que mortos são incapazes de atestarem suas presenças.
    .
    Respondendo, a partir de agora, sua questão. Os experimentos com Muratti, não replicados condizentemente, o que mostram? Praticamente o mesmo que reza a conjetura de Moi, talvez, com um pouquinho mais de intensidade. Quer dizer, em alguns momentos Muratti PARECE ter se aproximado bem dos alvos, noutros falhou miseravelmente. Considerando que o dito é um “psíquico excepcional” ele estaria num patamar bem acima dos demais psíquicos. Neste caso, a possibilidade de num teste de mediunidade um Muratti aparecer seria bem remota. Além disso, os testes com Muratti são (parecem ter sido) eminentemente voltados para o achamento do paranormal: há necessidade de “juízes” que vão parear seus acertos e pontuá-los. Bem diferente da verificação direta que se propõe na aferição da presença de mortos.
    .
    Suponho que seu entendimento é que possa haver pessoas que pensam estar se articulando com mortos quando estariam a usar uma paranormalidade que não sabem possuir. Quer dizer, quem diz falar com quem morreu não pode garantir que realmente esteja, pois nem ele mesmo sabe o que faz (Pai, perdoa…).
    .
    Até hoje não entendi porque não brande a grande pesquisa do Sandro, que prometeu demonstrar a mediunidade grafotecnicamente, aliás sequer fez, ou faz, qualquer referência a ela. Parece que prefere o distante e mais difícil de ser verificado…
    .
    Por fim, but not at least, seu “psíquico excepcional” não parece nem ter impressionado a quem deveria: no artigo “Aspectos da investigação e da situação social da Parapsicologia na Argentina”, Alexandro Parra reserva curta notinha para falar de Muratti, conforme pode conferir (preste atenção ao termo “aparentemente”):
    .
    ===================================.
    “Entre numerosos estudos concluídos neste momento, PODEMOS CITAR O TRABALHO DE MUSSO (1967) com o meio Ofélia B. Scheaffer em Rosário. Vários objetos foram apresentados ao sujeito, e suas respostas foram analisadas com a técnica de Pratt-Birge, dando resultados significativos.
    .
    Outros relatórios foram aqueles publicados por Musso e Granero (1965) nos testes ESP com crianças;
    .
    uma experiência de ESP a longa distância com indivíduos em uma base militar na Antartida com a colaboração de 20 países (Musso, 1968); revisão publicada por da Universidade de Buenos Aires “Contribución de la Parapsicología al Conocimiento del Hombre” [Contribuição da parapsicologia ao conhecimento do homem] (Musso, 1963)
    .
    e, finalmente, em 1969, uma investigação em que um sujeito com notável habilidade psíquica, o psiquiatra José Baldomero Muratti, participou. Ele fez um teste de ESP com desenhos colocados em envelopes opacos, de uma sala para uma área contígua. APARENTEMENTE, o sujeito identificado corretamente os desenhos em três diferentes condições ou situações. Este experimento foi publicado na Revista Argentina de Psicología [Jornal argentino de Psicologia], (Musso & Granero, 1972).”
    =================================.
    ./
    De qualquer modo, uma coisa é certa: esse Musso é um achador de paranormais do baralho!

  159. Marciano Diz:

    O incansável VITOR disse:
     
    “Se é um fenômeno raríssimo, como exigir que se repita? Impossível. Neste caso, pesquisa exaustiva é uma vez, quando muito. Tal tipo de pesquisa exaustiva foi claramente feita com Piper, Osborne, Adéle Maginot, Verrall, Chenoweth, Wilkison, Hafsteinn Bjornsson, Olga Kahl, Sean Harribance, Ingo Swann, entre outros.”
     
    Não seria o fato de pesquisas terem sido feitas com Piper, Osborne, Adéle Maginot, Verrall, Chenoweth, Wilkison, Hafsteinn Bjornsson, Olga Kahl, Sean Harribance, Ingo Swann, entre outros contraditório com a afirmação de que o fenômeno é “raríssimo” :?:

  160. Marciano Diz:

    Um fenômeno raríssimo que ocorre com tal frequência me parece uma coisa raríssima, senão impossível.

  161. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Não conheci o Dico, mas talvez ele tenha me salvado de um linchamento.
    Uma vez eu e um amigo brigamos com uns 15 caras. Éramos bons de briga, mas era muita gente. Dois sujeitos intervieram e acabaram com a briga.”
    .
    CONSIDERAÇÃO: o Dico tinha mesmo um irmão[...]
    CONSIDERAÇÃO2: pensando melhor, não deve ter sido o Dico. Creio haver diferença de uns 20 anos entre minhas andanças e as suas pelasquelas bandas. Considerando que pessoas dedicadas a atividades marginais não costumam durar muito e os que duram não se mantêm no trono por tanto tempo, no dia de sua briga ele e o irmão deveriam ser apenas lembranças locais.

  162. Marciano Diz:

    Observem a diferença entre as seguintes afirmações:
     
    Eu penso que FG não teve existência real, mas é difícil provar uma coisa ou outra, porque os fatos teriam se passado HDMA no passado;
     
    Eu penso que os trilobitas eram gostosos, se preparados com azeite e manjericão, mas é difícil verificar o fato, pois eles deixaram de existir antes do surgimento das oliveiras, do manjericão e da humanidade, há cerca de meio bilhão de anos;
     
    Eu penso que o big bang é um fenômeno local e que podem existir outros big bangs além do universo observável, mas o fato é de difícil apuração, pois teria ocorrido há 13,7 bilhões de anos;
     
    Eu penso que minha escova de dentes caiu no chão, MAS É DIFÍCIL SABER, POIS O FATO ACONTECEU HÁ UM SEGUNDO.
     
    Tudo isso é passado, mas parece haver uma pequena diferença.

  163. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “eu considero a sessão fantástica por vários motivos: tivemos não só uma quantidade enorme de informações precisas, como também o fato de a médium – mulher – reproduzir com precisão a voz do falecido – homem. Sabemos que ela reproduziu com precisão porque o casal chegou a ficar assustado. E isso é algo que vai muito além de psi. Esse tipo de evidência chama muito a minha atenção por isso.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: e o casal, ressalte-se, era “cético absoluto”, imagina se não fosse? No mínimo sairiam dali com síndrome do pânico…

  164. Marciano Diz:

    Eu acho que o Dico e seu irmão já moravam no lamaçal do umbral quando ocorreu minha briga, mas é difícil apurar, porque o fato deu-se no passado, não no futuro.

  165. Marciano Diz:

    Eu acho que não só minhas escovas de dentes como as de muitos aqui já caíram inúmeras vezes no chão, mas como o fenômeno é raríssimo, apesar de viver acontecendo, é difícil de provar.

  166. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Sr Orlando, o demônio se faz passar por parente de uma pessoa sim. Foi dito aqui que esses espíritos kardecistas usam outros espíritos para representá-los estando presente a um trabalho espiritual. Então? Os próprios espíritos kardecistas enganam seus devotos não estando presente a um lugar mandando um representante.
    .
    São espíritos mentirosos e a mentira é coisa de quem?
    .
    “Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: mesmo que o pastor estivesse correto, ou seja, fossem “espíritos mentirosos” (mas, se espíritos não comunicam, como havemos demonstrado, como afirmá-los mentirosos?), o apoio bíblico é questionável: Jesus falava aos judeus que rejeitavam sua messianidade que o pai deles não era Abraão, conforme garantiam, mas o diabo.
    .
    Ora, se concebermos que o diabo é símbolo do mal, representa o que não poderia provir de Deus, o que o Mestre dizia seria mais ou menos o seguinte: “vocês pensam que estão agindo certo ao me rejeitar, mas estão dando ouvidos a maldade que habita em seus corações, em vez de darem ouvidos a voz de Deus que por mim se proclama”.
    .
    O demônio não é uma pessoa, sim uma metáfora.

  167. Eu Sou a Universal Diz:

    Ah, sr Gorducho, agora entendi, é filho adotivo do sr Chico Xavier. Ele (Sr Orlando) escreveu Choco.

  168. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “se médiuns e espíritos existem, nosso teste tem que funcionar. “Médium” que é médium passa no nosso teste, period”
    .
    Seus testes têm que funcionar apenas SE espíritos tiverem perfeita visão do mundo físico E serem capazes de transmitir perfeitamente o conteúdo de tal visão pelo cérebro do médium. Não foi essa a conclusão que Hodgson chegou.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: e qual a “conclusão” a que Hodgson chegou?
    .
    Independentemente da conclusão de Hodgson, e do fato de que Hodgson não foi oficializado porta-voz da realidade transcendente, o caso é que se há espíritos comunicantes, há intercâmbio entre inteligências. Os mortos falam aos vivos, dizem, então, poderiam falar do que são capazes de ver, sentir, ouvir… de modo a nortear os testes adequados que provariam ao aos teimoso incréu a realidade da comunicação.
    .
    Se não o fazem, nem jamais fizeram, voltamos à conclusão até aqui estabelecida: não há comunicação real entre vivos e mortos.

  169. Gorducho Diz:

    Que eu saiba, não há provas que Eurípedes seja filho adotivo do Chico.
     
    Se CX assinou formalmente papeis não sei. Tenho caso entre pessoas bem próximas onde houve uma adoção de fato – incluindo a herança de todos bens – sem nunca ter sido formalizada formalmente, i.e., a pessoa continuou no papel a ser filha dos pais.
    É o caso: CX pode não ter feito o processo formal, mas ele é de fato filho adotivo.
    Situações inversas podem ocorrer: a parapsicologia tem pendurada na parede um papel dizendo que é ciência e não é.

  170. Marciano Diz:

    MONTALVÃO sustenta que o diabo é uma metáfora.
     
    Sendo assim, como explicar a metáfora diante do seguinte texto das escrituras:
     
    (Lucas 4:1-13) “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome” (Mateus 4:1-2).
     
    Primeira Tentação
     
    A afirmação do diabo: “Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães” (4:3).
     
    A resposta de Jesus: “Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (4:4).
     
    Segunda Tentação
     
    A afirmação do diabo: “Então, o diabo o levou à Cidade Santa, colocou-o sobre o pináculo do templo e lhe disse: Se és filho de Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; e: Eles te sustentarão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra” (4:5-6). Jesus tinha replicado à tentação anterior dizendo que confiava em cada palavra do Senhor. Aqui Satanás está dizendo: “Bem, se confia tanto em Deus, então experimenta-o. Verifica o sistema e vê se ele realmente cuidará de ti.” E ele confirmou a tentação com um trecho das Escrituras.
    A resposta de Jesus: “Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus” (4:7).
    Terceira Tentação
    A afirmação do diabo: “Levou-o ainda o diabo a um monte muito alto, mostrou- lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares” (4:8-9).
    A resposta de Jesus: “Retira-te Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto”(4:10).
     
    Que diabo de metáfora é essa :?:

  171. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Em outras palavras, se Satanás é nosso inimigo e nos persegue, se o Pai faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos, acredito que ele (Satanás) também deveria ser alvo de nossas orações e também mereceria o perdão divino, se se arrependesse de coração.”
    /.
    ERRAIS não conhecendo as escrituras… Satan é inarrependível. É como o jogador invetado: sabe que não vai ganhar mas insiste esperando que um dia a sorte mude. Ele sabe que não pode vencer Deus, porém continua a lutar contra a obra divina, na vã esperança de aplicar um golpe de sorte que derribe o adversário.
    .
    Além disso, metáforas não se arrependem…

  172. Eu Sou a Universal Diz:

    Caro Marciano, abolirei então as formalidades no trato para contigo. Uma pena você não ser de Marte para nos informar se lá a população é verde mesmo rs rs rs. Mas é simplória mesma a resposta, é dentro da minha limitação. Não sei tudo. E estou a aprender mais sobre o Espiritismo Kardecista aqui. Se traveste de cristão, mas é pernicioso e prega a MENTIRA como consolação, pois seu líder máximo no Brasil (Chico Xavier) assim falou que prefere a mentira que alegra que a verdade que fere. E falando no seu planeta, parece que há apontamentos kadecistas sobre a vida em Marte, teve comentários aqui sobre isso. Claro, uma grande inverdade, não é mesmo? A sonda passou em Marte e só viu rochas, pedras, e areia. Tivemos imagens bem nítidas do planeta que é avermelhado. De verde só a imaginação humana mesmo. Os escritos kardecistas chegam a falar da cor dos habitantes de lá como sendo verde ou algo do tipo?

  173. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Se é um fenômeno raríssimo, como exigir que se repita? Impossível. Neste caso, pesquisa exaustiva é uma vez, quando muito. Tal tipo de pesquisa exaustiva foi claramente feita com Piper, Osborne, Adéle Maginot, Verrall, Chenoweth, Wilkison, Hafsteinn Bjornsson, Olga Kahl, Sean Harribance, Ingo Swann, entre outros.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: quais dessa lista deram provas concludentes da presença de mortos entre os vivos? Provas conferíveis e replicáveis…

  174. Marciano Diz:

    Sim, PASTOR, em Marte não há nada, mas cx escreveu livros atribuídos a outras pessoas mortas, inclusive sua mãe, descrevendo a vida em Marte.
    Mentira brava!
     
    MONTALVÃO, por favor, leia o trecho da tentação acima e explique como uma metáfora se encaixa nele.

  175. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Se é um fenômeno raríssimo, como exigir que se repita? Impossível.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: devemos, pois, concluir que a mediunidade é fenômeno raríssimo, dificilmente repetível?

  176. Gorducho Diz:

    Eu na época tinha notado a absoluta inexpressividade desse Valdomiro no País Irmão; mas deixei passar…
    Bem lembrado, Analista Montalvão :!:

  177. Marciano Diz:

    Metáforas tentam o filho do homem?

  178. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE:
    .
    01 – “cada vez mais perdido diante do fato inconteste de que mortos são incapazes de atestarem suas presenças.”
    .
    O que eu vejo é você cada vez mais perdido incapaz de saber o que provaria para vc a existência de espíritos. Você mesmo já disse que não tem a mínima ideia dos requisitos necessários para que você considerasse provada a reencarnação. Além desse FATO, você claramente IGNORA as provas apresentadas com base em subterfúgios linguísticos. Fez isso agora mais uma vez citando o “APARENTEMENTE” do Parra. Se o Parra é verdadeiramente um cientista, ele usa palavras dentro do mais estrito rigor; de fato, Pitágoras já havia definido isso quando substituiu Sofia (=saber) por Filo-sofia (=desejar saber). O termo ciência (=saber) é inadequado; o verdadeiro cientista apenas diz “experimentei isso”; que “APARENTEMENTE tudo se passou assim”; que “SEGUNDO tais e tais dados, pude concluir que”; …qualquer um desses termos, menos *saber*. Em ciência ninguém *sabe*. O cientista pode:
    .
    a- ter se informado;
    b- ter pesquisado;
    c- ter sido informado por outrem;
    d- ter chegado a concluir isso e isso;
    .
    …mas “saber”, nunca. Quando muito, ignorar menos. A ciência permite:
    .
    a- estabelecer tais e tais PROBABILIDADES;
    b- excluir tais e tais erros;
    c- definir tais e tais critérios;
    .
    …mas nunca saber. É por isso que vc não pode usar o APARENTEMENTE do Parra como sinônimo de que ele não ficou impressionado, ou que não aceita os dados. Pelo contrário, ele chama o Muratti de “um sujeito com NOTÁVEL habilidade psíquica”. E ele não foi o único a ficar impressionado. John Belloff escolheu esse experimento como um dos 7 mais perfeitos e um dos mais impressionantes da recente pesquisa psi. O próprio James Randi foi incapaz de criticar o experimento. John Palmer disse:
    .
    I was especially gratified to see the inclusion of the Musso and Granero experiment. I have always considered this to be one of the most elegant and evidential studies of the free-response type in the parapsychological literature, but it for the most part has been ignored by parapsychologists, perhaps because Musso is relatively isolated in Latin America.”

  179. Gorducho Diz:

    devemos, pois, concluir que a mediunidade é fenômeno raríssimo, dificilmente repetível?
     
    Não tem uma tese científica, seriamente considerada pela Casa, que equipara o fenômeno mediúnico à extinção dos dinossauros, ou algo assim? I.e., ocorrera em média a cada 10000 anos; tenho certeza que algo acerca já cá foi aventado pela Administração.

  180. Marciano Diz:

    VOU REPETIR O TEXTO, substituindo “diabo” por “metáfora”, para ver se faz sentido.
     
    MONTALVÃO sustenta que o diabo é uma metáfora.
     
    Sendo assim, como explicar a metáfora diante do seguinte texto das escrituras:
     
    (Lucas 4:1-13) “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo metáfora. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome” (Mateus 4:1-2).
     
    Primeira Tentação
     
    A afirmação do metáfora: “Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães” (4:3).
     
    A resposta de Jesus: “Está escrito: Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus” (4:4).
     
    Segunda Tentação
     
    A afirmação do metáfora: “Então, o metáfora o levou à Cidade Santa, colocou-o sobre o pináculo do templo e lhe disse: Se és filho de Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; e: Eles te sustentarão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra” (4:5-6). Jesus tinha replicado à tentação anterior dizendo que confiava em cada palavra do Senhor. Aqui metáfora está dizendo: “Bem, se confia tanto em Deus, então experimenta-o. Verifica o sistema e vê se ele realmente cuidará de ti.” E ele confirmou a tentação com um trecho das Escrituras.
     
    A resposta de Jesus: “Também está escrito: Não tentarás o Senhor, teu Deus” (4:7).
     
    Terceira Tentação
     
    A afirmação do metáfora: “Levou-o ainda o metáfora a um monte muito alto, mostrou- lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares” (4:8-9).
     
    A resposta de Jesus: “Retira-te Satanás, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto”(4:10).
     
    Que diabo de metáfora é essa :?:

  181. Marciano Diz:

    Êpa! Detectei um erro.
    Na verdade, jesus disse: Retira-te, metáfora, porque está escrito: Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto”. (4:10).

  182. Gorducho Diz:

    E aquela vez que Jesus substituiu os espíritos dos porcos pelos dos da gang de demônios – que isso é cientificamente possível foi provado pela Administração c/aquele caso na India – nos vasos carnais dos porcos?
    Também era metáfora?

  183. Vitor Diz:

    Oi, Marciano
    comentando:
    .
    01 – “Não seria o fato de pesquisas terem sido feitas com Piper, Osborne, Adéle Maginot, Verrall, Chenoweth, Wilkison, Hafsteinn Bjornsson, Olga Kahl, Sean Harribance, Ingo Swann, entre outros contraditório com a afirmação de que o fenômeno é “raríssimo”
    .
    Lembre-se que há um espaço de 150 anos aí…

  184. Marciano Diz:

    GORDUCHO, vamos aplicar o método matemático da substituição e ver como fica:
     
    As metáforas imploraram a Jesus: “Manda-nos para os porcos, para que entremos neles”. Ele lhes deu permissão, e as metáforas saíram e entraram nos porcos. A manada de cerca de dois mil porcos atirou-se precipício abaixo, em direção ao mar, e nele se afogou.
     
    Marcos 5:12-13
     
    Reductio ad absurdum?

  185. Marciano Diz:

    Ao anoitecer foram trazidos a ele muitos endemoninhados, digo, metaforizados, e ele expulsou os espíritos com uma palavra e curou todos os doentes.
    Mateus 8:16

  186. Marciano Diz:

    Enquanto eles se retiravam, foi levado a Jesus um homem endemoninhado, digo, metaforizado, que não podia falar. Quando o demônio foi expulso, o mudo começou a falar. A multidão ficou admirada e disse: “Nunca se viu nada parecido em Israel!”
    Mateus 9:32-33

  187. Marciano Diz:

    Navegaram para a região dos gerasenos, que fica do outro lado do lago, frente à Galileia. Quando Jesus pisou em terra, foi ao encontro dele um endemoninhado, digo, metaforizado, daquela cidade. Fazia muito tempo que aquele homem não usava roupas, nem vivia em casa alguma, mas nos sepulcros. Quando viu Jesus, gritou, prostrou-se aos seus pés e disse em alta voz: “Que queres comigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? Rogo-te que não me atormentes!” Pois Jesus havia ordenado que o espírito imundo, digo, que a metáfora, saísse daquele homem. Muitas vezes ele tinha se apoderado dele. Mesmo com os pés e as mãos acorrentados e entregue aos cuidados de guardas, quebrava as correntes e era levado pelo demônio, digo, pela metáfora, a lugares solitários. Jesus lhe perguntou: “Qual é o seu nome?”
    “Legião”, respondeu ele; porque muitos demônios, digo, muitas metáforas, haviam entrado nele. E imploravam-lhe que não os mandasse para o Abismo. Uma grande manada de porcos estava pastando naquela colina. Os demônios imploraram a Jesus que lhes permitisse entrar neles, e Jesus lhes deu permissão. Saindo do homem, os demônios entraram nos porcos, e toda a manada atirou-se precipício abaixo em direção ao lago e se afogou.
    Vendo o que acontecera, os que cuidavam dos porcos fugiram e contaram esses fatos na cidade e nos campos, e o povo foi ver o que havia acontecido. Quando se aproximaram de Jesus, viram que o homem de quem haviam saído os demônios estava assentado aos pés de Jesus, vestido e em perfeito juízo, e ficaram com medo.
    Lucas 8:26-35

  188. Marciano Diz:

    Tenho a vaga impressão de que a história da metáfora não se sustenta.

  189. Marciano Diz:

    Todos ficaram admirados e diziam uns aos outros: “Que palavra é esta? Até às metáforas ele dá ordens com autoridade e poder, e elas saem!”
    Lucas 4:36

  190. Marciano Diz:

    Metaphor my ass!

  191. Marciano Diz:

    Olá, VITOR.
    Cento e cinquenta anos não são nada.
    É tudo passado, e tanto faz um bilionésimo de segundo ou 40 bilhões de anos, passado é passado.

  192. Marciano Diz:

    É por isso que não podemos dizer que essas coisas maravilhosas só aconteciam no passado.

  193. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: “e qual a “conclusão” a que Hodgson chegou?”
    .
    Que espíritos na maioria dos casos possuem uma percepção obscura do nosso mundo físico. Há alguns, entretanto, que se saem melhor nessa tarefa que outros. Um exemplo claro disso vc teria lido no relatório de Hodgson (1892), na narrativa de uma consulente:
    .
    Eu entreguei uma uva ao meu amigo, e perguntei-lhe o que era. Ele insistiu que era uma laranja. Então, eu lhe entreguei uma laranja, e perguntei o que era. Ele disse que era uma bola; não sabia mais do que chamá-la. Tentei a mesma coisa com o Dr. P. e ele imediatamente falou seus nomes corretos. Contei-lhe do erro que meu amigo cometeu e ele disse: “Bem, ele não maneja as coisas do mundo material tanto quanto eu; ele está tão alto sentindo uma laranja quanto você estaria acima do seu corpo morto, se desencarnasse”, ou palavras com esse efeito.
    .
    O próprio pai de Hyslop se disse cego quanto ao mundo material. Nesse caso, seus testes são completamente incapazes de constatar a presença de espíritos. E mesmo que espíritos tivessem uma percepção perfeita do mundo físico, seus testes não provariam que o médium não estivesse usando psi, como o caso do Muratti constata.
    .
    Hodgson também constatou que a percepção do mundo físico pelos espíritos é melhorada se os consulentes estiverem tentando passar suas ações por telepatia ao espírito.
    .
    MONTALVÃO DISSE: “Independentemente da conclusão de Hodgson, e do fato de que Hodgson não foi oficializado porta-voz da realidade transcendente, o caso é que se há espíritos comunicantes, há intercâmbio entre inteligências. Os mortos falam aos vivos, dizem, então, poderiam falar do que são capazes de ver, sentir, ouvir… ”
    .
    E falaram, vários reportando-se como cegos ou quase cegos, pelo menos quanto ao mundo físico. Havia uma melhora na visão, repito, se os consulentes estivessem pensando intensamente em suas ações.

  194. Marciano Diz:

    CARO PASTOR,
    Em atenção à sua pergunta sobre a aparência dos marcianos para os espíritas, leia isto:
     
    “Contemplando o espaço muito acima de nós, vi grandes massas multicores, que tomei por variegadas nuvens, e , ao mesmo tempo notei que seres estranhos evolucionavam nos ares em gráceis movimentos apesar de me parecerem bizarros. Nada tinham de comum com os tipos a humanidade terrena afigurando-se-me extraordinariamente feios com a sua organização animalesca, com suas membranas à guisa de asas, tão estranhas para min, as quais lhe facultavam o poder de volitar a vontade.”Não são, contudo, seres perfeitos como talvez presumas: são ainda falíveis, mais o que te procuro demonstrar é a sua incontestável superioridade sobre o orbe que abandonaste.”(Cartas de uma Morta,Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Maria João de Deus,Ed. Lake, págs.38 a 44).

     
    A Humanidade de Marte
     

    As informações relacionadas com o biótipo marciano, pelo Espírito Maria João de Deus são análogas as descritas por Ramatis, em seu livro intitulado “O Planeta Marte e os Discos Voadores”. Curiosamente existem concordâncias com o livro chinês Shan-Hai-Ching que nos fala de uma raça humana de asas denominada Miao, que por volta de 2.400 A .C. perdeu a capacidade de voar e foi exilada depois de desobedecer a Senhor do Alto. Temos ainda os Karibus figuras mitológicas da antiga Babilônia, assim como os Querubins e os Anjos bíblicos, que de uma forma geral, apresentam-se com asas. Será que essas figuras consideradas mitológicas ou mesmo espirituais são na realidade visitantes oriundos do planeta Marte em visitações na Terra?

     
    “Vi homens mais ou menos semelhantes aos nossos irmãos terrícolas, mas os seus organismos possuíam diferenças apreciáveis. Além dos braços tinham ao longo das espáduas ligeiras protuberâncias à guisa de asas que lhes prodigalizavam interessantes faculdades volutivas. Percebi que a vida marciana é mais aérea.”(Cartas de uma Morta,Francisco Cândido Xavier, pelo Espírito Maria João de Deus,Ed. Lake, pág.79).

  195. Marciano Diz:

    Interessante notar que a atmosfera marciana é extremamente rarefeita, o que tornaria complicado a qualquer ser voar por lá.

  196. Vinicius Diz:

    AH, Marciano , essa o PASTOR vai gostar, kardec fala em encarnação de demônios grosseiros:

    “ Marte é a primeira encarnação dos DEMÔNIOS MAIS GROSSEIROS; os seres que o habitam são rudimentares; têm a forma humana, mas sem nenhuma beleza; têm todos os instintos do homem sem o enobrecimento da bondade”( ALLAN KARDEC, revista espírita OUTUBRO/1860)

  197. Marciano Diz:

    Até aqui na Terra, aves grandes não conseguem voar, isto com a nossa densa atmosfera.
    Esses espíritos chiquistas não sabem nada de dinâmica dos fluidos.

