Arquivo julho, 2017

Resgate Histórico! Gasparetto e as Assinaturas dos Grandes Mestres (1988)

quinta-feira, julho 27th, 2017

Achei uma edição antiga da Revista Planeta, um especial sobre Grafologia, e lá havia uma matéria curta sobre as pinturas de Gasparetto. Achei interessante, escaneei e resolvi repassar. Para ler a matéria, clique aqui. Peço a quem tiver mais edições antigas da revista Planeta, com materiais que tenham a ver com os temas do blog, que entrem em contato comigo para, se possível, me enviar tal material (ou a versão impressa por correio ou digitalizado por email).

O enigma da música mediúnica: investigando uma forma-sonata atribuída ao espírito de Schubert pela médium Rosemary Brown (2017), por Érico Bomfim

segunda-feira, julho 24th, 2017

Rosemary Brown foi uma médium-compositora inglesa responsável por uma grande polêmica nas décadas de 1960-70. A médium alegava estar em contato com espíritos de grandes compositores e escrevia peças musicais que alegava serem transmitidas por eles. Os céticos defendiam que a obra da médium fosse incapaz de reproduzir aspectos mais profundos e estruturais da música daqueles compositores. A fim de testar a perspectiva cética, este trabalho investiga um primeiro movimento de sonata atribuído a Schubert, para avaliar se características importantes da forma-sonata schubertiana são reproduzidas pela médium. Para ler o artigo em português, clique aqui.

Uma Abordagem Experimental para Sonhos e Telepatia (1966), por Montague Ullman

segunda-feira, julho 17th, 2017

Esse estudo foi um dos primeiros a evidenciar telepatia em sonhos na situação laboratorial, e foi feito com sujeitos que não eram conhecidos por qualquer atividade psíquica regular, ou seja, pessoas comuns. Anda assim, o estudo obteve bons resultados. Para lê-lo, clique aqui. Muito agradeço a Luis Felipe de Lima Correa Leite pela tradução!

Explorando Sonhos Precognitivos (2007), por Dale Graff

segunda-feira, julho 10th, 2017

A precognição está cientificamente comprovada. Vários psíquicos contribuíram para isso, mas em especial dois: Malcolm Bessent e Dale Graff. Bessent foi testado por múltiplos investigadores ao logo de 30 anos de pesquisa, e Dale Graff já se submete a testes controlados há mais de uma década. Veremos aqui o primeiro artigo de Graff (de 2007) com suas provas, publicado numa revista parapsicológica. É interessante ver como a capacidade de Dale Graff de controlar seus sonhos precognitivos se aperfeiçoou ao longo de dez anos, a ponto de ele conseguir receber imagens do futuro com 3 dias de antecedência, oriundas de jornais e páginas específicos. Em 2007 esta sua capacidade ainda não estava plenamente desenvolvida, mas já era algo que ele pensava em fazer (como fica explícito em seu artigo), conseguindo tal façanha e publicando suas novas provas em um Simpósio sobre Retrocausalidade sob os auspícios da AAAS, a maior associação científica do mundo e mesma editora da revista Science, em 2017. Para ler o prefácio deste Simpósio, em que se admite que as provas da precognição são fortes, clique aqui. A leitura do prefácio também revela a importância fundamental da Parapsicologia no avanço do conhecimento científico. Para ler o artigo de Dale Graff de 2007 em português, clique aqui. Para ler o artigo de 2017 em português, clique aqui. Muito agradeço a Márcio Rodrigues Horta pela revisão da tradução.

Um Experimento de Sonho Telepático com “The Grateful Dead” (1973)

terça-feira, julho 4th, 2017

Este artigo possui a participação dos psíquicos Malcom Bessent e Felícia Parise em um estudo controlado de telepatia, em que se tentou transmitir imagens aos psíquicos enquanto dormiam. Houve, porém, uma sessão piloto antes com pessoas mais ou menos conhecidas, em que até Stanley Krippner participou como sujeito da experiência. Ocorreram descrições extremamente precisas, tanto na sessão piloto, como no estudo com os psíquicos. Coloquei as imagens usadas no experimento ao fim do artigo como um anexo. Para ler o artigo em português, clique aqui. Muito agradeço a Luis Felipe de Lima Correa Leite que tem prestado um auxílio inestimável a este blog em termos de tradução. Para ler o artigo em inglês, clique aqui.

Entradas (RSS)