Arquivo ‘Materializações’ Categoria

Algumas Memórias Psíquicas (1920), por John William Brodie-Innes

segunda-feira, junho 19th, 2017

Segue artigo de John William Brodie-Innes, amigo de Charles Darwin (embora Darwin tivesse 39 anos quando Brodie Innes nasceu, o pai de Brodie já era amigo de Darwin). Ele relata diversos fenômenos “sobrenaturais” que presenciou. Não há atas, ou detalhes completos, infelizmente. Ainda assim, vale o registro. Muito agradeço a Luis Felipe de Lima Correa Leite pela tradução! Para ler o artigo, clique aqui.

Livro Gratuito! “O Livro Negro do Espiritismo”, do Frei Boaventura (1955)

quarta-feira, fevereiro 8th, 2017

Para baixar o livro, clique aqui. O livro traz diversas reportagens sobre investigações no Brasil de fenômenos de materialização que se revelaram fraudulentos entre várias outras coisas.

UM CASO PERFEITO? EMIL JENSEN NA MEDIUNIDADE DE INDRIDI INDRIDASON (2011), por Erlendur Haraldsson

terça-feira, dezembro 13th, 2016

Este caso é extraordinário. Trata-se de um comunicador inesperado, Emil Jensen, que surgiu em uma comunicação mediúnica em 24/11/2905, e deu informes sobre um incêndio que ocorria naquele instante a 2 mil quilômetros de distância, perto de onde morou por toda a sua vida. No dia 11/12/1905 ele deu plenos informes sobre si, mas os pesquisadores da época não conseguiram averiguar sua autenticidade. Mais de 100 anos depois, Haraldsson consegue realizar essa proeza. O caso é muito forte, porque não havia como na Islândia se saber sobre um incêndio ocorrendo a 2 mil quilômetros de distância no momento da sessão. Só puderam verificar a ocorrência do incêndio por notícias vindas de um navio cerca de um mês depois. Explicar esse caso por meios normais parece impossível! Para ler o artigo, clique aqui. O médium é Indridi Indridason, jamais pego em fraude.

Obs: esse é o último artigo desse ano no blog. Mais só ano que vem!

Revelando a Madame d’Esperance Real: Uma Investigação Histórica e Psicológica, de Adrian Parker e Elizabeth Warwood (2016)

quarta-feira, agosto 10th, 2016

Madame d’Esperance foi uma médium de efeitos físicos, bem conhecida por suas formas materializadas, as quais consulentes enlutados frequentemente reconheciam como seus parentes mortos. Uma avaliação crítica é feita de seu aclamado relato autobiográfico, Shadow Land, com um foco particular em suas atividades, primeiro em Newcastle, Inglaterra, e em seguida em Gotemburgo, Suécia. Neste processo, os autores tiveram acesso a arquivos recentemente descobertos e publicações raras. Uma apresentação é feita de alguns dos métodos fraudulentos usados por médiuns de efeitos físicos e os possíveis processos psicológicos por trás das experiências marcantes dos consulentes que frequentam as sessões.Para ler o artigo em português, clique aqui.

O Relatório Feilding, Parte 14 – Resposta de Alfonso Martinez Taboas a Polidoro e Rinaldi (1998)

quinta-feira, julho 21st, 2016

Este artigo apresenta uma crítica ao artigo de Polidoro e Rinaldi (1998), onde eles postulam que Eusapia enganou constantemente os autores do Relatório Feilding com o uso das pernas e pés. O objetivo principal é examinar em detalhe os seus argumentos e dados. Conclui-se que os dados de Polidoro e Rinaldi são em sua maioria anedóticos e que a sua caracterização de Feilding, Baggally e Carrington é altamente enganosa. A tese do “pé sapiente” maravilhoso não possui base e não convence como uma explicação do Relatório Feilding. Para ler o artigo em português, clique aqui. Para ler o original em inglês, clique aqui.

O Relatório Feilding, Parte 13 – Resposta de David Fontana a Polidoro e Rinaldi (1998)

quarta-feira, julho 20th, 2016

Polidoro e Rinaldi (1998) propõem que uma combinação da habilidade de Eusápia Palladino para escapar dos controles de mãos e pés e a credulidade de Feilding, Baggally e Carrington são suficientes para explicar os fenômenos testemunhados durante as sessões de Nápoles e descritos no Relatório Feilding. O presente trabalho desafia essa proposição, tanto em razão da evidência apresentada no Relatório e negligenciada por Polidoro e Rinaldi, quanto do conhecimento mais amplo dos dons genuínos de Palladino e dos lapsos fraudulentos detalhados por diversos líderes investigadores europeus. Para ler o artigo em português, clique aqui. Para lê-lo em inglês e conferir a tradução, clique aqui.

O Relatório Feilding, parte 12 – Uma Nova Reconsideração, por Massimo Polidoro e Gian Marco Rinaldi (1998)

segunda-feira, julho 18th, 2016

Este artigo apresenta uma reconsideração do “Relatório Feilding”, mas, ao contrário de um artigo similar anterior escrito por Richard Wiseman, o trabalho concentra-se na hipótese de que todos os fenômenos apresentados por Eusápia Palladino durante as sessões de Nápoles em 1908 poderiam ter sido produzidos sem a ajuda de cúmplices secretos. Para ler o artigo em português, clique aqui. Para ler em inglês, clique aqui.

O Relatório Feilding, parte 11 – Réplica de Alfonso e Margarita a Wiseman (1994)

quarta-feira, julho 6th, 2016

Para ler a réplica de Alfonso e Margarita a Wiseman em português, clique aqui. Para ler o artigo em inglês, clique aqui.

O Relatório Feilding, parte 10 – tréplica de Wiseman a Barrington e Fontana (1993)

terça-feira, julho 5th, 2016

Para ler a tréplica de Wiseman a Barrington e Fontana em português, clique aqui. Para ler o artigo em inglês, clique aqui.

O Relatório Feilding, Parte 9 – Réplica de Fontana a Wiseman (1993)

segunda-feira, julho 4th, 2016

Para ler a réplica de Fontana a Wiseman em português, clique aqui. Para o artigo original em inglês, clique aqui.

Entradas (RSS)