Estudo de Três Casos Poltergeist em São Paulo – Brasil, por Fátima Regina Machado e Wellington Zangari (2002)

O presente trabalho visa primordialmente a expor investigações de casos poltergeist, destacando as dificuldades de investigação e as conclusões chegadas ao final da pesquisa, apontando características do mecanismo psicológico aparentemente envolvido nas ocorrências. Há evidências de que casos fraudulentos seguiriam a mesma lógica, em termos psicológicos, dos casos genuínos. São apresentados três casos poltergeist investigados no Estado de São Paulo, Brasil, pelos autores. Um deles demonstrou-se genuíno, uma vez que o segundo autor presenciou uma ocorrência supostamente psicocinética, que se deu sem possibilidades de truque ou fraude; outro constituiu-se em fraude deliberada, comprovada por ambos os autores, com a ajuda de um terceiro investigador, através de filmagem em VHS; e, finalmente, outro dos três casos traz todas as evidências de ser um caso genuíno, apesar de os pesquisadores não terem presenciado nenhuma ocorrência. Os três casos evidenciam mecanismos psicológicos idênticos envolvidos nos eventos. Para ler o artigo, clique aqui, ou para lê-lo e baixá-lo, clique aqui.

1.207 respostas a “Estudo de Três Casos Poltergeist em São Paulo – Brasil, por Fátima Regina Machado e Wellington Zangari (2002)”

  1. Gorducho Diz:

    Espero que sirva p/enfiar na cachola desses pesquisadores que não há lugar p/a estatística no estudo do Sobrenatural.
     
    Sobrenatural que é Sobrenatural não tem caráter estatístico.

  2. Vitor Diz:

    A maior parte dos casos espontâneos de fato dispensa estatística (ver, por exemplo, os CORTS registrados por Stevenson; a estatística entra ali apenas como uma outra via de reforço do caráter paranormal, mas não é o o que decide pela hipótese paranormal). Porém, com casos laboratoriais a coisa evidentemente não se dá assim, e a estatística se faz necessária.

  3. Borges Diz:

    O caso de Jaboticabal ( SP), ocorrido em dezembro de 1965, parece ter sido um dos mais dramáticos; infelizmente não foi submetido a estudo alicerçado em normas científicas.
    Um abraço

  4. MONTALVÃO Diz:

    /
    Putz, finalmente a Administração resolveu dar valor ao trabalho de pesquisadores psi nacionais. Isso nos traz duas vantagens: 1) apresenta casos dentro de nossa realidade, o

  5. MONTALVÃO Diz:

    /
    tô com sono, o dedo escorregou…
    /
    apresenta casos dentro de nossa realidade, o que facilita a análise do estudo.
    .
    A outra vantagem agora esqueci, quando lembrar digo.
    .
    Vou é dormir que não sou o Marciano nem marciano…

  6. Marciano Diz:

    Durma com deus, MONTALVÃO.

  7. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: “Putz, finalmente a Administração resolveu dar valor ao trabalho de pesquisadores psi nacionais. ”
    .
    COMO ASSIM, “FINALMENTE”? Há muito que os pesquisadores psi nacionais aparecem por aqui.
    .
    a) março de 2011: http://obraspsicografadas.org/2011/mediunidade-psicodinmica-e-pes-o-caso-de-cristina/
    .
    b) janeiro de 2012: http://obraspsicografadas.org/2012/renasceu-por-amor-livro-de-hernani-guimares-andrade-1995/
    .
    c) outubro de 2012: http://obraspsicografadas.org/2012/estudo-da-sobrevivncia-consideraes-metodolgicas-e-epistemolgicas-2010/
    .
    d) janeiro de 2013: http://obraspsicografadas.org/2013/el-caso-del-medium-chico-xavier-una-interpretacin-psicolgica-2013/
    .
    e) fevereiro de 2014: http://obraspsicografadas.org/2014/pesquisa-em-mediunidade-e-relao-mente-crebro-reviso-das-evidncias-2014-de-alexander-moreira-almeida/
    .
    f) maio de 2015: http://obraspsicografadas.org/2015/supostos-fenomenos-psi-espontaneos-psicoterapia-e-transferencia-e-a-emergencia-do-sistema-de-fatores-integrados-2006-por-andre-percia-de-carvalho/
    .
    E há muito mais!

  8. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: “A outra vantagem agora esqueci”.
    .
    E eu vivia falando que você precisava tomar remedinho pra Alzheimer… taí a prova :D

  9. Gorducho Diz:

    Tem muito mais graça contar o que se passa cá.
    Além do que até seus leitores Crentes devem ficar c/a pulga atrás da orelha: por que será que o Sobrenatural não acontece no país sede do chiquismo :?:
    &nsp;
    Avise esses cientistas seus conhecidos que queremos “ajudar” nas investigações…

  10. Borges Diz:

    https://www.youtube.com/watch?v=HNI4YsrIEqk

  11. Marciano Diz:

    Essa é uma boa solução.
    Se exorcismos e sessões de desobsessão não resolvem, o jeito é demolir a casa.
    Tem o efeito colateral de deixar os fantasmas ainda mais enfurecidos, mas isto também tem solução. É só dizer a eles que a ideia da demolição foi do MARCIANO.
    Comigo eles não põem as unhas de fora.
    Não sei por que.

  12. Gorducho Diz:

    Agora que paranormalidade (não estatística) existe, existe.
    4ª logo que li sobre Nibiru pensei quão entusiasmado estaria ABo… depois esqueci de mencionar cá.
     
    E agora estava pensando em citar esse caso do RS, e quão lamentável e precipitado fora demolirem a casa antes dos cientistas da FERGS poderem se deslocar até lá. Mas as tarefas atrasaram a publicação do comentário e eis que…
    :!:

  13. Gorducho Diz:

    Sr. Administrador: fvr corrigir o espaço em branco e fechar o bold!
    Como autopunição, prometo não lhe causar mais constrangimentos cá nesta rubrica.
    Desculpe!

  14. MONTALVÃO Diz:

    /
    “COMO ASSIM, “FINALMENTE”? Há muito que os pesquisadores psi nacionais aparecem por aqui.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tem razão, ontem, antes de entregar-me aos braços de Morfeu, em meu leito de meditação que, obviamente, não é o de Procusto, passou-me pelo entressonho textos de nacionais. Apenas ressalto que referi-me a pesquisadores psi, não a estudiosos mediunistas, qual caso do Alexander moreira e do Hernani.
    .
    Qualquer modo, mesmo havendo prata da casa esta é miúda em vista da clara predileção da gerência por alienígenas. Mas é tão somente a vista do meu ponto e, conquanto ache eu que os nacionais merecessem mais atenção, a administração imprime a diretriz que lhe seja conveniente. Nihil obstat.

  15. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Vitor Diz:
    MONTALVÃO DISSE: “A outra vantagem agora esqueci”.
    .
    E eu vivia falando que você precisava tomar remedinho pra Alzheimer… taí a prova
    /.
    CONSIDERAÇÃO: o que esclarece bem com que facilidade acha “provas” da mediunidade e do paranormal: se assim lhe parece então decide que é…
    .
    Gostei…

  16. Gorducho Diz:

    Bom, mas aí concordo c/o Administrador: prefiro os estudiosos mediunistas que os parapsicólogos.

  17. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Borges Diz:
    https://www.youtube.com/watch?v=HNI4YsrIEqk
    /.
    CONSIDERAÇÃO: esse “fenônimo” já foi aqui discutido… vou ver se acho a conversa.

  18. Vitor Diz:

    MONTALVÃO DISSE: ” tem razão, ontem, antes de entregar-me aos braços de Morfeu,”
    .
    Só se você sonhou, porque Morfeu era o deus dos sonhos. Se você apenas dormiu, um sono sem sonhos, você se entregou apenas aos braços de Hipnos, este sim o deus do sono.
    .
    MONTALVÃO DISSE: “Apenas ressalto que referi-me a pesquisadores psi, não a estudiosos mediunistas, qual caso do Alexander moreira e do Hernani.”
    .
    Acho que o Hernani está mais para estudioso reencarnacionista do que mediunista, embora tenha atuado nessa área também…

  19. Borges Diz:

    “4ª logo que li sobre Nibiru pensei quão entusiasmado estaria ABo…”
    .
    Talvez seja difícil entender o que significa ter uma mente aberta num mundo cheio de dogmas. Sei que estamos diante de um grande enígma e se estreitarmos nosso espectro de aceitação, a inércia se encarregará de obstar nosso progresso. Pelo que percebo em suas análises, você também não é avesso a ideias ousadas, que nos permitem entender um pouco melhor o universo em que estamos mergulhados.
    .
    “E agora estava pensando em citar esse caso do RS, e quão lamentável e precipitado fora demolirem a casa antes dos cientistas da FERGS poderem se deslocar até lá.”
    .
    Concordo plenamente, perdemos uma oportunidade e tanto, de comprovar ou desmascarar estes episódios.
    Um abraço

  20. Marciano Diz:

    Acabo de consultar a espiritualidade superior e eles me garantiram que não há motivo para preocupação com Nibiru.
    A Terra está a salvo.
    Durmam tranquilos!

  21. Vinicius Diz:

    Sobre o vídeo
    Assustador Familia do RS vive caso de Poltergeist

    Onde está a caridade?
    Viram o que a mãe falou : “ninguém ajuda”!
    “’Ninguém ajuda’, diz família de casa demolida após exorcismo no RS Federação espírita garantiu auxílio, mas mãe diz que não foi procurada.Casa de família foi derrubada após relatos de fenômenos estranhos. Após ter a casa demolida por conta de supostos fenômenos incomuns, os pais da menina que passou”
    GORDUCHO a federação espirita falou que ia ajudar mas não foi lá segundo a mulher!
    Não sei o que é pior:
    - falar que ia lá ajudar e não ir…
    - ou não ir ajudar…

    E olha os comentários recentes:
    “São espíritos demoníacos não existe assombração, mas infelizmente aa pessoas não crêem em Deus e nem sabem o que está acontecendo”
    Este segue as dicas da FEESP:
    “eu fico com o segundo comentário Jesus tratava tudo com muita calma e serenidade, e não com o sai capeta tradicional de pastores e pessoas que se dizem exorcistas de plantão.”
    E este assustador:
    “poltergeist. e. um. espírito com ódio. ganancioso. vingativo. e. agressivos. eu. recomendo a. vocês. se. vocês brincam do tabuleiro ouija. ou algo. do. tipo não Mecham com esses. tipos de fantasmas pode. ser perigoso”
    AGORA, ESTE AQUI FOI SENCIONAL
    “se fantasmas existem, porque muitos nao veem dizer quem os matou? isto pode ser poder da mente de alguem que tenha surtos psiquicos dentro de casa.”

  22. Vinicius Diz:

    A mãe afirma que chegou a ir a uma curandeira na cidade, que a orientou a procurar um centro espírita que pudesse ajudar a menina. No domingo (8), em entrevista ao Teledomingo, da RBS TV, a Federação Espírita do Rio Grande do Sul disse que prestaria assistência à família. No entanto, a família conta que, até o momento, não foi procurada por ninguém.
    “A gente quer resolver isso, tirar esse espírito dela de uma vez. Fomos a uma curandeira. Ela falou que a gente precisava procurar um centro espírita, mas aqui na região não tem nenhum. Ninguém dessa federação aí veio ajudar. Não sabemos mais o que fazer. Prometeram na TV e não vieram. E a prefeitura diz que não pode fazer mais nada porque já está pagando nosso aluguel na casa nova”, diz a mulher.
    Ao G1, a Federação Espírita disse que está acompanhando o caso de uma “maneira diferente” e que não concederá novas entrevistas.

    http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2014/06/ninguem-ajuda-diz-familia-de-casa-demolida-apos-exorcismo-no-rs.html

  23. Gorducho Diz:

    Será que os espíritas da FERGS ficaram c/medo dos demônios?

  24. Marciano Diz:

    Vinicius Diz:
    JANEIRO 22ND, 2016 ÀS 12:33 PM
    Sobre o vídeo
    Assustador Familia do RS vive caso de Poltergeist
    Não sei o que é pior:
    - falar que ia lá ajudar e não ir…
    - ou não ir ajudar…
     
    Eu sei! É ir ajudar.
    Esse tipo de ajuda é daquelas que fazem muito mal.
     
    Gorducho Diz:
    JANEIRO 22ND, 2016 ÀS 1:24 PM
    Será que os espíritas da FERGS ficaram c/medo dos demônios?

     
    Se até o venerável Bezerra tem medo…
    Quem tem (censurado devido ao alto nível do sítio ) ® , tem medo.

  25. Vinicius Diz:

    mas veja que eles “estão ajudando de maneira diferente”…
    e a casa foi demolida não é isso?
    bem bem…
    lá vai minha teoria: a FERGS fez uma reunião mediúnica, trouxe o fantasma “antigo proprietário da casa” e este respondeu: só saio de lá se derrubarem a casa!!!
    agora, pelo que li depois, os problemas da menina voltaram…

    olha, agora encaro com serenidade meu passado(claro que quando eu era criança fui muito dificil), mas minha mãe quebrou tudo em casa e só com a camisa de força e internação lamentavelmente. Depois de 6 meses e pro resto da vida medicamentos tarja preta, todos os espiritos quebra quebra sumiram…

  26. Gorducho Diz:

    É provável que tenham feito isso, pois que informaram que iriam resolver o assunto duma forma “diferente” – i.e., presume-se que criativa e discretamente.
    E Dr. Bezerra talvez tenha levado e internado o espírito no hospital dirigido pelo Dr. Inácio – espontaneamente ou á força após terem atraído ele pra sede da FERGS.
     
    Pra que fazer alardes e vazar pra imprensa sensacionalista?

  27. Vinicius Diz:

    mas note que os guardas do DR. Bezerra e sentinelas do hospitais do DR. Inácio não tomaram conta da segurança, deixaram escapar algum comparsa:

    “Foi de noite aqui em casa. Aí a gente rezou e foi passando. Depois não deu mais nada. Pelo menos lá na outra casa acontecia de tudo, era muito pior. Agora é só com ela mesmo”, relatou a mulher, que prefere não ser identificada.”

    Diz que mesmo depois de demolida ainda continua problemas mas só com a menina e não com a casa nova.

    Talvez os falcões resolvessem mais rápido essa pendência e sem precisar derrubar a casa.

  28. Vitor Diz:

    Aviso que estarei entrando de férias e que posso não visitar o blog até depois do carnaval. Mas tentarei ver se não tem ninguém se matando ou colocando todo o texto em itálico/negrito.

  29. Gorducho Diz:

    Corrija então o meu negrito e o branco Sr. Administrador antes de embarcar.

  30. Vinicius Diz:

    Boa viagem Vitor.
    Durante o Carnaval BEZERRA e seus enfermeiros e outros médicos montam hospitais itinerantes para ajudar todos nós nesse período de festas.
    GORDUCHO ou CONTRA
    qual região montam o tal hospital?

  31. Vitor Diz:

    Gente, eu não disse que ia viajar, só disse que ia entrar de férias rs. Mas grato pelos votos mesmo assim!

  32. Marciano Diz:

    VITOR, já sei que ninguém pode se matar aqui (suicídio?);
    E fazer macumba, despacho, pode?
     
    Boas férias!
     
     
    Quando quiser, a casa é sua. Literalmente.

  33. MONTALVÃO Diz:

    /.
    “Aviso que estarei entrando de férias e que posso não visitar o blog até depois do carnaval.”
    /.
    LEMBRE-SE, carnaval é desengano, a dor fica em casa lhe esperando…
    .
    Boas férias.

  34. Gorducho Diz:

    Acho que ao lado Souza Aguiar.
    A localização exata exata ele não dá.
    Acredito que 2ª deve começar a montagem, porque é muita coisa e na correria não dá.

  35. Gorducho Diz:

    Es decir, ao lado não: na frente. A frente dele é p/a rua que passa no Campo, certo?
     
    Pervagando pela área reservada ao Posto Central, pude observar que o acampamento de emergência socorrista ocupava quase toda a área da Praça, ampla e agradável.
     
    Na real acho que nunca pervaguei por ali, só de carro passando rápido no fluxo de transito.

  36. Contra o chiquismo Diz:

    Vinicius Diz:
    JANEIRO 22ND, 2016 ÀS 4:43 PM
    Boa viagem Vitor.
    Durante o Carnaval BEZERRA e seus enfermeiros e outros médicos montam hospitais itinerantes para ajudar todos nós nesse período de festas.
    GORDUCHO ou CONTRA
    qual região montam o tal hospital?
    ;
    ;
    No Campo de Santana – (onde foi proclamada a República por Deodoro) e realmente fica pertinho do hospital Souza Aguiar. Acredita que quando eu era chiquista e passava o carnaval no RJ eu passava ali e ficava olhando pra dentro do Campo de Santana pra ver se ali eu via forçando a mente algum movimento do hospital do dr bezerra? Eu nada via além das putas, gatos, mendigos, cotias , passantes e árvores. Dr bezerra me enganou.

  37. Contra o chiquismo Diz:

    Dizem que os chineses estavam caçando os gatos dali do Campos de Santana pra fazer recheio dos pasteis. ( A cidade está infestada de pastelaria de chineses) Os chineses tiveram uma pastelaria fechada no subúrbio por comprovadamente rechear pastéis com carne de cachorro e manter chineses encarcerados em trabalho escravo nos fundos da pastelaria. Sim tinha uma cela dentro da pastelaria, esses chineses são recrutados com a promessa de emprego aqui no coração da pátria do evangelho, geralmente vem de Gaungzou e quando chegam aqui, já era, é passaporte confiscado e trabalho escravo e cárcere.

  38. Contra o chiquismo Diz:

    Segundo os chiquistas, quando uma escola tem 3000 componentes desfilando, tem mais 300.000 ‘desencarnados’ desfilando juntos em ‘cima’ .

  39. Contra o chiquismo Diz:

    O carnaval é um tema e tanto na mitologia chiquista…já postei aqui , mas vamos relembrar:
    .
    .
    A Cidade Estranha – Newton Boechat.
    .
    Em um dos constantes desdobramentos astrais ocorridos com o nosso médium maior, durante o sono, Emmanuel conduziu o duplo-astral de Chico Xavier a uma imensa “cidade espiritual”, situada numa região do Umbral. Esta lhe pareceu extremamente inferior e bastante próxima da Crosta Planetária.
    Era uma “cidade estranha” não só pelo seu aspecto desarmônico e antiestético, como pelas manifestações de luxúria, degradação de costumes e sensualidade dos seus habitantes, exibidas em todos os logradouros públicos, ruas, praças, etc. Emmanuel informou a Chico que a vasta Comunidade Espiritual era governada por entidades mentalmente vigorosas, porém negativas em termos de ética e sentimentos humanos. Eram esses maiorais que davam as ordens e faziam-se obedecer, exercendo sobre aquelas entidades um poder do tipo da sugestão hipnótica, ao qual tais espíritos estariam submetidos, ainda mesmo depois de reencarnados.
    Pelas ruas da referida cidade estranha desfilavam, de maneira semelhante a cordões carnavalescos, multidões compostas de entidades que se esmeravam em exibições de natureza pornográfica, erótica e debochada.
    Os maiorais eram conduzidos em andores ou tronos colocados sobre carros alegóricos, cujos formatos imitavam os órgãos sexuais masculinos e femininos.
    Uma euforia generalizada parecia dominar aquelas criaturas ou, mais apropriadamente, assistia-se a uma “festa de despedida” de uma multidão revelando a certeza da aproximação de um fim inexorável, que extinguia a situação cômoda, até então usufruída por todos. De fato, aqueles Espíritos, sem exceção, haviam recebido um aviso de que estava determinado, de maneira irrevogável, pelos Planos da Espiritualidade Superior, o seu próximo reingresso à vida carnal na Terra. A esse decreto inapelável não iriam escapar nem os próprios maiorais.

    Alguns anos se passaram…

    O relato de Newton Boechat foi-nos transmitido aproximadamente dez anos depois do seu bate-papo com Chico Xavier, em Pedro Leopoldo. Na ocasião em que o ouvimos, o fato causou-nos forte impressão e pudemos gravá-lo bem na memória. Cerca de doze anos se passaram depois de Newton nos fez essa revelação.
    Lembramo-nos de que ainda trabalhávamos em uma divisão do DAEE, em São Paulo. Um dos nossos colegas havia regressado de uma viagem de férias. Ele estivera nos países do norte da Europa e, surpreendidíssimo, vira em bancas de jornais, em algumas capitais, revistas pornográficas expostas à venda livremente. Impressionado com aquela novidade, ele adquiriu algumas revistas e trouxe-as, para mostrar aos amigos o que estava se passando naqueles países “ultracivilizados”. No dia em que o nosso colega recomeçou a trabalhar, ele nos mostrou as tais revistas.
    Imediatamente lembramo-nos do episódio que nos fora relatado por Newton e, inadvertidamente, deixamos escapar uma expressão que nenhum dos nossos colegas entendeu: “Oh! Eles estão aí!”
    Realmente, percebemos imediatamente que aquelas revistas deviam ser um dos sinais típicos do reingresso daqueles espíritos que jaziam nas zonas do Baixo Astral, na corrente da Vida Terrena. Com eles viriam mudanças profundas nos costumes da Humanidade: a licenciosidade; as “músicas” ruidosas e desequilibrantes; a rebeldia dos nossos filhos; a instabilidade das instituições familiares e sociais; e, finalmente, o que presenciamos, hoje em dia, com o recrudescimento da criminalidade e da insegurança, além do cortejo de outros inúmeros problemas com os quais se defrontam as criaturas humanas, neste atribulado fim de século.

    Conclusão

    É elementar, e poucos ignoram que a História da espécie humana apresenta-se pontilhada de períodos de grandes crises, seguidos de fases de prosperidade e reequilíbrio. É semelhante a uma sucessão de ciclos que se desenvolvem como uma espiral em constante ascensão. Há lento progredir, apesar dos episódios negativos. Provavelmente os Planos Superiores da Espiritualidade velam pela Humanidade, dosando sabiamente os “ingredientes” injetados na corrente da vida. A par dos espíritos rebeldes, reencarnam também aqueles que lutam pelo Bem, pela Ciência e pelo aperfeiçoamento do homem. Não percamos a esperança.

    (Fonte: “Lições de sabedoria”, edição FE)
    .
    http://almaespirita.blogspot.com.br/2012/12/a-cidade-estranha.html

  40. Contra o chiquismo Diz:

    Mas vejam…
    .
    .
    “Um dos nossos colegas havia regressado de uma viagem de férias. Ele estivera nos países do norte da Europa e, surpreendidíssimo, vira em bancas de jornais, em algumas capitais, revistas pornográficas expostas à venda livremente. Impressionado com aquela novidade, ele adquiriu algumas revistas e trouxe-as, para mostrar aos amigos o que estava se passando naqueles países “ultracivilizados”.”
    .
    .
    CHIQUISTAS PUNHET*/#*[email protected]!!!!!!
    .
    .
    Aí pra disfarçar a devassidão…
    .
    “No dia em que o nosso colega recomeçou a trabalhar, ele nos mostrou as tais revistas.
    Imediatamente lembramo-nos do episódio que nos fora relatado por Newton e, inadvertidamente, deixamos escapar uma expressão que nenhum dos nossos colegas entendeu: “Oh! Eles estão aí!”

  41. Vinicius Diz:

    Contra e Demostenes
    Tem um comment meu no topico anterior.
    Depois Demostenes quero ver sua defesa sobre outro povo que KARDEC coloca como inferior além dos negros. Sabe qual é?
    Obs não são negros nem hotentotes.
    Quem são e qual a defesa para absolvição, acusação ou diminuição da pena para o kardecao?

  42. Vinicius Diz:

    A Cidade Estranha – Newton Boechat.
    O pior É que esses livros custam o mesmo preço de autores e livros renomados.
    Também custam igual ou mais caro que ficções cientificas e romances policiais de qualidade.

  43. Marciano Diz:

    No Campo de Santana – (onde foi proclamada a República por Deodoro) e realmente fica pertinho do hospital Souza Aguiar. Acredita que quando eu era chiquista e passava o carnaval no RJ eu passava ali e ficava olhando pra dentro do Campo de Santana pra ver se ali eu via forçando a mente algum movimento do hospital do dr bezerra? Eu nada via além das putas, gatos, mendigos, cotias , passantes e árvores. Dr bezerra me enganou.
     
    Não sou puto, nem gato, nem mendigo, nem cotia, nem árvore.
    Sou passante.
    Como já passei muitas vezes ali, talvez você tenha passado por mim, igual ao MONTALVÃO, no curtume carioca, na LESPAN ou na Casa do Marinheiro.
    Ou no Parque Shangai.
     
    Sim tinha uma cela dentro da pastelaria, esses chineses são recrutados com a promessa de emprego aqui no coração da pátria do evangelho, geralmente vem de Gaungzou e quando chegam aqui, já era, é passaporte confiscado e trabalho escravo e cárcere.
     
    Não são só os chineses. Tem bolivianos aos montes, vendendo porcarias pelas ruas.
    Todos escravizados. Os que ficam nas ruas ainda têm sorte.
     
    Contra o chiquismo Diz:
    JANEIRO 22ND, 2016 ÀS 9:05 PM
    Segundo os chiquistas, quando uma escola tem 3000 componentes desfilando, tem mais 300.000 ‘desencarnados’ desfilando juntos em ‘cima’ .
     
    E quando tem uma palestra do divaldo, tem mais plateia de desencarnados do que de encarnados.

  44. Marciano Diz:

    VINICIUS, vou meter a colher.
    São os asiáticos?
    Rivail esqueceu-se dos judeus.
     
    “Juden waren und sind es, die den Neger an den Rhein bringen, immer mit den gleichen Hintergedanken und klaren Ziele”.
     
    Os judeus eram e são os que trazem o negro para o Reno, sempre com as mesmas segundas intenções e objetivos claros.
     

    Doktor Fritz, obra citada no outro tópico.

  45. Marciano Diz:

    Tenho recebido umas psicografias do Dr. Fritz.
    Não entendo muito bem suas mensagens, só escrevo o que ele manda.
    Por exemplo:
     
    “Denn indem der Zionismus der anderen Welt weiszumachen versucht, daß die völkische Selbstbestimmung des Juden in der Schaffung eines palästinensischen Staates seine Befriedigung fände, betölpeln die Juden abermals die dummen Gojim auf das gerissenste.”
     
    Pois enquanto os sionistas tentam fazer o resto do mundo acreditar que a consciência nacional dos judeus encontra satisfação na criação de um Estado Palestino, os judeus, de novo, maliciosamente, enganam os tolos Gojim.

  46. Marciano Diz:

    Ele me disse que Gojim é como os judeus chamam depreciativamente os não judeus.

  47. Marciano Diz:

    Mit der Waffenniederlegung im November 1918 wurde eine Politik eingeleitet, die nach menschlicher Voraussicht langsam zur vollständigen Unterwerfung führen mußte. Geschichtliche Beispiele ähnlicher Art zeigen, daß Völker, die erst ohne zwingende Gründe die Waffen strecken, in der Folgezeit lieber die größten Demütigungen und Erpressungen hinnehmen, als durch einen erneuten Appell an die Gewalt eine Änderung ihres Schicksals zu versuchen.

  48. Vinicius Diz:

    Sim MARCIANO os asiáticos.
    Dos Judeus passou batido, acho que por causa da crença dele de que Moisés é o primeiro revelador.

  49. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Como já passei muitas vezes ali, talvez você tenha passado por mim, igual ao MONTALVÃO, no curtume carioca, na LESPAN ou na Casa do Marinheiro.
    Ou no Parque Shangai.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: a mais expressiva parcela de minha medíocre vida profissional vivi-a no centro da cidade, o que me impôs transitar numerosas repetições pelo Campo de Santana, a apreciar gatos e cotias.
    .
    Laborei na Av. Passos, 1º de Março, Senador Dantas, Rua do Passeio, Presidente Vargas, e adjacências.
    .
    No tempo do bonde eu, garotinho petititinho, acompanhava minha avó, tecnicamente cega, ao “quartel-general”, como era chamado o antigo Ministério da Guerra, na Central do Brasil, pois ela periodicamente tinha que assinar algum documento que lhe garantisse continuidade da pensão militar que recebia. Então, pegava o trole coberto no ponto situado ao final da Rua dos Romeiros, na Penha, bem em frente a entrada do Parque Shangai, e descia na Presidente Vargas, no Campo de Santana.
    .
    Naqueles tempos meu sonho era poder subir e descer do veículo em movimento, conforme muitos faziam, alguns por diversão, outros para fugir do cobrador das passagens quando este se aproximava. Ao atingir a idade suficiente para tal os bondes acabaram. Por isso sou assim, frustrado…
    .
    A geração mais nova quando ouve falar em bonde não tem ideia, pensa tratar-se de coisa do capeta.
    /
    /
    “Tenho recebido umas psicografias do Dr. Fritz.
    Não entendo muito bem suas mensagens, só escrevo o que ele manda.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: esse Fritz que consigo comunica é um falso Fritz. Todos sabem, e está cientificamente provado, que o doutor alemão não sabe expressar-se germanicamente. Ao adentrar na erraticidade esqueceu-se a língua natal e foi constrangido a aprender português-brasileiro, mal e porcamente.
    .
    Então, se o Fritz não falar português mal e porcamente não é Fritz legítimo.
    .
    Isso prova duas coisas: a 1ª, a lei do esquecimento vigora de ambos os lados: quando os mortos voltam à carne esquecem o que viveram na erraticidade; quando para lá retornam desrrecordam o experienciado em corpo. Isso prova cientificamente que Trimegisto estava certo: “o encima é tal qual o embaixo”.
    .
    A 2ª coisa que isso prova, esqueci. Quando lembrar falo…
    .
    Acho que estou com aquela doença denominada… como é o mesmo o nome? Aquela que aquele menino disse eu tava, aquele garoto chamado… chi, agora esqueci… um que saiu de férias pra passar o carnaval lá onde também não lembro…

  50. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, a probabilidade de EU, VOCÊ e o COC não termos passados um pelo outro, durante tanto tempo, é muito menor do que a probabilidade de NÃO o termos feito.
     
    Veja que coisa curiosa. No meio de tanta gente por quem a gente passa de vez em quando, no dia a dia, algumas delas vão tornar-se nossas amigas, virtuais ou presenciais. Quando isto finalmente acontece, ninguém se lembra de já se ter visto antes, mas o fato, muito provavelmente, aconteceu.
     
    Eu, aqui, trocando ideias com pessoas estranhas, por quem passei na rua, talvez mais de uma vez, e vice-versa.
     
    Acho legal isso.
     
    Eu tenho uma namorada que pensei ter visto pela primeira vez quando “nos conhecemos”. Acontece que ela guarda cópias do D.O. do concurso dela, e descobriu e me mostrou que no dia de uma das provas, eu era um dos fiscais da sala onde ela estava (candidatos divididos em salas por ordem alfabética e fiscais nominados para cada sala).
     
    Para os céticos (só com coisas sérias) de plantão, antes que digam que é mentira, vai aqui uma lista oficial de candidatos e uma de fiscais (claro que nem eu nem minha namorada estamos NESTAS listas)
     
    Lista alfabética de candidatos:
    http://www.tjrj.jus.br/c/document_library/get_file?uuid=510f6435-1e28-40af-bc1d-d847a764e451&groupId=10136
    Lista alfabética de fiscais:
    http://www.tjrj.jus.br/c/document_library/get_file?uuid=df0acb98-cfe5-42b7-ab6f-ef69b72e03fe&groupId=10136
     

    Eu conhecia um cara de vista. Quando entrei para o Exército, ele me reconheceu (de vista), veio conversar, acabamos ficando amigos e ele influiu para que eu entrasse para um grupo de elite (não uma tropa de elite, pois nunca servi em tropas de elite – o esclarecimento é necessário porque analfabetos arrogantes podem achar que como eu já disse que nunca fui de tropas de elite não posso ter feito parte de um GRUPO de elite), do qual acabei sendo excluído por indisciplina.
    A amizade esfriou, por conta disso.
     
    Tinha um outro cara que eu conhecia de vista, da vizinhança, que acabou sendo colega de turma no segundo grau, onde ficamos amigos.
     
    Na adolescência já fiz surfe ferroviário nos trens da Leopoldina e da Central (hoje é tudo Supervia).
    Já andei de bicicleta na Avenida Brasil, onde era e ainda é mortalmente perigoso.
     
    A unidade à qual sua avó ia de vez em quando foi onde assinei minha baixa das fileiras.
     
    A Terra é um mundo pequeno, e a cidade do Rio é ainda muito menor.
     
    Os bondes ainda existem em Santa Teresa. Você ainda pode realizar seu sonho.
     
    A geração mais nova, quando ouve falar em bonde, pensa que é o bonde do CV.
     
    Eu “descobri” que o Dr. Fritz é falso mesmo. É o Hitler.
    Ele ouviu falar em racismo e resolveu se intrometer no blog, usando minha mediunidade para tanto.
     
    Isto prova que Hitler não está em Plutão coisa nenhuma.
    Plutão está, no momento (os planetas giram em órbitas, logo, aproximam-se e distanciam-se) a aproximadamente 223 dias-luz da Terra.
    Todos sabem que a telepatia não contradiz a Teoria Restrita da Relatividade, portanto, as ondas telepáticas propagam-se à velocidade das ondas eletromagnéticas.
    O Hitler, impostor do Dr. Fritz, comunica-se comigo praticamente em tempo real, o que prova que está por aqui mesmo.
    .
    MONTALVÃO DIZ:
    A 2ª coisa que isso prova, esqueci. Quando lembrar falo…
    .
    Acho que estou com aquela doença denominada… como é o mesmo o nome? Aquela que aquele menino disse eu tava, aquele garoto chamado… chi, agora esqueci… um que saiu de férias pra passar o carnaval lá onde também não lembro…
     
    Isto me é vagamente familiar.
    Tanto do garoto de férias como da tal doença eu acho que já ouvi falar.
     
    O Hitler está me dizendo, NESTE MOMENTO, que o cara que descreveu pela primeira vez a tal doença tinha o mesmo prenome do pai dele (do Hitler), e era alemão.
    Um tal de Alois.
     
    Eu não me lembro de nada, mas um era Alois qualquer coisa (o nome da doença) e o outro, Alois Hitler, pai do Adolfinho, segundo o próprio acaba de me dizer.
    Estou lembrando, é Alois Alz qualquer coisa. Algo assim.

  51. Marciano Diz:

    Acabo de receber mensagem mediúnica por via telepática de Alois Alzheimer.
    Ele ficou bravo porque eu o comparei (só citei o prenome, não fiz comparação alguma) com o pai do Hitler.
    Fez tantos xingamentos em alemão que só entendi que estava bravo.
     
    Isto prova que espíritos desencarnados continuam a falar as línguas que falavam quando encarnados, levando, por consequência, à conclusão de que espíritos alemães que não sabem falar alemão, só um português cheio de erros gramaticais com um falso e ridículo sotaque alemão, estão só de palhaçada mesmo.

  52. Borges Diz:

    Achei um artigo interessante, penso que é oportuno apresentá-lo.
    .

    http://www.magianegra.com.pt/novo/os-espiritos-das-trevas/os-espiritos-das-trevas/

  53. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Até agora ninguém falou especificamente do artigo, então dou minha consideração.
    /
    Visoni continua o de sempre: mais e mais tendente para a superstição e buscador de confirmação fácil de suas crenças. O artigo que ora postou é, aparentemente e dentre outros objetivos, resposta à afirmação que lhe fiz noutro tópico, o de que o poltergeist, até segura prova em contrário, reporta ocorrência material banal. Nada, pois, de espíritos ou paranormalidade.
    .
    Entretanto, se realmente o postador objetivou desqualificar o que afirmei falhou completamente. O artigo em questão em momento algum oferece demonstração segura de que a paranormalidade seja a explicação para os poltergeists, ao contrário, o autor é claramente favorável à hipótese psicológica como melhor elucidamento, inclusive nos casos em que a fraude intencional seja detectada. A ideia é a de que os responsáveis pelas ocorrências estejam vivenciando crise ou desajuste. As não confirmadas e (se houverem) esporádicas ocorrências paranormais proviriam do psiquismo exacerbado/descontrolado e seriam (nos eventos genuínos) fomentadas inconscientemente pelos responsáveis.
    .
    Embora tendendo concordar com a hipótese apresentada, excluída a paranormalidade (mesmo porque em qualquer evento envolvendo humanos o psiquismo o integra), acredito que se deva ampliar as possibilidades explicativas, acrescentando a participação de terceiros nos episódios, e interpretações fantasiosas de fatos corriqueiros. Suponhamos exemplo: uma casa assombrada por pedras que lhe caem no telhado à noite. Isso pode realmente ser a ação de fantasmas que, na escuridão recolhem pedregulhos e os tacam na cobertura da habitação (afinal de contas eles têm que arrumar o que fazer)… nessa conjetura, faltando apenas esclarecer como um defunto, descorporificado, é habilitado a agarrar pedras e lançá-las onde bem entenda. Mas isso não é problema: como tudo é mistério nessa linha interpretativa, um a mais ou a menos pouca diferença faz.
    .
    A visão ilusória (e iludida) rapidamente sobressai tão logo ocorrências aparentemente sem explicação são reportadas. Citei em comentário precedente o exemplo da casa que “sangrava” e de outra cujo piano tocava sozinho. Diante de algo inusitado a tentação de optar-se sobrenatural como elucidação é contagiante. A imprensa, sempre sequiosa por manchetes lucrativas, e religiosos em geral pouco ajudam no combate às fantasias, em vez disso, as alimentam. Para complicar, vê-se que parapsicólogos puxam brasa para suas sardinhas paranormais e não se empenham em exaurir esclarecimentos por vias naturais. Contudo, podemos dar-lhes desconto tendo em vista as complicações inerentes a esse tipo de investigação, o mal está em alegarem paranormalidade ante o tão pouco que conseguem escavar.
    .
    Entretanto, mesmo sendo a ação fantasmagórica visivelmente preferida pelo vulgo (seguida do paranormal), sem dúvida que é mais consiste e provável que alguém humano (e bem humano) seja o realizador de feitos da espécie. Humanos com intenções e motivos terrenais, descartadas, pois, por desnecessárias, espiritualidade e paranormalidade. Os motivos para que pessoas optem por esses procedimentos variam, desde simples brincadeira de mau-gosto até pretensões criminosas.
    .
    Em que pese o esforço dos investigadores, os três casos são fracamente documentados e os autores confessam dificuldades em investigá-los adequadamente. Quer dizer, os dados disponíveis são insuficientes para prover conclusão segura. Em minha opinião a perspectiva de fraude, seja intencional, seja inconsciente, em todos eles, é patente. Lamenta-se apenas que os autores insistam em achar parapsicologia onde dificilmente caberia…
    .
    Falou Moi.

  54. Borges Diz:

    Este não é oportuno, porém, como saiu no site da UOL, eu não poderia perder a oportunidade.
    .
    http://www.redetv.uol.com.br/jornalismo/melhorpravoce/videos/ultimos-programas/testemunha-do-et-de-varginha-diz-que-se-arrepende-de-ter-contado-o-que-viu

  55. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Veja que coisa curiosa. No meio de tanta gente por quem a gente passa de vez em quando, no dia a dia, algumas delas vão tornar-se nossas amigas, virtuais ou presenciais. Quando isto finalmente acontece, ninguém se lembra de já se ter visto antes, mas o fato, muito provavelmente, aconteceu.”
    /.
    O CONVITE já foi feito, e reiterado, para que o virtual se acresça do presencial: é só aparecer, o lugar sabe onde é. E prometo que não vou pô-lo a catar binga de cão. O Contra também está incluído no convidamento.

  56. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “O Hitler está me dizendo, NESTE MOMENTO, que o cara que descreveu pela primeira vez a tal doença tinha o mesmo prenome do pai dele (do Hitler), e era alemão.
    Um tal de Alois.

    Eu não me lembro de nada, mas um era Alois qualquer coisa (o nome da doença) e o outro, Alois Hitler, pai do Adolfinho, segundo o próprio acaba de me dizer.
    Estou lembrando, é Alois Alz qualquer coisa. Algo assim.”
    /.
    AÍ JÁ TÁ BOM, CONSIDERADA AS CONDIÇÕES É UM GRANDE FEITO CHEGAR ATÉ DADONDE CHEGOU-SE. Só falta lembrar o nome do garoto do carnaval para fecharmos essa página patológica…

  57. MONTALVÃO Diz:

    /
    CORRIGENDA:
    “Lamenta-se apenas que os autores insistam em achar parapsicologia onde dificilmente caberia…”
    /.
    Em verdade não são os autores que nisso insistem, eles até que são prudentes, manifestando-se supositivamente (“aparentemente”, “pareciam”, “supostamente”), quem insiste no mister é o Visoni…
    .
    Nada obstante, minha opinião é que o Wellington deu uma pisada de bola no trecho que segue:
    ./
    ==========================.
    “Ocorrências foram diretamente observadas pelo pesquisador. A primeira e mais impressionante aconteceu enquanto a família oferecia um lanche a Zangari na cozinha da casa e conversavam a respeito do caso. Até aquele momento, o pesquisador não observara nenhum evento poltergeist e preparava-se para deixar o local. Então, de repente, a tampa do bule de alumínio que estava sobre a mesa começou a girar violentamente, deu um salto, bateu no teto e voltou à mesa. Todos ficaram atônitos. NENHUMA FRAUDE FOI DETECTADA, o que não significa que todos os eventos narrados anteriormente fossem genuínos.”
    ============================.
    Que meios utilizou para não detectar nenhuma fraude? Aqui ele deveria dizer, “aparentemente não havia fraude”. Ao garantir que não houve fraude está asseverando que tampas de bule podem flutuar no ar, movidas por eflúvios ou paranormais ou mediúnicos. Ficará o declarante com o ônus de estabelecer qual dos dois (e como e porquê) se aplica…

  58. Marciano Diz:

    Esse negócio de comparar espíritos com o ar, que a gente não vê, mas existe, é falsa analogia.
    O ar não é visto, mas é medido, analisado em sua composição, mede-se sua energia cinética, sua massa, até a quantidade de moléculas e átomos.
    Ele pode ser analisado no espectroscópio.
     
    E os fantasmas?
     

    MONTALVÃO, claro que os humanos de carne e osso, os únicos que existem e podem atuar no mundo, estão por trás de todos os fenômenos “paranormais” e “fantasmagóricos”.
    Seja na sua produção ou na sua interpretação.
     
    Bem-feito para a parente de cx.
    Quem manda contar mentiras ou dar asas à imaginação?
     
    O CONVITE já foi feito, e reiterado, para que o virtual se acresça do presencial: é só aparecer, o lugar sabe onde é. E prometo que não vou pô-lo a catar binga de cão. O Contra também está incluído no convidamento.
     
    Um dia pode acontecer e será um grande prazer, além de uma honra.
    Biasetto e Scur já se encontraram em carne e osso, eu estive perto da casa do Scur, quase fui almoçar com ele.
    Biasetto virou inimigo meu e do Scur, depois que revelou-se comunista de carteirinha.
    Scur já conversou longamente comigo, por telefone e pelo face, mas não temos nos falado ultimamente.
     
    Aqui nós descíamos a lenha um no outro, mas nas nossas conversas particulares sempre foi tudo muito civilizado.
     
    Acho que você se lembrou do nome do garoto. É Visoni mesmo, se não me falha a memória.
     
    Tampas de bule costumam voar mesmo, assim como ovos luminíferos.
    Quem nunca viu coisa tão corriqueira?
    Big deal!

  59. Marciano Diz:

    Espíritos não são vistos, mas existem.
    Também discos voadores, o papai noel, a anãozinho gigante, belphegor.
    Alguns conseguem ver essas coisas, os privilegiados com o terceiro olho.
    Eu, até hoje, só consegui ver o unicórnio cor de rosa invisível.
    Mesmo assim, apenas duas vezes.

  60. Marciano Diz:

    Aqui vai uma coisa real e difícil de se ver, por sua raridade.
    Vale a pena para quem gosta de ciência, e não de fantasias.
     
    Cinco planetas aparecerão alinhados no céu por um mês; saiba como ver raro fenômeno
    Pela primeira vez em 10 anos, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno podem ser vistos juntos a olho nu alinhados entre Lua e horizonte.
     
    Fanáticos por astronomia tem, a partir desta semana, uma oportunidade rara de acompanhar o alinhamento de cinco planetas.
    É um evento bastante incomum, que começou nesta quarta-feira (20) e vai durar exatamente um mês, até 20 de fevereiro.
    Pela primeira vez em 10 anos, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter e Saturno poderão ser apreciados a olho nu, alinhados simultaneamente, entre o horizonte e a lua.
     
    Considerando que a rotação em torno do Sol de cada planeta é diferente, esse é um fenômeno que pode ser considerado imperdível.
    De acordo com o especialista Alan Duffy, da Universidade Swinburne, de Melbourne (Austrália), os planetas mais fáceis de serem vistos são Vênus e Júpiter.
     
    “O grande desafio será Mercúrio”, diz Duffy à publicação Australian Geographic.
    Isso ocorre porque o planeta estará muito próximo ao horizonte, assim ele fica facilmente “escondido”. Além disso, ele só aparece durante a madrugada.
    As horas e os dias em que cada planeta podem ser vistos no céu variam conforme a localização na Terra.
     
    A ordem da fila
    O primeiro a aparecer será Júpiter. Devido ao seu brilho, será fácil de vê-lo, mesmo em áreas urbanas.
    O Planeta Vermelho, Marte, virá em seguida; e Saturno estará mais abaixo, seguido de perto por Vênus.
    O último será Mercúrio.
    Especialistas de ambos os hemisférios, norte e sul, concordam que o melhor momento para ver os cinco alienhados é pouco antes do amanhecer.
     
    O site Sky.org recomenda que, entre 27 de janeiro e 6 de fevereiro, as pessoas em todo o mundo usem a Lua como um guia para ver os planetas.
    Os planetas estarão entre o satélite natural da Terra e o horizonte.
    Alan Duffy recomenda procurar um horizonte aberto e um céu suficientemente escuro – cenário praticamente impossível de se encontrar em áreas urbanas.
    Uma vez encontrado um lugar para observar o fenômeno, vale cruzar os dedos para que o céu e o horizonte estejam em condições ideais.

  61. Braulio Diz:

    Marciano Diz:
    JANEIRO 23RD, 2016 ÀS 4:07 PM
    Eu conhecia um cara de vista. Quando entrei para o Exército, ele me reconheceu (de vista), veio conversar, acabamos ficando amigos e ele influiu para que eu entrasse para um grupo de elite (não uma tropa de elite, pois nunca servi em tropas de elite – o esclarecimento é necessário porque analfabetos arrogantes podem achar que como eu já disse que nunca fui de tropas de elite não posso ter feito parte de um GRUPO de elite), do qual acabei sendo excluído por indisciplina.
    .
    PONDERAÇÃO: Hummm, agora tá tudo explicado Mano Véio…o porquê de tanto mistério
    .
    Marciano é Jack Bauer :lol:
    .
    PS: Dr. fiquei em dúvida entre James Bond e Ethan Hunt, mas acho que o profile do nosso amigo
    tem mais a ver com o Jack não acha?

  62. Gorducho Diz:

    e preparava-se para deixar o local.
     
    Notaram :?:
     
    Lembremo-nos sempre da Conjectura de AAG.-POA.
    Claramente aí deve ter havido um momento de desatenção, o pesquisador movimentou-se ficando momentaneamente de costas p/o bule…

  63. Gorducho Diz:

    Para leitores não habitués que talvez não conheçam ou não lembrem, a Conjectura do Analista Antonio G. – POA reza que, neste ramo ao qual o Sítio é dedicado,
    nunca é beeeeeeeeeeeeeeeeeeem assim.

  64. espirita sp orlando Diz:

    Que bom, os objetos pessoais de Chico vão servir para ajudar hospitais :
    “A doação do filho de Chico Xavier consiste em um busto, um boné e os óculos usados por ele em vida. Kaká sugeriu que as peças sejam levadas a leilão para que haja a arrecadação dos recursos a serem destinados às entidades, mas que os organizadores estabeleçam o compromisso com os interessados na compra de, posteriormente, destiná-las ao Memorial. Na exposição dos objetos, a direção do órgão será obrigada a indicar o nome do doador que arrematou as peças no leilão. “Tenham certeza, somente o tempo dirá quem realmente foi Chico Xavier, e nós temos a honra de ter vivido e conhecido um homem santo, ou um santo homem”, concluiu Luiz Dutra.

    Os organizadores do leilão já se posicionaram no sentido de que pretendem manter a venda das peças. A meta é arrecadar R$120 mil, mais R$20 mil provenientes da corrente solidária. O leilão acontece em 29 de agosto, a partir de 12h, no Jockey Park.”
    http://jmonline.com.br/novo/?noticias,6,POLITICA,114098

    Concordo com Dr.VLAD que Chico foi grande e que não plagiou.

  65. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Ele pode ser analisado no espectroscópio.

    E os fantasmas?
    /.
    FANTASMAS são detectados pelo fantasmocópio e são analisáveis pelo espectrofantasmocrópio.
    Tudo devidamente consignado no Tratado Geral de fantasmagorias.

  66. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Uma vez encontrado um lugar para observar o fenômeno, vale cruzar os dedos para que o céu e o horizonte estejam em condições ideais.”
    /.
    TODAS AS ÚLTIMAS NOITES tenho subido ao terraço de casa e ficamos, eu e meus dogs, a contemplar o céu, em busca dos planetas alinhados. Mas o céu não quer cooperar e me oferece painel cheio de nuvens indevassáveis…
    Por essas, e mais umas outras, não me tornei um grande Flammarion…

  67. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Claramente aí deve ter havido um momento de desatenção, o pesquisador movimentou-se ficando momentaneamente de costas p/o bule…”
    /.
    BOA DEDUÇÃO!

  68. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Tenham certeza, somente o tempo dirá quem realmente foi Chico Xavier, e nós temos a honra de ter vivido e conhecido um homem santo, ou um santo homem”
    /.
    CHICO CERTAMENTE foi um bom homem. Seu erro foi acreditar que falava com mortos quando está mais que demonstrado que mortos não comunicam com vivos.
    .
    Se comunicassem dariam provas sobejas de estarem presentes. Eles fazem de tudo (até ditam livros!), mas são incapazes de se mostrarem concretamente ativos e comunicantes…

  69. Marciano Diz:

    Braulio Diz:
    JANEIRO 24TH, 2016 ÀS 2:20 AM
    Marciano Diz:
    JANEIRO 23RD, 2016 ÀS 4:07 PM
    Eu conhecia um cara de vista. Quando entrei para o Exército, ele me reconheceu (de vista), veio conversar, acabamos ficando amigos e ele influiu para que eu entrasse para um grupo de elite (não uma tropa de elite, pois nunca servi em tropas de elite – o esclarecimento é necessário porque analfabetos arrogantes podem achar que como eu já disse que nunca fui de tropas de elite não posso ter feito parte de um GRUPO de elite), do qual acabei sendo excluído por indisciplina.
    .
    PONDERAÇÃO: Hummm, agora tá tudo explicado Mano Véio…o porquê de tanto mistério
    .
    Marciano é Jack Bauer :smile:
    .
    PS: Dr. fiquei em dúvida entre James Bond e Ethan Hunt, mas acho que o profile do nosso amigo
    tem mais a ver com o Jack não acha?

     
    OI, MANO BRAULIO.
    A tua mãe ainda não tinha te contado sobre mim?
    Pergunte a ela, se estiver tão curioso.
    Só te aviso que não gosto de viados. Não pense que porque comi sua mãe vou te comer também.
     
    Braulio Diz:
    JANEIRO 21ST, 2016 ÀS 4:15 AM
    Marciano Diz:
    janeiro 20th, 2016 às 9:57 PM
    Estou desconfiado de que três pessoas aqui são uma só.
    Um caso de dissociação da personalidade.
    .
    Marciano Diz:
    janeiro 20th, 2016 às 9:59 PM
    Peço a essa demoníaca trindade que se esqueça de mim.
    Pai, filho e espírito de porco, os quais são um só, ou assim parece.
    .
    PONDERAÇÃO: Ah, Mano, de novo :?:
    .
    Qual é a desse cara :?:
    .
    Mano Vitor,
    .
    Já não tinhamos acertado que um não ia mais falar com o outro :?:
     
     
    Qual é a tua, seu merda?
     
    Sei que vai pedir ao Vitor pra tirar essas ofensas. Aproveite a peça a ele pra tirar as suas, filho da puta.
     

  70. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Concordo com Dr.VLAD que Chico foi grande e que não plagiou.”
    /.
    PODE CONCORDAR COM QUEM quer que pense o pensamento que lhe gratifica, mas isso não modifica nada o fato de que Chico não contatava mortos, nem que Emmanuel fora alterego do homem, tampouco muda que tenha se inspirado em obras terrenas para compor as obras ditas psicografadas que produziu.
    .
    O que poderia fazer, se pudesse, seria apresentar argumentos e ilustrações que derribassem essas assertivas.
    .
    As boas obras de Chico não elidem os equívocos que cometeu, nem as ilusões que cultivou.

  71. Marciano Diz:

    VITOR, sei que está dando uma olhada aqui, de vez em quando.
    Permita-me uma sugestão:
    Sempre que vir alguma referência minha a esses 3 que talvez sejam um só ou deles a mim, simplesmente apague-a.
    Isto vai ajudar a desemporcalhar o blog.
    E parece que é o único jeito.

  72. Marciano Diz:

    Pretendo ignorar essa corja, mas cada vez que for ofendido, vou responder.
    E parece que é tudo o que eles querem.
    Depois ficam se passando por vítimas.
     
    Tudo recomeçou quando eu fiz um comentário dirigido ao MONTALVÃO, no qual falava sobre games, quando vieram os 3 com sua costumeira palhaçada.
     
    Até então, como você já reconheceu, estava tudo correndo muito bem.
    Pense na minha sugestão com carinho.

  73. Marciano Diz:

    Vou fazer um esforço para ignorar a corja.
    Não sei se conseguirei.
    Se conseguir, facilito seu trabalho.
    QUALQUER COMENTÁRIOS DELES SE REFERINDO A MIM, basta apagar.

  74. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “MONTALVÃO, claro que os humanos de carne e osso, os únicos que existem e podem atuar no mundo, estão por trás de todos os fenômenos “paranormais” e “fantasmagóricos”.
    Seja na sua produção ou na sua interpretação.”
    /.
    CONCORDO COM SEU “CLARO”, mas o problema está exatamente na produção e na interpretação. Afinal, os humanos produzem psi? Produzem ectoplasma? Produzem “força psíquica”? Produzem e,ou, captam magnetismo animal? Produzem e,ou, captam energia orgônica? Produzem e,ou, captam mediunidade?
    .
    O que está provado, sem resquício de dúvida, é que os humanos produzem (e como produzem!), e cultivam, ideias de jerico…

  75. Marciano Diz:

    Exatamente, MONTALVÃO!
    Humanos produzem histórias contadas ao redor de uma fogueira, histórias pra se assistir no cinema, em 3D, histórias para serem lidas em best sellers, show de mágica, etc.
    Alguns produzem as mesmíssimas coisas, só que dizem que é verdade, que é energia peripsiectoquântica. Que foi testemunhado por fulano, há 150 anos, que foram produzidos estudos provando o fato não sei onde.
     
    Alguns desses contadores de história fazem escola e são admirados por muitos fãs, da mesma forma que John Grisham ou Stephen King.
    Alguns desses fãs ficam bravos se a gente não acredita que os ídolos deles realmente são os melhores guitarristas da história da música e que “depois deles não apareceu mais ninguém”.
    Você pode até dizer que eu estou por fora, ou então que eu estou enganando, mas são algumas pessoas que amam o fantástico e que não vêem que essas coisas não existem.
     
    Minha dor é perceber que apesar de todo, todo, todo, todo, o progresso da ciência, ainda somos os mesmo e vivemos como Crookes.
     
    O texto acima é psicografado.

  76. Marciano Diz:

    Ô poltergeist, ainda somos os mesmoS.

  77. Marciano Diz:

    COC, sabe por que a Elis Regina, ao gravar a música do Belchior, mudou várias coisas na letra?
    Por exemplo: “você pode até dizer que eu estou enganando” ela mudou para “você pode até dizer que eu estou inventando”.
    O Jair Rodrigues sabia.
     
    Depois de 300 takes, ninguém aguenta mais e deixa do jeito que está. Vai assim mesmo pra mesa de edição.
    Apesar de tudo, não nego que ela tinha boa voz, enquanto que a do Belchior, nem o Dr. Bezerra tem pior.

  78. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, parece que a corja queima… triste.
    .
    .
    Vc conhece a Marcha dos Marcianos? Aqui:
    .
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=gyewU6rW91U

  79. Contra o chiquismo Diz:

    Essa da Elis eu não sabia

  80. Contra o chiquismo Diz:

    Sabia que a música “Trem de Doido” do Lo Borges foi um protesto contra a ditadura? Ela faz referência ao hospício de Barbacena onde eram mandadas além de doentes mentais, vítimas de políticos ou de coronéis… a história é fantástica e tá retratada nesse livro que recomendo e já li:
    .
    .
    http://www.saraiva.com.br/holocausto-brasileiro-vida-genocidio-e-60-mil-mortes-no-maior-hospicio-do-brasil-4896352.html

  81. Marciano Diz:

    Apesar de ser marciano, eu não conhecia essa marcha.
    Onde você descobre essas coisas?
    Seu acervo musical é maior do que o acervo intelectual do MONTALVÃO.
     
    Eu não sabia dessa origem da música do Lô Borges.
     
    Essas histórias da ditamole eu acho meio suspeitas.
    Ditadura, que ainda tem em Cuba, que tinha na CCCP, não vejo ninguém falando nada.
     
    Dizem que de 1964 até a eleição de Collor, o aliado do PT,
    http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/direto-ao-ponto/com-a-ajuda-de-lula-collor-finalmente-conseguiu-chegar-ao-cofre-da-petrobras/
     
    http://veja.abril.com.br/blog/augusto-nunes/files/2010/10/lula-e-color1.jpg
     
    um colégio eleitoral escolhia um general para governar por quatro anos;
    dizem que de 1959 até os dias atuais, Fidel foi ditador em Cuba, prometeu e nunca fez eleições, quando não tinha mais condições físicas, passou o cargo para seu irmão, que o ocupa até agora.
    Matou um monte de gente no paredón.
     
    Ditadura é isso. É o que acontece na Coréia do Norte.
    Aqui, pelo visto, tinha uma ditamole.
    A jumanta diz que foi torturada e não mostra uma marca no corpo.
    Invoque o trevoso espírito de Stalin e veja o que era ditadura, tortura…
     
    Se o que dizem nesse livro é verdade, por que não incluíram a jumanta entre os 60.000?
    Seria 60.001 e estaríamos todos numa situação bem melhor.
     
    Quer dizer que a jumanta era guerrilheira, foi torturada, não tem uma marca retorturatória pra mostrar ao Stevenson, e não foi levada para esse tal hospício?
     
    A compositor devia estar bastante maconhado quando escreveu a música.
     
    A Daniela Arbex deveria escrever um livro mostrando como seria a verdadeira ditadura à moda cubana que queriam implantar no Brasil, quando houve o contra-golpe chamado de revolução.
     
    Jango (vice-presidente) estava na ditadura chinesa, quando Jânio renunciou.
    Devia estar aprendendo como se trata os dissidentes, depois de instalado o comunismo.
     
    A ditamole nos salvou de uma verdadeira ditadura.
    Ela agora está voltando, aos poucos, por outro caminho. Aquele preconizado por Antonio Gramsci.
     
    Chico Buarque é um pária da sociedade, comunista burguês, que vive de música, nunca foi proletário, que gosta de falar em opressão, mas adora Fidel.
     
    Para cada pessoa morta pela ditamole existem umas 1.500 mortas pelas ditaduras comunistas.
     
    Aqui tinha censura, lá eles só tem o jornal oficial, como tinha o Pravda. Daí, pra quê censurar?
    Veja o que o Maduro está fazendo na Venezuela.
     
    Comunista gosta muito de falar de exclusão social, de proletariado, mas vivem como nababos, roubando dinheiro das empresas públicas, do Estado, ficando ricos da noite pro dia.
     
    Enganação por enganação, VAMOS VOLTAR A FALAR DE ESPÍRITOS E PARAPSICOLOGIA, pois é muito melhor.

  82. Marciano Diz:

    É isto o que queremos para o Brasil?
    http://www.revoltabrasil.com.br/politica/4232-entenda-o-que-fidel-fez-para-implantar-a-ditadura-em-cuba-e-sua-ligacao-estreita-com-o-pt.html

  83. Marciano Diz:

    A música é um bom negócio

    Brasil 24.01.16 14:00
    Jaques Wagner, segundo o Estadão, tem um apartamento de 3,5 milhões de reais, com teleférico particular para levá-lo à praia, no bairro da Vitória, em Salvador.
     
    Até 2001, Wagner morava num apartamento de 150 mil reais.
     
    O compositor deve ter vendido um monte de sinfonias nos últimos 15 anos para poder subir tanto na vida.
     
    Fonte:
    http://www.oantagonista.com/posts/a-musica-e-um-bom-negocio

  84. Marciano Diz:

    Pra não dizer que não falei de artistas:
    http://oglobo.globo.com/brasil/em-video-artistas-convocam-seguidores-nos-redes-sociais-para-protesto-contra-governo-15588119

  85. Marciano Diz:

    COC, você que gosta de música brasileira, veja os comentários de Paulo Ricardo (RPM), Lobão, Roger (Ultraje a Rigor).

  86. MONTALVÃO Diz:

    Contra o chiquismo Diz:
    “Sabia que a música “Trem de Doido” do Lo Borges foi um protesto contra a ditadura? Ela faz referência ao hospício de Barbacena onde eram mandadas além de doentes mentais, vítimas de políticos ou de coronéis… a história é fantástica e tá retratada nesse livro que recomendo e já li”
    .
    CONSIDERAÇÃO: o negócio lá foi feio mesmo, e duradouro:

    https://www.youtube.com/watch?v=1xBQr5zFAHs

  87. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, sabia que o Jaques Wagner (lá na BA Jaquinho) é judeu e nascido e criado em Cascadura?

  88. Contra o chiquismo Diz:

    Mas o livro do hospício é foda mesmo, moças solteiras que engravidavam eram mandadas pra lá, bêbados, adversários políticos de coronéis do interior, e etc. Comia-se ratos, bebia-se água de esgoto e vendia-se corpos pras faculdades de medicina. E de quebra cadáveres eram dissolvidos em ácido em tonéis no pátio do hospício na frente dos demais detentos.

  89. Marciano Diz:

    Não sabia mesmo.
    E olhe que conheço Cascadura, Madureira, Oswaldo Cruz, Bento Ribeiro, Turiaçu, Honório Gurgel, Rocha Miranda, Vaz Lobo.
    O Dr. Fritz, desmascarado pelo MONTALVÃO, já dizia, em seu livro, que os judeus estavam mancomunados com os comunistas.
    Nunca acreditei, mas parece que pelo menos alguns realmente estão.
    “Es ist kein Zufall, daß die bolschewistische Welle nirgends besseren Boden fand als dort, wo durch Hunger und dauernde Unterernährung eine degenerierte Bevölkerung haust: in Mitteldeutschland, Sachsen und im Ruhrgebiet. In allen diesen Gebieten findet aber auch von der sogenannten Intelligenz ein ernstlicher Widerstand gegen diese Judenkrankheit kaum mehr statt, aus dem einfachem Grunde, weil ja auch die Intelligenz selber körperlich vollständig verkommen ist, wenn auch weniger durch Gründe der Not als durch Gründe der Erziehung. Die ausschliesslich geistige Einstellung unserer Bildung in den oberen Schichten macht diese unfähig in Zeiten, in denen nicht der Geist, sondern die Faust entscheidet, sich auch nur zu halten, geschweige denn durchzusetzen. In körperlichen Gebrechen liegt nicht selten der erste Grund zur persönlichen Feigheit.” (Seite 277, op.cit.)

  90. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, essa música ‘March of Martians’ é do mesmo autor da música de abertura do Chaves ‘The elephants never forget’ Jean Jaques Perrey, conhece?
    .
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=UmCIHRzp7LU
    .
    .
    Esse disco dele Moog ‘indigo’ de 1970 é booooom demais! Esse disco era usado com suas músicas como fundo musical do Daniel Azulay no quadro ‘Pincel Mágico’. Veja:
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=YwTKJlsWELU
    .
    Ao fundo a música do Jean J. Perrey ’18th Century Puppet’
    .
    .

    https://www.youtube.com/watch?v=Objn3fkX6Vs
    .
    .
    Aqui todas as faixas do Moog Índigo, também usado até hoje nos quadros engraçados do programa ‘Patrulha da Cidade’ ao 12:00 na rádio Tupi RJ..
    .
    .
    https://www.youtube.com/results?search_query=jean-Jacques+Perrey+-+Moog+Indigo+-

  91. Marciano Diz:

    Contra o chiquismo Diz:
    JANEIRO 24TH, 2016 ÀS 3:38 PM
    Mas o livro do hospício é foda mesmo, moças solteiras que engravidavam eram mandadas pra lá, bêbados, adversários políticos de coronéis do interior, e etc. Comia-se ratos, bebia-se água de esgoto e vendia-se corpos pras faculdades de medicina. E de quebra cadáveres eram dissolvidos em ácido em tonéis no pátio do hospício na frente dos demais detentos.
     
    CREDO IN CRUCE!
    Até se parece com aquelas histórias da Revolução de Outubro, iniciadas com Lenin e levadas adiante por Stalin.
     
    Fico até arrepiado de medo, só de pensar.

  92. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, sabe quem também é de Cascadura da rua Silva Gomes ( a rua do comércio de eletrônica)? O grande baixista Artur Maia. Mas ele perde de 1000 x 0 pra Ana Sentina. Que mulher pra tocar baixo! Pago $ 1000 numa aula ali!
    .
    Sabia que o Artur Maia é sobrinho do também grande e lendário baixista da MPB Luizão Maia? Não tenho certeza, mas o Luizão Maia acho que é de Calvalcanti… Os Golden Boys sim são de Cavalcanti. Renato e seus Blue Caps são de Piedade. Sanda de Sá de pilares…

  93. Marciano Diz:

    COC, de onde vem esse conhecimento musical, que nem o BORGES, que já trabalhou em rádio, conhece?
     
    Impressionante é você não saber da Elis chapada, não conseguindo cantar direito as letras.
    O Jair Rodrigues dedurou ela, ninguém acreditava, ela parecia caretona demais.
    Depois, teve uma overdose, segundo as más línguas.
    Daí, o Jair teria dito: Viu? Eu avisei!
     
    Vamos tentar fazer contato com esses dois e esclarecer essa história?
    Ambos devem estar nas cercanias do umbral, onde temos muitos amigos espirituais, que podem nos ajudar nessa empreitada.
     
    Só uma entrevista psicografada, no estilo daquela que fizeram com Marilyn Monroe.
     
    Em 1969, no auge do Espiritolicismo chiquista, seu ídolo maior Chico Xavier, já se desvencilhando do “ciclo André Luiz”, tendo escrito o livro …E a Vida Continua já sem seu parceiro Waldo Vieira, que rompeu com a FEB, escreveu, sob o nome de Irmão X, o livro Estantes da Vida.
     
    Sabe-se que Irmão X foi o pseudônimo usado para substituir o nome de Humberto de Campos, já que a suposta atribuição de parte da bibliografia chiquista ao escritor de O Brasil Anedótico rendeu sérios problemas judiciais com os herdeiros do escritor. Mesmo assim, o codinome Irmão X parodia uma alcunha utilizada por Humberto em vida, Conselheiro XX.
     
    Neste livro, é narrada uma suposta visita de “Irmão X” ao cemitério Westwood Memorial Park, em Westwood Village, em Los Angeles, onde o corpo de Marilyn Monroe está enterrado, além de uma suposta entrevista em que Marilyn é ainda encontrada no cemitério, triste, acolhida por uma senhora.
     
    A entrevista parece verossímil, e consegue reproduzir a fragilidade emocional vivida pela jovem atriz, embora seja uma tristeza bastante exagerada para uma atriz do nível de Marilyn, que provavelmente teria em parte superado parte de seus problemas emocionais sete anos depois de seu falecimento.
     
    Mas uma coisa chama a atenção desse texto, supostamente uma “reportagem” mas soando tão somente como um texto fictício bem escrito, é que Marilyn Monroe, sete anos após seu falecimento, continuava presa ao seu jazigo, algo que destoa de seu perfil dinâmico, embora ligado ao consumo doentio de remédios.
     
    Seria pouco provável que Marilyn estaria presa ao seu caixão. Isso talvez fosse coisa de espíritos mais selvagens, quando muito de mendigos ou consumidores de drogas pesadas, como o crack, que ao falecerem se tornam prisioneiros de lugares onde são enterrados ou seus corpos foram deixados.
     
    Marilyn, pelo tipo de personalidade que era, ficaria horrorizada em ver seu corpo imóvel enterrado no caixão. Será que, em 1969, ela teria interesse de ficar ali, um tanto patética, olhando para seu caixão e ficar perguntando infinitamente por que aquilo aconteceu?
     
    Nada disso. Ela estaria em outra, seria acolhida por alguns amigos ou estaria se afeiçoando a um fã encarnado mais dedicado e de um estilo de vida mais interessante que inspire ao espírito de Marilyn consolo e ânimo. A título de comparação, vamos supor que Marilyn Monroe, em vez de ter morrido, ficou tão somente estressada.
     
    Evidentemente, Marilyn, cansada, aborrecida e um tanto triste, não estaria aguentando as pressões do mundo do espetáculo e o que ela poderia fazer, diante desse momento, é agendar uma viagem para longe de Hollywood, Nova York e outros redutos de fama e estrelato e procurar um lugar mais sossegado para passar uns dias e descansar.
     
    Ela não ficaria ali abobalhada diante da tela de cinema ou folheando as revistas sobre celebridades para ficar perguntando sem parar por que ficou tão estressada e cansada. Aliás, quem fica cansado não fica remoendo as razões de seu cansaço. A pessoa quer dar uma pausa para descansar ou fazer uma outra atividade.
     
    O que ocorreu com Marilyn foi que ela simplesmente se afastou do cenário de sua angústia, horrorizada com o desfecho que aconteceu ainda na flor da idade, aos 36 anos. Pela sua personalidade, Marilyn sabia das pressões da mídia sobre o caso, e ela seria a última pessoa a ficar no cemitério chorando e sofrendo angústias.
     
    Não se sabe onde Marilyn se “exilou”. Mas a julgar pelo caráter suspeito da FEB, pelo desempenho irregular de Chico Xavier e pela fraude chamada “Irmão X”, um alter-ego mal-arranjado para o suposto Humberto de Campos, certamente a “reportagem” nem de longe tem de verídica, sendo mais um texto de ficção escrito para seduzir as pessoas às custas do legado de Marilyn.
     
    A atriz teria vivido bem longe. Não se sabe onde. Mas não é a mediunidade irregular e corrupta que irá responder. O que se sabe, ao certo, é que Marilyn, que não aguentava as pressões do show business, também não iria aguentar as pressões causadas por sua tragédia, tendo inevitavelmente que se afastar, até por vontade própria e urgente, de tudo que lembrasse esse momento infeliz.
     
    Além disso, Marilyn também não iria estar assim de bandeja, disponível para o assédio espiritólico. Também pudera, os “nossos espíritas” são dotados de um estrelismo maior do que todo o elenco de Hollywood ao longo de sua história.
     
    Qualquer dificuldade, pedimos uma mãozinha a são cx.
    Fonte da história acima:
    http://dossieespirita.blogspot.com.br/2014/06/o-suposto-dialogo-de-irmao-x-com.html

  94. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano o livro diz que quando se dava choque elétrico nos pacientes, havia queda de luz na cidade. Já pensou? A gente vendo Os Trapalhões nas Minas do Rei Salomão na sessão da tarde e do nada acaba a luz. Aí a gente exclama: “- po… tanta hora pra dar choque nos pacientes e vão dar logo agora no filme do didi?!”

  95. Marciano Diz:

    Eu já agendei uma aula com a Sentina.
    Fiquei encantado com a performance.
    Quero só que ela toque meu baixo. Nem precisa ensinar nada.
    Por mim, ela pode ficar só tocando a corda do Mi, aquela mais grossa.
    As outras notas, ela faz com a mão esquerda.

  96. Contra o chiquismo Diz:

    Eu ouvi dizer q a Elis tratava muito mal mesmo o JAir, lance de racismo e tudo… mas ficou acobertado que nem o et de varginha…
    .
    Tem a ‘colonia’ vale dos artistas… imagina as figuras lá… de doidarassos vão virar caretas e chiquistas rapidinho.

  97. Marciano Diz:

    Essa história de choque nos pacientes fazer cair a luz de uma cidade é mais fantasiosa do que a história do tópico atual.
    Por aí se vê a imaginação prodigiosa da Daniela Arbex.
     
    COC, vou ter de sair daqui a pouco.
    Tenho um compromisso social e depois viajo de volta pro Rio.

  98. Contra o chiquismo Diz:

    Imagina a Sentina tocando de ouvido? Eu plugando na caixa dela… e ela reverberando…

  99. Contra o chiquismo Diz:

    Tá pra ques lados? Devagar na estrada!

  100. Vladimir Diz:

    Sr.Braulio,
    .
    Peço desculpas ao Sr, mas prefiro não tecer mais comentários em relação ao Sr.Luiz, visto eu ter combinado isso com o Sr.Administrador.
    .
    Obrigado

  101. Marciano Diz:

    Oi, COC.
    Tô no sul fluminense.
    Saindo agora.
    Viajo de volta pro Rio lá pra meia-noite, uma hora.
    Tô acostumado com viagens noturnas.
    Pode ficar tranquilo, pois não pretendo desencarnar nem tão cedo.
    Sei que esta é a única vida que existe, não vou dar mole pro zé maria.

  102. Marciano Diz:

    Não estou me referindo a nenhum zé ruela, é o zé maria mesmo.
    Confira, último sentido, na desambiguação:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Z%C3%A9_Maria

  103. Marciano Diz:

    Enquanto o “Zé Pereira”, descrito por Luiz Edmundo, juntava o mundo do trabalho e o
    mundo da festa, a expressão “à espera do Zé-Maria”, muito utilizada por João do Rio, faz emergir
    um significado inteiramente diverso, pois se refere à morte, ou melhor, “à espera da morte”, como
    podemos observar na seguinte passagem da crônica “As Mulheres Mendigas”:
    – Chamo-me Zoarda. Sou cubana. Vim para o Rio com um
    pelotari [jogador de bola]. Ao chegar aqui, outro conquistoume.
    Fui explorada por ambos. Eram bonitos, eram fortes!
    Adoeci; eles tomaram outra. Quando saí do hospital só
    pensava em matá-la!
    - A quem?
    - A ela, a outra. Fui, entretanto, presa e novamente segui para
    a Gamboa, onde cheguei a ser enfermeira. Quando de lá saí,
    roída pela moléstia, estava este trapo à espera do Zé-Maria.
    - O Zé-Maria?
    - Sim, da morte!
    *************
    João do Rio.”As Mulheres Mendigas”.

  104. Contra o chiquismo Diz:

    Po.. mas logo a Gamboa, ô lugar feio! Então, vc passar na estrada de Santos do RC.

  105. Contra o chiquismo Diz:

    Já tomou remédio pra não dormir ao volante? Eu ainda não fiz esta experiência. Um primo meu tomou certa vez, chegou no destino contou todas as telhas da casa e não conseguiu dormir.

  106. Vinicius Diz:

    Estou pensando em montar um blog, sei que já tem varios (mas ainda com rabo preso em kardec) pra detonar o conteúdo de livros ditos espiritas. Meu, colocar aqueles livros do DPF que fazem referência a pedofilia, o outro que fala do voo 242, racismo, contradições, jesus assinando mensagens num livro e no outro a mesma mensagem com outra assinatura etc etc
    Não eoriginal mas mais um a divulgar merdas.

  107. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “O Jair Rodrigues dedurou ela, ninguém acreditava, ela parecia caretona demais.
    Depois, teve uma overdose, segundo as más línguas.
    Daí, o Jair teria dito: Viu? Eu avisei!”
    /.
    QUANDO ELIS MORREU, Jair Rodrigues, seu amigão (e, segundo línguas, algo mais) desabafou que no meio artístico a droga rolava solta. Coitado, foi crucificado, mas se manteve firme, embora arrefecesse as críticas. Parece teve gente temendo que ele citasse nomes…
    /.
    =======================.
    Diante desta difamação e depredação de memória, os amigos mais próximos da cantora partiram em sua defesa. Jair Rodrigues pediu pela preservação dos filhos da amiga, foi à televisão defendê-la com arroubos de emoção, apontando o dedo para “muitos” no meio artístico que se drogavam e ninguém dizia nada.
    .
    As declarações do cantor criaram polêmicas, e vários famosos sentiram-se ameaçados, iniciando contra ele o tradicional patrulhamento ideológico, responsável pelo fim de tantas carreiras no país. Mas Jair Rodrigues não se intimidou, defendendo a inocência da amiga em relação às drogas até o fim.
    .
    Henfil, outro grande amigo de Elis Regina, defendeu-a no programa “TV Mulher”, da Rede Globo, onde tinha o quadro “TV Homem”, no qual apresentava os seus desenhos de animação. Na defesa, ele apresentou um quadro em que se propagava a difamação de Elis Regina pela imprensa, sempre com o tema da cocaína como pano de fundo, no meio da difamação, uma mulher do povo abraçava a fotografia da cantora, enquanto que se ouvia a voz da mesma a cantar “Maria, Maria”(Milton Nascimento – Fernando Brant). A mensagem era clara, enquanto a imprensa difamava Elis Regina, o povo brasileiro abraçava o seu mito e mostrava o seu amor e dor diante da perda.
    .
    O Mito Elis Regina
    .
    Mas as contestações e afirmações de que Elis Regina não costuma usar drogas não se sustentou por muito tempo, tão pouco a teoria da conspiração que envolvia Harry Shibata e Samuel Mac Dowell foi adiante. O laudo final, divulgado pelo delegado Geraldo Branco de Carvalho, assinado pelos legistas Chibly Hadad e José Luiz Lourenço, deixou claro, no cadáver autopsiado tinha sido encontrado álcool etílico e cocaína, o que lhe revelava embriaguez e estado tóxico, que em combinação tinham sido letais.
    .
    Além dos três legistas citados, a autópsia foi feita também, pelo médico da família, Álvaro Machado Jr.
    Confirmada a verdadeira causa da morte, vários depoimentos começaram a surgir, apontando que nos últimos tempos Elis Regina consumia excesso de álcool e drogas. Que experimentara cocaína e maconha em uma viagem aos Estados Unidos, um ano antes da sua morte.
    .
    Contraditoriamente, Elis Regina foi a “careta” que morreu de overdose.
    .
    O “Fantástico”, TV Globo, levou ao ar o clipe da música “Me Deixas Louca” (A. Manzonero – Paulo Coelho), que a cantora gravara especialmente para tema de Luiza (Vera Fischer), personagem central da novela “Brilhante”, de Gilberto Braga, estreada nos últimos meses de 1981 em horário nobre, somente após a sua morte. O programa justificou que o clipe, última gravação da cantora, feita em 3 de dezembro de 1981, não tinha ido antes ao ar por não ter agradado à direção da emissora, que considerou a cantora visivelmente entorpecida.
    .
    Visto depois da morte, o clipe emocionou, e percebeu-se que o estado etéreo de Elis Regina corria do sublime ao desespero, não só anunciava o fim da mulher, mas ao grito de um ser humano denso, que se explicava somente através da sua arte.
    [...]
    http://virtualiaomanifesto.blogspot.com.br/2009/01/as-duas-mortes-de-elis-regina.html
    ===========================.

  108. Braulio Diz:

    Marciano Diz:
    janeiro 24th, 2016 às 11:53 AM

    Qual é a tua, seu merda?
    .
    PONDERAÇÃO: Eu é que lhe faço essa pergunta, Manolo, já que você recomeçou a discussão e as ofensas aqui:
    .
    Marciano Diz:
    janeiro 23rd, 2016 às 4:07 PM
    o esclarecimento é necessário porque analfabetos arrogantes
    .
    Marciano Diz:
    janeiro 24th, 2016 às 11:53 AM
    OI, MANO BRAULIO.
    A tua mãe ainda não tinha te contado sobre mim?
    Pergunte a ela, se estiver tão curioso.
    Só te aviso que não gosto de viados. Não pense que porque comi sua mãe vou te comer também.
    .
    PONDERAÇÃO: Não sou VIADO. De onde tú tirou isso? Tá louco, Mano Véio…
    .
    Eu gosto é de um “capôzinho de fusca” :lol:
    .
    Marciano Diz:
    janeiro 24th, 2016 às 12:01 PM

    Pretendo ignorar essa corja, mas cada vez que for ofendido, vou responder.
    E parece que é tudo o que eles querem.
    Depois ficam se passando por vítimas.
    .
    PONDERAÇÃO: Exato como tú acabou de fazer..
    .

  109. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, a Elis segundo se soube morreu de uma overdose de pó do capeta e CINZANO. Porra, CINZANO? Bebida pobre vendida em biroscas. O Jair segundo uma entrevista dele mesmo, era um frequentador de lupanários. Sendo assim fez uma música que protestava contra o fim da Vila Mimosa (zona do mangue) nos anos 70, é bem sutil a letra. Mas ele fala, ‘Aí que morre gente’, ‘vamo pra nova zona’, ‘vamo Alice’ (rua Alice), … ouça:
    .
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=EG_E2eS0WMY

  110. Contra o chiquismo Diz:

    Veja Montalva, o Jair se dizendo frequentador de lupanários, o “Zé da Zona” he he he…
    .
    Aos 1:51
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=FroMMYQQAJU

  111. Vinicius Diz:

    Puta merda. Acredita que ate em uma cervejada em familia esse CX foi lembrado? Isso porque estavamos falando de um bloco de carnaval da Bahia filhos de Gandhi! De repente meu cunhado que eu não suspeitava que ele admirasse CX. Joguei um balde de água fria, o cara começou a ficar vermelho dai parei de falar porque o cara ja sofreu ataque do coração.. Ele acredita piamente nas cartinhas..

  112. Victor Diz:

    Marciano, Contra, e Braulio.
    .
    O que vocês tem contra os Homossexuais ???
    .
    Poderiam me explicar, por favor :?:
    .
    THX

  113. Gorducho Diz:

    O que tem a ver uma discussão acerca do bloco Filhos de Ghandi c/as cartinhas do CX :?:
     
    Por isso sou bem Americano (politicamente correto) quanto às religiões. Não toco no assunto na vida real, muito menos no trabalho.
    Dentro de casa nunca teve esse problema porque religião p/nós é casamentos, velórios e missas de 7° dia.
    Nos velórios e missas católicos não fingimos rezar, apenas permanecemos compostos como se estivéssemos escutando o hino nacional de qualquer país.
     
    Agora se alguém introduz o tema num contexto de credulidade – i.e., que não seja uma análise histórica ou antropológica sobre a religiosidade – claro que não pode ficar sem resposta.
     
    Mas também já dei mancada…
    Há 1 ano e pico atrás estava numa janta onde 2 casaizinhos – sendo que uma estava em estágio final de gravidez – ambos 4 nativos de regiões próximas entre eles, mas não dadonde moramos, comentavam as diferenças de costume quanto à idade p/batizar os infantes.
    Eu já tinha sorvido umas 3 ou 4 doses, e aventei a questão do destino da alma caso morresse antes. Implicitamente endossando a tese do quanto mais cedo batizar melhor por garantia.
    Eles discretamente mudaram de assunto…

  114. Gorducho Diz:

    Porra, CINZANO? Bebida pobre vendida em biroscas.
    :o
     
    No meu tempo CINZANO (ou MARTINI) era a bebida dos lupanares. Era o que sempre as pombas pediam p/se pagar, de sorte que elas fizessem a Casa – es decir, completassem suas quotas de consumo para com a copa do Estabelecimento.

  115. Gorducho Diz:

    Vim para o Rio com um pelotari [jogador de bola].
     
    :?:
    Entendo que pelotari seja o jogador profissional digamos dum esporte semelhante ao Padel, só que às vezes pode ser jogado c/a própria mão, conforme a variante.
    Nem sei se ainda existe significativamente visto que na España popularizou-se muito o supracitado Padel.
     
    Mas não tenho certeza acerca do que estou a especular :mrgreen:

  116. Gorducho Diz:

    Claro, pode ser que em Cuba usassem/usem (não sei) pelotari p/jogador de baseball…
    :?:

  117. Vinicius Diz:

    “Gorducho Diz:
    JANEIRO 25TH, 2016 ÀS 7:53 AM
    O que tem a ver uma discussão acerca do bloco Filhos de Ghandi c/as cartinhas do CX”
    Então, falavamos qual lugar seria o carnaval mais animado e segundo a maioria dos presentes: a BAHIA. dai um amigo nosso falou desse tal bloco filhos de Gandhi, onde se mistura simboloso de Candomble. Daí um deles falou: ih, esses caras mexem com Espiritos é? Isso não existe. Daí esse que acredita em CX, sabendo que eu frequento a FEESP e “estudei o espiritismo” falou olhando pra mim: como não existe? e aquele lá, como é que chama, aquele? (eu de proposito sabia que ele ia falar CX mas não falei nada) daí ele lembrou: o Chico Xavier pô. Ele recebia cartas dos espíritos e todo mundo falava que eram verdadeiras! Ele acertava as coisas..
    daí falei a ele: há controvérsias e falei aquelas coisas… foi aí que ele ficou vermelhão e surpreso…

  118. Gorducho Diz:

    Não Analista Montalvão, é o esporte mesmo a que me referi: foi muito popular por lá mesmo!
     
    http://www.semillaseneltiempo.com/resources/La+pelota+vasca+en+Cuba.pdf

  119. Gorducho Diz:

    É… mas o cara não me pareceu Crente, pelo menos não por esse pronunciamento. Ele falou o que se divulga e propagandeia como verdade por toda imprensa brasileira, e que mesmo os seguidores de qualquer outra religião são bombardeados com…
    Me pareceu mais uma provocação ao outro e invocando sua autoridade.
    Tudo certo, o Sr. falou o que cabia; não podia fingir que era verdade.
     
    Segundo os meus conceitos, quem errou foi o que disse
    - ih, esses caras mexem com Espiritos é? Isso não existe.
    num contexto de cervejada e onde se discutia (apropriadamente) carnaval.
    E borracho é borracho e tudo bem: tudo ficou numa boa :D

  120. Gorducho Diz:

    Veja que maravilha, Analista Montalvão:
     
    Cada media hora salió un tren especial del Ferrocarril Urbano desde la Punta al Vedado. Hasta el Capitán General estuvo presente, junto a las banderas de España y Francia. La banda de chapelgorris amenizó la fiesta,
    tocando aires nacionales y provinciales.
    Los pelotaris de Habana con boinas rojas y los de Bolondrón con azules.
    “A largo” es la modalidad de remonte en que los bandos contrincantes separados por una marca se pasan la pelota
    .

  121. Contra o chiquismo Diz:

    Victor Diz:
    JANEIRO 25TH, 2016 ÀS 6:10 AM
    Marciano, Contra, e Braulio.
    .
    O que vocês tem contra os Homossexuais ???
    .
    Poderiam me explicar, por favor :?:
    .
    THX
    ;
    ;
    Não sou chegado e pronto. Se seus pais fossem homossexuais vc não estaria aqui hoje perturbando a gente e a humanidade se extinguiria se todos fossem da sua opinião.

  122. Larissa Diz:

    Peço licença para postar ISSO
    http://www.redetv.uol.com.br/atardeesua/videos/ultimos-programas/roberta-miranda-diz-que-a-majestade-sabia-foi-psicografada-3?cmpid=fb-uolent

  123. Contra o chiquismo Diz:

    Larissa, se não me engano a música “O homem” que o R. Carlos canta é do emmanuel …

  124. Braulio Diz:

    Mano Victor,
    .
    Não tenho nada contra os homossexuais, mas tenho certa reticência contra o “Ativismo Gay”.
    .
    Abraços

  125. Phelippe Diz:

    Oi, Vitor, só passando para dizer que continuo lendo os artigos aqui publicados, todos bons, sem dúvida. Saudações a todos.

  126. MONTALVÃO Diz:

    PERGUNTA: “O que vocês tem contra os Homossexuais ???”
    .
    /
    RESPOSTA: “Não sou chegado e pronto. Se seus pais fossem homossexuais vc não estaria aqui hoje perturbando a gente e a humanidade se extinguiria se todos fossem da sua opinião.”
    /.
    MAS QUAL FOI A OPINIÃO DO VICTOR? (não confundir com o Visoni)
    Parece que ele pediu e não deu… opinião…
    Se todos fossem homossexuais não haveria extinção. A sede que a vida tem por si mesma seria maior que a aniquilação por repelimento ao ato. Talvez a população diminuísse, mas acabar praticamente impossível.
    Muitas lésbicas têm filhos gerados por elas mesmas (claro com a participação masculina). E muitos gays masculinos fazem filhos, conheço diversos assim.
    .
    Obs.: aqui apenas discussão do argumento, não da homossexualidade, contra a qual nada tenho, embora minha opção seja outra.

  127. Marciano Diz:

    COC, eu já nasci naturalmente com remédio pra não dormir, produzido pela seleção natural. Infelizmente.
     
    O laudo final, divulgado pelo delegado Geraldo Branco de Carvalho, assinado pelos legistas Chibly Hadad e José Luiz Lourenço, deixou claro, no cadáver autopsiado tinha sido encontrado álcool etílico e cocaína, o que lhe revelava embriaguez e estado tóxico, que em combinação tinham sido letais.
    .
     
    Ouça “Upa Neguinho!”, “Como Nossos Pais”, etc., com atenção.
    Preste atenção na mixagem.
    Vai ver que não precisava de laudo, a não ser para dizer qual era a substância.
     
    Ela gravou uma música com recado pra mim. Sei que é um dos sintomas de esquizofrenia, achar que tem mensagens em músicas pra gente. Charles Manson achava que os Beatles mandavam mensagem para ele.
    Mas ouça e veja se não tenho razão:
    https://www.youtube.com/watch?v=7XtLeGhOVFg
     
    Jair Rodrigues podia até ser frequentador de lupanários, mas AGORA está convertido ao espiritismo bezerro-chiquista e estudando notação musical no LAR DELES.
    É assim com todo mundo, por que seria diferente com ele? Discriminação?
     
    GORDUCHO DISSE:
    “Por isso sou bem Americano (politicamente correto) quanto às religiões. Não toco no assunto na vida real, muito menos no trabalho.”
     
    Eu também não puxo o assunto na “vida real”, mas às vezes, alguém fala em espiritismo, catolicismo romano, etc. Aí eu falo, às vezes até demais.
     
    “Nos velórios e missas católicos não fingimos rezar, apenas permanecemos compostos como se estivéssemos escutando o hino nacional de qualquer país.”
     
    Também faço o mesmo, mas sinto-me mais idiota do que sou, como me sentia quando tinha de fazer continência para a bandeira (um pedaço de pano cheio de simbolismos, mas, ainda assim, um pedaço de pano – sem contar que a saudação militar também é estranha).
     
    “Pelotari”.
    O texto não é meu, citei o autor. Pode rever.
    Entenda-se com ele.
     
    Eu não jogo nem badmington, que dirá futebol.
     

    No dia do meu velório, prometo que não darei nem um pio. Podem até rezar missa, receber santo. Fico quietinho, como se não estivesse vendo nada.

  128. Gorducho Diz:

    Onde escrevi veja que maravilha, Analista Montalvão leia-se veja que maravilha, Analista Marciano; pois confundi a autoria da citação acerca da pedinte cubana.

  129. Vinicius Diz:

    Larissa Diz:
    JANEIRO 25TH, 2016 ÀS 12:35 PM
    Peço licença para postar ISSO
    http://www.redetv.uol.com.br/atardeesua/videos/ultim
    Segundo pessoas como essa e o livro dos espíritos a humanidade parece um bando de marionetes:
    Medcisos psicografando receitas, contadores psicografando balancetes,

  130. Gorducho Diz:

    Ih! esqueci de fechar o itálico e o Administrador está de férias.
    Que [...] :(

  131. Demóstenes Diz:

    Respondendo ao Vinicius, sim, já tinha visto sobre Kardec falar sobre os asiáticos. Continua achando que foi imprudência.
    /
    /
    Quanto ao post da Larissa, da música ter sido uma psicografia, com certeza foi uma inspiração. Daquelas que a mente fluí, numa certeza indefinida, mais certa. Uma recordação da mente?
    /
    1986, janeiro ou fevereiro, indo de Itabuna para Ilhéus, na Bahia, minha tia grita dentro do carro, “olha lá!”, era o cometa de Halley passando no horizonte. Céu azul, oc cometa branco com a calda branca, creio que era de manhã. Só achei estranho é que nas fotos ele era amarelo.
    .

  132. Vinicius Diz:

    Medcisos =medicos.
    Corruptos são inspirados por políticos desencarnados corruptos…
    Advogados psicografam processos
    Juizes incorporam salomão
    Putas incorporam Madalenas

  133. Vinicius Diz:

    Demóstenes
    Não pode ter sido criatividade de quem escreveu?
    Alguém que leu, se inspirou em seus conhecimentos próprios.
    Se os espíritos existem que cuidem de suas habitações astrais e nos deixem com nossos proprios esforços.
    Sempre lembro de senhas de CX e Monteiro Lobato. Quanso se fala em mediunidade

  134. Gorducho Diz:

    Ufa! que alívio…
     
    Segundo pessoas como essa e o livro dos espíritos a humanidade parece um bando de marionetes:
     
    Por isso elogiei a que me parece ser a nova postura dos ligados ao oficialismo FEB, qual seja assumirem-se como pregadores e estudiosos por si próprios, sem alega estarem papagaiando seres ultramundanos.
    Até porque essa prática em nada positivo resultou, nunca se tendo visto alguma mensagem que ombreasse siquer de perto boas produções terrícolas tais como os sermões do Pe. Vieira e tantos outros.
     
    O ramo já produziu de tudo: desde milhares de receitas médicas até pouso abortado em Nibiru; menos (que eu saiba) falecidos contadores ditando balancetes :P

  135. Gorducho Diz:

    com certeza foi uma inspiração. Daquelas que a mente fluí, numa certeza indefinida, mais certa
     
    Exato são as maravilhas da mente humana.
    Tenho um amigo intimo de infância que sempre estudou o mínimo do mínimo. Nem me lembro agora se chegou a terminar o II grau, visto que na época estávamos – como de novo estamos agora – morando longe.
    E no entanto é um bom letrista. As letras fluem na cabeça dele com naturalidade e fazendo combinações inusitadas de palavras que impressionam pelo inesperado.
    Só que não alega ser inspirado por “espíritos”.

  136. Vinicius Diz:

    Gorducho
    Poderia ser resquícios de memórias reencarnatorias?
    Hipótese..

  137. Gorducho Diz:

    Mas aí me parece a mesma falácia da “prova” da existência de D•us pela regressão a -∞.
    Es decir: se explicaria por ter sido o cara um bom poeta em pregressa existência e na pregressa existência o foi porque tinha resíduos recordatórios da pregressa de 2ª ordem porque…
    Note que não bastaria, e aliás pouco adianta o cara ter tido uma boa educação em letras clássicas – tipo aqueles curriculums da aristocracia vitoriana centrados em latim e grego…- pois isso não torna o estudante um poeta. No máximo produz um apreciador ou crítico (da obra dos outros). Requer o que chamamos “talento”.
    Além do mais a poesia é totalmente dependente do idioma!
    No espiritismo temos o bizarro caso do Emmânuel que nunca divulgou o original daquele poema que compôs (em latim ou grego, claro) quando namorava a Lívia.
    Como é que recordações do Goethe reencarnado por cá resultariam num bom letrista do vernáculo :?:

  138. Gorducho Diz:

    Analista Marciano certamente conhece aquela do Agripino Grieco. Um certo erudito desafeto intelectual dele (chamemos Sr. “Gorducho”) anunciou a intenção de traduzir a Divina Comédia p/nosso vernáculo.
    Agripino comentou:
    - O Gorducho não contente em assassinar o nosso idioma, quer agora assassinar o idioma dos outros!

  139. Contra o chiquismo Diz:

    Ouça “Upa Neguinho!”, “Como Nossos Pais”, etc., com atenção.
    Preste atenção na mixagem.
    Vai ver que não precisava de laudo, a não ser para dizer qual era a substância.
    .
    .
    não reparei… vou ouvir.
    .
    Devem ter muitos outras músicas chapadas…

  140. Contra o chiquismo Diz:

    Essa que parece que ela canta meio alterada…
    .
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=Dv6IkNTfOro

  141. Marciano Diz:

    Analista Gorducho, Agripino Grieco não gostava muito de Machado.
    Machado tentou traduzir “The Raven”, de Poe, mas ficou uma porcaria.
     
    “Os aportuguesadores de Dante , barão da Vila da Barra, Xavier Pinheiro e outros, até pareciam gibelinos vingativos, tal a fúria com que maltrataram o pobre guelfo ainda uma vez desterrado”.

  142. Marciano Diz:

    COC, de cabeça fica difícil, mas tem um monte de músicas (gravação de estúdio) em que estavam chapados. Especialmente Lennon.
    Ao vivo, veja o filme “Let it Be”, tentativa inacabada de um documentário e de um álbum, que acabaram sendo lançados assim mesmo, com alguma pós-produção que McCartney odiou.

  143. Marciano Diz:

    Juro que não estou chapado, mas esqueci-me de dizer que estava me referindo aos Beatles.
    Foi o poltergeist.

  144. Marciano Diz:

    Agora, vou chapar o coco, mas é de whisky. Tem um Johnny Walker Platinum inacabado me esperando.

  145. Marciano Diz:

    Amanhã eu volto, com meus comentários obtusos e agudos, ao mesmo tempo.

  146. Marciano Diz:

    Machado aventurou-se com a terza rima.
    As primeira coisas que se perdem são a rima e a métrica.
    Figuras de linguagem vão pro espaço.
    Não dá pra traduzir poesia.
    Quem quiser, que escreva a sua.
    Nomes próprios, vá lá. Que o digam Christophoro Columbo, Louis XV, etc.
    Quem sabe o nome original do Nabucodonosor, o maluco beleza da Babilônia?
    Já o vi grafado de tantas maneiras, mas nunca no original.
    Se vi, não reconheci. Ninguém reconhece.
    Alguém sabe se é o que está escrito nesta moeda, e como se pronuncia?
    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5f/Nebukadnessar_II.jpg/230px-Nebukadnessar_II.jpg

  147. Marciano Diz:

    A segunda coisa que se perde é o “s” do plural de primeira.
    Não sei se paro de escrever ou de beber. Água, claro.
    Água cristalina, das Highlands.

  148. Gorducho Diz:

    Notaram como ela já antevê a catástrofe que começava a se abater sobre o universo musical aborígene?
    Ela fala na descaracterização cultural, carnavalização eterna e… chibum… chibum… qualquer um faz.
     
    Hoje cá só temos chibum… chibum… e “sertanejo universitário” :(

  149. Gorducho Diz:

    Não dá pra traduzir poesia.
     
    Muito menos CX… Já leu a “tradução” do NL p/o inglês?

  150. Vinicius Diz:

    Gorducho Diz:
    JANEIRO 25TH, 2016 ÀS 6:52 PM
    “Por isso elogiei a que me parece ser a nova postura dos ligados ao oficialismo FEB, qual seja assumirem-se como pregadores e estudiosos por si próprios, sem alega estarem papagaiando seres ultramundanos”

    De fato, mas isso não desvincula as obras do “estilo chiquista” de vida: teologia do sofrimento, “ah , ele é tetraplégico pois na vida passada pegou uma faca tipo “GINSU” afiada e cortou as pernas de seu tio Sulpicio Tarquinius.”

    E reverência ao CX e DPF também, quase idolatria…

    “O ramo já produziu de tudo: desde milhares de receitas médicas até pouso abortado em Nibiru; “ sem dúvida, livros de baixíssima qualidade, pouca coisa de útil, até mesmo se o mundo espiritual existisse de fato informações desses livros (por exemplo: anões confundidos com crianças) nada contribuiriam para nossa “sobrevivência no além)…

    “menos (que eu saiba) falecidos contadores ditando balancetes :P
    KKK, foi uma brincadeira minha, ainda não encontrei um guarda-livros desencarnado. Os médiuns e editoras gostam só de médicos e padres desencarnados (Philomeno,AL, Inácio, Bezerra etc) :lol:

    Mas um contador seria útil em NL por exemplo, um advogado trabalhista para quando a ministra VENERANDA resolver reinvindicar seus direitos sobre os 250 e poucos anos trabalhados em prol da causa etc etc.

  151. Gorducho Diz:

    De fato, mas isso não desvincula as obras do “estilo chiquista” de vida: teologia do sofrimento
     
    Sim, mas se não houvesse a reencarnação romântica e esses outros aspectos como o culto ao sofrimento não seria uma seita cristã autônoma. Então tem que haver os dogmas e respectivas exegeses para que possa se estabelecer um diferencial no mercado de bens de salvação.
    O ponto saudável a meu ver – i.e., se minha impressão acerca duma mudança de postura está correta – é que se abandona a história de que sermões e textos são produto de seres ultramundanos.
    Têm-se os textos bases que são elevados à condição de revelações com caráter sagrado como nas outras abraâmicas: o ESE, a Bíblia católica (claro) e as obras do Emmânuel + AL.
    Daí os pregadores ficam sendo iguais aos das demaais seitas. Se assume que o conteúdo dos sermões é produzido por eles mesmos com base nos textos sagrados (exatamente como nas outras abraâmicas); bem como produções literárias de cunho teológico em geral.
    É o que penso…
     
    E quem iria julgar a reclamatória? O Sr. acha que tem concurso p/juiz lá :?:

  152. Gorducho Diz:

    Pena que justo agora o Administrador está de férias.
    Queria que ele visse isso: estatística não tem vez no espiritismo! E ele embesta com a estatística – absoluta falta de estudo dele… :(
     
    After twenty one years of persevering efforts on the Governor’s part, the Ministry of Elevation gave in and cut its supplies to the strictly necessary. The Ministry of Elucidation, however, took a long time to follow this good example, owing to the greater number of statistics-minded spirits working there. They were the most obstinate adversaries, still entrenched in their earthly ideas that the inngestion of protein and carbohydrates is indispensable to the human frame. They insisted on maintaining their ideas here, and every week they sent the Governor lenghty reports, full of warnings and observations, tests and numerical data, supporting their claims. Such impetinence even reached the point of arrogance, yet the Governor’s patience never failed (*).
    [NL em inglês (claro :mrgreen: )]
    ——————————————————————————————————————————————–
    (*) como se sabe a paciência democrática do Governador acabou falhando e ele remeteu os estatísticos e seus comparsas p/os calabouços.