  198. Marciano Diz:

    VINICIUS, esses exemplares da RE estão disponíveis na web?
    Onde?

  199. Vitor Diz:

    Oi, Marciano
    comentando:
    .
    01 – “Cento e cinquenta anos não são nada. É tudo passado, e tanto faz um bilionésimo de segundo ou 40 bilhões de anos, passado é passado.”
    .
    De fato não importa, DESDE que se use a metodologia adequada para cada período. Determinadas teorizações científicas, além dos modelos com que tratam os fenômenos no “agora” e sua previsibilidade, possuem questões históricas, que relatam como o estado das coisas, os seus objetos de estudo, chegaram ao longo do tempo no estado que agora se encontram.
    .
    Dentre estas ciências, podemos citar:
    .
    Cosmologia: que trata e descreve a evolução do universo no tempo, com sua modificação em apresentação, composição e temperatura, a formação de suas agregações, como as galáxias e seus aglomerados
    .
    Astrofísica: que trata, dentre diversas coisas, como por exemplo a formação e evolução das estrelas, em sua alteração de composição, reações e comportamento no tempo, assim como a própria evolução e comportamento do sistema solar e a própria formação mais fundamental da Terra, como planeta.
    .
    Geologia: que trata da história da Terra, suas modificações de atmosfera, comportamento da crosta e seus fenômenos.
    .
    Paelontologia: que dentro da Biologia, trata das formas de vida, sua modificação no tempo, as diversas faunas e floras, ambientes e nisto, a evolução dos seres vivos.
    .
    Quanto à raridade do fenômeno, veja o caso Phineas Gage, de uma pessoa que sobreviveu a uma barra de ferro que atravessou sua cabeça. Esse fenômeno é raríssimo, e nem sei se existe outro equivalente. É até hoje o caso mais citado nas aulas de neurociência,e é mais antigo do que o caso Piper. Você não pode reproduzir o caso dele por questões éticas, vc não pode num experimento perfurar o crânio de alguém com uma barra de ferro e ver o que acontece. Precisa aguardar que algo assim aconteça naturalmente, não pode exigir replicação sob demanda em casos de tal natureza. Mas quando um caso assim surgir novamente, faça uma pesquisa exaustiva. Não é porque os dados estão num passado longínquo que a Ciência não os utiliza mais. Tudo é uma questão de boa documentação. E uma boa documentação não falta no caso Piper e semelhantes, tanto que Gauld relatos casos inéditos de Piper, fazendo seu passado virar “presente”. O mesmo ocorreu com Phineas Gage, em que recentemente cientistas analisaram seu crânio por técnicas modernas tentando localizar com maior precisão as áreas cerebrais afetadas, fazendo seu passado virar “presente” também.

  200. Vinicius Diz:

    Marciano Diz: JANEIRO 6TH, 2016 ÀS 3:51 PM
    VINICIUS, esses exemplares da RE estão disponíveis na web? Onde?

    NA FEB
    http://www.febnet.org.br/ba/file/Downlivros/revistaespirita/Revista1860.pdf

    e todas:
    http://www.febnet.org.br/ba/file/Downlivros/revistaespirita/

  201. Marciano Diz:

    Valeu, VINICIUS!
     
    VITOR, no ano de 2012 passado teve um caso semelhante ao do Phineas Gage, AQUI no Brasil, AQUI NO RJ.
     
    RJ: operário sobrevive após barra de ferro perfurar seu crânio
     
    Veja aqui:
    http://noticias.terra.com.br/brasil/cidades/rj-operario-sobrevive-apos-barra-de-ferro-perfurar-seu-cranio,e8a14cb8511da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

  202. Marciano Diz:

    Tem outro caso recente, na Austrália:
    http://noticias.terra.com.br/mundo/oceania/videos/barra-de-ferro-se-solta-e-perfura-cabeca-de-operario,482212.html
     
    Não é tão incomum.

  203. Marciano Diz:

    Esse fenômeno é raríssimo, e nem sei se existe outro equivalente. É até hoje o caso mais citado nas aulas de neurociência,e é mais antigo do que o caso Piper. Você não pode reproduzir o caso dele por questões éticas, vc não pode num experimento perfurar o crânio de alguém com uma barra de ferro e ver o que acontece. Precisa aguardar que algo assim aconteça naturalmente, não pode exigir replicação sob demanda em casos de tal natureza.
     
    Bem, como você AGORA sabe, não precisa esperar tanto assim, nem ir muito longe.
    O Miguel Couto serve.

  204. Marciano Diz:

    Este aqui, foi no Brasil também.
    Só não sei se também ficou bem.
    http://www.sulinfoco.com.br/barras-de-ferro-perfuram-cabeca-de-homem-em-acidente-de-trabalho-em-icara

  205. Marciano Diz:

    Este último caso aconteceu no Brasil, há três meses.

  206. Marciano Diz:

    Consciente, o cara estava:
    http://www.ligadonosul.com.br/barras-perfuram-cabeca-de-homem-em-acidente-de-trabalho

  207. Marciano Diz:

    Este caso foi em 2014, na China.
    O cara ficou bem.
    http://odia.ig.com.br/noticia/mundoeciencia/2014-08-26/homem-sobrevive-apos-ter-barra-de-ferro-atravessada-na-cabeca.html
     
    Chega de Phineas Gage.
    Caso comum, ao contrário da alegada paranormalidade.

  208. Marciano Diz:

    Este aqui foi em Natal, em 2014:
    http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2014/05/16/homem-e-atingido-por-barra-de-ferro-de-obra-de-predio-de-luxo-em-natal.htm
     
    Não sei do estado atual dele, mas não costumo ver paranormalidade no noticiário.
    Acho que são casos diferentes.
    Existem várias coisas raras das quais ninguém duvida.
    Outras, entretanto…

  209. Marciano Diz:

    Algumas coisas raras induvidosas:
    http://www.mundogump.com.br/algumas-das-coisas-mais-raras-do-mundo/

  210. Vitor Diz:

    Oi, Marciano
    vc disse:
    .
    01 – “Existem várias coisas raras das quais ninguém duvida.
    Outras, entretanto…”
    .
    Perfeito. As que ninguém duvida são aquelas que não desafiam o paradigma materialista. Se o caso Piper não desafiasse o paradigma materialista, ela seria citada em todas as aulas de Psicologia ou Neurociência, já que a documentação do seu caso é infinitamente superior ao de Phineas Gage, tendo sido muito mais exaustivamente estudada.

  211. Vinicius Diz:

    Marciano, descobri hoje que tem para download essas revistas na FEB. Pensei que não as havia, por conta de $$$ ( é melhor a FEB vender a botar isso na Internet :lol: )
    O legal é que a versão em PDF permite fazer pesquisas mais rápidas. Já encontrei em menos de 1 minuto traços de uma teoria que Kardec começou a esboçar e que a incluiram em Obras Póstumas(aquele livro que dizem tratar de documentos inacabados e outras coisitas encontradas no gabinete do Rivail). Trata-se da Teoria da Beleza. Na revista espirita 1859, pagina 156, KARDEC evoca um espirito e este responde as mesmas palavras que encontramos em Obras Póstumas!!!
    “28. A beleza não é relativa e convencional? O europeu
    se julga mais belo que o negro, e este mais belo que o branco. Se há uma beleza absoluta, qual é o seu tipo? Podeis dar a vossa opinião a respeito?
    Resp. – Com prazer. Não quis fazer alusão a uma beleza
    convencional; pelo contrário. A beleza está em toda parte, é o reflexo do Espírito no corpo e não apenas a forma corpórea. Como dissestes, um negro pode ser belo, de uma beleza que será apreciada somente por seus semelhantes, é verdade. Do mesmo modo nossa
    beleza terrestre é deformidade para o céu, como para vós, brancos, o belo negro vos parece quase disforme. Para o artista a beleza é a vida, o sentimento que sabe dar à sua obra. Com isso imprimirá beleza às coisas mais vulgares ” Espírito BENVENUTO CELLINI

    e em Obras Póstumas, já sem assinatura do espírito, a ideia foi incorporada ao artigo que KARDEC estava preparando de cair fulminado, vítima da ruptura de um aneurisma:

    “O negro pode ser belo para o negro, como um gato é
    belo para um gato; mas, não é belo em sentido absoluto,
    porque seus traços grosseiros, seus lábios espessos
    acusam a materialidade dos instintos; podem exprimir as
    paixões violentas, mas não podem prestar-se a evidenciar os delicados matizes do sentimento, nem as modulações de um espírito fino”

  212. Vinicius Diz:

    Perdão, não quis dizer “mesmas palavras” mas “mesma ideia com algumas palavras semelhantes”

  213. Marciano Diz:

    As alegações sobre a raridade dos fenômenos paranormais, sobrenaturais e afins…
    É uma afirmação recorrente. Fenômenos paranormais e sobrenaturais são raros e devido a isso não são facilmente observáveis.
     
    Ora, conheço fenômenos muito raros também, mas que nem por isso deixam de serem observáveis.
     
    Correr 100 metros em menos de 10 segundos por exemplo. Ou levantar mais de 250 Kg… Ou passar em primeiro lugar em concursos públicos ultra concorridos… Há fenômenos tão raros que são mesmo para um em milhões de pessoas. Não digo sobre a sorte de ganhar em uma loteria por exemplo. Nos exemplos dados, é uma capacidade da pessoa. Um corredor é capaz de manter seu record ao menos por um tempo, não é algo que ocorre apenas uma vez por pura sorte.
     
    A alegação de que a raridade explica a não observação de fenômenos não naturais é uma falácia grosseira.
     
    Para tentar fugir desse fato, os que afirmam serem verdadeiras tais capacidades recorrem a subterfúgios muito divertidos. Segundo eles, os fenômenos paranormais e afins são muito sensíveis e tímidos. Se houver alguém cético observando, eles simplesmente não acontecem. Isso “explica” pq ninguém conseguiu ganhar um certo premio de 1 milhão de dólares oferecido a quem comprovar tais poderes…
     
    Pensemos na seguinte situação: O corredor Usain St. Leo Bol alega que corre 100 metros em 9,58 segundos.
    -Ok-dizem os interessados-vamos ver.
    E ele se põe a correr. Faz o lamentável tempo de 15 segundos…
    -O que aconteceu? Perguntam.
    -Sabem como é, tinha alguém cético observando…
    Enfim. O atleta não iria longe com sua alegada capacidade de correr sem que o ceticismo o atrapalhe.
     
    Mas quando se trata de telepatia, telecinese, pirocinese, clarevidencia visão remota, capacidade de prever o futuro, comunicação com os mortos e coisas do tipo… Nenhuma evidência real é necessária, apenas sugestões, afirmações vagas, apelos a autoridade, e muita vontade de acreditar…
     
    Copiado do blog do Silva.

  214. Marciano Diz:

    VINICIUS, você é bom em descobrir coisas úteis para nossas discussões.
    Parabéns!
     
    Eu não sei se gatos têm conceito de “belo”, como humanos.
    Acho que Rivail não sabia muito de gatos.

  215. Gorducho Diz:

    Contemplando o espaço muito acima de nós, vi grandes massas multicores, que tomei por variegadas nuvens, e , ao mesmo tempo notei que seres estranhos evolucionavam nos ares em gráceis movimentos apesar de me parecerem bizarros.
     
    :o
    ¿Esses não são os saturnianos – ou pessoal da Embaixada de Saturno em Marte?

  216. Marciano Diz:

    :eek:
    ¿Esses não são os saturnianos – ou pessoal da Embaixada de Saturno em Marte?
     
    Faia nossa!
     
    Vi homens mais ou menos semelhantes aos nossos irmãos terrícolas, mas os seus organismos possuíam diferenças apreciáveis. Além dos braços, tinham ao longo das espáduas ligeiras, ligeiras protuberâncias à guiza de asas que lhes prodigalizavam interessantes faculdades volitivas. Percebi que a vida da humanidade marciana é mais aérea. Poderosas máquinas, muitíssimo curiosas na sua estrutura, cruzavam os ares, em todas as direções. Vi oceanos, apesar da água se me afigurar menos densa e esses mares muito pouco profundos. Há ali um sistema de canalizações, mas não por obras de engenharia dos seus habitantes, e sim por uma determinação natural da topografia do planeta que põe em comunicação contínua todos os mares.
     
    O que importa é que os marcianos são uma metáfora muito rara e que têm o estranho hábito de cravar uma barra de ferro na cabeça, como os piercings que os terrícolas usam.

  217. Marciano Diz:

    Os mares marcianos secaram, metaforicamente falando, claro, o que também é um fenômeno muito raro que ocorre frequentemente no futuro.

  218. Marciano Diz:

    11jan.
    2012
    Categoria: Moral Espírita, Notícias
    Por Visão Espírita
    Fonte:
    http://visaoespiritabr.com.br/moral-crista/a-vida-no-planeta-marte
     

    A Vida no Planeta Marte
    Prezados companheiros de estudo,
    Na Vanguarda do Movimento Espírita. Muitos serão chamados para o trabalho da última hora.
    Faz-se necessário que vocês intervenham com urgência.
     
    A Vida no Planeta Marte e o que a maioria dos espíritas desconhecem.
     
    A partir de 2012 (sic), a notícia de que Marte é habitado causará um questionamento quanto à posição filosófica das diversas religiões (sic). Haverá um aumento da conscientização da população, entrando numa época de maior conhecimento espiritual. A coisa vai ser séria. Achamos que o Movimento Espírita Brasileiro não pode ficar alheio ao que está acontecendo nesse sentido. Alguns cientistas e pesquisadores independentes descobriram que as fotos do planeta Marte, publicadas pela NASA e Agência Espacial Européia, foram pintadas e deformadas por uma edição de imagem fraudulenta. Por debaixo das cores falsas que deram a Marte, descobriram cidades imensas na superfície do planeta. Desconfiam que os americanos saibam disso há 60 anos, e escondam isso do mundo até hoje. Existem vídeos, no YouTube, realizados por esses cientistas, que provam o que digo. Nos dias que vivemos hoje, não compreendo como se pode escrever e ensinar Espiritismo, desconhecendo esse fato.
     
    Não podemos esperar mais. Os espíritas têm que participar disso e se envolver com essa revelação — Marte é um planeta habitado — com todo o fervor com que abraçamos a doutrina espírita.

     
    Muitos espíritas precisam se atualizar para que não sejam pegos de surpresa pelos acontecimentos que estão por vir. Os espíritas, que trabalham para divulgar a doutrina dos espíritos, têm, por obrigação, estudar e pesquisar sempre para que a divulguem em espírito e verdade. Nós — sou integrante de uma equipe espírita — não estamos dando a nossa opinião; divulgamos as informações que têm chegado do plano espiritual. Cabem a vocês, divulgadores, investigar as novas revelações encontradas nos livros editados dos últimos anos. O Espiritismo é dos Espíritos. Como ficará o Espiritismo diante da opinião pública, se os seus divulgadores não confiam nas informações dos livros psicografados pelos Espíritos Benfeitores? O que se vê divulgado, nos websites espíritas, sobre a vida em Marte é um grave erro diante dos ensinamentos — antigos e atuais — dos Espíritos. Esses ensinamentos não são simples opiniões ou deduções divulgadas por eles. No mundo espiritual existem Universidades, bibliotecas e a consulta com sábios Espíritos, onde, antes da psicografia dos livros, a informação pode ser investigada e checada; isto, quando não é de próprio testemunho como é o caso de Humberto de Campos e de Maria João de Deus. Se me permitem, hoje, depois do que pudemos investigar, confio neles sem restrições. Confio, também, em Chico Xavier. Ele sempre disse: o telefone toca de lá pra cá.
    O que escrevemos, aqui, é para que não reste nenhuma dúvida quanto a esta questão.

     
    O Livro dos Médiuns
    CAPÍTULO XXVI
    Das Perguntas que se Podem Fazer aos Espíritos
    296. Perguntas sobre os outros mundos
    32ª Que confiança se pode depositar nas descrições que os Espíritos fazem dos diferentes mundos?
    “Depende do grau de adiantamento real dos Espíritos que dão essas descrições, pois bem deveis compreender que Espíritos vulgares são tão incapazes de vos informarem a esse respeito, quanto o é, entre vós, um ignorante, de descrever todos os países da Terra. Formulais muitas vezes, sobre esses mundos, questões científicas que tais Espíritos não podem resolver. Se eles estiverem de boa-fé falarão disso de acordo com suas idéias pessoais; se forem Espíritos levianos divertir-se-ão em dar-vos descrições estranhas e fantásticas, tanto mais facilmente quanto esses Espíritos, que na erraticidade não são menos providos de imaginação do que na Terra, tiram dessa faculdade a narração de muitas coisas que nada tem de real. Entretanto, não julgueis absolutamente impossível obterdes, sobre os outros mundos, alguns esclarecimentos. Os bons Espíritos se comprazem mesmo em descrever-vos os que eles habitam, como ensino tendente a vos melhorar, induzindo-vos a seguir o caminho que vos conduzirá a esses mundos. É um meio de vos fixarem as idéias sobre o futuro e não vos deixarem na incerteza.”
     
    Quem pode nos responder? A que classe de espíritos pertencem Humberto de Campos e Maria João de Deus?
     
    A NASA mente. Este link prova isso:
    http://www.forumespirita.net/fe/jornal-das-boas-noticias/frei-beto-e-a-pluralidade-dos-mundos-habitados/#c2
     
    Existe muito mais a conhecer do que se tem dito. Acesse este link também ( é muito importante ) :
     
    http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/um-corpo-celeste-se-aproxima-de-nosso-sistema-solar/135/#c2
     
    Faltam menos de 9 anos para a grande mudança, que vem sendo anunciada pelos Espíritos; mas, ainda, temos um pouco de tempo pela frente. Segundo os Espíritos, é do interesse do Alto Comando Espiritual da Terra que as pessoas se voltem para a Renovação Íntima ou Reforma Íntima, e todos esses segredos são desvendados, agora, para que se chegue a isso. Estamos empenhados em divulgar o que está acontecendo nesse sentido, como trabalhadores da última hora, para que esse objetivo seja alcançado. Acreditar que as informações falsas, veiculadas na mídia, façam dos ensinamentos de um Espírito Benfeitor, como Emmanuel, um grande erro — não cabe, aqui, nenhuma explicação; basta o bom senso — pode ser tudo menos Espiritismo.
    Muita paz.

  219. Marciano Diz:

    É por isso que a paranormalidade não é levada a sério até hoje pelo mainstream. São as informações falsas, veiculadas na mídia, acumpliciada com a NASA e com os governos de todo o mundo, com cientistas que ocultam e disfarçam informações.
    Uma grande conspiração mundial!

  220. Vitor Diz:

    Oi, Marciano
    há distorção da mídia e informações falsas, claro. O ótimo artigo de Hansen, embora já um pouco datado, vai fundo quanto a isso:
    .
    http://www.tricksterbook.com/ArticlesOnline/CSICOPoverview.htm
    .
    Mas também não precisa chamar de conspiração mundial. O que há é o eterno receio natural do ser humano de ter que rever seus pontos de vista, um fenômeno conhecido como “resistência à mudança”. Isso sim é algo global.

  221. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Marciano Diz:
    MONTALVÃO sustenta que o diabo é uma metáfora.
    .
    Sendo assim, como explicar a metáfora diante do seguinte texto das escrituras:
    .
    (Lucas 4:1-13) “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome” (Mateus 4:1-2).
    .
    Primeira Tentação
    .
    A afirmação do diabo: “Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães” (4:3).
    [...]
    Que diabo de metáfora é essa?
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Martiniano, meu algoz…
    .
    Pensei ouviria questionamento do pastor não de um, qual eu, que, creio, não reconhece a ação do capeta no mundo.
    .
    A resposta à sua inquirição é simples. E abrange, inclusive, a pobre Eva (e Adão), iludida pela infeliz serpente-capeta. Vou explicar uma só e entendível vez, conquanto caiba-mo avisar-lhe que minha exegese não coaduna com a maioria circulante, vez que os exegetas em geral preferem um diabo-gente a diabolizar a vida humana.
    .
    Jesus respondia à sua própria consciência, que o instava a rebelar-se contra a égide divina e assumir-se como autossuficiente. Eva passara por igual processo, a diferença é que ela sucumbiu, Jesus resistiu…

  222. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Eu acho que não só minhas escovas de dentes como as de muitos aqui já caíram inúmeras vezes no chão, mas como o fenômeno é raríssimo, apesar de viver acontecendo, é difícil de provar.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: minhas escovas de dentes, em toda minha vida, nunca caíram comigo, sóbrio…
    /
    /
    “MONTALVÃO, por favor, leia o trecho da tentação acima e explique como uma metáfora se encaixa nele.”
    .
    “Metáforas tentam o filho do homem?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: hummm… tô começando a achar que mais alguém tem um pé, e bem grande, na igreja…

  223. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, meu dileto amigo, não me chame de algoz, ou verdugo (lutador de catch), ou carrasco, ou coisa que o valha.
    Claro que o capeta não existe, mas na bíblia não tem nada de metáfora, é pra valer mesmo.
    Esse papo de metáfora é racionalização (o velho mecanismo de defesa psicológica), o mesmo usado por chiquistas, quando se provou que não há vida em Marte.
    O que vira simbólico na bíblia ou no chiquismo é aquilo que não mais se sustenta, mas que já foi crível outrora, quando a ciência ainda não havia mostrado a impossibilidade dos alegados fenômenos religiosos.
    Minha intenção foi apenas a de mostrar que você caiu no conto da metáfora, quando de sua passagem pela religião.
    Diabo na bíblia é real, como se pode ver dos vários textos de FG que postei.
    E eu tinha acabado de escovar os dentes (a escova não caiu) quando tive a ideia de propor ao VITOR que coisas que vivem acontecendo não são raras e que coisas raras não vivem acontecendo.
    Aliás, e a propósito, parapsicólogos vivem mudando as coisas, como a estatística citada por nosso amigo e colega de bancada GRASSOUILLET.

  224. Marciano Diz:

    Eu calço 43, mas meus pés estão firmes no chão.
    Sou o único aqui, aparentemente, que nunca teve qualquer crença.
    Já duvidei da parapsicologia, quando era bem jovem, mas nela nunca cri, só dei um crédito, fui cético, digamos assim.
    Depois dos primeiros livros, vi que era igual às religiões de meus parentes, amigos e vizinhos.
    Não precisei virar religioso, como, por exemplo, você, COC, G GRASSOUILLET, ANTONIO, etc., em precisei fazer como a Susan (Blackmore).
    No momento, só sou cético com relação a alguns postulados da física contemporânea. Quanto ao resto, tenho absoluta certeza de que não passa de imaginação.

  225. Marciano Diz:

    Infelizmente, acabou a moleza para mim. A partir de amanhã vou precisar ser mais parcimonioso nos comentários.
    Tu me chamaste de algoz, mas eu nem tive tempo de preparar o problema de Cálculo I para ti (não me esqueci).
    Aguarde-me.

  226. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “O que eu vejo é você cada vez mais perdido incapaz de saber o que provaria para vc a existência de espíritos.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: consegue ver isso? Brilhante! Se ao menos lesse as variadas sugestões que apresentei, eu, o Gorducho, o Marciano… até o Arduin, um dia, deu ideia…
    /
    /
    “Você mesmo já disse que não tem a mínima ideia dos requisitos necessários para que você considerasse provada a reencarnação.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: uai, que que tem a ver comunicação mediúnica com reencarnação, além de serem frutas da mesma e fantasiosa árvore?
    .
    Além disso, onde foi que “confessei” tal pecado? Tá se apatralhando cada vez mais. Sei do que falei muito bem e não foi nada disso, mas quero saber como chegou a esse fecho de que “não tenho mínima ideia”?
    /
    /
    “Além desse FATO, você claramente IGNORA as provas apresentadas com base em subterfúgios linguísticos. Fez isso agora mais uma vez citando o “APARENTEMENTE” do Parra. Se o Parra é verdadeiramente um cientista, ele usa palavras dentro do mais estrito rigor; de fato, Pitágoras já havia definido isso quando substituiu Sofia (=saber) por Filo-sofia (=desejar saber). O termo ciência (=saber) é inadequado; o verdadeiro cientista apenas diz “experimentei isso”; que “APARENTEMENTE tudo se passou assim”; que “SEGUNDO tais e tais dados, pude concluir que”; …qualquer um desses termos, menos *saber*.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: quer uma resposta esclarecedora para tão ômica reflexão? Rá, rá, rá, rá, rá, rá…
    .
    O termo filosofia tem o sentido de amor, amizade, ao saber, o que pode levar à ideia de “busca por”.
    .
    Agora diga: que provas ignoro? Piper e Osborne? Fala sério!
    /
    /
    “Em ciência ninguém *sabe*. O cientista pode:
    .
    a- ter se informado;
    b- ter pesquisado;
    c- ter sido informado por outrem;
    d- ter chegado a concluir isso e isso;
    .
    …mas “saber”, nunca. Quando muito, ignorar menos. A ciência permite:
    .
    a- estabelecer tais e tais PROBABILIDADES;
    b- excluir tais e tais erros;
    c- definir tais e tais critérios;”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: brigadu pela bela aula, mas dispenso. Ciência é sim saber, embora não um saber acabado, definitivo. Se ciência não fosse saber não teria fomentado as múltiplas realizações tecnológicas de que fazemos uso, tampouco poderíamos estar a levar esse lero… Será que tá tentando nova saída do insaível?
    ./
    /
    “…mas nunca saber. É por isso que vc não pode usar o APARENTEMENTE do Parra como sinônimo de que ele não ficou impressionado, ou que não aceita os dados. Pelo contrário, ele chama o Muratti de “um sujeito com NOTÁVEL habilidade psíquica”. E ele não foi o único a ficar impressionado. John Belloff escolheu esse experimento como um dos 7 mais perfeitos e um dos mais impressionantes da recente pesquisa psi. O próprio James Randi foi incapaz de criticar o experimento. John Palmer disse:
    .
    “I was especially gratified to see the inclusion of the Musso and Granero experiment. I have always considered this to be one of the most elegant and evidential studies of the free-response type in the parapsychological literature, but it for the most part has been ignored by parapsychologists, perhaps because Musso is relatively isolated in Latin America.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: me poupe, a mim a meus dedos. O “aparentemente” de Parra significa que ele não tem como confirmar o que foi dito Muratti realizou. Parra tem os pés no chão e, mesmo sendo chegado ao paranormal, é prudente em assumir o que não sabe se foi. Do mesmo modo com o “um sujeito com NOTÁVEL habilidade psíquica”: ele pode estar repetindo o que dele dizem, em vez de assumindo que seja essa cocozada toda.
    .
    Palmer confirma o que eu disse: “uma notinha a respeito do Muratti”. Reconhece que Musso e parceiro não são levados a sério mas ele, Palmer, pensa diferente… E daí que Palmer pense diferente, isso faz diferença?
    .
    Cadê as replicações dos experimentos desse “notável psíquico” feita por céticos?
    .
    Ah, então Beloff se impressionou com o argentino? Um dos sete mais impressionantes? (Queria saber dos outros…) E isso o impressiona? Seria de impressionar se tivesse impressionado James Randi, Richard Wiseman, Susan Blackmore, Pracontal, Shermer, Ray Hyman…
    .
    Randi foi “incapaz” de criticar o experimento? O que foi que ele disse a respeito?
    .
    Santantonio me proteja!

