Arquivo agosto, 2017

Um Estudo Experimental em Hipnose e Telepatia (1968), por Stanley Krippner

segunda-feira, agosto 21st, 2017

Mais um estudo de telepatia com excelentes resultados. Os participantes foram pré-selecionados pela facilidade com que tinham em sonhar e lembrar dos sonhos. Basicamente, houve a formação de dois grupos, um passaria por hipnose, o outro não. Os agentes tentariam passar aos participantes por telepatia as imagens de impressões artísticas escolhidas aleatoriamente. Havia 3 condições de testes. No grupo de hipnose, os participantes diriam as imagens vindas à sua mente durante a hipnose (1ª condição), em seguida tirariam uma soneca por 45 minutos no laboratório e relatariam os sonhos que tiveram durante esse tempo (2ª condição), e por último voltariam para casa e diriam os sonhos que tiveram durante uma semana (3ª condição). Já o grupo que não passou pela hipnose deveria tentar esvaziar a mente e relatar as imagens vindas durante esse tempo, em seguida dormir por 45 minutos, e por último voltar para casa e relatar os sonhos que tiveram durante a semana. Para se ter uma ideia, quando a imagem era uma ponte, um sujeito do grupo de hipnose disse ter sonhado enquanto no laboratório com uma ponte; quando a imagem mostrava unicórnios, outro membro do grupo de hipnose se referiu especificamente a cavalos na 1ª e 2ª condições. Quando o alvo era o quadro “Crucificação” de Dali, um sujeito do grupo de hipnose se referiu a “cruzes” na 2ª condição e a “Dali” na 3ª condição. Com correspondências tão precisas assim, pergunto-me como é possível se duvidar ainda da existência da telepatia? Para ler o artigo em português, clique aqui. Para ler o artigo em inglês, clique aqui.

O IRMÃO MAIS NOVO DE ‘G.P.’: UMA NOTA (1995), por James Munves

sexta-feira, agosto 11th, 2017

‘George Pelham’, cujas comunicações pós-morte como o controle ‘G.P.’ abrangiam a principal evidência de Richard Hodgson para a sobrevivência pessoal, era George Pellew, nascido na Ilha de Wight em 1859 de Henry Pellew e Eliza Jay. A maior parte das comunicações de ‘G.P.’ ocorreu durante os três anos após a morte de George em Nova York em fevereiro de 1892. Como o controle ‘G.P.’ era central ao argumento de Hodgson para a realidade das comunicações espirituais, ele virou o foco dos céticos. Em 1917, vinte anos após o relatório de Hodgson sobre ‘G.P.’, Edwin Clodd escreveu um livro contrário à sobrevivência pessoal em que ele ridicularizou ‘G.P.’ e Hodgson. Para ler o artigo em português, clique aqui. Para ler o original em inglês, clique aqui.

Sonhos Telepáticos Induzidos Experimentalmente: Dois Estudos Usando uma Técnica de Monitoramento EEG-REM (1966), por Krippner, Ullman e Feldstein

quarta-feira, agosto 9th, 2017

Mais um estudo extremamente comprovador da telepatia em sonhos, talvez o melhor deles em termos de resultados. As correspondências foram tão precisas e exatas no 2º estudo experimental, feito com um sujeito e um agente pré-selecionados do 1º estudo, que mesmo o mais duro cético, se tiver o mínimo de honestidade intelectual, ficará muito impressionado. Para ler o artigo traduzido, clique aqui. Muito agradeço a Luis Felipe de Lima Correa Leite pela tradução!

Entradas (RSS)