  153. Eu Sou a Universal Diz:

    Bom dia senhores (menos o amigo Marciano que prefere não ser chamado assim), qual o motivo de o Espiritismo Kardecista ser tão cercado por essa figura do Médico? Dr Bezerra (preto velho disfarçado), dr Fritz, dr Miranda comentado aqui pelo sr Orlando, dr André Luiz do Nosso Lar o livro mais vendido do Espiritismo, entre outros que deve ter e eu não sei. Por que médicos? Por que não dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas entre outros que podem ser chamados de doutores no sentido de serem profissionais da saúde? Não há ícones do Espiritismo Kardecista que quando vivos na Terra foram pedreiros, marinheiros, encanadores, pipoqueiros, eletricistas, ambulantes, maquinistas de trem, açougueiros? Existem MÉDICAS? Ou só homens mesmo?

  154. Vinicius Diz:

    “E quem iria julgar a reclamatória? O Sr. acha que tem concurso p/juiz lá :?:

    Acho que ainda não kkk.
    Trabalhos forçados não divulgados no livro.
    veja que o governador mandou até estatísticos para os calabouços , imagine juizes, contadores :lol:

  155. Vinicius Diz:

    PASTOR
    conhece a obra NOSSO LAR?
    Lá teve uma confusão por causa de alimentação, que fez com que o outrora manso governador “e, pela primeira vez na sua administração, mandou ligar as baterias elétricas das muralhas da cidade, para emissão de dardos magnéticos a serviço da defesa comum” –
    acho que não teve essa cena no filme…

    e sobre os estatísticos, que GORDUCHO enviou versão em inglês:

    “numerosos espíritos dedicados às ciências matemáticas, que ali trabalham. Eram eles os mais teimosos adversários. Mecanizados nos processos de proteínas e carboidratos, imprescindíveis aos veículos físicos,
    não cediam terreno nas concepções correspondentes daqui. Semanalmente, enviavam ao Governador longas observações e advertências, repletas de análises e numerações, atingindo, por vezes, a imprudência”

    Espiritos nutricionistas deveriam ir pra lá, dar uma força a eles…

  156. Gorducho Diz:

    qual o motivo de o Espiritismo Kardecista ser tão cercado por essa figura do Médico?
    Nenhum tanto que não é cercado. Até onde eu sei só o espirito do Hahnemann tem alguma proeminência, por motivos óbvios visto que a homeopatia atua segundo princípios espíritas.
    O Sr. está confundindo o kardecismo com o chiquismo que é a religião daqui (igreja FEB). Essa sim tem muitos médicos.
    Quanto ao chiquismo sim poderemos tentar analisar o porque.
     
    Dr Bezerra (preto velho disfarçado)
    Sempre diz isso… não compreendo :?:
    O que tem a ver o espirito do Dr. Bezerra com a figura dos pretos velhos da Umbanda (na Santeria não me lembro se tem essa figura…)?
     
    Não há ícones do Espiritismo Kardecista que quando vivos na Terra foram pedreiros, marinheiros, encanadores, pipoqueiros, eletricistas, ambulantes, maquinistas de trem, açougueiros?
    Tem sido exaustivamente comentado cá; há poucos dias especificamente pelo AV…
    É uma religião extremamente preconceituosa, onde sempre fazem questão de enfatizar quais carteirinhas profissionais o palestrante possui. Mesmo que a palestra – por serem temas religiosos ou pseudo-científicos com fins de fornecer embasamento aparente aos dogmas deles…- nada tenha a ver com as respectivas.

  157. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Alguém sabe se é o que está escrito nesta moeda, e como se pronuncia?
    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/5/5f/Nebukadnessar_II.jpg/230px-Nebukadnessar_II.jpg
    /.
    EM PORTUGUÊS BRASILEIRO, numa tradução livre, ficaria: “Montalvão, gostoso e bão”…

  158. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Gorducho, eu sempre digo que o Dr Bezerra é um preto velho disfarçado. Veja no vídeo dele que postaram aqui há uns posts atrás, ele sempre incorpora no médium – cavalo e fala com a voz cansada, parecendo estar muito doente. Ele fala igualzinho a um preto velho. O sr já foi em algum terreiro e já viu ele (preto velho) manifestado falando? Então, este dr Bezerra nada mais é do que um deles , de uma falange demoníaca tomando a forma de um médico e enganando os espíritas kardecistas incautos. Quanto ao dr Fritz? Ele é personagem da religião chiquista que o sr se refere? Da FEB do urubu? Não é ele estrangeiro? Desculpe pela confusão que ainda faço. Então para ser palestrante kardecista tem que ter formação superior? Mas o que é isso? Se confirma a minha afirmação: que o Espiritismo Kardecista é um truque do inferno para atrair os ricos e intelectuais que por algum preconceito não pisariam num terreiro de macumbarias. Então eles teriam uma religião com figuras importantes e termos rebuscados para se dedicarem e não fazerem feio perante os do seu meio social. Satanás não brinca!

  159. Contra o chiquismo Diz:

    Eu Sou a Universal Diz:
    JANEIRO 26TH, 2016 ÀS 10:57 AM
    … Da FEB do urubu?
    ;
    ;
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!! Boa Pastor!!! FEB do urubu!!! Kkkkkkkkkk!!!
    ;;
    ;
    Ou do Íbis do nossolar ? O íbis foi atacado pelos ‘FALCÕES’ e foi rebaixado – transformado em urubu!! Kkkkkkk

  160. espirita sp orlando Diz:

    Na minha humilde e simploria opinião creio ser o médico mais frequente pois este conhece o corpo humano na sua inteireza e o médico espiritual conhece o corpo perispiritual. Quando Dr.Bezerra e seus companheiros agem em prol de um ou mais individuos operam energias nos centros de força(ou chacras) e para que façam tais operações há a necessidade de conhecimentos medicos e de enfermaria.
    Pastor Bezerra nem preto era. Como pode virar agora? Velho até vai…
    Acho que deveria tratar melhor os desencarnados!

  161. Gorducho Diz:

    O sr já foi em algum terreiro e já viu ele (preto velho) manifestado falando?
    Muitas vezes enquanto infante. M/avó era perfuctoriamente fanática pelo espiritismo (até faziam trabalhos-do-copo) com predileção pela umbanda.
    Até se curou dum cobreiro num terreiro.
    Mas não me lembro que tivessem a rouquidão de Dr. Bezerra. E mesmo assim, como pode diferenciar sintomas de problemas pulmonares ou nas cordas vocais dum “branco” dos manifestados por um “negro” :?: :o
    Candidate-se ao Nobel de Medicina…
     
    Quanto ao dr Fritz? Ele é personagem da religião chiquista que o sr se refere?
    Sim.
     
    Da FEB do urubu?
    Não sei se a FEB apoia Dr. Fritz ou se ele corre por fora com em relação à cartolagem.
    Terei que pesquisar (odeio admitir que não sei alguma coisa num tema em que me jacto de ser pós-doutor :( ).
     
    Não é ele estrangeiro?
    Não: ele nunca passou nem perto da Europa; é bem brasileiro.

  162. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    EU SOU A…: “Então, este dr Bezerra nada mais é do que um deles , de uma falange demoníaca tomando a forma de um médico e enganando os espíritas kardecistas incautos. Quanto ao dr Fritz? Ele é personagem da religião chiquista que o sr se refere? Da FEB do urubu? Não é ele estrangeiro? Desculpe pela confusão que ainda faço. [...]o Espiritismo Kardecista é um truque do inferno para atrair os ricos e intelectuais que por algum preconceito não pisariam num terreiro de macumbarias. [...] Satanás não brinca!”
    /.
    PASTOR, sinto muito, mas sua bela pessoa não está argumentando corretamente: está a utilizar alegações de autoridade. O que diz talvez seja acatável no contexto da fé que cultiva, nada além.
    .
    Se quer conversar produtivamente, comece, por exemplo, expondo suas considerações a respeito de Satanás e seus anjos. Mostre que essa entidade está firmemente evidenciada na natureza, de modo que dela possamos falar sem suspeitas de que se trate de fantasia, sonho, crença…
    .
    Demonstre, também, caso possa, que seres espirituais agem em meio aos vivos, ou seja, comunicam, mesmo que não se trata dos seres que os espíritas imaginam (espíritos de mortos).
    .
    Precisamos dessas demonstrações para que possamos analisar seu discurso condizentemente. Sem isso, suas afirmações são mais vazias que meu bolso.

  163. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    SAMPORLANDO: Na minha humilde e simploria opinião creio ser o médico mais frequente pois este conhece o corpo humano na sua inteireza e o médico espiritual conhece o corpo perispiritual.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: opinião simplória “mermo”. Começa que médico algum conhece o corpo em toda sua inteireza, há muito ainda a ser conhecido. Então, para que a analogia fique correta, concedendo que exista esse tal de corpo espiritual (ideia eminentemente espírita), caberia dizer: “nem o médico terreno conhece por inteiro o corpo nem o médico espiritual conhece integralmente o perispírito”

    /
    /
    “Quando Dr.Bezerra e seus companheiros agem em prol de um ou mais individuos operam energias nos centros de força(ou chacras) e para que façam tais operações há a necessidade de conhecimentos medicos e de enfermaria.
    Pastor Bezerra nem preto era. Como pode virar agora? Velho até vai…”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tá igual ao pastor: fazendo alegações de autoridade. Até aqui temos estabelecido que espíritos não comunicam, nem com reza braba. As pseudocomunicações não passam disso: pseudos… Visto que sua distinta figura ainda não trouxe evidências satisfatórias da ação de mortos em meio aos vivos, tudo o que assevera a respeito cai na caixinha de crendices.
    .
    Chakras? Desde quando o espiritismo lida com essa idealização orientalista? O Sr. é espírita-kardecisma ou é amálgama de crenças variadas?
    /
    /
    “Acho que deveria tratar melhor os desencarnados!”
    .
    CONSIDERAÇÃO: por incrível que lhe possa parecer, os espíritas também não tratam adequadamente os desencarnados: eis que os difamam, atribuindo a eles declarações que não produziram, visto que espíritos, se existem, não comunicam.

  164. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    EU SOU A…: “Satanás não brinca!”
    /.
    SE ELE NÃO BRINCA, eu com ele brinco, até fiz uma musiquinha, veja se gosta:
    .
    o diabo é um bom companheiro
    a gente está sem dinheiro
    preciso ir ao banheiruuuuuuuu…
    Ninguém pode negar…
    .
    O que acha?

  165. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho Diz:
    JANEIRO 26TH, 2016 ÀS 11:36 AM

    Terei que pesquisar (odeio admitir que não sei alguma coisa num tema em que me jacto de ser pós-doutor :( ).
    .
    .
    Ora Kim Jong – Gorducho! Como ousa admitir que não sabe? Eu não acredito. Logo vc o Kim Jong-Un do saber! Há muito tempo eu vim um desses cartolas da FEESP dar uma entrevista no auge do Rubens Farias Jr num desses programas sensacionalistas da noite dizendo que ele não tinha registro ou nada a ver com o kardecismo, tipo: ele era independente.

  166. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Orlando, eu já te avisei do engano em que está envolvido. Estou livre do seu sangue. E o sr acha que devo tratar melhor os demônios? Não, devo combatê-los melhor.

  167. Gorducho Diz:

    Chakras? Desde quando o espiritismo lida com essa idealização orientalista? O Sr. é espírita-kardecisma ou é amálgama de crenças variadas?
     
    No chiquismo – que é a modalidade de espiritismo em tela – desde sempre. Apenas chama-se centros de força. Como meus conhecimentos de sânscrito admitidamente não são lá essas coisas (estou em meio duma crise de humildade :( ) não sei qual seria a tradução para chacras :?:
    Mas é a mesma coisa.

  168. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Montalvão, tudo bem? Caro amigo, já tinha de forma carinhosa pedido ao sr que reconsidere voltar ao 1º amor e até te deixei um trecho de um hino que o sr deve conhecer, está nos post anteriores mas o sr não me respondeu. O sr me pergunta assim: Se quer conversar produtivamente, comece, por exemplo, expondo suas considerações a respeito de Satanás e seus anjos. Mostre que essa entidade está firmemente evidenciada na natureza, de modo que dela possamos falar sem suspeitas de que se trate de fantasia, sonho, crença…
    R. Só tenho a Bíblia que já respondi que não quero citar e que o sr bem conhece. Hoje em nossas igrejas é o dia do Descarrego, por que o sr não visita e não confere pessoalmente o trabalho de libertação? O sr verá que os demônios existem e escravizam as pessoas. Só assim pra lhe provar. Filosoficamente como talvez o sr deseja não tenho como. Mas veja pessoalmente. Outro conselho, não brinque com Satanás se a sua vida não está no Altar. essas musiquinhas parecem engraçadas, mas são um perigo a sua integridade espiritual.

  169. Contra o chiquismo Diz:

    Será que se um ‘FALCÃO’ ‘baixar’ na mesa de desobsessão do orlando LLORT ele vai tratar ele melhor?
    .
    .
    Sr ‘FALCÃO’, tome um chá e umas bolachas, vou ligar o ar condicionado pra o sr.. pq o sr quer pegar o irmão…

  170. Contra o chiquismo Diz:

    Cadê o demo? Os macacos estão doidos assoviando aqui.

  171. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, tá dificil demais conseguir prova da existência de ‘espiritos’. Crente nenhum nos convence. Aliás, convence sim. VIVA DD HOME!!

  172. Gorducho Diz:

    É isso Dr.: o Pastor lavou as mãos!
    Lembre-se dele quando passar por um portão com o esse letreiro:
     
    LASCIATE OGNE SPERANZA, VOI CH’INTRATE
     
    https://www.youtube.com/watch?v=tj3iFN55shw

  173. espirita sp orlando Diz:

    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 26TH, 2016 ÀS 12:02 PM
    CONSIDERAÇÃO: opinião simplória “mermo”. Começa que médico algum conhece o corpo em toda sua inteireza, há muito ainda a ser conhecido. Então, para que a analogia fique correta, concedendo que exista esse tal de corpo espiritual (ideia eminentemente espírita), caberia dizer: “nem o médico terreno conhece por inteiro o corpo nem o médico espiritual conhece integralmente o perispírito”

    ORLANDO: exagerei é verdade. Estava ansioso em postar minha opinião e acabei c0metendo esse excesso. Não conhecemos tudo, ainda há muito a conhecer.

    CONSIDERAÇÃO: tá igual ao pastor: fazendo alegações de autoridade. Até aqui temos estabelecido que espíritos não comunicam, nem com reza braba. As pseudocomunicações não passam disso: pseudos… Visto que sua distinta figura ainda não trouxe evidências satisfatórias da ação de mortos em meio aos vivos, tudo o que assevera a respeito cai na caixinha de crendices.
    .Chakras? Desde quando o espiritismo lida com essa idealização orientalista? O Sr. é espírita-kardecisma ou é amálgama de crenças variadas?

    ORLANDO: aprendemos sobre os chacras nos cursos de mediunidade, apostilas da FEESP, e na obra do Cmte. Edgard Armond – Passes e Radiações. Veja o trechinho e o link da obra completa:

    Cap 2- Centros de força: “No perispírito, o sistema nervoso liga-se através dos plexos e gânglios, a uma série de centros de força, denominados chacras na literatura oriental, sobre os quais devemos aqui dizer mais algumas palavras, tendo em vista sua importância para o trabalho dos passes, APESAR DE NÃO TEREM SIDO CITADOS POR KARDEC NA CODIFICAÇÃO, por conveniência de programação”

    “b) no Plano Material: no ambiente já saturado de fluidos curadores, os médiuns aplicam sobre o doente um caudal formado pelos seus próprios fluidos, mais as energias captadas pelas mãos, mais as recebidas pelos chacras, sobretudo o esplênico, mais os fluidos e energias transmitidos pelos operadores espirituais e ainda todos os recursos que conseguirem obter por simples indução.pág.38”

    http://www.spiritist.com/PassesArmond.pdf

    “Acho que deveria tratar melhor os desencarnados!”
    .
    CONSIDERAÇÃO: por incrível que lhe possa parecer, os espíritas também não tratam adequadamente os desencarnados: eis que os difamam, atribuindo a eles declarações que não produziram, visto que espíritos, se existem, não comunicam.

    Olha, claro que há livros esquisitos, mas não generalizo. Há livros bons!
    Eis uma mensagem psicografada pelo Bacelli. Não há difamação, faltam as senhas é verdade, mas o conteúdo está de acordo com o pensava Chico!
    “Primeira mensagem de Chico Xavier
    QUERIDOS IRMÃOS E IRMÃS
    JESUS NOS ABENÇÕE

    Estou aqui e, através destas palavras singelas, venho ao encontro de todos vocês, com muito carinho e reconhecimento em meu coração de servidor sempre agradecido.
    Dirigindo-me à querida família espírita de nossa inesquecível Pedro Leopoldo, dirijo-me, com a permissão de Jesus, a todos os integrantes da querida e imensa família espírita que, do nosso Brasil, se estende por outros países.
    Agradeço-lhes, meus irmãos, por tudo: pelo carinho que vocês sempre me dispensaram, ao lado dos nossos Benfeitores Espirituais, para que eu conseguisse levar adiante o compromisso abraçado.
    Louvado seja Deus, que os colocou em meu caminho para que, diante dos obstáculos, eu não esmorecesse na luta que, evidentemente, há de prosseguir para todos nós, para maior honra e glória Daquele a quem nos compete servir invariavelmente.
    Perdoem-me, se, neste momento, a emoção toma o meu coração por inteiro e eu, igualmente, não saiba o que lhes dizer com exatidão.
    Aqui compareço, nesta manhã, na mesma condição daqueles companheiros que me antecederam na palavra e sinceramente, não me reconheço sob regime de qualquer privilégio em relação a eles ou a vocês, que continuam e devem continuar esforçando para prosseguir com o ideal que abraçamos, em nossa Doutrina de Amor e Paz.
    Unamo-nos e procuremos melhor servir aos propósitos do Evangelho, operando a nossa própria renovação, dando combate às imperfeições que ainda nos assinalam e que, tantas vezes, nos induzem a cometer maiores equívocos no cumprimento do dever.
    A obra dos Amigos Espirituais, por meu intermédio, em verdade, não pertencem a eles mesmo e muito menos a mim, que prossigo deste Outro Lado da Vida me considerando na condição de um cisco! A tarefa que encetamos na Doutrina pertence ao Senhor e, para executá-la com a devida fidelidade, carecemos de colocar de lado o personalismo e não tomarmos o caminho da polêmica inútil.
    Não nos dispersemos, despendendo energias espirituais que deverão ser consumidas unicamente nas tarefas que prosseguem sob a nossa responsabilidade.
    Perdoem-me, se, escrevendo a vocês neste instante, eu não consigo deixar de ser o Chico que sempre fui… O que, afinal de contas, continuo sendo, para ser o espírito feericamente iluminado que os amigos sempre me supuseram, por bondade deles e não por méritos que, em verdade, eu nunca tive e prossigo sem ter!! Em mim, mesmo após a desencarnação, continuam subsistindo muitos traços de treva e me reconheço muito distante da posição que os amigos me colocam.
    A nada mais aspiro, se o Senhor assim me consentir, senão dar seqüência ao humilde trabalho que o Espiritismo, na revivescência do Evangelho, nos possibilita em favor de todos os nossos irmãos em Humanidade.
    Escrevo-lhes nesta hora, acreditem, sem nenhuma preocupação e espero, sinceramente espero, que estas minhas palavras não nos ocasionem maiores contendas e nem nos induzam ao esquecimento de nossas obrigações fundamentais.

    Eu jamais seria capaz de silenciar ou de considerar um espírito diferente de tantos outros – embora minha total desvalia -, que estão e sempre estarão à disposição daqueles que necessitarem de uma palavra de encorajamento e de companheirismo, a fim de que não fragilizem na vivência do ideal.
    Deixo-lhes, queridos irmãos e irmãs, o meu abraço fraternal e a minha alegria por ainda me sentir integrados à todos vocês, na Causa que nos é comum e que, sem dúvida, nos merece e nos merecerá sempre o melhor esforço e o maior devotamento.
    Impossível que, neste primeiro contato, eu lograsse extravasar todas as emoções que me possuem o espírito em forma de gratidão e de reconhecimento à família espírita do Brasil, da qual eu me tornei eternamente devedor.
    Com minha saudade, a minha imensa saudade de todos os dias, sou irmão e servidor sempre grato, o menor dentre os menores servidores de nossa Causa, sempre o seu . . .
    Chico Xavier
    (Mensagem psicografada pelo médium Carlos A. Baccelli, em reunião pública do dia 22 de junho de 2003, na sede do C. E. Ben. “Bezerra de Menezes”, na cidade de Pedro Leopoldo, Minas Gerais, Brasil)

  174. Contra o chiquismo Diz:

    Polícia identifica suspeito pela morte de médium no Lar Frei Luiz

    Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/policia-identifica-suspeito-pela-morte-de-medium-no-lar-frei-luiz-18542042.html#ixzz3yMoyaG2X

  175. Contra o chiquismo Diz:

    Po, pq o ‘médico alemão’ não deu uma paralisada no bandido? Foi gente de carne e osso mesmo que matou o ‘medium’… poxa, pensei que fossem os raivosos ‘obsessores’.

  176. espirita sp orlando Diz:

    VIVA DD HOME
    como explicar a madame allan kardec continuar trabalhando com tanto afinco depois de receber uma mensagem do marido defunto dizendo-se arrependido do espiritismo? Quais razões levaram a sra Amelie a não contatar o bispo de Barcelona e mandar incinerar todos os livros de Kardec???
    PASTOR
    Jesus afugentou e amaldiçoou Moisés e Elias no Tabor?
    A virgem Maria mandou o anjo Gabriel para o inferno depois que deu o recado que ia nascer o Salvador?
    Saul achou que era o demônio que falava e não samuel?
    Ananias foi ajudado por Satanás?
    A aparição que seguia os apostolos logo após a morte de Jesus era o Lucifer maquiado???
    Vai por mim, basta ler um salmo edificante e seu demônio vai virar seu amigo e ajudar na obra que você é Pastor… Pare de maltratar os candidatos a obreiros espirituais

  177. Gorducho Diz:

    Não acredito que vão derrubar nossa tese tão bem construída. Não mesmo. :(
     
    Um suspeito de matar o religioso e roubar uma valise cheia de dinheiro — deixando para trás R$ 23 mil —
    :o

    Leia mais: http://extra.globo.com/casos-de-policia/policia-identifica-suspeito-pela-morte-de-medium-no-lar-frei-luiz-18542042.html#ixzz3yMvu4Jop

  178. Gorducho Diz:

    Vai por mim, basta ler um salmo edificante e seu demônio vai virar seu amigo e ajudar na obra que você é Pastor… Pare de maltratar os candidatos a obreiros espirituais
     
    👏

  179. Vinicius Diz:

    outro mistério: qual a razão do meliante ou meliantes deixar para trás 23 mil?
    Será que o médico alemão desencarnado tentou ajudar mas não houve tempo hábil? Perceba que há um lapso de tempo entre o homicídio e a fuga. O médium foi pego de surpresa, na hora deve ter pedido ajuda, daí o médico veio depois mas não tinha como manter o médium vivo, então “salvou os 23 mil”

  180. Contra o chiquismo Diz:

    orlando LLORT, vc não tem como contrariar DD HOME.
    .
    .
    Pera aí!!!
    .

    espirita sp orlando Diz:
    JANEIRO 26TH, 2016 ÀS 1:27 PM
    .

    Quais razões levaram a sra Amelie a não contatar o bispo de Barcelona e mandar incinerar todos os livros de Kardec???
    ;
    ;
    VC QUER DIZER COM A SUA PERGUNTA QUE FOI A MULHER DO KARDEC QUE MANDOU O BISPO DE BARCELONA TOCAR FOGO NOS LIVROS ?

  181. Contra o chiquismo Diz:

    O ‘medico alemão’ opera um paciente mas não dá paralisia momentânea na mão do ladrão.

  182. espirita sp orlando Diz:

    Quis dizer que:
    Se a memsagem de DDHome fosse autentica a senhora Kardec, poderia falar ao tal bispo:queime o resto! Meu marido estava errado, veja a mensagem dele! Me ajude a queima-las. E todos voltariam a ser católicos..
    Claro que eu estava ironizando caro Contra! Mas é notável que a Sra. KARDEC não contestou. Estou certo GORDUCHO?

  183. Contra o chiquismo Diz:

    orlando, pare de tomar VAT 69, vc tá quase xingando o pastor. E ele te trata super bem. Não seja ignorante. Já chapado as 15:00… dentro em pouco o obsessor te desvia pra o lupanário em vez de ir pra casa.

  184. Contra o chiquismo Diz:

    Então orlando, vc considera DD HOME fraudulento?

  185. Contra o chiquismo Diz:

    Mas vc acha que a mulher de kardec era quem? A mulher do Celso Pita? Kardec não era cx que doou os direitos todos pra FEB do urubu, ele deve ter ganhado muita grana com as obras fajutas e mentirosas dele. Aí a mulher dele ia renegar e ficar sem os diretos? Só sendo burra e isso ela não era (?). Ou era conveniente.

  186. espirita sp orlando Diz:

    Kardec, segundo o escritor Roque Jacintho, era super bondoso. Ajudava pobres, seguia os passos de Jesus!
    Senão ele não dedicaria um capítulo sobre a caridade.
    Ele doou o dinheiro para a caixa geral de espiritismo para ajudar a sociedade.
    DD home nesse caso estava errado. Pode ter sido uma sintonia mal feita, obsessores contrários a Kardec por exemplo.

  187. Contra o chiquismo Diz:

    espirita sp orlando Diz:
    JANEIRO 26TH, 2016 ÀS 2:26 PM
    Kardec, segundo o escritor Roque Jacintho, era super bondoso. Ajudava pobres, seguia os passos de Jesus!
    ;
    ;
    Sim, como kardec era bonzinho:
    .
    “Os negros, pois, como organização física, serão sempre os mesmos; como Espíritos, sem dúvida, são uma raça inferior, quer dizer, primitiva; são verdadeiras crianças às quais pode-se ensinar muita coisa;” (Allan Kardec, “Perfectibilidade da raça negra” Revue Spirite, Abril de 1862)

  188. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Há alguns meses postei num vídeo do facebook comentários a respeito de palestra sobre psicologia transpessoal, conforme a seguir reproduzo:
    https://www.youtube.com/watch?v=s4_2Xmifyi8&google_comment_id=z13qcdizqu3qjv2ta22svvrbfnnes1fsn

    /
    =========================.
    moizés montalvão 9 meses atrás
    A psicologia transpessoal é proposta muito doidona, brotada de cérebros empastados de LSD, mescalina e outros alucinógenos. Admira-se a coragem da palestrante em apregoar, risonhamente, que Buda reencarnou em Cristo e este em David Lukoff! Belo panorama dessa “psicologia”…
    /
    /
    Gabriel 5 meses atrás
    +moizés montalvão aparentemente o sr. não entendeu nada. hehehe Só tome cuidados com os pré julgamentos.
    /
    /
    moizés montalvão 4 meses atrás
    +Gabriel Se nada entendi, sua distinta pessoa nada explicou: seu comentário pouco ajuda a esclarecer o assunto…
    /
    /
    Victor Gil 11 horas atrás
    +moizés montalvão Vai se fuder seu filho da puta, ser não gostou vaza daqui, ninguém que saber da opinião de um cara egocêntrico e escroto como vc, essa mulher é um amor de pessoa, esta faltando no mundo mas pessoas compreensivas como ela
    ==========================.
    Como se vê, conversa mui edificante…

  189. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Juro que não estou chapado, mas esqueci-me de dizer que estava me referindo aos Beatles.”
    /.
    SUJEITO CHEGA PARA UMA ENTREVISTA E INDAGADO de seu nome responde: “Ringostar”.
    .
    “De onde sua mãe tirou isso?”, indaga o entrevistador.
    .
    “Dos bitus”

  190. Demóstenes Diz:

    Li uma entrevista com Divaldo sobre o aumento de livros psicografados, na verdade uma crítica, sobre o excesso do mundo material no espiritual. Ele não diz e não achei-o dizendo, mas as obras do CX, se encaixam nessa crítica. No começo do “estrelato”, parece ter havido uma rixa entre os 2 médiuns
    .
    ” Um dos livros mais vendidos, dito mediúnico, tem verdadeiras aberrações, em que a entidade fez do mundo espiritual uma cópia do mundo físico, ao invés de o mundo físico ser uma cópia do mundo espiritual. Inverteu, porque o Espírito está tão físico no mundo espiritual! E um Espírito do sexo feminino, que tem os fluxos catamênicos no mundo espiritual e que vai ao banheiro e dá descarga!

    Outras obras, igualmente muito graves, falam de relacionamentos sexuais para promoverem reencarnação no Além. Ora, a palavra reencarnação já caracteriza tomar um corpo de carne. Como reencarnar no Além, no mundo de energia, de fluidos, onde não existe a carne? “

  191. Demóstenes Diz:

    link da entrevista
    .
    http://www.diasdacruz.org.br/2014/07/14/divaldo-franco-fala-sobre-a-enxurrada-de-livros-espiritas-no-mercado/

  192. Contra o chiquismo Diz:

    Demo, o que faz ainda aqui? Devidamente refutado vc deveria estar num site de crentes.
    .
    VIVA DD HOME!!!

  193. MONTALVÃO Diz:

    /
    “No chiquismo – que é a modalidade de espiritismo em tela – desde sempre. Apenas chama-se centros de força.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: no chiquismo sim, mas o Samporlando, que eu saiba, se diz kardecista, conquanto, provavelmente seja mesmo chiquista…

  194. Vinicius Diz:

    sempre que se fala em livros psicografados eu lembro de DINHEIRO.
    vejam as capas bonitas que os mesmos tem sido reeditados pela FEB.
    E os da editora da ZIBIA capas super caprichadas, faltando apenas recursos 3D
    DINHEIRO-> Seja para caridade com o próximo(Robin Hood) , seja para enriquecimento pessoal (mansões no Ipiranga)

  195. Demóstenes Diz:

    Caro Pastor Eu sou a…
    /
    Se não existe espíritos, se mortos não falam, poderia explicar esse trecho da bíblia no qual Jesus, fala com Elias e Moisés, tão visivelmente, a ponto de Pedro lhe propor construir uma barraca ou tenda?
    .
    30 “E eis que estavam falando com ele dois homens, que eram Moisés e Elias, …”
    /
    33 “E aconteceu que, quando aqueles se apartaram dele, disse Pedro a Jesus: Mestre, bom é que nós estejamos aqui, e façamos três tendas: uma para ti, uma para Moisés, e uma para Elias, não sabendo o que dizia”
    Livro Lucas 9

  196. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Eu Sou a Universal Diz:
    Sr Montalvão, tudo bem? Caro amigo, já tinha de forma carinhosa pedido ao sr que reconsidere voltar ao 1º amor e até te deixei um trecho de um hino que o sr deve conhecer, está nos post anteriores mas o sr não me respondeu.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: respondi sim, não deve ter visto… Disse-o, se bem me lembro (note que estou com aquela doença que o Dr. Visoni, o médico que não falha, me diagnosticou, da qual não recordo nome, o que corrobora que estou com a doença da qual não rememoro o nome), então não sei exatamente o que falei, mas foi algo assim: “deixemos que as forças celestiais cuidem de minha volta ao aprisco santo e, enquanto esperamos, que tal apresentar suas provas da ação dos demônios na natureza?”
    .
    Ao que acrescento: devo muito agradecê-lo pelo amável convite, mas esclareça-me: para onde devo voltar e encontrar meu primeiro amor?
    .
    De qualquer modo, registro que seu apelo despertou emoções em alguns, que apostaram eu não resistiria muito caso insistisse só mais um tititinho… então, insista…
    /
    /

    EU SOU…: O sr me pergunta assim: Se quer conversar produtivamente, comece, por exemplo, expondo suas considerações a respeito de Satanás e seus anjos. Mostre que essa entidade está firmemente evidenciada na natureza, de modo que dela possamos falar sem suspeitas de que se trate de fantasia, sonho, crença…
    R. Só tenho a Bíblia que já respondi que não quero citar e que o sr bem conhece. Hoje em nossas igrejas é o dia do Descarrego, por que o sr não visita e não confere pessoalmente o trabalho de libertação? O sr verá que os demônios existem e escravizam as pessoas. Só assim pra lhe provar. Filosoficamente como talvez o sr deseja não tenho como. Mas veja pessoalmente..
    ./
    CONSIDERAÇÃO: se o Sr. Só tem a Bíblia então use a Bíblia. Não digo que a conheço, mas dela li diversas partes e tenho algumas ideias. Melhor argumentar em cima da Bíblia que argumentar em cima de coisa nenhuma. Pelo menos terá um fundamento em que se amparar.
    .
    Além disso, se for como o Sr. diz, que conheço a Bíblia, e mesmo assim digo-lhe que o diabo é uma metáfora então tem algo errado aí: ou não conheço a Bíblia ou ela é insuficiente para garantir a existência do coisa peluda.
    .
    No tempo em que eu era criancinha lá em barbacena da Penha esse negócio de sessão de descarrego era coisa de macumbaria. Hoje o descarrego está dentro da igreja, ao menos da Universal… não acha curioso?

    /
    /
    “Outro conselho, não brinque com Satanás se a sua vida não está no Altar. Essas musiquinhas parecem engraçadas, mas são um perigo a sua integridade espiritual.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: hummm, se a minha vida estiver no altar então posso brincar com capiroto?
    Bem, dos males o melhor: se a musiquinha lhe soou engraçada significa que posso ter futuro no meio musical-diabal. Tenho outra, se quer ver, veja:
    /
    ♫ ♫
    Se o diabo te chamar diga não,
    Diga não (bis)
    O diabo é muito mau
    Ele é cara-de-pau,
    Mas se Cristo te chamar,
    Tá legal, tá legal…
    ♪ ♪
    .
    Tô pensando em gravar um LP com essas duas músicas…, com Marciano no baixo e Contra lá em cima, assoviando…
    .
    ♪ ♪
    ♪ se o diabo te chamar, diga não, diga não… ♪ ♪ ♪

  197. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Contra o chiquismo Diz:
    O ‘medico alemão’ opera um paciente mas não dá paralisia momentânea na mão do ladrão.
    /.
    ESSA EU RESPONDO PELO ODNALROPMAS: e nem “pudia”, afinal ele sempre opera sem anestesia…

  198. Demóstenes Diz:

    Contra CX e marte,
    /
    “Devidamente refutado”
    .
    Kardec depois de desencarnado (morto), fala pra DD Home Theater, que “exspritos non equisixtem”.
    /
    Acredito que em toda loucura, desvaneio, estorias há alguma mensagem, alguma verdade. Algumas vezes minha fé enfraquece e acredito que tudo é uma bobagem, uma farsa. Mas se pensar assim, acabamos na loucura. Como “caixão não tem gaveta”, os que nos usam podem, também, estar sendo usados, para o progresso da humanidade, que “re-içam as velas”, que se explore novas terras. Abaixo um vídeo sobre conspiração,
    .
    A Terra já era – Elite global prepara fuga para marte
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=i2ZHh–Jl6I

  199. Gorducho Diz:

    Li uma entrevista com Divaldo sobre o aumento de livros psicografados, na verdade uma crítica, sobre o excesso do mundo material no espiritual.
     
    :o
    E o hospital de campanha que está sendo montado agora sob a direção do Dr. Bezerra em frente ao Souza Aguiar o que é :?:

  200. Gorducho Diz:

    De qualquer modo, registro que seu apelo despertou emoções em alguns, que apostaram eu não resistiria muito caso insistisse só mais um tititinho… então, insista
     
    Insista Pastor, regue essa plantinha e terão frondosa árvore.
    Ele quase foi TJ…

  201. Vinicius Diz:

    Demostenes
    O brasil continua sendo a pátria do evangelho e coração do mundo?
    “Brasil piora em ranking e tem 21 das 50 cidades mais violentas do mundo”
    http://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2016/01/25/brasil-piora-em-ranking-e-tem-21-das-50-cidades-mais-violentas-do-mundo.htm

  202. Demóstenes Diz:

    Gorducho,
    /
    “E o hospital de campanha que está sendo montado agora sob a direção do Dr. Bezerra em frente ao Souza Aguiar o que é :?:
    .
    Não captei a mensagem, Dignânimo Mestre. Passou despercebido, qual o nome do livro ou artigo?

  203. Gorducho Diz:

    Algumas vezes minha fé enfraquece e acredito que tudo é uma bobagem, uma farsa. Mas se pensar assim, acabamos na loucura.
     
    Por que? Por que esse medo de aceitar a realidade?
    Incutem na gente desde cedo, e se fica como que num sentimento de culpa quando se começa a enxergar – como claramente é seu caso.
    Me lembro com clareza apesar dos detalhes terem se perdido sob o peso de quase 2 quartéis quando m/mãe e eu voltamos duma palestra onde ela (evangelizadora chiquista diplomada) se tocou que as palestras do Divaldo não tinham conteúdo nem nexo.
    Era um constrangimento terrível, ela dizia isso para o filho criança – que não estava muito nem ai mas que também achara estranho todo aquele palavrório…
    Rompa com isso, assuma que tem senso crítico e que percebeu as coisas como elas são.

  204. Gorducho Diz:

    Divaldo falando da materialidade do cosmo chiquista?
    Como é mesmo que diz o português: o roto falando do esfarrapado (?)
    É isso não?

  205. Demóstenes Diz:

    Vinicius,
    /
    Confesso que quase acreditei no livro, mas quando chega a parte de dividir a Amazônia com USA e Arianos Europeus, aí minha fé foi pro “ralo”. Depois vem a história da família de Humberto Campos querer ou ter processado a CX. O livro é uma anedota.
    /
    Independente de religião, a violência é um aprendizado para a sociedade. O desafio social é maior quando se une vários “povos”, ou represantes de vários culturas, etnias, como é o caso das cidades brasileiras. Não tem como comparar o desafio, com as cidades monoculturais nórdicas, de só loirinhos dos olhos azuis, como as suecas, finlandezas, etc. Ou até mesmo o oriental Japão, que são exemplos países de uma raça só. Não tem violência, porque a uma descriminalização por “debaixo dos panos” ou disfarçada.
    .

  206. Gorducho Diz:

    Sabe porque ele se vingou do H de C, Analista Demóstenes?
     
    Hint: o Dr. parodiou a coisa há poucos dias cá…

  207. Vinicius Diz:

    DEMOSTENES, respondendo pelo GORDUCHO O LIVRO é este:

    “Nas fronteiras da loucura-Manoel Philomeno de Miranda

    “É muito diáfana a linha divisória entre a sanidade e o desequilíbrio mental”, adverte o venerável Espírito Manoel Philomeno de Miranda, no limiar desta Obra, que contém explicação inicial do Espírito André Luiz, através do médium Francisco Cândido Xavier.
    Ao lado do Espírito Bezerra de Menezes, o Autor Espiritual narra suas observações durante o período de um carnaval carioca, abordando várias técnicas obsessivas em casos de abusos e alienações com droga, álcool, sexo, aborto e tentativa de suicídio, demonstrando o trabalho dos Bons Espíritos num Posto de Socorro Central no Mundo Espiritual.
    Mais uma vez, nosso País ver-se-á sacudido pelas grosseiras vibrações do carnaval.
    Estranhas e perigosas formas de prazer mundano formam o leque de tentações típicas dos festejos momescos.

    Sempre atento, o autor espiritual acompanha a complexa estrutura de socorro às vítimas de cruéis obsessores que, na surdina, espreitam os imprevidentes que se multiplicam assustadoramente nesse período de tormentosos acidentes morais.

    Sob a liderança enérgica e amorosa do venerável Bezerra de Menezes, grupos organizados de espíritos benfeitores desdobram-se na proteção de foliões, quase sempre jovens à cata de sensações, que sucumbem aos apelos do álcool, das drogas e do sexo livre.

    Essas operações de apoio fraterno atendem às preces fervorosas dos entes queridos dessas presas fáceis que podem, ante o peso de influências deletérias, chegarem à insanidade mental e a crimes de diversos contornos.

    Sempre sob a tutela de Bezerra, Manoel Philomeno de Miranda descreve, com detalhes surpreendentes, as inteligentes maquinações dos agentes das trevas na montagem das armadilhas onde caem os incautos.

    Nas Fronteiras da Loucura é obra única no gênero que deve ser alvo de acurado estudo individualizado ou em grupamentos formados por pessoas sinceramente interessadas no aprofundamento dos terríveis processos obsessivos que se iniciam nos dias das mentirosas alegrias do carnaval e se estendem, por tempo indeterminado, levando ao agravamento do carma de grande massa humana, que podem chegar aos nossos lares fazendo tombar aqueles que se ligam aos nossos corações.
    Carlos Augusto de São José
    Fonte: Jornal Mundo Espírita – Fevereiro/2008″

    http://www.divaldofranco.com.br/livro_dentro.php?livro=36

  208. Vinicius Diz:

    fronteiras da loucura: 1 da manhã de quarta feira:
    “Já passava de uma hora da manhã de quarta-feira, quando Dr. Bezerra foi notificado, por cooperador do Centro de Comunicações, de uma nefasta cilada que baldoeiros e sequazes da Treva armavam, para alcançar e malsinar alguns foliões que se divertiam, quando retornassem ao lar…
    Alguns desses Espíritos maldosos mantinham prebendas de vingança em relação às pessoas que espreitavam, desejando, nas circunstâncias que se apresentavam favoráveis, urdir um plano para desforço traiçoeiro, tentando anular-lhes a vida física.”

  209. Gorducho Diz:

    O cara que ele encontra enquanto deambulava é o Noel Rosa, CoC :?:

  210. Gorducho Diz:

    Porque o emérito Bezerra se aproximasse dos assessores diretos, deambulei pelos arredores, procurando melhor identificação com os operosos
    servidores e seus auxiliares.
    Subitamente fui colhido por uma surpresa, que
    me tomou de emoção feliz.
    Vislumbrei um diligente cooperador que me fazia
    recordar célebre poeta e compositor, cujas músicas populares foram-me familiares quando na Terra.
    Circunspecto, atendia, gentil, sem alarde nem afetação, ao trabalho que lhe fora confiado.
    Acerquei-me e indaguei-lhe o nome, confirmando a suspeita quanto à sua personalidade.
    Sem qualquer indelicadeza inquiri, para a minha própria aprendizagem, como conciliava a sua atitude de ex-sambista, vinculado às ações do Carnaval, com a atual, longe do bulício festivo em trabalhos de socorro ao próximo?
    O amigo assumiu uma posição meditativa e,sem ressentimento, respondeu
    :

  211. Gorducho Diz:

    Substância ectoplásmica, retirada das pessoas residentes nas cercanias, como da Natureza, foi
    movimentada para a edificação do conjunto e das
    muralhas defensivas que renteavam, internamente,
    com as grades que resguardam o parque aprazível.
    Duas largas entradas, situadas em posição oposta, facultavam a movimentação dos que ali se sediavam.
    Voluntários adestrados, premunidos de recursos magnéticos, postavam-se em vigília nos portões de acesso, enquanto outros rondavam pelas fronteiras da construção, significando proteção e resistência pacífica contra o mal…
    Amplos barracões, à semelhança de tendas revestidas
    de lona, espalhavam-se interligados num conjunto harmonioso, com equipamentos especiais para os diversos tipos de atendimento que ali seria processado.
    Camas colocadas em filas duplas recebiam os
    desencarnados enfermos, que foram arrebanhados
    nos três últimos dias antes de serem transferidos
    para o nosso plano de ação definitiva.
    Desde o sábado, as ocorrências inditosas tomaram corpo mais volumoso.
    Homicídios tresvariados, suicídios alucinados, paradas cardíacas por excesso de movimentação e exaustão de forças, desencarnação por abuso de drogas ofereciam um índice elevado de vitimas de si mesmas, pela imprevidência, nos dias tormentosos da patuscada irrefreável…
    Além desses, diversos encarnados, em transe demorado, recebiam socorro de urgência antes de retomarem os corpos em Hospitais ou nos lares, sob a carinhosa e vigilante assistência do Bem desconhecido.
    A noite apresentava-se com ar morno, abafada,
    embora o céu límpido e estrelado, lavado pelas pancadas de chuva, que caíam com certa freqüência.
    O Centro de Comunicações do Posto registrava apelos e tomava decisões, encaminhando assistentes hábeis para cada tipo de necessidade.
    Eu reflexionava sobre o amor e a sabedoria do Pai, no que concernia, entre outras misericórdias, àquelas ações destinadas ao amparo das criaturas, sem que estas pudessem, ao menos, ter idéia dos recursos que eram movimentados a favor da sua paz e do seu equilíbrio.
    O véu da carne, não obstante o milagre da oportunidade
    de progresso que ao Espírito propicia, não deixa de ser uma barreira, um impedimento à mais ampla percepção, mais claro entendimento da realidade.
    Os encarnados transitavam por aqueles sítios, sem dar-se conta do que ocorria, entre aquelas árvores vetustas, acontecendo noutra dimensão vibratória.
    Um sistema de alarme funcionava, prevenindo as invasões ou intromissões indébitas de hordas violentas, que desejassem dar curso aos seus planos destrutivos, enquanto veículos especiais, trazendo os recém-colhidos para atendimento mais imediato, trafegavam com freqüência, adentrando-se na área protetora.
    Acerquei-me da entrada, por onde chegara havia
    pouco, quando defrontei, além da barreira defensiva, uma volumosa massa escura, na qual se rebolcavam Entidades levianas e vingadoras.
    Ameaçavam os vigilantes e atiravam petardos que, felizmente, não ultrapassavam as ondas repelentes
    que se elevavam acima dos muros, exteriorizadas por aparelhagem própria, que fazia recordar os transformadores terrestres, colocada sobre colunas
    espalhadas, em distância regular umas das outras,
    que circundavam toda a área.
    Trazendo Espíritos, que se apresentavam sobre
    ultrizes padecimentos, blasfemavam e, zombando,
    agrediam com verrumas verbais, os trabalhadores
    diligentes.
    - Venham socorrer a pobre infeliz que chora
    entre nós – rosnavam ácidos, uns, exibindo uma
    mulher que se debatia, agônica.
    - Acudam-nos em nossa desesperação – gritavam,
    sarcásticos, mais outros.
    - Onde a caridade? – estridulavam diversos -
    Seremos odientos a ponto de não recebermos
    compaixão? Também somos mortos, esquecidos de
    Deus e dos Seus ministros. Onde a piedade?
    Misturavam-se a acrimônia e o sofrimento
    urdido pela própria leviandade, produzindo
    mal-estar e compaixão.
    Percebi que os atendentes da vigilância, porque
    acostumados a cenas desse porte, não se deixavam
    sensibilizar, seja pela revolta ou pela compaixão
    momentânea.
    Porque eu me mantivesse em perplexidade, o irmão
    Genézio, encarregado do serviço, acercou-se,
    esclarecendo-me, afável:
    - São grupos de desordeiros desencarnados,
    muito perigosos. Alguns são técnicos nos processos
    da chacota e da ironia, com que sabem insuflar
    desequilíbrio, a fim de colherem sintonia mental.

  212. Demóstenes Diz:

    Interessante, achava que Divaldo, só recebia o espirito da freirinha. Se no carnaval do Rio de Janeiro acontece isso, imagina em Salvador, nos blocos. Com certeza é o oposto do que ele diz atualmente, abordando também a questão da venda de livros espíritas para caridade. Mudar sua posição ou tecer críticas mais fortes a FEB, creio que não vai, uma vez que é figura presente nos seminários. Mas já é alguma coisa, apesar que algum chiquista vai perguntar pra Divaldo, sobre o que ele escreveu também.
    .
    “Sabe porque ele se vingou do H de C, Analista Demóstenes?”
    .
    De novo estou perdido. Ele é o Divaldo? e o H de C?

  213. Marciano Diz:

    Alô, Alô, Marciano é música creditada a Rita Lee e Roberto de Carvalho.
    Não sei de quem é a letra, se é da Rita ou se é parceria. A melodia é do Roberto.
     
    É, realmente cx é intraduzível.
    Com aquele vocabulário e aquele estilo que o TOFFO chamou de flamboyant…
     
    Não sei se existem juízes nas colônias espirituais, mas alguém julgou AL como suicida, e apenou-o com 8 anos de umbral.
     
    Nomen juris: suicídio
     
    Tipo: Tirar a própria vida, ainda que por via indireta, causando malefícios que venham a abreviar a existência corpórea e abreviar o planejamento reencarnatório.
    Pena: Desterro, de 8 a inumeráveis anos (em alguma colônia penal espiritual, também conhecida como umbral).
     
    Olá, PASTOR.
    É um prazer vê-lo de volta.
    Vejo que está fazendo progresso em seus estudos da “ciência” espírita.
    Sejam ou não pretos velhos disfarçados, é realmente curiosa a preferência pelos médicos.
    Parece que esses espíritos são elitistas e machistas. E têm fascínio pela profissão médica, além de desprezo por ofícios dignos, mas menos charmosos, como bombeiros hidráulicos, camelôs, costureiras, magarefes…
    Se tiver tempo, recomendo a leitura do NOSSO LAR.
    Você verá que tudo lá é copiado daqui, embora eles digam o contrário.
    Perceba a semelhança com o governo getulista.
     
    VINICIUS, o fato de as baterias elétricas já existirem previamente à rebelião mostra que ela (a rebelião) já era previsível.
    Eles já estavam preparados, não precisaram improvisar nada.
     
    GORDUCHO, o kardecismo faleceu. Reencarnou no Brasil como chiquismo.
     
    Vou responder pelo PASTOR. É que o Bezerra (versão DPF) apresenta-se como um velho alquebrado. Como os pretos velhos costumam aparecer na IURD…
    Não se esqueça de que o PASTOR é neófito em kardecismo/chiquismo.
    Ele deve ter visto um dos links que postamos aqui. Para quem já viu um preto velho, parece mesmo.
     
    MONTALVÃO, você já disse que é uns vinte anos mais velho do que eu, mas se já reconheciam seus méritos na antiga Babilônia, acho que a diferença é um pouco maior.
    Você, que já foi homenageado por lá com moedas, acaso conheceu o Pazuzo?
     
    Ainda não tinha visto a resposta do PASTOR, quando comecei a escrever.
    Acertei na mosca.
    PASTOR, o kardecismo/chiquismo costuma ser chamado de macumba de branco e de macumba de classe média.
    Sem tergiversações e circunlóquios, é mais ou menos isso mesmo.
    ORLANDO, se é como você diz, por que o Dr. AL não foi aproveitado como médico :?:
     

    GORDUCHO, não existem brancos velhos, só pretos velhos.
     
    Como você bem sabe, seriam espíritos de ex-escravos, quando se praticava comprar escravos negros na África e levá-los para as Américas.
    A escravização de brancos houvera acabado.
     
    PASTOR, lamento discordar de sua hipótese, mas Fritz jamais seria alemão.
    Alemão que não fala alemão e tem sotaque forjado de alemão?
    Se fosse um demônio, como você sustenta, falaria um alemão impecável e português sem sotaque.
    Teria sotaque, mas da região da Alemanha de onde proviria.
    É pura mistificação, não tem espírito algum.
     
    MONTALVÃO, não vamos discutir as crenças do pastor. Ele não está fazendo pregação. Está apenas curioso com o fenômeno espírita, e é natural que faça uma interpretação de acordo com sua formação religiosa.
     
    o diabo é um bom companheiro
    a gente está sem dinheiro
    preciso ir ao banheiruuuuuuuu…
    Ninguém pode negar…
    .
    O que acha?
     
    Eu acho que é plágio. “This, nobody can deny”.
    Ninguém pode negar que é plágio, entendeu o scherzo?
     
    GORDUCHO E COC, eu também não acredito nesse disfarce que arrumaram.
    Querem botar algum bandido de bucha para encobrir os verdadeiros assassinos, os espíritos materializados.
    Nem sabem armar a história. Que bandido deixaria 23 mil pra trás?
     
    MONTALVÃO, quer dizer que frequentas o Google. Qualquer hora nos vemos por lá.
    Lá eu só falo com estrangeiros.
     
    Fiquei preocupado com a mensagem do DEMO.
    Essa raça inferior está pensando em invadir meu planeta?
    Antigamente éramos nós que invadíamos a Terra.
     
    Gorducho Diz:
    JANEIRO 26TH, 2016 ÀS 4:19 PM
    De qualquer modo, registro que seu apelo despertou emoções em alguns, que apostaram eu não resistiria muito caso insistisse só mais um tititinho… então, insista…

    Insista Pastor, regue essa plantinha e terão frondosa árvore.
    Ele quase foi TJ…
     
    Já pensou?
    Seria uma desgraça para a nossa bancada.
    Et tu, GORDUCHO, ficarias encarregado de assumir a presidência.
    Oremos para que tal não aconteça.
     

    VINICIUS, antes o Brasil fosse a pátria do calvário. Infelizmente, é a pátria do PT, dos corruptos, dos comunistas burgueses.
    Com a destruição econômica do país, tudo o mais piora, inclusive a criminalidade.
    Veja a Venezuela.

  214. Marciano Diz:

    Eu sempre disse que religião não une as pessoas, desune.
    Na minha esteira, outros o dizem também:
    Lucas 12
    …52 e seguintes Não penseis que vim trazer paz à terra. Não vim trazer paz, mas a espada. Com efeito, vim contrapor o homem ao seu pai, a filha à sua mãe e a nora à sua sogra. Em suma: os inimigos do homem serão os seus próprios familiares. Aquele que ama pai ou mãe mais do que a mim não é digno de mim. Aquele que ama filho ou filha mais do que a mim não é digno de mim. Aquele que não toma a sua cruz e não me segue não é digno de mim. Aquele que acha a sua vida, vai perdê-la, mas quem perde a sua vida por causa de mim, vi achá-la.
     
    Pois vejam:
    http://www.sbtpedia.com.br/2015/06/conexao-reporter-mostra-como-sao.html
     
    Mãe católica romana contra filha muçulmana e filha muçulmana contra mãe católica romana.
     
    Cabrini traz os desafios de um drama que separa mãe e filha e mostra que as barreiras podem começar na própria família. Elisângela se converteu há seis meses e a mãe, católica fervorosa, não aceita os preceitos da fé islâmica. Em uma entrevista reveladora, angústias, apreensões e traumas vêm à tona. O programa mostra ainda os preparativos de uma cerimônia de casamento. Daud e Anisah se conheceram pela internet e são devotos da mesma crença. Oito meses de noivado depois, eles estão prestes a oficializar a união. – See more at: http://www.sbtpedia.com.br/2015/06/conexao-reporter-mostra-como-sao.
    http://www.sbtpedia.com.br/2015/06/conexao-reporter-mostra-como-sao.html
    Mateus, 10, 34 Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.
    35 Porque eu vim pôr em dissensão o homem contra seu pai, a filha contra sua mãe, e a nora contra sua sogra;
    36 e assim os inimigos do homem serão os da sua própria casa.
    Lucas, 12, 51 Cuidais vós que vim trazer paz à terra? Não, eu vos digo, mas antes dissensão:
    52 pois daqui em diante estarão cinco pessoas numa casa divididas, três contra duas, e duas contra três;
    53 estarão divididos: pai contra filho, e filho contra pai; mãe contra filha, e filha contra mãe; sogra contra nora, e nora contra sogra.

  215. Marciano Diz:

    Não estou dizendo que eu plagio Lucas e Mateus, eles é que me plagiaram.

  216. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Eu acho que é plágio. “This, nobody can deny”.
    Ninguém pode negar que é plágio, entendeu o scherzo?”
    /.
    PÔ, MAL COMEÇO minha carreira artística e já sou acusado de plágio? Assim o velhinho não guenta…
    .
    Acho vou psicografar poesias…

  217. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Você, que já foi homenageado por lá com moedas, acaso conheceu o Pazuzo?”
    /.
    SIM, FUI homenageado com moedas e em moedas… recebi em minha vida nabucodonossônica muitas doações em várias espécies, algumas ainda hoje desconhecidas…
    .
    Pazuzo… Pazuzo… era um que usava barba de trancinha e tomava uma rama federal? Se for, bati uns papos com ele no bar babilônico do bigode…

  218. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Que bandido deixaria 23 mil pra trás?”
    /.
    ORA, o bandido que só rouba de 24 pra cima…

  219. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Gorducho Diz:
    “De qualquer modo, registro que seu apelo despertou emoções em alguns, que apostaram eu não resistiria muito caso insistisse só mais um tititinho… então, insista…”
    .
    FATBOY: Ele quase foi TJ…
    /.
    QUASE…
    /
    /
    “Insista Pastor, regue essa plantinha e terão frondosa árvore.”
    /.
    PASTOR, já que tens o apoio filosófico de Fat Boy e de meu amigo de Marte, pode, se quiser, usar o argumentos deles em favor da realidade concreta do diabo na Bíblia, o que deve lhe deixar com alguns créditos antecipados na conversa que, creio, advirá.
    .
    Aceito que seja ajudado. Eu fico só, com o apoio de Nosso Senhor, é o que me basta…

  220. Marciano Diz:

    “Pazuzo… Pazuzo… era um que usava barba de trancinha e tomava uma rama federal? Se for, bati uns papos com ele no bar babilônico do bigode…”
     
    É, esse mesmo!
    Dizem que ele tinha um galinheiro, um pintinho.
    https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/5/52/PazuzuDemonAssyria1stMilleniumBCE.jpg
     
    ORA, o bandido que só rouba de 24 pra cima…
     
    Acho que entendi. Bandidos petralhas, que só roubam de 24 milhões de dólares por dia pra cima. Em nome da igualdade social.
     
    Não seja paranóico de achar que eu e GORDUCHO estamos conspirando para afastá-lo da presidência.
    Minha intenção (e acredito que a dele também) é apenas a de dar um reforço de vacina, just in case…
    E o “nosso” senhor, como tu mesmo o disseste, é nosso, portanto, não toma partido.
    Deve estar se referindo ao senhor do antigo testamento, este sim, que cuidava apenas dos escolhidos. Moisés era um dos escolhidos, mas isso foi naquele tempo.
     
    Eu bem que desconfiava que apesar daquele papo de bezerro de ouro tu bem que gostavas de um bate papo com o Pazuzo, entre uma conversa e outra com Iavé.

  221. Marciano Diz:

    PASTOR, por favor, não se incomode com as brincadeirinhas que fazemos uns com os outros.
    Nossa conversa com você é séria e respeitosa.

  222. Gorducho Diz:

    Não estou entendendo… o Sr. insinua que na Bíblia (incluindo o NT já que analisamos o cristianismo) não tem Satanás :?:
    No Corão tem o Iblis, apenas não ficando nada claro se ele é um anjo ou um jinn.

  223. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Não estou entendendo… o Sr. insinua que na Bíblia (incluindo o NT já que analisamos o cristianismo) não tem Satanás”
    /.
    Ó MEUS SAIS, quando é que serei entendido, quiça compreendido?
    /.
    Nananinanot, não falei nem falo isso. Satanás tá lá e, para a maioria dos daquele tempo e dos que a eles seguiram tratava-se de figura real, corporificada, que vivia a sacanear o lado do bem.
    .
    ENTRETANTO, a metáfora satânica pode ser extraída da própria Bíblia, e digo mais, das próprias palavras atribuídas a Nosso Senhor (senhor de todos nós, o que o inclui).
    .
    Mas, estou esperando as provas do pastor para melhor me pronunciar.
    .
    Caso o clérigo nos esteja a ouvir, já lhe deixo a questão: quando foi que o diabo, com a configuração atual (ou próxima disso) apareceu nas escrituras?
    .
    Em tempo, antes que digam o contrário: não sou especialista em Bíblia, dela li umas coisas e uma vez a li inteira, só para dizer que havia lido a Bíblia inteira, infelizmente isso não me fez expert…

  224. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, o Pastor te chamou pra vc ir ver uma sessão do descarrego, deveria ter ido, mas pra levar o nome do orlando, demo, vlad, victor, braulio entre outros pra queimar o mal que assola eles: CREDULIDADE.
    .
    .
    Gorducho, essa do N Rosa eu tou por fora.
    .
    .
    Marciano, roubaram a nossa ilusão, o meliante era de carne e osso mesmo, os ‘FALCÕES’ tão ‘limpos’ nessa, não foi dessa vez que se vingaram do dr alemão cirurgião do freiluiz.
    .
    .
    Demo, é impressão minha ou demos uma abalada na sua CRENDICE? Por que não se junta a nós? Renegue essa pasmaceira de kardec e cx. Eu fiz, foi a melhor coisa que fiz na vida. Conheço bem os 2 lados e te garanto que o lado de detratar, do ceticismo é 100x melhor. Pense. Não se importe com família e amigos, pois eles não sabem o que é melhor pra nós. Seja corajoso , determinado e rompa com tudo isso hoje mesmo. Olhe bem as nossa mensagens aqui, analise.

  225. Marciano Diz:

    COC, estou convencido de que foram os falcões materializados. Convicção inabalável.
    Nenhuma operação abafa vai mudar meu ponto de vista.
    Essa história de meliante encarnado é cover up.

  226. Marciano Diz:

    Pela ordem, senhor presidente, peço a palavra para propor questão de ordem, qual seja, a de explicar, antes de qualquer discussão a respeito, como é que metáforas podem chamar-se muitos, porque são legião, como metáforas podem entrar no corpo de pessoas, depois saírem e entrarem em porcos.
    Ainda na questão de ordem, solicito que esclareçamos primeiramente, antes de abordar qualquer outro ponto, como metáforas podem tentar o filho do homem, no deserto, não uma, mas três vezes.

  227. Marciano Diz:

    “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pela metáfora. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome” (Mateus 4:1-2).
     
    A afirmação da metáfora: “Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães” (4:3).
     
    A afirmação da metáfora: “Então, a metáfora o levou à Cidade Santa, colocou-o sobre o pináculo do templo e lhe disse: Se és filho de Deus, atira-te abaixo, porque está escrito: Aos seus anjos ordenará a teu respeito que te guardem; e: Eles te sustentarão nas suas mãos, para não tropeçares nalguma pedra” (4:5-6).
     
    A afirmação da metáfora: “Levou-o ainda a metáfora a um monte muito alto, mostrou- lhe todos os reinos do mundo e a glória deles e lhe disse: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares” (4:8-9).
     
    Metáforas têm nome, tentam o filho do homem, falam, entram em corpos humanos e de porcos?
    Ou será Lucas um mentiroso de escol?

  228. Marciano Diz:

    No livro atribuído a Lucas, a metáfora é de carne e osso, igual aos meliantes materializados, que mataram o médium e agora estão sendo acobertados por uma operação cover up.
    Tudo uma grande conspiração para esconder a realidade espiritual e demoníaca da humanidade.

  229. Gorducho Diz:

    É, honestamente Analista Montalvão, sem sacanagens que não cabem dentro da Bancada – apesar de que o Companheiro CoC me aplicou a das rosquinhas :( – não está sendo claro.
    Não compreendo.

  230. Gorducho Diz:

    Deu 51 instâncias p/Satan na Bíblia de Jerusalém.
     
    2 Corinthiens 11, 14 Et rien d’étonnant: Satan lui-même se déguise bien en ange de lumière.
     
    A própria metáfora se disfarça como anjo de luz :?:
    :o

  231. Vinicius Diz:

    MARCIANO
    “Não sei se existem juízes nas colônias espirituais, mas alguém julgou AL como suicida, e apenou-o com 8 anos de umbral.”

    Foi um médico-períto-juíz chamado Henrique de Luna, que pode ser que tenha se deixado influenciar pela opinião dos Umbralinos e do Clarêncio, e para ratificar ainda realiza “raio x”, “tomografias” e “ultrassonografias”

    Sequência dos fatos:

    01) Acusações dos umbralinos (viram AL por lá e começaram os “xingamentos” – um verdadeiro “bulling”…)

    “Suicida! Suicida! Criminoso! Infame!” – gritos assim, cercavam-me de
    todos os lados. Onde os sicários de coração empedernido? Por vezes,
    enxergava-os de relance, escorregadios na treva espessa e, quando meu
    desespero atingia o auge, atacava-os, mobilizando extremas energias. Em
    vão, porém, esmurrava o ar nos paroxismos da cólera. Gargalhadas
    sarcásticas feriam-me os ouvidos, enquanto os vultos negros desapareciam na sombra. (Pág.17)

    02) MAIS UMA ACUSAÇÃO E AUTO EXAME DE CONSCIÊNCIA
    “ Que buscas, infeliz! Aonde vais, suicida?
    Tais objurgatórias, incessantemente repetidas, perturbavam-me o coração. Infeliz, sim; mas, suicida? – nunca! Essas increpações, a meu ver, não eram procedentes. Eu havia deixado o corpo físico a contragosto. Recordava meu porfiado duelo com a morte. Ainda julgava ouvir os últimos pareceres médicos, enunciados na Casa de Saúde; lembrava a assistência desvelada que tivera, os curativos dolorosos que experimentara nos dias longos que se seguiram à delicada operação dos intestinos. Sentia, no curso dessas reminiscências, o contacto do termômetro, o pique desagradável da agulha de injeções e, por fim, a última cena que precedera o grande sono:
    minha esposa ainda jovem e os três filhos contemplando-me, no terror da
    eterna separação. Depois… o despertar na paisagem úmida e escura e a
    grande caminhada que parecia sem-fim.
    Por que a pecha de suicídio, quando fora compelido a abandonar a
    casa, a família e o doce convívio dos meus?

    03) AQUI AL COMEÇA A SE CONVENCER, QUE ERA UM SUICIDA, DEPOIS DE TANTAS “SUGESTÕES” DOS UMBRALINOS.
    “A falsa noção da dignidade pessoal cedia terreno à justiça. Perante minha visão espiritual só existia, agora, uma realidade torturante: era verdadeiramente um suicida, perdera o ensejo precioso da experiência humana, não passava de náufrago a quem se recolhia por caridade.(PAG.30)

    04) TAPA DE LUVA DE PELICA DO IRMÃO CLARÊNCIO:

    Foi então que o generoso Clarêncio, sentando-se no leito, a meu lado,
    afagou-me paternalmente os cabelos e falou comovido:

    - Oh! meu filho, não te lastimes tanto. Busquei-te atendendo à
    intercessão dos que te amam, dos planos mais altos. Tuas lágrimas atingem seus corações. Não desejas ser grato, mantendo-te tranqüilo no exame das próprias faltas? NA VERDADE, TUA POSIÇÃO É A DO SUICIDA INCONSCIENTE; mas é necessário reconhecer que centenas de criaturas se ausentam diariamente da Terra, nas mesmas condições. Acalma-te, pois. Aproveita os tesouros do arrependimento”

    05) PARECER MÉDICO E JULGAMENTO

    “Sorridente, o velhinho amigo apresentou-me o companheiro. Tratava-se, disse, do irmão Henrique de Luna, do Serviço de Assistência Médica da colônia espiritual. TRAJADO DE BRANCO, TRAÇOS FISIONÔMICOS IRRADIANDO ENORME SIMPATIA, Henrique auscultou-me demoradamente, sorriu e explicou:
    ( PELO VISTO GOSTARAM MUITO DESSE “DR DE LUNA” ME LEMBRA SUJEITOS SIMPÁTICOS ENGRAVATADOS AQUI NA EMPRESA, PARA FAZER CONSULTORIA DE COISAS QUE JÁ SABEMOS, MAS QUE PRECISA DE UM CONSULTOR PARA “ATESTAR” OU “RECUSAR” – E ESSE CONSULTOR É RECEBIDO COM OBA OBA, CAFEZINHO ETC)
    Continuando o relato do livro:
    “ – É de lamentar que tenha vindo pelo suicídio. (DR.DE LUNA já sabia o que AL fez??? Um médico terreno examina e depois faz algumas perguntas, aqui não, mostrando que o DR foi previamente informado por alguém (provavelmente o velhinho bondoso Clarêncio) que se suicidou…
    “Enquanto Clarêncio permanecia sereno, senti que singular assomo de revolta me borbulhava no íntimo. Suicídio? Recordei as acusações dos seres perversos das sombras. Não obstante o cabedal de gratidão que começava a acumular, não calei a incriminação.
    - Creio haja engano – asseverei, melindrado -, meu regresso do mundo não teve essa causa. Lutei mais de quarenta dias, na Casa de Saúde, tentando vencer a morte. Sofri duas operações graves, devido a oclusão intestinal…
    - Sim – esclareceu o médico, demonstrando a mesma SERENIDADE SUPERIOR -, mas a oclusão radicava-se em causas profundas. Talvez o amigo não tenha ponderado bastante. “
    AL queria se livrar da pecha de suicida, tentou se defender, mesmo quase se convencendo conforme demonstrado no item 03
    DAÍ, DR. DE LUNA, percebendo que seu paciente ou réu não aceitava que era suicida, resolveu mostrar o que ele considerava como “PROVAS PARA O PROCESSO DE PENALIZAÇÃO” – aliás, a pena veio antes , isto é, AL sofreu e foi castigado antes desse julgamento, portanto era necessário que tudo estivesse bem fundamentado , por isso o esforço de CLARENCIO e DE LUNA em convencer o réu (que estava sem advogado e ainda doente, num hospital!!!)
    “E inclinando-se, atencioso, indicava determinados pontos do meu corpo:
    -“ Vejamos a zona intestinal – exclamou. – A oclusão derivava de elementos cancerosos”
    “ seu fígado foi maltratado pela sua própria ação
    “ que os rins foram esquecidos”
    Singular desapontamento invadira-me o coração. PARECENDO DESCONHECER A ANGÚSTIA QUE ME OPRIMIA, continuava o médico, esclarecendo:
    “ …. Todo o aparelho gástrico foi destruído à custa de excessos de alimentação e bebidas alcoólicas, aparentemente sem importância. Devorou-lhe a sífilis energias essenciais. Como vê, o suicídio é incontestável “
    Conceituara, até ali, os erros humanos, segundo os preceitos da criminologia. Todo
    acontecimento insignificante, estranho aos códigos, entraria na relação de fenômenos naturais. Deparava-se-me, porém, agora, outro sistema de verificação das faltas cometidas. Não me defrontavam tribunais de tortura, nem me surpreendiam abismos infernais; contudo, benfeitores sorridentes comentavam-me as fraquezas como quem cuida de uma criança
    desorientada, longe das vistas paternas. Aquele interesse espontâneo, no entanto, feria-me a vaidade de homem. Talvez que, visitado por figuras diabólicas a me torturarem, de tridente nas mãos, encontrasse forças para tornar a derrota menos amarga. Todavia, a bondade exuberante de Clarêncio, a inflexão de ternura do médico, a calma fraternal do enfermeiro,
    penetravam-me fundo o espírito. Não me dilacerava o desejo de reação; doía-me a vergonha. E chorei. Rosto entre as mãos, qual menino contrariado e infeliz, pus-me a soluçar com a dor que me parecia irremediável. Não havia como discordar. Henrique de Luna falava com sobejas razões. Por fim, abafando os impulsos vaidosos, RECONHECI A EXTENSÃO DE MINHAS
    LEVIANDADES de outros tempos. A falsa noção da dignidade pessoal cedia terreno à justiça. Perante minha visão espiritual só existia, agora, uma REALIDADE TORTURANTE: ERA VERDADEIRAMENTE UM SUICIDA, perdera o ensejo precioso da experiência humana, não passava de náufrago a quem se recolhia por caridade.
    Foi então que o generoso Clarêncio, sentando-se no leito, a meu lado,
    afagou-me paternalmente os cabelos e falou comovido:
    - Oh! meu filho, não te lastimes tanto. Busquei-te atendendo à intercessão dos que te amam, dos planos mais altos. Tuas lágrimas atingem seus corações. Não desejas ser grato, mantendo-te tranqüilo no exame das próprias faltas? NA VERDADE, TUA POSIÇÃO É A DO SUICIDA INCONSCIENTE ( AQUI O BONDOSO CLARÊNCIO DÁ UMA AMENIZADA NO TIPO DE SUICIDIO, COISA QUE DR. DE LUNA NÃO HAVIA FEITO, DR. DE LUNA ERA RADICAL, DOGMÁTICO, VEJA QUE AL ATÉ DIZ “PARECENDO DESCONHECER A ANGÚSTIA QUE ME OPRIMIA”

    COMO AL se convenceu e acabou se confessando suicida, creio que não haveria como “pedir revisão do processo penal ” …. um advogado poderia alegar que ele foi forçado indiretamente a se confessar suicida??
    :( :( :) :) :D :D ;) ;) :o :mrgreen: :P :P

  232. Gorducho Diz:

    Se alguém já leu as investigações criminais do Hercule Poirot relatadas pela Agatha Christie nota essa prática. Depois que me flagrei, parei de ler.
    Ele reúne os envolvidos, expõe a tese dele, aponta o suspeito e o cara acaba confessando. Mas e se o cara seta pé, chama ele de doido e fica firme.
    Ele faria o que.
    Foi isso mesmo: fizeram terrorismo digno das melhores performances da antiga KGB e da CIA em Guantanamo.
    Forçaram ele a “admitir” pra se livrar do terrorismo psicológico e arrumar um ganha pão nas Câmaras de Regeneração.

  233. Gorducho Diz:

    “ – É de lamentar que tenha vindo pelo suicídio”. (DR.DE LUNA já sabia o que AL fez??? Um médico terreno examina e depois faz algumas perguntas, aqui não, mostrando que o DR foi previamente informado por alguém (provavelmente o velhinho bondoso Clarêncio) que se suicidou
     
    Exatamente como as “investigações” policiais determinadas pelo Stalin.
    Por isso essa fantasia tão desprezível: imaginem (e há, claro) sermos obrigados a viver numa abjeta Teocracia como essa :?:

  234. Gorducho Diz:

    ERRATA
    Por isso essa fantasia é tão desprezível: imaginem (e há muitos lugares assim, claro) sermos obrigados a viver numa abjeta Teocracia como essa.
    ———————————————————————————————————————————————
     
    Que buscas, infeliz! Aonde vais, suicida?
    Tais objurgatórias, incessantemente repetidas, perturbavam-me o coração. Infeliz, sim; mas, suicida? – nunca! Essas increpações, a meu ver, não eram procedentes
    .
     
    What are you seeking, you miserable fool? Where are you going, suicidal wretch? Such accusations, ceaselessy repeated, threw my mind into absolute confusion. I might well be miserable, but suicidal? Never! Those charges were wrong, as far as I could see.
     
    Perde todo estilo, o tom bizarro da obra se perde completamente.
    Mas não critico o tradutor: é impossível verter CX.

  235. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Montalvão, não vai adiantar eu citar as Escrituras para o sr que é o que tenho. Na próxima terça, compareça em um de nossos templos e veja a libertação e a atuação do demônio na vida das pessoas como é. Quer melhor que um exemplo prático? Então o sr Gorducho disse que o senhor já foi do ‘TJ’ ? Ou seja, é o Tribunal de Justiça ou mesmo as Testemunhas de Jeová? Acredito que deve ser essa última já que falamos de religião, igreja e crenças. Então creio que tenha sido melhor o sr continuar afastado do que se tornar uma delas. Existe uma capa da revista deles a Sentinela que mostra crianças que morreram por recusa de tomar sangue. Vão dar conta ao Senhor por tão vil atitude. O sr me pergunta assim: mas esclareça-me: para onde devo voltar e encontrar meu primeiro amor?
    R . O sr saberá. Deve ter alguma denominação próxima ao sr.
    .
    De qualquer modo, registro que seu apelo despertou emoções em alguns, que apostaram eu não resistiria muito caso insistisse só mais um tititinho… então, insista…
    R . Não tenho esse poder. E não quero fazer proselitismo, mas te aconselho: volte ao caminho do Senhor enquanto há tempo.
    /
    /

    CONSIDERAÇÃO: se o Sr. Só tem a Bíblia então use a Bíblia. Não digo que a conheço, mas dela li diversas partes e tenho algumas ideias. Melhor argumentar em cima da Bíblia que argumentar em cima de coisa nenhuma. Pelo menos terá um fundamento em que se amparar.
    R. Concordo, mas ficará uma pregação religiosa, e não é o objetivo aqui por respeito aos demais e aos ateus.
    .
    Além disso, se for como o Sr. diz, que conheço a Bíblia, e mesmo assim digo-lhe que o diabo é uma metáfora então tem algo errado aí: ou não conheço a Bíblia ou ela é insuficiente para garantir a existência do coisa peluda.
    R. Vidas atormentadas e depois transformadas não são suficientes pra dar crédito ao que fala a Sagrada Escritura? Veja os nossos programas na TV e tb no rádio e verás ali testemunhos que comprovam a mudança de vida depois de as pessoas terem os demônios expulsos de suas vidas.
    .
    No tempo em que eu era criancinha lá em barbacena da Penha esse negócio de sessão de descarrego era coisa de macumbaria. Hoje o descarrego está dentro da igreja, ao menos da Universal… não acha curioso?
    R. Há muitas formas de dar nome a um trabalho de libertação. Descarregar no dicionário quer dizer tirar carga, peso. O diabo sempre imita a Escritura sabia? 7 é o número de perfeição na Bíblia e os macumbeiros se apoderaram dele inventado as 7 encruzilhadas, 7 velas, 7 ondas, 7 capas, 7 caminhos, enfim. Tudo vem do Criador e satan copia e perverte.

  236. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Marciano Diz:
    Pela ordem, senhor presidente, peço a palavra para propor questão de ordem, qual seja, a de explicar, antes de qualquer discussão a respeito, como é que metáforas podem chamar-se muitos, porque são legião, como metáforas podem entrar no corpo de pessoas, depois saírem e entrarem em porcos.
    Ainda na questão de ordem, solicito que esclareçamos primeiramente, antes de abordar qualquer outro ponto, como metáforas podem tentar o filho do homem, no deserto, não uma, mas três vezes.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: isso já expliquei noutro “post”, quer dizer, externei minha opinião, talvez não desenvolvida ao nível que sua dúvida/curiosidade requereria, mesmo assim sugiro que dela tome conhecimento, ao menos para um início de conversa.
    .
    Só que tem uma coisa: a discussão sobre o demônio é com o pastor ou nos que nele não acreditam? Aqui falo do demônio, não do pastor…
    .
    Para desinrequecer a suposta sinuca de bico que me deixou, explique a literalidade nos textos que seguem (na ótica que defende eles devem ser encarados como tal).
    .
    Jo 6:
    .
    “53Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo: Se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos.
    .
    54 Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.
    .
    55 Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida.”
    /./
    “70 Respondeu-lhes Jesus: Não vos escolhi a vós os doze? CONTUDO UM DE VÓS É O DIABO.
    71 Referia-se a Judas, filho de Simão Iscariotes; porque era ele o que o havia de entregar, sendo um dos doze.”
    /./
    JOÃO 8:
    “34 Replicou-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que TODO AQUELE QUE COMETE PECADO É ESCRAVO DO PECADO.

    [...]

    44 VÓS TENDES POR PAI O DIABO, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai; ele é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira.”

  237. Vinicius Diz:

    No NOSSO LAR (OBRA MAIS VENDIDA DO CHICO XAVIER “CX” ) PASTOR os espíritos são ajudados, como no descarregado:
    “No que concerne ao repouso, a única exceção é o próprio Governador, que nunca aproveita o que lhe toca, nesse terreno.
    - Mas, nunca se ausenta ele do palácio? – interroguei.
    - Somente nas ocasiões que o bem público o exige. A não ser em
    obediência a esse imperativo, o Governador vai semanalmente ao Ministério da Regeneração, que representa a zona de “Nosso Lar” onde há maior número de perturbações, dada a sintonia de muitos dos seus abrigados com os irmãos do Umbral. NUMEROSAS MULTIDÕES DE ESPÍRITOS DESVIADOS ALI SE ENCONTRAM RECOLHIDAS. Aproveita ele, pois, as TARDES DE DOMINGO, depois de orar com a cidade no GRANDE TEMPLO DA GOVERNADORIA, para cooperar com os Ministros da Regeneração, atendendo-lhes os difíceis problemas de trabalho. Nesse mister, priva-se, às vezes, de alegrias sagradas, amparando a desorientados e sofredores

  238. Contra o chiquismo Diz:

    Não Pastor!! A revista não foi a ‘Sentinela’, foi a ‘Despertai’ de maio de 1994, a capa traz fotos de 26 crianças, com idades até aos 17 anos, com a legenda: “Jovens que colocaram Deus em primeiro lugar”. Essas crianças e jovens até 17 anos de idade se recusaram a tomar sangue e morreram!!!!!
    .
    .
    Um tiro no pé das TJ.
    .
    .
    Causou mal estar até entre a comunidade TJ.
    .
    .
    PQP!!

  239. Contra o chiquismo Diz:

    Aqui a capa da revista:
    .
    .
    http://testemunha.orgfree.com/images/aw220594.jpg

  240. Gorducho Diz:

    Certo Sr. Lider… então S/tese é que a Bíblia – nela incluído o NT pois que nosso contexto é o do cristianismo – não suporta a existência real de Satanás e outros demônios e/ou outros anjos decaídos.
    É tudo metáfora, sentido figurado para o conceito metafísico de mal.
    É essa a tese :?:

  241. MONTALVÃO Diz:

    /
    /

    Marciano Diz:
    “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pela metáfora. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome” (Mateus 4:1-2).
    .
    A afirmação da metáfora: “Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães” (4:3).
    .
    [...]
    Metáforas têm nome, tentam o filho do homem, falam, entram em corpos humanos e de porcos? Ou será Lucas um mentiroso de escol?
    ./
    CONSIDERAÇÃO: De Marte4, já lho disse antes que essa de substituir o demo por “metáfora” não faz sentido. Se quiser dar significado deveria trocá-lo por “inclinação, ou tendência, ao mal”. Então, conforme lhe falei: a metáfora está espraiada na visão mística de todos os tempos, mesmo tendo sido criada personalidade a substanciar o ente maligno. Os homens precisavam explicar porque tomavam atitudes ruins, prejudiciais. Para isso, nada melhor que pôr a culpa em algo ou alguém de fora. No entanto, desde o início, estava implícito que sabiam ser a tendência para o mal algo que estava “dentro” deles. Em suma, mesmo lidando com o capeta como entidade real não podiam fugir à realidade profunda de que tentavam justificar falhas pessoais imputando-as ao “inimigo”.

  242. Contra o chiquismo Diz:

    PQP!! Inacreditável esses TJs!

  243. Gorducho Diz:

    Então o sr Gorducho disse que o senhor já foi do ‘TJ’ ?
     
    Não!
    Eu disse que ele quase foi TJ.
    Tinha segundas intenções por trás, mas não muda o fato…

  244. Gorducho Diz:

    Uma vez, cá no Brasil, 7 anos atrás, baixei pronto socorro por uma pequena ocorrência c/moto (pesquisa de provável fratura que não se confirmou…).
    Aí me fizeram assinar uma ficha onde a mulher perguntou m/religião, o que me causou profunda irritação. Passadaa a raiva me dei por conta… tem essas de eventual necessidade de transfusão…
    Comida talvez…
    O hospital tem que se resguardar dos fanáticos.

  245. Vinicius Diz:

    Eu falo que esse BEZERRA está em todas. No livro VOLTEI, CX conta a história do espirito IRMÃO JACOB, que segundo vários espiritas, é o ex-presidente da FEB, Frederico Figner. Já falaram desse livro aqui no OBRAS? Tem pérolas parecidas com DPF e seu DR.MIRANDA:
    “Tive a impressão de que BEZERRA ERA O SUPERVISOR DA VIAGEM. Organizou os grupos, distribuiu instruções e estimulava-nos, vigoroso e otimista, um a um.”
    “guardando comigo a nítida impressão de que o vigoroso pensamento de Bezerra nos comandava.”
    DESLIGAMENTO FRED FIGNER
    “— É necessário sair de algum modo – acentuou Bezerra, em tom grave –, conduzi-lo-emos à praia. As virações marítimas serão portadoras de grande bem ao reajustamento geral
    Abracei-me aos devotados obreiros da caridade, com esforço, e, não obstante verificar que o DERRADEIRO LAÇO AINDA ME ATAVA AS VÍSCERAS EM DESCONTROLE, afastei-me da zona doméstica, reparando que eu era por eles rapidamente conduzido à beira-mar
    “Após instruir-me, benévolo, recomendou-me Bezerra esquecesse o retraimento em que me refugiara, confiando-me a pensamentos mais elevados, de maneira a colaborar com ele para que me subtraísse ao decúbito dorsal.”
    BEZERRA, CORTADOR DE LAÇOS PERISPIRITUAIS
    “Indagou em seguida, se me achava amedrontado, e, como lhe demonstrasse a firmeza de ânimo que me possuía, cientificou-me de que BEZERRA, EM BREVES MINUTOS, CORTARIA OS DERRADEIROS LAÇOS QUE ME RETINHAM AINDA, de certa forma, aos envoltórios carnais, consultando-me, ao mesmo tempo, se me não inspiraria temores assistir, de algum modo, ao enterramento dos meus despojos.”

    AMIGOS DE BEZERRA MOSTRAM AO FRED FIGNER UMA BUSSOLA ESPIRITUAL ,
    “Continuávamos sem ocorrências dignas de menção especial, através da mesma paisagem triste e obscura, quando um dos membros da expedição, AO LADO DE BEZERRA, lhe mostrou um objeto semelhante à BÚSSOLA QUE CONHECEMOS NA TERRA, emitindo impressões que o supervisor escutou atenciosamente.
    Logo após, o venerável amigo determinou uma pausa e, congregando-nos todos em derredor dele; comunicou em VOZ SUMIDA E PRUDENTE que nos avizinhávamos de uma ponte de acesso aos círculos de atividade espiritual dignificada, que nos aguardavam além; entretanto, o registro magnético do psiquismo de nosso grupo assinalava o fenômeno que classificou por “inquietante média de pavor”. “
    AQUI ALGUÉM ATRAPALHA A VIAGEM E BEZERRA FICA PREOCUPADO:
    “Bezerra, sereno, mas fundamente preocupado, rompeu a expectação, cientificando-nos de que deveríamos olvidas os erros do pretérito e que um dos amigos, em vista de corresponder em demasia à lembrança do mal, impusera DESCONTINUIDADE À NOSSA VIAGEM”
    SE PARASSEM DE ORAR IRIAM PARA O ABISMO!!!
    “nosso grupo, com Bezerra à frente, levitou sem dificuldade e ganhamos a ponte, atravessando-a a poucos pés de altura acima dos arcabouços em que é estruturada, conservando o espírito em prece expectante, como se pesada força de imantação nos atraísse fortemente para o abismo.”
    NÃO FOI SÓ BEZERRA QUE SE RECUSOU A IR PARA PLANOS MAIS ALTOS. SAYÃO TAMBÉM!
    “Bezerra e SAYÃO, autorizados à sublime ascensão aos planos superiores, haviam decidido renunciar a semelhante glória, em companhia de outros missionários devotados ao sacrifício pessoal, a fim de se consagrarem, por mais dilatado tempo, à transformação gradual de longas fileiras de infelizes.”
    NOSSA , QUANTOS NOMES AQUI:
    “À noitinha, Bezerra, Sayão, Guillon, Cirne, Inácio Bittencourt, Rosenburg, Frederico Júnior, Ulisses, Tosta, Casimiro Cunha, Batuíra, Romualdo de Seixas, Petintinga, Emmanuel, André Luiz e muitos outros trabalhadores do Cristianismo redivivo, no Brasil, permaneciam, conosco, encorajando-nos os corações.”

  246. Gorducho Diz:

    Satan lui-même se déguise bien en ange de lumière.
     
    Quer dizer que a tradução disso é: a prática do mal às vezes parece recomendável.
    Tipo como roubar alguns milhões de repartições públicas e viver nababescamente enquanto der…
    É isso :?:

  247. Gorducho Diz:

    Às vezes parece uma ideia luminosa [ange de lumière] ir pro lupanar e dizer pra mulher que o hospital distribuiu o dobro de fichas pro SUS (torcendo que ela esteja tomando chá c/as amigas, claro…).
     
    Acho que entendi essa metáfora nas Escrituras judaico-cristãs – no Corão não tem como :(Analista Marciano

  248. Gorducho Diz:

    Só o Dr. Manoel Philomeno pra desmascarar Satanás!

  249. Vinicius Diz:

    e esse não é Philomeno GORDUCHO, é uma tal de Irmão JACOB, que dizem ser FRED FIGNER.
    lembrei do que li em “testemunhos de CX ” e o que ele relatou em carta à WANTUIL sobre as preocupações dele em tornar públicas as psicografias assinadas pelo FRED por causa de possiveis reclamações dos familiares de FIGNER.
    nossa, é uma verdadeira satirização da morte!

  250. Gorducho Diz:

    Mas a tarefa de recolocar no bom caminho maridos desviados por Satanás para lupanares cabe histórica e produtivamente ao espírito do Dr. de Miranda – sempre supervisionado, como jamais poderia deixar de ser, pelo caroável Bezerra.

  251. Gorducho Diz:

    Cá temos testemunho….

  252. Gorducho Diz:

    CORREÇÃO
    Mas a tarefa de recolocar no bom caminho maridos desviados pessoas desviadas por Satanás para lupanares cabe histórica e produtivamente &c.

  253. Gorducho Diz:

    é o ex-presidente da FEB, Frederico Figner.
     
    :o

  254. Vinicius Diz:

    Sabem se esse Irmão JACOB rendeu processos pelos herdeiros de FIGNER?

  255. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho, moto tb?
    .
    As four da Honda dos anos 70?
    .
    As 2 tempos Suzuki da mesma época?
    .
    Ou motos tipo populares?
    .
    Pra mim o ronco das 4′s (four) das Hondas 1975-77 (principalmente as 400 four) tem o ronco mais lendário e bonito de motores ao lado dos Scanias maçaricos (110-111). Aliás, Scania não faz barulho, faz música.

  256. Contra o chiquismo Diz:

    Sabia que as TJs tem uma comissão de hospitais chamada de COLIH? (Comissão de ligação com hospitais) É um grupo que vigia irmãos e toma conta dos médicos pra não aplicarem sangue nos TJs.

  257. Vinicius Diz:

    Encontrei a co-relação. FIGNER foi classificado por CX “sem luz espiritual” mesmo tendo sido espírita :lol:

    Testemunhos de CX:

    Em anexo envio-te cópia da carta que hoje recebi de nossas irmãs Sras. Fígner. Está
    assinada por D. Lélia e datada de 8 de março corrente. Escrevi a resposta, ainda hoje,
    e datilografei-a, sem fazer a expedição postal, até receber a tua opinião a respeito. Está
    pronta para seguir. (…) Não desejo repetir em meu caminho uma nova experiência —
    Humberto de Campos.”
    Chico entende que deve ser precavido, pois tem bem viva a experiência sofrida no
    caso Humberto de Campos. Por essa razão, envia a Wantuil cópia da carta escrita à filha
    de Frederico Fígner e quer ouvir a opinião do amigo sobre o assunto. Adiante veremos
    como têm fundamento as precauções do médium.

    “Tenho estado com o nosso estimado Sr. Fígner em espírito. Está contente e
    tranqüilo, não obstante mais pensativo. Vejo-o remoçado e forte e tem conversado
    longamente comigo, o que me tem trazido grande emoção. No caso de recebermos
    alguma coisa dele, como agiremos? Precisamos de autorização da família para dar-lhe
    publicidade à palavra? Que dizes? Penso nisso, de antemão, porque ele promete
    escrever por meu intermédio e temo complicações.”
    Para evitar as complicações ocorridas no caso Humberto de Campos, Chico Xavier
    cerca-se dos necessários cuidados diante do desejo de Fígner escrever por seu
    intermédio.
    De fato, algum tempo depois o livro foi ditado ao Chico e recebeu o título —
    “Voltei”. Adiante veremos como isso se deu
    Estou recebendo as primeiras impressões nosso amigo Sr. Fígner, no Além. É
    pensamento dele constituir delas um livro pequeno, tamanho “Lázaro Redivivo”. São
    páginas de muito sabor para o meu coração. Peço-te para que esta notícia fique, por
    enquanto, entre nós dois, Ismael e o Sr. Gaio. Quando o trabalho ficar pronto, é minha
    intenção pedir-te dá-lo a conhecer à senhora filha dele, antes da publicação, para
    sabermos se ela consente em que o nome do pai figure na capa. Que achas? Tenho
    encontrado muito interesse e reconforto nas narrativas do nosso amigo que passou em
    janeiro findo. (…)”
    O trabalho Fígner prossegue. (…) O que ele me vem relatando sobre a luz espiritual
    de cada discípulo do Evangelho me impressiona bastante
    o Trecho referido pelo Chico é AQUELE EM QUE FÍGNER NARRA A SUA DECEPÇÃO POR SE NOTAR SEM QUALQUER RECURSO DE CLARIDADE INTERIOR e o seu encontro definitivo com essa
    verdade. Os capítulos 15 a 19 tratam especificamente desse assunto, evidenciando todo
    o comovente esforço de Fígner para adquirir a imprescindível iluminação íntima.
    Essa obra de Fred Fígner visa essencialmente a demonstrar as dificuldades
    encontradas, na esfera extrafísica, por aqueles que, conhecedores da verdade e
    proclamando-se espíritas, não conseguiram vivenciar totalmente os princípios do
    Espiritismo.

    “(…) Anotei o que me dizes reverentemente às Senhoras Fígner. Caso não nos
    autorizem a fixação do nome de nosso amigo no trabalho, rogo-te devolver-nos o
    original datilográfico, a fim de ouvirmos o plano espiritual para o reajustamento
    necessário. Isto, depois que as Senhoras te restituírem o documento. TAMBÉM CREIO QUE ELAS NÃO NOS DARÃO A LICENÇA DESEJADA. Espero os resultados da visita que a elas fará o nosso estimado Rocha Garcia. (…)

    Seria interessante ter as cartas de WANTUIL também. No trecho acima penso que WANTUIL opinou que as senhoras FIGNER não autorizariam a publicação…

    Sobre o “Voltei”, penso que devemos esperar pela decisão das Senhoras Fígner. Emmanuel é de opinião que não devemos precipitar e sim aguardar o tempo, de vez que não nos convém abrir luta de modo algum. Escrevi
    também ao Ismael nesse sentido.

    CARAMBA é cada uma que estou encontrando!

    Quanto ao livro do Sr. Fígner, logo que nossas irmãs restituírem o original, peço-te
    encaminhá-lo para cá, a fim de receber as impressões do autor sobre a apresentação.
    O NOSSO DEVOTADO EMMANUEL ME DIZ QUE ELE ESCOLHERÁ UM PSEUDÔNIMO SEMIRECONHECÍVEL em nosso meio doutrinário, não se oferecendo ocasião aos descendentes para um processo escandaloso e dispensável. SERIA MUITO INTERESSANTE SE CONSEGUISSES, HABILIDOSAMENTE, QUE AS SENHORAS NOS DEVOLVAM O ORIGINAL e, de posse dele, farás o favor de enviar para cá, em meu nome, e logo que for “retificado” o nome do autor
    será reconduzido às tuas mãos, sim?

  258. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Eu Sou a Universal Diz:
    Sr Montalvão, não vai adiantar eu citar as Escrituras para o sr que é o que tenho. Na próxima terça, compareça em um de nossos templos e veja a libertação e a atuação do demônio na vida das pessoas como é.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: acossado de todos os lados, até pelos aliados, apresento meus dados.
    .
    Sessões de “libertação” estou cansado de vê-las, muitas ao vivo (não na Universal, mas em outras denominações, ou vai dizer que só as da Universal sejam reais?), também há vídeos no Youtube de montão mostrando até que ponto a crendice pode ser exercitada.
    .
    Quando eu frequentava igrejas (não pentecostais) o diabo não entrava nos templos. Ali era a casa de Deus e o maligno não tinha poder naquele espaço. Depois me liguei na chamadas igrejas “renovadas” e vi que o chifrudo as havia conquistado. Lamentável.
    /
    /

    EU SOU A…: Quer melhor que um exemplo prático? Então o sr Gorducho disse que o senhor já foi do ‘TJ’ ? Ou seja, é o Tribunal de Justiça ou mesmo as Testemunhas de Jeová? Acredito que deve ser essa última já que falamos de religião, igreja e crenças. Então creio que tenha sido melhor o sr continuar afastado do que se tornar uma delas. Existe uma capa da revista deles a Sentinela que mostra crianças que morreram por recusa de tomar sangue. Vão dar conta ao Senhor por tão vil atitude.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: assim se constroem as lendas… a história é outra e o meu amigo Bem Nutrido estava me zoando, só pode.
    .
    Namorei a moça mais linda do mundo, mas ela era testemunha de Jeová. Para que o namoro progredisse e redundasse em casamento eu teria que me converter. Só que, estudei as doutrinas que propagam e não achei motivos para a adesão. Partiu-me o coração, porém fui coerente com minhas conclusões…
    /
    /
    EU SOU A…: O sr me pergunta assim: mas esclareça-me: para onde devo voltar e encontrar meu primeiro amor?
    R . O sr saberá. Deve ter alguma denominação próxima ao sr.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: ok, me interessava conhecer sua opinião…
    ./
    /
    “De qualquer modo, registro que seu apelo despertou emoções em alguns, que apostaram eu não resistiria muito caso insistisse só mais um tititinho… então, insista…”
    R . Não tenho esse poder. E não quero fazer proselitismo, mas te aconselho: volte ao caminho do Senhor enquanto há tempo.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: hummm, o Gorducho deve estar se coçando de satisfação ao vir isso…
    /
    /
    “se o Sr. Só tem a Bíblia então use a Bíblia. Não digo que a conheço, mas dela li diversas partes e tenho algumas ideias. Melhor argumentar em cima da Bíblia que argumentar em cima de coisa nenhuma. Pelo menos terá um fundamento em que se amparar.”
    EU SOU A…: R. Concordo, mas ficará uma pregação religiosa, e não é o objetivo aqui por respeito aos demais e aos ateus.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: então, o Sr. terá que partir de algum fundamento, mesmo que sejam suas pessoais lucubrações. Simplesmente afirmar que o diabo existe e que penetra corpos humanos (e até não humanos), deles usufruindo como se fossem seus não é suficiente. É preciso expor quais são suas evidências de que o cão realmente tenha o poder de dominar miseráveis, aqui concedendo-se que exista como personalidade concreta.
    .
    Agora uma coisa pastor: está claro que o Sr. nutre esperanças de ver retornado ao convívio dos santos, o que é mui nobre aspiração, inda mais com forte apoio da bancada ateísta (essa bancada ateísta, às vezes, me deixa um tanto quanto…).
    .
    Neste aspecto, minha volta seria questão de tempo e de rega (do verbo regar, quer dizer, molhar a semente para que medre). Sendo assim, meu caro, sugiro fortemente que envide seus maiores esforços no sentido de converter os renitentes, quais Marciano, Gorducho, Contra, estes sim, carecentes de atenção. Ou será que sou tão privilegiado a ponto de ser resgatado enquanto eles ficam entregues à danação?
    .
    Aliás, ainda envolvo o Samporlando na proposta, veja só: faça o que for possível para encaminhá-los ao reto caminho. Não obtendo êxito entre em acordo provisório com o Samporlando para que ao menos regressem às origens, visto que foram aderidos ao kardecismo. Conseguindo sucesso, quer dizer, tendo sido eles reincorporados ao espiritismo (o mais difícil será o Marciano que já nasceu descrente: acho que lá em Marte eles só creem no coisa alguma) ficará fácil convencê-los de que há outra via mais segura de salvação.
    .
    Enquanto isso, deixe que eu siga a estrada, chegarei ao destino.
    ./
    /
    “Além disso, se for como o Sr. diz, que conheço a Bíblia, e mesmo assim digo-lhe que o diabo é uma metáfora então tem algo errado aí: ou não conheço a Bíblia ou ela é insuficiente para garantir a existência do coisa peluda.”
    EU SOU A…: R. Vidas atormentadas e depois transformadas não são suficientes pra dar crédito ao que fala a Sagrada Escritura? Veja os nossos programas na TV e tb no rádio e verás ali testemunhos que comprovam a mudança de vida depois de as pessoas terem os demônios expulsos de suas vidas.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Ah, agora sim, um começo de discussão produtiva…
    O caso é que essas pessoas que, aparentemente, se beneficiam com a expulsão de demônios também se beneficiariam com outras terapêuticas. Nalguns casos psicoterapia, noutras uma simples mudança de visão ocasiona transformações admiráveis, tipo deixar de acreditar que esteja cheio de capeta dentro de si. Notou que quando as pessoas param de dar atenção ao cabeludo ele se afasta? Tenho a impressão de que o autor bíblico pensava nisso, quando disse: “Resisti ao diabo e ele fugirá de vós”.
    .
    Para muita gente simples de ideias é “chique” saber que tem demônio e que seu poderoso pastor poderá livrá-la da maldição. Às vezes gostam tanto que mesmo depois de libertas logo, logo, já estão com outros…
    .
    Eventualmente acompanho programas da Universal. Acho legal pracaramba o comércio de azeite do Eufrates, águas do Jordão, areia da palestina, lencinhos abençoados, travesseiros ungidos… tanta coisa… tantos amuletos…
    /
    ./
    “No tempo em que eu era criancinha lá em barbacena da Penha esse negócio de sessão de descarrego era coisa de macumbaria. Hoje o descarrego está dentro da igreja, ao menos da Universal… não acha curioso?”
    EU SOU A…: R. Há muitas formas de dar nome a um trabalho de libertação. Descarregar no dicionário quer dizer tirar carga, peso. O diabo sempre imita a Escritura sabia? 7 é o número de perfeição na Bíblia e os macumbeiros se apoderaram dele inventado as 7 encruzilhadas, 7 velas, 7 ondas, 7 capas, 7 caminhos, enfim. Tudo vem do Criador e satan copia e perverte.
    /
    CONSIDERAÇÃO: aos números são dados sentidos metafísicos não só na Bíblia, escolas esotéricas também lidam com eles, a numerologia idem e religiões não cristãs por que não?
    .
    Agora, no caso da sessão de descarrego, lamento, a imitação é da universal. Os de umbanda (e talvez do candomblé, não estou informado) falavam disso há muito mais tempo. Esta foi óbvia tática do Macedo e equipe para atrair o pessoal da “macumba”. Se ele quisesse daria um nome mais bíblico ao processo, pro exemplo: “sessão de libertação”, ou, melhor ainda: “sessão de santificação”, mas nada, ele queria atacar a concorrência.
    .
    Continuo no aguardo de suas evidências a respeito do belzebu.