  227. Marciano Diz:

    Estou tentando obter os códigos para transpor aqui uns probleminhas de séries de Taylor e de Maclaurin.
    Para não escrever coisas ininteligíveis, como função de x igual ao somatório de função n de alfa sobre n fatorial, para n variando de zero a infinito, que multiplica x menos a elevado a n.
    Quero escrever corretamente a notação matemática, para que o problema fique inteligível, como quando transcrevi aquele probleminha de física fundamental, o do cilindro giratório.
    Aí tu verás o que é algoz.
    Ou resolve o problema ou vai descer a escadaria da igreja umbralina de joelhos e de cabeça para baixo, conforme a personagem do livro “O Exorcista” – aquela cena que foi deletada, mas passou na versão do diretor, quando o livro foi filmado.
    A escada da casa dela era pequena, mas a da igreja da penha umbralina é infinita. Ou tende ao infinito, algo assim, não me lembro direito, faz tempo que fui resgatado.

  228. Marciano Diz:

    A função de x centrada em a fornece aproximações de ordem bastante elevada, conforme você pode ver no polinômio de Taylor para f (x) = sen x em a = 0.
    Aí você terá ideia do tamanho da escada e do número de degraus.
    Check it out:
    https://www.youtube.com/watch?v=TCmKrXmD_SA

  229. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Minha intenção foi apenas a de mostrar que você caiu no conto da metáfora, quando de sua passagem pela religião.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: engano seu, não cai em conto nenhum, considero que o texto bíblico enriquece de sentido quando o diabo passa ter sentido metafórico. Isso ninguém me bisurou porque os hermeneutas que conheço, todos, defendem a personalidade diabólica como realidade e nisso são enfáticos. Pode perguntar ao seu amigo pastor.
    .
    Conceber o diabo como metáfora não significa tentar “salvar” a Bíblia, não extrapole. Os mitos têm suas leituras e considero a minha uma boa leitura, conquanto possa não ser de fato boa, nem, na melhor das hipóteses, a melhor.
    .
    Se era real no passado, tal não elide que a simbologia já não estivesse prenunciada. Do mesmo modo que doenças psíquicas eram, invariavelmente, interpretadas como ação maléfica sobre os desinfelizes, e isso durou até bem pouco tempo… aliás, pensando melhor, perdura até hoje…
    .
    Está pensando por mim pensamentos que não penso…
    .
    Será encosto?

  230. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, “amigo pastor” foi mais uma de suas sutilezas?
    O PASTOR está se comportando magnificamente. Até algo que deponha em contrário, o que sinceramente espero que não aconteça, considero-o amigo, mesmo que discordemos intelectualmente, mesmo na hipótese de que ele não seja pastor.
     
    “Conceber o diabo como metáfora não significa tentar “salvar” a Bíblia, não extrapole. Os mitos têm suas leituras e considero a minha uma boa leitura, conquanto possa não ser de fato boa, nem, na melhor das hipóteses, a melhor.”
     
    Se conseguir explicar o diabo como metáfora no episódio da tentação de FG, dou nota 10 para a sua leitura.
    Ou no episódio dos espíritos de porco, bem lembrado pelo analista GRASSOUILLET.
     
    “Está pensando por mim pensamentos que não penso…
    .
    Será encosto?”
     

    Não estou pensando por ti, é telepatia. Estou em sintonia com seus pensamentos.
    Se duvida, pergunte ao VITOR.
    Claro que pode interpretar como encosto, obsessão ou perspicácia, ou ainda qualquer outra coisa que queira.
    Acho que é nossa história em comum, ainda que separada por 20 anos, o que não é nada, na filosofia da Administração.
     
    Você é mais do que um amigo. É uma espécie de alma gêmea, irmão, vida passada, ainda que só por 20 anos.
    E um grande ídolo (não que eu seja idólatra).
    Não foi à toa que eu (campeão universal de falsa modéstia) e GRASSOUILLET, o vice-presidente que intentou me tentar com a vice-presidência, o elegemos como presidente da bancada, e você aceitou porque SABE que é o melhor. Seguido muito de perto por GRASSOUILLET.
     
    Eu, com minha falsa, porém verdadeira modéstia, pretendo apenas secretariá-los.
    A desgraça é que sou PHD em pain in the ass, daí os problemas que não sei resolver (de matemática), mas sei propor.
     
    Não se pronunciou sobre a escadaria, mas se viu o vídeo, ou se leu o livro, sabe que terá de deitar-se em decúbito dorsal, virar os joelhos em 180º , como o Pazuzo fez com o pescoço da Reagan, e descer a escadaria umbralina que tende ao infinito, sem jamais alcançá-lo. Ou resolver o problema de Cálculo I, que ainda vou transcrever, mas não pode pedir a ajuda do GRASSOUILLET (fraude não vale, certo?).
     
    Ou isso, ou não me chamo D-us, disfarçado de Marciano.
     
    Mortais…

  231. Marciano Diz:

    Faltou o complemento:
    Mortais… tsc, tsc, tsc.

  232. Vinicius Diz:

    MARCIANO
    Gostei da sua explicação em relação a metáforas (de Jesus e sua tentação e claro, aplicável a outros).
    No campo das conjecturas quem não nos garante que Jesus (ou FG) foi convidado por algum rei ou sacerdote (“encarnado”) a “negociar” o abandono de sua missão salvadora em troca de oferecimento de melhores condições materiais?
    E com o tempo torna-se metáfora.
    Com relação a vida em marte narrada pelos Espiritos quem sabe também não vire metáfora correspondendo a “mundo ideal”…
    Por outro lado MONTALVÃO também foi magnífico em relação ao auto-exame consciencial feito por Jesus. Um jejum de 40 dias, uma fome lascada, um “hominal” começa a ver oásis em tudo quanto é lugar, a consciência a ditar meios, mesmo que “contrários a lei de Deus” , para se “matar a fome do momento (transformar pedras em pães)” e “manutenção da sobrevivência(ganhar as cidades, os reinos etc.)”. Comparo a políticos honestos que são “tentados” pelos políticos corruptos.
    Enfim, é possível, nesse contexto, concordar com as duas teses!

    . Um dos equívocos do Espiritismo (ou de Kardec em defini-lo dessa forma) é dizer tratar –se de uma “ciência de observação*” e a qualquer momento que tentamos “observar” vem as “proibições”, “dificuldades extremas” , “o telefone só toca de lá para cá (para mim isso não é telefone) “ , “falta de fé”. Já pensou, eu um cientista, e em laboratório cheio de outros cientistas a me dizer : “não, não aplique essa coisa nos ratos, não é necessário testar” e esses mesmos cientistas aqueles que somente teorizaram que essa coisa que eu ia testar nos ratos seria algo que aliviaria dores ? Cientistas que esperariam cair tudo do céu ? Que raio de ciência é essa?

    *O Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma CIÊNCIA DE OBSERVAÇÃO e uma doutrina filosófica. Como ciência prática ele consiste nas relações que se estabelecem entre nós e os espíritos; como filosofia, compreende todas as consequências morais que dimanam dessas mesmas relações.(KARDEC,Allan-O que é o Espiritismo)

    Em relação as religiões tradicionais pelas quais passei, é questão de fé, não ficam se arrogando de cientistas, nem se autonomeando ciência. HOJE acho isto certo. Mesmo sendo um absurdo, não falam que é ciência provou, como isso aqui : lol:

    17 Preparou, pois, o Senhor um grande peixe, para que tragasse a Jonas; e esteve Jonas três dias e três noites nas entranhas do peixe.(JONAS 1,17)

  233. Gorducho Diz:

    Esse papo de metáfora é racionalização (o velho mecanismo de defesa psicológica), o mesmo usado por chiquistas, quando se provou que não há vida em Marte.
     
    Perfeito!
    Reflita sobre essa realidade, Sr. Líder da Bancada
    Que metáforas seriam e.g. os sátiros (cá já estudados por mrh, lembra?) :?:
    Resposta: nenhuma, são seres reais segundo as Sagradas Escrituras; habitam o universo físico :!:

  234. Gorducho Diz:

    No campo das conjecturas quem não nos garante que Jesus (ou FG) foi convidado por algum rei ou sacerdote (“encarnado”) a “negociar” o abandono de sua missão salvadora em troca de oferecimento de melhores condições materiais?
     
    Como se sabe, m/tese é que “Jesus” (acho que ninguém nem mesmo os mais fanáticos cristãos discorda que o nome é simbólico, no sentido de comum, certo?) existiu, tendo sido o fundador pelo menos simbólico (i.e., claro que poderia por detrás haver alguns manipulando-o e trabalhando na parte organizacional) da seita.
    Então sim poderia ser um fato real estilizado e mitificado 100 anos depois quando foram escritos os escritos que originaram os evangelhos. Algo como a cartolagem da sinagoga oferecendo $ p/o Spinoza.

  235. Gorducho Diz:

    possuem questões históricas, que relatam como o estado das coisas, os seus objetos de estudo, chegaram ao longo do tempo no estado que agora se encontram.
     
    :o
    Espantoso texto, de despertar inveja até no Divaldo!
     
    Tentando deslindá-lo: o estado das cousas em que o espiritismo se encontra, ou seja, a fuga p/a matemática, é porque hoje não ocorre nada do que foi alegado ao longo do tempo.
    :P

  236. Vitor Diz:

    Oi, Montalvão
    comentando:
    .
    01 – “uai, que que tem a ver comunicação mediúnica com reencarnação, além de serem frutas da mesma e fantasiosa árvore? Além disso, onde foi que “confessei” tal pecado? Tá se apatralhando cada vez mais. Sei do que falei muito bem e não foi nada disso, mas quero saber como chegou a esse fecho de que “não tenho mínima ideia”?”
    .
    Tá na hora de tomar o remedinho pro Alzheimer…você disse no ECAE no dia 14/01/2015 (menos de 1 ano atrás):
    .
    “Entretanto, não estou a dizer que, nesses casos em que seja difícil achar prova consistente, fica valendo a opinião. Defendo que haja como solucionar o impasse. Visto ter aprendido por mim mesmo a buscar solução prática, SUPONHO haver como pôr a reencarnação sob escrutínio conferitivo, o que permitiria fechar parecer se a crença tem fundamento. SÓ QUE AINDA NÃO ACHEI O CAMINHO, mas vou acabar achando, ou eu ou quem bafejado pela INSPIRAÇÃO.”
    .
    02 – “Ciência é sim saber, embora não um saber acabado, definitivo.”
    .
    Por isso é justamente um APARENTE saber.
    .
    03 – “O “aparentemente” de Parra significa que ele não tem como confirmar o que foi dito Muratti realizou.”
    .
    Mas isso aí é intrínseco a qualquer pessoa não presente ao laboratório no momento do experimento! E mesmo que ele estivesse presente no momento do experimento, ou seja, mesmo que o Parra fosse o próprio cientista responsável pela condução do experimento, o APARENTEMENTE da parte dele ainda seria aceitável, já que por mera questão de rigor teórico, não se pode garantir que o Muratti não tenha, de algum jeito ainda inimaginável por qualquer mágico ou cientista, conseguindo fraudar nas condições relatadas.
    .
    04 – “Palmer confirma o que eu disse: “uma notinha a respeito do Muratti”. Reconhece que Musso e parceiro não são levados a sério”
    .
    Outra de suas interpretações pra lá de fantasiosas! Nem Palmer nem ninguém disse que Musso não é levado a sério, apenas que ele estava relativamente isolado na América Latina. Musso tinha até então pouquíssimos artigos vertidos para o inglês, o que o fez sua vasta produção científica ser ignorada pela maioria dos parapsicólogos dos EUA e da Europa.
    .
    05 – “E daí que Palmer pense diferente, isso faz diferença?”
    .
    Lógico que faz. O experimento de Musso foi motivo de uma discussão MUNDIAL. Os céticos, entretanto, foram incapazes de criticá-lo.
    .
    06 – “Cadê as replicações dos experimentos desse “notável psíquico” feita por céticos?”
    .
    Não houve qualquer tentativa da parte dos céticos em replicar o experimento com o psíquico. Mas aqui os céticos não são de todo culpados: penso que a distância, os custos envolvidos e diferença no idioma certamente pesaram contra. Eles são muito mais culpados em não ter buscado testar Ingo Swann e Sean Harribance (com exceção de Persinger, que é ateu), que seriam a princípio muito mais acessíveis.
    .
    07 – “Ah, então Beloff se impressionou com o argentino? Um dos sete mais impressionantes? (Queria saber dos outros…)”
    .
    Um dos outros foi justamente um dos experimentos com Harribance, e que Randi também não criticou…
    .
    08 – “E isso o impressiona? Seria de impressionar se tivesse impressionado James Randi, Richard Wiseman, Susan Blackmore, Pracontal, Shermer, Ray Hyman… Randi foi “incapaz” de criticar o experimento? O que foi que ele disse a respeito?”
    .
    Nada. Ele escolheu só 3 dos 7 para criticar, deixando de fora justamente os experimentos com Harribance e com Muratti. Falou apenas de uma forma geral, dizendo que não via vantagem em olhar detalhadamente os outros 4 experimentos que apenas devotos dedicados de psi saberiam a respeito, e que já datavam uns 10 anos. (Beloff escreveu seu artigo dos 7 mais impressionantes experimentos em 1980, e o artigo de Musso em inglês foi publicado em 1973 – uma versão em espanhol foi publicada antes, no entanto -, mas os experimentos se deram em 1967.)
    .
    James Alcock também foi incapaz de criticar o experimento de Musso.
    .
    Irvin L. Child disse:
    .
    Musso and Granero’s experiment with J, B. Muratti, in
    finding that this outstanding subject (a psychiatrist) was mistaken about the general conditions that favored his psi hitting and also could not recognize the specific occasions of his hitting and missing, confirms a considerable body of evidence about the usual inaccessibility of psi processes to consciousness even in outstanding subjects. Much in modern cognitive and social psycholoqy would reinforce the point that introspective report has very limited value in guiding research.

  237. Gorducho Diz:

    É sempre o mesmo: um experimento isolado 40 anos atrás que ninguém viu, nos confins da latinoamérica (bricadeirinha… será que foi na Capital Federal?).
    Mas hoje, agora, quando aparece um “médium”, os cientistas “se aposentam” e ninguém fica sabendo que ele(a) é p/poder conferir o “experimento”.
    Bah! :(

  238. Contra o chiquismo Diz:

    Vitor, já te falei…R$ 7,60. 2 passagens e vc poderá ver nos locais que te indiquei “coisas”. Pq não vai lá e convida esses fazedores de “fenômenos” a serem testados? Vou contigo. Sábado agora, podemos ir ao C.E. Leon Denis ver o dr hermann da Alemanha dando “psicofonia”. No final vc entrevista o ‘medium’ e convida ele pra um teste. Que tal? Tem nesse centro tb um receituário do dr hermann, vc pode deixar a sua ‘doença’ – estilo Hamilton Ribeiro na revista Realidade de 1971 – e esperar o remédio pra o seu ‘mal’. Inventa uma coisa que vc não tem, põe no receituário e espera a resposta pra ver o remédio que vão te dar. Se forem ‘mediuns’ mesmo vão te dizer: “rapaz, pare de nos testar e feche aquele blog, pare de atrapalhar nossas vibrações, o sr padece é de falta de fé! ” Vou contigo como testemunha, vc escreve o seu problema no papel, escaneia e espera a resposta deles, leva pra casa e escaneia e posta aqui pra gente. Sai mais barato que pagar uma tradução de coisas irrepetíveis de 200 anos atrás. Eu pago os 7,60 das 2 passagens pra vc. Vc decide.

  239. Contra o chiquismo Diz:

    Ainda pago uma pipoca que vende na porta do centro, um Guaravita e uma pastilha Garoto (pra durante a reunião dar uma adoçada no paladar) pra ficar legal :mrgreen: .

  240. Vitor Diz:

    Contra, para entrevistar o Hermann era melhor alguém que soubesse alemão. E eu já sou figura famosa e “non grata”, o Guilherme Riccioppo foi falar de mim para uma tal de Elisabeth, uma das pesquisadoras do médium Adão, e se bem me lembro ela é colega do Alexander Moreira, e ela já me conhecia, dizendo que eu era um grande perseguidor do Chico rs. Prefiro não dar as caras em centros. No máximo algum dia pretendo retornar às pesquisas de reencarnação.

  241. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    MARTE DIZ: “VOU REPETIR O TEXTO, substituindo “diabo” por “metáfora”, para ver se faz sentido.
    .
    MONTALVÃO sustenta que o diabo é uma metáfora.
    .
    Sendo assim, como explicar a metáfora diante do seguinte texto das escrituras:
    /.
    PONDERAÇÃO: “estararemos” falando das mesmas cousas? Quem sabe se definirmos metáfora não nos entendamos melhor?
    .
    Deixo com meu amigo Aurélio o trabalho:
    .
    ==================================.
    “[Do gr. metaphorá, pelo lat. metaphora.] S. f.
    Tropo que consiste na transferência de uma palavra para um âmbito semântico que não é o do objeto que ela designa, e que se fundamenta numa relação de semelhança subentendida entre o sentido próprio e o figurado; translação.
    [Por metáfora, chama-se raposa a uma pessoa astuta, ou se designa a juventude primavera da vida.]”
    ==================================.

    .
    Se bem entendi, e se entender do mesmo modo que eu, a metáfora é a especificação do uso de um termo sob outro âmbito semântico. Se digo: “Marciano é um capetinha”, não estou a dizer, “Marciano é uma metáfora”, a metáfora é o uso sob outra acepção que, supõe-se, o leitor prontamente compreenderá.
    .
    Desse modo, sua substituição de “demônio” por “metáfora”, conquanto hilária não é produtiva. Deveria sim substituir demônio pelo que ele representa: o mal, ou mais propriamente a tendência para o mal, presente em todo ser humano. Então confira:
    .
    PROPOSTA MARCIÂNICA: “(Lucas 4:1-13) “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo metáfora. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome” (Mateus 4:1-2).”
    .
    PROPOSTA MONTALVÂNICA: Em vez do que fez faça: “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para SE HAVER COM SUAS PRÓPRIAS COGITAÇÕES[...]”
    /
    /
    “Que diabo de metáfora é essa?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: talvez (do verbo “quem sabe?”) compreenda melhor agora minha tese…
    /
    /
    “Tenho a vaga impressão de que a história da metáfora não se sustenta.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: leve em conta, também, que não advogo que o autor do texto estivesse cônscio de estar se pronunciando metaforicamente, não é nada disso: a metáfora permeia os discursos que atribuem a ente personalístico a responsabilidade pelo mal que provém do homem.
    /
    /
    Gorducho Diz: “E aquela vez que Jesus substituiu os espíritos dos porcos pelos dos da gang de demônios – que isso é cientificamente possível foi provado pela Administração c/aquele caso na India – nos vasos carnais dos porcos? Também era metáfora?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: meus caros amigos, doi-me a caixa torácica, em todo seu aparato, ao perceber-me mal entendido por quem imaginava compreender-me (não necessariamente aceitar meu ponto de vista, apenas entendê-lo para, se fosse o caso, criticar em harmonia ao pronunciado).
    .
    O caso dos porcos constitui evento totalmente ao largo da metáfora.
    .
    Conforme falei: no passado de forma quase generalizada, (e ainda hoje mais restritamente), considerava-se as perturbações psíquicas oriundas da ação de entidades do mal. E os “possessos” contribuiam para firmar a superstição, visto que respondiam conforme o que deles se esperava (ao menos em boa parte dos casos).
    .
    O episódio dos porcos (animais tão sofridos ao longo da história), em minha visão, se aconteceu conforme o narrado, explica-se por detalhes não contidos no relato, mas pressupostos. Os “espíritos” que viviam dentro do organismo do miserável conheciam a fama de Jesus como profeta de Deus (ou seja o próprio doente disso sabia, pois era perturbado mas não alheado de todo da realidade). Então no encontro chamou para si a atenção expressando-se como se fossem os capetas a se manifestar (à semelhança do que sucede nos entornos de possessão, comuns no meio penteconstal, e a contaminar severamente outros grupos religiosos).
    .
    Se Jesus sabia ou não de real situação do doente, não vem, de momento, ao caso, mesmo porque será difícil elucidar isso. Seja como for, o Mestre trabalhou dentro do contexto que o endemoninhado oferecia. O que não difere muito de procedimentos de psicólogos e psiquiatras atuais.
    .
    Agora imagine a cena. O demônios pedem a Jesus autorização para irem morar nos porcos, entretanto os porcos se precipitam no abismo e os entes do mal ficam sem casa. Ou eles não sabiam que o desfecho fosse esse ou há outra visão do ocorrido. Eu vejo um maluco correndo em direção aos animais, gritando feito louco, endoidecendo os coitados dos bunodontes. Num quadro desses, não é de surpreender que os bichinhos danassem a correr como possuídos por mil demônios e quando deram com o abismo os que vinham atrás empurraram os da frente e…
    .
    Espero agora ter esclarecido, mesmo que não concordem com a vista do meu ponto…

  242. Vinicius Diz:

    “Vitor Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 10:18 AM
    Prefiro não dar as caras em centros. No máximo algum dia pretendo retornar às pesquisas de reencarnação.”
    Que tal nomear um “visitante secreto”? Alguém que as pessoas acham que não te conheça? Esse visitante não iria logo de cara pedir uma entrevista, isso intimida os frequentadores, os dirigentes etc.
    é terrível, mas terá de fazer um simulado, uma “mentirinha” talvez, passando-se por sofredor, tipo a doença sugerida pelo CONTRA.
    mas não é fácil não, as pessoas do Centro acham que você está perdendo a fé, quando eu falei das psicografias uma senhora esbravejou lá na FEESP.(DANDO a entender, não me encha o saco com essa historia de psicografia)…

  243. Vinicius Diz:

    “Tem nesse centro tb um receituário do dr hermann, vc pode deixar a sua ‘doença’ – estilo Hamilton Ribeiro na revista Realidade de 1971 – e esperar o remédio pra o seu ‘mal’. Inventa uma coisa que vc não tem, põe no receituário e espera a resposta pra ver o remédio que vão te dar. Se forem ‘mediuns’ mesmo vão te dizer: “rapaz, pare de nos testar e feche aquele blog, pare de atrapalhar nossas vibrações, o sr padece é de falta de fé! ”

    até agora nenhuma irmão de fé veio para mim falar que estou atrapalhando as vibrações, acredita? ninguem ainda “adivinhou” minha descrença e visitas no blog?
    pelo contrário, mandam zap perguntando quando vou voltar (falei que estava atarefado e nao dava pra ir)

  244. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    MARTE: Claro que o capeta não existe, mas na bíblia não tem nada de metáfora, é pra valer mesmo.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: em nenhum momento disse eu algo, neste tema, que contrariasse o que ora diz…
    /
    /

    “Esse papo de metáfora é racionalização (o velho mecanismo de defesa psicológica), o mesmo usado por chiquistas, quando se provou que não há vida em Marte.
    O que vira simbólico na bíblia ou no chiquismo é aquilo que não mais se sustenta, mas que já foi crível outrora, quando a ciência ainda não havia mostrado a impossibilidade dos alegados fenômenos religiosos.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: non mio caríssimo, o que falei é tão diferente da visão espírita quanto obra de arte do mestre Picasso difere de pica de aço do mestre de obras.
    .
    Para os espíritas (para alguns deles, pois nem todos abraçam a exótica tática), a vida em Marte se transformou, mas não em metáfora, ela continua vida, conforme os espíritos superiores postularam (desconsidere o conflito entre as revelação de marcianos cro-magnons e astharsherânicos). Como não se achou gente de carne o osso marciana em Marte, buscou-se salvar a revelação mantendo a vida, mas sob outro aspecto, o “espiritualizado”. Os marcianos espíritas não se tornaram simbologia de coisa alguma, tampouco essa simbologia poderia ser deduzida da fala dos “espíritos”: para os kardecistas que defendem a vida em Marte, eles estão lá, denotativamente vivinhos, porém os espíritos teriam deixado de explicar adequadamente como é que eram, daí as diversas interpretações equivocadas…

  245. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, como eu disse ontem, a partir de hoje não terei tempo para passar o dia inteiro no blog.
    Farei, no máximo, algumas aparições fantasmagóricas, como a que ora faço.
     
    Se pegarmos a raposa do Buarque de Hollanda e dissermos que ela levou o Chico (o Buarque) até ao Planalto e lhe fez propostas indecorosas que ele aceitou, fica difícil entender raposa como metáfora.
     
    Se substituirmos “metáfora” por “o mal”, fica difícil explicar qual o nome do mal, que é Legião, porque são muitos males, etc.
     
    Quando a bíblia fala em diabo, está falando em diabo mesmo, não está fazendo metáfora alguma.
    No tempo em que os livros colecionados e reunidos ao prazer de um católico foram escritos, qualquer um (ou qualquer uma, para ser politicamente idiota) acreditaria nos textos literalmente (até hoje muita gente acredita).
     
    Em homenagem à grande admiração que tenho por ti, considerando minha falta de tempo doravante, e considerando, ainda, que você usa melhor seu tempo refutando as metáforas do VITOR, dou o assunto por encerrado e lhe concedo vitória argumentativa (Não sou tão louco ao ponto de ousar argumentar com MONTALVÃO).
     
    Todas as vezes em que qualquer livro sagrado (por que só a bíblia?) refere-se a demônios, está usando o texto como definido pelo falecido Aurélio, aquele que só tem por parentes “ladrões, prostitutas e cobradores de impostos”.
     
    Quando Joseph Smith recebeu as placas invisíveis de anjo moroni, o anjo, Smith e as placas eram apenas metáforas (mórmons também usam metáforas).
     
    Quando a cabeça do Ganesha explodiu e foi substituída por uma de elefante, era apenas uma metáfora.
     