  259. Gorducho Diz:

    Sabem se esse Irmão JACOB rendeu processos pelos herdeiros de FIGNER?
    Era uma família rica e de espiritas; jamais processariam. Mas aparentemente foi por precaução…
    Dr. Bezerra & o FF tudo bem, porque eram fanáticos espíritas. Aliás Dr. bezerra na verdade é o fundador do chiquismo.
    Desleal foi usar o H de C que não era espirita e aparentemente siquer muito religioso.
     
    Aguardo S/resposta a meu pasmo…

  260. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, vc não poderia ter ‘desencaminhado’ a menina TJ? Ela seria forçada a casar com vc sem vc se converter, ainda mais naquele tempo… daí vc tirava ela de vez do meio TJ.
    ;;
    ;
    Sendo assim, meu caro, sugiro fortemente que envide seus maiores esforços no sentido de converter os renitentes, quais Marciano, Gorducho, Contra, estes sim, carecentes de atenção.
    ;
    ;
    Ah! Prefiro estar desencaminhado mesmo…

  261. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, os TJs batem na tua porta? Vc recebe eles? Dá pra dar um nó na cabeça deles e se divertir um pouco…

  262. Contra o chiquismo Diz:

    Conhece essa Marciano? Me amarro nesse som:
    .
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=QIvtcKDkwxs

  263. Gorducho Diz:

    Gorducho, moto tb?
    Aprendi a dirigir quando adolescente quando não havia tanta burocracia e tenho carteira por fins práticos mas nunca fui motoqueiro. Não que não goste: por circunstâncias mesmo.
    Mas no incidente eu estava como carona indo nós a uma medição em campo. Um taxi nos fechou e aquela parte minha equivalente às que Dr. compra p/a sopa foi prensada contra o pneumático traseiro pela lateral do farol dianteiro; causando expressivo amassamento no filme de lata ordinária (como sói serem as carrocerias atuais) do veículo fechador.
    Caímos e como casualmente era quase defronte uma DP foi algo como filmes Americanos: os PM em vigilância externa acorreram; 2 ambulâncias em menos de 5′; cadeira-de-rodas na chegada ao nosocômio…
    Eu achava que nada era visto que inicialmente caminhara. Já deitado na emergência um médico militar testou na mão o osso e viu que não era nada – o que, para certa irritação dele, eu lhe adiantara. Mas &c…
    Só que passou ~ 1 mês roxo e doendo :mrgreen:
    É o relato.

  264. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “segundo vários espiritas, é o ex-presidente da FEB, Frederico Figner.”
    /.
    UMA INFORMAÇÃO: Figner não foi presidente. Foi um médium receitista (descobriu sua mediunidade tardiamente, ao migrar para o Brasil e envolver-se com espíritas), e grande benfeitor (fez generosas doações à causa).

  265. Contra o chiquismo Diz:

    Mas Gorducho, quais motos aprecia? Gosta das clássicas dos anos 70? Eu me amarro como falei nas Four da Honda.

  266. Gorducho Diz:

    Interessante Analista Vinicius. Então não só a família não comia pela mão da FEB como havia até um certo desconforto recíproco…
    E CX não coloca ele como um iluminado, sendo recebido pelo Barsanulfo ou outro ultramundano que equivalente escol – já não digo Dr. Bezerra, claro.
    Então tinha ronhas por baixo dos panos…

  267. Vinicius Diz:

    GORDUCHO, desculpe, não entendi o seu pasmo.
    Qual post?
    “Aguardo S/resposta a meu pasmo…”

    MONTALVÃO
    É VERDADE não encontrei na galeria de fotos.
    kkk, tive de clicar um por um, não há o nome deles nas fotos, ah não ser claro O bezerrão.
    http://www.febnet.org.br/blog/geral/conheca-a-feb/presidentes/

  268. Gorducho Diz:

    Não sou ligado em motos CoC.
    Quando tinha se bem m/lembro 15 anos um amigo comprou uma 100zinha (acho) e aprendi a dirigir.
    Naqueles idos não tinha a burocracia e as barreiras p/arrecadar $ como agora.
    Depois tirei carteira p/fins pragmáticos.
    Assim como não me ligo em automóveis; é um simples utilitário necessário no mundo moderno. Só.
    Acho que até gostaria de ter e participar de viagens em turma; mas nunca desenvolvi o assunto.
     
    Me ligo nisso
    http://www.neillynch.com/Luscombe8A/graphics/Finished8A/airplane.jpg

  269. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho, vc já foi ao MUSAL no Campo dos Afonsos? Lá vc vai endoidar então!

  270. Contra o chiquismo Diz:

    Musal:
    .
    .
    http://www2.fab.mil.br/musal/?view=default

  271. Gorducho Diz:

    GORDUCHO, desculpe, não entendi o seu pasmo.
    Qual post?
    MONTALVÃO
    É VERDADE não encontrei na galeria de fotos.
    kkk, tive de clicar um por um, não há o nome deles nas fotos, ah não ser claro O bezerrão
    .
     
    E agora já entendeu :?:

  272. espirita sp orlando Diz:

    DEMÓSTENES
    Não abandone a DE por questões menores meu caro
    Você excelente médium e expositor da DE.
    GORDUCHO
    Eu fui salvo pelas obras do Dr.Philomeno num momento de duvida. Só não sei se terei aflições no mundo espiritual mesmo com meu arrependimento! Se até Figner foi classificado como inferior.
    VINICIUS
    Você ainda não entendeu porque o sofrivel e lutador Chico tinha essas preocupações? Os contrários o perseguiam 24 horas, em sonhos, na fazenda do Joviano, não importa onde. Wantuil precavido sempre mandando conselhos uteis ao incansável Chico.

  273. Gorducho Diz:

    Bem Nutrido estava me zoando, só pode.
     
    Relatei ao Pastor que o Sr. quase se converteu e por fins outros que não melhor servir ao Senhor.
    Não foi isso :?:
    ———————————————————————————————————————————————-
     
    Aliás, ainda envolvo o Samporlando na proposta
     
    O Pastou já lavou as mãos… ele tem livre arbítrio e já é crescidinho. Se resolveu ir morar com os demônios é direito dele:
    https://www.youtube.com/watch?v=tj3iFN55shw

  274. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Montalva, vc não poderia ter ‘desencaminhado’ a menina TJ? Ela seria forçada a casar com vc sem vc se converter, ainda mais naquele tempo… daí vc tirava ela de vez do meio TJ.”
    /.
    NA ÉPOCA, o único desencaminhamento que eu poderia impingir a ela seria convertê-la à igreja batista. Mas as chances eram pequenas: estava em voga dentre as testemunhas a profecia de que Cristo retornaria em 1974 (estávamos em 72). Ela queria que, em dois anos, eu me convertesse, casássemos, tivéssemos filhos e aproveitássemos o restinho do tempo antes que Jeová implantasse no novo sistema de coisas.
    .
    O namoro ruiu quando eu disse que não acreditava em nada daquilo e que estava disposto a esperar até 1974 só para mostrar que estavam errados.
    .
    Em 1975 a encontrei casualmente no centro da cidade, indaguei-lhe da não volta de Jesus. Respondeu-me com um sorriso de esperança: “estamos aguardando para qualquer momento”…
    .
    Trinta anos depois a vejo na Penha, onde sempre residiu, contemplei-a ao longe. Ela me conheceu, percebi. Já não era a moça mais linda da face da Terra, mesmo assim alguns encantos ainda se percebiam. Pensei em me aproximar, mas segui meu caminho. Nada havia para ser dito.

  275. Gorducho Diz:

    Os contrários o perseguiam 24 horas, em sonhos, na fazenda do Joviano
     
    Bem lembrado :!:
    Sabia Pastor que CX levou um tiro no ombro dum demônio nessa fazenda :?:
    Entraram 2 (e nosso Líder de Bancada ainda diz que eles não existem!) mas só um estava armado e disparou.

  276. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Contra o chiquismo Diz:
    Montalva, os TJs batem na tua porta? Vc recebe eles? Dá pra dar um nó na cabeça deles e se divertir um pouco…
    /.
    AQUI ONDE MORO, sabem que não tenho conserto, mesmo assim, vez em quando, deixam uns folhetos. Fico constrangido de entabular discussão porque conheço quase todos e alguns são meus amigos. Mesmo assim, quando insistem em me convencer da verdade, dou uns pitacos.

  277. Gorducho Diz:

    Se até Figner foi classificado como inferior.
     
    Pois é: essa me espantou!
    Alguma coisa tinha: sujeira varrida pra baixo do tapete.
    Vou ler onde CX dá essa alfinetada. Dificilmente se possa deslindar isso pela INTERNET. Certamente o falecido Luciano dos Anjos sabia o que havia por detrás dessa vingacinha, mas é tarde demais :(

  278. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Certo Sr. Lider… então S/tese é que a Bíblia – nela incluído o NT pois que nosso contexto é o do cristianismo – não suporta a existência real de Satanás e outros demônios e/ou outros anjos decaídos.
    É tudo metáfora, sentido figurado para o conceito metafísico de mal.
    É essa a tese?
    /
    CONSIDERAÇÃO: não, não é essa a tese. A tese é de que mesmo sendo visão predominante (não só no NT, também ao longo da história do cristianismo e parte do judaísmo), o capeta como ente concreto, a metáfora não é excludente, ao contrário está implícita e, nalguns casos, praticamente explícita.

  279. Vinicius Diz:

    GORDUCHO,

    AS SRAS. FIGNER parecem não ter aceitado a versão desencarnada do Pai.

    Nossa, tem até o trecho do Guillon e outros olhando pro Sr. FIGNER com lágrimas, e para completar BITTENCOURT SAMPAIO iluminadíssimo:

    “Na câmara alva surgiu, de repente, uma estrela cujos raios tocavam o chão. Tão
    comovedoras vibrações se espalharam no recinto, que não suportei a companhia dos
    iluminados. (…)
    GUILLON E OS OUTROS ME FITAVAM COM LÁGRIMAS, e, contemplando a estrela que começava quase imperceptivelmente a tomar forma humana (….).
    (…) Entre o êxtase e o assombro, notei que a estrela se transformava lentamente. Da
    nebulosa radiante alguém se destacou, nítido e reconhecível para mim. Era o
    magnânimo Bittencourt Sampaio, cuja expressão resplandecente constituía o que imagino num ser angélico.” (“Voltei”, caps. 15/16, 7ª ed.FEB.)”

    A QUESTÃO DE APELIDAR FRED FIGNER realmente preocupava CX e FEB (AÍ TEM ROLO HEIN)
    “Na nota do dia 10-3-1949, Chico transmite um recado de Emmanuel. Mas o
    pseudônimo de Fred Fígner ainda será modificado, como veremos adiante.”
    “Quanto ao “Voltei”, Emmanuel insiste em que o nome a adotar-se seja o de “Irmão Frederico” e nos comenda que ainda nos serão apresentadas umas duas ou três corrigendas para o texto, para que a identificação verbal não seja feita. São as passagens em que ele fala das crônicas, no “Correio da Manhã”, E EM QUE DIZ (SE DIZ) INTRODUTOR DO FONÓGRAFO DE EDISON. Colherei a opinião de Emmanuel para as retificações e as enviarei. Diz o nosso amigo que não convêm as reticências, porque devemos tratar de fazer assentamentos definitivos de serviço para que, em nos desencarnando, não tenham aflição de vir consertar. (…) As reticências toda vez que vistas acordariam nos leitores um RISINHO PRODUTOR DE VIBRAÇÕES DESAGRADÁVEIS PARA O ESPÍRITO DO SR. FÍGNER, depois de haver possuído ele tantos nomes através de muitas reencarnações, ele é o que é — irmão da Humanidade e filho de Deus. As filhas, desse modo, não terão com que proclamar afirmativas públicas desse ou daquele teor e
    estaremos tranqüilos por nossa vez.
    “São muito justas e devemos tudo fazer por NÃO REPETIR A FOGUEIRA DE 1944. Temo,
    com franqueza, um outro incêndio daquelas proporções.”

    Também fala que FRED sentiu inveja deles:
    Bezerra cumprimentou-a, bondoso, e confesso que, reparando aquela mulher de maneiras simples e afáveis, emitindo luminosidade sublime; inopinado sentimento de inveja me assaltou o coração.
    Marta, todavia, lançou-me olhar de branda reprimenda

  280. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, o fim (Armagedom) foi anunciado pra 1975. Soube de gente que comprou televisor a cores, um monte de bens já que ia acabar o mundo mesmo e não iam precisa pagar nada… se lascaram! Em 75 houve uma grande debandada deles por causa do Armagedom que não veio. Imagino eles com uma penca de carnês da Brastel, Bemoreira-Ducal, Mesbla, etc. :mrgreen:

  281. Gorducho Diz:

    M/avó espírita (mais umbandista) tinha um técnica p/espantar esses proselitistas ambulantes.
    Ela se declarava espírita – e era mesmo! – e então os pregadores cristão chatos – TJs & outros – se afastavam espavoridos.
    E se quisessem debater ela não se importaria, pois que nada fazia e adorava o assunto.
    Hoje a técnica ficou obsoleta, porque eles não se assustam mais e até dizem:
    - Quem bom! Vamos conversar então sobre a Bíblia!
    E já vão querendo entrar.
    Agora agradecemos a visita – porque se declarar agnóstico estimula mais ainda eles…- e alegamos estar sem tempo; e mandamos deixar os panfletos na caixa de correio.

  282. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho a do tiro eu não sabia, mas não teve caso de ele levar socos? Conheci uma senhora chiquista que levou um tapão na cara ao entrar numa igreja católica pra rezar (aos ‘espiritos’), ela ficou atordoada com a pancada na face.

  283. Gorducho Diz:

    Bemoreira-Ducal… bah! CoC também não é galinha de primeira fervura…
    Que desenterrada!

  284. Contra o chiquismo Diz:

    Da onde ela tirou ou ‘tomou’ esse tapa que é o problema…

  285. Gorducho Diz:

    Aliás galo, CoC… não foi provocação!
    M/mãe usava muito o dito.
     

  286. Vinicius Diz:

    mas tem muita história de espíritas coitadinhos viu, que tomaram tapas, foram perseguidos..
    mas fico estupefato com a falta de respeito que CX teve com FIGNER. agora lendo com ótica cética como as coisas mudam, antes via o CX como um perseguido..
    mas ele era perseguidor das almas…
    e queria colocar o nome do livro como irmão FREDERICO!
    se a justiça falasse alguma coisa era só dizer ao juiz: aqui é FREDERICO que está escrito, tem vários fredericos na história… putz, que sacanas

  287. Vinicius Diz:

    CONTRA
    inventam muitas história ou a mente constroi ou é CID mesmo!
    na FEESP tinha uma médium que vai buracos em todo o lugar, era terrível vivia atordoada, até dentro da FEESP ela via os tais buracos e ficava “desviando” deles.. da escadarias, da sala de aula etc

  288. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho, gosto muito de coisas antigas e de propagandas tb. Eu não vivi esse tempo, mas acho muito original esse fim de década de 60 e inicio dos 70, veja essa propaganda:
    .
    .
    http://4.bp.blogspot.com/-nq28Dpn0_N8/Uv4p-7h0U4I/AAAAAAAAMxU/RVRE9bOI4Ag/s1600/anuncio+lojas+Ducal+-+Rio+-++1972.jpg

  289. Contra o chiquismo Diz:

    Pois é Vinicius, essa senhora de que falei, deixava sempre a tampa do vaso sanitário fechada, pois segundo ela, há ‘espiritos’ que rastejam os esgotos e habitam esses cantos da casa…

  290. Gorducho Diz:

    Perto da MESBLA Centro tinha numa esquina um restaurante onde eu gostava muito de almoçar costeletas de porco c/feijão branco & farofa.
    E a Spaghettilândia como era bom…
    Aquele sugo bem feito que eles usavam em tudo. Salada com mayonnaise mesmo, não essa farinha de milho de agora.

  291. Contra o chiquismo Diz:

    Vinicius, viu como a gente era e vivia com gente maluca? Hoje só conto isso aqui pra gente, tenho vergonha de contar essas coisas pra outras pessoas, mas só nós aqui é que vamos entender essas loucuras. E que sirva de exemplo pros crentes tb, pois eles acham tudo isso normal e saudável.

  292. Vinicius Diz:

    vai buracos = via buracos
    e olha que curioso: juro, não é mentira nem humor
    tinha uma moça que me confidenciou em 2002 que não gostava da FEESP nem do espiritismo e que estava lá forçada pela familia espírita. a moça tinha crise de prantos no curso de médiuns sempre.

  293. Vinicius Diz:

    ops, esse crise de choro na parte prática, não na teorica :lol:
    já pensou, até na parte teorica ter choradeira? os dirigentes do curso a tirariam de lá
    já vi cada uma que até Deus duvida.
    me fez lembrar de um garoto de 12 anos, muito engraçado mesmo, que fazia esse curso e sempre mas sempre questionava a dirigente e os expositores da mediunidade de Chico e os demais kkk, ele parecia não acreditar e tirava elas do sério , mas elas não podiam expulsá-lo da aula, mandavam o mesmo ficar quietinho e ouvir.

  294. Gorducho Diz:

    mas fico estupefato com a falta de respeito que CX teve com FIGNER.
     
    Mas tem coisa, é claro! A FEB e qualquer outra igreja são organizações políticas onde – como na política proper – nada é por acaso, não existe inocência nem perdão.
    Tudo fica num “caderninho” para cobrança a devido tempo.

  295. Contra o chiquismo Diz:

    Mesbla do Passeio. Ceta vez vi ali uma cena que nunca mais esqueci na vida e comentava com a colega aqui do trabalho (falando de coisas antigas – ela lembrou da loja SEARS…). Eu era um adolescente e fui no andar de cima ver os instrumentos musicais. Nisso entra na loja uma senhora muito bem apessoada e um adolescente tb muito bem apessoado. O moleque senta ao piano e faz uma espécie de concerto ali. Testou 2 pianos e eu de boca aberta vendo um cara da minha idade com tamanha habilidade (era a reencarnação de Chopin :mrgreen: ). Ao final a senhora pergunta a ele qual dos 2 pianos ia levar e perguntou pra mim qual eu achava o que tinha melhor som. Todos 3 concordamos com o 2º piano. Fantástico esse dia. Lembro do Barão Vermelho começando a carreira indo a Mesbla do Meier pra autografar LPs. Tb eu tinha a mesma idade nessa época. Era fantástico observar os novos videogames surgindo como o Odissey e o Atari.

  296. Gorducho Diz:

    Esse infante de 12 anos era reencarnação daquele que viu o rei passar nu!
    E os adultos babacas…

  297. Vinicius Diz:

    precisa de ver GORDUCHO, uns senhores de mais de 50 ficavam irritados com o infante.
    Ele pergunta como ficava a mão de CX quando vinha um transe kkk
    e uma pergunta foi fatal: eram mesmo espiritos que falavam ou escreviam pelo CX?
    e duas senhoras ficaram perplexas com a pergunta, mas a expositora até que segurou bem e não demonstrou reação contrária nenhuma, foi muito bem treinada…

  298. Vinicius Diz:

    “Contra o chiquismo Diz:
    JANEIRO 27TH, 2016 ÀS 2:39 PM
    Pois é Vinicius, essa senhora de que falei, deixava sempre a tampa do vaso sanitário fechada, pois segundo ela, há ‘espiritos’ que rastejam os esgotos e habitam esses cantos da casa…”

    Pois é.
    E agora estão reencarnando como zika virus.
    por isso sempre fechem a tampa do vaso para evitar dengue e zika, os terríveis insetos criados do bosque das águas…

  299. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Montalva, o fim (Armagedom) foi anunciado pra 1975.”
    /.
    ISSO, ONDE falei 74 leia-se 75… dê um desconto, pois estou diagnosticado pelo Dr. Visoni com uma doença alemã que faz a gente esquecer até o nome da doença…

  300. Vinicius Diz:

    montalva
    essa doença tem sido debatida por nossos irmãos espiritas da AME

    “Estudos desenvolvidos pela Associação Médico-Espírita do Brasil, em que destacamos a atuação da Dra. Alessandra Granero, médica geriatra, e do Dr. Décio Iandoli Júnior, renomado professor e autor de obras espíritas, têm levantado – no tocante ao Alzheimer – algumas hipóteses de causas espirituais, baseados em estudos sistemáticos de obras espíritas, como as obras de André Luiz. Estes estudiosos têm citado a rigidez de caráter (inflexibilidade), a culpa, os processos obsessivos graves, a depressão e os sentimentos doentios, tais como ódio e mágoa (sobretudo quando mantidos a médio e longo prazos), como causas espirituais para a ocorrência do mal de Alzheimer.”

    E O TRATAMENTO:
    “As prováveis causas espirituais, como processos obsessivos e atitudes de intransigência moral, entre outras, indicam a necessidade de contínuo esforço de esclarecimento espiritual, se possível com leitura diária de páginas evangélico-doutrinárias e frequência, se possível semanal, à casa espírita para tratamento com passes.”

    FONTE: http://www.oconsolador.com.br/ano6/270/oespiritismoresponde.html

  301. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Trechos do depoimento da sra. Esther Fígner sobre materializações de sua filha Rachel
    /
    /
    Os excertos do presente depoimento possuem calor e emoção de um reencontro singular. Nele podemos apreciar as provas irrefutáveis sobre a realidade do Espírito imortal e a possibilidade da comunicação interdimensional entre os seres. Se, por um lado, compete à ciência, à religião e à filosofia questionarem sobre as questões transcendentes do ser, por outro, no presente relato, coube à grandeza de um coração materno obter a certeza, pois jamais se enganaria diante da filha “ressurgida”. (Acima, fotografia da jovem Rachel Figner, que se materializou diversas vezes nas sessões da família Prado)
    /
    TRECHOS DO DEPOIMENTO DA SRA. ESTHER:
    /
    SEGUNDA SESSÃO, A 2 DE MAIO DE 1921
    /
    Pessoas presentes: o Sr. Prado e senhora (a médium), maestro Bosio e senhora, Sr. Manoel Tavares e senhora, Sr. Antônio Bastos, senhora e filha, Sr. João da Rocha Fernandes e senhora, Dr. Mata Bacelar, Dr. Remígio Fernandez, Dr. Pereira de Barros, Sr. Barbosa e senhora, Dr. Nogueira de Faria e senhora, Sra. Albuquerque e filho, Coronel Santiago e senhora, Frederico Fígner, senhora e filhas. Entre essas pessoas, algumas havia inteiramente incrédulas.
    /
    Depois de tudo bem examinado e de estar a médium (aliás contra a nossa vontade) fechada dentro das grades, apagaram-se as luzes (porque em sessões fenomênicas de efeitos físicos a luz intensa provoca forte impacto no organismo do médium, podendo, inclusive, leva-lo à morte). Daí a uns dez ou quinze minutos começaram a aparecer as manchas brancas de que já falei anteriormente. João, ainda não de todo materializado, pediu o tímpano que haviam esquecido de colocar junto à câmara.
    /
    Passados alguns instantes, indicando com o tímpano as letras do alfabeto, ele pergunta se não querem ir observar a médium em transe, dentro da grade. Acendeu-se uma vela a cuja chama servia de anteparo um chapéu, a fim de que a luz não batesse em cheio na médium, e alguns senhores foram até perto da câmara, verificando que esta se achava adormecida e tudo intacto.
    /
    Segue-se um pequeno intervalo, após o qual começamos a ver manchas brancas a se condensarem até tomarem a forma de uma pessoa. Essa forma se apresentou, primeiro, de tamanho reduzido. Em seguida, porém, tomou as dimensões de um homem bem proporcionado. É o espírito materializado de João, o nosso bom amigo.
    /
    Saiu da câmara e caminhou por diante de todos os que estavam na primeira fila de cadeiras: recebeu as flores que alguns dos assistentes lhe ofereceram, inclusive eu, Frederico e minhas filhinhas Lélia de sete anos, Helena e Leontina; e, feito isso, começou a distribuí-las com alguns dos presentes, jogando-as muitas vezes para o ar. Todos os seus movimentos são absolutamente humanos. Não se pode ter a menor dúvida de que seja um homem quem está em nossa presença. De vez em quando vai à câmara escura para observar a médium, mas sem nunca deixar de ser visível a todos.
    /
    De uma das vezes fica dentro da câmara, enquanto que pela outra porta sai um vulto, que dizem parecer o marinheirinho. Este se demorou um instante fora da câmara e tornou a entrar. Aparece de novo João. Afinal, eles se materializam sucessivamente às nossas vistas.
    /
    Materializou-se um rapaz, que nenhum dos assistentes conhecia. Perguntando-se-lhe se entre os presentes havia algum parente seu, acenou com um lenço negativamente e levantou a mão direita para o alto, como a indicar qualquer coisa. Perguntaram-lhe se com isso queria significar que seus parentes estavam no Espaço. Respondeu, por acenos, que sim.
    /
    Surgiu em seguida, junto à cortina, uma moça, com todas as aparências e gestos de minha filha, a tal ponto que dissemos: É Rachel! Então, quando se ajoelhou, era perfeitamente ela. Os gestos eram todos absolutamente os de minha Rachel, e mesmo o corpo, a forma, o vestidinho acima do tornozelo, de mangas curtas e um pouco decotado. Apresentou-se-nos assim, muito parecida, porém ficou distante de nós, bem junto à câmara onde se achava a médium.
    /
    Entrou depois na câmara e de novo saiu, trazendo sobre a cabeça um capuz branco, que lhe encobria os cabelos e os ombros. Caminhou em direção a mim, dizendo, com uma voz fraquinha e como que chorosa: “Mamãe, mamãe.” À medida que de nós se aproximava, ia, por assim dizer, diminuindo, tornando-se menos semelhante, de corpo, à minha filha. Veio até bem perto de mim e aí parou. Não tinha então as formas tão perfeitas.
    /
    Reconheci-lhe, porém, a fronte, as sobrancelhas; verifiquei, em suma, que era minha filha.
    /
    É possível que, por ser a primeira vez, não houvesse podido materializar-se bem. Penso, todavia, que foi devido à assistência, porquanto, voltando certa vez à câmara, fez a médium dizer: -Afastem-se os que estão atrás de mamãe, pois que há ali uma corrente contrária, que me impede de aproximar-me. Imediatamente todos se afastaram e ela pode com facilidade vir até muito perto de mim e falar. Ouvi e vi perfeitamente que a voz partia da boca de minha filha, pois me achava de joelhos diante dela, a contemplá-la e a ouvi-la.
    /
    Disse-me, em voz baixa, porém que todos ouviram: “Para que essa roupa preta? Sou muito feliz., muito feliz.” E moveu os braços para cima numa expressão de contentamento. Frederico, Leontina e Helena choraram muito. Eu experimentei grande emoção, mas não pude chorar.
    /
    Depois de proferir aquelas palavras, pegou de minha mão e beijou-a, coisa que não fazia aqui na Terra, por isso que eu e Frederico não gostamos que os nossos filhos nos beijem as mãos. Entretanto, isso foi uma prova. É que durante toda a sua enfermidade, ela, o meu anjo adorado, me beijava a mão e me cobria de carícias. Vivíamos acariciando-nos, as duas, como se estivéssemos a despedir-nos para uma grande viagem. Também o referir-se ela à roupa preta foi uma misericórdia e uma prova, pois que eu dizia sempre que só tiraria o preto se minha filha viesse em pessoa falar-me a esse respeito. E, como tenho a certeza de que foi ela quem me falou, fiz-lhe a vontade: desde aquele instante tirei o vestido preto e nunca mais em minha vida, morra quem morrer, o usarei. Sei hoje, com toda a segurança, que isso desagrada aos nossos entes queridos que partem para o Além.
    /
    Leontina lhe entregou uma rosa. Ela acariciou a mão da irmã, passando-lhe por cima a rosa, e retirou-se para a câmara escura, onde fez que a médium dissesse: “Vou levar para o Espaço a rosa que me deste.” Enfim, uma maravilha, a maior das misericórdias que uma criatura pode receber.
    /
    (…)

    É assombroso tudo quanto tenho visto. Estou em suspenso à espera de outras horas felizes, como as que passei junto desses bons irmãos do Espaco, aos quais só Deus pode recompensar o imenso lenitivo que trouxeram ao meu coração dilacerado pela dor da separação de minha amada filha Rachel.
    /

  302. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Perto da MESBLA Centro tinha numa esquina um restaurante onde eu gostava muito de almoçar costeletas de porco c/feijão branco & farofa.”
    /.
    UM QUE FICAVA NA ESQUINA da rua do Passeio com Marrecas… Trabalhei na Mesbla, conhecia bem aquelas paragens. Só que como eu era quase salário mínimo (por ser “de menor” percebia 80% do dito) comia no restaurante da empresa, onde tinha desconto.
    .
    Meu luxo era quase toda manhã tomar uma vitamina na padaria em frente, poucos metros após o falado restaurante da esquina. Quando o dinheiro dava ainda comia um pãozinho com manteiga.

  303. Marciano Diz:

    Bela análise, VINICIUS.
     

    03) AQUI AL COMEÇA A SE CONVENCER, QUE ERA UM SUICIDA, DEPOIS DE TANTAS “SUGESTÕES” DOS UMBRALINOS.
    “A falsa noção da dignidade pessoal cedia terreno à justiça. Perante minha visão espiritual só existia, agora, uma realidade torturante: era verdadeiramente um suicida, perdera o ensejo precioso da experiência humana, não passava de náufrago a quem se recolhia por caridade.(PAG.30)
    04) TAPA DE LUVA DE PELICA DO IRMÃO CLARÊNCIO:
    Foi então que o generoso Clarêncio, sentando-se no leito, a meu lado,
    afagou-me paternalmente os cabelos e falou comovido:
    - Oh! meu filho, não te lastimes tanto. Busquei-te atendendo à
    intercessão dos que te amam, dos planos mais altos. Tuas lágrimas atingem seus corações. Não desejas ser grato, mantendo-te tranqüilo no exame das próprias faltas? NA VERDADE, TUA POSIÇÃO É A DO SUICIDA INCONSCIENTE; mas é necessário reconhecer que centenas de criaturas se ausentam diariamente da Terra, nas mesmas condições. Acalma-te, pois. Aproveita os tesouros do arrependimento”

    (…)
     

    Continuando o relato do livro:
    “ – É de lamentar que tenha vindo pelo suicídio. (DR.DE LUNA já sabia o que AL fez??? Um médico terreno examina e depois faz algumas perguntas, aqui não, mostrando que o DR foi previamente informado por alguém (provavelmente o velhinho bondoso Clarêncio) que se suicidou…
    “Enquanto Clarêncio permanecia sereno, senti que singular assomo de revolta me borbulhava no íntimo. Suicídio? Recordei as acusações dos seres perversos das sombras. Não obstante o cabedal de gratidão que começava a acumular, não calei a incriminação.
    - Creio haja engano – asseverei, melindrado -, meu regresso do mundo não teve essa causa. Lutei mais de quarenta dias, na Casa de Saúde, tentando vencer a morte. Sofri duas operações graves, devido a oclusão intestinal…

     
    Plot hole?
    Um advogado poderia anular todo o “processo”, já que não foi obedecido o princípio do contraditório, o princípio do devido processo legal, etc.
     
    GORDUCHO, também já li as histórias de Poirot e de Holmes, e fiquei a pensar, como você, como ficariam as provas irrefutáveis no tribunal.
     
    Eu também perdôo o tradutor.
    Ad impossibilia nemo tenetur.
     
    PARABÉNS, PASTOR, POR RESPEITAR OS ATEUS.
    É POR ISSO QUE O ADMIRO. NÃO SE VÊ ISSO EM RELIGIOSOS.
     
    Bela saída estratégica pela tangente, MONTALVÃO, mas como bem sabe, o fato de que possa haver uma ou outra metáfora na bíblia não quer dizer que lá só tenha metáforas.
    Eu não tenho de explicar se o texto de Job é ou não metafórico, nunca disse que não o era.
    VOCÊ é que precisa explicar melhor por que e como a metáfora tentou o filho do homem.
    Pensando bem, COMO não precisa. Está tudo descrito na bíblia.
     
    Vou arriscar um palpite sobre a carne e o sangue: algum plágio de Dionísio/Baco?

     
    Dieus grego equivalente ao romano Baco, especificamente deus do vinho, das festas, do lazer, do prazer, do pão e mais amplamente da vegetação, um dos mais importantes entre os gregos e o único deus filho de uma mortal. Seu culto deve ter vindo da Trácia, Lídia ou Frígia para a Grécia aproximadamente no oitavo século a.C. e onde inicialmente com sua forma de touro, freqüentemente liderava as Maenads barulhentas, bacantes, sátiros, ninfas e outras figuras disfarçadas para os bosques. Eles dançavam, esquartejavam animais e comiam suas carnes cruas, em um ritual que originalmente nada tinha a ver com o vinho. Outro animal cuja forma era assumida por ele era o cabrito. Isso porque para salvá-lo do ódio de Hera, seu pai, Zeus, o transformou nesse animal e quando os deuses fugiram para o Egito para escapar da fúria de Tifon, foi transformado em um bode. Assim, seus adoradores cortavam em pedaços um bode vivo e o devoravam cru, acreditando estar comendo a carne e bebendo o sangue do deus.
     
    Vou deixar o resto pra lá, porque não quero e não vou entrar em polêmica com o PASTOR, que respeita os ateus.
     
    ./
    CONSIDERAÇÃO: De Marte4, já lho disse antes que essa de substituir o demo por “metáfora” não faz sentido. Se quiser dar significado deveria trocá-lo por “inclinação, ou tendência, ao mal”.
     
    Certo, a tendência ao mal que jesus tinha o fez pensar em transformar pedras em pão, para aplacar sua fome de 40 dias, mas aí ele pensou melhor e viu que nem só de pão vive o filho do homem.
    Sopa de pedra também alimenta, principalmente os seres docéticos, entendidos assim não os que não têm um corpo material, mas os que se alimentam de pedras doces, ou de doce de pedra, o que é mais ou menos a mesma coisa.
     
    Não!
    Eu disse que ele quase foi TJ.
    Tinha segundas intenções por trás, mas não muda o fato…
     
    As segundas intenções eram tentação de um rabo de saia.
     
    Gorducho Diz:
    JANEIRO 27TH, 2016 ÀS 11:05 AM
    Uma vez, cá no Brasil, 7 anos atrás, baixei pronto socorro por uma pequena ocorrência c/moto (pesquisa de provável fratura que não se confirmou…).
    Aí me fizeram assinar uma ficha onde a mulher perguntou m/religião, o que me causou profunda irritação. Passadaa a raiva me dei por conta… tem essas de eventual necessidade de transfusão…
    Comida talvez…
    O hospital tem que se resguardar dos fanáticos.
     
    Não era o Hospital Adventista?
    Talvez eles negassem socorro, se você se declarasse profano.
     
    MONTALVÃO:
    “CONSIDERAÇÃO: acossado de todos os lados, até pelos aliados, apresento meus dados.”
     
    Não é verdade, o vice-presidente e eu, vosso secretário, só estamos cuidando para que não caia em tentação.
     
    MONTALVÃO:
    “ Sendo assim, meu caro, sugiro fortemente que envide seus maiores esforços no sentido de converter os renitentes, quais Marciano, Gorducho, Contra, estes sim, carecentes de atenção. Ou será que sou tão privilegiado a ponto de ser resgatado enquanto eles ficam entregues à danação?”
     
    O PASTOR sabe que nós não temos jeito. Ele tem esperanças em você, por causa dos vestígios que ainda apresenta.
     
    “ … Conseguindo sucesso, quer dizer, tendo sido eles reincorporados ao espiritismo (o mais difícil será o Marciano que já nasceu descrente … )
     
    Ledo engano! TODOS nascem descrentes.
    Se alguém nascesse crendo em alguma coisa, isso seria um milagre.
    A maioria acaba aprendendo a crer em alguma coisa, salvo TODOS os marcianos e alguns venusianos, como o Mr. Spock, por exemplo.
     
    Contra o chiquismo Diz:
    JANEIRO 27TH, 2016 ÀS 1:00 PM
    Conhece essa Marciano? Me amarro nesse som:
    .
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=QIvtcKDkwxs
     
    Não, não conhecia, mas conhecia esta:
    https://www.google.com.br/?gws_rd=ssl#q=bicho+do+mato+jorge+ben
     
    GORDUCHO, esse pessoal do centro espírita fica encantado com as cores do tecido das vestes do rei. Ninguém tem CORAGEM de dizer que não está vendo nada.
    E olhe que essa história é de tempos imemoriais. Foi apenas recontada pelos GRIMM.
     
    VINICIUS, o zika vírus e os mosquitos transmissores não foram criados por deus, foram criados pelo diabo, o que prova que ele não é metafórico, ou deus seria mal com os humanos e bom com o zika vírus e com os mosquitos.
     
    Essa doença de cujo nome também me esqueci foi descrita pelo pai do Dr. Friz, o também Dr. Alois Hitler Alzheimer.
    Continuo recebendo psicografias do Dr. Fritz, mas como ninguém se interessou, parei de narrá-las aqui.

  304. Marciano Diz:

    O Dr. Fritz ORDENOU que eu postasse esse trecho de uma de suas psicografias:
     
    Der Unterricht über Weltgeschichte in den sogenannten Mittelschulen liegt nun freilich auch heute noch sehr im argen. Wenige Lehrer begreifen, daß das Ziel gerade des geschichtlichen Unterrichts nie und nimmer im Auswendiglernen und Herunterhaspeln geschichtlicher Daten und Ereignisse liegen kann; daß es nicht darauf ankommt, ob der Junge nun genau weiß, wann diese oder jene Schlacht geschlagen, ein Feldherr
    geboren wurde, oder gar ein (meistens sehr unbedeutender) Monarch die Krone seiner Ahnen auf das Haupt gesetzt erhielt. Nein, wahrhaftiger Gott, darauf kommt es wenig an.
     
    O ensino da história do Mundo nas escolas do ensino médio está em uma condição lamentável. Poucos professores entendem que o objetivo do estudo da história não pode ser o de aprender datas históricas e decorar eventos históricos para recitá-los; que o que importa não é que a criança saiba exatamente quando esta ou aquela batalha foi travada, quando um general nasceu, ou mesmo quando um monarca (normalmente um bem insignificante) assumiu a coroa de seus pais. Não, pelo Deus vivo, isto não tem nenhuma importância.

     
    Disse ele que isto é para que idiotas parem de dizer que ele era ateu.
    E também para que as pessoas prestem mais atenção ao que REALMENTE importa na história do mundo.

  305. Marciano Diz:

    “Als die Mutter starb, hatte das Schicksal in einer Hinsicht bereits seine Entscheidung getroffen.
    In deren letzten Leidensmonaten war ich nach Wien gefahren, um die Aufnahmeprüfung in die Akademie zu machen. Ausgerüstet mit einem dicken Pack von Zeichnungen, hatte ich mich damals auf den Weg gemacht, überzeugt, die Prüfung spielend leicht bestehen zu können. In der Realschule war ich schon weitaus der beste Zeichner meiner Klasse gewesen; seitdem war meine Fähigkeit noch ganz außerordentlich weiter entwickelt worden, so daß meine eigene Zufriedenheit mich stolz und glücklich das Beste hoffen ließ”.
     
    O Dr. Fritz sabia que era um grande artista, mas os idiotas da Akademie não concordaram.
    Deu no que deu.
    Foi obrigado a mostrar outros talentos.

  306. Marciano Diz:

    O Dr. Fritz pediu-me (na verdade, ordenou) que avisasse a quem interessar possa que seu livro está no domínio público e disponível gratuita e legalmente para quem quer aprender história recente.
    Começa com uma auto-biografia, depois vem a parte política propriamente dita (Dr. Fritz também tinha interesses políticos).

  307. Marciano Diz:

    Andersen também me pediu para parar de confundi-lo com Jacob e Wilhelm.

  308. Marciano Diz:

    Como penitência, mandou que eu lesse Kejserens nye Klæder, em dinamarquês mesmo.
    Para que eu nunca mais o confunda com os alemães.

  309. Gorducho Diz:

    Não é verdade, o vice-presidente e eu, vosso secretário, só estamos cuidando para que não caia em tentação.
     
    A Liderança não entendeu a sutileza da nossa METÁFORA.
     
    Acho que aquilo foi tudo demolido, não Sr. Líder?
    E o prédio da própria (MESBLA). Que tem ali agora?
     
    A Colombo Copacabana é um banco agora não?
    Muito bons eram os filés (de filé bovino mesmo).
    Na do centro acho que nunca comi comi mesmo, só algum lanche – aliás nem me lembro se…

  310. Marciano Diz:

    CONSIDERAÇÃO: De Marte4, já lho disse antes que essa de substituir o demo por “metáfora” não faz sentido. Se quiser dar significado deveria trocá-lo por “inclinação, ou tendência, ao mal”.
     

    Vamos lá!
     
    MATEUS
    [8]
    28 Tendo ele chegado ao outro lado, à terra dos gadarenos, saíram-lhe ao encontro dois endemoninhados inclinados ou tendentes ao mal, vindos dos sepulcros; tão ferozes eram que ninguém podia passar por aquele caminho.
    29 E eis que gritaram, dizendo: Que temos nós contigo, Filho de Deus? Vieste aqui atormentar-nos antes do tempo?
    30 Ora, a alguma distância deles, andava pastando uma grande manada de porcos.
    31 E os demônios inclinados ou tendentes ao mal rogavam-lhe, dizendo: Se nos expulsas, manda- nos entrar naquela manada de porcos.
    32 Disse-lhes Jesus: Ide. Então saíram, e entraram nos porcos; e eis que toda a manada se precipitou pelo despenhadeiro no mar, perecendo nas águas.
    33 Os pastores fugiram e, chegando à cidade, divulgaram todas estas coisas, e o que acontecera aos endemoninhados inclinados ou tendentes ao mal.
     
    Ficou meio esquisito.
    Tem outra sugestão?

  311. Gorducho Diz:

    Mas as pinturas dele até que eu acho talentosas.
     
    Um ex-sócio nosso sempre se referia a ele como o grande poeta austríaco Adolfo Hitler.
    Ironicamente: era italiano mas anti-nazi. Mas acho que achava que o dom dele era a poesia…
     
    Aliás cheguei à conclusão que CX foi mandado pra Nibiru, 450x mais longe… Por isso nunca conseguiu se manifestar, eis que só a nave de Dr. Bezerra p/se deslocar com suficiente rapidez.
    E Dr. sporlando ainda tentou aplicar aquela psicografia sem as senhas, como se algum de nós fosse bobo :(

  312. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Vinicius Diz:
    montalva
    essa doença tem sido debatida por nossos irmãos espiritas da AME
    “Estudos desenvolvidos pela Associação Médico-Espírita do Brasil, em que destacamos a atuação da Dra. Alessandra Granero, médica geriatra, e do Dr. Décio Iandoli Júnior, renomado professor e autor de obras espíritas, têm levantado – no tocante ao Alzheimer – algumas hipóteses de causas espirituais, baseados em estudos sistemáticos de obras espíritas, como as obras de André Luiz.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: no tempo em que AL medicava no orbe terrestre havia já descrita nos anais da medicina a como-é-mesmo-o-nome? Tenho impressão de que o André anda meio desatualizado dos progressos médicos… e se lá na erraticidade não houver Alzheimer não será ele a pessoa recomendada a enfrentar esse mal.
    .
    Décio Iandoli é típico representante do que se passa na cabeça dos da AME, o Dr. Vlad deve gostá-lo muito. Dele há várias palestras no Youtube, uma delas a respeito de EQM. O homem defende umas ideias bem sinistras… Fiz uns comentário lá. Se quiser ver: https://www.youtube.com/watch?v=9kVFpTCNJ_E
    .
    Para facilitar, supondo que se interesse em saber, exponho ao final minhas manifestações a respeito do discurso do Dr. Iandoli e comentários dos admiradores do médico.
    /
    /
    “E O TRATAMENTO:
    “As prováveis causas espirituais, como processos obsessivos e atitudes de intransigência moral, entre outras, indicam a necessidade de contínuo esforço de esclarecimento espiritual, se possível com leitura diária de páginas evangélico-doutrinárias e frequência, se possível semanal, à casa espírita para tratamento com passes.””
    /.
    AGORA ENSINUQUEI-ME: o pastor diz que preciso de descarrego, você recomenda desobsessão e passes, acompanhados de leituras. Já meu médico, o infalível Dr. Visoni, diz que apenas não devo esquecer de tomar os remedinhos. Com quem fico?
    /
    /
    Veja agora um dedinho do Iandoli…
    ==============================.
    Da Experiencia de quase morte à reencarnação – DECIO IANDOLI JR -CC
    /
    COMENTÁRIOS;
    /
    MONTALVÃO: Pensei que o autor demonstraria haver ligação entre EQM e reencarnação, mas tal não se deu: ele defendeu (a meu ver muito mal) sua visão mística da quase-morte e passou a apologizar o reencarnacionismo: pulou de um assunto para outro sem fazer a ponte. No entanto, ocorre-me que Décio imagine seja o mal-ajambrado “pensamento” que ofertou a Melvin Morse (veja no vídeo a partir de 51:51) o elo a unir os dois temas. Se foi isso só Champollin para nos defender.
    .
    EQMs não evidenciam a vida além, apenas uma leitura muito fajuta consegue achar nas sensações em quase morte demonstrações da sobrevivência. Mas, mesmo que evidenciassem a continuidade não significaria que a reencarnação a ela esteja atrelada. Iandoli parece acreditar que: se se achar evidência ou indício da vida além automaticamente as múltiplas vidas se fariam realidade. Triste engano da parte de quem deveria muito bem saber que não é assim… A palestra é razoável, pena que esteja maculada por múltiplas falácias.
    /
    /

    FBALADEZ 1 ano atrás
    Sr. Moizés Montalvão , parece-me que não assistiu o vídeo , o seu entendimento , utilizando-se de palavras chulas , demonstra sua total ignorância com relação ao Tema ,
    /
    /
    moizés montalvão 1 ano atrás
    Fbaladez, por enquanto só mostrou não ter gostado de minhas ponderações, mas não demonstrou um dedinho de minha “total ignorância”: tão fácil falar sem argumentos…
    /
    /
    Flavio Holanda 1 ano atrás
    +moizés montalvão
    Eu gostei das suas ponderações, mas vc poderia apresentar uma visão menos mistica que explicasse as lembranças dos fatos ocorridos por pacientes que estavam sem qualquer atividade eletrica no cortex frontal?
    /
    /
    moizés montalvão 8 meses atrás
    +Flavio Holanda
    Quem monitora esses pacientes para saber se estão mesmo sem atividade no córtex?
    .
    Dificilmente alguém em situação de quase morte tem a atividade elétrica no cérebro acompanhada, só em situações específicas é que o EEG é ligado ao doente.
    .
    Criou-se a fantasia de que todos os casos de EQM a inatividade cerebral foi constatada, o que é um grande engano.
    .
    A ideia de que EQM seja sinônimo de experiência mística firmou-se em torno de uns poucos casos, nos quais os indícios de fantasia, ou de memória reconstruída, são claros.
    .
    Além disso, não há como verificar se o depoimento do regredido se confirma por meio de experiências verificativas.
    .
    O mais provável é que o cérebro perante a iminência da morte desencadeie alucinações variadas em indivíduos propensos a tais reações. Nunca é demais lembrar que no universo dos que se recuperam de situações de morte iminente somente minoria reporta relatos místicos.
    .
    Visto que questões ligadas ao sobrenatural costumam impressionar o imaginário de grande número de pessoas estas tendem a aceitar as historietas de viagens ao céu (com retorno garantido) como realidade.
    /
    /
    Flavio Holanda 8 meses atrás
    +moizés montalvão
    Então vc descredencia uma pesquisa pq não acredita no monitoramento da atividade do cortex frontal do pesquisado? Rapaz… talvez a sua opinião carente de gentileza esteja sendo motivada por outros princípios.
    /
    /
    moizés montalvão 8 meses atrás
    +Flavio Holanda
    Pode ser que minha opinião, na sua opinião carente de gentileza, seja motivada por “outros princípios”, conforme suspeita, mas cabe-lhe dar indicações de que princípios sejam esses, pois vai ver que nem eu sei deles.
    .
    Postei quantidade apreciável de texto (de minha reflexão) e desse material poderá extrair indicativos das motivações que me estimulam. Não fazendo estará apenas prolatando acusação gratuita, que nada acrescenta de produtivo à conversa.
    .
    Por outro lado, vejo que não começou muito bem sua crítica, uma vez que me acusa de “não acreditar” no monitoramento da atividade do córtex frontal. De onde foi que extraiu tal ilação? De algo que eu tenha dito certamente que não foi… Boa sorte na próxima.
    /
    /
    Flavio Holanda 8 meses atrás
    “Quem monitora esses pacientes para saber se estão mesmo sem atividade no córtex?” São palavras suas….não são?.
    /
    /
    moizés montalvão 8 meses atrás
    +Flavio Holanda
    Sim, são palavras minhas, mas como foi que dessas palavras concluiu que “não acredito” no monitoramento?
    .
    Basta ler o restante de minha declaração (e sugiro que o faça) para entender que me refiro ao fato de muitos poucos (poucos mesmo) dos que se recuperam de situações em quase morte estavam com o cérebro sob monitoramento.
    .
    Portanto, não é válida a alegação, erroneamente defendida por quem anseia que EQM seja sinônimo de legítima experiência espiritual, de que os que têm visões místicas nessas experiências estavam sem atividade no córtex.
    .
    Para que tal pudesse ser afirmado com razoável segurança seria necessário que a maioria do que se recuperam dessas ocorrências efetivamente estivessem, durante o evento, ligados ao eletroencefalograma, mas isso raramente ocorre.
    .
    Além disso, mesmo que o córtex estivesse inativo, outras partes do cérebro ligadas à consciência (ou ao subconsciente) poderiam estar em funcionamento e nessas partes se desencadearem sonhos místicos. Para saber se sim ou se não faz-se necessário muito estudo e investigação, o que, sem dúvida, está faltando nessa área. Espero que agora melhor entenda. Saudações.

    /
    /
    André Luiz Martins Teixeira Teixeira 8 meses atrás
    +moizés montalvão
    Quer me parecer que o seu comentário é muito mais falacioso do que a palestra do Dr. Décio, uma vez que ele NÃO afirmou que a experiência de EQM seria uma prova da reencarnação apenas aventou para o médico americano a possibilidade de ser. Ele, como espírita, acredita na reencarnação e colocou para o outro cientista que “já que a consciência sobrevive depois da morte do corpo físico, porque essa consciência não poderia passar novamente pela experiência de coabitar um corpo físico?”
    .
    A sua “leitura” da palestra é que foi distorcida, já que você, ao que parece, é salvacionista ou ateu e procura NÃO se render a evidência dos fatos, quer na seara religiosa, quer no campo da ciência. A SUA LEITURA SOBRE EQM É QUE É FAJUTA, POIS NÃO SABE EXPLICAR ONDE FICA E PARA ONDE VAI A CONSCIÊNCIA, após a morte do corpo físico e, por isso, tenta desmerecer quem tem uma explicação pra lá de LÓGICA a respeito do tema.
    /
    /

    moizés montalvão 8 meses atrás
    +André Luiz Martins Teixeira Teixeira
    Realmente, disse uma grande verdade: não sei para onde vai a consciência após a morte… E você, sabe?
    .
    Décio Iandoli, ao insinuar que se há uma consciência que sobreviva à morte esta pode vir a habitar um novo corpo está tentando legitimar, por vias transversas, uma crença. Se não foi taxativo, sorte dele, pois se o fosse ficaria pior na foto do que já está.
    /
    /
    André Luiz Martins Teixeira Teixeira 8 meses atrás
    +moizés montalvão
    A bem da verdade, para que possamos trocas ideias, cabe a você se posicionar quanto à sua crença dizendo se é ateu, católico, protestante, budista…Acho que seria mais ético e decente da sua parte. Pelo que falou sobre a Epístola de João, vê-se que ateu não deve ser, mas diga com suas próprias palavras qual a sua religião, crença ou posição frente a esses questionamentos e não se esconda de forma covarde, atrás da omissão desse importante quesito para o embate de ideias….
    /
    /
    moizés montalvão 8 meses atrás
    +André Luiz Martins Teixeira Teixeira
    Prezado, estranha maneira essa sua de analisar o caráter alheio… Só porque não noticiei a qual religião pertenço significa que sou covarde e indecente?
    .
    Se está interessado em conhecer minhas inclinações religiosas é só indagar, desnecessário se faz a atitude ofensiva.
    .
    Se observar meus pronunciamentos verá que não me manifestei contra qualquer religião, pois respeito todas. Critiquei a crença de que a reencarnação seja realidade, uma vez que inexistem evidências satisfatórias disso, e, também, a suposição de que EQM signifique excursão ao reino celestial com passagem de volta garantida, visto que se trata de concepção fantasiosa.
    .
    Se quer trocar ideias, tudo bem, exponha as suas que farei o mesmo com as minhas. Não estou para defender que “minha religião” seja melhor que outra. E, antes que eu me esqueça, respondendo à sua indagação: não pertenço a qualquer agremiação religiosa, embora não seja ateu. Considere-me um livre pensador. Saudações.
    /
    /

  313. Marciano Diz:

    Deixando as sutilezas pra lá, eu me lembro da Mesbla.
    Lá vendiam até pistolas e revólveres.

  314. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, segui sua sugestão, mas o texto não ficou muito bom.
    Confira em Marciano Diz:
    JANEIRO 27TH, 2016 ÀS 5:13 PM
     
    GORDUCHO, eu acho que as paisagens dele eram muito boas.
    E parece que ele acabou desenvolvendo Parkinson, mas não a doença descrita por seu pai, o Dr. Alois Hitler Alzheimer.

  315. Gorducho Diz:

    Exato… desenhos…
    Mas desenhos coloridos.
    Como se chama essa técnica (desenhos coloridos)?

  316. Gorducho Diz:

    Nunca vi ninguém c/Alzheimer mas tenho relatos; pode ser bem dramático.
    Um cara me visitando a negócios acabou me contando ter presenciado a mãe dele (portadora) dar um tapa na cara do pai (marido dela, claro). Ele diz que chorou…
     
    Nunca imaginei que é de origem espiritual!
    Acho melhor AMo esquecer retorno a igrejas e ir num centro espírita se tratar enquanto é cedo.
     
    Alô alô Dr. sporlando: será que o Dr. Manoel Philomeno trata Alzheimer?

  317. Marciano Diz:

    CONTINUANDO COM A SUGESTÃO DO PRESIDENTE, DE SUBSTITUIR DEMO POR INLINAÇÃO OU TENDÊNCIA AO MAL.
     
    Favor ler o texto que se segue DEPOIS de
    Marciano Diz:
    JANEIRO 27TH, 2016 ÀS 5:13 PM
     
     

    MARCOS
    [5]
    1 Chegaram então ao outro lado do mar, à terra dos gerasenos.
    2 E, logo que Jesus saíra do barco, lhe veio ao encontro, dos sepulcros, um homem com espírito imundo,
    3 o qual tinha a sua morada nos sepulcros; e nem ainda com cadeias podia alguém prendê-lo;
    4 porque, tendo sido muitas vezes preso com grilhões e cadeias, as cadeias foram por ele feitas em pedaços, e os grilhões em migalhas; e ninguém o podia domar;
    5 e sempre, de dia e de noite, andava pelos sepulcros e pelos montes, gritando, e ferindo-se com pedras,
    6 Vendo, pois, de longe a Jesus, correu e adorou-o;
    7 e, clamando com grande voz, disse: Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo? conjuro-te por Deus que não me atormentes.
    8 Pois Jesus lhe dizia: Sai desse homem, espírito imundo inclinado ou tendente ao mal.
    9 E perguntou-lhe: Qual é o teu nome? Respondeu-lhe ele: Legião é o meu nome, porque somos muitos. (Naturalmente, ele quis dizer muitas metáforas, ou muitas tendências ou inclinações ao mal).
    10 E rogava-lhe muito que não os enviasse para fora da região.
    11 Ora, andava ali pastando no monte uma grande manada de porcos.
    12 Rogaram-lhe, pois, os demônios inclinados ou tendentes ao mal, dizendo: Manda-nos para aqueles porcos, para que entremos neles.
    13 E ele lho permitiu. Saindo, então, os espíritos imundos inclinados ou tendentes ao mal, entraram nos porcos; e precipitou-se a manada, que era de uns dois mil, pelo despenhadeiro no mar, onde todos se afogaram.
    14 Nisso fugiram aqueles que os apascentavam, e o anunciaram na cidade e nos campos; e muitos foram ver o que era aquilo que tinha acontecido.
    15 Chegando-se a Jesus, viram o endemoninhado inclinado ou tendente ao mal, o que tivera a legião, sentado, vestido, e em perfeito juízo; e temeram.
    16 E os que tinham visto aquilo contaram-lhes como havia acontecido ao endemoninhado, e acerca dos porcos.
    17 Então começaram a rogar-lhe que se retirasse dos seus termos.
    18 E, entrando ele no barco, rogava-lhe o que fora endemoninhado inclinado ou tendente ao mal que o deixasse estar com ele.
    19 Jesus, porém, não lho permitiu, mas disse-lhe: Vai para tua casa, para os teus, e anuncia-lhes o quanto o Senhor te fez, e como teve misericórdia de ti.
     
     
    Continuo achando que ficou estranho.
    Estou disposto a tentar (não no sentido metafórico) outras sugestões de substituição dos termos da equação.

  318. Marciano Diz:

    O poltergeist fez com que eu omitisse a correção no versículo 16.
    Aqui vai ele, devidamente consertado:
     
    16 E os que tinham visto aquilo contaram-lhes como havia acontecido ao endemoninhado tendente ou inclinado ao mal, e acerca dos porcos.
     
    Pronto!
    Devidamente consertado, mas ainda sem sentido.
     
    GORDUCHO, eu não estava de brincadeira quando concordei com o Dr. Fritz quando ele afirma que era bom, o melhor da turma.
    Veja com seus próprios olhos que a terra há de comer:
     
    http://g1.globo.com/pop-arte/noticia/2012/01/quadro-pintado-por-hitler-e-leiloado-pela-internet-na-eslovaquia.html

  319. Marciano Diz:

    Veja estas aquarelas, GORDUCHO:
    http://kid-bentinho.blogspot.com.br/2012/12/10-obras-do-jovem-artista-adolf-hitler.html

  320. Marciano Diz:

    Discordo da afirmação do blogueiro de que o Dr. Fritz foi o maior ditador na nossa era.
    Acho que o título pertence a Stalin.
    Tem o Fidel, o Maduro, e outros, que infelizmente ainda não morreram, e ainda podem roubar o título do homem de aço (Stalin). Man of Steel. Percebe o radical?

  321. Marciano Diz:

    GORDUCHO, o corão também usa metáforas:
    Veja isto:
    SURA XXXVII. THE RANKS [L.]

    Mecca. 182 Verses

    In the Name of God, the Compassionate, the Merciful

    By the angels ranged in order for Songs of Praise,

    And by those who repel demons.
     

    Demons obeyed him (Solomon) and evil spirits were
    subjected to him.”
     
    Vou parar um pouco, para dar tempo para as respostas e para que o poltergeist não me diga que estou postando rápido demais e bloqueie meus comentários, como vive fazendo quando estou atacado.
     
    Depois de um banho e de encher a pança, eu volto.

  322. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Bela saída estratégica pela tangente, MONTALVÃO, mas como bem sabe, o fato de que possa haver uma ou outra metáfora na bíblia não quer dizer que lá só tenha metáforas.
    Eu não tenho de explicar se o texto de Job é ou não metafórico, nunca disse que não o era.”
    /.
    ACHO JÁ HÁ UMA LUZ, admite que há metáforas na Bíblia, ao que acrescento, ela está recheada delas.
    .
    Não o questionei sobre Jó ser metafórico ou não, ou questionei? (lembre-se do que o Dr. Visoni disse de minha memória).
    .
    Vou lhe propor uma trégua para meditação. A medida em que a conversa com o pastor fruir talvez lhe fique clara minha posição.
    .
    De qualquer modo, não está levando em conta minhas atuais e pregressas ponderações, apenas insiste que metáfora não tenta ninguém, tampouco carrega ninguém para um monte de onde se enxergue “todos os reinos do mundo”.
    .
    Mesmo assim reconhece que há metáforas, neste caso, como asseverar que o que lhe parece afirmação concreta não seja também uma? Veja textos que ilustrei: “Vós sois filhos do diabo”; e, “um de vós é o diabo”.
    .
    Parece-me que, nestes exemplos, você se inclina a considerá-los metáforas, se for, usemos igual tática a que recorreu:
    .
    “Vós sois filhos da metáfora”; e, “um de vós é metáfora”.
    .
    Deveria funcionar…

  323. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    (o mais difícil será o Marciano que já nasceu descrente … )

    Ledo engano! TODOS nascem descrentes.
    /.
    ESSA ME PEGOU… CORRIJA: “nasceu descrente e nunca mudou”…

  324. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Se alguém nascesse crendo em alguma coisa, isso seria um milagre.”
    /.
    POIS EU SOU UM MILAGRE VIVO (antes que tente me pegar: existe milagre morto?): nasci crendo na vida e nela acredito até hoje…

  325. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Acho que aquilo foi tudo demolido, não Sr. Líder?
    E o prédio da própria (MESBLA). Que tem ali agora?”
    /.
    A MESBLA, que vem de “Mestre e Blatgé” faliu-se (ou seria outra palavra?). A ela sucedeu as Lojas Americanas. Isso na da Rua do Passeio, nas demais filiais não sei (atualmente não tenho ideia, faz muito que não ando pelasquelas bandas). Ali haviam dois prédios colados: o do magazine e outro, apertado entre o prédio maior (o que ficava o relógio) e o do cinema ficava a direção geral. Eu tremia de emoção quando tinha que levar papelada aos diretores: gostava de ver como é que eram. Tinha um que era vermelhão de birita, outro que não olhava para os mortais. Um adorava contar piadas, outro comia as secretárias…
    .
    A Mesbla era empresa com estrutura arcaica, ali a burrocracia imperava. Quando chegava mercadoria a recepção conferia, preenchia um documento, anexava as notas e enviava para o Setor de Compras. Lá o funcionário fazia um montão de cálculos, anotava mais coisas no documento da recepção, passava ao chefe do setor para que conferisse. Depois a papelada ia para o Contas a Pagar (onde eu trabalhava). Lá “abria-se CAP” (comprovante de contas a pagar), fazia-se novos cálculos, classificava a operação, passava para o subchefe conferir, o qual passava para o chefe reconferir. Depois ia para a máquina de lançamento, a fim de registrar a operação no livro próprio.
    Em seguida o processo seguia para colher assinatura de dois procuradores, que autorizavam o pagamento.
    Finalmente seguia para o setor de emissão de cheque.
    Depois voltava para o contas a pagar, na espera do cliente vir receber, quando o pagamento era em caixa, ou enviava-se o cheque e a duplicata para o banco correspondente.
    E não acabou, mas acho que está bom, ainda havia mais um dez passos antes de se encerrar tudo.

  326. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Marciano Diz:
    “CONSIDERAÇÃO: De Marte4, já lho disse antes que essa de substituir o demo por “metáfora” não faz sentido. Se quiser dar significado deveria trocá-lo por “inclinação, ou tendência, ao mal”.”
    .
    Vamos lá!
    /
    MATEUS
    [8]
    28 Tendo ele chegado ao outro lado, à terra dos gadarenos, saíram-lhe ao encontro dois endemoninhados inclinados ou tendentes ao mal, vindos dos sepulcros; tão ferozes eram que ninguém podia passar por aquele caminho.[...]
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Ô, Ô, Ô, tá de sacana comigo? Só pode. Sei que entende um tanto da Bíblia e acho que melhor que eu.
    .
    Aqui não, né?
    O endemoninhado era um doudo que se dizia possuído e todos o aceitavam como tal, porque naqueles tempos doudos e correlatos eram isso mesmo: possuídos.
    .
    Dei um explicamento (meu) resumido do caso noutra data. Será que não sou só eu que ando esquecido, com aquela doença?
    Ou talvez quem sabe quiçá não tenha ouvisto…
    /

  327. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Acho melhor AMo esquecer retorno a igrejas e ir num centro espírita se tratar enquanto é cedo.”
    /.
    HUMMM, vejo que meu infalível médico está com a bola cheia no pedaço: ninguém recomendou-me segunda opinião, já partem para os aconselhamentos tratativos.
    .
    Fiquem tranquilos, estou-me cuidando com arnica e nux vômica, D3, e uma cachacinha às sextas-feiras. Já tô quase lembrando de meu nome completo e sei qual é a capital do Senegal…

  328. Vinicius Diz:

    Não fui eu não Montalva foi o medico da AME!!!
    Faça os 3!!! Dr.orlando por exemplo toma homeopatia e alopatia e passes!

    http://www.oconsolador.com.br/ano6/270/oespiritismoresponde.html

    “E O TRATAMENTO:
    “As prováveis causas espirituais, como processos obsessivos e atitudes de intransigência moral, entre outras, indicam a necessidade de contínuo esforço de esclarecimento espiritual, se possível com leitura diária de páginas evangélico-doutrinárias e frequência, se possível semanal, à casa espírita para tratamento com passes.””
    /.
    AGORA ENSINUQUEI-ME: o pastor diz que preciso de descarrego, você recomenda desobsessão e passes, acompanhados de leituras. Já meu médico, o infalível Dr. Visoni, diz que apenas não devo esquecer de tomar os remedinhos. Com quem fico?

  329. Vinicius Diz:

    Se possivel leia os trechinhos do evangelho
    Eu faria o seguinte:
    Em papel: colaria paginas do Evangelho nas paredes da casa, assim em algum momento eu pelo menos passaria os olhos nelas.
    No Pc: lembretes no Outlook com os trechos
    No smartphone: use o google Keep que coloca suas anotações no google agenda. Podes recordar e colar os evangelhos nele. Assinado: mentor Do blog Irmão SARBO OSSON RAL

  330. MONTALVÃO Diz:

    /
    DE MARTE,
    Exponho o que foi conversado concretamente a respeito de metáforas, para que nos situemos para diante…
    .
    Minha fala dos porcos está aí, caso não tenha-a visto precedentemente.
    ==================================.
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 6TH, 2016 ÀS 7:47 PM
    /
    /
    Marciano Diz:
    MONTALVÃO sustenta que o diabo é uma metáfora. Sendo assim, como explicar a metáfora diante do seguinte texto das escrituras:
    .
    (Lucas 4:1-13) “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo diabo. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome” (Mateus 4:1-2).
    .
    Primeira Tentação
    .
    A afirmação do diabo: “Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães” (4:3).
    [...]
    Que diabo de metáfora é essa?
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Martiniano, meu algoz…
    .
    Pensei ouviria questionamento do pastor não de um, qual eu, que, creio, não reconhece a ação do capeta no mundo.
    .
    A resposta à sua inquirição é simples. E abrange, inclusive, a pobre Eva (e Adão), iludida pela infeliz serpente-capeta. Vou explicar uma só e entendível vez, conquanto caiba-mo avisar-lhe que minha exegese não coaduna com a maioria circulante, vez que os exegetas em geral preferem um diabo-gente a diabolizar a vida humana.
    .
    Jesus respondia à sua própria consciência, que o instava a rebelar-se contra a égide divina e assumir-se como autossuficiente. Eva passara por igual processo, a diferença é que ela sucumbiu, Jesus resistiu…
    ==================================.
    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 6TH, 2016 ÀS 8:59 PM
    /
    /
    “Minha intenção foi apenas a de mostrar que você caiu no conto da metáfora, quando de sua passagem pela religião.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: engano seu, não cai em conto nenhum, considero que o texto bíblico enriquece de sentido quando o diabo passa ter sentido metafórico. Isso ninguém me bisurou porque os hermeneutas que conheço, todos, defendem a personalidade diabólica como realidade e nisso são enfáticos. Pode perguntar ao seu amigo pastor.
    .
    Conceber o diabo como metáfora não significa tentar “salvar” a Bíblia, não extrapole. Os mitos têm suas leituras e considero a minha uma boa leitura, conquanto possa não ser de fato boa, nem, na melhor das hipóteses, a melhor.
    .
    Se era real no passado, tal não elide que a simbologia já não estivesse prenunciada. Do mesmo modo que doenças psíquicas eram, invariavelmente, interpretadas como ação maléfica sobre os desinfelizes, e isso durou até bem pouco tempo… aliás, pensando melhor, perdura até hoje…
    .
    Está pensando por mim pensamentos que não penso…
    .
    Será encosto?
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 10:30 AM
    /
    /
    MARTE DIZ: “VOU REPETIR O TEXTO, substituindo “diabo” por “metáfora”, para ver se faz sentido.
    .
    Sendo assim, como explicar a metáfora diante do seguinte texto das escrituras:
    /.
    PONDERAÇÃO: “estararemos” falando das mesmas cousas? Quem sabe se definirmos metáfora não nos entendamos melhor?
    .
    Deixo com meu amigo Aurélio o trabalho:
    .
    ==================================.
    “[Do gr. metaphorá, pelo lat. metaphora.] S. f.
    Tropo que consiste na transferência de uma palavra para um âmbito semântico que não é o do objeto que ela designa, e que se fundamenta numa relação de semelhança subentendida entre o sentido próprio e o figurado; translação.
    [Por metáfora, chama-se raposa a uma pessoa astuta, ou se designa a juventude primavera da vida.]”
    ==================================.
    .
    Se bem entendi, e se entender do mesmo modo que eu, a metáfora é a especificação do uso de um termo sob outro âmbito semântico. Se digo: “Marciano é um capetinha”, não estou a dizer, “Marciano é uma metáfora”, a metáfora é o uso sob outra acepção que, supõe-se, o leitor prontamente compreenderá.
    .
    Desse modo, sua substituição de “demônio” por “metáfora”, conquanto hilária não é produtiva. Deveria sim substituir demônio pelo que ele representa: o mal, ou mais propriamente a tendência para o mal, presente em todo ser humano. Então confira:
    .
    PROPOSTA MARCIÂNICA: “(Lucas 4:1-13) “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo metáfora. E, depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome” (Mateus 4:1-2).”
    .
    PROPOSTA MONTALVÂNICA: Em vez do que fez faça: “A seguir, foi Jesus levado pelo Espírito ao deserto, para SE HAVER COM SUAS PRÓPRIAS COGITAÇÕES[...]”
    /
    /
    “Que diabo de metáfora é essa?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: talvez (do verbo “quem sabe?”) compreenda melhor agora minha tese…
    /
    /
    “Tenho a vaga impressão de que a história da metáfora não se sustenta.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: leve em conta, também, que não advogo que o autor do texto estivesse cônscio de estar se pronunciando metaforicamente, não é nada disso: a metáfora permeia os discursos que atribuem a ente personalístico a responsabilidade pelo mal que provém do homem.
    ==================================.

    /
    /
    Gorducho Diz: “E aquela vez que Jesus substituiu os espíritos dos porcos pelos dos da gang de demônios – que isso é cientificamente possível foi provado pela Administração c/aquele caso na India – nos vasos carnais dos porcos? Também era metáfora?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: meus caros amigos, doi-me a caixa torácica, em todo seu aparato, ao perceber-me mal entendido por quem imaginava compreender-me (não necessariamente aceitar meu ponto de vista, apenas entendê-lo para, se fosse o caso, criticar em harmonia ao pronunciado).
    .
    O caso dos porcos constitui evento totalmente ao largo da metáfora.
    .
    Conforme falei: no passado de forma quase generalizada, (e ainda hoje mais restritamente), considerava-se as perturbações psíquicas oriundas da ação de entidades do mal. E os “possessos” contribuiam para firmar a superstição, visto que respondiam conforme o que deles se esperava (ao menos em boa parte dos casos).
    .
    O episódio dos porcos (animais tão sofridos ao longo da história), em minha visão, se aconteceu conforme o narrado, explica-se por detalhes não contidos no relato, mas pressupostos. Os “espíritos” que viviam dentro do organismo do miserável conheciam a fama de Jesus como profeta de Deus (ou seja o próprio doente disso sabia, pois era perturbado mas não alheado de todo da realidade). Então no encontro chamou para si a atenção expressando-se como se fossem os capetas a se manifestar (à semelhança do que sucede nos entornos de possessão, comuns no meio penteconstal, e a contaminar severamente outros grupos religiosos).
    .
    Se Jesus sabia ou não de real situação do doente, não vem, de momento, ao caso, mesmo porque será difícil elucidar isso. Seja como for, o Mestre trabalhou dentro do contexto que o endemoninhado oferecia. O que não difere muito de procedimentos de psicólogos e psiquiatras atuais.
    .
    Agora imagine a cena. O demônios pedem a Jesus autorização para irem morar nos porcos, entretanto os porcos se precipitam no abismo e os entes do mal ficam sem casa. Ou eles não sabiam que o desfecho fosse esse ou há outra visão do ocorrido. Eu vejo um maluco correndo em direção aos animais, gritando feito louco, endoidecendo os coitados dos bunodontes. Num quadro desses, não é de surpreender que os bichinhos danassem a correr como possuídos por mil demônios e quando deram com o abismo os que vinham atrás empurraram os da frente e…
    .
    Espero agora ter esclarecido, mesmo que não concordem com a vista do meu ponto…
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 10:51 AM
    /
    /
    MARTE: Claro que o capeta não existe, mas na bíblia não tem nada de metáfora, é pra valer mesmo.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: em nenhum momento disse eu algo, neste tema, que contrariasse o que ora diz…
    /
    /
    “Esse papo de metáfora é racionalização (o velho mecanismo de defesa psicológica), o mesmo usado por chiquistas, quando se provou que não há vida em Marte.
    O que vira simbólico na bíblia ou no chiquismo é aquilo que não mais se sustenta, mas que já foi crível outrora, quando a ciência ainda não havia mostrado a impossibilidade dos alegados fenômenos religiosos.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: non mio caríssimo, o que falei é tão diferente da visão espírita quanto obra de arte do mestre Picasso difere de pica de aço do mestre de obras.
    .
    Para os espíritas (para alguns deles, pois nem todos abraçam a exótica tática), a vida em Marte se transformou, mas não em metáfora, ela continua vida, conforme os espíritos superiores postularam (desconsidere o conflito entre as revelação de marcianos cro-magnons e astharsherânicos). Como não se achou gente de carne o osso marciana em Marte, buscou-se salvar a revelação mantendo a vida, mas sob outro aspecto, o “espiritualizado”. Os marcianos espíritas não se tornaram simbologia de coisa alguma, tampouco essa simbologia poderia ser deduzida da fala dos “espíritos”: para os kardecistas que defendem a vida em Marte, eles estão lá, denotativamente vivinhos, porém os espíritos teriam deixado de explicar adequadamente como é que eram, daí as diversas interpretações equivocadas…
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 12:29 PM
    /
    /
    MARTE: Se substituirmos “metáfora” por “o mal”, fica difícil explicar qual o nome do mal, que é Legião, porque são muitos males, etc.
    .
    Quando a bíblia fala em diabo, está falando em diabo mesmo, não está fazendo metáfora alguma.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Ó meu irmãozinho, desta vez está difícil nos afinarmos… Releia retrocomentários que postei que reproduzo:
    .
    =======================.
    MARTE: Claro que o capeta não existe, mas na bíblia não tem nada de metáfora, é pra valer mesmo.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: em nenhum momento disse eu algo, neste tema, que contrariasse o que ora diz…
    .
    CONSIDERAÇÃO: leve em conta, também, que não advogo que o autor do texto estivesse cônscio de estar se pronunciando metaforicamente, não é nada disso: a metáfora permeia os discursos que atribuem a ente personalístico a responsabilidade pelo mal que provém do homem.
    ===============================.
    /.
    Então, em algum tempo da história de alguns povos estes se viram diante da questão: como explicar o mal se Deus é bom?
    .
    A solução foi projetar um ente, concorrente do bem maior, sobre o qual se jogasse a responsabilidade pelas inclinações do homem.
    .
    Esse ente foi tratado como figura real pela maioria dos antigos, conquanto não todos. Leia por exemplo, em Tiago 1:13-16:
    .
    =======================.
    Ninguém, sendo tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele a ninguém tenta.
    .
    Cada um, porém, é tentado, quando atraído e engodado pela sua própria concupiscência;
    .
    então a concupiscência, havendo concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, sendo consumado, gera a morte.
    .
    Não vos enganeis, meus amados irmãos.
    ============================.
    .
    Note que o autor não joga a culpa sobre o belzebú, ao contrário, mostra que o mal está dentro do homem. Fica patente, a meu ver, que essa ideia estava presente no passado, apesar de não ser predominante.
    .
    O que estou a defender é que a metáfora para o mal existiu desde sempre, mas as pessoas prefeririam personalizá-la, pois assim fica mais fácil trabalhar o assunto. Do mesmo modo que no presente não poucas pessoas acreditam que males da mente sejam causados pela intrujice demoníaca, boa parte (a maioria) dos crentes prefere o diabo-gente em vez de considerá-lo símbolização da inclinação para o mal que está presente no, e acossa o, ente humano.
    .
    Então você diz que “legião de espíritos malignos” contradiz a métáfora. Não vejo porque. Entenda que se trabalhava com a certeza de seres reais e atuantes. A metáfora não está nessas visões, mas na leitura que alguns, qual este que vos fala, fazem dessas visões.
    .
    Parece-me que nossa diferença postural está em que sua bela pessoa rejeita por espúria as interpretações do mundo de antanho, quer dizer diabo, deus, FG, digo, JC e Cia pode-se pôr tudo num saco e jogar no incinerador. Eu penso que desse material se extrai coisas úteis, embora não necessariamente literalidade.
    .
    Se não vou ser feliz desta vez, feliz em termos de ser compreendido, desisto e pense como melhor lhe aprouver, pois estarei com você na concordância e na discordância…
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 1:01 PM
    /
    /
    DE Marte, um adendo para regar a compreensão: quando falei que o coisa-ruim é metáfora respondia ao pastor que defende o contrário, ou seja, a realidade desse ser em situação atuante e dominante sobre os seres humanos. O que eu pontificava ao clérigo era (e é) minha visão da coisa. Em suma, o diabo existe como meio de o homem descarregar em algo ou alguém suas próprias responsabilidades. Concebendo-se que seja assim cessam as possessões: como é que uma metáfora vai dominar corpos?
    .
    A questão de os antigos (e alguns modernos) entenderem de outro modo não estava diretamente atinente à reflexão, entretanto foi a elas acrescida descontextualizadamente.
    .
    Quero dizer, caso o pastor-libertador abrisse discussão eu sustentaria a tese de que o diabo não tem existência real, portanto não pode penetrar e dominar corpos, e, do mesmo modo que com a comunicação entre vivos e mortos, o desafiaria a testar os possessos, a fim de conferir se realmente aparecia personalidade invasora neles.
    .
    Por disse e repito: em nenhum instante defendi que a mentalidade antiga laborava com o capeta metaforicamente, apesar de haver indícios de que nem todos o considerassem ente real.
    ==================================.

    /
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 8TH, 2016 ÀS 11:51 AM
    /
    /
    “Claro que qualquer um pode responder que deus não tenta ninguém, apenas os põe a prova.
    Pôr a prova é uma coisa, tentar é outra.
    Preto correndo, é bandido; branco correndo, é atleta.
    Deus tentando é pondo a prova; o metafórico diabo tentando, é tentando mesmo.
    .
    Interpretações, para textos supostamente sagrados ou para legislação, tem para todos os gostos.”
    ./
    CONSIDERAÇÃO: meu caro, a ilustração que postei foi para mostrar que havia opinião circulante que atribuía o mal à concupiscência do homem, não ao diabo (em tempo: Tiago fala, adiante do diabo, mas parece lidá-lo no sentido simbólico). Embora a discrepância que cita (ora Deus tenta, ora não tenta) seja exegeticamente explicável, este não fora o mote de minha exemplificação. Se formos abrir conversa para cada tópico que mostre contradição o rumo fica desrrumado.
    /
    /
    “IMPORTANTE FRISAR QUE APESAR DO APARENTE MAL ENTENDIDO ENTRE NÓS, ESTOU CONTIGO E NÃO ABRO, COME WHAT MAY.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: conquanto tivéssemos ficado mal entendidos, não diria que houve mal-entendido…
    /
    /
    “Vamos acabar com esse papo furado.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: vamos.
    /
    /
    “VEM DE LÁ UM ABRAÇO!”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tríplice fraternal abraço…

    ==================================.

  331. Raymond Diz:

    Me parece que aqui tem pessoas que conhecem bem o Espiritismo.
    .
    Eu tenho uma dúvida:
    .
    Na “Teologia” Espírita, qual o motivo para a criação dos Espíritos por parte de Deus?
    .
    E qual a justificativa para o início do processo reencarnatório?
    .
    Desculpem-me mas não consigo entender de modo racional alguma justificativa para esse processo todo.
    .
    Obrigado

  332. Marciano Diz:

    Quem é o Dr. Visoni? Esse nome não me é estranho.
    O Dr. Visoni disse algo a respeito de sua memória? Isto me soa vagamente familiar, mas estou dando tratos à bola e não consigo me lembrar do que foi.
     
    “Vós sois filhos da metáfora”; e, “um de vós é metáfora”.
    .
     
    Mas eu troquei diabo por “inclinado ou tendente ao mal” … :sad:
     
     
    Façamos assim:
    Vós sois filhos da inclinação ou tendência para o mal e um de vós é inclinado ou tendente ao mal.
     

    Para quem perdeu a memória, você está afinado.
    Ainda se lembra da escola dominical.
     
    RAYMOND, você é irmão do TOM CRUISE?
     
    Eu não conheço tão bem o espiritismo nem o cristianismo e suas várias denominações, mas
    “acho” 
    que deus estava entediado, depois de passar a eternidade sozinho, sem p(censurado, devido ao alto nível do blog) ™
    para fazer, e resolveu criar o universo e os espiritinhos para se distrair um pouco, pois nem deus é de ferro.
     
    Por falar nisso, o Fe ainda não existia naquele tempo, mas ele, que tem todo o tempo do universo (criou os dois) se deu ao trabalho de criar supernovas para criar átomos pesados, isso depois de criar o homem e a Terra, como está no Gênesis (no Gênesis, não na Gênese – detalhe importante, pois o primeiro livro foi escrito pelo MONTALVÃO e o outro por Rivail).
     
    O processo reencarnatório foi um upgrade.
    A princípio, não havia reencarnação, mas quando deus viu que o homem que criou à sua imagem e semelhança (embora pareça o contrário) ficou uma merda, teve a infeliz ideia de dar-lhe um espírito e fazer com que habitasse vários corpos, sucessivamente, para ver se melhorava.
    Como se vê, não adiantou p (censurado, devido ao alto nível do blog) ™ nenhuma.
     
    Desculpem-me mas não consigo entender de modo racional alguma justificativa para esse processo todo.
     
    Experimente o modo irracional. Te garanto que funciona.
    Pode, também, experimentar o método paranóico crítico. Dali o usava com sucesso.
     
    Se aceita um conselho, é melhor não entender nem racional nem irracionalmente nada disso.
    Mantenha o juízo crítico, sem a paranóia. Aquela do Dali.

  333. Marciano Diz:

    O imperativo categórico de um espírito alemão me disse que o conhecimento da DE pressupõe um conhecimento independente da experiência e das impressões dos sentidos.
    Um conhecimento “a priori”.
    A reencarnação é uma proposição que tem que ser pensada com caráter de necessidade.
    Ele disse-me que os espíritos foram criados por meio de conceitos, cujos objetos correspondentes não po¬dem ser fornecidos pela experiência, emancipam-se dela e parece que estendem o círculo de nossos juízos além dos seus limites.
    Esse espírito identificou-se como Immanuel e disse que não tem nada a ver com o seu quase homônimo Emmânuel.

  334. Marciano Diz:

    “/
    /
    “Vamos acabar com esse papo furado.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: vamos.
    /
    /
    “VEM DE LÁ UM ABRAÇO!”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tríplice fraternal abraço…
    ==================================.”
    Captei vossa mensagem, ó inefável mestre.
    Como presidente, cabe a vós dirigir os trabalhos.
    Não está mais aqui quem falou. Ou melhor, falou, não, escreveu.

  335. Marciano Diz:

    Esse tal de Immanuel (não confundir com Emmânuel) está disputando minha coroa com o Dr. Frtiz.
    Estou recebendo psicografias dos dois, num ritmo alucinante.
     
    Agora mesmo, o Immanuel mandou o seguinte texto:
     
    “In allen Urteilen, worinnen das Verhaeltnis eines Subjekts zum Praedikat gedacht wird, (wenn ich nur die bejahenden erwaege: denn auf die verneinenden ist die Anwendung leicht) ist dieses Verhaeltnis auf zweierlei Art moeglich. Entweder das Praedikat B gehoert zum Subjekt A als etwas, was in diesem Begriffe A (versteckterweise) enthalten ist; oder B liegt ganz ausser dem Begriff A, ob es zwar mit demselben in Verknuepfung steht. Im ersten Fall nenne ich das Urteil analytisch, im andern synthetisch. Analytische Urteile (die bejahenden) sind also diejenigen, in welchen die Verknuepfung des Praedikats mit dem Subjekt durch Identitaet, diejenigen aber, in denen diese Verknuepfung ohne Identitaet gedacht wird, sollen synthetische Urteile heissen.”
     
    Esses espíritos alemães e austríacos são uns diabos.

  336. Marciano Diz:

    Agora um outro austríaco desencarnado enviou-me uma psicografia e pediu para mostrá-la ao analista COC, dizendo para perguntar a ele se gosta.
    Disse que tem trechos em inglês porque ele queria ser conhecido nos States, que seriam a vitrine do mundo.

     
    Aproveitou para dizer que estava chapado de cocaína por ocasião de seu desencarne e que, depois de cumprir pena num umbral, encontra-se agora numa colônia situada sobre Vienna.
    Falou para não traduzir, porque estragaria as rimas, a métrica, etc.
     
    Na, es is nix dabei
    Na, wenn ich euch erzähl’ die G’schicht’
    Nichts desto trotz,
    Ich bin es schon gewohnt
    Im TV-Funk da läuft es nicht. -
    Ja, sie war jung,
    Das Herz so rein und weiß
    Und jede Nacht hat ihren Preis,
    Sie sagt: “Sugar Sweet,
    Ya got me rappin’ to the heat!”
    Ich verstehe, sie ist heiß,
    Sie sagt: “Baby, you know,
    I miss my funky friends,”
    Sie meint Jack und Joe und Jill.
    Mein Funkverständnis,
    Ja, das reicht zur Not,
    Ich überreiss’, was sie jetzt will. -*
    Ich überleg’ bei mir,
    Ihr’ Nas’n spricht dafür,
    Währenddessen ich noch rauch’,
    Die Special Places sind ihr wohlbekannt,
    Ich mein’, sie fährt ja U-Bahn auch.
    Dort singen’s:
    “Dreh’ dich nicht um, schau, schau,
    der Kommissar geht um!
    Er wird dich anschau’n
    und du weißt warum.
    Die Lebenslust bringt dich um.”
    Alles klar, Herr Kommissar?

    Hey man, wanna buy some stuff, man?
    Did you ever rap that thing Jack?
    So rap it to the beat!
    Wir treffen Jill and Joe
    Und dessen Bruder hip
    Und auch den Rest der coolen Gang
    Sie rappen hin, sie rappen her
    Dazwischen kratzen’s ab die Wänd’. -
    Dieser Fall ist klar,
    Lieber Herr Kommissar,
    Auch wenn sie and’rer Meinung sind:
    Den Schnee auf dem wir alle
    Talwärts fahr’n,
    Kennt heute jedes Kind.
    Jetzt das Kinderlied:
    “Dreh dich nicht um, schau, schau,
    der Kommissar geht um!
    Er hat die Kraft und wir sind klein und dumm,
    dieser Frust macht uns Stumm.”

    “Dreh dich nicht um, schau, schau,
    der Kommissar geht um!
    Wenn er dich anspricht
    und du weißt warum,
    Sag ihm: ‘Dein Leb’n bringt dich um.’”

  337. Vinicius Diz:

    CX tentou dar uma queimada nas psicografias do dpf:
    Trata-se da carta que CX fala que o confrade plagiou :
    “transcrevo, ainda, o seguinte trecho que revela, mais uma vez, a admiração que Chico Xavier tinha por Divaldo Pereira Franco. Leiamos:
    “Divaldo tem largo futuro à frente. Ele não precisa, absolutamente, da psicografia para sustentar a amizade e o carinho dos amigos desencarnados e encarnados.”
    “amigosqueridosdochicoxavier.blogspot.co.id/2013/01/a-carta-em-que-chico-xavier-acusa.html?m=1

  338. Vinicius Diz:

    Ora, três anos antes, ou seja, em 1959, Divaldo Franco entregara à Federação Espírita Brasileira os originais de seu primeiro livro tido como mediúnico. Apesar do prefácio incentivador assinado por André Luiz, foi a obra recusada pela FEB por ter profunda semelhança com as desse Espírito psicografadas por Chico Xavier.
    Kkkk monopólio CX!

  339. espirita sp orlando Diz:

    GORDUCHO
    Não me recordo se Dr.Miranda fala do Alzheimer. Creio que não.
    VINICIUS
    Esse episódio dos plagios do Chico foi um equivoco, Chico não estava em um bom momento, acabou se equivocando e quase jogando a perder brilhantes livros do Divaldo.
    MARCIANO
    Esse Dr.Fritz é aquele que opera pessoas sem anestesia, com tesouras e facas? É um falsario cuidado

  340. espirita sp orlando Diz:

    ##@:@???::;;## como é que pode isso?
    Deixaram ingredientes da sopa fora da geladeira. Sobrou pra mim..
    Espero que o lado de lá seja melhor.

    Vivas a todos

  341. Marciano Diz:

    Marciano Diz:
    JANEIRO 27TH, 2016 ÀS 9:44 PM
    Esse tal de Immanuel (não confundir com Emmânuel) está disputando minha coroa com o Dr. Frtiz.
     
    Ocorreu-me que nem todos os analistas e leitores do blog são versados em macumbaria, como diz o PASTOR.
     
    Não é que eu pretenda ser um konig.
     
    Coroa, aí, é no sentido umbadístico da palavra.
     
    Coroa é o topo da cabeça.
    É ali que as entidades incorporam e por isso se põe a mão na cabeça dos “cavalos”.
    Disputar a coroa, no meu comentário, significa querer hegemonia sobre minha humílima mediunidade entre o aquém e o além.
     
    Eles ficam mandando mensagens psicografadas em verdadeiras enxurradas, e pedem para não traduzir, para provar que são alemães ou austríacos de verdade, e não como o Fritz da faca enferrujada.
    Aquele que cx, malandramente, não quis encarar.

  342. Marciano Diz:

    ORLANDO, sem querer, respondi à sua pergunta.
    Quando postei, ainda não aparecera seu comentário.
    Como vê, esse Dr. Fritz é outro, austríaco mesmo, não um embusteiro que se diz alemão.

  343. Marciano Diz:

    Esse Dr. Fritz, além de médico mediunista, foi político, pintor de aquarelas (paisagens), estadista.
    Um grande espírito.
    Não o embusteiro da faca enferrujada.
    Veja que os cavalos que incorporaram o falso Fritz se deram todos muito mal.
    Acho que foram três.
    Esse Fritz falso médico alemão, além de embusteiro, dá azar.

  344. espirita sp orlando Diz:

    Telepatia meu caro. Xingada, mal falada, chicoteada, beijada, fungada mas todos a usam…
    Dr.Fritz e DD Home enganação.
    Chico: erros e acertos.
    Waldo Vieira :traíras

  345. Marciano Diz:

    “Sei que entende um tanto da Bíblia e acho que melhor que eu.”
     
    Não tenho essa pretensão. Nem tempo para tanto.
    Tenho de ler o corão todos os dias, a bíblia aos domingos, os vedas às terças-feiras, estudar cabala nos sábados, fazer evangelho no lar às quartas-feiras, o zend avesta às segundas-feiras, as novas escrituras gregas cristãs (TJ, sei que você conhece) também aos domingos, quando recebo dois diabos que batem à minha porta, às quintas-feiras faço estudo do livro de mórmon…
     
    Quase não sobre tempo para acompanhar as modificações legislativas e jurisprudência no diário oficial.

  346. Marciano Diz:

    ORLANDO, e o Ramatis, que baixava no Hercílio?
    Qual a sua opinião sobre este?

  347. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, falando seriamente, o ECLESIASTES é um livro que tem bons conselhos e algumas coisas sábias.
     
    9 O que tem sido, isso é o que há de ser; e o que se tem feito, isso se tornará a fazer; nada há que seja novo debaixo do sol.
    10 Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? ela já existiu nos séculos que foram antes de nós.
    11 Já não há lembrança das gerações passadas; nem das gerações futuras haverá lembrança entre os que virão depois delas.

     
    [3]
    1 Tudo tem a sua ocasião própria, e há tempo para todo propósito debaixo do céu.
    2 Há tempo de nascer, e tempo de morrer; tempo de plantar, e tempo de arrancar o que se plantou;
    3 tempo de matar, e tempo de curar; tempo de derribar, e tempo de edificar;
    4 tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar;
    5 tempo de espalhar pedras, e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar, e tempo de abster-se de abraçar;
    6 tempo de buscar, e tempo de perder; tempo de guardar, e tempo de deitar fora;
    7 tempo de rasgar, e tempo de coser; tempo de estar calado, e tempo de falar;
    8 tempo de amar, e tempo de odiar; tempo de guerra, e tempo de paz.
    9 Que proveito tem o trabalhador naquilo em que trabalha?
     
    19 Pois o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais; uma e a mesma coisa lhes sucede; como morre um, assim morre o outro; todos têm o mesmo fôlego; e o homem não tem vantagem sobre os animais; porque tudo é vaidade.
     
    10 Quem ama o dinheiro não se fartará de dinheiro; nem o que ama a riqueza se fartará do ganho; também isso é vaidade.
     
    15 Como saiu do ventre de sua mãe, assim também se irá, nu como veio; e nada tomará do seu trabalho, que possa levar na mão.
     
    18 Eis aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa: alguém comer e beber, e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho, com que se afadiga debaixo do sol, todos os dias da vida que Deus lhe deu; pois esse é o seu quinhão.
     
    10 Não digas: Por que razão foram os dias passados melhores do que estes; porque não provém da sabedoria esta pergunta.
     
    11 Tão boa é a sabedoria como a herança, e mesmo de mais proveito para os que vêem o sol.
    12 Porque a sabedoria serve de defesa, como de defesa serve o dinheiro; mas a excelência da sabedoria é que ela preserva a vida de quem a possui.
     
    2 Tudo sucede igualmente a todos: o mesmo sucede ao justo e ao ímpio, ao bom e ao mau, ao puro e ao impuro; assim ao que sacrifica como ao que não sacrifica; assim ao bom como ao pecador; ao que jura como ao que teme o juramento.
     
    Sei que discorda de minha superlativamente modesta opinião, mas como disse Nelson, toda unanimidade é burra.
    Por isso, concordamos somente em 99,99999999999999999999999% das coisas, o que já é muito, se pensar bem.

  348. Marciano Diz:

    COC, por falar em pra tudo tem um tempo debaixo do sol, já ouviu esta?
    https://www.youtube.com/watch?v=W4ga_M5Zdn4
    A melodia não sei de quem é, mas a letra é do senhor.

  349. Marciano Diz:

    COC, outra pra você, com letra composta pelo senhor (salmos):
    https://www.youtube.com/watch?v=HTq7vE_5un4
    Como vê, a bíblia dá música.

  350. Marciano Diz:

    Até o yea tá na bíblia.
    Confira:
    137:001 By the rivers of Babylon, there we sat down, yea, we wept,
    when we remembered Zion.
    137:003 For there they that carried us away captive required of us a
    song; and they that wasted us required of us mirth, saying,
    Sing us one of the songs of Zion.

    137:004 How shall we sing the LORD’s song in a strange land?

  351. Marciano Diz:

    Fazer música com letra da bíblia é sucesso garantido e não tem plágio, pois é domínio público.

  352. Marciano Diz:

    1. Filii sapientiae ecclesia iustorum, et natio illorum oboedientia et dilectio.
    2. Indicium patris audite, filii, et sic facite, ut salvi sitis.
    3. Deus enim honoravit patrem in filiis et iudicium matris firmavit in filios.
    4. Qui honorat patrem, exorabit pro peccatis et continebit se ab illis et in
    oratione dierum exaudietur.
    5. Et, sicut qui thesaurizat, ita et qui honorificat matrem suam.
    6. Qui honorat patrem suum, iucundabitur in filiis et in die orationis suae
    exaudietur;
    7. qui honorat patrem suum, vita vivet longiore, et, qui oboedit patri,
    refrigerabit matrem.
    8. Qui timet Dominum, honorat parentes et quasi dominis serviet his, qui se
    genuerunt.
    9. In opere et sermone honora patrem tuum,
    10. ut superveniat tibi benedictio ab eo.
     
    Para a alegriiiiiiia do GORDUCHO:
    1. Il y a un temps pour tout, un temps pour toute chose sous les cieux:
    2. un temps pour naître, et un temps pour mourir; un temps pour planter, et un temps pour arracher ce qui a été planté;
    3. un temps pour tuer, et un temps pour guérir; un temps pour abattre, et un temps pour bâtir;
    4. un temps pour pleurer, et un temps pour rire; un temps pour se lamenter, et un temps pour danser;
    5. un temps pour lancer des pierres, et un temps pour ramasser des pierres; un temps pour embrasser, et un temps pour s’éloigner des embrassements;
    6. un temps pour chercher, et un temps pour perdre; un temps pour garder, et un temps pour jeter;
    7. un temps pour déchirer, et un temps pour coudre; un temps pour se taire, et un temps pour parler;
    8. un temps pour aimer, et un temps pour haïr; un temps pour la guerre, et un temps pour la paix.
    9. Quel avantage celui qui travaille retire-t-il de sa peine?
    10. J’ai vu à quelle occupation Dieu soumet les fils de l’homme.

  353. Raymond Diz:

    Oi Marciano,

    Pois é eu até sou o irmão do Tom Cruise, mas nós não nos falamos tanto agora pois ele é adepto da Cientologia…rs
    .
    Eu nunca entendi essa coisa do motivo da criação, muito menos pela ótica Espírita.
    .
    Pois seu Deus é Onipotente, Onisciente, Onipresente, Eterno, Justo e Bom, por que diabos ele iria querer criar alguma coisa?
    .
    Aliás por que ele iria querer algo, já que um ser completo prescinde de qualquer necessidade por princípio.
    .
    E a questão da Reencarnação eu até entendo que ela existe como resultado de um Karma para corrigir as ações nas sucessivas vidas, porém se retrocedermos ao início da criação, quando foi que o primeiro espírito “pecou”?
    .
    Se Deus é todo poderoso e bom, por que criou um ser com capacidade para pecar?
    .
    Por que não criou um ser perfeito?
    .
    Percebe que o Espiritismo ao lançar fora a figura do Diabo e do “Pecado Original” acaba por se complicar em explicar todo esse processo?
    .
    Obrigado!

  354. Marciano Diz:

    COC, faça a música que deus proverá a letra.
    Veja isto, enquanto ouve a música dos Byrds:
    https://www.youtube.com/watch?v=W4ga_M5Zdn4
     
    003:001 To every thing there is a season, and a time to every purpose
    under the heaven:

    003:002 A time to be born, and a time to die; a time to plant, and a
    time to pluck up that which is planted;

    003:003 A time to kill, and a time to heal; a time to break down, and
    a time to build up;

    003:004 A time to weep, and a time to laugh; a time to mourn, and a
    time to dance;

    003:005 A time to cast away stones, and a time to gather stones
    together; a time to embrace, and a time to refrain from
    embracing;

    003:006 A time to get, and a time to lose; a time to keep, and a time
    to cast away;

    003:007 A time to rend, and a time to sew; a time to keep silence, and
    a time to speak;

    003:008 A time to love, and a time to hate; a time of war, and a time
    of peace.

  355. Marciano Diz:

    Percebe que o Espiritismo ao lançar fora a figura do Diabo e do “Pecado Original” acaba por se complicar em explicar todo esse processo?
     
    Percebo, Raymond, e percebo mais ainda.
    Percebo que nenhuma religião pode ser entendida de modo racional, só irracional mesmo.
     
    Quando relacionei meus estudos religiosos pro MONTALVÃO, esqueci-me de mencionar a dianética.
    Obrigado por me lembrar.
    Deve ser culpa do Dr. Alois.
     
    MONTALVÃO, não me lembro qual é o dia da semana em que estudo dianética.
     
    E todos os dias eu leio o infinito Universo em Desencanto, enquanto ouço o falecido Tim Maia.
    Assim, não dá pra ficar bom de bíblia.

  356. Marciano Diz:

    Tem um tempo pra estudar a bíblia e outro pra esquecê-la.
    Este versículo foi censurado do Eclesiastes.
    Eu tenho o original, mas está em péssimo estado e escrito numa língua incompreensível para os pobres de espírito.

  357. Marciano Diz:

    Tomara que o PASTOR não leia esses meus comentários e, se os ler, tomara que continue sendo tolerante com os ateus.
    Se bem que, como já expliquei inúmeras vezes, não sou ateu.
     
    “In fact, “atheism” is a term that should not even exist. No one ever needs to identify himself as a “non-astrologer” or a “non-alchemist.” We do not have words for people who doubt that Elvis is still alive or that aliens have traversed the galaxy only to molest ranchers and their cattle. Atheism is nothing more than the noises reasonable people make in the presence of unjustified religious beliefs.”

     
    ? Sam Harris, Letter to a Christian Nation
     
    Paro por hoje.
    Assim fica difícil responderem aos meus comentários.
    O poltergeist tem razão.
    Est modus in rebus.

  358. Marciano Diz:

    Eu já havia me despedido por hoje, mas lembrei-me de que esqueci-me de dar um recado pro MONTALVÃO.
     
    Il dottore Visione mandou uma mensagem telepática pro MONTALVÃO, através da minha paranormalidade, cujo teor é o que se segue:
     
    Um grupo de amigos de 50 anos discutia para escolher o restaurante para jantar. Finalmente escolheram o Restaurante Tropical, as garçonetes são gostosas, usam minissaias e blusas decotadas.  
    Dez anos mais tarde, aos 60 anos, o grupo reuni-se e discutiram para escolher o restaurante. Decidiram pelo Restaurante Tropical porque a comida era muito boa e havia uma excelente carta de vinhos.  
    Dez anos depois, aos 70 anos, escolheram o Restaurante Tropical porque lá havia rampa para cadeiras de rodas e até um pequeno elevador.
     
    Dez anos mais tarde aos 80 anos, o grupo reuniu-se novamente e mais uma vez discutiram para escolher o restaurante. Finamente decidiram-se pelo Restaurante Tropical. Acharam que era uma grande ideia porque nunca tinham ido lá antes…
     
    Missão cumprida!

  359. Marciano Diz:

    reuniu-se
    não vou dizer a letra que o poltergeist comeu, para não causar confusão.

  360. Marciano Diz:

    “…o grupo reuni-se e discutiram…”.
    Eu ia dizer que o poltergeist comeu o “u”, mas preferi não fazê-lo, para que não pensassem que ele comeu aquele elemento da tabela periódica, o cobre.
    Quer dizer, ele comeu a letra, bien entendu.
    ops, sem perceber, acabei dizendo.
    Essa doença é uma droga.
    A gente esquece do que faz e do que não faz.

  361. Vladimir Diz:

    Caro Sr.Raymond,
    .
    Fico feliz em lhe informar que os nossos irmãos do “Mundo Maior” já responderam essas questões através da Codificação feita por Allan Kardec.
    .
    Segue respostas abaixo as vossas questões:
    .
    Questões de “O Livro dos Espíritos”:
    .
    11. Será dado um dia ao homem compreender o mistério da Divindade? “Quando não mais tiver o espírito obscurecido pela matéria. Quando, pela sua perfeição, se houver aproximado de Deus, ele o verá e compreenderá.”
    .
    38. Como criou Deus o Universo? “Para me servir de uma expressão corrente, direi: pela sua Vontade. Nada caracteriza melhor essa vontade onipotente do que estas belas palavras da Gênese — “Deus disse: Faça-se a luz e a luz foi feita.”
    .
    78. Os Espíritos tiveram princípio, ou existem, como Deus, de toda a eternidade? “Se não tivessem tido princípio, seriam iguais a Deus, quando, ao invés, são criação sua e se acham submetidos à sua vontade. Deus existe de toda a eternidade, é incontestável. Quanto, porém, ao modo por que nos criou e em que momento o fez, nada sabemos. Podes dizer que não tivemos princípio, se quiseres com isso significar que, sendo eterno, Deus há de ter sempre criado ininterruptamente. Mas, quando e como cada um de nós foi feito, repito-te, nenhum o sabe: aí é que está o mistério.”
    .
    81. Os Espíritos se formam espontaneamente, ou procedem uns dos outros? “Deus os cria, como a todas as outras criaturas, pela sua vontade. Mas, repito ainda uma vez, a origem deles é mistério.”
    .
    119. Não podia Deus isentar os Espíritos das provas que lhes cumpre sofrer para chegarem à primeira ordem? “Se Deus os houvesse criado perfeitos, nenhum mérito teriam para gozar dos benefícios dessa perfeição. Onde estaria o merecimento sem a luta? Demais, a desigualdade entre eles existente é necessária às suas personalidades. Acresce ainda que as missões que desempenham nos diferentes graus da escala estão nos desígnios da Providência, para a harmonia do Universo.”
    .
    130. Sendo errônea a opinião dos que admitem a existência de seres criados perfeitos e superiores a todas as outras criaturas, como se explica que essa crença esteja na tradição de quase todos os povos? “Fica sabendo que o mundo onde te achas não existe de toda a eternidade e que, muito tempo antes que ele existisse, já havia Espíritos que tinham atingido o grau supremo. Acreditaram os homens que eles eram assim desde todos os tempos.”
    .
    604. Pois que os animais, mesmo os aperfeiçoados, existentes nos mundos superiores, são sempre inferiores ao homem, segue-se que Deus criou seres intelectuais perpetuamente destinados à inferioridade, o que parece em desacordo com a unidade de vistas e de progresso que todas as suas obras revelam. “Tudo em a Natureza se encadeia por elos que ainda não podeis apreender. Assim, as coisas aparentemente mais díspares têm pontos de contacto que o homem, no seu estado atual, nunca chegará a compreender. Por um esforço da inteligência poderá entrevê-los; mas, somente quando essa inteligência estiver no máximo grau de desenvolvimento e liberta dos preconceitos do orgulho e da ignorância, logrará ver claro na obra de Deus. Até lá, suas muito restritas ideias lhe farão observar as coisas por um mesquinho e acanhado prisma. Sabei não ser possível que Deus se contradiga e que, na Natureza, tudo se harmoniza mediante leis gerais, que por nenhum de seus pontos deixam de corresponder à sublime sabedoria do Criador.”
    .
    Trechos das respostas às questões 607 a) e b). “Sentir-se-ão humilhados os grandes gênios por terem sido fetos informes nas entranhas que os geraram? Se alguma coisa há que lhe seja humilhante, é a sua inferioridade perante Deus e sua impotência para lhe sondar a profundeza dos desígnios e para apreciar a sabedoria das leis que regem a harmonia do Universo. Reconhecei a grandeza de Deus nessa admirável harmonia, mediante a qual tudo é solidário na Natureza. Acreditar que Deus haja feito, seja o que for, sem um fim, e criado seres inteligentes sem futuro, fora blasfemar da sua bondade, que se estende por sobre todas as suas criaturas.”
    “A Terra não é o ponto de partida da primeira encarnação humana. O período da humanização começa, geralmente, em mundos ainda inferiores à Terra. Isto, entretanto, não constitui regra absoluta, pois pode suceder que um Espírito, desde o seu início humano, esteja apto a viver na Terra. Não é frequente o caso; constitui antes uma exceção.”
    .
    634. Por que está o mal na natureza das coisas? Falo do mal moral. Não podia Deus ter criado a Humanidade em melhores condições? “Já te dissemos: os Espíritos foram criados simples e ignorantes. Deus deixa que o homem escolha o caminho. Tanto pior para ele, se toma o caminho mau: mais longa será sua peregrinação. Se não existissem montanhas, não compreenderia o homem que se pode subir e descer; se não existissem rochas, não compreenderia que há corpos duros. É preciso que o Espírito ganhe experiência; é preciso, portanto, que conheça o bem e o mal. Eis por que se une ao corpo.”
    .
    804. Por que não outorgou Deus as mesmas aptidões a todos os homens? “Deus criou iguais todos os Espíritos, mas cada um destes vive há mais ou menos tempo, e, conseguintemente, tem feito maior ou menor soma de aquisições. A diferença entre eles está na diversidade dos graus da experiência alcançada e da vontade com que obram, vontade que é o livre-arbítrio. Daí o se aperfeiçoarem uns mais rapidamente do que outros, o que lhes dá aptidões diversas. Necessária é a variedade das aptidões, a fim de que cada um possa concorrer para a execução dos desígnios da Providência, no limite do desenvolvimento de suas forças físicas e intelectuais. O que um não faz, fá-lo outro. Assim é que cada qual tem seu papel útil a desempenhar. Demais, sendo solidários entre si todos os mundos, necessário se torna que os habitantes dos mundos superiores, que, na sua maioria, foram criados antes do vosso, venham habitá-lo, para vos dar o exemplo.”

  362. Vinicius Diz:

    Olá pessoal bom dia
    qual é aquele trecho em que KARDEC fala que só é rico quem trabalha? não estou encontrando!

    RAYMOND, bom dia.
    Sugiro que leia isto sobre KARDEC
    http://ocatequista.com.br/archives/9978

    E sobre Reencarnação, melhor ficar com os relatos de IAN STEVENSON e BRIAN WEISS. Atualmente não tenho relacionado isso com “justiça divina” e a aceito como hipótese.

  363. Vinicius Diz:

    Caro RAYMOND, seguem minhas considerações sobre o post do Sr.VLADIMIR
    .
    “ nossos irmãos do “Mundo Maior” já responderam essas questões através da Codificação feita por Allan Kardec”:

    COMENTÁRIO: Lista dos IRMÃOS DO MUNDO MAIOR: São João Evangelista, Santo Agostinho, São Vicente de Paulo, SÃO LUÍS, O Espírito de Verdade, Sócrates, Platão, Fénelon, Franklin, Swedenborg, etc., etc. (PROLEGOMENOS, pág.71 versão PDF O LIVRO DOS ESPIRITOS –GULLON”

    Espírito SÃO LUÍZ também assina o O LIVRO DOS ESPIRITOS e é considerado espirito de alta envergadura (Confesso que não encontrei onde Kardec não afirma que ele é superior, mas o contexto tanto das frases dos prolegômenos quanto em outras ocasiões fazem com que Kardec e a médium Ermance Dufaux o considerasse superior).

    Na REVISTA ESPÍRITA , jornal de estudos psicológicos, (R.E.) indica-se que SÃO LUIZ só se manifestava quando estava a Ermance, creio então, que o conteúdo das mensagens refletem as crenças e concordâncias de vida de Ermance e pessoas ligadas a ela ou a sociedade espírita de Paris:

    R.E. 1858 versão PDF página 260 : “Quando nossas reuniões têm por intérprete a Senhorita ERMANCE DUFAUX, É SEMPRE O ESPÍRITO SÃO LUÍS que de boa vontade se encarrega dessa tarefa.”

    R.E. 1858 – PÁG. 137

    “46. Poderias nomear alguns dos Espíritos habitantes de Júpiter que cumpriram uma GRANDE MISSÃO NA TERRA? Resp. – SÃO LUÍS.”

    R.E. 1859 – PÁG 245
    E AQUI O QUE ME CHAMOU MUITO A ATENÇÃO, PRIMEIRO POR TRATAR-SE DE UMA INVERDADE, SEGUNDO RESPONDIDA POR UM ESPÍRITO, QUE SEGUNDO O CONTEXTO É SUPERIOR E PORTANTO, REENCARNOU MILHARES DE VEZES (VER escala espírita e reencarnações em diferentes mundos) E TERCEIRO PELA DISCRIMINAÇÃO RACIAL (mesmo com as teorias raciais das ciências em voga naquela época e a escravidão negra ser coisa comum e natural na ocasião, qual a razão de um espírito SUPERIOR não ter abominado tal pratica? E além não ter defendido a raça negra e argumentado que são iguais aos brancos na estrutura corporal ? Que a roupagem física não é o principal e sim o desenvolvimento das virtudes, não importa a forma e cor do corpo??? Eis o que SÃO LUIZ responde a pergunta feita por KARDEC:

    “ 9. [A São Luís]. – A raça negra é de fato uma raça inferior?
    Resp. – A RAÇA NEGRA DESAPARECERÁ DA TERRA. Foi feita para uma latitude diversa da vossa.”

    E agora, MAIS trechos discriminatórios encontrados na R.E. 1864 página 329 assinado por um “guia espiritual”

    “Suponhamos toda a raça negra destruída: não será destruída senão a vestimenta negra; mas o Espírito, que vive sempre, revestirá, inicialmente, um corpo intermediário entre o negro e o branco e, mais tarde, um corpo branco. É assim que o ser, colocado no último degrau da Humanidade, atingirá, num dado tempo, a soma das perfeições compatíveis com o estado do nosso globo”

    “O Espírito de um cientista, encarnado no corpo de um selvagem, aí seria como
    um grande pianista, ANTE UM PIANO AO QUAL FALTASSE A MAIORIA DAS CORDAS. Esta tese foi desenvolvida num artigo da Revista do mês de abril de 1862, sobre a perfectibilidade da raça negra”

    “A raça branca caucásica é, sem contradita, a que ocupa o primeiro lugar na Terra.”

    “Sabe-se que da raça negra e da raça branca saiu uma raça intermediária, MUITO SUPERIOR À PRIMEIRA, e que é como que um degrau para os Espíritos desta. Depois, a fusão do sangue dá lugar à aliança dos Espíritos, dos quais os mais avançados auxiliam o progresso dos outros.”

    E SOBRE A CHINA

    “A respeito, quem pode prever as conseqüências da última guerra da China? as modificações que se vão produzir nesse país, por tanto tempo estagnado, OS NOVOS
    ELEMENTOS FISIOLÓGICOS E PSICOLÓGICOS Levados para lá? Em alguns séculos talvez não seja mais reconhecível do que o México de hoje, comparado com o do tempo de Colombo.

    E SÃO LUIZ PODE SER ENQUADRADO NA ESCALA ESPÍRITA TODOS OS OUTROS QUE KARDEC EVOCAVA PARA RESPONDER SUAS PERGUNTAS:

    Trechos da escala espírita,, localizada na questão 107 BONS ESPÍRITOS (versão integral, consulte a obra, vários PDF na internet)

    Podem ser divididos em quatro grupos principais:
    “109. Quarta classe. ESPÍRITOS SÁBIOS. — Distinguem-se pela amplitude de seus conhecimentos. Preocupam-se menos com as questões morais, do que com as de natureza científica, para as quais têm maior aptidão. ENTRETANTO, SÓ ENCARAM A CIÊNCIA DO PONTO DE VISTA DA SUA UTILIDADE “

    A ciência radialista tinha sua utilidade? Qual? De informar que negros iriam desaparecer? Que eram inferiores?

    “ 110. Terceira classe. ESPÍRITOS DE SABEDORIA. — As qualidades morais da ordem mais elevada são o que os caracteriza. Sem possuírem ilimitados conhecimentos, são dotados de uma capacidade intelectual que lhes faculta juízo reto sobre os homens e as coisas.”

    Mais uma vez algo que não encontrei em SÃO LUIZ: juízo reto sobre os homens e as coisas. Se houvesse isso ele faria o que comentei logo acima.

    111. Segunda classe. ESPÍRITOS SUPERIORES. — Esses em si reúnem a ciência, a sabedoria e a bondade. Da linguagem que empregam se exala sempre a benevolência; é uma linguagem invariavelmente digna, elevada e, muitas vezes, sublime. Sua superioridade os torna mais aptos do que os outros a nos darem noções exatas sobre as coisas do mundo incorpóreo, dentro dos limites do que é permitido ao
    homem saber. Comunicam-se complacentemente com os que procuram de boa-fé a verdade e cuja alma já está bastante desprendida das ligações terrenas para compreendê–la. Afastam-se, porém, daqueles a quem só a curiosidade impele, ou que, por influência da matéria, fogem à prática do bem.
    Quando, por exceção, encarnam na Terra, é para CUMPRIR MISSÃO DE PROGRESSO e então nos oferecem o tipo da perfeição a que a Humanidade pode aspirar neste mundo”

    Isso porque dizem que combatem o materialismo!!

  364. Gorducho Diz:

    Na “Teologia” Espírita, qual o motivo para a criação dos Espíritos por parte de Deus?
    O mesmo motivo do judaísmo depois adotado pelo cristianismo e islam: nenhum.
    Todas as querelas filosóficas relacionadas servem p/o espiritismo.
     
    E qual a justificativa para o início do processo reencarnatório?
    Nenhuma.
     
    Desculpem-me mas não consigo entender de modo racional alguma justificativa para esse processo todo.
    Para o início do processo não há nenhuma, conforme respondi acima.
    Para a reencarnação romântica (é importante diferenciá-la da do IS :!: ) foi a maneira que alguns dos socialistas românticos (depois ridicularizados como “utópicos” pelo Marx) encontraram para propiciar a justiça social que eles achavam que D•us deveria desejar porque eles desejavam; conciliando-a com o dogma de “Justiça Divina”. Es decir, D• não deve, segundo este postulado, atribuir na média condições desiguais às Suas criaturas. Um nasce feio, pobre & burro; outro bem apessoado c/as pombas saturando o iPhone dele, classe média alta e inteligente… sem possibilidade de reversão deste quadro numa só existência.
    Ainda, o dogma da “justiça” implica que não deverá haver penas eternas – na visão deles claro.
    Ao colocar no papel a adaptação feita por ele dessa ideologia, o Kardec também procura aparar tendencias revolucionárias, visto que a desigualdade cá na crosta deve existir porque os indivíduos devem passar por essas etapas diversas de vicissitudes. Então uma certa desigualdade social é necessária aos propósitos divinos.
    Note que o Kardec era relativamente reacionário, para usar a linguagem dos esquerdistas.
    —————————————————————————————————————————————
     
    RECOMENDAÇÃO DE LEITURA
     
    Lynn L SHARP capítulo 1 – Reencarnação Romântica e Reforma Social.
     
    MONROE pg. 105 (do papel) em diante – A Filosofia do Espiritismo.
     
    Jonathan BEECHER – introdução de Victor Considerant e a Ascensão e Queda do Socialismo Romântico Francês.
    Deste livro só nos interessa a introdução, mas eu considero ela fundamental para entender o que se passava na cabeça, i.e., como era a mente daquelas pessoas. O arcabouço cultural que gerou o espiritismo.

  365. Contra o chiquismo Diz:

    Obrigado Marciano pelas indicações de som. E esses textos são de difícil compreensão pra minha cabeça nessas línguas. Eu depois te mando mais som do bom. E vc falou no universo em desencanto, olha a maior cagada que eu já li na vida. Não conseguir ler tudo. Se bobear, pior que ramatis. Pq vc não tenta transcrever a letra da Polca do Pica Pau pra gente? Woody!!
    .
    .
    Vlad, o Raymond não acredita em kardec, pare de poluir o blog com essas mensagens ridículas. O mesmo ‘espirito’ que vc indica pra ele ler (que ‘ditou’ essas merdas pra kardec) ditou isso: “São Luís – A raça negra é de fato uma raça inferior?
    Resp. – A RAÇA NEGRA DESAPARECERÁ DA TERRA. Foi feita para uma latitude diversa da vossa.”

  366. Vinicius Diz:

    CONTRA, o VLAD acha isso uma “questão menor”. Ele respondeu isso uma vez ao ORLANDO.

    Ainda bem que a justiça brasileira não concordou:

    http://www.prba.mpf.mp.br/paraocidadao/pecas-juridicas/termos-de-ajustamento-de-conduta/arquivamento-pa-allan-kardec.pdf

  367. Vinicius Diz:

    Ops, ainda bem que a justiça brasileira não deixou passar batido, isso que quis dizer
    o link refere-se a um “termo de ajustamento de conduta” de um processo movido contra FEB e FEESP

  368. Contra o chiquismo Diz:

    Todo cidadão teria que mover um processo até cair na mão de um magistrado que tenha o bom senso e mande proibir a edição, venda e recolhimento das bibliotecas públicas do país dessa pasmaceira editorial racista kardequiana.

  369. Gorducho Diz:

    That bird is back in town
    A merry little town
    He never wears a frown
    He will prove the ladies too
    The Woody Woddpecker polka
     
    My laugh has made me known
    A sound that’s all my own
    Oh hear my mellow tone
    Let’s all sing
    The latest thing
    The Woody Woodpecker polka
     
    Let’s all sing like the Woodpecker bird
    The Woody Woodpecker polka
    Let’s all laugh so it can be heard
    The Woody Woodpecker polka
    Happy as two birds in a nest
    We’ll learn to bill and coo
    So let’s all laugh
    Just like the Woodpeckers do
     
    Just listen to that band
    The bestest in the land
    Now grab your partner’s hand
    All night through
    We’re gonna do
    The Woody Woodpecker polka
     
    Let’s jump up and down
    Now we’re goin’ to town
    Laugh away each frown
    No-one’s blue
    When you do
    The Woody Woodpecker polka
     
    Let’s all sing like the woodpecker bird
    The Woody Woodpecker polka
    Let’s all laugh so it can be heard
    The Woody Woodpecker polka
    Happy as two birds in a nest
    We’ll learn to bill and coo
    So let’s all laugh

  370. Vinicius Diz:

    eu não sei se colocaram aquele trecho de São Luiz no processo integral (só encontrei o termo).
    mas mesmo que movam novas ações não poderiam pesquisar este termo e ir pela tal jurisprudência?
    duvida de leigo

  371. Gorducho Diz:

    Tem no Sítio http://www.letras.mus.br

  372. Gorducho Diz:

    Não concordo censurar obras antigas por causa de conceitos nossos atuais; estaríamos imitando o Califa Omar.
     
    Ficou bom a nota, mas que aparentemente infelizmente a FEB só passou a colocar obrigada pela justiça, quando deveria desde à muito ter sido espontânea.
     
    O isso deve mostrar a quem tenha um pingo de discernimento e senso crítico, é que não tem “espírito desencarnado” nenhum no Espiritismo.

  373. Vinicius Diz:

    SIM, GORDUCHO, e leia esse termo, os advogados da FEB/FEESP em nenhum momento mencionam espiritos lá. Tudo na conta de KARDEC e seus cientistas da época.

  374. Gorducho Diz:

    Sim eu conheço o termo AV.
    Deplorável que a FEB só fez obrigada enquanto teria que ter sido por iniciativa própria muitos anos atrás.

  375. Contra o chiquismo Diz:

    Kim Jong Gorducho! Obrigado por essa letra, poxa, é uma das minhas favoritas agora consegui e vou cantar ela. Sabia que tenho gravado em CD e ouço no meu carro as vezes? O Audacity é uma mão na roda. Vc conhece o desenho?
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=HGyjdkqUg8Q
    .
    Obrigado ???

  376. Contra o chiquismo Diz:

    Poxa, não sai caracteres coreanos, saiu “???” no lugar. Mas em caracteres nosso “kamsahamnida Kim Jong Gorducho.”

  377. Vinicius Diz:

    “Deplorável que a FEB só fez obrigada enquanto teria que ter sido por iniciativa própria muitos anos atrás.”

    Talvez GORDUCHO por terem concordado com as teses lá apresentadas! Até hoje tem alguns que concordam , lembra-se daquele artigo que você postou do Retrato de Jesus e Maria? Aquilo é recente em comparação ao que KARDEX escreveu.
    Notei até que em relação a algumas outras abobrinhas há notas de rodapé de tradutor, revisor e etc…

  378. Gorducho Diz:

    Estou com tendinite e hangul não é meu forte CoC… é assim?
    감사합니다
     
    Estou me dedicando ao chinês que é mais útil e estou entusiasmado com minha curva de aprendizado. Já sei psicografia; fluido vital; e mei mei que, bom…

  379. Marciano Diz:

    Gorducho Diz:
    JANEIRO 28TH, 2016 ÀS 11:16 AM
    Não concordo censurar obras antigas por causa de conceitos nossos atuais; estaríamos imitando o Califa Omar.
     
    E a bíblia, aquele calhamaço, viraria um livrinho de duas páginas, por causa de coisas assim:
     
    “São estas as leis que você proclamará ao povo:
    “Se você comprar um escravo hebreu, ele o servirá por seis anos. Mas no sétimo ano será liberto, sem precisar pagar nada.
    Se chegou solteiro, solteiro receberá liberdade; mas se chegou casado, sua mulher irá com ele.

    Se o seu senhor lhe tiver dado uma mulher, e esta lhe tiver dado filhos ou filhas, a mulher e os filhos pertencerão ao senhor; somente o homem sairá livre.
     
    “Se, porém, o escravo declarar: ‘Eu amo o meu senhor, a minha mulher e os meus filhos, e não quero sair livre’, o seu senhor o levará perante os juízes. Terá que levá-lo à porta ou à lateral da porta e furar a sua orelha. Assim, ele será seu escravo por toda a vida.
     

    “Se um homem vender sua filha como escrava, ela não será liberta como os escravos homens.
     

    Se ela não agradar ao seu senhor que a escolheu, ele deverá permitir que ela seja resgatada. Não poderá vendê-la a estrangeiros, pois isso seria deslealdade para com ela.
    Se o seu senhor a escolher para seu filho, lhe dará os direitos de uma filha.
     

    Se o senhor tomar uma segunda mulher, não poderá privar a primeira de alimento, de roupas e dos direitos conjugais.
    Se não lhe garantir essas três coisas, ela poderá ir embora sem precisar pagar nada.
     

    Êxodo 21:1-11
     
    Será que algum promotor de justiça tem coragem de propor um TAC a uma das editoras católicas ou protestantes que publicam a bíblia?

  380. Marciano Diz:

    FG era pecador.
    Ao menos uma vez ele pecou, e tenho a prova, tirada da bíblia:
     
    JOÃO
    [8]
    1 Mas Jesus foi para o Monte das Oliveiras.
    2 Pela manhã cedo voltou ao templo, e todo o povo vinha ter com ele; e Jesus, sentando-se o ensinava.
    3 Então os escribas e fariseus trouxeram-lhe uma mulher apanhada em adultério; e pondo-a no meio,
    4 disseram-lhe: Mestre, esta mulher foi apanhada em flagrante adultério.
    5 Ora, Moisés nos ordena na lei que as tais sejam apedrejadas. Tu, pois, que dizes?
    6 Isto diziam eles, tentando-o, para terem de que o acusar. Jesus, porém, inclinando-se, começou a escrever no chão com o dedo.
    7 Mas, como insistissem em perguntar-lhe, ergueu-se e disse- lhes: Aquele dentre vós que está sem pecado seja o primeiro que lhe atire uma pedra.
    8 E, tornando a inclinar-se, escrevia na terra.
    9 Quando ouviram isto foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos, até os últimos; ficou só Jesus, e a mulher ali em pé.
    10 Então, erguendo-se Jesus e não vendo a ninguém senão a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão aqueles teus acusadores? Ninguém te condenou?
    11 Respondeu ela: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu te condeno; vai-te, e não peques mais.]
     
    Ora, resulta claro que se FG não tivesse nenhum pecado, TERIA CUMPRIDO A LEI MOSAICA E ATIRADO A PEDRA.
    Se não atirou, é porque ele também pecara, ao menos uma vez. Quiçá um monte.

  381. Marciano Diz:

    Certamente não haverá quem diga que escravidão era coisa comum àquela época, etc.
    Mas daí eu pergunto:
    Se é assim, para que lermos as leis que não mais se aplicam :?:
    Por que não jogar o AT

  382. Marciano Diz:

    Esbarrei no enter.
    Por que não jogar o AT no lixo :?:
    Ele perdeu o interesse, pois mudaram os costumes.
    Não se pratica mais POLIGAMIA, ESCRAVIDÃO…
    A gente precisa ler essas porcarias :?:

  383. Vinicius Diz:

    “Ora, resulta claro que se FG não tivesse nenhum pecado, TERIA CUMPRIDO A LEI MOSAICA E ATIRADO A PEDRA.
    Se não atirou, é porque ele também pecara, ao menos uma vez. Quiçá um monte”

    kkk Marciano, essa foi boa. Nunca havia pensando nisso. E a primeira vez que ouço. Como diz SILVIO SANTOS: bem bolado.

    TAC para Bíblia? era mais fácil mandar todas para um grande incinerador.

  384. Vinicius Diz:

    “Ora, resulta claro que se FG não tivesse nenhum pecado, TERIA CUMPRIDO A LEI MOSAICA E ATIRADO A PEDRA.
    Se não atirou, é porque ele também pecara, ao menos uma vez. Quiçá um monte”

    kkk Marciano, essa foi boa. Nunca havia pensando nisso. E a primeira vez que ouço. Como diz SILVIO SANTOS: bem bolado.

    TAC para Bíblia? era mais fácil mandar todas para um grande incinerador.

  385. Vinicius Diz:

    na minha opinião a biblia, exceto talvez alguns provérbios, são piores que os livrinhos de auto-ajuda e trechinhos comentando o evangelho do CX…
    enfim, é melhor seguir a lei dos homens e “cana” para quem ferrar um ao outro.

  386. Vinicius Diz:

    nossa polteigerst duplicou minha mensagem!

  387. Marciano Diz:

    Vinicius Diz:
    JANEIRO 28TH, 2016 ÀS 3:34 PM
    nossa polteigerst duplicou minha mensagem!
     
    O VITOR administra o blog, mas quem manda mesmo é o poltergeist.
     
    “Ora, resulta claro que se FG não tivesse nenhum pecado, TERIA CUMPRIDO A LEI MOSAICA E ATIRADO A PEDRA.
    Se não atirou, é porque ele também pecara, ao menos uma vez. Quiçá um monte”
    kkk Marciano, essa foi boa. Nunca havia pensando nisso. E a primeira vez que ouço. Como diz SILVIO SANTOS: bem bolado.
     
    Acabei de ter essa intuição.
     
    Vou registrar imediatamente. ®

  388. Gorducho Diz:

    Al-Anfal 12
    (Lembrai-vos de que) E teu Senhor revelou aos Anjos: “Estou convosco: fortalecei pois os crentes. Espalharei o terror nos corações dos incrédulos. Decapitai-os e decepai-lhes a ponta dos dedos.
     
    [12. Et ton Seigneur révéla aux Anges: ‹Je suis avec vous: affermissez donc les croyants. Je vais jeter l'effroi dans les coeurs des mécréants. Frappez donc au-dessus des cous et frappez-les sur tous les bouts des doigts.]

  389. Marciano Diz:

    GORDUCHO, estamos numa sinuca de bico.
    Se não cremos em allah, perderemos a cabeça e as pontas dos dedos; se não cremos em iavé, seremos apedrejados até a morte.
    Confira:
     
    “If thy brother, the son of thy mother, or thy son, or thy daughter, or the wife of thy bosom, or thy friend, which is as thine own soul, entice thee secretly, saying, Let us go and serve other gods, which thou hast not known, thou, nor thy fathers; Namely, of the gods of the people which are round about you … Thou shalt not consent unto him, nor hearken unto him; neither shall thine eye pity him, neither shalt thou spare, neither shalt thou conceal him: But thou shalt surely kill him; thine hand shall be first upon him to put him to death, and afterwards the hand of all the people. And thou shalt stone him with stones, that he die.” –Deuterenomy.13:6-10
     
    6 Quando teu irmão, filho da tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou a mulher do teu seio, ou teu amigo que te é como a tua alma, te incitar em segredo, dizendo: Vamos e sirvamos a outros deuses! – deuses que nunca conheceste, nem tu nem teus pais,
    7 dentre os deuses dos povos que estão em redor de ti, perto ou longe de ti, desde uma extremidade da terra até a outra -
    8 não consentirás com ele, nem o ouvirás, nem o teu olho terá piedade dele, nem o pouparás, nem o esconderás,
    9 mas certamente o matarás; a tua mão será a primeira contra ele para o matar, e depois a mão de todo o povo;
    10 e o apedrejarás, até que morra, pois procurou apartar-te do Senhor teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão.
     
    Isso, pra ficar só com allah e iavé.
     
    Se correr, o bicho pega; se ficar, o bicho come.
     
    What are we supposed to do?
     
    Nous sommes baisés!

  390. Marciano Diz:

    Como quer morrer, GORDUCHO?
    Decapitado e com as pontas dos dedos cortados ou apedrejado até a morte?
     
    Será que alguém percebe o porquê de toda religião ter ameaças para os não-crentes?
     
    Como tirar a contribuição financeira (todas elas têm) do mané se não houver uma ameaça para os incrédulos?
     
    Comigo não funcionou, justamente por isso.
     
    Se eu acreditar em todos os deuses, menos allah, serei morto; se acreditar em qualquer um além de iavé, serei morto.
    Por aí vai.
     
    Vou me dar mal de qualquer maneira.
    Sempre vai ter um deus para me matar, me lançar ao fogo do inferno, ao umbral, à p que os pariu.
     
    Conclusão: já que estou condenado de qualquer jeito, vão todos eles à merda.
    Isso mesmo, estou mandando todos os deuses, espíritos, ETs, demônios, paranormais, todos à merda.
     
    Nada tenho a perder, pois não tenho nem a alternativa de acreditar em todos.
    Eles são muito ciumentos e possessivos.

  391. Gorducho Diz:

    Eu acho que essa história de decapitar e cortar os dedos é metafórica.

  392. Gorducho Diz:

    porém matarás homem e mulher, meninos e crianças de peito, bois e ovelhas, camelos e jumentos.

  393. Marciano Diz:

    Aí, cambada de exus, deuses, anjos e demônios (espíritos imundos incluídos) : estou desafiando todos vocês, pela enésima vez, a darem uma pequena demonstração de seus poderes.
    Podem começar tirando as pontas dos meus dedos. Vai ficar difícil eu escrever essas coisas.
     
    Se não fizerem nada, vou acabar achando que o líder da bancada tem razão, vocês não passam de metáforas.
     
    Ou então, só sabem fazer bravatas, são todos um frouxos, que não podem nem com um mortal.

  394. Marciano Diz:

    E a história de apedrejar até a morte? Também é metafórica?

  395. Marciano Diz:

    Se AL sifu somente por ter comido e bebido, além de pegar sífilis, quantos anos de umbral vou pegar por mandar todos esses espíritos superiores, inferiores e intermediários à merda?
    Ou será que NL também é metafórico?
     
    Será que a vida em Marte é metafórica?
     
    Estou começando a achar que todo o universo é uma gigantesca metáfora.
    A matrix do filme é uma metáfora.
     
    Acho que até a metáfora é uma metáfora. A metáfora tem consigo mesma uma relação de semelhança, mas na verdade não tem existência real.
     
    Eu mesmo não passo de uma metáfora ambulante, como dizia Raul, quando tava doidão.

  396. Marciano Diz:

    Claro que quando Raul disse que era uma metáfora ambulante ele estava usando uma metáfora, pois um pinguço compositor não pode ser uma metáfora.
    Só se for uma metáfora.

  397. Gorducho Diz:

    https://www.youtube.com/watch?v=FQ5YU_spBw0

  398. Marciano Diz:

    VINICIUS, sabe por que as sondas não encontraram as cidades descritas por Maria João de Deus?
    Por que era tudo uma metáfora.
     
    NOSSO LAR, livro tão criticado aqui por causa das idiotices que contém, é apenas uma metáfora. Precisa ser entendido nesse contexto.
     
    O anjo moroni, que deu as placas de ouro para o Joseph Smith, também é uma metáfora.
     
    Na verdade, Smith usou a metáfora porque queria comandar um bando de idiotas, casar com quarenta e tantas mulheres, mandar em todo mundo, recolher o dinheiro material de que as divindades tanto precisam…

  399. Marciano Diz:

    Monty Python é coisa do diabo.
    Não respeitam as crenças alheias.

  400. Marciano Diz:

    Enquanto cristãos primitivos discutiam se FG era um fantasma materializado ou um sujeito de carne e osso, não entenderam que o personagem é apenas uma metáfora.
     
    Tu mesmo, sábio GORDUCHO, não percebeste que o personagem foi uma metáfora usada para divulgar e dar força para uma crença, não um personagem de carne e osso, que fundou uma nova religião.
     
    Faz todo o sentido uma metáfora caminhar sobre águas não congeladas, multiplicar peixes, ser crucificada, ressuscitar depois de três dias, etc.
    Já um cara de carne e osso…

  401. Marciano Diz:

    Respondeste à minha indagação postando um trecho de um filme do Monty Python.
    Entendi a mensagem subliminar.
    Prefere morrer apedrejado.
    Está anotado.

  402. Marciano Diz:

    Ele disse que era uma “metamorfose” ambulante.
    Mas acho que o disse num sentido metafórico, pois uma metáfora não deambula por aí.

  403. Marciano Diz:

    Nem uma metamorfose.
    Nunca vi uma metamorfose andando.
    Só pode ser metáfora.
    A metáfora explica tudo.

  404. Marciano Diz:

    O mineiro só é solidário na metáfora, na metástase e na metamorfose.
    A frase não é minha.
    O Nelson jura que é do Oto e o Oto jura que é mentira.

  405. Marciano Diz:

    Para os que não conhecem nem o Nelson nem o Oto, explico que o personagem (real, não metafórico) Edgard (Bonitinha, Mas Ordinária) repete mais de cem vezes na peça a frase de que o mineiro só solidário no câncer, mesmo assim, se houver metástase.
    Sempre que o diz, atribui a frase ao Oto (que era amigo do Nelson, imaginem se não fosse).
    Oto não gostou da citação, pois disse que nunca afirmara tal cretinice.
     
    Como os dois estão mortos, agora só saberemos a verdade fazendo uma acareação psicografada.

  406. Marciano Diz:

    Grafei erroneamente o nome do Otto.
    Foi mal aí, meu irmãozinho.

  407. Marciano Diz:

    Bota na conta do poltergeist.
    Ele tem as costas largas, igual ao diabo.
    Bucha nele!

  408. Vinicius Diz:

    E os crentes sempre esperam a volta de alguém
    A.T. Volta Moisés
    N.T. Volta JESUS
    ISla volta Maomé
    Budismo Reencarna Sidarta
    E agora conta mais 2000 anos para tchan tchan
    O retorno do Boina Falante CX
    Com as senhas ou sem? Só o tempo dirá. Sem a senha Bacelli garante que voltou..Com senha mais caro.

  409. Marciano Diz:

    O Moisés voltou. Inclusive, comenta aqui no blog.
    Sou fã dele, apesar de dar-lhe umas alfinetadas, quando ele fraqueja diante das tentações de uma pós-vida cheia de virgens, mel e leite.

  410. Marciano Diz:

    Quem estiver interessado na solidariedade do Nelson ou do Otto, pode conferir aqui:
    http://www.abi.org.br/bonitinha-mas-ordinaria-do-jornalista-escritor-e-dramaturgo-nelson-rodrigues-marca-o-reinicio-das-atividades-do-teatro-abi/
    Não estou no elenco nem ganho nada com a divulgação.

  411. Marciano Diz:

    Infelizmente, no teatro da ABI já acabou.
    Mas vivem reencenando.
    Recomendo.
    É uma verdadeira aula de relações humanas, inclusive na questão do Otto/Nelson.

  412. Marciano Diz:

    Sinopse: A frase atribuída à Otto Lara Rezende por Nelson Rodrigues, “O mineiro só é solidário no câncer”, sugere que a solidariedade, em situações de desgraça, é a única exceção ao mau-caratismo humano. A frase está presente na peça como um fantasma, uma tentação que assombra o contínuo Edgard, que não sabe se aceita a proposta de casamento por dinheiro com Maria Cecília, filha do patrão milionário, ou se casa com Ritinha, o amor da sua vida. No final do terceiro ato, Edgard descobre que a bonitinha Maria Cecília, seria uma mulher ordinária, já que teria sido voluntariamente violada por cinco homens negros para satisfazer uma fantasia sexual.
     
    Tá certo, tem spoiler, foi revelado o final, mas quem não conhece a peça?
     
    É o tipo da história que vale a pena rever, de vez em quando.
    Apesar de ter estreado no tempo de D. João I (bem antes de João VI), é sempre um tema atual, pois trata da canalhice humana, dos dramas de consciência.

  413. Gorducho Diz:

    Faz todo o sentido uma metáfora caminhar sobre águas não congeladas, multiplicar peixes, ser crucificada, ressuscitar depois de três dias, etc.
    Já um cara de carne e osso

     
    Mas se bem me lembro AV falou nisso: é bem provável que a história do andar sobre as águas tenha sido uma das fontes da ideia (inconscientemente, claro) do fantasma solidificado!
    Depois somada ao reaparecimento dele no 3° dia e a tese começa a fechar.
    Vantagem adicional: a Maria permanece virgem como requer o NT!
     
    Então acho que foi por aí mesmo a linha de raciocínio – inconsciente, claro, não estou dizendo que ela (Émilie Aimée Charlotte Bréard Collignon) não acreditasse que estivesse canalizando ultramundanos – deles.

  414. Demóstenes Diz:

    Pergunta
    /
    Já postei aqui sobre a palestra do Dr. Paulo Fructoso, vídeo abaixo, que foi rebatido pelo Montalvão.
    O Dr. Paulo Cesar Fructuoso, é cirurgião, fez curso na frança, é professor a UERJ, etc, ainda em atividade. Enfim uma pessoa que tem uma reputação. No vídeo que coloco abaixo, já nos minutos da fala, ele diz que teve uma dúvida:
    - A entidade me puxou e me levou a cabine, onde vi o Gilberto, com as suas dimensões físicas diminuída em volta de cobertores, ele olhava o médium e olha a entidade.
    .
    https://youtu.be/eC-C40FWoN4?t=33m00s
    .
    Uma pessoa que tem um reputação como cirurgião, professor, iria inventar história? Pra vender livros. Ele diz que viu o médium deitado. Tal dúvida, é porque no post intitulado abaixo, assim como o famoso caso “Otília”, as entidades tem traços fisionômicos dos médiuns.
    .
    http://obraspsicografadas.org/2015/os-acontecimentos-misteriosos-no-lar-de-frei-luiz/
    .
    Tem outro vídeo do escritor Ronie Lima, também fala sobre experiências e a fraude no Lar Frei Luiz, porém depois de anos, o trabalho de materializações, foi retomado.
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=c6Yqk7ddcmE
    .
    Será que o Dr. realmente não viu o médium na cabine?

  415. Marciano Diz:

    GORDUCHO, ainda estou com certa dificuldade em entender a metáfora em
    “9 mas certamente o matarás; a tua mão será a primeira contra ele para o matar, e depois a mão de todo o povo;
    10 e o apedrejarás, até que morra, pois procurou apartar-te do Senhor teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa da servidão”.
     
    Espero, sinceramente, que seja apenas uma metáfora, pois tenho medo de ser apedrejado até a morte só crer em allah, pois ele, certamente, é um outro deus.
     
    O versículo é claro:
     
    6 Quando teu irmão, filho da tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou a mulher do teu seio, ou teu amigo que te é como a tua alma, te incitar em segredo, dizendo: Vamos e sirvamos a outros deuses!
     
    Seria fácil para mim ignorar allah, por causa do ciumento iavé, mas aí eu perco minha cabeça e as pontas dos dedos.
     
    Depois de morto, ainda posso cumprir pena kafkiana no umbral, por sei lá quanto tempo.
     
    Espero que seja tudo metafórico mesmo.
    As pedras, as espadas, a lama umbralina.
    Tem tem o elemento cobre correndo nas veias tem medo.

  416. Marciano Diz:

    Quem tem o elemento cobre correndo nas veias.
    O poltergeist não dá sossego.
     
    Quem não conhece o cobre, procure-o na tabela periódica.

  417. Marciano Diz:

    O organismo humano contém cerca de 80 mg de cobre para um homem de 70 kg. A recomendação das academias científicas considera como mínimo a absorção diária de cerca de 2 mg /dia. Um regime equilibrado contém de 2 a 5 mg/dia.
     
    Os órgãos do nosso corpo mais ricos em cobre são o fígado, onde o excesso é estocado, e o cérebro. Cerca de um terço está nos músculos e esqueleto.
     
    O transporte do cobre é assegurado por uma proteína, a ceruloplasmina. Quando este transportador está saturado, a absorção do cobre pelos intestinos é diminuída. O leitor médico interessado na competitividade do cobre com outros oligoelementos, em particular o zinco, poderá se reportar ao capítulo sobre as interações entre os oligoelementos.
     
    Vários estudos mostram que numerosos regimes alimentares fornecem uma quantidade de cobre inferior aos 2 mg recomendados: 1 mg para pessoas que se alimentam em “self “, 1,7 mg para os militares americanos, 0,70 mg para os hospitais americanos, 1,5 mg na Suiça, 7,6 mg nas mulheres neo-zelandesas e somente 1,5 mg se elas não comem fígado.
     
    O elemento de transição cobre é um metal de coloração vermelha discretamente amarelada, com um brilho levemente opaco de aspecto agradável, está localizado no grupo I-B da tabela periódica, possui número atômico 29, massa atômica 63,55 g mol-, ponto de fusão de 1038°C, ponto de ebulição 2927ºC, é um metal macio, maleável e dúctil. O símbolo químico do metal é Cu, originado do latim “cuprum”, em alusão ilha do Chipre onde se acredita ter sido encontrado pela primeira vez.
     
    Todos temos cobre, logo, temos medo.

  418. Gorducho Diz:

    Viu o Dr. mostrando os espíritos liliputianos materializados Analista Demóstenes?
    Eu acho que eles ficam presos no catarro ectoplasmático.
    Notou que só as cabecinhas deles ficam de fora, como se estivessem afogando todos naquela gosma. Devem se sentir bem mal os pobres :;

  419. Contra o chiquismo Diz:

    ?????.
    ;
    ?????
    .
    Gorducho Diz:
    JANEIRO 28TH, 2016 ÀS 1:54 PM
    Estou com tendinite e hangul não é meu forte CoC… é assim?
    ?????
    .
    .
    Errou as 3 primeiras letras. Mas podia ensinar como colocamos esse alfabeto aqui…

  420. Contra o chiquismo Diz:

    Po Marciano, vamos ferver um fio da Light descascado e tomar o chá dele então. Resolvido o problema do Cu 29.

  421. Gorducho Diz:

    Por que que errei? Não está escrito kam?
     
    Me baseei por cá
    http://kimchicloud.com/thank-you-in-korean-kamsahamnida/

  422. Marciano Diz:

    Quem me conhece há mais tempo, sabe que eu sempre achei Tomé um bobo, por acreditar que FG tinha ressuscitado.
    Se ele apareceu vivo três dias depois, é porque sua morte foi encenação.
    Agora tenho a prova de que estava certo, Tomé foi enganado, assim como todos os que assistiram à crucificação.
     
    …They said, “We killed the Messiah Jesus, son of Mary, the messenger of God.” They did not kill him, nor did they crucify him, but the likeness of him was put on another man (and they killed that man)… (Quran, 4:157)

  423. Gorducho Diz:

    kam não se escreve 감 :?:

  424. Marciano Diz:

    Espero que este trecho seja apenas uma metáfora, ou estou f(errado).
     
    7 e a vós, que sois atribulados, alívio juntamente conosco, quando do céu se manifestar o Senhor Jesus com os anjos do seu poder em chama de fogo,
    8 e tomar vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus;
    9 os quais sofrerão, como castigo, a perdição eterna
    , banidos da face do senhor e da glória do seu poder,
    10 quando naquele dia ele vier para ser glorificado nos seus santos e para ser admirado em todos os que tiverem crido (porquanto o nosso testemunho foi crido entre vós).

  425. Marciano Diz:

    II Tessalonicenses, capítulo I, versículos 7 a 10.

  426. Marciano Diz:

    João, XV:6
    6 Quem não permanece em mim é lançado fora, como a vara, e seca; tais varas são recolhidas, lançadas no fogo e queimadas.
     
    Pô, não basta ser decapitado, ter as pontas dos dedos cortadas e ser apedrejado até a morte, ainda terei de ser queimado :?:
     
    Tenho fé em deus de que seja apenas linguagem metafórica.

  427. Vinicius Diz:

    Queimado e faltou ainda o que fazer com as cinzas!
    Putz lembrei do filme brinquedo assassino que mesmo sendo todo ferrado volta

    https://youtu.be/hVWERuHF3kM

  428. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho:
    .
    .
    http://pt.wikihow.com/Dizer-Obrigado-em-Coreano

  429. Raymond Diz:

    Obrigado a Todos pelas contribuições.
    .
    Sem dúvida tem muito material para reflexão.
    .
    Uma dúvida que ficou:
    .
    Qual a diferença entre “Reencarnação Romântica” e “Reencarnação IS”?
    .
    Obrigado

  430. Contra o chiquismo Diz:

    Raymond, nenhuma diferença pq ‘espiritos’ não existem.

  431. Contra o chiquismo Diz:

    ??p?ó????ds? ???u ???u ???u ós ‘???s?x? ,so????ds?, ?nb ??o?d ?én?u?u ?l??í??u?

  432. Marciano Diz:

    What the hell is this, COC ⁉
     
    ??p?ó????ds? ???u ???u ???u ós ‘???s?x? ,so????ds?, ?nb ??o?d ?én?u?u ?l??í??u?
     
    WTF ⁉
     
    Qualquer pessoa que tenha estudado séries matemáticas, como progressões aritméticas, geométricas, etc. (ou seja, praticamente TODOS aqui), deveria se preocupar mais com o crescimento do islamismo (no mundo e até no Brasil) do que com outras religiões malucas.
    No ritmo em que estão crescendo, dentro de não muito tempo serão maioria, e são tão loucos e perigosos quanto os cristãos foram até alguns séculos atrás.
     
    Muitas buscas que fazemos no google, especialmente sobre religião, estão infestadas de propaganda do islã, inclusive e principalmente ofertas de filiação.
     
    Um dos mais recorrentes é:
    CHAT NOW (ONLINE)
    Have a question about Islam or converting to it?
     
    Eles estão recrutando gente no mundo todo.

  433. Marciano Diz:

    Para que não pensem que estou enganando, como o Belchior ou inventando, como a Elis:
    http://zh.clicrbs.com.br/rs/noticias/noticia/2015/03/estado-islamico-tenta-recrutar-jovens-no-brasil-segundo-governo-federal-4723753.html

  434. Gorducho Diz:

    Qual a diferença entre “Reencarnação Romântica” e “Reencarnação IS”?
     
    A reencarnação romântica tem na sua construção dogmas acerca da existência do D• abraâmico; regras “cármicas” derivadas da tradição induísta só que sem a metempsicose porque eles tinha outro dogma – a loi du progrès, es decir, eles achavam que os seres seguiam uma propósito teleológico bolado por essa divinde (que é diferente das do induísmo, claro), e se consideravam “superiores” aos “animais”. Aliás no espiritismo os humanos não são animais. O Jean Reynaud, que foi em quem mais o Kardec se baseou para escrever a Codificação tinha um posicionamento de absoluto desdém pela sorte e tratamento que se desse aos “animais”.
     
    A reencarnação do IS não tem dogmas, apenas procura registrar ocorrências.
    Note e.g. que no note da nortamérica (região dele) às vezes os espíritos de crianças recém falecidas ficam pelas trilhas e quando passa a primeira mulher grávida eles pulam pra dentro da barriga.
    No sudoeste da Asia às vezes reencarnam em bois; &c.
    Mas ele nunca tentou ditar dogmas, só registrar o que apurou.

  435. Gorducho Diz:

    Gorducho:
     
    :o
    Expresse bastante gratidão com “kamsahamnida.” Esta frase se traduz aproximadamente como “muito obrigado” e é a maneira mais formal de expressar gratidão.
    Esta é a frase que você deve usar quando precisar mostrar a alguém o máximo respeito
    .
     
    Não compreendo onde errei apesar da tendinite e de não estar usando pinceizinhos & nankim :?:
    Ou nossos navegadores estão renderizando diferente; meu é o Chrome.
     
    Informe romanescamente como quer me agradecer então…

  436. Gorducho Diz:

    No ritmo em que estão crescendo, dentro de não muito tempo serão maioria, e são tão loucos e perigosos quanto os cristãos foram até alguns séculos atrás.
     
    Ainda bem que ao menos por enquanto temos a China e o Putim do nosso lado.
    E a Hillary vai ser mais ativa que esse borra-botas.

  437. Gorducho Diz:

    ERRATA
    Na resposta ao Sr. Raymond onde se lê “SW Asia”
    leia-se “SE Asia” – Burma (*), &c.
     
    (*) Onde se verificou o caso de cuja as previas tinham sido como freira budista e depois boi.

  438. Gorducho Diz:

    quanto os cristãos foram até alguns alguns séculos atrás.
     
    1,895 séculos (31/7/1826) :?:

  439. Contra o chiquismo Diz:

    Sr Kim Jong Gorducho, tem uma pequena diferença sim entre as 3 letras, tou no Chrome tb. Mas então vamos ocidentalizar : “kamsahamnida cumpadi”

  440. Gorducho Diz:

    Crimes:
     
    i) Sustituir en las oraciones de clase la expresión “Ave María” por “alabado sea Dios”.
    ii) No acudir a misa ni llevar a sus alumnos.
    iii) No salir a la puerta para saludar el paso de la procesión.
    iv) Comer carne el viernes santo.

  441. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Continuo recebendo psicografias do Dr. Fritz, mas como ninguém se interessou, parei de narrá-las aqui.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: peça e rogue ao Dr. que quando psicografar em germânico para o Brasil envie a tradução. Ele não sabe, mas a gente sabe que ele sabe falar português, conquanto mal e porcamente…
    /
    /
    Marciano Diz:
    “O imperativo categórico de um espírito alemão me disse que o conhecimento da DE pressupõe um conhecimento independente da experiência e das impressões dos sentidos.
    Um conhecimento “a priori”.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: esse espírito alemão “progrediu mermo” na erraticidade, repete morto o mesmo que dissera em vida…
    /
    /
    “A reencarnação é uma proposição que tem que ser pensada com caráter de necessidade.”
    /.
    E DE PROGRESSIVIDADE, apesar de que, o Dr. Visoni, deve discordar dessa ideia, tendo em vista que as reencarnações dele, digo, as em que acredita, nem são necessárias nem progressivas.
    /
    /

    “Esse espírito identificou-se como Immanuel e disse que não tem nada a ver com o seu quase homônimo Emmânuel. Esses espíritos alemães e austríacos são uns diabos.”
    /
    NÃO FICARIA MELHOR “são umas metáforas” ;-)
    Não teria nascido ele na antiga Prússia? Ah, sei, os astríacos são os Adolfs Fritz, não?
    /
    /

    Vinicius Diz:
    Ora, três anos antes, ou seja, em 1959, Divaldo Franco entregara à Federação Espírita Brasileira os originais de seu primeiro livro tido como mediúnico. Apesar do prefácio incentivador assinado por André Luiz, foi a obra recusada pela FEB por ter profunda semelhança com as desse Espírito psicografadas por Chico Xavier.
    Kkkk monopólio CX!
    /.
    CONSIDERAÇÃO: ué, mas o que a FEB queria, que o AL de DPF escrevesse a não maniere do de Xavier?
    /
    /

    espirita sp orlando Diz:
    ##@:@???::;;## como é que pode isso?
    Deixaram ingredientes da sopa fora da geladeira. Sobrou pra mim..
    Espero que o lado de lá seja melhor.
    /.
    SAMPORLANDO ferva os ingredientes, se ainda não azedaram dá para salvá-los. E faça logo a sopa. Ponha inhame, cenoura, beterraba, batata-doce, abóbora, músculo, um pedaço de paio, sal a gosto (sem exagerar), alho, cebola e especiarias. Guarde um prato pra mim.
    .
    Do lado de lá é melhor, sem dúvida: a sopa já vem fervida, com bastante chuchu e pelanca. Do jeito que a gente gosta.

    /
    /
    “Veja que os cavalos que incorporaram o falso Fritz se deram todos muito mal.
    Acho que foram três.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: foram mais de três. Confira: Arigó, Edivaldo de Oliveira Silva (Edivaldo Wilde), seu irmão, Oscar Wilde, Maurício da Silva Magalhães, Edson Cavalcante Queiroz, Rubens Farias Jr., Aylla Harard (https://pt.wikipedia.org/wiki/Dr._Fritz)
    /
    /

    espirita sp orlando Diz:
    Telepatia meu caro. Xingada, mal falada, chicoteada, beijada, fungada mas todos a usam…
    /.
    CONSIDERAÇÃO: clamamos por demonstrações concretas do uso, em vez de duvidosas aferições estatísticas. Relate casos, verificáveis e reproduzíveis, em que a pobrezinha se manifeste inconteste.
    /
    /

    “Dr.Fritz e DD Home enganação.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: diria eu, “ilusão, como toda manifestação atribuída a espíritos”.
    /
    /
    “Chico: erros e acertos.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: como qualquer ser humano, nada de espíritos na parada, pois.
    /
    /
    “Waldo Vieira :traíras”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: segundo Waldo, o espiritismo não evoluiu, razão pela qual buscou caminhos em que pudesse dar vazão ao seu gênio.

  442. Gorducho Diz:

    Vamos por partes – como dizem que dizia o falecido Jack the Ripper…
     
    https://freshkorean1.files.wordpress.com/2013/06/thank-you-in-korean-fresh-korean.png
     
    Concentremo-nos na 1ª silaba: kan
    eu a escrevo assim 감
    i.e. 감
     
    Lobriga diferença?
    Em qual das letras?

  443. MONTALVÃO Diz:

    /
    /

    “Tenho de ler o corão todos os dias, a bíblia aos domingos, os vedas às terças-feiras, estudar cabala nos sábados, fazer evangelho no lar às quartas-feiras, o zend avesta às segundas-feiras, as novas escrituras gregas cristãs (TJ, sei que você conhece) também aos domingos, quando recebo dois diabos que batem à minha porta, às quintas-feiras faço estudo do livro de mórmon…”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: deixe tudo de lado e leia “Estudos nas Escrituras”, de Charles Taze Russel. Ou se quiser coisa boa mesmo, o “Tratado Geral do Caminho ao Reino”, do anãozinho gigante.
    /
    /

    Marciano Diz:
    MONTALVÃO, falando seriamente, o ECLESIASTES é um livro que tem bons conselhos e algumas coisas sábias.
    /
    9 O que tem sido, isso é o que há de ser; e o que se tem feito, isso se tornará a fazer; nada há que seja novo debaixo do sol.
    10 Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? ela já existiu nos séculos que foram antes de nós.
    11 Já não há lembrança das gerações passadas; nem das gerações futuras haverá lembrança entre os que virão depois delas.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: os que produziram o Eclesiantes e os Provérbios estavam inspirados.
    /
    /
    “19 Pois o que sucede aos filhos dos homens, isso mesmo também sucede aos animais; uma e a mesma coisa lhes sucede; como morre um, assim morre o outro; todos têm o mesmo fôlego; e o homem não tem vantagem sobre os animais; porque tudo é vaidade.

    15 Como saiu do ventre de sua mãe, assim também se irá, nu como veio; e nada tomará do seu trabalho, que possa levar na mão.

    18 Eis aqui o que eu vi, uma boa e bela coisa: alguém comer e beber, e gozar cada um do bem de todo o seu trabalho, com que se afadiga debaixo do sol, todos os dias da vida que Deus lhe deu; pois esse é o seu quinhão.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: houve quem questionasse o que um livro materialista faz na Bíblia. Só discordo que seja bom “alguém comer e beber, e gozar”, melhor gozar e depois comer e beber…
    /
    /

    “Sei que discorda de minha superlativamente modesta opinião, mas como disse Nelson, toda unanimidade é burra.
    Por isso, concordamos somente em 99,99999999999999999999999% das coisas, o que já é muito, se pensar bem.”
    /
    CONSIDERAÇÃO: metaforicamente falando, é ótimo!
    /
    /
    Raymond Diz:
    .
    Eu nunca entendi essa coisa do motivo da criação, muito menos pela ótica Espírita.
    .
    Pois seu Deus é Onipotente, Onisciente, Onipresente, Eterno, Justo e Bom, por que diabos ele iria querer criar alguma coisa?
    .
    Aliás por que ele iria querer algo, já que um ser completo prescinde de qualquer necessidade por princípio.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: (fora da ótica espírita) a resposta a sua dúvida é dada pelo que se diz foi dito por Deus: “os meus caminhos não são vossos caminhos, NEM MEUS PENSAMENTOS VOSSOS PENSAMENTOS.”
    /
    /
    “E a questão da Reencarnação eu até entendo que ela existe como resultado de um Karma para corrigir as ações nas sucessivas vidas, porém se retrocedermos ao início da criação, QUANDO FOI QUE O PRIMEIRO ESPÍRITO “PECOU”?
    /.
    QUANDO COMEU do fruto proibido. A partir daí ferrou tudo. Apesar de haver o pecador primevo, isso não testifica em favor da reencarnação. O pecado, dizem, é ofensa contra Deus, reencarnação nenhuma irá consertar isso.
    /
    /
    “Se Deus é todo poderoso e bom, por que criou um ser com capacidade para pecar?”
    .
    “Por que não criou um ser perfeito?”
    /.
    SIMPLES, Deus criou um ser com potencial para o bem e o mal, escolhesse ele o bem (lembre-se do fruto proibido) teria sua perfecção consolidada. Mas o safadinho quis sentir o gosto do outro lado e eis nós aqui, todos enrolados.
    ./
    /
    “Percebe que o Espiritismo ao lançar fora a figura do Diabo e do “Pecado Original” acaba por se complicar em explicar todo esse processo?”
    .
    PERFEITO.
    /
    /

    Marciano Diz:
    “Quando relacionei meus estudos religiosos pro MONTALVÃO, esqueci-me de mencionar a dianética.”

    /.
    SESQUECEU TOMEM de mencionar a teosofia, logosofia, vedismo, pluralismo radical, nova era, mitraísmo, e D.Ederlazil.
    /
    /
    “MONTALVÃO, não me lembro qual é o dia da semana em que estudo dianética.”
    /.
    DEVER SER num dia qualquer, entre segunda e terça.
    /
    /
    “E todos os dias eu leio o infinito Universo em Desencanto, enquanto ouço o falecido Tim Maia.
    Assim, não dá pra ficar bom de bíblia.”
    /.
    HUUMMM, por isso vives desencantado com as coisas… Com Tim e o Desencanto não dá pra ficar bom em nada, a não ser em atraso.
    /.
    Tem uma história do Maia, não sei se conhece.
    .
    Ele e Gal foram homenageados pela música que juntos gravaram “Um dia de domingo”. Marcada a data para receberem a comenda Gal não foi. Enviou recado que seu vestido, infelizmente, não ficara pronto. Nova data marcada. Tim tava lá e Gal não foi, ainda o vestido não aprontado. Terceira tentativa. Desta feita Gal foi e Tim Maia, ausente, recadeou: “infelizmente, meu vestido não ficou pronto”…

  444. Contra o chiquismo Diz:

    Então é isso… aí está GAM/SA

    e no wiki how está KAM/…

  445. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “A reencarnação do IS não tem dogmas, apenas procura registrar ocorrências.”
    /.
    É MAIS DO QUE CERTO que Kardec e IS jamais se entenderiam…

  446. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, tem um clipe no Youtube com a Gal e o Tim no chacrinha cantando essa música. Na hora que o Tim canta a platéia canta alto com ele mostrando que ele é 10x mais popular que a Gal na preferência do povão. Mas tem um fato chato, toda a hora na música se ouve o grito estérico: “Roeberto, ô Roberto, Robertoooooooo!!!!!” Trata-se do a época galã Roberto Bataglin que ofuscou um tanto essa música devido as moças quererem contato com ele.

  447. Contra o chiquismo Diz:

    Claro , o galã estava de jurado.

  448. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “É MAIS DO QUE CERTO que Kardec e IS jamais se entenderiam…”
    .
    O mais admirável é que não poucos kardecistas citam Stevenson como quem “provou cientificamente” a reencarnação.
    .
    Até o Dr. Visoni, quem nem kardecista é, embarca nessa…
    .
    Só Jesus…

  449. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Contra o chiquismo Diz:
    Claro , o galã estava de jurado.”
    /.
    FICO A IMAGINAR O que não gritariam fosse que lá estivesse…

  450. MONTALVÃO Diz:

    /
    “fosse que lá estivesse…” = fosse eu que lá estivesse…

  451. Gorducho Diz:

    É a mesma letra CoC, depende da pronúncia local e, claro, da palavra.
     
    http://www.wright-house.com/korean/korean-graphics/hangul-basic.jpg

  452. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Crimes:

    i) Sustituir en las oraciones de clase la expresión “Ave María” por “alabado sea Dios”.
    ii) No acudir a misa ni llevar a sus alumnos.
    iii) No salir a la puerta para saludar el paso de la procesión.
    iv) Comer carne el viernes santo.”
    /
    CONSIDERAÇÃO: putz, tô ferrado… ano passado passaram três procissões cá na porta de casa, no saludei ninguma…

  453. Vinicius Diz:

    CARO MONTALVA,
    O que vou dizer é mera opinião do que tenho lido sobre CX, naquele “Testemunhos do CX” e outros.

    “ Vinicius Diz:
    Ora, três anos antes, ou seja, em 1959, Divaldo Franco entregara à Federação Espírita Brasileira os originais de seu primeiro livro tido como mediúnico. Apesar do prefácio incentivador assinado por André Luiz, foi a obra recusada pela FEB por ter profunda semelhança com as desse Espírito psicografadas por Chico Xavier.
    Kkkk monopólio CX!
    /.
    CONSIDERAÇÃO: ué, mas o que a FEB queria, que o AL de DPF escrevesse a não maniere do de Xavier?

    Pois é, mas na minha opinião CX também manipulava a FEB, por meio de futricas de um lado e do outro, fazendo a “caveira” nos bastidores sabe? Ele e seu amigo Waldo, mais uma cambada de outros confrades, daí ele dramatizava tudo, uma grande vítima. (veja no livro testemunhos que ele não usa o dinheiro dos livros mas nas cartas lamenta por diversas vezes as dificuldades multiplicadas pela multidão de pobres que vem procura-lo, das contas a pagar e por aí vai) …

    Olha só isso, claro que foi manipulação de CX e WALDO por “debaixo do pano”, sorrindo na frente do DPF e por trás detonando suas psicografias, levando a FEB a concluir que os tais livros são parecidos com o suicida indireto (laudado e julgado pelo famoso Dr Médico e Juiz.Henrique de Luna):

    “Entretanto, logo que Divaldo deixou a cidade, Chico e Waldo foram até ao Rio de
    Janeiro para conversar e intimar o dirigente da editora da FEB para que esse não
    publicasse o livro de Divaldo.”

    http://www.multiajuda.com.br/livro.php?id=16953&n=Imagin%C3%A1rio+Religioso+e+Representa%C3%A7%C3%B5es+Simb%C3%B3licas+no+Interior+das+Gerais&p=70

    Essas picuinhas chegavam no papado…

    Não sei já leu o romance de Agatha Chrstie, Cai o Pano? Se sim , talvez entenda o que vou dizer sobre “vilão de bastidor”… Claro que caso CX não é crime de homicídio, bem longe disso, mas manipulação das pessoas ao redor para atingir seus ideais.

    E DIVALDO rebate as acusações no sítio dele:
    http://www.divaldofranco.com.br/noticias.php?not=62

  454. Gorducho Diz:

    É MAIS DO QUE CERTO que Kardec e IS jamais se entenderiam
     
    Porque o objetivo do Kardec era fazer uma reforma religiosa no catolicismo, introduzindo os conceitos do socialismo romântico algo diluídos, digamos.
    Ele nunca teve intenção de verificar nada, e sim de disseminar seus conceitos religiosos reintroduzindo a credulidade pois que considerava o materialismo e a falta de crenças como verdadeiras chagas.
     
    O IS aparentemente pelo menos de fachada procurava verificar o que ocorre no mundo real.
    Só eu perdi um pouco a confiança dele depois que soube da colaboração dele – prévia bien entendu – com aquele que se encantou c/o Sai Baba.
    Isso me fez questionar é a capacidade de discernimento do IS…

  455. Vinicius Diz:

    gorducho
    não consegui ver o video do Demostenes(bloquearam aqui)
    “Gorducho Diz:
    JANEIRO 28TH, 2016 ÀS 9:06 PM
    Viu o Dr. mostrando os espíritos liliputianos materializados Analista Demóstenes?
    Eu acho que eles ficam presos no catarro ectoplasmático.
    Notou que só as cabecinhas deles ficam de fora, como se estivessem afogando todos naquela gosma. Devem se sentir bem mal os pobres :”

    Há “espiritos dentro de gosmas” ? No vídeo eles informam a utilidade médica ou humanitária desses negócios?

    Vi que ele é médico e tem uma reputação e mais de 30 anos estuda isso, já deve ter lutado para que implantem alguma coisa na rede pública de Saúde, não DEMOSTENES?

  456. Gorducho Diz:

    Isso não foi mo Frei Luiz, bien entendu…
    O ectoplasma sai das narinas da médium, então concluo que seja catarro ectoplasmatico.
     
    Há “espiritos dentro de gosmas” ?
    Só aparecem as cabeças de 3 espíritos; é como se eles estivessem lutando pra não se afogar no catarro.

  457. Gorducho Diz:

    Os liliputianos é aos [36:25] AV. Na sequencia ele relata materializações de crianças – crianças normais não liliputianas – aí sim acho que no Frei Luiz onde uma delas – porque crianças são peraltas, claro – jogou a corneta aquela que os espíritos usam pra falar longe. O barulho dela acordou o médium e, como se sabe da MecFlu Espírita o ectoplasma reflui. E refluiu com tal intensidade que quase afogou o médium :!:

  458. Contra o chiquismo Diz:

    Tá certo Gorducho, kansamida parcero!

  459. Gorducho Diz:

    괜찮다

  460. Vinicius Diz:

    “Demóstenes Diz:
    JANEIRO 28TH, 2016 ÀS 8:10 PM
    Pergunta
    Já postei aqui sobre a palestra do Dr. Paulo Fructoso, vídeo abaixo, que foi rebatido pelo Montalvão.
    O Dr. Paulo Cesar Fructuoso, é cirurgião, fez curso na frança, é professor a UERJ, etc, ainda em atividade. Enfim uma pessoa que tem uma reputação.
    Uma pessoa que tem um reputação como cirurgião, professor, iria inventar história?
    Será que o Dr. realmente não viu o médium na cabine?”
    Na verdade nosso colega DEMOSTENES não questiona a veracidade do fenômeno e sim , como alguém com tantos títulos, conhecido no meio médico, curso na frança e o caramba a quatro ficar inventando essas coisas e eu completo : com que objetivo?
    Bom, eu de minha parte não sei, somente indo ao local e presenciar tais fenômenos e mesmo assim não sei se seria um especialista hábil. O que eu fico me questionando ?
    01) Esses fenômenos não se repetem com outras pessoas , inclusive médiuns espiritas de vários centros e federativas ( e conheço uns que são formados, escrevem em jornais sobre suas respectivas áreas , falam no youtube etc. mas não falam sobre tais materializações)
    02) A única coisa que ouvi nesses 15 anos de FEESP (por meio dos mais antigos de casa): lá no início, nos anos 30, havia sessões de materialização e por alguma razão resolveram acabar com isso (TALVEZ por conta das noticias de fraude não quiseram ter seu nome ligado as mesmas –opinião de mais de 10 pessoas) , assim como acabaram com as psicografias de entes queridos;
    03) A FEESP se mostra contrária a muitas coisas, e isso ficamos sabendo internamente, sem nenhum papel formal: nada de cirurgias espirituais, materializações, cromoterapias, e quando alguém questiona porque não tem apelam para EMMANUEL que disse que as materializações eram feita no inicio, época dos fenômenos que já passou…
    04) É muito difícil, eu de longe, julgar a razão de uma pessoa falar essas coisas, mas fico a pensar na utilidade prática: espíritos no meio de uma gosma … pra quê? Pra provar que o mundo espiritual existe? Mas dessa forma???
    05) Particularmente acho muito perigoso tais cirurgias, ou por nunca tê-la precisado delas, ou por nunca ter ido ao vivo vê-las, mas sou muito desconfiado e prefiro mesmo ir ao médico da Terra, mesmo que ao invés de curar, seja só “controlar”.
    06) Já ouvi muito sobre cura de câncer , por exemplo, mas falam-se da regressão do câncer. Talvez os pensamentos de fé da pessoa, e não espirito desencarnado operandoi, fazem com que seu sistema imunológico se fortaleça (palavras de leigo em medicina, mas que lê sobre isso) até porque tais “curas” ou regressões, amenizações de dores ocorrem em vários ambientes religiosos (ouvi e li relatos, nenhuma experiência pessoal).
    07) WALDO VIEIRA era médico formado, Criou a conscienlogia e uma série de palavras “novas”. Porque ele inventaria histórias???

    CLARO QUE ME QUESTIONO COMO TANTA GENTE FALA DE SSE LAR FREI LUIS E O PROCURAM TANTO PARA AMENIZAÇÃO DE DORES. AINDA NÃO LI O SUFICIENTE SOBRE ESSE LAR OU OS LIGADOS A ELE. AQUI EM SP NÃO SEI SE TEM PARECIDO, TEM DEMOSTENES?

  461. Vinicius Diz:

    será que os drs: BEZERRA, MIRANDA ou INÁCIO explicam nas obras psicografadas esses espiritos mergulhados na gosma?

  462. Marciano Diz:

    Não, não conhecia essa do Sebastião.
    Um cara espirituoso, cheio de histórias e meio que mal humorado.
     
    Que bom que voltaste, MONTALVÃO.

  463. Gorducho Diz:

    http://i.kinja-img.com/gawker-media/image/upload/s–DWnrJdYI–/17p6eoixhby1sjpg.jpg

  464. Vinicius Diz:

    Pai do céu, ala e todos os nomes de Deus e do nada, e do tudo etc.
    que é isso saindo do nariz dessa mulher GORDUCHO?
    vou mostrar pra minha filha de 8 anos hoje a noite e ver o que ela vai falar.
    das últimas vezes ela só riu (bezerra no DPF e o planeta nibiru com bezerra com medo)

  465. Gorducho Diz:

    A médium é Mary Ann Marshall e o espírito de cima que parece prestes a se afogar é o do Conan Doyle.
     
    http://rationalwiki.org/wiki/Mary_Marshall

  466. Demóstenes Diz:

    Vinicius,
    /
    “AQUI EM SP NÃO SEI SE TEM PARECIDO, TEM DEMOSTENES?”
    /
    Tem sim. Vou escrever embaixo, mas antes fiz uma pesquisa com o “Manoel Philomeno de Miranda”, era baiano membro da federação espírita baiana. A freirinha também era baiana, ou desencarnou na Bahia. Pelo menos, alguns espíritos próximos a Divaldo, são da sua região. O que não acredito é de uma pessoa, até famosa, passar uma mensagem, sem que nem um conhecido, daquela pessoa, frequente a casa que recebeu a msg. Vou ler o texto-resposta sobre o plágio.
    /
    /
    Quanto ao médium que faz cirurgia espiritual, é o João Berbel, ai em Franca – SP. Ao contrário de João de Deus, daqui de Goiás, não cobra a assistência nem o remédio.
    .
    https://www.youtube.com/watch?v=zSNDKBt1sbM
    .
    Já fui enfermeiro-médium com um irmão que fazia cirurgia (Aliás vc comentou sobre o Paulo Neto). Não tinha corte na pele. Eu passava uma recomendação, sobre não comer carne, condimentos, bebida alcóolica, sexo, (isso mesmo), por 3 dias. Ouvi muitos relatos de gente que sentia dor na cirurgia.
    /
    /

  467. Gorducho Diz:

    Cá tem detalhes inclusive uma panorâmica da séance onde se observa que o cara da corrente ao lado dela está inconsciente – talvez tenha cedido parte ou todo ectoplasma… :?:
    Vê-se de perto o espírito do Conan Doyle que parece prestes a submergir no ectoplasma nasal.
     
    http://www.photographymuseum.com/doylefalg.html

  468. Gorducho Diz:

    Já fui enfermeiro-médium
    :o
     
    O Sr. incorporava um espírito-enfermeiro?
    Alemão?

  469. Vinicius Diz:

    Há uma caveirinha e um desenho de uma mocinha(canto esquerdo inferior) no ectoplasma, além do Conan Doyle há um outro rosto menor ao lado da mocinha.
    quem diria o criador do Holmes preso nesse catarro!

  470. Gorducho Diz:

    Pois é… tem um que já parece morto, tem aspecto duma caveira :(
    ——————————————————————————————————————————————–
     
    Hospital de Campanha do front de Tannenberg WW1
    Coronel médico – Adolph Fritz Frederick Yeperssoven
    Capitães médicos – Hausen Fritz, Joseph Fritz Groeber
    Enfermeiros – Sheila (filha do coronel) e dois cabos enfermeiros.

  471. espirita sp orlando Diz:

    Bom VINICIUS, DEMOSTENES DR.MIRANDA fala sobre períspiritos disformes que lembram lesmas:
    “Desde o primeiro momento, quando do encontro com o perverso inimigo de Mauro, chamou-me a atenção a sua fácies deformada, o conjunto de aberrações expostas e o aspecto de lesma disforme, viscoso e tresandando odores pútridos.
    Imantado fortemente ao perispírito do médium sensível, mais se podiam perceber os detalhes da deformação que lhe tomara o ser ante os desmandos e práticas absurdas a que se entregava”
    Demóstenes
    O que vc fazia como enfermeiro médium? O médico medium atende todo tipo de caso ou os mais graves? Ou que médicos declaravam sem solução?

  472. Gorducho Diz:

    Mas sabemos que vieram atender cá o Cel. Yeperssoven e a filha dele Sheila; então é bem provável que tenha vindo toda equipe.
    Minha tese – ele responderá se se identificaram…- é que fosse um dos 2 cabos enfermeiros, visto que morreram todos juntos quando o obus de fragmentação acertou a enfermaria.

  473. Demóstenes Diz:

    Sp orlando e Gorducho,
    /
    Eu ficava na porta controlando a entrada das pessoas, nas salas. Vestia um jaleco branco e passava as recomendações acima. Bem, a entidade me chamava de enfermeiro.
    .
    Não havia corte, sangue só quando usava acupuntura com agulhas descartáveis de seringa. Não tinha remédio, só água.
    .
    Orlando, era todo o tipo, a maioria precisava mais de um abraço do que qualquer fenômeno espetacular. O caso médico, que chamou atenção, foi de uma menina que precisava de um transplante de coração ao nascer. O irmão “P” disse que não precisaria, que ele iria cuidar, cuidou desde a gestação, não houve transplante. As cirurgias, ele usava as costas da faca e uma pinça. Gente que chegava carregada, saia andando.
    .
    Orlando, Tinha eu, uma certa “diferença” com a médium, por isso observava muito, mas havia sintonia, a entidade lia meus pensamentos. A razão deu estar na porta, dizia ele, por causa do meu ectoplasma e de outros, claro. O ectoplasma permite cortar somente onde é necessário, por dentro do paciente. Não curava câncer, mas secava tumor.
    .

  474. Gorducho Diz:

    Minha tese só é ½ certa :(
    Os capitães trabalha(ra)m cá com ele mas reencarnados.
    http://ninoaraujo.blogspot.com.br/2009/04/sheila-era-saudavel-loura-como-o-pai.html
     
    Mas de qualquer modo pela união que gerou entre eles as circunstâncias do trabalho e a morte no mesmo instante, devem ter vindo todos, encarnados ou não…

  475. Gorducho Diz:

    Mas o espírito nunca se identificou p/o Sr. quem ele fora?
     
    Relativo ao ectoplasma, observou como o membro da corrente na materialização dos pseudo-liliputianos (porque na real um era o Conan Doyle…) ao lado da médium ficou desacordado?
    Então precisa mesmo de doadores de ectoplasma. Nunca se sentiu enfraquecido?

  476. Gorducho Diz:

    Bem, a entidade me chamava de enfermeiro.
     
    Ah! só agora acho que entendi: o Sr. não incorporava. “A entidade” refere-se ao guia espiritual médico que incorporava no médium seu “chefe”!
    É isso?

  477. Marciano Diz:

    Gorducho Diz:
    JANEIRO 29TH, 2016 ÀS 3:52 PM
    http://i.kinja-img.com/gawker-media/image/upload/s–DWnrJdYI–/17p6eoixhby1sjpg.jpg
     
    Grotesco!
    Não havia corte, sangue só quando usava acupuntura com agulhas descartáveis de seringa. Não tinha remédio, só água.
     
    Se voltar a usar acupuntura, use estas:
    http://www.taichichuan.com.br/texto55.htm
     
    Por que será que o chiquismo gosta tanto dessas coisas esquisitas, tipo acupuntura, esperanto, etc.?
    Que eu saiba, não têm NADA a ver com Rivail.
     
    Tá vendo, GORDUCHO?
    Você, pós doutor em espiritismo, não conhece esses “novos” fenômenos.
    Está precisando de uma reciclagem.

  478. Marciano Diz:

    http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2016/01/1735196-ministerio-publico-pede-recolhimento-de-minha-luta-de-hitler.shtml
     
    Se a moda pegar e voltarem com a censura, aviso aos interessados que a obra está em domínio público e eu disponibilizo o original para quem quiser.
     
    É uma obra histórica, não interessa se grupos de pressão gostam ou não.
     
    Já quiseram censurar até MONTEIRO LOBATO, que foi promotor em Queluz – SP, numa época em que não havia concurso.
    Ficou no MP por pouco tempo.
     
    Por que não proíbem O Capital, de Marx, e o Manifesto Comunista, etc.?
     
    Não que eu seja contra a publicação de tais obras. Só não concordo com as ideias, mas a história e a liberdade têm de ser respeitadas.

  479. Marciano Diz:

    O pedido do MPE foi motivado por uma notícia-crime dos advogados Ary Bergher, Raphael Mattos e Bernardo Kappen.
     
    A bíblia também dissemina o racismo, além da escravidão, etc.
    Não querem proibir a bíblia?

  480. Demóstenes Diz:

    Gorducho,
    /
    “Mas o espírito nunca se identificou”
    /
    Não. O mais longe que chegamos, em sonhos ou visão dos médiuns: foram barracas, acampamento, França, guerra ou revolução. Médico Cabelo liso, preto, com rabo de cavalo, ninguém via o rosto. Tinha enfermeiras, ao menos 2.
    .
    Na noite de trabalho, não me sentia enfraquecido, mas no dia após, cansaço e desânimo. Não incorporava, somente a médium, uma mulher que recebia o espírito do Sr. “Paulo”, esse era o nome que ele dava.
    /
    /
    Já que vc tocou no assunto, tenho uma história: Certa vez, conversando com uma menina na frente do pc, elogiei a foto da prima dela (orkut), no mesmo momento, a minha cabeça tombou em cima do teclado, desmaiei, por alguns segundos. Voltei a mim, com as pernas tremendos como se fosse fome e muito cansado. Era garçom e me alimentava bem.
    .
    Em outro centro espírita, não esse do Dr; que eu saí. Observei, que quando uma médium vai, tenho um sono muito forte, de baixar a cabeça, porém agradável sem tremer as pernas e despertando sem cansaço.
    .
    Conclusão: a 1º pessoa, tinha sérios problemas emocionais, tem aquele sintoma de secar “pé de pimenta”.
    .

  481. Marciano Diz:

    Numbers 12
    12:1 And Miriam and Aaron spake against Moses because of the Ethiopian woman whom he had married: for he had married an Ethiopian woman.
    Isto é racismo?
    Tem muito mais, é apenas um exemplo.

  482. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    VINÍCIUS: Essas picuinhas chegavam no papado…
    Não sei já leu o romance de Agatha Chrstie, Cai o Pano? Se sim , talvez entenda o que vou dizer sobre “vilão de bastidor”… Claro que caso CX não é crime de homicídio, bem longe disso, mas manipulação das pessoas ao redor para atingir seus ideais.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: li obras da gatacristie mas, embora gostasse muitíssimo de romances detetivescos, as dela nunca me impressionaram muito. Talvez eu tenha lido essa vilão de bastidor, porém não recordo (será que é a “doença” ou é deslembramento natural?)
    /
    /
    “E DIVALDO rebate as acusações no sítio dele:”
    http://www.divaldofranco.com.br/noticias.php?not=62
    /.
    CONSIDERAÇÃO: trechos que comento:
    /
    “3) único médium que psicografou livros com temas modernos e inéditos na literatura mediúnica, na área da psicologia, psiquiatria e psicopatologias, relacionando-os à mediunidade e obsessão. A Psicóloga Dra. Cristina Maria Carvalho Delou, com pós-graduação na UERJ, e que foi Diretora da Associação Brasileira para Superdotados, em 1987, analisou os livros do Espírito Joanna de Ângelis (Guia de Divaldo), fazendo um paralelo com a “Quarta Força em Psicologia” (Transpessoal): “Joanna é uma profunda conhecedora dos problemas humanos”; sua linguagem, cientificamente, é moderna, principalmente no que diz respeito à discussão inicial sobre a mudança de paradigma…”; “
    /.
    CONSIDERAÇÃO: citei aqui discussão que tracei com alguns youtubianos que defendem a psicologia transpessoal. Esse pessoal cismou que essa pseudoescola representa a “quarta força”, sucedendo a psicanálise, o behaviorismo, a psicologia humanística. Quer dizer, na cabeça deles, a transpessoal seria a vanguarda dos estudos do comportamento. O que mostra que loucos não estão somente nos hospícios ou debaixo de viadutos.
    /
    /

    “11) analisamos quatro livros psicografados por Divaldo, do Espírito Vianna de Carvalho (1874-1926). Há citação de quase quinhentos nomes de pessoas conhecidas na História, nas mais diversas áreas de atuação e de diferentes lugares. Com relação às outras citações – científicas, filosóficas, históricas, políticas, bíblicas, literárias e médicas – encontramos cerca de 1.100 delas. A produção psicográfica do médium Divaldo é enciclopédica, impossível de plagiar, ele que nem o ginásio cursou.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: por esse panegírico, Divaldo foi melhor que Chico, mas, por motivos ainda não clarificados, não caiu no agrado da alta direção clerical e deixou de ser brindado com a santificação, restando esta para o Xavier. É assim mesmo, nem sempre o santo que faz mais milagres é o que se reconhece…

  483. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Agora me toquei numa coisa. O Visoni postou texto do Wellington e da Fátima e os dois sequer cá apareceram para manifestações (ou ao menos um)…
    Não são obrigados a tanto, óbvio, mas seria de bom-tom, talvez até o Wellington esclarecesse a dúvida que a ele expressei, a respeito das divagações do Guerrer: já lhe enviei duas consultas e ele silêncio bilossuto…
    .
    Talvez seja porque não enviei o recado telepaticamente, por vias normais vai ver não capta…
    .
    Só que agora seria tarde, pois a conversa está tão distante dos poltergeists quanto o inhame dista da batata-doce.

  484. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “O IS aparentemente pelo menos de fachada procurava verificar o que ocorre no mundo real.
    Só eu perdi um pouco a confiança dele depois que soube da colaboração dele – prévia bien entendu – com aquele que se encantou c/o Sai Baba.
    Isso me fez questionar é a capacidade de discernimento do IS…”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: houvesse visto, lido, ouvido, o discurso do dito quando da posse na presidência da SPR teria já perdido o encanto de há muito.
    Atentasse para o deslumbramento de IS no tangente às marcas de nascimento reencarnacionistas, além de desencantado quedaria pasmado.
    Notasse a categoria de discípulos que brotaram dos ensinos stevensonianos abestado ficaria incontinenti.
    Sai Baba é cafezinho diante do todo.

  485. MONTALVÃO Diz:

    /
    Marciano Diz:
    Esbarrei no enter.
    Por que não jogar o AT no lixo ?
    Ele perdeu o interesse, pois mudaram os costumes.
    Não se pratica mais POLIGAMIA, ESCRAVIDÃO…
    A gente precisa ler essas porcarias ?
    /.
    CONSIDERAÇÃO: oi, bebeu quantas hoje?
    É você mesmo, ou está obsediado?
    Então vamos jogar escritos antigos na vala porque não se aplicam mais?
    Vamos deixar de ler Aristóteles porque defendia a escravidão e a desigualdade entre homens? Ou porque considerasse a mulher inferior?
    Vamos deixar Platão de lado porque vivia com a cabeça no mundos das formas eternas?
    Vamos escorraçar Heráclito de nossas leituras porque defendia que as estrelas eram o fundo de barcaças nas quais os deuses passeavam?
    Chegando mais pra perto, vamos deixar boa parte (a maior parte, provavelmente) dos escritores pré-modernos e modernos (estes até +ou- 1960) relegados ao esquecimento porque foram donos de escravos, ou consideraram o negro (já liberto) criatura inferior?
    .
    Mas, é certo: a gente não precisa ler essas “porcarias”, lê quem nelas acha algo de produtivo, mesmo que seja somente para conhecer como os de antigamente se haviam.
    .
    Pasmado estou.

  486. MONTALVÃO Diz:

    /
    Pasmado estou.
    /.
    ÓBVIO, pasmado no bom sentido da metaforia…

  487. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “E a história de apedrejar até a morte? Também é metafórica?”
    /.
    DEPENDE DA PEDRA…
    /
    /
    “Se AL sifu somente por ter comido e bebido, além de pegar sífilis, quantos anos de umbral vou pegar por mandar todos esses espíritos superiores, inferiores e intermediários à merda?”
    /.
    PEGARÁS um bom tempo indefinido de umbral, além da multa de centos por cento em bônus-hora…
    /
    /
    “O Dr. Paulo Cesar Fructuoso, é cirurgião, fez curso na frança, é professor a UERJ, etc, ainda em atividade.”
    /.
    e ele indaga à platéia: “será que sofro de alucinações há 33 anos?”
    /.
    E a platéia responde (metaforicamente): “será?”
    /
    /
    “Uma pessoa que tem um reputação como cirurgião, professor, iria inventar história? Pra vender livros. Ele diz que viu o médium deitado. Tal dúvida, é porque no post intitulado abaixo, assim como o famoso caso “Otília”, as entidades tem traços fisionômicos dos médiuns.”
    /.
    POIS É, quando a foto de O Cruzeiro revelou o rosto de Otília por debaixo do filó a saída foi postular que a materialização vinha mesmo assim, com a cara do médium…
    /
    /
    “Tem outro vídeo do escritor Ronie Lima, também fala sobre experiências e a fraude no Lar Frei Luiz, porém depois de anos, o trabalho de materializações, foi retomado.”
    /.
    QUANDO A REVELAÇÃO DA FRAUDE é inevitável, pelo escancaramento da simulação, condena-se aquele médium e mantém-se a fé de que mortos se materializem. A regra oficial implícita é a de que enquanto fraude não for exposta o médium será legítimo…

  488. Marciano Diz:

    Vamos deixar de ler Aristóteles, etc.
     
    Aristóteles, Platão, Heráclito, S/A, não são religião. Não escreveram livros “sagrados”. Ninguém cobra dízimos em nome de Platão. Ninguém se refere aos escritos dessa turma como “a palavra de deus”. Em suma, eles não fazem mal a ninguém. Ninguém queima pessoas na fogueira, depois de torturá-las, joga aviões em torres gêmeas, por causa deles.
     
    Já que voltou a falar em metáforas, já experimentou ler NL metaforicamente?
    A sopinha, a lama umbralina, os aeróbus, tudo isso é metáfora.
    Assim, fazem o maior sentido.
     
    Até a vida em marte foi mal compreendida. A mãe de cx, HC, Ramatis, estavam todos usando linguagem metafórica.
     
    Não era para interpretá-los literalmente.
     
    No sentido metafórico, as materializações estilo pirulito, gosma, catarro, etc., fazem o maior sentido.
     
    Os paranormais desviaram os deslumbrantes fenômenos estilo ovos luminíferos para a meta-análise. Quando isso não estiver mais convencendo nem o Dr. Visoni, neurologista que o diagnosticou, vão dizer que os ovos eram metafóricos.
    Aí todo mundo vai ver que faz o maior sentido.
     
    Eh, pasmaceira! Do verbo pasmar.
    Vou voltar a beber, enquanto releio o livro de mórmon pelo método metafórico.

  489. Marciano Diz:

    Amanhã, só de sacanagem, vou ingressar com uma notitia criminis no MPERJ, pedindo a apreensão de bíblias, por disseminarem o racismo.
    Em represália pela tentativa de censura póstuma com a obra histórica Mein Kampf.

  490. Marciano Diz:

    “Mas, é certo: a gente não precisa ler essas “porcarias”, lê quem nelas acha algo de produtivo, mesmo que seja somente para conhecer como os de antigamente se haviam”.
     
    MONTALVÃO, sagst du mal, hast du ein Rückfall?

  491. Marciano Diz:

    Não adianta botar em tradutores eletrônicos. Não vai fazer o menor sentido.
     
    MONTALVÃO, me diga uma coisa, tu tá tendo uma recaída?

  492. Marciano Diz:

    O Dr. Fritz ordena que não traduza, MONTALVÃO pede que traduza. Vou ficar com o MONTALVÃO.
     
    Gott sei gedankt, darin liegt ja eben der Sinn einer germanischen Demokratie, daß nicht der nächstbeste unwürdige Streber und moralische Drückeberger auf Umwegen zur Regierung seiner Volksgenossen kommt, sondern daß schon durch die Größe der zu übernehmenden Verantwortung Nichtskönner und Schwächlinge zurückgeschreckt werden.
     
    Graças a Deus, a Democracia germânica significa simplesmente que nenhum desprezível idiota e preguiçoso moral indigno de segunda classe pode ascender ao governo de seus compatriotas, mas que, pela própria grandeza da responsabilidade a ser assumida,
    incompetentes e fracos dela têm medo.
     
    O Dr. Fritz disse isso revirando-se no seu metafórico túmulo, de vez que não foi sepultado.

  493. Marciano Diz:

    Die Nacht ist jung.
    Auf wiederschreiben!

  494. Marciano Diz:

    A tradução acima é minha.
    Para deixar uma segunda opinião, aqui vai uma das traduções que circulam no idioma pátrio:
     
    O verdadeiro sentido da democracia germânica reside, justamente, graças a Deus, no fato de não ser possível ao primeiro ambicioso, indigno ou impostor, chegar, por caminhos escusos, ao governo de seu povo. A extensão da
    responsabilidade assumida afasta os incompetentes e os fracos.
     
    Eu voto na minha tradução, mas sou suspeito.
    Por tal motivo, deixo a versão de um profissional.
    Não tenho a edição da Saraiva.

  495. Marciano Diz:

    Na Livraria Cultura, pela pechincha de 29,90.
    http://www.livrariacultura.com.br/p/minha-luta-42135964?id_link=8787&adtype=pla&gclid=CKbpwrTg0MoCFUGAkQod7mgB3g
     
    Comprem antes que seja censurado.

  496. Marciano Diz:

    Droga! Não é o livro, é um DVD.
    Se quiserem de graça (domínio público), basta clicar no pdf e salvá-lo, quando abrir.
    Ou ler online.
    http://mk.christogenea.org/_files/Mein_Kampf_German.pdf

  497. Marciano Diz:

    Digam NÃO! à censura.

  498. Marciano Diz:

    O link acima abre o livro mesmo, sem esse papo de DVD.
    Se quiserem em português (tradução meio perneta):
    http://www.exposingcommunism.com/Minha_Luta%20102514.pdf

  499. Marciano Diz:

    Edição resumida. Em português.
    Completa mesmo, e sem distorções, só em alemão.

  500. Marciano Diz:

    Está em cartaz, em tempo real, o filme “A Venezuelização do Brasil”.
    Todos podem assistir de suas casas, pagando cada vez mais impostos, o assalto aos cofre públicos, a manipulação de professores e estudantes, a conivência da imprensa.
    Spoiler: o final é triste!

  501. Marciano Diz:

    O poltergeist que se dane!
    Não vou corrigir nada!

  502. Gorducho Diz:

    foram barracas, acampamento, França, guerra ou revolução.
     
    Como o Sr. concluiu que era na França a cena?

  503. Gorducho Diz:

    houvesse visto, lido, ouvido, o discurso do dito quando da posse na presidência da SPR teria já perdido o encanto de há muito.
    Atentasse para o deslumbramento de IS no tangente às marcas de nascimento reencarnacionistas, além de desencantado quedaria pasmado.
    Notasse a categoria de discípulos que brotaram dos ensinos stevensonianos abestado ficaria incontinenti.
    Sai Baba é cafezinho diante do todo
    .
     
    Pois, mas foi essa prévia parceria dele que me fez ver que era um indivíduo gullible, digamos assim.
    E então desmorona a credibilidade de todos trabalho.

  504. Gorducho Diz:

    quatro livros psicografados por Divaldo, do Espírito Vianna de Carvalho (1874-1926).
     
    Bom exemplo! O “espírito” do engenheiro (meu colega portanto) militar, bacharel em Matemática e Ciências Físicas, tem o mesmo estilo de texto peculiar digamos, dos demais autores espirituais chiquistas. Independente do que foram, fizeram e da formação cultural que tiveram, todos escrevem parecido :!:
     
    Aliás eu gostaria de saber d’algum software – free, claro) para análise de textos. Já perguntei ao Administrador mas nada soube me informar.
    Vou ver se bolo em Java algo que inicialmente liste todas palavras usadas num texto…

  505. Vinicius Diz:

    GORDUCHO
    “delas. A produção psicográfica do médium Divaldo é enciclopédica, impossível de plagiar, ele que nem o ginásio cursou

    E os assessores de DPF dizem ser impossível plagiar e que DPF nem curso ginasial tem! Uma enciclopédia!

  506. Gorducho Diz:

    Ex-engenheiro militar e bacharel em ciências físicas falando

    Se olham em torno do Sol, deslumbram-se com o seu poder de rei adornado de áulicos obedientes a circularem à sua volta em movimentos harmônicos e gráceis.
    Entretanto, o próprio Sol é vassalo de Alcíone, em torno da qual preenche, em duzentos e vinte e cinco mil séculos, uma das suas graciosas revoluções. E Alcíone
    é apenas uma das estrelas do grupo das Plêiades, que se compõe de aproximadamente mil astros, dos quais apenas sete podem ser vistos a olho nu.
    Tão longe se encontra do homem a grandiosa Alcíone que a sua luz demora 715 anos para chegar à vista insignificante da mais poderosa luneta terrestre.

    Dona de casa Srª genitora de CX falando

    Contemplando o espaço, muito acima de nós, vi grandes massas multicores, que tomei por variegadas nuvens, e, ao mesmo tempo notei que
    seres estranhos evolucionavam nos ares, em gráceis movimentos, apesar de me parecerem bizarros.

  507. Vinicius Diz:

    Olha dos Conhecimentos enciclopédicos (coitado do KARDEC foi queimado vivo em encarnações passadas e na França segundo Vianna de Carvalho estava com a alma ferida e o mesmo se curvou perante a imensa e atroz dor:

    “Texto de Vianna de Carvalho- A Luz do Espiritismo(livro) –
    ‘ Kardec e o auto-de-fé em Barcelona
    A manhã de nove de outubro surgiu perfumada e radiosa. Na esplanada de Barcelona, trezentos exemplares de livros e opúsculos devem morrer.
    A Idade Média ainda se demora na doirada terra de Espanha. O Santo Ofício trucida e, envenenado pela intolerância, sentindo o soçobro que se aproxima, destila ódio e violência, tentando manter a soberania. A autoridade eclesiástica lê o libelo burlesco.
    A multidão tem lágrimas nos olhos. Archote fumegante aparece e, em breve, ousadas línguas de fogo transformamse
    em labaredas, devorando as páginas grandiosas dos livros libertadores.
    Temperamentos audazes atiram-se sobre as chamas que diminuem de intensidade e arrancam páginas chamuscadas que se transformarão em documentos preciosos do crime. Emocionado pintor, desejando eternizar o ato de barbaria sob
    a inspiração do momento, regista em cores e traços vigorosos o atentado àliberdade de consciência.
    As cinzas e a tela são endereçadas ao Codificador.
    Em Paris, Kardec dobra-se sob o peso da própria dor.
    O gigante lionês tem a alma ferida. O vigoroso coração, parecido a corcel fogoso, agora exaurido, trabalha dominado pelo gigantismo do sofrimento.
    Mentalmente, recorda a figura martirizada de Jan Huss, o Apóstolo queimado vivo no século XV por sentença do Concilio de Constança, apesar do salvo-conduto que o Imperador Sigismundo lhe havia dado…
    A impiedade e o despotismo da fé em decadência queimá-lo-iam agora, se o pudessem. E nessa impossibilidade tentam destruir-lhe a obra, já que nada podem contra as ideias.
    Todavia, recolhido à oração salutar, parece-lhe escutar as Vozes dos Céus – aquelas mesmas que o conduziram na compilação dos primeiros trabalhos – que lhe dirigem as expressões de alento e vigor.
    “Ninguém poderá destruir o edifício da Fé imortalista!” – tem a impressão de ouvir na intimidade da mente.
    Os Imortais estão de pé no campo de batalha.
    A Doutrina Espírita é Jesus Cristo de retorno aos corações, acolitado pelas legiões dos Espíritos Eleitos, abrindo as portas para o acesso à verdadeira vida.
    E necessário que o trabalhador experimente o suplício e tenha os braços atados à cruz dos testemunhos necessários, para que ele triunfe.
    (…)
    A Humanidade espiritista, renovada e feliz, edificada no teu trabalho eficiente,
    rende-te o culto da gratidão e do respeito.
    Salve, Allan Kardec, no dia nove de outubro, cem anos depois de Barcelona!”

  508. Demóstenes Diz:

    A respeito da França, foi relato de outros médiuns, eu mesmo nunca vi nada, nenhuma intuição.
    /
    /
    Acredito que houve fraude nas materializações denunciadas ou pelo menos mal explicado quanto ao rostos. Em ambos os casos, faltou o discernimento (!?), os que acreditam, ficaram tão empolgados com o fenômeno que não aperceberam os detalhes.
    .
    Um outro detalhe, por que fugir? O prof. Waldo Vieira, conta que quando o caso Otília foi divulgado, ele mais o CX se esconderam em fazendas no interior. Por que não ficaram e reconheceram o erro, alguém sabe se o CX falou sobre o caso Otília?
    /

  509. Gorducho Diz:

    Ufa :!:
    Entendeu agora aquilo que sempre falo acerca de carteirinhas :?:

  510. MONTALVÃO Diz:

    /
    Marciano Diz:
    JANEIRO 30TH, 2016 ÀS 12:10 AM
    [...]
    Até a vida em marte foi mal compreendida. A mãe de cx, HC, Ramatis, estavam todos usando linguagem metafórica.
    .
    Não era para interpretá-los literalmente.
    ./
    CONSIDERAÇÃO: PRECOGNITIVAMENTE, Montalvão já respondera (veja as datas):
    /
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 7TH, 2016 ÀS 10:51 AM
    /
    [...]“Para os espíritas (para alguns deles, pois nem todos abraçam a exótica tática), a vida em Marte se transformou, mas não em metáfora, ela continua vida, conforme os espíritos superiores postularam (desconsidere o conflito entre as revelação de marcianos cro-magnons e astharsherânicos).
    .
    Como não se achou gente de carne o osso marciana em Marte, buscou-se salvar a revelação mantendo a vida, mas sob outro aspecto, o “espiritualizado”.
    .
    Os marcianos espíritas não se tornaram simbologia de coisa alguma, tampouco essa simbologia poderia ser deduzida da fala dos “espíritos”: para os kardecistas que defendem a vida em Marte, eles estão lá, denotativamente vivinhos, porém os espíritos teriam deixado de explicar adequadamente como é que eram, por isso as diversas interpretações equivocadas…”

    /.
    E depois vem quem diga que paranormalidade não existe…

  511. MONTALVÃO Diz:

    /
    “MONTALVÃO, sagst du mal, hast du ein Rückfall?”
    /
    JA, or not. Between perhaps.