    Todos os livros sagrados (e vamos incluir a literatura kardecista e chiquista) está repleta de metáforas.
    Quando a mãe de cx descreveu Marte, estava falando em metáforas.
     
    Claro que quintessenciar os densos marcianos não é metáfora, de acordo com a definição do pai dos burros, mas que é racionalização, no sentido psicológico da palavra, isto é.
    Apenas um modo de lidar com a dissonância cognitiva gerada pela NASA.
    Tenho dito e c’est fini pour moi.
    Nada mais pretendo dizer sobre metáforas e diabos, sobre fenômenos raros e frequentes, sobre passado próximo e distante.
     
    Minha penitência será almoçar correndo, comer qualquer porcaria, como um porco endemoninhado (fiquei em dúvida se é conjunção ou verbo, aqui – dá para ser os dois), e passar o restante do dia lidando com as metáforas dos colegas de profissão.

  246. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    01 – “uai, que que tem a ver comunicação mediúnica com reencarnação, além de serem frutas da mesma e fantasiosa árvore? Além disso, onde foi que “confessei” tal pecado? Tá se apatralhando cada vez mais. Sei do que falei muito bem e não foi nada disso, mas quero saber como chegou a esse fecho de que “não tenho mínima ideia”?”
    .
    VISONI: Tá na hora de tomar o remedinho pro Alzheimer…você disse no ECAE no dia 14/01/2015 (menos de 1 ano atrás):
    .
    “Entretanto, não estou a dizer que, nesses casos em que seja difícil achar prova consistente, fica valendo a opinião. Defendo que haja como solucionar o impasse. Visto ter aprendido por mim mesmo a buscar solução prática, SUPONHO haver como pôr a reencarnação sob escrutínio conferitivo, o que permitiria fechar parecer se a crença tem fundamento. SÓ QUE AINDA NÃO ACHEI O CAMINHO, mas vou acabar achando, ou eu ou quem bafejado pela INSPIRAÇÃO.”
    .
    CONSIDERAÇÃO: pois é, foi justamente nesta declaração que pensei quando disse que sabia bem o que havia dito. Como suspeitei não entendeu, ou não quis entender, patavina. O que estou a falar nesse comentário é que assim como achei (eu e outros) meio de conferir a realidade comunicativa de espíritos, desde que “eles” e seus médiuns aceitassem a empreitada, de igual modo, creio que ainda acharei teste efetivo para a reencarnação.
    .
    Então, sugiro que releia o que falei, com a calma e paciência que lhe é peculiar e entenda o que leu. Não vou lhe indicar medicamento para demência precoce, vez que isso quem decidirá será seu psiquiatra.
    .
    Dizendo, agora, de outro modo: a reencarnação não possui tutano para se firmar como tese aceitável. Apenas a crença de que haja vaivém de vidas, crença esta que gratifica quem ache legal ficar indo e vindo insanamente de uma vida para outra, é que garante sobrevida à conjetura. O que falta é achar meio de testar objetivamente um dito reencarnado, de modo a mostrar a insustentabilidade da superstição.
    .
    Já tenho um teste provisório para a reencarnação, ainda não o desenvolvi porque sua aplicabilidade seria menos simples que a testagem da comunicação: basicamente consiste em aprofundar as ditas memórias de outras vidas para verificar se se sustentam. Conquanto não fosse verificação definitiva, pois, ao menos teoricamente, poderia aparecer quem mantivesse firmes e profundos testemunhos da vida de um morto, desconfio que, na maioria dos casos, as ditas memórias de outra vidas rapidinho se desfariam em pó.
    .
    Já com espíritos comunicantes é diferente: as propostas testativas estão aí: só falta “eles” toparem… enquanto não topam vale a conclusão: não comunicam.

  247. Vitor Diz:

    Montalvão
    .
    sua explicação acima só confirma meu entendimento de que você não tem ideia do que seria suficiente para convencê-lo da reencarnação. Está perdido. Você disse agora:
    .
    A) CREIO que AINDA acharei teste efetivo para a reencarnação
    .
    B) Conquanto NÃO fosse verificação definitiva
    .
    Obrigado por confirmar minha interpretação de suas palavras. Mas isso eu já esperava ;-)

  248. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    /
    /
    MARTE: Se substituirmos “metáfora” por “o mal”, fica difícil explicar qual o nome do mal, que é Legião, porque são muitos males, etc.
    .
    Quando a bíblia fala em diabo, está falando em diabo mesmo, não está fazendo metáfora alguma.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Ó meu irmãozinho, desta vez está difícil nos afinarmos… Releia retrocomentários que postei que reproduzo:
    .
    =======================.
    MARTE: Claro que o capeta não existe, mas na bíblia não tem nada de metáfora, é pra valer mesmo.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: em nenhum momento disse eu algo, neste tema, que contrariasse o que ora diz…
    .
    CONSIDERAÇÃO: leve em conta, também, que não advogo que o autor do texto estivesse cônscio de estar se pronunciando metaforicamente, não é nada disso: a metáfora permeia os discursos que atribuem a ente personalístico a responsabilidade pelo mal que provém do homem.

    ===============================.
    /.
    Então, em algum tempo da história de alguns povos estes se viram diante da questão: como explicar o mal se Deus é bom?
    .
    A solução foi projetar um ente, concorrente do bem maior, sobre o qual se jogasse a responsabilidade pelas inclinações do homem.
    .
    Esse ente foi tratado como figura real pela maioria dos antigos, conquanto não todos. Leia por exemplo, em Tiago 1:13-16:
    .
    =======================.
    Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta.
    .
    Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência;
    .
    então a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
    .
    Não vos enganeis, meus amados irmãos.
    ============================.
    .
    Note que o autor não joga a culpa sobre o belzebú, ao contrário, mostra que o mal está dentro do homem. Fica patente, a meu ver, que essa ideia estava presente no passado, apesar de não ser predominante.
    .
    O que estou a defender é que a metáfora para o mal existiu desde sempre, mas as pessoas prefeririam personalizá-la, pois assim fica mais fácil trabalhar o assunto. Do mesmo modo que no presente não poucas pessoas acreditam que males da mente sejam causados pela intrujice demoníaca, boa parte (a maioria) dos crentes prefere o diabo-gente em vez de considerá-lo símbolização da inclinação para o mal que está presente no, e acossa o, ente humano.
    .
    Então você diz que “legião de espíritos malignos” contradiz a métáfora. Não vejo porque. Entenda que se trabalhava com a certeza de seres reais e atuantes. A metáfora não está nessas visões, mas na leitura que alguns, qual este que vos fala, fazem dessas visões.
    .
    Parece-me que nossa diferença postural está em que sua bela pessoa rejeita por espúria as interpretações do mundo de antanho, quer dizer diabo, deus, FG, digo, JC e Cia pode-se pôr tudo num saco e jogar no incinerador. Eu penso que desse material se extrai coisas úteis, embora não necessariamente literalidade.

    .
    Se não vou ser feliz desta vez, feliz em termos de ser compreendido, desisto e pense como melhor lhe aprouver, pois estarei com você na concordância e na discordância…

  249. Contra o chiquismo Diz:

    Vitor, peruca e óculos igual ao cx. Faça um sotaque de latino e se passe por pesquisador sul americano. Bigode postiço e roupa colorida. Manque de uma perna e alugue uma muleta. Pronto.
    .
    .
    Só se o “mentor” revelar: “po Vitor, disfarça mal pra caramba…”

  250. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    A) CREIO que AINDA acharei teste efetivo para a reencarnação
    .
    B) [Já tenho um teste provisório para a reencarnação] Conquanto NÃO fosse verificação definitiva
    .
    VISONI: Obrigado por confirmar minha interpretação de suas palavras. Mas isso eu já esperava
    /.
    CONSIDERAÇÃO: melhor metáfora que jamais encontrei para “achar cabelo em ovo”…
    .
    Inda bem que Deus está vendo…

  251. Vitor Diz:

    Contra,
    eu ri.

  252. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    DE Marte, um adendo para regar a compreensão: quando falei que o coisa-ruim é metáfora respondia ao pastor que defende o contrário, ou seja, a realidade desse ser em situação atuante e dominante sobre os seres humanos. O q

  253. Vitor Diz:

    Montalvão
    vc na mesma postagem diz:
    .
    a) CREIO que AINDA acharei teste efetivo para a reencarnação
    .
    b) JÁ tenho um teste provisório para a reencarnação conquanto NÃO fosse verificação definitiva
    .
    A única forma de conciliar “a” e “b” é que o seu teste provisório NÃO é efetivo, já que em “a” você diz que ainda crê na chance de achar um teste efetivo. Logo, deduz-se que seu teste provisório é inefetivo. O que confirma MAIS UMA VEZ que você está perdido, não sabe o que lhe convenceria da reencarnação.
    .
    Isso sem falar que seus testes da presença de espíritos são perfeitamente explicados por psi…

  254. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    DE Marte, um adendo para regar a compreensão: quando falei que o coisa-ruim é metáfora respondia ao pastor que defende o contrário, ou seja, a realidade desse ser em situação atuante e dominante sobre os seres humanos. O que eu pontificava ao clérigo era (e é) minha visão da coisa. Em suma, o diabo existe como meio de o homem descarregar em algo ou alguém suas próprias responsabilidades. Concebendo-se que seja assim cessam as possessões: como é que uma metáfora vai dominar corpos?
    .
    A questão de os antigos (e alguns modernos) entenderem de outro modo não estava diretamente atinente à reflexão, entretanto foi a elas acrescida descontextualizadamente.
    .
    Quero dizer, caso o pastor-libertador abrisse discussão eu sustentaria a tese de que o diabo não tem existência real, portanto não pode penetrar e dominar corpos, e, do mesmo modo que com a comunicação entre vivos e mortos, o desafiaria a testar os possessos, a fim de conferir se realmente aparecia personalidade invasora neles.
    .
    Por disse e repito: em nenhum instante defendi que a mentalidade antiga laborava com o capeta metaforicamente, apesar de haver indícios de que nem todos o considerassem ente real.

  255. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “A única forma de conciliar “a” e “b” é que o seu teste provisório NÃO é efetivo, já que em “a” você diz que ainda crê na chance de achar um teste efetivo.”
    /.
    UMA INDAGAÇÃOZINHA: qual a parte de “teste provisório” você não entendeu?
    .
    Quer que desenhe?
    .
    Tergiverse, divague, fuja… seja feliz…
    .
    Enquanto isso, mortos continuam a não comunicar…

  256. Vinicius Diz:

    GORDUCHO lembrando a mania de grandeza ,segundo este jornal,a DE é mais difundida no mundo:
    http://m.dm.com.br/#/conteudo?url=/cultura/2016/01/deus-prova-a-sua-grandeza-e-poder-pela-imutabilidade-das-suas-leis.html&_k=3s82jq

    “A doutrina espírita é uma das ramificações do cristianismo mais difundidas no mundo. Possui cerca de quatro milhões de adeptos só no Brasil, segundo dados do Censo de 2010. ”

    Poxa, nem falaram do farol a iluminar a humanidade…

  257. Vitor Diz:

    Montalvão,
    de minha parte entendi perfeitamente seu teste provisório, especialmente a parte “ainda não o desenvolvi”.

  258. Gorducho Diz:

    É muito doido mesmo; mas está certo desde que se coloque a vírgula corretamente: possui 4000000 de adeptos, só no Brasil.
    Brincadeirinha: tem adeptos nas Filipinas, em Cuba, e alguns também em Portugal.
    Quanto adeptos tem os TJs; Adventistas; Batistas; Mórmons (estes não sei se são cristãos?) :?:

  259. Contra o chiquismo Diz:

    Vitor, vc riu.. depois o Gorducho fala que eu é que chamo ele de palhaço :mrgrren:…
    .
    .
    Gorducho as TJs são 8.201.545 em todo o mundo.
    .
    https://www.jw.org/pt/testemunhas-de-jeova/atividades/pregacao/auge-testemunhas-de-jeova-2014/
    .
    Metade da população total do Estado do RJ. (16 550 024 habitantes)
    .
    Muito pouco para quem diz ser a VERDADE.

  260. Contra o chiquismo Diz:

    Foi mal, não saiu o mr green.
    :mrgreen:

  261. Contra o chiquismo Diz:

    Mas tá de pé o convite Vitor, esse sábado tem. Disfarce-se e diga que sou seu motorista. Eu carrego sua bolsa e lap top pra disfarçar mais ainda e dar autenticidade a sua ‘deficiência’. Vai treinando o portunhol.

  262. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, que quero e preciso jogar uma pá de cal nesse assunto.
    Só falta que nós, amigos e colegas de bancada, fiquemos a discutir sexo dos anjos.
     
    MONTALVÃO:

    Esse ente foi tratado como figura real pela maioria dos antigos, conquanto não todos. Leia por exemplo, em Tiago 1:13-16:
    .
    =======================.
    Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta.

    BÍBLIA:
    Gn 22:1 – Depois dessas coisas, provou Deus a Abraão, dizendo-lhe: Abraão! E este respondeu: Eis-me aqui. Então disse Deus: toma o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto.
     

    II Sm 24:1 – E a ira do SENHOR se tornou a acender contra Israel, e ele incitou a Davi contra eles, dizendo: Vai, numera a Israel e a Judá.

     
    Claro que qualquer um pode responder que deus não tenta ninguém, apenas os põe a prova.
    Pôr a prova é uma coisa, tentar é outra.
    Preto correndo, é bandido; branco correndo, é atleta.
    Deus tentando é pondo a prova; o metafórico diabo tentando, é tentando mesmo.
     
    Interpretações, para textos supostamente sagrados ou para legislação, tem para todos os gostos.
     
    Como eu disse mais acima, e você mostra concordar, o diabo foi criado para servir de bode expiatório. Basta atribuir nossas culpas ao diabo e nos arrependermos “de coração”.
    Deus foi criado pela imaginação humana à sua imagem e semelhança, mas como cada um tem imagem diversa do outro, existem deuses para todos os gostos, imagens e semelhanças.

     
    IMPORTANTE FRISAR QUE APESAR DO APARENTE MAL ENTENDIDO ENTRE NÓS, ESTOU CONTIGO E NÃO ABRO, COME WHAT MAY.
     
    O PASTOR deve acreditar que o diabo e deus sejam reais, embora fique difícil definir o que sejam os dois, pois suas representações são difusas, vagas, imprecisas, variando ao sabor da época e do lugar.
    Como ele respeita minha descrença, eu respeito a crença dele.
     
    Vamos acabar com esse papo furado.
    VEM DE LÁ UM ABRAÇO!
    Vamos mudar de assunto e, para mostrar que estou falando seriamente, lá vai uma pergunta:
    – Você conheceu o cinema São Pedro?
    Dizem que era o melhor cinema da Penha. É verdade?
    http://suburbiosdorio.blogspot.com.br/2011/11/cine-sao-pedro-penha.html
     
    GORDUCHO pergunta se mórmons são cristãos.
    Eles mesmos respondem:
     
    A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias é o nome oficial da religião chamada frequentemente de Igreja Mórmon. Acreditamos em primeiro lugar que Jesus Cristo é o Salvador do mundo e o Filho de Deus.
     
    https://www.mormon.org.br/

  263. Marciano Diz:

    GORDUCHO, leia o livro de mórmon, leia a história da religião, entre no site deles, leia seus livros e revistas.
    Vai se divertir de montão!
    Ah, eles são polígamos e racistas, embora, atualmente, disfarcem mal e porcamente as duas coisas.

  264. Marciano Diz:

    Presente para você, GORDUCHO:
    http://media.ldscdn.org/pdf/lds-scriptures/book-of-mormon/book-of-mormon-59012-por.pdf

  265. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, eu vi o site do cinema, mas tem uma lenda urbana lá falando dos fantasmas da ponte RJx Nichteroy. Duvido que vc conheça essa música, ela fala da ansiedade do cara pra ponte ficar pronta pra ele ir voado por ela pra ver a garota.
    .
    De 1970 – Marcus Pitter– A Ponte Rio-Niterói
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=z-MakRz_Pg4
    .
    .
    Esse cantor deve ser do tempo do Montalvão e do Gorducho :mrgreen:

  266. Gorducho Diz:

    Vai treinando o portunhol.
     
    Ele vai se fazer passar por um milionário argentino enfermo?
    Vão consultar o Dr. Hermann via esse médium Adão?
    Tem cientistas estudando o caso então?
     
    Não se superestime Sr. Administrador. Não digo nesse fim de semana, mas deixe crescer um pouco de barba ou só bigode e cavanhaque (estou imaginando que não use, como apareceu na TV); CoC se faz passar por um guia carioca e o Sr. então um milionário argentino com alguma enfermidade que nesse ínterim inventa.
    Os argentino são extraordinariamente crédulos, de sorte que os espíritas não acharão nada anormal (desde que não olhem cá, claro :mrgreen: ).

  267. Gorducho Diz:

    Eu suspeitava que os mórmons fosses cristãos, mas como só se fala no anjo Moroni…

  268. Marciano Diz:

    Não é a primeira vez que eu e meu ídolo MONTALVÃO temos uma aparente discordância acerca de textos bíblicos.
     
    http://obraspsicografadas.org/2014/os-maus-espritos-na-bblia-1890-de-c-h-toy-traduo-de-marcio-rodrigues-horta/#comment-38654
    1.  
    2. Marciano Diz:
    JULHO 5TH, 2014 ÀS 00:30
    MONTALVÃO DISSE:
    “Mandamento algum apoia a escravidão, que leitura doida é essa?”.
    .
    RESPOSTA:
    - Não cobiçarás a casa do teu próximo, não cobiçarás a mulher do teu próximo, NEM O SEU SERVO, NEM A SUA SERVA, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.
    Êxodo 20:17
    Não cobiçarás a mulher do teu próximo; e não desejarás a casa do teu próximo, nem o seu campo, NEM O SEU SERVO, NEM A SUA SERVA, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma do teu próximo.
    Deuteronômio 5:21
    .
    Talvez você entenda que “servo” é empregado com carteira assinada, FGTS e tudo o mais, mas então, o que dizer disto?
    .
    Gênesis 17:12
    idade de oito dias, todo varão dentre vós será circuncidado, por todas as vossas gerações, tanto o nascido em casa como o COMPRADO POR DINHEIRO A QUALQUER ESTRANGEIRO, que não for da tua linhagem.
    Nesta passagem, Deus entende que pessoas compram outras pessoas e, obviamente, não critica este costume. Deus quer que os escravos sejam circuncidados da mesma maneira que os não-escravos.
    Êxodo 12:43-45
    Disse mais o Senhor a Moisés e a Arão: Esta é a ordenança da páscoa; nenhum, estrangeiro comerá dela, mas TODO ESCRAVO COMPRADO POR DINHEIRO, depois que o houveres circuncidado, comerá dela. O forasteiro e o assalariado não comerão dela.
    Novamente Deus mostra que aceita totalmente a escravidão e ainda determina um tratamento especial aos escravos.
    Êxodo 21:1-6
    Estes são os estatutos que lhes proporás: Se comprares um servo hebreu, seis anos servirá; mas ao sétimo sairá forro, de graça. Se entrar sozinho, sozinho sairá; se tiver mulher, então com ele sairá sua mulher. Se seu senhor lhe houver dado uma mulher e ela lhe houver dado filhos ou filhas, a mulher e os filhos dela serão de seu senhor e ele sairá sozinho. Mas se esse servo expressamente disser: “Eu amo a meu senhor, a minha mulher e a meus filhos, não quero sair forro”, então seu senhor o levará perante os juizes, e o fará chegar porta, ou ao umbral da porta, e o seu senhor lhe furará a orelha com uma sovela; e ele o servirá para sempre.
    Aqui Deus descreve como se tornar escravo para sempre e mostra que é completamente aceitável separar escravos de suas famílias. Deus também endossa a marcação de escravos através de mutilação.
    Êxodo 21:20-21
    Se alguém ferir a seu servo ou a sua serva com pau, e este morrer debaixo da sua mão, certamente será castigado, mas se sobreviver um ou dois dias, não será castigado; porque é dinheiro seu.
    Nâo só Deus perdoa a escravidão, como ele também aceita que se espanque seus escravos, contanto que não os mate.
    Êxodo 21:32
    Se o boi escornear um servo, ou uma serva, dar-se-á trinta siclos de prata ao seu senhor, e o boi será apedrejado.
    Além de consentir com a escravidão, Deus coloca um valor nos escravos — 30 siclos de prata.
    Levítico 22:10-11
    Também nenhum estranho comerá das coisas sagradas; nem o hóspede do sacerdote, nem o jornaleiro, comerá delas. Mas aquele que o sacerdote tiver COMPRADO COM O SEU DINHEIRO, e o nascido na sua casa, esses comerão do seu pão.
    Aqui Deus mostra que filhos de escravos também são escravos, e consente completamente com este conceito.
    Levítico 25:44-46
    E quanto aos escravos ou escravas que chegares a possuir, das nações que estiverem ao redor de vós, delas é que os comprareis. Também os comprareis dentre os filhos dos estrangeiros que peregrinarem entre vós, tanto dentre esses como dentre as suas famílias que estiverem convosco, que tiverem eles gerado na vossa terra; e vos serão por possessão. E deixá-los-eis por herança aos vossos filhos depois de vós, para os herdarem como possessão; desses tomareis os vossos escravos para sempre; mas sobre vossos irmãos, os filhos de Israel, não dominareis com rigor, uns sobre os outros.
    Aqui Deus determina onde você pode comprar seus escravos e especifica claramente que escravos são propriedades para serem comprados, vendidos ou dados.
    Lucas 7:2-10
    E um servo (escravo) de certo centurião, de quem era muito estimado, estava doente, quase morte. O centurião, pois, ouvindo falar de Jesus, enviou-lhes uns anciãos dos judeus, a pedir-lhe que viesse curar o seu servo. E chegando eles junto de Jesus, rogavam-lhe com instância, dizendo: É digno de que lhe concedas isto, porque ama nossa nação, e ele mesmo nos edificou a sinagoga.
    Ia, pois, Jesus com eles; mas, quando já estava perto da casa, enviou o centurião uns amigos a dizer-lhe: Senhor, não te incomodes; porque não sou digno de que entres debaixo do meu telhado; por isso nem ainda me julguei digno de ir tua presença; dize, porém, uma palavra, e seja o meu servo curado. Pois também eu sou homem sujeito autoridade, e tenho soldados s minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu servo: Faze isto, e ele o faz.
    Jesus, ouvindo isso, admirou-se dele e, voltando-se para a multidão que o seguia, disse: Eu vos afirmo que nem mesmo em Israel encontrei tamanha fé. E voltando para casa os que haviam sido enviados, encontraram o servo com saúde.
    Aqui Jesus mostra que também está à vontade com o conceito de escravidão. Jesus cura os escravos sem cogitar livrar o escravo ou punir o seu dono.
    Colossenses 3:22-23
    Vós, servos, obedecei em tudo a vossos senhores segundo a carne, não servindo somente vista como para agradar aos homens, mas em singeleza de coração, temendo ao Senhor. E tudo quanto fizerdes, fazei-o de coração, como ao Senhor, e não aos homens…
    Aqui Deus mostra que aceita a posição de escravidão e encoraja escravos a trabalharem duro.
    Tito 2:9-10
    Exorta os servos a que sejam submissos a seus senhores em tudo, sendo-lhes agradáveis, não os contradizendo nem defraudando, antes mostrando perfeita lealdade, para que em tudo sejam ornamento da doutrina de Deus nosso Salvador.
    Mais uma vez Deus mostra que está completamente de acordo com a escravidão.

    1. Marciano Diz:
    JULHO 5TH, 2014 ÀS 4:38 PM
    MONTALVÃO
    COMENTÁRIO: amigo de Marte, como bem respondeu o hebreu ao questionário que apendeu: a servidão era prática universal naqueles tempos, os servos de então eram os empregados de carteira assinada e INSS de hoje. A ninguém ocorreria questionar as relações de trabalho então vigentes, nem a Javé. Ler o passado com olhos presentes acarreta certas distorções vislumbrativas.
    .
    COMENTÁRIO DE MARCIANO:
    Nesse caso, fica claro que Javé foi inventado pelos homens de antanho, e não o contrário.
    Deus não tolerava os costumes da época, ele os ditava, segundo a bíblia e seus mandamentos escravocratas.
    Se em vez disso ele se adaptava aos costumes da época, é um deus de meia-tijela.
    Fica também provado que a palavra que eles queriam que fosse eterna, conforme os versículos citados acima, não só não é eterna, é momentânea e local, como também que ninguém precisa da bíblia para nada, q.e.d.
    Em tempo: Salvo edições de luxo, os exemplares costumam ser impressos no que se convencionou chamar de “papel bíblia”, um papel fininho, bom para enrolar maconha e limpar o (censurado), na falta de “toilet paper”, o que costuma acontecer na Venezuela, em Cuba…
    .
    Assim, fica parecendo o argumento do ARDUIN, de que os espíritos superiores kardequianos nada sabiam além dos cientistas da época e Rivail não era racista, nem seus supostos e fajutos espíritas, era o costume da época.
    Você não está dando razão ao ARDUIN, está?
    Se deus era igual aos costumes da época, qual o problema de os espíritos superiores kardecistas o serem?
    .
    Biasetto, por exemplo, acha muito natural o modo como os cortadores de cana cubanos são tratados e que sejam escravos que não possam deixar a ilha de jeito maneira. E quer isso para o Brasil.
    .
    .
    MONTALVÃO COMENTÁRIO: se se omite nas igrejas e o mantém na Bíblia, com que intenção se faz a omissão? Qualquer fiel quando ler deparará o texto completo: como hoje o exame é livre (a intepretação é que não, conquanto na prática cada cabeça uma sentença), se a intenção for esconder informações me parece tática um tanto quanto sabe como que é…
    .
    RESPOSTA DE MARCIANO:
    Montalva, assim você me decepciona. O que, para mim, é uma lástima lastimável.
    Até à semana passada, a escravidão era tolerada no mundo todo e a bíblia já era conhecida de todos, principalmente depois da Vulgata, cujo intento foi esse mesmo, torná-la ao alcance de todos.
    Ficou mais difícil adulterá-la porque quando a escravidão tornou-se inaceitável todos já tinham acesso ao conteúdo.
    É justamente por isso que passaram a fazer a “interpretação de textos”, quer dizer, querer mudar o imutável, como fazem os espíritas com vida em Marte, Júpiter, etc.
    Racionalização pura.
    Se alguém devesse ser teólogo para entender a palavra de deus, este desprezível ser seria mais elitista do que o Biasetto, nosso irmão de jornada que quer fazer parte de uma elite comunista à moda cubana e tomar o nosso suado e sofrido dinheirinho para fazer farra com mensaleiros, regada a Romanée Conti.
    .
    .
    .
    MONTALVÃO DIZ:
    “Biasetto comuna e petista? E eu que pensava já ter visto de tudo neste mundo…”.
    .
    .
    Nem queira ver, companheiro, ele revelou-se um petralha militante e juramentado, vive fazendo propaganda comunista no face, ataca-me dizendo que sou direitista, nazista, fascista, só porque não sou comunista como ele. É a falácia da falsa dicotomia. Se você não é meu amigo, é meu inimigo.
    Ele acha a meritocracia um pecado mortal (o oitavo); deve achar que a copa deveria ser distribuída igualmente a todos os participantes dos jogos e que deveria haver uma cota para o futebol de várzea da cidadezinha dele.
    .
    E você ainda não viu o anãozinho gigante nem o homem invisível. Este último, eu tentei, em vão, ver no cinema.
    O Doutor Mabuse também inventou uma máquina de invisibilidade.
    Die unsichtbaren Krallen des Dr. Mabuse ist ein Kriminalfilm, der im Winter 1961/62 unter der Regie von Harald Reinl in West-Berlin gedreht wurde.
    2. Marciano Diz:
    JULHO 5TH, 2014 ÀS 4:41 PM
    A propósito de falácias, você não entendeu meu recado com o argumentum verbosium.
    Na versão wiki em português, tentativa de esmagar os envolvidos pelo discurso prolixo, apresentando um enorme volume de material. Superficialmente, o argumento parece plausível e bem pesquisado, mas é tão trabalhoso desembaraçar e verificar cada fato comprobatório que pode acabar por ser aceito sem ser contestado.
    É mais uma tentativa de saturar a mente do oponente.
    Não é o meu caso, nem o seu.
    Se tiver inteligência ( e sei que tem), que calcule o número da besta, porque é o número de um homem e seu número é 666.