  512. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Graças a Deus, a Democracia germânica significa simplesmente que nenhum desprezível idiota e preguiçoso moral indigno de segunda classe pode ascender ao governo de seus compatriotas, mas que, pela própria grandeza da responsabilidade a ser assumida, incompetentes e fracos dela têm medo.”
    /.
    O QUE PARECE fazer um certo sentido, notadamente no aspecto da medrosaria: o medo não é bom conselheiro para quem governa; no entanto e contudo, ter havido democracia é questionável posto que provavelmente não foi além da demagogia.

  513. MONTALVÃO Diz:

    /
    Acho vou escrever manifestações discursivas em germânico (telepaticamente, lógico) e dar para o Lula proferi-las. Pra Dilma não, ela se apatralha toda.

  514. MONTALVÃO Diz:

    /
    O pastor sumiu, será que está acertando com o capeta este dar provas concretas de sua ação no mundo?
    .
    Trará ao sítio possessos e exorciza-los-á diante de nossos olhares bestificados, provando o improvável?
    .
    Ó dúvidas cruéis…

  515. MONTALVÃO Diz:

    /
    Samporlando, também, ficou de estudar testes com espíritos e escafedeu-se. Estarão os mortos se articulando para produzirem provas conjuntas, sob a batuta do regedor paulista?
    .
    Talvez estejam, os falecidos, a espera da volta do Visoni, visto que este deve gozar alto prestígio do lado de lá, em vista de ter se mantido firme na crença mesmo indispondo de qualquer evidência concreta da comunicação.
    .
    Então, se tudo correr direitinho, passado o tríduo momesco os mortos virão com provas samporlandinas e visonianas.
    .
    Quem viver verá e tremerá.

  516. Gorducho Diz:

    Alguns trechos esparsos do Vianna de Carvalho para comparação. Extraído da tese Moderno-Espiritualismo e Espaço Público Republicano – Maçons, Espíritas e Teosofistas no Ceará, por Marcos José Diniz Silva. Fortaleza, 2009.
    —————————————————————————————————————————————-
     
    O espiritismo marcha com a ciência em todas as fases do seu desenvolvimento. Não admite noções que estejam fora dos processos de verificação rigorosa. A lei da reencarnação está dentro desta possibilidade. Há nos Evangelhos passagens bem claras que a sancionam, irrevogavelmente. Por exemplo, quando os discípulos de Jesus interrogam-no sobre a vinda de Elias e o Mestre lhes responde: – mas eu vos declaro que Elias já veio e eles não o conheceram mas o trataram como lhes aprouve. Da mesma natureza é a resposta do Messias a Nicodemos: em verdade, em verdade, eu vos digo: ninguém pode ver o reino de Deus, senão o que nasce de novo. Estes dois pontos testemunhando que Jesus pregou a reencarnação foram, por tal forma alterados, que se tornaram inteiramente incompreensíveis. Logo, o Espiritismo está de acordo com a doutrina de Jesus, interpretada à luz das novas descobertas científicas e, portanto, sob um ponto de vista inteiramente racional.
     
    Pois bem, senhores, nessa hora de vacilações, dúvidas e vertigens, surgiu a Filosofia dos Espíritos, reanimando coragens abatidas, dispensando consolo e esperança aos corações aflitos. Ao contrário de todos os sistemas, que partiram sempre de teorias adstritas ao subjetivismo pessoal de cada pensador, o espiritismo brotou espontaneamente de fatos que, pondo em evidência a comunicação com o mundo invisível, assentaram ao mesmo tempo a solidez de seus inabaláveis alicerces. Assim o exigiu o experimentalismo científico da época fatigada e exausta de argumentações metafísicas
    . [...]
    O Deus do Espiritismo é a Vontade Soberana que cria, a cada instante, astros, Espíritos, nebulosas [...] numa atividade sem par em que se compraza sua inteligência; um Deus compassivo, amoroso ao infinito, acessível as nossas preces sinceras, Providência do mundo e Alvo supremo de todas as nossas aspirações. É um Deus que não exige de nós martírios, nem sacrifícios mal compreendidos, mas amor ao próximo, piedade para todas as crenças, resignação na adversidade, trabalho, justiça, benevolência, desprendimento das coisas terrenas e apego às que nos falam da imortalidade.
     
    Senhores, todas as religiões têm arrastado os seus rumorosos cortejos através de ruínas e cadáveres. Seria doloroso recordar agora as guerras, os morticínios e as crueldades perpetradas em nome d’Aquele que é a fonte única da Misericórdia Suprema. Pois bem, o Espiritismo, em sua passagem, vai semeando bênção, em vez de lágrimas, e consolo no lugar dos desalentos
    .
    [...]
    Apreendendo a verdadeira estrutura do humano ser, oferece a solução dos mais transcendentes problemas de ordem cosmológica, psíquica ou social.
    [...]
    A morte não é mais o baquear do ser nas solidões do nada, nem a formidável interrogação postada irrevogavelmente ante as cogitações humanas. A luz da Nova Revelação rasgou as sombras e os véus desta esfinge temerosa que nos fazia estremecer de horror e no-la mostra como um simples adormecimento de que despertamos para progredir indefinidamente.

  517. Marciano Diz:

    “Os marcianos espíritas não se tornaram simbologia de coisa alguma, tampouco essa simbologia poderia ser deduzida da fala dos “espíritos”: para os kardecistas que defendem a vida em Marte, eles estão lá, denotativamente vivinhos, porém os espíritos teriam deixado de explicar adequadamente como é que eram, por isso as diversas interpretações equivocadas…”
     
    Eu sei, MONTALVÃO, e você é um excelente paranormal. Mas o que eu quis dizer foi que eles poderiam apelar para a metáfora.
    Eu quis dizer que QUANDO escreveram sobre o capeta na bíblia, ele era um diabo mesmo, só virou metáfora (para alguns, para outros continua um chifrudo, um corno) DEPOIS que se descobriu o ridículo da ideia de um diabo de verdade (tão ridícula quanto um deus de verdade).
     
    Se aceitarmos que o diabo foi criado na bíblia como metáfora, por que não acreditarmos que o filho do homem, que foi tentado pela metáfora, não foi, ele mesmo, uma metáfora?
     
    Por que não aceitar que o próprio homem (não nós, o puóóóii) foi criado como uma metáfora, para simbolizar às vezes o bem e outras vezes, como quando manda dizimar nações inteiras, inclusive animais, o mal?
     
    Hebreus, 9: 22 E quase todas as coisas, segundo a lei, se purificam com sangue; e sem derramamento de sangue não há remissão.
     
    Gênesis, 7: 4 Porque, passados ainda sete dias, farei chover sobre a terra quarenta dias e quarenta noites, e exterminarei da face da terra todas as criaturas que fiz.
     
    Gênesis, 12: 17 Feriu, porém, o Senhor a Faraó e a sua casa com grandes pragas, por causa de Sarai, mulher de Abrão.
     
    Gênesis, 19: 24 Então o Senhor, da sua parte, fez chover do céu enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra.
    25 E subverteu aquelas cidades e toda a planície, e todos os moradores das cidades, e o que nascia da terra.
     
    Êxodo, 11: 4 Depois disse Moisés a Faraó: Assim diz o Senhor: ë meia-noite eu sairei pelo meio do Egito;
    5 e todos os primogênitos na terra do Egito morrerão, desde o primogênito de Faraó, que se assenta sobre o seu trono, até o primogênito da serva que está detrás da mó, e todos os primogênitos dos ANIMAIS.
    6 Pelo que haverá grande clamor em toda a terra do Egito, como nunca houve nem haverá jamais.
    7 Mas contra os filhos de Israel nem mesmo um cão moverá a sua língua, nem contra homem nem contra animal; para que saibais que o Senhor faz distinção entre os egípcios e os filhos de Israel.
    8 Então todos estes teus servos descerão a mim, e se inclinarão diante de mim, dizendo: Sai tu, e todo o povo que te segue as pisadas. Depois disso eu sairei. E Moisés saiu da presença de Faraó ardendo em ira.
    9 Pois o Senhor dissera a Moisés: Faraó não vos ouvirá, para que as minhas maravilhas se multipliquem na terra do Egito.
    10 E Moisés e Arão fizeram todas estas maravilhas diante de Faraó; mas o Senhor endureceu o coração de Faraó, que não deixou ir da sua terra os filhos de Israel.
     
    Quer dizer, o faraó não teve culpa da carnificina contra suas crianças, animais, etc. Deus endureceu o coração dele.
    É mole, ou quer mais?
     

    “O QUE PARECE fazer um certo sentido, notadamente no aspecto da medrosaria: o medo não é bom conselheiro para quem governa; no entanto e contudo, ter havido democracia é questionável posto que provavelmente não foi além da demagogia.”
     
    Uma das poucas coisas em que concordo com o Dr. Fritz é que os comunistas (falsos, pois são todos burgueses, nenhum deles é proletário, eles têm triplex no Guarujá, jatinhos) são uma desgraça para a sociedade.
     
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 30TH, 2016 ÀS 4:21 PM
    /
    Acho vou escrever manifestações discursivas em germânico (telepaticamente, lógico) e dar para o Lula proferi-las. Pra Dilma não, ela se apatralha toda.
     
    Eu achava que a MuLLa era um idiota, até conhecer a presidAnta.
    Por incrível que pareça, ela é ainda mais tonta.
     
    MONTALVÃO Diz:
    JANEIRO 30TH, 2016 ÀS 4:29 PM
    /
    O pastor sumiu, será que está acertando com o capeta este dar provas concretas de sua ação no mundo?
    .
    Trará ao sítio possessos e exorciza-los-á diante de nossos olhares bestificados, provando o improvável?
    .
    Ó dúvidas cruéis…
     
    Eu acho que o PASTOR trouxe ânimo para o blog.
    Trato-o com respeito, da mesma forma que ele trata a todos, muito embora estejamos em polos (nova ortografia é um saco) opostos.
    Vai ser difícil para ele provar a existência do capeta ou de deus, pois ele quer nos dar o testemunho dos fenômenos que bem conhecemos como provas.
     
    Nada obstante, gosto de com ele dialogar, pois é o único crente aqui que trata os descrentes com respeito e não faz proselitismo.
    Evita falar em bíblia e quer que nos convençamos de que os “espíritos superiores” do chiquismo são demônios, mas, por outro lado, mostra curiosidade em aprender sobre o teologia chiquista, o que pode ser um bom caminho para que comece a questionar a própria religião.
     
    A volta do Visoni vai ser um alívio para a crentalhada, pois esta encontra-se momentaneamente sem apoio de luminares da parapsicologia, todos devidamente encarteirados, para nos enquadrar.
     
    Novamente, acho que sua precognição está certíssima.

  518. Marciano Diz:

    “ … provavelmente não foi além da demagogia.”
     
    Not exactly!
    Hitler pegou uma Alemanha arrasada, oprimida pelos vencedores, proibida de tudo, com uma inflação como nunca houve no mundo, nem no Brasil.
     
    Em pouco tempo, sem que percebessem, ACABOU COM A INFLAÇÃO, COM O DESEMPREGO, TRANSFORMOU A NAÇÃO EM RUÍNAS NUMA GRANDE POTÊNCIA MILITAR, dentre outras coisas.
     
    Lei isto, e veja se dá para chamar de demagogia:
    http://inacreditavel.com.br/wp/como-hitler-enfrentou-o-desemprego/
     
    Veja este trecho do link acima:
    “Hitler queria que os alemães tivessem “os mais altos padrões de vida,” ele disse em uma entrevista com um jornalista americano no início de 1934. “Em minha opinião, os americanos estão certos em não querer fazer de todos o mesmo, mas pelo contrário, defender o princípio da escada (N.T.: de progressão na vida). Entretanto, à toda pessoa deve ser garantida a oportunidade de ascender na escada.” [12] Em consonância com este panorama, o governo de Hitler promoveu a mobilidade social, com amplas oportunidades para melhorar e avançar. Como Prof. Garraty observa: “Está além de argumento que os Nazis encorajavam a mobilidade econômica e social da classe trabalhadora.” Para encorajar a aquisição de novas habilidades, o governo expandiu grandemente programas de treinamento vocacional, e ofereceu incentivos generosos para maior avanço de trabalhadores qualificados. “
     
    Chama a isto de demagogia?
     
    Demagogia é o que vemos hoje no Brasil, nos EE UU, em grande parte da Europa e em Marte e Júpiter.
     
    Demagogia exemplar é a do NOSSO LAR.

  519. Marciano Diz:

    A infâmia que permeia os livros de história, sites de internet, salas de aula, procura ocultar o sucesso econômico da Alemanha Nazista, mas como explicar que um incompetente, manipulador de fatos, possa ter tirado uma nação de uma situação de humilhação, manietada pelos vencedores, até que levassem cerca de DEZ DIAS para atropelar a LINHA MAGINOT, construída em cerca de DEZ ANOS, para evitar o avanço das tropas do demagogo, botar os grandes guerreiros ingleses para fugir em barcos civis de Dunkirk e outros feitos?

  520. Marciano Diz:

    Já assistiu a marcha triunfante sobre os Arcos do Triunfo?
    Isso na França, que fora triunfante em uma guerra contra a mesma Alemanha há duas décadas.
    A redição dos poderosos franceses deu-se no mesmo vagão de trem em que foi assinado o armistício alemão, antes de demagogo.
    Na primeira guerra o demagogo serviu com bravura, foi uma grande soldado, e nunca se conformou com a covardia dos que se renderam antes.

  521. Marciano Diz:

    Não é qualquer demogogo que faz uma proeza dessas com a França e com a Inglaterra.

  522. Marciano Diz:

    Demagogia é um criminoso analfabeto e incompetente prometer que vai trazer a ética para o Brasil e sair literalmente da merda (o filho, que limpava cocô no zoológico) para fortunas (as que se conhece) enormes, triplex no Guarujá, jatinhos, sociedades milionárias com operadoras de telefone, produtores de carne.
    Tudo isto enquanto o país caminha para o abismo, cada vez mais velozmente, sem que seja necessária nenhuma guerra para nos arrasar.
    Pode-se dizer tudo do Dr. Fritz, menos que era demagogo.
    O ódio irracional e a ambição desmedida eram os defeitos do Dr.
    Pagou caro por isso.
    Agora, virou o judas, que todos gostam de malhar.

  523. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Eu sei, MONTALVÃO, e você é um excelente paranormal. Mas o que eu quis dizer foi que eles poderiam apelar para a metáfora.
    Eu quis dizer que QUANDO escreveram sobre o capeta na bíblia, ele era um diabo mesmo, só virou metáfora (para alguns, para outros continua um chifrudo, um corno) DEPOIS que se descobriu o ridículo da ideia de um diabo de verdade (tão ridícula quanto um deus de verdade).”
    /.
    MY FRIEND, eu seio que você sabe, também seio que o capeta na Bíblia é mais concreto que metafórico (embora, a metáfora esteja lá, já mostrei, mas você não admite).
    O ridículo da ideia de um diabo de verdade só foi descoberto por alguns teólogos modernos, para a maioria ele continua como sempre foi: o cramunhão que quer levar o máximo de gente consigo. Até mesmo pensadores de peso da ICAR, como D. Estevão Bettencourt mantinham o cão danado vivo.
    Entretanto, tentei fazê-lo ver: se deixasse a conversa fluir com o pastor talvez melhor entendesse meu posicionamento, mas insiste em me convencer que o capeta bíblico entrava de montão nos corpos, a ponto de mais de cinco mil ocuparem um único organismo (legião), e levava gente para montanha de onde se via o mundo inteiro (êta montanhão!).
    Ora, disso eu sei, disso você sabe.
    Por que então estamos discutindo?
    Quero saber o que o pastor pensa e como se defende. Depois, se for o caso, e se for necessário, aí podemos acertar os pontos.
    .
    Mas desta feita o negócio complicou.

  524. MONTALVÃO Diz:

    /
    “E Moisés e Arão fizeram todas estas maravilhas diante de Faraó; mas o Senhor endureceu o coração de Faraó, que não deixou ir da sua terra os filhos de Israel.”
    .
    “Quer dizer, o faraó não teve culpa da carnificina contra suas crianças, animais, etc. Deus endureceu o coração dele.”
    /.
    NÃO VEJO MELHOR exemplo de leitura do passado com olhos presentes.
    .
    Foi o senhor quem endureceu o coração do faraó porque naqueles tempos ainda não havia diabo para fazê-lo… Nunca sociedade teocrática, em que o demônio seja ausente, tudo o que acontece, de bom e de mal, é responsabilidade do divino.

  525. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Chama a isto de demagogia?”
    /.
    A demagogia a que me referi foi no tangente à democracia alemã, uma democracia só para alemães.
    Hitler deve ter feito coisas boas, para os alemães, mas, no frigir dos ovos entregou a nação bem pior do que recebeu.
    E a carnificina que patrocinou contra etnias inferiores encontra poucos concorrentes na história.
    Pior que ele que eu lembre, na história recente, só Stalin.
    /
    /
    “Hitler queria que OS ALEMÃES tivessem “os mais altos padrões de vida,” [QUEM NÃO FOSSE ALEMÃO, MESMO ESTANDO NA ALEMANHA, SIFU] ele disse em uma entrevista com um jornalista americano no início de 1934. “Em minha opinião, os americanos estão certos em não querer fazer de todos o mesmo, mas pelo contrário, defender o princípio da escada (N.T.: de progressão na vida). Entretanto, à toda pessoa deve ser garantida a oportunidade de ascender na escada.” [12] [ISSO ATÉ NO BRASIL, TODOS, BEM OU MAL, TÊM OPORTUNIDADE] Em consonância com este panorama, o governo de Hitler promoveu a mobilidade social, com amplas oportunidades para melhorar e avançar. Como Prof. Garraty observa: “Está além de argumento que os Nazis encorajavam a mobilidade econômica e social da classe trabalhadora.” Para encorajar a aquisição de novas habilidades, o governo expandiu grandemente programas de treinamento vocacional, e ofereceu incentivos generosos para maior avanço de trabalhadores qualificados.” [E ASSIM FORMAR UMA ALEMANHA PODEROSA, CAPAZ DE DOMINAR O MUNDO, OU PARTE EXPRESSIVA DELE]
    .
    Realmente, um grande estadista…

  526. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Marciano Diz:
    JANEIRO 30TH, 2016 ÀS 6:28 PM
    “A infâmia que permeia os livros de história, sites de internet, salas de aula, procura ocultar o sucesso econômico da Alemanha Nazista, mas como explicar que um incompetente, manipulador de fatos, possa ter tirado uma nação de uma situação de humilhação, manietada pelos vencedores,”
    /.
    HITLER militarizou a alemanha, descumprindo o acordo de paz/rendição selado quando da derrota na 1ª Guerra, sob o olhar displicente de seus vizinhos. Achavam que, no máximo, ele faria uma algazarrazinha na Europa, tipo reivindicar territórios perdidos, depois se aquietaria.
    //
    /

    “até que levassem cerca de DEZ DIAS para atropelar a LINHA MAGINOT, construída em cerca de DEZ ANOS, para evitar o avanço das tropas do demagogo, botar os grandes guerreiros ingleses para fugir em barcos civis de Dunkirk e outros feitos?”
    /.
    A linha Maginot foi a maior lambança estratégica projetada pela França. Tudo porque achavam que se Hitler ousasse invadir o país seria pela fronteira entre as duas nações. Os alemães simplesmente ignoraram a linha e entraram pela Bélgica, que impetrou pífia resistência às tropas nazistas.
    .
    Mas, no fim de tudo, o ditador viu seu sonho megalomaníaco de conquista ruir pra cima dele e de seus concidadãos. O preço foi muito elevado.

  527. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “O ódio irracional e a ambição desmedida eram os defeitos do Dr.
    Pagou caro por isso.”
    /.
    POIS É, tivesse arrumado o país, transformado-o numa nação poderosa e ficasse nisso, hoje o estaríamos aplaudindo. O ódio irracional e ambição desmedida o transformaram numa figura execrável para todo do sempre, amém.

  528. MONTALVÃO Diz:

    /
    hoje parei, vou ver luta e esquecer essa criatura horrenda que contagiou toda uma nação com sua loucura. Lucro mais.

  529. MONTALVÃO Diz:

    /
    ACERTO:
    E a carnificina que patrocinou contra etnias inferiores encontra poucos concorrentes na história.
    =
    E a carnificina que patrocinou contra etnias POR ELE CONSIDERADAS inferiores encontra poucos concorrentes na história.

  530. MONTALVÃO Diz:

    /
    Tem quem considere gente como Hitler, Napoleão e assemelhados grandes estadistas porque empreenderam campanhas bélicas que, durante certo tempo, foram avassaladoramente vitoriosas.
    .
    Para mim esses tais são o que de mais abjeto a humanidade produziu. Homens dotados de potencial inimaginável para construir sociedades progressistas empregam seus talentos em projetos de aniquilação e dominação e levam milhares, às vezes milhões, ao mais danoso inferno em vida qual é a guerra…

  531. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Montalvão… não brinques com o INIMIGO DE NOSSAS ALMAS, o sr está sem cobertura espiritual. Não faças isso nobre amigo!!
    Caro Marciano, obrigado pela gentileza que me tratas embora estejamos em lados totalmente opostos nos enquadramos naquela famosa frase “Posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo”. O amigo disse assim: “Vai ser difícil para ele provar a existência do capeta ou de deus, pois ele quer nos dar o testemunho dos fenômenos que bem conhecemos como provas.”
    Te falo o mesmo que digo ao sr Montalvão, que vá a um templo nosso numa terça feira e vejas pessoalmente o trabalho lá realizado. Infelizmente só tenho essa opção. Obrigado por lembrarem de mim, e um abraço a todos.

  532. Eu Sou a Universal Diz:

    Gostaria de perguntar se o Ramatis (eu quando estive no Rio de Janeiro conheci um convertido que era da Sociedade Espiritual ou Espírita ou Templo, ou Movimento Ramatis, desculpe por não saber o nome, mas era como algo assim o título da religião que ele pertencia) é uma dessas divisões de Espiritismo Kardecista como o ‘Chiquismo’ ou se é parte da religião Kardecista ou apenas o nome de um centro espírita ou se algo especial dentro do kardecismo. Alguém poderia me esclarecer, pois eu vi algo na internet mas fiquei sem entender muito do que se trata. Grato a todos.

  533. Marciano Diz:

    “Ora, disso eu sei, disso você sabe.
    Por que então estamos discutindo?”
     
    Não sei. Acho que estou puxando o saco do pastor.
    Deixo com ele a palavra (não de deus, a dele mesmo).
     
    1. “Foi o senhor quem endureceu o coração do faraó porque naqueles tempos ainda não havia diabo para fazê-lo… Nunca sociedade teocrática, em que o demônio seja ausente, tudo o que acontece, de bom e de mal, é responsabilidade do divino.”
     
    E tu pensas que não sei?
    Naquele tempo só havia outros deuses, de quem iavé tinha um tremendo ciúme.
    Posso até não ter tido escola dominical, mas já li tanta coisa…
     
    “Pior que ele que eu lembre, na história recente, só Stalin.”
     
    Na história recente, eu concordo.
    Mas por que não falam nada de Stalin?
    Nós dois sabemos, mas, cala-te, boca.
     
    ““Hitler queria que OS ALEMÃES tivessem “os mais altos padrões de vida,” [QUEM NÃO FOSSE ALEMÃO, MESMO ESTANDO NA ALEMANHA, SIFU]”
     
    Iavé queria o melhor para os hebreus, os egípcios, etíopes, que se f (danem)
    Se você tivesse um poder quase que total, iria querer o bem dos brasileiros ou dos alemães?
     
    Você acha que ele governava para os alemães ou para o “resto” do mundo?
     
    “ … descumprindo o acordo de paz/rendição”
     
    Que não foi assinado por ele e que estava mais para acordo de humilhação e subjugação do que para “paz” ou rendição.
     
    “O preço foi muito elevado.”
     
    Também acho.
     
    Por isso mesmo, eu disse:
    “O ódio irracional e a ambição desmedida eram os defeitos do Dr.
    Pagou caro por isso.
    Agora, virou o judas, que todos gostam de malhar.”
     
    “POIS É, tivesse arrumado o país, transformado-o numa nação poderosa e ficasse nisso, hoje o estaríamos aplaudindo. O ódio irracional e ambição desmedida o transformaram numa figura execrável para todo do sempre, amém.”
     
    Novamente, estamos de acordo.
     
    “Para mim esses tais são o que de mais abjeto a humanidade produziu. Homens dotados de potencial inimaginável para construir sociedades progressistas empregam seus talentos em projetos de aniquilação e dominação e levam milhares, às vezes milhões, ao mais danoso inferno em vida qual é a guerra…”
     
    Por isso mesmo, acho que você deve entender as razões do Dr., para ver por que ele transformou seu talento no que sabemos.
    E mais, o diabo não é tão feio como se pinta.
     
    A história é sempre contada pelos vencedores.
     
    Leia o livro (enquanto não o proíbem), estude as circunstâncias em que tudo se deu, cuidado com as armadilhas que encontrará ao ler SOBRE o que escrevem do Dr. Fritz, depois veja se continua pensando exatamente igual.
     
    “ … ao mais danoso inferno em vida qual é a guerra…”
     
    A guerra é um fato da vida.
     
    No galarim da Alemanha, você, lá, não pensaria de forma diferente dos demais.
     
    Você, que bem conhece o estilo flamboyant (segundo TOFFO) de cx, baixe o livro e deleite-se com a oração sempre terça, louçã; o estilo sempre acomodado ao pensamento, modestamente ataviado, sem arrebiques, sem todas essas lentejoulas tão em voga no orador noviço, cheio de ornatos supérfluos, apegados como parasitas em cada palavra, miserável ouropel por cima de pensamentos amiúde ocos, só para ilusão de espíritos superficiais ou de mau-gosto.
    Cuidado com esses campanudos oráculos do púlpito cristão.
    Acostuma-te com a ordem rigorosa do raciocínio, doutrinas exatas, lealmente expostas, bem deduzidas.
    Aprecie a nobre simplicidade, a natureza sublime e opulenta do rio caudaloso, por entre margens, ora severas e escarpadas, ora floridas e risonhas, mas sempre formosas de naturalidade, ora simples, ora mais ornada, sempre cheias de graças (gratia plena) ou de louçainha despretensiosa, despida de garridice.
     
    Und alles gut für dich.
     
    Möge Gott mit dir sein!
     
    PASTOR, você é um homem de bom coração. Não importa qual a representação que tem da vida, do universo, o que vale é sua simplicidade e sua lealdade à sua crença, sem querer impô-la aos demais, sua vontade de aprender cada vez mais.
    Que bom que está sempre atento.
    Entendo que é ocupado, mas gosto quando aparece aqui.
     
    Sabe bem que não acredito em seres sobrenaturais, mas se existisse um deus, eu desejaria que ele estivesse sempre ao seu lado.
     
    Ramatis é um suposto espírito que era canalizado por Hercílio Mães, e que teria sido, em vida, oriental.
    É apenas mais uma das lambanças do kardecismo/bezerro/chiquismo que avassalam o país (ou assolam, como diria o Stanislaw/Sergio Porto).
    Procure por mais informações aqui:
    http://www.ramatis.com.br/home/

     
    O analista GORDUCHO poderá ser-lhe útil, pois é o único aqui com pós-doutorado na DE, embora, atualmente, só use o diploma quando visita a Venezuela, por razões óbvias (lá falta de tudo – principalmente).

  534. Eu Sou a Universal Diz:

    Eu custei a lembrar do caso desse fiel do nosso rebanho, há muito tempo que queria citar, mas não havia como pois não lembrava o nome do movimento. Alguém postou algo sobre o Ramatis e lembrei do caso dele. Ele tinha sérios problemas de perturbação espiritual, e via constantemente naves vinda de Marte a sobrevoar a casa dele. Somente ele via isso. Foi sendo trabalhado por um colega nosso que teve muita boa vontade em ajudá-lo e ficou normal sem ter mais as visões que o atormentava. Curioso é que ele não manifestou, mas sentia-se mal durante as nossas reuniões, mas se libertou. Não tive mais notícias dele, mas espero que esteja bem onde quer que esteja. A época, ele se entregou ao alcoolismo pelo fato de ter perturbações com as visões de naves, então ele viu no álcool uma fuga, mas se viciou, então um dia ele chegou a nossa porta, foi liberto das visões das naves de Marte e do alcoolismo. Este senhor me foi apresentado totalmente normal e quem o conheceu quando ele chegou na igreja disse que era um cara super estranho que rangia os dentes, exalava cheiro de álcool e dizia, “hoje eu não vi eles, mas eles me prometeram que voltariam” algo mais ou menos assim (manifestando relacionamento com um demônio). Devido ao alcoolismo ele não pode frequentar mais o Ramatis, então ficou sem um lugar que o acolhesse espiritualmente. Foi assim .

  535. Gorducho Diz:

    Gostaria de perguntar se o Ramatis (eu quando estive no Rio de Janeiro conheci um convertido que era da Sociedade Espiritual ou Espírita ou Templo, ou Movimento Ramatis, desculpe por não saber o nome, mas era como algo assim o título da religião que ele pertencia) é uma dessas divisões de Espiritismo Kardecista como o ‘Chiquismo’ ou se é parte da religião Kardecista ou apenas o nome de um centro espírita ou se algo especial dentro do kardecismo.
     
    Ramatis é um espírito: Divaldo já viu ele na FEPR [2:08]
    https://www.youtube.com/watch?v=0QTiE5Fs238
     
     
    Não, Ramatis não é aceito oficialmente pela ortodoxia chiquista (FEB).
    Ramatis aceita a astrologia – que não é homologada pelo chiquismo – e.g. Jesus precisou aguardar 1000 anos esperando conjunção astral favorável a seu reencarne no 32° ano de Augusto.
    Note que Jesus reencarnou varias vezes cá, inclusive foi o Antúlio de Maha-Ettel, rei de Atlântida (em cujo reinado estavam lá encarnados o próprio Ramatis que era sacerdote, e o Kardec que não sei o que fazia).
     
    Ele informou bastante sobre Marte nisso coincidindo com o chiquismo no qual Marte é um planeta muitíssimo adiantado, tendo sido visitado pela mãe do CX.
    Informou – isso a mãe do CX não chegou a ver – que há ligação de cabotagem regular com Fobos e Deimos que são lugares de lazer aprazíveis onde as elites marcianas gostam de passar fins-de-semana e (presumo eu) feriadões. Tipo como Aruba em relação a Caracas (lugar do qual espero passar bem longe por um bom tempo, pelos motivos supracitados pelo AMa, visto que prezo muitíssimo meu diploma de pós doutor em espiritismo, arduamente obtido após uns 50 anos de estudos); Maldivas, Seichelles & similares.
     
    Também anunciou o planeta Chupão (Nibiru); o que se confirmou semana passada :!:

  536. Gorducho Diz:

    Essa é boa, faltou experiência: o cara bloqueou a própria válvula de escape. Se ele deixasse mais em aberto podia alegar que eram ° marcianos :!:
    O Dr. Bezerra por exemplo nunca se compromete com especificidades :mrgreen:
     
    PERGUNTA: Qual a temperatura natural de Marte, baseando-nos em nossas convenções termométricas?
    RAMATIS: Nas regiões equatoriais a temperatura oscila de 25 a 30 graus, a qual é agradabilíssima ao sistema biológico marciano. Chove raramente; e, devido às quedas bruscas, à noite são comuns as geadas; mas isto não traz preocupações aos habitantes, devido à ciência
    marciana dominar as forças da natureza e saber agir em oposição aos desequilíbrios atmosféricos
    .

  537. Borges Diz:

    http://oglobo.globo.com/sociedade/religiao/china-quer-controlar-reencarnacao-de-dalai-lama-15584310

  538. Gorducho Diz:

    Essa é antiga: o cara quis criar uma reserva de mercado, como CX fez com o Emmânuel.
     
    Se o espírito ele ficar fazendo mi mi mi lá na erraticidade, o 中国共产党 tem que obrigar ele reencarnar à força mesmo :!:

  539. Gorducho Diz:

    Contratem um bom médium, esse evoca alguma gang errante que localiza o espíritos dele, pega – como Dr. Bezerra mandou fazer aquela vez com o obsessor…- e joga à força pra dentro da barriga da mulher grávida que o Partido tiver escolhido.
    Pronto.

  540. espirita sp orlando Diz:

    prova do que estou afirmando, retirada de outro livro de Allan Kardec:

    “Um chinês, por exemplo, que progredisse suficientemente e não encontrasse na sua raça um meio correspondente ao grau que atingiu, encarnará entre um povo mais adiantado” (Allan Kardec, O que é o Espiritismo, Edição da Federação Espírita Brasileira, Brasília, 32a edição, sem data, pp. 206-207. A edição original de Qu’est ce que le Spiritisme é de 1859).

    Kardec achava os chineses inferiores?

  541. Larissa Diz:

    Raça? Só por aí o argumento deveria ser desacreditado…

  542. Larissa Diz:

    O chineses não, mas já os negros, estes eram uma “raça” que só se misturando com branco pra salvar…O Contra vive pedindo explicação sobre isso mas os espiritoides sempre fogem.

  543. Gorducho Diz:

    prova do que estou afirmando
     
    Está afirmando o que Dr. :?:
    Se tocou que o Kardec era racista; é isso :?:

  544. espirita sp orlando Diz:

    Sim Gorducho nesses trechos ou ele era racista ou maria vai com as outras. Isto é, ir a favor do assunto do momento que era a tal frenologia.
    É que particularmente acho que ele explica bem a parte de motivos das desgraças no planeta Terra e nas pessoas. Como explicar, por exemplo, uma desgraça de um mosquito chamado zika virus? Um motivo “justo” (não para nós mas para Deus e a espiritualidade).
    Eu defendo a lei de causa e efeito mas repudio aqueles que julgam as desgraças ocorridas. Se Deus colocou a lei do esquecimento é para esquecer tudo e não ficar falando que fulano foi reencarnação de beltrano ou que ciclano foi picado por zika porque na vida passada decapitou alguém…

  545. espirita sp orlando Diz:

    Larissa você está certa: a raça é humana. Um ponto negativo meu para o espiritismo. Mas ainda me apego muito ao causa e efeito e as lições do Dr Miranda

  546. Larissa Diz:

    É o que seria causa e efeito para o sr.?

  547. Larissa Diz:

    É só para eu saber se entendemos a mesma coisa.

  548. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Larissa Diz:
    É o que seria causa e efeito para o sr.?
    /.
    SEI NÃO o que o samporlando elucidará, mas cá comigo considero a “causa e efeito” qual a “lei do carma”, mas atenuada/modificada pelo romantismo espiritista.

  549. Marciano Diz:

    ORLANDO, não faça feio.
    Você é médico.
    Que negócio é esse de
     
    “Como explicar, por exemplo, uma desgraça de um mosquito chamado zika virus?”
     
    Zika é o vírus; o mosquito é o Aedes aegypti
     
    Como pode ignorar isso, sendo médico?
     
    Está tomando Vat 69 em excesso :?:
     
    Será que você NÃO é médico?
     
    Será que, de tanto estudar chiquismo, está perdendo a razão?
     
    Será que eu estou enganado e existe um mosquito chamado zika e o vírus é que é Aedes aegypti :?:
     
    Não estou querendo incorrer nos mesmos deslizes de alguns infelizes que cá aparecem.
     
    Mudando de assunto, esse Ramatis é uma besta.
    Marte é frio pra cacete e aqui (em Marte) NUNCA chove.
     
    PASTOR, com todo o respeito devido, como é que podemos achar que RAMATIS é um demônio, se ele e tão burro assim?
    Demônios não são inteligentes?

  550. Gorducho Diz:

    SEI NÃO o que o samporlando elucidará, mas cá comigo considero a “causa e efeito” qual a “lei do carma”, mas atenuada/modificada pelo romantismo espiritista.
     
    Sabe sim.

  551. Gorducho Diz:

    Pesquisando o C&I descobri outra passagem racista do Kardec, que em geral passa desapercebida:
     
    Desta forma a perfeição corporal das raças adiantadas
    deixa de ser produto de criações distintas para ser o resultado do trabalho espiritual, que aperfeiçoa o invólucro material à medida que as faculdades aumentam
    .

  552. Gorducho Diz:

    Sempre lembrando que o Código Penal da Vida Futura também é ideia (não o texto; o texto é do Kardec) do Jean Reynaud (está no fim do T&C):
     
    Nécessité de la croyance aux peines de l’autre vie. Principes généraux du système pénal de la société de l’univers.

  553. Gorducho Diz:

    Interessante esse argumento do JR advogando a abolição do inferno eterno…
     
    Se Deus detesta o mal, não somente o combate tão implacavelmente quanto o detesta como procura destruí-lo à medida em que se produz. Então, a ideia de Deus e a ideia do inferno tal como o imaginou a idade média, são duas ideias contraditórias. Repugna a Deus que o mal se eternize. Nem seu poder, nem sua sabedoria, nem sua bondade, nada justifica que seja permitido ao mal continuar pelo universo, em oposição ao império do céu, um império fixo e absoluto.

  554. Vinicius Diz:

    Encontrei o trecho que leva-nos a ideia da “verdade fere e mentira consola” em Kardec na Revista espirita 1858:

    “Quanto aos Espíritos sérios, podem igualmente manter uma LINGUAGEM DIFERENTE, SEGUNDO AS PESSOAS, mas com outro objetivo. Quando julgam útil e para melhor convencer, evitam chocar muito bruscamente as crenças enraizadas, e se
    exprimem segundo os tempos, os lugares e as pessoas. “Eis por que – dizem eles – não falamos a um chinês ou a um maometano, como a um cristão ou a um homem civilizado: jamais seríamos ouvidos.”

    Nesse trecho chinês e maometano foram considerados inferiores ao cristão e ao “homem civilizado” e que os espíritos sérios dão uma “maquiada” na sua linguagem, para que seja aceita ….

    “Algumas vezes, pois, parecemos entrar na maneira de ver das pessoas, a fim de conduzi-las pouco a pouco àquilo que queremos, desde que isso possa ser realizado SEM ALTERAR AS VERDADES ESSENCIAIS.”

    “Não é evidente que se um Espírito quiser levar um muçulmano fanático a praticar a sublime máxima do Evangelho: “Não façais aos outros o que não gostaríeis que os
    outros vos fizessem”, seria repelido se dissesse que foi Jesus que a ensinou? “

    Esse princípio nem foi ensinado por Jesus, ainda não tive tempo de pesquisar, mas há ele ou ideia dele em outros lugares(Hamurabi, Antigo Testamento etc.)

    “Ora, o que vale mais, deixar ao muçulmano seu fanatismo ou torná-lo bom, fazendo com que momentaneamente acredite que fora Alá que havia falado? “

    Nossa comparando com os ataques terroristas que vejo hoje Kardec viajou na maionese. O IS nem quer saber de espíritos desencarnados!

    “Eis um problema cuja solução transferimos ao leitor. Quanto a nós, parece-nos que,
    tornando-o mais doce e mais humano, seria ele menos fanático e mais acessível à idéia de uma nova crença do que se lha quiséssemos impor pela força. HÁ VERDADES QUE, PARA SEREM ACEITAS, NÃO PODEM SER LANÇADAS NO ROSTO SEM UMA CERTA PRECAUÇÃO.”
    Isso ele tem razão, falar para um chiquista fanático o que eu tenho descoberto neste site e por pesquisas até o momento precisa ter cuidado e falar aos poucos e bem moderadamente : lol:

  555. Larissa Diz:

    Lex III: Actioni contrariam semper et aequalem esse reactionem: sine corporum duorum actiones in se mutuo semper esse aequales et in partes contrarias dirigi.
    É isso Sr. Orlando?

  556. Larissa Diz:

    Ou Samsara?

  557. Larissa Diz:

    Ou ainda lex talionis?

  558. Larissa Diz:

    Qual destes o sr. escolhe ou seu entendimento é diferente?

  559. Vinicius Diz:

    “Repugna a Deus que o mal se eternize. Nem seu poder, nem sua sabedoria, nem sua bondade, nada justifica que seja permitido ao mal continuar pelo universo, em oposição ao império do céu, um império fixo e absoluto.”

    Esse trecho lembra o que Kardec fala : “mal é transitório”.
    Mas Deus sendo “onipotente” não poderia estancar o mal?

  560. Gorducho Diz:

    Credo! Quanto mais se revira na [CENSURADO DEVIDO AO ALTO NÍVEL DO SÍTIO PRINCIPALMENTE ESTANDO O ADMINISTRADOR EM FÉRIAS!] do Kardec mais fede :!:
    E com essa mentalidade ele pretendia ser “universal”. Por isso sempre digo: na real era um indivíduo bitoladíssimo, e a própria falta de viagens (para quem pretenda ser um “intelectual” proferindo uma filosofia de caráter “universal”) atrapalhou a perspectiva dele.
     
    Quanto ao significado da frase do CX, discordo. Tem essa que ele disse pessoalmente ao grande (e sério) espirita Jaci Régis: “A vida é mais importante que a verdade”.
     
    Então eu acho que lisa y llanamente é: para ele valia tudo em nome do proselitismo religioso deles e consolar as mamães.

  561. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, eu percebi tb a [email protected]#* que o orlando falou, mas nem corrigi sabe por que? Não adianta ficar debatendo com um TROLL. Já que o faz por mim, valeu.

  562. Vinicius Diz:

    Há um vídeo em que WALDO diz que CX “não falava a verdade” , não sei se já viram. Não me lembro qual vídeo, inclusive tem alguns que WALDO até fala que o espiritismo para ele é passado e que o pessoal da plateia que fica voltando nesse assunto com ele …

  563. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Gorducho, deixa ver se eu entendi… o Ramatis é um espírito alienígena de Marte ? Seria uma espécie de Ashtar Sheran? É por isso que não é aceito no Chiquismo? Ele rivaliza com o Espiritismo Kardecista Chiquista? O Ashtar Sheran é aceito no Chiquismo? Algum médium kardecista ou chiquista já escreveu mensagens dele? Ou eles só consideram espíritos de pessoas que viveram na terra (demônios disfarçados na verdade) ?

  564. Gorducho Diz:

    Esse trecho lembra o que Kardec fala : “mal é transitório”.
    Porque o Kardec seguiu praticamente pari passu o roteiro para reforma religiosa proposto no T&C.
     
    Mas Deus sendo “onipotente” não poderia estancar o mal?
    Pois é… essa questão metafísica persiste desde sempre e vale para todas religiões abraâmicas.
    O JR alega o argumento do livre arbítrio onde as almas devem construir seus próprios caminhos e assim podem se desviar do bom. Mas ele alega que deus sempre os proverá com os instrumentos necessários para que retornem ao bem.
    Note que o argumento dele para a não eternidade do mal presume então que em certo ponto deus para de produzir almas! Porém como isso ocorre no judaísmo, islam e cristianismo ortodoxo (não kardecista), então o argumento vale para essas religiões, certo?
    No kardecismo resta indeterminado, pois que na #80 ele fala no passado, deixando cautelosamente o futuro em aberto.
    Não me lembro agora se tem outras partes onde se estabeleça se deus criará eternamente :?:

  565. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Orlando, que vergonha para um médico cometer um erro crasso desse como observou o amigo Marciano. O fanatismo parece cegar-lhe já que tantas perguntas são feitas ao sr e o sr não responde a maioria ou escreve de forma muito simplória e as vezes até com palavras de baixo calão. Assim como o Marciano, começo a ter dúvidas se realmente se trata de médico de verdade, pois é muito simplório o modo como o sr escreve e sabemos que o Kardecismo tem um cunho elitista e lendo algumas besteiras do falecido Chico Xavier, mesmo sendo pura fantasia e mentira, era de alguma forma rebuscada a escrita dele. Creio que vivia 24h com o dicionário ao lado para revisar as mensagens que os demônios mandavam para ele. Então, para um praticante de nobre ciência como a Medicina, e adepto de uma religião que rebusca, colore, formaliza e enfeita o pavão, o sr está muito aquém da identificação que nos apresenta. Se escreve sob o efeito de álcool, seria aceitável, mas inaceitável é o alcoolismo, é DOENÇA. Quem diz é a Medicina. E para mim, doença causada por influência demoníaca.

  566. Eu Sou a Universal Diz:

    Marciano, o amigo me pergunta:”com todo o respeito devido, como é que podemos achar que RAMATIS é um demônio, se ele e tão burro assim?
    Demônios não são inteligentes?”
    R. Como suspeito de não existirem essas entidades que é o questiono desde a primeira vez que aqui escrevi, pode ser que burro seja quem se faz de médium – cavalo . É uma explicação plausível.

  567. Gorducho Diz:

    o Ramatis é um espírito alienígena de Marte ?
     
    Ramatis é natural de Sirius – es decir, algum planeta satélite, concluo. Mas sim, que eu saiba já reencarnou em Marte (não foi como a mãe do CX que só ganhou uma excursão pra lá e Saturno).
     
    Nada sei sobre esse Ashtar Sheran Pastor. Ramatis é um espírito espírita, que reencarna como todos eles em diversos globos do universo, e enquanto desencarnado fica:
    i) no kardecismo vagando pelo espaço interplanetário e acampando desmaterializadamente em planetas desérticos;
    ii) no chiquismo ficam em colônias ou lugares infernais em grutas espirituais em esferas concêntricas à terra, sublunares, como as da cosmologia medieval.
     
    Ele rivaliza com o Espiritismo Kardecista Chiquista?
    Não: é insignificante. Não sei quantos e quais adeptos tenha…
     
    O Ashtar Sheran é aceito no Chiquismo?
    Não.
     
    Algum médium kardecista ou chiquista já escreveu mensagens dele?
    Se escreveu estará cometendo heresia. Mas não posso dizer que nenhum canalizou ele.
    Assim como certamente já houve e há padres e pastores que rendam culto a Satanás. Mas assim o fazendo não estarão praticando suas confissões nominais, certo? 
    Ou eles só consideram espíritos de pessoas que viveram na terra?
    Todos espíritos kardecistas + chiquistas (o filipinista tentei estudar mas não encontrei literatura em inglês ou espanhol, daí não sei lhe dizer) potencialmente podem encarnar em qualquer globo do universo. Alguns já puros não conseguem mais se revestirem de peri-espírito (o corpo éter aromal do Fourier) e então não podem reencarnar mais em nenhum globo; mas porque já passaram por essa fase.
     
    (demônios disfarçados na verdade) ?
    Dogma seu. Faça como lhe disse o Dr.: procure falar amorosamente com eles, sem essa hostilidade toda. Daí sonde de onde eles vêm e o que fazem lá por cima, se já não viveram encarnados…

  568. Gorducho Diz:

    Como suspeito de não existirem essas entidades que é o questiono desde a primeira vez que aqui escrevi, pode ser que burro seja quem se faz de médium – cavalo . É uma explicação plausível.
     
    Temos progresso… :mrgreen:
    Sabia que o médium que psicografava o Ramatis escrevia direto na máquina de escrever (PCs ainda não tinha, claro!) :?:

  569. Gorducho Diz:

    sabemos que o Kardecismo tem um cunho elitista e lendo algumas besteiras do falecido Chico Xavier, mesmo sendo pura fantasia e mentira, era de alguma forma rebuscada a escrita dele. Creio que vivia 24h com o dicionário ao lado
     
    Brincadeirinhas e verdades à parte isso é sério. É uma religião elitista onde sempre se faz questão de evidenciar quais carteirinhas o palestrante ou autor de textos possui, ainda que elas, por definição, nada atenha a ver com os conteúdos religiosos expostos.
    Isso tem sido muito enfatizado por cá.
    Quanto ao Dr.</b. não acho. Devem compreender que ele está de sacanagem, o que me agrada.
    Não façam como os americanos, onde se tem que avisar o que é sarcasmo, ironia ou brincadeira. Aí perde toda graça…

  570. Gorducho Diz:

    Bah! negrito… desculpe Sr. Administrador :(

  571. Gorducho Diz:

    Ah! o Sr. mandou corrigir no programa!
    Bom!

  572. Gorducho Diz:

    Desculpe Pastor!
    Acabei eu por precipitação, estragando sua alfinetada :(
     
    Tem toda razão; vamos ver o que dirá o Dr

  573. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    MONTALVÃO Diz: Seu comentário será publicado depois de aprovado pelo editor. Obrigado.
    JANEIRO 31ST, 2016 ÀS 11:29 AM
    /.
    POSTEI O COMENTÁRIO QUE SEGUE, MAS ele ficará na espera até o editor o aprovar, por que tem vários links. Visto o editor estar de férias nas Bahamas, posto-o aqui sem os links. Quando, e se, o gerente retornar ele libera as referências, creio.

    /
    /
    Eu Sou a Universal Diz:
    Sr Montalvão… não brinques com o INIMIGO DE NOSSAS ALMAS, o sr está sem cobertura espiritual. Não faças isso nobre amigo!!
    [...]
    Te falo [ao Marciano] o mesmo que digo ao sr Montalvão, que vá a um templo nosso numa terça feira e vejas pessoalmente o trabalho lá realizado. Infelizmente só tenho essa opção. Obrigado por lembrarem de mim, e um abraço a todos.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Dileto pastor. Possessões e possessos presenciava eu talvez até mesmo antes de sua bela pessoa cogitar do pastorado.
    .
    E foi uma das primeiras coisas com que me revoltei no meio evangélico. Mesmo estando envolvido no clima eu não via nada de realidade naquelas pantomimas.
    .
    Admirava-me que os fiéis não percebessem que tudo não passava de representação, num contexto em que se deseja ver o “inimigo” em ação, para que o “Espírito” manifeste seu poder.
    .
    À semelhança dos sítios mediúnicos, nos quais a presença de espíritos é desejada e os fiéis se contentam com arremedos de presença, nos entornos exorcistas sucede parecido: ante a pregação de que o adversário de Deus está a espreita para dominar os desavisados, cria-se clima favorável para que o capeta “se mostre”.
    .
    Tendo em vista que percebo não há de sua parte interesse em mostrar os fundamentos que lhe apoiam a realidade do coisa ruim e sua ação neste mundo: considera que o simples acompanhar das sessões copiadas da macumba seja suficientemente convincente, vejo que, infelizmente, a conversa entre nós não prosperará.
    .
    O gentil convite que me faz fazem também os espíritas, que dizem parecido com o que me profere: “vá aos centros e veja espíritos lá se manifestando, assim elucidará suas dúvidas”.
    .
    Agora, se desafio um mediunista ou um crente no belzebu a provar objetivamente a presença dessas entidades eles desconversam pra diabo.
    .
    Pouco tempo passado tentei estimular conhecida minha, que se diz médium, a dar mostras concretas dos espíritos que diz estar com ela. Ao perceber onde eu queria chegar deu o fecho: “não me venha com suas teorias, o que você precisa é da prática, é sentir que eles estão ao nosso redor…”.
    .
    Agora o pastor me diz: “eu não posso lhe comprovar fundadamente que o diabo existe, ou, caso exista, que age na natureza, mas posso lhe MOSTRAR que sim: basta comparecer a uma sessão de descarrego e conferir.
    .
    Ora, mas se já acompanhei numerosas sessões de descarrego (que não eram assim denominadas) e a cada experiência ficava mais e mais desconvencido, como supor que agora será diferente? Mesmo porque, conforme lhe noticiei, no youtube está cheio de filmagens da espécie.
    .
    Se ainda não viu, confira exemplos a seguir. Creio que até sua crédula pessoa perceberá o ridículo:
    .
    [links afastados para que a mensagem passe]
    /
    Então, meu rfespeitável obreiro, não pense que sairei de casa para contemplar cenas deprimentes como as ilustradas, e, espero que ao contemplá-las caia em si.
    .
    saudações cramunhonianas.

  574. Vinicius Diz:

    Baseando-se no princípio espíritos sérios douram a mensagem conforme quem ouve vamos ver como procedem com um chiquista bezerrista.
    -(doutrinador ao médium) olá irmão, seja bem vindo ao nosso ambiente de estudos.
    Enquanto isso no além o espirito sério confabula com os outros espíritos sérios para como agradar o pessoal da reunião :
    Olha fale em Bezerra de Menezes. Diga que ele está na sala ao lado supervisionando o funcionamento do hospital que fica no terraço da FEESP. (Nota do Vinicius: a FEESP possui 11 andares, sendo que o 11 não foi concluído e a construção está paralisada desde 2010, talvez para não sobrepor o hospital e laboratório de exames que Bezerra + Comandante Armond + Louis Pasteur montaram. Talvez, quem saiba abram algum setor de fisioterapia para períspiritos, mas BEZERRA quer pessoalmente contratar fisioterapeutas desencarnados que entendam de chacras).
    Continuando:
    O espirito sério fala para o outro que vai buzinar na orelha do médium que fez o curso de médiuns + reforço : Diga o nome de Bezerra varias vezes e não esqueça dos aparelhos eletromagnéticos que ele traz na maleta dele para atendimento dos necessitados.
    Não esqueça de mencionar o elevador exclusivo para desencarnados e encarnados em desdobramento paralelo ao prédio.
    Depois finalize dizendo que Jesus com certeza está presente e amparando a todos e fale que há uma chuva de pétalas roseas na sala.
    Aos poucos vamos tranquilizando esses irmãos e quando estiverem aqui do nosso lado vão saber a verdade.

  575. Gorducho Diz:

    mas posso lhe MOSTRAR que sim: basta comparecer a uma sessão de descarrego e conferir.
     
    Temos tido ultimamente várias discordâncias teológicas – o que, by the way, só evidencia o caráter absolutamente democrático e liberal do nosso Partido. Mas nessa fecho com a Liderança; podemos mostrar que o espírito do Dr. Bezerra existe e se manifesta cá na crosta: basta assistir a uma canalização do Divaldo.
    👏

  576. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Gorducho, obrigado pelos esclarecimentos. Então Ramatis não é um alienígena como o Ashtan Sheran, mas sim um espírito que veio de mundos que não o planeta Terra. Confere? Segundo essa teoria, ele viveu aqui na Terra ou só em outros mundos? Então nos livros do sr Chico Xavier existem mensagens de espíritos de outros mundos que não a Terra. Confere? Sr Gorducho, sem diálogo com espíritos das trevas, só fogo santo neles! O sr diz assim: “Daí sonde de onde eles vêm e o que fazem lá por cima, se já não viveram encarnados…”
    Óbvio que eles vem do inferno. E esse médium – cavalo que recebia mensagem do Ramatis recebia direto na máquina de escrever? Não usava papel e lápis que nem o sr Chico Xavier? O sr Chico Xavier nunca recebeu mensagem desse Ramatis então? Como foi mencionado a sra mãe do sr Chico Xavier em Marte, pensei em alguma conexão dele com o Ramatis. Tem? Quem era esse médium – cavalo que recebia mensagem do Ramatis? Era gente de elite? Era pessoa do Brasil? Era ridicularizado pelos chiquistas? Era aceito ou muito contestado? Grato e desculpe por tanto desconhecimento.

  577. Gorducho Diz:

    Se um de nós for no seu templo com um livro – nem Bíblia nem Alcorão nem nenhum relacionado com religiões de outros, bien entendu (até podemos combinar qual livro vai ser), e um mochinho de madeira
    http://imgs.tanlupstatic.com/?url=https%3A%2F%2Fqol.s3.amazonaws.com%2Fproducts%2F23895-bab04da0fe628c1972b1a87469dac029.jpg&w=300&client=trych&filter=antialias&fmt=jpeg&q=75&opt=1&sig=d68661db5134deb9232bcd852b3fd498ed071afc
     
    ii) Marcamos com giz – aberto duma embalagem comprada por um Fiel de vocês para que não haja o risco de ser um giz Sagrado – uma zona ao redor de nós onde ninguém do público vivo possa atravessar, para nos preservar de agressões e outras fomas de distração.
    iii) Sentamos e pomos o livro sobre o mochinho. Algum demônio se habilitará a por o livro sobre nossa cabeça ou incendiá-lo?
    Ou incendiar a mim se for eu – sendo gorducho vai dar um belo lume, certo?
     
    Que diz do desafio, Pastor?

  578. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Montalvão… infelizmente satanás o inimigo de nossas almas cegou o seu entendimento. Peça um dia a um pastor para entrevistar uma entidade manifestada, mas cuidado, vais ouvir o que não desejas. Como te digo , para este trabalho, tem que estar com a vida muito no Altar. Forte Abraço amigo.

  579. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Gorducho, já deves ter visto algo mais forte até do que o desafio que propões, pois que o sr disse que já esteve assistindo a macumbaria. Sabes que lá coisas acontece.

  580. Vinicius Diz:

    Olha o demônio falando na Universal (só 1:12 vale a pena assistir)
    O pastor do vídeo diz que os demônios estão investindo pesado para o templo de Salomão não ser concluído daí vejam o resto.

  581. Vinicius Diz:

    esqueci do link
    https://www.youtube.com/watch?v=QnUiiPBIq14

    o demônio xinga o Edir Macedo no final

  582. Gorducho Diz:

    Não Pastor: o máximo que ocorria era uma certa tensão temerosa no terreiro quando incorporava algum exú. Assim mesmo: exús brasileiros, “de umbanda” acho, pois que era bem pequeno na época. Ou seja não era Èṣù
    o deus mesmo.
    Mas eles nunca molestaram nem “aprontaram” nada; e eu pequeno ficava junto com a roda.
    Mas são memórias vagas de quase 50 anos atrás…

  583. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho, se for sacanagem mesmo do orlando só pode mesmo ser o sCUr nos trollando. Né possível! Gorducho, nos meus tempos de iludido eu nunca li nada do ramatis, mas ouvia coisas como ele dizer que o cidadão judeu Jesus que andou na Terra não era o Cristo, mas era o ‘medium’ que ‘incorporava’ o Cristo, ou seja, o Cristo mesmo tava ‘lá em cima’ segundo ramatis e aqui embaixo o judeu Jesus canalizava (como gosta de dizer) o Cristo. Agora, onde estava o Cristo comandando a cabeça do ‘medium’ judeu Jesus? Em capela? No sol (que nada mais é do que uma reunião de ‘espiritos’ avançadíssimos)? Esse ramatis é triste mesmo, mas tem chiquistas que falam muito bem, adoram ele. A sociedade ramatis fica ali na Tijuca em frente a fábrica da Brahma, agora vejam… um indiano (ramatis) em frente a outro indiano (brahma).

  584. Gorducho Diz:

    o sr disse que já esteve assistindo a macumbaria.
     
    Depende de que sentido dê para “macumbaria”. Não era assim que chamavam, e era só voltado para o bem. Não participávamos de magia negra, que era o termo usado por m/avó para os que faziam feitiços com fins malignos!b>

  585. Contra o chiquismo Diz:

    Ah!! Veja o site da sociedade ramatis:
    .
    .
    http://www.ramatis.com.br/sobre/biografia-de-ramatis.php
    .
    .
    Na abertura do site o desenho: ramatis, Jesus e kardec… é uma misturada danada!

  586. Gorducho Diz:

    Pois é CoC, o rei de Atlântida era Jesus; não o Cristo. Isso eu não sei bem cumié quié (lembra das cartinhas do CX?).
    Vou responder ao Pastor e depois aconselhar ele a parar de perder tempo com isso porque é insignificante e ele está superdimensionando.
    Tem que se concentrar é no Dr. Bezerra…

  587. Contra o chiquismo Diz:

    Não tive saco pra ler a história do ramatis no site, mas
    .
    .
    “A última encarnação de Ramatis

    SWAMI SRI RAMATIS

    Na Indochina do século X, o amor por um tapeceiro hindu, arrebata o coração de uma vestal chinesa, que foge do templo para desposa-lo. Do entrelaçamento dessas duas almas apaixonadas nasce uma criança. Um menino, cabelos negros como ébano, pele na cor do cobre claro, olhos aveludados no tom do castanho escuro, iluminados de ternura.”
    .
    .
    Claro, nada verificável…

  588. Contra o chiquismo Diz:

    Fundada em 19 de Março de 1964

    .
    .
    Seja bem-vindo ao site da Sociedade Espírita Ramatis, Organização Cristã Espírita, na Tijuca, especializada em tratamentos espirituais, que atende a casos de obsessão, encosto, magia e perturbadores que agem contra encarnados e até separam casais. Os recursos utilizados pelos médiuns, Guias Espirituais e médicos desencarnados atuam onde terapias materiais não têm acesso, tendo como o maior tratamento os ensinamentos da doutrina espírita, através de Jesus, Kardec e Ramatis, com os quais terão entendimento para enfrentar os problemas do dia a dia.
    ;
    ;
    ;
    NA verdade, é um centro kardecista com outro nome que não o kardecismo.

  589. Gorducho Diz:

    Gorducho, se for sacanagem mesmo do orlando só pode mesmo ser o sCUr nos trollando.
     
    Logo nas primeiras manifestações ele deu a entender que morava em Caxias (eu falei 1h de SAO e ele confirmou…).
    Mas acho que não entendeu a que se referia, visto que eu não queria avivar a Administração. E ela deve ter lobrigado o IP.
    Além do que Dr. me parece mais razoável que o Analista Scur. Mas…

  590. Contra o chiquismo Diz:

    Marciano, teu nome agora é Marciano Maes!
    ;
    ;
    Hercílio Maes (1913 – 1993), contador e advogado em Curitiba (PR), … espírita, foi teosofista, maçom e rosacruz. …médium receitista na área da Radiestesia.
    .
    E professor tb. :mrgreen:
    .
    fonte:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Herc%C3%ADlio_Maes
    ;
    ;
    Ah, e tb escritor.

  591. Contra o chiquismo Diz:

    Gorducho, deve ser ele mesmo.
    .
    .
    Ah, conhece essa do prof hercilio maes?????
    .
    .
    “Diz ter ouvido de Hercílio Maes que este teria sofrido um acidente automobilístico provocado por “forças trevosas” incomodadas com os livros de Ramatis. Não obstante, Hercílio teria se desmaterializado no momento do acidente e se rematerializado instantes depois, já fora do carro.”
    ..

    .
    Fonte:
    .
    http://espiritismoxramatisismo.blogspot.com.br/2013/02/hercilio-maes-medium-ou-escritor.html

  592. Gorducho Diz:

    Então Ramatis não é um alienígena como o Ashtan Sheran, mas sim um espírito que veio de mundos que não o planeta Terra. Confere?
    Sim.
     
    Segundo essa teoria, ele viveu aqui na Terra ou só em outros mundos?
    Como já lhe disse ontem – não prestou atenção :( – cá ele foi (i) sacerdote em Atlântida quando Jesus era rei de lá.
    Depois foi (ii) Phanuh, um viandante (vá aprendendo espirites se quer se especializar no assunto…) também lá em Atlântida; (iii) Bem Sabath um mágico caldeu; (iv)
    Shy-Ramath sacerdote egípcio; (v) o Pitágoras; (vi) o Phylon “de Alexandria”; (vii) Swami Sri Ramatis, indochinês do séc. X (calendário cristão) fruto duma pulada-de-cerca duma vestal chinesa (decerto tinha…) com um tapeceiro indiano.
    É isso que sei dele cá na terra, Pastor.
     
    Então nos livros do sr Chico Xavier existem mensagens de espíritos de outros mundos que não a Terra. Confere?
    Não me lembro… O Kardec sim entrevistou um senhor que residia em Juno (sim, no kardecismo Juno é um planeta e habitado) e tinha 4 filhos lá. Em desdobramento astral, es decir, a pessoa estava dormindo lá e o espírito veio até cá na Société (o centro espírita do Kardec).
    Depois tem o Georges aquele que esteve a serviço em Vênus, mas esse acho que sei quem é e fora um terrícola, então – acho.
    CX canalizando um espírito que nunca encarnou por cá não lembro agora.
     
    E esse médium – cavalo que recebia mensagem do Ramatis recebia direto na máquina de escrever? Não usava papel e lápis que nem o sr Chico Xavier?
    Não: já escrevia na máquina (com papel nela, claro!) direto.
     
    O sr Chico Xavier nunca recebeu mensagem desse Ramatis então?
    Não.
     
    Como foi mencionado a sra mãe do sr Chico Xavier em Marte, pensei em alguma conexão dele com o Ramatis. Tem?
    Não. Ela (genitora do CX – mãe em espirites é genitora), depois de falecida bien entendu, ganhou uma viagem a Marte e Saturno. Não sei porque, se foi uma rifa ou algo assim…
     
    Quem era esse médium – cavalo que recebia mensagem do Ramatis? Era gente de elite? Era pessoa do Brasil?
    PREJUDICADO – JÁ RESPONDIDO POR CoC.
    O Sr. os está superestimando… não são importantes dentro do chiquismo.
     
    Era ridicularizado pelos chiquistas?
    Não, tanto que Divaldo viu o espírito dele – prova que existe -; bem como teceu algumas loas, conforme o vídeo que lhe apontei ontem.
    Quanto a CX:
    Pergunta: – Acha nosso irmão que a Mensagem de Ramatís deva ser divulgada com amplitude?
    Chico Xavier: – Diz nosso Orientador
    [Emmânuel] que a Mensagem é de elevado teor
    https://docs.google.com/document/d/1Q2Z5-DqEJa5mvWjjtKdUXZci8315kEK8N_27_6sAtgc/edit?pref=2&pli=1#heading=h.lx4gyfx5kkbm
     
    Era aceito ou muito contestado?
    Muito contestado.

  593. Vinicius Diz:

    E esses espíritos realmente adoram a brancura dos europeus. Encontrei isto nessa obra (estou cada vez mais enojado com o espiritismo, não pela falta de provas dos fenômenos, como também essa parte da discriminação racial , e essa obra é de 1973 hein!)
    “PERGUNTA — Haverá, então, raças que facilitam a expressão do espírito e outras que possam tolher suas manifestações?
    RAMATIS — Assim como para a obtenção do belo efeito de uma orquestra há
    necessidade de instrumentos dotados de características diversas que facilitem a expressão diferenciada de sons, para a produção da harmonia do conjunto há, na Humanidade, UMA INFINIDADE DE GAMAS PSICOLÓGICAS EXPRESSAS NAS CARACTERÍSTICAS RACIAIS E QUE POSSIBILITAM OS MEIOS DE DESENVOLVIMENTO CRESCENTE DE TODAS AS NUANCES DE PROGRESSO ESPIRITUAL. E como sabemos que a evolução do espírito nem sempre se dá sob as condições que a visão limitada do homem julga mais propícias, compreende-se que possa haver harmonia dentro da diversidade de situações às quais o espírito é submetido em suas diferentes encarnações.
    Assim o hotentote é, geralmente, um espírito em fase rudimentar de evolução, ao passo que o europeu já alcançou o domínio de grande parte dos meios de expressão do espírito encarnado.
    Entretanto, a força que impele o livre arbítrio de ambos é feita de uma capacidade de expressão comparável à aptidão artística do musicista para produzir os sons. SE SUCEDESSE QUE AO HOTENTOTE FOSSE pROPORCIONADO O ENSEJO DE VESTIR UM CORPO EUROPEU, NÃO SABERIA COMO APROVEITÁ-LO e, embora o meio o levasse a desenvolver pendores mais avançados, sua
    EXPRESSÃO ESPIRITUAL NÃO PASSARIA AOS OLHOS DOS COMPATRÍCIOS, DE SONS ESTRÍDULOS OU ROUFENHOS.
    No caso inverso, na eventualidade de ser UM EX-EUROPEU INTERNADO NA SELVA PARA ENCARNAR NUM GROSSEIRO INSTRUMENTO HOTENTOTE, SOFRERIA AS AGRURAS DE UM “ABAFAMENTO” ESPIRITUAL E CERTAMENTE A “AFINAÇÃO” ADQUIRIDA PELO SEU ESPÍRITO EXTRAVASARIA EM PURA INTUIÇÃO RELATIVA A tudo que significasse progresso para o seu ambiente..

    Há uma obra, semelhante ao “coração do mundo” , do Ramatis: Brasil, Terra da Promissão:
    “São descritas as características gerais que permitirão ao povo brasileiro vencer as lutas de sua experiência do futuro, como um conjunto de circunstâncias cuidadosamente planejadas pela Direção Espiritual do Planeta, dentro dos quais serão enquadrados os espíritos preparados para valorizá-las.
    Segundo Ramatis, os valores da humildade constituem a base do planejamento traçado por Ismael, entidade responsável diretamente pela orientação espiritual da “Pátria do Evangelho, Coração do Mundo”- termos utilizados por Humberto de Campos em obra ditada a Chico Xavier sobre o Brasil.”

  594. Vinicius Diz:

    “RAMATIS — O Brasil é o único país do mundo onde o amálgama racial se faz sem grande restrições. Considerado durante muito tempo pelos colonizadores como local de estadia temporária, em seu ambiente todas as situações eram admissíveis e uma forma de tolerância desenvolveu-se, se bem que sob bases negativas. O HOMEM BRANCO SUPORTOU O CONTATO COM O NEGRO A PONTO DE ESTABELECER RELAÇÕES ESTREITAS, INCLUSIVE DE CRUZAMENTO RACIAL, e, longe da metrópole, tais fatos eram incluídos no rol dos acontecimentos normais. A raça lusitana, se bem que envergando o porte dos senhores, não deixou de transbordar afetividade, no grau exuberante que lhe é característico, quando encontrou a ingênua dedicação e humildade da mulher cativa. E se o senhor branco, o privilegiado da cor, desceu a esse
    contato, selou com sua aprovação evidente o ANSEIO DE IRMANAÇÃO LATENTE NAS ALMAS RUDES DOS NEGROS E DOS SELVAGENS.”

    “PERGUNTA — Podereis exemplificar algumas dessas características?
    RAMATIS — Hoje, mais do que nunca, quando um surto de progresso estimula o contato, cada vez maior, com os valores importados que se vão ajustando à vida nacional numa ampla programação de intercâmbio, evidenciam-se as funções específicas de cada peça introduzida na imensa maquinaria em que se constitui o colosso brasileiro. Sobre um amplo esqueleto de chassi, vêm sendo colocadas, através dos séculos, as PEÇAS INDISPENSÁVEIS. Inicialmente, os eixos das rodas rijamente simbolizadas pela raça portuguesa, que buscou no índio o complemento para fazer avançar o carro do progresso. Ambos, porém, como material de pouca resistência diante da tarefa a ser realizada, deram causa a um fenômeno que poderia ser comparado a rodas de madeira que se desgastam ou quebram. Substituiu-se então o mecanismo insatisfatório por fortes rolamentos de metal, calçados com uma substância moldável semelhante a pneus.
    Surgiram os negros, capazes de resistir fielmente a todos os embates. Formou-se assim a sustentação do veículo, com uma mistura permanente da matéria-prima fornecida pelo negro, em maiores proporções, mesclado ao índio e ao branco. E o carro ia-se deslocando vagarosamente sob pressão manual.
    O progresso, porém, exigia a MODERNIZAÇÃO DO PROCESSO DE LOCOMOÇÃO E CHAMOU-SE, À SALA DAS MÁQUINAS, TÉCNICOS CAPAZES DE INTRODUZIR O USO DE ENGRENAGENS APERFEIÇOADAS. SIMBOLIZANDO VERDADEIRO MECANISMO DE PEÇAS BEM PLANEJADAS, CADA UMA DAS RAÇAS DE EMIGRANTES, INTRODUZIDAS EM ESPECIAL NOS ESTADOS DE CLIMA EUROPEU, REPRESENTA UM TIPO DE MECANISMO INDISPENSÁVEL AO BOM FUNCIONAMENTO DO CONJUNTO. Será fácil compreender que, se a cada raça desse conjunto cabe uma função adequada, não seria possível valorizar em especial qualquer uma delas, pois a omissão de uma pequena peça dessa engrenagem prejudicaria a harmonia do andamento geral.”

  595. MONTALVÃO Diz:

    /
    Pô, outra postagem minha a ser publicada após “aprovada pelo editor”, vou dividi-la e expurgar os links (esse editor tá de bronca comigo), pra ver se vai. Se não for irei eu.
    /
    /
    MONTALVÃO Diz: Seu comentário será publicado depois de aprovado pelo editor. Obrigado.
    FEVEREIRO 1ST, 2016 ÀS 1:58 PM
    /
    /
    Eu Sou a Universal Diz:
    Sr Gorducho, deixa ver se eu entendi… o Ramatis é um espírito alienígena de Marte? Seria uma espécie de Ashtar Sheran? É por isso que não é aceito no Chiquismo? Ele rivaliza com o Espiritismo Kardecista Chiquista? O Ashtar Sheran é aceito no Chiquismo? Algum médium kardecista ou chiquista já escreveu mensagens dele? Ou eles só consideram espíritos de pessoas que viveram na terra (demônios disfarçados na verdade)?
    /.
    PREZADO EU SOU A…, nada obstante as boas explicações do FatBoy, acrescento uns ponderamentos. Considerando suas indagações:
    /
    .
    =================================.
    1) o Ramatis é um espírito alienígena de Marte? Seria uma espécie de Ashtar Sheran?
    /.
    RESPOSTA: de certo modo seria um Ashtar Sheran (mas nenhum desses é “espírito alienígena de Marte”), contudo, sob outro aspecto não tem muito a ver com o comandante da frota.
    Veja descrições sucintas de ambos:
    .
    “RAMATÍS é um Mestre espiritual, proveniente do sistema estelar de Sírius, onde logrou a libertação do ciclo reencarnatório, vindo para a Terra há mais de 40 mil anos atrás, trazendo consigo conhecimentos ocultos que compuseram a milenar Aumbandhã, em transmigração missionária, acompanhando um grupo de espíritos aqui exilados à época das extintas civilizações da Lemúria e da Atlântida, cuja evolução assumiu o compromisso de acompanhar, e, desde então, vem contribuindo ininterruptamente para a evolução e a conscientização crística da humanidade terrena.”
    .
    Viveu uma encarnação física na antiga Lemúria, cujos registros se perderam no tempo, sobre a qual não se tem maiores informações.
    .
    Ramatís viveu depois encarnado na Atlântida há 28 mil anos, ao tempo de Antúlio de Maha-Ethel, quando pertenceu à classe sacerdotal, na figura do grande filósofo Shy Ramat, integrante de um dos santuários da época, o Templo do Sol e da Paz, onde foi contemporâneo do Espírito que mais tarde seria conhecido sob o pseudônimo de Allan Kardec, o posterior codificador do Espiritismo, que então era profundamente dedicado à matemática e às chamadas ciências positivas.
    .
    Foi então um iniciado nos conhecimentos ocultos da Aumbandhã, a Lei Maior Divina, Sabedoria Secreta ou Conhecimento Integral, sistema religioso-filosófico-científico setenário esotérico, cultuado nos Templos da Luz atlantes, trazido de outras constelações do infinito cósmico para contribuir com a evolução da humanidade terrena, e que embasou as filosofias espiritualistas posteriormente formadas, principalmente as filosofias herméticas.
    .
    No século XIV a.C, no antigo Egito, Ramatís foi o grão-sacerdote Merí Rá, no reinado do faraó Amenhotep IV (1372 a.C – 1354 a.C), promotor de uma grande reforma religiosa, substituindo as antigas divindades do panteão egípcio pelo culto monoteísta a Aton, o disco solar, tendo mudado seu próprio nome para Akhenaton.[etc.]
    /
    ASHTAR SHERAN é um Mestre Espiritual que passou pela Terra ao longo de várias épocas e foi um dos responsáveis pela unificação das Federações de Alfa Centauro e Sírius, tornando possível a unificação de diversas representações galácticas sectoriais pelo poder do Amor e da Fraternidade Universal. Faz parte das Altas Esferas do Universo e teve origem na raça ADAM CADMON (adâmica humana) e é uma emanação do 1º Raio, Filho do Senhor SANANDA ou Jesus Cristo, o seu congênere divino ou “chama gêmea”.

    [...]
    ASHTAR SHERAN é pois um ser de luz e amor, trazendo uma mensagem espiritual para todos os habitantes da Terra e trabalha até hoje sob os auspícios dos CONSELHOS DE ORION, de MELCHIZEDECK e do Arcanjo MIGUEL e vem como um Conselheiro de alto nível ou Embaixador da Hierarquia do Grande Sol Central.
    /
    /
    2) É por isso que não é aceito no Chiquismo?
    .
    RESPOSTA: espíritas em geral, uns aceitam outros não: há quem o apoie sem restrições e quem o condene frontalmente. Chico Xavier, ao menos no início, respeitava ostensivamente Ramatis, conforme a entrevista a seguir o demonstra;
    .
    ==================================.
    Emmanuel fala sobre Ramatís
    .
    Fonte: Revista Espírita Allan Kardec – nº 43
    .
    A mensagem abaixo reproduzida contém a íntegra de uma entrevista realizada com o médium Francisco Cândido Xavier e seu Instrutor Espiritual chamado Emmanuel, recentemente publicada pela “Revista Espírita Allan Kardec”, em sua edição de nº 43.
    .
    Logo que apareceram as primeiras publicações da “Conexão de Profecias*”, de Ramatis (atualmente com o nome “Mensagens do Astral”), fomos a Pedro Leopoldo, a fim de ouvir a palavra autorizada de Emmanuel, através daquele aparelho maravilhoso que é Francisco Cândido Xavier. Isto, porque o que era dito pelo espirito de Ramatís, parecia-nos perfeitamente lógico. Mas, como constituía novidade, não queríamos aceitar de pronto algo que não passasse pelo crivo de várias manifestações mediúnicas, através de diversos aparelhos. *Obs. Hoje com o título: “Mensagens do Astral”.
    .
    Desta forma, munidos do aparelho de gravação em fita, fomos atendidos gentilmente pelo médium, que respondeu às perguntas que fazíamos, repetindo as palavras da resposta, que eram ditadas por Emmanuel. A gravação foi feita no dia 5 de janeiro de 1954. Conservamos até hoje o rolo gravado em nosso poder.
    .
    Passamos a estampar as perguntas e respectivas respostas.
    .
    Pergunta: – Que pode o irmão dizer-nos a respeito do astro que se avizinha, SEGUNDO A PREDIÇÃO DE RAMATÍS?
    .
    Chico Xavier: – Esclarece nosso orientador espiritual que o assunto alusivo à aproximação de um Planeta ou de Planetas, da zona – ou melhor da aura da Terra – deve, naturalmente, basear-se em estudos científicos, que possam saciar a curiosidade construtiva das novas gerações renascentes no mundo.
    .
    [...].
    Pergunta: – Pode Emmanuel dizer-nos algo a respeito da verticalização do eixo da Terra e das transformações que esta sofrerá, SEGUNDO RAMATÍS?
    .
    Chico Xavier: – Afirma nosso Orientador espiritual que não podemos esquecer que a Terra, em sua constituição física, propriamente considerada, possui os seus grandes períodos de atividade e de repouso.
    .
    Cada período de atividade e cada período de repouso da MATÉRIA PLANETÁRIA, que hoje representa o alicerce de nossa morada temporária, pode ser calculado, cada um, em duzentos e sessenta mil (260.000) anos. Atravessando o período de repouso da matéria terrestre, a vida se reorganiza, enxameando de novo, nos vários departamentos do Planeta, representando, assim, novos caminhos para a evolução das almas.
    .
    [...].
    Assim, depois desses 60 a 64 mil anos de reorganização de nossa Casa Planetária, temos sempre grandes transformações, de 28 em 28 mil anos.
    .
    [...].
    Após a raça Lemuriana – em seguida aos 28.000 anos de trabalho lemuriano propriamente considerado – chegamos ao grande período da raça Atlântida, era outros 28.000 anos de grandes trabalhos, no qual a inteligência do mundo se elevou de maneira considerável.
    .
    Achamo-nos, agora, nos últimos períodos da grande raça Ariana.
    .
    [...]
    *Os termos da comunicação obtida em Curitiba (a “Conexão de Profecias”, de Ramatís) são de admirável conteúdo para a nossa inteligência, de vez que, realmente, todos os fatos alusivos à evolução da Terra, e referentes a todos os eventos, que se relacionam com a nossa peregrinação para a vida mais alta, estão naturalmente planificados, por aqueles MINISTROS de Nosso Senhor JESUS CRISTO; os quais, de acordo com Ele, estabelecem programas de ação para a COLETIVIDADE PLANETÁRIA, de modo a facilitar-lhe os vôos para a divina ascensão.
    .
    Embora, porém, esta mensagem, por isso mesmo, seja digna de nosso melhor apreço, contudo, na experiência de companheiro mais velho, recomenda-nos nosso Orientador Espiritual (Emmanuel) um interesse mais efetivo, para a fixação de valores morais em nossa personalidade terrena, de conformidade com os padrões estabelecidos no Evangelho de nosso Divino Mestre. [...]
    /
    Pergunta: – Foi, de fato, há 37.000 anos que submergiu a Atlântida?
    .
    Chico Xavier: – Diz nosso Amigo (Emmanuel) que o cálculo é, aproximadamente, certo, considerando-se que as últimas ilhas, que guardavam os remanescentes da civilização atlântida, submergiram, mais ou menos, 9 a 10 mil anos, antes da Grécia de Sócrates.
    .
    Pergunta: * – Acha nosso irmão que A MENSAGEM DE RAMATÍS DEVA SER DIVULGADA COM AMPLITUDE?
    .
    Chico Xavier: – DIZ NOSSO ORIENTADOR QUE A MENSAGEM É DE ELEVADO TEOR… E todo trabalho organizado com o respeito, com o carinho e com a dignidade, dentro dos quais essa Mensagem se apresenta, merece a nossa mais ampla consideração, de vez que todos nós, em todos os setores, somos estudiosos, que devemos permutar as nossas experiências e as nossas conclusões para a assimilação do progresso, com mais facilidade em favor de nós mesmos.
    .
    Revista Boa Vontade, Ano 1, n0 4 – Outubro de 1956.
    ==========================.
    /
    /
    3) Ele rivaliza com o Espiritismo Kardecista Chiquista?
    .
    RESPOSTA: a meu ver o ramaticismo é uma seita do espiritismo. A organização é forte no Rio de Janeiro (noutros estados não tenho conhecimento) e possui um número razoável de seguidores. Veja o que diz o site oficial.

    “Fundada em 19 de Março de 1964

    Seja bem-vindo ao site da Sociedade Espírita Ramatis, Organização Cristã Espírita, na Tijuca, especializada em tratamentos espirituais, que atende a casos de obsessão, encosto, magia e perturbadores que agem contra encarnados e até separam casais.
    .
    Os recursos utilizados pelos médiuns, Guias Espirituais e médicos desencarnados atuam onde terapias materiais não têm acesso, tendo como o maior tratamento os ensinamentos da doutrina espírita, através de Jesus, Kardec e Ramatis, com os quais terão entendimento para enfrentar os problemas do dia a dia.
    .
    A Sociedade Espírita Ramatis foi fundada em 19 de março de 1964, por ANTONIO PLÍNIO DA SILVA ALVIM e presta relevantes serviços espirituais e materiais a milhares de criaturas, gratuitamente. Com sua sede a Rua José Higino, nº 176 – Tijuca, possui o seu Departamento de Assistência Material no número 170 desta mesma rua, sua Escola de Médiuns e Departamento de Infância e Juventude no número 22 e um auditório para palestras na rua Maria Amália nº 54, inaugurado em agosto de 1999.
    .
    Em nossa sede, atualmente, trabalham, em média, cerca de 1.100 médiuns, atendendo semanalmente a 10.000 pessoas.
    .
    A Sociedade Espírita Ramatis, através do seu Departamento de Assistência Material, assiste mensalmente a 130 famílias carentes cadastradas e 13 instituições (asilos, orfanatos, hospitais, colônias, etc.), levando alimentação, roupas, calçados e utensílios em geral, além do socorro espiritual. No nosso Departamento de Infância e Juventude, fazemos um trabalho com gestantes carentes, que recebem orientação, alimentação e enxoval para o bebê. Atendemos também a uma média de 200 crianças carentes da Comunidade do Morro dos Macacos, inclusive oferecendo cursos profissionalizantes (manicure, datilografia, informática, artesanato e costura).
    [continua]

  596. MONTALVÃO Diz:

    //
    continuação
    /
    4) O Ashtar Sheran é aceito no Chiquismo?
     
    RESPOSTA: Ashtar Sheran não é parte da doutrina, mas há kardecistas-chiquistas que têm por ele grande afeição, inclusive um físico e espírita (Prof. Laércio Fonseca) diz saber “tudo” a respeito dessa figura e até canaliza mensagens do dito. No yuoutube achará palestras dele, como é exemplo: https://www.youtube.com/watch?v=kJpQC1IGEfs
     
    Há um site que promove formação ashtaraniana em “mestria planetária”, e a grade conjuga elementos do kardecismo com literatura provinda de ou inspirada em Sheran. Veja:
     
    =======================.
    Nível avançado – graduação
    mestria planetária
     

    Queridos amigos, eis aqui o roteiro do curso de formação de mestres planetários inicial.O curso será ministrado como se fosse um período de graduação em espiritualidade.
    .
    Cursos como este geralmente no planeta terra, precisa ser pago uma certa quantia para ser realizado, mas este curso, é para as pessoas de baixa renda e todos os interessados em aprender sobre a espiritualidade e não podem pagar ou não possuem tempo, para cumprir a carga de estudos, desta forma, este curso está aberto para que você possa crescer e aprender a ser um bom mestre no futuro.
     
    Os níveis fundamentais e o intermediário foram a base para iniciar este curso avançado. As canalizações também eram exercícios para iniciar o nível avançado, caso se interessarem, estejam a vontade para se candidatarem.
     

    • Serão 3 matérias por período inicial.
    • Curso a distância(ead)
    • Deixe seu e-mail no comentário para participação.
    • Certificação por avaliação espiritual
    • valor do curso = vontade
    • e-mail de contato: [email protected]
     
    Matérias:
     
    1º período:
    1. livro dos espíritos 1
    2. fraternidade branca
    3. Os comandos de luz
     
    2º período:
    1. livro dos espíritos 2
    2. ego
    3. atividade voluntária
     
    3º período
    1. livro dos espíritos 3
    2.
    3.
     
    4º período
    1. livro dos espíritos 4
    2. livro dos médiuns 1
    3. mediunidade 1
     
    5º período
    1. livro dos médiuns 2
    2. livro dos espíritos 5
    3. tribunal
     
    6º período
    1. livro dos espíritos 6
    2. livro dos médiuns 3
    3. tribunal
     
    7º período
    1. livro dos espíritos 7
    2. livro dos médiuns 4
    3. tribunal
     
    8º período – período 1º de um mestre
    1.
    2. universo
    3. mestria 1
     
    9º período
    1.
    2. julgamento final
    3. mestria 2
     
    [...]

    No final do curso você será um mestre planetário e nada neste universo poderá te abalar, você aprendera sobre a mente, corpo, espirito, saúde, educação, moral, intelectual, habilidades espirituais, Deus, reações enérgicas, equilíbrio planetário e etc.
     
    Gostaria de ressaltar que os nossos queridos amigos acturianos, prepararam a cada um de vocês para que pudessem realizar o curso de forma material, para que não esquecessem os exercícios que já foram feitos em espírito, o procedimento espiritual é mais complexos e este já foi feito, agora vocês que estão a realizar o curso estão preparados para o nova terra.
    .
    Observação: Não entre no curso por motivos de curiosidade para futuramente desistir. Entre sabendo que você terá a responsabilidade de ajudar o mundo e este mundo não precisa de curiosos que levem o curso com brincadeiras, o mundo já tem muito destas pessoas, não seja aqui neste curso mais um que vai desistir, seja decidido, até porque este curso é realizado por patentes militares do comando de luz, precisamos de pessoas com ideais de mudar o mundo e não de desistentes. O curso não é pago mas vai precisar muito do seu suor e dedicação, caso se sinta bem em realizar curso pagando é decisão sua.
     
    [...]

    Neste curso você aprenderá coisas que não se encontram neste mundo e tão pouco com as adivinhações dos acartomantes, quem tem medo de ter o ego tocado ou ferido, por favor não realize o curso, não existe mestre cheio de ego para o plano espiritual, se depender deste curso, o tal ego morre aqui. [...]
    /
    A matéria mediunidade será finalmente treinado as habilidades mediúnicas com o aprendizado adquirido.
    /
    A matéria raio planetário é preparação do mestre para o mundo, onde começara a ser mostrado onde ele pode atuar para ajudar o mundo em seu determinado raio planetário.
    /
    As matérias filosofia e bíblia darão a capacidade para o mestre saber conversar e dialogar em um
    meio social livre de forma admirável.
    /
    A matéria universo é aquela que vai esmagar definitivamente a sua parte negativa, acostumada a viver no planeta terra sobre as coisas polpáveis e visíveis a os olhos, nesta matéria você trabalhará com o espírito forçosamente, aqui você não se esconde mais de Deus, aqui você não fuma, não bebi, não desrrespeita nem mesmo a formiga que está passando na rua, aqui você deixa de ser humano e toma sua responsabilidade superior, isso meus amigos, é conhecido como a presença do eu sou em você, um mestre não pode ser um sem ela ter chegado primeiro.
    /
    A matéria de terapias espirituais, tem contato direto com as coisas espirituais, é como se fosse a matéria comandos de luz, só que desta vez, com a visão de um mestre.
    /
    A matéria mestria é onde o mestre vai desenvolver o seu trabalho para ajudar o mundo, é onde ele vai criar alguma coisa para impulsionar a evolução.
    /
    A matéria de atividade espiritual é a que vai testar você em lugares com atividades espirituais ativas é o mundo real sendo visto pelo mundo de provas e expiações, aqui não há mais o véu que encobria o seu rosto.
    /
    A matéria homeopatia é uma habilidade medicinal com as plantas para a cura natural.
    /
    A matéria final mestria 2, é a apresentação do seu projeto de conclusão de curso, é onde você já sabe o que tem que fazer para ser um mestre.

     
    Especialidade: Instituto de formação de mestres planetários
    Tipo: ordem universal
    Apoio: Ashtar Sheran
    Canal: Semente estelar do Brasil – Nº 25
    Regência da numerologia do canalizador: 7
    Nome: Adriano Albernaz
    Atuação do canalizador: comando Ashtar Sheran
    Especialidade: resgate em massa
    Foco: curso de formação de mestres planetários
    Blog: http://WWW.comandoluzashtar.blogspot.com.br
    E-mail de contato: [email protected]
    Canalizador: Adriano Albernaz

    /
    /
    5) Algum médium kardecista ou chiquista já escreveu mensagens dele?
     
    RESPOSTA: sendo o prof. Laércio kardecista (o que creio seja) é resposta é sim e, provavelmente, outros espiritistas também receberam recados do dito (médiuns adoram novidades desse tipo) mas não disponho no momento de ilustração.
    /
    /
    6) Ou eles só consideram espíritos [de] pessoas que viveram na terra (demônios disfarçados na verdade)?
     
    RESPOSTA: a doutrina espírita advoga a “pluralidade dos mundos habitados”, portanto, os espíritos que lá voejam podem ser de qualquer plaga celestial.
    .
    Por outro lado, relembro-lhe: afirmar que são “demônios disfarçados” pode atender às suas particulares expectativas religiosas, mas deve estar ciente que não tendo como garantir nem que mortos comuniquem, nem que demônios ajam na natureza, tudo o que disser em favor dessas suposições só funciona no contexto acreditativo: quer dizer, trata-se de afirmação carecente de apoio evidencial.
    .
    Saudações sherânicas-ramaticistas

  597. Vinicius Diz:

    Ramatis* , preconceituoso também. Descobri as pérolas hoje.
    *claro que me refiro aos médiuns /escritores.

  598. Phelippe Diz:

    Com todo o respeito, mas tem q ser muito louco para acreditar nessas coisas. Essa do sujeito que via naves espaciais de Marte, conforme declaração do pastor, puxa, o sujeito precisava de tratamento médico, ñ espiritual. Será q td é obra de espíritos e/ou capetas? Bela maneira de fugir das responsabilidades da vida.

  599. Demóstenes Diz:

    Só uma opinião a respeito de Hitler, o nazismo só não deu certo por que “Führer” ignorou, não chamou a Inglaterra e a França para o III Reich.
    .
    Antes da fumaça nazista dissipar, a França já estava novamente no Vietnã, país da Indochina. A Inglaterra só não fez um estrago na India, por que tinha Hitler no seu encalço. Não se enganem a Europa é “Ariana”, ou acha que é.
    .
    continuando lendo os post.

  600. Gorducho Diz:

    Ah! Então Shy-Ramat era o nome dele naquela primeira encarnação (*) cá na Terra em Atlântida quando Jesus (encarnado como Antúlio de Maha-Ethel) era rei.
    No Egito era um grão-sacerdote (Meri-Ra) do culto a Rá que podemos dizer que é o mesmo deus Aton.
    Certo.
     
    (*) desconsiderando a tal na Lemúria que me parece sospechosa… :?:

  601. Gorducho Diz:

    E os automóveis de Marte… qual será o modelo preferido do nosso correligionário, Analista Montalvão :mrgreen:
     
    Variam em seus feitios caprichosos: alguns recordam a configuração das conchas do mar, recortadas de volutas e frisos cintilantes; outros lembram escrínios de jóias, forrados de veludo transparente, que ressalta nos seus assentos suspensos ou flutuantes. Há, ainda, espécies de automóveis artísticos, cujas formas imitam a silhueta do cavalo-marinho; mas a configuração geral dos veículos tende, sempre, a copiar a imagem dos pássaros ou a estrutura delicada de um inseto.

  602. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Gorducho Diz:
    E os automóveis de Marte… qual será o modelo preferido do nosso correligionário, Analista Montalvão
    /.
    FALEI AQUI ANTES: meus tempos de paixões automobilísticas vão longe, hoje considero o automóvel uma das pragas da modernidade (apesar de ser, em termos de máquina, algo soberbo). Acredito que nem em Marte o sentimento mudaria, a não ser que lá o trânsito fosse de outra natureza e respeitasse a natureza.
    Em tempo: tenho veículo automotor, porém por força das injunções conjugais, sozinho estivesse a pé estaria: a pé mas feliz proprietário de três monumentais bikes, uma com 8 anos de vida, outra com 20 e a terceira com 58.
    /
    /

  603. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Gorducho, muito obrigado pelos esclarecimentos, a cada dia vejo mais loucuras no Espiritismo. Será que posso formular mais perguntas sobre mais coisas do Espiritismo? Gostaria de saber se não prejudico o andamento do Blog e o assunto discutido antes das minhas perguntas pelos demais participantes. Mas pergunto e todos que quiserem ou souberem responder, podem fazer por favor. Amanhã ou depois trarei mais uns questionamentos. Então o Ramatis é um movimento separado do Kardecismo e do Chiquismo mas não tanto. Então os espíritos que o Sr Chico Xavier e o Sr Kardec receberam mensagens são também de outros mundos, não só de pessoas que viveram na Terra. Eu entendi agora. Eu falei na Terra porque obviamente eu não acredito em reencarnação e eles reencarnaram supostamente em vários lugares do universo.

  604. Eu Sou a Universal Diz:

    Impressionante o relato do sr Contra o chiquismo, o médium – cavalo do Ramatis bateu violentamente o carro mas desmaterializou antes do sinistro. Eu tinha ouvido falar em materialização e li aqui no blog sobre, agora de desmaterialização, nunca. Parece história de heroísmo do médium – cavalo para se gloriar. Muito difícil mesmo acreditar.

  605. Vinicius Diz:

    sim, eu sou a universal, reencarnam em vários lugares e falam da vida em outros globos do universo.
    a mãe do chico xavier, no livro cartas de uma morta, falou até da situação do planeta Marte, seus habitantes etc.

  606. Eu Sou a Universal Diz:

    Sr Montalvão, que saber, que escrita boa o sr tem. Isso usado a serviço do Reino do Senhor… mas obrigado também por esclarecer sobre o Espiritismo. Muito bom seu esclarecimento sobre o Ashtan Sheran também.

  607. Larissa Diz:

    Sr. Bispo, é igualmente difícil crer na Universal. Talvez até mais…

  608. Larissa Diz:

    mi opinión

  609. Vinicius Diz:

    mas os espiritos só contam isso em livros, artigos de jornais , blogs etc.
    veja se ajudaram aquele médium do centro espirita frei luiz a se desmaterializar momentaneamente para que o bandidos não o matassem?!!!

    http://www.correio24horas.com.br/detalhe/noticia/policia-identifica-suspeito-pela-morte-de-medium-em-centro-espirita-do-rio/?cHash=acfbfc04d28714d64950683b24de1f09

  610. Eu Sou a Universal Diz:

    Obrigado também sr Vinicius por contribuir. Que loucura essa história da sra mãe do sr Chico Xavier hein? Essa história eu gostaria de ler, embora seja falada aqui, mas eu gostaria de saber com mais detalhes. Tem algum link com a história sobre a sra mãe do sr chico Xavier e Marte?
    Grato a todos, amanhã voltarei por causa dos meus afazeres por agora e pela noite. Abraço a todos e desculpem se pergunto muito ou causo algum incômodo, mas mais uma vez, obrigado pela paciência de todos.

  611. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Visto o assunto ter quedado para Ramatis, ponho texto crítico espírita que mostra, dentre outras, dois aspectos: 1) o ramaticismo não é bem visto pela inteligência kardecista; 2) mesmo assim, muitos dos seguidores de Kardec namoram Ramatis (o próprio texto assim noticia).
    .
    Meio grandinho porém, para quem se interesse pelo tema, vale ser lido.
    /
    =============================.
    Ramatis e o planeta Marte
     
    Nesta parte do nosso estudo trataremos da questão da Vida no Planeta Marte, conforme descreveu Ramatis no livro do mesmo nome, que anteriormente chegou a se chamar “A Vida no Planeta Marte e os Discos Voadores”. Não se sabe bem porque a mudança no nome, mas a parte que falava nos discos voadores foi retirada das edições mais recentes.
     
    Quando os seguidores de Ramatis são confrontados com os erros contidos na obra supracitada, vêm com dois argumentos diferentes:
     
    1- Que Ramatis teria descrito vida espiritual, e não material;
    2- Que foi animismo do médium Hercilio Maes.
     
    Vamos procurar mostrar que não foi nem uma coisa, nem outra, neste nosso estudo, a começar com a tese de que ele teria descrito vida espiritual, e não vida material, em Marte.
     
    As Gafes
     
    Numa época em que a questão da vida em outros planetas e OVNIs habitava o imaginário das pessoas, Ramatis aproveita o o embalo para descrever, no citado livro, várias paisagens que de maneira alguma correspondem à realidade daquele planeta, fotografada e documentada pelas sondas que lá já pousaram.
     
    Vamos analisar algumas dessas gafes:
     
    1- Sobre a superfície e o degelo do pólos
     
    Pergunta: “Há o degelo que a nossa Ciência constata através dos seus telescópios?”
     
    Ramatis: “Sim, e às vezes algo violento, principalmente porque a superfície marciana é quase plana, com raras elevações.”
     
    Erro nº 1 – Não há degelo dos pólos em Marte e muito menos água na sua superfície. O gelo em Marte é formado de dióxido de carbono congelado. Assim sendo, não passa para o estado liquido, e sim sublima-se (passa do estado sólido para o gasoso)
     
    Erro nº 2 – A superfície de Marte está longe de ser predominantemente plana. O terreno é caótico, sendo que há muitas crateras e elevações gigantescas, como o Olympus Mons, um vulcão extinto que excede os 20.000 metros de altura.
     
    xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
    A “água” do gelo de Marte, segundo Ramatis
     

    Vejam o que ele diz:
     
    Pergunta: “A água de Marte é igual à nossa?”
     
    Ramatis: “É algo semelhante, embora muitíssimo mais leve. Cremos que os vossos astrônomos, em recente análise espectral, devem ter verificado que as neves e as nuvens, em Marte, são compostas quimicamente de H20, variando, no entanto, quanto à especificidade e peso. Sob reações científicas, pode ser igualada à da Terra; porém o marciano prefere para o seu uso um tipo de “água pesada”, grandemente radioativa e que melhor lhe nutre o sistema “organo-magnético”.
     
    E ele continua, se colocando acima da Ciência:
     
    Pergunta: “A composição das calotas polares é, realmente, produto do degelo acumulado, à semelhança de nossos pólos.”
     
    Ramatis: “Nisso a ciência terrena não se equivocou, inclusive na anotação das nuvens azuladas, que registrou em suas observações. O que por vezes nos surpreende, é que a mesma ciência, negando oxigênio suficiente em Marte, anota calotas polares e nuvens azuladas que resultam sempre de hidrogênio e oxigênio, na fórmula comum.”
     
    Erro nº 3 – As neves são compostas de dióxido de carbono congelado, e não de água congelada na sua fórmula comum;
     
    Erro nº 4 – As nuvens são formadas por dióxido de carbono evaporado, que se sublimou.
     
    Erro nº 5 – Não há dois tipos de água em Marte, uma mais leve e outra mais pesada, como afirma o espírito.
     
    Quanto à temperatura no planeta Marte, Ramatis ousadamente assevera:
     
    Pergunta:”Qual a temperatura de Marte, baseando-nos em nossas convenções termométricas?
     
    Ramatis: “Nas regiões equatoriais, a temperatura oscila de 25 a 30 graus, a qual é agradabilíssima ao sistema biológico marciano. Chove raramente; e, devido às quedas bruscas, à noite são comuns as geadas.” (pág. 37)
     
    Já a verdade científica assevera que Marte é um planeta frio, com temperatura média de 63 graus Celsius negativos, com uma temperatura máxima no verão de -5° C e mínima nas calotas polares de -87° C.
     
    A variação de temperatura chega a ser de 20 graus Celsius por minuto, durante o amanhecer. Soubemos também que ocorre variação da temperatura conforme a altitude. A sonda Mars Pathfinder revelou que se uma pessoa estivesse em pé ao lado da sonda, notaria um diferença de 15 graus Celsius entre os pés e o tórax. Essa intensa variação da temperatura em Marte, provoca ventos fortes, gerando as grandes tempestades de poeira vistas na superfície marciana.
     