     
    Queira um dos incontáveis deuses que esta seja a última vez que nos desentendamos acerca de questões bizantinas.
     
    COC, mais tarde ouvirei a música, estou meio atribulado agora.

  269. Gorducho Diz:

    Eu sou ainda do tempo que não tinha a ponte (se já estavam fazendo não sei), mas p/ir era só as barcas.
    Esse cantor não conheço. Sou do tempo do R Carlos, Ronnie Von, The Fevers, Nelson Ned…
    Mas nunca m/liguei; m/formação foi no rock, country. Musica americana e inglesa. É chato dizer mas foi a verdade.
    Com a idade m/tornei mais eclético: jazz, musicas regionalistas em geral (de todos países exceto a chinesa que é muito chata…), tango.
    Hoje tenho alguns pen drives dessa época e curto mais que naquela (falando dos brasileiros); mais pela saudades do tempo que pela qualidade musical.

  270. Contra o chiquismo Diz:

    Mas logo argentino??? Tá bom, todos convivemos com portugueses quando crianças, diga-se brasileiro criado em Angola e que veio esse ano pro Brasil, diga que quando criança tomou um tiro acidental dos caras da Unita…e por isso manca e fala portugues lusitano. Pesquise que tem truques fácil de maquiagem pra criar cicatriz de tiro na internet.

  271. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho, teve muito rock progressivo brasileiro do bom nessa época…(70′s)

  272. Gorducho Diz:

    Nesse caso, fica claro que Javé foi inventado pelos homens de antanho, e não o contrário.
     
    Claro! Exatamente da mesma forma como os “espíritos” do Kardec recitavam as ideias dos socialistas utópicos. Não tem diferença nenhuma.

  273. Gorducho Diz:

    É mas nós eramos do americano & inglês; estou relatando como foi que foi…

  274. Gorducho Diz:

    Mas logo argentino?
     
    Foi O SENHOR que mandou ele treinar portunhol.
    Vai se fazer passar pelo que então:
    ☐ espanhol
    ☐ uruguayo
    ☐ paraguayo
    ☐ chileno
    ☐ mexicano

    :?:
    Os mais crédulos são os argentinos, além do que e se o espírito der consultas também nalgum país andino ou no México, e usar alguma peculiaridade idiomática de lá. Será que o Administrador se garante?
    Argentinos certamente vocês aí cohecem bem, certo?

  275. Gorducho Diz:

    eu sustentaria a tese de que o diabo não tem existência real, portanto não pode penetrar
     
    Mas é claro que não tem existência real!
    Ocorre que nas escrituras ele e os outros (sátiros &c.) têm!

  276. Marciano Diz:

    Eu aprendi que quando queimo um touro no altar do sacrifício crio um odor aprazível ao senhor (Levítico, 1,9), mas meus vizinhos reclamam do cheiro.
     
    Eu gostaria de ter uma filha para vendê-la como escrava (Êxodo, 21,7), mas não sei calcular qual seria o preço justo, com a inflação petista.
     
    Eu aprendi que não devo tocar em uma mulher enquanto ela está no imundo período menstrual (Levítico, 15: 19 a 24), mas como vou saber. Será que elas ficariam ofendidas se eu perguntasse?
     
    Aprendi que posso comprar escravos, desde que sejam de nações vizinhas (Levítico, 24, 44). Será que posso comprar escravos argentinos e uruguais, mas não chilenos ou equatorianos?
     
    Eu tenho um tio que trabalha todos os sábados (Êxodo, 35, 2). Devo matá-lo, como manda o senhor?
     
    Deus criou a luz e a separou das trevas, no primeiro dia da criação. Mas só criou as estrelas no quarto dia (Gênesis, 1:14-19). 1:3-5).
     
    Essa seria uma boa pergunta para o ARDUIN: deus criou as plantas no terceiro dia, mas só criou o Sol no quarto. E a fotossíntese? (1:14-19). 1:11).
     
    A genealogia de FG é diferente em Mateus, 1, 6 a 16 e em Lucas, 3, 21 a 31.
    Mas que diferença faz, se não era filho de José?

  277. Marciano Diz:

    “I contend that we are both atheists. I just believe in one fewer god than you do. When you understand why you dismiss all the other possible gods, you will understand why I dismiss yours.”
     
    Stephen Roberts
    “We are all atheists about most of the gods that humanity has ever believed in.
    Some of us just go one god further.”
    Richard Dawkins, The God Delusion
     
    Milhões de hindus rezam sobre o pênis da estátua de Shiva. Você acha que existe um Shiva invisível que quer que as pessoas rezem sobre o seu pênis, ou é cético?
     
    Os mórmons dizem que Jesus veio para os Estados Unidos depois da sua ressurreição. Você concorda, ou duvida?
     
    Praticantes do candomblé sacrificam cachorros, cabras, galinhas, etc., e jogam os corpos em rios. Você acredita que os deuses da macumba querem animais mortos, ou você é cético a respeito?
     
    É dito aos homens-bomba muçulmanos que, ao se explodirem, eles se tornarão ‘mártires’, e serão instantaneamente enviados a um paraíso repleto de adoráveis ninfetas. Você acredita que os homens-bomba estão no paraíso com as ninfetas ou não?
     
    Os membros da Igreja da Unificação acham que Jesus visitou o reverendo Sun Myung Moon e disse a ele para converter as pessoas em “Moonies”. Você acredita nesse dogma sagrado da Igreja da Unificação?
     
    As Testemunhas de Jeová dizem que, a qualquer dia, exatamente 144.000 deles serão fisicamente arrebatados para o paraíso, onde eles reinarão com Jesus Cristo. Você acredita nesse ensinamento solene da igreja deles?
     
    Os Astecas esfolavam virgens e arrancavam corações humanos para oferecê-los a uma divindade em forma de serpente emplumada. O que você acha de serpentes emplumadas invisíveis? A-há! Exatamente como eu suspeitava: você não acredita.
     
    É ensinado aos católicos que a hóstia e o vinho da Comunhão magicamente se tornam o corpo e o sangue de Jesus, literalmente, durante os cânticos e toques de sinos. Você acredita ou é um descrente?
     
    O curandeiro Ernest Angley diz que ele tem o poder, descrito na Bíblia, de distinguir espíritos, o que permite a ele ver demônios dentro de pessoas doentes e anjos flutuando nos seus cultos. Você acredita nessa afirmação?
     
    A Bíblia diz que pessoas que trabalham no sábado devem ser mortas (Êxodo, 31:15). Devemos executar trabalhadores de fim de semana ou você duvida dessa escritura?
     
    Num templo dourado da Virgínia do Oeste, adoradores em roupões alaranjados acham que se tornarão um só com Lord Krishna se cantarem ‘Hare Krishna’ muitas e muitas vezes. Você concorda, ou duvida?
     
    Membros da comunidade Portão do Paraíso (Heavens Gates) diziam que podiam se livrar de seus ‘contêineres’ (quer dizer, seus corpos) e serem transportados para um disco voador que viajava atrás do cometa Hale-Bopp. Você acredita que eles estão agora naquela nave espacial ou você é cético a respeito?
     
    Durante a caça às bruxas, padres inquisidores torturaram milhares de mulheres para que confessassem que elas arruinavam as colheitas, faziam sexo com Satanás, etc., e, então, as executaram por isso. Você acha que a Igreja estava certa em fazer cumprir o que diz a Bíblia, “Não deixarás viver a feiticeira” (Êxodo, 22:18), ou você duvida dessa escritura?
     
    Membros de igrejas Espíritas dizem que podem conversar com os mortos durante seus serviços de adoração. Você realmente acha que eles de fato se comunicam com espíritos de pessoas falecidas?
     
    Milhões de pentecostais americanos falam ‘línguas desconhecidas’, um espontâneo jorrar de sons. Eles dizem que é o Espírito Santo, a terceira parte da Trindade, falando através deles. Você acredita nesse dogma, para muitos americanos, sagrado?
     
    Scientologistas dizem que cada ser humano tem algo semelhante a uma alma, que é um ‘Thetan’ que vem de um outro planeta. Você acredita na doutrina deles ou duvida?
     
    Os gregos antigos achavam que a grande variedade de deuses vivia no Monte Olympo, e alguns dos Novos Agers de hoje acham que Lemurians invisíveis vivem dentro do Monte Shasta. Qual sua posição quanto a deuses da montanha: crente ou descrente?
     
    Nas montanhas da Virgínia do Oeste, algumas pessoas obedecem ao ensinamento de Cristo de que verdadeiros crentes podem lidar com serpentes (Marcos, 16:18). Eles seguram cascavéis nos cultos. Você acredita nessa escritura ou não?
     
    Os Thugs indianos acreditavam que a multiarmada deusa Kali queria que eles estrangulassem pessoas em sacrifício. Você acha que há uma deusa invisível que deseja que pessoas sejam estranguladas, ou você é um descrente?
     
    Os budistas do Tibete dizem que quando um velho Lama morre, seu espírito entra em um bebê que acaba de nascer em algum lugar. Então eles permanecem sem líder por uns doze anos ou mais, até que encontrem o garoto que deve ter conhecimento sobre a vida privada do antigo Lama, e eles o ungem como o novo Lama (na verdade o mesmo Lama só que em um novo corpo). Você acredita que Lamas à beira da morte voam para dentro de novos bebês ou não?
     
    Na China dos meados de 1800, um cristão convertido disse que Deus apareceu a ele e lhe revelou que ele era o irmão mais novo de Jesus, e ordenou que ele destruísse demônios. Ele levantou um exército de crentes e travou a Rebelião Taiping que matou cerca de 20 milhões de pessoas. Você acredita que ele era o irmão de Jesus, ou não?”

  278. Marciano Diz:

    Experiência Quase Morte (EQM)
     
    Uma experiência de sair do corpo por uma pessoa que quase morre. A experiência é geralmente descrita como envolvendo uma sensação de extrema paz, um som semelhante a uma campainha ou um zumbido, uma passagem nas trevas, e a seguir uma passagem para a luz. Contudo, a pouca investigação neste campo, indica que estas sensações se obteem em situações que afectam o estado do cérebro, como paragens cardíacas e anestesias. As condições que levam ao estado de Quase-Morte parecem afectar significativamente a natureza da experiência. Ainda, muitas pessoas que não tiveram experiências de quase-morte fazem relatos semelhantes. Estes são geralmente provocados pelo uso de psicóticos (devido a severos desequilibrios neuroquimicos) ou drogas como haxixe ou LSD.
     
    Os crentes pensam que as EQMs provam a existência de vida após a morte. Cépticos pensam que as EQMs podem ser explicadas por neuroquimica e são o resultado de alterações num cerebro moribundo. Por exemplo, a experiência da passagem de um tunel escuro para a luz brilhante é explicada por “ruido neural” e “mapeamento retino-cortical.” De acordo com Susan Blackmore, o investigador Tom Troscianko especula:
     
    Começa-se com um leve ruido neural e vai-se aumentando gradualmente, o efeito seria de uma luz no centro tornando-se maior e maior e portanto mais próxima….o tunel parecia mover-se com o aumento do ruido e a luz tornar-se-ia maior….Se todo o cortex ficasse tão ruidoso que todas as celulas disparavam, então toda a àrea pareceria banhada em luz.[p. 85]
     
    Blackmore atribui a sensação de paz à libertação de endomorfinas em resposta à situação de extremo stress. Os ruidos são atribuidos a anoxia e efeitos nas conexões das celulas do cerebro. [p. 64]
     
    O Dr. Karl Jansen reproduziu EQMs com ketamina, um anestésico de rápida acção, halucinogénico e “dissociativo”.
     
    A anestesia é o resultado do paciente ser tão ‘dissociado’ e ‘removido do seu corpo’ que é possivel executar intervenções cirurgicas. Isto é diferente da ‘inconsciencia’ produzida pelos anestésicos convencionais, apesar da ketamina ser tambem um excelente anestésico através de um caminho diferente (i.e. não devido à dissociação). A ketamina relaciona-se com o phencyclidine (PCP). Ambas as drogas são arylciclohexilaminas – não são opiáceos e não estão relacionadas com o LSD. Em contraste com o PCP, a ketamina é relativamente segura, de acção muito mais curta, não é controlada na maioria dos paises, e permanece em uso como anestésico para crianças nos paises industrializados e para todas as idades no terceiro mundo por ser barata e fácil de usar. A anestesia impede os pacientes de terem EQMs pela co-administração de sedativos que produzem “verdadeira” inconsciencia em vez de dissociação.
     
    De acordo com o Dr. Jansen, ketamina pode reproduzir todos os efeitos da EQM, incluindo a viagem atraves do tunel para a luz, a sensação de estar morto, comunicação com Deus, alucinações, o sair do corpo, ruidos, etc. Isto não prova que não existe vida depois da morte, mas prova que que uma EQM não é prova de vida após a morte. De qualquer modo, a “tipica” EQM não é tipica de nada, excepto da tendencia dos parapsicólogos selecionarem factos isolados de um conjunto e encaixarem-nos numa hipotese paranormal ou sobrenatural.
     
    Finalmente, Quigg Lawrence (Blinded by the Light) pensa que a EQM é uma obra de Satanás. É uma resposta tão boa como a que diz que visitamos outros planos da realidade.
    Fonte:
    http://brazil.skepdic.com/quasemorte.html

  279. Marciano Diz:

    COC, não conheço esse tal de Marcus Pitter e nunca tinha ouvido essa música.
    Adivinhou!
    Mas a Ponte não existia nesse tempo…

  280. Marciano Diz:

    A teoria da dissonância cognitiva baseia-se na premissa de que a pessoa se esforça para manter a coerência entre suas cognições (convicções e opiniões). Quando uma pessoa tem uma crença sobre algo e age diferentemente daquilo em que acredita, ocorre uma situação de dissonância. A dissonância é a contradição e uma das principais fontes de inconsistência no comportamento. O elemento cognitivo é uma convicção que o indivíduo tem sobre si mesmo e o ambiente.

     
    Quando ocorre uma dissonância o indivíduo entra em um conflito íntimo e procura adotar algumas formas para sair deste desconforto.
     
    Exemplo: Mudança do Comportamento: tenta reduzir as dissonâncias, mudando suas opiniões pessoais para adequá-las à situação externa conflitante.
     
    Comportamento: troca de religião, troca de crenças, deixa de ser espírita para ser adepto da parapsicologia, ou para ser racionalista cristão.
     
    A partir dessa teoria podemos entender que o indivíduo se comporta de acordo com suas percepções e não de acordo com a realidade, ou seja, reage conforme àquilo que é confortável ou não com suas cognições.

    Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO
    Racionalização é um Mecanismo de Defesa que se caracteriza por um procedimento de achar motivos lógicos e racionais aceitáveis para pensamentos e ações inaceitáveis. É o processo através do qual uma pessoa apresenta uma explicação que é logicamente consistente ou eticamente aceitável para uma atitude, ação, idéia ou sentimento que causa angústia. Usa-se a Racionalização para justificar comportamentos quando, na realidade, as razões para esses atos não são recomendáveis.

  281. Gorducho Diz:

    Mudança do Comportamento: tenta reduzir as dissonâncias, mudando suas opiniões pessoais para adequá-las à situação externa conflitante.
    Comportamento: troca de religião, troca de crenças, deixa de ser espírita para ser adepto da parapsicologia

     
    O Sr. não está a alfinetar ninguém em particular, não é mesmo?

  282. Marciano Diz:

    GORDUCHO, você mesmo já disse que eu não sou de alfinetar ninguém.
    Qualquer semelhança com pessoas ou situações reais será mera coincidência.

  283. Marciano Diz:

    Antes que alguém possa sentir-se alfinetado, deixe-me estrategicamente mudar de conversa:
     
    MONTALVÃO:
    Esse ente foi tratado como figura real pela maioria dos antigos, conquanto não todos. Leia por exemplo, em Tiago 1:13-16:
    .
    =======================.
    Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta.
     
    Deuteronômio, 6;16
     
    16 Não tentareis o Senhor vosso Deus, como o tentastes em Massá.
     

    PONDERAÇÃO: Se deus não pode ser tentado, qual a razão de um mandamento proibindo tentá-lo?
     
    Quando as pessoas se queixaram de falta de água, o próprio MOISÉS, ainda sem o atual sobrenome, acusou-os de tentarem deus (Êxodo, 17;2).
     
    Pedro acusou os que exigiam que os gentios fossem circuncidados de tentar deus (Atos, 15:10).
     
    Leia-se, também, Judite, 8:11, “Quem sois vós, que tentam o Senhor?”.

  284. Marciano Diz:

    Quantos deuses existem?
     
    Há somente um Deus. [Dt 4:35], [Dt 4:39], [Dt 6:4], [Dt 32:39], [Is 43:10], [Is 44:8], [Is 45:5-6], [Is 46:9], [Mc 12:29], [Mc 12:32], [Jo 17:3], [I Co 8:6]
     
    Existem vários Deuses. [Gn 1:26], [Gn 3:22], [Gn 11:7], [Ex 12:12], [Ex 15:11], [Ex 18:11], [Ex 20:3], [Ex 22:20], [Ex 23:13], [Ex 23:24], [Ex 23:32], [Ex 34:14], [Nm 33:4], [Jz 11:24], [I Sm 6:5], [I Sm 28:13], [Sl 82:1], [Sl 82:6], [Sl 86:8], [Sl 96:4], [Sl 97:7], [Sl 136:2], [Jr 1:16], [Jr 10:11], [Sf 2:11], [Jo 10:33-34], [I Jo 5:7]
     
    Quais os tipos de animais que nós podemos comer?
     
    Não devemos comer animais. [Gn 1:29], [Pv 23:20], [Is 7:14-15], [Dn 1:8], [Rm 14:21]
     
    Somente alguns tipos de animais podem ser comidos. [Lv 11:2-4], [Dt 14:7-8]
     
    Nós podemos comer qualquer tipo de animal. [Gn 9:3], [Mc 7:18-20], [At 10:10-13], [Rm 14:2], [Rm 14:14], [I Co 10:25], [I Tm 4:1-3]
     
    Deus pode fazer qualquer coisa?
     
    Deus pode fazer qualquer coisa. [Gn 18:14], [Jr 32:17], [Jr 32:27], [Mt 19:26], [Mc 10:27]
     
    Existem algumas coisas que Deus não pode fazer. [Jz 1:19], [Mc 6:5], [Hb 6:18]
     
    Apenas um exemplo de que era tudo literal, só virou simbólico depois:
     
    Deus cobrirá o sol com uma nuvem, “e a lua não deixará resplandecer a sua luz.” Para Ezequiel, o sol pode ser coberto com uma nuvem, e a lua produz sua própria luz. [Ez 32:7]
     
    Se quiserem, eu produzo um dilúvio de exemplos similares.

  285. Marciano Diz:

    Para Daniel, as estrelas são objetos pequenos que podem cair do céu. [Dn 8:10]

  286. Marciano Diz:

    Deus fixou a terra em uma fundação; então ela não deve se mover. [Hb 1:10]
     
    De acordo com a Bíblia, a lua produz sua própria luz e a terra não se move. [Is 13:10]

  287. Marciano Diz:

    “O sol e a lua pararam nas suas moradas.” Este verso aparentemente se refere a Josué [Js 10:12-13], onde Deus faz o sol parar. Claro que, isto não é possível. [Hc 3:11]

  288. Marciano Diz:

    GORDUCHO, como você não conhece o livro de mórmon, aqui vão algumas passagens que você poderá conferir no pdf que disponibilizei em português:
     
    Were there laws against disbelief?
     
    No, everyone was free to believe or disbelieve.
     
    Alma 1:21
    Now there was a strict law among the people of the church that there should not any man, belonging to the church, arise and persecute those that did not belong to the church, and that there should be no persecution among themselves.
    Alma 30:9
    If a man desired to serve God, it was his privilege; or rather, if he believed in God it was his privilege to serve him; but if he did not believe in him there was no law to punish him.
     
    Yes, it was illegal to express disbelief
     
    Alma 1:15
    What he had taught to the people was contrary to the word of God; and there he suffered an ignominious death.
    Alma 30:29
    Now when the high priest and the chief judge saw the hardness of his [Korihor's] heart, yea, when they saw that he would revile even against God, they would not make any reply to his words; but they caused that he should be bound; and they delivered him up into the hands of the officers, and sent him to the land of Zarahemla, that he might be brought before Alma, and the chief judge who was governor over all the land.
     
    Is the Book of Mormon true?
     
    Yes, it is all true.
     
    1 Nephi 14:30
    The things which I have written are true. And thus it is. Amen.
    1 Nephi 22:30
    I would that ye should consider that the things which have been written upon the plates of brass are true.
    Mosiah 1:6
    O my sons, I would that ye should remember that these sayings are true, and also that these records are true. And behold, also the plates of Nephi … are true; and we can know of their surety because we have them before our eyes.
    3 Nephi 8:1
    And now it came to pass that according to our record, and we know our record to be true.
    Moroni 10:4
    And when ye shall receive these things…ask God, the Eternal Father, in the name of Christ, if these things are not true … he will manifest the truth of it unto you, by the power of the Holy Ghost.
     
    No, there are (or may be) errors in it.
     
    1 Nephi 19:6
    And now, if I do err, even did they err of old … because of the weakness which is in me, according to the flesh, I would excuse myself.
    Alma 10:5
    I said I never had known much of these things; but behold, I mistake, for I have seen much of his mysteries and his marvelous power.
    3 Nephi 8:2
    And now it came to pass, if there was no mistake made by this man in the reckoning of our time.
    Mormon 8:17
    If there be faults, they are the faults of man.
    Mormon 9:31, 33
    Condemn me not because of mine imperfection, neither my father, because of his imperfection, neither them who have written before him … if we could have written in Hebrew, behold, ye would have had no imperfection in our record.

  289. Marciano Diz:

    Ora, certamente dirá GORDUCHO, a bíblia, o livro de mórmon, o pentateuco kardecista e o novo testamento bezerro-chiquista-divaldisda estão cheios de contradições e absurdos porque são obra de infiéis.
    Eu eu lhe direi, no entanto, que ao ler o corão, fiquei ainda mais confuso.
     
    Is it OK to drink alcohol?
     
    Yep!.
    16:67
    And of the fruits of the date-palm, and grapes, whence ye derive strong drink and (also) good nourishment. Lo! therein is indeed a portent for people who have sense.
     
    Nope!
    2:219
    Strong drink and games of chance. Say: In both is great sin.
     
    Can Allah do anything?
     
    Yes, Allah can do anything.
    35:1
    Praise be to Allah, the Creator of the heavens and the earth, Who appointeth the angels messengers having wings two, three and four. He multiplieth in creation what He will. Lo! Allah is Able to do all things.
     
    No, there are some things Allah cannot do.
    6:100-101
    Yet they … impute falsely, without knowledge, sons and daughters unto Him. … The Originator of the heavens and the earth! How can He have a child?
     
    How should Jews and Christians be treated?
     
    With kindness and patience.
    2:109
    Many of the people of the Scripture long to make you disbelievers…. Forgive and be indulgent (toward them) until Allah give command.
     
    By Fighting against them.
    9:29
    Fight against such of those who have been given the Scripture as believe not in Allah.
     
    Is slavery OK?
     
    Yes.
    2:178
    O ye who believe! Retaliation is prescribed for you in the matter of the murdered; the freeman for the freeman, and the slave for the slave, and the female for the female.
     
    2:177
    Set slaves free.
     
    Se um homem tem um tanakh em casa, provavelmente é judeu;
    Se tem uma bíblia, provavelmente é cristão;
    Se tem a tradução das escrituras gregas cristãs, provavelmente é testemunha de jeová;
    Se tem o corão, provavelmente é muçulmano;
    Se tem o mahabharata, provavelmente é brâmane;
    Se tem as vedas, provavelmente é hindu;
    Se tem a bíblia e o livro de mórmon, provavelmente é mórmon;
    Se tem uma infinidade de livros chamados de universo em desencanto, é otário;
    Se tem tudo isso, é descrente.

  290. Marciano Diz:

    Universo em Desencanto é uma obra de 1000 livros com fundamentos centrados nos conhecimentos da chamadaCultura Racional, enviadas por uma entidade denominada Racional Superior, habitante do chamado Mundo Racional. Esses ensinamentos teriam sido ditados através de seu aparelho, o Sr. Manoel Jacintho Coelho. Segundo o livro, trata-se de um conhecimento de retorno da humanidade ao seu “verdadeiro mundo de origem”, o Mundo Racional, por meio da uma Energia Racional, que faria a ligação do ser humano ao Mundo Racional.
    Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Universo_em_Desencanto
     
    Tim Maia foi desse grupo, depois saiu e falou mal de todo mundo, depois voltou e exigia que todos os músicos que o acompanhavam entrassem para esse troço.
    Fez até uma música que o COC deve conhecer.
    https://letras.mus.br/tim-maia/618649/

  291. Borges Diz:

    Oi pessoal, estou aproveitando um momento de trégua para dar uma passada d’olhos nos comentários; estou “inundado de NETOS”; até minha internet foi confiscada; acho que a situação tende a melhorar após o dia dezessete.
    Um abraço “meio sufocado” a todos

  292. Vinicius Diz:

    xii, quem é reencarnação de Allan Kardec afinal?