    Percebemos, portanto, a pobreza da descrição ramatisiana, assim como a grande imprecisão se comparada à realidade constatada pelas sondas que lá estiveram no passado e mais recentemente. Ele não contava que, anos mais tarde, a astronáutica se desenvolveria a tal ponto que sondas seriam enviadas ao planeta e seriam capazes de tirar fotos e mapear toda a sua superfície.
     
    Transcreveremos agora mais um trecho surpreendente da mencionada literatura, que, em nossa avaliação, prima pela incorreção e pelo desconhecimento total da realidade geológica e topográfica daquele planeta.
     
     
    Pergunta: “Há muitos oceanos iguais aos nossos e existem zonas desertas?”
     
    Ramatis: “A superfície líquida é muito menor do que a sólida, e suas águas se infiltram bastante no solo. Os mares são pouco profundos e os continentes muito recortados, existindo enseadas e golfos em quantidade. Quanto às áreas desertas, existem algumas, de areia fulva, nas outras zonas existem campos de cultura, os bosques e exuberante vegetação que se estendem à margem dos canais suplementares ou artificiais. E os imensos cinturões que observais, da Terra, quais bordados de verdura forrando as zonas ribeirinhas dos canais, são constituídos de ubérrima vegetação sob controle científico.” (pág. 38)
     
    Para quem se dispor a pesquisar o assunto na internet, por exemplo, por nada mais que 5 minutos, vai verificar que a descrição das condições geológicas e topográficas de Marte em nada se assemelham com a realidade.
     
    No entanto, alguns simpatizantes de Ramatis inadvertidamente passaram a divulgar, quando da constatação da realidade marciana pela ciência, que Ramatis estava a descrever a paisagem espiritual do planeta. Ora, em vários momentos ao longo da obra “A Vida no Planeta Marte…”, a citada entidade espiritual descreve vida material, tanto que chega a dizer, na parte transcrita por nós acima: “…E os imensos cinturões que observais, da Terra…” Se ele, pois, fala em “observação” da nossa parte, é claro que ele nos fala de matéria visível aos nossos olhos, isto está bem claro.
     
    Certa feita, Herculano Pires chegou a comentar diretamente sobre esse assunto:
     
    (…)”Têm saído no meio espírita alguns livros que apresentam Marte como superior à Terra. Ora, esses livros são muito fantasiosos. Basta essa fantasia para mostrar que não podemos depositar neles nenhuma confiança. Quando os espíritos chegam às minúcias a que descamam estes livros, minúcias sobre todo processo da vida em Marte, por exemplo, nós precisamos desconfiar dos mesmos. Porque não é essa a função dos espíritos. Que os espíritos tenham dado a Kardec uma espécie de idéia de como seria o nosso sistema solar no tocante à variedade de mundos, apresentando esses dois extremos, a gente entende, até mesmo como sendo uma espécie de maneira didática de transmitir o ensinamento sobre a posição dos mundos no espaço. E foi o que Kardec falou mesmo e ele achou muito interessante nesse sentido. Dá sempre uma idéia mais concreta do que é a vida no espaço.
     
    A respeito de Júpiter, através das referências trazidas por Mozart e Palissy, chegou-se mesmo a transmitir, na sociedade parisiense dos espíritas, alguns desenhos, muito interessantes, sobre as casas em Júpiter, sobre as construções, como eram feitas; sobre a condição dos animais. Eles apresentaram os animais jupiterianos como animais evoluídos, animais que já estão se aproximando da condição humana, que são capazes de se incumbir de todos os trabalhos mais pesados do homem para a construção de uma casa, essas coisas todas.
     
    Esses desenhos foram publicados em Paris. Ainda existem alguns deles que sobreviveram, porque muitos outros foram destruídos pelo tempo. E particularmente destruídos numa guerra entre 29 e 35, quando os alemães invadiram a França, invadiram Paris e ocuparam a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas. Deram praticamente fim a toda a Sociedade, que retinha todo o arquivo de Kardec.
     
    Mas, apesar disso, os desenhos são muito interessantes. Eu mesmo tenho em casa um quadro com um destes desenhos. É um quadro que foi desenhado por aquele famoso teatrólogo francês, Victor Ian Sardur. Ele era um médium que trabalhava com Kardec na sociedade parisiense. Acontece que Victor Ian Sardur não era desenhista. E nem era médium desenhista. Existiam na sociedade parisiense alguns médiuns, quase todos psicógrafos. E alguns eram desenhistas. Então, quando Mozart disse que ele e Palissy iam fazer alguns desenhos sobre Júpiter, todo mundo ficou esperando que um daqueles médiuns desenhistas os recebesse. Para surpresa de todos, quem recebeu foi o Victor Ian Sardur, que nunca fora desenhista e que era um teatrólogo. Esse desenho que eu tenho aí, por exemplo, foi tirado do próprio desenho publicado na revista espírita. O desenho, não digo original, mas o que foi publicado por Kardec, ele levou nove horas para fazer. Ele era tão minucioso, que exigia muito tempo para fazer.
     
    Isso tem a finalidade de nos dar uma idéia de como seriam os mundos. Qual é a diferença de um mundo para outro? Por que os mundos adiantados têm certas posições, por assim dizer, que para nós são incompreensíveis? Por que um mundo como Júpiter é um mundo de matéria tão rarefeita? Porque é um mundo que está se aproximando da espiritualidade, um mundo que vai se aproximando dos mundos felizes, dos mundos celestes. E os espíritos chamavam de mundos celestes aqueles que, para nós, seriam completamente invisíveis. São mundos de uma vida espírita muito superior, muito elevada. Então, essa escala dos mundos nos apresenta todas essas formas e os mundos mais primários, desde o mundo da lua, completamente material, completamente denso em matéria, desprovido, inclusive, de princípios de vida na atmosfera, até um mundo como Júpiter, em que nós encontramos essa solidez e essa beleza.
     
    Mas quando nós falamos do problema de Marte, nós temos de lembrar que há, no espiritismo brasileiro, um problema a respeito disso. Existe o livro de Ramatis, que é muito conhecido: A vida no planeta Marte. Ramatis já é muito nosso conhecido, pois quando estudamos o espiritismo, e, estudamos a obra de Ramatis, vemos que se não trata de um espírito sábio, um espírito que está dando informações das mais absurdas sobre todas as coisas, como qualquer indivíduo pseudo-sábio na terra, que fala sobre qualquer coisa com a maior facilidade. Expõe teorias, defende princípios e, às vezes, os mais contraditórios, sem perceber que vai cair em contradição. Ramatis, então, é um espírito que não oferece nenhuma garantia para nós. As informações dele são puramente imaginárias, ilusórias. Não têm valor”.
    (Palestra proferida por José Herculano Pires. O texto acima é uma transcrição de fita de vídeo gravada por ocasião da palestra. )
     
    Depois de tais constatações científicas sobre a realidade do planeta Marte, em contraposição a tudo que Ramatis descrevera, até mesmo uns dos mais famosos médiuns de Ramatis se pronunciou a respeito, só que defendendo o espírito e responsabilizando o médium Hercílio Maes. Vejamos o que escreveu o médium ramatisista Wagner Borges, em seu livro “Viagem Espiritual”:
     
    “Quanto ao livro ‘A Vida no Planeta Marte’, esse talvez tenha sido o maior equívoco mediúnico de Hercílio Maes. Todas as informações sobre a vida extraterrestre ali descrita são verdadeiras.(Como é que ele sabe? Esteve lá pra conferir?) No entanto, há um detalhe muito importante que precisa se considerado: as informações são reais, mas aquele planeta não é Marte!”
     
    (…)”Se ali houvesse realmente uma civilização evoluída, como Ramatis descreve, haveria indícios claros disso no planeta.”
     
    Outro médium de Ramatis, Dalton Roque, recentemente em sua homepage, chegou a declarar:
     
    “Não concordo com o livro sobre o planeta Marte. Não o li e nem o lerei.”
     
    Vemos, portanto, que até mesmo ramatisistas respeitados em seu meio não mais conseguem sustentar os absurdos contidos no livro “A Vida no Planeta Marte e os Discos Voadores”, assinado por Ramatis e propagandeado em todo canto como sendo um livro espírita e de alta credibilidade.
     
    Portanto, qual a verdadeira posição da Doutrina Espírita acerca desse tipo de relato sobre vida em outros mundos?
     
    Kardec é bastante claro:
     
    “Não temos sobre os outros mundos senão notícias HIPOTÉTICAS.”
     
    Em 1862, Kardec pede explicações ao espírito Georges sobre suas mensagens a respeito de planetas, como Vênus, e o questionou sobre alguns pontos. Ao final, conclui:
     
    “Essa descrição de Vênus, sem dúvida, não tem nenhum dos caracteres de uma autenticidade absoluta, e também não a damos senão a título condicional.”
     
    Em “O Livro dos Médiuns”, consta ainda o seguinte:
     
    296. Perguntas sobre os outros mundos
     
    32ª Que confiança se pode depositar nas descrições que os Espíritos fazem dos diferentes mundos?
     
    “Depende do grau de adiantamento real dos Espíritos que dão essas descrições, pois bem deveis compreender que Espíritos vulgares são tão incapazes de vos informarem a esse respeito, quanto o é, entre vós, um ignorante, de descrever todos os países da Terra.
     
    Formulais muitas vezes, sobre esses mundos, questões científicas que tais Espíritos não podem resolver.
     
    Se eles estiverem de boa-fé falarão disso de acordo com suas idéias pessoais; se forem Espíritos levianos divertir-se-ão em dar-vos descrições estranhas e fantásticas, tanto mais facilmente quanto esses Espíritos, que na erraticidade não são menos providos de imaginação do que na Terra, tiram dessa faculdade a narração de muitas coisas que nada têm de real.
     
    Entretanto, não julgueis absolutamente impossível obterdes, sobre os outros mundos, alguns esclarecimentos. Os bons Espíritos se comprazem mesmo em descrever-vos os que eles habitam, como ensino tendente a vos melhorar, induzindo-vos a seguir o caminho que vos conduzirá a esses mundos. É um meio de vos fixarem as idéias sobre o futuro e não vos deixarem na incerteza.”
     
    a) Como se pode verificar a exatidão dessas descrições?
     
    “A MELHOR VERIFICAÇÃO RESIDE NA CONCORDÂNCIA que haja entre elas.
     
    Porém, lembrai-vos de que semelhantes descrições têm por fim o vosso melhoramento moral e que, por conseguinte, é sobre o estado moral dos habitantes dos Outros mundos que podeis ser mais bem informados e não sobre o estado físico ou geológico de tais esferas.
     
    Com os vossos conhecimentos atuais, não poderíeis mesmo compreendê-lo; semelhante estudo de nada serviria para o vosso progresso na Terra e toda a possibilidade tereis de fazê-lo, quando nelas estiverdes.”
     
    NOTA: As questões sobre a constituição física e os elementos astronômicos dos mundos se compreendem no campo das pesquisas científicas, para cuja efetivação não devem os Espíritos poupar-nos os trabalhos que demandam.
     
    Se não fosse assim, muito cômodo se tornaria para um astrônomo pedir aos Espíritos que lhe fizessem os cálculos, o que, no entanto, depois, sem dúvida, esconderia.
     
    Se os Espíritos pudessem, por meio da revelação, evitar o trabalho de uma descoberta, é provável que o fizessem para um sábio que, por bastante modesto, não hesitaria em proclamar abertamente o meio pelo qual o alcançara e não para os orgulhosos que os renegam e a cujo amor-próprio, ao contrário, eles muitas vezes poupam decepções.
     
    O Livro dos Médiuns – Capítulo XXVI – Das Perguntas que se Podem Fazer aos Espíritos/Perguntas sobre os outros mundos
    [...]
    Jorge Rizzini também fez comentários interessantíssimos sobre esses relatos de Marte e Ramatis:
     
    “A NAVE DE RAMATIS – QUE ESTÁ SEMPRE LOTADA DE ANALFABETOS ESPÍRITAS”
     
    “O Espírito Ramatis sabe jogar com rara habilidade com fantasias e verdades. E, por não desprezar a verdade conseguiu ludibriar até mesmo alguns que se julgavam conhecedores da Doutrina Espírita. Mas não é exatamente mau. O problema é que ele convulsiona o Movimento Espírita com suas fantasias, através de um estilo austero, professoral, às vezes dramático.
     
    Sua palavra é a última sobre qualquer assunto. Não há pergunta que o deixe embaraçado, seja sobre química ou física nuclear, botânica ou astronomia, pintura ou medicina, etc. Mas, entre os temas de sua predileção um há que o deixa enternecido e sobre o qual chegou a escrever um livro com mais de quatrocentas páginas e que tem o sugestivo título de “A Vida no Planeta Marte” (e os discos voadores). A obra foi publicada em 1956, mas é atualíssima, pois os cientistas da Terra estão pesquisando aquele planeta.
     
    Enquanto Ramatis, com seu estilo doutoral, com sua imaginação indomável, nos diz a respeito de Marte que:
     
    - Já tem, aproximadamente, um bilhão e meio de habitantes;
    - O Espírito reencarnante marciano vive no casulo materno sob condições análogas às terrenas;
    - Estamos em relação aos marcianos, com relação a eletrônica, quatrocentos anos atrasados;
    - Moralmente, um milênio;
    - Todos os sistemas religiosos do planeta são reencarnacionistas e entram em contato com os Espíritos desencarnados.
     
    Estas e outras informações são de Ramatis, autor que fascinou os leitores e os fez sonhar com o planeta Marte. Sua capacidade de narrar é singular, e sua imaginação ardente, se não supera pelo menos se iguala a dos fantásticos criadores de estórias em quadrinhos. Impossível não realçar essas qualidades, que lhe granjearam, logo ao ser publicado o seu primeiro livro, os aplausos do público em geral e, particularmente, de milhares de espiritistas incautos, que nele viram uma sumidade do Além.
     
    Ramatis é um Espírito enfermo, trata-se, evidentemente, de um caso de megalomania, enfermidade mental. E não de maldade deliberada, já que suas mistificações, por estranho que pareça, sempre visam enlevar o público. Que a enfermidade atingiu o mais alto grau, não há dúvida, pois Ramatis se comove quando fala do Evangelho, como quando fala da “civilização marciana”. Ele mistura verdade e mentira na mesma emoção. Ao invés de recriminações, Ramatis merece compreensão e preces.
     
    Os que merecem mesmo cuidados especiais são os “espíritas” que ainda estão radiantes com a leitura de livros de Ramatis. Esses sim são detentores de um potencial capaz de deturpar o Movimento Espírita.”
    Jorge Rizzini. (“Jornal Espírita”, São Paulo-SP, Fevereiro de 1977).

    http://espiritismoxramatisismo.blogspot.com.br/2008/10/ramatis-e-o-planeta-marte.html

  612. Eu Sou a Universal Diz:

    Ainda dá pra responder a sra Larissa. É questão de Fé minha amiga. Já esteve em um dos nossos templos e conversou com um de nossos amigos? Converse com algum e desabafe o seu problema (se acreditas no Senhor). Garanto que te sentirás bem. Vá e veja, perto de sua casa deve ter alguma igreja, mesmo que não seja a nossa que te fará bem.

  613. Demóstenes Diz:

    Raças: O homem de Neandertal desapareceu. Viveu com seu companheiro Cro-Magnon, sendo este último o sobrevivente, ou pelo menos, da miscigenação, se sobressaiu. Portanto raças humanas também desaparecem.
    /
    Quanto a evolução dos espíritos, do onde vem? pra onde vão? (oncotô, proncovô). O espírito ou “energia” é uma evolução. As fábulas dos gnomos, silfos, ninfas e salamandras, são exemplos de espíritos dos 4 elementos, que evoluíram. (Aliás que o tal “Ramatis” quis se apropriar) O espírito é um átomo que deu certo.
    .
    Outra coisa, a evolução segue uma linha reta?
    Se eu descobrisse o led antes que Thomas Edison inventasse a lampada? Se inventasse a fibra ótica antes do barão Von Schilling inventar os fios de cobre? Se inventasse a hélice antes do meu tatatatatatatatatatataravô inventasse a roda? Pensem nada é absoluto, tudo é Relativo. Heinstein :-P
    /
    /
    /
    Pastor Eu sou a…
    /
    Arriégua, “Cavalo que recebia mensagem”
    .
    Pastor, o termo cavalo se aplica as religiões afro-descendentes como Umbanda, candomblé, etc. Espírito num sobe, monta em ninguém o médium sente a “energia” que nós chamamos de “fluído” do espírito e repasse os sentidos (frio, calor, alegria, tristeza), a mensagem, de forma consciente ou semi-consciente.
    .
    Pra saber mais leia Kardec X Ramatis:
    .
    http://espiritoverdade.com.br/?page_id=144
    .

  614. Vinicius Diz:

    Edir Macedo coloca Bezerra de Menezes como nome de seita kkk
    Tanto no alto espiritismo como no baixo, seja lá qual for o rótulo usado, a
    pessoa é encaminhada sorrateiramente até envolver-se totalmente com o
    mundo dos espíritos. Umbanda, quimbanda, candomblé, kardecismo, Bezerra
    de Menezes, esoterismo, etc., são apenas nomes de seitas e filosofias usadas
    pelos demônios para se apoderarem das pessoas que a eles recorrem, ora
    buscando ajuda, ora por mera curiosidade.

    Também fala do AK:

    A limpeza
    Primeiro, a pessoa passa por uma “limpeza” para supostamente retirar os
    maus espíritos e ficar preparada para receber os “bons” (mestres, guias de luz
    e outros). Daí, começa a se aprofundar no estudo do evangelho segundo o
    espiritismo, que é uma deturpação dos sublimes ensinamentos de Jesus, feita
    por alguém que se fazia chamar Allan Kardec. O novo médium começa a
    estudar a mediunidade com nomes bonitos (se for uma pessoa inculta, não
    precisa nada disso), tais como: passagem; transporte; mediunidade sensitiva;
    clarividência, etc.

    Livro inteiro de “grátis”:
    http://www.livrosgospel.net/livrgos/Edir%20macedo-Orixas,Caboclos,e%20guias.pdf

  615. MONTALVÃO Diz:

    /
    ” Tem algum link com a história sobre a sra mãe do sr chico Xavier e Marte?”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: pastor, sem querer puxar brasa pra minha salsicha, tem um estudo de minha “auditoria”, publicado aqui no Obras, modesto porém informativo, em que falo da viagem de Maria João de Deus a Marte e outras paragens cósmicas.
    .
    Se quiser ver, veja em
    http://obraspsicografadas.org/2009/chico-xavier-e-os-seres-interplanetrios-evidncias-de-plgio/

  616. Gorducho Diz:

    é igualmente difícil crer na Universal. Talvez até mais…
     
    É questão de Fé minha amiga
    .
     
    Isto eu acho mais razoável, Analista Larissa. O que torna o espiritismo bizarro na comparação com as outras religiões é que em algum momento – hoje aparentemente estão mudando de postura como tenho comentado – se pretendeu científico. A sandice suprema de provar cientificamente dogmas metafísicos!
    As outras são Fé e pronto, não invocam “provas” científicas para as crenças e revelações das respectivas divindades.

  617. Gorducho Diz:

    A fonte é o livro Cartas de uma Morta, Pastor.
    O Sr. já ficará sabendo como são os habitantes, as casas, o solo e os jardins de Saturno.

  618. Gorducho Diz:

    O Sr. não prestou atenção à vírgula, como naquele caso clássico, Analista Montalvão.
    Eu estava a especular qual daqueles modelos seria o preferido do nosso correligionário que lá habita…

  619. Marciano Diz:

    PASTOR, sobre as perguntas que fez ao mestre GORDUCHO, que ele disse ignorar, sugiro que leia aqui mesmo, no blog, o seguinte tópico:
    http://obraspsicografadas.org/2008/emmanuel-e-ashtar-sheran-semelhanas-entre-um-esprito-e-um-aliengena/&nbsp;
     
    PASTOR, vendo a resposta que o venerável presidente da bancada cética (é uma brincadeirinha que criamos aqui, não sei se já percebeu), sugiro que tente convencê-lo de forma dialética, posto que todos aqui estão acostumados com demonstrações que estão sujeitas a questionamentos. Se quiser fazê-lo, prepare-se para debates ferozes, não por parte do MONTALVAO, mas de outros.
    Eu, de minha parte, provavelmente objetarei muita coisa do que disser, mas prometo não descambar para a falta de respeito.
    Não sei se vale a pena para você defender sua doutrina baseado no que aprendeu no seu curso de pastor.
     
    Se aceita um conselho, mas leve as coisas para esse lado e continue aprendendo sobre o chiquismo.
    Acho que verá que não tem nada a ver com o diabo, que é tudo criação da mente de pessoas comuns, que querem mistificar e enganar os tolos.
     
    Bezerra, por exemplo, existiu, era roustanguista (ma vertente do kardecismo), mas já morreu. Quando, supostamente, se manifesta, é encenação do falso médium que diz incorporá-lo.
     
    Ramatis é criação da mente de Hercílio Mães, não existiu em lugar algum fora do cérebro de Hercílio e de quem nele acredita.
     
    Lembro-me de quando lamentou não ter como bater palmas para a Larissa aqui e eu lhe mostrei as palmas, mas não como grafá-las. Nosso vice-presidente, GORDUCHO, as tem usado bastante.
    Se quiser, aqui vão elas:
    Basta escrever o seguinte código, sem espaços:
    & #128079;
    Vai sair isso: 👏
     
    NÃO ACHO QUE ORLANDO SEJA O SCUR.
    SCUR nunca passa muito tempo sem ser descobert ou sem se revelar.
    SCUR é uma 🐺
     
    COC, digamos que eu seja o Hercílio reencarnado, apesar de termos coexistido durante algum tempo.
    Mas temos algumas diferenças, apesar de algumas semelhanças.
     
    PASTOR, posto que está curioso sobre Ashtar Sheran, sugiro que consulte, também, sobre
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Raelianismo
    para ver como tem gente que admira inexistentes extra-terrícolas.
     
    “A Igreja Raeliana tem uma estrutura quasi-clerical de sete níveis. Juntar-se ao movimento requer uma apostasia oficial de outras religiões.”
     
    Phelippe Diz:
    FEVEREIRO 1ST, 2016 ÀS 2:39 PM
    Com todo o respeito, mas tem q ser muito louco para acreditar nessas coisas. Essa do sujeito que via naves espaciais de Marte, conforme declaração do pastor, puxa, o sujeito precisava de tratamento médico, ñ espiritual. Será q td é obra de espíritos e/ou capetas? Bela maneira de fugir das responsabilidades da vida.
     
    Muito relativo, PHELIPPE.
    Existem psiquiatras muito mais loucos do que esse cara.
    Passe a prestar atenção.
     
    Gorducho Diz:
    FEVEREIRO 1ST, 2016 ÀS 2:57 PM
    E os automóveis de Marte… qual será o modelo preferido do nosso correligionário,Analista Montalvão :mrgreen:
     
    Tenho dois. Minha preferência é a potência do motor, pois gosto de velocidade, sou viciado.
     
    Diante de tantas coisas em que já me meti, só estou vivo porque nem deus nem o diabo me querem por perto, no que fazem bem, pois sou muito chato, o que só é motivo de orgulho para mim.
    Eu perturbaria muito qualquer um dos dois, com meus questionamentos.
     
    Os meus não se parecem em nada com insetos, hipocampos, jóias, pássaros, nada disso.
    Têm formas aerodinâmicas, centro de gravidade baixa, suspensão dura, pneus de perfil baixo, motores possantes, e tudo o que possa fazer com que voem pelo chão.
    Só faltas asas.
     
    Veluto, de jeito nenhum. São bancos de couro, volantes revestidos em couro, vegans que vão para o diabo que os carregue.
     
    Sou fã de aviação, mas não sei pilotar nem tenho aeronave.
    Motos fazem parte de um passado curto e distante.
     
    LARISSA, não afugente o PASTOR.
    Ele já deve ter desconfiado que não tenho apreço pela IURD, mas não vamos levar isto para esse lado.
    Se for o caso, um dia ele acaba questionando.
    Não está vendo o interesse em aprender?
     
    PASTOR, leia gratuitamente o livro da mãe de cx aqui:
    http://bvespirita.com/Cartas%20de%20Uma%20Morta%20(psicografia%20Chico%20Xavier%20-%20espirito%20Maria%20Joao%20de%20Deus).pdf
    Vai ver que não tem nada de diabo nisso, só mistificação mesmo.
     
    Para que o diabo escreveria tanta estupidez, se é o rei da astúcia?
     
    A água de Marte “são compostas quimicamente de H20, variando, no entanto, quanto à especificidade e peso”.
     
    Esse Ramatis nunca leu nem o b a ba de química?
    Essa superfície líquica de Marte e do c[CENSURADO DEVIDO AO ALTO NÍVEL DO SÍTIO PRINCIPALMENTE ESTANDO O ADMINISTRADOR EM FÉRIAS!] .
    Preciso voltar ao 👔

  620. Marciano Diz:

    Numa coisa, a mãe de cx estava absolutamente certa:
    Em Marte nunca houve uma guerra sequer.
    Lá não tem pornografia, crimes, ódio, religiões…
    Pena que o clima é seco e frio.
    Não tem praias, luar, bebidas…

  621. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, você não se pronunciou sobre esse belo trecho, avesso ao estilo xaveriano:
    No galarim da Alemanha, você, lá, não pensaria de forma diferente dos demais.

    Você, que bem conhece o estilo flamboyant (segundo TOFFO) de cx, baixe o livro e deleite-se com a oração sempre terça, louçã; o estilo sempre acomodado ao pensamento, modestamente ataviado, sem arrebiques, sem todas essas lentejoulas tão em voga no orador noviço, cheio de ornatos supérfluos, apegados como parasitas em cada palavra, miserável ouropel por cima de pensamentos amiúde ocos, só para ilusão de espíritos superficiais ou de mau-gosto.
    Cuidado com esses campanudos oráculos do púlpito cristão.
    Acostuma-te com a ordem rigorosa do raciocínio, doutrinas exatas, lealmente expostas, bem deduzidas.
    Aprecie a nobre simplicidade, a natureza sublime e opulenta do rio caudaloso, por entre margens, ora severas e escarpadas, ora floridas e risonhas, mas sempre formosas de naturalidade, ora simples, ora mais ornada, sempre cheias de graças (gratia plena) ou de louçainha despretensiosa, despida de garridice.

    Bye 👋
    See you later, alligator.

  622. Larissa Diz:

    Raças: O homem de Neandertal desapareceu.
    .
    Os neandertais foram uma espécie da família homo, da qual pertencemos.
    Raças só fazem sentido para classificar diferenças fenotipicas dentro de uma mesma espécie, tipo, meu cachorro é maltês e o seu labrador…
    Historicamente, o conceito de raças humanas só foram usadas por regimes como o apartheid, para justificar a suposta superioridade de uma sobre a outra e em algumas religiões, como o espiritismo…

  623. Contra o chiquismo Diz:

    PQP!! Viu Marciano Maes? Até o ramatis é racista!
    .
    .
    Vanícius, vc tá saindo melhor q a encomenda, parabéns por se tornar um combatente da mentira kardecista/chiquista/ramatista/divaldista!!
    .
    .
    Po Gorducho, não respondeu o que achou dessa história do H maes:
    .
    “Diz ter ouvido de Hercílio Maes que este teria sofrido um acidente automobilístico provocado por “forças trevosas” incomodadas com os livros de Ramatis. Não obstante, Hercílio teria se desmaterializado no momento do acidente e se rematerializado instantes depois, já fora do carro.”
    ..
    .
    Fonte:
    .
    http://espiritismoxramatisismo.blogspot.com.br/2013/02/hercilio-maes-medium-ou-escritor.html
    .
    .
    Ouvi dizer que o peixotex que fazia essas paradas, tipo assim: vamos de Macaé pro RJ de carro, chegando em C de Abreu o peixotex falava: “bem deixa eu ir na frente, lá no RJ a gente se fala” e sumia do carro em movimento na frente dos passageiros e motorista. Chegando ao RJ, lá estava o peixotex há 3 horas esperando o povo.
    .
    .
    dr orlando troll sCUr, vá tomar cajú!
    .
    .
    Demostenes, vc tava indo bem balançando na fé chiquista. Aí se afundou na série andreluiz pra afastar a dúvida e falta de fé e voltou pro lamaçal. Que pena, durou muito pouco o efeito DD HOME.

    Montalva, será que o astar sherecan não andou preparando o pouso do ovni aí em C Abreu em 80 e deu ruim? Pq será que faiou? Vc já morava aí nessa época? Caso afirmativo vc foi lá ver de perto?
    .
    .
    Pastor, vc não viu a metade da metade! Prepare-se para a viagem da maluquice total. Foi bom trazer o ramatis como trouxe para a discussão. Eu não sabia que ele era racista tb!

  624. Larissa Diz:

    Família não…gênero.

  625. Demóstenes Diz:

    Larissa,
    /
    /
    Homo Sapiens Sapiens, Homo neanderthalensis são espécies do Gênero Homo. Assim como os Homos da “Serra da Capivara”
    /
    “o conceito de raças humanas só foram usadas por regimes como o apartheid”
    .
    Errado, a Frenologia era considerada ciência na sua época, não um preconceito social. Outras ciências trataram de corrigir o erro.
    .
    Sim, hoje se sabe que biologicamente não existem raças humanas. Mas existe diferenças étnicas, inclusive no organismo humano. Os negros a pele tem mais proteção contra raios UVs; o sangue dos Nepaleses absorvem mais oxigênio, com pulmões maiores, etc.
    /
    /
    “algumas religiões, como o espiritismo…”
    .
    Querida, já ouviu falar de Preto velho nos centros de Kardec? não, vai lá. Tem Negro, “Pai joão” de Aruanda, tem oriental, como Ramatís, tem indio Caboclo 7 flechas, tem cigano, cigana, num tem chinês, mais tem acupuntura, reiki, colorismo, etc a 4. Assim como o Vinicius, 99,99994% que frequentam casa espírita não sabe dessa história do Kardec. Se souber, não vai fazer muita diferença.
    /
    /
    Mas determinada “raça” ou “tipo” podem desaparecer? Sim e pela seleção natural, os mais adaptados sobrevivem.
    .
    Homem de Neanderthal não desapareceu de um dia pro outro, a seleção natural dos genes, conforme a biologia, misturou os do Neanderthal com os do Cro Magnon. Sendo esses últimos os “vencedores”. Falta a pesquisa com os achados da “Serra da Capivara” no Brasil. Que pode dar uma “outra história da humanidade”
    .

  626. Demóstenes Diz:

    Contra CX,
    /
    /
    Esta aí COC, a presença de Pretos Velhos, Caboclos e outros indivíduos do sincretismo religioso no espiritismo brasileiro, mostra que existe diferença do espiritismo francês. Que o preconceito de lá, não deixou sequelas, influenciou o daqui.
    .
    Não que espírita não tem preconceito, tem uns que não gostam de pobre.
    .
    Vou fazer um teste: Divulgar, conversar sobre as palavras de Kardec, no meu Centro.

  627. Contra o chiquismo Diz:

    Sei que os camaradas que recebiam esses ‘espiritos’ de umbanda nas reuniões kardecistas (antes da época do cx) foram expulsos das casas ‘espiritas’ e fundaram a umbanda. Esta nasceu do preconceito kardecista vigente a época. Daí eu não entendo o ‘orgulho’ dos ‘espiritas’ dizerem que eram perseguidos pela puliça no início de suas atividades no brasilcoraçãodapatriadoevangelhochiquista.

  628. Gorducho Diz:

    No chiquismo claramente tem o preconceito social. Sempre são enfatizadas as carteirinhas profissionais dos palestrantes ou escribas.
    E o tema nada tem a ver com profissões terrícolas, visto ser religioso, metafísico.

  629. Gorducho Diz:

    Po Gorducho, não respondeu o que achou dessa história do H maes:
     
    Achei que pela 1ª vez Dr. Bezerra perdeu uma. Não me lembro d’algum causo no qual ele tenha se desmaterializado!

  630. Vinicius Diz:

    611. MONTALVÃO Diz:
    fevereiro 1st, 2016 às 3:37 PM
    “chegou a se chamar “A Vida no Planeta Marte e os Discos Voadores”. Não se sabe bem porque a mudança no nome, mas a parte que falava nos discos voadores foi retirada das edições mais recentes.”

    Montalva, não conhecia esse livro. Provavelmente não há nenhuma nota explicativa da razão da retirada das partes sobre discos voadores né? Retiram e pronto. Ou falei bobagem?

    613. Demóstenes Diz:
    fevereiro 1st, 2016 às 3:41 PM
    Raças: O homem de Neandertal desapareceu. Portanto raças humanas também desaparecem.

    Sim, DEMO, sumiram e nem tiveram tempo de se defender …
    O fato é que a história registrou o desaparecimento deles depois que desapareceram, ou seja, não fizeram “previsões” de que iriam sumir…
    Já o espirito São Luiz , Kardec, Ramatis e todos os iluminados falaram que os negros tendem a desaparecer, com os NEGROS VIVINHOS DA SILVA COM A MESMA INTELIGÊNCIA QUE OS BRANCOS. E esses luminares são de uma insensibilidade muito grande em seu linguajar.
    Mas não espero mais nada do movimento e livros espirita: já ouvi em palestras ricos que serão lixeiros na próxima encarnação. Imagine você, um sujeito com a função de lixeiro, com problemas em casa, e sugerem a ele que procure um Centro, relate seus problemas ao atendimento fraterno e o mesmo sujeito, em uma palestra tem que ouvir uma teoria dessas.

    623. Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 1st, 2016 às 8:24 PM
    PQP!! Viu Marciano Maes? Até o ramatis é racista!
    ..
    Vanícius, vc tá saindo melhor q a encomenda, parabéns por se tornar um combatente da mentira kardecista/chiquista/ramatista/divaldista!!

    Pois é CONTRA . Olha como foi: sinceramente nem imagina que o Ramatis também fosse racista. Vi aquela lista das mer… obras dele e me chamou a atenção aquela sobre o BRASIL. Comecei a dar uma olhada, parecido com o CAMINHO DA LUZ e um pouco do BRASIL CORAÇÃO DO MUNDO , depois fiz um simples CTRL +L : negro, negra e BATATA, apareceram tais trechos. Suspeitei disso depois que vi o papo da lemúria, das raças, daí pensei: xiii,deve ter aqueles trechinhos racistas dos espíritos brancos.

    E você viu a explicação do nosso colega DEMO? QUE AS raças desaparecem mesmo.

    Estou tão p da vida com os livros que mesmo que minha avó negra se manifeste agora do além não voltaria a ser espírita kardecista (ou chiquista, bezerrista ou o raio que o parta!)

  631. Vinicius Diz:

    Seção de perguntas e respostas do Richard Simonetti, sobre os pretos velhos:
    “7 – Quanto à morfologia perispiritual, tudo bem. Quanto à palavra, não seria interessante usar uma linguagem atual, não africanizada?

    Pode acontecer, mas aí vai depender do próprio grupo e de uma adequação dos médiuns. O Centro Espírita Amor e Caridade, em Bauru, foi orientado desde sua fundação, em 1919, por uma corrente africana. Seus representantes, em dado momento, OBSERVANDO A EVOLUÇÃO DO GRUPO, NA DÉCADA DE 40, DISSERAM: PRETALHADA VAI VESTIR CASACA. Anunciavam por esta metáfora que a partir daquele momento eliminariam as expressões africanizadas, o que de fato ocorreu.

    8 – Devemos, então, admitir que esses Espíritos façam uma adequação do linguajar, de conformidade com as tendências ou necessidades do grupo?

    Exatamente. Um confrade, médium vidente, visitou certa feita um grande terreiro de Umbanda, em Vitória, Espírito Santo. VIU ALGO QUE O PERTURBOU: O ESPÍRITO FREDERICO FIGNER, QUE FOI DEDICADO DIRETOR DA FEDERAÇÃO ESPÍRITA BRASILEIRA, MANIFESTAR-SE COMO UM PRETO VELHO. Julgou estar tendo uma alucinação e logo esqueceu. Algum tempo depois, em visita a Uberaba, ouviu alguém perguntar a Chico Xavier por onde andaria Frederico Figner. E O MÉDIUM: ANDA DANDO ASSISTÊNCIA A UM TERREIRO DE UMBANDA EM VITÓRIA, no Espírito Santo.”

    Fonte:
    http://www.ceac.org.br/centro/conteudo/index/pretos-velhos—por-richard-simonetti

  632. MONTALVÃO Diz:

    /
    Gorducho Diz:
    O Sr. não prestou atenção à vírgula, como naquele caso clássico, Analista Montalvão.
    Eu estava a especular qual daqueles modelos seria o preferido do nosso correligionário que lá habita…
    /,
    PÔ, TEM RAZÃO, foi mal mesmo, o processo de leitura batida nem sempre dá bom resultado. Qualquer modo, expressei meu (des)gosto pela máquina.
    Quanto à preferência de nosso correligionário agora fiquei curioso mesmo… qual seria? Creio que algo com menos de 960 cavalos não o satisfaria…

  633. MONTALVÃO Diz:

    /
    “COC, digamos que eu seja o Hercílio reencarnado, apesar de termos coexistido durante algum tempo.”
    /.
    TÃO NÃO SERIAS REENCARNADO, serias possuído…

  634. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Tenho dois. Minha preferência é a potência do motor, pois gosto de velocidade, sou viciado.”
    /.
    TOMÉM JÁ GOSTEI MUITO DE VELOCIDADE: no tempo em que tinha só bicicleta (que comprei de segunda mão do Matusalém) eu corria feito louco ladeiras abaixo. Depois de quebradelas variadas descobri-me não feito de borracha e fui amenizando a pulsão.
    No tempo do carro ainda tinha um pouco de tesão pela pressa. Salvou-me o fato de que o mais possante que pude ter foi um chevetinho que, mesmo pisando fundo e rezando muito, não ia além de 120.
    Hoje quando acontece deu dirigir vou a velocidade de cágado e se pego carona com paulotos de fórmula umachance é experiência solteira, pra nunca mais repetir.
    Dia desses tava eu na BR101, dirigindo a 80 onde a sinalização indicava 60. O trecho estava em obras. Mas não entendi que todos passavam por mim como se eu fosse nada, alguns até buzinavam, provavelmente me avisando que corria mais que o permitido. Um desses, ao me ultrapassar, levantou o dedo para mim (não recordo qual o do meio foi) e depois fez o sinal clássico de “acelera Airton”.
    Acho que a filosofia aí vigente é: morra cedo, morra feliz…

  635. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Em Marte nunca houve uma guerra sequer.
    Lá não tem pornografia, crimes, ódio, religiões…
    Pena que o clima é seco e frio.
    Não tem praias, luar, bebidas…”
    /.
    OUVI DIZER QUE as marcianas têm as nádegas na frente e os seios nas costas… é isso mesmo?
    .
    E são muito requisitadas para dançar…

  636. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Marciano Diz:
    FEVEREIRO 1ST, 2016 ÀS 4:35 PM
    MONTALVÃO, você não se pronunciou sobre esse belo trecho, avesso ao estilo xaveriano:
    No galarim da Alemanha, você, lá, não pensaria de forma diferente dos demais.
    Você, que bem conhece o estilo flamboyant (segundo TOFFO) de cx, baixe o livro e deleite-se com a oração sempre terça, louçã; o estilo sempre acomodado ao pensamento, modestamente ataviado, sem arrebiques, sem todas essas lentejoulas tão em voga no orador noviço, cheio de ornatos supérfluos[...]”
    /.
    PREMERO eu tavo traduzindo (e ainda istou) tão bela peça de arquitetura clássica. Depois que entender que devo baixar e ler o livro procurarei fazê-lo, para então avaliar meus reagentes internos, como se comportarão.
    Não é coisa, como vê, para responder com as humildes expressões de que sou conhecedor.
    O melhor retorno é o deslumbre de que fui tomado.

  637. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Montalva, será que o astar sherecan não andou preparando o pouso do ovni aí em C Abreu em 80 e deu ruim? Pq será que faiou? Vc já morava aí nessa época? Caso afirmativo vc foi lá ver de perto?”
    /.
    QUASE QUE FUI, a intenção não era tanto extraterrenos, mas azarar umas terrenas. Mesmo com esse nobre objetivo diante desanimei-me ao saber da quantidade de crentes aflitos por vê-los fazer contato imediato. Desconfiei que a diversão iria se transformar num inferno.
    Não lembro de ninguém falando de Sheran naqueles dias.
    O profeta explicou que o povo estava fazendo muita algazarra coisa que os ets repudiam, por isso não aportaram.
    O próximo encontro tá previsto para daqui a nãosessabe quando.
    Só espero que não escolham minha humilde pousada, meus cachorros insuportam interplanetários…

  638. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Montalva, não conhecia esse livro. Provavelmente não há nenhuma nota explicativa da razão da retirada das partes sobre discos voadores né? Retiram e pronto. Ou falei bobagem?”
    /.
    RAZÕES DEVEM TER HAVIDO, provavelmente editoriais. Quanto a isso só podemos especular. Caso semelhante aconteceu com o livro de Stevenson “Vinte casos SUGESTIVOS de reencarnação”, na última edição em português veio com o título “Vinte casos de reencarnação”.
    .
    Sugestivo, não?

  639. Vinicius Diz:

    Já que estamos no CARNAVAL :lol:

    Planejamento da “esfera superior” para “f…” com o Carnaval, onde espírito BEZERRA e outros planejam um aguaceiro, enxurradas etc. (livro Esculpindo o próprio Destino)

    “Os amantes do carnaval apostavam, no entanto, que se trataria de uma chuva
    de verão, passageira e aliviadora do calor, uma forma de manter o entusiasmo
    dos foliões e do público.”

    Que nada, chuva de verão o quê. Olha só BEZERRA fazendo os contatos para colocar em prática a lei do “carma”.

    BEZERRA consulta a meteorologia
    “Enquanto isso, o Dr. Bezerra se informava com seus auxiliares a respeito dos boletins meteorológicos. Suas preocupações se ampliavam para diversas áreas além da medicina, nelas incluída a das condições atmosféricas.
    Depois de solicitar os mapas detalhados sobre as previsões, indagou do ajudante ligado a tais medidas:
    – Já foram respondidas nossas indagações, prezado Gustavo?
    Ainda não chegaram respostas, doutor. No entanto, acredito que, em nosso próximo contato, já teremos equacionada a questão da precipitação esperada.

    Aqui Bezerra fala do benefício das enxurradas, que alagam tudo, levam telhados, casas etc:

    “Os homens não imaginam o benefício vibratório que um aguaceiro pode produzir, lavando não apenas as ruas e calçadas, telhados e casas, mas, sobretudo, limpando a atmosfera circundante, diminuindo as ansiedades
    euforizantes, abrandando o calor excessivo em todas as áreas “

    “O Dr. Bezerra, dessa forma, se ocupava também com as medidas da
    Espiritualidade Superior no sentido de atenuar os efeitos nefastos decorrentes
    dos excessos, através de ocorrências atmosféricas que propiciassem o banho
    frio indispensável para a diminuição do calor e dos ânimos.
    – Doutor, as ponderações endereçadas aos planos superiores
    foram respondidas adequadamente, segundo as necessidades do ambiente.
    – Graças a Deus, Gustavo.
    – Sim, doutor, segundo a resposta, os arquitetos dos elementos estão
    providenciando a necessária modificação atmosférica para que, em
    questão de algumas horas, a medida possa chegar aos núcleos que mais dela
    necessitem.

    ISSO SERÁ MUITO POSITIVO, AINDA QUE SEJA CONSIDERADO MOTIVO DE TRISTEZA PARA MUITOS FOLIÕES.
    – Acontece, Gustavo, que o aguaceiro atenua os efeitos do calor, diminuindo a propensão para a ingestão de alcoólicos, a exaltação da nudez, abrandando as exigências emocionais e diminuindo os resultados danosos a curto prazo.
    Além do mais, desaconselharia muitos a deixarem suas casas no rumo
    da rua ou das festas coletivas realizadas em clubes, diminuindo a freqüência e
    baixando o teor pestilento das emissões mentais.
    Aliás, com a explosão elétrica de raios e relâmpagos, boa parte desses
    miasmas mentais acaba transfundido e drenado para os bueiros, impedindo que
    sejam usados como alimentos pelos seres provenientes das zonas inferiores
    Entendendo que o Dr. Bezerra não poderia alongar-se nas explicações,
    Gustavo passou-lhe o DOCUMENTO SUCINTO NO QUAL A RESPOSTA SUPERIOR INFORMAVA, COM MINÚCIAS DE DETALHES, O PERÍODO EM QUE SE PROMOVERIA A ALTERAÇÃO DOS ELEMENTOS, AVISANDO-O PARA QUE CONCENTRASSE O PLENO POTENCIAL DE SEUS ESFORÇOS NO RESGATE INTENSIVO, JÁ QUE MUITOS ESPÍRITOS QUE SE ALOJAVAM NA SUPERFÍCIE DA TERRA, EM COMPANHIA DOS ENCARNADOS, SEQUER TINHA A IDÉIA DE QUE HAVIA PERDIDO O CORPO CARNAL,AMEDRONTANDO-SE DIANTE DA CHUVA INTENSA”

  640. Larissa Diz:

    DEMOSTENES: Errado, a Frenologia era considerada ciência na sua época, não um preconceito social. Outras ciências trataram de corrigir o erro.
    .
    EU: Errado. Foi uma pseudociência racista que deu origem a eugenia.
    /
    DEMOSTENES: Sim, hoje se sabe que biologicamente não existem raças humanas. Mas existe diferenças étnicas, inclusive no organismo humano. Os negros a pele tem mais proteção contra raios UVs; o sangue dos Nepaleses absorvem mais oxigênio, com pulmões maiores, etc.
    EU: E que relevância tem isso do ponto de vista espiritual? O fato que para Kardec tinha…e de forma pejorativa para os não-brancos.
    /
    .
    DEMOSTENES: Querida, já ouviu falar de Preto velho nos centros de Kardec? não, vai lá. Tem Negro, “Pai joão” de Aruanda, tem oriental, como Ramatís, tem indio Caboclo 7 flechas, tem cigano, cigana, num tem chinês, mais tem acupuntura, reiki, colorismo, etc a 4. Assim como o Vinicius, 99,99994% que frequentam casa espírita não sabe dessa história do Kardec. Se souber, não vai fazer muita diferença.
    .
    EU: Fofo, os pretos velhos na umbanda e outras religiões afro tem posição de destaque. São mentores e não inferiores. Não distorça as coisas. Para Kardec o negro era espiritualmente inferior, característica que se refletia no corpo físico e podia ser comprovada através de técnicas racistas como a frenologia, a qual ele ratificava integramente.
    /
    DEMOSTENES: Mas determinada “raça” ou “tipo” podem desaparecer? Sim e pela seleção natural, os mais adaptados sobrevivem.
    Homem de Neanderthal não desapareceu de um dia pro outro, a seleção natural dos genes, conforme a biologia, misturou os do Neanderthal com os do Cro Magnon. Sendo esses últimos os “vencedores”. Falta a pesquisa com os achados da “Serra da Capivara” no Brasil. Que pode dar uma “outra história da humanidade”.
    .
    EU: A questão dos neandertais ainda não foi totalmente elucidada e eu sou leiga em biologia. O que sei é que raça ou tipo não desaparece e sim evolui para outras espécies ou é extinta por fenômenos terrestres ou extraterrestres. E não sei onde o espiritismo acertou neste caso…

  641. Gorducho Diz:

    E o médium: Anda dando assistência a um terreiro de umbanda em Vitória, no Espírito Santo.
     
    Aparentemente outra alfinetada na ronha para com ele, posta a lume por S/Pessoa, não Analista Vinícius :?:
     
    O que temos que tentar descobrir é a origem disso. Eu não faço a menor ideia…

  642. Vinicius Diz:

    é verdade GORDUCHO. E aí o que achou do
    ““Enquanto isso, o Dr. Bezerra se informava com seus auxiliares a respeito dos boletins meteorológicos. Suas preocupações se ampliavam para diversas áreas além da medicina, nelas incluída a das condições atmosféricas.”

    sobre o figner, li que ele até deixou uma gorda herança ao CX que não foi aceita, ou melhor, foi transferida para FEB ampliar seu parque gráfico

  643. Contra o chiquismo Diz:

    Larissa Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 10:55 AM
    … é extinta por fenômenos terrestres ou ****extraterrestres****. E não sei onde o espiritismo acertou neste caso…
    .
    .
    :3,

    ???????????
    .
    É… vc acredita no aíestá sherecan? Ou seria o fenômeno que extinguiu os dinossauros?

  644. Contra o chiquismo Diz:

    :3,: teste

  645. Demóstenes Diz:

    ” São mentores e não inferiores. ”
    /
    Hoje, no atemporal dos anos 90 em diante.
    .
    Nas casas espíritas também, aliás são mais, são venerados, a ponto do Divaldo divulgar em entrevistas e até um áudio, chamando a atenção da turma: “E muitas pessoas acham que é sintoma de boa mediunidade ser instrumento de preto velho. “. Ou seja, não fazer como Kardec fez com São Luiz. :-)
    .
    Não confundir, tive uma experiência extremamente desagradável em um Centro Espírita, que eu era enfermeiro, com o selo da FEB-GO, em que 2º e 4º era Kardec, para público e 6º era Umbanda, pros médiuns “escolhidos”, eu tava de fora. Um detalhe, não podia comentar para o povo que tinha umbanda. É um misticismo que foge do controle, uma “mistureba”, alienação pior que espiritismo normal.
    .
    Em um trabalho de desobsessão um espirito se apresentava a um irmão na forma de Preto Velho, com cachimbo e tudo, porém o cachimbo não saia fumaça e não tinha cheiro de “fumo”. Ele se “camuflava”, mas não era perfeito. O “ESPÍRITO” Preto velho, digamos verdadeiro, que viveu como tal, se apresenta com todas as características, como se tivesse no subconsciente (?) ou aura (?). Se brincar, aparece até o toco de madeira, que ele sentava.
    .
    Hoje, pode ter preconceito social, mas não racismo, nas casas espíritas.

  646. Demóstenes Diz:

    Contra CX,
    /
    :3,
    ???????????
    /
    /
    vc ta precisando de uma pajelança, com Pay(i) Tayandô.
    .
    https://youtu.be/xEOBoLl8nTE?t=3m21s

  647. Larissa Diz:

    CoC, mi amor, me refiro a eventos extraterrestres como emissões de raios gama, asteroides e cometas.

  648. Vladimir Diz:

    Mas de novo essa história do racismo de Kardec…
    .
    Vou repetir o que disse tantas vezes aqui, Kardec era tão “racista” quanto qualquer francês classe-média do século 19.
    .
    Ou seja, Kardec era “filho de seu tempo”, qual o problema com isso?
    .

  649. Gorducho Diz:

    Está tentando escrever em hangul de novo CoC :?:

  650. Vladimir Diz:

    Cabe destacar:
    .
    A Codificação não foi escrita, por Deus, tampouco por “Anjos”, ou seres perfeitos.
    .
    Foi sim ditada por espíritos humanos falecidos, a médiuns do século 19, e interpretada por uma mente oitocentista que era a de Rivail.
    .
    E daí? Qual o problema com isso?
    .
    Quem entende o Espiritismo enquanto construção de seres humanos encarnados e desencarnados, não se espanta com nada disso, e entende que enquanto humanos, somos imperfeitos e sujeito a erros.
    .
    A Codificação não é exceção.
    .

  651. Vinicius Diz:

    GORDUCHO, encontrei um site que fala sobre FIGNER e CHICO. Pode ser que aqui talvez haja algum indicio da ronha entre eles.

    Repare que CX fala em uma quantia mensal para ajudar os pobres e pelo que compreendi do texto FIGNER não deu “bola” para isso. Acho que a partir disso + acumulo de milhões + empresário bem sucedido fez com que CX tivesse detalhes para psicografar o tal IRMÃO JACOB, afinal foram 17 anos de convivência, provavelmente confidências eram feitas, ideias etc.

    “Numa de suas idas a Pedro Leopoldo, Figner perguntou a Chico qual era o seu ideal. Ouviu dele a resposta espiritualmente correta:
    – Meu ideal é viver o Evangelho de acordo com Nosso Senhor Jesus Cristo e servir humildemente ao homem.
    Figner insistiu:
    – Está certo, está certo. Esse é o seu ideal espiritual. Mas eu queria saber se há aqui no nosso mundo mesmo, o material, algum objetivo que você gostaria de alcançar.”

    Aparentemente parece que FIGNER o considerou um tanto fanático com relação ao mundo espiritual, tanto é que torna a ressaltar o objetivo de vida, mas do ponto de vista material
    O empregado de Rômulo Joviano foi franco:

    – Ora, meu caro, se dependesse de mim, EU GOSTARIA DE TER UMA RENDA DE TREZENTOS MIL-RÉIS MENSAIS PARA PODER ME DEDICAR AOS NECESSITADOS LIVRE E DESPREOCUPADO em relação à vida material.

    FIGNER NUNCA MAIS TOCOU NO ASSUNTO. Continuou ACUMULANDO MILHÕES, enquanto escrevia artigos em jornais espíritas contra o catolicismo e a favor do espiritismo.

    Fonte: http://aron-um-espirita.blogspot.com.br/2011/07/figner-e-chico-xavier.html

    Lembre-se que Analista DEMOSTENES falou que médiuns são muito sensíveis.

  652. Larissa Diz:

    Os espíritos superiores que auxiliaram Kardec na nobre missão também eram filhos de seu tempo? É isso?

  653. Larissa Diz:

    Mas até o Espírito da Verdade baixou dos campos elísios para ajudar….

  654. Gorducho Diz:

    Vou procurar ler sobre isso, mas que o Sr. levantou bem o tapete levantou: CX não coloca ele como super evoluído como seria de se esperar. E esta alfinetada é claríssima.
    Também deve ter influído o fato do cara ter ficado (por méritos próprios) rico…
    Já se viu o recalque que ele destila contra as pessoas bem de vida, como ele manifesta hostilizando o personagem AL.

  655. Gorducho Diz:

    Ah! e veja que as filhas eram católicas e sabiam que era tudo balela!
    Eu na minha cabeça achava que fosse toda família espírita.
    Por isso e cautela em consultá-las e não usar o nome dele!

  656. Larissa Diz:

    E daí? Qual o problema com isso?
    .
    O problema é que continua oitocentista…

  657. Phelippe Diz:

    Madame Piper foi pega em fraude alguma vez?

  658. Contra o chiquismo Diz:

    Ah sim Larissa… pensei que vc era simpatizante do aíestá sherecan.
    .
    Enquanto isso no Brasil mais ou menos na mesma época o Castro Alves (branco de cor) era o “Poeta dos Escravos”. Na frança kardec era o ‘poeta dos brancos perfeitos dominadores’.
    .
    _______________________________________________.
    A Codificação não foi escrita, por Deus, tampouco por “Anjos”, ou seres perfeitos.
    .
    Foi sim ditada por espíritos humanos falecidos, a médiuns do século 19, e interpretada por uma mente oitocentista que era a de Rivail.
    .
    E daí? Qual o problema com isso?
    .
    _____________________________________________
    “.
    Vou repetir o que disse tantas vezes aqui, Kardec era tão “racista” quanto qualquer francês classe-média do século 19.
    .
    Ou seja, Kardec era “filho de seu tempo”, qual o problema com isso?”
    ;
    ;
    ;
    O problema é que uma hora kardec que é racista, outra hora os ‘espiritos’ que fizeram o ‘ditado’ pra ele.
    ;
    ;
    kardec o es ‘espiritos superiores’ eram racistas então.
    ;
    ;
    Aliás vlad chiquista, nada da prova da existência de ‘espiritos’ até agora né?

  659. Contra o chiquismo Diz:

    Phelippe Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 1:31 PM
    Madame Piper foi pega em fraude alguma vez?
    ;
    ;
    E DD HOME, foi pego em fraude alguma vez?

  660. Contra o chiquismo Diz:

    Não Kim Jong Gorducho, estava tentando botar uma carinha amarela de espanto.

  661. Contra o chiquismo Diz:

    Aceito como prova da existência de espíritos (sem aspas e escrito corretamente) o relato de DD HOME.

  662. Phelippe Diz:

    O espírito de Raymond falava por monossílabos. Esqueceu um monte de coisas óbvias, os nomes dos colegas de batalhão, os nomes dos irmãos, etc. De resto, a parte onde ele descreve o além, rsrs, parece q eu estava lendo o Nosso Lar, do CX. Idêntico! Até acho q o CX se inspirou nele tbm.

  663. Vladimir Diz:

    Larissa Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 1:15 PM

    Os espíritos superiores que auxiliaram Kardec na nobre missão também eram filhos de seu tempo? É isso?
    .
    COMENTÁRIO: Exatamente. É simples, pegue o nome dos espíritos que ditaram as comunicações e verá
    que a maioria eram católicos franceses.
    .
    Larissa Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 1:17 PM

    Mas até o Espírito da Verdade baixou dos campos elísios para ajudar….
    .
    COMENTÁRIO: E dai? Acaso o “Espirito da Verdade” era um Espírito Puro? Era um Anjo?
    Era Deus?
    .
    É evidentente que não.
    .
    Larissa Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 1:27 PM

    E daí? Qual o problema com isso?
    .
    O problema é que continua oitocentista…
    .
    COMENTÁRIO: Não vejo problema algum.
    Nenhum Judeu que eu conheça hoje em dia pratica o apedrejamento, mas está lá no “Velho Testamento”.
    Assim como nenhum Espírita em sã consciência vai defender a Frenologia de Gall.
    .
    E justamente por isso Kardec disse:
    .
    “O último caráter da revelação espírita, e que ressalta das próprias condições nas quais está feita, é que, apoiando-se sobre fatos, não pode ser senão essencialmente progressiva como todas as ciências de observação. Por sua essência, contrai aliança com a Ciência que, sendo a exposição das leis da natureza em certa ordem de fatos, não pode ser contrária à vontade de Deus, autor dessas leis. As descobertas da ciência glorificam Deus em lugar de diminuí-lo; elas não destroem senão o que os homens estabeleceram sobre idéias falsas que fizeram de Deus. (…) O Espiritismo, caminhando com o progresso, não será jamais ultrapassado, porque se novas descobertas lhe demonstrarem que está em erro sobre um ponto, modificar-se-á sobre esse ponto; se uma nova verdade se revela, ele a aceita”.
    .
    “O Espiritismo e a ciência se complementam um pelo outro. A ciência sem o Espiritismo se encontra na impossibilidade de explicar certos fenômenos unicamente pelas leis da matéria; ao Espiritismo, sem a ciência lhe faltaria apoio e controle. O estudo das leis da matéria deveria preceder ao da espiritualidade, porque é a matéria que fere, primeiramente, os sentidos. O Espiritismo, vindo antes das descobertas científicas, teria sido obra abortada, como tudo o que vem antes de seu tempo”.
    .

  664. Vladimir Diz:

    Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 1:32 PM
    kardec o es ‘espiritos superiores’ eram racistas então.
    .
    COMENTÁRIO: Aos nossos olhos do século XXI com certeza!!!
    .
    Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 1:32 PM
    Aliás vlad chiquista, nada da prova da existência de ‘espiritos’ até agora né?
    .
    COMENTÁRIO: Provas e Estudos Científicos tem aos montes, basta ver todos os publicados até agora aqui no sítio pelo Sr.Administrador.

  665. Vinicius Diz:

    “Larissa Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 1:17 PM
    “Mas até o Espírito da Verdade baixou dos campos elísios para ajudar….”

    Engraçado é que há uma mensagem assinada por “JESUS” no LIVRO DOS MÉDIUNS e a mesmíssima mensagem (parece que com alterações certo Analista GORDUCHO?) assinada pelo VERDADE? Ele era tão filho do tempo que até mudava assinaturas em mensagens…

    1. Gorducho Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 1:17 PM
    “E esta alfinetada é claríssima.Também deve ter influído o fato do cara ter ficado (por méritos próprios) rico…”

    Sim, certamente CX, seguia à risca aquele preceito em Marcos 10- 21 a 25:

    “ 21 Jesus fixou nele o olhar, amou-o e disse-lhe: “Uma só coisa te falta; vai, vende tudo o que tens e dá aos pobres e terás um tesouro no céu. Depois, vem e segue-me”. 22 Ele entristeceu-se com essas palavras e se foi todo abatido, porque possuía muitos bens. 23 E, olhando Jesus ao redor, disse a seus discípulos: “Quão difícil é um rico entrar no Reino de Deus!”. 24 Os discípulos ficaram assombrados com suas palavras. Mas Jesus replicou: “Filhinhos, quão difícil é entrarem no Reino de Deus os que põem a sua confiança nas riquezas! 25 É mais fácil passar o camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar o rico no Reino de Deus”.

    A partir disso e talvez pelo fato de FIGNER aparentemente não destinar parte das suas riquezas mensalmente a assistência social colocou-o no “umbral” . Veja que em IRMÃO JACOB aparece luminares da caridade acenando de longe para ele, semelhante a parábola do mau rico e lazaro(pobre).

    “Gorducho Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 1:24 PM
    Ah! e veja que as filhas eram católicas e sabiam que era tudo balela!”

    Não não, pelo que li até aqui a filhas não eram espíritas e acho que seria até pior que o caso HC: a mulher de HC era espirita (ou simpatizante não me recordo). “TEORICAMENTE’ espiritas aceitam de bom grado a mudança de comportamento e modo de escrever depois que um parente ou conhecido morre. Já os de outra crença não.

  666. Vinicius Diz:

    “Phelippe Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 1:48 PM

    De resto, a parte onde ele descreve o além, rsrs, parece q eu estava lendo o Nosso Lar, do CX. Idêntico! Até acho q o CX se inspirou nele tbm”

    Eu sei o que isso: CUEE – CONTROLE UNIVERSAL DOS ENGANADORES SOBRE OS ENGANADOS.

    Perceba as obras de RAMATIS X A CAMINHO DA LUZ de EMMANUEL e vai ver que havia uma combinação informal para que as informações batessem. Aliás é uma coisa bem fácil, a julgas pelas datas.

    Emmanuel-Caminho da Luz – 1938
    Edgard Armond – Exilados da Capela -1949
    Ramatis – Brasil Terra da Promissão – 1973 -

    VLAD

    “Foi sim ditada por espíritos humanos falecidos, a médiuns do século 19, e interpretada por uma mente oitocentista que era a de Rivail”

    Exilados de Capela em 1949 e Ramatis anos 70, não são tão antigos assim e há vários trechos discriminatórios relacionando “cor da pele” com “evolução espiritual”
    Também não podemos esquecer de um artigo que GORDUCHO postou aqui “RETRATO DE JESUS E MARIA” , bem atual e que reflete o pensamento oitocentista dos “superiores”:

    “O RETRATO DE JESUS E MARIA(Matéria de Floriano Legado do Amaral e extraída do jornal Correio Fraterno do ABC – maio de 2001.)
    Cientistas com o auxílio da Antropologia e dos recursos da Informática, acabam de apresentar ao mundo um retrato científico de Jesus, o Cristo. Esses cientistas selecionaram uma cabeça de um homem que viveu no século I na Palestina, ou na região e com o computador criaram um rosto médium da população judaica daquele tempo. Levantou-se a hipótese que Jesus só poderia ser semelhante a figura por eles concebida. Um homem de traços fisionômicos grosseiros, cabelos pretos levemente encaracolados e pele queimada pelo Sol. Creio que essa figura apresentada pela ciência não condiz com a elevação espiritual do Mestre. Pois, segundo a Doutrina Espírita, quanto mais elevado o Espírito, tanto mais perfeito será seu corpo carnal, física e esteticamente. Prefiro ficar com as imagens de Jesus consebido pelo então Senador Romano Públio Lêntulo, presidente da Judéia na época de Jesus e que se tornou conhecido entre os espíritas da atualidade como Emmanuel, e protentoso Guia do ilustre médium mineiro Chico Xavier. Se não, vejamos o que ele disse numa carta que enviou ao Imperador de Roma da época:

    http://www.grupoandreluiz.org.br/ler_materia.php?id=14

  667. Contra o chiquismo Diz:

    Vladimir Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 2:07 PM
    Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 1:32 PM
    kardec o es ‘espiritos superiores’ eram racistas então.
    .
    COMENTÁRIO: Aos nossos olhos do século XXI com certeza!!!
    ;
    ;
    Então sempre foi normal a escravidão.
    __________________________________________
    Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 1:32 PM
    Aliás vlad chiquista, nada da prova da existência de ‘espiritos’ até agora né?
    .
    COMENTÁRIO: Provas e Estudos Científicos tem aos montes, basta ver todos os publicados até agora aqui no sítio pelo Sr.Administrador.
    ;
    ;
    Todos combatidos e refutados.

  668. Contra o chiquismo Diz:

    Contra o chiquismo Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 2:22 PM
    Vladimir Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 2:07 PM
    Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 1:32 PM
    kardec o es ‘espiritos superiores’ eram racistas então.
    .
    COMENTÁRIO: Aos nossos olhos do século XXI com certeza!!!
    ;
    ;
    Mas não era a ÉPOCA na cabeça de Dr. Bezerra de Menezes, Castro Alves, Princesa Isabel, Rui Barbosa , Joaquim Nabuco entre outros. Esses defendiam os NEGROS

  669. Contra o chiquismo Diz:

    FD#@*! de polergeist, mandou antes de eu terminar!
    .
    Esses defendiam os NEGROS que kardec sem noção (ou os ‘espiritos superiores’) atacavam e rebaixavam! Todos da época de kardec inclusive o dr bezerra que vc tanto idolatra.

  670. Larissa Diz:

    Então me esclareçam de uma vez: se desde o berça a teoria sempre esteve errada pq vocês insistem nela e não passam pra outra????

  671. Contra o chiquismo Diz:

    E não vem o com o seu papo circular e trollagens. Já foi falado aqui do ‘espirito da verdade’ que pra vc é só mais um. Mas não é! Sabe bem quem é. Aliás dr, o seu diploma segundo a AME, pertence a ELE.

  672. Vladimir Diz:

    Vinicius Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 2:21 PM
    Exilados de Capela em 1949 e Ramatis anos 70, não são tão antigos assim e há vários trechos discriminatórios relacionando “cor da pele” com “evolução espiritual”
    .
    COMENTÁRIO: E dai?
    .
    O Sr. foi Espírita, não?
    Não sabe que os romances espíritas refletem apenas a visão e a mentalidade daqueles que a descrevem.
    Não tem caráter DOUTRINÁRIO.
    .
    A as únicas obras que tem caráter DOUTRINARIO são as de Kardec e com algumas ressalvas ainda…
    .

  673. Vladimir Diz:

    Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 2:22 PM
    Então sempre foi normal a escravidão.
    .
    COMENTÁRIO: Não entendi. Poderia desenvolver???
    .
    Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 2:22 PM
    .
    Todos combatidos e refutados.
    .
    COMENTÁRIO: Refutados? Por quem?
    Quais cientistas e pesquisadores refutaram? :mrgreen:

  674. Vladimir Diz:

    Larissa Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 2:28 PM

    Então me esclareçam de uma vez: se desde o berça a teoria sempre esteve errada pq vocês insistem nela e não passam pra outra????

    .
    COMENTARIO: Qual Teoria que “sempre esteve errada”?
    .

  675. Vladimir Diz:

    Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 2:26 PM
    Mas não era a ÉPOCA na cabeça de Dr. Bezerra de Menezes, Castro Alves, Princesa Isabel, Rui Barbosa , Joaquim Nabuco entre outros. Esses defendiam os NEGROS
    .
    COMENTÁRIO: Eles eram Franceses? Europeus?
    E ainda por cima, eram maioria ou minoria?
    Qual era o pensamento dominante da época?
    .

  676. Contra o chiquismo Diz:

    Vladimir Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 2:38 PM
    Contra o chiquismo Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 2:22 PM
    Então sempre foi normal a escravidão.
    .
    COMENTÁRIO: Não entendi. Poderia desenvolver???
    .
    Vc disse que era normal o racismo na cabeça de kardec e do pessoal a época dele. Logo a escravidão era normal tb. Ou eram os escravos brancos a época do kardec?
    .
    _______________________________________
    COMENTÁRIO: Eles eram Franceses? Europeus?
    E ainda por cima, eram maioria ou minoria?
    Qual era o pensamento dominante da época?
    ;
    Ora.. o Brasil sempre sofreu grande influência da França antes da República, bem sabes disso. Inclusive de uma ‘religião’ francesa (mentirosa) que o dr bezerra era adepto. Obviamente eram brasileiros os divulgadores da pasmaceira kardecista por aqui. Elias da Silva, dr bezerra, dr Antônio Pinheiro Guedes entre outros.

  677. Contra o chiquismo Diz:

    vlad, esses ‘luminares’ brasileiros desbravadores da d.e. tinham o pensamento dominantemente abolicionista obviamente. Ou eram escravocratas? Contraditório com a obra racista de kardec.

  678. Larissa Diz:

    A de Kardec, fofo.

  679. Vladimir Diz:

    Larissa Diz:
    fevereiro 2nd, 2016 às 2:57 PM

    A de Kardec, fofo.
    .
    COMENTÁRIO: Mas quem falou que toda a Teoria de Kardec estava errada?
    .
    Um ponto em toda a sua obra e a meu ver insignificante em todo o conjunto.
    .

  680. Vinicius Diz:

    7. “Contra o chiquismo Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 2:28 PM
    Esses defendiam os NEGROS que kardec sem noção (ou os ‘espiritos superiores’) “

    Kardec e as médiuns madames de araque. Ermance Dufaux era a única que incorporava o tal de São Luiz. Kardec se achava o bonitão, o texto Teoria da Beleza não é cópia da frenologia, é uma opinião pessoal dele, veja que ele fala nos traços grosseiros , compara com o gato etc etc.
    Acho que KARDEC tinha escravos médiuns lá na sociedade, não é possível!

  681. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Ou seja, Kardec era “filho de seu tempo”, qual o problema com isso?”
    /.
    E TAMBÉM O ERAM o espíritos que o bisuravam. O que mostra estavam atrelados à evolução dos médiuns que os contatavam, confirmando cabalmente que os mortos comunicantes provêm da cabeça dos medianeiros.
    .
    Nem a condição de observadores privilegiados puderam corroborar, vez que disseram dos astros próximos toda sorte de asnices e invaginações que foram (os canalizadores) capazes de lucubrar.
    .
    Novamente demonstrado: espíritos, mesmo que existam, não comunicam.

  682. Vinicius Diz:

    Dr. VLAD.
    Na minha opinião de ex-espirita recente, acho que a FEB e outros deveriam promover ciclos de palestra de RECALL e pedir desculpas em nome de Kardec e São Luiz sobre as aberrações que escreveram aos nossos irmãos negros, assim como fez o Papa João Paulo pedindo perdão pela inquisição.

    Não é insignificante, VLAD, pense, isso influenciou e influencia espíritas dos tempos modernos. Já assisti aula (pena que não gravei para comprovar) em que já ouvi palavras levemente discriminatórias contra negros (em uma aula sobre as fraternidades que trabalham cuidando da Federação Espirita do Estado de são Paulo,citaram vários espíritos “brancos” e somente negrinhos para fazer a limpeza do ambiente e o preto velho sempre discriminado) .

    Ou :mrgreen:

    Ai que difícil falar isso: EVOCAR ALLAN KARDEC no CONGRESSO INTERNACIONAL e VER o que ele fala sobre isso.

  683. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Cabe destacar:
    .
    A Codificação não foi escrita, por Deus, tampouco por “Anjos”, ou seres perfeitos.
    .
    Foi sim ditada por espíritos humanos falecidos, a médiuns do século 19, e interpretada por uma mente oitocentista que era a de Rivail.
    .
    E daí? Qual o problema com isso?
    /.
    CONSIDERAÇÃO: quase e por muito pouco não ganhou um dez.
    O primeiro parágrafo tá mais que certo.
    O segundo, para compensar, erra crassamente por afirmar o que não está seguramente demonstrado, que mortos mandam mensagens para os vivos. Essa demonstração está pendente desde o início e, por não ter sido produzida até a data de hoje, pode-se dar por estabelecido que os espíritos realmente não comunicam.
    .
    O pior é confessar que o suposto recado dos defuntos foi “interpretado”. Embora esteja correto, pois foi Kardec o filtro que peneirou o que caberia na codificação, reconhecer isso é o mesmo que concordar que a codificação é obra da cabeça de Rivail.
    .
    Quer dizer, mesmo sem querer querendo, não tem outro caminho senão admitir que a “revelação” dos espíritos é obra humana.
    .
    Parabéns.

  684. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Phelippe Diz:
    Madame Piper foi pega em fraude alguma vez?”
    /.
    Várias.

  685. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Não vejo problema algum.
    Nenhum Judeu que eu conheça hoje em dia pratica o apedrejamento, mas está lá no “Velho Testamento”.
    Assim como nenhum Espírita em sã consciência vai defender a Frenologia de Gall.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: a diferença é que a codificação é dita ser de cunho científico (uma de suas faces), portanto deveria ser corrigida pelos “espíritos” na medida em que a ciência, de lá e de cá, prosperasse, mas estagnou-se no tempo.
    .
    O magnetismo animal continua no kardecismo.
    O descolamento da alma durante o sono se mantém.
    A pluralidade dos mundos habitados não foi mexida.
    O marcianos trogloditas continuam a viver nas cabeças dos que seguem Rivail.
    E muito mais.

  686. Gorducho Diz:

    O que tem de ficar perfeitamente claro para os Sres. Leitores disso tudo, é que não existe “espírito” nenhum no espiritismo.
     
    Cada grupo divulga os conceitos próprios de seus arcabouços culturais, estes atrelados às respectivas épocas, claro. E a mise-en-scène também, de acordo com as expectativas do grupo.
    Divaldo incorpora Dr. Bezerra da forma e pronuncia os conteúdos que os adeptos da FEB esperam ver e ouvir. Na umbanda, como nos relata Analista Demóstenes e eu me lembro de quando infante, os personagens são outros: “pretos-velhos” fumando cachimbos, “exús” brasileiros, pombas-gira (não me lembro de ter visto incorporar); também apresentando o comportamento e dizendo as coisas na forma esperada pelo público alvo – diferente do que um público FEB esperaria.
     
    Tudo produto da imaginação dos vivos, reflexo dos respectivos arcabouços culturais e tradições a serem preservadas.
    “Espíritos” pode se dizer que haja sim, mas os que animam os corpos dos vivos.
    “Espíritos” desencarnados, se existirem, não se comunicam com os vivos.

  687. Vinicius Diz:

    Ah, não podemos esquecer, a discriminação dos anõezinhos que o GORDUCHO postou certa vez. Não é da codificação, mas o livro é adotado em cursos!

    “ Apresentam-se como uma legião de anões, oriundos de diversas partes do Espaço; existem os de tez clara, olhos azuis ou esverdeados; existem os típicos mongóis de olhos amendoados e, ainda, os de origem africana.
    São Espíritos que AINDA NÃO DESENVOLVERAM A INTELIGÊNCIA, A PONTO DE NÃO MODIFICAREM A PRÓPRIA FORMA, porém, sentindo necessidade de transformação, procuram desenvolver o sentimento da solidariedade.”
    E
    “Quanto aos espíritos-anões, que já tem consciência do Bem e do Mal e sabem que só ajudando é que serão ajudados, SÃO ORIENTADOS PELOS BENFEITORES, A PRESTAR COLABORAÇÃO, NÃO SÓ EM SERVIÇOS DE HIGIENE, mas também a cuidar de determinadas crianças com mediunidade, brincando com elas, para que não se assustem vendo seres etéreos. ”

    Link do livro
    http://magazineparqueoratorio.com/wp-content/uploads/2015/10/O_Instituto_da_Confraternizacao_Universal.pdf

  688. Gorducho Diz:

    Os demônios evangélicos também fazem sua parte, apossando-se dos possessos na forma e conteúdo que os Fiéis deles esperam

  689. Demóstenes Diz:

    Vinicius,
    /
    Vc me citou num texto que não entendi “bulufas”. Quem é Frederico Figner, João Cândido, o empregado de Rômulo Joviano, o funcionário da Fazenda Modelo ?? Li e reli o texto, não entendi, o Chico recebeu 300 mil contos de réis pra fazer obra de caridade?
    /
    No DE e no ESE, não há ofensas racistas. A quem diga que a ICAR, sim, dizia que “negros não tinham alma”, por isso podiam ser escravizados. Papa Paulo III e Nicolau V.
    .
    Existe um débito moral e espiritual não só da Europa, mas das Américas com Africa. Hoje não tem escravidão, mas tem ouro, diamante, petróleo, etc. tudo a custa do sangue africano. Pedido de desculpas não resolve, atitudes sim.
    /
    /
    “A de Kardec, fofo.”
    /
    Pensei que eu era o fofo. :-(

  690. Gorducho Diz:

    Só não esqueça que o comércio era organizado principalmente por africanos.
    Se acaso ainda não foi, quando puder numas férias dê uma chegadinha no Bénin (é bem perto de Lagos)…

  691. Contra o chiquismo Diz:

    O SOBA Gorducho, figura sinistra da história…

  692. Contra o chiquismo Diz:

    Eu realmente não sei o que vlad quer mais aqui. Sempre devidamente refutado e na maior cara de pau como fazia antes finge que não é com ele e fica aí trollando.
    .
    Vlad, vc não convence ninguém aqui, junte um grupo de chiquistas e se afunde no chiquismo com seus amigos crentes. É mais bonito e justo assim. Comece por um estudo do livro Há 20345837980 anos.

  693. Gorducho Diz:

    O SOBA
    :?:

  694. Contra o chiquismo Diz:

    Sim, o SOBA. Ah Kim Jong Gorducho finalmente algo que vc não sabe!!!
    .
    Soba era o régulo ou chefe de tribo africana, era o cabra que vendia os negros pros brancos.
    .
    Os negros tentam esconder essa passagem triste e verdadeira. Por isso que falo: o Brasil não tem dívida nenhuma de passado a ser reparada com a África, mas a própria África foi quem vendeu seus filhos pras Américas que deve aos negros uma reparação. Os negros vendidos para cá, eram escravos de outras tribos africanas. O SOBA é quem negociava com os brancos os seus escravos e os brancos os compravam e traziam para cá.

  695. Vinicius Diz:

    Oi DEMOSTENES
    É que GORDUCHO queremos saber porque CX psicografou Fred Figner(Irmão Jacob) como um espírito inferior, vagando pelo umbral. Gorducho que houve alguma ronha entre eles.
    Esse artigo narra uma ida de Fred Figner(ex-diretor da FEB) a Pedro Leopoldo. Figner foi um homem riquíssimo materialmente e quando viu CX perguntoi quais objetivos ele tinha para vida

  696. Vinicius Diz:

    Dai o CX respondeu que quer seguir os ensinos de Jesus e Figner tornou a perguntar mas e o materiais: dai ele falou que seria bom que ganhasse 30mim contos por mes para ajudar os pobres. Parecia ser um pedido de ajuda mensal ao Figner e ele nao falou mais nisso. Romulo Joviano foi o administrador da fazenda onde CX trabalhava

  697. Vinicius Diz:

    Demóstenes vamos fazer um teste com você que e medium. Fale um pouco de minha vida concentrado sobre meu nome. E se possível fale com meu mentor. Topa?

  698. Demóstenes Diz:

    Contra CX,
    /
    O Soba e o Xaxa,
    .
    http://www.ibahia.com/a/blogs/memoriasdabahia/2013/02/13/o-homem-que-enviou-para-a-bahia-mais-de-500-mil-escravos/
    /
    /
    Vinicius,
    /
    Entendi a história do Figner.
    .
    Aceito o desafio, mas não agora. Ao deitar farei a experiência, reportarei os resultados.

  699. Demóstenes Diz:

    O Contra Cx,
    /
    Não to te entendo, o Europeu, invade a Africa, compra escravo, facilita o comércio de armas entre os compradores de diamante, de ouro. Multinacionais européia exploram petróleo na Nigéria, sem cobrança de direitos humanas.
    .
    E o culpado é o Kardec?

  700. Gorducho Diz:

    Sim, o SOBA. Ah Kim Jong Gorducho finalmente algo que vc não sabe!!!
    .
    Soba era o régulo ou chefe de tribo africana, era o cabra que vendia os negros pros brancos
    .
     
    O Sr. falou no singular, o que me confundiu. Mentalizei Soba, Nigéria :mrgreen:
    Acho que é um termo mais p/o sul tipo Angola, não?
    Mas, sim, claro!
    O próprio Tippu Tip era africano. Muçulmano de Zanzibar mas africano negro
    http://gulfartguide.com/g/wp-content/uploads/2012/08/tippu-tip.jpg

  701. Gorducho Diz:

    Multinacionais européia exploram petróleo na Nigéria, sem cobrança de direitos humanas.
     
    Cobrar “direitos humanos” sobre produção petrolífera :o
    Como se paga isso :?:

  702. Marciano Diz:

    Penso que duas coisas restaram incontroversas.
    Estão todos de acordo com o fato de que espíritos, caso existissem, não serviriam para nada, pois nada teriam a acrescentar, apenas refletindo o pensamento dos vivos da época; todos sabem que europeus COMPRAVAM escravos negros de outros negros, pois o comércio de escravos brancos tinha acabado.
    Já é um progresso.
    O Dr. Fritz ficou feliz, quando lhe mostrei os mais recentes comentários.

  703. Contra o chiquismo Diz:

    Demo, na verdade kardec é culpado pela alienação mental de menos de 0,99% da humanidade. Mas infelizmente a maior parte, digamos 0,90% está aqui no brasilcoraçãodapratriadoevangelhochiquista. Mas kardec foi perdoado quando através de DD HOME declarou que se arrependeu te criado essa pasmaceira espiritóide.

  704. Contra o chiquismo Diz:

    Eu conhecia a historia do Xaxa. Com certeza, kardec se inspirou nele. Se fosse ao contrário, diria que foi leitor ávido de kardec e se inspirou no frances.

  705. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Ah, não podemos esquecer, a discriminação dos anõezinhos que o GORDUCHO postou certa vez. Não é da codificação, mas o livro é adotado em cursos!
    “ Apresentam-se como uma legião de anões, oriundos de diversas partes do Espaço; existem os de tez clara, olhos azuis ou esverdeados; existem os típicos mongóis de olhos amendoados e, ainda, os de origem africana.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: e o chefe maior dessa falange é o nosso amigo o ANÃOZINHO GIGANTE que, apesar de ter evoluído em inteligência, beleza e sabedoria, mantém-se fiel aos seus velhos companheiros orientando-os no que for necessário; nada obstante encontra tempo para outros afazeres, alguns dos quais foram cá descritos.

  706. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, que tal darmos o braço a torcer e afirmar que espíritos existem e se comunicam? DD HOME é tudo. Ele me tirou a ideia fixa de que ‘espiritos não existem’.
    .
    DD HOME me fez um grande favor e volto a ser crente por causa dele. Que acha?

  707. MONTALVÃO Diz:

    /
    VLAD: “O Sr. foi Espírita, não?
    Não sabe que os romances espíritas refletem apenas a visão e a mentalidade daqueles que a descrevem.
    Não tem caráter DOUTRINÁRIO.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: os romances espíritas, em maioria, são ditos psicografados, ou seja, ditados pelos mortos. Então, deveriam refletir a visão e mentalidade dos espíritos, que seriam os reais autores. Desse modo, apesar de não poderem ser recorridos como fonte principal, seriam, subsidiariamente, úteis para revelar as coisas do outro lado.
    .
    E, baseados nesses romances, é fácil concluir que o outro lado é um bundalelê total, verdadeiro samba do médium doudo.
    /
    /
    .
    “A as únicas obras que tem caráter DOUTRINARIO são as de Kardec e com algumas ressalvas ainda…”
    .
    CONSIDERAÇÃO: com “muitas” ressalvas eu diria. Kardec não proveu qualquer demonstração concreta do muito que afirmou: foi avesso a experimentações, tão somente proferiu e garantiu o que sua criatividade lhe facultou. Todos os esteios do espiritismo são fincados em terra movediça. A realidade da reencarnação foi obscurecia pelo “véu do esquecimento”; a pluralidade dos mundos habitados mostrou-se fantasia desvairada (e assim já se mostrava ao tempo de Rivail); o magnetismo animal de há muito afundado em si mesmo é ainda recorrido pelos espíritas, a mostrar quão apegados estão a coisas sem sentido; a mediunidade, alicerce maior do kardecismo, é incapaz de produzir provas da presença de espíritos nos eventos comunicativos.
    .
    Em suma, as fundações da doutrina foram feitas já carcomidas pela frágil coerência e de lá para cá só piorou.

  708. MONTALVÃO Diz:

    /
    Contra o chiquismo Diz:
    Montalva, que tal darmos o braço a torcer e afirmar que espíritos existem e se comunicam? DD HOME é tudo. Ele me tirou a ideia fixa de que ‘espiritos não existem’.
    .
    DD HOME me fez um grande favor e volto a ser crente por causa dele. Que acha?
    /.
    FOSSE EU O PASTOR di-lo-ia: “irmão não brinqueis com o que não conheceis, uma hora despertareis e vereis que tarde se fez procês”…
    .
    Mas, a ideia é boa não fosse um porém: Dunglas Home não me passa pela garganta nem banhado em azeite extravirgem (que nem eu).
    .
    Acredito que o Visoni aceitaria alegremente sua proposta, eis que, para ele, quem nunca foi pego em fraude nunca fraudou, sendo, consequentemente, legítimo qualquer-coisa.
    .
    Por outro lado, eu ficaria com Home houvesse ele produzido mostras da presença dos espíritos que dizia fuderavam-lhe de poderes.
    .
    Mesmo assim, tocontigo na torcida pelo sucesso.
    .
    Crookes manda lembranças.

  709. Gorducho Diz:

    Note os “anões” é sim uma frenologia, relativa a “espíritos” mas não deixa de ser frenologia, patente preconceito, Dr. Valdimir.
    E segundo informa AV, a obra ainda é usada pela FEESP.

  710. Vinicius Diz:

    “Marciano Diz:
    FEVEREIRO 2ND, 2016 ÀS 8:24 PM
    apenas refletindo o pensamento dos vivos da época; todos sabem que europeus COMPRAVAM escravos negros de outros negros, pois o comércio de escravos brancos tinha acabado.”

    Pois é MARCIANO, não servem para nada os “ensinos” dos espíritos, aliás, o consolador prometido pelo FG. Ah , constatamos o seguinte:

    No mundo dos espíritos são fanáticos pela cor branca: períspiritos brancos, cor da pele branca, médicos e seus respectivos jalecos brancos e governador do Nosso Lar provavelmente fica numa nuvenzinha branca apreciando as espiritinhas branquinhas .

    Ah, e vocês viram DR. BEZERRA e o “sarcasmo e sadismol” em um momento de tragédias, enxurradas, enchentes, desabamento de casas etc ? Que utilidade tem isso, sendo REAL OU NÃO, a mediunidade???

    “Ter satisfação com a má sorte dos outros é um fenômeno muito comum, conhecido pela expressão alemã schadenfreude”
    http://sites.uai.com.br/app/noticia/saudeplena/noticias/2013/11/13/noticia_saudeplena,146396/pesquisa-explica-sentimento-de-prazer-diante-do-sofrimento-alheio.shtml
    “Planejamento da “esfera superior” para “f…” com o Carnaval, onde espírito BEZERRA e outros planejam um aguaceiro, enxurradas etc. (livro Esculpindo o próprio Destino)

    “Os amantes do carnaval apostavam, no entanto, que se trataria de uma chuva
    de verão, passageira e aliviadora do calor, uma forma de manter o entusiasmo
    dos foliões e do público.”

    Que nada, chuva de verão o quê. Olha só BEZERRA fazendo os contatos para colocar em prática a lei do “carma”.

    BEZERRA consulta a meteorologia
    “Enquanto isso, o Dr. Bezerra se informava com seus auxiliares a respeito dos boletins meteorológicos. Suas preocupações se ampliavam para diversas áreas além da medicina, nelas incluída a das condições atmosféricas.
    Depois de solicitar os mapas detalhados sobre as previsões, indagou do ajudante ligado a tais medidas:
    – Já foram respondidas nossas indagações, prezado Gustavo?
    Ainda não chegaram respostas, doutor. No entanto, acredito que, em nosso próximo contato, já teremos equacionada a questão da precipitação esperada.

    Aqui Bezerra fala do benefício das enxurradas, que alagam tudo, levam telhados, casas etc:

    “Os homens não imaginam o benefício vibratório que um aguaceiro pode produzir, lavando não apenas as ruas e calçadas, telhados e casas, mas, sobretudo, limpando a atmosfera circundante, diminuindo as ansiedades
    euforizantes, abrandando o calor excessivo em todas as áreas “

    “O Dr. Bezerra, dessa forma, se ocupava também com as medidas da
    Espiritualidade Superior no sentido de atenuar os efeitos nefastos decorrentes
    dos excessos, através de ocorrências atmosféricas que propiciassem o banho
    frio indispensável para a diminuição do calor e dos ânimos.
    – Doutor, as ponderações endereçadas aos planos superiores
    foram respondidas adequadamente, segundo as necessidades do ambiente.
    – Graças a Deus, Gustavo.
    – Sim, doutor, segundo a resposta, os arquitetos dos elementos estão
    providenciando a necessária modificação atmosférica para que, em
    questão de algumas horas, a medida possa chegar aos núcleos que mais dela
    necessitem.

    ISSO SERÁ MUITO POSITIVO, AINDA QUE SEJA CONSIDERADO MOTIVO DE TRISTEZA PARA MUITOS FOLIÕES.
    – Acontece, Gustavo, que o aguaceiro atenua os efeitos do calor, diminuindo a propensão para a ingestão de alcoólicos, a exaltação da nudez, abrandando as exigências emocionais e diminuindo os resultados danosos a curto prazo.
    Além do mais, desaconselharia muitos a deixarem suas casas no rumo
    da rua ou das festas coletivas realizadas em clubes, diminuindo a freqüência e
    baixando o teor pestilento das emissões mentais.
    Aliás, com a explosão elétrica de raios e relâmpagos, boa parte desses
    miasmas mentais acaba transfundido e drenado para os bueiros, impedindo que
    sejam usados como alimentos pelos seres provenientes das zonas inferiores
    Entendendo que o Dr. Bezerra não poderia alongar-se nas explicações,
    Gustavo passou-lhe o DOCUMENTO SUCINTO NO QUAL A RESPOSTA SUPERIOR INFORMAVA, COM MINÚCIAS DE DETALHES, O PERÍODO EM QUE SE PROMOVERIA A ALTERAÇÃO DOS ELEMENTOS, AVISANDO-O PARA QUE CONCENTRASSE O PLENO POTENCIAL DE SEUS ESFORÇOS NO RESGATE INTENSIVO, JÁ QUE MUITOS”

  711. Vinicius Diz:

    “Gorducho Diz:
    FEVEREIRO 3RD, 2016 ÀS 8:09 AM
    Note os “anões” é sim uma frenologia, relativa a “espíritos” mas não deixa de ser frenologia, patente preconceito, Dr. Valdimir.
    E segundo informa AV, a obra ainda é usada pela FEESP.”
    Sim, e os “médiuns” de tanto “estudarem” acabam vendo anões, cruzados, indios e os laboratórios do BEZERRA em todo lugar lá

  712. Vinicius Diz:

    gorducho, comenta alguma coisa do Dr.Bezerra e seus asseclas no momento de uma enchente e desabamentos prestes a acontecer. Conhecia essa pérola?

  713. Gorducho Diz:

    Não não conhecia.
    Será que os benefícios proporcionados a Porto Alegre sexta feira os foram por ordem de Dr. Bezerra, então :?:
     
    O Pastor se acha que as histórias do Ramatis já viu tudo… :(

  714. Vinicius Diz:

    ““O Dr. Bezerra, dessa forma, se ocupava também com as medidas da Espiritualidade Superior no sentido de atenuar os efeitos nefastos decorrentes dos excessos, através de ocorrências atmosféricas que propiciassem o banho
    frio indispensável para a diminuição do calor e dos ânimo”

    Note que ele obedece a ordens superiores e dá impressão que está dentro de uma nave ou escritório itinerante,junto com seu auxiliar Gustavo (parece-me um estagiário do Bezerra). Será que as mensagens são via e-mail ? Relatórios em PDF? ele pede para esse GUSTAVO diversos relatórios, uma pressa danada para indundar e acabar com o carnaval.

    Quem serão os seus chefes secretos? Bezerra não fala o nome deles. Parece coisa de mafiosos.

  715. Gorducho Diz:

    Ah! mas não é bem assim, Analista Vinícius
    Tem as muitas alfinetadas mas Dr. Bezerra foi receber ele sim. Bem como eu tinha achado: que seria o cúmulo da falta de consideração!
     
    Centralizei quanto possível o propósito de ver, mais exatamente, e tive o esforço compensado. Ambos os presentes se destacaram nítidos.
    Que alegria me banhou o ser!
    Numa deles, identifiquei sem obstáculos, o venerável Bezerra de Menezes e, no outro, adivinhei o benemérito Irmão Andrade
    .
     
    Dr. Bezerra comandou – como seria de se esperar – o processo de ruptura do cordão de prata.
    E aí CX desfere outra alfinetada, imagino que contra as filhas católicas.
     
    Com gentilezas, explicou-me Bezerra que o processo liberatório corria normal, que me não preocupasse com as delongas, porque a existência que eu desfrutara fora dilatada e ativa. Não era possível – disse, bondoso – efetuar a separação de organismo espiritual com maior
    rapidez. Esclareceu também que o ambiente doméstico estava impregnado de certa substância que classificou por “fluídos gravitantes”, desfavorecendo-me a libertação
    .

  716. Gorducho Diz:

    Quem serão os seus chefes secretos?
     
    Bom, uma certamente deve ser a Celina, que acho que uma vez foi mãe do Emmânuel…

  717. Contra o chiquismo Diz:

    Mas Montalva, DD HOME deu-nos o maior exemplo de existência de espíritos! Ele psicografou kardec que disse que se arrependeu de criar o espiritismo!! Po, quer mensagem maior e melhor que essa? DD HOME MITOU!

  718. Gorducho Diz:

    Me lembrei ter o Pastor dito que CX dormia com o dicionário ao lado…
     
    adaptava-me a volatear
    Quantas horas despendêramos voejando sobre o extenso império das sombras
    ?

  719. Contra o chiquismo Diz:

    O Montalva falou uma palavra aqui que até hj só vi o divaldo falar: ‘asnice’. Sem sacanagem, divaldo falou essa palavra quando estava contando que debateu com outro religioso sobre reencarnação. Só lembro ad arrogância do divaldo: ‘antes que o sr diga outra asnice, devo te informar que os ‘espiritos’… bla bla bla…

  720. Vinicius Diz:

    Tens razão GORDUCHO, eu havia classificado FIGNER/JACOB na conta errada ( Debito de Espíritos desencarnados umbralinos, Crédito – Espiritos reencarnados na Terra ). ele não foi para o umbral. Foi para uma casa legal.

    “Recordando a leitura das narrativas DE ANDRÉ LUIZ, E VALE OWEN,perguntei ao Irmão Andrade quanto às características do novo ambiente”
    Percebe GORDUCHO, que CX menciona VALE OWEN e no livro há uma nota de rodapé : Vale OWEN, Ver. G. – Vigário de Oxford, Lancashire, Inglaterra, médium que recebeu UMA SÉRIE DE LIVROS SEMELHANTES AOS DE ANDRÉ LUIZ.

  721. Phelippe Diz:

    O além deve ser uma imensa colônia britânica, só tem inglês por lá. Deve ser um protetorado astral do Império. Lendo as memórias do Raymond é a impressão q fica. Agora vou estudar com afinco esse DD Homes, o tal q levitava.

  722. Gorducho Diz:

    Onde o Raymond relata o seu afterlife, Analista Phelippe :?:
    Escuto muito isso mas até hoje não me caiu em tela onde isso está…

  723. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Onde o Raymond relata o seu afterlife, Analista Phelippe :?:
    Escuto muito isso mas até hoje não me caiu em tela onde isso está…”
    /.
    ESTÁ RELATADO no livro que leva o nome do citado, “Raymond”, morto no front da 1ª Guerra, escrito por Oliver Lodge, pai do falecido, no qual o morto alegadamente conta como se vai do lado de lá. Poderá achá-lo gratuitamente na internet, experimente, por exemplo:
    http://www.autoresespiritasclassicos.com

  724. MONTALVÃO Diz:

    /

    NOTA DA EDITORA, AO LIVRO “POR QUE CREIO NA IMORTALIDADE DA ALMA”, DE OLIVER LODGE
     
    [...]
     
    Indagações aflitivas partem de todos os lados: Por que vivemos? De onde viemos? Para onde vamos? Uma coisa, no entanto, é absolutamente certa e irretorquível: o túmulo não é o fim. O corpo, mera indumentária que reveste o espírito para o desempenho de sua tarefa terrena, se desintegra, mas a alma imortal persiste, porque ela é eterna e progride incessantemente, caminhando rumo ao Criador de todas as coisas.
     
    O contato com o espírito de Raymond, seu filho desencarnado em 1915 nos campos de guerra da França, robusteceu a sua convicção, embora não tenha sido esse fato que o entusiasmou a estudar os fenômenos espíritas. Ele já fazia isso muitos anos antes. Os resultados das investigações não foram guardados unicamente para si. Lodge jamais silenciou diante dos fatos; divulgou-os na certeza de que, assim procedendo, estava prestando inestimável serviço à humanidade sofredora.
     
    Dessa forma, a obra de Oliver Lodge representa mais um contributo do Espiritismo, ajudando as demais religiões a comprovarem a imortalidade da alma, uma vez que a falta dessa comprovação tem sido uma das causas do esvaziamento dos templos, pois muitas religiões não conseguem fazer com que seus adeptos aceitem uma coisa que lhes é imposta como artigo de fé, como um dogma que não admite discussão.
     
    Oliver Lodge nasceu no dia 12 de junho de 1851, em Penkhull, Staffordshire, Inglaterra, e desencarnou a 22 de agosto de 1940, com a avançada idade de 89 anos. A sua vida pode ser dividida em duas partes, durante as quais sempre procurou elucidar o que ainda não estava bem claro e que ainda não se acreditava muito. O primeiro desses períodos Lodge o empregou em experiências materiais sobre as coisas da Natureza e durou até aos seus 56 anos de idade. Nesse campo granjeou ele fama mundial como inventor, contribuindo para o desenvolvimento da eletricidade e os seus fenômenos, notadamente no campo da radiotelegrafia. Mais ou menos nessa época, escreveu a sua famosa crítica a respeito da obra de Haeckel, Os Enigmas do Universo, que o colocou novamente em evidência por um espaço de 20 anos. Foi educado na Grammar School, de Newport e no University College, de Londres, especializando-se em Física.
     
    Suas contribuições no domínio da ciência propiciaram-lhe muitos galardões. Em 1891 foi eleito presidente da Seção de Matemática e de Física, da British Association; em 1898 foi o detentor da medalha Runford da Royal Society; em 1899 e 1900 foi presidente da Physical Society, de Londres; de 1901 a 1904 tornou-se presidente da Sociedade de Pesquisas Físicas; em 1903 professou uma cadeira da Universidade de Oxford; de 1913 a 1914 foi presidente da British Association e em 1919 foi o detentor da medalha da Royal Society of Arts. 5 Foi feito cavalheiro pelo rei Eduardo VII, no ano de 1902, recebendo ainda o grau de doutor em ciências por sete universidades: Oxford, Cambridge, Toronto, Victoria, Liverpool, Sheffield e Adelaide.
     
    Oliver Lodge, chamado o gigantesco, em vista de sua estatura de 1,90 m, iniciou os estudos científicos dos fenômenos espíritas publicando o resultado de suas pacientes e laboriosas pesquisas em várias obras que alcançaram grande repercussão mundial. De 1901 a 1903, como estudioso dos fenômenos espíritas, presidiu a Sociedade de Pesquisas Psíquicas (S.P.R.), cargo que tornou a ocupar mais tarde, no ano de 1932. Atendendo a veemente apelo de Fredrich W. H. Myers, exarado no livro A Personalidade Humana, Oliver Lodge abandonou seu laboratório de física e química, onde havia efetuado numerosos e importantes inventos, a fim de dedicar-se às pesquisas do invisível, onde foi encontrar a solução para os problemas da imortalidade da alma e dos transcendentais mistérios da vida.
     
    Seus instrumentos de trabalho deixaram de ser retortas, alambiques, tubos de ensaios. Onde houvesse uma reunião espírita, lá estava ele implantando o seu laboratório.
     
    Clarividência, premonição, voz direta, xenoglossia, incorporação, materialização e uma infindável terminologia caracterizaram os surpreendentes e maravilhosos resultados de seus esforços em novos estudos. No Livro Por que creio na imortalidade da Alma (Why I believe in personal immortality), à luz meridiana da ciência e da razão, esboça a sua crença e enaltece a sua fé.
     
    Lodge realizou numerosas experimentações com os médiuns Madame Piper e Verall, a primeira uma grande médium que a tantos sábios e materialistas converteu e convenceu.
     
    As provas que afirma ter obtido da sobrevivência e comunicação do espírito de seu filho foram das mais robustas. Numerosas comprovações foram obtidas com médiuns de confiança em grande número de sessões.
     
    Essas manifestações foram para ele de transcendental importância e tão evidentes, que escreveu o livro Raymond, vertido para o português por Monteiro Lobato.
     
    [...]

  725. Phelippe Diz:

    Oi, Gorducho.
    O nome do livro é: Oliver Lodge, sobrevivência da alma. Achei na biblioteca virtual mencionada pelo Montalvão. É bom, e a descrição do além assemelha-se muito ao Nosso Lar. Nosso Lar inglês, naturalmente, e onde meu avô britânico deve estar, rsrsrs.

  726. Phelippe Diz:

    Minto, achei o livro na biblioteca virtual espírita, só digitar no Google. Muito bom.

  727. Vinicius Diz:

    “Dessa forma, a obra de Oliver Lodge representa mais um contributo do Espiritismo, ajudando as demais religiões a comprovarem a imortalidade da alma, uma vez que a falta dessa comprovação tem sido uma das causas do ESVAZIAMENTO DOS TEMPLOS, pois muitas religiões não conseguem fazer com que seus adeptos aceitem uma coisa que lhes é imposta como artigo de fé, como um dogma que não admite discussão”
    Essa é boa, esvaziamento dos templos. Pelo menos no Brasil o que mais cresce é gente nos templos (cristãos de varias modalidades).
    E mais: muita gente confunde CX com algum Santo da igreja : já recebemos “zap zap” com receitas de CX para simpatias, orações poderosas, reze nove vezes etc etc
    Sei que na FEESP o número de pessoas diminuiu muitíssimo. Só em época de filmes aumenta o publico. (nosso lar mandou vários para lá).

  728. Gorducho Diz:

    Curioso, sim é o livro cujo título real é Raymond ou Vida e Morte
    https://archive.org/details/raymondorlifeand032030mbp
     
    mas eu só vejo papo furado nesse livro. É mais chato que o Terra & Céu do Jean Reynaud.
    Em que parte do livro está o Lar-do-Raymond :?:

  729. Raymond Diz:

    Colegas,
    .
    Uma dúvida que ficou em relação ao Kardecismo:
    .
    Como funciona a relação livre-arbítrio x Determinação?
    .
    Por exemplo eu já vi em alguns sites espíritas, adeptos dizendo que as crianças que nascem com microencefalia devido ao zika virus, são espíritos que escolheram passar essa “provação”.
    .
    Nem é preciso dizer quão descabida essa informação, mas ainda sim qual seria a posição de Kardec a esse ponto por exemplo?
    .
    Isso é invencionice do Bezerrochiquismo ou está na Codificação?
    .
    Pois me parece que Kardec defendia o livre-arbítrio, porém esse tipo de determinismo defendido pelos espíritas brasileiros, não faz jus a Lei de Causa e Efeito, e etc.
    .
    Algum de vocês poderia elucidar melhor?
    .
    Obrigado

  730. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Cabe acrescentar: Oliver Lodge estudo Eusápia Palladino e a considerou autêntica…

  731. Phelippe Diz:

    Gorducho, veja a segunda parte, item xiii, conversas ñ evidenciais. Ele vai relatando como é aquilo por lá. Até o pai de Raymond duvidou da loucura.

  732. MONTALVÃO Diz:

    /
    estudo = estudou

  733. Gorducho Diz:

    Percebe GRASSOUILLET, que CX menciona VALE OWEN e no livro há uma nota de rodapé : Vale OWEN, &c.
     
    A história é a : esse livro Jacob é de 49, certo?
    Em 44 estoura o escândalo Nosso Lar, provocando indignação entre os espíritas mais atentos.
    A FEB – aparentemente correndo atrás do prejuízo… – começa a construir um discurso de legitimação. A querela persiste por 2 anos inteiros, e em 47 um anônimo que deve ter sido o Wantuil justifica – corretamente – que a obra é baseada no espiritismo Americano, sendo que os brasileiros só conheciam o francês (do Kardec, claro).
    [SEM AUTOR. Os Livros de André Luiz. In: O Reformador. Jul./1947.]
     
    E por aí segue o discurso de legitimação da FEB.
    Então essa nota de rodapé é por causa disso.
     
    A estratégia de legitimação adotada pela FEB está muito bem descrita no excelente artigo
    DE LIVROS E LEITORES: PRODUÇÃO E APROPRIAÇÃO DA LITERATURA ESPÍRITA BRASILEIRA ENTRE OS ANOS DE 1944 E 1968, por Ana Lorym Soares.

  734. Vinicius Diz:

    Raymond,
    Na doutrina espírita chiquista kardecista , o princípio da expiação está em Kardec :

    “528. No caso de uma pessoa mal-intencionada disparar sobre outra um projetil que apenas lhe passe perto sem atingir, poderá ter sucedido que um Espírito bondoso
    haja desviado o projetil?
    “Se o indivíduo alvejado NÃO TEM QUE PERECER DESSE MODO, o Espírito bondoso lhe inspirará a idéia de se desviar, ou então poderá ofuscar o que empunha a arma, de sorte a fazê-lo apontar mal, porquanto, uma vez disparada a arma, o projetil segue a linha que tem de percorrer.”

    Isso quer dizer que antes do caboclo encarnado nascer já planejou ser morto alvejado por um tiro. As balas perdidas, por exemplo, se encaixam na Q 528.

    E o principio de AUTO-SOFRIMENTO

    532. Têm os Espíritos o poder de afastar de certas pessoas os males e de favorecê-las com a prosperidade?
    “De todo, não; porquanto, há MALES QUE ESTÃO NOS DECRETOS DA PROVIDÊNCIA. Amenizam-vos, porém, as dores, dando-vos PACIÊNCIA E RESIGNAÇÃO.

    E este se encaixa naquele trecho do livro do ANDRÉ LUIZ RUIZ e O SUPER BEZERRA ajudando no planejamento das enxurradas na TERRA:

    PARA OS ESPIRITAS A DESTRUIÇÃO LÁ NA SÍRIA É UM MAL HOJE, MAS SERÁ UM BEM FUTURO. AS

    “Gorducho Diz:
    FEVEREIRO 3RD, 2016 ÀS 9:26 AM
    Não não conhecia.
    Será que os benefícios proporcionados a Porto Alegre sexta feira os foram por ordem de Dr. Bezerra, então ”

    É bem provável, sob a direção “on-line” de CELINA E ISMAEL e interpretação dos relatórios sob a responsabilidade do estagiário GUSTAVO. E com embasamento de KARDEC Q. 528 “Sabei ainda que nem sempre é um mal o que vos parece sê-lo. Freqüentemente, do que CONSIDERAIS UM MAL SAIRÁ UM BEM MUITO MAIOR. Quase nunca compreendeis isso, porque só atentais no momento presente ou na vossa própria pessoa.”

  735. Gorducho Diz:

    Como funciona a relação livre-arbítrio x Determinação?
     
    Não funciona, o Kardec não tinha inteligência para elaborar um sistema filosófico coerente. O que aliás seria impossível para qualquer outro doido por mais inteligente que seja que tente abarcar a totalidade de tudo.
    Em princípio haveria o livre arbítrio, mas as almas necessariamente “progredirão” – sem entrarmos em infindáveis querelas socráticas sobre o que isso signifique, tá? -; então daí foi-se o tal LA.
    De mais a mais:
    868. Pode o futuro ser revelado ao homem?
    “Em princípio, o futuro lhe é oculto e só em casos raros e excepcionais permite Deus que seja revelado.”

     
    869. Com que fim o futuro se conserva oculto ao homem?
    “Se o homem conhecesse o futuro”
    &c.
     
    Então o futuro já existe, não há LA nenhum. Mas o Kardec não tinha inteligência para perceber essas contradições (aliás outra correlata é o “princípio da não retrogradação dos espíritos”…).
     
    são espíritos que escolheram passar essa “provação”.
    Está codificação.
    Não fica claro se sempre é escolha combinada com o pessoal do Instituto de Planejamento de Reencarnações (esse órgão público sim é chiquista, o Kardec não entra em detalhes organizacionais práticos) ou se podem introduzir à força a alma numa barriga de grávida.

  736. Marciano Diz:

    VINÍCIUS disse:
     
    “Ah, e vocês viram DR. BEZERRA e o “sarcasmo e sadismol” em um momento de tragédias, enxurradas, enchentes, desabamento de casas etc ? Que utilidade tem isso, sendo REAL OU NÃO, a mediunidade???”
     
    Isso não é nada diante do livro “Transição Planetária”, de Divaldo, onde ele narra de forma sádica e sarcástica o tormento dos quase 300.000 (trezentos mil) mortos do tsunami do final de 2004, na Indonésia.
    Ele aproveita para zombar dos crentes, com suas asneiras “científicas”

     
    Se não tem o livro, veja esta palestra:
     
    https://www.youtube.com/watch?v=aCmWxmOZ7Zo
     
    Schaden = dano, sofrimento; freude = deleite, grande prazer.
    Intraduzível, mas perfeitamente expresso por DPF.
     
    Numa deles, identifiquei sem obstáculos, o venerável Bezerra de Menezes e, no outro, adivinhei o benemérito Irmão Andrade.
     
    Adivinhar
    verbo
    transitivo direto
    1 Rubrica: ocultismo.
    descobrir ou desvendar por supostos meios sobrenaturais, supranormais ou por engenhosos artifícios (algo que não é naturalmente cognoscível)
    Exs.: a. um sonho
    a. um acontecimento futuro
    Houaiss.
     
    [Do lat. addivinare < lat. ad divinare.]
    Verbo transitivo direto.
    1.Conhecer ou descobrir, por meios sobrenaturais ou artifícios hábeis, o que está oculto em (o passado, presente ou futuro).
    Aurélio.
     
    Bem escolhida, a palavra!
     
    O pensamento oficial da casa é o determinismo extremo.
     
    Vejam artigos sobre livre-arbítrio no blog.

  737. Gorducho Diz:

    Tirando a duvida então, Sr. Raymond; sim, a reencarnação pode ser forçada:
     
    [337] “Certo, do mesmo modo que as diferentes provas, mormente quando ainda o Espírito não está apto a proceder a uma escolha com conhecimento de causa. Por expiação, pode o Espírito ser constrangido a se unir ao corpo de determinada criança que, pelo seu nascimento e pela posição que venha a ocupar no mundo, s lhe torne instrumento de castigo”.

  738. Vinicius Diz:

    Xiii, assaltaram livraria na “Casa de Memórias Chico Xavier”
    http://g1.globo.com/minas-gerais/triangulo-mineiro/noticia/2016/02/video-mostra-assalto-em-livraria-na-casa-de-memorias-chico-xavier.html

    “Dupla fugiu com dinheiro e objetos pessoais de funcionários e clientes. Ninguém foi preso até o momento. Segundo Eurípedes Higino, filho de Chico Xavier, a dupla levou aproximadamente R$ 2 mil em dinheiro do caixa, um telefone, além de celular e documentos dos funcionários e clientes. Testemunhas informaram à polícia que os criminosos fizeram ameaças, mas não mostraram nenhuma arma. A dupla fugiu e ainda não foi localizada.”

    e mais trajédias espíritas:
    http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2016/02/incendio-atinge-centro-espirita-em-santos-no-litoral-de-sao-paulo.html

  739. MONTALVÃO Diz:

    /
    DE MARTE: esqueci de informar: o DDD é 22.

  740. Demóstenes Diz:

    Vinicius,
    /
    Ontem fiz a experiência, o que eu vi foi o Dep. Francisco Everardo, mais conhecido como “Tiririca”, de terno e gravata, (sem peruca, chapéu), vi o homem não o personagem. Vc se parece com ele? fez algum comentário sobre ele durante o dia?
    /
    Vc conhece o Dossiê Espirita?
    .
    http://dossieespirita.blogspot.com.br/2016/01/microcefalia-e-minuscula-etica-dos.html

  741. Demóstenes Diz:

    “Se o homem conhecesse o futuro”
    /
    /
    Foi o Gorducho que escreveu, mas o pensamento é pra todos. Mesmo sem livre arbítrio, nos temos 2 opções: Sim e Não. Como não vivemos sós, isolados, essa decisão afeta outros ao nosso redor e suas opções também nos afeta. Portanto a combinação de decisões nos leva há um futuro matematicamente incerto, probabilisticamente aceito em “%”, mas nada decisivo.
    .
    A palavra correta seria “Destino”, já traçado, que sim, independeria do arbítrio do ser. Mas esse “destino traçado” não limita o ser, uma vez que existe ou precisa, geralmente, de um semelhante que faça parte da “correção” ou “reparação”, ao que se destina.

  742. Contra o chiquismo Diz:

    Montalva, tem tim ou claro? Manda um email pra mim. Vou te perturbar um bocado :mrgreen:

  743. Vinicius Diz:

    Oi DEMOSTENES
    É não foi dessa vez. Deve ter sido algo relacionado a sintonia. Você fez a concentração no CENTRO ou em Casa? Diziam lá nos cursos mediúnicos que em casa ou em ambientes não espiritas há probabilidade de obsessores agir era de 85%.(não é brincadeira não).
    Sério mesmo, nem pensei no dep. Francisco Everardo. O que comentei de politica de manhã foi do LULA e seus móveis guardados na Granero. Nem caridade esse sujeito serve: manda tudo para as casas André Luiz. Eles retiram no local.

    dossie espirita
    conheço sim.

  744. Vinicius Diz:

    Demóstenes Diz:
    FEVEREIRO 3RD, 2016 ÀS 3:25 PM
    “Se o homem conhecesse o futuro”

    mas e essa questão do livro dos espiritos diz que o cara será morto por uma bala. Aí, teoricamente, não haveria “sim ou não”.

    528. No caso de uma pessoa mal-intencionada disparar sobre outra um projetil que apenas lhe passe perto sem atingir, poderá ter sucedido que um Espírito bondoso
    haja desviado o projetil?
    “Se o indivíduo alvejado NÃO TEM QUE PERECER DESSE MODO, o Espírito bondoso lhe inspirará a idéia de se desviar, ou então poderá ofuscar o que empunha a arma, de sorte a fazê-lo apontar mal, porquanto, uma vez disparada a arma, o projetil segue a linha que tem de percorrer.”
    Isso quer dizer que antes do caboclo encarnado nascer já planejou ser morto alvejado por um tiro. As balas perdidas, por exemplo, se encaixam na Q 528.

  745. Marciano Diz:

    Gorducho Diz:
    FEVEREIRO 3RD, 2016 ÀS 2:09 PM
    Tirando a duvida então, Sr. Raymond; sim, a reencarnação pode ser forçada:

    [337] “Certo, do mesmo modo que as diferentes provas, mormente quando ainda o Espírito não está apto a proceder a uma escolha com conhecimento de causa. Por expiação, pode o Espírito ser constrangido a se unir ao corpo de determinada criança que, pelo seu nascimento e pela posição que venha a ocupar no mundo, s lhe torne instrumento de castigo”.
     

    – Como se dão as reencarnações regidas pelo automatismo? Esta situação abrange os casos de reencarnação forçada que os Espíritos de pouca luz unidos em falanges impõem a seus subjugados?
    Hermínio Correa Miranda: “Há reencarnações com um componente de compulsoriedade, obviamente em benefício da entidade reencarnante. O livro Prontuário da Obra de Allan Kardec, de Deoclécio de Demócrito, recomenda ler, sobre este aspecto, a Questão 262, em O Livro dos Espíritos. Recorro, ainda, ao Indicador Espírita, compilado por outro meticuloso e competente confrade, João Gonçalves. Veja o que contém o verbete número 2155: ‘Reencarnações se processam muita vez sem qualquer consulta aos que necessitam segregação em certas lutas no plano físico, qual enfermos e criminosos que, pela própria condição ou conduta, perderam temporariamente a faculdade de resolver quanto à sorte que lhes convém. Incapazes de eleger o caminho de reajuste, são decididamente internando na cela física como doentes isolados sob assistência precisa. Vemo-los, assim, repontando de lares faustosos ou paupérrimos, ao lado daqueles que lhe devem abnegação e carinho, contrariando por vezes até certo a hereditariedade, por representarem dolorosas exceções no caminho normal.’ São indicadas, nesse verbete, as seguintes fontes de consulta: Evolução em Dois Mundos, Entre a Terra e o Céu, Missionários da Luz, Nosso Lar, No Mundo Maior, Obreiros da Vida Eterna, todos de André Luiz e mais: Autodescobrimento – uma busca interior, de Joanna de Angelis e, ainda, As Mil Faces da Realidade Espiritual, de Hermínio C. Miranda, bem como Nascer e Renascer (?) e, finalmente, O Problema do Ser, de Léon Denis. Sobre a segunda parte de sua pergunta, lembro meu artigo ‘O médium do Anti-Cristo’ (Reformador, março e abril de 1976), no qual é examinada a hipótese de reencarnações de um mesmo grupo de entidades em torno de Adolf Hitler.”

    http://www.oconsolador.com.br/ano6/292/oespiritismoresponde.html
     
     
    MONTALVÃO Diz:
    FEVEREIRO 3RD, 2016 ÀS 3:06 PM
    DE MARTE: esqueci de informar: o DDD é 22.
     
    Devidamente anotado, MONTALVÃO.
    Uma vez que TODAS as tentativas de comunicação telepática falharam, aguarde comunicação via ciência de verdade.

  746. Marciano Diz:

    Texto longo demais para ser aceito aqui.
    http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/mediunidade/o-medium-do-anticristo.html
    Vou tentar por partes, mas o poltergeist pode achar que estou enviando comentários muito rapidamente.
    Hitler era médium.
    Portal do Espírito
    A sua referência sobre Doutrina Espírita na Internet
    O Médium do Anticristo
    Hermínio C. Miranda
    Um jovem de cerca de 20 anos vagava pelo Museu Hofburg, em Viena, como de costume. estava deprimido como nunca. O dia fora muito frio, pois o vento trouxera o primeiro anúncio do outono que se aproximava. Ele temia novo ataque de bronquite que se aproximava. Ele temia novo ataque no seu miserável quartinho numa pensão barata. Estava pálido, magro e de aparência doentia. Sem dúvida alguma, era um fracasso. Fora recusado pela Escola de Belas – Artes e pela Arquitetura. As perspectivas eram as piores possíveis.
    Caminhando pelo museu, entrou na sala que guardava as jóias da coroa dos Hapsburg, gente de uma raça que não considerava de boa linhagem germânica.
    Mergulhado em pensamentos pessimistas, nem sequer notou que um grupo de turistas, orientado por um guia, passou por ele e parou diante de um pequeno objeto ali em exibição.
    -”Aqueles estrangeiros – escreveria o jovem mais tarde – pararam quase em frente ao lugar onde eu me encontrava, enquanto seu guia apontava para uma antiga ponta de lança. A princípio, nem me dei ao trabalho de ouvir o que dizia o perito; limitava-se a encarar a presença daquela gente como intromissão na intimidade de meus desesperados pensamentos. E, então, ouvi as palavras que mudariam o rumo da minha vida: “Há uma lenda ligada a esta lança que diz que quem a possuir e decifrar os seus segredos terá o destino do mundo em suas mãos, para o bem ou para o mal.”
    Como se tivesse recebido um choque de alertamento, ele agora bebia as palavras do erudito guia do museu, que prosseguia explicando que aquela fora a lança que o centurião romano introduzira ao lado do tórax de Jesus (João 19:34) para ver se o crucificado já estava “morto”.
    Tinha uma longa e fascinante história aquele rústico pedaço de ferro. O jovem mergulharia nela a fundo nos próximos anos. Chamava-se ele Adolf Hitler.
    Voltou muitas vezes mais ao Museu Hofburg e pesquisou todos os livros e documentos que conseguiu encontrar sobre o assunto. Envolveu-se em mistérios profundos e aterradores, teve revelações que o atordoaram, incendiaram sua imaginação e desataram seus sonhos mais fantásticos.
    Para saber mais (1)
    Sabemos hoje, em face da prática e da literatura espírita, que os Espíritos, encarnados e desencarnados, vivem em grupos, dedicados a causas nobres ou sórdidas, segundo seus interesses pessoais. A inteligência e o conhecimento, como todas as aptidões humanas, são neutros em si mesmos, ou seja, tanto podem ser utilizados na prática do bem como na disseminação do mal. Dessa maneira, tanto os bons espíritos, como aqueles que ainda se demoram pelas trevas, elaboram objetivos de longo alcance visando aos interesses finais do bem ou do mal. Em tais condições, encarnados e desencarnados se revezam, neste plano e no outro, e se apoiam mutuamente, mantendo constantes entendimentos especialmente pela calada da noite, quando uma parte considerável da humanidade encarnada, desprendida pelo sono, procura seus companheiros espirituais para debater planos, traçar estratégias, realizar tarefas, ajustar situações.

  747. Marciano Diz:

    Há, pois, toda uma logística de apoio aos Espíritos que se reencarnam com tarefas específicas, segundo os planos traçados.
    Estudando, hoje, a história secreta do nazismo, não nos resta dúvida de que Adolf Hitler e vários dos seus principais companheiros desempenharam importante papel na estratégia geral de implantação do reino das trevas na Terra, num trabalho gigantesco que, obviamente, tem a marca inconfundível do Anticristo. Para isso, eclodem fenômeno mediúnicos, surgem revelações, encontram-se as pessoas que deveriam encontrar-se, acontecem “acasos” e “coincidências” estranhas, juntam-se, enfim, todos os ingredientes necessários ao desdobramento do trabalho.
    August Kubizek descreve uma cena dramática em que Hitler, com apenas 15 anos de idade, apresenta-se claramente incorporado ou inspirado por alguma entidade desencarnada. De pé diante de seu jovem amigo, agarrou-lhe as mãos emocionado, de olhos esbugalhados e fulminantes, enquanto de sua boca fluía desordenadamente uma enxurrada de palavras excitadas. Kubizek, artudido, escreve, em seu livro:
    - Era como se outro ser falasse de seu corpo e o comovia tanto quanto a mim. Não era, de forma alguma, o caso de uma pessoa que fala entusiasmada pelo que diz. Ao contrário, eu sentia que ele próprio como que ouvia atônito e emocionado o que jorrava com uma força primitiva… Como enxurrada rompendo diques, suas palavras irrompiam dele. Ele invocava, em grandiosos e inspirados quadros, o seu próprio futuro e o de seu povo. Falava sobre um Mandato que, um dia, receberia do povo para liderá-lo da servidão aos píncaros da liberdade- missão especial que em futuro seria confiada a ele.
    Ao que parece, foi o primeiro sinal documentado da missão de Hitler e o primeiro indício veemente de que ele seria o médium de poderosa equipe espiritual trevosa empenhada em implantar na Terra uma nova ordem. Garantia-se a Hitler o poder que ambicionava, em troca da fiel utilização da sua instrumentação mediúnica. O pacto com as trevas fora selado nas trevas. É engano pensar que essas falanges espirituais ignoravam as leis divinas. Conhecem-nas muito bem e sabem da responsabilidade que arrostam e, talvez, até por isso mesmo, articulam seus planos tenebrosos e audaciosos, porque, se ganhassem, teriam a impunidade com que sonham milenarmente para acobertar crimes espantosos. Eles conhecem, como poucos, os mecanismos da Lei e sabem manipular com perícia aterradora os recursos espirituais de que dispõem.
    Vejamos outro exemplo: o relato da Segunda visita de Hitler à lança, narrada pelo próprio.
    Novamente a sensação estranha de perplexidade. Sente ele que algo poderoso emana daquela peça, mas não consegue identificar o de que se trata. De pé, diante da lança, ali ficou por longo tempo a contemplá-la:
    Estudava minuciosamente cada pormenor físico da forma, da cor e da substância, tentando, porém permanecer aberto à sua mensagem. Pouco a pouco me tornei consciente de uma poderosa presença em torno dela – a mesma presença assombrosa que experimentara intimamente naquelas raras ocasiões de minha vida em que senti que um grande destino esperava por mim.
    Começava agora a compreender o significado da lança – escreve Ravenscroft – e a origem de sua lenda, pois sentia, intuitivamente, que ela era o veículo de uma revelação – “uma ponte entre o mundo dos sentidos e o mundo do espírito”.
    As palavras entre aspas são dos próprio Hitler, que prossegue:
    Uma janela sobre o futuro abriu-se diante de mim, e através dela vi, num único “flash”, um acontecimento futuro que me permitiu saber, sem sombra de dúvida, que o sangue que corria em minhas veias seria, um dia, o veículo do espírito de meu povo.
    Ravenscroft especula sobre a revelação. Teria sido, talvez, a antevisão da cena espetaculosa do próprio Hitler a falar, anos mais tarde, ali mesmo em frente ao Hofburg, à massa nazista aglomerada, após a trágica invasão da Áustria, em 1938, quando ele disse em discurso:
    A Providência me incumbiu da missão de reunir os povos germânicos…com a missão de devolver minha pátria 1 ao Reich alemão. Acreditei nessa missão. Vivi por ela e creio que cumpri.
    Tudo começara com o impacto da visão da lança no museu. Já naquele mesmo dia, em que o guia dos turistas chamou sua atenção para a antiquíssima peça, ele experimentou estranhas sensações diante dela. Que fascínio poderia ter sobre seu Espírito – espetacular ele próprio – aquele símbolo cristão ? Qual a razão daquele impacto? Quanto mais a contemplava, mais forte e, ao mesmo tempo, mais fugidia e fantástica se tornava a sua impressão.
    Senti como se eu próprio a tivesse detido em minhas mãos anteriormente, em algum remoto século da História – como se eu a tivesse possuído, como meu talismã de poder e mantido o destino do mundo em minhas mãos. No entanto, como poderia isto ser possível? Que espécie de loucura era aquele tumulto no meu íntimo?
    Qual é, porém, a história conhecida da lança?
    Para saber mais (2)
    É o que tentaremos resumir em seguida.
    Hitler dedicou-se daí em diante ao estudo de tudo quanto pudesse estar relacionado com o seu fascinante problema. Cedo foi dar em núcleos do saber oculto. Um dos seus biógrafos, Alan Bullock (Hitler: A Study in Tiranny), sem ter alcançado as motivações do futuro líder nazista, diz que ele foi um inconseqüente, o que se poderia provar pelas suas leituras habituais, pois seus assuntos prediletos eram a história de Roma antiga, as religiões orientais, ioga, ocultismo, hipnotismo, astrologia… Parece legítimo admitir que tenha lido também obras de pesquisa espíritas, porque os autores não especializados insistem em grupar espiritismo, magia, mediunismo e adivinhação, e muito mais sob o rótulo comum de ocultismo.

  748. Marciano Diz:

    Sim, Hitler estudou tudo isso profundamente e não se limitou à teoria; passou à prática. Convencido da sua missão transcendental, quis logo informar-se sobre os instrumentos e recursos que lhe seriam facultados para levá-lo a cabo. O primeiro impacto da idéia da reencarnação em seu espírito o deixou algo atônito, como vimos, na sua primeira crise espiritual diante da lança, no museu de Hofburg; logo, no entanto, se tornou convicto dessa realidade e tratou a sério de identificar algumas de suas vidas anteriores. Esses estudos levaram-no ao cuidadoso exame da famosa legenda do Santo Graal, de que Richard Wagner, um dos seus grandes ídolos, se serviu para o enredo da ópera Parsifal.
    Hitler foi encontrar nos escritos de um poeta do século XIII, por nome Wolfram von Eschenbach, a fascinante narrativa da lenda, cheia de conotações místicas e simbolismos curiosos, que captaram a sua imaginação, porque ali a história e a profecia estavam como que mal disfarçadas atrás do véu diáfano da fantasia.
    Mas, Hitler tinha pressa, e, para chegar logo ao conhecimento dos mistérios que o seduziam, não hesitou em experimentar com o peiote, substância alucinógena extraída do cogumelo mexicano, hoje conhecida como mescalina. Sob a direção de um estranho indivíduo, por nome Ernst Pretzsche, o jovem Adolf mergulhou em visões fantásticas que, mais tarde, identificaria como sendo cenas de uma existência anterior que teria vivido como Landulf de Cápua, que serviu de modelo ao Klingsor na ópera de Wagner.
    Esse Landulf foi um príncipe medieval (século nono) que Revenscroft declara ter sido “the most evil figure of the century” – a figura mais infame do século. Sua influência tornou-se considerável na política de sua época e, segundo Ravenscroft, “ele foi a figura central em todo o mal que se praticou então”.
    O Imperador Luiz II conferiu-lhe posto que o situava como a terceira pessoa no seu reino, e concedeu-lhe honrarias e poderes de toda a sorte. Landulf teria passado muitos anos no Egito, onde estudou magia negra e astrologia. Aliou-se secretamente aos árabes que, apesar de dominarem a Sicília, respeitaram seu castelo, em Carlata Belota, na Calábria. Nesse local sinistro, onde se situara no passado um templo dedicado aos mistérios, Landulf exercia livremente suas práticas horríveis e perversas que, segundo Ravenscroft, deram-lhe a merecida fama de ser o mais temido feiticeiro do mundo. Finalmente, o homem que o Imperador Luiz II queria fazer Arcebispo de Cápua, depois de elevá-la à condição de cidade metropolitana, foi excomungado em 875, quando sua aliança com o Islam foi descoberta.
    Ravenscroft informa logo a seguir que, a seu ver, ninguém conseguiu exceder Wagner em inspiração, quando este coloca, na sua ópera, a figura de Klingsor ( ou seja, Landulf) como um mago a serviço do Anticristo.
    Aliás, muitas são as referências ao Anticristo no livro do autor inglês, em conexão com a trágica figura de Adolf Hitler. Ainda veremos isto.
    Guiado pela sua intuição, Wagner transpôs para o terreno da arte, na sua genial ópera, o objetivo de Klingsor e seus adeptos, que era “cegar as almas por meio da perversão sexual e privá-las da visão espiritual, a fim de que não pudessem ser guiadas pelas hierarquias celestiais”. Essa atividade maligna Landulf desenvolveu em seu tempo e suas horríveis práticas teriam exercido “devastadora influência nos líderes seculares da Europa cristã”, conforme Ravenscroft.
    Mas Hitler acreditava-se também uma reencarnação de Tibério, um dos mais sinistros dos Césares. É fato sabido hoje que ele tentou adquirir ao Dr. Axel Munthe, autor de O Livro de San Michele, a ilha deste nome, que, em tempos idos fora o último reduto de Tibério, que lá morreu assassinado. O Dr. Munthe se recusou a vender a ilha porque ele próprio acreditava ter sido Tibério, o que não parece muito congruente com a sua personalidade.
    Aliás, as especulações ocultistas (usemos a palavra) dos líderes nazistas estão cheias de fenômenos psíquicos e de buscas no passado. Goering dizia, com orgulho, que sempre se encarnou ao lado do Führer. Ao tempo de Landulf, ele teria sido o Conde Boese, amigo e confidente do príncipe feiticeiro, e no século XIII fora Conrad de Marburg, amigo íntimo do bispo Klingsor, de Wartburg. Goebbels, o ministro da Propaganda nazista, acreditava-se Ter sido Eckbert de Meran, bispo de Bamberg, no século XIII, que teria apresentado Klingsor ao rei André da Hungria.2
    Se essas encarnações estão certas ou não, não cabe aqui discutir, mas tais especulações evidenciam o interesse daqueles homens pelos mistérios e segredos das leis divinas, que precisavam conhecer para melhor desrespeitar e burlar. Por outro lado, contêm alguma lógica, quando nos lembramos de certos aspectos que a muitos passam despercebidos. Muitos espíritos reencarnaram-se com o objetivo de infiltrarem-se nas hostes daqueles que pretendem combater, seja para destruir, seja para se apossarem da organização, sempre que esta detenha alguma parcela substancial de poder. Não seria de admirar-se, pois que um grupo de servidores das trevas, com apoio das trevas, aqui e além, fosse alçado a postos de elevada influência entre a hierarquia cristã da época, quando a Igreja desfrutava de incontestável poder. O papado não esteve imune – longe disso – e por várias vezes caiu em mãos de mal disfarçados emissários de Anticristo.
    Lembremos outro pequeno e quase imperceptível pormenor. Recorda-se o leitor daquela observação veiculada por um benfeitor espiritual que relatou haver sido traçada, no mundo das trevas, a estratégia do sexo desvairado, a fim de desviar os humanos dos caminhos retos da evolução? Sexo transviado e magia negra são aliados constantes, ingredientes do mesmo caldo escuro, onde se cultivam as paixões mais torpes. Quantos não se perderam por ai…
    1 Hitler era austríaco. Nasceu em 20 de abril de 1889, na encantadora vila de Braunau-am-Inn, onde também nasceram os famosos médiuns Willy e Rudi Scheider.
    2 Segundo apurou Ravenscroft, esse Bispo Klingsor seria o Conde de Acerra, também de Cápua, um tipo sinistro, profundamente envolvido em magia negra e que, como Landulf, séculos antes, reuniu em torno de si um círculo de adeptos que incluía eminentes personalidades eclesiásticas da época. Afirma, ainda, o autor que foi nesse grupo que se concebeu o medonho monstro da Inquisição.
    O Médium do Anticristo II
    Alfred Rosemberg, o futuro teórico do nazismo, era então o profeta do Anticristo e se incumbia de questionar os Espíritos manifestantes. Ravenscroft afirma que teria sido Rosemberg quem pediu a presença da própria Besta do apocalipse, que na sua opinião(de Rovenscroft), sem dúvida dominava o corpo e a alma de Adolf Hitler, através das óbvias faculdades mediúnicas deste.
    Essa manifestação do Anticristo em Hitler foi assegurada por mais de uma pessoa, além do lúcido e tranqüilo Dr. Walter Johannes Stein. Um desses foi outro estranho caráter, por nome Houston Stewart Chamberlain, um inglês que se apaixonou pela Alemanha e pela causa nazista. Ravenscroft classifica-o como genro de Wagner e profeta do mundo pangermânico. Também escrevia suas teses anti-racistas em transe, segundo atestou nada menos que o eminente General Von Moltke, de quem ainda diremos algo importante daqui a pouco Chamberlain era considerado um digno sucessor do gênio de Friederich Nietzsche e, segundo o próprio Hitler, em “Mein Kampf”, “um dos mais admiráveis talentos na história do pensamento alemão, uma verdadeira mina de informações e de idéias”. Foi quem expandiu as idéias de Wagner, desvirtuando-as perigosamente, ao pregar a superioridade da raça ariana. Segundo testemunho de Von Moltke, Chamberlain evocou inúmeros vultos desencarnados da história mundial e confabulou com eles. Que era uma inteligência invulgar, não resta dúvida. Os poderes das trevas escolheram bem seus emissários. Enganam-se, também, redondamente, aqueles que consideram Hitler um doido inconseqüente que tentou, na sua loucura, botar fogo no mundo. A julgar por todas essas revelações que ora nos chegam ao conhecimento, ele sabia muito bem o seu papel em todo esse drama. Recebeu uma fatia de poder a troco de certa missão muito específica.

  749. Marciano Diz:

    No domínio do mundo, se o tivesse conseguido, ele continuaria a desfrutar de posição “invejável”, como prêmio a um trabalho “bem feito”. Ainda bem que falhou, pois a amostra foi terrível.
    Como se explicaria, sem esse apoio maciço de espíritos encarnados e desencarnados, que um jovem pintor sem êxito, pobre, abandonado à sua sorte, rejeitado pela sociedade, tenha conseguido montar o mais tenebrosos instrumento de opressão que o mundo já conheceu? Como se explicaria que seu partido tenha emergido de um pequeno grupo político, falido e obscuro, senão que os Espíritos seus amigos o indicaram como sendo o primeiro degrau de escada que o levaria ao poder?
    Hitler ainda se aprofundaria muito mais nos mistérios da sua missão tenebrosa. Precisava receber instruções mais específicas, e , como sabemos, tudo se arranja para que assim seja. A hora chegaria, no momento exato, com a pessoa já programada para ajudá-la. Um desses homens chamou-se Dietrich Eckhart.
    Sua história á algo fantástico, mas vale a pena passar ligeiramente sobre ela, a fim de entendermos seu papel junto a Hitler, que, antes de encontrar-se com Eckhart, fizera apenas preparativos para o vestibular da magia e do ocultismo.
    Dietrich Eckhart era um oficial do exército, de aparência afável e jovial e, ao mesmo tempo, no dizer de Ravenscroft, “dedicado satanista, o supremo adepto das artes e dos rituais da magia negra e a figura central de um poderoso e amplo círculo de ocultistas – O Grupo Thule”.
    Foi um dos setes fundadores do partido nazista, e, ao morrer, intoxicado por gás de mostarda, em Munich, em dezembro de 1923, disse, exultante:
    Sigam Hitler! Ele dançará, mas a música é minha. Iniciei-o na “Doutrina Secreta”, abri seus centros de visão e dei-lhe os recursos para se comunicar com os Poderes. Não chorem por mim: terei influenciado a História mais do que qualquer outro alemão.
    Suas palavras não são mero delírio de paranóico. Há muito, nas suas desvairadas práticas mediúnicas, havia recebido “uma espécie de anunciação satânica de que estava destinado a preparar o instrumento do Anticristo, o homem inspirado por Lúcifer para conquistar o mundo e liderar a raça ariana à glória”.
    Quando Adolf Hitler lhe foi apresentado, ele reconheceu imediatamente o seu homem, e disse para seus perplexos ouvintes:
    - Aqui está aquele de quem eu fui apenas o profeta e o precursor.
    Coisas espantosas se passaram no círculo mais íntimo e secreto do Grupo Thule, numa série de sessões mediúnicas (Ravenscroft chama-as, indevidamente, de sessões espíritas…), das quais participavam dois sinistros generais russos e outras figuras tenebrosas.
    A médium, descoberta por certo Dr. Nemirocitch-Dantchenko, era uma pobre ignorante camponesa, dotada de variadas faculdades. Expelia pelo órgão genital enormes quantidades de ectoplasma, do qual se formavam cabeças de entidades materializadas que, juntamente com outras, incorporadas na médium, transmitiam instruções ao círculo de “eleitos”.
    Certa manhã de setembro de 1912, Walter Stein e seu jovem amigo Adolf Hitler subiram juntos as escadarias do museu Hofburg. Em poucos minutos encontravam-se diante da Lança de Longinus, posta, como sempre, no seu estojo de desbotado veludo vermelho. Estavam ambos profundamente emocionados, por motivos diversos, é claro, mas, seja como for, o disparador daquelas emoções era a misteriosa lança. Dentro em pouco, Hitler parecia Ter passado a um estado de transe, “um homem – segundo Ravenscroft – sobre o qual algum espantoso encantamento mágico havia sido atirado” . Tinha as faces vermelhas e seus olhos brilhavam estranhamente. Seu corpo oscilava, enquanto ele parecia tomado de inexplicável euforia.
    Toda a sua fisionomia e postura – escreve Rovenscroft, que ouviu a narrativa do próprio Stein – pareciam transformadas, como se algum poderoso Espírito habitasse agora a sua alma, criando dentro dele e à sua volta uma espécie de transfiguração maligna de sua própria natureza e poder.
    Walter Stein pensou com seus botões: Estaria ele presenciando uma incorporação do Anticristo?
    É difícil responder, mas é certo que terrífica presença espiritual ali estava mais do que evidente. Inúmeras outras vezes, em todo o decorrer de sua agitada existência, testemunhas insuspeitas e desprevenidas haveriam de notar fenômenos semelhantes de incorporação, especialmente quando Hitler pronunciava discursos importantes ou tomava decisões mais relevantes.
    Ao narrar o fenômeno a Ravenscroft, 35 anos depois, o Dr. Stein diria que:
    -…Naquele instante em que pela primeira vez nos postamos juntos, de pé, ante a Lança de Longinus, pareceu-me que Hitler estava em transe tão profundo que passava por uma privação quase completa de seus sentidos e um total eclipse de sua consciência.
    Hitler sabia muito bem da sua condição de instrumento de poderes invisíveis. Numa entrevista à imprensa, documentou claramente esse pensamento, ao dizer:
    Movimento-me como um sonâmbulo, tal como me ordena a Providência.
    Havia nele súbitas e tempestuosas mudanças de atitude. De uma placidez fria e meditativa, explodia, de repente, em cólera, pronunciando, alucinadamente, uma torrente de palavras, com emoção e impacto, especialmente quando a conversa enveredava pelos temas políticos e raciais. Stein presenciou cenas assim no velho café em que costumava encontrar-se com seu amigo, em Viena, ali por volta de 1912/1913. Passada a explosão, Hitler recolhia-se novamente ao seu canto, como se nada tivesse ocorrido.
    Naqueles estados de exaltação, transformava-se o seu modo de falar e sua palavra alcançava as culminâncias da eloqüência e da convicção. Era como se um poder magnético a elas se acrescentasse, de tal forma que ele facilmente dominava seus ouvintes. Seus próprios companheiros notariam isso mais tarde, em várias oportunidades.
    Ao se ouvir Hitler – escreveu Gregor Strasser, um ex-nazista – tem-se a visão de alguém capaz de liderar a humanidade à glória. Uma luz aparece numa janela escura. Um homem com um bigode cômico transforma-se em arcanjo. De repente, o arcanjo se desprende e lá está Hitler sentado, banhado em suor, com os olhos vidrados.
    Tudo fora muito cuidadosamente planejado e executado, inclusive com os sinais identificadores, para que ninguém tivesse dúvidas. Nas trágicas sessões mediúnicas do Grupo Thule, fora anunciado que o Anticristo se manifestaria depois que seu instrumento passasse por uma ligeira crise de cegueira. Isto se daria ali por volta de 1921, e seu médium teria, então, 33 anos.
    Aos 33 anos de idade, em 1921, depois de recuperado de uma cegueira temporária, Hitler assumiu a incontestável liderança do Partido Nacional Socialista, que o levaria ao poder supremo na Alemanha, e, quase, no mundo.
    De tanto investigar os mistérios e segredos da história universal, em conexão com os poderes invisíveis, Hitler se convenceu de realidades que escapam à maioria dos seres humanos. A história é realmente o reflexo de uma disputa entre a sombra e a luz, representadas, respectivamente, pelos Espíritos que desejam o poder a qualquer preço e por aqueles que querem implantar na Terra o reino de Deus, que anunciou o Cristo.
    Hitler sabia, por exemplo, que os Espíritos trabalham em grupos, segundo o seus interesses e por isso se reencarnam também em grupos, enquanto seus companheiros permanecem no mundo espiritual – na sombra ou na luz, conforme seus propósitos – apoiando-se mutuamente. Não é à toa que Göering e Goebbels, como vimos, reconheciam-se como velhos companheiros de Hitler. Este, por sua vez, estava convencido de que um grupo enorme de Espíritos, que se encarnara no século IX, voltara a encarna-se no século XX. O notável episódio ocorrido com o eminente General Von Moltke parece confirmar essa idéia.
    Vamos recordá-lo, segundo o relato de Ravenscroft.
    Foi ainda na Primeira Guerra Mundial. No imenso e trágico tabuleiro de xadrez em que se transformara a Europa, havia um plano militar secreto, sob o nome de Plano Schlieffen, que previa a invasão da França através da Bélgica, antes que a Russia estivesse em condições de entrar em ação.
    Helmuth Von Moltke era Chefe do Estado-Maior do Exército Alemão, sob o Kaiser. Coube-lhe a responsabilidade de introduzir alguns aperfeiçoamentos no plano e aguardar o momento de pô-lo em ação, se e quando necessário. O momento chegou em junho de 1914. Jogava-se a sorte da Europa. Von Moltke passou a noite em claro, na sede do Alto Comando, tomando as providências de última hora para que o plano entrasse em ação imediatamente. Estudava mapas, expedia ordens, conferenciava com seus oficiais. O destino de sua pátria estava em suas mãos e ele sabia disso. No auge da atividade, o eminente General perdeu os sentidos sobre a mesa de trabalho. Parecia Ter tido um enfarte. Chamaram um médico, enquanto seus camaradas, muito apreensivos depositavam o seu corpo no sofá.
    Nenhuma doença foi diagnosticada. Na verdade, Von Moltke estava em transe. Sua metódica e brilhante inteligência não previra a interferência da mão do destino, como diz Ravenscroft. Ou seria a mão de Deus?
    Julgou-se, a princípio, que o poderoso General estivesse morrendo. Mal se percebia sua respiração e o coração apenas batia o necessário para manter a vida; olhos abertos vagavam, apagados, de um lado para outro. O eminente General Helmuth Von Moltke estava experimentando uma crise espontânea de regressão de memória, durante a qual em vívidas imagens que se desdobravam diante de seus olhos espirituais, ele se viu como um dos Papas do século IX, Nicolau I, o Grande, que a Igreja canonizou. Há estranhas “coincidências” aqui. Segundo os historiadores, Nicolau ascendeu ao trono papal mais por influência do Imperador Luis II do que pela vontade do clero. Lembra-se o leitor de que Luiz II foi o mesmo que protegeu o incrível Landulf, príncipe de Cápua? E que Landuf, um milênio depois, seria Adolf Hitler?
    Nicolau foi um papa enérgico e brilhante. Governou somente nove anos incompletos, de 858 a 867, mas teve de tomar decisões momentosas e que exerceram profunda influência na História. Foi no seu tempo que se definiu mais nitidamente a tendência separatista entre as igrejas do ocidente e a do oriente. Foi ele quem elevou a novas culminâncias a doutrina da plenitude do poder papal. Segundo seu pensamento, o imperador era apenas um delegado, incumbido do poder civil.

  750. Marciano Diz:

    Enquanto essas vivências desfilavam diante de seus olhos, Von Moltke, ainda estendido no sofá, vivia a curiosa experiência de estar situado entre duas vidas; separadas por mil anos. Em torno dele, entre as ansiosas figuras de seus generais, ele identificava alguns de seus antigos cardeais e bispos. Uma das personalidades que ele também identificou naquele desdobramento foi a de seu tio, o ilustre Marechal- de- Campo, também chamado Helmuth Von Moltke, o maior estrategista de sua época e que lutou na guerra de 1870. Fora também uma das poderosas figuras medievais, o Papa Leão IV, o chamado pontífice-soldado, que organizou a defesa de Roma e comandou seus próprios exércitos.
    Outra figura identificada foi o General Von Schlieffen, autor do famoso plano Schlieffen, que também experimentara as culminâncias do poder papal, sob o nome de Bento II.
    Ao despertar de sua singular experiência com o tempo, o General Von Moltke estava abalado até às raízes de seu ser. Caberia a ele, um ex-Papa, deslanchar todo aquele plano de destruição e matança? Se não o fizesse, o que aconteceria à sua então pátria?
    Diz Ravenscroft que, após se reformas, Von Moltke escreveu minucioso relato daquela experiência notável. Também ele se deixou envolver pelo misterioso fascínio da Lança de Longinus, que certa vez visitou em companhia de outro General, seu amigo; e, segundo o escritor inglês, conseguiu apreender o verdadeiro sentido e importância daquela peça, “como um poderoso símbolo apocalíptico”.
    Acreditava ele que se deveram à sua própria atitude negativa, como Nicolau I, em relação ao intercâmbio com o mundo espiritual, os trágicos desenganos que se sucederam na História subseqüente, a começar pela separação da cristandade em duas e o progressivo abandono da realidade espiritual em favor das doutrinas materialistas, que “virtualmente aprisionaram a criatura no mundo fenomênico da medida, do número, do peso, tornando a própria existência da alma humana objeto de dúvida e debate” (Ravenscroft).
    Por isso tudo, ao se erguer do sofá, Von Moltke era outra criatura. Como explicar tudo aquilo aos seus companheiros? Que decisões tomar agora, na perspectiva do tempo e dos lamentáveis enganos que havia cometido no passado, em prejuízo do curso da História? Parece, no entanto, que não dispunha de alternativa. Como Longinus, tinha de praticar um ato de aparente violência, para contornar uma crueldade maior. Tudo continuou como fora planejado, mas o Chefe do Estado-Maior não continuou como fora. Aliás, ao ser elevado àquela posição pela sua inesgotável e indiscutível capacidade profissional, houve dúvidas, em virtude do seu temperamento meditativo e tranqüilo. Seria realmente um bom General no momento de crise que exigisse decisões drásticas? Era o que se perguntavam seus adversários, mesmo reconhecendo sua enorme autoridade técnica. Ao se retirar do comando, diz Ravenscroft que ele era um homem arrasado, porque mais do que nunca estava consciente da tragédia de viver num mundo em que a violência e a matança pareciam ser os únicos instrumentos capazes de “despertar a humanidade para as realidades espirituais”.
    Após a sua desencarnação, em 1916, com 68 anos de idade, Von Moltke passou a transmitir uma série de comunicações através da mediunidade de sua esposa Eliza Von Moltke. Ah! que documento notável deve ser esse! Foi numa dessas mensagens que o Espírito do antigo Chefe do Estado-Maior informou que o Führer do Terceiro Reich seria Adolf Hitler, àquela época um obscuro e agitado político, aparentemente sem futuro. Foi também ele que, em Espírito, confirmou a antiga encarnação de Hitler como Landulf de Cápua, o terrível mágico medieval que vinha agora repetir, nos círculos mais fechados do Partido, os rituais de magia negra, cujo conhecimento trazia nos escaninhos da memória integral.
    Faltavam ainda algumas peças importantes para consolidar as conquistas do jovem Hitler, mas todas elas apareceriam no seu devido tempo e executariam as tarefas para as quais haviam sido rigorosamente programadas nos tenebrosos domínios do mundo espiritual inferior. O General Eric Ludendorff seria uma delas. Von Moltke identificou-o com outro papa medieval, que governou sob o nome de João VIII, que Ravenscroft classifica como “o pontífice de mais negra memória que se conhece em toda a história da Igreja Romana, que, como amigo de Landulf de Cápua, ajudou-o nas suas conspirações no século IX”. Novamente, sob as vestes de Eric Ludendorff, o antigo Papa daria a mão para alçar Landulf (agora Adolf) ao poder.
    Outro elemento importante, nessa longa e profunda reiniciação de Hitler, foi Karl Haushofer, que, no dizer de Ravenscroft, “não apenas sentiu o hálito da Besta Apocalíptica 3 no controle do ex-cabo demente, mas também buscou, conscientemente e com maligna intenção, ensinar a Hitler como desatrelar seus poderes contra a humanidade, na tentativa de conquistar o mundo”.
    É um tipo estranho e mefistofélico esse Haushofer, mas, se fôssemos aqui estudar todo o elenco de extravagantes personalidades que cercaram Hitler, seria preciso escrever outro livro.
    Diz, porém, Ravenscroft que foi Haushofer quem despertou em Hitler a consciência para o fato de que operavam nele as motivações da ” Principalidade Luciferina”, a fim de que “ele pudesse torna-se veículo consciente da intenção maligna no século vinte”. (destaque do autor)
    Vejamos mais um episódio.
    Em 1920, era tão patente, através da Alemanha, essa expectativa messiânica, que foi lançado na Universidade de Munich um concurso de ensaios sobre o tema seguinte: “Como deve ser o homem que liderará a Alemanha de volta às culminâncias de sua glória?” O vultoso prêmio em dinheiro foi oferecido por um milionário alemão residente no Brasil (não identificado por Ravenscroft) e quem o ganhou foi um jovem chamado Rudolf Hess que, em tempos futuros, seria o segundo homem da hierarquia nazista! Sua concepção desse messias político guarda notáveis similitudes com a figura do Anticristo descrita nos famosos (e falsos) “Protocolos do Sião”, segundo Ravenscroft.
    Consta que Hitler considerava Rudolf Steiner, o místico, vidente e pensador austríaco como seu arquiinimigo. Segundo informa Ravenscroft, Steiner, em desdobramento espiritual, penetrava, conscientemente, os mais secretos e desvairados encontros, onde se praticavam rituais atrozes para conjurar os poderes que sustentavam a negra falange empenhada no domínio do mundo.
    Que andaram muito perto dessa meta, não resta dúvida. Conheciam muito bem a técnica do assalto ao poder sobre o homem, através do próprio homem. Hugh Trevor-Roper, no seu livro “The Last Days of Adolf Hitler”, transcreve uma frase do Führer, que diz o seguinte:
    Não vim ao mundo para tornar melhor o homem, mas para utilizar-me de suas fraquezas.
    Estava determinado a cumprir sua missão a qualquer preço.
    - Jamais capitularemos – disse, certa vez, repetindo o mesmo pensamento de sempre. – Não. Nunca. Poderemos ser destruídos, mas, se o formos, arrastaremos o mundo conosco – um mundo em chamas.
    Muito bem. É tempo de concluir. Por exemplo, o que aconteceu com a Lança de Longinus? Continua no Museu de Hofburg, em Viena, para onde foi reconduzida após novas aventuras. Primeiro, Hitler tomou posse dela, ao invadir a Austria, em 1938 e lançou-a para a Alemanha, cercada de tremendas medidas de segurança. Lá ficou ela em exposição, guardada dia e noite, pelos mais fiéis nazistas. Quando a situação da guerra começou a degenerar para o lado alemão, construiu-se secretíssima e inviolável fortaleza subterrânea para guardá-la. Apenas meia dúzia de elevadas autoridades do governo sabiam do plano. Uma porta falsa de garagem disfarçava a entrada desse vasto e sofisticado cofre-forte, em Nüremberg, que o Führer ordenou fosse defendido até à última gota de sangue.
    Quando se tornou evidente que o Terceiro Reich se desmoronava de fato, ante o avanço implacável das tropas aliadas, Himmler achou que a Lança de Longinus precisava de um abrigo alternativo. Uma série de providências foi propaganda, com uma remoção fictícia, para um ponto não identificado da Alemanha; e outra, verdadeira, sob o véu do mais fechado segredo, para um novo esconderijo, onde o talismã do poder ficaria a salvo dos inimigos do nazismo.

  751. Marciano Diz:

    Por uma dessas misteriosas razões, no entanto, um dos cinco ou seis oficiais nazistas que sabiam do segredo, ao fazer a lista das peças que deveriam ser removidas, mencionou a Lança de Mauritius, aliás, o nome oficial da peça. Acontece que, entre as peças históricas do Reich, havia uma relíquia de nome parecido, ou seja, “A Espada de Mauritius”, e esta foi a peça transportada, e não a Lança de Longinus. Na Confusão que se seguiu, ninguém mais deu pelo engano, e o oficial que o cometeu, um certo Willi Liebel, suicidou-se pouco antes do colapso total do Reich. A essa altura, Nüremberg não era mais que um monte de ruínas e, por outro estranho jogo de “coincidências”, um soldado americano. Perambulando pelas ruínas, descobriu um túnel que ia dar em duas portas enormes de aço com um mecanismo de segredo tão imponente como o das casas-fortes dos grandes bancos mundiais. Alguma coisa importante deveria encontrar-se atrás daquelas portas. E assim, às 14h10m do dia 30 de abril de 1947, a legítima Lança de Longinus passou às mãos do exército americano.
    Naquele mesmo dia, como se em cumprimento de misterioso desígnio, Hitler suicidou-se nos subterrâneos da Chancelaria, em Berlim.
    Como ficou dito atrás, a Lança de Longinus encontra-se novamente no Museu Hofburg, em Viena. Estará à espera de alguém que venha novamente disputar a sua posse para dominar o mundo?
    Vejamos, para encerrar, algumas considerações de ordem doutrinária.
    Haverá mesmo algum poder mágico ligado aos chamados talismãs?
    Questionados por Allan Kardec ( perguntas 551 a 557), os Espíritos trataram sumariamente da questão, ensinando, porém, que “Não há palavra sacramental nenhuma, nenhum sinal cabalístico, nem talismã, que tenha qualquer ação sobre os Espíritos, porquanto estes só são atraídos pelo pensamento e não pelas coisas materiais”.
    Continuando, porém, a linha do seu pensamento, Kardec insistiu, com a pergunta 554, formulada da seguinte maneira:
    Não pode aquele que, com ou sem razão, confia no que chama a virtude de um talismã, atrair um Espírito, por efeito mesmo dessa confiança, visto que, então, o que atua é o pensamento, não passando o talismã de um sinal que apenas lhe auxilia a concentração?
    É verdade – respondem os Espíritos – mas da pureza da intenção e da elevação dos sentimentos depende a natureza do espírito que é atraído.
    Os destaques são meus e a resposta à pergunta 554 prossegue, abordando outros aspectos que não vêm ao caso tratar aqui. Nota-se, porém, que os espíritos confirmaram que os chamados talismãs servem de condensadores de energia e vontade, e podem, portanto, servir de suporte ao pensamento daquele que deseja atrair companheiros desencarnados para ajudá-lo na realização de seus interesses pessoais. Disseram mais: que os Espíritos atraídos estarão em sintonia moral com aqueles que os buscam, ou seja, se as intenções e os sentimentos forem bons, poderão acudir Espíritos bondosos; se, ao contrário, as intenções forem malignas, virão os Espíritos inferiores.
    Por toda parte, no livro de Trevor Ravenscroft, há referências repetidas de que duas ordens de Espíritos estão ligadas à mística da Lança de Longinus: os da luz e os das trevas, segundo as intenções de quem os evoca.
    Além disso, é preciso lembrar que os objetos materiais guardam, por milênio a fora, certas propriedades magnéticas, que preservam a sua história. Essas propriedades estão hoje cientificamente estudadas e classificadas como fenômenos de psicometria, tão bem observados, entre outros, por Ernesto Bozzano. Médiuns psicômetras, em contato com objetos, conseguem rever, às vezes com notável nitidez, cenas que se desenrolaram em torno da peça de ferro deve estar altamente magnetizada pelos acontecimentos de que foi testemunha, desde que foi forjada alhures nos tempos bíblicos, passando pelo momento do Calvário, diante do Manso Rabi agonizante, até que Hitler a perdeu em abril de 1945.
    Seja como for, a peça reúne em torno de si uma longa e trágica história, tão fascinante que tem incendiado, através dos séculos, a imaginação de muitos homens poderosos e desatado muitas paixões nefandas. E, como explicaria os Espíritos a Kardec, não é a Lança por si mesma que move os acontecimentos, é o pensamento dos homens que se concentram nela e querem a todo preço fazer valer o poder que se lhe atribui. Nisso, ela é realmente um talismã.
    Ainda uma palavra antes de encerrar.
    É certo que Hitler foi médium dedicado e desassombrado de tremendos poderes das trevas. Esses irmãos desarvorados, que se demoram, por milênios sem conta, em caliginosas regiões do mundo espiritual, por certo não desistiram da aspiração de conquistar o mundo e expulsar a luz para sempre, se possível. Tudo farão para obter esse galardão com o qual sempre sonharam, muito embora a nós outros não nos assista o direito de duvidar de que lado ficará a vitória final.
    Nesse ínterim, porém valer-se-ão de todos os meios, de todos os processos, para alcançarem seus fins.
    É claro, também, que não se empenham apenas no setor político-militar, por exemplo como Hitler, mas, também procuram conquistar organizações sociais e religiosas que representem núcleos de poder. É evidente a obra maligna e hábil que se realizou com a Igreja, infiltrando-a em várias oportunidades e em vários pontos geográficos, mas sempre nos altos escalões hierárquicos, de onde melhor podem influenciar os acontecimentos e a própria teologia.
    O movimento espírita precisa estar atento a essas investidas, pois é muito apurada a técnica da infiltração. O lobo adere ao rebanho sob a pele do manso cordeiro; ele não pode dizer que vem destruir, nem pode apresentar-se como inimigo; tem de aparecer com um sorriso sedutor, de amizade e modéstia, uma atitude de desinteresse e dedicação, um desejo de servir fraternalmente, sem condições e, inicialmente, sem disputar posições. Muitas vezes, esses emissários das sombras nem sabem, conscientemente, que estão servindo de instrumentos aos amigos da retaguarda. A sugestão pós-hipnótica foi muito bem aplicada por Espíritos altamente treinados na técnica da manipulação da mente alheia. É a utilização da fraqueza humana de que falava Hitler.
    A estratégia é brilhantíssima e extremamente sutil, como, por exemplo, a da “atualização” e da “revisão” das obras básicas da Codificação, a da criação de movimentos paralelos, o envolvimento de figuras mais destacadas no movimento em ardilosos processos de aparência inocente ou inócua. Estejamos atentos, porque os tempos são chegados e virão, fatalmente, vigorosas investidas, antes que chegue a hora final, numa tentativa última, desesperada, para a qual valerá tudo. Muita atenção. Quem suspeitaria de Adolf Hitler, quando ele compareceu, pela primeira vez, a uma reunião de meia dúzia de modestos dirigentes do Partido dos Trabalhadores?
    Para saber mais (1)
    Estranha era a personalidade do futuro chefe nacional do nazismo, e duas pessoas, pelo menos, o conheceram bem nesses anos de formação e busca.
    Um deles chamou-se August Kubizek e escreveu um livro sob o título O jovem Hitler – A história de nossa amizade; outro foi Walter Johannes Stein, cientista e doutor em filosofia, nascido em Viena e que mais tarde emigrou para a Inglaterra, onde morreu.*

  752. Marciano Diz:

    Ufa!
    Última parte:
    A personalidade de Hitler parece oferecer inesgotável manancial de sugestões para os mais variados temas. Poucos livros, no entanto, serão tão fascinantes como The Spear of Destiny ( A Lança do Destino), do escritor inglês Trevor Ravenscroft, amigo pessoal do Dr. Stein, jornalista e professor de História em Londres e Edinburgh. Ravenscroft estudou o assunto Hitler durante 12 anos, parte dos quais sob a orientação do Dr. Stein. Seu livro é, pois, um documentário e não uma narrativa romanceada.
    Não é fácil escolher, em obra tão densa e rica, o material a ser comentado num mero artigo como este. Tentaremos.
    * O Dr. Walter Johannes Stein exerceu, na Inglaterra, o elevado cargo de Assessor Especial do Primeiro Ministro Winston Churchill para assuntos relacionados com a personalidade de Hitler. Além de sua vasta cultura, era homem de excelentes padrões morais.
    Para saber mais (2)
    Segundo conta Ravenscroft, a lança teria sido forjada por ordem do antigo profeta Finéias para simbolizar os poderes mágicos inerentes ao sangue do povo eleito*. A lança já era, pois, antiga, quando Josué a teria nas mãos, ao ordenar aos soldados que emitissem aquele som terrível que fez ruir os muros de Jericó. Diz-se que essa mesma lança o rei Saul atirou sobre o jovem David num impulso de cólera e ciúme. Herodes, o Grande, também teve em seu poder esse talismã, quando determinou o massacre das crianças. Foi como mandatário de seu sucessor, Herodes Antipas, que governou do ano 4 antes do Cristo até 39 da nossa era, que um oficial empunhou a lança, como símbolo da autoridade, com ordens de quebrar as pernas de Jesus crucificado.
    Ao chegar à cena o contingente de guardas do templo, os soldados romanos deram às costas, enojados, enquanto os vassalos do Sumo-Sacerdote quebravam o crânio e as pernas dos dois ladrões sacrificados lateralmente ao Cristo.
    Gaius Cassius era, ao que apurou Ravenscroft, de origem germânica e foi afastado do serviço ativo por causa da catarata que atacou seus olhos. Enviado a Jerusalém, ali ficou como observador dos movimentos políticos e religiosos da Palestina. Durante dois anos, acompanhou a atividade de Jesus e, depois, seguiu o doloroso processo da execução do profeta, que diziam ameaçar a autoridade de Roma. Impressionou-o a coragem e a dignidade com que o jovem pregador suportou o seu martírio. Por outro lado, entendiam os sacerdotes se indispensável mutilar seu corpo, pois era absolutamente essencial desmentir sua condição de Messias, uma vez que, segundo as escrituras, seus ossos não seriam quebrados (João 19:36). Gaius Cassius tão impressionado ficou com o tétrico espetáculo, de um lado, e com a grandeza do Cristo, de outro, que resolveu impedir que Jesus também fosse mutilado. E, assim, esporeou o cavalo na direção da cruz central e trespassou o tórax do crucificado, entre a Quarta e a Quinta costela, procedimento costumeiro dos soldados romanos quando desejavam verificar se o inimigo, ferido no campo de batalha, estava realmente morto. Não se sabe ao certo se Cassius tomou a lança da mão do comandante judeu, que a trazia em nome de Herodes, ou se usou sua própria lança. De qualquer forma, a legenda se criou e se consolidou. Gaius Cassius se converteu ao cristianismo e passou a chamar-se Longinus, nome com que continuou sua carreira através dos séculos. E a arma ficou sendo conhecida coma a lança de Longinus.
    Diz-se dela que representa um talismã de poder tanto para o bem como para o mal, mas, ao que parece, somente tem sido usada como instrumento de conquista e opressão, pois pertenceu, depois, a Mauritius, comandante da Legião Tebana, que, com ela nas mãos, morreu martirizado por ordem de Maximiano, ao se recusar a adorar os deuses pagãos. Em solidariedade ao chefe, que morreu cristão, seus 6.666 legionários também se recusaram, ajoelharam-se e ofereceram o pescoço à espada. Maximiano decidiu pelo espantoso massacre, como oferenda aos seus deuses. Assim, a mais valorosa legião romana daquele tempo foi sacrificada numa chacina sem precedentes na História antiga.
    Seria impossível retratar toda a história da lança, mas sabe-se que ela esteve em poder de Constantino, Teodósio, Alarico, Ecius, Justiniano, Carlos Martelo, Carlos Magno, Frederico Barba-Roxa e Otto, o Grande. Em que outras mãos teria ela estado e a que propósitos inconfessáveis serviu através do tempo?
    É certo, no entanto, que quem a cobiçava naquela fria tarde de outono, em Viena, era um jovem que tinha a impressão viva de tê-la já possuído alhures, no tempo e no espaço.
    * Não sei se é esse o Finéias, filho de Eleazar, mencionado em Números 25:7 e Juizes 20:28 ( nota do autor)
    Texto, na íntegra, publicado no Reformador de Março e Abril de 1976.
    http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/mediunidade/o-medium-do-anticristo.html

  753. Gorducho Diz:

    Acaso alguém não saiba, o Longinus foi o D. Pedro II

  754. Phelippe Diz:

    Fontes, Marciano, por favor. Quero ler isso aí. Do exército alemão, sim, era terrível. Que o diga meu bisavô, que se defrontou com eles em Mons, em 1914. Depois meu tio avô, que se defrontou com eles de 1942 a 45. Coisas da vida.

  755. Marciano Diz:

    Para quem gosta de NL e obras semelhantes: já ouviram falar nessas cidades?
    http://geal-ba.blogspot.com.br/2007/06/cidade-espiritual-cruzada.html
    Não vou transcrever, leia quem quiser, mas só um tira-gosto, para estimular a leitura.
     
    HITLER

    Para se ter uma idéia daqueles chefes da Cidade, HITLER, foi um dos últimos príncipes que ajudaram a governar a grande cidade nos céus do Equador : A CRUZADA
    Apesar de ter ficado preso por 1.000 anos, Hitler ao assumir o comando da Alemanha tinha a tarefa de apurar a raça e destruir a Terra. Os comandados do Führer eram em torno de 500.000.000 (quinhentos milhões) que se dividiam nos dois planos de existência.
    A suástica, o símbolo dos nazistas, era o desenho da cidade A CRUZADA – cuja quarta parte ele comandou durante todo o período, a não ser para voltar à Terra, com a pretensão de dominá-la ou então transformá-la em pó.
    Assim, dessa forma, teve início a guerra de 1939 e 1945, com suas calamitosas conseqüências.
    Do início das Cruzadas, Santa Inquisição, escravidão e até nossos dias, são igualmente 1.000 (mil) anos em que satanás há de ficar solto, numa luta de que fazem parte bilhões de espíritos.
    Dessa jornada extravagante, quantos entenderam que o caminho é o do amor ?
    PARA AQUELES MILHARES OU TALVEZ A MAIOR PARTE TERÃO QUE DESOCUPAR A CASA QUE OS RECEBEU COMO INQUILINOS QUE NÃO PAGAM ALUGUEL.
    SERÃO DESPEJADOS PARA CASAS PIORES.
    Os espíritos rebeldes e maus, terão que sair do Planeta para outro Planeta mais inferior, porque não dá mais para a Terra suportar estas vibrações pesadas.
    No livro “FRANCISCO DE ASSIS” de JOÃO NUNES MAIA, MIRAMEZ, ed. Espírita Cristã, Fonte Viva , ele diz na página 62:

    ” E NO RAIAR DO TERCEIRO MILÊNIO, OS ARREPENDIDOS FICARÃO PARA HERDAR A TERRA, ONDE VAI HAVER PAZ, TRANQÜILIDADE E TRABALHO SUAVEMENTE FELIZ.
    NÃO HÁ O QUE SE TEMER DAS PROFECIAS; ELAS ESTÃO SE CUMPRINDO E SE CUMPRIRÃO SEM QUE FALTE UM PINGO NA FRASE, SEM QUE FALTE UM TOM NO SOM DAS PALAVRAS; ENTREMENTES NINGUÉM SE PERDERÁ POIS NADA SE ACABARÁ”.
     
    As maiúsculas são do original, que se encontra na íntegra no link acima.

  756. Marciano Diz:

    Phelippe, a fonte está no texto. É o link.
    Basta clicar nele.

  757. Marciano Diz:

    Texto, na íntegra, publicado no Reformador de Março e Abril de 1976.
    http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/mediunidade/o-medium-do-anticristo.html
    Veja a história das cruzadas e Hitler, também.
    Outro link, constante do comentário.
    Este: http://geal-ba.blogspot.com.br/2007/06/cidade-espiritual-cruzada.html

  758. Marciano Diz:

    Por incrível que possa parecer, GORDUCHO não está brincando.
    Vejam o histórico reencarnatório de Pedro II:
    http://www.acasadoespiritismo.com.br/reflexoes/existencias%2006%20personagens%20historicos.htm

  759. Marciano Diz:

    Absalão é César Bórgia, Danton e Garibaldi
    Rei David reencarna como Rodrigo Bórgia
    Alexandre, César e Napoleão foram o mesmo espírito
    JUDAS ISCARIOTES REENCARNA COMO JOANA D’ARC
     
    Parece brincadeira, mas não é.
    Está tudo aqui:
    http://www.acasadoespiritismo.com.br/reflexoes/existencias%2006%20personagens%20historicos.htm
    Pra quem gosta de viajar…
     
    Tenho um compromisso agora e só devo voltar amanhã.
    Tem material para vocês viajarem à vontade.
    Quem quiser alfinetar, também, não será por falta de objetos ou de alvos.
     
    Textos para o agrado de crentes e descrentes.

  760. Gorducho Diz:

    Recebendo as confidencias de Ismael, que apelava para a sua misericórdia infinita, considerou o Senhor a necessidade de polarizar as atividades do Brasil num centro de exemplos e de virtudes, para modelo geral de todos. Chamando Longinus à sua presença, falou com bondade: — Longinus, entre as nações do orbe terrestre, organizei o Brasil como o coração do mundo. Minha assistência misericordiosa tem velado constantemente pelos seus destinos e, inspirando a Ismael e seus companheiros do Infinito, consegui evitar que a pilhagem das nações ricas e poderosas fragmentasse o seu vasto território, cuja configuração geográfica representa o órgão do sentimento no planeta, como um coração que deverá pulsar pela paz indestrutível e pela solidariedade coletiva e cuja evolução terá de dispensar, logicamente, a presença contínua dos meus emissários para a solução dos seus problemas de ordem geral. Bem sabes que os povos têm a sua maioridade, como os indivíduos, e se bem não os percam de vista os gênios tutelares do mundo espiritual, faz-se mister se lhes outorgue toda a liberdade de ação, a fim de aferirmos o aproveitamento das lições que lhes foram prodigalizadas.

    “Sente-se o teu coração com a necessária fortaleza para cumprir uma grande missão na Pátria do Evangelho?”

    — Senhor — respondeu Longinus, num misto de expectativa angustiosa e de refletida esperança — bem conheceis o meu elevado propósito de aprender as vossas lições divinas e de servir à causa das vossas verdades sublimes, na face triste da Terra. Muitas existências de dor tenho voluntariamente experimentado, para gravar no íntimo do meu espírito a compreensão do vosso amor infinito, que não pude entender ao pé da cruz dos vossos martírios no Calvário, em razão dos espinhos da vaidade e da impenitência, que sufocavam, naquele tempo, a minha alma. Assim, é com indizível alegria, Senhor, que receberei vossa incumbência para trabalhar na terra generosa, onde se encontra a árvore magnânima da vossa inesgotável misericórdia. Seja qual for o gênero de serviços que me forem confiados, acolherei as vossas determinações como um sagrado ministério.

    — Pois bem — redargüiu Jesus com grande piedade — essa missão, se for bem cumprida por ti, constituirá a tua última romagem pelo planeta escuro da dor e do esquecimento. A tua tarefa será daquelas que requerem o máximo de renúncias e devotamentos. Serás imperador do Brasil, até que ele atinja a sua perfeita maioridade, como nação.

    Deu nisso aqui…

  761. Marciano Diz:

    Esta é de arrepiar os cabelos do s(mamonas) :
    O HOMEM DA MÁSCARA DE FERRO É UM PERSONAGEM REAL, NÃO FICÇÃO.
    O Homem da Máscara de Ferro

    Comunicação na Revista Espírita confirma a existência real do misterioso personagem considerado como lendário, conhecido na História por tal alcunha.Lendo e estudando as páginas notáveis da Revista Espírita do mês de dezembro de 1859 (RE dez. 1859 – V d: Conversaciones Familiares de Além-Túmulo – Michel François [Sociedade -11 de novembro de 1859], pp. 500-502), especialmente o 5C artigo (V), conversação nB 4 (d), nos encontramos com uma informação histórica de altíssima relevância, principalmente na questão nº 10, onde é confirmada a existência de um misterioso personagem francês que se acreditava ser lendário e que as páginas da Revue Spirite revelam agora como sendo real.
    Leiam o restante aqui:
    http://www.acasadoespiritismo.com.br/artigos/artigos2015/o%20homem%20da%20mascara%20de%20ferro.htm

  762. Marciano Diz:

    Lista de cientistas e suas pré-encarnações:
    http://www.acasadoespiritismo.com.br/reflexoes/existencias%2010%20grandes%20cientistas.htm
    Sabiam que Einstein foi Demócrito?
    2 – Estácio de Sá é o mesmo Espírito Oswaldo Cruz
    Mais, aqui:
    http://www.acasadoespiritismo.com.br/reflexoes/existencias%2012%20quem%20foi%20quem.htm
    1 – Adolf Hitler, reencarnação de Tibério
    João Calvino, reencarnação de Daniel Metzger
    2 – Mozart, reencarnação de Alcman
    3 – Flammarion, reencarnação de Dom Alonso de Ercilia
    4 – Pompeu reencarna como Mussolini
    B – D. João VI reencarna como Getúlio Vargas (Fonte: Revista Veja)
    C – ]osé Bonifácio de Andrada e Silva reencarna como Rui Barbosa (Fonte: O Reformador — setembro de 1072)
    D – Lacas, discípulo de Paulo de Tarso, seria o mesmo Espírito Dr. BEZERRA DE MENEZES (esta informação fora dada por Teodoro Lausi Sacco, em palestra pública proferida na Federação Espírita do Estado de São Paulo).
    TUDO ISTO ESTÁ NO LINK ACIMA.
    É SÓ CLICAR.
     
    Lamento, mas devo partir agora.

  763. Marciano Diz:

    Estou atrasado, mas não resisto.
    A – Reencarnação de Michelângelo como Aleijadinho
    2 – Tomás António Gonzaga reencarna como castro alves –
    Leiam aqui:
    http://www.acasadoespiritismo.com.br/reflexoes/existencias%2009%20grandes%20artistas.htm
    Gone, for good!

  764. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Dadas as discussões a respeito do racismo em Kardec, vale conhecer um textículo de sua verve, em que discorre a respeito da escravidão.
    /
    ================================.
    A Escravidão.
     
    A escravidão! Quando se pronuncia este nome, o coração tem frio, porque vê, diante de si, o egoísmo e o orgulho.
     
    Um padre, quando vos fala de escravidão entende essa escravidão da alma que rebaixa o Espírito do homem e o faz esquecer a sua consciência, quer dizer, a sua liberdade. Oh! Sim, essa escravidão da alma é horrível e excita cada dia a eloqüência de mais de um pregador; mas a escravidão do ilota, a escravidão do negro, que se torna aos seus olhos? Diante desta pergunta o padre mostra a cruz e diz: “Esperai.” Com efeito, para os infelizes é a consolação a lhe oferecer e ela lhes diz: “Quando vosso corpo for despedaçado sob o chicote, e que morrerdes labutando, não sonheis mais com a Terra;
    sonhai com o céu.”
     
    Aqui tocamos em uma dessas questões sérias e terríveis que transtornam a alma humana e a lançam na incerteza. O negro está à altura dos povos da Europa, e a prudência humana, ou antes, a justiça humana deve lhe mostrar a antecipação como o meio mais seguro de alcançar o progresso da civilização?
     
    Os filantropos, nessa questão, mostram o Evangelho e dizem: Jesus falou de escravos? Não; mas Jesus falou da resignação e disse esta palavra sublime: “Meu reino não é deste mundo.”
     
    John Brown, quando contemplo vosso cadáver no
    patíbulo, sinto-me tomado de uma piedade profunda e de uma admiração entusiasta; mas a razão, esta brutal razão que nos reconduz, sem cessar, ao por quê, nos faz dizer em nós mesmo: “Que teríeis feito depois da vitória?”.
    ========================.

  765. MONTALVÃO Diz:

    /
    Faltou a referência: Revista Espírita, fev1862

  766. MONTALVÃO Diz:

    /
    Contra o chiquismo Diz:
    O Montalva falou uma palavra aqui que até hj só vi o divaldo falar: ‘asnice’. Sem sacanagem, divaldo falou essa palavra quando estava contando que debateu com outro religioso sobre reencarnação. Só lembro ad arrogância do divaldo: ‘antes que o sr diga outra asnice, devo te informar que os ‘espiritos’… bla bla bla…
    /.
    CONSIDERAÇÃO: o que prova cientificamente que a mediunidade, enquanto intercâmbio entre mortos e vivos, é realidade; e, também, prova cientificamente que Montalvão é médium. Divaldo, quem sabe?

  767. MONTALVÃO Diz:

    /
    Contra o chiquismo Diz:
    Montalva, tem tim ou claro? Manda um email pra mim. Vou te perturbar um bocado
    /.
    SE TODA PERTURBAÇÃO FOR DESSE tipo o world seria wonderful.
    .
    Mas, ói, só tenho OI. Seu e-mail perdeu-me no outro computador que eu tinha, e ainda tenho, mas tá destrambelhado. Usei todos os meus poderes psíquicos mas não consegui ressuscitá-lo. Até a Intel botei na parada, exigindo que mo desse outro processador, já que o meu queimara.
    .
    Em verdade, nem tinha certeza de que tinha queimado, suspeitei e reclamei. Só que a garantia da loja é de um ano e comigo contava dois anos e meio. Mas soube que a Intel garante por um triênio e arrisquei. Não é que deu certo?
    .
    Ganhei um novo processador. Montei tudinho, resetei a Bios, liguei e nada…
    .
    Putz.
    .
    Repeti todo o processo. Rezei. Liguei. Nada…
    .
    Diagnóstico (meu e do técnico que chamei para me ajudar): placa-mãe em curto.
    .
    Antes de fechar o parecer e pôr fogo na peça, esta semana dei um banho na placa com álcool isopropílico e a estou remontando. Só que agora estou a temer de continuar não dando certo, porque aí ficará certo que perdi a parada.
    .
    Mas, porque estou lhe contando tudo isso? Ah, sim, então seu e-mail tá lá meio que perdido. Faz o seguinte, pede ao Marciano que ele dá…
    .
    Falo no nº do meu fone, naturally…

  768. Gorducho Diz:

    Mas não lhe parece Analista Montalvão que o Kardec prega é a condescendência para com o sistema, transferindo tudo para o “outro mundo”, ou seja para outra encarnação?
    Será que minha antipatia para com ele é tanta que até este texto interpreto-o negativamente?
     
    Que diz?

  769. Gorducho Diz:

    Tem um íntimo amigo meu já aposentado que do que gosta mesmo é de mexer no computador – não usá-lo propriamente.
    É uma máquina antiga e ele vive passando borracha nos contatos das memórias e placas, tirando e botando HDs…
    Atualmente o problema é congelamento da imagem após algum tempo de uso e ele comprara líquido limpador para contatos para usar na placa de vídeo.
    Vamos ver…

  770. Gorducho Diz:

    Fiz todo esse preâmbulo para lhe dizer: compre um bom notebook em 10x sem juros pelo cartão de crédito!

  771. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Mas não lhe parece Analista Montalvão que o Kardec prega é a condescendência para com o sistema, transferindo tudo para o “outro mundo”, ou seja para outra encarnação? Será que minha antipatia para com ele é tanta que até este texto interpreto-o negativamente?

    Que diz?”
    /.
    CONCORDO, mas examine a referência ao Brown, principalmente a frase de fecho, e perceberá a sutileza…

  772. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    “Atualmente o problema é congelamento da imagem após algum tempo de uso e ele comprara líquido limpador para contatos para usar na placa de vídeo.
    Vamos ver…”
    /.
    LIMPADOR DE CONTATO ELÉTRICO, também uso, mas para limpeza faxina de verdade o melhor é o álcool isopropílico. Embebe-se a placa de álcool e vai passando um pincelzinho limpo (se tiver um antiestático melhor). Pode molhar à vontade. Deixa secar em local à sombra, por pelo menos três horas (deixei de um dia para outro). Depois reza-se que que seja mesmo uma sujeirinha incrustada onde não devia.
    .
    Ainda estou na montagem final. Se funcionar, abro o doze anos e o sorverei com a sofreguidão de abandonado no Atacama.

  773. Marciano Diz:

    “Os filantropos, nessa questão, mostram o Evangelho e dizem: Jesus falou de escravos? Não; mas Jesus falou da resignação e disse esta palavra sublime: “Meu reino não é deste mundo.”
     

    MENTIRA!
    Falou, sim.
    E achou muito natural a escravidão:
     

    LUCAS, 12,
    44 Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens.
    45 Mas, se aquele servo disser em teu coração: O meu senhor tarda em vir; e começar a espancar os servos e as servas, e a comer, a beber e a embriagar-se,
    46 virá o senhor desse servo num dia em que não o espera, e numa hora de que não sabe, e cortá-lo-á pelo meio, e lhe dará a sua parte com os infiéis.
    47 O servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites;
    48 mas o que não a soube, e fez coisas que mereciam castigo, com poucos açoites será castigado. Daquele a quem muito é dado, muito se lhe requererá; e a quem muito é confiado, mais ainda se lhe pedirá.
    49 Vim lançar fogo à terra; e que mais quero, se já está aceso?
    50 Há um batismo em que hei de ser batizado; e como me angustio até que venha a cumprir-se!
     
    LUCAS, 17,
    7 Qual de vós, tendo um servo a lavrar ou a apascentar gado, lhe dirá, ao voltar ele do campo: chega-te já, e reclina-te à mesa?
    8 Não lhe dirá antes: Prepara-me a ceia, e cinge-te, e serve-me, até que eu tenha comido e bebido, e depois comerás tu e beberás?
    9 Porventura agradecerá ao servo, porque este fez o que lhe foi mandado?
    10 Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis; fizemos somente o que devíamos fazer.

     
    MATEUS
    [8]
    5 Tendo Jesus entrado em Cafarnaum, chegou-se a ele um centurião que lhe rogava, dizendo:
    6 Senhor, o meu servo jaz em casa paralítico, e horrivelmente atormentado.
    7 Respondeu-lhe Jesus: Eu irei, e o curarei.
    8 O centurião, porém, replicou-lhe: Senhor, não sou digno de que entres debaixo do meu telhado; mas somente dize uma palavra, e o meu servo há de sarar.
    9 Pois também eu sou homem sujeito à autoridade, e tenho soldados às minhas ordens; e digo a este: Vai, e ele vai; e a outro: Vem, e ele vem; e ao meu servo: Faze isto, e ele o faz.
    10 Jesus, ouvindo isso, admirou-se, e disse aos que o seguiam: Em verdade vos digo que a ninguém encontrei em Israel com tamanha fé.
    11 Também vos digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e reclinar-se-ão à mesa de Abraão, Isaque e Jacó, no reino dos céus;
    12 mas os filhos do reino serão lançados nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes.
    13 Então disse Jesus ao centurião: Vai-te, e te seja feito assim como creste. E naquela mesma hora o seu servo sarou.
     
    EM MOMENTO ALGUM JESUS DISSE QUE A ESCRAVIDÃO ERA UM ERRO.
    ACHOU NATURAL ATÉ AÇOITAR ESCRAVOS

     
    Faltou a referência:
    A palavra do senhor, a bíblia sagrada.
    Sagrados são os meus culhetes!
     
    “Antes de fechar o parecer e pôr fogo na peça, esta semana dei um banho na placa com álcool isopropílico e a estou remontando.”
     
    Já experimentou, em vez do álcool, água benta ou água “fuidificada”?
    Nelson Rodrigues disse que é batata!
     
    Acabo de vir de um jantar regado a água benta, água “fluidificada” e água que passarinho não bebe, com sangue de cordeiro (agnus dei).

  774. Gorducho Diz:

    mas examine a referência ao Brown, principalmente a frase de fecho, e perceberá a sutileza
    &nbsp:
    Exato, na minha percepção: que teríeis feito depois da vitória.
    Ou seja ele está questionando o que ocorreria se o abolicionismo tivesse triunfado – o texto dele é do início da guerra e ele talvez nem soubesse dela…- i.e., as mudanças econômicas e sociais daí decorrentes, insinuando que seria melhor manter o status quo.
    Por isso antes ele fala que Jesus pregou a resignação: esperemos pelo outro mudo que na cosmologia dele é a próxima encarnação.
    É como vejo o texto.

  775. Gorducho Diz:

    MENTIRA!
    Falou, sim.
    E achou muito natural a escravidão
    :
     
    A típica metodologia do Kardec: torcer e reinterpretar a realidade segundo a conveniência das teses dele.

  776. Vinicius Diz:

    768. Gorducho Diz:
    fevereiro 3rd, 2016 às 8:08 PM
    Mas não lhe parece Analista Montalvão que o Kardec prega é a condescendência para com o sistema, transferindo tudo para o “outro mundo”, ou seja para outra encarnação?Será que minha antipatia para com ele é tanta que até este texto interpretoo negativamente?

    Na minha opinião você interpretou muito bem. O texto em questão mostra que KARDEC e consequentemente seus concordantes devam “baixar a cabeça” perante o sofrimento e esperar as consolações “no céu” e nas “próximas encarnações”. E como ele tinha a crença arraigada de que negros eram inferiores, provalmente contava com a teoria de que os mesmos reencarnariam mais puros (ele não diz de outra cor, mas conjugando com outros textos, pode até ser ) .

    AGORA ME INTRIGUEI COM ESTA PARTE:

    “O negro está à altura dos povos da Europa, e a prudência humana, ou antes, a justiça humana DEVE LHE MOSTRAR A ANTECIPAÇÃO COMO O MEIO MAIS SEGURO DE ALCANÇAR O PROGRESSO DA CIVILIZAÇÃO?”

    ESTE TRECHO QUE COLOQUEI COM MAIÚSCULAS ME DEIXOU CONFUSO, AINDA NÃO O ENTENDI BEM O QUE O “O CODIFICADOR“ QUIS JUSTIFICAR OU EMBROMAR AINDA MAIS.

  777. Vinicius Diz:

    “773. Marciano Diz:
    fevereiro 3rd, 2016 às 11:38 PM
    “Os filantropos, nessa questão, mostram o Evangelho e dizem: Jesus falou de escravos? Não? mas Jesus falou da resignação e disse esta palavra sublime: “Meu reino não é deste mundo.” MENTIRA! Falou, sim. E achou muito natural a escravidão:”

    47 O servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites?

    De fato MARCIANO, o espirito PURO (ou superior, pois os espiritas discutem muito se ele é PURO ou SUPERIOR, BEZERRA por exemplo chamava-o “puríssimo”) JESUS além de falar em escravos, seus discursos são cheios de violência e guerra. Mesmo que tomadas a conta de “parábolas” transparecerem muito a sua mente “guerreira” e cheia de “pena de talião” (mesmo que seja um “ser imaginado” as palavras revelam um sujeito incitador de discórdias em meio a discursos de amor e paz (uma bi-polaridade talvez? Alter-ego ? )

  778. Gorducho Diz:

    Acho que Analista Montalvâo não percebeu que ele não está elogiando, mas sim alfinetando o Brown.
    E nem são os métodos terroristas o objeto dos alfinetes, mas sim as consequências dum sucesso, es decir, duma abolição antes da guerra civil.

  779. Gorducho Diz:

    Ici nous touchons à une de ces questions graves et terribles qui bouleversent l’âme humaine et la jettent dans l’incertitude. Le nègre est-il à la hauteur des peuples de l’Europe, et la prudence humaine ou plutôt la justice humaine doit-elle leur montrer l’émancipation comme le plus sûr moyen d’arriver au progrès de la civilisation? Les philanthropes, à cette question, montrent l’Évangile et disent: Jésus a-t-il parlé d’esclaves? Non; mais Jésus a parlé de résignation et a dit cette parole sublime:
    « Mon royaume n’est pas de ce monde. »

    Justo. Primeiro ele se questiona – pois que tem uma question tag – se os negros estariam à altura dos europeus.
    Depois ele cita o Evangelho distorcidamente, como já comentado, e sublinha que Jesus pregou resignação e espera pelo outro mundo.
    Depois ele alfineta o John Brown…

  780. Vinicius Diz:

    sim, percebi a alfinetada, como querendo dizer: o que adiantou tanta luta, acabou condenado e morto,ao invés de se resignar e crer que dias melhores virão…aqui ou no além.

  781. Vinicius Diz:

    Ou então, complementando sobre Jonh Brown: “ que parece não ter valido a pena ser condenado e enforcado por conta de uma “raça” que foi destinada aos tais sofrimentos que estão nos desígnios de Deus e que tendem a desaparecer (conforme São Luiz). E ainda coloca um padre dizendo que a verdadeira escravidão é a da alma.
    Algumas coisas são deduções minhas, por conta dos outros textos que conhecemos de Kardec(racismo)

  782. Vinicius Diz:

    GORDUCHO , se você tiver os originais franceses das revistas espíritas, para localizar uma “comunicação mediúnica” mencionada na Revista Espirita 1859 (versão PDF da FEB) sobre um negro que serviu de alimento. Só consta o registro da evocação dele (ata de 23/09/1859) e um outro registro mais a frente de que alguém que leu essa tal mensagem do negro alegou contradição nela e que São Luiz “a confirmou como verdadeira” (ata de 04/11/1859) . MAS NÃO ACHEI A MENSAGEM! Será que foi suprimida??? Estou curioso em saber se há essa mensagem na edição francesa e não na Brasileira..
    “ Estudos
    1o – Evocação do negro que serviu de alimento a seus companheiros durante o naufrágio do navio Le Constant” (Leitura da Ata da sessão de 23 de setembro.)

    E na pág. 527 a RE faz referência a mensagem desse negro:

    “Estudos
    1o Os Srs. P… e de R… chamam a atenção para uma nova versão do naufrágio do navio Le Constant, publicada no Siècle, segundo a qual O NEGRO QUE FOI MORTO PARA SER COMIDO NÃO SE TERIA OFERECIDO VOLUNTARIAMENTE, como consta do PRIMEIRO RELATO E QUE HAVERIA, ASSIM, CONTRADIÇÃO COM AS PALAVRAS DO ESPÍRITO DO NEGRO. O Sr. Col… não vê contradição, pois o mérito atribuído ao negro foi constatado por São Luís e o próprio negro disso não se prevaleceu”

  783. Gorducho Diz:

    É um exercício de interpretação de textos. Minha interpretação é esta e mais: especulo que ele considerasse indesejável uma grande população negra livre e cidadã na América. Daí a alfinetada retórica “que teríeis feito depois da vitória?”
    Traduzindo: quais seriam as consequências da abolição para a América :?:

  784. Gorducho Diz:

    Não, as traduções da Revista Espírita são integrais, sem omissões de partes.
    Essa comunicação Kardec não publicou.

  785. MONTALVÃO Diz:

    /
    Eu Sou a Universal Diz:
    .
    Sr Montalvão… infelizmente satanás o inimigo de nossas almas cegou o seu entendimento.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: por que Satanás mo cegou? Não poderia eu próprio, levado por minhas inclinações, ter a mim mesmo cegado, caso a cegueira de que me acusa seja vera?
    .
    Para que possamos inculpar o Mefistófeles faz-se necessário demonstrar sua realidade e sua ação na natureza. Isso pra começar, pois mesmo que os passos iniciais sejam atendidos será imprescindível prosseguir: aferir até onde o poder do “estrela da manhã” alcança.
    .
    Se nem decolamos sequer do solo das dúvidas, como pretender acusar o pobre capiroto de ser responsável pelo que faço?
    .
    E se ele me cegou, então estou livre dessa culpa…
    /
    /

    “Peça um dia a um pastor para entrevistar uma entidade manifestada, mas cuidado, vais ouvir o que não desejas. Como te digo , para este trabalho, tem que estar com a vida muito no Altar. Forte Abraço amigo.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: pastor, lhe falei várias vezes: no Youtube há vídeos de montão mostrando entrevistas com o capeta. E é mais vantagem assistir a eles que acompanhar ao vivo, pois focam cenas que dificilmente em presença se poderia visualizar. Essas “entrevistas” são o suprassumo da vergonheira. Deveriam os ditos pastores que assim agem fazer uma revisão de consciência porque, se há Deus, ele está olhando tudo isso e sondando os corações. Fale com seus companheiros para pensarem com carinho no que estão a fazer…
    .
    Depois, vão chegar lá junto de Deus e alegarem: “…mas Senhor, em teu nome não expulsamos demônios?”.
    .
    Acho que sabe qual vai ser a resposta, não?
    .
    Saudações do júri

  786. MONTALVÃO Diz:

    /
    Vinicius Diz: “AGORA ME INTRIGUEI COM ESTA PARTE:
    “O negro está à altura dos povos da Europa, e a prudência humana, ou antes, a justiça humana DEVE LHE MOSTRAR A ANTECIPAÇÃO COMO O MEIO MAIS SEGURO DE ALCANÇAR O PROGRESSO DA CIVILIZAÇÃO?”
    ESTE TRECHO QUE COLOQUEI COM MAIÚSCULAS ME DEIXOU CONFUSO
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Kardec lança a questão: “o negro está já habilitado à civilização?”. Entendo que esteja a dizer, “a escravidão é ruim, mas libertar o negro, ainda em nível pré-civilizado, seria pior”.
    /
    /
    Gorducho Diz:
    Acho que Analista Montalvâo não percebeu que ele não está elogiando, mas sim alfinetando o Brown.
    E nem são os métodos terroristas o objeto dos alfinetes, mas sim as consequências dum sucesso, es decir, duma abolição antes da guerra civil.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: sim, foi isso o que entendi (Kardec não leva em conta a guerra da secessão, ao menos não no texto em pauta), por isso o remeti à sutiliza do declarativo final…

  787. MONTALVÃO Diz:

    /
    Vinicius Diz: “AGORA ME INTRIGUEI COM ESTA PARTE:
    “O negro está à altura dos povos da Europa, e a prudência humana, ou antes, a justiça humana DEVE LHE MOSTRAR A ANTECIPAÇÃO COMO O MEIO MAIS SEGURO DE ALCANÇAR O PROGRESSO DA CIVILIZAÇÃO?”
    ESTE TRECHO QUE COLOQUEI COM MAIÚSCULAS ME DEIXOU CONFUSO
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Kardec lança a questão: “o negro está já habilitado à civilização?”. Entendo que esteja a dizer, “a escravidão é ruim, mas libertar o negro, ainda em nível pré-civilizado, seria pior”.
    /
    /
    Gorducho Diz:
    Acho que Analista Montalvâo não percebeu que ele não está elogiando, mas sim alfinetando o Brown.
    E nem são os métodos terroristas o objeto dos alfinetes, mas sim as consequências dum sucesso, es decir, duma abolição antes da guerra civil.
    /.
    CONSIDERAÇÃO: sim, foi isso o que entendi (Kardec não leva em conta a guerra da secessão, ao menos não no texto em pauta), por isso o remeti à sutileza do declarativo final…

  788. MONTALVÃO Diz:

    /
    “É um exercício de interpretação de textos. Minha interpretação é esta e mais: especulo que ele considerasse indesejável uma grande população negra livre e cidadã na América. Daí a alfinetada retórica “que teríeis feito depois da vitória?”
    Traduzindo: quais seriam as consequências da abolição para a América”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: um ponto a acrescentar aí, o texto não é de Kardec, não oficialmente, é atribuído ao “espírito” Lamennais, eis que o título que antece ao artigo é o seguinte: “Meditações filosóficas e religiosas, pelo Espírito de Lamennais”.
    .
    Eu penso um pouco diferente, FatBoy, conquanto sua leitura não me pareça incorreta. Observe que o mote do escrito é a escravidão e a situação evolutiva do negro. Creio ser válido concluir que para Kardec dar liberdade a quem não saberia o que fazer dela seria pior que mantê-lo sob servidão (visto não estar apto a assumir os encargos da civilização).
    .
    A indagação: “que teríeis feito depois da vitória?”, considero interpretável no sentido de: “e agora, o que vais fazer com esse monte de gente incapaz de se haver sozinha?”

  789. Vinicius Diz:

    Um exercício de interpretação ou imaginação:
    “1o Os Srs. P… e de R… chamam a atenção para uma nova versão do naufrágio do navio Le Constant, publicada no Siècle, segundo a qual O NEGRO QUE FOI MORTO PARA SER COMIDO NÃO SE TERIA OFERECIDO VOLUNTARIAMENTE, como consta do PRIMEIRO RELATO E QUE HAVERIA, ASSIM, CONTRADIÇÃO COM AS PALAVRAS DO ESPÍRITO DO NEGRO. O Sr. Col… não vê contradição, pois o mérito atribuído ao negro foi constatado por São Luís e o próprio negro disso não se prevaleceu”
    Parece-me que um negro foi morto e comido pelos tripulantes do Navio mencionado. A mensagem não foi publicada por KARDEC mas “imagino” que o “espirito do negro” ditou ao grupo que ele teria se oferecido voluntariamente” para ter sido servido de alimento. E uma revista chamado SIÉCLE disse que isso não estava certo, nada a ver, que o negro foi devorado a força. Diante dessa contradição KARDEC evoca SÃO LUIS que confirma a primeira mensagem: que ele se ofereceu de alimento e que “havia um mérito nisso” sei lá, coisa confusa!!! MAS é notório que os “espíritos superiores que reencarnaram muitas vezes e em diversos planetas” ainda relacionavam a cor da pele como sinal de superioridade.
    Pois é. O assunto Racismo em Kardec se repete mesmo, e muitas vezes. Não é como Mundo espiritual que a gente esquece até o que significa esquecer.

  790. Gorducho Diz:

    Isso: então ele era contra a abolição, certo :?:

  791. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Os filantropos, nessa questão, mostram o Evangelho e dizem: Jesus falou de escravos? Não; mas Jesus falou da resignação e disse esta palavra sublime: “Meu reino não é deste mundo.”
    .
    MARTE: MENTIRA!
    Falou, sim.
    E achou muito natural a escravidão:
    ./
    CONSIDERAÇÃO: aqui vou advogar em favor de Kardec. Tenho a impressão de que, no sentido em que a declaração foi proferida, Rivail esteja correto, pois, pelo que sei, Jesus não elaborou nenhuma reflexão a respeito da escravidão. O que fez foi utilizar uma situação típica de seu tempo para ilustrar o ensinamento que passava.

  792. Gorducho Diz:

    Está certo: admitamos que a interpretação do Kardec é correta. Ele fala que Jesus Jesus falou da resignação e disse esta palavra sublime: “Meu reino não é deste mundo.”
     
    Interpretando todo texto (como só pode ser numa interpretação de textos): ele está pregando que os negros devem por enquanto – ou seja naquele momento histórico – se resignar à escravidão esperando outra encarnação (o reino não desse mundo no contexto kardecista significa isso…).
    Concorda :?:

  793. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Gorducho Diz:
    FEVEREIRO 4TH, 2016 ÀS 10:31 AM
    Isso: então ele era contra a abolição, certo?
    /.
    CONSIDERAÇÃO: assim me parece…

  794. Vinicius Diz:

    Montalva
    Pela liturgia espirita JESUS considerado espirito superior. Alguns o consideram como “puríssimo” como o onipresente Dr.Bezerra.
    Seguindo a “lógica espirita” se JESUS fosse mesmo do nível “beeemmmm acima” daqueles que o rodeava não deveria o mesmo tecer considerações sobre o erro em escravizar seus semelhantes? Assim como ele fez com os hipócritas fariseus?
    Lembrando que as igrejas cristãs o consideram o próprio DEUS ENCARNADO.
    Claro, sempre chegaremos a tese de que espíritos ou anjos não se comunicam e os escritos provem das férteis imaginações dos terrícolas…
    Ah, falar em anjos, qual sua opinião sobre algumas comunicações de anjos na Bíblia, por exemplo, o aviso do tal Gabriel à virgem Maria de que o bebê Jesus estaria sendo providenciado e depois era só baixar via “download” ? ehehe desculpe o trocadilho moderno.
    Essas alegadas comunicações extra mundanas como explicar, são várias. Tem até de burro falante ! Saul e Samuel etc etc

  795. Phelippe Diz:

    Esses espíritos superiores… Não quero nem imaginar o resto.

  796. MONTALVÃO Diz:

    /.
    “Interpretando todo texto (como só pode ser numa interpretação de textos): ele está pregando que os negros devem por enquanto – ou seja naquele momento histórico – se resignar à escravidão esperando outra encarnação (o reino não desse mundo no contexto kardecista significa isso…).
    Concorda :?:
    /.
    CONSIDERAÇÃO: tenho a impressão de que Kardec estivesse a dizer (aqui estendendo seu pensamento): “a escravidão é algo ruim, mas, para quem já está escravizado (no caso o negro) libertá-lo seria pior, portanto, deixe-se-o sujeito à sua atual condição, pois em futuro terá melhor encarnação.”
    .
    Correta, a meu ver, sua leitura.

  797. espirita sp orlando Diz:

    MONTALVÃO não fugi não. Do blog não. To vendo se algum médium camarada topa participar.
    VINICIUS
    puríssimo é na linha roustanguista. Nos kardecistas ele jesus é modelo a ser seguido. Ele não falou nada se é certo ou errado a escravidão porque a humanidade ainda não estava preparada. Nisso como em muitas outras coisas preferiu aguardar a chegada do Consolador.
    Duvida
    Porque só médicos estrangeiros fazem cirurgias espirituais?

  798. Gorducho Diz:

    Porque só médicos estrangeiros fazem cirurgias espirituais?
     
    Bom, como diz um compadre nosso: lhe devolvo a pergunta.
    O espírita não é o Sr. :?:
    Não só estrangeiros como preferencialmente alemães – nem que seja por formação: Dr. Fritz era polonês, claro.