    “Jesus anunciou: “Quando Elias vier de novo, restaurará todas as coisas”.

    Como é sabido, a restauração da Doutrina do Caminho do Senhor (o Cristianismo entregue até Jesus) não pôde ser concluída na encarnação de Elias como Allan Kardec, tendo o mesmo avisado no seu livro Obras Póstumas sobre a sua volta para completar a sua missão (vede “Primeiro Aviso duma Nova Encarnação” e “A Minha Volta”).
    Em 5 de junho de 1910, Allan Kardec reencarnou com o nome de Osvaldo Polidoro, na cidade de São Paulo. O maior trabalhador da Doutrina do Caminho que a Terra pôde conhecer escreveu, nesta encarnação, dentre inúmeras outras obras, 116 livros, restaurando tudo o que já foi ensinado no nosso planeta em termos de Verdades Divinas, tendo aprofundado muitos pontos que atualmente já temos condição de entender melhor.
    Por meio do livro Evangelho Eterno e Orações Prodigiosas, prometido em Apocalipse 14 – 6, instituiu o Divinismo, a Doutrina Integral.
    Ao desencarnar, em 25 de dezembro de 2000, Osvaldo Polidoro deixou no mundo, com a restauração concluída, “UM DEUS, UMA VERDADE, UMA DOUTRINA”.

    http://www.aeradoespirito.net/ArtigosPN/QUE_S_APRES_OS_CAND_A_KARDEC_REENC_PN.html

  293. Marciano Diz:

    Se você, caro leitor, souber de algum outro candidato, favor nos informar, pelo e-mail [email protected], para que possamos incluí-lo nessa lista.
    Vou candidatar-me.
    Eu sou o Rivail verdadeiro.

  294. Vinicius Diz:

    olhem videos sobre MARTE, MARCIANO as fotos forjadas não têm mais efeito ! (VIDEOS CURTOS)

    https://www.youtube.com/watch?v=WP1PVSQel48

    e nem para todos pomba branca signifIca PAZ
    https://www.youtube.com/watch?v=amrE18CsETA

    MAIS MARTE
    https://www.youtube.com/watch?v=kbaCB5EKmrI

  295. Vinicius Diz:

    como mexer com CX deixa o povo bravo. Tem um video que o cara fala do livro sobre MARTE e vários comentários ofensivos:
    https://www.youtube.com/watch?v=9e_g49cXz4c

    “Doug Martin 1 dia atrás
    Não sou espirita, mas qual as formação desse cabra?
    Se é tao esperto porque não divulga suas ideias sem criticar as alheias Vc tem algum livro escrito?
    digamos mais de 400? Vá estudar mais e falar menos?”

  296. Gorducho Diz:

    Ele não se apercebeu da questão da água infiltrada nas rochas nem do observatório onde tem o óculo de alcance que grava as histórias dos globos circunvizinhos.
    E se confundiu c/as datas, colocando o Flammarion no século XX.
    Mas no geral está perfeita a análise.

  297. Vinicius Diz:

    sim, GORDUCHO
    mas percebo que quando vão questionar criticando a obra de CX sempre vem aquele argumentando batido:
    - ele publicou mais de 400 livros.
    - doou todo o dinheiro dos direitos autorais
    - jamais faria coisas erradas

    ontem mesmo, um colega de trabalho veio me procurar para perguntar sobre para que serve os passes (ele e a familia está indo pela primeira vez) pois não entendeu a ritualistica do lugar.
    resolvi falar a ele que estou me afastando do espirtismo por conta de fraudes… rs
    ele já achou que era grana, tipo, desvios $ em centro etc
    falei resumidamente do CX e BACELLI daí acredita que ele respondeu: ué, mas o padre Marcelo ROSSI tambem não vende CD, DVD, Livro?
    eu falei concordo, mas ele não fica falando que os livros dele são de origem do mundo espiritual, que são ditados pelo espirito Santo etc … já o CX até copia trechos de livros e não menciona nem bibliografia…
    ele ficou meio assim, e falou que ficou estupefato pois me via como um “espirita” convicto.
    falei pra ele que demora pra ficha cair e que você está só no começo…
    ele disse que falaram sobre “anjos da guarda”
    não falei a ele mas refleti: ué, isso já não é falado na Igreja Católica??? ele é católico, lá falam de anjos…

  298. Gorducho Diz:

    Veja as “mensagens”; sendo que o Sr. é o primeiro a mencionar isso cá… Já viu alguma “mensagem” que não seja abobrinha ao nível intelectual duma criança de no máximo 11 anos; ou então os amontoados de termos esdrúxulos e deselegantes?
    Já viu uma “mensagem” ao nível dum sermão do Pe. Vieira?
    Tenho certeza que nosso pastor também produz coisa muito melhor, sem alegar que não seja produto do cérebro dele alimentado pelos estudos e leituras, claro.
    Não, claro. Então qual a finalidade de evocar uma alma, perturbá-la de seus afazeres nos hospitais, na pilotagem de aeróbus, ou como lanceiros da Legião dos Servos de Maria patrulhando os becos do Umbral, para que venham dizer abobrinhas?
    Essa fantasia toda não resiste 5 minutos de análise por quem dotado dum mínimo discernimento crítico.

  299. Vinicius Diz:

    Claro que é ridículo. Daí tem espirita que fala: tem até filme agora para divulgar a D.E.: NOSSO LAR. Você não imagina as caçoadas de evangélicos quando assistiram ou viram trailer. Um amigo meu evangélico assistiu e riu pacas. Sabia que eu era espirita e veio falar do tal aérobus, da burocracia, do “favorecer quem é amigo”, de “valorizar só que tem bônus hora” etc etc e falou que isso parece “ficção científica” mas que STAR WARS (o antigo) é mais legal.
    Tem outros que falam: ah, mas as mensagens de emmanuel comentando o evangelho: pelo amor, isso tem em toda religião cristã: fala das parábolas, do amor ao próximo , não é novidade nenhuma. A única “novidade” é que foi ditada pelo jesuíta no além…

  300. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho e Vinicius, já leram ‘memórias de um suicida’ ? Lá fala de uns ‘espiritos’ guardiões que ficam no portão da colonia e não deixam os obsessores se aproximar pra perturbar os pobres suicidas já perturbados. O Gorducho falou nos ‘lanceiros da Legião dos Servos de Maria ‘ e lembrei dessa passagem do livro. Esse merece ser dissecado, deve ser um besteirol sem fim.
    .
    .
    Aliás, o que dizer de uma pessoa que viu ‘chopin’ no além todo f* (censurado devido ao alto nível do sítio – royalties pro Gorducho :mrgreen: ) de tuberculose? O camarada livre da matéria continua lá tossindo e não fica bom…
    .
    .
    Essa yvonne pereira deveria ser… sei lá…

  301. Marciano Diz:

    Eu vi o filme, só não conhecia a música.
     
    Além das baboseiras sobre Marte, mais uma referência aos plágios, no vídeo do nordestino.
     
    Mentir descaradamente é fazer “coisa errada”;
    Doar dinheiro não é prova de honestidade, pois nem só dinheiro o homem rouba;
    Publicar livros, sejam quantos forem, não atesta a honestidade de ninguém.
     
    Padre não deveria vender DVDs, ou escrever livros de auto-ajuda, deveria se dedicar à religião. Supostamente, eles não podem se casar para dedicarem a vida às ovelhas.
    Apesar disso, cx fazia mais feio do que o padre.
    Mas esse negócio de justificar um grave erro com outro menor parece coisa de petista.
     
    E esse negócio de evangélico rir das abobrinhas dos espíritas é como um macaco falando do rabo do outro. É só olhar para trás.

  302. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    CONTRA: De 1970 – Marcus Pitter– A Ponte Rio-Niterói
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=z-MakRz_Pg4
    .
    .
    Esse cantor deve ser do tempo do Montalvão e do Gorducho
    /.
    CONSIDERAÇÃO: sem dúvida é do “tempo” do Montalvão (Em tempo: Montalvão não tem tempo…). Marcus Pitter fez razoável sucesso entre o final do anos de 1960 e 1980, e gravou várias músicas que caíram no agrado popular. Ouça a que segue, que fala que “a lua já foi alcançada” e “meu Brasil é Tri”…
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=Z-p3ifjTtsY
    /.
    A q

  303. MONTALVÃO Diz:

    /
    Marcus Pitter: a música que segue foi a primeira que aprendi a tocar no violão:
    https://www.youtube.com/watch?v=zo6LUtjEFwc

  304. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Claro que qualquer um pode responder que deus não tenta ninguém, apenas os põe a prova.
    Pôr a prova é uma coisa, tentar é outra.
    Preto correndo, é bandido; branco correndo, é atleta.
    Deus tentando é pondo a prova; o metafórico diabo tentando, é tentando mesmo.
    .
    Interpretações, para textos supostamente sagrados ou para legislação, tem para todos os gostos.”
    ./
    CONSIDERAÇÃO: meu caro, a ilustração que postei foi para mostrar que havia opinião circulante que atribuía o mal à concupiscência do homem, não ao diabo (em tempo: Tiago fala, adiante do diabo, mas parece lidá-lo no sentido simbólico). Embora a discrepância que cita (ora Deus tenta, ora não tenta) seja exegeticamente explicável, este não fora o mote de minha exemplificação. Se formos abrir conversa para cada tópico que mostre contradição o rumo fica desrrumado.
    /
    /

    “IMPORTANTE FRISAR QUE APESAR DO APARENTE MAL ENTENDIDO ENTRE NÓS, ESTOU CONTIGO E NÃO ABRO, COME WHAT MAY.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: conquanto tivéssemos ficado mal entendidos, não diria que houve mal-entendido…
    /
    /
    “Vamos acabar com esse papo furado.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: vamos.
    /
    /

    “VEM DE LÁ UM ABRAÇO!”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tríplice fraternal abraço…
    /
    /
    “Vamos mudar de assunto e, para mostrar que estou falando seriamente, lá vai uma pergunta:
    – Você conheceu o cinema São Pedro?
    Dizem que era o melhor cinema da Penha. É verdade?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: não só conheço como frequentei. Era o top de linha da Penha. Hoje é agência da Caixa, onde tenho uma continha pobre porém decente. Seguindo após o S. Pedro, em direção a Bonsucesso, havia outro cinema “classe A”, o Olaria, hoje Igreja de Nova Vida. Mais à frente, seguindo pela Uranos, havia o Ramos, “poeirinha”, hoje também igreja. Do outro lado da linha havia vários. Um deles em Bonsucesso, bem na esquina da Praça das Nações com a Av. Paris (atual teatro da Suam, ao menos era). Foi lá que assisti “Lua de Mel e Amendoim”, com Renata Sorrah e Rossane Ghessa (mulherões!), confira: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-205157/

  305. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Vou candidatar-me.
    Eu sou o Rivail verdadeiro.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: sempre achei haver certa semelhança físico-química entre ambos os dois… imagina tratar-se de impressão minha de minha cabeça… vejo que não…

  306. Contra o chiquismo Diz:

    Montalvão! Que saudade dos cinemas do subúrbio. Não é do seu tempo, vc já devia ser bem grande nessa época… mas é da minha e do Marciano, só sei se ele ia… os filmes dos Trapalhões no cinema! Filas gigantescas! Depois de grande a gente descobre que o did… (Didi não!! Doutor Renato!!!!) é o cara mais arrogante do mundo… e vendo esses filmes depois de adulto a gente vê que não tinham pé nem cabeça e deveriam ser verdadeira tortura para os pais que levavam os filhos..

  307. Antonio G. - POA Diz:

    Marciano disse: “E esse negócio de evangélico rir das abobrinhas dos espíritas é como um macaco falando do rabo do outro. É só olhar para trás.”
    .
    Pois é… Para mim, todo pensamento religioso é fantástico e absurdo. E os dogmas, práticas e ritos são todos ridículos, constrangedores. Mas os adeptos de cada corrente acham que apenas o seu culto faz sentido, em detrimento de todos os outros. E ficamos assim…

  308. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, mais um fã do Marcus Piter… por onde anda?
    .
    .
    Por que a recorrência aos contrabandistas era tão recorrente nos filmes dos Trapalhões?
    .
    .
    Didi perdia a mulher e sempre ficava com a grana no final, talvez isso seja mesmo da sua personalidade…acho que criador se confunde com criatura as vezes…
    .
    .
    Hoje esses filmes não passariam devido ao racismo e a homofobia do didi…
    .
    .
    Um amigo meu foi fazer trabalhos pra produtora do Renato Aragão (ele é desenhista) e foi a maior decepção da vida dele o dia que ele conheceu o did..(DR RENATO!!!)
    .
    Foi assim, veio o irmão dele o Paulo Aragão e falou: senhores, o Renato vem aqui falar com vocês, mas antes vou dizer como se portar na frente dele para não haver surpresas desagradáveis:
    1º não pode chamar ele de didi em hipótese alguma, é sr ou seu Renato;
    2º proibido perguntar a ele qualquer coisa referente aos Trapalhões, filmes e Rede Globo e nada de fotos.
    .
    Deu mais uma ou 2 instruções que não me lembro e saiu, e logo em seguida entrou o DR RENATO. Sujeito frio , sem graça e arrogante mesmo,s apresentou e falou do trabalho que era pra aquela equipe executar, mas tem uma qualidade, paga bem pra caramba e em dia. Foi uma tremenda decepção que o meu amigo passou.
    .
    Também tenho um que era segurança do Projac a época e falou a mesma coisa que o DR RENATO tem o rei na barriga.
    .
    .
    .
    Coisa que líderes religiosos geralmente não são…duvido muito o Macedo, RR soares, Malafaia, Valdemiro, o próprio Divaldo, cx em vida, Padre Marcelo Rossi serem arrogantes e metidos com seus fieis…pouco provável.
    .
    .
    Ah, tem a lenda tb que o DR RENATO mexe com magia negra…
    .
    E que tem um altar de magia negra no sub solo do Projac e lá toda a programação da Globo é consagrada ao demo (não ao nosso comentarista chiquista Demóstenes – anda sumido – que chamo de demo, mas o próprio, o tinhoso, o rabudo, o coisa ruim.)
    .
    .
    Alguém sabe explicar por que “Pedro Botelho” é um dos nomes do coisa ruim? Está lá no Aurélio.

  309. Gorducho Diz:

    Na Lagoa das Furnas (S. Miguel, Açores) tinha um cara malvadíssissimo que se chamava Pêro Botelho. Como outros moradores, ia cozinhar vimes (imagino que p/tramar cestos) ou milho (imagino que p/ele comer) nas caldeiras vulcânicas de por lá.
    Uma das caldeiras tinha lama anti-reumática (melhor que homeopatia era, certamente…) cuja coleta era arriscada pois que ficava alderedor da boca.
    E um dia ele resvalou; e a caldeira exalava enxofre pois que provavelmente fosse uma das aberturas do inferno;
    e ele ficou gritando (até hoje, acho, não conheço Açores) socorro, me puxem de cá, &c.
    Se chama(va?) o nome dele ouven-se grunhidos e ele desde lá joga pedras & lama poço afora.
    E ficou sendo Caldeira de Pêro Botelho; e como medievamente o inferno era visto como uma caldeira, segue-se que &c.
     
    É o que sei; espero ter contribuído.

  310. Gorducho Diz:

    FURTADO-BRUM, Ângela. Açores: Lendas e outras histórias.

  311. Contra o chiquismo Diz:

    Obrigado Supremo Gorducho Kim Jong-un do saber!

  312. Vinicius Diz:

    agora me lembrei
    esse mesmo colega de trabalho falou que procurou a D.E. pois quer saber se tem explicação para tanta “desgraça”, tipo “zika virus”, ” violência urbana” (fiz uma leitura fria nele e percebi que é adepto daquele negócio de que todos estamos “pagando” algo que fizemos de mal no passado”)
    além disso a avó de 101 anos dele morreu fim do ano (já adiantei para ele que as psicografias são genéricas: querido Joãozinho, estou otimamente bem, após ficar 20 horas na UPA nas mãos dos bondosos enfermeiros , não resisti e o corpo físico exauri-se fatalmente. Meu desenlace foi tranquilo, o Bisavô Georges me ajudou e fomos embora. Agora estou estudando o Evangelho Segundo o Espiritismo, vá ao Centro e estude também. Você e toda sua familia . Por favor, não atribua a culpa de meu fim ao corpo médico, eles não tem culpa do caos da saúde do Brasil e não esbraveje contra o Governo, são tutelados de Ismael para dirigir a nação.

    Vó Dinda…

    Claro que é “humor negro” do querido carlinhos em diante hein?! isso não falei, sentimento de enlutado é algo seríssimo..

  313. Marciano Diz:

    Graças do bom Deus e ao Divino Espírito Santo, MONTALVÃO está de volta!
     
    COC, acrescente à sua lista de arrogantes o Jô e o ora habitante do umbral Chico Anísio.
     
    “Alguém sabe explicar por que “Pedro Botelho” é um dos nomes do coisa ruim? Está lá no Aurélio.”
     
    Dever ter alguma coisa a ver com Botelho Pinto, pois o cara f (erra) todo mundo, usa vermelho, como o PT, que também f (erra) todo mundo.
     
    VINICIUS, esse negócio de estudar a DE, antes ou depois do desencarne, é besteira.
    Todo mundo esquece de tudo, precisa reaprender sempre que morre mais uma vez…

  314. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Montalvão! Que saudade dos cinemas do subúrbio. Não é do seu tempo,
    /.
    DEPOIS que os cinemas de subúrbio viraram igrejas, os shoppings abriram espaços para salas cinematográficas. Não sei se ainda conseguem sobreviver em meio a tanta oferta internetiana…
    /
    /

    “vc já devia ser bem grande nessa época…”
    /.
    NUNCA Fui “bem grande”, meço entre 1,67 e 1,69 (as fitas variam) medida que, no passado, arredondava para 1,70, a fim de me ver num nível de comprimento melhorado (dificilmente chamam alguém com 1,70 de baixinho)…

  315. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Coisa que líderes religiosos geralmente não são…duvido muito o Macedo, RR soares, Malafaia, Valdemiro, o próprio Divaldo, cx em vida, Padre Marcelo Rossi serem arrogantes e metidos com seus fieis…pouco provável.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: o grupo é díspar para ter algo em comum além da religiosidade (ou nem isso), entretanto, há certa similaridade na situação do artista e do líder religioso. um artista dificilmente será arrogante em meio aos fãs, mas em círculo restrito pode revelar-se diferente da imagem que passa para o público. De modo semelhante, um Malafaia, Macedo também pode se mostrar “bonzinho” perante o grosso dos fiéis e na intimidade ser outro.
    /.
    ============================.
    “Gonçalves agora era líder nacional, e, em nome da nossa antiga amizade, pensei nele como alguém que podia me ajudar a sair daquele estado de torpeza e confusão. Na carta, contei a ele tudo o que estava acontecendo comigo. Disse, inclusive, que achava estar com “aquela doença incurável”. Por várias semanas esperei pela resposta do pastor Gonçalves. Nunca chegou.
    .
    Em compensação, fui chamado ao escritório do bispo Edir Macedo, que na época se encontrava em Nova York fugindo das acusações de charlatanismo feitas pela polícia de São Paulo.
    .
    Com o conhecido olhar que aterrorizava seus subalternos, o Bispo ordenou que eu juntasse minhas coisas e fosse embora.
    .
    Eu não interessava mais à Igreja Universal do Reino de Deus. Pior, podia “comprometê-la”. Ao insistir em saber por que estava sendo varrido da igreja depois de onze anos de serviços prestados, recebi do Bispo aquela resposta áspera, bem no estilo dele. Disse que não tinha para onde ir e implorei ao menos me mandasse de volta para o Brasil.”
    (Nos Bastidores do Reino, Mário Justino)

  316. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Montalva, mais um fã do Marcus Piter… por onde anda?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: não exatamente fã, eventualmente o ouvia mais por casualidade que por fanziedade…
    /
    ==============================.
    Por Onde Canta
    .
    sexta-feira, 30 de novembro de 2012
    Marcus Pitter
    .
    Marcos Pitter, pseudônimo de Pedro Marcílio, é um cantor e compositor nascido no Rio de Janeiro/RJ, em 23 de maio.
    .
    Marcus Pitter surgiu para o grande público em 1969 através do seu primeiro LP “A Voz do Sucesso”, lançado pelo selo Polydor. Desse disco destacam-se as canções “Pingos De Chuva”(versão do clássico “Raindrops Keep Fallin’ On My Head”, de B.J. Thomas, “Você Partiu E Eu Fiquei Assim”, “O Que Os Olhos Não Vêem O Coração Não Sente”, dentre outras.
    .
    Em 1970, o Brasil inteiro cantou o sucesso “A Ponte Rio-Niterói”, composição do próprio Marcus Pitter, do seu segundo LP “A VOZ DO SUCESSO 2″. Outro grande sucesso desse disco é a balada country “Vou Voltar”, versão de “Yellow River”, na época estourada nas paradas com o cantor Christie.
    .
    No decorrer daquela década de 70, Marcus Pitter emplacou muitos outros sucessos, como “Por Onde O vento Faz A Curva”, “Ela É Casada”, de 1974, “Se Meu Coração Falasse”, “Eu Queria Ser Negro” (balada de protesto, contra o racismo. A música foi citada no livro “Eu Não Sou Cachorro Não”, do historiador Paulo César de Araújo, como uma das canções emblemáticas da geração dita “cafona” dos anos 70.
    .
    Esses sucessos fizeram de Marcus Pitter um dos principais cantores populares da primeira metade dos anos 70 com diversas apresentações em programas de televisão, especialmente nos programas Sílvio Santos e do apresentador Chacrinha.
    .
    Por um período, Marcus Pitter afastou-se depois dos microfones, mas não dos estúdios.
    .
    Em 1987, Marcus Pitter retornou com um mix duplo (Continental), com bons arranjos e produção cuidadosa de Jairo Pires. Foram quatro músicas próprias, adocicadas – do próprio Pitter: “Feliz Com Quem Quiser”, “É Pra Valer”, “O Mundo É Uma Guerra” e “Meu Jeito De Ser”.
    .
    Entre os músicos que Marcus Pitter convocou para acompanhá-lo, um bom guitarrista – Jaime Alem, e o saxofonista Sérgio Cleto, em intervenções ajustadas.
    .
    Marcus Pitter deixou a carreira artística e, segundo um amigo do site, mora atualmente no Rio de Janeiro, próximo à Gamboa.
    .
    Fontes: Blogs Marcus Pitter; Blog DNStudio; Site Millarch

  317. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Para quem duvida da realidade do diabo, veja o result do estudo que segue a seguir:
    /.
    Depois que alguns me chamaram a atenção para a realidade do príncipe das trevas, em sua missão de ferrar com a obra divina e com a tranquilidade dos filhos de deus, encetei estudo a respeito e cheguei a tremosas conclusões.
    .
    “Premero”, meu amigo Aurélio meu deu-me as informações:
    .
    ===========================.
    “O chefe dos demônios, ger. representado, na tradição popular, como um ser meio homem e meio cabra, de orelhas pontudas, chifres, asas, braços, e com a ponta da cauda e as patas bifurcadas;
    .
    Demônio, Satanás, Satã, Lúcifer, anjo rebelde, belzebu, bruxo do inferno, dragão,
    .
    espírito das trevas, espírito maligno, gênio das trevas, gênio do mal, pai da mentira, pai do mal, príncipe da treva, príncipe das trevas, príncipe do ar, príncipe dos demônios, serpente infernal, serpente maldita.
    .
    Para não enunciar o nome diabo, a superstição popular substitui-o por muitos outros, como: anhangá, anhangüera, anjo mau, arrenegado, atentado, azucrim,
    .
    beiçudo, bicho, bicho-preto, bode-preto, bute,
    .
    cafuçu, cafute, caneco, canheta, canhim, canhoto, cão, cão-miúdo, cão-tinhoso, capa-verde, capeta, capete, capirocho, capiroto, careca, carocho, cifé, coisa, coisa-à-toa, coisa-má, coisa-ruim, contra, coxo, cujo,
    .
    debo, decho (este, ant. e pop.), demo, diá, diabro, diacho, diale, dialho, diangas, dianho, diogo, droga, dubá,
    .
    ele (ê), excomungado, exu, feio, figura, fute, futrico,
    .
    galhardo, gato-preto, grão-tinhoso,
    .
    indivíduo, inimigo,
    .
    mafarrico ou manfarrico, maioral, maldito, mal-encarado, maligno ou malino, malvado, mau, mofento, mofino, moleque, moleque-do-surrão,
    .
    não-sei-que-diga, nem-sei-que-diga,
    .
    pé-cascudo, pé-de-cabra, pé-de-gancho, pé-de-pato, pé-de-peia, pedro-botelho, pêro-botelho (ê), porco, porco-sujo,
    .
    que-diga,
    .
    rabão, rabudo, rapaz, romãozinho,
    .
    sapucaio, sarnento, satânico, sujo,
    .
    temba, tendeiro, tentação, tentador, tição, tinhoso, tisnado.
    (A palavra diabo, e bem assim a quase totalidade dos seus sinônimos, escreve-se comumente com cap.)
    =======================.
    /.
    Depois, fui saber do poder do tinhoso: é de estarrecer. Pela força do NHOC o porco-sujo diaboliza sua vítimas, tornando-as endiabradas. O endiabramento é ruim pracaramba, porque não deixa o sujeito pensar direito por isso ele fica a escrever… escrever cuuuas, coisas cem centido qauis o quew piruexemplo estou agora tttentando lembrar do pirulito da xupergirl olho de cabrito macarrão potoklskdkdl çlçlç ?!Ç

  318. Vinicius Diz:

    marciano
    “VINICIUS, esse negócio de estudar a DE, antes ou depois do desencarne, é besteira.
    Todo mundo esquece de tudo, precisa reaprender sempre que morre mais uma vez…”

    sim, além de ficar abobalhado e a mercê de amebas umbralinas.
    Melhor continuar estudando materiais para concursos públicos. Foi assim que consegui meu atual emprego mas preciso crescer mais $$$ :lol:
    Uma fofoca: tem gente que vai na FEESP estudar segunda a sábado. Não sei como aguenta, mas cada um é cada não é mesmo?