  799. Gorducho Diz:

    Por que não pergunta pro pessoal da AME :?:

  800. Vinicius Diz:

    Parece GORDUCHO que ORLANDO reconhece que vocês entendem mais de espiritismo e suas peripécias do que aqueles que estão em volta dele.
    :mrgreen:
    :(

  801. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Duvida
    Porque só médicos estrangeiros fazem cirurgias espirituais?”
    /.
    RESPOSTA INDAGATIVA: por ser mais chique?
    .
    Mas, não é bem assim, João de Deus, por exemplo, incorpora nacionais.
    /
    “João não sabe dizer quantas entidades incorpora. Estima-se que sejam de 20 a 30. Os voluntários não sabem sequer os nomes de muitas, já que elas nem sempre se identificam. Mas aprenderam a distinguir as mais frequentes pelos seus trejeitos. Dom Inácio manca e é bastante amoroso. Dr. Augusto de Almeida tem um jeito mais autoritário. Mas ninguém os confunde com João. Para um olhar destreinado como o meu, com pouco tempo de observação, fica difícil enxergar personalidades diferentes.” (Revista Galileu)

  802. espirita sp orlando Diz:

    Boa ideia vou mandar um email pois pessoalmente não quero entrar em polêmicas pois sou contra às cirurgias fora do ambiente hospitalar devidamente preparado por aqueles que gastaram muito dinheiro para estudar medicina ou montar hospital.

  803. Gorducho Diz:

    Conhece seu colega Dr. Friedrich von Stein, le médecin au masque en tissu :?:
     
    http://1.bp.blogspot.com/_fwmEDD63ntc/TTtOqHBDxVI/AAAAAAAACRQ/ZDvmEOpQ6mA/s1600/MaterialisationFriedrichVonStein.jpg

  804. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Vinicius Diz:
    Montalva
    Pela liturgia espirita JESUS considerado espirito superior. [...]Seguindo a “lógica espirita” se JESUS fosse mesmo do nível “beeemmmm acima” daqueles que o rodeava não deveria o mesmo tecer considerações sobre o erro em escravizar seus semelhantes? Assim como ele fez com os hipócritas fariseus?
    /.
    CONSIDERAÇÃO: ‘tão vamos por partes.
    Seguindo a “lógica” espírita sim, seria esperável que Jesus dissesse o que pensa da escravidão, mas isso em tempo oitocentista, não quando caminhou sobre a Terra. A condenação que, em vida, Jesus fez contra os fariseus explica-se pelo conflito entre o que o Mestre pregava e o comportamento/ensinamento das autoridades religiosas. Em realidade, pelo que se entende dos escritos, Jesus entrou em choque com quase todos, escribas, fariseus, saduceus, e até mesmo com judeus que se declararam dispostos a segui-lo, porém não entenderam o teor de sua pregação, aos quais chamou de “filhos do diabo”.
    /
    /
    “Ah, falar em anjos, qual sua opinião sobre algumas comunicações de anjos na Bíblia, por exemplo, o aviso do tal Gabriel à virgem Maria de que o bebê Jesus estaria sendo providenciado e depois era só baixar via “download” ? ehehe desculpe o trocadilho moderno.
    Essas alegadas comunicações extra mundanas como explicar, são várias. Tem até de burro falante ! Saul e Samuel etc etc”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: Essas narrativas estão no âmbito do mito e, as que dizem respeito a Jesus, foram criadas após sua morte (e suposta ressurreição). Parece que havia uma questão a ser enfrentada pelos seguidores do crucificado: ele era tido como filho ilegítimo, vez que Maria teria pulado a cerca, procedimento, naqueles dias, punido com a morte, como regra. No entanto, é dito que José não quis infamá-la e optou por sair fora em segredo. Pois bem, esse problema teria que ser esclarecido, pois um bastardo dificilmente seria aceito como enviado de Deus.
    .
    O nascimento virginal mata dois coelhos: explica que não houve perfídia por parte de Maria e apresenta um Jesus imaculado, já que não nascera da semente pecaminosa do homem, mas de um ato milagroso de Deus.

  805. Vinicius Diz:

    voltando sobre “a resignação da escravidão” acho que tem relação com relação quanto a uma cega que pedira curas ao espirito (na visão do Kardec seria preferível ela continuar cega):

    “20. Meus bons amigos, para que me chamastes? Terá sido para que
    eu imponha as mãos sobre a pobre sofredora que está aqui e a cure? Ah! que
    sofrimento, bom Deus! Ela perdeu a vista e as trevas a envolveram. Pobre
    filha! Que ore e espere. Não sei fazer milagres, eu, sem que Deus o queira.
    Todas as curas que tenho podido obter e que vos foram assinaladas não as
    atribuais senão àquele que é o Pai de todos nós. (…)Abertos, os olhos estão sempre prontos a causar a falência da alma; fechados, estão prontos sempre, ao contrário, a fazê-la subir” E.S.E. Cap.8 It,20 12 Nota de Allan Kardec: Esta comunicação foi dada com relação a uma pessoa cega, a cujo favor se evocara o Espírito J.-B. Vianney, cura d’Ars.

  806. Demóstenes Diz:

    Tem muita coisa para ler. Magnífico texto, Marciano.
    .
    Antes que a memória falhe, o Compositor Wagner também é mencionado na romance espírita Hatshepsut (hatasu) romance de uma rainha, do conde J.W. Rochester.
    .
    Wagner em tal ocasião, era um feiticeiro semita “Tadar”, um mago do mal, adorador de Moloc. O mago ao ser capturado oferece ao pai do príncipe “Horemzeb” riquezas infinitas em troca da vida. Na morte do pai, o mago inicia Horemzeb nos caminhos da magia, prometendo a esse, a vida eterna. Tal magia era a custa dos sacrifícios e desvarios humanos, impondo várias penas futuras ao príncipe, que a quem diga terminou aqui no Brasil, sob o nome de Jerônimo Mendonça, o Gigante deitado.
    .
    http://www.luiz.delucca.nom.br/wep/wagner_seg_esp.html

  807. Vinicius Diz:

    KKK, tem um livro de André Luiz Ruiz que narra um monte de coisas estranhas. Até o Espírito Sócrates (só sei que nada sei…) aparece nas comédias:

    “Segundo relato de Lucius, Sócrates está trabalhando junto aos jovens, mas encontra dificuldade diante de barreiras sustentadas pelos mais velhos: Particularmente agradável me é o contato com os jovens espíritas, cuja mente modelada pelos conceitos
    do consolador prometido é oficina produtiva e indústria de belas idéias. O único problema, infelizmente, é causado pelos mais velhos, aqueles dirigentes cujos neurônios
    enferrujaram no cérebro e que, por isso, não são sensíveis às sugestões e buscas dos mais novos. (…) A meu ver, infelizmente, alguns estão cristalizados na rotineira cantilena com a qual pensam que ganharão o céu ou algum lugar privilegiado em colônia espiritual superior se mantiverem as coisas funcionando pelos padrões do passado. Às vezes, Bezerra, preferem sufocar a inquietação dos mais novos do que dar-lhes espaço na discussão sadia dos temas candentes do momento. (160)”

    Que maluquice.

  808. Contra o chiquismo Diz:

    Será que os ‘médicos’ do SUS não são incorporados? Do jeito que o kardecismo é elitista, só médico do S LIbanes…

  809. Marciano Diz:

    “Deveriam os ditos pastores que assim agem fazer uma revisão de consciência porque, se há Deus, ele está olhando tudo isso e sondando os corações. Fale com seus companheiros para pensarem com carinho no que estão a fazer…
    .
    Depois, vão chegar lá junto de Deus e alegarem: “…mas Senhor, em teu nome não expulsamos demônios?”.
    .
    Acho que sabe qual vai ser a resposta, não?
    .
     
    MATEUS
    [7]
    21 Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
    22 Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitos milagres?
    23 Então lhes direi claramemnte: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.
     
    MONTALVÃO’s got a point, PASTOR.
     
    Eu mesmo, por exemplo, NÃO ACREDITO EM NADA, seguindo as palavras de
    MATEUS
    [24]
    23 Se, pois, alguém vos disser: Eis aqui o Cristo! ou: Ei-lo aí! não acrediteis;
    24 porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão grandes sinais e prodígios; de modo que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.
    25 Eis que de antemão vo-lo tenho dito.
    26 Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto; não saiais; ou: Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis.
     
    “CONSIDERAÇÃO: aqui vou advogar em favor de Kardec. Tenho a impressão de que, no sentido em que a declaração foi proferida, Rivail esteja correto, pois, pelo que sei, Jesus não elaborou nenhuma reflexão a respeito da escravidão. O que fez foi utilizar uma situação típica de seu tempo para ilustrar o ensinamento que passava.”
     
    Ele falou sobre escravos, escravidão, servitude e açoites, sem mencionar, em momento algum, que isto era uma coisa errada.
    Pecou por omissão.
     
    Pecado omissivo impróprio ou espúrio ou comissivo por omissão: o omitente tinha o dever jurídico de evitar o resultado e, portanto, por este responderá.
    Nada justifica ele citar açoitamento de escravos como exemplo analógico de conduta e NADA dizer sobre tratamento tão odioso.
    Ele achava escravidão e açoitamento coisas naturais, portanto, pecou por omissão.
     
    Eu já disse que não foi à toa que ele não atirou a primeira pedra.
    Ele também tinha pecados, como a vaidade, quando caminhou sobre águas fluidificadas (sobre a congelada, é mais fácil, só precisa ter cuidado para não escorregar), somente para se exibir, a arrogância, quando chamou Pedro de homem de pouca fé, o egoísmo, como quando falou “SEJA FEITA A TUA VONTADE, E NÃO A MINHA”, a ira, quando baixou o açoite e virou mesas no episódio dos vendilhões do templo, etc.

     

    CONSIDERAÇÃO: tenho a impressão de que Kardec estivesse a dizer (aqui estendendo seu pensamento): “a escravidão é algo ruim, mas, para quem já está escravizado (no caso o negro) libertá-lo seria pior, portanto, deixe-se-o sujeito à sua atual condição, pois em futuro terá melhor encarnação.”
    .
     
    A miséria é algo ruim, mas, para quem já está em situação de miséria (no caso os pobres) dar-lhes dinheiro seria pior, portanto, deixe-se o sujeito na sua atual condição, pois em futuro terá melhor encarnação.

     
    Podemos justificar qualquer barbárie com esse raciocínio, mas o que Rivail deveria ter pensado era em como dar liberdade aos escravos sem deixá-los abandonados, pura e simplesmente.
     
    Se todos pensassem “no bem” dos escravos da mesma maneira que Rivail, ainda existiriam escravos até hoje.
     
    DEMÓSTENES, não vou me desviar do assunto, só mencionar.
    Wagner também era racista e foi muito criticado por isso.
    Nada obstante, sua música é extraordinariamente bela, como se pode ouvir n“O Anel dos Nibelungos”.

  810. Marciano Diz:

    Esqueci-me do pecado da ingratidão e falta de fé, menor do que um grão de mostarda, como quando falou:
    46 Cerca da hora nona, bradou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá sabactani; isto é, Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?

  811. Marciano Diz:

    Caraca! FG, oops, vou chamá-lo de JC, em homenagem ao PASTOR pecou muito.
    Isto, nos evangelhos canônicos.
    Nos ditos apócrifos tem coisas piores.
    Ele até matou crianças.
     
    Maluquice é pecado :?:
    Se for, ele cometeu o pecado da maluquice, quando secou uma figueira só porque ela não deu figos fora de época.
     
    Não vou ficar enumerando os pecados de JC, porque são muitos, são legião.
    O poltergeist vai rejeitar o texto, por ser longo demais.

  812. Marciano Diz:

    “O concílio de Nicéia século III, tratou de tirar da bíblia todos os textos que considerava ofensivo a pessoa de Jesus ou mesmos falsos… assim as maldições de Jesus ficaram conhecidas como textos apócrifos.. mas por descuido ou quem sabe por um propósito divido, uma das maldições passou pela censura dos bispos e foi parar junto aos textos canônicos! Não importa se sua bíblia é evangélica ou católica, por certo ela contém os versículos da maldição. confira em: MARCOS 11:12-14, 20-21; Jesus amaldiçoa e seca uma figueira só porque ela não estava dando frutos fora da estação.
    MARCOS 11:12-14, 20-21 – No dia seguinte, depois de saírem de Betânia teve fome,
    (13) e avistando de longe uma figueira que tinha folhas, foi ver se, porventura, acharia nela alguma coisa; e chegando a ela, nada achou senão folhas, porque não era tempo de figos. (14) E Jesus, falando, disse à figueira: Nunca mais coma alguém fruto de ti. E seus discípulos ouviram isso. (20) Quando passavam na manhã seguinte, viram que a figueira tinha secado desde as raízes. (21) Então Pedro, lembrando-se, disse-lhe: Olha, Mestre, secou-se a figueira que amaldiçoaste. ( No trecho seguinte, Jesus explica como é fácil e correto amaldiçoar!?) (22) Respondeu-lhes Jesus: Tende fé em Deus. (23 )Em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar; e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, assim lhe será feito. (24) Por isso vos digo que tudo o que pedirdes em oração, crede que o recebereis, e tê-lo-eis.”

  813. Vinicius Diz:

    Eu falo que espírito BEZERRA é cheio de segredos e poderes:

    Dr. Inácio ouve a voz de Dr. Bezerra em uma salinha. Não precisou de celular, nada eletrônica, SOMENTE O VASO DE FLORES (o que havia escondido nesse vaso hein ?!)

    “No dia seguinte e na hora que havíamos combinado, Odilon passou para acompanhar-me ao grande salão onde o Doutor Bezerra nos falaria (..) Uma luz azulínea impregnava o ambiente de tranquilidade; sobre a mesa, um simples vaso com flores. O Doutor Bezerra nos dirigiria a palavra sem o concurso de nenhuma aparelhagem eletrônica…”

    Nem só DD Home levitava…

    “. o Doutor Bezerra de Menezes, se erguia do solo, em natural fenômeno de levitação. De seu tórax, raios de safirina luz partiam em nossa direção…”

    Aconselhou André Luiz a seguir adiante com o projeto Nosso Lar.

    “Não se esqueça de que o nosso pessoal lá embaixo é um tanto avesso às revelações deste Outro Lado… Quando publiquei “Nosso Lar”, quase desisti de seguir adiante; não fosse pelas palavras de incentivo do Dr. Bezerra de Menezes e da Ministra Veneranda, eu teria recuado”

    Pedindo para que espíritos finjam ser amigos de espíritos inferiores:

    “os três Espíritos enviados por Bezerra se dedicariam a conversar com as entidades inferiores que os seguiam, fazendo-se visíveis e amigáveis com o intuito de diminuir a pressão vibratória sobre Clotilde e Leandro,”

    Visitando vários templos:
    “Alertados para todos os eventos que teriam pela frente, foram
    convidados por Bezerra, caso dispusessem de tempo, para
    acompanharem-no ao atendimento que o Médico dos Pobres iria realizar no interior de alguns templos religiosos diversos daquela cidade.”

    Numa Igreja Evangélica:
    “Iniciariam a tarefa em uma igreja evangélica que se encontrava repleta tanto de encarnados quanto de Espíritos.
    – Não se espantem – explicava Bezerra – com as ocorrências que
    presenciarão junto aos nossos queridos irmãos que professam a fé segundo os ditames do pentecostalismo”

  814. Marciano Diz:

    Sobre os apócrifos e o jesus censurado, leiam aqui:
    http://www.imagick.org.br/pagmag/themas2/JesusProibido.html

  815. Marciano Diz:

    Fúria de criança
     
    Uma das passagens do Evangelho de Pseudo-Tomé conta uma história que também está citada no corão. Menino, Jesus fez 12 pássaros de barro durante o sábado. Seu pai, José, o repreendeu, por trabalhar em um dia considerado santo para os judeus. Como resposta, ele soprou os pássaros, que imediatamente ganharam vida. Em outra passagem, dá vida a um peixinho morto. Certa vez, desafiou seus amigos a subir por um raio de sol que entrava pela janela. Ninguém topou, e então ele mesmo caminhou sobre o raio.
     
    O mesmo evangelho mostra um lado pouco conhecido e sombrio de Jesus. O filho do escriba Anás destrói uma pequena represa que o menino havia construído. Furioso, ele lança uma maldição: “Ficarás agora seco como uma árvore”. E o garoto fica paralisado. No texto, ele aparece como responsável pela morte de mais dois meninos. Outra criança é amaldiçoada depois de dar um soco em Jesus. Os pais da vítima procuram José e Maria para reclamar e Jesus faz com que fiquem cegos. Em compensação, ao ser acusado de ter empurrado Zenon, um garoto que morrera ao cair de um terraço, ele ressuscita o menino só para que ele confirmasse sua versão. “Estas variações foram elaboradas séculos depois da morte de Cristo, quando a Igreja já estava solidificada. Elas ao mesmo tempo justificavam o poder divino de Jesus e eram coerentes com os relatos tradicionais: o mesmo líder que mata um amigo mais tarde teria um acesso de raiva e atacaria os mercadores do templo de Jerusalém”, diz James Tabor.
     
    Texto integral aqui:
    http://guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/outras-faces-jesus-746559.shtml

  816. Marciano Diz:

    Por que devemos ficar só com os canônicos?
    Porque alguém assim determinou, há séculos?
    http://www.radionovoshorizontesfm.com/caminhodoceu/recomendo/cinco_evangelhos_apocrifos.pdf

  817. Marciano Diz:

    Os Apócrifos do Novo Testamento, também conhecidos como “evangelhos apócrifos”, são uma coletânea de textos, alguns dos quais anônimos, escritos nos primeiros séculos do cristianismo, votados no Primeiro Concílio de Niceia, não reconhecidos pelo cristianismo ortodoxo e que, por isso, não foram incluídos no Cânone do Novo Testamento. Não existe um consenso entre todos os ramos da fé cristã sobre o que deveria ser considerado canônico e o que deveria serapócrifo.
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Ap%C3%B3crifos_do_Novo_Testamento
     
    O cânon do Novo Testamento começou a ser definido por volta de 150 d.C. durante acontrovérsia marcionita e aparece documentado pela primeira vez na forma atual em 367, em uma carta de Atanásio, bispo de Alexandria. O Terceiro Sínodo de Cartago, em 397, ratificou o cânon já aceito previamente noSínodo de Hipona Regia, realizado em 393, em Hipona, onde hoje é aArgélia.
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Evangelhos_can%C3%B4nicos
     
    Atanásio foi também a primeira pessoa a identificar os mesmos 27 livros do Novo Testamento utilizados hoje em dia como canônicos. Até então, listas similares de obras a serem lidas nas igrejas eram utilizadas. Um marco na evolução do cânon do Novo Testamento é a sua carta pascoal escrita em 367, conhecida geralmente como “39ª Carta Pascal”. O papa Dâmaso I, bispo de Roma em 382, promulgou uma lista de livros que continha os mesmos livros propostos por Atanásio.
     

    O estudioso clássico Timothy Barnes relata as acusações da época contra Atanásio: desde poluir um altar a vender os cereais que a Igreja havia destinado à alimentação dos pobres para obter ganhos pessoais, passando por atos violentos e até mesmo assassinatos para calar oponentes, nada faltou no rol das acusações.
     
    É esse o homem que diz quais evangelhos devemos ler, dentre tantos outros?

  818. Marciano Diz:

    Em verdade, em verdade, vos digo que por volta do que viria mais tarde a ser chamado de ano 100 da era cristã (o calendário demorou séculos a ser adotado e quando o foi, já estávamos lá pelo ano trezentos e qualquer coisa, se não me falha a memória), virou moda escrever sobre um suposto homem que teria vivido há cerca de 100 anos.
    Todo mundo queria contar a história do tal homem.
    Escreveram mais de 50 histórias.
    Bem mais tarde, o assassino Atanásio escolheu 4, que foram aprovados por outros, e que viriam a ser modificados durante os séculos seguintes.
    Até hoje se aproveita para fazer “novas” traduções, como TJs, e linguagem moderna, para adulterar o que estava escrito nos 4 escolhidos sabe-se lá com quais critérios.
    É necessário ser muito bobo para levar essa literatura fantástica a sério.

  819. Marciano Diz:

    Discutir sobre jesus é o mesmo que discutir sobre quem é o herói mais bonzinho, o homem aranha, o batman ou o superman.

  820. Marciano Diz:

    E quando supostos espíritos falam através de supostos médiuns que jesus fez isso, disse aquilo, veio de tal lugar, sabe-se logo que estão mentindo descaradamente, a uma, porque as histórias são bizarras, ridículas (HDMA não me deixa mentir), a duas, porque se o cara nem existiu, como se pode contar histórias sobre ele e sobre o coração do mundo?

  821. Marciano Diz:

    A coisa mais inacreditável que existe é o fato de que pessoas inteligentes, com profissões de nível superior, às vezes até cientistas, podem, numa época tão científica e tecnológica como a atual, continuar discutindo sobre contos de fadas, como se isso fizesse algum sentido.
    E ainda por cima, criar religiões, regras de conduta, cerimônias, casamentos, batismos, crismas, etc.
    A a gente ainda tem de ir a essas cerimônias bizarras, desligando smartphones, para não atrapalhar.
    Unfuckingbelievable!

  822. Vinicius Diz:

    e ainda MARCIANO, tem gente que troca socos por causa do FG ou JESUS.
    pelo visto toda religião tem suas maluquices.
    Já ouviu falar na tal seicho-no-ie?

  823. Vinicius Diz:

    Marciano
    veja na portão do centro espirita onde mataram o médium gilberto arruda a listinha de proibições iniciais para não atrapalhar os trabalhos.
    http://extra.globo.com/casos-de-policia/bandido-que-matou-medium-em-centro-espirita-no-rio-estaria-procura-de-dinheiro-16534021.html

  824. Marciano Diz:

    Já, VINICIUS.
    Até já contei aqui sobre um sensei que tinha um calendário seicho-no-ie no dojô e obrigava a gente a comprar.
     
    Já te falei sobre isso. Você se esqueceu.
     
    Tá com a doença do MONTALVÃO :?:
     
    Veja:
     
    1. Marciano Diz:
    NOVEMBRO 17TH, 2015 ÀS 3:08 PM
    VINICIUS, procure direitinho, porque há uns 15 ou 20 anos todos os jornais do mundo noticiaram budistas tibetanos tentando matarem uns aos outros por causa de uma pendenga envolvendo 200 mil dólares.
    Mais recentemente, e por isso mesmo, mais facilmente encontrado, você vê isto:
    http://institutoparacleto.org/2013/05/01/ataque-de-budistas-contra-muculmanos-em-mianmar/

    Quando eu fazia karatê (já fiz e parei várias vezes, assim como outras artes marciais), um dos senseis fazia proselitismo do seicho-no-ie.

    Da messiânica, nada sei, mas aposto como tem rolo.
    2. Marciano Diz:
    NOVEMBRO 17TH, 2015 ÀS 3:12 PM
    O cara coagia todo mundo, até os faixa-pretas menos graduados, dentre outras porcarias, a comprar uma folhinha com pensamentos diários desse tal de seicho-no-ie.
    Coação moral, bien entendu.
    Era o dono da academia. Todo mundo queria ficar bem com ele.
    Eu mesmo, fazia duas aulas seguidas, pagando só uma mensalidade. Cortesia da casa, pelo interesse.

    Quando vinha o contra-golpe, não tinha como me esquivar.
    Comprava as folhinhas e as doava a alguém.
    Era uma vez ao ano.
     
    Tem menos de 3 meses.
    Essa doença do MONTALVÃO pega.
     
    Vou perguntar ao Dr. Visoni como se ele me arranja uma vacina.
     
    Não leve a mal, VINICIUS, eu sou irreverente assim mesmo.
    Veja que até meu mestre MONTALVÃO leva umas alfinetadas, de vez em quando.

  825. Marciano Diz:

    O Dr. Fritz me avisou de que tem um poltergeist no sítio causando mutações num gene do cromossomo 21, levando a alterações do SNC.
    Disse que ele gosta de fazer experiências de engenharia genética por telepatia e com o uso de telecinese.
    Aconselhou-me a passar uns dias sem visitar o sítio, até que ele providencie alguma forma de defesa para mim.

  826. Phelippe Diz:

    Uma coisa é certa, esses livros espíritas são engraçados. Estou relendo Nosso Lar e os livros do Flammarion. Dou muita risada. Vale a pena.

  827. Vinicius Diz:

    Marciano
    Magina gosto muito de reverência, humor.
    A gente tem que dar risada mesmo.
    É um humor saudável.
    Não como esse Jesus apocrifo que era um esquentado, embora tenham destruido a represa dele. Que maldade kkk :lol: :mrgreen:

  828. Vinicius Diz:

    Phellipe engraçadisimos. Estou colando todos os momentos que considero hilarios do super heroi Bezerra. É cada uma. Acho que o médium André luiz Ruiz é o que mais colocou ele em situações engraçadas. Essa dele dar uma de meteorologista é demais e dando ordens ao estagiário Gustavo e as ordens dos superiores secretos.

  829. Gorducho Diz:

    Disparadamente o mais engraçado é Dr. Bezerra :!:

  830. Gorducho Diz:

    Depois do carnaval vou ver se acho (em papel, eletrônico acho que não tem) o Lindos Casos, onde tem aquela que ele (o verdadeiro Bezerra) perde a paciência, chama a polícia astral e manda prender o obsessor.

  831. Vinicius Diz:

    É claro que dei uma exagerada no último comment Bezerra não era o meteorologista mas pedia relatórios meteorologicos..
    O que fico pensando é como chamar de consolador uma coisa dessas? Dai falam ah mas não é a codificacao. A mesma codificação que fala de bala perdida planejada antes de reencarnar contrariando um dos mandamentos antes mesmo de nascer… O não matarás

  832. Vinicius Diz:

    Pois é Gorducho tem essa da policia mas não encontrou qual livro. Lembro-me disso pois todo santo ano há um dia dedicado ao Bezerra na FEESP e no curso de médiuns expuseram esse caso kkk. Tem até jogral, quadrinhos do Bezerra inacreditável até vovozinhos se rendem.

  833. MONTALVÃO Diz:

    /
    “Ele falou sobre escravos, escravidão, servitude e açoites, sem mencionar, em momento algum, que isto era uma coisa errada.”
    /.
    MAS ISSO não era “coisa errada”, não naqueles tempos. Tenho insistido que se deve ler o passado com olhos do passado.
    Hoje alguém pode alegar que matar animais para apaziguara a ira de deuses, ou agradá-los, é execrável. E é. Infelizmente, no passado execrável seria não fazê-lo.
    .

  834. Marciano Diz:

    O que ensejou meus comentários foi o seguinte texto:
    ================================.
    A Escravidão.
     
    A escravidão! Quando se pronuncia este nome, o coração tem frio, porque vê, diante de si, o egoísmo e o orgulho.
     
    Um padre, quando vos fala de escravidão entende essa escravidão da alma que rebaixa o Espírito do homem e o faz esquecer a sua consciência, quer dizer, a sua liberdade. Oh! Sim, essa escravidão da alma é horrível e excita cada dia a eloqüência de mais de um pregador; mas a escravidão do ilota, a escravidão do negro, que se torna aos seus olhos? Diante desta pergunta o padre mostra a cruz e diz: “Esperai.” Com efeito, para os infelizes é a consolação a lhe oferecer e ela lhes diz: “Quando vosso corpo for despedaçado sob o chicote, e que morrerdes labutando, não sonheis mais com a Terra;
    sonhai com o céu.”
     
    Aqui tocamos em uma dessas questões sérias e terríveis que transtornam a alma humana e a lançam na incerteza. O negro está à altura dos povos da Europa, e a prudência humana, ou antes, a justiça humana deve lhe mostrar a antecipação como o meio mais seguro de alcançar o progresso da civilização?
     
    Os filantropos, nessa questão, mostram o Evangelho e dizem: Jesus falou de escravos? Não; mas Jesus falou da resignação e disse esta palavra sublime: “Meu reino não é deste mundo.”
     
    John Brown, quando contemplo vosso cadáver no
    patíbulo, sinto-me tomado de uma piedade profunda e de uma admiração entusiasta; mas a razão, esta brutal razão que nos reconduz, sem cessar, ao por quê, nos faz dizer em nós mesmo: “Que teríeis feito depois da vitória?”.
    ========================.
     
    Releia o tal texto, sob a ótica de que NAQUELE TEMPO (de FG) seria execrável não açoitar escravos, e veja se faz sentido.

  835. Marciano Diz:

    “A escravidão! Quando se pronuncia este nome, o coração tem frio, porque vê, diante de si, o egoísmo e o orgulho.”
     
    Isto. agora!
    No tempo de FG seria execrável não ter escravos e não açoitá-los.
     
    E mais, mente quem diz que FG não falou em escravidão.
    Está tudo nos canônicos, como se pode ler acima.

  836. Marciano Diz:

    O mesmo raciocínio que justifica FG achar normal açoitar escravos e até ser execrável não fazê-lo justifica o racismo ou racialismo de Rivail.
    Naquele tempo, era normal.
    Não podemos dar um tratamento para FG e outro para Rivail.
    Seria injusto (INJUSTO HOJE, AMANHÃ, NÃO SEI MAIS).

  837. Marciano Diz:

    O tempo relativiza tudo, justifica tudo.
    Daqui a alguns anos (espero já ter morrido até lá) será execrável não dar a b(olha o nível!).
    E fumar maconha.

  838. Marciano Diz:

    Deve ser por isso que aquele v(filósofo) e m(orador) chamado Cícero disse:
    O tempora! O mores! (Cícero, In Catilinam).

  839. Marciano Diz:

    No tempo de Cícero (pouco antes de FG) era normal dar a b(olha o nível).
    Será que o bondoso e caridoso FG dava a sua?

  840. Marciano Diz:

    O pior é que está voltando a ser normal.
    Em poucos ânus será execrável não fazê-lo.
    Tudo uma questão de tempo.

  841. MONTALVÃO Diz:

    /
    CONSIDERAÇÃO: tenho a impressão de que Kardec estivesse a dizer (aqui estendendo seu pensamento): “a escravidão é algo ruim, mas, para quem já está escravizado (no caso o negro) libertá-lo seria pior, portanto, deixe-se-o sujeito à sua atual condição, pois em futuro terá melhor encarnação.”
    .

    “A miséria é algo ruim, mas, para quem já está em situação de miséria (no caso os pobres) dar-lhes dinheiro seria pior, portanto, deixe-se o sujeito na sua atual condição, pois em futuro terá melhor encarnação.”
    /.
    CONSIDERAÇÃO: resta averiguar se Kardec proferiu algo assim…
    .

  842. MONTALVÃO Diz:

    /.
    “Discutir sobre jesus é o mesmo que discutir sobre quem é o herói mais bonzinho, o homem aranha, o batman ou o superman.”
    /.
    CLARO É BESTEIRA DISCUTIR ISSO: todos sabem que o mais bonzinho é o super-homem…

  843. Marciano Diz:

    Só pra contrariar:
    se o superman é tão bonzinho, porque ele deixou um monte de gente morrer enquanto lamentava a morte de Lois Lane?
     
    Veja o primeiro filme do Christopher Reeve e verá que no tempo do superman era normal deixar um terremoto matar um monte de gente enquanto se fica num misto de lamento e raiva pela morte de uma mulher por quem se tem um tesão de aço.
     
    Tem mais, ele, tão bonzinho, se sabia que era só voar em torno da Terra, no sentido contrário ao de sua rotação, que o tempo voltava e tudo deixaria de ter acontecido, por que não voou assim que o míssil do Lex Luthor provocou o terremoto?
     
    Por que não voou mais um pouco e, além de ressuscitar a Lois Lane, ressuscitou os demais, cuja morte ele não conseguiu evitar?
     
    Como, diabos, um sujeito vestindo uma meia-calça com uma cueca por cima e uma capa ridícula, voando em volta do planeta, faz o passado voltar?
     
    Por que a história do superman é tão ridícula quanto a história de qualquer outro super-herói, como FG, Osíris, Iavé, Allah, Bezerra, Emmânuel, etc.?
     
    Será que os roteiristas do filme são os que escreveram esses livros “sagrados”, reencarnados?

  844. Vinicius Diz:

    Eu acho que sim Marciano. Tudo reencarnação dessa turma da pesada.
    Ah esqueci de falar: curto aquela ideia que você fala de vez em quando: a gente fica tão preocupado com vida após a morte mas ficamos milhares de anos sem existir antes de nascer!!! Não lembro a frase exata! Com relação ao proselitismo(seicho) é fanatismo. A maioria tem vontade que todo mundo faça parte da mesma colonia de pensamentos e atitudes.

  845. Vinicius Diz:

    Parece que os fanaticos tem receio de ficarem sós. Outros ficam superpreocupados com o proximo achando que estou fazendo o bem quando na verdade causam mais mal.
    Na adolescência por exemplo grupinhos adoram que os outros façam a mesma coisas que eles: que todos fumem, cabulem aulas, bebam. Uma grande vontade de converter todos :lol:

  846. Marciano Diz:

    Oi, VINICIUS, eu não tenho propriamente uma “frase”, mas uma ideia ou um juízo, como preferir. Por isso, cada vez que falo na minha ideia, formulo a frase, que pode nem sempre ser a mesma.
    A ideia é a seguinte: todo mundo sabe como é a vida após a morte, é igualzinha à vida antes do nascimento, ou seja, NADA.
    Antes de nós nascermos, por exemplo, Hitler foi preso e escreveu, na cadeia, o livro ora censurado em vários países, inclusive aqui. Nós só tomamos conhecimento desse fato APÓS o nosso nascimento. Quando eles ocorreram, a gente não existia.
    Da mesma forma, depois que morrermos, nascerão outras pessoas, farão coisas consideradas boas ou ruins, de acordo com a época, como ensina MONTALVÃO (certo e errado são relativos, dependem da época, como se pode ver com o caso da escravidão e FG), e nós não estaremos nem aí, porque, de fato, não estaremos mais aqui.
     
    O que você falou sobre a adolescência lembra o que li de um filósofo sem carteira: adolescentes PENSAM que são rebeldes, mas só o são com o papai e a mamãe; na rua, com os grupos, são mansos como cordeiros e submetem-se a muita coisa, para serem aceitos num grupo.
    Que diabo de rebeldia é essa?
    O adolescente realmente rebelde é aquele que não se submete a regras de grupos, mas as cria e impõe. Tem de ser um bad boy, e isso é raro. Ele não se adapta a um grupo, mas faz com que um grupo se adapte a ele.

  847. Vinicius Diz:

    Além de médico, analista dos serviços meteorológicos, também é combatente de alta hierarquia de algum exército lá no além:

    “Nesse momento, Dr. Bezerra transmitiu ao diretor da instituição a ordem para que fosse fechado o acesso e reforçadas novamente as defesas, enquanto os CANHÕES DA TORRE DE VIGIA DISPARAVAM DARDOS EM QUANTIDADE, IMPONDO RECUO AO RESTANTE DOS INVASORES.
    O importante era que o Rabino, desta vez, estava dentro das defesas da
    instituição com os seus melhores combatentes. Notamos movimentação expressiva dos trabalhadores espirituais
    — Novamente caímos em uma armadilha dos miseráveis seguidores do
    Cordeiro, como sempre ocorreu na História. Tentemos o recuo, apressadamentee.”(amanhecer de uma nova era, dr.miranda)

    E aqui, especialista em chacras:
    “Na pausa que se fez natural, Dr. Bezerra elucidou: — Provavelmente, alguém estará perguntando-se por que não desembaraçamos o nosso irmão da presença perturbadora do ser ovoidal que se lhe vincula por intermédio do chacra coronário?”

  848. Vinicius Diz:

    Suas funções são múltiplas e ainda encontra tempo para visitar todas igrejas evangélicas e templos religiosos
    :
    “Alertados para todos os eventos que teriam pela frente, foram convidados por Bezerra, caso dispusessem de tempo, para acompanharem-no ao atendimento que o Médico dos Pobres iria realizar no interior de alguns templos religiosos diversos daquela cidade.”

    Numa Igreja Evangélica:
    “Iniciariam a tarefa em uma igreja evangélica que se encontrava repleta tanto de encarnados quanto de Espíritos. – Não se espantem – explicava Bezerra – com as ocorrências que presenciarão junto aos nossos queridos irmãos que professam a fé segundo os ditames do pentecostalismo”

  849. Gorducho Diz:

    Tem 2 comandantes militares – 1 judeu comandando espíritos judeus, e outro cristão (Dr. Bezerra, claro) comandando espíritos cristãos, combatendo juntos contra infiéis?
    É isso?
     
    Dr. Bezerra visita até templos evangélicos, então?
    Duvido o Pastor derrubar ele se ele resolver incorporar nalgum fiel que tenha mediunidade.

  850. vinicius Diz:

    “combatendo juntos contra infiéis?”
    Isso mesmo, ele até dialoga com um espirito chamado Melquisedeque para tentar fazer acordos sei lá. Algo assim. Querem ferrar uma região lá e Dr. Bezerra e os judeus ativando os canhões

    “visita igrejas”
    olha, são várias igrejas, centros, só não visita sociedade dos céticos e agnósticos (não encontrei até agora claro)

    Pode até ser que visite algum grupo cético kkk, mas disfarçado em algum cientista espirita kkk
    :mrgreen:

  851. Vinicius Diz:

    GORDUCHO,
    Uma correção: o RABINO é considerado inimigo pelo BEZERRA e diz que eles estavam com os melhores combatentes dentro do Centro Espírita, por isso a necessidade da construção do equipamento de guerra (Não havia lido com atenção essa papagaiada) :mrgreen: “engenheiros modernos” ajudaram construir em menos de uma hora a arma para combater os inimigos infiéis.
    “Encontrávamo-nos todos na sala, acompanhando a abertura da aula-palestra, aos cuidados de devotado servidor do Evangelho(..) Terminada a prece, e quando se preparava para a explicação, ouviu-se um som surdo e percebemos que, no auditório, uma senhora atormentada tombara da cadeira e, numa verdadeira crise histérica, pôs-se a gritar. Entidade perversa que se lhe vinculava, CONSTRINGIA AS GLÂNDULAS DO APARELHO GENITAL E GOLPEAVA LHE O ÚTERO, produzindo-lhe inenarrável sensação de desespero, ao tempo que a tomou num grosseiro fenômeno de incorporação mediúnica

    Houve, inevitavelmente, UM POUCO DE PÂNICO DISPENSÁVEL, quando membros adestrados da entidade acercaram-se da paciente agitada e em descontrole emocional, aplicando-lhe passes e falando suavemente ao seu perseguidor, que se encontrava SOB COMANDO MENTAL DE UM DOS RABINOS COMBATENTES DO LADO DE FORA.
    Deseducada e neuropata, a enferma visitava por primeira vez a sociedade espírita e logo permitiu-se a passividade do obsessor em simultâneo ao seu problema orgânico.
    De igual modo, Dr. Bezerra acercou-se-lhe e dialogou com austeridade com o causador do lamentável espetáculo, orientando-o convenientemente e afastando-o da instrumentalidade mediúnica conturbada

    Nessa hora, a gritaria exterior evocava a selvageria de seres primitivos, enquanto as suas armas alcançavam as defesas da instituição sem causar-lhe qualquer dano.
    Repentinamente, ampliando o som estridente e perturbador das tubas, escutou-se estranho eco de instrumento para mim desconhecido, que produzia significativo mal-estar pela carga vibratória que exteriorizava.

    Escutei o dedicado irmão Petitinga dizer-me:
    — É o som do shofar, um chifre de cordeiro soprado com vigor, utilizado pelos hebreus desde recuados períodos durante as batalhas, como, também, nas cerimônias religiosas.

    Nos cultos é tocado após a leitura da Torá e é considerado um dos mais antigos instrumentos de sopro que se conhece. Possui vários tipos de comando ou toques com significados especiais. Este que ouvimos simboliza ameaça momento de combate ao inimigo…

    Percebendo a preocupação do mentor, escutamo-lo anunciar ao caro Hermano e à nossa equipe:
    - Necessitamos reforçar as defesas.
    Concentremo-nos em Jesus, pedindo-Lhe que nos auxilie com a presença da falange dos construtores de nossa Esfera.

    “Trata-se de um grupo de mentalizadores hábeis em edificações – informou o chefe do grupo – alguns são servidores da antiga ordem dos cavaleiros templários que ainda se dedicam ao auxílio dos que sofrem e são defensores de todos aqueles que se entregam a Jesus, assessorados por ENGENHEIROS MODERNOS, ESPECIALIZADOS EM CONSTRUÇÕES conforme as temos em nossas esferas espirituais.”

    A pouco e pouco, foi-se levantando a edificação que fazia recordar as antigas torres de vigia dos castelos medievais. Em menos de uma hora foi concluída a obra que ultrapassava a altura do edifício material, na qual foram instalados instrumentos que faziam recordar canhões de reduzido calibre, capazes de emitir raios magnéticos que produziam choques desagradáveis naqueles que lhes
    constituíam alvos.”

  852. Vinicius Diz:

    “ Bezerra acercou-se da paciente e, após um exame mais acurado, expôs: “ – É lamentável que persista a distância entre a terapia psiquiátrica e a psicoterapêutica espiritual. No caso em tela, têm redundado infrutíferos, senão perniciosos, os tratamentos à base dos derivados de barbitúricos, quanto do eletrochoque” (Nas fronteiras da Loucura).
    DR. VLADIMIR, por gentileza, a AME tem encabeçado estudos para ajudar a espiritualidade e o Dr. Bezerra no trato com os pacientes obsediados? Veja que ele reclamou nessa obra sobre os tratamentos atuais!
    DR.ORLANDO E DR.VLADIMIR , note que é reclamação do BEZERRA em conjunto com outro médico, o DR. PHILOMENO DE MIRANDA (são 2 já reclamando).
    Há diálogos com o espirito BEZERRA para que juntos possam vencer essa luta contra a obsessão?
    Sei que um médium médico já trouxe mensagem do BEZERRA para a AME do PARANÁ
    http://www.ameparana.org/p2316/
    E outra recebida em sessão realizada em 5 de janeiro, no Hospital Espírita André Luiz, em Belo Horizonte, MG , pelo médium Dr. Roberto Lúcio. .
    http://www.centronocaminhodaluz.com.br/index.php/artigo524/
    Espero que nas próximas obras mediúnicas BEZERRA comece a elogiar a integração médica espiritual x material…

  853. espirita sp orlando Diz:

    Vinicius
    Não sou filiado a AME e minha especialidade não é psiquiatria. Visite o site do André Luiz. Lá tem estudos em andamento.
    Dr.Miranda o levo em consideração na parte moral, de manter me firme fora dos vicios e defeitos e em seus relatos mundo material x espiritual

  854. Gorducho Diz:

    O Dr. Vladimmir se bem me lembro já admitiu cá que não arrisca tratar os doidões com homeopatia.

  855. Demóstenes Diz:

    Vinicius,
    /
    Esse Dr. Bezerra é qual? O do André Luiz Ruiz, o do Medrado ou do Divaldo?
    /
    /
    O equilíbrio foi abalado, o Vinicius fazendo crítica até pra JC, e o Contra CX fundando a seita DDHomista.

  856. Gorducho Diz:

    O equilíbrio foi abalado, o Vinicius fazendo crítica até pra JC, e o Contra CX fundando a seita DDHomista.
     
    Eu já tinha notado :lol: :lol: :lol: :lol:
    Mas política funciona assim. Nunca trabalhou como Secretário ou em cargos de confiança (i.e., acaso nunca tenha ocupado cargos eletivos…) :?:

  857. Demóstenes Diz:

    Mas política funciona assim. Nunca trabalhou como Secretário ou em cargos de confiança (i.e., acaso nunca tenha ocupado cargos eletivos…) :?:
    /
    /
    Não, o mais próximo que cheguei da política foi a eleição no Centro espírita. Aliás, um problema. Temos novas eleições esse ano e o presidente, insiste em ficar. Ele já sabe que não vou apoiá-lo, imagine a situação.

  858. Vinicius Diz:

    Vamos lá DEMO (e aí que história deu parecer o tiririca kkk, sou gordinho baixinho e de óculos, esse meu espirito protetor é terrível : não quer provar sua presença mesmo ):

    Pedindo relatórios meteorológicos: Esculpindo o próprio Destino-André Luiz Ruiz( Lucius);
    Visitando irmãos evangélicos: idem ao anterior.
    Atacando com balas de canhão: Amanhecer de uma nova era, Divaldo (Dr.Miranda)
    Questionando psiquiatria tradicional: Nas fronteiras da Loucura, Divaldo (Dr.Miranda)
    Vai mais uma (ESSA é mais séria, veio do CX , Apelos Cristãos)
    “Amigos enfermos do corpo, o tratamento médico prosseguirá sempre sob a inspiração de vossos Amigos Espirituais que vos acompanham o refazimento. Guardemos o cuidado preciso NAS INDICAÇÕES DO ALIMENTO E NA OBSERVÂNCIA DOS HORÁRIOS PARA JUSTO REPOUSO”
    E falam que BEZERRA é velhinho, parece em sofrimento, mas observe que consegue erguer outra pessoa (Amanhecer de uma nova era):
    “Como se estivesse esperando essa ocorrência, Dr. Bezerra ergueu-o com as próprias mãos e falou-lhe docemente:
    - Agora durma, meu irmão, e repouse. Você está cansado e muito sofrido para continuar essa luta inglória.

  859. Gorducho Diz:

    Não, o mais próximo que cheguei da política foi a eleição no Centro espírita. Aliás, um problema. Temos novas eleições esse ano e o presidente, insiste em ficar. Ele já sabe que não vou apoiá-lo, imagine a situação.
     
    Isso me toca muito porque vivenciei quando adolescente.
    Foram as duas cousas que detonaram a desilusão com o espiritismo da minha mãe, evangelizadora chiquista certificada:
     
    1°) Quando ela se tocou que o Divaldo não dizia coisa com coisa.
    2°) Quando ela aceitou integrar a chapa situacionista, pós vários anos trabalhando na Casa. Ocorre que a diretora da evangelização – que aliás era parenta afastada do m/pai – era inimiga oculta do presidente, sem que m/mãe soubesse claro, e estavam preparando uma chapa oposicionista.
    Perderam feio e claro, se retiraram, sendo que o cabeça-de-chapa fundou seu próprio centro e essa (agora ex) diretora nunca mais falou c/m/mãe!
     
    E naquela época eles se achavam “mais evoluídos” que os católicos, criticavam os conchavos políticos do Vaticano, e exaltavam o caráter democrático da organização chiquista.

  860. Gorducho Diz:

    Cintilavam as estrelas no zimbório escuro confraternizando com o véu de noivado de Selene, permitindo que pudéssemos vislumbrar o planeta querido pelas luzes que fulgiam a distância, representando os santuários de amor nele instalados.
    [Dr. Manoel Philomeno de Miranda]
     
    O zimbório estrelado, aos raios liriais da Lua, espalhava em orno vibrações de beleza inexprimível, semeando esperança, alegria e consolo.
    [Dr. André Luiz]
     
    :o
    Vocês tudo aprendem a falar assim na Faculdade de Medicina, Dr. SpOrlando :?:

  861. espirita sp orlando Diz:

    Eheh
    Se eu falasse assim no atendimento do PS SUS levaria socos e pontapés.
    Isso é só nos momentos poéticos e romanticos, junto com a esposa perante o luar estrelado.

  862. Marciano Diz:

    É isso, DEMÓSTENES.
    Virou bagunça geral.
    Isto aqui está melhor do que o carnaval, que é chato pra cacete.
    VINICIUS está se dando conta de que FG/JC, além de NUNCA TER EXISTIDO, era um pecador. Ou seja, se tivesse existido, teria sido um pecador, como demonstrado mais acima, daí não ter atirado pedras na prostituta/adúltera.
     
    Bezerra, assim como FG, cada um tem o seu.
    Cada um o imagina como melhor lhe convém.
    O que não pode faltar são as aventuras e os superpoderes. As batalhas, com os infiéis ou com demônios.
    E roteiros sem pé nem cabeça, como os do superman.
    Pelo menos este último, por enquanto, não tem igreja.
     
    COC está roubando minha ideia de fundar uma nova igreja, o que já propus ao MONTALVÃO várias vezes, e ele nunca leva a sério.
    Não deve gostar de dinheiro.
    Pode ser D D Home, FG, JC, AL, qualquer porcaria serve.
    O povão gosta de acreditar. Acredita até em políticos, falsos comunistas burgueses, donos de triplex e que fazem reforma de meio milhão na cozinha da casa de campo.
    São os novos proletários.
    Como pode haver uma luta de classes assim?
     
    Temos novas eleições esse ano e o presidente, insiste em ficar. Ele já sabe que não vou apoiá-lo, imagine a situação.
     
    Candidate-se você à presidência. Ou então, abra outro centro.
    Topa abrir uma igreja comigo? Pode ser um centro.
    Não quero fazer sozinho porque preciso de assessoria de pós-doutorados em crenças bizarras, pois nunca as tive e fica difícil para mim dizer aos fiéis as mentiras que eles gostam de ouvir.

     
    Essa linguagem escalafobética aprende-se na leitura de cx.
    Todos imitam seu estilo flamboyant, como bem o disse TOFFO.
     
    Nas faculdades de medicina eles aprendem que zika é um mosquito e que Aedes aegypti é um vírus.
    Aprendem, também, a fazer tratamentos homeopáticos, acupunturistas, quiropráticos, ortomoleculares e outras ciências médicas úteis.
     
    E falam mediquês com os pacientes, para impressioná-los, dizendo que o paciente “fez” um AVC, por isso está com cefaléia, etc.
     
    No SUS, quem leva porrada é o paciente. Se reclamar da falta de condições, falta de atenção, falta de educação…

  863. Marciano Diz:

    espirita sp orlando Diz:
    JANEIRO 31ST, 2016 ÀS 7:11 PM
    Sim Gorducho nesses trechos ou ele era racista ou maria vai com as outras. Isto é, ir a favor do assunto do momento que era a tal frenologia.
    É que particularmente acho que ele explica bem a parte de motivos das desgraças no planeta Terra e nas pessoas. Como explicar, por exemplo, uma desgraça de um mosquito chamado zika virus? Um motivo “justo” (não para nós mas para Deus e a espiritualidade).

  864. Gorducho Diz:

    Não entendi porque essa aparente provocação gratuita aos judeus :?: :!:
     
    Nesse comenos, um dos vigilantes que se encontravam à porta de entrada da instituição, veio notificar-nos que o grupo de rabinos judeus acercava-se,
    apresentando-se de maneira pomposa, com indumentárias extravagantes e o sumo sacerdote Eliachim ben Sadoch, à frente, caminhava com orgulho
    mal disfarçado, estampando uma carantonha de ódio e soberba. Acolitado por mais de uma centena de outros chefetes, igualmente portadores de semblantes
    ferozes, alguns com visíveis deformações, deteve-se à porta principal.
    Cães amestrados, que pareciam anteriormente seres humanos, ora hipnotizados, assumindo formas animalescas, em razão da crueldade de que se
    fizeram portadores durante as existências anteriores, evitavam que grande número de adeptos e de vitimados pelos administradores da triste coorte gerassem qualquer embaraço.
    Chegando à área fronteiriça à porta de entrada, tomaram ridícula posição de combate, nos antigos moldes medievais, empunhando estranhos instrumentos de guerra, e, em gritaria selvagem quê repercutia em todo o ambiente, pareciam aguardar a voz de comando.

    [Transição Planetária capítulo 20
    O ENFRENTAMENTO COM A TREVA]
    :o
    Alô alô Dr. SpOrlando: seu guru teve problemas com judeus (em Israel não pode ter sido porque não existia ainda…)?

  865. Marciano Diz:

    Nas faculdades de química, aprende-se que moléculas diluídas 200 vezes deixam uma impressão na água, impressão de que quem sustenta uma coisa dessas ou é um charlatão ou um analfabeto.
    Leiam sobre centesimal hahnemanniana.
    E peguem um livro de química do ensino médio.

  866. Marciano Diz:

    Eles devem ter incorporado o espírito do Dr. Fritz, que está espumando de raiva pela censura póstuma de seu livro.
    Daí a provocação.

  867. Marciano Diz:

    O convite está renovado.
    Preciso de um assessor, como relatei acima.
    Algum pós-doutor se habilita?
    Todos aqui estão bem qualificados para a função.
    Vamos ganhar algum dinheiro com isso?

  868. Gorducho Diz:

    Presente de carnaval p/o Sr. Analista Marciano
    CURA QUÂNTICA
     
    https://www.youtube.com/watch?v=lvFJPQ5v27Q

  869. Marciano Diz:

    Sempre achei engraçada essa maneira de médicos (em geral) se apresentarem.
    “Meu nome é Doutor Fulano”.
    E eu, que pensava que Doutor não fosse um prenome registrável.
    Lei número 6.015/73, art. 55, parágrafo único:
    “Os oficiais do registro civil não registrarão prenomes suscetíveis de expor ao ridículo os seus portadores. Quando os pais não se conformarem com a recusa do oficial, este submeterá por escrito o caso, independente da cobrança de quaisquer emolumentos, à decisão do Juiz competente.”
    Será que o prenome “Doutor” não expõe ao ridículo?

  870. Marciano Diz:

    Na China a lei deve ser diferente.
    Lá tudo é diferente, até a medicina.
    A acupuntura que o diga.

  871. Marciano Diz:

    O que acontece a um chinês quando morre?
    Vira chiquista no além?

  872. Vinicius Diz:

    Ainda não encontrei relatos de espíritos chineses, porém, CX e seu Emmanuel palpitam sobre os chineses e claro, querendo enfiar JC FG lá (caminho da luz)
    “É verdade que a palavra direta do Cristo, consubstanciada no seu Evangelho, ainda não chegou até lá de um modo geral, aclarando o caminho de todos os corações, mas um sopro de vida romperá as sombras milenárias que caíram sobre a república chinesa, onde milhões de almas repousam, indevidamente, na falsa compreensão do Nirvana e do Absoluto. Mãos valorosas erguerão o monumento evangélico naquele mundo de dolorosas antigüidades, e um novo dia raiará para a grande nação que se tornou em símbolo de paciência e de perseverança, para os outros povos”

    “E as suas palavras mansas e carinhosas nos fazem lembrar a China
    milenária, que, amando a paz, sofre agora o insulto das forças tenebrosas
    da ambição, da injustiça e da iniquidade.”

  873. Marciano Diz:

    GORDUCHO, esse Dr. Doutor Shui Yin Lo (ainda não entendi esse “meu nome é Doutor Shui Yin Lo – nem sabia que Doutor é um nome chinês) é um charlatão.
    Não sei se na China charlatanismo é crime, mas aqui é.

     
    “CÓDIGO PENAL
    Charlatanismo
     
    Art. 283 – Inculcar ou anunciar cura por meio secreto ou infalível:
     
    Pena – detenção, de três meses a um ano, e multa.
     
    Segundo Noronha, a expressão charlatanismo “vem do italiano ciarlare, que significa falar muito, tagarelar, palrar etc. É o crime do ‘conversa fiada’, do que, com lábia, ilude os incautos, fazendo-os crer em curas maravilhosas, em processos infalíveis etc. (E. Magalhães Noronha, Direito penal, cit., v. 4, p. 61).
     
    Em que pese tratar-se de verdadeiro estelionato, pois presente a fraude e, por vezes, a vantagem patrimonial, o legislador optou por considerá-lo crime contra a saúde pública, na medida em que a falsa cura anunciada pode fazer com que os incautos retardem ou deixem de procurar o tratamento convencional da doença, o que acarretaria riscos para a vida ou saúde dessas pessoas.
     
    Trata-se de crime de ação múltipla. As ações nucleares consubstanciam-se nos verbos: a) inculcar: sugerir, aconselhar, propor etc.; b) ou anunciar: é a divulgação pelos mais variados meios (rádio, televisão, panfletos, cartazes etc.).
     
    O agente inculca ou anuncia cura por meio secreto ou infalível. O charlatão, dessa forma, propõe ou divulga a cura de doenças mediante o uso de remédios ou processo de que somente ele tem conhecimento ou então que se diz infalível, por exemplo, anunciar a cura da AIDS. A ineficácia dos meios de cura apregoados é de conhecimento do agente que se utiliza desse embuste para, geralmente, obter vantagens. Ressalva Noronha: “Mas o aviso ou anúncio de cura simples não é delito. O Código veda é a indicação ou reclamo de cura por processo secreto ou infalível. Sem isso, haverá violação da ética, transgressão da deontologia profissional”. (opus citatum).
     
    Qualquer pessoa pode praticar esse delito, inclusive o médico, caso anuncie a cura por meio secreto ou infalível.
     
    Consuma-se com o mero ato de propor, sugerir, isto é, inculcar, bem como o de divulgar a cura de doença por meio secreto ou infalível. Não se exige que algum incauto seja objeto do tratamento anunciado. É crime de perigo abstrato, pois a lei presume o risco à coletividade com o mero anúncio da falsa cura.
     

    Conforme a doutrina, não se trata de crime habitual, isto é, o tipo penal não exige a prática reiterada do charlatanismo para que o crime se configure. Assim, um único anúncio no rádio no sentido de que o agente pode curar a AIDS já configura esse crime.
     

    A tentativa é admissível.
     
    O estelionato é crime contra o patrimônio individual. O agente se utiliza de manobras fraudulentas para induzir outrem a erro e obter vantagem ilícita. No charlatanismo também existe a fraude, o engodo, pois há o falso anúncio de cura de doenças, podendo igualmente haver a obtenção de vantagem econômica pelo agente em detrimento da vítima. Isso, contudo, não desnatura o crime de perigo coletivo, pois, ainda que haja a obtenção de proveito econômico em prejuízo alheio, tutela-se exclusivamente a saúde pública, que é colocada em perigo com os falsos anúncios de cura, e não o patrimônio do incauto, isto é, daquele que foi induzido a erro e sofreu o prejuízo. Dessa forma, caso o charlatão, por exemplo, obtenha vantagem econômica em prejuízo das vítimas, por meio da cobrança de consultas, haverá concurso de crimes, charlatanismo e estelionato, pois há ofensa a dois bens jurídicos distintos: o patrimônio individual e a saúde públic.
     
     
    VINICIUS, quando um charlatão igual a esse chinês morre ele vai pra onde? Parece que não existem colônias espirituais pairando sobre a China.
    Será que tem uma espécie de Chinatown espiritual por lá?
     
    E esse tal de FG e sua curriola estão esperando o quê, para levar sua palavra direta, consubstanciada e aclaradora dos caminhos dos corações?
     
    Será que ele é racista também?
    Por isso fica embromando, em vez de dar logo esse sopro de vida rompedor de sombras milenárias, onde milhões (não serão bilhões? – só de encarnados, tem mais de um bilhão – com os que morreram, devem ser bilhões) de almas repousam indevidamente na falsa compreensão do nirvana e do absoluto (já ouvi falar nesse cara, o tal do absoluto).
     
    Estão abusando da paciência dos chineses, com essa prevaricação.
     
     
    O Dr. Bezerra deve estar dando um duro danado no hospital de campanha montado no Campo de Santana.
    Estamos já na época demoníaca carnavalesca dos infernos.

  874. Marciano Diz:

    As palavras acima foram emprestada pelo Capez, que virou deputado e está enrolado com roubalheira em merenda escolar.
    http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/01/investigados-dizem-que-capez-ganhou-propina-em-fraude-da-merenda-em-sp.html

  875. Gorducho Diz:

    Parece que não existem colônias espirituais pairando sobre a China.
     
    Claro que tem e, claro, muito maiores que NL :!:
    https://www.youtube.com/watch?v=Dyp6mnMNdr0

  876. Marciano Diz:

    Só sei que os chineses ficaram apavorados porque estava escrito em português, na descrição do vídeo.
    Não entendi p(r) nenhuma do que a chinesa falou.
    E também fiquei apavorado.
    Se um fantasma dá medo, dois fantasmas dão muito mais medo. Imagine um número incontável de fantasmas, e ainda por cima, chineses.
    (Foi o Rivail que mandou eu dizer isso).

  877. Marciano Diz:

    Na verdade não sou racista, como Rivail (ou racialista). Meu maior medo de fantasmas chineses não provém de racismo.
    Sou como Hitler, que para provar que não era racista, fez pacto com o exército japonês.
    Meu medo provém de filmes chineses de fantasmas.
    Quem já viu um, sabe que fantasmas chineses ou japoneses (tanto faz, podem até ser coreanos) assustam muito mais do que fantasmas euro-ou-afro/descendentes.
    Fonte: http://bocadoinferno.com.br/criticas/2014/01/ju-on-o-grito-2002/

  878. Marciano Diz:

    Desculpem-me pela má pontuação acima.
    Não foi o poltergeist, fui eu mesmo.
    É que estou um pouco alegre.

  879. Marciano Diz:

    Quando vi o filme acima, não entendi nada.
    Eu via uma mulher morrendo, logo depois ela aparecia viva. Eu pensava que ela era fantasma e não era.
    É porque (descobri depois) sou dalto-asiático.
    É uma condição em que a gente tem dificuldade de distinguir um asiático de outro.
    Os nomes também não ajudam em nada.
    Nishina, Sachie, , Kazumi… Como é que a gente vai saber quem é homem, quem é mulher, quem é quem?
    E eu ainda tinha que ficar lendo as legendas, pois só sei falar arigatô, konishuá e sayonara.
    Antes que digam que estou mentindo, também sei falar kiba dachi, oi zuki, mae gueri, etc., mas assim, a piada perde a graça.

  880. Marciano Diz:

    Também sei falar ude garami, ippon-seoi-nage, etc.
    Já perdeu a graça mesmo.

  881. MONTALVÃO Diz:

    /
    “No tempo de FG seria execrável não ter escravos e não açoitá-los.”
    /.
    A servidão nos tempos antigos era diferente da dos tempos mais recentes, completamente. Se não se percebe isso muitas considerações equivocadas são passíveis de vir a lume.
    .
    Até mesmo no tempo de Kardec, o codificador considerar o negro “raça” inferior e ver com certo descaso sua situação de escravizado era pensamento bem acatado na época, embora já houvesse forte sentimento contrário à exploração vil da força de trabalho.
    .
    Açoitar escravos era prerrogativa de seus donos. As surras visavam punir, corrigir, disciplinar e servir de exemplo aos demais servos.
    .
    O problema com os supostos espíritos que assessoravam Kardec é que eles não tomaram posição em relação às diferenças raciais. Kardec dizia “a escravidão é ruim, ninguém deve ser escravizado”, mas quem já estivesse escravo não deveria ser posto para cuidar de si mesmo porque não se sairia bem nessa tarefa.
    .
    Então, Kardec fazia eco discreto aos que se pronunciavam contra o tráfico de escravos e à escravidão propriamente dita. Isso era o máximo a que podia chegar, tendo em vista que seu discurso religioso propunha variado nível evolutivo dos espíritos. Por isso, Rivail/espíritos não podia divulgar discurso diferente, se o fizesse a doutrina da reencarnação evolutiva quedaria prejudicada.
    .
    No pensar de Rivail, assim como há almas em estádio de aprimoramento mais elevado que outras nada mais lógico que os encarnados por essas almas formem grupos sociais em patamares variados de desenvolvimento. Na ótica kardecista, almas inferiores encarnam em corpos inferiores: eis porque existiriam negros, amarelos, acobreados…
    .
    Levando-se em conta que os “espíritos” do espiritismo tinham de responder em harmonia com a doutrina que “eles” mesmos revelaram, nenhum deles “ousaria” se manifestar contrariamente ao “fato” de que uns vivos são melhores que outros.
    .
    Já a servidão nos tempos mais recuados tinha outra natureza. Era uma instituição aceita naturalmente, e não só entre judeus: embora houvesse variações de regras, a escravidão era comum no mundo antigo. Naqueles tempos inexistia algo que se assemelhasse a movimento de âmbito internacional sugerindo reforma da sociedade, postulando que aquele tipo relação de trabalho fosse injusta; do mesmo modo que, no caso dos judeus, ninguém questionava as restrições impostas a toda sociedade na observância do sábado; ou da condição da mulher como serviçal do homem; ou do direito de herança que, normalmente, era benefício do primogênito.
    .
    Entre os judeus, e em variados povos antigos, o chefe do clã era quem ditava as regras que seus dependentes deveriam observar rigidamente. O patriarca podia tanto açoitar um serviçal quanto um filho ou filha sem que qualquer ousasse questioná-lo. Esse arranjo funcionava muito bem: para aqueles tempos, óbvio; hoje dificilmente seria implantável nas modernas sociedades. Mas até a década de 1950 ainda havia resquícios do autorismo do chefe da família sobre os demais membros. Não estão longe os dias em que pais agredirem os filhos era coisa comum e aceita.
    .
    Olhando um pouco mais adiante, percebemos que em vários países muçulmanos e em grupos religiosos minoritários principalmente da Ásia, condutas assemelhadas aos que se praticavam há milênios são mantidas. Até mesmo a escravidão, na atualidade praticamente repudiada em todo o planeta, se mantém em certos nichos onde a pobreza e a miséria imperam: em países dos quais a Índia talvez seja o maior exemplo são registrados pontos em que a escravização de crianças e adultos é comum.

  882. MONTALVÃO Diz:

    /
    /
    Já que se tem falado de procedimentos antigos, posto a seguir texto que fala de costumes e leis praticadas pelos judeus durante séculos (alguns mantidos contemporaneamente), para ilustrar como aquela sociedade se entendia nos antigamentes.
    /
    =======================.
    As unidades familiares do ocidente no século vinte são chamadas nucleares por serem pequenas — mãe, pai, e um ou dois filhos. As unidades familiares nos dias do Antigo Testamento eram grandes e incluíam todos os membros da mesma — tias, tios, primos e servos. Nós as chamaríamos de famílias extensas. O chefe da família era o pai, e o chefe de um grupo de famílias era o xeque.
     
    Abraão e seus herdeiros eram xeques e, em certa ocasião, Abraão conseguiu reunir 318 guerreiros “nascidos em sua casa” (Gn 14.14). Maria e José parecem ter viajado numa família assim na visita que fizeram com Jesus a Jerusalém, quando Ele tinha doze anos. Eles viajavam com “parentes e conhecidos” (Lc 2.44). Havia um número suficiente de pessoas para não conseguirem encontrá-lo durante um dia inteiro e Maria e José tinham um parentesco bem próximo com a família extensa para não se preocuparem com isso.
     
    O pai
     
    A família era, portanto, um “pequeno reino” governado pelo pai. Ele tinha autoridade sobre a esposa, filhos, netos e servos — todos da casa. Os filhos eram criados de modo a aceitar a sua autoridade (Êx 20.12) e se recusassem aceitá-la, ameaçando assim a segurança da unidade familiar, podiam ser punidos com a morte (Dt 21.18-21).
     
    Na morte do pai, a sucessão passava normalmente para o filho mais velho. Isaque foi um caso especial. Segundo a lei familiar praticada nos dias de Abraão, era possível ao homem ter um filho de uma segunda mulher. Ismael nasceu de Abraão e Hagar desse modo (Gn 16.1,2). Porém, se qualquer filho nascesse subseqüentemente da primeira mulher, esse filho — nesse caso Isaque — se tornava o chefe da família. A mesma lei foi seguida no caso de Jacó, Raquel deveria ter sido sua primeira mulher. Portanto, foi o seu filho mais velho, José, que se tornou herdeiro e ganhou o casaco especial para mostrar isso (Gn 37.3,4), embora tivesse nascido muito depois dos meio-irmãos.
     
    Mulheres
     
    O papel da mulher sempre pareceu ser de submissão ao homem. Ela se mantinha fora da vista quando havia visitantes (Gn 1 8.9), servia primeiro aos homens da família antes de sentar-se à mesa, ia buscar água, costurava e cozinhava para a família, e andava a pé enquanto os homens montavam. Mesmo quando Ló e a mulher estavam fugindo apressadamente de Sodoma, ela caminhou atrás dele (Gn 19.26). Se José tivesse tomado a posição que lhe foi atribuída por muitos artistas, andando ao lado do jumento que levava Maria, teria sido objeto de riso dos seus contemporâneos. Isso se reflete claramente nos escritos de Paulo onde “o homem (é) o cabeça da mulher” (1 Co 11.3). Paulo dá razões teológicas para isso. Ele diz a Timóteo que o homem foi criado primeiro, mas que a mulher foi tentada primeiro a desobedecer à lei de Deus (1 Tm 2.13,14).
     
    O papel tradicional não significava que a mulher não fosse amada ou desrespeitada ao cumprir o seu papel (Pv 31). Só ela podia ter filhos e esse aspecto da família era tão importante que se fosse infiel ao marido e à família, o castigo era a pena de morte (Lv 20:10).
     
    Mas quando o marido era infiel à esposa com uma moça solteira, esta passava a ser um membro da sua família (Dt 22.13; compare o v.22 com os vv.28 e 29).
     
    A maternidade tinha tamanha importância que a posição da mulher era literalmente salva ao dar à luz uma criança (1 Tm 2.15). A mulher, junto com o marido, era considerada uma representante de Deus para ensinar as suas leis (Ex 20.12; Dt 6.7). Isso devia progredir até um plano de igualdade.
     
    Nos dias do Novo Testamento, as mulheres eram ensinadas a submeter-se aos maridos, mas o amor que esses deviam mostrar pelas esposas (Ef 5.25) era em si mesmo uma espécie de submissão (v.21). (Isso é verdade, porque quando amamos alguém, nos submetemos ao que ele ou ela deseja, colocando positivamente o outro em primeiro lugar.) Era possível para o homem ter mais de uma esposa (Dt 22.28,29), mas uma só mulher parece ter sido o ideal. Os rabinos judeus notaram que Deus produzira apenas uma mulher para Adão e Paulo esperava que os líderes da igreja de sua época se conformassem a esse padrão (1 Tm 3.2). A unidade familiar em si era o ponto-chave.
     
    Escravos
     
    Depois de estabelecidas, as famílias mais ricas podiam aumentar de tamanho com a aquisição de escravos. A maioria deles era capturada nas guerras (Nm 31.26; Dt 21.10) ou comprada nos mercados de escravos (Lv 25.44). Oséias comprou novamente sua mulher num desses mercados. Embora tais escravos fossem considerados como propriedade (Lv 25.45), eles eram cuidadosamente protegidos pela lei. Não podiam ser maltratados (Dt 25.15,16) e tinham direito ao descanso sabático (Ex 20.10) e a comparecer às festas nacionais (Dt 16.10,11).
     
    Os escravos eram freqüentemente bem tratados, como se fossem membros da família. Quando circuncidados, gozavam da maioria dos privilégios da sociedade judia, exceto que não podiam adquirir propriedades ou casar-se com escravos estrangeiros. A escrava da esposa de Naamã era bem tratada (2 Rs 5.2,3) e aparentemente o escravo romano Onésimo também o era, mesmo numa época em que a lei romana considerava a fuga de um escravo uma ofensa capital (Fm 17).
     
    O judeu podia tornar-se escravo para pagar uma dívida ou roubo, ou até por achar maior segurança na casa de outro homem do que na sua. Famílias e filhos podiam ser vendidos desse modo (Êx 21.7; 2 Rs 4.1; Mt 18.25). Tal pessoa vendia normalmente seu trabalho durante sete anos (Dt 15.12-18), a não ser que desejasse ficar como membro da família (v. 16), em cujo caso sua orelha era cerimonialmente furada no batente da porta (v. 17).
     
    Alguns escravos recebiam grande autoridade da parte dos senhores. Eliezer ficou responsável por procurar uma esposa para o filho de seu dono [Abraão] (Gn 24). A filha de um senhor podia casar-se com um escravo (1 Cr 2.34,35), mas se o genro decidisse deixar a família, não podia levar consigo a esposa e os filhos (Ex 21.4). Os escravos eram geralmente libertados no ano do Jubileu, a fim de voltarem à sua herança, que ficava também livre na mesma ocasião (Lv 25.3941). Os escravos podiam ser libertados a qualquer tempo, caso a sua dívida fosse paga por outro membro da família, ou até por ele mesmo (Lv 25.48,49); só as mulheres vendidas como servas permaneciam cativas a vida inteira.
     
    As generosas regras israelitas em relação aos escravos contrastavam fortemente com as leis severas de outras regiões do Oriente Médio. As economias dos impérios grego e romano dependiam em grande parte da escravatura. O Novo Testamento aceitou a escravidão como um fato da vida (Ef 6.8; Cl 3.22; Fm 16), mas estabeleceu os fundamentos doutrinários que iriam finalmente acabar com ela (G1 3.28).
     
    A família
     
    Uma forma diferente de escravidão era conhecida em Israel — a “servitude” ou “pagamento de taxas por meio do trabalho”. Taxas eram cobradas pelas autoridades durante alguns meses do ano para a realização de obras públicas. A população cananita original que sobreviveu à conquista foi posta para trabalhar desse modo (1 Rs 9:21), mas os israelitas também tinham de trabalhar durante três meses do ano
    (1 Rs 5.13,14).
     
    [...]
    Filhos
    Visto que os pais acreditavam que continuavam vivendo nos filhos, estes eram considerados uma grande bênção (Dt 28.4; SI 128.3). Quanto mais filhos a pessoa podia ter, tanto melhor. “Feliz o homem que enche deles a sua aljava” (SI 127.5a).
     
    Quando a mulher não podia ter filhos, isso era considerado uma maldição de Deus, porque significava praticamente a extinção da família. Raquel disse a Jacó que se não tivesse filhos morreria (Gn 30.1). Ana acreditava que sua esterilidade era um castigo de Deus (1 Sm 1,16), e Isabel sabia que os olhares de censura que recebia das pessoas era por pensarem que havia feito algo para desgostar a Deus. Quando João nasceu, ela sabia que o Senhor fizera isso “para destruir o meu opróbrio entre os homens” (Lc 1.25).
     
    Embora todas as crianças fossem causa de alegria, os meninos eram a verdadeira bênção. Os homens permaneciam na família e aumentavam assim seu tamanho e riqueza com esposas e mais filhos. As meninas, por outro lado, só eram valiosas pelo trabalho que faziam enquanto jovens e pelo dote que seria pago como uma forma de compensação quando elas se mudavam para outra família.
     
    Nascimento
     
    A mulher grávida não devia tomar banho quente para evitar o aborto e também não podia comer certas coisas: vegetais verdes, comida salgada e gordura, para não prejudicar o feto. A parteira local fazia o parto, que geralmente acontecia em casa (Ex 1.15-19; Jr 20.14,15). O recém-nascido era lavado e depois passavam sal em sua pele, na crença de que isso iria endurecê-la. A mãe judia pensava que os membros do filho cresceriam retos e firmes se fossem presos com tiras apertadas aos lados corpo com o que chamavam de “faixas”. Essas eram bandagens de 100 a 120mm de largura e cinco ou seis metros de comprimento (veja Ez 16.4; Lc2.12).
     
    Circuncisão
     
    A criança do sexo masculino era circuncidada oito dias depois do nascimento pelo chefe da família ou por um médico. Uma bênção era dita: “Bendito seja o Senhor nosso Deus que nos santificou pelos seus preceitos e nos deu a circuncisão”. Havia geralmente algum tipo de celebração familiar durante os oito dias entre o nascimento c a circuncisão. E difícil saber o que a circuncisão significava a princípio. Antes de ser adotada pelos judeus, era provavelmente uma espécie de rito de iniciação em que o vigor e a sexualidade do jovem eram dedicados à sua divindade. Deus deu então essa celebração aos judeus como um sinal de que toda a nação estava dedicada a Ele desde o início (Gn 17.10).
     
    Nome
     
    O ato de dar um nome à criança acompanhava geralmente o da circuncisão. Isso aconteceu no caso de Jesus (Lc 2.21). Os nomes tinham normalmente um significado na família e é interessante examinar esses significados quando se encontram à margem da Bíblia. O nascimento e o nome eram tão importantes que o nome dos pais muitas vezes mudavam. Os pais passavam a ser chamados de “pai de x” e “mãe de y”. A mãe permanecia em casa depois do nascimento: sete dias para um menino e quatorze para uma menina. Trinta e três dias depois (66 no caso de uma menina) ela estava pronta para fazer as ofertas costumeiras. Um pombo ou uma rola eram geralmente oferecidos còmo uma oferta pelos pecados para reconciliar a mulher com Deus (Lv 12). Quando a pessoa era pobre, outro pombo podia substituir o cordeiro. A oferta pelo pecado parece ter indicado que a mulher estava ritualmente impura, como durante a sua menstruação (Lv 15.19-24). A impureza ritual não era contaminação por causa do nascimento, mas um meio de proteger a mulher das relações sexuais em períodos de fraqueza e possível constrangimento. No caso de um primeiro filho, era necessário pagar cinco ciclos em dinheiro como resgate, pois todos os primogênitos pertenciam a Deus desde o dia da preservação dos primogênitos judeus na primeira Páscoa (Nm 18.15,16).
     
    As crianças eram geralmente amamentadas pela mãe (ou, se necessário, por uma ama), e isso quase sempre durante vários anos (veja ] Sm 1.24; SI 131.2; Mc 7.27). Havia uma celebração no dia em que a criança era desmamada (Gn 21.8).
     
    Entrada na idade adulta
     
    O menino judeu era reconhecido como entrando na idade adulta aos treze anos de idade, mas não se sabe quando essa prática começou. Na época do Novo Testamento, o menino de treze anos se tornava um “filho da lei”. O relato sobre Jesus ter sido deixado para trás no templo, mostra que Ele estava deixando a infância (Lc 2,41-49). Essa foi a última vez em que Ele compareceu à uma Páscoa como criança. Só depois dos treze anos o menino se qualificava para tornar-se um dos dez homens que podiam formar uma sinagoga.
     
    Poligamia
     
    A poligamia não era comum nos tempos bíblicos, embora fosse permitido o casamento com mais de uma mulher ao mesmo tempo, como quando Jacó casou-se com Lia e Raquel e teve relações sexuais com as servas delas. Uma razão era que o marido tinha de ser muito rico para sustentar mais de uma mulher. Portanto, a realeza é que tendia a ter várias esposas. Davi tinha muitas, inclusive Mical, Abigail e Bate-Seba, e Salomão teve um número ainda maior durante o período mais próspero do seu reinado.
     
    O sumo sacerdote só podia ter uma esposa (Lv 21.13,14) e outras figuras importantes do Antigo Testamento eram monógamas — Noé, José e Moisés. Os rabinos afirmavam freqüentemente que mais de uma esposa criava problemas (Lia e Raquel, Gn 10; Ana e Penina, 1 Sm 1).
     
    Casamentos arranjados
     
    Os jovens geralmente não decidiam com quem iam casar-se. Era casar primeiro e amar depois. Embora houvesse, portanto, mais “vontade” do que “romance”, esse costume tendia a produzir um padrão estável de casamento (Gn 24.67). Esaú teve problemas por se casar contra o desejo dos pais (Gn 26.34,35). A prática dos casamentos arranjados não significa que os pais não consideravam os sentimentos dos filhos (Gn 24.58), ou que o amor não acontecia algumas vezes antes do casamento (Gn 29.10,20).
     
    Um “amigo do esposo, que lhe assiste” (Jo 3.29) negociava a favor do noivo em perspectiva e seu pai com um representante do pai da noiva. Arranjos tinham de ser feitos para a compensação do trabalho (o mohar) a ser paga à família da mulher, e para um dote ao pai da noiva. Ele podia usar os juros do dote, mas não podia gastá-lo (veja Gn 31.15) porque devia ser guardado para a mulher no caso dela vir a enviuvar ou divorciar-se. Quando tais somas em dinheiro não podiam ser pagas por causa da pobreza do pretendente, outros meios eram encontrados, tais como serviço (Gn 29.18) ou eliminação de inimigos
     
    (1 Sm 18.25).
     
    Tornou-se costume que parte do dote fosse colocado na cobertura da cabeça da mulher, formando um círculo de moedas presas a ela. Isso se tornou um símbolo, como uma aliança, e portanto a perda de uma dessas moedas (Lc 15.8-10) seria a causa de grande ansiedade. Como parte do contrato nupcial, o pai da noiva dava um presente de casamento (dote) à filha (Gn 24.59-61; Jz 1.12-15).
     
    Os casamentos eram arranjados, se possível, com membros da mesma parentela. Abraão enviou um servo para encontrar uma noiva para Isaque entre o seu próprio povo (Gn 24.3,4), e Jacó foi enviado ao mesmo lugar para achar esposa (Gn 28.2; 29.19). Os pais de Sansão ficaram desgostosos porque ele não escolheu uma esposa do seu próprio clâ (Jz 14.3). Os casamentos às vezes tinham lugar fora do clã (Gn 41.45; Rt 1.4), e isso geralmente acontecia por razões políticas (1 Rs 11.1; 16.1,31). Mas nunca era aprovado, porém, porque pessoas de outros clãs adoravam divindades diferentes e isso afetava toda a vida religiosa do povo (1 Rs 11.4).
     
    Casamentos entre membros muito próximos da família eram proibidos. As leis proibindo o casamento entre parentes próximos se encontram em Levítico 18.6-18.
     
    Noivado
     
    Uma vez feito o arranjo para o casamento, havia um noivado mais exigente do que os noivados na sociedade contemporânea. O homem assim comprometido com uma mulher, embora não estivesse ainda casado, ficava isento do serviço militar (Dt 20.7). Se uma moça noiva fosse estuprada por outro homem, não poderia tornar-se esposa deste, como seria normalmente o caso (Dt 22.28,29), por já pertencer ao seu futuro marido. Tal violação envolvia a pena de morte (Dt 22.23-27).
     
    As palavras formais do noivado eram provavelmente as ditas por Saul quando Mical e Davi se comprometeram para casar-se: “Agora, pois, consente em ser genro do rei” (1 Sm 18.22). O compromisso do noivado só podia ser dissolvido por uma transação legal (na verdade um divórcio) e a base para tal cancelamento era o adultério (veja Dt 22.24). O noivado durava cerca de 12 meses, durante os quais a casa era preparada pelo noivo e o enxoval preparado pela noiva. A família da noiva fazia os preparativos para a festa do casamento.
     
    Maria e José estavam noivos quando foi descoberto que ela estava grávida. José não queria expô-la publicamente, porque, como suposta adúltera, Maria teria sido apedrejada até a morte. José deve ter amado muito Maria e confiado muito em Deus, quando ouviu a sua voz em sonhos para consentir no seu casamento com ela. Esse talvez tenha sido um reflexo do caráter que Deus procurava no homem que deveria criar Jesus (Mt 1.18-20). Nos dias do Novo Testamento, um homem como José ficava oficialmente noivo quando dava um presente à moça e dizia: “Com isso você é separada para mim, segundo as leis de Moisés e de Israel”.
     
    O casamento
     
    O casamento em si continha várias partes importantes. A cerimônia era essencialmente não-religiosa, a não ser por uma bênção pronunciada sobre o casal (“Ó nossa irmã, sejas tu em milhares de milhares, e que a tua semente possua a porta de seus aborrecedores! Gn 24.60). O casamento envolvia o preparo e a aprovação de um contrato legal. Isso continua existindo no casamento judeu até hoje. Alguns cristãos podem ficar surpresos ao saber que só recentemente foi exigida a presença de um rabino ou sacerdote nas bodas.
     
    [...]
    Morte
    O ciclo da vida humana se completava aos 70 anos (SI 90:10). A maioria das pessoas morria antes disso, mas havia algumas exceções notáveis. A morte era o último evento para o qual existiam ritos de passagem. Não havia segurança de uma vida após a morte no início da história israelita. Acreditava-se que os pais continuavam vivendo nos filhos, de modo que o escritor aos Hebreus pôde dizer que quando Abraão pagou dízimos a Melquisedeque, Levi já estava nele; Levi pagou então dízimos ao rei de Jerusalém e seu sacerdócio foi portanto considerado inferior (Hb 7.9,10).
     
    As pessoas criam que eram reunidas num mundo invisível (Sheol), onde passavam a ser sombras do seu passado. Só nos dias de Daniel houve a revelação de que ocorreria uma ressurreição — alguns para a vida eterna e outros para o castigo eterno (Dn 12.2). Nada ficou muito claro até que Jesus tivesse aberto o Reino dos Céus para todos os crentes e se tornasse “as primícias dos que dormem” (1 Co 15.20). O Novo Testamento não só teve de explicar isso aos cristãos contemporâneos, mas também informar que os que não praticavam a fé cristã eram “os mais miseráveis de todos os homens”, porque as suas esperanças estavam limitadas só a essa vida.
     

    A partir do momento em que a pessoa morria, seguia-se um período de choro e lamentações. O choro era um anúncio à vizinhança de que houvera uma morte. Os egípcios tiveram tantos mortos na ocasião da primeira Páscoa que os lamentos podiam ser ouvidos em todo o país. A família se reunia então para lamentar — ocasião em que havia grande choro, quase como se os que ainda estavam vivos quisessem demonstrar à sombra do morto que tinham ficado realmente tristes. Miquéias disse que o ruído soava como o de chacais e avestruzes (Mq 1.8), e Jesus viu isso quando foi ressuscitar a filha de Jairo, o principal da sinagoga de Cafarnaum (Mc 5.38). As expressões de lamento de Davi por Absalão toram típicas. As famílias ricas alugavam grupos de carpideiras profissionais que aumentavam o barulho com o seu choro (Jr 9.17,18- Am 5.16). Roupas feitas de couro de cabra (pano de saco) eram usadas para sentir desconforto; elas batiam no peito (Lc 23.48) e rasgavam as vestes para mostrar como estavam tristes (2 Sm 3.31).
     
    Sepultamento
     
    O enterro tinha de ser feito rapidamente porque o clima quente levava à rápida decomposição. Todavia, um enterro nunca era feito num sábado ou dia santo (Jo 11.39; 19.31). O corpo era geralmente lavado, envolto frouxamente num lençol de linho e levado ao túmulo numa padiola de madeira (Lc 7.14, onde a padiola ou esquife foi usado para um homem doente). O enterro tinha lugar numa caverna natural ou artificial (sepulcro) (Gn 49.29-32; Jz 8.32). As cavernas naturais eram alargadas e providas de nichos ou prateleiras, onde os corpos podiam ser colocados para descansar. Por haver um número limitado de cavernas, quando os corpos se decompunham os ossos eram removidos e colocados em recipientes de pedra chamados ossuários. Esses recipientes eram guardados num canto e os nichos ficavam disponíveis para novos sepultamentos. A entrada da caverna era fechada com uma pedra em forma de disco que corria numa canaleta inclinada na frente da caverna, ou com uma pedra que se encaixava no orifício de acesso. De qualquer modo, era extremamente difícil remover a pedra depois de colocada. As cavernas e sepulcros eram pintados de branco como uma advertência para os vivos de que os morros estavam ali (Mt 23.27). A pessoa viva nem sempre podia adorar a Deus depois de ter tido contato com um morto.
     
    [...]
    (Novo Manual dos costumes e usos dos tempos bíblicos – Ralph Gower)

  883. Marciano Diz:

    Estão todos perdoados!
    Eles são produto do zeitgeist. Não sabiam o que faziam.
     
    E vocês, que já provaram que são bons de papo, argutos, articulados, que tiram água de pedra, provam que o quadrado é redondo, quando vão aceitar meu convite para abrirmos uma igreja?
     
    Vocês entram com a conversa mole e eu com o dinheiro (capital inicial, investimento) e a administração.
    Depois, dividimos tudo irmãmente, não esquecendo do fato de que sou o primogênito, pelo menos no que tange à ideia de abrir uma igreja.
     
    Vou tratar da legalização da igreja, seu reconhecimento pelo poder público, deixo a contabilidade por conta do VINICIUS (mas dou uma mãozinha, pois não posso deixar tarefa tão árdua por conta de um único irmão de fé), MONTALVÃO participa com a enrolação dos fiéis, VITOR prova que os fenômenos que iremos produzir são todos reais e científicos, GORDUCHO fica com a mediunidade (é amicíssimo do famoso médium G GRASSOUILLET), COC faz propaganda da igreja, invoca os fiéis…
     
    Tem cargo pra todo mundo.
    Quando nossa igreja estiver rendendo alguns milhões, vamos nos lançar candidatos a cargos políticos (deputado federal, senador, coisinhas pequenas assim).
     
    Fundamos um partido político, o PARTIDO CRISTÃO MAOMÉTICO LIBERAL SOCIALISTA, de cunho esquerda burguesa.
    Quem quer ganhar um bilhão? Um milhão é pra otários.
    Se tudo correr bem e os deuses nos ajudarem, criamos uma república teocrática neo-pente-social (de pentecostalismo e socialismo, renovados, claro).
     
    Unificamos a religião e o partido político.
    Só vai ter um partido e uma religião, a nossa e o nosso.
    E religião vai ser oficial, do NOVO ESTADO (ESTADO NOVO já foi patenteado).
     
    Pensem! Estamos desperdiçando nossos talentos.
    E o povaréu está pedindo por isso.
    A gente dá o que eles querem e ainda ficamos bilionários. Em euro ou dólar.

  884. Marciano Diz:

    Na nossa igreja e no nosso partido, todos serão aceitos. Brancos, pretos, cinzas (qualquer tom de cinza), amarelos, verdes.
    Dinheiro não tem cheiro nem cor.
    Pecunia non olet.
    Princípio do direito tributário.
     
    É princípio consagrado em Direito Tributário que o tributo deve incidir sobre as atividades lícitas e, da mesma forma, sobre aquelas consideradas ilícitas ou imorais. Isso ocorre de acordo com o princípio pecunia non olet, segundo o qual, para o Estado, o dinheiro não tem cheiro que se traduz na conhecida expressão pecunia non olet. Aliomar Baleeiro lembra que a cláusula surgiu a partir do diálogo ocorrido entre o Imperador Vespasiano e seu filho Tito, quando este se pôs a indagar o pai sobre a razão pela qual se decidiu tributar os usuários de banheiros públicos na Roma Antiga. Assim, o Imperador justificou a incidência do tributo respondendo que o dinheiro não tem cheiro, não importando para o Estado a fonte de que provenha (Direito tributário brasileiro. Atualizado por Misabel Abreu Machado Derzi, 11ª. ed., Rio de Janeiro: Forense, 2007, p. 714). Em outras palavras, pouco importa para o Fisco, desde tempos antigos, se a atividade praticada pelo contribuinte é “limpa” ou “suja”.

  885. Marciano Diz:

    Vamos continuar desperdiçando o talento de provar que o cubo é esférico e de que tudo tem explicação?
    Ou vamos ficar logo ricos e poderosos de uma vez?

  886. MONTALVÃO Diz:

    /
    “se o superman é tão bonzinho, porque ele deixou um monte de gente morrer enquanto lamentava a morte de Lois Lane?”
    /.
    HÁ CONTROVÉRSIAS. Sou do tempo do gibi, super-homem no cinema não curti muito. Nos HQ Lois Lane se chamava Mirian Lane: vivia infernizando o homem de aço buscando provar que ele era Clark Kent, ou que Clark fosse ele, sei lá…
    .
    Certa vez, li num tira de jornal que o Clark estava a datilografar matéria para o jornal e a Srta. Lane subitamente despencou da janela com um grito espetacular. Sem sequer ter tempo de se trocar, o herói voou e a colheu em seus braços supererorianos. Foi então que a moça clamou vitoriosa: “Ah, eu sabia que você era o homem de aço, agora não poderá mais negar a verdade!”
    .
    Então a cena muda para um momento adiante. Um repórter indaga de Clark, que está a bater máquina, onde se achava Lane. Displicentemente, responde: “caiu da janela”…

  887. Marciano Diz:

    No nosso governo (já estou pensando adiante) não haverá espaço para o “mosquito zika” ou para o “vírus Aedes aegypti”.
    Nosso sistema de saúde integrado só contará com médicos de primeira, do tipo que não confunde insetos com vírus, sabe tudo de homeopatia, medicina ortomolecular, etc.

  888. Marciano Diz:

    MONTALVÃO, pense na minha proposta, renovada mais uma vez.
    Os demais, acima mencionados, estão convidados também.
    Depois não reclamem que não foram convidados.
     
    “Na igreja Pentecostal Nova Vida, Soares conheceu os irmãos Samuel e Fidélis Countinho, Roberto Augusto Lopes e Edir Macedo, com quem juntos criam em 1975 a igreja A Cruzada do Caminho Eterno[6] ou Ministério Cruzada Para o Caminho Eterno[8]
    Em 1977, Edir Macedo, Lopes e Soares deixam a igreja para fundar a Igreja Universal do Reino de Deus, quando Soares passou a pregar pela televisão na extinta TV Tupi.[6] Depois de alguns desentendimentos, Soares deixa a IURD em 1980 quando então funda a Igreja Internacional da Graça de Deus[6] , seu primeiro templo situando-se na Lauro Neiva no município de Duque de Caxias.[8] Na década de 90, o templo principal muda-se para o estado de São Paulo mas a sede no Rio de Janeiro permanece como base administrativa.”
     
    https://pt.wikipedia.org/wiki/R._R._Soares
     
    É assim que se faz.
    Nós somos mais capazes do que esses caras.
    Vamos ficar de papo-furado ou vamos logo abrir essa igreja?
    Ainda virá o partido político, depois.

  889. Marciano Diz:

    E nós não vamos criar dissidências.
    Nossa igreja e futuro partido político será monolítico.
    Quem se desviar do caminho, desencarna.

  890. Marciano Diz:

    Encerro minha participação por hoje.
    Amanhã eu volto.
    Pensem com carinho na minha fraterna proposta, sempre lembrando que tenho direitos de primogênito, porque a ideia é minha.

  891. Marciano Diz:

    Se alguém ousar abandonar a igreja ou o partido, para criar dissidências, haverá muito ranger de dentes.
    Antes do desencarne.
    Vai ser uma espécie de purgatório na Terra.
    Primeiro, o dissidente se arrepende da traição, através de vários instrumentos de tortura medievais a que será apresentado.
    Depois de bastante sofrimento, para limpar a alma, ele desencarna.
    O convite está feito.

  892. Marciano Diz:

    Voltei, apenas para lembrá-los de que, enquanto o brasil (minúscula proposital) fica deitado eternamente em berço esplêndido, os comunistas burgueses (contradictio in adjecto) vão distribuindo esmolinhas para a gentalha e reformando cozinhas de casas de campo com meio milhão, comprando triplex no Guarujá em nome de laranjas, zombando de milhões de otários.
    Precisamos acordar desse sonambulismo e construir uma nação de verdade.
    O manual já foi divulgado e quem tiver entendimento que calcule o que devemos fazer.

  893. Vinicius Diz:

    E podemos psicografar DDHome combatendo Allan Kardec e trazer os espíritas para o nosso templo.
    E trazer mensagens de Chico Xavier com sua assinatura, desenho de uma boina e óculos escuros sobre um sol iluminado.
    E de vez em quando ir explicar fenômenos fisicos por nós montados antecipadamente

  894. Vinicius Diz:

    E falar que o “caminhar sobre as aguas” de Jesus era simplesmente uma metáfora.
    Fenômenos fisicos: virar o busto do CX no cemitério do lado contrário; quando um de nós for a um hospital pedir para que outro membro do templo faça luzinhas coloridas e no exato momento o paciente melhora dai engenheiros vem e falam na tv que não sabem o que é dai vem o GORDUCHO e fala que sao amigos espirituais da igreja do Marciano.

  895. Vinicius Diz:

    Também podemos dizer que aceitamos todos os outros membros de igreja em nosso templo. Oque acham?
    E também céticos serão bem vindos haverá um núcleo para eles com novidades científicas.

  896. Vinicius Diz:

    Viu Gorducho com Bezerra o edifício bélico ficou pronto em menos de 1 hora :) :
    ” assessorados por engenheiros modernos, especializados em construções conforme as temos em nossas esferas espirituais.
    A pouco e pouco, foi-se levantando a edificação que fazia recordar as antigas torres de vigia dos castelos medievais. Em menos de uma hora foi concluída a obra que ultrapassava a altura do edifício material, na qual foram instalados instrumentos que faziam recordar canhões de reduzido calibre, capazes de emitir raios magnéticos que produziam choques desagradáveis naqueles que lhes constituíam alvos.

  897. Vinicius Diz:

    Subimos à parte mais alta da edificação, de onde podíamos contemplar a imensa mole de desencarnados asselvajados e, a um sinal do responsável pelas defesas, foram disparados vários raios sobre a turba que recuou em infernal comportamento blasfemando, ameaçando e gritando… O encarregado da operação explicou-nos: — Para esse nível de companheiros espirituais, o recurso mais eficaz ainda é aquele que os assusta e intimida. Posteriormente, serão tomadas outras providências específicas para o atendimento grupai. Antes que formulássemos uma indagação a respeito de possíveis danos que aqueles disparos pudessem causar-lhes aos períspiritos, captando-nos o pensamento, respondeu-nos com um sorriso amigo: – Trata-se mais de um aparato de intimidação, do que de um instrumento propiciador de prejuízos reais. Os raios emitidos, em alcançando-os, produzem desagradável sensação de choques elétricos superficiais. Nada obstante, quando se trata de problemas mais complexos da perversidade ameaçadora das trevas, é-nos justificado aumentar a potência dos mesmos, que produzirão sensações mais afligentes.

  898. Gorducho Diz:

    Só não entendi a provocação aos judeus.
    Será que alguns rabinos ou congregação judaica atacou os espíritas?
    A querela com a Igreja Católica tudo bem, aparentemente eles começaram a guerra queimando o LE1 em Barcelona, e depois &c.
    Com os evangélicos idem, pois que atacam o espiritismo; chamam os espíritos espíritas de demônios, tentam derrubá-los e tudo.
    Então entre as seitas cristãs é briga de bugio onde não tem mocinho.
     
    Mas incluir outra religião… só se justificará se como especulei acima, tiverem sido provocados por setores do judaísmo. Se não, será de extrema baixaria e mau gosto.

  899. Marciano Diz:

    VINICIUS já topou.
    Vamos faturar!
     
    Vamos explicar a ressurreição de FG como metáfora também.
    Assim, fica tudo mais fácil de engolir.
     
    “quando um de nós for a um hospital pedir para que outro membro do templo faça luzinhas coloridas e no exato momento o paciente melhora dai engenheiros vem e falam na tv que não sabem o que é dai vem o GORDUCHO e fala que sao amigos espirituais da igreja do Marciano.”
     
    A igreja será NOSSA. Só quero o título de primogênito.
     
    Os céticos são poucos, mas serão bem-vindos.
    Nosso lema é de que pecunia non olet.
     
    Vamos formar uma tropa de elite para atuar com Bezerra, depois do desencarne, nos canhões magnéticos.
     
    GORDUCHO, eu acho que é só baixaria e mau gosto mesmo.
    Os judeus, embora sejam também em pequeno número, não estão nem um pouco preocupados com chiquistas.
    Protocolo de Sião.
     
    Engraçado é que, salvo erro de minha memória virtual, havia judeus desencarnados no NL, depois da guerra.
     
    Será que em algum número da REVUE SPIRITE os judeus foram incluídos entre os espíritos atrasados?
     
    Na verdade, o cristianismo é dissidência do judaísmo.
    Islamismo também tem suas origens no judaísmo.
    Outras religiões mesmo, só no oriente.
     
    Mesmo assim, a metáfora da reencarnação foi copiada do bramanismo, hinduísmo e outros ismos.
     
    É uma anomalia, pois entre judeus, cristãos e muçulmanos não tem esse papo de reencarnação.

  900. Marciano Diz:

    Se bem que até Pitágoras e Platão já falava em reencarnação.
    Pitágoras era fanático por números, não o livro da bíblia, os números mesmo.
    Já tem maluco inteligente desde priscas eras.
     
    Quem inaugurou esse negócio de reencarnação de celebridades, como listado acima, acho que foi Pitágoras.
    Eu sou Napoleão III reencarnado.

  901. Marciano Diz:

    O meu tio Bonaparte foi Alexandre e Cesar, como relatado acima.

  902. Marciano Diz:

    GORDUCHO foi filho de G GRASSOUILLET, nos tempos da codificação.
    Depois de milhares de anos, surgiu um codificador, para botar ordem na zona reencarnatória.
    Depois vem um Stevenson qualquer para querer bagunçar tudo de novo.

  903. Marciano Diz:

    O Professor Rivail foi KARDEC no tempo dos druidas.
    Antes, já fora queimado vivo mais de uma vez.
    Imaginem quantas pessoas ele queimou, para merecer esse carma.

  904. Marciano Diz:

    Agora, vou fazer um rolezinho, pretendendo voltar lá pra noitinha.
    Vamos redigir os estatutos da igrejinha.
    Depois vai virar um igrejão, a única em território nacional e, quiçá, no mundo.
    Primeiro governo mundial da Terra.
    Em Marte, o governo é único.
    Tudo bem que é um planeta menor, mas somos mais de 30 bilhões de marcianos, contra pouco mais de 7 bilhões aqui.
    Aqui vai ser mais fácil unificar o governo mundial e a religião.

  905. Phelippe Diz:

    Estará o dr Bezerra em seu hospital de campanha no campo de Santana? E em SP? Quem atende por aqui? E o Zica? A espiritualidade já tem um plano? O q essa turma anda fazendo q a coisa só piora?

  906. Phelippe Diz:

    Marciano, ñ se esqueça de mim. Serei um fiel servidor de vossa igreja. Mediante módica participação nos lucros, claro. Sua ideia é excelente. Conte comigo.

  907. Vinicius Diz:

    EM SP, bezerra não se preocupou com o Carnaval, mas com a FEESP e os cursos.
    Conforme a obra INSTITUTO DE CONFRATERNIZAÇÃO UNIVERSAL(FEESP) médium Martha Gallego Thomaz , BEZERRA é responsável pelo seguinte:

    FEESP-Farol a iluminar a humanidade.
    Quando, na década de 40, tivemos o primeiro contato com Dr. Bezerra de Menezes, através da mediunidade da Sra. N. A., ele nos asseverou que:
    “No mundo, o Brasil; no Brasil, esta terra que tem o nome do grande Apóstolo, e aqui, esta nossa Casa1, que será um farol a iluminar a Humanidade.”
    Mas, para que a nossa Casa crescesse, precisávamos de proteção e orientação; por isto, permitiu o Divino Mestre que as Grandes Fraternidades trouxessem consigo um grande contingente de trabalhadores, para que, realmente, o nosso Brasil se tornasse a “Pátria do Evangelho”.
    Sugestão de cursos da FEESP
    propiciar as condições ideais para criar os cursos de Espiritismo, sugeridos por Allan Kardec no livro “Obras Póstumas” e tentados pelo Dr. Bezerra de Menezes no fim do século passado sem sucesso. Só após meio século foi p