  319. Contra o chiquismo Diz:

    Montalvão, muito bom o seu humor e esclarecimentos populares. Bons tempos do cinema de bairro, e eu li esse livros dos bastidores. Fantástico.
    .
    .
    Marciano, eu sabia do Jo, mas do C Anisio não. O Lucio Mauro que trabalhou com ele na escolinha frequentava um centro chiquista com meu tio nos anos 60 lá na baixada.
    .
    Soube que o GaLvãO BuenO é super arrogante tb. Repare nas letras em destaque e forma a palavra GLOBO. Não sei se é o verdadeiro nome dele.

  320. Marciano Diz:

    Muito astuto, COC.
     
    MONTALVÃO DISSE:
     
    Depois que alguns me chamaram a atenção para a realidade do príncipe das trevas
     
    ANTONIO mandou dizer que “não foi beeeeeem assim”.
    Eu e GORDUCHO chamamos sua atenção para o fato de que A BÍBLIA trata o dito cujo como um ser real.
    Deixamos bem claro que nem ele nem o “senhor” existem, são apenas fruto da imaginação, mas são retratados na bíblia como reais.
     
    Por falar em GRASSOUILLET, que não tem muita intimidade com Joseph Smith nem com Exu, deixo trecho da wikipedia especialmente para ele:
     

    Exu é um orixá africano, também conhecido como: Esu, Eshu, Bará, Ibarabo,Legbá, Elegbara, Eleggua, Akésan, Igèlù, Yangí, Ònan, Lállú, Tiriri, Ijèlú. Algumas cidades onde se cultua o Exu são: Ondo, Ilesa, Ijebu, Abeokuta, Ekitie Lagos.
    Exu é o orixá da comunicação, da paciência, da ordem e da disciplina. É o guardião das aldeias, cidades, casas e do axé, das coisas que são feitas e do comportamento humano. A palavra È?ù, em iorubá, significa ‘esfera’, e, na verdade, Exu é o orixá do movimento. Ele é quem deve receber as oferendas em primeiro lugar a fim de assegurar que tudo corra bem e de garantir que sua função de mensageiro entre o Orun (o mundo espiritual) e o Aiye (o mundo material) seja plenamente realizada.
    Na África na época da colonização europeia, o Exu foi sincretizado erroneamente com o diabo cristão pelos colonizadores, devido ao seu estilo irreverente, brincalhão e à forma como é representado no culto africano. Por ser provocador, indecente, astucioso e sensual, é comumente confundido com a figura de Satanás, o que é um equívoco, de acordo com a construção teológica iorubá, posto que não está em oposição a Deus, muito menos é considerado uma personificação do mal.
    Mesmo porque, nessa religião, não existem diabos ou entidades encarregadas única e exclusivamente de coisas ruins, como ocorre no cristianismo, segundo o qual tudo o que acontece de errado é culpa de um único ser que foi expulso por Deus. Na mitologia yoruba, porém, assim como no candomblé, cada uma das entidades (Orixás) tem sua porção positiva e negativa assim como o próprio ser humano.
    De caráter irascível, Exu se satisfaz em provocar disputas e trazer calamidades para as pessoas que estão em falta com ele. No entanto, como tudo no universo possui de um modo geral dois lados, positivo e negativo, Exu também funciona de forma positiva quando é bem tratado. Daí ser Exu considerado o mais humano dos orixás, pois o seu caráter lembra o do ser humano, que é, de um modo geral, mutante em suas ações e atitudes.
    Conta-se na Nigéria que Exu teria sido um dos companheiros de Oduduà quando da sua chegada a Ifé e chamava-se Èsù Obasin. Mais tarde, tornou-se um dos assistentes de Orunmilá e ainda rei de Ketu, sob o nome de Èsù Alákétú. A palavra elegbara significa “aquele que é possuidor do poder” (agbará) e está ligada à figura de Exu.
    Um dos cargos de Exu na Nigéria, mais precisamente em Oyó, é denominado Èsù Àkeró ou Àkesán, que significa “chefe de uma missão”, pois este cargo tem como objetivo supervisionar as atividades do mercado do rei. Exu praticamente não possui ewós (ou quizilas) e aceita quase tudo o que lhe oferecem.
    Os yorubas cultuam Exu em um pedaço de pedra porosa chamada Yangi, ou fazem um montículo grotescamente modelado na forma humana com olhos, nariz e boca feita de búzios. Ou ainda representam Exu em uma estatueta enfeitada com fileiras de búzios tendo em suas mãos pequeninas cabaças onde ele, Exu, carrega diversos pós de elementais da terra usados de forma bem precisa em seus trabalhos.
    Exu tem a capacidade de ser o mais sutil e astuto de todos os orixás. E quando as pessoas estão em falta com ele, simplesmente provoca mal entendidos e discussões entre elas e prepara-lhes inúmeras armadilhas. Diz um orìkì que: “Exu é capaz de carregar o óleo que comprou no mercado numa simples peneira sem que este óleo se derrame”.
    E assim é Exu, o orixá que faz o erro virar acerto e o acerto virar erro. Èsù Alákétú possui essa denominação quando Exu, por meio de uma artimanha, conseguiu ser o rei da região, tornando-se um dos reis de Ketu. Sendo que as comunidades dessa nação no Brasil o reverenciam também com este nome. Todos os assentamentos de Exu possuem elementos ligados às suas atividades. Atividades múltiplas que o fazem estar em todos os lugares: a terra, pó, a poeira vinda dos lugares onde ele atuará. Ali estão depositados como elemento de força diante dos pedidos.
    No Brasil, na umbanda, Exu é um dos mais importantes orixás e sempre é o primeiro a receber as oferendas, as cantigas e as rezas: é saudado antes de todos os orixás, antes de qualquer cerimônia ou evento. O Exu orixá nãoincorpora em ninguém para dar consultas como fazem os exus de umbanda, eles são assentados na entrada das casas de candomblé como guardiões, e em toda casa de candomblé há um quarto para Exu, sempre separado dos outros orixás, onde ficam todos os assentamentos dos exus da casa e dos filhos de santo que tenham Exu assentado.
    É astucioso, vaidoso, culto e dono de grande sabedoria, grande conhecedor da natureza humana e dos assuntos mundanos daí a assimilação com o diabo pelos primeiros missionários que, assustados, dele fizeram o símbolo da maldade e do ódio. Porém “… nem completamente mau, nem completamente bom …”, na visão de Pierre Verger no texto de sua autoria “Iniciação” – contido no documentário “Iconografia dos Deuses Africanos no Candomblé da Bahia”, Exu reage favoravelmente quando tratado convenientemente, identificado no jogo do merindilogun pelo odu okaran.
    Exu recebe diversos nomes, de acordo com a função que exerce ou com suas qualidades: Elegbá ou Elegbará, Bará ou Ibará, Alaketu, Agbô, Odara, Akessan, Lalu, Ijelu (aquele que rege o nascimento e o crescimento de tudo o que existe), Ibarabo, Yangi, Baraketu (guardião das porteiras), Lonan (guardião dos caminhos), Iná (reverenciado na cerimônia do padê).
    A segunda-feira é o dia da semana consagrado a Exu. Suas cores são o vermelho e o preto; seu símbolo é o ogó (bastão com cabaças que representa o falo); suas contas e cores são o preto e o vermelho; as oferendas são bodes e galos, pretos de preferência, e aguardente, acompanhado de comidas feitas no azeite de dendê. Aconselha-se nunca lhe oferecer certo tipo de azeite, o Adí, por ser extraído do caroço e não da polpa do dendê e portar a violênciae a cólera. Sua saudação é “Larôye!” que significa o bem falante e comunicador.
    Consiste o padê em um prato de farofa amarela, acaçá, azeite-de-dendê e uma quartinha de água ou cachaça, que são “arriados” para Exu.
    Na nação de angola ou candomblé de Angola, Exu recebe o nome de Aluvaiá, Pambu Njila e Legbá, no candomblé jeje.
    Não deve ser confundido com a entidade Exu de Umbanda. Os exus de umbanda são entidades de pessoas desencarnadas que, por motivos de evolução espiritual, retornaram à terra para cumprir essa missão junto ao seus seguidores. Essas entidades são confundidas com esu ou exu do candomblé devido à proximidade que Exu tem com os homens. Entretanto, não são considerados orixás como o Exu, e sim entidades espirituais em evolução. Não se deve confundi-los com quiumbas – conhecedores das vontades de homens e mulheres no plano terrestre, onde viveram em épocas diferentes, com os mesmos problemas, desejos e sonhos.
    Seus filhos são sensuais, dominadores e inteligentes. Gostam da vida cercada de barulho, muitas pessoas e romances de todo tipo. Adoram festas e não se prendem a ninguém, são muito impulsivos. Mas se amam alguém, dão sua vida se for preciso, sem pensar em nada. Gostam de ajudar e trabalhar, mas podem se tornar vingativos e extremamente cruéis.
    “Sobre o Òrì?à È?ù, além de suas atribuições mais conhecidas, embrenhamo-nos em uma de suas mais complexas e poderosas qualidades – como O Guardião do À?? – que, recebendo a réplica desta força neutra de Olódùmarè (Fálàdé, 1998, p. 494)[2] , coloca-a à disposição de todos, seja para os homens ou para os Òrì?à, confirmando que È?ù de mal …., nada tem …,mas ao contrário, apenas age com justiça.
    Suas ações para com os seres humanos são altamente benéficas, auxiliadoras e produtivas para aqueles que fazem uso adequado de seu livre-arbítrio e que, com retidão, se portam de maneira condigna para com os princípios e padrões morais e religiosos, seja em relação a si mesmo, seja em relação ao meio ambiente em que vive.
    Recordando uma frase citada: “(…) Isto acontece por que algumas pessoas erroneamente possuem a convicção que E?u é o opositor Satanás (Fálàdé, 1998, p. 493)[3] ” e que, além disso, o que faz com que os sacerdotes sejam bons ou maus não é o simples fato de administrar o à??, e sim a forma que deliberadamente usam este à??, podemos dizer que isto é uma questão humana de caráter, e nada tem haver com o poder divino do À??. O que podemos dizer de È?ù, que recebeu e administra a cópia do próprio À?? de Olódùmarè? È?ù é igualmente neutro como o próprio À??, por isso é o guardião do À??.
    Como Òdàrà, ele recebe, como ?légbára, faz acontecer, e como Òjí?é. conduz o retorno. Tudo isso é “È?ù – Olódùmarèassim determinou.” (Abimbola, 1975, p. 3)[4] Será que ele é tão terrível e mau quanto querem dele fazer? Como ele pode ser tão temível se é tão neutro como o À??? Quando narramos o Odù Iwori-Ofun (Bascom, 1969, pp. 310-311)[5] , vimos que simplesmente È?ù cumpriu seus desígnios de forma imparcial.
    As explanações aqui realizada efetivamente enalteceram È?ù, porém, cabe tecer algumas considerações sobre a absurda questão, mesmo por sincretismo, de que o Òrì?à È?ù seja o diabo das religiões cristãs e/ou o mal absoluto tratado pelas religiões ocidentais, que diferem totalmente dos conceitos da religião dos Òrì?à (Òrì?àísmo) (Barretti Fº, 2010)[6] , praticada na chamada Yorubaland e nas descendentes da diáspora.
    Que fique registrado que a religião dos Òrì?à, praticada em qualquer parte do mundo, independentemente do nome regional adotado, respeita, mas não reconhece a Bíblia como uma de suas diretrizes sagradas, tampouco o Alcorão e a Torá. Para os Òrì?àístas, tratam-se apenas de livros religiosos, assim como tantos outros.
    O Òrì?àímo oriundo da tradição oral, portanto ágrafa, apesar de já contar com muitos escritos, reconhece apenas a “oralidade” dos Ìtàn-Odù, os Ìtán-Mimó Òò?à (histórias sagradas dos Òrì?à) como o único “livro ou fala sagrada” a serem adotadas e que também reconhece os ditames do corpo “literário” do oráculo de Ifá, os Odù Ifá, cujo governo pertence à divindade Òrúnmìlà, portador de imensa sabedoria e conhecido como “Ibìkejì Olódùmarè – a segunda pessoa deOlódùmarè”.
    Conceitos religiosos europeus e asiáticos não faziam parte das tradições yorùbá antes das colonizações, nem das religiões dela descendentes na diáspora, tampouco antes dos senhores de escravos imporem aos africanos o catolicismo, entre outras religiões.
    As formas deturpadas, aculturadas e sincréticas que impuseram e continuam a se impor à religião, nos dias de hoje, foram e ainda o são, os maus frutos decorrentes do processo da escravatura nas Américas e das colonizações europeias impostas a povos africanos. (Conferir em: “Os Clérigos Nativos Yorùbá.”)
    Conceitos cristãos como os de alma, céu, inferno e purgatório encontraram terreno fértil para se propagar nas já contaminadas tradições yorùbá e de suas descendentes, seja por missionários, seja por agentes governamentais e seja por autores pertencentes a outras culturas e/ou crenças que registraram as tradições, os costumes e religião dos yorùbá, escritos e interpretados pela ótica do colonizador e/ou opressor. E o pior, os registros decorrentes dessas interpretações (que até hoje continuam) criaram “falsas” tradições, que se tornaram “verdades literárias inquestionáveis” e vitimam a religião yorùbá até hoje. (Conferir em: Dos Yorùbá ao Candomblé Kétu – Os Autores)
    Um fato muito importante e que deveria ser totalmente condenável é que sempre que se estuda ou se faz pesquisa no campo das religiões comparadas, os parâmetros e os referenciais são sempre os do cristianismo, islamismo e outras religiões aplicados à religião tradicional dos yorùbá. A recíproca, infelizmente, nunca é verdadeira, pois, se assim o fosse, teríamos inúmeras e novas variáveis a serem avaliadas, para o bem da religião tradicional yorùbá e de suas descendentes.” (Barretti Fº, 2010, pp. 132-133) [7]

    Tem mais.

  321. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Conquanto saibamos que os de Marte estão entre nós, eis que um deles entre nós está , é importante saber que eles não estão inertes em relação à Terra: têm seus eleitos para os quais enviam tecnologia de ponta.
    .
    Quem quiser ver e crer…
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=uM2XdnrQsjA

  322. Marciano Diz:

    Importante notar no texto que exu no candomblé e na umbanda são bastante distintos.
     
    “Não deve ser confundido com a entidade Exu de Umbanda. Os exus de umbanda são entidades de pessoas desencarnadas que, por motivos de evolução espiritual, retornaram à terra para cumprir essa missão junto ao seus seguidores. Essas entidades são confundidas com esu ou exu do candomblé devido à proximidade que Exu tem com os homens. Entretanto, não são considerados orixás como o Exu, e sim entidades espirituais em evolução. Não se deve confundi-los com quiumbas – conhecedores das vontades de homens e mulheres no plano terrestre, onde viveram em épocas diferentes, com os mesmos problemas, desejos e sonhos.”

  323. Marciano Diz:

    Exus de Umbanda, de acordo com a crença religiosa, são espíritos de diversos níveis de luz que incorporam nos médiuns de Umbanda,Jurema, Omolokô, Candomblé de Caboclo, entre outras religiões afro-brasileiras. Nos candomblés normalmente não há incorporação de espíritos oficialmente, já nos Candomblés de Caboclo podem ser encontradas casas que adotem a incorporação de exus, pomba-giras, caboclos, boiadeiros, marinheiros e outras entidades espirituais.
     
    Porém, o Orixá Exu, cultuado somente nas nações de Candomblé, sendo considerado uma divindade, não incorpora para dar consultas, diferentemente do exu de Umbanda, que é considerado uma entidade, o espírito de alguém que nasceu e morreu, povo de rua ou catiço.
     
    Observem, também, no texto mais acima, que exu não tem nada a ver com o diabo, tendo sido comparado com este pelos colonizadores.

  324. Marciano Diz:

    Para os preguiçosos:
    “Na África na época da colonização europeia, o Exu foi sincretizado erroneamente com o diabo cristão pelos colonizadores, devido ao seu estilo irreverente, brincalhão e à forma como é representado no culto africano. Por ser provocador, indecente, astucioso e sensual, é comumente confundido com a figura de Satanás, o que é um equívoco, de acordo com a construção teológica iorubá, posto que não está em oposição a Deus, muito menos é considerado uma personificação do mal.”

  325. Marciano Diz:

    Como tenho afirmado, isto parece corroborar minha conjectura de que umbanda é filha do candomblé com o chiquismo.

  326. Marciano Diz:

    Sirvo-me da oportunidade para reiterar a meus amados irmãos as questões formuladas e não respondidas:
     
    Milhões de hindus rezam sobre o pênis da estátua de Shiva. Você acha que existe um Shiva invisível que quer que as pessoas rezem sobre o seu pênis, ou é cético?
     
    Os mórmons dizem que Jesus veio para os Estados Unidos depois da sua ressurreição. Você concorda, ou duvida?
     
    Praticantes do candomblé sacrificam cachorros, cabras, galinhas, etc., e jogam os corpos em rios. Você acredita que os deuses da macumba querem animais mortos, ou você é cético a respeito?
     
    É dito aos homens-bomba muçulmanos que, ao se explodirem, eles se tornarão ‘mártires’, e serão instantaneamente enviados a um paraíso repleto de adoráveis ninfetas. Você acredita que os homens-bomba estão no paraíso com as ninfetas ou não?
     
    Os membros da Igreja da Unificação acham que Jesus visitou o reverendo Sun Myung Moon e disse a ele para converter as pessoas em “Moonies”. Você acredita nesse dogma sagrado da Igreja da Unificação?
     
    As Testemunhas de Jeová dizem que, a qualquer dia, exatamente 144.000 deles serão fisicamente arrebatados para o paraíso, onde eles reinarão com Jesus Cristo. Você acredita nesse ensinamento solene da igreja deles?
     
    Os Astecas esfolavam virgens e arrancavam corações humanos para oferecê-los a uma divindade em forma de serpente emplumada. O que você acha de serpentes emplumadas invisíveis? A-há! Exatamente como eu suspeitava: você não acredita.
     
    É ensinado aos católicos que a hóstia e o vinho da Comunhão magicamente se tornam o corpo e o sangue de Jesus, literalmente, durante os cânticos e toques de sinos. Você acredita ou é um descrente?
     
    O curandeiro Ernest Angley diz que ele tem o poder, descrito na Bíblia, de distinguir espíritos, o que permite a ele ver demônios dentro de pessoas doentes e anjos flutuando nos seus cultos. Você acredita nessa afirmação?
     
    A Bíblia diz que pessoas que trabalham no sábado devem ser mortas (Êxodo, 31:15). Devemos executar trabalhadores de fim de semana ou você duvida dessa escritura?
     
    Num templo dourado da Virgínia do Oeste, adoradores em roupões alaranjados acham que se tornarão um só com Lord Krishna se cantarem ‘Hare Krishna’ muitas e muitas vezes. Você concorda, ou duvida?
     
    Membros da comunidade Portão do Paraíso (Heavens Gates) diziam que podiam se livrar de seus ‘contêineres’ (quer dizer, seus corpos) e serem transportados para um disco voador que viajava atrás do cometa Hale-Bopp. Você acredita que eles estão agora naquela nave espacial ou você é cético a respeito?
     
    Durante a caça às bruxas, padres inquisidores torturaram milhares de mulheres para que confessassem que elas arruinavam as colheitas, faziam sexo com Satanás, etc., e, então, as executaram por isso. Você acha que a Igreja estava certa em fazer cumprir o que diz a Bíblia, “Não deixarás viver a feiticeira” (Êxodo, 22:18), ou você duvida dessa escritura?
     
    Membros de igrejas Espíritas dizem que podem conversar com os mortos durante seus serviços de adoração. Você realmente acha que eles de fato se comunicam com espíritos de pessoas falecidas?
     
    Milhões de pentecostais americanos falam ‘línguas desconhecidas’, um espontâneo jorrar de sons. Eles dizem que é o Espírito Santo, a terceira parte da Trindade, falando através deles. Você acredita nesse dogma, para muitos americanos, sagrado?
     
    Scientologistas dizem que cada ser humano tem algo semelhante a uma alma, que é um ‘Thetan’ que vem de um outro planeta. Você acredita na doutrina deles ou duvida?
     
    Os gregos antigos achavam que a grande variedade de deuses vivia no Monte Olympo, e alguns dos Novos Agers de hoje acham que Lemurians invisíveis vivem dentro do Monte Shasta. Qual sua posição quanto a deuses da montanha: crente ou descrente?
     
    Nas montanhas da Virgínia do Oeste, algumas pessoas obedecem ao ensinamento de Cristo de que verdadeiros crentes podem lidar com serpentes (Marcos, 16:18). Eles seguram cascavéis nos cultos. Você acredita nessa escritura ou não?
     
    Os Thugs indianos acreditavam que a multiarmada deusa Kali queria que eles estrangulassem pessoas em sacrifício. Você acha que há uma deusa invisível que deseja que pessoas sejam estranguladas, ou você é um descrente?
     
    Os budistas do Tibete dizem que quando um velho Lama morre, seu espírito entra em um bebê que acaba de nascer em algum lugar. Então eles permanecem sem líder por uns doze anos ou mais, até que encontrem o garoto que deve ter conhecimento sobre a vida privada do antigo Lama, e eles o ungem como o novo Lama (na verdade o mesmo Lama só que em um novo corpo). Você acredita que Lamas à beira da morte voam para dentro de novos bebês ou não?
     
    Na China dos meados de 1800, um cristão convertido disse que Deus apareceu a ele e lhe revelou que ele era o irmão mais novo de Jesus, e ordenou que ele destruísse demônios. Ele levantou um exército de crentes e travou a Rebelião Taiping que matou cerca de 20 milhões de pessoas. Você acredita que ele era o irmão de Jesus, ou não?”
     
    Estas proposições não são minhas.
    Se quiserem, transcrevo o original, em inglês.
     
    Prestam-se, no entanto, a mostrar como todos são ateus com relação aos deuses dos outros, todos são descrentes com relação às crenças dos outros.
     
    Os que são erroneamente chamados de “ateus” ou “descrentes” apenas acrescentam mais um deus ou mais uma crença à lista.
    Só isso!

  327. Marciano Diz:

    Ninguém pediu, mas lá vai, assim mesmo.
     

    You’re an unbeliever, just like me. You doubt many sacred dogmas. Let me show you:
     
    • Millions of Hindus pray over statues of Shiva’s penis. Do you think there’s an invisible Shiva who wants his penis prayed over — or are you a skeptic?
     
    • Mormons say that Jesus came to America after his resurrection. Do you agree — or are you a doubter?
     
    • Santería worshipers sacrifice dogs, goats, chickens, etc., and toss their bodies into waterways. Do you think Santería gods want animals killed — or are you skeptical?
     
    • Muslim suicide bombers who blow themselves up are taught that “martyrs” instantly go to a paradise full of lovely female houri nymphs. Do you think the bombers now are in heaven with houri — or are you a doubter?
     
    • Unification Church members think that Jesus visited Rev. Sun Myung Moon and told him to convert all people as “Moonies.” Do you believe this sacred tenet of the Unification Church?
     
    • Jehovah’s Witnesses say that, any day now, exactly 144,000 of them will be physically lifted to heaven, where they will reign with Jesus Christ. Do you believe this solemn teaching of their church?
     
    • Aztecs skinned maidens and cut out human hearts for a feathered serpent-god. What’s your stand on invisible, feathered serpents? Aha! — just as I suspected, you don’t believe.
     
    • Catholics are taught that the Communion wafer and wine magically become the actual, literal body and blood of Jesus during chants and bell-ringing. Do you believe in the “real presence” — or are you a disbeliever?
     
    • Faith-healer Ernest Angley says he has the power, described in the Bible, to “discern spirits,” which enables him to see demons inside sick people and to see angels hovering at his revivals. Do you believe this religious assertion?
     
    • The Bible says that people who work on the Sabbath must be killed: “Whosoever doeth any work in the sabbath day, he shall surely be put to death” (Exodus 31:15). Should we execute Sunday-workers — or do you doubt this scripture?
     
    • At a golden temple in West Virginia, saffron-robed worshipers think they’ll become one with Lord Krishna if they chant “Hare Krishna” enough. Do you agree — or do you doubt it?
     
    • Members of the Heaven’s Gate commune said they could “shed their containers” (i.e., their bodies) and be transported to a UFO behind the Hale-Bopp comet. Do you think they’re now on that UFO — or are you a skeptic?
     
    • During the witch hunts, inquisitor priests tortured thousands of women into confessing that they blighted crops, had sex with Satan, etc. — then executed them for it. Do you think the Church was right to enforce the Bible’s command, “Thou shalt not suffer a witch to live” (Exodus 22:18) — or do you doubt this scripture?
     
    • Members of Spiritualist churches say they talk with the dead during their worship services. Do you think they actually communicate with spirits of deceased people?
     
    • Millions of American Pentecostals spout “the unknown tongue,” a spontaneous outpouring of sounds. They say it’s the Holy Ghost, the third part of the Trinity, speaking through them. Do you believe this sacred tenet of many Americans?
     
    • Scientologists say each human has something akin to a soul, which is a “Thetan” that came from another planet. Do you believe their doctrine — or doubt it?
     
    • Ancient Greeks thought a multitude of gods lived on Mt. Olympus — and some of today’s New Agers think invisible Lemurians live inside Mt. Shasta. What’s your position on mountain gods — belief or disbelief?
     
    • In the mountains of West Virginia, some people obey Christ’s farewell command that true believers “shall take up serpents” (Mark 16:18). They pick up rattlesnakes at church services. Do you believe this scripture, or not?
     
    • India’s Thugs thought the many-armed goddess Kali wanted them to strangle human sacrifices. Do you think there’s an invisible goddess who wants people strangled — or are you a disbeliever?
     
    • Tibet’s Buddhists say that when an old Lama dies, his spirit enters a baby boy who’s just being born somewhere. So they remain leaderless for a dozen years or more, then they find a boy who seems to have knowledge of the old Lama’s private life, and they anoint the boy as the new Lama (actually the old Lama in a new body). Do you think that dying Lamas fly into new babies, or not?
     
    • In China in the mid-1800s, a Christian convert said God appeared to him, told him he was Jesus’ younger brother, and commanded him to “destroy demons.” He raised an army of believers who waged the Taiping Rebellion that killed as many as 20 million people. Do you think he was Christ’s brother — or do you doubt it?
     
    I’ll bet there isn’t a church member anywhere who doesn’t think that all those supernatural beliefs are goofy — except for the one he believes.
     
    You see, by going through a laundry list of theologies, I think you can establish that the average Christian doubts 99.999 percent of the world’s holy dogmas. But the 0.001 percent he believes is really no different than the rest. It’s a system of miraculous claims without any reliable evidence to support it.
     
    So, if we can show people that some sacred “truths” are nutty, maybe subconscious logic will seep through, and they’ll realize that if some magical beliefs are irrational, all may be.
     
    This progression is rather like a scene in the poignant Peter de Vries novel The Blood of the Lamb. A gushy woman compliments a Jew because “your people” reduced the many gods of polytheism to just one god. The man dourly replies: “Which is just a step from the truth.”
     
    Meanwhile, it’s encouraging to realize that almost everyone in the world is a skeptic — at least about other people’s religion.

  328. Marciano Diz:

    “I contend that we are both atheists. I just believe in one fewer god than you do. When you understand why you dismiss all the other possible gods, you will understand why I dismiss yours.”
    Stephen Roberts
     
    “We are all atheists about most of the gods that humanity has ever believed in.
    Some of us just go one god further.”
    Richard Dawkins, The God Delusion
     
    Eu sustento que ambos somos ateus. Eu apenas acredito em um deus a menos do que você. Quando você entender por que eu rejeito todos os demais possíveis deuses, vai entender por que rejeito o seu.
     
    Nós todos somos ateus com relação à maioria dos deuses nos quais a humanidade já acreditou.
    Alguns de nós são vão mais um deus adiante.

  329. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Marciano Diz:
    .
    SETEMBRO 19TH, 2013 ÀS 00:29
    .
    “Milhões de hindus rezam sobre o pênis da estátua de Shiva. Você acha que existe um Shiva invisível que quer que as pessoas rezem sobre o seu pênis, ou é cético?
    .
    Os mórmons dizem que Jesus foi para os Estados Unidos depois da sua ressurreição. Você concorda, ou duvida?
    .
    Praticantes do candomblé sacrificam cachorros, cabras, galinhas, etc., e jogam os corpos em rios. Você acredita que os deuses da macumba querem animais mortos, ou você é cético a respeito?
    .
    É dito aos homens-bomba muçulmanos que, ao se explodirem, eles se tornarão ‘mártires’, e serão instantaneamente enviados a um paraíso repleto de adoráveis ninfetas. Você acredita que os homens-bomba estão no paraíso com as ninfetas ou não?
    [...]
    .
    CONSIDERAÇÃO: o questionário vaga há quase três anos… nenhum humano foi capaz de respondê-lo?

  330. Gorducho Diz:

    Por falar em GRASSOUILLET, que não tem muita intimidade com Joseph Smith
    by the way: já notou que eles admitem a comunicação c/os mortos :?:
     
    nem com Exu
    Claro que não, mas há vários dias já registrei que é mesmo um deus, e não um espírito espírita. Essa história de exu de umbanda é coisa de brasileiro, aplique-a no Dr. Yakov Vladimir que uma vez consultou um exu chiquista.
    Repito o que escrevi há tempos cá:
    Odùduwà, filho de Olódùmarè, desceu do céu por uma corrente para a Terra (no sentido de globo terrícola) que era recoberta por águas no ponto onde ficou sendo Ifè. Odùduwà pôs uma montanha de terra e um galo sobre as águas. O galo ciscou ciscou espraiando a terra sobre as águas.
    Então ele desceu do céu, não nasceu, nem morreu depois.

  331. Marciano Diz:

    Humanos e desumanos já responderam, mas quero ver suas respostas, mesmo que sejam bem sucintas.
    Acho que você só acredita no anãozinho gigante e mais nada, mesmo assim, só porque o conhece pessoalmente.
    Eu só acredito na isis, a deusa, não o estado islâmico.
    Veja se acredita nela:
    http://www.colegioweb.com.br/wp-content/uploads/2015/05/Deusa-Isis.jpg
     
    http://media.papodecinema.com.br/2013/04/isis_valverde.jpg
     
    Não o Islamic State of Iraq and Syria.

  332. Gorducho Diz:

    Ah… sim: Èșù desceu junto com Odùduwà, claro. Esqueci do mais importante!

  333. Marciano Diz:

    GORDUCHO, leia o livro de mórmon.
    Não precisa ser tudo de uma vez.
    Diversão garantida.
     
    “by the way: já notou que eles admitem a comunicação c/os mortos :?:
     
    Acaso está se referindo a 2 Néfi 31:5–12?
    Se for, não é comunicação com os mortos, mas batismo de mortos, que não o foram em vida, e que são representados no batismo por um vivo.
     
    Estarei ausente até domingo.
    Terei um inenarrável prazer em responder a quaisquer questionamentos e retomar a conversa.
    Um fraterno amplexo para todos.

  334. Marciano Diz:

    A guisa de despedida, por hoje:
    o fundador, Smith, consultou vários mortos, mas não era como proíbe a bíblia, eram todos profetas, tiago, joão batista, pedro, etc.

  335. Marciano Diz:

    Os batismos pelos mortos não são uma prática nova (ver I Coríntios 15:29).
    Agora vou mesmo!
    Até domingo!

  336. Marciano Diz:

    Presentinho de fim-de-semana:
    https://www.lds.org/bc/content/shared/content/portuguese/pdf/language-materials/35683_por.pdf?lang=por
    Estudem a doutrina mórmon. Ainda é tempo!
    Aqui, o livro inteiro, de novo, em português:
    http://www.allaboutmormons.com/IMG/LivroDeMormon.pdf
    Moroni não veio aqui à toa.

  337. Gorducho Diz:

    Não, estou me referindo que a religião não condena essa comunicação.
    Veja e.g. o Semanário de Deseret, vol. XLI junho a dezembro 1890, pg. 772.
     
    https://books.google.com.br/books?id=lmHUAAAAMAAJ&pg=PA772&lpg=PA772&dq=woetzel+chemnitz+1804&source=bl&ots=mwrdrueaHk&sig=6lEN1vsP6zhkhdCYMeL_pHRYjKg&hl=pt-BR&sa=X&ved=0ahUKEwjzuPPU-JrKAhVGD5AKHa7xCAIQ6AEIKzAD#v=onepage&q&f=false

  338. Gorducho Diz:

    Cá está a bibliografia que solicitou, Analista Vinícius
     
    http://bvespirita.com/Catalogo%20Racional%20das%20Obras%20Para%20Se%20Fundar%20Uma%20Biblioteca%20Espirita%20(Allan%20Kardec).pdf

  339. Contra o chiquismo Diz:

    O Marciano, será que o Herbert Viana, deu uma plagiada no Pele e na Elis????? Repare quando o Pelé começa a cantar e veja se não parece com o Paralamas…ou melhor, os Paralamas é que parecem com ele.
    .
    .
    ELIS REGINA E PELÉ – “VEXAMÃO” – 1969:
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=-GH3rQE8tSg
    .
    .
    Os Paralamas do sucesso – “Alagados” – 1987
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=XrE-o7JemAo
    .
    .
    Até a 1º frase que o Pelé canta é a mesma que o Herbert canta…
    .
    será???

  340. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, mais um plagiozinho he he he… vc acha que o Painel de Controle (esse da época do Montalva) deu uma plagiada no Doobie Brothers?? Ouça:
    .
    .
    The Doobie Brothers – “Listen to the Music” – 1972
    .
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=GVgMzKMgNxw
    .
    .
    Painel de controle – “Desliga o mundo” = 1977
    .
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=betJVwbnWdA
    .
    .
    Essas aí devem ter tocado muito no Greip da Penha… leia isso:
    .
    .
    Centro Cívico Leopoldinense
    .
    “O Centro Cívico, nos anos 70, era famoso pelos bailes. Dava mulher à beça, então vinham Nelinho (Ex-Cruzeiro e seleção brasileira), Abel Braga, Doval (jogador argentino, ex-Fla e Flu)… eram jogadores profissionais que frequentavam o baile. Então a garotada queria jogar no Centro Cívico para poder ter a carteirinha de atleta e não pagar os shows e ficar no meio desses caras. E nessa brincadeira o Centro Cívico montava timaços só para o pessoal ir ao clube de graça”
    .
    Reportagem completa aqui:
    .
    http://odia.ig.com.br/esporte/2015-05-11/o-salao-do-rio-clubes-cariocas-que-foram-derrotados-pelas-dificuldades.html

  341. Marciano Diz:

    Descumprindo minha solene promessa de só voltar no domingo, o novo dia do senhor, eis-me aqui, mas só de passagem.
     
    Sim, GORDUCHO, disso eu já sabia, mas do jeito que você disse dá a impressão de que eles consultam os mortos, como fazem chiquistas.
     
    COC
    Eu conhecia a do Paralamas, mas a do Pelé e sua ex, não.
    É um vexamão, mesmo. Maior do que o Pelé cantando.
    Mas acho que você está sendo rigoroso demais.
     
    Nunca ouvira o Painel de Controle, mas conhecia dos irmãos maconha, que não eram irmãos.
    Doobie, não sei se sabe, é gíria do sul dos States para maconha.
    O ritmo é parecido, mas não chega a caracterizar um plágio.
     
    Eu não conheci, mas cheguei a ouvir falar desse Greip.
    Estou atrasado contigo.
    Ainda não vi o filme do zé bigode e vou dar uma olhada na matérdia d’O Dia mais tarde, pois estou em trânsito.
     
    Agora volto ao meu voto de silêncio.
    Estou sem dormir e em trânsito.

  342. Marciano Diz:

    matérdia, vocês sabem que foi o poltergeist.

  343. Gorducho Diz:

    Olhe só ACoC, S/Pessoa que gosta bastante de música: se acaso souber usar o Soud Forge ou similares, tem uma do Mozart (da bibliografia trazida a lume por AV):
     
    http://www.ipeak.net/site/upload/midia/pdf/sonata_de_mozart.pdf

  344. Gorducho Diz:

    Notem que o Pezzani também alfineta o Kardec [Prefácio III]:
    A doutrina nova do espiritismo, na qual um dos princípios fundamentais é a pluralidade das existências que ela denomina a Lei da reencarnação, apoia sua crença, diz, na revelação de Espíritos. Não discutiremos aqui esta origem; uma opinião é respeitável quando sincera. Nosso propósito é o de demonstrar que, sem sair da humanidade, chega-se ao mesmo resultado;
    ——————————————————————————————————————————————–
     
    PARA QUEM NÃO TENHA ACOMPANHADO: se trata da bibliografia aventada pelo Analista Vinícius na outra rubrica. O comentário do Analista Marciano foi tão sucinto e brilhante, finalizando com a mesma, que achei heresia lá prosseguir…

  345. Gorducho Diz:

    ERRATA
    Considerar como citação (trad. minha) até o ponto e vírgula.

  346. Gorducho Diz:

    Eis o que acontece (ainda) ACoC
     
    https://www.youtube.com/watch?v=tj3iFN55shw

  347. Contra o chiquismo Diz:

    Eu uso o Audaciti Gorducho, obrigado pelo Mozart que descansa em Jupiter. E também pela casa do Pero Botelho, engraçado que o Aurelio chama de PEDRO BOTELHO. Mas obrigado mesmo oh Kim Jong Un do saber!

  348. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, o Pelé pegava a Elis???

  349. Gorducho Diz:

    Por falar Nele, conhece?
     
    https://www.youtube.com/watch?v=jnTT-j3SfsQ

  350. Contra o chiquismo Diz:

    Sim oh Supremo Kim Jong Gorducho, são as Spice Girls de lá.

  351. Marciano Diz:

    O Pelé pagava muita mulher, até mesmo a s, digo a xuxa, que não é muito chegada a homens.
    A Elis andou sendo pegada por muita gente.
    Sou apenas um pouco malicioso e acho que pegava, mas nada sei de concreto.
    Aliás, o RC, perda de pau e tudo, já pegou mulher que nem deus consegue contar. Só é um pouco discreto.

  352. Marciano Diz:

    perNa de pau.
    Ô poltegeist perseguidor.

  353. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano e Montalva, vcs conhecem esse cara?
    .
    MILTON DEOLINDO – TARZAN
    .

    https://www.youtube.com/watch?v=kf9We3ju5jQ
    .
    Achei essa música da antiga fantástica!

  354. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Marciano e Montalva, vcs conhecem esse cara?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: quem conhece extraterrestres é o nosso amigo de Marte. Mas no Tube tem um coment:
    ====================.
    “Robson Lima
    Me lembro desse cara! Acho que ele morava nas bandas do bairro Pompéia em BH… Lembro que tinha uma música chamada na onda do Guti Guti!…”
    ====================.

  355. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, ETs não moram em BH… ou moram?
    .
    E o que teria sido essa onda do Guti Guti…?
    .
    Mas eu me amarei na música.
    .
    .
    Bem, vou migar pro tópico novo, qualquer coisa, me encontrem lá.

  356. MONTALVÃO Diz:

    /
    DE MARTE,
    Exponho o que foi conversado concretamente a respeito de metáforas, para que nos situemos para diante…
    .
    Minha fala dos porcos está aí, caso não tenha-a visto precedentemente.
    ==================================.
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 6TH, 2016 ÀS 7:47 PM
    /
    /
    Marciano Diz:
    MONTALVÃO sustenta que o diabo é uma metáfora. Sendo assim, como explicar a metáfora diante do seguinte texto das escrituras:
    .
    (Lucas 4:1-13) “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome”
    (Mateus 4:1-2).
    .
    A afirmação do diabo: “Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães” (4:3).
    [...]
    Que diabo de metáfora é essa?
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Martiniano, meu algoz…
    .
    Pensei ouviria questionamento do pastor não de um, qual eu, que, creio, não reconhece a ação do capeta no mundo.
    .
    A resposta à sua inquirição é simples. E abrange, inclusive, a pobre Eva (e Adão), iludida pela infeliz serpente-capeta. Vou explicar uma só e entendível vez, conquanto caiba-mo avisar-lhe que minha exegese não coaduna com a maioria circulante, vez que os exegetas em geral preferem um diabo-gente a diabolizar a vida humana.
    .
    Jesus respondia à sua própria consciência, que o instava a rebelar-se contra a égide divina e assumir-se como autossuficiente. Eva passara por igual processo, a diferença é que ela sucumbiu, Jesus resistiu…
    ==================================.
    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 6TH, 2016 ÀS 8:59 PM
    /
    /
    “Minha intenção foi apenas a de mostrar que você caiu no conto da metáfora, quando de sua passagem pela religião.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: engano seu, não cai em conto nenhum, considero que o texto bíblico enriquece de sentido quando o diabo passa ter sentido metafórico. Isso ninguém me bisurou porque os hermeneutas que conheço, todos, defendem a personalidade diabólica como realidade e nisso são enfáticos. Pode perguntar ao seu amigo pastor.
    .
    Conceber o diabo como metáfora não significa tentar “salvar” a Bíblia, não extrapole. Os mitos têm suas leituras e considero a minha uma boa leitura, conquanto possa não ser de fato boa, nem, na melhor das hipóteses, a melhor.
    .
    Se era real no passado, tal não elide que a simbologia já não estivesse prenunciada. Do mesmo modo que doenças psíquicas eram, invariavelmente, interpretadas como ação maléfica sobre os desinfelizes, e isso durou até bem pouco tempo… aliás, pensando melhor, perdura até hoje…
    .
    Está pensando por mim pensamentos que não penso…
    .
    Será encosto?
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 10:30 AM
    /
    /
    MARTE DIZ: “VOU REPETIR O TEXTO, substituindo “diabo” por “metáfora”, para ver se faz sentido.
    .
    Sendo assim, como explicar a metáfora diante do seguinte texto das escrituras:
    /.
    PONDERAÇÃO: “estararemos” falando das mesmas cousas? Quem sabe se definirmos metáfora não nos entendamos melhor?
    .
    Deixo com meu amigo Aurélio o trabalho:
    .
    ==================================.
    “[Do gr. metaphorá, pelo lat. metaphora.] S. f.
    Tropo que consiste na transferência de uma palavra para um âmbito semântico que não é o do objeto que ela designa, e que se fundamenta numa relação de semelhança subentendida entre o sentido próprio e o figurado; translação.
    [Por metáfora, chama-se raposa a uma pessoa astuta, ou se designa a juventude primavera da vida.]”
    ==================================.
    .
    Se bem entendi, e se entender do mesmo modo que eu, a metáfora é a especificação do uso de um termo sob outro âmbito semântico. Se digo: “Marciano é um capetinha”, não estou a dizer, “Marciano é uma metáfora”, a metáfora é o uso sob outra acepção que, supõe-se, o leitor prontamente compreenderá.
    .
    Desse modo, sua substituição de “demônio” por “metáfora”, conquanto hilária não é produtiva. Deveria sim substituir demônio pelo que ele representa: o mal, ou mais propriamente a tendência para o mal, presente em todo ser humano. Então confira:
    .
    PROPOSTA MARCIÂNICA: “(Lucas 4:1-13) “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo metáfora. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome” (Mateus 4:1-2).”
    .
    PROPOSTA MONTALVÂNICA: “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para SE HAVER COM SUAS PRÓPRIAS COGITAÇÕES[...]”
    /
    /
    “Que diabo de metáfora é essa?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: talvez (do verbo “quem sabe?”) compreenda melhor agora minha tese…
    /
    /
    “Tenho a vaga impressão de que a história da metáfora não se sustenta.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: leve em conta, também, que não advogo que o autor do texto estivesse cônscio de estar se pronunciando metaforicamente, não é nada disso: a metáfora permeia os discursos que atribuem a ente personalístico a responsabilidade pelo mal que provém do homem.
    ==================================.

    /
    /
    Gorducho Diz: “E aquela vez que Jesus substituiu os espíritos dos porcos pelos dos da gang de demônios – que isso é cientificamente possível foi provado pela Administração c/aquele caso na India – nos vasos carnais dos porcos? Também era metáfora?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: meus caros amigos, doi-me a caixa torácica, em todo seu aparato, ao perceber-me mal entendido por quem imaginava compreender-me (não necessariamente aceitar meu ponto de vista, apenas entendê-lo para, se fosse o caso, criticar em harmonia ao pronunciado).
    .
    O caso dos porcos constitui evento totalmente ao largo da metáfora.
    .
    Conforme falei: no passado, de forma quase generalizada, (e ainda hoje mais restritamente), considerava-se as perturbações psíquicas oriundas da ação de entidades do mal. E os “possessos” contribuíam para firmar a superstição, visto que respondiam conforme o que deles se esperava (ao menos em boa parte dos casos).
    .
    O episódio dos porcos (animais tão sofridos ao longo da história), em minha visão, se aconteceu conforme o narrado, explica-se por detalhes não contidos no relato, mas pressupostos. Os “espíritos” que viviam dentro do organismo do miserável conheciam a fama de Jesus como profeta de Deus (ou seja o próprio doente disso sabia, pois era perturbado mas não alheado de todo da realidade). Então no encontro chamou para si a atenção expressando-se como se fossem os capetas a se manifestar (à semelhança do que sucede nos entornos de possessão, comuns no meio penteconstal, e a contaminar severamente outros grupos religiosos).
    .
    Se Jesus sabia ou não de real situação do doente, não vem, de momento, ao caso, mesmo porque será difícil elucidar isso. Seja como for, o Mestre trabalhou dentro do contexto que o endemoninhado oferecia. O que não difere muito de procedimentos de psicólogos e psiquiatras atuais.
    .
    Agora imagine a cena. O demônios pedem a Jesus autorização para irem morar nos porcos, entretanto os porcos se precipitam no abismo e os entes do mal ficam sem casa. Ou eles não sabiam que o desfecho fosse esse ou há outra visão do ocorrido. Eu vejo um maluco correndo em direção aos animais, gritando feito louco, endoidecendo os coitados dos bunodontes. Num quadro desses, não é de surpreender que os bichinhos danassem a correr como possuídos por mil demônios e quando deram com o abismo os que vinham atrás empurraram os da frente e…
    .
    Espero agora ter esclarecido, mesmo que não concordem com a vista do meu ponto…
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 10:51 AM
    /
    /
    MARTE: Claro que o capeta não existe, mas na bíblia não tem nada de metáfora, é pra valer mesmo.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: em nenhum momento disse eu algo, neste tema, que contrariasse o que ora diz…
    /
    /
    “Esse papo de metáfora é racionalização (o velho mecanismo de defesa psicológica), o mesmo usado por chiquistas, quando se provou que não há vida em Marte.
    O que vira simbólico na bíblia ou no chiquismo é aquilo que não mais se sustenta, mas que já foi crível outrora, quando a ciência ainda não havia mostrado a impossibilidade dos alegados fenômenos religiosos.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: non mio caríssimo, o que falei é tão diferente da visão espírita quanto obra de arte do mestre Picasso difere de pica de aço do mestre de obras.
    .
    Para os espíritas (para alguns deles, pois nem todos abraçam a exótica tática), a vida em Marte se transformou, mas não em metáfora, ela continua vida, conforme os espíritos superiores postularam (desconsidere o conflito entre as revelação de marcianos cro-magnons e astharsherânicos). Como não se achou gente de carne o osso marciana em Marte, buscou-se salvar a revelação mantendo a vida, mas sob outro aspecto, o “espiritualizado”. Os marcianos espíritas não se tornaram simbologia de coisa alguma, tampouco essa simbologia poderia ser deduzida da fala dos “espíritos”: para os kardecistas que defendem a vida em Marte, eles estão lá, denotativamente vivinhos, porém os espíritos teriam deixado de explicar adequadamente como é que eram, daí as diversas interpretações equivocadas…
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 12:29 PM
    /
    /
    MARTE: Se substituirmos “metáfora” por “o mal”, fica difícil explicar qual o nome do mal, que é Legião, porque são muitos males, etc.
    .
    Quando a bíblia fala em diabo, está falando em diabo mesmo, não está fazendo metáfora alguma.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Ó meu irmãozinho, desta vez está difícil nos afinarmos… Releia retrocomentários que postei que reproduzo:
    .
    =======================.
    MARTE: Claro que o capeta não existe, mas na bíblia não tem nada de metáfora, é pra valer mesmo.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: em nenhum momento disse eu algo, neste tema, que contrariasse o que ora diz…
    .
    CONSIDERAÇÃO: leve em conta, também, que não advogo que o autor do texto estivesse cônscio de estar se pronunciando metaforicamente, não é nada disso: a metáfora permeia os discursos que atribuem a ente personalístico a responsabilidade pelo mal que provém do homem.
    ===============================.
    /.
    Então, em algum tempo da história de alguns povos estes se viram diante da questão: como explicar o mal se Deus é bom?
    .
    A solução foi projetar um ente, concorrente do bem maior, sobre o qual se jogasse a responsabilidade pelas inclinações do homem.
    .
    Esse ente foi tratado como figura real pela maioria dos antigos, conquanto não todos. Leia por exemplo, em Tiago 1:13-16:
    .
    =======================.
    Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta.
    .
    Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência;
    .
    então a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
    .
    Não vos enganeis, meus amados irmãos.
    ============================.
    .
    Note que o autor não joga a culpa sobre o belzebú, ao contrário, mostra que o mal está dentro do homem. Fica patente, a meu ver, que essa ideia estava presente no passado, apesar de não ser predominante.
    .
    O que estou a defender é que a metáfora para o mal existiu desde sempre, mas as pessoas prefeririam personalizá-la, pois assim fica mais fácil trabalhar o assunto. Do mesmo modo que no presente não poucas pessoas acreditam que males da mente sejam causados pela intrujice demoníaca, boa parte (a maioria) dos crentes prefere o diabo-gente em vez de considerá-lo símbolização da inclinação para o mal que está presente no, e acossa o, ente humano.
    .
    Então você diz que “legião de espíritos malignos” contradiz a métáfora. Não vejo porque. Entenda que se trabalhava com a certeza de seres reais e atuantes. A metáfora não está nessas visões, mas na leitura que alguns, qual este que vos fala, fazem dessas visões.
    .
    Parece-me que nossa diferença postural está em que sua bela pessoa rejeita por espúria as interpretações do mundo de antanho, quer dizer diabo, deus, FG, digo, JC e Cia pode-se pôr tudo num saco e jogar no incinerador. Eu penso que desse material se extrai coisas úteis, embora não necessariamente literalidade.
    .
    Se não vou ser feliz desta vez, feliz em termos de ser compreendido, desisto e pense como melhor lhe aprouver, pois estarei com você na concordância e na discordância…
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 1:01 PM
    /
    /
    DE Marte, um adendo para regar a compreensão: quando falei que o coisa-ruim é metáfora respondia ao pastor que defende o contrário, ou seja, a realidade desse ser em situação atuante e dominante sobre os seres humanos. O que eu pontificava ao clérigo era (e é) minha visão da coisa. Em suma, o diabo existe como meio de o homem descarregar em algo ou alguém suas próprias responsabilidades. Concebendo-se que seja assim cessam as possessões: como é que uma metáfora vai dominar corpos?
    .
    A questão de os antigos (e alguns modernos) entenderem de outro modo não estava diretamente atinente à reflexão, entretanto foi a elas acrescida descontextualizadamente.
    .
    Quero dizer, caso o pastor-libertador abrisse discussão eu sustentaria a tese de que o diabo não tem existência real, portanto não pode penetrar e dominar corpos, e, do mesmo modo que com a comunicação entre vivos e mortos, o desafiaria a testar os possessos, a fim de conferir se realmente aparecia personalidade invasora neles.
    .
    Por disse e repito: em nenhum instante defendi que a mentalidade antiga laborava com o capeta metaforicamente, apesar de haver indícios de que nem todos o considerassem ente real.
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 8TH, 2016 ÀS 11:51 AM
    /
    /
    “Claro que qualquer um pode responder que deus não tenta ninguém, apenas os põe a prova.
    Pôr a prova é uma coisa, tentar é outra.
    Preto correndo, é bandido; branco correndo, é atleta.
    Deus tentando é pondo a prova; o metafórico diabo tentando, é tentando mesmo.
    .
    Interpretações, para textos supostamente sagrados ou para legislação, tem para todos os gostos.”
    ./
    CONSIDERAÇÃO: meu caro, a ilustração que postei foi para mostrar que havia opinião circulante que atribuía o mal à concupiscência do homem, não ao diabo (em tempo: Tiago fala, adiante do diabo, mas parece lidá-lo no sentido simbólico). Embora a discrepância que cita (ora Deus tenta, ora não tenta) seja exegeticamente explicável, este não fora o mote de minha exemplificação. Se formos abrir conversa para cada tópico que mostre contradição o rumo fica desrrumado.
    /
    /
    “IMPORTANTE FRISAR QUE APESAR DO APARENTE MAL ENTENDIDO ENTRE NÓS, ESTOU CONTIGO E NÃO ABRO, COME WHAT MAY.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: conquanto tivéssemos ficado mal entendidos, não diria que houve mal-entendido…
    /
    /
    “Vamos acabar com esse papo furado.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: vamos.
    /
    /
    “VEM DE LÁ UM ABRAÇO!”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tríplice fraternal abraço…

    ==================================.

Deixe seu comentário

Entradas (RSS)